Вы находитесь на странице: 1из 55

Prefeitura Municipal de Itabuna

1 Quinta-feira • 8 de Janeiro de 2015 • Ano III • Nº 951


Esta edição encontra-se no site: www.itabuna.ba.io.org.br em servidor certificado ICP-BRASIL

Prefeitura Municipal de
Itabuna publica:
• Lei Nº 2.304, de 29 de Dezembro de 2014.
• Lei Nº 2.305, de 29 de dezembro de 2014
• Lei Nº 2.306, de 29 de dezembro de 2014
• Decreto Nº 11.050, de 29 de dezembro de 2014
• Aviso de Prorrogação Pregão Presencial N° 007 e 08/2015
• Aviso de Cancelamento Pregão Presencial N° 023/2014
• Errata - Extrato do 1º Termo Aditivo ao Contrato Nº 001/2014
• Extrato do 2º Termo Aditivo ao Contrato Administrativo Nº 006/2014 Vinculado ao
Termo de Inexigibilidade Nº 001/2014.
• Extrato do 1º Termo Aditivo de prazo ao Contrato de Prestação de Serviços N° 006-
S/2014 - Inexigibilidade Nº 004/2014
• Extrato do 1º Termo Aditivo de Prazo ao Contrato de Prestação de Serviços N° 014-
S/2014 - Tomada de Preços Nº 001-S/2014.
• Extrato do Segundo Termo Aditivo de Prazo ao Contrato de Locação de Imóvel N°
046/2013
• Extrato do Segundo Termo Aditivo de Prazo ao Contrato de Locação de Imóvel N°
049/2013
• Extrato do Segundo Termo Aditivo de Prazo ao Contrato de Locação de Imóvel N°
050/2013
• Extrato do 1º Termo Aditivo ao Contrato Administrativo Nº 208/2014 Vinculado ao
Termo de Inexigibilidade Nº 017/2014.
• Extrato do 3º Termo Aditivo ao Contrato Administrativo Nº 280/2013 Vinculado ao
Pregão Presencial Nº 105/2013.
• Extrato do 1º Termo Aditivo de Prazo ao Contrato de Prestação de Serviços N° 059-
S/2014 - Pregão Presencial Nº 004-S/2014
• Extrato do 2º Termo Aditivo ao Contrato Administrativo Nº 372/2013 Vinculado ao
chamamento Publico Nº 003/2013
• Extrato do 2º Termo Aditivo ao Contrato Administrativo Nº 380/2013 Vinculado ao
Chamamento Publico Nº 003/2013
• Extrato do 2º Termo Aditivo de Prazo ao Contrato de Prestação de Serviços N°
432/2013 - Tomada de Preços Nº 009/2013
• Extrato do 2º Termo Aditivo de Prazo ao Contrato de Prestação de Serviços N°
433/2013 - Tomada de Preços Nº 009/2013
• Extrato do 2º Termo Aditivo de Prazo ao Contrato de Prestação de Serviços N°
434/2013 - Tomada de Preços Nº 009/2013.
• Manifestações Prévia n. 003, 004, 005/2014.
• Declaração n. 011/2014.
• Licença Ambiental Simplificada n 021/2014

Gestor - Claudevane Moreira Leite / Secretário - Gabinete / Editor - Ass. Comunicações


Av. Princesa Isabel, 678

CERTIFICAÇÃO DIGITAL: YDE8S8SRACFEEA+WTG8TUG


Quinta-feira
8 de Janeiro de 2015
2 - Ano III - Nº 951
Itabuna

Leis

PREFEITURA MUNICIPAL DE ITABUNA

L E I Nº 2.304, de 29 de
dezembro de 2014

EMENTA: Altera a Lei Municipal nº. 1.331, de 08


de janeiro de 1985 - Código de Posturas
do Município de Itabuna, na forma que
indica e, dá outras providências.

O PREFEITO MUNICIPAL DE ITABUNA, faço saber que a Câmara de


Vereadores aprova e eu sanciono a seguinte Lei:

Art. 1º - Inclui-se na Lei Municipal nº. 1.331, de 08 de janeiro de 1985 - Código de


Posturas do Município de Itabuna, os dispositivos abaixo, renumerando-se em ordem
sequencial e crescente os demais artigos remanescentes:

“Art. 157. Os Shoppings Centers, Lojas de Departamentos,


Supermercados, Hipermercados, Atacadões, Centros de
Convenções, Centro de Cultura e outros congêneres, os
Hospitais, Centros Médicos, Clínicas, Hemocentros e
similares, deverão dispor de área de estacionamento, sendo
esta uma condição para concessão do alvará de
funcionamento desses estabelecimentos pela Prefeitura
Municipal de Itabuna.

§ 1º. A exploração remunerada das áreas de estacionamentos


pelos Shoppings Centers, Lojas de Departamentos,
Supermercados, Hipermercados, Atacadões, Centros de
Convenções, Centro de Cultura e outros congêneres, os
Hospitais, Centros Médicos, Clínicas, Hemocentros e
similares, se sujeitam a concessão de alvarás pela Prefeitura
Municipal de Itabuna.

§ 2º. O estacionamento nos Shoppings Centers, Lojas de


Departamentos, Supermercados, Hipermercados, Atacadões,
Centros de Convenções, Centro de Cultura e outros
congêneres, será gratuito para os consumidores que
mediante apresentação de documento fiscal comprovem a
utilização de alguns dos serviços prestados por aqueles
estabelecimentos.

§ 3º. A gratuidade nos Shoppings Centers, Lojas de


Departamentos, Supermercados, Hipermercados, Atacadões,

Prefeitura Municipal Av. Princesa Isabel, 678 – Centro Administrativo Municipal Firmino Alves – São Caetano

CERTIFICAÇÃO DIGITAL: YDE8S8SRACFEEA+WTG8TUG


Esta edição encontra-se no site: www.itabuna.ba.io.org.br em servidor certificado ICP-BRASIL
Quinta-feira
Itabuna 8 de Janeiro de 2015
3 - Ano III - Nº 951

PREFEITURA MUNICIPAL DE ITABUNA

Centros de Convenções, Centro de Cultura e outros


congêneres, será obtida mediante apresentação do
documento fiscal de que trata o parágrafo anterior, o qual
deverá estar datado do dia em que o consumidor postular a
gratuidade.

§ 4º. Quando se tratar de estacionamento em Hospitais,


Centros Médicos, Clínicas e similares a gratuidade será
concedida para efeito de embarque e desembarque de
pacientes e doação de sangue.

Art. 158. Os estabelecimentos mencionados no artigo anterior


que se encontrarem em funcionamento à data de edição desta
Lei deverão ajustar-se às exigências desta Legislação num
prazo máximo de até 12 meses.”

Art. 2º - Esta Lei entrará em vigor na data de sua publicação, devendo esta se
processar nos termos do art. 107 da Lei Orgânica de Itabuna e por meio eletrônico
através do site da Prefeitura Municipal de Itabuna.

Art. 3º - Revogam-se as disposições em contrário.

GABINETE DO PREFEITO MUNICIPAL DE ITABUNA, em 29 de dezembro de


2014.

CLAUDEVANE MOREIRA LEITE


Prefeito

CLEIDE SOUSA DE OLIVEIRA


Secretária de Governo

Prefeitura Municipal Av. Princesa Isabel, 678 – Centro Administrativo Municipal Firmino Alves – São Caetano

CERTIFICAÇÃO DIGITAL: YDE8S8SRACFEEA+WTG8TUG


Esta edição encontra-se no site: www.itabuna.ba.io.org.br em servidor certificado ICP-BRASIL
Quinta-feira
8 de Janeiro de 2015
4 - Ano III - Nº 951
Itabuna

PREFEITURA MUNICIPAL DE ITABUNA

L E I Nº 2.305, de 29 de
dezembro de 2014
EMENTA: Institui valor máximo para pagamento da
Requisição de Pequeno Valor - RPV,
decorrente de decisões judiciais, nos termos do
art. 100, §§ 3º e 4º da Constituição Federal e,
dá outras providências.

O PREFEITO MUNICIPAL DE ITABUNA, faço saber que a Câmara de Vereadores


aprova e eu sanciono a seguinte Lei:

Art. 1º - O pagamento de débitos ou obrigações do Município de Itabuna, decorrente de


decisões judiciais transitadas em julgado, considerado de pequeno valor, nos termos do art. 100,
§§ 3º e 4º da Constituição Federal, será feito diretamente pela Secretaria Municipal da Fazenda,
mediante o recebimento de ofício requisitório (Requisição de Pequeno Valor - RPV) expedido
pelo juízo competente.

Parágrafo único - Para fins desta Lei consideram-se de pequeno valor os débitos ou
obrigações equivalentes a até R$ 7.000,00 (sete mil reais).

Art. 2º - Os pagamentos das Requisições de Pequeno Valor - RPV de que trata esta Lei
serão realizados de acordo com as disponibilidades orçamentárias e financeiras do Município,
estabelecidas na Lei de Orçamento Anual, e serão atendidos conforme a ordem
cronológica dos ofícios requisitórios recebidos, dos mais antigos aos mais recentes,
devidamente protocolados no Setor de Protocolo Geral da Prefeitura.

Art. 3º - Fica vedado o pagamento de Requisições de Pequeno Valor - RPV,


complementares ou suplementares a valores já pagos, bem como o fracionamento, repartição ou
quebra de valores objeto de execuções judiciais in curso, nos termos do § 8°, do art. 100 da
Constituição Federal, sem prejuízo da faculdade de o credor renunciar expressamente ao crédito
de valor excedente ao fixado no Parágrafo único do art. 1º desta Lei, com o objetivo de receber o
valor devido pela Fazenda Pública Municipal através do procedimento administrativo disposto
nesta Lei.

Art. 4º - Para os pagamentos de que trata a presente Lei será utilizada a dotação própria
consignada na Lei Orçamentária Anual.

Art. 5º - Ficam revogadas as disposições em contrário, especialmente a Lei Municipal nº


1.881, de 04 de novembro de 2002.

Art. 6º - Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação.

GABINETE DO PREFEITO MUNICIPAL DE ITABUNA, em 29 de dezembro de 2014.

CLAUDEVANE MOREIRA LEITE CLEIDE SOUSA DE OLIVEIRA


Prefeito Secretária de Governo

HARRISON FERREIRA LEITE


Procurador Geral do Município

Prefeitura Municipal Av. Princesa Isabel, 678 – Centro Administrativo Municipal Firmino Alves – São Caetano

CERTIFICAÇÃO DIGITAL: YDE8S8SRACFEEA+WTG8TUG


Esta edição encontra-se no site: www.itabuna.ba.io.org.br em servidor certificado ICP-BRASIL
Quinta-feira
Itabuna 8 de Janeiro de 2015
5 - Ano III - Nº 951

PREFEITURA MUNICIPAL DE ITABUNA

L E I Nº 2.306, de 29 de
dezembro de 2014
EMENTA: Dispõe sobre a organização,
reordenamento, funcionamento e
fiscalização das feiras livres no Município
de Itabuna e, dá outras providências.

O PREFEITO MUNICIPAL DE ITABUNA, faço saber que a Câmara de


Vereadores aprova e eu sanciono a seguinte Lei:

CAPÍTULO I
DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

Art. 1º - Esta Lei dispõe sobre a organização, reordenamento, funcionamento das


feiras livres no âmbito do Município de Itabuna e fixação de regras e medidas
necessárias à fiscalização do comércio de produtos agrícolas e hortigranjeiros.

§ 1º – As feiras livres têm por finalidade a exposição e venda de mercadoria no


varejo, sejam elas alimentícias ou não, em local público mediante autorização do Poder
Público Municipal.

§ 2º - As mercadorias alimentícias podem ser:

a) “In natura” – hortaliças, legumes, grãos, frutas, tubérculos, cereais, ervas,


carnes, pescados, aves abatidas, derivados e ovos;

b) Industrializados – frios, doces, compotas, pães, temperos, queijos, bebidas


alcoólicas, entre outros;

§ 3º – As mercadorias não alimentícias podem ser:

a) Naturais – flores, xaxins, terra vegetal, sementes, adubos, etc.;

b) Manufaturadas – produtos de tecidos, couros, metais, cerâmicas, madeiras,


entre outros.

Art. 2º - Para os efeitos desta lei ficam estabelecidos os seguintes conceitos e


definições:

Prefeitura Municipal Av. Princesa Isabel, 678 – Centro Administrativo Municipal Firmino Alves – São Caetano

CERTIFICAÇÃO DIGITAL: YDE8S8SRACFEEA+WTG8TUG


Esta edição encontra-se no site: www.itabuna.ba.io.org.br em servidor certificado ICP-BRASIL
Quinta-feira
8 de Janeiro de 2015
6 - Ano III - Nº 951
Itabuna

PREFEITURA MUNICIPAL DE ITABUNA

I – feira livre: lugar público administrado pelo Município e desprovido de divisões


físicas onde, em determinados dias da semana e em horários preestabelecidos pratica-
se o comércio varejista dos gêneros e mercadorias mencionados no art. 1º desta Lei;

II – feira coberta: imóvel do patrimônio municipal desprovido de divisões físicas


onde diariamente se pratica o comércio varejista de gêneros e mercadorias mencionados
no art. 1º desta Lei;

III – feira itinerante: comércio de produtos hortifrutigranjeiros instalado em espaço


público que percorre um roteiro pré-determinado de caráter não definitivo e transitório;

IV - box: divisão física das feiras livres destinada à implantação de um único


núcleo comercial, destinado à exposição de mercadorias;

V – banca: balcão instalado pelo permissionário em feira livre ou coberta,


destinado à exposição de mercadorias, no qual deve funcionar um único núcleo
comercial;

VI – solo: espaço da feira livre ou coberta, destinado à instalação de um único


núcleo comercial onde o permissionário pode expor seus produtos;

VII – feira comunitária: lugar público, fiscalizado pelo município em local fixo em
concordância com a comunidade, onde funcionará a feira, de acordo com os padrões
fixados pela Secretaria Municipal de Agricultura e Meio Ambiente;

VIII – permissionário: aquele que detém permissão concedida pelo Poder


Público Municipal, para a prática de atividade comercial nas feiras livres;

IX – administrador: servidor público municipal a quem compete à gerência de


determinado mercado e feira coberta ou livre;

X – consumidor: qualquer pessoa que adquira produtos nos mercados e feiras


livres ou cobertas;

XI – fiscal: servidor público municipal com poder de polícia administrativa e de


vigilância quanto ao cumprimento das normas expressas nesta Lei.

Art. 3° - As feiras livres ou cobertas serão administradas exclusivamente pelo


Município e poderão ser extintas ou transferidas de local por conveniência administrativa
ou para atendimento de interesse público preponderante.

Art. 4° - As feiras cobertas e livres serão criadas por ato exclusivo do Chefe do
Executivo Municipal, atendendo sempre ao interesse público, devendo sua concepção
levar em conta as seguintes condições:

I – densidade da população na área circunvizinha;


Prefeitura Municipal Av. Princesa Isabel, 678 – Centro Administrativo Municipal Firmino Alves – São Caetano

CERTIFICAÇÃO DIGITAL: YDE8S8SRACFEEA+WTG8TUG


Esta edição encontra-se no site: www.itabuna.ba.io.org.br em servidor certificado ICP-BRASIL
Quinta-feira
Itabuna 8 de Janeiro de 2015
7 - Ano III - Nº 951

PREFEITURA MUNICIPAL DE ITABUNA

II – localização de fácil acesso aos consumidores;

III – prévia consulta de satisfação da comunidade; e

IV – infraestrutura física e sanitária adequadas.

Parágrafo único - A instalação de novas feiras somente se processará mediante


a emissão de parecer prévio do órgão técnico da Secretaria Municipal de Agricultura e
Meio Ambiente, que analisará a existência ou não das condições acima descritas, bem
como, a sua viabilidade econômico-social e estrutural.

Art. 5º - As feiras livres serão sempre planejadas e projetadas, atendendo sempre


as diretrizes do zoneamento da cidade e, previamente, aos seguintes procedimentos:

I – localização e levantamento topográfico da área escolhida;

II – fixação do número máximo de permissionários;

III – setorização de atividades.

Art. 6° - A Administração Pública Municipal elaborará projeto arquitetônico padrão


para a construção de feiras cobertas, visando, precisamente, aos seguintes objetivos:

I – o combate aos atravessadores no comércio de produtos regionais, garantindo-


se aos produtores, espaço físico para a comercialização de suas mercadorias
diretamente aos consumidores;

II – o conforto dos consumidores;

III – a evolução da política de abastecimento da cidade de Itabuna;

IV – a ocupação rotativa do espaço interno, facilitando ao permissionário a venda


de maior quantidade de produtos;

Art. 7° - Depois de construídas, as feiras cobertas não poderão ter sua estrutura
ampliada, interna ou externamente, salvo se houver risco estrutural.

Art. 8° - Os box’s e bancas instaladas nas feiras fixas e livres deverão obedecer
sempre aos modelos e dimensões previamente estabelecidos pela Administração
Municipal.

Art. 9º - As feiras funcionarão, inclusive aos domingos e feriados, de acordo com


horário estabelecido pela Administração Municipal.

Art. 10 - Nas feiras livres, as bancas não poderão ser armadas próximas a
hidrantes nem junto a muros ou paredes de qualquer prédio, público ou particular,
Prefeitura Municipal Av. Princesa Isabel, 678 – Centro Administrativo Municipal Firmino Alves – São Caetano

CERTIFICAÇÃO DIGITAL: YDE8S8SRACFEEA+WTG8TUG


Esta edição encontra-se no site: www.itabuna.ba.io.org.br em servidor certificado ICP-BRASIL
Quinta-feira
8 de Janeiro de 2015
8 - Ano III - Nº 951
Itabuna

PREFEITURA MUNICIPAL DE ITABUNA

cabendo ao permissionário observar distância mínima de 02 m (dois metros), entre tais


bens e a respectiva banca para garantir o livre trânsito dos pedestres e de 80 cm (oitenta
centímetros), entre uma banca e outra, para garantir o fácil acesso dos consumidores a
todos os pontos comerciais.

Art. 11 - As bancas deverão ser padronizadas pela Administração Pública


Municipal e dispostas em fileiras e em ambos os lados da rua, nunca no centro da rua,
de acordo com as dimensões de largura da via, espalhando-se em setores por ramo de
exploração comercial.

Art. 12 - Durante o horário de funcionamento das feiras livres não será permitido o
acesso, nem tolerada a permanência de qualquer veículo nas áreas onde as feiras
estiverem instaladas, ainda que para carregar ou descarregar mercadorias ou
equipamentos nas bancas.

Art. 13 – Fica vedada a prática de comércio ambulante de gêneros alimentícios


nas vias ou em locais públicos a uma distância menor que 200 m (duzentos metros), das
áreas onde estiverem funcionando as feiras, sujeitando-se o infrator desta disposição à
apreensão das mercadorias.

Art. 14 - Qualquer atividade nas feiras somente poderá ser exercida por aquele
com quem o Poder Público Municipal tiver, direta e formalmente, ajustado termo de
permissão de uso.

Art. 15 - Fica instituído o Cadastro de Mercados e Feiras de Itabuna, sistema de


organização e controle das atividades desenvolvidas nas feiras, que, na forma de
posterior regulamento desta Lei, será integrado aos demais sistemas de controle e
organização do Município.

Art. 16 - É considerada clandestina a feira, cujo funcionamento não for autorizado


em ato próprio pelo Poder Executivo Municipal.

Art. 17 - Fica vedada a comercialização de qualquer produto exposto no chão.

Art. 18 - Não será permitida a manipulação de alimentos prontos para o consumo


humano no local da feira, salvo se o comerciante possuir autorização do Departamento
de Vigilância à Saúde deste Município.

Parágrafo único – Além do obrigatório atendimento às normas gerais


estabelecidas nesta Lei, a venda e exposição nas feiras, de quaisquer mercadorias
definidas no art. 1° desta Lei, submetem-se às demais normas sanitárias, ambientais e
tributárias em vigor.

CAPÍTULO II
DA ADMINISTRAÇÃO E FUNCIONAMENTO DAS FEIRAS
Prefeitura Municipal Av. Princesa Isabel, 678 – Centro Administrativo Municipal Firmino Alves – São Caetano

CERTIFICAÇÃO DIGITAL: YDE8S8SRACFEEA+WTG8TUG


Esta edição encontra-se no site: www.itabuna.ba.io.org.br em servidor certificado ICP-BRASIL
Quinta-feira
Itabuna 8 de Janeiro de 2015
9 - Ano III - Nº 951

PREFEITURA MUNICIPAL DE ITABUNA

SEÇÃO I
DA ADMINISTRAÇÃO DAS FEIRAS

Art. 19 - Compete à Secretaria Municipal de Agricultura e Meio Ambiente:

I - autorizar, fiscalizar, localizar, dimensionar, classificar, reclassificar, suspender o


funcionamento, remanejar ou extinguir as feiras, total ou parcialmente, tendo em vista o
atendimento ao interesse público e o respeito às exigências legais pertinentes;

II - estabelecer os critérios norteadores da escolha dos feirantes a serem


licenciados, priorizando-se, conjuntamente, a antiguidade na atividade e na área objeto
do requerimento;

III - fiscalizar o cumprimento das normas contidas nesta Lei, sem prejuízo da
fiscalização dos demais órgãos competentes;

IV - executar as medidas administrativas relativas à inscrição e licenciamento dos


feirantes e prestadores de serviços.

V - delimitar o espaço público a ser utilizado, fixar a quantidade de equipamentos


instaláveis e o número de pessoas a serem licenciadas para o exercício da atividade
comercial em cada feira.

Art. 20 - Compete ao Secretário Municipal de Agricultura e Meio Ambiente:

I – autorizar, localizar, dimensionar, classificar, reclassificar, suspender o


funcionamento, manter, remanejar ou extinguir as feiras, total ou parcialmente;

II – conceder, revogar, cassar as autorizações e credenciamentos, e aplicar as


penalidades previstas nesta Lei;

III – expedir normas regulamentares, inclusive para o disposto no inciso anterior;

IV – limitar o número máximo de bancas, boxes e barracas por feira.

Art. 21 - As feiras livres funcionam em vias e logradouros públicos ou em terrenos


de propriedade do Município, ou a estes cedidos, especialmente abertos à população
para tal finalidade, com horários e locais previamente estabelecidos pela Secretaria
Municipal de Agricultura e Meio Ambiente, sendo vedada a realização, no mesmo local,
de mais de uma feira livre por semana.

Art. 22 - O comércio de carnes, pescados e aves abatidas deverá obedecer as


normas sanitárias em vigor e será exercido em boxes especialmente destinados para
essa finalidade.
Prefeitura Municipal Av. Princesa Isabel, 678 – Centro Administrativo Municipal Firmino Alves – São Caetano

CERTIFICAÇÃO DIGITAL: YDE8S8SRACFEEA+WTG8TUG


Esta edição encontra-se no site: www.itabuna.ba.io.org.br em servidor certificado ICP-BRASIL
Quinta-feira
8 de Janeiro de 2015
10 - Ano III - Nº 951
Itabuna

PREFEITURA MUNICIPAL DE ITABUNA

Art. 23 - Para a instalação dos equipamentos de apoio à comercialização nas


feiras deverão ser obedecidas as seguintes normas:

I – os trabalhos de montagem, desmontagem, carga ou descarga de


equipamentos e produtos deverão ser iniciados e finalizados nos horários fixados pela
Secretaria Municipal de Agricultura e Meio Ambiente;

II – as feiras terão duração máxima de 30 (trinta) horas, incluindo-se nesse


período os trabalhos de montagem, desmontagem e funcionamento;

IV – iniciada a comercialização na feira, é vedado o ingresso ao local de veículos


com mercadorias;

V – é vedado nos locais das feiras o tráfego de motos, bicicletas, e outros


similares, salvo carrinhos e equipamentos para transporte de mercadorias, conduzidos
pelos próprios consumidores;

VI – encerrado o horário previsto para o fim das atividades comerciais, os veículos


poderão ingressar no local para a retirada das mercadorias não comercializadas e
equipamentos, demorando-se somente o tempo necessário para fazê-lo, tudo dentro
da ordem e disciplina.

§ 1º. Considera-se equipamento qualquer bem móvel utilizado para a consecução


do exercício da atividade de feirante, tais como bancas, tendas, refrigeradores, freezers,
balanças, entre outros, inclusive Equipamentos de Proteção Individuais e Coletivos –
EPI’s e EPC’s.

§ 2º. Caberá ao Executivo Municipal providenciar área para estacionamento de


motos, bicicletas e similares.

Art. 24 - Somente será permitido o licenciamento para o exercício da atividade e


respectiva utilização do espaço público àquele que utilizar os equipamentos de apoio à
comercialização de acordo com as medidas e padrões exigidos pela Secretaria da
Agricultura e Meio Ambiente.

Art. 25 - A Administração Pública do Município de Itabuna, por meio de processo


licitatório, poderá contratar pessoas jurídicas para fornecer, transportar, instalar e
desinstalar os equipamentos necessários à realização das atividades reguladas por esta
Lei.

Parágrafo único – O permissionário feirante não está obrigado a utilizar os


equipamentos e/ou serviços fornecidos pelas pessoas jurídicas selecionadas, desde que
disponham de seu próprio equipamento, que o mesmo esteja de acordo com o modelo
Padrão determinado pela Secretaria da Agricultura e Meio Ambiente e seja o responsável
pelo seu transporte, instalação e retirada.

Prefeitura Municipal Av. Princesa Isabel, 678 – Centro Administrativo Municipal Firmino Alves – São Caetano

CERTIFICAÇÃO DIGITAL: YDE8S8SRACFEEA+WTG8TUG


Esta edição encontra-se no site: www.itabuna.ba.io.org.br em servidor certificado ICP-BRASIL
Quinta-feira
Itabuna 8 de Janeiro de 2015
11 - Ano III - Nº 951

PREFEITURA MUNICIPAL DE ITABUNA

Art. 26 - A distribuição espacial das bancas deverá ser determinada pela


Secretaria Municipal de Agricultura e Meio Ambiente levando-se em conta os
seguimentos dos produtos e mercadorias a serem comercializados.

Art. 27 - Compete ao Secretário Municipal de Agricultura e Meio Ambiente,


responsável pela implementação e controle da política municipal de abastecimento, em
conformidade com os critérios dispostos nesta Lei, decidir sobre os pedidos de:

I – permissão de uso;

II – transferência de permissão de uso;

III – mudanças do ramo de atividade do permissionário;

IV – reforma do box ou banca;

V – construção de box ou banca.

§ 1° - O requerimento solicitando permissão de uso deverá ser dirigido ao


Secretário Municipal de Agricultura e Meio Ambiente, cabendo ao interessado instruir seu
pedido com os seguintes documentos:

a) três fotografias no tamanho 3×4 cm;


b) certidão negativa e atualizada de débitos municipais;
c) certidão negativa e atualizada dos cartórios criminais;
d) ficha de cadastro devidamente preenchida.

§ 2° - O requerimento que tenha por objetivo qualquer das situações enunciadas


nos incisos II a V deste artigo, também deverá ser dirigido ao Secretário Municipal de
Agricultura e Meio Ambiente, através do Administrador de Feiras, cabendo ao
interessado instruir seu pedido com os seguintes documentos:

a) fotocópia do cadastro municipal;


b) fotocópia do termo de permissão de uso;
c) certidão negativa e atualizada de débitos municipais;
d) certidão negativa e atualizada dos cartórios criminais.

SEÇÃO II
DO FISCAL DE FEIRA

Art.28 – Fica criado o emprego público de Fiscal de Feiras, vinculado à estrutura


da Secretaria Municipal de Agricultura e Meio Ambiente, sob o regime jurídico dos
servidores públicos do Município de Itabuna.

Prefeitura Municipal Av. Princesa Isabel, 678 – Centro Administrativo Municipal Firmino Alves – São Caetano

CERTIFICAÇÃO DIGITAL: YDE8S8SRACFEEA+WTG8TUG


Esta edição encontra-se no site: www.itabuna.ba.io.org.br em servidor certificado ICP-BRASIL
Quinta-feira
8 de Janeiro de 2015
12 - Ano III - Nº 951
Itabuna

PREFEITURA MUNICIPAL DE ITABUNA

§ 1º - A quantidade, habilitação, atribuições, carga horária e remuneração, do


emprego público criado no caput deste artigo, constam do Anexo I desta Lei.

§ 2º - O ingresso no emprego público criado por este artigo dar-se-á mediante


aprovação em concurso público de provas e títulos.

Art. 29 – Ao Fiscal de Feira, referido nos termos do artigo anterior compete,


auxiliar o Chefe da Divisão Administrativa de Feiras, cargo de provimento em comissão
criado pela Lei Municipal n° 2.114, de 01 de janeiro de 2009, no desempenho de suas
atribuições, competindo-lhe ainda, a responsabilidade pela execução e fiscalização das
normas dispostas nesta legislação, aplicando, se necessário as penalidades e sanções
autorizadas por esta Lei.

CAPÍTULO III
DO REORDENAMENTO DAS FEIRAS E DOS NOVOS LICENCIAMENTOS

Art. 30 - A atividade de feirante e o uso da área pública necessária para essa


finalidade serão objeto de prévia autorização da Administração Municipal, formalizada
através de ato exclusivo do Chefe do Executivo Municipal, mediante parecer prévio do
órgão técnico da Secretaria Municipal de Agricultura e Meio Ambiente, homologado por
seu titular.

Art. 31 - A permissão será concedida em regime anual, por ato unilateral da


Administração Pública, denominado “A TÍTULO PRECÁRIO”, estando o permissionário
sujeito à cobrança das taxas de uso do solo, previsto no Código Tributário do Município.

Art. 32 - Os feirantes interessados em obter a permissão deverão apresentar


requerimento perante a Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente, portando
os documentos indicados no § 1º do art. 27 desta Lei.

§ 1º – A cada feirante somente será concedida uma única permissão, individual,


para cada uma das feiras.

§ 2º – O Feirante Permissionário deverá exercer pessoalmente e a caráter


privativo seu comércio, sob pena de cassação da PERMISSÃO, exceto se indicar
preposto, previamente cadastrado pela Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente,
cumprindo este, com as determinações dispostas na legislação e no Código de Posturas
do Município.

§ 3º – No caso de a atividade comercial ser exercida por preposto ou empregado


do autorizado este, deverá portar documento de identificação fornecido pela Secretaria
de Agricultura e Meio Ambiente.

Prefeitura Municipal Av. Princesa Isabel, 678 – Centro Administrativo Municipal Firmino Alves – São Caetano

CERTIFICAÇÃO DIGITAL: YDE8S8SRACFEEA+WTG8TUG


Esta edição encontra-se no site: www.itabuna.ba.io.org.br em servidor certificado ICP-BRASIL
Quinta-feira
Itabuna 8 de Janeiro de 2015
13 - Ano III - Nº 951

PREFEITURA MUNICIPAL DE ITABUNA

§ 4º – O permissionário será o responsável, perante a Administração Pública


Municipal ou terceiros, pelos atos praticados por seus empregados ou prepostos, sendo
a ambos aplicadas as penalidades previstas nesta Lei, quando houver infração.

§ 5º – Os empregados e prepostos serão considerados procuradores dos


autorizados para efeito de receber intimações, notificações, atuações, e demais ordens
administrativas.

§ 6º- Para cada feirante permissionário será aberta uma matrícula, à margem da
qual deverão ser lançadas as informações pertinentes à autorização concedida e demais
anotações que se fizerem necessárias ao controle e fiscalização por parte
da Administração Municipal.

§ 7º- O feirante é obrigado a manter atualizados seus dados cadastrais perante a


Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente.

Art. 33 - O feirante autorizado não poderá ausentar-se por mais de 04 (quatro)


feiras consecutivas, salvo motivo devidamente justificado e comprovado apresentado à
Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente.

Parágrafo único – Por motivo de gravidez, devidamente comprovada por


atestado médico, será permitido o afastamento da feirante pelo período de 12 (doze)
meses, hipótese em que deverá ser substituída por pessoa que indicar.

Art. 34 - No termo de permissão, além de outros elementos, deverá constar


obrigatoriamente a especificação dos produtos que poderão ser comercializados e o local
designado para o exercício da atividade.

Parágrafo único – Uma vez autorizado o comércio de determinado produto,


somente será possível a alteração dessa permissão se houver na área da respectiva
feira vaga reservada para o tipo de comércio pretendido, conforme distribuição espacial e
vagas previamente estabelecidas.

Art. 35 - Poderá ser concedida permissão para comercialização em mais de uma


feira, desde que o autorizado atenda aos requisitos estabelecidos pelos órgãos
competentes para cada um dos locais.

CAPÍTULO IV
DAS COMISSÕES GESTORAS

Art. 36 - Em cada feira será criada uma Comissão Gestora composta por um
presidente, um vice-presidente e até três membros, todos escolhidos por maioria
absoluta dos permissionários, através de eleições diretas com mandato de dois anos,
Prefeitura Municipal Av. Princesa Isabel, 678 – Centro Administrativo Municipal Firmino Alves – São Caetano

CERTIFICAÇÃO DIGITAL: YDE8S8SRACFEEA+WTG8TUG


Esta edição encontra-se no site: www.itabuna.ba.io.org.br em servidor certificado ICP-BRASIL
Quinta-feira
8 de Janeiro de 2015
14 - Ano III - Nº 951
Itabuna

PREFEITURA MUNICIPAL DE ITABUNA

sem qualquer vínculo empregatício com o Município, com a finalidade de prestar


assistência ao respectivo Administrador, sempre que for necessário.

Art. 37 - A Comissão Gestora será constituída através de um Estatuto único,


aprovado pelos permissionários legalizado para o registro de personalidade jurídica, com
duração por tempo indeterminado.
Art. 39 - A eleição para a escolha da Comissão Gestora, nas respectivas feiras
será coordenada por uma Comissão Eleitoral mista, escolhida pelos próprios feirantes
em Assembleia Geral com a fiscalização e acompanhamento da Secretaria de
Agricultura e Meio Ambiente e do Sindicato da Categoria;
Art. 40 - As Comissões Gestoras estarão obrigadas, através de seus
representantes, a prestar contas mensalmente ao Departamento de Associativismo e
Cooperativismo da Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente, e aos permissionários das
feiras, acerca da origem, do volume e da destinação dos valores pecuniários porventura
arrecadados.

CAPÍTULO V
DO DIREITO, OBRIGAÇÕES E REGIME DAS PERMISSÕES

Art. 41 - São deveres dos permissionários:

I – tratar com cordialidade e cortesia os consumidores e os demais


permissionários, adotando, em relação a esses, atitudes sempre respeitosa e digna;

II – iniciar e encerrar suas atividades na barraca, banca ou box, observando o


horário preestabelecido pelo Município;

III – usar o uniforme que for definido pela Secretaria de Agricultura e Meio
Ambiente, rigorosamente limpo;

IV – usar, no interior de sua banca ou box, recipiente para coleta de lixo em


tamanho suficiente para acondicionamento dos dejetos que seu comércio vier a produzir;

V – manter-se estritamente em dia com todas as suas obrigações tributárias,


fiscais e para fiscais, especialmente as municipais;

VI – acatar as ordens e instruções da administração e da fiscalização municipais;

VII – anunciar suas mercadorias sem excessos ou algazarra;

VIII – procurar minimizar a produção de barulho nos processos de montagem e de


desmontagem das bancas e das barracas;

IX – oferecer aos consumidores mercadorias com preços sempre identificados


com a realidade de mercado vigente;
Prefeitura Municipal Av. Princesa Isabel, 678 – Centro Administrativo Municipal Firmino Alves – São Caetano

CERTIFICAÇÃO DIGITAL: YDE8S8SRACFEEA+WTG8TUG


Esta edição encontra-se no site: www.itabuna.ba.io.org.br em servidor certificado ICP-BRASIL
Quinta-feira
Itabuna 8 de Janeiro de 2015
15 - Ano III - Nº 951

PREFEITURA MUNICIPAL DE ITABUNA

X – manter aferidos e em perfeito estado de funcionamento os pesos, sempre à


vista dos consumidores, balanças e medidas indispensáveis ao comércio de seus
produtos;

XI – usar, em lugar de fácil visualização, placas informando de maneira clara os


preços de cada produto;

XII – manter em boas condições de uso o box ou a banca, observando sempre o


padrão definido pela Administração Pública;

XIII – expor e manter suas mercadorias dentro dos estritos limites físicos de sua
banca ou box definidos no respectivo termo de permissão.

Parágrafo único - Além de constituir infração de natureza grave, a violação de


quaisquer dos deveres preconizados neste artigo, é motivo que autoriza a Secretaria da
Agricultura e Meio Ambiente a impor contra o infrator a suspensão da permissão de uso
por período de tempo igual ao que for necessário para saneamento do ato infracional,
atendido o mínimo de três dias, sem prejuízo da aplicação das penas pecuniárias
definidas nesta Lei.

Art. 42 - Nas feiras livres e cobertas, são vedadas:

I – a transferência e o simples uso do box ou banca por terceiros sem a prévia e


expressa autorização da Administração Municipal;

II – a utilização da banca ou box como depósito de mercadorias, moradias ou


abatedouro de animais;

III – a comercialização de produtos diferentes daqueles definidos no respectivo


termo da permissão de uso;

IV – a comercialização de bebidas alcoólicas sem autorização da Secretaria da


Agricultura e Meio Ambiente;

V – a utilização do box ou banca fora dos padrões de higiene definidos pela


vigilância sanitária;

VI – a utilização de balanças sem o correspondente selo de aferição;

VII – a comercialização de carnes, pescados, frangos e outros, sem o


correspondente certificado de inspeção sanitária e respectiva nota fiscal de origem, bem
como em acondicionamento apropriado para o respectivo comércio, como balão
frigorífico, freezer ou câmara fria;

VIII – a doação da banca ou do box em garantia ou pagamento de dívida;

Prefeitura Municipal Av. Princesa Isabel, 678 – Centro Administrativo Municipal Firmino Alves – São Caetano

CERTIFICAÇÃO DIGITAL: YDE8S8SRACFEEA+WTG8TUG


Esta edição encontra-se no site: www.itabuna.ba.io.org.br em servidor certificado ICP-BRASIL
Quinta-feira
8 de Janeiro de 2015
16 - Ano III - Nº 951
Itabuna

PREFEITURA MUNICIPAL DE ITABUNA

IX – a exposição ou a guarda de espécies de fauna silvestre, sob proteção


permanente dos órgãos ambientais, vivos ou não, bem como de objetos ou adereços
produzidos com materiais retirados desses animais, ainda que sem finalidade de
comercialização, salvo se com autorização expressa do Órgão Federal de Controle;

X – a venda de produtos não permitidos ou impróprios para o consumo humano;

XI – a seleção e lavagem de mercadorias fora do lugar indicado pela


administração;

XII – a venda de pescado em época do defeso ou com tamanho ou peso em


desacordo com o que determinar a legislação em vigor;

XIII – a prática de jogos de azar ou de apostas;

XIV – a comercialização e utilização de fogos de artifícios;

XV – a produção de ruídos acima dos padrões definidos pela Secretaria da


Agricultura e Meio Ambiente, especialmente mediante o uso de aparelhos de som e de
megafones;

XVI – a descarga de lixo ou qualquer tipo de objeto fora dos recipientes e locais
apropriados, previamente fixados pelo Administrador da Feira;

XVII – a utilização de qualquer dependência interna ou externa da feira como


moradia;

XVIII – a lavagem ou varredura do passeio fronteiriço à banca, barraca ou ao box


fora do horário definido pela Administração da Feira;

XIX – a utilização de árvores, postes ou paredes existentes nas cercanias para


colocação de mostruários, faixas, painéis, fios, cordas, barbantes ou qualquer outro fim;

XX – a utilização de papéis usados ou quaisquer outros impressos, para


embrulhar as mercadorias comercializadas, qualquer que seja o gênero;

XXI – a promoção de festas, exceto quando expressamente autorizada pela


Administração da feira.

XXII – a permanência de animais domésticos;

XXIII – a entrega do box, barraca ou da banca à responsabilidade de menor de 16


anos;

XXIV – deixar de observar as condições básicas de higiene e asseio, não só dos


seus auxiliares e prepostos como também do local de trabalho.
Prefeitura Municipal Av. Princesa Isabel, 678 – Centro Administrativo Municipal Firmino Alves – São Caetano

CERTIFICAÇÃO DIGITAL: YDE8S8SRACFEEA+WTG8TUG


Esta edição encontra-se no site: www.itabuna.ba.io.org.br em servidor certificado ICP-BRASIL
Quinta-feira
Itabuna 8 de Janeiro de 2015
17 - Ano III - Nº 951

PREFEITURA MUNICIPAL DE ITABUNA

Parágrafo único - Os permissionários que infringirem ou violarem quaisquer das


vedações enunciadas neste artigo terão a revogação unilateral da respectiva permissão
de uso, sem direito à indenização de qualquer espécie e sem prejuízo da aplicação das
penas pecuniárias definidas nesta Lei.

Art. 43 - Para fins de identificação da fiscalização e dos usuários em geral, deverá


o permissionário manter em lugar visível e de fácil acesso na respectiva banca ou box,
seu específico alvará de funcionamento o com a identificação de seu nome, número da
matrícula e da identidade civil, bem como a especificação da atividade comercial
permitida naquele ponto.

Art. 44 - O permissionário que manifestar expressamente à Secretaria de


Agricultura e Meio Ambiente sua falta de interesse na manutenção de seu negócio, terá,
imediatamente, revogada a sua respectiva permissão.

Art. 45 - O permissionário responderá, sem restrições, nas esferas civil e criminal,


pelos danos materiais e/ou morais que, no uso de sua permissão, vier a causar,
pessoalmente ou através de preposto, a outrem, pessoa, física ou jurídica, pública ou
particular.

CAPÍTULO VI
DAS CONDIÇÕES SANITÁRIAS NAS FEIRAS LIVRES

Art. 46 - Os serviços de limpeza, pintura e manutenção física da área externa e de


circulação interna nos mercados e feiras, competem ao Poder Público Municipal, o qual
instalará recipiente apropriado e com dimensões suficientes para o conveniente
acondicionamento de todo o lixo derivado da atividade comercial e o removerá
diariamente, preferencialmente à noite.

Art. 47 - O Município providenciará, por métodos apropriados, o extermínio de


roedores e insetos nas áreas internas e circunvizinhas dos mercados e feiras sempre
que se fizer necessário.

Art. 48 - Compete a cada permissionário promover, com recursos próprios, no


box, barraca ou na banca onde estiver instalado o ponto comercial:

I – a limpeza do piso por meio de varrição, bem como das mercadorias com o uso
de espanador, diariamente, antes do início e após o encerramento das atividades;

II – a lavagem do piso, dos balcões e dos expositores com água e detergente,


semanalmente, em dia e horário a serem definidos pelo Administrador da Feira;

III – a pintura das paredes internas e frontal nas cores definidas pelo projeto da
feira, anualmente, ou quando necessário;

Prefeitura Municipal Av. Princesa Isabel, 678 – Centro Administrativo Municipal Firmino Alves – São Caetano

CERTIFICAÇÃO DIGITAL: YDE8S8SRACFEEA+WTG8TUG


Esta edição encontra-se no site: www.itabuna.ba.io.org.br em servidor certificado ICP-BRASIL
Quinta-feira
8 de Janeiro de 2015
18 - Ano III - Nº 951
Itabuna

PREFEITURA MUNICIPAL DE ITABUNA

IV – a substituição das lâmpadas queimadas e dos balcões e expositores


imprestáveis, a qualquer tempo, sempre que necessário.

Parágrafo único - O lixo produzido no interior dos box e das bancas deverá ser
armazenado pelos permissionários em depósitos com tampas contendo sacos plásticos
apropriados.

Art. 49 - Ao Município compete fiscalizar:

I – as condições de conservação e de higiene nas áreas das feiras;

II – o transporte e os métodos de conservação de gêneros alimentícios


comercializados nas feiras;

V – a concessão e exposição do alvará de localização e funcionamento e termo de


permissão de uso;

VII – a utilização dos Uniformes;

VIII – o respeito à padronização das barracas;

IX – o controle de pesos e medidas.

Art. 50 - São vedadas a exposição e a venda de gêneros alimentícios proibidos ou


deteriorados, inadequados para consumo, embalados de maneira indevida, ou ainda,
que não apresentem a data de validade claramente exposta no lado externo da
embalagem.

§ 1° Os gêneros alimentícios que não atenderem às condições dispostas neste


artigo, serão apreendidos e removidos para imediata incineração pelo órgão competente
do Município.

§ 2° A apreensão de que trata o parágrafo anterior não exclui a aplicação de


outras cominações administrativas cabíveis contra o permissionário infrator.

CAPÍTULO VII
DO COMÉRCIO DE CARNES, AVES E PESCADO

Art. 51 - Os permissionários que explorarem o comércio de pescado deverão


dispor de câmaras de refrigeração limpas e em perfeito funcionamento para guarda de
sua mercadoria.

Parágrafo único - A limpeza e descamação do pescado somente poderá ser feita


no interior do mercado ou da feira, quando o permissionário dispuser, em seu ponto

Prefeitura Municipal Av. Princesa Isabel, 678 – Centro Administrativo Municipal Firmino Alves – São Caetano

CERTIFICAÇÃO DIGITAL: YDE8S8SRACFEEA+WTG8TUG


Esta edição encontra-se no site: www.itabuna.ba.io.org.br em servidor certificado ICP-BRASIL
Quinta-feira
Itabuna 8 de Janeiro de 2015
19 - Ano III - Nº 951

PREFEITURA MUNICIPAL DE ITABUNA

comercial, de recipiente plástico e provido de tampa para a guarda dos dejetos até que
sejam retirados, nos termos designados nesta Lei.

Art. 52 - Além de outras obrigações definidas nesta Lei, aos permissionários que
exploram o comércio de estivas, de pescado e de carnes caberá providenciar:

I – a impermeabilização e a aplicação de cerâmicas e azulejos nas paredes e


pisos de seus pontos comerciais;

II – a manutenção dos gêneros perecíveis em refrigeradores próprios;

III – a embalagem dos produtos vendidos em sacos plásticos isentos de tintas ou


odores.

CAPÍTULO VIII
DOS PESOS E MEDIDAS

Art. 53 - O Município adotará medidas que visem a garantir honestidade e respeito


ao consumidor nas transações comerciais, levadas a efeito nas feiras.

Art. 54 - O Município instalará e manterá, nas feiras cobertas, livres e


comunitárias, balanças eletrônicas nas quais os consumidores possam verificar o peso
das mercadorias adquiridas.

Art. 55 - Compete ao Administrador da Feira noticiar ao órgão responsável a


existência de balanças e de qualquer instrumento de medição que tenham sido
adulterados, ainda que sem dolo, pelos permissionários, nas feiras.

Parágrafo único - Sempre que tiver conhecimento de avarias ou diferenças


apresentadas nas respectivas balanças ou instrumentos de medição, cabe ao
permissionário evitar seu uso e promover imediatamente os necessários reparos.

Art. 56 - Aos permissionários, indistintamente, cabe providenciar anualmente,


junto ao órgão de controle, a aferição das balanças e aparelhos de medição usados nas
feiras.

CAPITULO IX
DAS INFRAÇÕES E PENALIDADES

Art. 57 - Constitui infração toda ação ou omissão contrária às disposições contidas


nesta Lei e em outros diplomas legais correlatos.

Art. 58 - Será considerado infrator todo aquele permissionário que por ação ou
omissão cometer, mandar, constranger ou auxiliar alguém na pratica de qualquer
infração.

Prefeitura Municipal Av. Princesa Isabel, 678 – Centro Administrativo Municipal Firmino Alves – São Caetano

CERTIFICAÇÃO DIGITAL: YDE8S8SRACFEEA+WTG8TUG


Esta edição encontra-se no site: www.itabuna.ba.io.org.br em servidor certificado ICP-BRASIL
Quinta-feira
8 de Janeiro de 2015
20 - Ano III - Nº 951
Itabuna

PREFEITURA MUNICIPAL DE ITABUNA

Art. 59 - As penas aplicáveis aos infratores são:

I – advertência escrita;

II – suspensão da permissão de uso por trinta (30) dias e multa;

III – suspensão da permissão de uso por noventa (90) dias e multa;

III – apreensão de mercadorias ou de equipamentos;

IV – revogação da permissão de uso.

Art. 60 - São competentes para aplicar quaisquer das penas acima dispostas os
servidores Municipais, ocupantes do cargo permanente de Fiscal de Feira, criado por
esta Lei.

Art. 61 - Para imposição e gradação da penalidade, será observado:

I – a maior ou menor gravidade da infração;

II – as suas circunstâncias atenuantes ou agravantes;

III – os antecedentes do infrator, com relação às disposições desta Lei.

Art. 62 - O valor das multas será calculado e cominado em dobro aos


reincidentes.

Parágrafo único - Reincidente é o infrator que violar qualquer dos preceitos desta
Lei e que já tiver sido apenado anteriormente.

Art. 63 - É circunstância atenuante da pena a imediata reparação do dano.

Art. 64 - É circunstância agravante a intenção de obter vantagem econômica do


ato infracional.

Art. 65 - Nenhuma das penas cominadas nesta Lei isenta o infrator da obrigação
de reparar os danos morais e/ou materiais que eventualmente resultem do ato
infracional.

Art. 66 - Nos casos de apreensão, os bens ou mercadorias serão recolhidos ao


depósito da Secretaria da Agricultura e Meio Ambiente, até que a infração seja corrigida.

Prefeitura Municipal Av. Princesa Isabel, 678 – Centro Administrativo Municipal Firmino Alves – São Caetano

CERTIFICAÇÃO DIGITAL: YDE8S8SRACFEEA+WTG8TUG


Esta edição encontra-se no site: www.itabuna.ba.io.org.br em servidor certificado ICP-BRASIL
Quinta-feira
Itabuna 8 de Janeiro de 2015
21 - Ano III - Nº 951

PREFEITURA MUNICIPAL DE ITABUNA

Art. 67 - Os bens ou mercadorias, apreendidos, não reclamados e/ou retirados


dentro do prazo de 05 (cinco) dias, contados da apreensão, serão doados a instituições
beneficentes cadastradas.

Art. 68 - Quando a apreensão recair em bens de fácil deterioração, e não forem


reclamados nas vinte e quatro horas seguintes, serão doados a instituições de caridade,
mediante assinatura de Termo simplificado de doação, no qual deverá constar,
obrigatoriamente:

I – a identificação da entidade beneficiada;

II – o tipo de produto a ser doado;

III – a quantidade recebida.

Art. 69 - Constituem infrações graves:

I – a concessão ou transferência de direitos relativos ao box ou banca sem prévia


autorização do Município. Pena: Cassação da permissão de uso e multa

II – a locação ou sublocação, total ou parcial e a qualquer título, do box ou banca


a terceiros. Pena: Cassação da permissão de uso e multa

III – a destruição do patrimônio municipal. Pena: Cassação da permissão de uso e


multa

IV – o furto de mercadorias, aparelhos, ou utensílios dos box’s, bancas ou


escritórios das feiras. Pena: Cassação da permissão de uso e multa, independente das
cominações legais aplicáveis.

V – a venda de produtos deteriorados, condenados, vencidos ou de qualquer


modo impróprios para o consumo Humano. Pena: Cassação da permissão de uso e
multa

VI – a fraude nos pesos ou nas medidas. Pena: Suspensão da permissão de uso


por noventa (90) dias e multa

VII – o cometimento de agressão moral ou física contra o Administrador, o Fiscal,


o Permissionário ou qualquer usuário dos mercados e feiras. Pena: suspensão da
permissão de uso por 90 dias e multa

VIII – embriaguez habitual do permissionário, auxiliar ou prepostos. Pena:


Cassação da permissão de uso e multa

Art. 70 - Constituem infrações de menor gravidade:

Prefeitura Municipal Av. Princesa Isabel, 678 – Centro Administrativo Municipal Firmino Alves – São Caetano

CERTIFICAÇÃO DIGITAL: YDE8S8SRACFEEA+WTG8TUG


Esta edição encontra-se no site: www.itabuna.ba.io.org.br em servidor certificado ICP-BRASIL
Quinta-feira
8 de Janeiro de 2015
22 - Ano III - Nº 951
Itabuna

PREFEITURA MUNICIPAL DE ITABUNA

I – a recusa no atendimento de consumidor, quando houver estoque suficiente de


mercadoria; Pena: suspensão da permissão de uso por trinta (30) dias e multa

II – a inadimplência com o erário público; Pena: suspensão da permissão de uso


até regularização do débito e multa

III – a falta de renovação, no tempo certo, do respectivo termo de permissão de


uso; Pena: suspensão da permissão de uso até regularização e multa

IV – a oferta ou apresentação de produtos por meio enganoso ou ardiloso; Pena:


suspensão da permissão de uso por trinta (30) dias e multa

V – a prática comercial desleal; Pena: suspensão da permissão de uso por


noventa (90) dias e multa

Art. 71 - Em caso de reincidência, o infrator será punido com pena mais grave
àquela recebida anteriormente pela mesma infração.

SEÇÃO I
DOS AUTOS DE INFRAÇÃO

Art. 72 - Auto de infração é o instrumento através do qual os agentes da


fiscalização municipal abrem um procedimento administrativo para apurar a violação de
quaisquer das disposições insertas nesta Lei, independentemente de outras infrações
cometidas pelos permissionários no desenvolvimento de suas atividades.

Art. 73 - Os autos de infração obedecerão a modelos especiais a serem


estabelecidos pela Administração Municipal e conterão obrigatoriamente:

I – o dia, mês, ano, hora e lugar em que foi lavrado;

II – o nome de quem lavrou;

III – o relato claro do fato constante da infração e os pormenores que lhe possam
servir de agravante ou atenuante;

IV – a base legal que fundamentou a autuação;

V – a assinatura de quem o lavrou, do infrator e de duas testemunhas, sob pena


de nulidade.

Art. 74 - Recusando-se o infrator a assinar o auto, será a recusa registrada pela


autoridade que o lavrar, mediante duas testemunhas.

SEÇÃO II
Prefeitura Municipal Av. Princesa Isabel, 678 – Centro Administrativo Municipal Firmino Alves – São Caetano

CERTIFICAÇÃO DIGITAL: YDE8S8SRACFEEA+WTG8TUG


Esta edição encontra-se no site: www.itabuna.ba.io.org.br em servidor certificado ICP-BRASIL
Quinta-feira
Itabuna 8 de Janeiro de 2015
23 - Ano III - Nº 951

PREFEITURA MUNICIPAL DE ITABUNA

DA DEFESA ADMINISTRATIVA E DO PROCESSO DA EXECUÇÃO

Art. 75 - O infrator autuado terá o prazo de 05 (cinco) dias para apresentar defesa,
através de requerimento dirigido ao Secretário da Agricultura e Meio Ambiente.

Parágrafo único - A defesa apresentada fora do prazo assinado no caput deste


artigo não será objeto de apreciação.

Art. 76 - Julgada improcedente a defesa ou sendo ela intempestiva, será o auto


de infração confirmado, imputando ao infrator a penalidade correspondente.

§ 1o - No caso de ser aplicada multa pecuniária, deverá o infrator ser


pessoalmente intimado a recolhê-la no prazo de 05 (cinco) dias, sob pena de inscrição
em dívida ativa e posterior execução fiscal.

§2o - Inconformado com o julgamento, o Autuado poderá interpor Recurso


Voluntário no prazo de 05 (cinco) dias da intimação ao Prefeito Municipal, para que dê a
decisão final.

Art. 77 - É competente para confirmar o auto de infração e arbitrar a multa


pecuniária, o Prefeito Municipal.

CAPÍTULO X
PERMISSÃO ONEROSA DE USO

Art. 78 - Pelo uso da(s) banca(s), box (es) e barraca(s), o permissionário pagará,
a Administração Pública Municipal, a contar da assinatura do Termo de Permissão de
Uso, um valor anual, conforme segue:

I – Box – 10,25 (dez vírgula vinte e cinco) UFM’S

II – Banca – 7,32 (sete vírgula trinta e duas) UFM’S

III – Barraca – 4,40 (quatro vírgula quarenta) UFM’S

Art. 79 – O pagamento de que trata o art. 78, caput, desta Lei, deverá ocorrer em
até 30 (trinta) dias, contados da data de assinatura do Termo de Permissão de Uso.

Parágrafo único. O atraso no pagamento do valor da permissão de uso referido


nos incisos I, do II e III do art. 78, desta Lei, art. 78, ensejará a aplicação da penalidade
de multa no percentual de 10% (dez por cento) sobre aquele o valor resultante da
multiplicação da quantidade de UFM’S, acrescidos de juros de mora de 1% (um por
cento) ao mês de atraso no pagamento.

Prefeitura Municipal Av. Princesa Isabel, 678 – Centro Administrativo Municipal Firmino Alves – São Caetano

CERTIFICAÇÃO DIGITAL: YDE8S8SRACFEEA+WTG8TUG


Esta edição encontra-se no site: www.itabuna.ba.io.org.br em servidor certificado ICP-BRASIL
Quinta-feira
8 de Janeiro de 2015
24 - Ano III - Nº 951
Itabuna

PREFEITURA MUNICIPAL DE ITABUNA

Art. 80 - O não pagamento do valor por um prazo superior a 02 (dois) anos


ensejará a revogação da permissão, ressalvado ao Executivo o direito de negociar o
parcelamento dos débitos.

CAPÍTULO XI
DA EXTINÇÃO DA PERMISSÃO

Art. 81 - A permissão poderá ser revogada a qualquer tempo pela Secretaria de


Agricultura e Meio Ambiente, por motivo de interesse público, conveniência e
oportunidade da Administração Pública Municipal, desde que devidamente motivado em
processo administrativo.

Art. 82 - A permissão poderá ser cassada sempre que houver descumprimento


das obrigações impostas ao permissionário, na forma e casos previstos nesta Lei ou nas
normas pertinentes, inclusive ambientais, urbanísticas e sanitárias.

Art. 83 - Em qualquer das hipóteses de revogação ou cassação não será devido


ao autorizado qualquer direito à indenização.

Art. 84 - Essa Lei deverá ser regulamentada em até 180 (cento e oitenta dias)
após a data de sua publicação.

CAPÍTULO XII
DAS DISPOSIÇÕES TRANSITÓRIAS

Art. 85 - Fica assegurada aos atuais ocupantes dos espaços públicos nas Feiras
Livres do Município, a preferência no cadastro e concessão das permissões de uso,
desde que, no prazo de 180 (cento e oitenta dias), a contar da publicação desta Lei,
dirijam-se à Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente para fins de regularização, em
atendimento a todos os termos constantes desta Lei.

Art. 86 - Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação.

Art. 87 - Ficam revogadas as disposições em contrário, em especial os arts. 269 a


278, com seus parágrafos, incisos e alíneas, constantes da Lei Municipal n° 1.331, de 08
de janeiro de 1985.

GABINETE DO PREFEITO MUNICIPAL DE ITABUNA, em 29 de dezembro de


2014.

CLAUDEVANE MOREIRA LEITE CLEIDE SOUSA DE


OLIVEIRA

Prefeitura Municipal Av. Princesa Isabel, 678 – Centro Administrativo Municipal Firmino Alves – São Caetano

CERTIFICAÇÃO DIGITAL: YDE8S8SRACFEEA+WTG8TUG


Esta edição encontra-se no site: www.itabuna.ba.io.org.br em servidor certificado ICP-BRASIL
Quinta-feira
Itabuna 8 de Janeiro de 2015
25 - Ano III - Nº 951

PREFEITURA MUNICIPAL DE ITABUNA

Prefeito Secretária de
Governo

LANNS ALVES DE ALMEIDA FILHO


Secretário de Agricultura e Meio Ambiente

ANEXOI
(LEI Nº. 2.306, de 29 de dezembro de 2014)

QUADRO DE CARGOS, QUANTIDADE, HABILITAÇÃO E


REMUNERAÇÃO.

Cargos Quantidade Habilitação Remuneração


Técnico: Agrícola, ou
Fiscal de Feira 4 Agropecuário, Ambiental, R$ 1.179,00
Agroecológico

Prefeitura Municipal Av. Princesa Isabel, 678 – Centro Administrativo Municipal Firmino Alves – São Caetano

CERTIFICAÇÃO DIGITAL: YDE8S8SRACFEEA+WTG8TUG


Esta edição encontra-se no site: www.itabuna.ba.io.org.br em servidor certificado ICP-BRASIL
Quinta-feira
8 de Janeiro de 2015
26 - Ano III - Nº 951
Itabuna

Decretos

PREFEITURA MUNICIPAL DE ITABUNA

D E C R E T O Nº 11.050, de 29 de
dezembro de 2014
EMENTA: Dispõe sobre RESCISÃO
CONTRATUAL de servidor
público municipal efetivo e, dá
outras providências.

O PREFEITO MUNICIPAL DE ITABUNA, no uso das atribuições que lhe


são conferidas pelo art. 66, incisos VII e XII, da Lei Orgânica do Município de Itabuna
– LOMI e, em atendimento ao solicitado pelo servidor municipal efetivo SALOMÃO
HABIB SANTOS, em 14 de janeiro de 2013, através do Processo Administrativo de nº
0493 e, ainda, considerando o que consta do ITEM 5 (DA RESPONSABILIDADE) do
Relatório Conclusivo de Processo Administrativo Disciplinar nº 064/2014, datado
de 18.12.2014, oriundo da Procuradoria Geral do Município,

DECRETA:

Art. 1º - Fica rescindido, a pedido, com data de 14 de janeiro de 2013, o


CONTRATO DE TRABALHO firmado entre o município de Itabuna e o servidor
municipal SALOMÃO HABIB SANTOS, Agente de Endemias, Matrícula nº 10752,
lotado na Secretaria Municipal de Saúde.

Parágrafo único - Fica a Secretaria Municipal de Administração, através do


Departamento de Recursos Humanos, autorizada a adotar as providências
necessárias para legalização da Rescisão Contratual referida no “caput” deste artigo
na forma em que dispõe a legislação pertinente.

Art. 2º - Este Decreto entra em vigor nesta data.

Art. 3º - Ficam revogadas as disposições em contrário.

GABINETE DO PREFEITO MUNICIPAL DE ITABUNA, em 29 de


dezembro de 2014. CLAUDEVANE MOREIRA LEITE
Prefeito

CLEIDE SOUSA DE OLIVEIRA


Secretária de Governo
Prefeitura Municipal Av. Princesa Isabel, 678 – Centro Administrativo Municipal Firmino Alves – São Caetano

CERTIFICAÇÃO DIGITAL: YDE8S8SRACFEEA+WTG8TUG


Esta edição encontra-se no site: www.itabuna.ba.io.org.br em servidor certificado ICP-BRASIL
Quinta-feira
Itabuna 8 de Janeiro de 2015
27 - Ano III - Nº 951

Licitações

AVISO DE PRORROGAÇÃO
PREGÃO PRESENCIAL N° 007/2015

A FUNDAÇÃO ITABUNENSE DE CULTURA E CIDADANIA-FICC, por intermédio do seu pregoeiro,


torna público que a Licitação na modalidade PREGÃO PRESENCIAL 007/2015, referente ao
Processo Administrativo nº 007/2015, cujo objeto é contratação de empresa especializada em
fornecimento de serviço de buffet , marcada para o dia 06.01.2015 FICA PRORROGADO
PARA O DIA 14.01.2015 ás 09h00min, permanecendo inalteradas as demais disposições contidas
no ato convocatório e seus anexos.
O procedimento licitatório obedecerá à Lei nº 10.520/02 e Lei 8.666, de 1993, bem como à
legislação correlata, e demais exigências previstas neste Edital e seus Anexos.
Cópias do Edital e seus Anexos à disposição NA SEDE, das 08h00min às 13h00min
horas. Informações pelo e-mail: licitaficc@gmail.com e no Tel. (73) 3613-4915.

Itabuna, 06 de janeiro de 2015.

Ricardo Pinto Mascarenhas


Pregoeiro

Data da abertura da sessão pública: 14 de janeiro 2015.


Horário: 09:00 (Nove horas - horário local)
Endereço: Praça Laura Conceição, 339 – Centro – Itabuna-BA

Praça Laura Conceição, 339 – Centro – Itabuna-BA - CNPJ: 05.054.133/0001-64 - Fone/Fax.: (73) 3613-4915.

CERTIFICAÇÃO DIGITAL: YDE8S8SRACFEEA+WTG8TUG


Esta edição encontra-se no site: www.itabuna.ba.io.org.br em servidor certificado ICP-BRASIL
Quinta-feira
8 de Janeiro de 2015
28 - Ano III - Nº 951
Itabuna

AVISO DE PRORROGAÇÃO
PREGÃO PRESENCIAL N° 008/2015

A FUNDAÇÃO ITABUNENSE DE CULTURA E CIDADANIA-FICC, por intermédio do seu pregoeiro,


torna público que a Licitação na modalidade PREGÃO PRESENCIAL 008/2015, referente ao
Processo Administrativo nº 008/2015, cujo objeto é SERVIÇO DE HOSPEDAGEM EM HOTEL COM CAFÉ
DA MANHÃ, SENDO UM LOTE COM CATEGORIA NO MÍNIMO 3 ESTRELAS E UM LOTE COM CATERORIA
MÍNIMO 2 ESTRELAS, VISANDO ATENDER A DEMANDA DESTINADA À ACOMODAÇÃO DE PALESTRANTES,
CONFERENCISTAS, FACILITADORES E OUTROS QUE VENHAM A CONVITE DA FUNDAÇÃO TABUNENSE DE

CULTURA E CIDADANIA-FICC , marcada para o dia 06.01.2015 FICA PRORROGADO PARA O


DIA 12.01.2015 ás 09:00min, permanecendo inalteradas as demais disposições contidas no ato
convocatório e seus anexos.
O procedimento licitatório obedecerá à Lei nº 10.520/02 e Lei 8.666, de 1993, bem como à
legislação correlata, e demais exigências previstas neste Edital e seus Anexos.
Cópias do Edital e seus Anexos à disposição NA SEDE, das 08h00min às 13h00min
horas. Informações pelo e-mail: licitaficc@gmail.com e no Tel. (73) 3613-4915.

Itabuna, 06 de janeiro de 2015.

Ricardo Pinto Mascarenhas


Pregoeiro
Data da abertura da sessão pública: 12 de janeiro 2015.
Horário: 09:00(nove horas - horário local)
Endereço: Praça Laura Conceição, 339 – Centro – Itabuna-BA

Praça Laura Conceição, 339 – Centro – Itabuna-BA - CNPJ: 05.054.133/0001-64 - Fone/Fax.: (73) 3613-4915.

CERTIFICAÇÃO DIGITAL: YDE8S8SRACFEEA+WTG8TUG


Esta edição encontra-se no site: www.itabuna.ba.io.org.br em servidor certificado ICP-BRASIL
Quinta-feira
Itabuna 8 de Janeiro de 2015
29 - Ano III - Nº 951

CANCELAMENTO PREGÃO PRESENCIAL N° 023/2014

A FUNDAÇÃO ITABUNENSE DE CULTURA E CIDADANIA-FICC, por intermédio do seu


pregoeiro, torna público para conhecimento dos interessados o CANCELAMENTO da licitação na
modalidade Pregão Presencial 023/2014, realizado dia 29 de setembro de 2014, para a AQUISIÇÃO DE
MOBILIÁRIO PARA ATENDER A CASA DAS ARTES - UNIDADE SARINHA ALCÂNTARA
(CENTRO SOCIAL URBANO), em razão do descumprimento do estabelecido na Lei 10.520/02, não tendo
a empresa PEREIRA MONTARGIL IND. E COM. DE MÓVEIS LTDA, inscrita sob o CNPJ:
08.531.752/0001-90 apresentado a proposta final ofertada na Sessão Pública do Certame supracitado,
incidindo nas infrações contidas no artigo 7º da Lei 10.520/02, a saber, “Quem”, convocado dentro do
prazo de validade da sua proposta, não celebrar o contrato, deixar de entregar, ensejar o retardamento
da execução de seu objeto, não mantiver a proposta, ficará impedido de licitar e contratar com a
União, Estados, Distrito Federal ou Municípios pelo prazo de até 05 anos, sem prejuízo das multas
previstas em edital e no contrato e das demais cominações legais.
Razões que consubstanciam o cancelamento do certame declara o impedimento da Empresa
PEREIRA MONTARGIL IND. E COM. DE MÓVEIS LTDA participar de certames realizados por
esta fundação pelo prazo de 2 anos a contar da publicação deste instrumento no DOM.
O cancelamento do procedimento licitatório se dá com fundamentos na Lei 8.666, de 1993, bem
como à legislação correlata.

Itabuna, 08 de janeiro de 2015.

Ricardo Pinto Mascarenhas


Pregoeiro

Praça Laura Conceição, 339 – Centro – Itabuna-BA - CNPJ: 05.054.133/0001-64 - Fone/Fax.: (73) 3613-4915.

CERTIFICAÇÃO DIGITAL: YDE8S8SRACFEEA+WTG8TUG


Esta edição encontra-se no site: www.itabuna.ba.io.org.br em servidor certificado ICP-BRASIL
Quinta-feira
8 de Janeiro de 2015
30 - Ano III - Nº 951
Itabuna

Termos Aditivos

ERRATA
EXTRATO DO 1º TERMO ADITIVO AO CONTRATO Nº 001/2014
A FUNDAÇÃO DE ATENÇÃO À SAÚDE DE ITABUNA – FASI, inscrita no CNPJ nº 02.762.633/0001-62, torna
público que firmou em 30 de dezembro de 2014, o 1º Termo Aditivo ao Contrato nº 001/2014 com a empresa
IMAP-INSTITUTO MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA, inscrita no CNPJ sob o nº 05.277.208/0001-76,
com sede na Av. Tancredo Neves, nº274, sala 230, Bl A, Caminho das Arvores, CEP: 41820-020, Salvador-Ba,
denominada CONTRATADA, correspondente a licenciamento de software, para viabilizar o cumprimento da
democracia participativa e garantia do acesso a informação pelo cidadão, objetivando implementar a política de
desenvolvimento institucional, com utilização da tecnologia da informação, para promoção da transparência
administrativa, financeira e fiscal, nos termos do inc.xiv, do art.5°, no caput, do art.220, todos da cf/88 e da lei
n°12.527/2011 e outros diplomas legais pertinentes, contendo: MÓDULO CONTAS PÚBLICAS, MÓDULO e- SIC
- Sistema Eletrônico do Serviço de Informação ao Cidadão, MÓDULO OUVIDORIA, MÓDULO SICAF,
MÓDULO SIOF DIÁRIO OFICIAL PRÓPRIO COM SISTEMA WEB DE ENVIO E GERENCIAMENTODE
DOCUMENTOS para o HOSPITAL DE BASE LUÍS EDUARDO MAGALHÃES-HBLEM.
O contrato foi devidamente justificado através do Processo de Dispensa nº002/2014 realizado pela
Comissão Permanente de Licitação, e publicado no Diário Oficial do Município.
Folha Linha Onde se lê Leia-se

01 01 EXTRATO DO 1º TERMO ADITIVO EXTRATO DO 1º TERMO ADITIVO AO


AO CONTRATO Nº 001/2014 CONTRATO Nº 002/2014

01 03 público que firmou em 30 de dezembro público que firmou em 30 de dezembro de


de 2014, o 1º Termo Aditivo ao 2014, o 1º Termo Aditivo ao Contrato nº
Contrato nº 001/2014 com a empresa 002/2014 com a empresa

------------------------------------------------
Queila Cristina Silva Santos
Membro Efetivo da Comissão de Licitação

1
Avenida Fernando Gomes Oliveira, s/nº, Bairro Nossa Senhora das Graças, Itabuna – BA
CEP: 45.600-000. Tel.: (73) 3214-1600 – Fax: (73) 2102-5187

CERTIFICAÇÃO DIGITAL: YDE8S8SRACFEEA+WTG8TUG


Esta edição encontra-se no site: www.itabuna.ba.io.org.br em servidor certificado ICP-BRASIL
Quinta-feira
Itabuna 8 de Janeiro de 2015
31 - Ano III - Nº 951

FUNDO MUNICIPAL DE SAÚDE DE ITABUNA


CNPJ Nº 08.218.991/0001-95
EXTRATO DO 1º TERMO ADITIVO DE PRAZO AO
CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS N° 006-S/2014
INEXIGIBILIDADE Nº 004/2014

Contrato celebrado entre: O FUNDO MUNICIPAL DE SAÚDE DE ITABUNA e a empresa M.


H. FIALHO - PESQUISAS - ME.
Decorrente do Processo de Inexigibilidade n° 004/2014.
Objeto: SERVIÇO DE CONSULTORIA EM ANÁLISE DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO
REFERENTES ÀS AÇÕES DE SAÚDE PÚBLICA.

Data do Termo Aditivo: 30 DE DEZEMBRO DE 2014.


Prazo: 12 (doze) meses.
Itabuna, 08 DE JANEIRO DE 2015.

CERTIFICAÇÃO DIGITAL: YDE8S8SRACFEEA+WTG8TUG


Esta edição encontra-se no site: www.itabuna.ba.io.org.br em servidor certificado ICP-BRASIL
Quinta-feira
8 de Janeiro de 2015
32 - Ano III - Nº 951
Itabuna

PREFEITURA MUNICIPAL DE ITABUNA


CNPJ Nº 14.147.490/0001-68

EXTRATO DO 2º TERMO ADITIVO AO CONTRATO ADMINISTRATIVO Nº 006/2014


VINCULADO AO TERMO DE INEXIGIBILIDADE Nº 001/2014.
CONTRATANTE: MUNICÍPIO DE ITABUNA/BA
CONTRATADO: S.J ASSESSORIA MUNICIPAL CONTÁBIL E INFORMÁTICA LTDA.
CNPJ/MF Nº: 42.008.763/0001-29
CLÁUSULA PRIMEIRA DO OBJETO: CONTRATAÇÃO DE EMPRESA PARA
PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS TÉCNICOS ESPECIALIZADOS DE CONSULTORIA E
ASSESSORIA CONTÁBIL, SOB O REGIME DE EMPREITADA POR PREÇO
GLOBAL.
CLÁUSULA SEGUNDA – DO FUNDAMENTO LEGAL: O PRESENTE TERMO
ADITIVO DECORRE DE AUTORIZAÇÃO DO PREFEITO MUNICIPAL DE ITABUNA E
ENCONTRA AMPARO LEGAL NO ARTIGO 57, INCISO II, DA LEI N.º 8.666/93.
CLÁUSULA TERCEIRA – DO PRAZO: O PRESENTE TERMO ADITIVO FICA
PRORROGADO O PRAZO ORIGINALMENTE ESTABELECIDO, PASSANDO O
MESMO A TER SUA VIGÊNCIA DENTRO DO SEGUINTE NOVO PERÍODO:
02/01/2015 À 31/12/2015.
CLÁUSULA QUARTA – DA RATIFICAÇÃO: RATIFICAM-SE TODAS AS DEMAIS
CLÁUSULAS E CONDIÇÕES CONSTANTES DO CONTRATO ADMINISTRATIVO N°
006/2014, PERMANECENDO VÁLIDAS E INALTERADAS AS NÃO
EXPRESSAMENTE MODIFICADAS POR ESTE TERMO ADITIVO.
DATA DE ASSINATURA: 26/12/2014
PREFEITO: CLAUDEVANE MOREIRA LEITE

CERTIFICAÇÃO DIGITAL: YDE8S8SRACFEEA+WTG8TUG


Esta edição encontra-se no site: www.itabuna.ba.io.org.br em servidor certificado ICP-BRASIL
Quinta-feira
Itabuna 8 de Janeiro de 2015
33 - Ano III - Nº 951

FUNDO MUNICIPAL DE SAÚDE DE ITABUNA


CNPJ Nº 08.218.991/0001-95
EXTRATO DO 1º TERMO ADITIVO DE PRAZO AO
CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS N° 014-S/2014
TOMADA DE PREÇOS Nº 001-S/2014

Contrato celebrado entre: O FUNDO MUNICIPAL DE SAÚDE DE ITABUNA e a empresa


STATUSS CONSTRUTORA E SERVIÇOS LTDA.
Decorrente do Processo de Tomada de Preços n° 001-S/2014.
Objeto: CONSTRUÇÃO DE 01 (UMA) UNIDADE DE PRONTO ATENDIMENTO – UPA TIPO I,
NO MUNICÍPIO DE ITABUNA-BA.

Data do Termo Aditivo: 30 DE DEZEMBRO DE 2014.

Prazo: 120 (cento e vinte) dias.

Itabuna, 08 DE JANEIRO DE 2015.

CERTIFICAÇÃO DIGITAL: YDE8S8SRACFEEA+WTG8TUG


Esta edição encontra-se no site: www.itabuna.ba.io.org.br em servidor certificado ICP-BRASIL
Quinta-feira
8 de Janeiro de 2015
34 - Ano III - Nº 951
Itabuna

PREFEITURA MUNICIPAL DE ITABUNA


CNPJ Nº 14.147.490/0001-68

EXTRATO DO SEGUNDO TERMO ADITIVO DE PRAZO AO CONTRATO DE


LOCAÇÃO DE IMÓVEL N° 046/2013

Contrato celebrado entre: O MUNICÍPIO DE ITABUNA e o SRª MARIA DOS


SANTOS ALMEIDA DE JESUS, CPF Nº 186.894.505-72

Objeto: LOCAÇÃO DE 01(UM) IMÓVEL URBANO LOCALIZADO NA RUA RIO


BRANCO, Nº138, BAIRRO: CALIFORNIA, ITABUNA-BA, CONTENDO: 05(CINCO)
SALAS, 01(UMA) SECRETARIA, 01(UMA) SALA DE INFORMÁTICA,01 (UMA)
SALA DE LEITURA, (03) SANITÁRIOS, 01(UMA) COZINHA, 01 (UM)
ALMOXARIFADO E 01(UM) PÁTIO PARA FUNCIONAMENTO DA ANEXO DA
ESCOLA ALBERTO LESSA.

DO PRAZO DO SEGUNDO TERMO ADITIVO: O presente Termo Aditivo tem


como objetivo prorrogar o prazo de vigência indicado na cláusula primeira, do
PRIMEIRO TERMO ADITIVO ao Contrato n.º 46/2013, celebrado entre as
partes em 01/01/2014, que passará a viger, por força desse SEGUNDO
TERMO ADITIVO DE 02/01/2015 até 31/12/2015.

DO REAJUSTE DO CONTRATO: O valor locativo mensal foi reajustado, de


acordo com a variação acumulada utilizando o Índice Nacional de Preço ao
Consumidor Amplo-IPCA.

Processo: DISPENSA DE LICITAÇÃO Nº 045/2013.


Data do Termo Aditivo: 02 DE JANEIRO DE 2015.

CERTIFICAÇÃO DIGITAL: YDE8S8SRACFEEA+WTG8TUG


Esta edição encontra-se no site: www.itabuna.ba.io.org.br em servidor certificado ICP-BRASIL
Quinta-feira
Itabuna 8 de Janeiro de 2015
35 - Ano III - Nº 951

PREFEITURA MUNICIPAL DE ITABUNA


CNPJ Nº 14.147.490/0001-68

EXTRATO DO SEGUNDO TERMO ADITIVO DE PRAZO AO CONTRATO DE


LOCAÇÃO DE IMÓVEL N° 049/2013

Contrato celebrado entre: O MUNICÍPIO DE ITABUNA e o SRº ORLANDO


ALMEIDA DE SANTANA, CPF Nº 297.206.725-87.

Objeto: LOCAÇÃO DE 01(UM) IMÓVEL URBANO LOCALIZADO NA RUA DE


MUTUNS, Nº763, BAIRRO SANTA INÊS, ITABUNA-BA, CONTENDO: 02(DUAS)
SALAS, 01(UMA) COZINHA, 01(UM) SANITÁRIO, PARA FUNCIONAMENTO DO
ANEXO DS ESCOLA ALBERTO LESSA.

DO PRAZO DO SEGUNDO TERMO ADITIVO: O presente Termo Aditivo tem


como objetivo prorrogar o prazo de vigência indicado na cláusula primeira, do
PRIMEIRO TERMO ADITIVO ao Contrato n.º 49/2013, celebrado entre as
partes em 01/01/2014, que passará a viger, por força desse SEGUNDO
TERMO ADITIVO DE 02/01/2015 até 31/12/2015.

DO REAJUSTE DO CONTRATO: O valor locativo mensal foi reajustado, de


acordo com a variação acumulada utilizando o Índice Nacional de Preço ao
Consumidor Amplo-IPCA.

Processo: DISPENSA DE LICITAÇÃO Nº 048/2013.


Data do Termo Aditivo: 02 DE JANEIRO DE 2015.

CERTIFICAÇÃO DIGITAL: YDE8S8SRACFEEA+WTG8TUG


Esta edição encontra-se no site: www.itabuna.ba.io.org.br em servidor certificado ICP-BRASIL
Quinta-feira
8 de Janeiro de 2015
36 - Ano III - Nº 951
Itabuna

PREFEITURA MUNICIPAL DE ITABUNA


CNPJ Nº 14.147.490/0001-68

EXTRATO DO SEGUNDO TERMO ADITIVO DE PRAZO AO CONTRATO DE


LOCAÇÃO DE IMÓVEL N° 050/2013

Contrato celebrado entre: O MUNICÍPIO DE ITABUNA e o SRª ELIACI


PEREIRA DE SANTANA, CPF Nº 249.187.095-91

Objeto: LOCAÇÃO DE 01(UM) IMÓVEL URBANO LOCALIZADO NA TRAVESSA


SÃO PEDRO, Nº418, BAIRRO: PEDRO JERÔNIMO, ITABUNA-BA, CONTENDO:
03(TRÊS) SALAS, 01(UMA) ÀREA DE CIRCULAÇÃO, 01(UMA) SALA
MULTIFUNCIONAL,01 (UM) DEPÓSITO, 02 (DOIS) SANITÁRIOS, 01(UMA)
COZINHA, 01 (UMA) ÁREA DE SERVIÇO PARA FUNCIONAMENTO DA ANEXO DA
ESCOLA TRÊS IRMÃOS.

DO PRAZO DO SEGUNDO TERMO ADITIVO: O presente Termo Aditivo tem


como objetivo prorrogar o prazo de vigência indicado na cláusula primeira, do
PRIMEIRO TERMO ADITIVO ao Contrato n.º 050/2013, celebrado entre as
partes em 01/01/2014, que passará a viger, por força desse SEGUNDO
TERMO ADITIVO DE 02/01/2015 até 31/12/2015.

DO REAJUSTE DO CONTRATO: O valor locativo mensal foi reajustado, de


acordo com a variação acumulada utilizando o Índice Nacional de Preço ao
Consumidor Amplo-IPCA.

Processo: DISPENSA DE LICITAÇÃO Nº 049/2013.


Data do Termo Aditivo: 02 DE JANEIRO DE 2015.

CERTIFICAÇÃO DIGITAL: YDE8S8SRACFEEA+WTG8TUG


Esta edição encontra-se no site: www.itabuna.ba.io.org.br em servidor certificado ICP-BRASIL
Quinta-feira
Itabuna 8 de Janeiro de 2015
37 - Ano III - Nº 951

FUNDO MUNICIPAL DE SAÚDE DE ITABUNA


CNPJ Nº 08.218.991/0001-95
EXTRATO DO 1º TERMO ADITIVO DE PRAZO AO
CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS N° 059-S/2014
PREGÃO PRESENCIAL Nº 004-S/2014

Contrato celebrado entre: O FUNDO MUNICIPAL DE SAÚDE DE ITABUNA e a empresa


GARBO EMPREITEIRA E LOCAÇÃO DE VEÍCULOS LTDA.
Decorrente do Processo de Pregão Presencial n° 004-S/2014.
Objeto: PRESTAÇÃO DE SERVIÇO DE LOCAÇÃO DE VEÍCULOS DESTINADOS AO
PROGRAMA DE CONTROLE À DENGUE.

Data do Termo Aditivo: 30 DE DEZEMBRO DE 2014.


Prazo: 12 (doze) meses.
Itabuna, 08 DE JANEIRO DE 2015.

CERTIFICAÇÃO DIGITAL: YDE8S8SRACFEEA+WTG8TUG


Esta edição encontra-se no site: www.itabuna.ba.io.org.br em servidor certificado ICP-BRASIL
Quinta-feira
8 de Janeiro de 2015
38 - Ano III - Nº 951
Itabuna

PREFEITURA MUNICIPAL DE ITABUNA


CNPJ Nº 14.147.490/0001-68

EXTRATO DO 3º TERMO ADITIVO AO CONTRATO ADMINISTRATIVO Nº 280/2013


VINCULADO AO PREGÃO PRESENCIAL Nº 105/2013.
CONTRATANTE: MUNICÍPIO DE ITABUNA/BA
CONTRATADO: INSTITUTO MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA
CNPJ/MF Nº: 05.277.208/0001-76
CLÁUSULA PRIMEIRA DO OBJETO: CONTRATAÇÃO DE EMPRESA
ESPECIALIZADA PARA LICENCIAMENTO DE SOFTWARE, PARA PROMOÇÃO DO
DESENVOLVIMENTO DAS POLÍTICAS PÚBLICAS INSTITUCIONAL, ATRAVÉS DA
IMPLANTAÇÃO DE MECANISMOS TECNOLÓGICOS QUE PROPORCIONEM
MODERNIZAÇÃO, INTEGRAÇÃO, PRATICIDADE E EFICIÊNCIA AS ATIVIDADES
DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA, NAS ÁREAS DE SAÚDE E TRANSPARÊNCIA.
CLÁUSULA SEGUNDA – DO FUNDAMENTO LEGAL: O PRESENTE TERMO
ADITIVO DECORRE DE AUTORIZAÇÃO DO PREFEITO MUNICIPAL DE ITABUNA E
ENCONTRA AMPARO LEGAL NO ARTIGO 57, INCISO IV, DA LEI N.º 8.666/93.
CLÁUSULA TERCEIRA – DO PRAZO: O PRESENTE TERMO ADITIVO FICA
PRORROGADO O PRAZO ORIGINALMENTE ESTABELECIDO, PASSANDO O
MESMO A TER SUA VIGÊNCIA DENTRO DO SEGUINTE NOVO PERÍODO:
02/01/2015 À 31/12/2015.
CLÁUSULA QUARTA – DA RATIFICAÇÃO: RATIFICAM-SE TODAS AS DEMAIS
CLÁUSULAS E CONDIÇÕES CONSTANTES DO CONTRATO ADMINISTRATIVO N°
280/2013, PERMANECENDO VÁLIDAS E INALTERADAS AS NÃO
EXPRESSAMENTE MODIFICADAS POR ESTE TERMO ADITIVO.
DATA DE ASSINATURA: 26/12/2014
PREFEITO: CLAUDEVANE MOREIRA LEITE

CERTIFICAÇÃO DIGITAL: YDE8S8SRACFEEA+WTG8TUG


Esta edição encontra-se no site: www.itabuna.ba.io.org.br em servidor certificado ICP-BRASIL
Quinta-feira
Itabuna 8 de Janeiro de 2015
39 - Ano III - Nº 951

PREFEITURA MUNICIPAL DE ITABUNA


CNPJ Nº 14.147.490/0001-68

EXTRATO DO 1º TERMO ADITIVO AO CONTRATO ADMINISTRATIVO Nº 208/2014


VINCULADO AO TERMO DE INEXIGIBILIDADE Nº 017/2014.
CONTRATANTE: MUNICÍPIO DE ITABUNA/BA
CONTRATADO: VERBA LEGIS PUBLICAÇÕES E CONSULTORIA LTDA.
CNPJ/MF Nº: 00.120.769/0001-43
CLÁUSULA PRIMEIRA DO OBJETO: CONTRATAÇÃO DE EMPRESA
ESPECIALIZADA EM CONSULTORIA E ASSESSORIA PARA
ACOMPANHAMENTO DO VALOR ADICIONADO E RESPECTIVO ÍNDICE DE
ICMS.
CLÁUSULA SEGUNDA – DO FUNDAMENTO LEGAL: O PRESENTE TERMO
ADITIVO DECORRE DE AUTORIZAÇÃO DO PREFEITO MUNICIPAL DE ITABUNA E
ENCONTRA AMPARO LEGAL NO ARTIGO 57, INCISO II, DA LEI N.º 8.666/93.
CLÁUSULA TERCEIRA – DO PRAZO: O PRESENTE TERMO ADITIVO FICA
PRORROGADO O PRAZO ORIGINALMENTE ESTABELECIDO, PASSANDO O
MESMO A TER SUA VIGÊNCIA DENTRO DO SEGUINTE NOVO PERÍODO:
02/01/2015 À 31/12/2015.
CLÁUSULA QUARTA – DA RATIFICAÇÃO: RATIFICAM-SE TODAS AS DEMAIS
CLÁUSULAS E CONDIÇÕES CONSTANTES DO CONTRATO ADMINISTRATIVO N°
208/2014, PERMANECENDO VÁLIDAS E INALTERADAS AS NÃO
EXPRESSAMENTE MODIFICADAS POR ESTE TERMO ADITIVO.
DATA DE ASSINATURA: 23/12/2014
PREFEITO: CLAUDEVANE MOREIRA LEITE

CERTIFICAÇÃO DIGITAL: YDE8S8SRACFEEA+WTG8TUG


Esta edição encontra-se no site: www.itabuna.ba.io.org.br em servidor certificado ICP-BRASIL
Quinta-feira
8 de Janeiro de 2015
40 - Ano III - Nº 951
Itabuna

PREFEITURA MUNICIPAL DE ITABUNA


CNPJ Nº 14.147.490/0001-68

EXTRATO DO 3º TERMO ADITIVO AO CONTRATO ADMINISTRATIVO Nº 280/2013


VINCULADO AO PREGÃO PRESENCIAL Nº 105/2013.
CONTRATANTE: MUNICÍPIO DE ITABUNA/BA
CONTRATADO: INSTITUTO MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA
CNPJ/MF Nº: 05.277.208/0001-76
CLÁUSULA PRIMEIRA DO OBJETO: CONTRATAÇÃO DE EMPRESA
ESPECIALIZADA PARA LICENCIAMENTO DE SOFTWARE, PARA PROMOÇÃO DO
DESENVOLVIMENTO DAS POLÍTICAS PÚBLICAS INSTITUCIONAL, ATRAVÉS DA
IMPLANTAÇÃO DE MECANISMOS TECNOLÓGICOS QUE PROPORCIONEM
MODERNIZAÇÃO, INTEGRAÇÃO, PRATICIDADE E EFICIÊNCIA AS ATIVIDADES
DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA, NAS ÁREAS DE SAÚDE E TRANSPARÊNCIA.
CLÁUSULA SEGUNDA – DO FUNDAMENTO LEGAL: O PRESENTE TERMO
ADITIVO DECORRE DE AUTORIZAÇÃO DO PREFEITO MUNICIPAL DE ITABUNA E
ENCONTRA AMPARO LEGAL NO ARTIGO 57, INCISO IV, DA LEI N.º 8.666/93.
CLÁUSULA TERCEIRA – DO PRAZO: O PRESENTE TERMO ADITIVO FICA
PRORROGADO O PRAZO ORIGINALMENTE ESTABELECIDO, PASSANDO O
MESMO A TER SUA VIGÊNCIA DENTRO DO SEGUINTE NOVO PERÍODO:
02/01/2015 À 31/12/2015.
CLÁUSULA QUARTA – DA RATIFICAÇÃO: RATIFICAM-SE TODAS AS DEMAIS
CLÁUSULAS E CONDIÇÕES CONSTANTES DO CONTRATO ADMINISTRATIVO N°
280/2013, PERMANECENDO VÁLIDAS E INALTERADAS AS NÃO
EXPRESSAMENTE MODIFICADAS POR ESTE TERMO ADITIVO.
DATA DE ASSINATURA: 26/12/2014
PREFEITO: CLAUDEVANE MOREIRA LEITE

CERTIFICAÇÃO DIGITAL: YDE8S8SRACFEEA+WTG8TUG


Esta edição encontra-se no site: www.itabuna.ba.io.org.br em servidor certificado ICP-BRASIL
Quinta-feira
Itabuna 8 de Janeiro de 2015
41 - Ano III - Nº 951

PREFEITURA MUNICIPAL DE ITABUNA


CNPJ Nº 14.147.490/0001-68
EXTRATO DO 2º TERMO ADITIVO AO CONTRATO ADMINISTRATIVO Nº 372/2013
VINCULADO AO CHAMAMENTO PUBLICO Nº 003/2013
CONTRATANTE: MUNICÍPIO DE ITABUNA/BA
CONTRATADO: LUZILANE BORGES SANTOS;
CPF/MF Nº: 386.243.895-34
CLÁUSULA PRIMEIRA DO OBJETO: CREDENCIAMENTO DE PRESTADORES DE
SERVIÇOS ODONTOLÓGICOS VISANDO ATENDER O DASEMI (DEPARTAMENTO
DE ASSISTÊNCIA AOS SERVIDORES ESTATUTÁRIOS INATIVOS E
PENSIONISTAS DO MUNICÍPIO DE ITABUNA) EM ATENDIMENTO À SECRETARIA
MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO.
CLÁUSULA SEGUNDA – DO FUNDAMENTO LEGAL: O PRESENTE TERMO
ADITIVO DECORRE DE AUTORIZAÇÃO DO PREFEITO MUNICIPAL DE ITABUNA E
ENCONTRA AMPARO LEGAL NO ARTIGO 57, INCISO II, DA LEI N.º 8.666/93.
CLÁUSULA TERCEIRA – DO PRAZO: O PRESENTE TERMO ADITIVO FICA
PRORROGADO O PRAZO ORIGINALMENTE ESTABELECIDO, PASSANDO O
MESMO A TER SUA VIGÊNCIA DENTRO DO SEGUINTE NOVO PERÍODO:
02/01/2015 À 31/12/2015.
CLÁUSULA QUARTA – DA RATIFICAÇÃO: RATIFICAM-SE TODAS AS DEMAIS
CLÁUSULAS E CONDIÇÕES CONSTANTES DO CONTRATO ADMINISTRATIVO N°
372/2014, PERMANECENDO VÁLIDAS E INALTERADAS AS NÃO
EXPRESSAMENTE MODIFICADAS POR ESTE TERMO ADITIVO.
DATA DE ASSINATURA: 30/12/2014
PREFEITO: CLAUDEVANE MOREIRA LEITE

CERTIFICAÇÃO DIGITAL: YDE8S8SRACFEEA+WTG8TUG


Esta edição encontra-se no site: www.itabuna.ba.io.org.br em servidor certificado ICP-BRASIL
Quinta-feira
8 de Janeiro de 2015
42 - Ano III - Nº 951
Itabuna

PREFEITURA MUNICIPAL DE ITABUNA


CNPJ Nº 14.147.490/0001-68
EXTRATO DO 2º TERMO ADITIVO AO CONTRATO ADMINISTRATIVO Nº 378/2013
VINCULADO AO CHAMAMENTO PUBLICO Nº 003/2013
CONTRATANTE: MUNICÍPIO DE ITABUNA/BA
CONTRATADO: LIDI LABORATORIO DE INVESTIGAÇÃO E DIAGNOSTICOS DE
ITABUNA LTDA;
CNPJ/MF Nº: 42.715.268/0001-50
CLÁUSULA PRIMEIRA DO OBJETO: CREDENCIAMENTO DE PRESTADORES DE
SERVIÇOS ODONTOLÓGICOS VISANDO ATENDER O DASEMI (DEPARTAMENTO
DE ASSISTÊNCIA AOS SERVIDORES ESTATUTÁRIOS INATIVOS E
PENSIONISTAS DO MUNICÍPIO DE ITABUNA) EM ATENDIMENTO À SECRETARIA
MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO.
CLÁUSULA SEGUNDA – DO FUNDAMENTO LEGAL: O PRESENTE TERMO
ADITIVO DECORRE DE AUTORIZAÇÃO DO PREFEITO MUNICIPAL DE ITABUNA E
ENCONTRA AMPARO LEGAL NO ARTIGO 57, INCISO II, DA LEI N.º 8.666/93.
CLÁUSULA TERCEIRA – DO PRAZO: O PRESENTE TERMO ADITIVO FICA
PRORROGADO O PRAZO ORIGINALMENTE ESTABELECIDO, PASSANDO O
MESMO A TER SUA VIGÊNCIA DENTRO DO SEGUINTE NOVO PERÍODO:
02/01/2015 À 31/12/2015.
CLÁUSULA QUARTA – DA RATIFICAÇÃO: RATIFICAM-SE TODAS AS DEMAIS
CLÁUSULAS E CONDIÇÕES CONSTANTES DO CONTRATO ADMINISTRATIVO N°
378/2014, PERMANECENDO VÁLIDAS E INALTERADAS AS NÃO
EXPRESSAMENTE MODIFICADAS POR ESTE TERMO ADITIVO.
DATA DE ASSINATURA: 30/12/2014
PREFEITO: CLAUDEVANE MOREIRA LEITE

CERTIFICAÇÃO DIGITAL: YDE8S8SRACFEEA+WTG8TUG


Esta edição encontra-se no site: www.itabuna.ba.io.org.br em servidor certificado ICP-BRASIL
Quinta-feira
Itabuna 8 de Janeiro de 2015
43 - Ano III - Nº 951

PREFEITURA MUNICIPAL DE ITABUNA


CNPJ Nº 14.147.490/0001-68

EXTRATO DO 2º TERMO ADITIVO AO CONTRATO ADMINISTRATIVO Nº 380/2013


VINCULADO AO CHAMAMENTO PUBLICO Nº 003/2013
CONTRATANTE: MUNICÍPIO DE ITABUNA/BA
CONTRATADO: HOSPITAL DE OLHOS BEIRA RIO LTDA;
CNPJ/MF Nº: 96.792.254/0001-69
CLÁUSULA PRIMEIRA DO OBJETO: CREDENCIAMENTO DE PRESTADORES DE
SERVIÇOS ODONTOLÓGICOS VISANDO ATENDER O DASEMI (DEPARTAMENTO
DE ASSISTÊNCIA AOS SERVIDORES ESTATUTÁRIOS INATIVOS E
PENSIONISTAS DO MUNICÍPIO DE ITABUNA) EM ATENDIMENTO À SECRETARIA
MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO.
CLÁUSULA SEGUNDA – DO FUNDAMENTO LEGAL: O PRESENTE TERMO
ADITIVO DECORRE DE AUTORIZAÇÃO DO PREFEITO MUNICIPAL DE ITABUNA E
ENCONTRA AMPARO LEGAL NO ARTIGO 57, INCISO II, DA LEI N.º 8.666/93.
CLÁUSULA TERCEIRA – DO PRAZO: O PRESENTE TERMO ADITIVO FICA
PRORROGADO O PRAZO ORIGINALMENTE ESTABELECIDO, PASSANDO O
MESMO A TER SUA VIGÊNCIA DENTRO DO SEGUINTE NOVO PERÍODO:
02/01/2015 À 31/12/2015.
CLÁUSULA QUARTA – DA RATIFICAÇÃO: RATIFICAM-SE TODAS AS DEMAIS
CLÁUSULAS E CONDIÇÕES CONSTANTES DO CONTRATO ADMINISTRATIVO N°
380/2014, PERMANECENDO VÁLIDAS E INALTERADAS AS NÃO
EXPRESSAMENTE MODIFICADAS POR ESTE TERMO ADITIVO.
DATA DE ASSINATURA: 30/12/2014
PREFEITO: CLAUDEVANE MOREIRA LEITE

CERTIFICAÇÃO DIGITAL: YDE8S8SRACFEEA+WTG8TUG


Esta edição encontra-se no site: www.itabuna.ba.io.org.br em servidor certificado ICP-BRASIL
Quinta-feira
8 de Janeiro de 2015
44 - Ano III - Nº 951
Itabuna

FUNDO MUNICIPAL DE SAÚDE DE ITABUNA


CNPJ Nº 08.218.991/0001-95
EXTRATO DO 2º TERMO ADITIVO DE PRAZO AO
CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS N° 433/2013
TOMADA DE PREÇOS Nº 009/2013

Contrato celebrado entre: O FUNDO MUNICIPAL DE SAÚDE DE ITABUNA e a empresa


E.C. PINTO MARINHO CONSTRUÇÕES E EMPREENDIMENTOS-EIRELI.
Decorrente do Processo de Tomada de Preços n° 009/2013.
Objeto: EXECUÇÃO DAS OBRAS DE AMPLIAÇÃO DE UNIDADES DE SAÚDE DA
ATENÇÃO BÁSICA – PROGRAMA QUALIFICAÇÃO DE UBS – COMPONENTE AMPLIAÇÃO,
NO MUNICÍPIO DE ITABUNA.

Data do Termo Aditivo: 30 DE DEZEMBRO DE 2014.


Prazo: 120 (cento e vinte) días.
Itabuna, 08 DE JANEIRO DE 2015.

CERTIFICAÇÃO DIGITAL: YDE8S8SRACFEEA+WTG8TUG


Esta edição encontra-se no site: www.itabuna.ba.io.org.br em servidor certificado ICP-BRASIL
Quinta-feira
Itabuna 8 de Janeiro de 2015
45 - Ano III - Nº 951

FUNDO MUNICIPAL DE SAÚDE DE ITABUNA


CNPJ Nº 08.218.991/0001-95
EXTRATO DO 2º TERMO ADITIVO DE PRAZO AO
CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS N° 432/2013
TOMADA DE PREÇOS Nº 009/2013

Contrato celebrado entre: O FUNDO MUNICIPAL DE SAÚDE DE ITABUNA e a empresa


GRAND PRIX CONSTRUTORA E ALUGUEL DE VEÍCULOS LTDA-ME.
Decorrente do Processo de Tomada de Preços n° 009/2013.
Objeto: EXECUÇÃO DAS OBRAS DE AMPLIAÇÃO DE UNIDADES DE SAÚDE DA
ATENÇÃO BÁSICA – PROGRAMA QUALIFICAÇÃO DE UBS – COMPONENTE AMPLIAÇÃO,
NO MUNICÍPIO DE ITABUNA.

Data do Termo Aditivo: 30 DE DEZEMBRO DE 2014.

Prazo: 30 (trinta) días.

Itabuna, 08 DE JANEIRO DE 2015.

CERTIFICAÇÃO DIGITAL: YDE8S8SRACFEEA+WTG8TUG


Esta edição encontra-se no site: www.itabuna.ba.io.org.br em servidor certificado ICP-BRASIL
Quinta-feira
8 de Janeiro de 2015
46 - Ano III - Nº 951
Itabuna

FUNDO MUNICIPAL DE SAÚDE DE ITABUNA


CNPJ Nº 08.218.991/0001-95
EXTRATO DO 2º TERMO ADITIVO DE PRAZO AO
CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS N° 434/2013
TOMADA DE PREÇOS Nº 009/2013

Contrato celebrado entre: O FUNDO MUNICIPAL DE SAÚDE DE ITABUNA e a empresa


OCEANICA DE ILHÉUS SERVIÇOS E OBRAS LTDA.
Decorrente do Processo de Tomada de Preços n° 009/2013.
Objeto: EXECUÇÃO DAS OBRAS DE AMPLIAÇÃO DE UNIDADES DE SAÚDE DA
ATENÇÃO BÁSICA – PROGRAMA QUALIFICAÇÃO DE UBS – COMPONENTE AMPLIAÇÃO,
NO MUNICÍPIO DE ITABUNA.

Data do Termo Aditivo: 30 DE DEZEMBRO DE 2014.


Prazo: 30 (trinta) días.
Itabuna, 08 DE JANEIRO DE 2015.

CERTIFICAÇÃO DIGITAL: YDE8S8SRACFEEA+WTG8TUG


Esta edição encontra-se no site: www.itabuna.ba.io.org.br em servidor certificado ICP-BRASIL
Quinta-feira
Itabuna 8 de Janeiro de 2015
47 - Ano III - Nº 951

Atos Administrativos

CERTIFICAÇÃO DIGITAL: YDE8S8SRACFEEA+WTG8TUG


Esta edição encontra-se no site: www.itabuna.ba.io.org.br em servidor certificado ICP-BRASIL
Quinta-feira
8 de Janeiro de 2015
48 - Ano III - Nº 951
Itabuna

CERTIFICAÇÃO DIGITAL: YDE8S8SRACFEEA+WTG8TUG


Esta edição encontra-se no site: www.itabuna.ba.io.org.br em servidor certificado ICP-BRASIL
Quinta-feira
Itabuna 8 de Janeiro de 2015
49 - Ano III - Nº 951

CERTIFICAÇÃO DIGITAL: YDE8S8SRACFEEA+WTG8TUG


Esta edição encontra-se no site: www.itabuna.ba.io.org.br em servidor certificado ICP-BRASIL
Quinta-feira
8 de Janeiro de 2015
50 - Ano III - Nº 951
Itabuna

CERTIFICAÇÃO DIGITAL: YDE8S8SRACFEEA+WTG8TUG


Esta edição encontra-se no site: www.itabuna.ba.io.org.br em servidor certificado ICP-BRASIL
Quinta-feira
Itabuna 8 de Janeiro de 2015
51 - Ano III - Nº 951

CERTIFICAÇÃO DIGITAL: YDE8S8SRACFEEA+WTG8TUG


Esta edição encontra-se no site: www.itabuna.ba.io.org.br em servidor certificado ICP-BRASIL
Quinta-feira
8 de Janeiro de 2015
52 - Ano III - Nº 951
Itabuna

CERTIFICAÇÃO DIGITAL: YDE8S8SRACFEEA+WTG8TUG


Esta edição encontra-se no site: www.itabuna.ba.io.org.br em servidor certificado ICP-BRASIL
Quinta-feira
Itabuna 8 de Janeiro de 2015
53 - Ano III - Nº 951

CERTIFICAÇÃO DIGITAL: YDE8S8SRACFEEA+WTG8TUG


Esta edição encontra-se no site: www.itabuna.ba.io.org.br em servidor certificado ICP-BRASIL
Quinta-feira
8 de Janeiro de 2015
54 - Ano III - Nº 951
Itabuna

CERTIFICAÇÃO DIGITAL: YDE8S8SRACFEEA+WTG8TUG


Esta edição encontra-se no site: www.itabuna.ba.io.org.br em servidor certificado ICP-BRASIL
Quinta-feira
Itabuna 8 de Janeiro de 2015
55 - Ano III - Nº 951

CERTIFICAÇÃO DIGITAL: YDE8S8SRACFEEA+WTG8TUG


Esta edição encontra-se no site: www.itabuna.ba.io.org.br em servidor certificado ICP-BRASIL