You are on page 1of 4

DISCIPLINA - (BA001014) INSTALAÇÕES ELÉTRICAS

PRÁTICA – PARTIDA DE MOTORES


Matheus Felicio Palmeira dos Santos¹
1
Fundação Universidade Federal do Pampa, Bagé – RS, Brasil
E-mail: mfeliciops@alunos.unipampa.edu.br,

I. PROCEDIMENTOS

1. Descreva as especificações do Inversor


Power Flex 4, sua faixa de entrada e saída de tensão,
especificações do fusível, especifique a função do botão
vermelho cogumelo e diferencia o inversor do Soft-Starter.

Figura 2 – FUSES BLOCK BC6032S 30A 600V CLASS


CC. Fonte: (BUSSMANN)

Figura 1 – Allen-Bradley Inversor – Power Flex 4. Fonte:


(ALLEN-BRADLEY)

Tabela 1 – Características do Inversor Power Flex 4. Fonte:


(ALLEN-BRADLEY)
Parâmetro Minímo/Máximo
(kW/HP) Potência do
0,4/0,5
Motor
(V) Nominal do Motor 20 / Nominal do Inversor
(Hz) Nominal do Motor 10/240 Hz
(A) Corrente de 0 / (2×CORRENTE
Sobrecarga do Motor NOMINAL DO INVERSOR)
(Hz) Frequência
0/240
Mínima
(Hz) Frequência Figura 3 - ATMR 6 CLASS CC 600VAC Fonte: (FERRAZ
0/240
Máxima SHAWMUT)
Fonte de Partida 0/51
Modo de Parada 0/72 Acionamento vermelho de emergência com chave,
Velocidade de encerra a alimentação da máquina sendo acionada novamente
0/53
Referência apenas com a disposição da chave, que ocorre sobre detenção
(s) Tempo de de um responsável para averiguar a liberação do equipamento.
0,1/600,0
Aceleração
(s) Tempo de
0,1/600,0
Desaceleração
Restaurar Valores de
0/14
Fábrica

1
0 = “Teclado”; 1 = “3 Fios”; 2 = “2 Fios”; 3 = “SenNív 3
0 = “Pot Inversor”; 1 = “Freq Interna”; 2 = “Ent. 0-10V”;
2fios”; 4 = “AltaVel2fios”; 5 = “Porta Comum” 3 = “Ent. 4-20mA”; 4 = “Freque Pré-conf”; 5 = “Porta
2
0 = “Rampa, CF”; 1 = “Coast, CF”; 2 = “Fren CC, CF”; 3 = Comum”
“AutoFrCC, CF”; 4 = “Rampa”; 5 = “Coast”; 6 = “Frenagem 4
0 = “Estado Inativo”; 1 = “Restaurar Padrão de Fábrica”
CC”; 7 = “Auto Fren CC”

1
DISCIPLINA - (BA001014) INSTALAÇÕES ELÉTRICAS
PRÁTICA – PARTIDA DE MOTORES
Matheus Felicio Palmeira dos Santos¹
1
Fundação Universidade Federal do Pampa, Bagé – RS, Brasil
E-mail: mfeliciops@alunos.unipampa.edu.br,

Soft-starters são constituídas de um circuito No primeiro item, o motor recebe em seus terminais,
eletrônico acoplado a um microprocessador que controla um plena tensão no instante da partida, permitindo que o motor do
conjunto de tiristores responsáveis pelo ajuste da tensão tipo gaiola inicie com plena carga e com corrente elevada
aplicada aos terminais do motor. Possui como principal função inicialmente de 4 à 9 vezes a nominal, o conjugado na partida
gerar um sinal de saída controlado de valor crescente e atinge aproximadamente 1,5 vezes a nominal e é o método
contínuo. (FILHO, 2010) mais simples, não exigindo o emprego de dispositivos
especiais para o acionamento. (FILHO, 2010)

Partida através de chave estrela-triângulo como


forma de suavizar os efeitos de partida dos motores elétricas,
sendo necessário um motor elétrico com seis terminais
acessíveis e disposição de dupla tensão nominal. Inicia com a
conexão em estrela durante o período que ele alcance uma
velocidade próxima da velocidade de regime, sendo executada
a conexão em triângulo, este chaveamento durante a partida
provoca uma elevação de corrente que quando comutada
antecipadamente ao ponto ideal, dissipa sua vantagem de
redução. (FILHO, 2010).

Figura 4 - Elevação em Rampa da Tensão. Fonte:


(FILHO, 2010)

Figura 5 - Redução da Corrente de Partida. Fonte:


(FILHO, 2010) Figura 6 - Curva de Corrente. Fonte: (FRANCHI, 2009)

2. Qual é a potência nominal útil no eixo,


potência elétrica ativa e a reativa do motor ensaiado e a com a 4. Diagrama de Potência & Comanda: Partida
placa abaixo. Υ-∆ com Reversão.

POTÊNCIA
MOTOR UTIL
ATIVA (kW) REATIVA (kVAr)
(kW)
VOGES 0,24 0,37 0,49
WEG 1,88 2,2 1,59

3. Principio da Partida Direta & Estrela-


Triângulo com reversão.

2
DISCIPLINA - (BA001014) INSTALAÇÕES ELÉTRICAS
PRÁTICA – PARTIDA DE MOTORES
Matheus Felicio Palmeira dos Santos¹
1
Fundação Universidade Federal do Pampa, Bagé – RS, Brasil
E-mail: mfeliciops@alunos.unipampa.edu.br,

Figura 10 - Especificações de Motores. Fonte: (FUNDAÇÃO


Figura 7 - Diagrama de Potência. Fonte: (SILVA,
2015) UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA)

8. O que significa F.S. de 1,15 e IP/IN de 6,7.


Qual é o escorregamento da velocidade síncrona para plena
carga para o motor ensaiado e para as placas apresentadas
acima?
Fator de Serviço (FS) aplicado a potência nominal,
indica a carga permissível que pode ser aplicada
continuamente ao motor, sob condições específicas.
Determina uma capacidade de sobrecarga contínua, uma
reserva de potência que dá ao motor uma capacidade de
suportar o funcionamento em condições desfavoráveis, não
sendo confundido com a capacidade de sobrecarga
Figura 8 - Diagrama de Comando. Fonte: (SILVA, momentânea. (WEG)
2015)
IP/IN corresponde a relação entre a corrente de partida
7. Ligação do Motor Ensaiado – Estrela/Delta? e a corrente nominal, sendo especificada para este caso, uma
Explique e compare com as placas apresentada no roteiro da equivalência de 6,7 vezes a corrente nominal. (FRANCHI,
prática: Motor ensaiado em Laboratório foi conectado em 2009)
estrela inicialmente, com maior tensão nominal e
posteriormente em delta para menor tensão nominal. Tabela 2 - Escorregamento de Motor a Plena Carga.

Motor S%
VOGES 4%
PLUS 4%
W22 2%

9. Dimensione Disjuntor, Contatora, Relê &


cabo para Instalação do Motor Ensaiado e das Placas
disponíveis no roteiro com CABO UNIPOLAR em 150
metros entre o motor e subestação com eletroduto aparente.

Figura 9 - Motor de Ensaio. Fonte: Autor (2018) 10. Por que existe a informação altitude máxima
em que o motor pode ser empregado?
Para WEG Plus – Alto Rendimento se dispõem de
três configurações nominais para alimentação e uma de Motores que funcionam em altitudes acima de 1000
partida. W22 Premium se assemelha na configuração de metros apresentam problemas de aquecimento causado pela
alimentação com o motor ensaiado, dispondo de duas tensões rarefação do ar e, consequentemente, diminuição do seu poder
nominais com maior tensão na ligação estrela e menor em de arrefecimento. Insuficiente troca de calor entre o motor e o
ligação delta.

3
DISCIPLINA - (BA001014) INSTALAÇÕES ELÉTRICAS
PRÁTICA – PARTIDA DE MOTORES
Matheus Felicio Palmeira dos Santos¹
1
Fundação Universidade Federal do Pampa, Bagé – RS, Brasil
E-mail: mfeliciops@alunos.unipampa.edu.br,

ar circundante, leva a exigência de redução de perdas, o que


significa, também, em redução de potência. (WEG).

REFERÊNCIAS
ALLEN-BRADLEY. Inversor CA de Frequência
Ajustável: PowerFlex 4. [S.l.].

BUSSMANN. Fuse Holders and Blocks. [S.l.].

FERRAZ SHAWMUT. ATMR CLASS CC. [S.l.].

FILHO, J. M. Instalações Elétricas Industriais. Rio de


Janeiro: LTC, 2010.

FRANCHI, C. M. Acionamentos Elétricos. São Paulo: Érica


LTDA, 2009.

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA.


Partida de Motores. Bagé.

SILVA, C. Partida Estrela-Triângulo com Reversão. [S.l.].


2015.

WEG. Automação: Guia de Seleção de Partidas. [S.l.].

WEG. Motores Elétricos: Guia de Especificação. [S.l.]:


[s.n.].