Вы находитесь на странице: 1из 20

PUB

Quinta-feira • 04 de outubro de 2018 •


978
•1

04 outubro 2018
Ano 18
quinta-feira
 0.70 iva incluído
Diretor: Luís Baptista-Martins
semanário

Sede da ACG penhorada


pelas Finanças
A situação foi confirmada a O INTERIOR por Miguel Alves e deve-se
a um processo de 2011 por dívidas fiscais contraídas por direções
anteriores. O dirigente garante que a Assembleia-Geral (AG) extraor-
dinária de terça-feira vai permitir «esclarecer as razões e os motivos
do sufoco financeiro» da Associação Comercial da Guarda Pág.7

Demissões contra falta de meios


no Hospital da Guarda
A saída de três coordenadores de serviço fez soar o alarme no Hospital Sousa Martins por causa da falta de meios e de
recursos humanos. A Ordem dos Médicos fala em «graves problemas» que o Ministério da Saúde tem que resolver
para evitar que a unidade guardense «se afunde ainda mais na rampa descendente em que se encontra» Pág.5

Covilhã Belmonte IPG Trancoso Desporto


Praxe secreta e Correios Joaquim Brigas Auto de Gil Figueirense e
violenta na UBI vão fechar é candidato à Vicente inspira Gouveia goleiam
Dominus Praxis é assim que se Depois de Fornos de Algodres e presidência festa até no arranque
designa o grupo secreto que praxa Manteigas, também a estação dos O antigo diretor da ESECD formali- domingo do Distrital
de forma alegadamente violenta CTT de Belmonte está na lista dos
caloiros do curso de Ciências serviços a encerrar. O presidente
zou a sua candidatura na reta final Aldeia Histórica vai viver sob o da Iª Divisão ______ 15
do prazo dado para o efeito, que tema “Vou-me à Feira de Tran-
Biomédicas desde 2007 ______ 4 da Câmara, António Dias Rocha, terminou na passada sexta-feira, e coso” com visitas teatralizadas,
vai protestar contra decisão ___ 6 está na corrida com Gonçalo Poeta espetáculos noturnos, gastrono-
Fernandes e Pedro Rodrigues___ 6 mia, jogos e animação de rua_ 11

PUB

Novas Instalações
Rua Marquês de Pombal, nº 45 Rch Também nas

GUARDA Passamos atestados para carta de condução


Tel. 969 431 832 • Tel. 271 227 360
(ao lado da Papelaria Véritas)
Galerias do Intermarché (Guarda)
www.ergovisaoguarda.com Tel. 924 290 689 • Tel. 271 225 114
2• • Quinta-feira • 04 de outubro de 2018

Cara
Entrevista
no  fio  da  navalha

a P e r f i l
cara
Óscar Andrade
UBI
De novo com uma taxa de ocupação
«A Guarda é Presidente do Núcleo de Árbitros de
Futebol da Guarda

provavelmente
superior a 90 por cento, a Universidade Idade: 35 anos
da Beira Interior ocupou na segunda fase
do concurso nacional de acesso ao ensino Naturalidade: Guarda
superior mais 318 vagas do total de 305 que

a associação
inicialmente tinha à disposição. Num ano em Profissão: Escriturário
que o número de candidatos a nível nacional
é inferior ao do ano passado, a universidade Currículo: Árbitro categoria nacional
beirã tem motivos para acreditar que é possí- Futsal C2.

do interior com
vel trazer jovens para o interior do país, resta
agora criar políticas que os consigam fixar. Livro preferido: “Códex 632”, de José
Rodrigues dos Santos

mais árbitros
Filme preferido: “Forrest Gump”, de
Robert Zemeckis

Hobbies: Leitura, ténis

Ministério da Saúde nos quadros P - Quais são os problemas/


dificuldades que enfrentam?
R – Há falta de árbitros, a estru-

nacionais»
As recentes demissões de três coor- tura necessita de mais árbitros e o
denadores de serviço no Hospital Sousa recrutamento tem sido constante,
Martins pôs a nu as carências de meios e mas ainda insuficiente, mas estamos
recursos humanos da unidade guardense. certos, e face ao grande desenvolvi-
Cai por terra a ideia de que bastaria um mento dos nossos árbitros na FPF,
edifício novo para a cidade mais alta ser P - Quais são os seus projetos/ que haverá mais candidatos e cada
mais atrativa para os médicos. A realidade objetivos para este mandato? vez mais novos. Para as mulheres
é crua e dura, a tal ponto que a Ordem avisa R - Durante os próximos dois anos, (temos várias mulheres árbitras)
que o Ministério da Saúde tem «problemas juntamente com os outros elementos da existe o problema da mentalidade,
graves para resolver na Guarda e evitar que direção, estabelecemos como priorida- mas com o tempo acreditamos que
o hospital «se afunde ainda mais na rampa de o recrutamento de novos árbitros, a se altere.
descendente em que se encontra». realização de cursos juntamente com
Conselho de Arbitragem da Associação P - No arranque do campeo-
de Futebol da Guarda, e a organização nato distrital da Iª Divisão, qual é
de uma Maratona de Futsal em junho/ a sua mensagem para os prota-
julho de 2019 de masculinos e femini- gonistas do jogo e para os
nos. Também é nosso objetivo criar uma dirigentes?

IPG bolsa de auxílio à arbitragem, que


será um fundo social para ajudar
R - Que respei-
tem os árbitros e
Não é animador o resultado do Ins- árbitros que necessitem de ajuda que sejam mode-
tituto Politécnico da Guarda na segunda financeira para exercer a sua fun- rados na forma
fase de acesso ao ensino superior. Já se ção. Temos previsto ajuda social de manifestar de-
percebe que o IPG não é atrativo para noutros eventos que estão a ser sacordo com as
os estudantes que entram no sistema, a trabalhados para sermos mais nossas decisões.
salvação está cada vez mais nos cursos assertivos na forma de aplicar Para os dirigen-
técnicos superiores profissionais (TeSP) e os valores. Queremos realizar tes, que sejam
no “mercado” dos alunos estrangeiros. O uma campanha de luta contra exemplo para
Instituto cristalizou no tempo, não inovou, o sexismo porque temos vá- os seus atle-
não apresenta soluções para crescer e a rias mulheres árbitras que tas e público,
situação deve preocupar sobremaneira os têm vindo a ser vítimas de principalmen-
candidatos à presidência. algumas ofensas sexistas. te nas cama-
Vamos continuar o trabalho das jovens.
realizado pelas anteriores
direções, valorizar o tra- P - Por-
balho do árbitro e o apoio que há tão
incondicional na sua defesa, poucos ár-
Praxe como por exemplo, em casos
de agressões ou ameaças.
bitros da AF
Guarda nas ca-
Na Universidade da Beira Interior sur- Realizaremos várias sessões tegorias principais
giu, recentemente, mais um caso de praxe técnicas que serão abertas ao da arbitragem nacional? O que falta
violenta, que se junta a tantos outros que público e formações com árbitros da de treinos três vezes por semana, com para isso acontecer?
têm sido denunciados pelo país. Embora Liga (C1Pro). Por exemplo, há dois preparador físico, e formações técnicas R - Poucos? Penso que este é o ano
os responsáveis pela praxe da academia anos realizamos uma formação no café- duas a três vezes por mês. Desta forma em que mais árbitros da Guarda se
se demitam de responsabilidades, por concerto do TMG com o árbitro inter- temos árbitros muito mais preparados encontram nos quadros nacionais. No
alegadamente se tratar de um «grupo se- nacional Jorge Sousa e uma tertúlia no e capacitados para a função. futebol temos sete árbitros (mais oito
creto» e cujos membros já foram proibidos “People Café” às quais assistiram várias assistentes, que, sendo árbitros distri-
de qualquer atividade praxística, este não pessoas não ligadas a arbitragem. P - É fácil ser árbitro nos distri- tais, efetuam jogos do Nacional) e no
deixa de ser mais um caso reprovável de tais da Guarda? futsal são nove. Temos dois árbitros
violência gratuita e que abala as habituais P - Como está a arbitragem dis- R - Não é fácil, existe ainda a menta- assistentes no escalão máximo, ou
atividades com os caloiros no arranque do trital? Está na mó de cima ou já teve lidade que o arbitro é sempre culpado. seja, na Liga, e temos este ano um ár-
ano letivo. melhores dias? O árbitro tem que decidir em frações de bitro na Iª Divisão de Futsal refletindo
R - Claramente na mó de cima. segundo e há sempre erros, mas com a o grande crescimento da arbitragem
Existe um grande investimento da formação técnica estamos mais prepa- da Guarda. A Guarda é provavelmente
Associação de Futebol da Guarda na rados para errar menos e preparados a associação do interior do país mais
formação de árbitros, temos centro para ouvir a crítica. representada nos quadros nacionais.
Quinta-feira • 04 de outubro de 2018 • •3

editorial Luís Baptista-Martins


baptista-martins@ointerior.pt

“Até que a voz nos doa”


1
Aqui há uns anos escrevi que enquanto em Lisboa, em órgãos de
decisão, houvesse naturais ou “filhos” do interior ainda era possível
inverter a tendência ancestral de desinvestimento e ostracismo
do interior. Enganei-me! Os “filhos” do interior por provincianismo,
bacoquice ou arrivismo, são os primeiros a deslumbrar-se com a luzes
da capital e olham para a terrinha, onde só vêm pequenez e pedinchice,
com soberba – quanto mais distantes melhor: Salazar partiu do Vimieiro
e nunca mais olhou para trás. Por isso, não devemos nunca ficar à espera
de figuras salvíficas ou de programas milagrosos, porque quem tem
unhas é que toca guitarra, temos, todos, esforçadamente de trabalhar e
contribuir para o desenvolvimento das nossas comunidades. E o sucesso
que possamos conseguir, no interior, é sempre com mais esforço do que
resultados similares no litoral…
Obviamente, devemos defender políticas globais e estratégias es-
truturantes que permitam o desenvolvimento do todo e não apenas das
partes. Infelizmente, e salvo algumas medidas avulsas, o país raramente é
pensado como um todo; as políticas têm quase sempre um caráter centralista
e quando alguma medida é anunciada para alterar o paradigma, mais parece
uma tentativa para maquilhar o centralismo habitual e deixar tudo na mesma.
A força centrifugadora de Lisboa anula de forma por vezes obscura toda e
qualquer tentativa de mudar o que seja. É assim! E é assim há centenas de
anos. E o mais extraordinário é que a tendência é de crescimento de Lisboa
em detrimento da “província” (sendo que, para um lisboeta, “província” é
todo o país acima de Vila Franca de Xira ou para lá da “margem-sul”).
O ministro da Saúde anunciou que o Infarmed iria mudar para o
Porto. António Costa retificou o anúncio. O Conselho de Ministros marcou
mesmo data para a transferência, janeiro de 2019. Quase um ano após o
anúncio, o governo recua e manda criar uma comissão para certificar o
que todos já sabemos: a Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos
opinião
Fidélia Pissarra Andar a apanhar bonés de Saúde (Infarmed) não pode ser deslocalizada de Lisboa para o Porto.
Ora, se o país não consegue mudar um serviço da “capital do império”
Sempre fomos mais de apreciar o clima do que “povoar” o Interior, dizem – um reitor, lisboeta, queixa- para a “capital do norte”, o que dizer de outros serviços que poderiam
de compreender o clima. Sentimos a chuva quando se – e bem – de lhe terem desviado alunos para outras funcionar noutras cidades mas estão em Lisboa? Se 300 funcionários,
nos cai em cima, o frio e o calor quando nos atacam, universidades. Onde é que já se viu, quererem obrigar bem pagos pelo país, conseguem abortar uma decisão tomada em
o vento que nos empurra e pronto. Para a maioria, é as pessoas a aprender em sítios de que nunca ouviram Conselho de Ministros, que serviços poderão ser descentralizados? E se
quanto basta. Como se forma a chuva, onde e como, falar? Em lado nenhum! Ainda se for para obrigar é compreensível que esses funcionários não queiram sair da capital, a
não interessa para nada. Somos dados a dispensar, a pessoas com pouco dinheiro, daquelas que nem pu- verdade é que durante dezenas de anos milhares de portugueses foram
seco, conceitos demasiados abstractos para a nossa deram pôr os filhos no colégio Moderno, ou Alemão, deslocalizados da periferia para Lisboa. E milhões de pessoas tiveram
cabeça, já se vê! Depois, ainda nos admiramos com o em explicações, ou assim, para conseguirem ter média inclusive de emigrar para o estrangeiro – mas 300 portugueses não
que alguém faz para esconder a sua aversão pelo fundo digna de um curso de Economia, Gestão, de uma Nova, aceitam mudar de Lisboa para o Porto e impõem essa vontade ao país
das coisas. A sua aversão por tudo o que, influenciando vá que não vá. Agora, obrigar pessoas que até podem (naturalmente que é legitimo defender o status quo…).
a superfície, só se encontra escavando, pelo menos, pagar pelos mesmos diplomas à Católica, por exemplo,

2
um bocadinho. Somos assim! Desinteressados e também não me parece nada bem. Quem tem recursos A entrevista do reitor da Universidade de Lisboa à “Renascença” e
ignorantes, por militância. Achamos muito mais piada para estudar onde quiser nunca se sujeitou a numerus ao “Público” mereceu uma vasta onda de indignação na região. Mais
a discutir o sexo dos anjos que a discutir se os há. Não clausus. Nisso, dou toda a razão ao lisboeta, o reitor: uma vez, António Cruz Serra, com o proselitismo habitual, opôs-se à
fora esta nossa mania e não nos teria dado para andar também não estou a ver nenhum filho de um CEO, de redução em 5% das vagas no ensino superior de Lisboa e Porto afirmando
para aqui entretidos com o que pensa o reitor lisboeta uma das empresas do PSI20, a vir matricular-se na que «não vou ver um filho de um CEO de empresas do PSI20 a estudar
do número de alunos que lhe deixaram reger, nem com UBI. Aliás, se o fizer será, sempre, por uma qualquer no interior» (por honestidade intelectual devemos ler toda a entrevista e
o que pensa do que ele pensou o vice-reitor beirão. esquisita convicção, nunca por imposição governativa. contextualizar a frase no parágrafo: «O desenvolvimento do interior não
Se estivesse para escavar muito, coisa para Por outro lado, também não estou a ver, por razões se faz com medidas destas nem à custa dos alunos. As políticas fazem-
que não tenho grande queda, diria que a culpa é da óbvias, “os filhos dos agricultores e dos pobrezinhos”, se com os recursos que se geram pelo Estado, não à custa do dinheiro
pouca atratividade (vá lá saber-se porquê) com que de quem o vice-reitor, beirão, tem tanto orgulho, a fazê- das famílias. Eu não vou ver nenhum filho de um CEO das empresas
o interior se oferece à maioria das pessoas. Vai daí, lo. A menos que sejam da Covilhã, ou arredores! É que do PSI20 a ir estudar para as universidades do interior por causa disto.
qualquer governo e oposição que se preze promete apesar de, se bem entendi, o vice reitor da UBI se julgar Do ponto de vista social, esta medida não é louvável»). Na verdade, os
logo recompor os fatores demográficos. Tanta febre assim um género de S. Francisco, não deve estar lá filhos dos CEO do PSI20 foram estudar para a Suíça ou para Londres…
de promessas, se se analisar com boa vontade, leva- muito disposto a arcar com as despesas dos que, não Como é evidente, a indignação não vai mudar nada, nem vai ser ouvida
nos logo a concluir que vai dar pano para mangas, tendo tido recursos para garantir o acesso à universi- pelo destinatário. Mas, além de fazer bem ao ego, contribui para a cons-
em disparates. Já, se a quisermos analisar à luz da dade mais próxima, se veja obrigado, por via de uma ciencialização de que não podemos silenciar-nos perante o menosprezo e o
teoria da conspiração, havemos de lhe encontrar clausura numérica, a mandar-se ao caminho, partindo desdém com que constantemente são tratadas as instituições, as empresas
propósitos a rasar o tenebroso. Assunto para outros de Lisboa e arredores, para frequentar a universidade. e as pessoas que vivem no Portugal deprimido e de baixa densidade. Por
campeonatos! Fiquemo-nos, portanto pela teoria do Mais, a mais, não tendo garantia alguma, como no caso isso, quando João Canavilhas, vice-reitor da UBI e membro do Conselho
disparate. de Bragança e Vila Real, de encontrar um quarto onde Editorial de O INTERIOR, recorda que «receber filhos de quem trabalha
Na sequência de uma disparatada medida – para ficar, quanto mais um a preços comportáveis! arduamente» deve ser motivo de orgulho porque, isso sim, faz «de nós uma
universidade verdadeiramente nacional e que presta um serviço público de
PUB qualidade». Mesmo sem cavalgar a onda populista que domina as redes
sociais, defender a qualidade e o trabalho feito nas nossas instituições de
ensino superior é também a nossa obrigação. Por tudo isto, e “até que a
voz nos doa”, resilientes, temos, sempre, de protestar e contestar as opções
centralistas e estigmatizantes para o interior.
4• • Quinta-feira • 04 de outubro de 2018 EmFoco

A seita secreta por Ensino superior


IPG e UBI com sortes diferentes
na segunda fase de acesso
de trás da praxe DR
O Instituto Politécnico
da Guarda (IPG) e Universi-
dade da Beira Interior (UBI)
tivamente, e Farmácia (ESS),
com 31. Já as licenciaturas
de Educação Básica (Escola
tiveram sortes diferentes na Superior de Educação, Comu-
segunda fase de acesso ao nicação e Desporto), Design
ensino superior, cujos resul- de Equipamento, Engenharia
tados foram divulgadas na Topográfica e Engenharia Civil
quinta-feira. (todos na ESTG) voltaram a
O IPG ocupou 187 das ficar desertas. Há assim por
472 vagas sobrantes da pri- ocupar 285 vagas no IPG.
meira fase, um número que A UBI tinha 305 lugares e
resultou da desistência de ocupou 318 – fruto das vagas
alunos e das vagas de reco- de recolocação e adicionais,
locação e adicionais. Apenas procura que permitiu “fe-
Marketing (Escola Superior char” 18 dos 30 cursos da uni-
de Tecnologia e Gestão) e En- versidade sediada na Covilhã.
fermagem (Escola Superior Para a terceira e última fase
de Saúde) não têm lugares de acesso a instituição dispõe
para a terceira fase de aces- de 97 vagas em 12 formações,
so, que decorre entre esta sobretudo em Engenharia
quinta-feira e segunda-feira. Civil, cujas 25 vagas conti-
Nos restantes, os cursos com nuam desertas; Arquitetura
mais vagas sobrantes, entre (11), Optometria e Ciências
outros, são Engenharia Infor- da Visão (13) e Informática
mática e Energia e Ambiente Web (9). Os resultados da
(ambos na ESTG), com 27 e terceira fase serão divulgados
Oito elementos do grupo foram proibidos de praxar 21 lugares disponíveis, respe- no dia 12.
Ana Eugénia Inácio e apenas com o conhecimento de depois de um pacto de silêncio,
quem dele fazia parte, o grupo os caloiros eram convidados a in- Incêndios

Dominus Praxis é
funcionava como uma espécie de
seita. Todos os anos, durante as
tegrar o grupo. Foi assim durante
11 anos até à passada semana. CIMBSE instala sistema
assim que se designa
o grupo secreto
praxes, eram selecionados dois a
quatro caloiros de Ciências Biomé-
Um dos dois alvos escolhidos este
ano não pactuou com o ritual e
de videovigilância
que praxa de forma dicas que eram depois submetidos acabou por denunciar o grupo à A Comunidade Intermu- euros, sendo que as torres
alegadamente violenta a rituais sem que mais ninguém da Comissão de Latada de Ciências nicipal das Beiras e Serra da estarão ligadas a dois Centros
caloiros do curso de academia o soubesse. A praxe, que Biomédicas, ao Fórum Vetera- Estrela (CIM-BSE) já iniciou de Gestão e Controlo, um na
Ciências Biomédicas, da habitualmente acaba no final de num – que controla a praxe na a instalação das torres de vi- Guarda e outro em Castelo
Universidade da Beira outubro, na Dominus Praxis pros- UBI, à própria universidade e ao deovigilância para deteção de Branco. Com o SARADO, a
Interior, desde 2007. seguia até ao final do ano. Ministério Público. Uma situação incêndios rurais. Comunidade Intermunicipal
Além de agressões aos ca- que «surpreendeu tudo e todos», O projeto SARADO (Sis- pretende «dotar os agentes
Tudo começou em 2007, ano loiros, a estes era-lhes pedido garantem os alunos da academia. tema de Acompanhamento de proteção civil, especial-
em que o curso foi lecionado pela que filmassem/ fotografassem O INTERIOR sabe que o aluno Remoto e Apoio à Decisão mente bombeiros e GNR, de
primeira vez na universidade colegas nuas. Os dados eram terá sido levado na mala de um Operacional) destina-se a mecanismos que possibilitem
sediada na Covilhã. Desde então, posteriormente partilhados num carro para a Serra da Estrela, junta- dotar a região de um siste- uma intervenção mais rápida
com regras próprias, à margem grupo secreto nas redes sociais. mente com outro caloiro. Chegados ma «de deteção e auxílio no na verificação de riscos de
do Código de Praxe da academia, Superadas todas as “provas” e ao local, sem saberem onde se combate aos incêndios flores- incêndio e um apoio à decisão
encontravam, foi-lhes pedido que tais, composto por 18 torres mais eficiente no combate aos
com câmaras com alcance de fogos rurais».
Ministério Público investiga praxes se despissem e foram agredidos
com pás. O relato das sevícias foi mais de 30 quilómetros, que O projeto é apoiado em
feito perante o Fórum Veteranum cobrirão a quase totalidade 85 por cento pelo Fundo de
O Ministério Público abriu entretanto um processo crime do território da comunida- Coesão, através do Portugal
que de imediato reagiu e marcou
para investigar as alegadas praxes, depois de UBI ter apresen- de intermunicipal», refere 2020, no âmbito do POSEUR
uma sessão de tribunal de praxe,
tado queixa relativa aos atos que ocorreram na última semana. a CIMBSE em comunicado. - Programa Operacional de
sublinhando que «não constitui
Internamente está também a decorrer um processo na Comissão A iniciativa resulta de um Sustentabilidade e Eficiência
Praxe Académica, todo e qualquer
Disciplinar do Senado que ainda esta semana deverá decidir investimento de 753.900 no Uso de Recursos.
ato de cobardia e (ou) violência
qual será o futuro dos envolvidos na instituição: «Provando-se
gratuita, praticado por qualquer es-
os factos, a sanção poderá chegar à interdição da frequência da
tudante da UBI». Deste julgamento Caminhada
UBI durante 5 anos», adiantou a instituição em comunicado. Esta
resultou a proibição «de qualquer
foi até ao momento a única participação recebida pela reitoria
tipo de atividade praxística» por “Pequenos Passos, Grandes Gestos”
desde o início do ano letivo, que realça que os acontecimentos
«ocorreram fora das instalações da universidade». A UBI ressalva
parte de oito elementos da seita, sábado na Guarda e Covilhã
já identificados, todos estudantes
também que, ao longo do tempo, tem tomado «medidas para A caminhada “Pequenos até 2017, mais de 45 mil parti-
da academia – entre eles está o
que a integração dos novos alunos seja feita de forma civilizada, Passos, Grandes Gestos”, de cipantes em sete cidades da re-
responsável pela praxe do curso. O
sendo que há vários anos que não é permitida qualquer prática sensibilização para a impor- gião Centro e angariou cerca de
caso expôs também à luz do dia de-
de praxe dentro das suas instalações». tância da prevenção e deteção 273 mil euros a favor da Liga.
zenas de outros nomes de antigos
Recordando que a universidade apenas «apadrinha ativida- precoce do cancro da mama, A caminhada destina-se ainda
estudantes do curso associados ao
des dos alunos que tenham cariz solidário e cívico», a UBI refere realiza-se sábado na Guarda a divulgar os serviços da Liga
grupo, tendo já sido entregue um
que o reitor António Fidalgo tem salientado, em todos os actos (entre a Alameda Sto André e de apoio à mulher, sobretudo
livro de atas onde eram relatados
de receção aos estudantes, que a «integração de novos alunos a Praça Velha) Covilhã (Jardim o Movimento Vencer e Viver, e
os encontros do grupo.
deve ser feita de forma amigável por todos os intervenientes». Público-Complexo Desporti- angariar fundos para o apoio
Confrontada por O INTE-
Quem também já reagiu foi a Associação Académica da Univer- vo), pelas 15 horas. ao doente oncológico e seus
RIOR, a Comissão de Latada
sidade da Beira Interior, presidida por Afonso Gomes, que defende Promovida pela pelo Mo- familiares. A inscrição custa
garantiu «nada ter a ver» com o
que o caso deve ser «investigado até às últimas consequência». A vimento Vencer e Viver, do cinco euros, que revertem na
sucedido e escusou-se a prestar
AAUBI condena ainda «estes comportamentos que vão contra todos Núcleo Regional do Centro da íntegra para o Núcleo Regional
mais declarações. Também da
os valores que devem nortear a integração dos novos alunos, tais Liga Portuguesa Contra o Can- do Centro da Liga Portuguesa
parte do Fórum Veteranum não
como a solidariedade, amizade e companheirismo». cro (LPCC), a iniciativa juntou, Contra o Cancro.
houve qualquer resposta.
EmFoco Quinta-feira • 04 de outubro de 2018 • •5

Guarda
Assembleia
Municipal defende
Demissões destapam
manutenção
de valências
hospitalares carências do Hospital
da Guarda
AR

AR
Luis Martins

A desmissão de três
A Assembleia Municipal coordenadores de
da Guarda aprovou, na sexta- serviço fez soar o
feira, uma moção em que alarme no Hospital
exige ao Governo que garanta Sousa Martins por
que «não serão retiradas causa da falta de meios
valências ou competências e de recursos humanos.
clínicas» à Unidade Local de A Ordem dos Médicos
Saúde devido à diferenciação fala em «graves
estatutária das instituições problemas» que o
da região. Ministério da Saúde
Intitulado “Em defesa tem que resolver para
da Saúde na Guarda”, o docu- evitar que a unidade
Ordem convocou para dia 19 uma reunião com todos os diretores de serviço
mento foi apresentado pelo guardense «se afunde
deputado do CDS-PP Henri- ainda mais na rampa empenhem num hospital já muito tos de interesse entre médicos materiais, concursos e contratos
que Monteiro e foi aprovado descendente em que se fragilizado», considera, lembran- com responsabilidade nessa de prestação de serviços».
por unanimidade. O centrista encontra». do que «todos os hospitais têm aquisição e empresas que for- E aproveitam a missiva para
recordou que, em agosto, foi problemas», como a escassez de necem os materiais», lê-se no esclarecer se a presença na ULS
publicada em “Diário da Re- A Secção Regional do Centro recursos humanos e a falta de requerimento apresentado na guardense de elementos da Ins-
pública” a criação do Centro da Ordem dos Médicos agendou meios, mas o caso da Guarda é Assembleia da República. Os peção-Geral das Atividades em
Hospitalar Universitário da para dia 19 uma reunião com «diferente» por ser do interior. centristas também querem Saúde e da Autoridade para as
Cova da Beira, medida que, na todos os diretores de serviço «Não pode haver utentes de pri- saber se o ministro Adalberto Condições do Trabalho estará
sua opinião, significa «oficial- do Hospital Sousa Martins, na meira e outros de segunda que Campos Fernandes tem conhe- «relacionada com essas denún-
mente um “desnivelamento” Guarda, para avaliar «os graves estão penalizados no acesso aos cimento e confirma «as denún- cias». Também o deputado do
no estatuto entre a Covilhã e problemas» da unidade e decidir cuidados de saúde por má orga- cias de várias irregularidades PSD Carlos Peixoto apresentou
a Guarda e Castelo Branco». que posições poderão ser toma- nização ou por desvalorização relacionadas com a compra de um requerimento do mesmo teor.
O eleito receia mesmo que das para obrigar o Ministério da pelo Ministério da Saúde», critica
a tutela prepare, «de facto, Saúde a resolvê-los.
O encontro foi agendado
o clínico. Carlos Cortes reitera que
a Ordem tem vindo a reportar
O que diz a ULS
uma reorganização hospi-
talar que não é a prazo do após três coordenadores da área «sistematicamente os graves A administração da ULS respondeu entretanto aos centristas,
interesse das populações do cirúrgica, bloco operatório e problemas» da ULS da Guarda confirmando o pedido de demissão de coordenadores de áreas de
distrito da Guarda». Nesse cirurgia de ambulatório terem ao Conselho de Administração, à gestão integrada (blocos operatórios e da área cirúrgica), «profissio-
sentido, a moção pede que apresentado a demissão há duas Administração Regional de Saúde nais escolhidos e nomeados pelo atual Conselho de Administração
o Governo «garanta que não semana, invocando, alegada- (ARS) do Centro e ao Ministério, (CA) para melhorar a articulação entre serviços clínicos», e de uma
serão retiradas valências ou mente, falta de meios e recursos «sensibilizando para a necessi- das duas coordenadoras da Unidade de Cirurgia de Ambulatório.
competências clínicas à ULS humanos para trabalhar. «Acho dade premente de resolver estes «Os dois primeiros resultaram de constrangimentos decor-
da Guarda, a pretexto desta que a ULS da Guarda está numa problemas e não prejudicando rentes da implementação de novas regras internas conducentes a
diferenciação estatutária en- situação muito complicada. Não é ainda mais os habitantes do um maior rigor na gestão dos materiais cirúrgicos e da resistência
tre instituições hospitalares». um problema recente. O hospital distrito». de aceitação das mesmas por alguns dos pares. A coordenadora da
O documento vai ser remeti- está numa rampa descendente da Também o Sindicato Inde- área cirúrgica manifestou, no entanto, a sua disponibilidade para
do ao primeiro-ministro, ao qual tem imperativamente de sair pendente dos Médicos (SIM) ape- continuar funções como adjunta da Direção Clínica», adiantou o CA
ministro da Saúde e ao presi- sob pena de se afundar definiti- la à ARS que «procure soluções» em comunicado. Neste caso, a médica ter-se-á demitido «por excesso
dente da Comissão Parlamen- vamente», alerta Carlos Cortes. O para o Hospital da Guarda. Em de trabalho associado a esse cargo, que exerce em acumulação e
tar de Saúde da Assembleia presidente da Secção Regional do comunicado enviado às reda- sem prejuízo da sua atividade clínica». A administração presidida
da República. Centro sublinha que esta é uma ções, o SIM solidariza-se com os por Isabel Coelho acrescenta que «ninguém manifestou querer sair
Para o presidente da «intervenção inédita» da Ordem coordenadores demissionários por rutura com o atual CA e todos se prontificaram em continuar a
Câmara da Guarda, Álvaro nestes últimos anos porque há em «protesto pela falta de con- colaborar com o mesmo».
Amaro, «com este decreto-lei, situações «absolutamente dra- dições de trabalho e de recursos A ULS refere ainda que o caso do concurso de cirurgia e ortope-
se não arrepiarmos caminho, máticas» e estas demissões são humanos». Apela ainda à presi- dia anulado, por alegadas irregularidades denunciadas por um dos
a Guarda vai sair cada vez «um sinal de alarme para chamar dente da ARS para que «encare potenciais candidatos, deveu-se «à existência de um erro aritmético
mais isolada em matéria a atenção da tutela para os proble- os problemas de frente e procure na fórmula do cálculo matemático, que legalmente poderia até não
de saúde», alertou. Nesta mas do hospital». O responsável soluções para um hospital muito tornar necessária a sua anulação». Por isso foi decidido anular o
sessão, a AM aprovou ainda, adianta que a Ordem tem vindo a carenciado». As demissões pro- procedimento para «afastar qualquer dúvida quanto à transpa-
por unanimidade, dois votos acompanhar a situação do Sousa vocaram uma onda de reações. rência na condução do mesmo», justifica o CA. «Neste momento
de louvor, apresentados pelo Martins e considera que os médi- Os deputados do CDS-PP Isabel os processos dos concursos, quer dos diretores de serviço, quer
PSD, pelo 25º aniversário cos e outros profissionais de saú- Galriça Neto, João Rebelo e Ana de aquisição de material cirúrgico e ortopédico, continuam garan-
da entrada em órbita do de têm demonstrado «um enorme Rita Bessa questionaram a tutela tindo a transparência, a concorrência e o rigor na sua condução»,
primeiro satélite português sentido de responsabilidade ao sobre o caso: «Em causa estará acrescenta a administração. Sobre as denúncias de ilegalidades na
– PoSAT-1, cujo responsável alertar para a degradação» dos a alegada falta de controlo, por contratação da empresa de segurança privada, a ULS sublinha que
máximo foi Fernando Car- serviços. parte do Conselho de Adminis- o concurso foi feito «com total transparência e com respeito a todas
valho Rodrigues, natural de O problema é que os mes- tração, na aquisição de material as disposições legais» e que é «alheia aos motivos que presidiram à
Casal de Cinza (Guarda), e ou- mos não têm sido resolvidos. «É cirúrgico, nomeadamente vários participação que os funcionários dessa empresa fizeram à ACT». E
tro pelos 50 anos do Núcleo muito importante o hospital ter procedimentos relacionados confirma ainda a vinda de um inspetor da IGAS à Guarda, mas para
Regional do Centro da Liga mais estabilidade. Esperamos com a compra de material para fazer «uma inspeção temática de rotina, marcada há mais de uma
Portuguesa Contra o Cancro. que os responsáveis, Conselho Ortopedia, Urologia e Cirurgia, semana e sem qualquer elo de ligação com os factos apresentados».
de Administração e tutela, se e também de alegados confli-
6• • Quinta-feira • 04 de outubro de 2018

S
Belmonte

Município contra encerramento


dos Correios DR
Como O INTERIOR adiantou
em primeira-mão, os CTT estão a

Sociedade informar oficialmente os muni-


cípios sobre o encerramento de
estações de Correios em vários
concelhos da região. Além de
Fornos de Agodres e Manteigas,
Guarda também já está confirmado o
Feira Ibérica de fecho dos CTT em Belmonte.
Após ser confrontado com
Turismo de 2 a 5 esta decisão, António Dias Ro-
de maio cha, presidente da Câmara local,
A sexta edição da Feira deu conta da sua indignação ao
Ibérica de Turismo (FIT) terá diretor Norte dos CTT. Segundo
lugar na Guarda de 2 a 5 de maio aquele responsável, esta é uma é um serviço público, de enorme cialista anunciou que vai escrever receber uma missiva de protesto,
de 2019, anunciou a autarquia, medida prevista no processo de peso social», considera, pelo que à administração dos CTT para dar onde António Dias Rocha promete
que promove o evento. reestruturação da empresa, que o seu encerramento terá um conta da sua «repulsa à forma lavrar a sua «revolta política» pela
Segundo o município, o prevê este ano o encerramento de impacto enorme na população como olham para as populações, decisão da empresa e «exigir um
«maior certame de turismo 22 lojas dos CTT que apresentem de Belmonte, «sobretudo na e à gestão economicista de uma empenhamento maior do Gover-
do interior do país e o único menos procura. Os trabalhadores camada envelhecida que não é empresa que tem um âmbito de no na defesa da manutenção das
de âmbito ibérico» tem como serão recolocados noutros postos. servida, nem se serve, das novas serviço social». Também o pri- instituições de interesse publico
principais objetivos a promoção O autarca critica esta opção: «Este tecnologias», lamenta. O edil so- meiro-ministro António Costa vai nas terras do interior».
do setor, fomentar o intercâmbio
transfronteiriço, estimular o Guarda IPG
relacionamento comercial e o
progresso dos vários setores Guarda Basket vai ter sede Joaquim Brigas é o terceiro
e segmentos da economia e,
consequentemente, o desen- própria DR candidato à presidência
volvimento dos territórios. Na
quinta edição, a FIT registou «a Conforme O INTERIOR mandato. Contactado por O
maior participação de sempre, noticiou no início de agosto INTERIOR, Joaquim Brigas
com 35 mil visitantes, mais de (ver edição de 2/08), Joaquim não quis prestar declarações
500 entidades representadas Brigas, professor na Escola por considerar ser ainda
e a maior área coberta de sem- Superior de Educação, Comu- «muito cedo» para o fazer.
pre: 10 mil metros quadrados», nicação e Desporto (ESECD), Recorde-se que o professor
recorda a Câmara. também vai concorrer à pre- já concorreu – e perdeu –
sidência do IPG. por três vezes à presidência
O antigo diretor da ESE- do Politécnico. Desta vez,
Seia CD formalizou a sua can- as eleições estão marcadas
Português ensinado didatura na reta final do para 31 de outubro. Gonçalo
prazo dado para o efeito, que Poeta Fernandes, atual vice-
a 32 residentes terminou na passada sexta- presidente do IPG, e Pedro
estrangeiros feira (28 de setembro), e é o Rodrigues, docente da Esco-
Trinta e dois cidadãos terceiro candidato ao lugar la Superior de Tecnologia e
estrangeiros residentes no de Constantino Rei, que não Gestão (ESTG), são os outros
concelho de Seia e nos municí- Cansados de andar “com a clube, frente ao supermercado se recandidata a um terceiro candidatos.
pios vizinhos estão a aprender casa às costas”, o Guarda Basket Intermarché, foram instalados
português num curso lecio- vai instalar-se em terreno pró- contentores que servem de sede
prio na Estrada do Barracão. provisória do clube e também Covilhã
nado na biblioteca municipal
desde 24 de setembro.
«De uma forma abrangen-
No passado domingo, os jo-
vens praticantes de basquetebol
espaço para a prática de “tiro-ao-
alvo”. Segundo José Paulos, grande
Especialistas debatem legado
te, a iniciativa permite ensinar e as respetivas famílias tiveram
o seu primeiro convívio no local
dinamizador do clube, «há muito
a fazer» mas o primeiro passo já
dos franciscanos na região
a comunicar em português, “O Franciscanismo na o maior número de pessoas
na sua forma mais básica, para onde irá nascer a sede social do foi dado e agora «nada nos vai
clube e também um pavilhão parar até à construção da sede e Beira Interior” é o tema dos e instituições participantes,
que estas pessoas entendam e encontros que estão a de- a iniciativa foi organizada
se façam entender, auxiliando a para a prática da modalidade. pavilhão», um velho anseio dos
São mais de dois mil metros amantes do basquetebol. O Guar- correr na Covilhã até sábado em três áreas: científica, re-
sua integração na comunidade, numa organização da Santa ligiosa e uma outra cultural
facilitando, por exemplo, uma quadrados onde, segundo José da Basket tem mais de 170 prati-
Paulos, irá nascer «a casa do cantes, entre infantis e seniores, Casa da Misericórdia local. e comunitária. Do programa
ida ao banco ou até mesmo ao A iniciativa resultou «de constam comunicações com
café, conviver com vizinhos ou basquetebol» e onde «havemos masculinos e femininos, e ainda
de construir um pavilhão». Para integra na prática desportiva um uma vontade expressa da investigadores da Península
outro tipo de situações», adianta Irmandade em encontrar Ibérica ligados ao francisca-
o município de Seia em comuni- já, nos terrenos adquiridos pelo grupo de deficientes.
um momento para reflexão nismo. Haverá ainda visitas
cado. Segundo a autarquia, esta partilhada, com a toda a co- guiadas, exposições e uma
formação surgiu em resposta Covilhã munidade, sobre a importân- recriação cénico- m u s i c a l
ao pedido de estrangeiros re-
sidentes no concelho, «que Exposição recorda 110 anos da Filarmónica cia dos princípios e valores
franciscanos e o seu legado»
com o envolvimento de as-
sociações do concelho. Os
procuraram apoio na oralidade Recreativa Carvalhense na região, refere a organi- e n c o n t ro s d e c o r re m n a s
do português». O curso é orien- A Filarmónica Recreativa instituição, a partir das 15h30, zação. O objetivo é reforçar instalações da Misericórdia
tado por Manuela Silva, docente Carvalhense, da Vila do Carva- e tem como objetivo recordar valores como «o da justiça, da Covilhã, nas igrejas da
do secundário, que colabora lho (Covilhã), celebra amanhã a  FRC  ao longo dos seus 110 misericórdia, solidariedade, Misericórdia e de Nª Sra.
voluntariamente há alguns anos o dia Mundial da Musica com a anos de existência através de tolerância, fraternidade e da Conceição (S. Francisco)
com a Câmara e a biblioteca exposição intitulada “Recordar fotografias, projeções e testemu- respeito», acrescentam os e noutros locais da cidade
municipal na área da mediação a FRC”. A mostra vai estar paten- nhos. Estão também previstos promotores. Para conseguir ligados a esta temática.
da leitura e das literacias. te no salão multiusos da sede da alguns momentos musicais.
Quinta-feira • 04 de outubro de 2018 • •7

Sede da ACG
Marmeleiro
Nova Junta de Freguesia
eleita no domingo

penhorada por dívidas


David Barbeira (PSD) e Edite
Barbeira (CDS) vão a votos no
domingo nas eleições intercalares
para a Junta de Freguesia do Mar-

ao fisco
meleiro, na Guarda.
O presidente eleito nas últimas
autárquicas lidera uma lista forma-
da por Marco Ginete, David Cairrão,
Maria Teresa Paula, Rui Varandas,
AR
Luis Martins Rogério Paixão e Hélder Alves. Já
a centrista, a segunda candidata
mais votada em outubro de 2017,
A situação foi concorre com António Guerra, Joa-
confirmada a O quim Martins, Maria dos Prazeres
INTERIOR por Miguel Varandas, Maria Goreti Calçada,
Alves, para quem a Anabela Santos e Daniel Reduto. De
Assembleia-Geral fora deste escrutínio está o PS, uma
(AG) extraordinária ausência justificada por Agostinho
de terça-feira vai Gonçalves, líder da concelhia da
permitir «esclarecer as Guarda, com o argumento de que
razões e os motivos do «não estavam reunidas as condi-
sufoco financeiro» da ções, por falta de tempo, para fazer
Associação Comercial uma lista com cabeça, tronco e mem-
da Guarda. bros».OseleitoresdoMarmeleirovão
novamente às urnas na sequência da
O edifício da Associação Co- renúncia ao mandato, em junho, de
mercial da Guarda (ACG) está Edite Barbeira e Joaquim Alves (PS),
penhorado pelas Finanças no o terceiro mais votado nas últimas
âmbito de um processo por causa autárquicas.
de dívidas de IRC e IVA contraídas A decisão colocou um ponto
no mandato de Paulo Manuel. A final no impasse governativo que
situação foi confirmada a O IN- durava há mais de dez meses por
TERIOR por Miguel Alves, para falta de acordo entre os eleitos
quem a Assembleia-Geral (AG) para a constituição da Junta. Isto
extraordinária de terça-feira ser- porque o PSD obteve 42,56 por
virá para «garantir uma hipótese cento dos votos e três mandatos
Associação tem contas penhoradas por fornecedores há dois anos, adianta Miguel Alves na Assembleia de Freguesia, o CDS
que salvaguarde a continuidade
da instituição». à instituição. Por agora, Miguel Al- tadas aos fundos comunitários e venda do imóvel foi o presidente conseguiu 35,64 por cento e tam-
Conforme noticiou O INTE- ves escusa-se a adiantar números programas nacionais, a solução da Câmara da Guarda. No final da bém três mandatos e o PS ficou-se
RIOR há quinze dias (ver edição e mais pormenores invocando que passará então pela venda da sede última reunião do executivo, no pelos 14,53 por cento e apenas um
de 20 de setembro), a venda do «os sócios da ACG têm o direito a social, situada no centro histórico, passado dia 24, Álvaro Amaro dis- mandato. Atualmente, a Junta está
imóvel é o ponto único desta reu- serem os primeiros a saber esses para garantir liquidez para pagar se estar «perplexo e preocupado», a ser gerida por uma comissão ad-
nião. O presidente da direção nos dados», mas sempre vai dizendo a conta corrente dos fornecedores tendo apelado à mobilização dos ministrativa constituída por David
dois últimos mandatos alerta que que a AG vai permitir «esclarecer e outras despesas da instituição. O associados para que inviabilizem Barbeira (PSD), Edite Barbeira
a situação financeira da Comer- as razões e os motivos do sufoco resultado da avaliação do imóvel, a venda de património. (CDS) e Márcio do Curral (PSD).
cial «deteriorou-se de tal forma financeiro» da Associação. onde funcionou a antiga Escola
que a solução já não é de fazer O dirigente confirma tam- Comercial, está no segredo dos PUB
uma nova hipoteca sobre a sede
social, é a venda do edifício para
bém que a instituição centenária
tem contas penhoradas por forne-
deuses e só será conhecido na
noite da próxima terça-feira. Admitimos (F/M):
libertar mais dinheiro». De resto, cedores «há dois anos», por causa Uma questão que pode bara-

Serralheiro
essa possibilidade chegou a ser de «dívidas de direções anterio- lhar o assunto é que Miguel Alves
decidida em reunião de direção, res», e que precisa de dinheiro interpôs no Tribunal da Guarda
realizada em meados deste ano, para fazer face aos seus compro- uma execução ordinária da ACG
mas não avançou por questões bu- missos. Sem receitas próprias e onde reclama o pagamento de

Civil e
racráticas. Essa hipoteca voluntária verbas de fundos comunitários pouco mais de 100 mil euros
era a favor do presidente da direção praticamente todos comprome- por compromissos assumidos
como garantia do pagamento dos tidos – por receber estão apoios pessoalmente para pagamento

Auxiliares de
valores emprestados pelo dirigente de projetos e iniciativas candida- das faturas da eletricidade e da
Segurança Social dos funcioná-
Acordos nas indemnizações da APGUR rios, nomeadamente, e despesas
de representação. Confrontado

montagem
por O INTERIOR sobre esta ação,
A Câmara da Guarda foi condenada a indemnizar António
o presidente da direção respon-
Saraiva, antigo coordenador da Agência para a Promoção da
deu que a ACG «não foi notificada
Guarda (APGUR), na sequência da dissolução daquela entidade
de nada». No entanto, alguns
criada pela autarquia e pela ACG.
associados ouvidos por O INTE-
O município terá sido sentenciado pelo Supremo ao pagamen-
to de cerca de 50 mil euros, mas as partes chegaram a um entendi-
RIOR estranham este número,
recordando que, numa reunião de
Bom ambiente e boas condições
mento antes do Verão. «Houve um acordo de indemnização com a
Câmara que me satisfaz e está a ser cumprido», disse o arquiteto
direção realizada recentemente, remuneratórias.
tinha sido apurado um valor de
a O INTERIOR, escusando-se a confirmar o valor compensatório.
cerca de 70 mil euros. Por sua
O caso de Ana Vendeiro, funcionária da APGUR também
vez, António Henriques, CEO da
despedida, chegou ao Tribunal da Relação que sentenciou a
consultora CH que é uma das Contactar Metalguarda, L.da
ACG ao pagamento de cerca de 12 mil euros. De resto, a antiga
colaboradora tinha penhorado as contas da Associação. Segundo
principais credoras da Comercial, Parque Industrial Lote 5
escusou-se a prestar declarações
Miguel Alves, a Comercial terá feito um acordo prestacional para
«por enquanto» sobre a situação
6300 Guarda
liquidar a dívida que lhe foi imputada no âmbito do encerramento
da APGUR.
vivida na Associação. Quem já se Tel.: 271 223 692
pronunciou sobre a intenção de
8• • Quinta-feira • 04 de outubro de 2018

PUB
Quinta-feira • 04 de outubro de 2018 • •9

Seia Sabugal
Filmes sobre fogos Detido bombeiro suspeito de atear vários fogos
de 2017 em destaque A Polícia Judiciária (PJ) deteve um
bombeiro de 30 anos da corporação do
a chama direta e também à utilização
de um cigarro aceso, provocaram a
A sua conduta terá tido como ob-
jetivo «mobilizar os seus colegas para
no CineEco DR
Sabugal por suspeita da autoria de vários destruição de aproximadamente um serviços externos de combate aos fogos,
incêndios florestais, ocorridos no verão, hectare de coberto vegetal, correspon- procurando assim evitar cruzar-se com
no concelho raiano. dente aos seis pontos de início e zonas os mesmos no respetivo quartel nos dias
Segundo o Departamento de In- adjacentes, e só não atingiram maior que se seguiram à referida apropriação
vestigação Criminal da Guarda, sobre intensidade graças à rápida e eficaz de valores», no montante de cerca de 400
o detido recaem «fortes suspeitas» da ação dos bombeiros», refere a PJ em euros, apurou O INTERIOR. A detenção
autoria de, pelo menos, seis crimes comunicado. A Judiciária adianta que o foi efetuada com a colaboração da As-
de incêndio, ocorridos entre 22 e 29 detido terá agido «num quadro de ale- sociação Humanitária de Bombeiros
Sete filmes sobre os incêndios flo- de agosto último, nas localidades de gado transtorno e vergonha, resultante Voluntários do Sabugal, tendo o suspeito
restais em Portugal no ano passado vão Teixedas, Cardeal, Cró, Alagoas/Amiais, da apropriação indevida de valores sido presente a tribunal, que determinou
ser estreados na 24ª edição do Festival Pousafoles do Bispo e Malcata. «Os in- pertencentes a um colega da própria a prisão domiciliária como medida de
Internacional de Cinema Ambiental da cêndios assim provocados, por recurso corporação de bombeiros». coação.
Serra da Estrela, que vai decorrer em Seia
de 13 e 20 de outubro. PUB

Trancoso
O tema dos fogos rurais e a preserva-
ção da floresta vai estar em destaque na
competição Lusofonia - Panorama Regional aldeias em festa!
do CineEco, onde serão apresentados sete sex. 05 —
filmes. São eles “15 Memórias do Fogo”, de
Rodrigo Oliveira e Tiago Cerveira; “Cinzas dom. 07 outubro
ao vento”, de Paulo Fajardo; “E tudo o fogo
levou”, de Paulo Leitão; “Hoje, aqui e agora”, 2018
de Luís Antero e Tiago Cerveira e “Sentir a
Estrela”, de Tony Correia. Os documentários
“Sonho Perfeito”, de Gabriel Ambrósio, e
“Floresta Eterna”, de Evgenia Emets, são
outros trabalhos a exibir nessa semana
dedicada o cinema ambiental. Este ano, o
CineEco conta com mais de 80 filmes, inclui
ainda “workshops”, concertos e conversas
sobre temas que marcam o ambiente e o
planeta. Pela primeira vez terá lugar o Iº
Fórum Internacional de Festivais de Cin-
ema Ambiental para discutir a importância
do cinema e dos festivais de temática ambi-
ental para a valorização do tema.
O CineEco é um dos festivais de cinema
de ambiente mais antigos do mundo, é
membro fundador e faz parte da direção da
Green Film Network, uma plataforma de 40
festivais de cinema ambiental. É organizado
pela Câmara de Seia desde 1994 e decorre
na Casa Municipal da Cultura e no Centro
de Interpretação da Serra da Estrela, ambos
na cidade serrana.

Gouveia
Câmara recupera edifícios
do Estado para dinamizar
rede ambiental
O município de Gouveia vai recuperar
dois edifícios do Estado, atualmente sem
uso, para criar uma rede ambiental em
áreas da Rede Natura 2000, do Parque
Natural da Serra da Estrela e do Perímetro
Florestal da Serra da Estrela - Núcleo de

“Vou-me à feira
Gouveia.
O respetivo protocolo com o Instituto visitas teatralizadas,
da Conservação da Natureza e das Florestas gastronomia, animação

de Trancoso” de rua, cenários noturnos,


(ICNF) foi assinado na semana passada e
contempla a concretização do CEAF - Cen-
tro de Educação Ambiental de Folgosinho e muita, muita festa!
e a reabilitação e dinamização da Casa
das Sementes e da Casa Florestal dos As- www.aldeiashistoricasdeportugal.com / www.cm-trancoso.pt
trónomos, enquanto centro interpretativo
da fauna e da flora do rio Mondego. Estes
dois edifícios, propriedade do Estado, vão 21—22 abr. 18—19 mai. 1—2 jun. 13—15 jul. 20—22 jul. 27—29 jul. 31 ago.—1 set. 14—15 set. 5—7 out. 1—4 nov. 9—11 nov. 7—9 dez.

ser recuperados pela autarquia para serem Piódão Almeida Sortelha Linhares Marialva Castelo Castelo Castelo Trancoso Idanha- Monsanto Belmonte
as «bases fundamentais» de apoio a ações da Beira Novo Rodrigo Mendo -a-Velha
de educação ambiental e de divulgação da
região aos visitantes, afirmou Luís Tadeu, promotor organização co-financiamento

autarca local. Segundo o acordo, os imóveis


vão permanecer propriedade do ICNF,
sendo cedidos ao município pelo período
de dez anos.
10 • • Quinta-feira • 04 de outubro de 2018

Médico guardense
desenvolve cirurgia robótica
João Casanova trabalha há um ano na Fundação Champalimaud na área da ginecologia oncológica
DR
O médico guardense João Casanova realizados em regime de ambulatório. O
está há um ano na Fundação Champali- cancro do ovário é outra «área de interes-
maud a trabalhar no desenvolvimento se» de João Casanova, que tem na Funda-
da cirurgia robótica nalguns cancros ção Champalimaud a possibilidade de tra-
ginecológicos e na cirurgia complexa do balhar com equipas multidisciplinares.
cancro do ovário. «Infelizmente este cancro é silencioso, e
O ginecologista oncológico regres- quando surge, geralmente é em estádios
sou a Portugal após ter trabalhado dois avançados. As cirurgias são geralmente
anos no Memorial Sloan-Kettering Can- muito complexas e extensas, o que obriga
cer Center, em Nova Iorque. «Este ano a que haja cirurgiões treinados nestes
tem sido dedicado à atividade cirúrgica, procedimentos e na Fundação temos
tendo procurado introduzir e consolidar essa capacidade técnica». O ginecologista
algumas técnicas que aprendi nos Es- oncológico garante que o potencial para
tados Unidos», refere o especialista a O investigação clínica, mas também de
INTERIOR. João Casanova adianta que ciência básica, «é imenso nestas áreas e
uma das áreas que está a ser desenvolvida na Fundação Champalimaud temos todas
na cirurgia do cancro do endométrio diz as condições para isso». Por isso, não está
respeito à pesquisa do gânglio sentinela. arrependido de ter voltado para Portugal.
«Basicamente esta técnica consiste em Além do motivo familiar, João Casanova
identificar, através da injeção de um cor- adianta que também foi encarregue pelos
ante especial, um determinado gânglio seus mentores nos Estados Unidos de
linfático pélvico (que é o “primeiro”, daí «disseminar e trazer para o meu país
o nome sentinela) e removê-lo durante tudo o que por lá aprendi». Por último, o
a cirurgia. Ao fazermos isto, procuramos médico garante ter encontrado na Funda-
evitar algumas complicações frequentes ção Champalimaud «o lugar ideal» para
A Fundação Champalimaud é «o lugar ideal» para trabalhar, garante João Casanova
que resultam da remoção de todos os trabalhar. «Tem um potencial humano,
gânglios linfáticos pélvicos, sem compro- Por outro lado, este procedimento «é na Fundação Champalimaud uma plata- técnico e científico extraordinário, tem
meter o resultado oncológico», explica. mais simples e fácil de realizar» por haver forma de cirúrgica robótica, uma área de um prestígio que ultrapassou há muito as
investigação que «interessa muito» ao fronteiras de Portugal e da Europa, e vejo-
PUB clínico, pelo que a grande maioria destes me, espero eu, a ficar por aqui muitos e
procedimentos cirúrgicos robóticos são bons anos», espera.

Seia

Dez detidos por tráfico de droga


e posse de arma proibida
A GNR deteve, em Seia, dez pessoas garda, duas armas brancas, um “tablet”,
por tráfico de estupefacientes e detenção um computador, duas balanças de pre-
de armas proibidas. cisão e 342 peças de vestuário e calçado
Segundo o Comando Territorial da contrafeito. Com idades compreendidas
Guarda, a ação foi concretizada no do- entre os 22 e 49 anos, os detidos, com
mingo na sequência de dois inquéritos antecedentes criminais pelos crimes de
que decorriam há cerca de seis meses, tráfico de estupefacientes e detenção
tendo culminado com 20 buscas, onze de arma proibida, foram presentes a
domiciliárias e nove não domiciliárias. tribunal na terça-feira para primeiro
Na operação foram apreendidas sete interrogatório judicial. A operação en-
viaturas, 19 plantas cannabis, cinco doses volveu 124 militares de vários postos
de haxixe, três doses de cocaína, dois territoriais e da Secção de Informações
frascos de metadona e 25 telemóveis. e Investigação Criminal, bem como dos
Os militares confiscaram ainda duas Grupos de Intervenção de Operações Es-
pistolas de “airsoft”, uma arma pressão peciais, de Ordem Pública e Cinotécnico,
de ar, uma pistola de alarme, uma espin- com nove binómios.

Tortosendo
GNR apreendeu 30 mil euros de mercadoria
contrafeita na feira anual
A GNR identificou cinco feirantes no com idades compreendidas entre os 30
Tortosendo, na passada sexta-feira, pela e 47 anos, foram ainda elaborados 36
prática do crime de contrafação. autos de contraordenação. Desses, oito
De acordo como o Comando Ter- por condução sob efeito de álcool e dois
ritorial de Castelo Branco, a a ação de por posse e consumo de estupefacientes.
fiscalização aos acesso e à feira de São Nesta operação a GNR apreendeu 726
Miguel, naquela localidade, foi levada artigos de vestuário e calçado contrafeito,
a cabo por militares do Destacamento que correspondem ao valor aproximado
da Covilhã. Além da identificação dos de 30 mil euros, cinco doses de haxixe e
suspeitos, quatro homens e uma mulher, cinco doses de cannabis.
Quinta-feira • 04 de outubro de 2018 • • 11

Gouveia Aldeias Históricas

Cidade
comemora
Auto de Gil Vicente inspira festa
150 anos do
nascimento de
em Trancoso até domingo
Um célebre auto de Gil Vicen-
DR

Pedro Amaral te inspira o nono evento do ciclo


“12 em Rede I Aldeias Históricas
Botto Machado em Festa”, que decorre em Tran-
Gouveia comemora hoje coso entre sexta-feira e domingo.
e amanhã os 150 anos do O tema desta festa é “Vou-me
nascimento de Pedro Amaral à Feira de Trancoso” e o objetivo
Botto Machado (1868-1921), é recriar uma das feiras mais
benemérito local, com várias importantes da Idade Média
iniciativas. através de visitas teatralizadas,
Segundo a comissão or- cenários noturnos, gastronomia,
ganizadora, esta quinta-feira jogos e animação de rua. Durante
haverá uma ação de divul- três dias, a Aldeia Histórica vai
gação da vida e obra deste reviver esta tradição centenária
republicano, deputado na e lembrar acontecimentos, figu-
Constituinte de 1911, Gover- ras e cenas do quotidiano, que
nador de São Tomé e Príncipe marcaram a importância da feira
e antigo presidente da Câmara de Trancoso, vila que, pela sua
de Gouveia, junto da comuni- localização estratégica e grande
dade escolar do concelho. Para vocação comercial, era conhecida
sexta-feira estão agendadas em todo o país. A tal ponto que nhã, realizando-se à tarde sessões o mercado, gastronomia e o con- “Vou-me à Feira de Trancoso”
cerimónias junto ao busto de o próprop Gil Vicente menciona de “showcooking” com os chefs certo “Albaluna: As 3 Culturas”. é uma iniciativa das Aldeias His-
Pedro Amaral Botto Machado e a sua importância no Auto de António Mauritti, Luís Jesus e Ma- Serão ainda divulgados os pratos tóricas de Portugal e do município
um concerto da Sociedade Mu- Mofina Mendes (1534). Desta ria Gomes, teatro de maorinetas e vencedores do concurso gastro- de Trancoso, apoiada pelo Centro
sical Gouveense Pedro Amaral vez, os visitantes não farão «di- o início de um concurso gastronó- nómico. Todas as atividades e 2020, Portugal 2020 e Fundo Euro-
Botto Machado (21 horas) no nheiro grosso»…, mas sairão de mico. À noite há uma visita teatra- concertos são gratuitos, mas as peu de Desenvolvimento Regional.
Teatro Cine. Já nas Galerias Trancoso com a alma e o espírito lizada e o espetáculo multimédia visitas teatralizadas “Percursos O ciclo “12 em rede | Aldeias em
João Abel Manta está patente revigorados graças a esta viagem “Fez-se Luz!”. No sábado destaque da Memória” são de inscrição Festa” prossegue em Idanha-a-Ve-
até dia 15 uma exposição sobre ao passado. para o espetáculo “Vou-me à Feira obrigatória até uma hora antes da lha (1 a 4 de novembro), Monsanto
o político e benfeitor. O ponto de partida é o mer- de Trancoso”, pelas 23 horas. O visita, no secretariado do evento (9 a 11 de novembro) e Belmonte
cado semanal, que acontece ama- evento termina no domingo com instalado na Praça D. Dinis. (7 a 9 de dezembro).

PUB PUB

PDR 2020
Abordagem LEADER
Douro Superior, Associação de Desenvolvimento
Abertura de candidaturas

10.2.1.3 – DIVERSIFICAÇÃO DE ATIVIDADES NA EXPLORAÇÃO AGRÍCOLA


De 10 de Setembro (09:00:00) a 07 de Dezembro (16:59:59) de 2018

10.2.1.2 - PEQUENOS INVESTIMENTOS NA TRANSFORMAÇÃO E


COMERCIALIZAÇÃO DE PRODUTOS AGRÍCOLAS
De 10 de Setembro (09:00:00) a 07 de Dezembro (16:59:59) de 2018

10.2.1.1 - PEQUENOS INVESTIMENTOS NA EXPLORAÇÃO AGRÍCOLA


De 24 de Setembro (09:00:00) a 21 de Dezembro (16:59:59) de 2018

Os anúncios de abertura de candidatura e demais informação relevante, estão disponíveis no


portal do PORTUGAL 2020, em www.portugal2020.pt, no portal www.pdr-2020.pt e no site do
GAL www.dourosuperior.pt, podendo ainda ser obtidos esclarecimentos junto do GAL Douro
Superior, Associação de Desenvolvimento através do endereço geral@dourosuperior.pt ou
pelo telefone 279200730.
12 • • Quinta-feira • 04 de outubro de 2018 Publireportagem

Uvas já se esmagam em Pinhel


Por estes dias não há mãos a medir na carregados que o habitual», constata, acres-
Adega de Pinhel com o início das vindimas. centando que a uva «vem um pouco seca»,
A receção de uvas, que começou ainda na mas a qualidade «é boa». Feito este pro-
semana passada, vai decorrer até ao dia cedimento as uvas podem ser distribuídas
20 e só no primeiro fim-de-semana deram por vários tegões, de acordo com as as suas
entrada na cooperativa cerca de 700 mil características e os parâmetros definidos
quilos. pelo enólogo Luís Ribeiro, que acompanha
É certo que este ano haverá menos a receção das uvas, que considera estar a
uvas que nos dois anteriores devido às decorrer «sem surpresas». O especialista
temperaturas elevadas e às pragas que garante que o fruto tem chegado em «bom
afetaram as vinhas, mas a campanha de estado sanitário e os quilos estão dentro
2018 parece estar a correr «bem melhor das expetativas». Se o tempo não se alterar
que o esperado», adianta o presidente da muito, a maturação atual das uvas «permite
Adega. Segundo Agostinho Monteiro, em uma acidez elevada e o grau não é nenhum
termos de cor os resultados «têm sido exagero, entre os 12 e os 12,5», antecipa.
bons» e, quanto aos graus, as uvas têm Quanto aos néctares que possam
revelado uma acidez «acima dos 12 graus, surgir destas uvas, Agostinho Monteiro
o que é muito positivo». O sócio Rui Santos, refere que não estão previstas «grandes
de Pala, chegou à cooperativa com mais 40 alterações» relativamente ao último
toneladas. Já vai no terceiro dia de vindima ano e afirma que a «prioridade será dar
e acredita que pode colher 200 toneladas. qualidade aos produtos que já temos».
Este ano tem mais uvas que no ano passado, Em relação a valores, ainda é cedo para
«mas a qualidade não é a mesma», afirma o saber quanto cada agricultor vai receber
produtor. Já Manuel Tavares, de Ervedosa, pelas suas uvas, mas o responsável da
deu por terminada a vindima e colheu Adega mostra-se confiante e acredita
cerca de 40 mil quilos. Este ano as suas «numa valorização relativamente às
vinhas foram «muito afetadas» e lamenta campanhas anteriores», sublinhando que
os «muitos prejuízos» que teve. estão a ser feitos «melhores contratos».
Quando chegam à cooperativa pin- A vindima continua e por produzir estão
helense, os produtores já sabem de cor o ainda muitos litros de vinho, mas há
caminho a percorrer. Na primeira paragem uma preocupação que não pode tardar:
é tirada uma amostra para saber o grau e «Temos de fazer a prevenção das vinhas»,
a casta das uvas. Segue-se a pesagem, num lembra Filipe Saraiva, responsável pela
procedimento assegurado por Manuel Ro- Gestão da Qualidade. Por esse motivo,
drigues. O funcionário já perdeu a conta aos a Adega de Pinhel faz «um acompanha-
anos em que fica encarregue desta tarefa. mento dos tratamentos e aconselhamos
«Este ano os produtores chegam menos o agricultor», revela o técnico.
Quinta-feira • 04 de outubro de 2018 • • 13

Teatro Exposição
Teatro das Beiras repõe “Una Donna Sola”
O Teatro das Beiras regres- se instala no prédio em frente,
O experimentalismo do grupo
KWY na galeria do TMG
sa esta noite (21h30) ao palco num apartamento até então
do auditório da companhia, na desabitado. «Começa então
Covilhã, com a peça “Una Donna entre elas uma conversa (na
DR
Sola”, de Dario Fo e Franca Rame. verdade, um solilóquio) na
A 101ª produção do grupo qual, sob múltiplos aspetos, se
e tem encenação de Luís Vice- evidencia a relação homem/
nte e interpretação de Antónia mulher, hoje como no passado,
Terrinha. Em cena, uma mulher uma questão de antropofagia»,
cumpre a rotina diária de pas- refere a produção. O espetáculo
sar ferro até que outra mulher repete amanhã e no sábado.

Música
Lotação esgotada para ouvir Carolina
Deslandes na Guarda
DR
Está esgotado o concerto A galeria de arte do TMG Hains, Bernard Heidsieck, Jorge vitalidade da pintura figurativa
que Carolina Deslandes dá tem patente uma exposição de Martins e Manolo Millares, que a partir da década de 60». Con-
esta noite (21h30) no grande arte contemporânea do grupo colaboraram no projeto editorial stituído pelos artistas portugueses
auditório do TMG. KWY, cujas obras fazem partem KWY, e publicações como a “Daily Lourdes Castro, René Bertholo,
A cantora e compositora da coleção da Fundação de Ser- Bul”, a “Sens Plastique” ou a “Dé-col- António Costa Pinheiro, João Vieira,
tem tido uma ascensão me- ralves. Intitulada “Um Realismo lage”. A exposição reúne trabalhos José Escada e Gonçalo Duarte, pelo
teórica com o seu terceiro Cosmopolita: o grupo KWY na que correspondem a um período búlgaro Christo e pelo alemão Jan
álbum de originais intitulado Coleção de Serralves”, a mostra mais lato que o da existência da Voss, o grupo congregou-se em
“Casa”. Editado a 20 de abril, foi inaugurada no sábado e pode revista e dividem-se em quatro Paris (França), em torno da edição
este trabalho entrou direta- ser visitada até 3 de novembro. momentos distintos. da revista KWY, que foi publicada
mente para o primeiro lugar Inspirando-se no «espírito Um dos períodos reflete a entre 1958 e 1964.
do top nacional de vendas, cosmopolita e experimental» da abstração a que os artistas se A designação KWY foi escol-
tornando-se o álbum que mais revista francesa KWY, este coletivo encontravam filiados no final da hida com a reunião das três letras
vendeu na semana de estreia, de artistas lusos e estrangeiros foi década de 1950, e outro aborda a que na altura não se encontravam
em 2018. É disco de ouro e será revelado o vídeo do ter- responsável «pela abertura da arte exploração visual e sonora de pala- incluídas no alfabeto português. A
nele estão incluídos dois dos ceiro single do álbum, o tema portuguesa ao contexto internac- vras e signos. Um terceiro capítulo exposição é organizada pelo TMG,
temas com maior sucesso nos “Adeus, Amor Adeus”. ional», adianta o TMG. Na Guarda é dedicado à colagem, aos objetos em parceria com a Fundação de
tops de vendas e streaming em Com apenas 26 anos, Caro- podem ver-se obras de António e às ações de rua e, finalmente, o Serralves - Museu de Arte Con-
Portugal: “A Vida Toda”, que já lina Deslandes participou em Areal, François Dufrêne, Raymond último período, revela «a renovada temporânea, do Porto.
atingiu o galardão de platina 2010 no programa “Ídolos” e
e está prestes a chegar aos 9 conta atualmente com multi-
milhões de visualizações no dões de seguidores no YouTube Artes performativas
Youtube; e “Avião de Papel”,
com a participação de Rui
e nas redes sociais, afirmando-
se já como uma das maiores Muyassar Kurdi no ciclo “Contradizer”
Veloso, que conta com quase referências no universo digital A obra da artista norte ameri- a partir das 21h30. Os promo- Endo e às colaborações com músi-
5 milhões visualizações no e no repertório da música na- cana Muyassar Kurdi vai ser tores adiantam que o trabalho cos como Laraaji e Ben Lamar
Youtube. Ainda em Outubro, cional contemporânea. revisitada em mais uma sessão da artista de Chicago, que reside Gay». Atualmente a sua pesquisa
do ciclo “Contradizer”, agendada atualmente em Nova Iorque, foca-se na integração de instru-
para segunda-feira na Guarda «coloca em simultâneo na mesma mentos eletrónicos DIY e escultura
Cinema
numa organização da Associação performance o seu trabalho so- nas suas performances de voz e
Cine Côa homenageou Paulo Banco Calafrio. noro, coreográfico e fílmico, fruto dança, estimulando uma infinidade
DR
A atividade vai decorrer na de um percurso que a tem levado de emoções no público através de
sede da coletiividade, na an- aos estudos da voz com Meredith ruídos violentos, cantos ritualísti-
tiga escola primária do Rio Diz, Monk, da dança Butô com Tadashi cos e movimentos meditativos.

Música coral
Festival Agradecimento
internacional no
Fundão
O 3rd Beira Interior In-
ternational Choir Festival &
Competition começou ontem, no
Fundão, com a participação de
18 coros oriundos de Portugal,
O produtor Paulo Branco disse ter ficado «surpreendido»
Hungria, Grécia, Lituânia, Repú-
foi homenageado no Festival com a homenagem e afirmou
blica Checa, Noruega, Finlândia
Internacional de Cinema Cine que é «difícil» levar o cinema
e Estónia.
Côa, que terminou sábado em mais independente ao inte-
O festival decorre até do-
Vila Nova de Foz Côa. rior do país. «Há um circuito
mingo e reúne um total de 600
A cerimónia ficou marcada alternativo de distribuição, e
coralistas, que vão atuar no
pela exibição, em antestreia todos pretendemos que ele se
Pavilhão Multiusos e na Igreja Luís Erse Baeta de Campos
nacional, da sua mais recente desenvolva. O meu trabalho ------
Matriz do Fundão, na Igreja
produção, “Caderno Negro”, de também contribuiu para mos- 07/06/1926 • 12/09/2018
Matriz de Aldeia de Joanes,
Valéria Sarmiento. O filme foi trar o que de melhor se faz ------
no Octógono e na Igreja da
livremente inspirado no “Livro ao nível do cinema e trazê-lo A famíla de Luís Erse Baeta de Campos agradece,
Misericórdia de Alpedrinha.
Negro de Padre Dinis”, de Camilo às mais diversas vilas e cida- reconhecida, a todas as pessoas que estiveram
O concurso é organizado pela
Castelo Branco, e teve estreia no des do interior de Portugal, presentes ou de algum modo acompanharam as
Associação Cultural da Beira In-
festival de cinema de San Sebas- escapando, assim, à previsão exéquias de seu pai, sogro e avô e comunica que a
terior (ACBI), em parceria com
tián, em Espanha. Produtor de de que o cinema vai acabar», missa do mês terá lugar no dia 12 de Outubro, pelas
a Meeting-Music Alemanha e o
cinema de 1979, Paulo Branco afirmou o homenageado. 18 horas, na Sé Catedral da cidade.
município do Fundão.
14 • • Quinta-feira • 04 de outubro de 2018 Publicidade

PUB

Prof. Doutor
PUB
Médico
Diogo Cabrita
Cirurgião geral L. Taborda Barata
tratamento de varizes
e suas complicações, Imunoalergologista
pequenas cirurgias,
hérnias, hidrocelos,
vesícula Litiásica.
Asma e Doenças Alérgicas
Marcações : (Clínica
Cembi) Rua Comendador Campos Melo, nº 29 – 1º Esq, Covilhã;
Tel: 275334876
Telef.: 271213445
Cliniform, Rua Mouzinho da Silveira nº 15 R/C, Guarda;
Protocolo com a Médis Tel: 271211905

Consultas de Otorrinolaringologia,
Pneumologia/Doenças Alérgicas
Exames de Audiologia e Terapia da Fala
Contacte-nos! UNIDADE DE OTORRINOLARINGOLOGIA DA BEIRA INTERIOR
Tel: 271212153 Alameda Pêro da Covilhã, 29, r/c Esq – COVILHÃ
Tlm: 964246413 Telf: 275 324 236 www.uobi.pt 2ª a 6ª feira 10-13h e 14-19h

Dr. José João Dr. Luís Teixeira J. Alexandre Marques


Garcia Pires Médico especialista em ortopedia ORTOPEDISTA
Especialista pelos Hospitais da Universidade de Coimbra e traumatologia pelos hospitais da Médico Especialista pelo H.U.Coimbra
Universidade de Coimbra.
ORTOPEDIA Patologia da coluna vertebral.
Assistente da Faculdade de Medicina.
271 211 368
968 731 860
Consultas: CLIFIG – Clínica Fisiátrica da Guarda
Rua Pedro Álvares Cabral, Edíficio Gulbenkian Consultas na Egiclínica Guarda GUARDA - Rua Batalha Reis, 2B, 1º

Telef.: 271 231 397 Telefone: 271211416 ( Edifício da Farmácia da Sé )

Prof. Celso Pereira Dra Assunção Vaz Patto


Imuno-Alergologia
(Doenças Alérgicas) Neurologista
Ass Graduado HU Coimbra /
Fac Medicina UC Consultas de Neurologia
Exames: Electromiografia
Covilhã: Clínica Médica Serra da Estrela e Potenciais Evocados
Galerias de S. Silvestre - Piso 3 Telf: 960023455
Guarda: Clínica de Fisioterapia da Guarda CLIFIG - Rua Pedro Álvares Cabral -
Av. Rainha D. Amélia, nº 6 - 271238581/96 Edifício Gulbenkian, s/n
Coimbra: 239802700; 968574777 e 918731560 6300-745 Guarda

ADVOGADOS
António Ferreira, Paula Camilo
Tribunal Judicial da Comarca da Guarda Tribunal Judicial da Comarca da Guarda
& Associados Juízo de Competência Genérica de Pinhel Juízo de Competência Genérica de Pinhel
Sociedade de Advogados, RL Palácio da Justiça • Av. Frederico Ulrich Palácio da Justiça • Av. Frederico Ulrich
6400-378 Pinhel 6400-378 Pinhel
Telefone: 271 213 346 • Fax: 271 082 765 Telef: 271410180 Fax: 271090239 Mail: pinhel.judicial@tribunais.org.pt Telef: 271410180 Fax: 271090239 Mail: pinhel.judicial@tribunais.org.pt
e_mails: ANÚNCIO ANÚNCIO
antonio.ferreira.adv@gmail.com • paula.m.camilo@gmail.com
Processo: 171/18.0T8PNH Interdição/Inabilitação Referência: 26379095 Processo: 169/18.8T8PNH Interdição/Inabilitação Referência: 26379256
Rua Alves Roçadas, nº 27 A, 1º CM2 Data: 28-09-2018 Data: 28-09-2018
Requerente: Ministério Público Requerente: Ministério Público
(ao lado da loja MANGO) Requerido: Maria Aldora Saraiva Pires Requerido: Carlos Alberto Tenreiro Marques Manta
6300-663 Guarda Faz-se saber que foi distribuída neste Tribunal, a ação de Interdição/Inabilitação em que é requerido Faz-se saber que foi distribuída neste Tribunal, a ação de Interdição/Inabilitação em que
Maria Aldora Saraiva Pires, filha de José Lourenço Pires e de Maria Cândida Maio Saraiva Pires, é requerido Carlos Alberto Tenreiro Marques Manta, com residência em domicílio: Rua
Cartão Cidadão - 114115060ZY1, com residência em domicílio: Rua da Ameixoeira, 46, Pala, Dom Manuel I, Nº 2, 2º Esquerdo, Pinhel, 6400-521 Pinhel, para efeito de ser decretada

António Gil Advogado


6400-261 Pala, para efeito de ser decretada a sua interdição por anomalia psíquica.
A Juiz de Direito,
a sua interdição por anomalia psíquica.
A Juiz de Direito,
Tel. / Fax 271 238 344
Dr(a). Nádia Meneses Tavares Afonso Dr(a). Nádia Meneses Tavares Afonso
R. Dr. Lopo de Carvalho, 30-2º • 6300-700 Guarda
O Oficial de Justiça, O Oficial de Justiça,
antonio.gil-5388C@adv.oa.pt Elisabete Saraiva V. Castelo Elisabete Saraiva V. Castelo
O Interior, nº 978 de 04/10/2018 O Interior, nº 978 de 04/10/2018

Contacte-nos!
Tel: 271212153 • Tlm: 964246491
Quinta-feira • 04 de outubro de 2018 • • 15

Taça de Portugal Futebol distrital


Sp. Covilhã apurado no prolongamento Figueirense e Gouveia goleiam no arranque da Iª Divisão
DR
Um golo no prolongamento o Covilhã continuou a pressionar Mondego por 2-0. Já o Fornos de
valeu, no domingo, o apura- e só alcançou a igualdade aos 72’ Algodres, recém despromovido
mento do Sp. Covilhã, da IIª Liga, por Onyeka, após Deivison atirar do Campeonato de Portugal, em-
para a fase seguinte da Taça de à trave. Nos últimos minutos, patou a uma bola na receção ao
Portugal ao vencer em Cesar a as equipas estiveram perto de Sp. Sabugal. Sem golos terminou
equipa local, do Campeonato de marcar, mas Raphael Mello e Ví- o jogo entre o Soito e o Trancoso.
Portugal, por 2-1. tor São Bento levaram o jogo para O Figueirense é o primeiro
Nos minutos iniciais houve prolongamento, que começou líder da nova época, seguido do
oportunidades repartidas para com Onyeka a ficar muito perto Gouveia e do Manteigas, as três
marcar, mas sem consequências, de ‘bisar’. A vitória dos serranos equipas que mais golos mar-
até que aos 15’ o Cesarense concretizou-se a sete minutos do caram na ronda inaugural. No
inaugurou o marcador num final do tempo complementar, domingo há dois jogos grandes:
cabeceamento de Chapinha ao quando Ricky Senna concluiu da Sp. Sabugal-Manteigas e Tranco-
segundo poste. Em desvanta- melhor forma um cruzamento so-Fornos de Algodres. Os outros
gem, os visitantes apostaram no rasteiro de Onyeka. No domingo, encontros da segunda jornada da
ataque e não marcaram por cau- o Covilhã, 14º classificado da IIª prova são o Aguiar da Beira-Soito,
sa do guardião Raphael Mello e de Liga após três derrotas consecu- Figueirense e Gouveia foram ao campo do também promovido Figueirense-São Romão, Estrela
um golo anulado por fora de jogo tivas, recebe o Penafiel, sétimo os protagonistas da primeira jor- Vilar Formoso. Estes foram os re- Almeida-Celoricense, Gouveia-
de Deivison. No segundo tempo, da geral. nada do Distrital da Iª Divisão da sultados mais desnivelados numa Vilanovenses e Vila Cortês-Sp.
AF Guarda, disputada no domingo. jornada com apenas 15 golos. Nos Vilar Formoso. Na IIª Divisão, cujo
O Ginásio foi vencer 4-1 a restantes jogos, o Aguiar da Beira campeonato começa em novem-
Todo o terreno Celorico da Beira, campeão da saiu vitorioso da deslocação a São bro, a novidade é a inscrição do
Mário Patrão no Rali de Marrocos IIª Divisão e recém promovido Romão (Seia) e o Vilanovenses Guarda Unida Desportiva, num
DR
ao escalão principal do futebol ganhou 1-0 na receção ao Estrela projeto da Associação Cultural
distrital, enquanto o Desportivo Almeida. Por sua vez, o Manteigas Brasil Euskadi e do empresário e
gouveense (na foto) foi ganhar 3-1 derrotou em casa o Vila Cortês do ex-jogador do FC Porto, Edmilson.

Ciclismo
Grande Prémio Beiras e Serra da Estrela corre-se em abril
O Grande Prémio Beiras e Portugal correr-se-á entre 31 de competição. A época de ciclismo in-
Serra da Estrela volta a integrar julho e 11 de agosto, passando ternacional em terras lusas começa
o calendário da União Ciclista também pela Beira Interior. O com a Volta ao Algarve, prova de
Internacional (UCI) em 2019. calendário internacional da UCI classe 2.HC, de 20 e 24 de fevereiro.
A principal prova velocipédi- foi aprovado na semana passada Em março haverá duas provas UCI
ca da região vai decorrer de 12 a em Innsbruck (Áustria) e con- em Portugal, a Clássica da Arrábida,
14 de abril e mantém a classe 2.1. templa sete corridas portuguesas de classe 1.2, no dia 17, e a Volta ao
Com o mesmo estatuto, a Volta a de estrada e um total de 30 dias de Alentejo, corrida 2.2, entre 20 e 24.

O piloto da KTM Mário Este ano o piloto de Paranhos PUB


Patrão está a participar no Rali da Beira (Seia) já venceu o Mo-
de Marrocos com vista à pre- rocco Desert Challenge, foi vice-
paração da sua participação no campeão da Taça do Mundo de
Dakar de 2019. Bajas e alcançou o segundo lugar
A prova está inserida na Taça no Panafrica. O Rali de Marrocos
do Mundo do todo-o-terreno de 2018 arranou ontem, após o
e conta com a participação de fecho desta edição, e termina na
todas as grandes equipas da mo- terça-feira. As motos terão pela
dalidade, sendo o último grande frente 1.907 quilómetros, dos
teste em competição antes do rali quais 1.225 serão disputados ao
sul americano. De resto, Mário cronometro, num percurso que
Patrão alinha com a mesma moto contempla um prólogo e cinco
que levará para as pistas do Dakar. etapas entre Fez e Erfoud.

Triatlo
Bruno Pais termina carreira DR
O triatleta Bruno Pais des-
pediu-se da modalidade no
domingo, no IronMan 70.3, em
Cascais.
O fundanense, que atual-
mente representava o Estoril de-
pois de ter alinhado no Benfica e
no Fundão, entre outros clubes,
terminou na 19ª posição, a
27m51s do vencedor, o espanhol
Fernando Alarza. Com uma car-
reira de mais de duas décadas,
do seu currículo constam par-
ticipações nos Jogos Olímpicos altura certa para terminar este
de Londres (2012) e Pequim ciclo da minha vida e começar
(2008), um título de campeão outro», escreveu o triatleta de
europeu de sub-23 e de vice- 37 anos na carta de despedida
campeão da Europa de triatlo publicada nas redes sociais. Na
longo. Bruno Pais foi ainda onze próxima época vai coordenar da
vezes campeão de Portugal secção de triatlo do Estoril Praia
e chegou a liderar o ranking e tenciona criar com o clube uma
mundial. «Sinto que esta é a escola da modalidade.
16 • • Quinta-feira • 04 de outubro de 2018 Publicidade

VIDENTE
Com longos anos de experiência Tribunal Judicial da Comarca da Guarda
Ruado
Rua doCampo,
Campo,55––1º1ºDto
Dto- -6300-672
6300-672Guarda
Guarda Lic.NºNº2890
Lic. 2890––AMI
AMI Juízo de Competência Genérica de Celorico da Beira
Telefone: 271211730 -- 964126775
Telefone:271211730 967543140 www.predialdaguarda.pt
www.predialdaguarda.pt Trata inveja, mau olhado, espiritual, estudos, negócios, Palácio da Justiça • Praça da República
6360-306 Celorico da Beira
VENDE empresas, amor, problemas familiares, saúde, etc. Telef: 271747490 Fax: 271090249 Mail: cbeira.judicial@tribunais.org.pt
ID:1220 V3 Guarda Vivenda isolada, no centro de aldeia,arrumos....….27.000€
ID:1131 Casa Rustica Moradia p/restaurar, quintal, a 15 minutos......…40.000€
Sempre pronto a dar resposta aos seus problemas. ANÚNCIO
ID:1235 V2 Centro Sala e coz. comum,2 quartos,anexos,logradouro... .50.000€ Saiba tudo sobre o seu futuro e o porquê que tudo Processo: 115/18.9T8CLB Interdição/Inabilitação Referência: 26330455
D:1003 T2 Guarda Bem localizado,1 wc, sala e um grande terraço….. .45.000€ Data: 12-09-2018
ID:1231 T3 Guarda Lareira e despensa na cozinha, 2 wc´s, sótão…. ...54.000€ corre mal em sua vida? Requerente: Ministério Público
ID:0561 Armazém No centro da cidade com 380m² para garagem….....54.500€
ID:0861 Casa Rustica Moradia p/restaurar, a cinco minutos, quintal…..55.000€
Não hesite, fale com quem sabe. Tenha FÉ: Requerido: Jorge Manuel Paiva Achando Álvaro
ID:0842 V2 Guarda Moradia no centro histórico, com 2 quartos,2 wc´s.60.000€ 271238451 ou 969012923 Faz-se saber que foi distribuída neste Tribunal, a ação de Interdição/Inabilitação em
ID:1234 T3 Guarda Coz. c/ despensa,1wc´s,sótão,lugar de garagem... .65.000€ que é requerido Jorge Manuel Paiva Achando Álvaro, natural de Celorico da Beira,
ID:1181 V3 Guarda Fracção de moradia, garagem p/2carros, quintal.…69.900€ nascido em 27.11.1961, solteiro, com residência na Quinta do Ramos S/n, 6300-389
ID:0000 Prédio C/ possibilidade de fazer 3 frações,anexos,logradouro..70.000€ Celorico da Beira, para efeito de ser decretada a sua interdição por anomalia psíquica,
ID:0577 V3Guarda C/3,em fase de acabamentos,quintal.Oportunidade 75.000€
por se mostrar totalmente incapaz de governar a sua pessoa e bens.
ID:0614 T3 Guarda Lareira, roupeiros embutidos, sótão, garagem….....90.000€
ID:0829 T3 Duplex Com lareira, 3quartos, 2wc´s, lugar de garagem. .…95.000€ A Juiz de Direito,
ID:0122 T3 Centro Coz. mobilada, aquec. central, 2 wc´s, garagem. .…99.000€
ID:1105 Casas Rústicas Em pedra c/ 710m de terreno envolvente... .100.000€
2
Maria Beatriz de Castro Tavares Monteiro Pacheco
ID:0000 T3 Guarda Aquec. central a lenha e a gás, sótão, garagem....125.000€
ID:0000 V3 Guarda Aquec. central a gasóleo a lenha, garagem,sótão.173.000€ O Oficial de Justiça,
ID:0956B V4 Guarda C/4 quartos, sótão habitável, garagem, quintal... 179.900€
ID:1230 V4 Guarda Painéis solares,3wc´s, garagem,sótão,logradouro240.000€ Hélder Ferreira
O Interior, nº 978 de 04/10/2018
ARRENDA
ID:0972C Escritório Guarda Centro Com 30m² e óptimas vistas………….150€
ID:1039 Escritório Com grande área e boa exposição solar…………. .…...200€
ID:1081B T3 Guarda Cozinha c/lareira,3 quartos,1wc´s,arrecadação…. …..200€
ID:0000 T3 Centro Coz. mobilada,3 quartos, sótão e logradouro1wc…..….250€
ID:1005B T3 Guarda Coz. c/ lareira, sala, 2wc, sótão e garagem……. .…...275€
ID:1041C T3 Guarda Coz. c/ lareira, terraço,3 quartos, 2wc´s, sótão…. ......280€
Tribunal Judicial da Comarca da Guarda
ID:1042 T3 Guarda Próximo do Forninho,3 quartos, roupeiros,2wc´s…......330€ Juízo de Competência Genérica de Pinhel

Aluga-se
ID:1013 T3 Centro Coz. mobilada,lareira,3 quartos, garagem p/2 carros....330€ Palácio da Justiça • Av. Frederico Ulrich
ID:0000 T1 Centro Cozinha mobilada, sala, quarto c/ roupeiro, 1wc……. ...360€
6400-378 Pinhel
Telef: 271410180 Fax: 271090239 Mail: pinhel.judicial@tribunais.org.pt
Predial da Guarda, VENDE, ARRENDA E ADMINISTRA IMÓVEIS ANÚNCIO
desde 1998 – IMOBILIÁRIA DE CONFIANÇA - Padaria / Espaço Comercial Processo: 172/18.8T8PNH Interdição/Inabilitação Referência: 26354532
Data: 20-09-2018
Espaço com 220m2 (aprox.) para funcionamento
Vende-se
Requerente: Ministério Público
Requerido: José Alberto Monteiro
de Padaria (com equipamento) e posto de venda, Faz-se saber que foi distribuída neste Tribunal, a ação de Interdição/Inabilitação em
Apartamento T1 - NOVO com possibilidade de desenvolvimento de outra que é requerido José Alberto Monteiro, filho de Manuel Monteiro e de Maria Alice,
nascido em 25-03-1972, natural de: Pinhel - Freixedas [Pinhel], BI - 12298537, com
atividade, em Manteigas.
nos Castelos Velhos (Guarda) residência em domicílio: Rua da Ponte Pedrinha, Prados, 6400-212 Freixedas, para
efeito de ser decretada a sua interdição por anomalia psíquica.

Contacto: 919800065 Contacto: 963950297 A Juiz de Direito,

Dr(a). Nádia Meneses Tavares Afonso


Empresa de transportes admite: Filipe Pinto O Oficial de Justiça,
COMERCIAL Fotojornalista
Maria Manuela B. T. Sampaio
Procuramos profissional com o seguinte perfil: O Interior, nº 978 de 04/10/2018
• Fluente na língua francesa (imprescindível); Rua Combatentes da Grande Guerra, nº41 • 6200-076 COVILHÃ
• Conhecimentos de língua inglesa; Telef. 275 336 805 • Telem. 919 487 978 • Telem. 964 196 950
• Informática na ótica do utilizador; E-mail: filipepintofoto@sapo.pt • fotoacademica@hotmail.com
• Valorizam-se conhecimentos e relações comerciais
no setor de transportes;
Tribunal Judicial da Comarca da Guarda
Oferecemos: Juízo de Competência Genérica de Pinhel
• Formação; Palácio da Justiça • Av. Frederico Ulrich
• Disponibilização de computador portátil; Tribunal Judicial da Comarca da Guarda 6400-378 Pinhel
• Trabalho a partir de casa; Juízo de Competência Genérica de Pinhel Telef: 271410180 Fax: 271090239 Mail: pinhel.judicial@tribunais.org.pt
Palácio da Justiça • Av. Frederico Ulrich
ANÚNCIO
Enviar Curriculum Vitae para Apartado 196, 6300-909 GUARDA 6400-378 Pinhel
Telef: 271410180 Fax: 271090239 Mail: pinhel.judicial@tribunais.org.pt Processo: 170/18.1T8PNH Interdição/Inabilitação Referência: 26354369
ANÚNCIO Data: 20-09-2018
Requerente: Ministério Público
Processo: 166/18.3T8PNH Interdição/Inabilitação Referência: 26350593
Diretor e Editor: Luís Baptista-Martins Requerido: Silvia Maria Silva Pires
Rua da Corredoura, 80 - R/C Dto - C • 6300-825 Guarda Data: 19-09-2018
Redação: Luis Martins (Chefe de Redacção) e Ana Eugénia Inácio. Requerente: Ministério Público Faz-se saber que foi distribuída neste Tribunal, a ação de Interdição/Inabilitação em que
Conselho Editorial: António Ferreira, Nuno Amaral Jerónimo, Cláudia Quelhas, João Canavilhas, José Carlos Alexandre,
Diogo Cabrita e Maurício Vieira.
Requerido: Maria Júlia Marques Pereira é requerida Silvia Maria Silva Pires, filha de José Lourenço Pires e de Maria Cândida
Colunistas e Colaboradores: Albino Bárbara, Américo Brito, António Ferreira, António Costa, António Godinho,
Faz-se saber que foi distribuída neste Tribunal, a ação de Interdição/Inabilitação em que é
Maio Saraiva Pires, nascido em 07-01-1974, natural de: Pala [Pinhel], nacional de Portugal,
Cláudia Quelhas, Cláudia Teixeira, David Santiago, Diogo Cabrita, Fernando Pereira, Frederico Lucas, Hélder Sequeira,
requerido Maria Júlia Marques Pereira, com residência em Rua do Forno, Roque, Roque, Cartão Cidadão - 114115079ZY1, com residência em domicílio: Rua da Ameixoeira, Nº 46,
Honorato Robalo, Joaquim Igreja, João Canavilhas, Joaquim Nércio, Jorge Noutel, José Carlos Lopes, José Pires
Manso, Júlio Salvador, Marcos Farias Ferreira, Miguel Sousa Tavares e Norberto Gonçalves. Desporto: António 6400-000 Pinhel, para efeito de ser decretada a sua interdição por anomalia psíquica. Pala, 6400-000 Pala, para efeito de ser decretada a sua interdição por anomalia psíquica.
Pacheco, António Silva, Arlindo Marques, Daniel Soares, José Ambrósio, José Luís Costa e Miguel Machado. Cartoon:
Maurício Vieira. Paginação: Jorge Coragem Projeto Gráfico: Maurício Vieira. Departamento Comercial: Joana A Juiz de Direito, A Juiz de Direito,
Santos Impressão: FIG-Indústrias Gráficas, S.A. • Rua Adriano Lucas – 3020-265 Coimbra • Telefone 239 499 922
• Fax 239 499 981 • e-mail: fig@fig.pt Sede, Redação e Publicidade: Rua da Corredoura, 80 - R/C Dto - C • 6300-
825 Guarda N.I.P.C. – P-504847422. Nº de registo na ERC: 123436 Depósito Legal:146398/00 Tiragem desta Dr(a). Nádia Meneses Tavares Afonso Dr(a). Nádia Meneses Tavares Afonso
edição: 7.200 exemplares Periodicidade: Semanário Edição Internet: O Interior Propriedade: JORINTERIOR
- Jornal • O Interior, Ldª. Detentores de mais de 10% do capital da empresa: José Luís Carrilho Agostinho de O Oficial de Justiça, O Oficial de Justiça,
Almeida e Luís Baptista-Martins.
Estatuto Editorial: http://www.ointerior.pt/jornal/fichatecnica.asp Maria Manuela B. T. Sampaio
Guarda - Redacção/Publicidade: 271212153 www.ointerior.pt
Maria Manuela B. T. Sampaio
publicidade@ointerior.pt
O Interior, nº 978 de 04/10/2018 O Interior, nº 978 de 04/10/2018

Cupão de Assinatura
Identificação: Nacional_ ____ Semestral.. (12,5€) Anual.. (25e)
Nome: _________________________________________________________________________________________________________
Estrangeiro_ Semestral.....(15€) Anual.. (30e)

Morada: ________________________________________________________________________________ Código Postal: _________ - ______ Localidade: _____________________________________________

NIF: ________________________ Telefone/Telemóvel: __________________________________________________ Email: ________________________________________________________________

Modo de Pagamento:
Enviar para: Rua da Corredoura 80, R/C Dto C • 6300-825 Guarda
Transferência Avulsa
IBAN: PT50 001000002256785000177
Data ___/___/______ Assinatura ________________________________________ Assinatura __________________________________________________ Data _____/_____/________
Transfira o valor da Assinatura para o NIB indicado e junte a este cupão o talão comprovativo da transferência.
O Jornal O Interior compromete-se a adoptar as medidas de segurança necessárias para garantir a salvaguarda dos dados
Cheque / Vale Postal nº _____________________ Banco _________________ pessoais / empresas dos assinantes contra a sua eventual utilização abusiva ou contra o acesso não autorizado.
O contrato de assinatura renovar-se-á por iguais e sucessivos períodos de tempo (seis/12 meses), até que qualquer das partes
Numerário denuncie a desistência por meio de comunicação escrita com antecedência mínima de 30 (trinta) dias.
Quinta-feira • 04 de outubro de 2018 • • 17

agoradigoEU

A inutilidade das coisas


opinião opinião
Albino Bárbara Maria Afonso

A travessia do deserto A Bárbara e a Violeta vivem numa espécie de aquário


de chumbo. Conversam. Silenciam-se. Fazem perguntas
para as quais não aguardam resposta. Falta-lhes o mar. Ou
de Bárbara é viável o galope de um cavalo. Ou uma espingar-
da enferrujada. Violeta é incapaz de retratar a essência das
pessoas, mas só ela sabe da verdade inventada por Bárbara.
Com a nomeação da nova Procuradora-Geral da Repú- a simples noção espacial de saber a direcção que leva ao Sabe da canção sobre um pássaro azul que a avó de Bárbara
blica os partidos políticos, ao que parece, foram apanhados cabo e ao farol. A música e os cigarros são colocados no jamais lhe cantou. A tristeza escorregadia afinal invade as
de surpresa e desta vez reagiram de forma ponderada e mesmo patamar de importância da água – a falta. Sobra- duas. São tantas as vezes em que uma e outra se sentem
inteligente. Da direita à esquerda. lhes o luar. Mas o luar é, tantas vezes, a luz que ilumina as ausentes, como se se fossem embora sem sair do sítio.
A dupla Costa/Marcelo, numa estratégia combinada tragédias. Entendo bem esses ruídos com que as sitiaram Numa noite Violeta e Bárbara apercebem-se que são
de um autêntico código de silêncio, souberam encobrir e as tentaram calar. O silêncio tem o semblante dos seus sobreviventes. Que nunca terão sido outra coisa. Bárbara
até ao limite a divulgação do nome da nova PGR, jogando rostos. Convivem com ele. É ele que lhes extrai as palavras é assaltada por um desejo repentino de dias mais longos
a cartada do timing que eles próprios definiram, numa do ventre. e asas de andorinhas, como se evocasse a celebração de
coabitação que até agora ainda não tinha vindo ao de cima, O suor que escorre das paredes nunca é igual. Se a dias felizes. Violeta, não. Violeta deseja o outono completo
faltando apenas ao líder do PS determinar o tempo político Bárbara e a Violeta mantiverem as vozes acesas, as paredes naquela noite. A floração do vermelho e o cabelo da rapariga
e se calhar o tempo mediático para declarar o apoio à daquele aquário de chumbo destilarão memórias e medos. A ruiva que não pintará. Ainda assim, por vontade de Bárbara,
recandidatura de Marcelo, perguntando todos nós se será realidade das coisas que não existem ou das roupagens com colocar-lhe-á uma coroa de flores na cabeça.
antes ou depois das eleições legislativas? que as vestem. A Bárbara e a Violeta são duas flores com Revejo-me agora nesse outono de Violeta. As folhas não
Curioso, ou talvez não, é tentar perceber a posição sede. Caules secos e estaladiços, capazes de quebrar. Mas se vestem de revolta, Bárbara. Mas sim, a bruma perdeu-se.
de uns quantos (que por obrigação política, ética e moral) as memórias ressurgem e esfriam as flores. Debruçam-se Concordo. Num arrepio dou por mim nas artes audaciosas
deveriam estar de fecho éclair na boca, mas aproveitando sobre janelas inexistentes. Buscam o toque do mar. Ou a do funambulismo. E pergunto-me se não andaremos todos
o momento deitam as garras de fora, quiseram mostrar-se razão da culpa. Como distinguir as vítimas dos culpados? sobre o arame. Será que me coube chegar ao fim dos ciclos
para todos percebermos que ainda respiram, ainda estão Não esconde o poder as coisas atrás de uma ideia? e correr o risco de esbarrar num muro ou despenhar-me
vivos, esquecendo-se que a travessia do deserto demora A Bárbara tem razão quando afirma que aquela rapariga num abismo? Possivelmente alguém virá buscar-me quando
muito mais que um simples meio ano. tinha cabelos cor de fogo e dançava numa tela nunca pintada. a madrugada chegar sem trazer com ela um café duplo.
Reza a história que o povo judeu levou 40 anos a atra- Fico feliz por já não ter medo do escuro. Ela sabe perfeitamente Enquanto a manhã surge com aquele cheiro que não
vessar o deserto, o tal que apenas tinha uns escassos 200 como nostalgia pode rimar com utopia. Que parta então. Que engana, poderia juntar-me à Bárbara e aprender o nome das
km e, tudo isso por causa da incompreensão da mensagem procure as ilhas do poente. Se disser que discordo da Violeta constelações. Brindaríamos as três com água. Levaria um
e da incredibilidade da promessa. A geração descrente não significa que desgoste dela. É forte e protege Bárbara. cigarro que fumaríamos a meias retardando o amanhecer.
(quase) toda ela morreu e foram os netos a vislumbrarem Chama-a à atenção quando rói as unhas. Mas Violeta não sabe Esperaríamos que batessem à porta para nos virem buscar.
a tal “terra prometida”. que um fim de tarde pode eternizar-se na memória. Batem sempre, primeiro, à porta.
O momento, para certos e determinados políticos, é A pureza de Bárbara desperta-a com a questão sobre A tempestade já se ouve ao longe.
mesmo o da travessia do deserto, mesmo percebendo que qual será o cheiro da liberdade. Ambas se multiplicam e (a partir da leitura da obra de Paulo Barrosa, “Auto da
no longo caminho a percorrer existem alguns agradáveis deformam frente a um espelho sem resposta. Só nos sonhos Nostalgia”)
oásis onde se pode recompor a alma servindo estes, única
e exclusivamente, para o merecido conforto e descanso a
fim de prosseguir o caminho que falta, pois, conforme diz

Recolher à seráfica
o povo, o caminho faz-se caminhando e no percurso vão
surgindo sofrimento, conflitos, tristezas, desânimos, algu-
mas alegrias e poucas vezes outras e novas perspectivas.
Esta é indiscutivelmente uma experiência única onde a
reflexão ajuda o homem a enfrentar todas as dificuldades,
opinião
João Mendes Rosa existência
a calcular as forças em presença e, se depois de tudo isto
A Beira Interior prepara-se para debater e refletir, nos decreto de Aguiar, de 1834, interessa-nos consignar a história
ainda houver coragem, força, garantia e alguma possibili-
próximos dias, a acção do franciscanismo no território de de uma ordem que se enraizou na sociedade beiroa como
dade de assentar arraiais, então faça-se a aposta mesmo
entre Tejo e Douro, desde os alvores do séc. XIII até ao ad- nenhuma outra. E se todo o historiador se ocupa do estudo da
percebendo que a mesma água dificilmente voltará a passar
vento do Liberalismo. Pensar hoje o legado do “Renovador acção humana no tempo (pretérito) e no espaço para proceder
debaixo da mesma ponte.
da Humanidade” – título do “opus magnum” de Guedes de à análise comparativa de circunstâncias e determinações, numa
Stefan Zweig aconselha:
Amorim – que foi o “Mendigo de Assis”, mais do que esta- jornada de estudo e reflexão como são as que promove entre
«Alguém compôs um dia um hino ao exílio. A natu-
belecer a cartografia dos principais núcleos conventuais de 3 e 5 de outubro a Misericórdia da Covilhã – a quem felicito
reza humana gosta destas paragens. Sobretudo, o génio
onde a sua espiritualidade emanou, ao longo de seis séculos, – também cabe aqui estabelecermos nexos com o tempo
criador precisa duma solidão para medir, das profundezas
será entender as razões porque a ordem mendicante se presente entre a “forma vitae” dos seguidores de Francisco
do desespero, das distâncias do exílio, o horizonte da
estabeleceu de forma tão arreigada nestas latitudes. e os que são preconizados nos dias de hoje.
sua verdadeira missão. As mais importantes mensagens
Uma pia e romântica tradição, que Frei Manuel da Espe- A obra do “Poverello”, numa interpretação “stricto sen-
da humanidade vêm do exílio: Moisés, Cristo, Maomé,
rança, na sua “Historia Seraphica…” (1656-1666) cristalizou su” dos Evangelhos, da qual nunca abdicou, precisa de ser
Buda, foram todos forçados a penetrar primeiro no si-
– e há muito descreditada, ante a falência de fontes credíveis, avaliada aos olhos do presente não só pelo pioneirismo da
lêncio, longe dos homens, antes de poderem fazer ouvir
por sucessivas gerações investigadores, diga-se – dá conta sua mensagem, ao proclamar a magnificência da Natureza, a
a palavra. A cegueira de Milton, a surdez de Beethoven,
que o próprio S. Francisco terá estado na Guarda, aquando maravilha que constitui toda e qualquer existência biológica
a prisão de Dostoiewsky, o encerramento de Cervantes,
da sua peregrinação a Compostela em 1214. Deixo para ou não – contrariando o negativismo da doutrina vigente que
a residência forçada de Lutero em Warthurgo, o exílio de
os antropólogos culturais a questão – porque, ao menos, via o mundo como sendo necessariamente perverso (ele foi
Dante, o afastamento voluntário de Nietzsche para o meio
nesse domínio há um manancial que não desmerece atura- um dos inspiradores do movimento da renascença) – mas
das zonas geladas de Engadine, tudo isso não foi senão
da investigação – mas o que temos de factível é suficiente sob a égide de um exemplo vivo para a espuma dos dias que
uma secreta exigência do seu próprio génio, oposta ao
para construirmos todo um agregado histórico que permita passam. Francisco – procurando o lado belo e bom de cada
desejo superficial do ser humano. Ora mesmo no mundo
uma visão de conjunto da duradoura praxis franciscana na ser, o deus cuja visibilidade assume pluralidade corpórea
político, o mais baixo e o mais terrestre, uma retirada dá
região. E se pertence ao domínio mitológico a presença de (estou convicto, e já o defendi em várias ocasiões, que ele
ao homem de Estado uma nova agudeza e concepção, um
Giovanni di Pietro na cidade mais alta – sendo que as suas terá sido mesmo percursor da filosofia panteísta de Espino-
meio melhor de reflectir e de calcular o jogo das forças em
biografias estão repletas de episódios contraditórios e até sa) – o seu desprendimento material, as preocupações com
acção. Só assim o homem de Estado adquire a verdadeira
ominosos – já outros factos nos permitem colocar o território aquilo que hoje chamaríamos de justiça social, o cultivo da
clarividência política».
em apreço no topo dos testemunhos que atestam a importância humildade na autenticidade, a renúncia a tudo o que seja
Independentemente da recusa da popular “valsinha
dos seguidores de Francisco entre nós, de que é exemplo a faustoso, acessório e caduco – recorde-se que recusou
da medalha”, José Mário Branco, na sua “Travessia do
circunstância do primeiro prelado que a ordem mendicante até ordenar-se sacerdote –, contrasta vivamente com um
Deserto”, afirma:
terá tido em Portugal ser o bispo da Guarda D. Frei Vasco I (ou tempo que tem precisamente no fausto, na aparência e na
«Que caminho longo. Que viagem tão comprida. Que
Velasco), que é investido em tal dignidade em 1267, tendo-se superficialidade os seus esteios fundamentais.
deserto tão grande. Sem fronteira nem medida. Este peso
notabilizado como diplomata pontifício e figura de vulto no orbe E face à mensagem seráfica, saborearão um travo amar-
calado, Queima o tempo parado. Queima o Rio e a ponte.
eclesial. Sucedeu-lhe na mitra guardense outro franciscano, D. go todos aqueles que não conseguiram ainda aceitar que,
Águas dos meus cansaços. Semeai os meus Passos».
Frei João Martins (1277), que participou nas Cortes da Guarda quando um convento franciscano dá origem a um hotel de
Pois bem, não sei se o Rio está queimado e terá re-
de 1282. Seja como for, desde a fundação do Convento de S. luxo, estamos, acima de tudo, perante um sinal dos tempos.
gresso e os tais Passos de que fala Mário Branco serão de
Francisco, que terá acontecido ao redor de 1236 (a fazermos
caranguejo, de lebre ou serão mesmo passos de coelho…
fé no “Dicionário Geographico”, de Luiz Cardoso, 1751), até ao *Escritor
18 • • Quinta-feira • 04 de outubro de 2018

TresLer
opinião

As forças do sexo fraco


opinião
Sofia Colares Alves * Joaquim Igreja
joaquim.igreja@gmail.com

Comissão 1. Fraco: sem vigor, sem força, sem solidez ou consistência, diz o
dicionário. Ser fraco é das características menos apreciadas num líder
empresarial ou político ou numa empresa de liderança bicéfala (leia-se
Deus se espera nada? Essas assembleias em frente a uma bruxa chegavam
a ter centenas ou milhares de pessoas. Daí às perseguições da Inquisição e
dos reis foi um passo. São aos milhares as “bruxas” que vão ter ao braseiro

Europeia apoia família). As anedotas apontam em geral para o ridículo do macho fraco
mas numa época de mudança não tarda que as anedotas se invertam.
nos séculos XIV a XVII, muitas vezes simples desequilibradas ou loucas
mas que a autoridade, numa necessidade de normalização e afirmação de
Também as próprias instituições se fazem fracas a partir da fraqueza de poder, asseverava terem pacto com o demónio e serem culpadas da fome
promoção um ou mais líderes ou das suas fricções (o fraco rei que “faz fraca a forte
gente”, no exemplo de “Os Lusíadas”). A partir de certa idade os casais
e da peste. O fim dos julgamentos por bruxaria é também um avanço dos
tempos modernos, passando depois os casos para o âmbito da doença

dos produtos
e as pequenas organizações olham uns para os outros a ver se se mani- mental ou do vulgar crime e perdendo as autoridades religiosas jurisdição
festam nos outros as fraquezas que verificam em si próprios, desejando sobre as pessoas.
secretamente presenciar nos outros dificuldades maiores ou chegando à 3. Também no ambiente do convento a bruxaria e os pactos com

agrícolas humilde conclusão de que “afinal não estamos assim tão mal”.
A fraqueza do sexo forte (do macho) é no entanto aquilo que as
últimas semanas mais têm projetado no universo mediático: os homens
o diabo são um fenómeno que atormentará as mulheres ao longo de
muitos séculos. O enclausuramento de raparigas no convento desde uma
idade muito jovem por necessidades sociais e de ordenamento familiar

europeus que em certo tempo ultrapassaram os “limites” no campo sexual (vedetas


ou poderosos) veem-se, décadas passadas, acusados daquilo que su-
postamente até foi motivo de glória na altura dos acontecimentos. É por
é, nos séculos XVI a XVIII, uma excelente oportunidade para aparecerem
casos de histeria, descontrole emocional, desespero total, transformados
frequentemente em transportes místicos que são reforçados pelas reações
Nos últimos anos, a União Europeia mos- um lado o questionamento dos limites da sedução (até onde podemos ir de rejeição dos familiares e das religiosas mais próximas. A palavra “diabo”
trou ser líder mundial do comércio de produtos e com que ritmo nos avanços relativamente a outra pessoa?) e por outro surge aplicada à mulher ao menor sintoma de incapacidade de autocontrolo:
agroalimentares e a melhor referência em matéria a incapacidade de prever que o tempo tem memória e um dia alguém irá a missionação, a difamação e o confessionário faziam o resto, num terror
de alimentos de alta qualidade. Prova disso é o desenterrar o nosso passado. Fica a ideia de que a sociedade enclausurada que desconstruía rapidamente a personalidade e tornava a mulher numa
elevado interesse de consumidores e empresas em que vivemos presos, entre vozes e bits, entre obrigações e registos, um marioneta ou num farrapo, às vezes um joguete nas mãos de clérigos
de todo o mundo, comprovado nas missões dia pode apanhar um desses produtos que anda por aí a voar e transformá- com poder. E aquilo que começava por ser simplesmente um cansaço
feitas pelo comissário Phil Hogan, responsável lo em arma de poder arremessada contra nós. Qual é hoje o sexo forte? de estar no convento, uma vontade de estar lá fora numa idade jovem e
pela Agricultura e Desenvolvimento Rural, a 2. Uma das figuras que historicamente melhor reflete (e combate) numa época em que as viagens e a descoberta do mundo estimulavam a
países terceiros com quem a UE mantém laços a fraqueza de género, numa forma paradoxalmente pujante e segura, é a imaginação, acabava por oscilar ou para a depravação ou para aquilo que
comerciais. Muitos dos resultados conseguidos bruxa, que ao longo dos séculos se afirma como uma forma de heterodoxia, hoje chamaríamos depressão, em casos extremos a própria obsessão
no aumento de vendas de produtos europeus ora tolerada ora combatida. Na Idade Média, após o combate às heresias, de estar possessa do diabo, à falta de outras explicações. A repressão, o
ao estrangeiro foram alcançados através dos tem de haver algo que seja motivo de combate por parte da ortodoxia isolamento, a humilhação afundavam ainda mais.
programas de promoção de produtos agrícolas política e religiosa. É que a religião desconcerta e desilude quem vê partir Sendo palavra quase sempre declinada no feminino pela ligação da
da UE em todo o mundo. marido e filhos para a guerra, quem se vê condenado à condição de servo mulher ao cuidar dos outros, como mãe ou ama, a bruxa tem nos seus
Em 2018, a Comissão Europeia decidiu aumen- sem direitos, quem nada pode diante da força da doença que todos ceifa, antepassados a sibila e encerra em si uma sabedoria especial, entre a
tar o financiamento disponível para estes programas quem nada entende da liturgia em latim. Assim, paralelamente ao culto da adivinhação, a descoberta dos efeitos das plantas e das drogas e a procura
para 169 milhões de euros – um aumento de 27 religião, vai surgindo na Europa, sob a força das figuras femininas, o culto de “algo” para além disso. Esse “algo” que durante séculos a condenou. A
milhões de euros relativamente a 2017, ano em a outras entidades como o Diabo, o “Príncipe do Mundo”, em nome da fraqueza fez a força destas mulheres, força, no entanto, muitas vezes fatal.
que foram investidos 142 milhões de euros. Estes necessidade de um milagre diante da desgraça: o que fazer quando nem de (“La sorcière – A bruxa”, de Jules Michelet)
programas são fundamentais para aumentar as
trocas comerciais dentro e fora da União Europeia,
com apoios que podem ir desde campanhas gerais
de sensibilização para uma alimentação saudável até mitocôndrias e quasares
setores de mercado específicos. opinião

Aleksander Ivanovich Oparin


Este ano, uma das prioridades será a promoção
António Costa
da criação sustentável de ovinos e caprinos para antoniomanuelcosta@gmail.com
tentar inverter as dificuldades atravessadas pelo
sector. Dois terços do financiamento destes pro- Os resultados das experiências e investigações de Louis orgânicas a partir das quais se teriam formado mais tarde os
gramas destinam-se a projetos que tenham como Pasteur nos finais do século XIX colocaram um ponto final nas primeiros seres vivos. Estes organismos, no início, deveriam ser
objetivo a promoção dos produtos alimentares da cogitações em torno da geração espontânea. A partir de então, heterotróficos, isto é, alimentavam-se de substâncias orgânicas do
União em países terceiros como o Canadá, o Japão, a abriu-se caminho a novos estudos e experiências, que tiveram ambiente que os rodeava.
China, o México ou a Colômbia, que demonstram um resultados surpreendentes, mas até à segunda década do século Na sua formulação teórica partiu da hipótese de que a vida
grande potencial para um aumento das exportações XX não ocorreram progressos reais. Dois cientistas, Aleksander teria surgido por meio de uma evolução de compostos orgânicos
de produtos europeus. As campanhas destinadas Ivanovich Oparin e John Burdon Sanderson Haldane, sugeriram simples para compostos complexos auto-replicantes. Oparin foi o
ao mercado interno também são valorizadas: o por essa altura que a origem da vida na Terra podia ser explicada primeiro a propor a existência de uma atmosfera primitiva terrestre
principal objetivo será informar os consumidores por meio de uma teoria física-química. formada por gases que possuíam um grande poder redutor (dióxido
sobre os vários sistemas e rótulos de qualidade da de carbono e azoto) e água.
UE, como a agricultura biológica europeia, que está As origens de Aleksander Ivanovich Oparin A sua hipótese baseou-se na possibilidade de se terem
em largo crescimento. produzido reações químicas espontâneas entre os componentes
Não é raro estarmos num supermercado e Oparin foi um cientista russo que lecionou na Universidade de da atmosfera primitiva, a partir das quais puderam formar-se as
encontrarmos o selo de qualidade verde da União Moscovo. Especializado em Fisiologia Vegetal, elaborou uma teoria primeiras substâncias orgânicas. Segundo defende Oparin, as fon-
Europeia, que remete para a produção biológica. A acerca da origem da vida na Terra que conseguiu revolucionar a tes para a produção destas energias foram as descargas elétricas
atribuição da classificação de agricultura biológica visão sobre este tema. produzidas nas numerosas tempestades que hão-de ter ocorrido
garante que são tidos em conta fatores como a Na sua época de universitário estudou, segundo ensinavam os devido à presença de muito vapor de água, às radiações do Sol,
sustentabilidade dos sistemas de cultivo e que a biólogos do seu tempo, que os primeiros seres visos na Terra tinham que terão sido muito intensas por não existir camada de ozono e à
proteção animal está assegurada. Os interesses sido autotróficos (capazes de fabricar o seu próprio alimento, como energia geotérmica proveniente da atividade vulcânica.
dos consumidores são garantidos através de pro- ocorria com as plantas) e que se tinham formado como resultado Segundo Oparin, esta proto-atmosfera, ou atmosfera primitiva,
cedimentos regulares de certificação da qualidade. da geração espontânea a partir de “grumos de carvão”. não possuía oxigénio, razão pela qual tinha propriedades redutoras,
As candidaturas aos programas estão abertas Nessa altura já era conhecida a teoria de Charles Darwin so- condição imprescindível para que não tenha havido destruição
para um vasto leque de organizações, como orga- bre a evolução das espécies. E Oparin, como um homem do seu dos compostos orgânicos já formados. A hipótese prosseguia,
nizações profissionais, organizações de produto- tempo, leu essa teoria e o que lhe ensinavam na universidade não defendendo que o vapor de água se condensou, o que levou a
res e organismos responsáveis por atividades de lhe parecia convincente. De acordo com as suas próprias palavras: uma descida de temperaturas terrestres e, como consequência,
promoção agroalimentar. A Agência de Execução «Não conseguia imaginar o aparecimento repentino de uma célula à produção de chuvas torrenciais. Desta forma, originaram-se os
da UE para os Consumidores, a Saúde, a Agricul- fotossintética a partir do dióxido de carbono, azoto e água». Isto oceanos primitivos, onde ocorreram reações químicas que deram
tura e a Alimentação (CHAFEA) disponibiliza uma levou-o a realizar experiências e a formular uma teoria alternativa origem à formação dos primeiros compostos orgânicos simples.
série de instrumentos para ajudar os candidatos que explicava como se tinha originado a vida no planeta. Assim, todas as moléculas se acumularam de forma pro-
a apresentarem as suas propostas. Para mais gressiva até formar o que Oparin denominou a “sopa” ou “caldo
informações sobre a submissão de candidaturas, A Teoria de Oparin: uma nova visão acerca da vida origem da vida primitivo”, constituído por mares cálidos de matéria orgânica. Os
consulte o portal da Comissão Europeia. compostos isolaram-se do meio e formaram umas estruturas a que
Decidido a encontrar uma explicação que o satisfizesse, Oparin deu o nome de coacervados. A última condição necessária para que
* Chefe da Representação da Comissão pensou que, logicamente, o que deveria ter surgido em primeiro se originasse um sistema biológico foi a capacidade de reprodução
Europeia em Portugal, lugar, por via de um processo não biológico, eram as substâncias destes organismos primitivos.
Quinta-feira • 04 de outubro de 2018 • • 19

opinião

Sapatinhos de Cinderela 2018


Espaço
Público do Leitor
Joana Dente* Transportes, estamos entregues...
Muito embora o nosso mood ainda não Domingo, 30 de setembro de 2018, século XXI informou ninguém.
seja outonal, pelas altas temperaturas que se na Europa e em Portugal. Pelas 8h55, estação termi- Restou, como alternativa, recorrer ao comboio.
têm feito sentir, as lojas já estão cheias de peças nal rodoviário, onde vários passageiros se dirigem Chegados a Santa Apolónia, constatamos que havia
que nos fazem lembrar o “Halloween”, das à bilheteira para adquirir um título de transporte, uma greve já em curso, mas os comboios para a
castanhas e dos dias mais pequenos. vulgo bilhete, para o(s) autocarro(s) das 9h50 com Beira Baixa não estavam suprimidos. Para conten-
Hoje, vamos só falar de calçado, assim em direção a Braga via Castelo Branco/Covilhã. tamento dos utentes. Mas só até Castelo Branco!
jeito de aperitivo para o que vem nas próximas Os passageiros são informados na bilheteira Para chegar ao interior profundo, a tal Beira Interior,
semanas... que o autocarro está esgotado. Indaga-se porquê Fundão Covilhã e Guarda, teria que se aguardar por
um e não duas viaturas, como está assinalado no outro comboio, caso viesse a realizar-se. Período
- “Slouch boots”: São placard de informação. Os utentes são remetidos de greve.
tudo! De cano curo, médio para o chefe do terminal, o qual nos informa que Cabe concluir. A tal City Expresso, empresa que
ou alto, a deixar a medalha apenas pode falar em nome da Rede Expressos, detém o quase monopólio do transporte rodoviário
de ouro para as de pele em uma vez que a operadora para o serviço que pre- de passageiros na Beira Interior, continua a tratar-
branco ou bordeaux! Mas se tendíamos, é a City Expresso, sugerindo-nos que nos a seu belo prazer. E o exemplo citado ilustra
gosta de jogar pelo seguro, se indague junto ao terminal 12 da mesma estação. mais uma vez o desrespeito que existe para com
aconselho o investimento Uma vez no local deparamos com o mesmo encer- os cidadãos. Ainda por cima, num dia de greve nos
numas pretas, de tacão mé- rado e com o mesmo vazio de informação. Nada. comboios o serviço rodoviário deveria, pensamos
dio e tão largas na perna que Afinal, estamos na capital do “reino”, em pleno nós, estar reforçado de modo a precaver situações
deixem o aspeto “enrugado” século XXI, no tempo das novas tecnologias de como a que se refere.
bem evidente. informação que, a ser correta e inteligentemente Afinal, andam mesmo a brincar com coisas sé-
utilizadas, poderiam resolver muitos destes pro- rias. Ou será que os senhores administradores das
- “Socks boots”: Ou bota-meia, se preferirem. Uma bota elástica, blemas do dia a dia, mas prefere-se o deixa andar, empresas públicas e afins conhecem na realidade
mais casual, superconfortável, que tem vindo ao longo das temporadas o utente que se desenrasque. as necessidades do país profundo! Não me parece.
passadas a conquistar o seu lugar. Este inverno, chegam ainda mais Estávamos na expetativa que a viatura 33A, Francamente.
arrojadas, com canos altos e cores ou padrões que as fazem dar ainda que estava assinalada no placard de informação,
mais nas vistas. fizesse o serviço como estava indicado. Ninguém António Pinto Pires, Covilhã

- “Kitten heels”: Aqui, a tendência está relacionada com o salto e não


propriamente com o sapato em si. Está na hora de pararmos de pensar que Empresas
os saltos baixos e finos perdem para os scarpins de salto alto. O resultado
visual é muito melhor do que pode julgar e, uma vez conjugados com as
peças certas, adequam-se quer a looks mais formais, quer mais casuais,
sem qualquer dificuldade. E os sapatos baixinhos também estarãoem alta
Remax homenageou
no verão de 2019, por isso são uma excelente aposta!

- “Dad sneakers”: Vieram diretamente dos anos 70 para as passarelas


David Rodrigues DR

da semana da moda e os pés das bloggers mais influentes. À semelhança


do que tem acontecido nas últimas temporadas, os brancos são os mais
cobiçados. Acho particular piada ao facto de estes ténis serem tão, mas
tão feios, que são conhecidos assim mesmo: “os ténis feios”. Eu adoro!

* @pitangaboss
** Jurista, Makeup Artist, Fashion Stylist

PUB

David Rodrigues foi o con- Rodrigues enquanto atleta, num vel – e para isso treina todos os
vidado de honra da reunião testemunho que foi também mo- dias -, no caso dos vendedores
comercial da Remax Altitude, tivacional para os colaboradores imobiliários a meta é sempre a
que decorreu na passada terça- da empresa do ramo imobiliário. escritura da venda de mais um
feira, no auditório do Museu da Embora em áreas diferentes, imóvel, mas antes há que fazer
Guarda. da conversa com David Rodri- angariações de casas e demos-
O objetivo foi homenagear gues, que durou mais de uma trações a possíveis comprado-
o ciclista guardense pelo seu hora, ficou a ideia de que existe res. «Treino diário, vontade de
desempenho na edição deste um objetivo e «todos os dias vencer, objetivos individuais e
ano da Volta a Portugal, desta- é necessário trabalhar para o orgulho de trabalhar em equi-
cando-se a subida à Senhora alcançar». Se no caso do ciclis- pa», foi a principal mensagem
da Graça. Na sessão foram por ta o seu grande objetivo é em deixada por David Rodrigues e
várias vezes focadas a dedica- todas as provas chegar à meta com a qual os colaboradores da
ção e determinação de David na melhor classificação possí- Remax Altitude se identificam.
publicida

PUB
20 • • Quinta-feira • 04 de outubro de 2018

opinião
rua da corredoura, 80 - R/C Dto - C • 6300-825 Guarda
bilhete postal
Redacção/Publicidade: 271212153 • www.ointerior.pt
publicidade@ointerior.pt • ointerior@ointerior.pt

Guarda
Fukuyama na Foreign Affairs dcabrita@iol.pt
Diogo Cabrita

Feira anual de São Francisco Setembro tem um artigo duro e preocupado do


pensador Fukuyama que se debruça sobre o império da
constroem forças políticas. O que Fukuyama não analisa
e é fundamental está visível no aumento dos discursos

no centro da cidade identidade e a importância do «politicamente correto»


e ainda a força do tribalismo minoritário ofuscando os
radicais religiosos que vemos no Brasil, nos EUA, nos
países muçulmanos, e que levam à construção de lugares
A centenária feira de São enraizado no povo português», pilares da civilização como a herdámos. Fukuyama aborda de oração nos grandes aeroportos do mundo (Lisboa
Francisco, um dos mercados disse Álvaro Amaro na feira de a primazia do eu sobre o coletivo e a importância que não tem) e a sinais de se erguer um discurso moralista
anuais da Guarda, realiza-se hoje São João, realizada em junho. alguns atribuem ao seu ego e suas convicções sobre associado a uma direita muto contundente. Fukuyama
no centro da cidade, o que não Mas esta alteração não se faz sem a existência do presente. Os meus direitos específicos explica a subida da direita e o aparecimento de Trump
acontecia há algumas décadas. constrangimentos no estaciona- requerendo igualdade e respeito. Só que o discurso da pelo desgaste das pessoas ao politicamente correto e o
A mudança surge depois mento e circulação na zona central minoria vai construindo uma ditadura sobre o discurso exagero da contundência de notícias falsas e construções
das queixas contínuas dos fei- da cidade mais alta. Segundo a PSP, dos outros e criando um politicamente correto cada vez do real que são lentamente desmascaradas. De facto,
rantes pela falta de condições no o trânsito está cortado desde as mais agressivo. As redes sociais destroem um detalhe, quando Paula Krugman afirmava estarmos perante a
atual recinto da feira, na zona da 19 horas de ontem e as 20 horas formam um monstro de um gesto na vida por troca com maior crise financeira do mundo após a eleição de Trump
Quinta do Ferrinho, tendo a autar- desta quinta-feira na Alameda de uma opção de vida. Fukuyama não aborda no seu texto a caiu-lhe uma realidade redondamente diversa, com uma
quia decidido fazer um primeiro Santo André, Rua Batalha Reis, importância do confronto discursivo religioso sobre estas América com 3,5 por cento de desemprego, com uma
teste nas ruas da Guarda. Poste- Largo General Humberto Delgado, minorias que no ocidente têm ganho força e importância. bolsa forte e estável, com um resultado na confiança
Fukuyama esquiva-se do discurso pelos animais que enorme e com uma melhoria da economia. Os “bitaites”
riormente, o primeiro mercado Rua Dr. Vasco Borges, Rua Soeiro
constrói legislação e defende penalizações graves às pes- não estão a surtir efeito e a realidade é esmagadora so-
quinzenal de cada mês vai passar Viegas, Avenida Alexandre Hercu-
soas. No ponto último, chegámos à eutanásia de pessoas bre os discursos falsos. O importante é perceber que o
da quarta-feira para o domingo lano e Rua Maria Luísa Godinho.
e a sua proibição em canis municipais. Em última análise, discurso de esquerda tem de se preparar para uma onda
seguinte no centro da cidade, Desde terça-feira que não é possível
legislamos emocionalmente, desrespeitando conselhos de retrocessos e de eleições onde a direita ganhará con-
numa decisão que foi justificada estacionar nestas ruas, bem como
de instituições científicas sobre os assuntos. Esta luta sistência. O que está mal é não antecipar, não melhorar
como sendo «uma tentativa de aceder aos parques de estaciona- dos direitos faz todo o sentido para a construção de um o discurso, não ser mais exigente com as reivindicações
ter animação na cidade através mento existentes na zona até às mundo de identidades e de tribos que formam nichos e e mais explícito nas soluções preconizadas.
deste tipo de economia muito 20 horas de quinta-feira.

PUB

Matos & Prata, S.A.


Rua Vila de Manteigas, 1 Zona Industrial, Rua G, Lote 0.1.1
6300-617 Guarda 6000-459 Castelo Branco
Tel.: 271 208 608 Tel.: 272 098 217

Похожие интересы