Вы находитесь на странице: 1из 92

R E L AT Ó R I O D A A U D I T O R I A G E R A L RAG Nº037/2018

AUDITORIA GERAL

Avaliação dos
Serviços de
Transporte Público
de Ônibus
Data-Base: Out e Nov/2017

Secretaria Municipal de
Transportes – SMTR
R E L AT Ó R I O D A A U D I T O R I A G E R A L RAG Nº037/2018

AUDITORIA GERAL

Distribuição

Cópia para Ação


Secretário Municipal de Transportes

Cópia para informação


Presidente do Observatório Social do Brasil - Rio de
Janeiro
Secretário Municipal da Casa Civil
Subsecretário de Pessoa com Deficiência
Controladora-Geral do Município

Equipe da Auditoria Geral

Márcia Andrea dos Santos Peres – Controladora Geral


Matrícula: 11/156.220-6

Maria da Penha Coutinho Veiga – Auditora Geral


Matrícula: 11/172.894-8

Maria Fernanda Pereira Miranda - Coordenadora


Matrícula: 11/207.530-7

Cristina Falquer Pereira da Silva - Gerente


Matrícula: 11/248.655-3

Margareth Von Wu - Auditora


Matrícula: 13/212.520-1

Agnaldo Machado - Auditor


Matrícula: 13/155.988-9
R E L AT Ó R I O D A A U D I T O R I A G E R A L RAG Nº037/2018

AUDITORIA GERAL

Equipe do Observatório Social do Brasil do Rio de Janeiro- OSBRio


Tatiana Bastos – Presidente e voluntária
Romana Moreira – Vice-Presidente
Neuma Farias - Coordenadora
Voluntários:
1. Aldinéa Gomes da Silva de Amorim
2. André François Jeanrenaud
3. Angela Gomes Moura
4. Ângela Maria Medeiros Cunha
5. Carlos Eduardo Ferreira da Costa
6. Carlos Maria de Senna Junior
7. Célia Morais
8. Dandara Marques Almeida
9. Fausto de Bessa Braga
10. Jaqueline Silva de Amorim
11. João Pedro Martins Nunes
12. Licinio Machado Rogério
13. Lilian Amoedo
14. Lucienne de Oliveira Marchetti
15. Luiz Roberto Bodstein de Barros
16. Marcelle Santos Barbosa Albino
17. Maria Candida de Almeida
18. Milena de Araujo Fernandes
19. Oneida Maria Oliveira Costa
20. Regina Leal Rafael
21. Renaldo de M. Ferreira.
22. Robson de Souza silva
23. Telma de Souza Barbosa
24. Walter Mota Leiraa
R E L AT Ó R I O D A A U D I T O R I A G E R A L RAG Nº037/2018

AUDITORIA GERAL
Equipe da Subsecretaria da Pessoa com Deficiência da Casa Civil –
CVL/SUBPD

Geraldo Marcos Nogueira Pinto - Subsecretário

Ana Lúcia Peixoto Gonçalves – Gerente do Eixo de


Acessibilidade e voluntária

Voluntários:

1. Atila Barbalho
2. Caio de Almeida Cavalcante
3. Carlos Alberto Leitão dos Santos
4. Jéssica da Silva Nunes
5. Jhéssica Martiniano
6. Jose Antunes da Fonseca Filho
7. Patricia de Almeida
8. Paulino Paz de Moura Júnior
9. Vanessa Carvalho D’Oliveira
10. Veronica Barros
R E L AT Ó R I O D A A U D I T O R I A G E R A L RAG Nº037/2018

AUDITORIA GERAL

Sumário

1 OBJETIVO ............................................................................................................... 6
2 ESCOPO E METODOLOGIA................................................................................... 6
3 INFORMAÇÕES E ANÁLISES .............................................................................. 12
3.1 Do levantamento de informações relativas às viagens realizadas por
transporte público de ônibus ................................................................................. 13
3.1.1 Da amostra estatística de viagens por consórcio ....................................... 13
3.1.2 Das questões elaboradas, relacionadas em um checklist.......................... 14
3.1.3 Da capacitação realizada pela Auditoria Geral e aplicação do
checklist em viagens realizadas pelos voluntários ............................................ 15
3.1.4 Das Viagens realizadas .................................................................................. 16
3.2 Da análise dos dados obtidos e do confronto com as legislações
correspondentes ..................................................................................................... 17
3.2.1 Eixo Confiabilidade ........................................................................................ 18
3.2.2 Eixo Conforto ................................................................................................. 20
3.2.3 Eixo Atendimento ........................................................................................... 26
3.2.4 Eixo Segurança .............................................................................................. 30
3.3 Da análise dos dados específicos relacionados à acessibilidade ................ 35
3.3.1 Eixo Confiabilidade ........................................................................................ 36
3.3.2 Eixo Conforto .................................................................................................. 38
4 FRAGILIDADES .................................................................................................... 43
5 CONSIDERAÇÕES FINAIS ................................................................................... 69
6 PARECER .............................................................................................................. 72
Apêndices:

Apêndice I – Checklist aplicado


Apêndice II – Viagens de Ônibus avaliadas - Dados consolidados
Apêndice III – Dados sobre as regiões da cidade atendidas pelos
Consórcios
Apêndice IV – Dados sobre regularidade de ônibus_intervalos
acima de 15 minutos
R E L AT Ó R I O D A A U D I T O R I A G E R A L RAG Nº037/2018

AUDITORIA GERAL
1 OBJETIVO

Em atendimento à Ordem de Serviço nº 349/2017, de 6/11/2017,


realizamos auditoria objetivando avaliar os serviços prestados pelas
Concessionárias de transporte público de ônibus na cidade do Rio de Janeiro
na Secretaria Municipal de Transportes – SMTR.

Esse trabalho teve como objetivo responder às seguintes


questões de auditoria:
 Os serviços prestados pelas Concessionárias de transporte público de
ônibus estão em conformidade com o estabelecido nos Contratos e as
Normas existentes no Município?
 Qual a avaliação por parte dos usuários da qualidade das viagens de
transporte público de ônibus, oferecidas pelas Concessionárias no
Município do Rio de Janeiro no que se refere à confiabilidade, conforto,
atendimento e segurança?

2 ESCOPO E METODOLOGIA

Nossos exames foram realizados no período de 3/11/2017 a


28/12/2017, e restringiram-se ao seguinte escopo e metodologia:
a) Levantamento de Informações a partir do relatório "Resumo - Consórcios",
acumulado de janeiro a julho de 2017, obtido por meio de BI1, em acesso
realizado em 6 de novembro de 2017, no endereço:
http://10.2.221.47/SIG/SMTR/(S(3h1dghd5duz2xobqeg241erp))/ResumoCo
nsórcios.aspx, referente à quantidade de viagens realizadas por transporte
público de ônibus na Cidade do Rio de Janeiro, com o objetivo definir o
tamanho necessário da amostra de viagens para aplicação de checklist ,
obtendo os seguintes números:
Quadro 1
CONSÓRCIO
TRANSCARIOCA INTERSUL INTERNORTE SANTA CRUZ
Qtd
1.566.403 1.927.169 3.118.502 2.030.921
Viagens
Fonte BI da SMTR http://10.2.221.47/sig/smtr, acesso em 6/11/2017

b) Definição da amostra necessária para o atingir o grau de confiança (95%) e


margem de erro (7%) aceitáveis, considerando as informações levantadas
no relatório "Resumo - Consórcios". Para melhor entendimento, explicamos
os seguintes conceitos:

1
Inteligência de negócios (ou Business Intelligence, em inglês) refere-se ao processo de coleta,
organização, análise, compartilhamento e monitoramento de informações que oferecem suporte a gestão
de negócios. É um conjunto de técnicas e ferramentas para auxiliar na transformação de dados brutos em
informações significativas e uteis a fim de analisar o negócio.

-6-
R E L AT Ó R I O D A A U D I T O R I A G E R A L RAG Nº037/2018

AUDITORIA GERAL

O intervalo de confiança (confiança na pesquisa) é um


indicador da precisão da sua medida, representa a
probabilidade de uma pesquisa obter os mesmos
resultados, respeitando a margem erro, se outro grupo de
pessoas em uma mesma população fosse entrevistado; e
Margem de erro é o índice que determina a estimativa
máxima de erro aceitável para os resultados de uma
pesquisa, para mais ou para menos. Isso significa que,
para uma margem de erro de 7%, se tivermos um resultado
de 60% para algum item da pesquisa, devemos considerar
que a porcentagem real do resultado fica entre 53% e 67%.
c) Elaboração de checklist , para averiguação da qualidade das viagens de
transporte público de ônibus no Município do Rio de Janeiro, com a
contribuição do Observatório Social do Brasil - Rio de Janeiro (OSB-Rio) e
da Subsecretaria da Pessoa com Deficiência – SUBPD, da Secretaria
Municipal da Casa Civil. O checklist foi estruturado com questões, cujas
respostas possibilitassem ser consolidadas nos eixos e atributos que foram
definidos pela equipe de auditoria;
d) Aplicação do checklist em 878 viagens de ônibus realizadas por voluntários
do Observatório Social do Brasil do Rio de Janeiro- OSB-Rio e da
Subsecretaria da Pessoa com Deficiência da Casa Civil – CVL/SUBPD, no
período entre 03/11/2017 a 20/11/2017, distribuídas nas regiões
correspondentes aos 4 Consórcios que operam na Cidade do Rio de
Janeiro, a saber: Internorte, Intersul, Santa Cruz e Transcarioca. A
quantidade de viagens foi definida de forma igualitária pelas regiões
(amostra estatística) e a escolha da viagem (dia, hora e percurso) ficou a
cargo dos voluntários (de forma aleatória);
e) Avaliação da qualidade do serviço de transporte público de ônibus no que
se refere aos quesitos confiabilidade, conforto, atendimento e segurança,
por meio do resultado numérico obtido na aplicação dos checklist pelos
voluntários;
f) Verificação da conformidade das viagens realizadas em transporte público
de ônibus com as normas existentes, mediante o confronto dos dados
obtidos, correspondente às questões elencadas no checklist, com as
legislações correspondentes, conforme apresentado a seguir:
Quadro 2

Eixos Atributos Questões PROJETO BÁSICO/LEGISLAÇÃO


CONFIABILIDA

Havia informação
sobre quais as linhas
Informação que param no ponto?
DE

sobre as
linhas Havia informação Edital de Licitação, Anexo III, item 4.3. Pontos de Parada
sobre o percurso da
linha?

-7-
R E L AT Ó R I O D A A U D I T O R I A G E R A L RAG Nº037/2018

AUDITORIA GERAL

Eixos Atributos Questões PROJETO BÁSICO/LEGISLAÇÃO

A regularidade entre
Frequência DECRETO nº 36.343 Art. 17 - período de operação da
dois veículos foi de
dos veículos linha ou serviço.
aproximadamente*

O ônibus estava com a


sinalização do número Edital de Licitação, Anexo III, item 2.4 Requisitos Mínimos
da linha e destino na relacionados às características dos veículos
parte da frente?

O ônibus possuía
apoio para subir?
Embarque e DECRETO nº 36.343 Art. 24 Estrutura dos veículos seus
desembarque revestimentos, portas e dispositivos de apoio e segurança
O ônibus possuía
apoio para descer?

O botão ou a corda
DECRETO nº 36.343 Art. 23, inciso V - Falta, inoperância
para aviso de
ou mau funcionamento dos dispositivos de sinal ótico ou
desembarque
sonoro, acionados, respectivamente, por botão interruptor
funcionou na 1ª
ou por cordão
tentativa?

Qual o estado geral da DECRETO nº 36.343 Art. 24 Estrutura dos veículos seus
Estado geral
carroceria do ônibus revestimentos, portas e dispositivos de apoio e
da carroceria
(interno e externo)? segurança

Os assentos, de modo
geral, estavam em DECRETO nº 36.343 Art. 23 veículos em bom estado de
CONFORTO

Assentos bom estado? (fixo, conservação e que atendam aos requisitos de higiene e
estofado limpo, sem conforto
rasgo...)

Edital de Licitação, Anexo III, item. 2.4. Requisitos


Mínimos condições de acessibilidade para pessoas com
Havia acomodação
deficiência ou com mobilidade reduzida
preferencial para
pessoas com
DECRETO nº 36.343 Art. 24, inciso XV - Inoperância ou
Itens para deficiência, idosos e
mau funcionamento de dispositivo de acessibilidade para
pessoas com gestantes?
pessoas portadoras de deficiência ou com mobilidade
necessidades
reduzida
especiais,
idosos e
gestantes DECRETO n.° 30.486, de 27 de fevereiro de 2009 - Art. 1.
Havia elevador para
° atender aos requisitos estabelecidos pela Resolução
embarque de
CONMETRO n.° 06/2008, relativamente às especificações
cadeirante? Estava
técnicas para a fabricação de veículos de características
funcionando?
urbanas para transporte coletivo de passageiros.

DECRETO nº 36.343 Art. 23, inciso IV - Falta, inoperância


O veículo estava bem ou mau funcionamento das luminárias internas do veículo
Iluminação
iluminado? e Art. 29 XIII - Transitar com o veículo com ausência ou
insuficiência na iluminação interna

DECRETO nº 36.343 Art. 23 veículos em bom estado de


O veículo estava
Limpeza conservação e que atendam aos requisitos de higiene e
limpo?
conforto

-8-
R E L AT Ó R I O D A A U D I T O R I A G E R A L RAG Nº037/2018

AUDITORIA GERAL

Eixos Atributos Questões PROJETO BÁSICO/LEGISLAÇÃO

DECRETO Nº 38.279 Art. 6º. A SMTR, em atendimento à


determinação do Tribunal de Contas do Município, deverá
elaborar, no prazo de 30 (trinta) dias, plano determinando
que, até 31 de dezembro de 2016, todos os veículos
Ar O veículo possuía ar
vinculados ao SPPO sejam dotados ar condicionado.
condicionado condicionado?
DECRETO nº 38.328 - Art. 1º Ficam obrigados os
consórcios, no momento do ingresso de novos veículos
no sistema, a incluírem, exclusivamente, veículos dotados
de equipamento de ar condicionado.

DECRETO nº 36.343 Art. 40 O Auxiliar de Transporte


Atitude do O motorista agiu de
deve cumprir, com aplicação e respeito, as atribuições do
motorista forma educada?
seu cargo.

O motorista usava
uniforme (camisa DECRETO nº 36.343 Art. 33 - O Auxiliar de Transporte
social e calça deve trabalhar devidamente uniformizado
comprida social)?
Durante a viagem o
motorista:
Falou ao celular ( )
Fumou ( ) Fez
DECRETO nº 36.343 Art. 29 (...) penalizáveis os
ATENDIMENTO

parada indevida
Atitude do seguintes procedimentos:
durante a viagem
motorista (...) II - Abandonar o veículo sem concluir a viagem:
para lanchar, jogar na
infração - gravíssima; III - Interromper viagem, durante a
loteria, comprar algo,
operação, sem motivo justo (...) IX - Conversar, na função
etc. ( )
de motorista, estando o veículo em trânsito (...) XVI -
Conversou
Utilizar fones nos ouvidos conectados a aparelhagem
demoradamente com
sonora ou de telefone celular
terceiros ( )
Ouviu aparelho sonoro
( ) Nenhuma
das alternativas ( )
Edital de Licitação, Anexo III, item 7. Bilhetagem
Eletrônica - Todos os veículos deverão ser equipados
Para cobrança de com equipamentos e sistemas eletrônicos necessários ao
Cobrança de
passagens o ônibus pleno funcionamento do SBE.
passagens
dispunha de:
DECRETO nº 36.343 Art. Art. 24, inciso XIII - Falta ou
inoperância do validador eletrônico
Durante a viagem as
freadas foram suaves
DECRETO nº 36.343 Art. 29, inciso IV - Arrancar ou frear
(não causando
bruscamente o veículo
impacto nos
passageiros)?
DECRETO nº 36.343 Art. 39 O Auxiliar de Transporte não
SEGURANÇA

Percebeu o veículo em deve trafegar acima da velocidade permitida, de acordo


Forma segura
velocidade segura? com a classificação da via pelo Código de Trânsito
de condução
Brasileiro
do veículo
DECRETO nº 36.343 Art. 29 -
O ônibus parou (...) XVII - Parar o veículo fora do local designado na
corretamente no ponto estação, comprometendo o embarque/desembarque de
para embarque ou passageiros e/ou a sua segurança;
desembarque de (...) XIX - Parar em estação não designada ou deixar de
passageiros? parar em estação designada; XX - Parar o veículo fora da
estação

-9-
R E L AT Ó R I O D A A U D I T O R I A G E R A L RAG Nº037/2018

AUDITORIA GERAL

Eixos Atributos Questões PROJETO BÁSICO/LEGISLAÇÃO

DECRETO nº 36.343 Art. 29, (...) penalizáveis os


O ônibus viajou com
seguintes procedimentos:
porta fechada?
(...) VII - Viajar com qualquer porta aberta
Edital de Licitação, Anexo III, item 2.4 Requisitos
Item de O ônibus possuía Mínimos. g) todos os veículos deverão ser dotados de, no
segurança câmera de segurança? mínimo, 1 (uma) câmera de filmagem, no prazo máximo
de 24 meses após assinatura do contrato.

Quadro 3
QUESTÕES ESPECÍFICAS - ACESSIBILIDADE

LEGISLAÇÃO

Lei Brasileira de Inclusão – Nº 13.146 (6 de


Julho de 2015) - CAPÍTULO X - DO DIREITO
AO TRANSPORTE E À MOBILIDADE
Decreto presidencial - N° 5.296 de 2/12/2004 -
CAPÍTULO V- DA ACESSIBILIDADE AOS
Eixos Atributos Questões SERVIÇOS DE TRANSPORTES COLETIVOS
Decreto nº 29.896 de 23/09/2008 - Estabelece
normas, prazos e procedimentos com vistas à
adaptação de veículos acessíveis para
portadores de deficiência no Serviço Público
de Transporte Coletivo de Passageiros do
Município do Rio de Janeiro.

Informação sobre quais as


linhas que param no ponto ABNT NBR – 14022 – Acessibilidade em veículos
estava sinalizada nas formas: de características urbanas para o transporte
CONFIABILIDADE

Tátil / Sonora / Visual coletivo de passageiros

Informação No ponto havia:


sobre as Local reservado para cadeira ABNT NBR – 9050/2015 – Acessibilidade a
linhas de rodas / Piso tátil direcional edificações, mobiliário, espaços e equipamentos
levando até o local de urbanos.
embarque / Piso tátil
delimitando o local de ABNT NBR – 16537 /2016 – Sinalização tátil no
embarque /Piso tátil de alerta piso;
indicando limite da calçada

O símbolo internacional de
Acessibilidade: Atrás / Na
frente / Próximo ao
Veículo possui
CONFORTO

embarque/ Na área reservada


ABNT NBR – 14022 – Acessibilidade em veículos
(Itens para Acomodação preferencial de características urbanas para o transporte
pessoas com para pessoas com coletivo de passageiros
necessidades deficiência, idosos e
especiais) gestantes:
Pintados de amarelo / Com
apoio lateral para o corredor /
Com apoio de cabeça

- 10 -
R E L AT Ó R I O D A A U D I T O R I A G E R A L RAG Nº037/2018

AUDITORIA GERAL

Acomodação adequada para


cadeirante ou pessoa com
cão guia.

Dispositivo de travamento e
cinto de segurança.

Na área reservada para


cadeira de rodas (ou pessoa
com cão guia) e nos assentos
preferenciais há:

Botoeira / indicação em
Braille

Além das questões elencadas no quadro anterior, outras foram


consideradas na pesquisa, mesmo não havendo uma fundamentação legal, por
se tratarem de pontos essenciais para a confiabilidade, conforto, atendimento e
segurança, são elas:
1) O ônibus que você embarcou foi o primeiro para o qual
você deu sinal?
2) Havia assento disponível para sentar?
3) O motorista estava utilizando cinto de segurança?
4) Viagem prosseguiu sem acidentes?
5) O ônibus fez a viagem sem enguiçar?
Nossos exames foram realizados em base de testes e, portanto,
não identificam, necessariamente, todos os problemas ou ajustes aplicáveis
ao sistema sob análise. Os procedimentos de auditoria que julgamos
necessários nas circunstâncias foram: exame de documentos, confronto das
informações e inspeção física com a técnica de cliente oculto.
Ressaltamos que a inspeção física que resultou na coleta de
informações realizada por voluntários do Observatório Social do Brasil do Rio
de Janeiro- OSB-Rio e da Subsecretaria da Pessoa com Deficiência da Casa
Civil – CVL/SUBPD ocorreu com base na Resolução CGM Nº 1205, de 30 de
setembro de 2015 que estabelece a utilização da Técnica “Cliente Oculto”. Esta
técnica no desenvolvimento de seus trabalhos tem por objetivo, dentre outros:
I. Avaliar o cumprimento dos requisitos de qualidade e de
comportamentos estabelecidos para a prestação dos serviços
municipais;
II. Avaliar a qualidade de serviço no atendimento aos usuários;
III. Conhecer a percepção dos usuários acerca dos serviços
prestados.

- 11 -
R E L AT Ó R I O D A A U D I T O R I A G E R A L RAG Nº037/2018

AUDITORIA GERAL
Por conseguinte, a Controladoria Geral, em conjunto com o
Observatório Social do Brasil – Rio, percebeu a oportunidade de realização de
um trabalho novo, por meio de uma pesquisa realizada por voluntários
recrutados da sociedade civil para avaliar a qualidade dos serviços de
transportes de passageiros por ônibus na Cidade do Rio de Janeiro.
O OSB-Rio e a SUBPD, além de participarem efetuando a
inspeção física, colaboraram na elaboração deste relatório.

3 INFORMAÇÕES E ANÁLISES
O crescimento contínuo do número de habitantes gera elevação
na demanda dos serviços de transportes de passageiros por ônibus. Ao mesmo
tempo, a melhoria nas condições econômicas da população, aumenta a
possibilidade de opção de meios de transportes individuais caso o nível da
qualidade do serviço público não atenda à expectativa dessa população, o que
propicia problemas para o trânsito.
Neste sentido, a questão da mobilidade urbana torna-se um tema
de extrema importância no cotidiano da vida das pessoas nas grandes
metrópoles, uma vez que repercute no desempenho das atividades
econômicas e na qualidade de vida da população uma vez que impacta no
trajeto para o trabalho, lazer, estudo, entre outros.
Dessa forma, torna-se primordial a necessidade de que os órgãos
competentes do Poder Público, sobre os quais recai a responsabilidade de
regular e fiscalizar este tipo de transporte, tenham uma atuação técnica
eficiente.
Essa foi a motivação para que a Controladoria, por meio desta
Auditoria Geral, realizasse um trabalho pioneiro de colaboração entre o Órgão
de Controle do setor público e a sociedade civil organizada, representada por
voluntários do Observatório Social do Brasil - Rio, e participação da
Subsecretaria da Pessoa com Deficiência – SUBPD.
A parceria entre a Controladoria Geral do Município e o
Observatório Social do Brasil – Rio foi viabilizada pela Resolução CGM
nº1.205/2015, que estabelece a utilização da Técnica “Cliente Oculto”, a qual
consiste na experimentação e avaliação simultâneas de um produto, serviço,
conduta ou comportamento, que:
I.Considera avaliação por parte de uma pessoa treinada e
com perfil semelhante ao de um usuário dos produtos e
serviços da organização, agindo de forma incógnita; e
II.Permite serem convidados membros da sociedade civil para
auxiliarem nos trabalhos como “Cliente Oculto”.
O Observatório Social do Brasil – Rio de Janeiro é uma
organização da sociedade civil, democrática, apartidária, integrante de uma
rede de Observatórios Sociais existente em mais de 120 municípios do Brasil,
que tem por missão contribuir para melhoria da gestão do Município do Rio de
Janeiro, através do controle social.

- 12 -
R E L AT Ó R I O D A A U D I T O R I A G E R A L RAG Nº037/2018

AUDITORIA GERAL
A participação da SUBPD surgiu da ideia de adicionar ao trabalho
de pesquisa sobre o transporte público de ônibus, o olhar e a experiência
daqueles que possuem necessidades especiais.
Criada já como referência nacional por ser a primeira
Subsecretaria do país voltada para o tema, a SUBPD, portanto pioneira por
elevar a questão dos direitos das pessoas com deficiência para a esfera
pública de uma maneira tão inédita no Brasil, se consolida como garantidora e
ainda fundamental no processo de inclusão dessas pessoas.
A SUBPD tem como principal objetivo promover a maior inclusão
da pessoa com deficiência na sociedade. Por finalidade, deve promover
socialmente as pessoas com deficiência por meio do fortalecimento da
transversalidade nas ações dos órgãos municipais, interagindo, impulsionando
e executando programas específicos mediante a implementação de políticas
públicas próprias, possibilitando maior autonomia e independência do
segmento.

3.1 Do levantamento de informações relativas às viagens realizadas por


transporte público de ônibus

A Cidade do Rio está dividida em regiões, atendidas por 4


consórcios para operar o sistema de transportes. São eles: Internorte, Intersul,
Santa Cruz e Transcarioca, distribuídos nas regiões do município, conforme
apresentado no mapa a seguir:
Figura 1

O detalhamento das regiões, contendo os bairros compreendidos


por região, está apresentado no Apêndice III deste relatório.

3.1.1 Da amostra estatística de viagens por consórcio


Com base nos números levantados de viagens por consórcio, no
período de janeiro a junho/2017, calculamos estatisticamente as possíveis
amostras referentes ao número de viagens que deveriam ser realizadas pelos
voluntários, segundo os parâmetros intervalo de confiança e margem de erro.

- 13 -
R E L AT Ó R I O D A A U D I T O R I A G E R A L RAG Nº037/2018

AUDITORIA GERAL
Considerando o intervalo de confiança de 95%, teríamos as
seguintes amostras para cada um dos percentuais de margem de erro
descritos a seguir:
Quadro 4

margem de
5% 6% 7% 8% 9% 10%
erro

Amostra 384 267 196 150 119 96

De acordo com a disponibilidade de voluntários e tendo por base


os parâmetros estabelecidos, estimamos nossa amostra com um mínimo de
196 viagens por cada área abrangida por cada um dos 4 consórcios a serem
realizadas pelos voluntários, totalizando a quantidade mínima de 784 viagens a
serem avaliadas.

3.1.2 Das questões elaboradas, relacionadas em um checklist

Visando obter as informações necessárias para a percepção da


qualidade dos serviços de transportes e da sua execução em conformidade
com as normas vigentes, esta Auditoria Geral em conjunto Observatório Social
do Brasil - Rio (OSBRio) elaborou um Checklist , contendo 30 questões.
Esse Checklist recebeu a contribuição da Subsecretaria da
Pessoa com Deficiência - SUBPD que sugeriu a inclusão de algumas questões
que tratavam de aspectos específicos de pessoas com necessidades
especiais. Ambos Checklists constam como Apêndice I desse relatório.
Baseamos-nos em quatro eixos para avaliar a qualidade do
transporte de ônibus, a saber: confiabilidade, conforto, atendimento e
segurança.
Neste trabalho, utilizamos para construir esses eixos atributos
específicos, de modo que pudessem ser medidos pela percepção dos usuários
durante suas viagens.
A relação dos eixos com seus respectivos atributos que utilizamos
na pesquisa está no quadro a seguir:

- 14 -
R E L AT Ó R I O D A A U D I T O R I A G E R A L RAG Nº037/2018

AUDITORIA GERAL
Quadro 5
EIXOS ATRIBUTOS

Informação sobre as linhas


Confiabilidade Frequência dos veículos
Pontualidade
Embarque e desembarque
Estado geral da carroceria
Assentos
Itens para pessoas com
Conforto necessidades especiais, idosos e
gestantes
Iluminação
Limpeza
Ar condicionado
Atitude do motorista
Atendimento
Forma de cobrança de passagens
Não ocorrência de acidentes
Não ocorrência de enguiços
Segurança Forma de condução do veículo
pelo motorista
Item de segurança do veículo

3.1.3 Da capacitação realizada pela Auditoria Geral e aplicação do


checklist em viagens realizadas pelos voluntários

O Observatório Social do Brasil - Rio recrutou um total de 25


voluntários para realizar as viagens de ônibus e responder às questões do
checklist. Já a SUBPD recrutou 11 voluntários (com deficiência ou mobilidade
reduzida ou profissionais que atuam na área SUBPD que detêm conhecimento
acerca das dificuldades inerentes a esses cidadãos).

A Controladoria Geral ficou responsável pela capacitação dessas


pessoas, que ocorreu no dia 27/10/2017, para os voluntários do OSB-Rio e no
dia 6/11/2017 para os voluntários da SUBPD.

O objetivo da capacitação consistiu em:


 Informar sobre a importância do trabalho a ser realizado;

 Apresentar a equipe de auditoria;

 Orientar quanto à conduta dos voluntários durante a viagem no papel de


cliente oculto; e

- 15 -
R E L AT Ó R I O D A A U D I T O R I A G E R A L RAG Nº037/2018

AUDITORIA GERAL
 Explicar cada uma das questões do checklist e o seu preenchimento,
esclarecendo dúvidas e situações que porventura pudessem ocorrer na
execução das atividades, considerando a experiência da viagem, o
período compreendido desde a chegada do voluntário no ponto do
ônibus até o término da viagem no ponto de desembarque.
Para a realização das viagens a Controladoria Geral do Município
disponibilizou, para todos os 36 voluntários, bilhetes de passagens do Riocard,
com o valor correspondente ao total de viagens programadas para cada um
dos respectivos voluntários, que assinaram um Termo de Responsabilidade.
Foram previstas inicialmente a realização de no mínimo 784 e no
máximo 1330 viagens, de modo que o valor total disponibilizado nos cartões foi
de R$ 4.788,00.
Cabe ressaltar que a quantidade estipulada de 1330 viagens
considerou a possibilidade de atingirmos um número de viagens ainda maior
que o previsto no início do planejamento, o que nos traria uma margem de erro
menor para a pesquisa.
Ao término dos trabalhos de campo todos os cartões foram
devolvidos à Auditoria Geral que validou junto à Riocard os saldos
remanescentes, tendo em vista a diferença entre a quantidade máxima de
viagens previstas e as realizadas, sendo identificada uma economia de 22% do
valor inicialmente previsto para as viagens realizadas pelos voluntários do
Observatório Social do Brasil – Rio de Janeiro.
.
3.1.4 – Das Viagens realizadas
No período de 03/11/2017 a 20/11/2017 os voluntários realizaram
as viagens de ônibus em cada uma das 4 regiões administradas pelos
consórcios, aplicando o checklist para cada uma delas. Embora a estimativa
mínima inicial tivesse sido de 196 viagens por região, totalizando 784 viagens,
foram realizadas um total de 878 viagens (que corresponderam a 878 checklist
s feitos) pelas 4 regiões abrangidas por cada consórcio.
Tabela 1
Quantidade de
Quantidade de
Voluntários viagens
voluntários
realizadas
OSB 732 25
SMPD 146 11
Total 878 36

Além do número de viagens realizadas ter excedido o mínimo


estabelecido, houve ainda uma variação em relação a cada região abrangida
pelos consórcios, em função da disponibilidade real dos voluntários, diante do
trabalho em campo. A tabela a seguir apresenta os resultados por região,
segundo os consórcios que as administram:

- 16 -
R E L AT Ó R I O D A A U D I T O R I A G E R A L RAG Nº037/2018

AUDITORIA GERAL

Tabela 2
Região abrangida pelo Consórcio Viagens %
Santa Cruz 206 23
Transcarioca 235 27
Internorte 223 25
Intersul 214 25
Total 878 100

Do total de 878 viagens realizadas, 732 foram efetuadas pelos


voluntários da OSB-Rio e 146 viagens pelos voluntários da SUBPD. A seguir
demonstramos essas viagens por região:

Tabela 3
Quantidade de viagens realizadas pelos voluntários
Região abrangida
Total %
pelo Consórcio OSB SUBPD
Santa Cruz 163 43 206 23
Transcarioca 225 10 235 27
Internorte 135 88 223 25
Intersul 209 5 214 25
Total 732 146 878 100

Como se pode observar a quantidade de viagens realizada


superou a quantidade mínima prevista para amostra que, como base nas
estatísticas, seria de 196 viagens para cada região, totalizando 784 viagens.

3.2 Da análise dos dados obtidos e do confronto com as legislações


correspondentes

Os dados apurados nos checklists preenchidos pelos voluntários


do OSBRio e da SUBPD durante as viagens foram consolidados em planilha, a
fim de computarmos o total de ocorrências para cada um dos atributos
avaliados. Em alguns casos um atributo foi avaliado por uma única pergunta no
checklist, em outros por mais de uma questão. Os dados foram consolidados
primeiramente por consórcio e, em seguida, calculamos o total geral por
questão. Essa planilha de consolidação de dados encontra-se no Apêndice II
deste relatório.

A seguir comentaremos os resultados obtidos para cada um dos


eixos relacionados na pesquisa.

- 17 -
R E L AT Ó R I O D A A U D I T O R I A G E R A L RAG Nº037/2018

AUDITORIA GERAL

3.2.1 Eixo Confiabilidade

Atributo: informação sobre as linhas


Foram realizadas acerca deste atributo as seguintes questões no
checklist:
Quadro 6

O Ponto de parada informação sobre quais as linhas que param no ponto?


disponibiliza
informação sobre o percurso da linha?

O resultado do levantamento realizado durante as viagens de


ônibus apontou uma deficiência de informação sobre quais linhas param no
ponto. No total geral, em apenas em 20% das viagens foi verificada essa
informação.
O gráfico a seguir ilustra o desempenho, por Consórcios, em
relação a esta questão, onde denota que na região atendida pelo Consórcio
Internorte apenas 8% identificou informação das linhas que param no ponto,
representando o pior desempenho, seguidos do Santa Cruz e do Transcarioca,
ambos com 12%. Diferentemente dos demais, no Consórcio Intersul, os
voluntários registraram um percentual de 49% das viagens com informação nos
pontos, representando o melhor desempenho entre os avaliados.
Gráfico 1

Segundo o Edital de Licitação, Anexo III, item 4.3, os


concessionários deveriam implantar, em todos os pontos de parada,
informações acerca das linhas e seus horários de funcionamento.
Ainda no atributo Informação sobre as linhas, no que diz respeito
à disponibilidade de informação sobre o percurso das linhas de ônibus, foi
verificada que apenas em 16% das viagens constava esta informação.

- 18 -
R E L AT Ó R I O D A A U D I T O R I A G E R A L RAG Nº037/2018

AUDITORIA GERAL
Ilustramos a seguir, por Consórcio, que também foi registrado o
menor percentual no Consórcios Internorte (1%), seguido do Santa Cruz (4%) e
do Transcarioca (15%). Novamente a Intersul registrou o maior percentual das
viagens (44%) com informações sobre o percurso das linhas descrito nos
pontos.
Gráfico 2

As fragilidades identificadas nessas análises estão apresentadas


na seção específica deste relatório

Atributos: frequência dos veículos / pontualidade


Foram realizadas acerca destes atributos as seguintes questões
no checklist:
Quadro 7

Frequência A regularidade entre dois veículos foi de aproximadamente

Pontualidade O ônibus que você embarcou foi o primeiro para o qual você deu sinal?

Para obter a regularidade, na primeira questão, os voluntários


registraram o tempo de espera no ponto de ônibus entre a passagem de dois
veículos da mesma linha escolhida para viagem.
A incidência de tempo maior de espera foi, na média entre os
consórcios, entre 10 e 15 minutos (41%), entretanto, o percentual de 23% para
mais de 15 minutos contraria o estabelecido no Anexo VIII do Edital de
Licitação.
A tabela a seguir apresenta os resultados obtidos:

- 19 -
R E L AT Ó R I O D A A U D I T O R I A G E R A L RAG Nº037/2018

AUDITORIA GERAL
Tabela 4
A regularidade entre INTERNORTE INTERSUL SANTA CRUZ TRANSCARIOCA % Total de
dois veículos % % % % viagens
5 min 36,54 38,54 26,00 41,38 35,54
10 a 15 min 45,51 36,46 37,00 44,83 41,46
mais de 15 min 17,95 25,00 37,00 13,79 23,01
Nota: não foram considerado os brancos e nulos
Foi registrado, ainda, que, em relação à parada do veículo ao
sinal do voluntário esperando no ponto, no Consórcio Intersul, 29% dos ônibus
não atenderam ao sinal para parar. Nos Consórcios Internorte e Santa Cruz os
percentuais foram de 19% e 26% respectivamente. Já no Consórcio
Transcarioca o percentual de não atendimento foi baixo, ficando em 4%, sendo,
portanto, o melhor desempenho dos quatro Consórcios, conforme demonstrado
no gráfico a seguir.
Gráfico 3

A planilha completa com os resultados obtidos encontra-se no


Apêndice II deste relatório.
A fragilidade identificada nessa análise está apresentada na
seção específica deste relatório.

3.2.2 Eixo Conforto

Atributos: embarque e desembarque / assentos / itens para pessoas com


necessidades especiais, idosos e gestantes
Foram realizadas acerca destes atributos as seguintes questões
no checklist:

- 20 -
R E L AT Ó R I O D A A U D I T O R I A G E R A L RAG Nº037/2018

AUDITORIA GERAL
Quadro 8
O ônibus estava com a sinalização do número da linha e destino na parte da
frente?
Embarque e O ônibus possuía apoio para subir?
desembarque
O botão ou a corda para aviso de desembarque funcionou na 1ª tentativa?

O ônibus possuía apoio para descer?

Havia assento disponível para sentar?


Assentos
Os assentos, de modo geral, estavam em bom estado? (fixo, estofado limpo, sem
rasgo...)

Havia acomodação preferencial para pessoas com deficiência, idosos e gestantes?


Itens para
pessoas com Havia acomodação para cadeirante?
necessidades
especiais,
idosos e Havia elevador para embarque de cadeirante?
gestantes
O elevador estava funcionando?

Identificamos uma avaliação geral positiva da ordem de 90% dos


itens relacionados à sinalização do número de linha e destino na parte da
frente, apoio para subir e descer do ônibus, assento disponível para sentar e o
seu estado, acomodação preferencial para pessoas com deficiência, idosos e
gestantes, acomodação para cadeirante ou pessoa com cão guia e o elevador
para embarque.

Ressaltamos que, na maior parte das viagens (96%) não foi


possível avaliar o funcionamento do elevador de embarque, pois não houve
solicitação de sua utilização por um cadeirante. O percentual das vezes em que
foi verificado seu funcionamento ou não, correspondeu a 4%, o que é uma
amostra pequena e não nos permite emitir opinião acerca do universo das
viagens por consórcio.

Foi observado, também, que na verificação de acomodação


preferencial para pessoas com deficiências, idosos e gestantes, no do total de
849 respostas válidas, houve registro de 14 ocorrências de resposta “Não”,
como demonstrado a seguir:

- 21 -
R E L AT Ó R I O D A A U D I T O R I A G E R A L RAG Nº037/2018

AUDITORIA GERAL

Tabela 5

INTERNORTE INTERSUL SANTA CRUZ TRANSCARIOCA TOTAL


Conforto
Quant. % Quant. % Quant. % Quant. % Quant. %

17) Havia SIM 222 99,55 198 98,51 192 96,97 223 98,24 835 98,35
acomodação
NÃO 1 0,45 3 1,49 6 3,03 4 1,76 14 1,65
preferencial
para Não foi possível
0 0,00 0 0,00 0 0,00 0 0,00 0 0,00
pessoas com avaliar
deficiência, Total de
idosos e respostas válidas
223 201 198 227 849
gestantes? (excluídos
brancos e nulos)

A fragilidade identificada nessa análise está reportada em seção


específica deste relatório.

Atributo: estado geral da carroceria


Foi realizada acerca deste atributo a seguinte questão no
checklist :
Quadro 9
Estado geral
Qual o estado geral da carroceria do ônibus (interno e externo)?
da carroceria

Em relação ao estado da carroceria, em 55% do total de viagens


nos quatro Consórcios foi considerado “bom”, sendo que neste quesito o
melhor desempenho foi do Consórcio Internorte (71%). Já o pior estado,
designado como “péssimo” foi do Consórcio Santa Cruz (13%). A tabela a
seguir apresenta detalhes do resultado:
Tabela 6
Estado % Total
geral da INTERNORTE INTERSUL SANTA CRUZ TRANSCARIOCA de
carroceria % % % % viagens
Bom 71,49 43,84 56,37 48,47 55,19
Regular 22,62 46,31 30,39 42,36 35,36
Péssimo 5,88 9,85 13,24 9,17 9,45
Nota: não foram considerados os brancos e nulos
De acordo com o Decreto nº 36.343/2012, que aprova o código
disciplinar do Serviço Público de Transporte de Passageiros por meio de ônibus
do Município do Rio de Janeiro – SPPO, a estrutura dos veículos, seus
revestimento devem estar em boas condições, mantendo as características
físicas aprovadas para cada veículo.
A fragilidade identificada nessa análise está reportada em seção
específica deste relatório.

- 22 -
R E L AT Ó R I O D A A U D I T O R I A G E R A L RAG Nº037/2018

AUDITORIA GERAL
Atributo: iluminação
Para testar este atributo foi realizada a seguinte questão no
checklist :
Quadro 10

Iluminação O veículo estava bem iluminado?

No que se refere a este atributo do veículo, os voluntários


consideraram que 59% das viagens estava satisfatória. Entretanto, nossa
avaliação ficou prejudicada, pois, em 22% das viagens os voluntários
consideraram não ser possível avaliar. Para as demais viagens (19%), os
veículos foram avaliados com iluminação insuficiente.
O resultado está apresentado no gráfico a seguir em que aponta o
Consórcio Internorte com o melhor desempenho, 72% identificaram iluminação
adequada:
Gráfico 4

O Decreto nº 36.343/2012, citado anteriormente, estabelece que o


concessionário deve disponibilizar aos passageiros veículos em bom estado de
conservação, incluindo o que se refere aos dispositivos internos de iluminação.
A fragilidade identificada nessa análise está reportada em seção
específica deste relatório.

Atributo: limpeza
Para testar este atributo foi realizada a seguinte questão no
checklist :
Quadro 11
Limpeza O veículo estava limpo?

Quanto à avaliação da limpeza durante as viagens realizadas, os


resultados obtidos estão apresentados na tabela a seguir:

- 23 -
R E L AT Ó R I O D A A U D I T O R I A G E R A L RAG Nº037/2018

AUDITORIA GERAL
Tabela 7

Estava limpo? INTERNORTE INTERSUL SANTA CRUZ TRANSCARIOCA % Total de


% % % % viagens
SIM 79,28 70,59 62,56 39,91 62,78
NÃO 20,27 29,41 36,95 60,09 36,99
Não foi possível
0,45 0 0,49 0 0,23
avaliar
Nota: não foram considerados os brancos e nulos

Observa-se que o pior resultado foi do Consórcio Transcarioca,


onde apenas 40% das viagens realizadas foram consideradas pelos usuários
em veículos limpos, e a melhor avaliação do usuário foi a do Consórcio
Internorte. O gráfico a seguir complementa a apresentação dos resultados e
ilustra a comparação entre os Consórcios, evidenciando o melhor desempenho
para o Internorte.
Gráfico 5

A falta de limpeza interna ou externa configura mais um


descumprimento do Decreto nº 36.343/2012.
A fragilidade identificada nessa análise está reportada em seção
específica deste relatório.

Atributo: ar condicionado

Foi realizada acerca deste atributo a seguinte questão no


checklist:
Quadro 12

O veículo possuía ar condicionado?


Ar
condicionado
Se sim, estava funcionando?

- 24 -
R E L AT Ó R I O D A A U D I T O R I A G E R A L RAG Nº037/2018

AUDITORIA GERAL
Na respostas acerca das 878 viagens avaliadas, considerando os
quatro Consórcios, apenas 53% foram realizadas em ônibus com ar
condicionado (459 viagens). O pior desempenho foi o do Consórcio
Transcarioca com apenas 45% das viagens em veículos com ar condicionado,
ou seja, das 234 viagens avaliadas para o consórcio, apenas 106 foram com ar
condicionado.
Tabela 8
% Total
SANTA
Possuía ar INTERNORTE INTERSUL TRANSCARIOCA de
CRUZ
condicionado? viagens
% % % % %
SIM 56,95 54,90 56,44 45,30 53,19

NÃO 43,05 44,61 43,07 52,14 45,89


Não foi possível
0 0,49 0,50 2,56 0,93
avaliar
Nota: não foram considerados os brancos e nulos
Quando perguntados se o ar condicionado estava funcionando
(para as respostas SIM da questão anterior), dentre as respostas válidas
(excluídos brancos e nulos) o percentual total das viagens em que o aparelho
funcionava ficou em 88%, ou seja, não era a totalidade dos aparelhos
computados em todas as viagens que estavam em funcionamento, reduzindo,
pois, ainda mais o total de experiências de viagem com ar condicionado para
47%. Os resultados estão apresentados a seguir:
Tabela 9
% Total
Se sim, INTERNORTE INTERSUL SANTA CRUZ TRANSCARIOCA de
estava viagens
funcionando?
% % % % %
SIM 93,65 95,54 72,57 92,45 88,62
NÃO 6,35 4,46 27,43 7,55 11,38
Nota: não foram considerados os brancos e nulos
A inoperância ou mau funcionamento do sistema de ar
condicionado nos veículos configura infração, conforme estabelecido no
Decreto nº 36.343/2012. Ademais, o Decreto nº 38.328, de 21 de fevereiro de
2014 que dispõe sobre a obrigatoriedade dos novos veículos a serem
incorporados à frota do SPPO serem dotados de equipamento de ar
condicionado.
Também trata dessa obrigatoriedade o Decreto nº 38.279 de 29
de janeiro de 2014, que estabelecia o prazo até 31 de dezembro de 2016 para
que todos os veículos vinculados ao SPPO fossem dotados de ar
condicionado.
Entretanto, a Prefeitura e as empresas de ônibus aguardam uma
decisão da Justiça para definir um novo cronograma de substituição completa
da frota por veículos climatizados.

- 25 -
R E L AT Ó R I O D A A U D I T O R I A G E R A L RAG Nº037/2018

AUDITORIA GERAL

3.2.3 Eixo Atendimento

Atributo: atitude do motorista


Foram realizadas acerca destes atributos as seguintes questões
no checklist:
Quadro 13

O motorista agiu de forma educada?

Usava uniforme (camisa social e calça comprida social)?

Estava utilizando cinto de segurança?


Atitude do Durante a viagem o motorista:
motorista Falou ao celular ( )
Fumou ( )
Fez parada indevida durante a viagem para lanchar, jogar na loteria, comprar algo,
etc. ( )
Conversou demoradamente com terceiros ( )
Ouviu aparelho sonoro ( )
Nenhuma das alternativas ( )

No quesito Educação, em 83% do total de viagens realizadas, os


motoristas obtiveram avaliação positiva, distribuída pelos consórcios conforme
demonstrado no gráfico a seguir:

Gráfico 6

Quanto ao Uso do Uniforme, em 99% das viagens realizadas os


motoristas tiveram uma avaliação positiva.

- 26 -
R E L AT Ó R I O D A A U D I T O R I A G E R A L RAG Nº037/2018

AUDITORIA GERAL
Já para o uso do cinto de segurança, os voluntários constataram
que em 85% da 878 viagens avaliadas (722 ocorrências) os motoristas não o
utilizaram, sendo as maiores ocorrências nos Consórcios Santa Cruz com 98%
(197 ocorrências em 201 viagens avaliadas) e Intersul com 91% (179
ocorrências em 191 viagens).

Gráfico 7

De acordo com o Código de Trânsito Brasileiro - CTB - Lei nº


9.503 de 23 de Setembro de 1997, em seu artigo nº 105, inciso I, são
excepcionados do uso de cinto de segurança os condutores de veículos
destinados ao transporte de passageiros em percursos em que seja permitido
viajar em pé. Entretanto, cabe uma reflexão, uma vez que há consenso em
relação ao fato do cinto de segurança mitigar danos causados em acidentes,
em alguns casos evitando que sejam fatais.

Em relação à ocorrência de faltas praticadas pelos motoristas


como: uso do celular, uso do aparelho sonoro, conversa com terceiros, e
parada indevida; os gráficos a seguir ilustram para cada um dos quatro
Consórcios os percentuais relativos a cada uma dessas faltas:

- 27 -
R E L AT Ó R I O D A A U D I T O R I A G E R A L RAG Nº037/2018

AUDITORIA GERAL

Gráfico 8

Nota: Os registros de mais de uma ocorrência para esse Consórcio


foram:
- Falar ao celular e conversar demoradamente com
terceiros (1% das viagens)
- Fazer parada indevida para lanchar, jogar na loteria,
comprar algo, etc. e conversar demoradamente com
terceiros (0,5% das viagens)
-A opção nenhuma das alternativas apresenta o percentual sem
ocorrência dessas faltas

Gráfico 9

- 28 -
R E L AT Ó R I O D A A U D I T O R I A G E R A L RAG Nº037/2018

AUDITORIA GERAL

Gráfico 10

Nota: O registro de mais de uma ocorrência para esse Consórcio foi:


- Falar ao celular, conversar demoradamente com terceiros
e ouvir aparelho sonoro (0,5% das viagens)
-A opção nenhuma das alternativas apresenta o percentual sem
ocorrência dessas faltas
Gráfico 11

Nota: O registro de mais de uma ocorrência para esse Consórcio foi:


- Conversar demoradamente com terceiros e ouvir aparelho
sonoro (0,4% das viagens)
-A opção nenhuma das alternativas apresenta o percentual sem
ocorrência dessas faltas

- 29 -
R E L AT Ó R I O D A A U D I T O R I A G E R A L RAG Nº037/2018

AUDITORIA GERAL
Embora esses tipos de ocorrência não tenham sido relevantes em
cada um dos consórcios, elas comprometem a eficiência do serviço prestado e
contribuem para distração do motorista quanto à direção e o correto
atendimento aos passageiros.
Ressaltamos que falar ao celular é infração média, prevista no art.
252, inciso VI, do Código de Trânsito Brasileiro, além de descumprir o art. 29
do Decreto 36.343/12, que aprova o código disciplinar do Serviço Público de
Transporte de Passageiros por meio de ônibus do Município do Rio de Janeiro
– SPPO.
A fragilidade identificada nessa análise está reportada em seção
específica deste relatório.

Atributo: forma de cobrança de passagens


Foi realizada acerca deste atributo a seguinte questão no
checklist :
Quadro 14
Para cobrança de passagens o ônibus dispunha de:
Forma de
Cobrador ( )
cobrança de
1 máquina de cobrança de bilhete único ( )
passagens
2 máquinas de cobrança de bilhete único ( )

Foi constatado em 13 viagens, 1,6% do total de 878 viagens


realizadas, que não havia a máquina de cobrança do bilhete único conforme
previsto no Edital de Licitação. A carência do equipamento se deu na seguinte
ordem dos Consórcios: Internorte (6), Transcarioca (4), Intersul (2) e Santa
Cruz (1).
A fragilidade identificada nessa análise está apresentada na
seção específica deste relatório.

3.2.4 Eixo Segurança

Atributo: ocorrência de acidentes ou enguiços


Para testar este atributo foram realizadas as seguintes questões
no checklist:
Quadro 15

Ocorrência de A viagem prosseguiu sem acidentes?


acidentes e enguiços
O ônibus fez a viagem sem enguiçar?

Nos 4 consórcios houve uma avaliação dos voluntários da ordem


de 100% das questões relacionadas à realização da viagem sem ocorrência de
acidentes ou enguiços.

- 30 -
R E L AT Ó R I O D A A U D I T O R I A G E R A L RAG Nº037/2018

AUDITORIA GERAL
Atributo: forma de condução do veículo pelo motorista
Para testar este atributo foram realizadas as seguintes questões
no checklist:
Quadro 16

As freadas foram suaves (não causando impacto nos passageiros)?

O motorista respeitou a sinalização de trânsito?

Percebeu o veículo em velocidade segura?


Forma de
O ônibus parou corretamente no ponto para embarque ou desembarque de
condução do
passageiros?
veículo pelo
motorista Se não, o ônibus parou:
longe do meio fio ( )
no meio da rua ( )
distante do ponto ( )
no ponto errado ( )
O ônibus viajou com porta fechada?

No tocante à obediência à sinalização de trânsito, à adequação


da velocidade do ônibus bem como ausência de freadas bruscas, verificamos,
também uma opinião positiva em cerca de 90% das viagens realizadas pelos
usuários.
Ressaltamos que como se tratam de itens relevantes, que
garantem a integridade dos passageiros e motorista, os Consórcios devem
buscar a excelência, ou seja, em 100% das viagens.
O gráfico a seguir apresenta a direção dos motoristas no que se
refere ao cumprimento da sinalização de trânsito, apontando o Consórcio
Intersul com o melhor desempenho (97%) e o de Santa Cruz com o pior
desempenho (89%).
Gráfico 12

- 31 -
R E L AT Ó R I O D A A U D I T O R I A G E R A L RAG Nº037/2018

AUDITORIA GERAL
Em 28% do total de viagens efetuadas nas regiões dos 4
consórcios os motoristas não pararam corretamente nos pontos de embarque e
desembarque de passageiros.
Os consórcios Intersul e Internorte registraram as maiores
incidências, respectivamente 38% e 31%, seguidos pelo Santa Cruz, 24% e
Transcarioca, 21%, comprometendo, mais uma vez a segurança dos
passageiros nas viagens conforme o gráfico a seguir:
Gráfico 13

Nos gráficos a seguir estão apresentados os tipos de ocorrências


verificadas nas viagens realizadas que não estão em conformidade com a
parada correta no ponto e seus respectivos percentuais de ocorrência:

Gráfico 14

Nota: O registro de mais de uma ocorrência para esse Consórcio foi:


- As impropriedades combinadas duas, três ou quatro ao mesmo tempo

- 32 -
R E L AT Ó R I O D A A U D I T O R I A G E R A L RAG Nº037/2018

AUDITORIA GERAL
Gráfico 15

Nota: O registro de mais de uma ocorrência para esse Consórcio foi:


- As impropriedades combinadas duas, três ou quatro ao mesmo tempo

Gráfico 16

Nota: O registro de mais de uma ocorrência para esse Consórcio foi:


- As impropriedades combinadas duas, três ou quatro ao mesmo tempo

- 33 -
R E L AT Ó R I O D A A U D I T O R I A G E R A L RAG Nº037/2018

AUDITORIA GERAL

Gráfico 17

Nota: O registro de mais de uma ocorrência para esse Consórcio foi:


- As impropriedades combinadas duas, três ou quatro ao mesmo tempo

A inadequação na parada dos pontos de embarque e


desembarque constitui infração grave, conforme estabelecido no Decreto nº
36.343/2012, além de colocar em risco a vida dos passageiros que estão
embarcando ou desembarcando.

Os voluntários constaram que em 24 viagens, (3%) do total de


viagens realizadas nos 4 consórcios, o percurso foi realizado com a porta do
ônibus aberta. Foram registradas 10 ocorrências na Intersul, 5 na Internorte e
também na Transcarioca e 4 no Santa Cruz.

Cabe ressaltar que, embora tenha sido verificado em percentual


reduzido de viagens, a ocorrência deste tipo é grave, podendo causar
acidentes, sendo necessário que os Consórcios tomem providências para
evitar tais eventos.

As fragilidades identificadas nessas análises estão apresentadas


na seção específica deste relatório

Atributo: item de segurança do veículo

Foram realizadas acerca destes atributos as seguintes questões


no checklist :

- 34 -
R E L AT Ó R I O D A A U D I T O R I A G E R A L RAG Nº037/2018

AUDITORIA GERAL
Quadro 17
Item de segurança
O ônibus possuía câmera?
do veículo

Em 18% do total das viagens realizadas constatou-se que não


havia câmera de segurança, tendo sido verificada maior ocorrência dessa falta
no Consórcio Transcarioca (31%), seguido pelo Intersul (25%), Santa Cruz
(12%) e Internorte (4%), conforme demonstrado no gráfico a seguir:
Gráfico nº 18

A inexistência ou ineficiência de câmeras no interior dos veículos


favorece as práticas ilícitas como, furtos, roubos, depredação, vandalismos,
invasão, dentre outras, em virtude do autor do delito saber que dificilmente será
identificado.
Cabe ressaltar que por meio das câmeras é possível registrar
todos os fatos como ocorreram, sem que haja a necessidade de recorrer a
testemunhos, que por muitas vezes não condizem à verdade, podendo-se
ainda, valer como provas cíveis e criminais em situações de demandas
jurídicas.
Não bastasse essa motivação, consta do Edital de Licitação que
todos os veículos deverão ser dotados de no mínimo 1 câmera de filmagem.
Dessa forma os resultados obtidos apontam para o descumprimento do
estabelecido nesse documento.
A fragilidade identificada nessa análise está apresentada em
seção específica deste relatório.

3.3 Da análise dos dados específicos relacionados à acessibilidade

O checklist a ser preenchido pelos voluntários da SUBPD foi


elaborado contendo, além das questões presentes no checklist dos
voluntários do OSBRio, questões específicas que incluíam a verificação,
durante as viagens, de itens de disponibilização de informações nos pontos de
parada e de acessibilidade nos veículos.

- 35 -
R E L AT Ó R I O D A A U D I T O R I A G E R A L RAG Nº037/2018

AUDITORIA GERAL
Os resultados foram consolidados em planilha, a fim de
computarmos o total de ocorrências para cada um dos atributos avaliados. Os
dados foram consolidados primeiramente por consórcio e, em seguida,
calculamos o total geral por questão. Essa planilha de consolidação de dados
encontra-se no Apêndice II deste relatório.
Cabe ressaltar que 11 voluntários da SUBPD realizaram as
viagens, sendo 1 com deficiência auditiva, 1 com baixa visão, 1 cadeirante e os
demais colaboradores sem deficiência. Ao todo foram realizadas 146 viagens
para essas avaliações.
A seguir comentaremos os resultados obtidos para cada um dos
eixos relacionados na pesquisa.

3.3.1 Eixo Confiabilidade

Atributo: informação sobre as linhas


Além das questões já apresentadas anteriormente, que são
comuns ao checklist preenchido pelos voluntários do OSBRio, o checklist da
SUBPD incluía as seguintes questões que estão destacadas no quadro a
seguir:
Quadro 18
informação sobre quais as linhas que param no Não foi possível
Sim ( ) Não ( )
ponto? avaliar ( )
se sim, a informação estava sinalizada de que
Tátil ( ) Sonora ( ) Visual ( )
forma?
O Ponto de
parada Não foi possível
informação sobre o percurso da linha? Sim ( ) Não ( )
disponibiliza avaliar ( )
(local de
partida) Local reservado para cadeira de rodas ( )
Piso tátil direcional levando até o local de embarque ( )
Piso tátil delimitando o local de embarque ( )
Piso tátil de alerta indicando limite da calçada ( )

De acordo com os resultados obtidos, a grande quantidade de


respostas em branco reduziu consideravelmente a amostra, prejudicando a
análise. Do total de 146 viagens, houve apenas 16 respostas válidas (excluídos
os brancos e nulos).
Tabela 10
SANTA
INTERNORTE INTERSUL TRANSCARIOCA TOTAL
Forma de CRUZ
sinalização
Qnt % Qnt % Qnt % Qnt % Qnt %

Tátil 1 11,11 0 0,00 0 0,00 0 0,00 1 6,25


Sonora 0 0,00 0 0,00 0 0,00 0 0,00 0 0,00
Visual 8 88,89 1 100,00 3 100,00 3 100,00 15 93,75
Brancos 79 4 40 7 130
Nulos 0 0 0 0 0

- 36 -
R E L AT Ó R I O D A A U D I T O R I A G E R A L RAG Nº037/2018

AUDITORIA GERAL
SANTA
INTERNORTE INTERSUL TRANSCARIOCA TOTAL
Forma de CRUZ
sinalização
Qnt % Qnt % Qnt % Qnt % Qnt %
Total de
88 5 43 10 146
respostas
Total de
respostas 9 1 3 3 16
válidas

Entretanto percebemos que os percentuais apontam para


informação quase que apenas visual nos pontos de parada.

Para a questão seguinte, acerca da demarcação da área de


embarque, obtivemos um total de 28 respostas válidas para as 146 viagens
realizadas. Segundo as observações, havia local reservado no ponto para
cadeira de rodas, entretanto não foi verificado o piso tátil indicador para
embarque em todos os casos.

Tabela 11
SANTA
O Ponto de parada INTERNORTE INTERSUL TRANSCARIOCA TOTAL
CRUZ
disponibiliza
(local de partida)
Qnt % Qnt % Qnt % Qnt % Qnt %
Local reservado
para cadeira de 17 94,44 3 100,00 0 - 7 100,00 27 96,43
rodas
Piso tátil direcional
levando até o local 0 0,00 0 0,00 0 - 0 0,00 0 0,00
de embarque
Piso tátil
delimitando o local 0 0,00 0 0,00 0 - 0 0,00 0 0,00
de embarque
Piso tátil de alerta
indicando limite da 0 0,00 0 0,00 0 - 0 0,00 0 0,00
calçada

14 Local reservado
para cadeira de
rodas e Piso tátil de 1 5,56 0 0,00 0 - 0 0,00 1 3,57
alerta indicando
limite da calçada
Brancos 70 2 43 3 118
Nulos 0 0 0 0 0
Total de respostas 88 5 43 10 146
Total de respostas
18 3 0 7 28
válidas

A fragilidade identificada nessa análise está apresentada em


seção específica deste relatório.

- 37 -
R E L AT Ó R I O D A A U D I T O R I A G E R A L RAG Nº037/2018

AUDITORIA GERAL

3.3.2 Eixo Conforto

Atributo: Veículo / Itens para pessoas com necessidades especiais

Além das questões sobre este atributo já apresentadas


anteriormente, que são comuns ao checklist preenchido pelos voluntários do
OSBRio, o checklist da SUBPD incluía a seguinte questão que está destacada
no quadro a seguir:
Quadro 19
Conseguiu visualizar o símbolo internacional de Acessibilidade?
Atrás ( )
Na frente ( )
Próximo ao embarque ( )
Na área reservada ( )
Não foi possível avaliar ( )
Havia informação ao longo do trajeto sobre as paradas do ônibus?
Visual ( ) Sonora ( )
Não foi possível avaliar ( )
Havia acomodação preferencial para pessoas com deficiência, idosos e gestantes?
Veículo / Itens
Sim ( ) Não ( ) Não foi possível avaliar ( )
para pessoas
com Pintados de amarelo ( ) Com apoio lateral para o corredor ( )
necessidades Com apoio de cabeça ( )
especiais
Havia acomodação para cadeirante ou pessoa com cão guia?
Sim ( ) Não ( )

Há acesso adequado a este espaço?


Sim ( ) Não ( )

Possui dispositivo de travamento e cinto de segurança?


Sim ( ) Não ( ) Não foi possível avaliar ( )
Na área reservada para cadeira de rodas (ou pessoa com cão guia) e nos assentos
preferenciais há: botoeira funcionando na primeira tentativa ( )
indicação em Braille ( ) Não foi possível avaliar ( )

Apresentamos, a seguir, os resultados obtidos para cada um dos


itens pesquisados:

 Questão - Conseguiu visualizar o símbolo internacional de


Acessibilidade?

Com relação à existência do símbolo internacional de


Acessibilidade, do total de 146 viagens houve 124 respostas válidas
(excluídos os brancos e nulos).

- 38 -
R E L AT Ó R I O D A A U D I T O R I A G E R A L RAG Nº037/2018

AUDITORIA GERAL

Se considerarmos o somatório de opções para o local de fixação


do símbolo iternacional de acessibilidade, verificamos que em 124 viagens, do
total de 146, havia o símbolo fixado em algum local. Entretanto, em apenas 18
viagens houve registro do símbolo em todos os locais previstos pela norma,
conforme demonstrado no quadro a seguir:
Tabela 12
Conseguiu visualizar SANTA TRANSCARI
INTERNORTE INTERSUL TOTAL
o símbolo CRUZ OCA
internacional de
Acessibilidade?
Qnt % Qnt % Qnt % Qnt % Qnt %
Atrás 8 11,11 0 0,00 0 0,00 0 0,00 8 6,45
Na frente 5 6,94 0 0,00 0 0,00 0 0,00 5 4,03
Próximo ao
0 0,00 0 0,00 3 7,50 1 14,29 4 3,23
embarque
20,0
4 5,56 1 0 0,00 0 0,00 5 4,03
Na área reservada 0
AFE (Atrás, na frente,
próximo ao 2 2,78 0 0,00 0 0,00 1 14,29 3 2,42
embarque)

AE (Atrás, próximo 20,0


2 2,78 1 2 5,00 0 0,00 5 4,03
ao embarque) 0

FR (na frente e na 10 13,89 0 0,00 0 0,00 0 0,00 10 8,06


área reservada)
AF (Atrás e na frente) 12 16,67 0 0,00 0 0,00 0 0,00 12 9,68
FE (Na frente e
próximo ao 3 4,17 0 0,00 1 2,50 0 0,00 4 3,23
embarque)

AFR (Atrás, na frente 40,0


7 9,72 2 16 40,00 1 14,29 26 20,97
e na área reservada) 0
AFER (Atrás, na
frente, próximo ao 9 12,50 0 0,00 8 20,00 1 14,29 18 14,52
embarque e na área
reservada)

AER (Atrás, próximo 1,61


2 2,78 0 0,00 0 0,00 0 0,00 2
ao embarque e na
área reservada)

AR (Atrás e na área 20,0


3 4,17 1 0 0,00 0 0,00 4 3,23
reservada) 0
FER (na frente,
próximo ao 4,84
3 4,17 0 0,00 3 7,50 0 0,00 6
embarque e na área
reservada)
ER (próximo ao
embarque e na área 2 2,78 0 0,00 7 17,50 0 0,00 9 7,26
reservada)
AFE (Atrás, na frente,
próximo ao 0 0,00 0 0,00 0 0,00 3 42,86 3 2,42
embarque)
Não foi possível
3 4,17 0 0,00 1 2,50 1 14,29 5 4,03
avaliar
Brancos 13 0 2 2 17

- 39 -
R E L AT Ó R I O D A A U D I T O R I A G E R A L RAG Nº037/2018

AUDITORIA GERAL
Conseguiu visualizar SANTA TRANSCARI
INTERNORTE INTERSUL TOTAL
o símbolo CRUZ OCA
internacional de
Acessibilidade?
Qnt % Qnt % Qnt % Qnt % Qnt %
Nulos 0 0 0 0 0
Total de respostas 88 5 43 10 146
Total de respostas
72 5 40 7 124
válidas

 Questão - Havia informação ao longo do trajeto sobre as paradas


do ônibus?

Do total de 146 viagens houve apenas 12 respostas válidas


(excluídos os brancos e nulos), nesse ponto o grande número de brancos e
nulos também compromentaram uma melhor análise.

Se considerarmos o somatório de opções válidas, constatamos a


existência de disponibilização de informações ao longo do trajeto apenas
visual, conforme demonstrado no quadro a seguir:
Tabela 13
Havia informação SANTA TRANSCARIOC
INTERNORTE INTERSUL TOTAL
ao longo do trajeto CRUZ A
sobre as paradas Quant Quant Quant Quant
% % % Quant. % %
do ônibus? . . . .
100,0 100,0
Visual 7 0 - 0 - 5 100,00 12
0 0
Sonora 0 0,00 0 - 0 - 0 0,00 0 0,00
Não foi possível
6 85,71 0 0 - 3 60,00 9 75,00
avaliar
Brancos 75 5 43 2 125
Nulos 0 0 0 0 0
Total de respostas 88 5 43 10 146
Total de respostas
7 0 0 5 12
válidas

 Questão - As acomodações preferenciais para pessoas com


deficiência, idosos e gestantes atendem os requisitos exigidos pela
norma?

Do total de 146 viagens houve 132 respostas válidas (excluídos


os brancos e nulos). No somatório de opções válidas, constatamos a
observância de todos os itens 45% dos registros, para os demais existe ao
menos 01 item que não atende às regras da ABNT NBR – 14022 –
Acessibilidade em veículos de características urbanas para o transporte
coletivo de passageiros. O resultado está demonstrado no quadro a seguir:

- 40 -
R E L AT Ó R I O D A A U D I T O R I A G E R A L RAG Nº037/2018

AUDITORIA GERAL
Tabela 14
SANTA TRANSCARIOC
Assentos INTERNORTE INTERSUL TOTAL
CRUZ A
preferenciais -
Quant Quant Quant Quant
características % % % Quant. % %
. . . .
100,0 35,6
Pintados de amarelo 29 38,16 5 7 16,28 6 75,00 47
0 1
Com apoio lateral
0 0,00 0 0,00 0 0,00 0 0,00 0 0,00
para o corredor
Com apoio de
0 0,00 0 0,00 0 0,00 0 0,00 0 0,00
cabeça
ALC (Pintados de
amarelo, com apoio
45,4
lateral para o 36 47,37 0 0,00 22 51,16 2 25,00 60
5
corredor e com
apoio de cabeça)
AL (Pintados de
amarelo, com apoio 16,6
8 10,53 0 0,00 14 32,56 0 0,00 22
lateral para o 7
corredor)
AC (Pintados de
amarelo e com apoio 3 3,95 0 0,00 0 0,00 0 0,00 3 2,27
de cabeça)
Brancos 12 0 0 2 14
Nulos 0 0 0 0 0
Total de respostas 88 5 43 10 146
Total de respostas
76 5 43 8 132
válidas

 Questão - As acomodações para cadeirantes ou pessoa com cão


guia atendem os requisitos exigidos pela norma?

Do total de 146 viagens houve 142 respostas válidas (excluídos


os brancos e nulos) quanto à adequação do espaço para cadeirantes ou
pessoa com cão guia. No somatório de opções válidas, constatamos que em
98% dos registros as acomodações foram consideradas adequadas.

Tabela 15
Há acesso INTERNORTE INTERSUL SANTA CRUZ TRANSCARIOCA TOTAL
adequado a
este espaço? Quant. % Quant. % Quant. % Quant. % Quant. %
SIM 83 96,51 5 100,00 42 100,00 9 100,00 139 97,89
NÃO 3 3,49 0 0,00 0 0,00 0 0,00 3 2,11
Brancos 2 0 1 1 4
Nulos 0 0 0 0 0
Total de
88 5 43 10 146
respostas
Total de
respostas 86 5 42 9 142
válidas

- 41 -
R E L AT Ó R I O D A A U D I T O R I A G E R A L RAG Nº037/2018

AUDITORIA GERAL
Do total de 146 viagens houve 116 respostas válidas (excluídos
os brancos e nulos) para a verificação de itens de segurança do espaço
reservado a cadeirantes ou pessoas com cão guia. No somatório de opções
válidas, constatamos que em 88% havia o dispositivo de travamento e cinto de
segurança.

A falta dos dispositivos de segurança em 12% dos registros


representa descumprimento à norma ABNT NBR – 14022 – Acessibilidade em
veículos de características urbanas para o transporte coletivo de passageiros.

Tabela 16
Possui dispositivo INTERNORTE INTERSUL SANTA CRUZ TRANSCARIOCA TOTAL
de travamento e
cinto de Quant. % Quant. % Quant. % Quant. % Quant. %
segurança?
SIM 53 81,54 5 100,00 35 94,59 9 100,00 102 87,93
NÃO 12 18,46 0 0,00 2 5,41 0 0,00 14 12,07
Não foi possível
21 32,31 0 0,00 6 16,22 0 0,00 27 23,28
avaliar
Brancos 2 0 0 1 3
Nulos 0 0 0 0 0
Total de respostas 88 5 43 10 146
Total de respostas
65 5 37 9 116
válidas

Do total de 146 viagens houve 73 respostas válidas (excluídos os


brancos e nulos) para a verificação de itens de botoeiras em pleno
funcionamento e indicação em Braille, o resultado foi o seguinte:
Tabela 17
Na área reservada
INTERNORTE INTERSUL SANTA CRUZ TRANSCARIOCA TOTAL
para cadeira de rodas
(ou pessoa com cão
guia) e nos assentos Quant. % Quant. % Quant. % Quant. % Quant. %
preferenciais há:
botoeira funcionando
7 16,28 2 100,00 2 10,53 1 11,11 12 16,44
na primeira tentativa
indicação em Braille 26 60,47 0 0,00 15 78,95 8 88,89 49 67,12
12 (botoeira
funcionando na
10 23,26 0 0,00 2 10,53 0 0,00 12 16,44
primeira tentativa e
indicação em Braille)
Não foi possível
22 51,16 1 50,00 9 47,37 0 0,00 32 43,84
avaliar
Brancos 20 2 15 1 38
Nulos 3 0 0 0 3
Total de respostas 88 5 43 10 146
Total de respostas
43 2 19 9 73
válidas

- 42 -
R E L AT Ó R I O D A A U D I T O R I A G E R A L RAG Nº037/2018

AUDITORIA GERAL
A falta desses dispositivos representa descumprimento à norma
ABNT NBR – 14022 – Acessibilidade em veículos de características urbanas
para o transporte coletivo de passageiros.

As fragilidades identificadas nessa análise estão apresentadas em


seção específica deste relatório.

4 FRAGILIDADES
01 DESCUMPRIMENTO DE CONTRATO - OBRIGAÇÃO PRINCIPAL -
Ausência de informação sobre o percurso e linhas de ônibus que
param nos pontos
Código: EXE.25.001

Baseados na inspeção física realizada pelos voluntários, em


outubro e novembro/2017, em 878 viagens de ônibus da Cidade, apuramos
que:

a) Em 80% do total das viagens de ônibus (693), os voluntários


identificaram que não constava informação sobre quais linhas param no
ponto, sendo a maior falta de indicação no Consórcio Internorte com
92%, seguido do Santa Cruz e do Transcarioca, ambos com 88%.

Tabela 18
SANTA % (em
Havia informação INTERNORTE INTERSUL TRANSCARIOCA
CRUZ QTD relação
sobre quais as
(total de ao total
linhas que param
QTD % QTD % QTD % QTD % viagens) de
no ponto?
viagens)
SIM 18 8,07 101 49,27 24 11,71 27 11,74 170 19,70
NÃO 205 91,93 104 50,73 181 88,29 203 88,26 693 80,30
Não foi possível
0 0,00 0 0,00 0 0,00 0 0,00 0 0,00
avaliar
Brancos 0 7 1 5 13
Nulos 0 2 0 0 2
Total de respostas 223 214 206 235 878
Total de respostas
223 205 205 230 863 100,00
válidas

b) Ainda no quesito informação, também foi registrada para o Consórcio


Internorte (99%), a maior ausência do itinerário (percurso) das viagens,
seguidas do Santa Cruz (96%) e Transcarioca (85%), novamente a
Intersul registrou o menor percentual com 56%.
De forma consolidada foi constatado que em 863 viagens realizadas,
não considerando respostas brancas e nulas, em 728 (84%) não havia
no ponto de ônibus informação dos seus percursos.

- 43 -
R E L AT Ó R I O D A A U D I T O R I A G E R A L RAG Nº037/2018

AUDITORIA GERAL
Tabela 19
Havia SANTA % (em
INTERNORTE INTERSUL TRANSCARIOCA
informação CRUZ QTD relação
sobre o (total de ao total
percurso da QTD % QTD % QTD % QTD % viagens) de
linha? viagens)
SIM 2 0,90 91 43,75 8 3,90 34 14,98 135 15,64
NÃO 221 99,10 117 56,25 197 96,10 193 85,02 728 84,36
Não foi possível
0 0,00 0 0,00 0 0,00 0 0,00 0 0,00
avaliar
Brancos 0 5 1 8 14
Nulos 0 1 0 0 1
Total de
223 214 206 235 878
respostas
Total de
respostas 223 208 205 227 863 100,00
válidas

Estas ocorrências (detalhadas no Apêndice II do presente


relatório) contrariam o disposto no Edital de Licitação.

Segundo o Edital de Licitação, Anexo III, item 4.3, os


concessionários deveriam implantar, em todos os pontos de parada,
informações acerca das linhas e seus horários de funcionamento.

4.3 Pontos de Parada

Até o final do segundo ano de concessão os concessionários


deverão implantar, em todos os pontos de parada, dotados de
infraestrutura, informações (vista e numeral) de todas as linhas
e serviços que se utilizam do ponto e seus horários de
funcionamento, dentro dos padrões estabelecidos pelo PODER
CEDENTE.
As informações deverão estar em local de fácil visibilidade para
os usuários e deverão ser atualizadas sempre que houver
alteração em alguma linha ou serviço.

Vale ressaltar aqui que os contratos de concessão foram firmados


em 2010 e, portanto, teriam até 2012 para adequação aos padrões
estabelecidos.
.
RECOMENDAÇÃO CORRETIVA:
 que a SMTR exija dos consorciados o respeito e o cumprimento do previsto
no Edital de Licitação, Anexo III, item 4.3, no sentido de que haja informação
sobre o percurso e linhas de ônibus que param nos pontos.

- 44 -
R E L AT Ó R I O D A A U D I T O R I A G E R A L RAG Nº037/2018

AUDITORIA GERAL
02 DESCUMPRIMENTO DE CONTRATO - OBRIGAÇÃO PRINCIPAL -
Intervalo máximo dos ônibus acima do permitido
Código: EXE.25.001

Os voluntários observaram que o intervalo entre os ônibus no


ponto de embarque ficou acima dos 15 minutos em 101 (23%) das viagens
realizadas conforme demonstramos a seguir:
Tabela 20
SANTA % (em
A regularidade INTERNORTE INTERSUL TRANSCARIOCA
CRUZ QTD relação
entre dois veículos
(total de ao total
foi de
QTD % QTD % QTD % QTD % viagens) de
aproximadamente:
viagens)
5 minutos 57 36,54 37 38,54 26 26,00 36 41,38 156 35,54
10 a 15 minutos 71 45,51 35 36,46 37 37,00 39 44,83 182 41,46
mais de 15 minutos 28 17,95 24 25,00 37 37,00 12 13,79 101 23,01
Brancos 67 118 105 147 437
Nulos 0 0 1 1 2
Total de respostas 223 214 206 235 878
Total de respostas
156 96 100 87 439 100,00
válidas

As ocorrências foram registradas nas 4 áreas da cidade e em


vários momentos do dia, inclusive nos horários de pico. Elas estão detalhadas
no Apêndice II do presente relatório.

Identificamos que a maior ocorrência com 37% se deu no


Consórcio Santa Cruz, seguidos pelo Intersul (25%), Internorte (18%) e
Transcarioca (14%).

Tal interstício dos veículos contraria o art. 23 do Anexo VIII do


Edital de Licitação, uma vez que informa que o máximo permitido é de 15
minutos, conforme transcrevemos:

Art.23 A Frota Determinada será definida com base no trecho e


período de maior carregamento, mediante estudos de
Demanda e de Intervalos Máximos a serem praticados,
considerando-se também um percentual de 20% (vinte por
cento) a título de Reserva Técnica.

§1º - Os intervalos máximos admitidos nas Linhas Regulares,


no horário de maior carregamento são: para as Linhas Radiais
e Auxiliares de 10 (dez) minutos e para as Linhas Diametrais de
15 (quinze) minutos.

§2°- Quando a demanda não justificar os intervalos definidos


no §1° deste artigo a linha deverá operar mediante tabela de
horários, preestabelecida pela SMTR.
Cabe ressaltar que não identificamos no Edital o que são

- 45 -
R E L AT Ó R I O D A A U D I T O R I A G E R A L RAG Nº037/2018

AUDITORIA GERAL
consideradas Linhas Radiais, Auxiliares e Linhas Diametrais, assim como a
definição de quais são os trechos e períodos considerados como de maior
carregamento. Portanto, por conservadorismo, consideramos todas as
ocorrências registradas como possíveis de terem infringido às regras definidas.

RECOMENDAÇÃO CORRETIVA:
 que a SMTR, para os casos de descumprimento do artigo 23 do Anexo VIII
do Edital de Licitação, exija dos consorciados o respeito e o cumprimento do
previsto em Edital decorrente de procedimento licitatório no sentido de
atender o intervalo máximo de 15 minutos entre a chegada dos ônibus no
ponto de embarque, apresentando justificativas para as ocorrências
identificadas pelos voluntários.

03 DESCUMPRIMENTO DE CONTRATO - OBRIGAÇÃO PRINCIPAL -


Ausência de máquina de cobrança de bilhete único
Código: EXE.25.001

Foi constatado em 13 viagens (1,6%) que não havia a máquina de


cobrança do bilhete único.

A falta do equipamento se deu na seguinte ordem de Consórcios:


Internorte (6), Transcarioca (4), Intersul (2) e Santa Cruz (1)
.
Quadro 20
Internorte Intersul Santa Cruz Transcarioca
Número Número Número Número
Linha do Data Linha do Data Linha do Data Linha do Data
Ônibus Ônibus Ônibus Ônibus
639 B27047 7/11 435 A55147 6/11 705 190075 18/11 600 G20019 10/11
650 B42517 10/11 583 12/11 600 G20045 9/11
638 B44567 12/11 600 G20010 10/11
946 32764 17/11 361 C13109 15/11
687 32655 16/11
296 B32731 12/11

A situação encontrada nestes veículos contraria o disposto no


Anexo III do Edital de Licitação, conforme transcrito:

7 Bilhetagem eletrônica
As CONCESSIONÁRIAS, através do ACORDO
OPERACIONAL deverão fornecer toda a estrutura,
equipamentos, softwares, treinamentos e demais itens
necessários ao funcionamento do SBE, via a contratação de
um agente tecnológico (empresa operadora de Sistemas de
Bilhetagem Eletrônica).

- 46 -
R E L AT Ó R I O D A A U D I T O R I A G E R A L RAG Nº037/2018

AUDITORIA GERAL
Todos os veículos deverão ser equipados com equipamentos e
sistemas eletrônicos necessários ao pleno funcionamento do
SBE.
[...]
7.6. Estrutura Embarcada
Todos os veículos que compõem o sistema de transporte
público do Município só poderão prestar o serviço de transporte
tendo embarcado um validador de créditos de transporte.
Todos os veículos deverão ter no prazo de 12 meses após a
assinatura do contrato, uma catraca eletromecânica de
acionamento e liberação exclusiva pelo validador, para o
registro dos passageiros.

Vale ressaltar aqui que os contratos de concessão foram firmados


em 2010, e, portanto, teriam até 2011 para adequação aos padrões
estabelecidos.

RECOMENDAÇÃO CORRETIVA:
 que a SMTR exija dos consorciados o respeito e o cumprimento do item 7 do
Anexo III do Edital de Licitação, no sentido de providenciar a instalação dos
equipamentos de bilhete único nos ônibus.

04 DESCUMPRIMENTO DE CONTRATO - OBRIGAÇÃO PRINCIPAL -


Ausência de câmera de filmagem nas linhas de ônibus
Código: EXE.25.001

Constatamos que em 149 viagens realizadas não havia câmera


de segurança, tendo sido verificado essa maior ocorrência no Consórcio
Transcarioca (31%), seguido pelo Intersul (25%), Santa Cruz (12%) e
Internorte (4%):
Tabela 21
SANTA % (em
INTERNORTE INTERSUL TRANSCARIOCA
CRUZ QTD relação
O ônibus possuía
(total de ao total
câmera?
QTD % QTD % QTD % QTD % viagens) de
viagens)
SIM 211 95,05 146 73,74 174 85,71 146 68,22 677 80,88
NÃO 9 4,05 49 24,75 24 11,82 67 31,31 149 17,80
Não foi possível
0,90 1,52 2,46 0,47 11 1,31
avaliar 2 3 5 1
Brancos 1 16 2 21 40
Nulos 0 0 1 0 1
Total de respostas 223 214 206 235 878
Total de respostas
222 198 203 214 837
válidas

- 47 -
R E L AT Ó R I O D A A U D I T O R I A G E R A L RAG Nº037/2018

AUDITORIA GERAL
As ocorrências estão detalhadas no Apêndice II do presente
relatório

A ausência do dispositivo de segurança nos veículos contraria o


disposto no Edital de Licitação, Anexo III, item. 2.4.

 Requisitos Mínimos

A seguir são apresentados alguns requisitos mínimos


relacionados às características dos veículos a serem utilizados
na prestação dos serviços de transporte coletivo:

a) Todos os veículos deverão ser apresentados com


equipamentos e sistemas eletrônicos necessários ao pleno
funcionamento do sistema de coleta de dados do PODER
CONCEDENTE

[...]

g) todos os veículos deverão ser dotados de, no mínimo, 1


(uma) câmera de filmagem, no prazo máximo de 24 meses
após assinatura do contrato. Deverá também ser implantado
pela concessionária sistema que permita gravação e
armazenamento das imagens correspondentes a todo o
período de operação dos ônibus. O armazenamento deverá ser
feito por, no mínimo, 72 horas. A SMTR poderá solicitar as
imagens gravadas, que serão disponibilizadas pela
Concessionária em, no máximo, 24 horas;

Vale ressaltar que os contratos de concessão foram firmados em


2010 e, portanto teriam que providenciar, de acordo com o Edital, as câmeras
de filmagem até 2012.

RECOMENDAÇÃO CORRETIVA:
 que a SMTR exija dos consorciados o respeito e o cumprimento do previsto
no Edital de Licitação, Anexo III, item. 2.4., no sentido de providenciar a
instalação das câmeras de segurança nos ônibus.

05 DESCUMPRIMENTO DE LEGISLAÇÃO ESPECÍFICA - DECRETO Nº


36.343/2012 - Impropriedades em carroceria e limpeza
Código: EXE.26.001
Nas viagens realizadas pelos voluntários pelas regiões
abrangidas pelos 4 consórcios foi percebido que:
 Em 81 viagens (9,45% do total) o estado da carroceria foi classificado
como “péssimo”, sendo que a maior ocorrência dessa classificação se deu
no Consórcio Santa Cruz (13%), conforme demonstrado abaixo:

- 48 -
R E L AT Ó R I O D A A U D I T O R I A G E R A L RAG Nº037/2018

AUDITORIA GERAL
Tabela 22
INTERNORTE INTERSUL SANTA CRUZ TRANSCARIOCA % (em
Qual o estado geral da QTD
relação ao
carroceria do ônibus (total de
QTD % QTD % QTD % QTD % total de
(interno e externo)? viagens)
viagens)
Boa 158 71,49 89 43,84 115 56,37 111 48,47 473 55,19
Regular 50 22,62 94 46,31 62 30,39 97 42,36 303 35,36
Péssimo 13 5,88 20 9,85 27 13,24 21 9,17 81 9,45
Não foi possível avaliar 0 0,00 0 0,00 0 0,00 0 0,00 0 0,00
Brancos 0 11 2 6 19
Nulos 2 0 0 0 2
Total de respostas 223 214 206 235 878
Total de respostas
221 203 204 229 857
válidas

 Em 317 viagens (37% do total) os voluntários perceberam que os ônibus


não estavam limpos

Tabela 23
SANTA % (em
INTERNORTE INTERSUL TRANSCARIOCA
CRUZ QTD relação
Estava limpo? (total de ao total
QTD % QTD % QTD % QTD % viagens) de
viagens)
SIM 176 79,28 144 70,59 127 62,56 91 39,91 538 62,78
NÃO 45 20,27 60 29,41 75 36,95 137 60,09 317 36,99
Não foi possível
0,45 0,00 0,49 0,00 2 0,23
avaliar 1 0 1 0
Brancos 1 10 3 7 21
Nulos 0 0 0 0 0
Total de respostas 223 214 206 235 878
Total de respostas
222 204 203 228 857
válidas

As ocorrências (detalhadas no Apêndice II do presente relatório)


estão em desacordo com o Decreto nº 36.343/2012 que aprovou o Código
Disciplinar do Serviço Público de Transporte de Passageiros por meio de
Ônibus do Município do Rio de Janeiro, conforme disposto a seguir:
Art. 24 A estrutura dos veículos e das estações, seus
revestimentos, portas e dispositivos de apoio e segurança para
os passageiros devem estar em boas condições, mantendo-se
as características físicas aprovadas para cada veículo pelo
Órgão Gestor de Transportes do Município do Rio de Janeiro,
com base nas normas federais e municipais de padrões
técnicos em vigor, caracterizando-se como penalizáveis,
isolada ou cumulativamente, as seguintes irregularidades:
[...]

- 49 -
R E L AT Ó R I O D A A U D I T O R I A G E R A L RAG Nº037/2018

AUDITORIA GERAL
IX - Mau estado da carroceria. Infração – grave
X - Falta de limpeza interna e/ou externa: infração – leve
[...]
Art. 44 As multas para atos oriundos diretamente do
permissionário/concessionário classificam-se em quatro
categorias, de acordo com sua gravidade:
I - Grupo E-1: infração de natureza gravíssima, punida com
multa de valor correspondente a 520 (quinhentas e vinte) UFIR-
RJ;
II - Grupo E-2: infração de natureza grave, punida com multa de
valor correspondente a 260 (duzentas e sessenta) UFIR-RJ;
III - Grupo E-3: infração de natureza média, punida com multa
de valor correspondente a 130 (cento e trinta) UFIR-RJ;
V - Grupo E-4: infração de natureza leve, punida com multa de
valor correspondente a 65 (sessenta e cinco) UFIR-RJ.
RECOMENDAÇÃO CORRETIVA:
 que a SMTR exija dos consorciados o respeito e o cumprimento do
previsto no Decreto nº 36.343/2012 no sentido de providenciar a melhoria
da carroceria, dos assentos e da limpeza dos ônibus; e

 que os consórcios comprovem a melhoria da qualidade das carrocerias,


dos assentos e da limpeza dos ônibus, para fins de avaliação quanto à
aplicação da penalidade prevista no artigo 44 do Decreto nº 36.343/2012.

06 DESCUMPRIMENTO DE LEGISLAÇÃO ESPECÍFICA - DECRETO Nº


36.343/2012 - Ausência de iluminação nos ônibus
Código: EXE.26.001
Em 163 viagens realizadas (19%) os voluntários perceberam que
a iluminação dentro dos ônibus encontrava-se insuficiente. Na região do
Consórcio Santa Cruz esta questão foi mais sentida em 55 viagens seguidos
pelos Transcarioca 40 viagens, Internorte 38 viagens e Intersul 30 viagens.

Tabela 24
INTERNORTE INTERSUL SANTA CRUZ TRANSCARIOCA % (em
QTD relação
O veículo estava bem
(total de ao total
iluminado? QTD % QTD % QTD % QTD % viagens) de
viagens)
SIM 159 71,95 138 68,32 78 41,49 118 51,98 493 58,83
NÃO 38 17,19 30 14,85 55 29,26 40 17,62 163 19,45
Não foi possível
10,86 16,83 29,26 30,40 182 21,72
avaliar / Não percebi 24 34 55 69
Brancos 2 12 18 5 37
Nulos 0 0 0 3 3

- 50 -
R E L AT Ó R I O D A A U D I T O R I A G E R A L RAG Nº037/2018

AUDITORIA GERAL
INTERNORTE INTERSUL SANTA CRUZ TRANSCARIOCA % (em
QTD relação
O veículo estava bem
(total de ao total
iluminado? QTD % QTD % QTD % QTD % viagens) de
viagens)
Total de respostas 223 214 206 235 878
Total de respostas
221 202 188 227 838
válidas

As ocorrências estão detalhadas no Apêndice II do presente


relatório.
Esta deficiência indica a inobservância da determinação prevista
no Decreto nº 36.343/2012, conforme disposto a seguir:
Art. 23 O permissionário/concessionário deve disponibilizar aos
passageiros veículos em bom estado de conservação e que
atendam aos requisitos de higiene e conforto, mantendo - se as
características físicas aprovadas para cada um deles,
caracterizando-se como penalizáveis, isolada ou
cumulativamente, as seguintes irregularidades:
[...]
III - Falta, inoperância ou mau funcionamento de dos
dispositivos internos de iluminação de informação aos
passageiros;
[....]
IV - Falta, inoperância ou mau funcionamento das luminárias
internas do veículo: Infrações - leves;
Art. 29 [....]
[....]
XIII - Transitar com o veículo com ausência ou insuficiência na
iluminação interna e/ou nos dispositivos internos ou externos
de informação aos passageiros: Infração - média

RECOMENDAÇÃO CORRETIVA:

 que a SMTR exija dos consorciados o respeito e o cumprimento do previsto


no Decreto nº 36.343/2012 no sentido de providenciar a melhoria da
qualidade da iluminação dos ônibus; e

 que os consórcios comprovem a melhoria da qualidade da iluminação dos


ônibus, para fins de avaliação quanto à aplicação da penalidade prevista no
artigo 44 do Decreto nº 36.343/2012.

- 51 -
R E L AT Ó R I O D A A U D I T O R I A G E R A L RAG Nº037/2018

AUDITORIA GERAL
07 DESCUMPRIMENTO DE LEGISLAÇÃO ESPECÍFICA - DECRETO Nº
36.343/2012 - Paradas inadequadas no pontos de embarque e
desembarque
Código: EXE.26.001
Em 240 viagens, 28% do total de viagens realizadas nas regiões
dos 4 consórcios, os motoristas não pararam adequadamente nos pontos de
embarque e desembarque de passageiros.
Os consórcios Intersul e Internorte registraram as maiores
incidências, respectivamente 38% e 31%, seguidos pelo Santa Cruz, 23% e
Transcarioca, 21%.
Tabela 25
O ônibus parou SANTA
INTERNORTE INTERSUL TRANSCARIOCA % (em
corretamente no ponto CRUZ
QTD relação
para embarque ou
(total de ao total
desembarque de
QTD % QTD % QTD % QTD % viagens) de
passageiros (distância
viagens)
confortável)?
SIM 153 68,92 124 61,69 155 76,73 179 79,20 611 71,80
NÃO 69 31,08 77 38,31 47 23,27 47 20,80 240 28,20
Não foi possível avaliar 0 0,00 0 0,00 0 0,00 0 0,00 0 0,00
Brancos 0 13 3 9 25
Nulos 1 0 1 0 2
Total de respostas 223 214 206 235 878
Total de respostas
222 201 202 226 851
válidas

Não obstante, em 157 viagens se verificou, também, motoristas


que não pararam no ponto de embarque ao sinal do usuário. A maior incidência
foi no Intersul com 29% e o de menor foi do Transcarioca 4%.
Tabela 26
SANTA % (em
O ônibus que você INTERNORTE INTERSUL CRUZ
TRANSCARIOCA
QTD relação
embarcou foi o
(total de ao total
primeiro para o qual
QTD % QTD % QTD % QTD % viagens) de
você deu sinal?
viagens)
SIM 159 81,12 145 71,08 149 74,13 221 96,09 674 81,11
NÃO 37 18,88 59 28,92 52 25,87 9 3,91 157 18,89
Não foi possível
0,00 0,00 0,00 0,00 0 0,00
avaliar 0 0 0 0
Brancos 26 9 5 5 45
Nulos 1 1 0 0 2
Total de respostas 223 214 206 235 878
Total de respostas
196 204 201 230 831 100,00
válidas

As ocorrências estão detalhadas no Apêndice II do presente


relatório.

- 52 -
R E L AT Ó R I O D A A U D I T O R I A G E R A L RAG Nº037/2018

AUDITORIA GERAL
A inadequação na parada dos pontos de embarque e
desembarque constitui infração conforme estabelecido no Decreto nº
36.343/2012, conforme disposto a seguir:
Art. 29 - O Auxiliar de Transporte, no exercício de sua função,
deve tratar o usuário e cidadãos em geral com respeito,
atenção e urbanidade, caracterizando-se como penalizáveis os
seguintes procedimentos:
I - Não atender às solicitações de parada para embarque ou
desembarque de passageiros nos locais devidamente
sinalizados para tal: Infração - média
[....]
XVII - Parar o veículo fora do local designado na estação,
comprometendo o embarque/desembarque de passageiros
e/ou a sua segurança;
[....]
XIX - Parar em estação não designada ou deixar de parar em
estação designada;
XX - Parar o veículo fora da estação: infração – grave

[...]

Art. 45 As multas referentes a atos praticados pelo Auxiliar de


Transporte classificam-se em quatro categorias, de acordo com
sua gravidade:
I - Grupo A-1: infração de natureza gravíssima, punida com
multa de valor correspondente a 80 (oitenta) UFIR-RJ;
II - Grupo A-2: infração de natureza grave, punida com multa de
valor correspondente a 60 (sessenta) UFIR-RJ;
III - Grupo A-3: infração de natureza média, punida com multa
de valor correspondente a 40 (quarenta) UFIR-RJ;
IV - Grupo A-4: infração de natureza leve, punida com multa de
valor correspondente a 20 (vinte) UFIR-RJ.
RECOMENDAÇÃO CORRETIVA:
 que a SMTR exija dos consorciados o respeito e o cumprimento do
previsto no Decreto nº 36.343/2012 no sentido orientar e/ou treinar os
motoristas a atenderem o sinal dos usuários bem como às solicitações de
desembarque;

 que os consórcios comprovem as medidas tomadas para a melhoria da


prestação de serviço, incluindo treinamento para os motoristas; e

 que os consórcios comprovem a melhoria da qualidade da prestação de


serviços pelos auxiliares de transportes, para fins de avaliação quanto à
aplicação da penalidade prevista no artigo 45 do Decreto nº 36.343/2012.

- 53 -
R E L AT Ó R I O D A A U D I T O R I A G E R A L RAG Nº037/2018

AUDITORIA GERAL
08 DESCUMPRIMENTO DE LEGISLAÇÃO ESPECÍFICA - DECRETO Nº
36.343/2012 - Impropriedade em uso do celular e outros
Código: EXE.26.001
Em 98 viagens de ônibus, 14% do total de viagens realizadas, os
voluntários perceberam a ocorrência das seguintes faltas praticadas pelos
motoristas: uso do celular, uso do aparelho sonoro, conversa com terceiros, e
parada indevida para lanchar, comprar algo ou jogar na loteria.
As maiores faltas ocorreram nos seguintes itens: conversa do
motorista com terceiros (62 ocorrências). seguido pelo uso do aparelho sonoro
(19 ocorrências) e do celular (10 ocorrências).
Tabela 27
SANTA % (em
INTERNORTE INTERSUL TRANSCARIOCA QTD
Durante a viagem CRUZ relação ao
(total de
o motorista: total de
QTD % QTD % QTD % QTD % viagens)
viagens)
Falou ao celular 2 0,97 1 0,52 5 2,55 2 1,61 10 1,39
Fumou 0 0 0 0 0 0 2 1,61 2 0,28
Fez parada
indevida para
lanchar, jogar na 1 0,49 4 2,08 0 0 0 0 5 0,7
loteria, comprar
algo, etc.
Conversou
demoradamente 33 16,02 3 1,56 11 5,61 15 12,1 62 8,64
com terceiros
Ouviu aparelho
7 3,4 3 1,56 6 3,06 3 2,42 19 2,65
sonoro
Soma das
43 11 22 22 98 14
impropriedades
Nenhuma
impropriedade 163 79,13 181 94,27 173 88,27 102 82,26 619 86,21
detectada
Não foi possível
0 0 0 0 1 0,51 0 0 1 0,14
avaliar
Brancos 17 22 9 111 159
Nulos 0 0 1 0 1
Total de respostas 223 214 206 235 878
Total de respostas
206 192 196 124 718 100
válidas

Tais condutas manifestadas pelos motoristas são incompatíveis


com os ditames do Decreto nº 36.343/2012 transcrita a seguir:
Art. 29 - O Auxiliar de Transporte, no exercício de sua função,
deve tratar o usuário e cidadãos em geral com respeito,
atenção e urbanidade, caracterizando-se como penalizáveis os
seguintes procedimentos:
[...]

- 54 -
R E L AT Ó R I O D A A U D I T O R I A G E R A L RAG Nº037/2018

AUDITORIA GERAL
IX - Conversar, na função de motorista, estando o veículo em
trânsito: - infração - leve;
[...]
XVI - Utilizar fones nos ouvidos conectados a aparelhagem
sonora ou de telefone celular: infração - média;
[...]
Art. 33. O Auxiliar de Transporte não deve fumar no interior do
veículo, assim como deve fazer cumprir a legislação que
estabelece proibição idêntica para os passageiros: infração -
grave;
[...]
Art. 40 O Auxiliar de Transporte deve cumprir, com aplicação e
respeito, as atribuições do seu cargo, caracterizando-se como
penalizáveis os seguintes procedimentos:
II - Abandonar o veículo sem concluir a viagem: infração -
gravíssima; III - Interromper viagem, durante a operação, sem
motivo justo: infração - grave
RECOMENDAÇÃO CORRETIVA:
 que a SMTR exija dos consorciados o respeito e o cumprimento do previsto
no Decreto nº 36.343/2012 no sentido de orientar e/ou treinar os motoristas a
não incorrer nos procedimentos vedados nos artigos 29, incisos IX e XVI, 33
e 40 da referida norma;

 que os consórcios comprovem as medidas tomadas para a melhoria da


prestação de serviço, incluindo treinamento para os motoristas; e

 que os consórcios comprovem a melhoria da qualidade e da segurança na


prestação de serviços pelos auxiliares de transportes, para fins de avaliação
quanto à aplicação da penalidade prevista no artigo 45 do Decreto nº
36.343/2012.

09 DESCUMPRIMENTO DE LEGISLAÇÃO ESPECÍFICA - DECRETO Nº


36.343/2012 - Porta do ônibus aberta
Código: EXE.26.001
Em 24 viagens (3%) a porta do ônibus permaneceu aberta
durante o percurso, a maior ocorrência foi no Consórcio Intersul com 10
viagens nesta situação.
Tabela 28
O ônibus viajou com INTERNORTE INTERSUL SANTA CRUZ TRANSCARIOCA
QTD %
porta fechada? QTD % QTD % QTD % QTD %
SIM 218 97,76 190 95,00 197 98,01 223 97,81 828 97,18
NÃO 5 2,24 10 5,00 4 1,99 5 2,19 24 2,82
Não foi possível avaliar 0 0,00 0 0,00 0 0,00 0 0,00 0 0,00
Brancos 0 14 4 7 25

- 55 -
R E L AT Ó R I O D A A U D I T O R I A G E R A L RAG Nº037/2018

AUDITORIA GERAL
O ônibus viajou com INTERNORTE INTERSUL SANTA CRUZ TRANSCARIOCA
QTD %
porta fechada? QTD % QTD % QTD % QTD %
Nulos 0 0 1 0 1
Total de respostas 223 214 206 235 878
Total de respostas
223 200 201 228 852 100,00
válidas

As ocorrências estão detalhadas no Apêndice II do presente


relatório.
Esta infração encontra-se consignada no Decreto nº 36.343/2012,
transcrito a seguir:
Art. 29. O Auxiliar de Transporte, no exercício de sua função,
deve tratar o usuário e cidadãos em geral com respeito,
atenção e urbanidade, caracterizando-se como penalizáveis os
seguintes procedimentos:
[...]
VII - Viajar com qualquer porta aberta, conduzir passageiro ou
Auxiliar de Transporte em degrau de acesso ao carro, ou,
ainda, conduzir qualquer pessoa com o corpo parcialmente ou
totalmente colocado fora do veículo:
Infração - gravíssima
Penalidade - multa
RECOMENDAÇÃO CORRETIVA:
 que a SMTR exija dos consorciados o respeito e o cumprimento do previsto
no Decreto nº 36.343/2012 no sentido de orientar e/ou treinar os motoristas a
não incorrer nos procedimentos vedado no artigos 29, inciso VII da referida
norma; e

 que os consórcios comprovem a melhoria da qualidade e segurança na


prestação de serviços pelos auxiliares de transportes, para fins de avaliação
quanto à aplicação da penalidade prevista no artigo 45 do Decreto nº
36.343/2012.

10 DESCUMPRIMENTO DE LEGISLAÇÃO ESPECÍFICA - DECRETO Nº


36.343/2012 - Segurança inadequada na condução de ônibus
Código: EXE.26.001
Baseados na inspeção física em 878 viagens de ônibus da
Cidade, ocorrida entre outubro e novembro/2017 constatamos que,
considerando os questionários válidos (8,34%), dos veículos inspecionados,
não demonstravam estar em velocidade segura, conforme demonstrado a
seguir:

- 56 -
R E L AT Ó R I O D A A U D I T O R I A G E R A L RAG Nº037/2018

AUDITORIA GERAL

Tabela 29
Percebeu o veículo em velocidade
Qtd. %
segura?
SIM 780 91,66
NÃO 71 8,34
Brancos 26 -
Nulos 1 -
Total de respostas 878 -
Total de respostas válidas 851 100,00

Verificamos também que, em 16,29% dos ônibus inspecionados,


ao frear, causavam impactos nos passageiros, demonstrando freadas bruscas:
Tabela 30
As freadas foram suaves (não causando
Qtd. %
impacto nos passageiros)?
SIM 709 83,71
NÃO 138 16,29
Brancos 29 -
Nulos 2 -
Total de respostas 878 -
Total de respostas válidas 847 100,00

Cabe ressaltar que o Decreto nº 36.343/2012, que aprovou o


Código Disciplinar do Serviço Público de transporte de passageiros por meio de
ônibus do município do Rio de Janeiro, dispõe que:
Art. 29 - O Auxiliar de Transporte, no exercício de sua função,
deve tratar o usuário e cidadãos em geral com respeito,
atenção e urbanidade, caracterizando-se como penalizáveis os
seguintes procedimentos:
[....]
IV - Arrancar ou frear bruscamente o veículo: infração - média;
[...]
Art. 39 O Auxiliar de Transporte não deve trafegar acima da
velocidade permitida, de acordo com a classificação da via pelo
Código de Trânsito Brasileiro: Infração – gravíssima
Registramos que para o uso do cinto de segurança, os voluntários
constataram que em 85% da 878 viagens avaliadas (722 ocorrências) os
motoristas não o utilizaram, sendo as maiores ocorrências nos Consórcios
Santa Cruz com 98% (197 ocorrências em 201 viagens avaliadas) e Intersul
com 91% (179 ocorrências em 191 viagens). De acordo com o Código de
Trânsito Brasileiro - CTB - Lei nº 9.503 de 23 de Setembro de 1997, em seu
artigo nº 105, inciso I, são excepcionados do uso de cinto de segurança os
condutores de veículos destinados ao transporte de passageiros em percursos
em que seja permitido viajar em pé. Entretanto, cabe uma reflexão, uma vez

- 57 -
R E L AT Ó R I O D A A U D I T O R I A G E R A L RAG Nº037/2018

AUDITORIA GERAL
que há consenso em relação ao fato do cinto de segurança mitigar danos
causados em acidentes, em alguns casos evitando que sejam fatais.

RECOMENDAÇÃO PREVENTIVA:
 que a SMTR solicite às concessionárias observação à norma prevista nos
artigos 29 e 39 do Decreto nº 36.343/2012, no sentido de dar treinamento
eficaz aos motoristas da rede pública de ônibus, evitando-se a direção
ofensiva no trânsito e paradas para embarque e desembarque de forma
adequada;
 que os consórcios comprovem as medidas tomadas para a melhoria da
prestação de serviço, incluindo treinamento para os motoristas; e
 que a SMTR sugira às concessionárias a realização de uma campanha de
conscientização para o uso do cinto de segurança pelos motoristas de
ônibus.

11 DESCUMPRIMENTO DE LEGISLAÇÃO ESPECÍFICA - NORMAS DE


ACESSIBILIDADE
Código: EXE.26.001

Durante as viagens realizadas pelos voluntários foram observadas


algumas não conformidades em relação à acessibilidade em veículos de
características urbanas para o transporte coletivo de passageiros.

O Decreto presidencial n° 5.296 de 02 de dezembro de 2004, em


seu Capítulo V discorre sobre a questão da acessibilidade nos serviços de
transportes coletivos
Decreto presidencial - N° 5.296 de 02 de dezembro de 2004
CAPÍTULO V - DA ACESSIBILIDADE AOS SERVIÇOS DE
TRANSPORTES COLETIVOS

Seção I
Das Condições Gerais
Art.34. Os sistemas de transporte coletivo são considerados
acessíveis quando todos os seus elementos são concebidos,
organizados, implantados e adaptados segundo o conceito de
desenho universal, garantindo o uso pleno com segurança e
autonomia por todas as pessoas.
Parágrafo único. A infraestrutura de transporte coletivo a ser
implantada a partir da publicação deste Decreto deverá ser
acessível e estar disponível para ser operada de forma a
garantir o seu uso por pessoas portadoras de deficiência ou
com mobilidade reduzida.
Art. 35. Os responsáveis pelos terminais, estações, pontos de
parada e os veículos, no âmbito de suas competências,
assegurarão espaços para atendimento, assentos preferenciais
- 58 -
R E L AT Ó R I O D A A U D I T O R I A G E R A L RAG Nº037/2018

AUDITORIA GERAL
e meios de acesso devidamente sinalizados para o uso das
pessoas portadoras de deficiência ou com mobilidade reduzida.
Art. 36. As empresas concessionárias e permissionárias e as
instâncias públicas responsáveis pela gestão dos serviços de
transportes coletivos, no âmbito de suas competências,
deverão garantir a implantação das providências necessárias
na operação, nos terminais, nas estações, nos pontos de
parada e nas vias de acesso, de forma a assegurar as
condições previstas no art. 34 deste Decreto.
Parágrafo único. As empresas concessionárias e
permissionárias e as instâncias públicas responsáveis pela
gestão dos serviços de transportes coletivos, no âmbito de
suas competências, deverão autorizar a colocação do "Símbolo
Internacional de Acesso" após certificar a acessibilidade do
sistema de transporte.
Ressaltamos que o Decreto Municipal nº 29.896/2008, que
estabelece normas, prazos e procedimentos com vistas à adaptação de
veículos acessíveis para portadores de deficiência no Serviço Público de
Transporte Coletivo de Passageiros do Município do Rio de Janeiro, definiu
como prazo para a adequação da frota de veículos do Serviço Público de
Transporte Coletivo de Passageiros, operado pelas concessionárias e
permissionárias municipais a data de 02/12/2014.

Decreto nº 29.896 de 23/09/2008 - Estabelece normas,


prazos e procedimentos com vistas à adaptação de veículos
acessíveis para portadores de deficiência no Serviço
Público de Transporte Coletivo de Passageiros do Município
do Rio de Janeiro.

Art. 1º Até 2 de dezembro de 2014, toda a frota de veículos do


Serviço Público de Transporte Coletivo de Passageiros, operado
pelas concessionárias e permissionárias municipais, e a
infraestrutura desse Serviço deverão estar totalmente acessíveis
para o adequado atendimento às normas sobre acessibilidade
previstas nas Leis nº 10.048, de 8 de novembro de 2000, e nº
10.098, de 19 de dezembro de 2000, no Decreto Federal nº
5.296, de 2 de dezembro de 2004, na Norma Técnica
ABNT/NBR nº 9.050/2004, na Norma Técnica ABNT/NBR nº
15.320, vinculada ao Decreto Federal nº 5.296/2004 pela
Resolução CONMETRO nº 04/06, na Norma Técnica
ABNT/NBR nº 14.022, vinculada ao Decreto Federal nº
5.296/2004, pela Resolução CONMETRO nº 14/2006, de 20 de
dezembro de 2006, e pela Portaria INMETRO nº 260, de 12 de
julho de 2007.

[...]
Art.4º[...]
Parágrafo único. As características gerais dos veículos, tais
como, sinalização, identificação visual, etc., deverão obedecer
às regras previstas nas Normas Técnicas ABNT/NBR nºs 15.320

- 59 -
R E L AT Ó R I O D A A U D I T O R I A G E R A L RAG Nº037/2018

AUDITORIA GERAL
e 14.022, prevalecendo, no que couber, às Constantes do
Decreto Municipal nº 12.713, de 1º de março de 1994. (grifos
nossos)

Isto posto, relacionamos a seguir os casos observados durante as


viagens realizadas que não estão em conformidade com as normas técnicas
estabelecidas pela ABNT/NBR.

11.1 AUSÊNCIA DE ACOMODAÇÃO PREFERENCIAL PARA DEFICIENTES,


IDOSOS, GESTANTES

Em 14 viagens realizadas não havia acomodação preferencial


para pessoas com deficiência, idosos e gestantes. A maior ocorrência de
ausência foi em Santa Cruz (6 casos), seguidos pelo Transcarioca (4 casos),
Intersul (3 casos) e Internorte (1 caso).
Tabela 31
Havia acomodação INTERNORTE INTERSUL SANTA CRUZ TRANSCARIOCA
%
preferencial para pessoas
QTD
com deficiência, idosos e QTD % QTD % QTD % QTD %
gestantes?
SIM 222 99,55 198 98,51 192 96,97 223 98,24 835 98,35
NÃO 1 0,45 3 1,49 6 3,03 4 1,76 14 1,65
Não foi possível avaliar 0 0,00 0 0,00 0 0,00 0 0,00 0 0,00
Brancos 0 13 7 8 28
Nulos 0 0 1 0 1
Total de respostas 223 214 206 235 878
Total de respostas válidas 223 201 198 227 849 100,00

Essas ocorrências contrariam o estabelecido pela ABNT NBR –


14022/2009, conforme demonstrado a seguir:

ABNT NBR – 14022/2009 – Acessibilidade em veículos de


características urbanas para o transporte coletivo de
passageiros

6.2 Assento preferencial


O veículo deve ter no mínimo 10% dos assentos disponíveis
para uso das pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida,
sendo garantido o mínimo de dois assentos, preferencialmente
localizados próximos à porta de acesso, identificados e
sinalizados

11.2 FALTA DE REQUISITOS NOS ASSENTOS PREFERENCIAIS

Em relação aos requisitos exigidos pela norma para essas


acomodações preferenciais, constatamos que para 55% dos registros, existe
ao menos 01 item que não atende às regras da ABNT NBR – 14022 –
- 60 -
R E L AT Ó R I O D A A U D I T O R I A G E R A L RAG Nº037/2018

AUDITORIA GERAL
Acessibilidade em veículos de características urbanas para o transporte
coletivo de passageiros.
Tabela 32
Assentos INTERNORTE INTERSUL SANTA CRUZ TRANSCARIOCA TOTAL
preferenciais -
características Quant. % Quant. % Quant. % Quant. % Quant. %
Pintados de
29 38,16 5 100,00 7 16,28 6 75,00 47 35,61
amarelo
Com apoio
lateral para o 0 0,00 0 0,00 0 0,00 0 0,00 0 0,00
corredor
Com apoio de
0 0,00 0 0,00 0 0,00 0 0,00 0 0,00
cabeça
ALC (Pintados de
amarelo, com
apoio lateral para 36 47,37 0 0,00 22 51,16 2 25,00 60 45,45
o corredor e com
apoio de cabeça)
AL (Pintados de
amarelo, com
8 10,53 0 0,00 14 32,56 0 0,00 22 16,67
apoio lateral para
o corredor)
AC (Pintados de
amarelo e com 3 3,95 0 0,00 0 0,00 0 0,00 3 2,27
apoio de cabeça)
Brancos 12 0 0 2 14
Nulos 0 0 0 0 0
Total de
88 5 43 10 146
respostas
Total de
76 5 43 8 132
respostas válidas

Tais ocorrências contrariam o estabelecido pela ABNT NBR –


14022/2009, cujo texto transcrevemos a seguir:

ABNT NBR – 14022/2009 – Acessibilidade em veículos de


características urbanas para o transporte coletivo de
passageiros

7.3.2. ( Assentos preferenciais)


Os bancos devem ter características construtivas que
maximizem o conforto e a segurança, tais como:
a) posicionamento de forma a não causar dificuldade de
acesso;
b) apoio lateral (lado do corredor de circulação) do tipo
basculante para o braço;
c) plataforma para acomodação dos pés, no caso de bancos
posicionados sobre ou junto às caixas de rodas;

- 61 -
R E L AT Ó R I O D A A U D I T O R I A G E R A L RAG Nº037/2018

AUDITORIA GERAL
d) protetor de cabeça no banco de encosto baixo e no banco
de encosto alto (preferencialmente incorporado), devendo ter
no mínimo revestimento na parte anterior e posterior;
e) balaústre ou coluna com dispositivo tátil aplicado a cada
banco (individual ou duplo);
f) identificação visual na cor amarela (referência Munsell 5Y
8/12 ou similar), aplicada no mínimo na parte frontal do encosto
do banco, no protetor de cabeça e no pega-mão, contrastando
com os demais bancos, de forma a ser facilmente percebida.

11.3 AUSÊNCIA DE ACOMODAÇÃO PARA CADEIRANTE OU PESSOA COM CÃO


GUIA

Também foi identificado pelos voluntários, em 37 (4%) das


viagens, a falta de acomodação para cadeirante ou pessoa com cão guia. A
maior ausência de assentos preferenciais (13 casos) se faz sentir nos ônibus
do consórcio Santa Cruz.
Tabela 33
Havia acomodação INTERNORTE INTERSUL SANTA CRUZ TRANSCARIOCA
para cadeirante ou QTD %
pessoa com cão guia? QTD % QTD % QTD % QTD %

SIM 210 95,45 195 97,50 189 93,56 216 96,00 810 95,63
NÃO 10 4,55 5 2,50 13 6,44 9 4,00 37 4,37
Brancos 3 14 3 10 30
Nulos 0 0 1 0 1
Total de respostas 223 214 206 235 878
Total de respostas
220 200 202 225 847 100,00
válidas

Essas ocorrências não estão de acordo com o previsto na norma


da ABNT NBR – 14022, cujo trecho transcrevemos a seguir:

ABNT NBR – 14022/2009 – Acessibilidade em veículos de


características urbanas para o transporte coletivo de
passageiros

6.3 Área reservada (box) para cadeira de rodas e cão-guia


6.3.1 No salão de passageiros deve haver uma área reservada
para a acomodação de forma segura de pelo menos uma
cadeira de rodas.
6.3.2 A área reservada para cadeira de rodas deve estar
localizada próxima e preferencialmente defronte à porta de
embarque/desembarque em nível.
6.3.3 A cadeira de rodas deve estar disposta em um dos
sentidos abaixo e conforme as soluções técnicas descritas em
6.4:

- 62 -
R E L AT Ó R I O D A A U D I T O R I A G E R A L RAG Nº037/2018

AUDITORIA GERAL
a) no sentido longitudinal e em direção à marcha do veículo;
b) no sentido longitudinal e em direção contrária à marcha do
veículo.
6.3.4 A área reservada para cada cadeira de rodas deve ser de
no mínimo 1 300 mm de comprimento por 800 mm de largura,
sendo no mínimo 1 200 mm para manobra e acomodação da
cadeira e 100 mm decorrente do avanço das rodas em relação
ao alinhamento vertical do guarda-corpo (ver Figura 2).

11.4 FALTA DE ITENS DE SEGURANÇA NO ESPAÇO PARA CADEIRANTES OU


PESSOAS COM CÃO GUIA
Verificamos, ainda, que do total de 116 respostas válidas
(excluídos os brancos e nulos) para a verificação de itens de segurança do
espaço reservado a cadeirantes ou pessoas com cão guia, constatamos que
em 12% não havia o dispositivo de travamento e cinto de segurança,
descumprindo a norma ABNT NBR – 14022 – Acessibilidade em veículos de
características urbanas para o transporte coletivo de passageiros.
Tabela 34
Possui INTERNORTE INTERSUL SANTA CRUZ TRANSCARIOCA TOTAL
dispositivo de
travamento e
cinto de Quant. % Quant. % Quant. % Quant. % Quant. %
segurança?
SIM 53 81,54 5 100,00 35 94,59 9 100,00 102 87,93
NÃO 12 18,46 0 0,00 2 5,41 0 0,00 14 12,07
Não foi possível
21 32,31 0 0,00 6 16,22 0 0,00 27 23,28
avaliar
Brancos 2 0 0 1 3
Nulos 0 0 0 0 0
Total de
88 5 43 10 146
respostas
Total de
65 5 37 9 116
respostas válidas

Tais ocorrências contrariam o disposto na ABNT NBR –


14022/2009 conforme apresentado a seguir:

ABNT NBR – 14022/2009 – Acessibilidade em veículos de


características urbanas para o transporte coletivo de
passageiros

6.4 Sistema de segurança para a pessoa em cadeira de rodas

6.4.1 Devem existir sistemas de segurança, de fácil operação,


consistindo em:

a) dispositivo de travamento;

b) cinto de segurança para pessoa em cadeira de rodas;

- 63 -
R E L AT Ó R I O D A A U D I T O R I A G E R A L RAG Nº037/2018

AUDITORIA GERAL

c) guarda-corpo para cadeira de rodas posicionada no sentido


longitudinal do veículo (ver Figura 6).

11.5 AUSÊNCIA DE BOTÃO DE SOLICITAÇÃO DE PARADA ESPECÍFICO NO


ESPAÇO PARA CADEIRANTES OU PESSOAS COM CÃO GUIA

Não foi observada a disponibilização de botoeira para solicitação


de parada contendo o símbolo perceptível de forma visual e tátil (informação
em Braille) em cerca de 30% doas viagens que apresentaram respostas
válidas. A verificação de itens de botoeiras em pleno funcionamento e
perceptível de forma visual e tátil apresentou o seguinte resultado:
Tabela 35
Na área reservada
INTERNORTE INTERSUL SANTA CRUZ TRANSCARIOCA TOTAL
para cadeira de rodas
(ou pessoa com cão
guia) e nos assentos Quant. % Quant. % Quant. % Quant. % Quant. %
preferenciais há:
botoeira funcionando
7 16,28 2 100,00 2 10,53 1 11,11 12 16,44
na primeira tentativa
indicação em Braille 26 60,47 0 0,00 15 78,95 8 88,89 49 67,12
12 (botoeira
funcionando na
10 23,26 0 0,00 2 10,53 0 0,00 12 16,44
primeira tentativa e
indicação em Braille)
Não foi possível
22 51,16 1 50,00 9 47,37 0 0,00 32 43,84
avaliar
Brancos 20 2 15 1 38
Nulos 3 0 0 0 3
Total de respostas 88 5 43 10 146
Total de respostas
43 2 19 9 73
válidas

Tais ocorrências contrariam o disposto na ABNT NBR –


14022/2009 conforme descrito a seguir
ABNT NBR – 14022/2009 – Acessibilidade em veículos de
características urbanas para o transporte coletivo de
passageiros

7.3.5 Solicitação de parada


7.3.5.1 A solicitação de parada deve ser acionada por
interruptores dispostos ao longo do salão e próximos de cada
porta, que comandem a emissão de sinal sonoro e luminoso
temporizados.
7.3.5.2 Os interruptores devem ser fixados nos balaústres ou
colunas, com altura entre 1 400 mm e 1 600 mm do piso do
veículo.
7.3.5.3 As teclas ou botões dos interruptores devem conter o
símbolo de parada perceptível de forma visual e tátil (ver Figura

- 64 -
R E L AT Ó R I O D A A U D I T O R I A G E R A L RAG Nº037/2018

AUDITORIA GERAL
18).
7.3.5.4 Na área reservada (box) para cadeira de rodas e cão-
guia, deve existir um interruptor de solicitação de parada
posicionado junto ao corrimão lateral, a uma altura entre 700
mm e 900 mm e horizontalmente a uma distância de 600 mm a
800 mm do guarda-corpo. O alarme sonoro deve ser
diferenciado da solicitação de parada comum e estar associado
a uma indicação visual no painel de controles do motorista.

11.6 PONTO DE PARADA FORA DE ESPECIFICAÇÕES DE ACESSIBILIDADE


Em 16 respostas válidas para verificação de informações nos
pontos de parada, foi observada a existência apenas do informação visual e
ausência tipo tátil e sonora.
Tabela 36
Há informação
sobre quais as INTERNORTE INTERSUL SANTA CRUZ TRANSCARIOCA TOTAL
linhas que para no
ponto:

Se sim, a
informação estava
sinalizada de que
forma? Qnt % Qnt % Qnt % Qnt % Qnt %

Tátil 1 11,11 0 0,00 0 0,00 0 0,00 1 6,25


Sonora 0 0,00 0 0,00 0 0,00 0 0,00 0 0,00
Visual 8 88,89 1 100,00 3 100,00 3 100,00 15 93,75
Brancos 79 4 40 7 130
Nulos 0 0 0 0 0
Total de respostas 88 5 43 10 146

Total de respostas
9 1 3 3 16
válidas

Foi observado, ainda que , embora na maioria das viagens (96%)


houvesse sido constatada no ponto de parada local reservado para cadeira de
rodas, não foi verificado o piso tátil indicador para embarque em todos os
casos, conforme demonstrado a seguir:
Tabela 37
SANTA
INTERNORTE INTERSUL TRANSCARIOCA TOTAL
O Ponto de parada disponibiliza CRUZ
(local de partida)
Qnt % Qnt % Qnt % Qnt % Qnt %

Local reservado para cadeira de 17 94,44 3 100,00 0 - 7 100,00 27 96,43


rodas

Piso tátil direcional levando até 0 0,00 0 0,00 0 - 0 0,00 0 0,00


o local de embarque

Piso tátil delimitando o local de 0 0,00 0 0,00 0 - 0 0,00 0 0,00


embarque

- 65 -
R E L AT Ó R I O D A A U D I T O R I A G E R A L RAG Nº037/2018

AUDITORIA GERAL
SANTA
INTERNORTE INTERSUL TRANSCARIOCA TOTAL
O Ponto de parada disponibiliza CRUZ
(local de partida)
Qnt % Qnt % Qnt % Qnt % Qnt %

Piso tátil de alerta indicando 0 0,00 0 0,00 0 - 0 0,00 0 0,00


limite da calçada

14 Local reservado para cadeira


de rodas e Piso tátil de alerta 1 5,56 0 0,00 0 - 0 0,00 1 3,57
indicando limite da calçada

Brancos 70 2 43 3 118
Nulos 0 0 0 0 0
Total de respostas 88 5 43 10 146
Total de respostas válidas 18 3 0 7 28

Tais ocorrências descumprem o previsto na norma ABNT NBR –


14022/2009, conforme apresentamos a seguir:
ABNT NBR – 14022/2009 – Acessibilidade em veículos de
características urbanas para o transporte coletivo de
passageiros

7 Comunicação e sinalização
7.1 Local de embarque e desembarque
7.1.1 Nos pontos de parada onde não existe plataforma,
respeitadas as limitações técnicas, físicas e legais, deve ser
instalada uma faixa de piso tátil de alerta a partir do ponto de
parada em direção contrária ao sentido de tráfego do ônibus. O
piso tátil de alerta deve ser instalado em toda a extensão das
plataformas.
7.1.2 Nos pontos de parada e/ou plataformas, deve ser prevista
a instalação de dispositivos de sinalização visual, tátil e
auditiva, com a informação das respectivas linhas de ônibus.
7.1.3 Nos pontos de parada e/ou plataformas, a comunicação e
sinalização deve incluir o Símbolo Internacional de Acesso
(SIA) (ver Figuras 8 e 9), afixado em local visível, associado às
demais informações necessárias ao embarque e desembarque
da pessoa com deficiência ou mobilidade reduzida.
7.1.4 No equipamento de demarcação do ponto de parada,
deve ser aplicada a cor amarela (referência Munsell 5Y 8/12 ou
similar) para favorecer a identificação do mobiliário.

11.7 AUSÊNCIA DO SÍMBOLO INTERNACIONAL DE ACESSIBILIDADE NO


VEÍCULO

Se considerarmos o somatório de opções para o local de fixação


do símbolo iternacional de acessibilidade no veículo (atrás, na frente, próximo

- 66 -
R E L AT Ó R I O D A A U D I T O R I A G E R A L RAG Nº037/2018

AUDITORIA GERAL
ao embarque e na área reservada), verificamos que em 124 viagens, do total
de 146, havia o símbolo fixado em algum local. Entretanto, em apenas 18
viagens houve registro do símbolo em todos os locais previstos pela norma.

Este fato não atende ao especificado na norma ABNT NBR –


14022/2009, conforme apresentamos a seguir:

ABNT NBR – 14022/2009 – Acessibilidade em veículos de


características urbanas para o transporte coletivo de
passageiros

7.2 Comunicação visual externa no veículo


7.2.1 No veículo deve ser apresentado o SIA com dimensões
mínimas de 300 mm x 300 mm, integrado, inclusive, ao projeto
de comunicação visual adotado. Na impossibilidade de adoção
do dimensional estabelecido, em função da variedade dos
modelos de carroceria ou devido ao projeto de comunicação
visual de cada sistema de transporte, admite-se redução de até
100 mm nas dimensões do SIA.
7.2.1.1 Nas laterais do veículo, o SIA deve estar posicionado
junto à porta de embarque/desembarque em nível, sendo que
no lado oposto da carroceria a aplicação deve estar integrada
ao projeto de comunicação visual externa (ver Figura 10).
7.2.1.2 Na parte dianteira do veículo, o SIA deve estar
posicionado de forma a não obstruir a visão do motorista nem
prejudicar eventuais informações de ordem operacional (ver
Figura 11).
7.2.1.3 Na parte traseira do veículo, o SIA deve estar
posicionado no lado esquerdo da carroceria, para possibilitar a
identificação pelos motoristas que dirigem atrás do veículo,
como forma de alerta nos momentos de embarque e
desembarque (ver Figura 12).

11.8 FALTA DE INFORMAÇÃO SONORA SOBRE AS PARADAS DURANTE O


TRAJETO

Em 12 respostas válidas obtidas na pesquisa, constatamos a


existência de disponibilização de informações ao longo do trajeto apenas
visual, conforme demonstrado no quadro a seguir:

- 67 -
R E L AT Ó R I O D A A U D I T O R I A G E R A L RAG Nº037/2018

AUDITORIA GERAL

Tabela 38
Havia informação ao INTERNORTE INTERSUL SANTA CRUZ TRANSCARIOCA TOTAL
longo do trajeto sobre
as paradas do ônibus? Quant. % Quant. % Quant. % Quant. % Quant. %
Visual 7 100,00 0 - 0 - 5 100,00 12 100,00
Sonora 0 0,00 0 - 0 - 0 0,00 0 0,00
Não foi possível
6 85,71 0 0 - 3 60,00 9 75,00
avaliar
Brancos 75 5 43 2 125
Nulos 0 0 0 0 0
Total de respostas 88 5 43 10 146
Total de respostas
7 0 0 5 12
válidas

Essas ocorrências não atendem ao especificado na norma ABNT


NBR – 14022/2009, conforme apresentamos a seguir:
ABNT NBR – 14022/2009 – Acessibilidade em veículos de
características urbanas para o transporte coletivo de
passageiros

7.3.4 Informações audiovisuais

7.3.4.1 As informações e dizeres internos devem ser


apresentados aos passageiros em caracteres com dimensões e
cores que possibilitem a legibilidade e visibilidade, inclusive às
pessoas com baixa visão.

7.3.4.2 O veículo deve ser projetado para receber dispositivos


para transmissão audiovisual de mensagens operacionais,
institucionais e educativas, com o objetivo de prestar
informação a analfabetos, idosos, crianças e pessoas com
deficiência visual ou auditiva.

Todas essas ocorrências estão detalhadas no Apêndice II do


presente relatório.

RECOMENDAÇÃO CORRETIVA:
 que a SMTR exija dos consorciados o cumprimento do previsto no Decreto
nº 29.896 de 23/09/2008, de modo a tornar os veículos acessíveis para
portadores de deficiência no Serviço Público de Transporte Coletivo de
Passageiros do Município do Rio de Janeiro, nos moldes estabelecidos pela
ABNT/NBR 14.022/2009 e Decreto Federal nº 5.296/2004.

- 68 -
R E L AT Ó R I O D A A U D I T O R I A G E R A L RAG Nº037/2018

AUDITORIA GERAL

5 CONSIDERAÇÕES FINAIS

Os voluntários, ao preencher o checklist , registraram


comentários, dentre os quais destacamos:

EXCESSO LOTAÇÃO

"Não consegui embarcar por excesso de lotação"

“Cheguei ao ponto próximo a Rua General Osório Almério de Moura, 478


São Cristóvão às 12:50 às 13:00 chegaram dois ônibus, um da linha 471
e outro da linha 472. Estavam lotados e ainda entraram cerca de 10
pessoas em cada um, como estava com tempo optei por aguardar o
próximo. Chegaram novamente dois ônibus um de cada linha às 13:16
também lotados e entraram novamente cerca de 8 ou 10 pessoas em
cada um. Aguardei novamente até 13:32 quando tornaram a passar
outros dois ônibus da mesma linha também com bastante usuários,
quando tornaram a entrar nos veículos cerca de 10 pessoas em cada.

Existe uma outra linha, 473, que faz ponto final na Rua General Almério
de Moura em frente ao Portão Social do estádio de São Januário. Como
o trecho da rua em frente ao estádio estava interditado, por conta do dia
de eleições do Clube Vasco da Gama, o ponto final dessa linha foi
deslocado para o segundo ponto após o ponto final, ou seja, próximo a
Rua Cel Cabrita, 57, só vim a saber posteriormente.

Nesse intervalo de tempo, 12:50 e 13:32 passaram 2 ônibus da linha


473, que trocaram a sinalização de destino para GARAGEM, quando os
motoristas viram as pessoas dando sinal e outro ônibus com o letreiro
TREINAMENTO porém só com o motorista mesmo.
Por volta das 13:36 chegou um terceiro ônibus da linha 473 que parou
no ponto, informou para as pessoas que o Ponto final havia sido
deslocado para dois pontos a seguir e deu carona para cerca de 6/8
usuários até o ponto final, já que ele iria terminar a viagem e não estava
iniciando a viagem como todos imaginavam.”
Voluntário checklist 184 - Intersul

POSTURA INADEQUADA DO MOTORISTA

"O veículo passou direto pelo ponto, sem parar. Demorei a dar sinal
porque estava sem iluminação no letreiro na parte da frente. Passou Às
21:16"
Voluntário checklist 201- Intersul

"Não parou no ponto apesar do sinal de parada acionada, para


passageiro idoso, só parou quase dois quarteirões depois"
Voluntário checklist 214 - Intersul

- 69 -
R E L AT Ó R I O D A A U D I T O R I A G E R A L RAG Nº037/2018

AUDITORIA GERAL

"Motorista ignorou pessoas que deram sinal para o ônibus"


"Motorista tomou dois picolés enquanto dirigia"
Voluntário checklist 396 e 420 - Santa Cruz

"Motorista derretendo de calor "


"Motorista não liberou p/ estudantes e foi grosso"
Voluntário checklist 478 - Transcarioca

"Motorista discutiu com passageiro"


Voluntário checklist 732- Internorte

"Motorista discutiu com passageiro"


Voluntário checklist 746 - Internorte

"1º ônibus passou 7:41. 2º ônibus passou 7:43 (não parou) carro:
B32599"
Voluntário checklist 749- Internorte

"Dois carros antes não pararam"


Voluntário checklist 756 - Santa Cruz

"Motorista foi grosseiro com passageiros. Xingava o trânsito, falava


palavrões e dirigia perigosamente. Mudou radicalmente o
comportamento ao chegar à Presidente Vargas, possivelmente por conta
das câmeras do Centro"
Voluntário checklist 764 - Santa Cruz

"O motorista fechou a porta quando ainda descia. Graças a Deus, nada
grave" Ônibus sem condições de circular"
Voluntário checklist 819 - Santa Cruz

DEMORA DO ÔNIBUS

"Aguardei o ônibus SU390 por 48 minutos até mudar a linha para uma
com trajeto similar"
Voluntário checklist 914- Transcarioca

"A linha aguardada 345 não passou. Sua equivalência, o ônibus 220 da
viação Tijuca, constava como ônibus do consórcio Transcarioca, mas
sua numeração não aparecia na listagem."
Voluntário checklist 930- Transcarioca

"Aguardei por 35 minutos o ônibus SV390 que, de acordo com


motoristas de linhas próximas, está em circulação. Foi necessário usar
então seu equivalente próximo".
Voluntário checklist 932 - Transcarioca

- 70 -
R E L AT Ó R I O D A A U D I T O R I A G E R A L RAG Nº037/2018

AUDITORIA GERAL

"Com muitas reclamações dos passageiros. Havia apenas um ônibus da


linha rodando"
Voluntário checklist 934- Transcarioca

"Aguardei até as 18:40 com mais 5 pessoas e o ônibus não apareceu.


Ligamos para 2445-0910 (garagem) que disse que o último ônibus saiu
as 17:15 e as linhas 2333 e 2329 não funcionam sábado, domingo e
feriados".
Voluntário checklist 946 - Transcarioca

O checklist em branco, pois a linha não existe mais, conforme obs. da


voluntaria "Esperei no ponto da General Osório varias vezes e
finalmente me informaram que a linha não existe mais"
Voluntário checklist 959 - Transcarioca

CONDIÇÕES GERAIS

"cheio de baratas"
Voluntário check list 858 - Santa Cruz

"O motorista não tinha troco para passageiros sem bilhete único"
Voluntário checklist 946 MAF- Transcarioca

“As informações disponibilizadas nos pontos de ônibus muitas das


vezes estavam erradas/desatualizadas”
Voluntário – Intersul (reunião de 30/01/2018)

- 71 -
R E L AT Ó R I O D A A U D I T O R I A G E R A L RAG Nº037/2018

AUDITORIA GERAL

6 PARECER

Com base nos exames realizados, limitados ao escopo descrito


neste relatório, constatamos que:

Os serviços prestados pelas Concessionárias de transporte público de


ônibus não estão plenamente em conformidade com o estabelecido nos
Contratos, nas Normas existentes no Município, e, no caso dos itens de
acessibilidade, também nas normas Federais; e

A avaliação obtida, por meio da amostra de viagens realizadas por


voluntários do Observatório Social do Brasil – Rio de Janeiro e da
Subsecretaria da Pessoa com Deficiência da Casa Civil da Prefeitura do
Município do Rio de Janeiro, acerca da qualidade das viagens de transporte
público de ônibus, oferecidas pelas quatro concessionárias no Município do
Rio de Janeiro, indicam:

Quadro 21
Respostas
EIXOS ATRIBUTOS positivas
consolidadas
Informação sobre as linhas 17,67%
Confiabilidade Frequência dos veículos 76,99%
Pontualidade 81,11%
Embarque e desembarque 95,52%
Estado geral da carroceria 55,19%
Assentos 86,41%
Itens para pessoas com necessidades especiais,
Conforto 96,24%
idosos e gestantes
Iluminação 58,83%
Limpeza 62,78%
Ar condicionado 47,00%
Atitude do motorista 89,48%
Atendimento
Forma de cobrança de passagens 98,44%
Não ocorrência de acidentes 100,00%
Não ocorrência de enguiços 99,88%
Segurança
Forma de condução do veículo pelo motorista 87,57%
Item de segurança do veículo 80,88%

A seguir as questões específicas de acessibilidade

- 72 -
R E L AT Ó R I O D A A U D I T O R I A G E R A L RAG Nº037/2018

AUDITORIA GERAL
Quadro 22

% respostas
EIXO ATRIBUTO QUESTÃO positivas
consolidadas

No ponto de parada a Tátil 6,25


informação estava Sonora 0,00
sinalizada de que forma? Visual 93,75
Informação sobre a
linha Ao longo do trajeto a Visual 100,00
informação sobre as
paradas estava Sonora 0,00
Confiabilidade sinalizada de que forma?
Atende parcialmente
85,48
Conseguiu visualizar o (de 1 a 3 posições)
Informação sobre
símbolo internacional de Atrás, na frente,
acessibilidade
Acessibilidade? próximo ao embarque 14,52
e na área reservada
Local reservado para
96,43
cadeira de rodas
O Ponto de parada Local reservado para
Adequação do ponto
disponibiliza cadeira de rodas e
de parada
(local de partida) Piso tátil de alerta 3,57
indicando limite da
calçada
Atende parcialmente
54,55
(de 1 a 2 ítens)
Possuía as
especificações nos Pintados de amarelo,
assentos preferenciais com apoio lateral para
45,45
o corredor e com
Conforto apoio de cabeça
Havia acomodação para cadeirante ou pessoa
com cão guia? 97,89
Assentos
Há acesso adequado a este espaço?
preferenciais
Possui dispositivo de travamento e cinto de
87,93
segurança?
botoeira funcionando
16,44
Na área reservada para na primeira tentativa
cadeira de rodas (ou indicação em braille 67,12
pessoa com cão guia) e
nos assentos botoeira funcionando
preferenciais há: na primeira tentativa e 16,44
indicação em braille

Os resultados mencionados não esgotam todas as questões


acerca da qualidade do transporte público por ônibus, entretanto, nos
proporcionam uma visão, no momento, de alguns problemas identificados e
que precisam ser enfrentados, visando a melhoria do serviço prestado à
população.

- 73 -
R E L AT Ó R I O D A A U D I T O R I A G E R A L RAG Nº037/2018

AUDITORIA GERAL

- 74 -
R E L AT Ó R I O D A A U D I T O R I A G E R A L RAG Nº037/2018

AUDITORIA GERAL
Portanto, de acordo com quesitos pesquisados, podemos
considerar que, como se tratam de itens relevantes, devem ser objeto de
investimentos em melhorias, de forma que o transporte público de ônibus no
Município do Rio de Janeiro possa atingir a excelência. Tal medida torna-se,
ainda, primordial em uma cidade que tem alcançado posição nos cenários
turísticos nacional e mundial.

Nossa opinião está suportada nas informações descritas neste


relatório e ressaltamos as seguintes fragilidades:

 Descumprimento do contrato - obrigação principal:


- Ausência de informação sobre o percurso e linhas de ônibus que
param nos pontos;
- Intervalo máximo dos ônibus acima do permitido;
- Ausência de máquina de cobrança de bilhete único; e
- Ausência de câmera de filmagem nas linhas de ônibus;

 Descumprimento de legislação específica - decreto nº 36.343/2012


- Impropriedades em carroceria e limpeza;
- Ausência de iluminação nos ônibus;
- Paradas inadequadas no pontos de embarque e desembarque;
- Impropriedade em uso do celular e outros;
- Porta do ônibus aberta;
- Segurança inadequada na condução de ônibus; e

 Descumprimento de legislação específica - normas de acessibilidade.

Por fim, ressaltamos que o resultado apurado no trabalho para o


item “ar condicionado” demonstrou que a obrigatoriedade de climatização da
totalidade da frota não está sendo observada. De acordo com as informações
fornecidas pela SMTR, todos os veículos novos que estão sendo postos em
uso vêm necessariamente equipados. A Prefeitura e as empresas de ônibus
estão aguardando a decisão da Justiça para definir um novo cronograma de
substituição dos ônibus antigos que compõem a frota por veículos climatizados.

- 75 -
R E L AT Ó R I O D A A U D I T O R I A G E R A L RAG Nº037/2018

AUDITORIA GERAL

Sugere-se que haja um prosseguimento, com base no trabalho


realizado, através de estudo em parceria com o OBS-Rio e com a
Subsecretaria da Pessoal com Deficiência da Casa Civil, para elaboração de
indicador de desempenho, de forma a possibilitar o aprimoramento da
avaliação, bem como otimizar a contribuição para melhoria do transporte
público de ônibus no município do Rio de Janeiro.

Rio de Janeiro, 20 de março de 2018.

- 76 -
APÊNDICE I RAG 037/2018
CHECKLIST (FORMULÁRIO DE PESQUISA) APLICADO PELOS VOLUNTÁRIOS DO OBSERVATÓRIO SOCIAL
DO BRASIL – RIO DE JANEIRO, NAS VIAGENS REALIZADAS.

CHECK LIST - Qualidade da viagem de ônibus no Município do Rio de Janeiro


Local onde embarcou (bairro ou rua, com referência):
INFORMAÇÕES

Número da Linha: Número do ônibus (aquele grande na lateral):


INICIAIS

Dados da Data: Horário de minha chegada no ponto:


viagem Horário de embarque : Local de desembarque:
Horário de desembarque:
(formato 24horas) (com referência)
Nome do cliente oculto ou código: Sexo:
Idade:
(não vai aparecer no resultado da pesquisa) ( )F ( )M
O Ponto de 1) informação sobre quais as linhas que param no ponto? Sim ( ) Não ( )
CONFIABILIDADE

parada 2) informação sobre o percurso da linha? Sim ( ) Não ( )

10 a
Frequência 3) A regularidade entre dois veículos foi de aproximadamente* 5 minutos ( ) 15minutos mais de 15 minutos ( )
( )
*Caso não seja possível esperar o próximo veículo para anotar essa informação, deixar em branco
Pontualidade 4) O ônibus que você embarcou foi o primeiro para o qual você deu sinal? Sim ( ) Não ( )

5) O ônibus estava com a sinalização do número da linha e destino na


Sim ( ) Não ( )
parte da frente?
6) Qual o estado geral da carroceria do ônibus (interno e externo)? Boa ( ) Regular ( ) Péssimo ( )
7) O ônibus possuía apoio para subir? Sim ( ) Não ( )
8) Havia assento disponível para sentar? Sim ( ) Não ( )
9) Os assentos, de modo geral, estavam em bom estado? (fixo, estofado
Sim ( ) Não ( )
limpo, sem rasgo...)
10) O veículo estava bem iluminado? Sim ( ) Não ( ) Não percebi ( )
CONFORTO

11) Estava limpo? Sim ( ) Não ( )


Veículo 12) Possuía ar condicionado? Sim ( ) Não ( )
12.1) Se sim, estava funcionando? Sim ( ) Não ( )
13) O botão ou a corda para aviso de desembarque funcionou na 1ª
Sim ( ) Não ( )
tentativa?
14) O ônibus possuía apoio para descer? Sim ( ) Não ( )
15) Havia acomodação preferencial para pessoas com deficiência, idosos e
Sim ( ) Não ( )
gestantes?
16) Havia acomodação para cadeirante? Sim ( ) Não ( )
17) Havia elevador para embarque de cadeirante? Sim ( ) Não ( )
17.1) O elevador estava funcionando? Sim ( ) Não ( ) Não foi possível
observar ( )
18) O motorista agiu de forma educada? Sim ( ) Não ( ) Não foi possível avaliar ( )
ATENDIMENTO

19) Usava uniforme (camisa social e calça comprida social)? Sim ( ) Não ( )
Motorista 20) Estava utilizando cinto de segurança? Sim ( ) Não ( )
21) Durante a viagem o motorista:
Falou ao celular ( ) Fumou ( ) Fez parada indevida durante a viagem para lanchar, jogar na
loteria, comprar algo, etc. ( )
Cobrança de 22) Para cobrança de passagens o ônibus dispunha de:
passagens Cobrador ( ) 1 máquina de cobrança de bilhete único ( ) 2 máquinas de
cobrança de bilhete único ( )
23) A viagem prosseguiu sem acidentes? Sim ( ) Não ( ) Se não, descreva o ocorrido:
24) O ônibus fez a viagem sem enguiçar? Sim ( ) Não ( )
25) As freadas foram suaves (não causando impacto nos passageiros)? Sim ( ) Não ( )
SEGURANÇA

Segurança no 26) O motorista respeitou a sinalização de trânsito? Sim ( ) Não ( )


percurso da 27) Percebeu o veículo em velocidade segura? Sim ( ) Não ( )
viagem 28) O ônibus possuía câmera? Sim ( ) Não ( )
29) O ônibus parou corretamente no ponto para embarque ou Sim ( ) Não ( )
desembarque
29.1) Se não, odeônibus
passageiros?
parou:
longe do meio fio ( ) no meio da rua ( ) distante do ponto ( ) no ponto errado ( )
30) O ônibus viajou com porta fechada? Sim ( ) Não ( )
Espaço para observações adicionais (não obrigatório)

1/2
APÊNDICE I RAG 037/2018
CHECK LIST - Qualidade da viagem de ônibus no Município do Rio de Janeiro - ACESSIBILIDADE
CHECKLIST (FORMULÁRIO DE PESQUISA) APLICADO PELOS VOLUNTÁRIOS DA SUBPD, NAS VIAGENS
REALIZADAS.
Local onde embarcou (bairro ou rua, com referência):
INFORMAÇÕES

Número da Linha: Número do ônibus (aquele grande na lateral):


INICIAIS

Data: Horário de minha chegada no ponto:


Dados da
Horário de embarque : Horário de desembarque: Local de desembarque:
viagem (formato
Nome do24horas)
cliente oculto ou código: (com referência) Sexo:
Idade:
(não vai aparecer no resultado da pesquisa) ( )F ( )M
Tem Deficiência: SIM ( ) NÃO ( )

O Ponto de 1) informação sobre quais as linhas que param no ponto? Sim ( ) Não ( ) Não foi possível avaliar ( )
parada 1.1) se sim, a informação estava sinalizada de que forma? Tátil ( ) Sonora ( ) Visual ( )
CONFIABILIDADE

disponibiliza 2) informação sobre o percurso da linha? Sim ( ) Não ( ) Não foi possível avaliar ( )
(local de 3) Local reservado para cadeira de rodas ( ) Piso tátil direcional levando até o local de embarque ( ) Piso
partida) tátil delimitando o local de embarque ( ) Piso tátil de alerta indicando limite da calçada ( )
10 a
4) A regularidade entre dois veículos foi de aproximadamente* 5 minutos( ) mais de 15 minutos( )
Frequência 15minutos ( )
*Caso não seja possível esperar o próximo veículo para anotar essa informação, deixar em branco

Pontualidade 5) O ônibus que você embarcou foi o primeiro para o qual você deu sinal? Sim ( ) Não ( ) Não foi possível avaliar ( )

6) O ônibus estava com a sinalização do número da linha e destino na Sim ( ) Não ( ) Não foi possível avaliar ( )
parte da frente?
7) Conseguiu visualizar o símbolo internacional de Acessibilidade? Atrás ( ) Na frente ( ) Próximo ao embarque ( ) Na área
reservada ( ) Não foi possível avaliar ( )
8) Havia informação ao longo do trajeto sobre as paradas do ônibus? Visual ( ) Sonora ( ) Não foi possível avaliar ( )
Boa ( ) Regular ( ) Péssimo ( )
9) Qual o estado geral da carroceria do ônibus (interno e externo)?
Não foi possível avaliar ( )
10) O ônibus possuía apoio para subir? Sim ( ) Não ( ) Não foi possível avaliar ( )
11) Havia assento disponível para sentar? Sim ( ) Não ( ) Não foi possível avaliar ( )
12) Os assentos, de modo geral, estavam em bom estado? (fixo, estofado Sim ( ) Não ( ) Não foi possível avaliar ( )
CONFORTO

limpo,
13) sem rasgo...)
O veículo estava bem iluminado? Sim ( ) Não ( ) Não foi possível avaliar ( )
14) Estava limpo? Sim ( ) Não ( ) Não foi possível avaliar ( )
Veículo 15) Possuía ar condicionado? Sim ( ) Não ( ) Não foi possível avaliar ( )
15.1) Se sim, estava funcionando? Sim ( ) Não ( )
16) O ônibus possuía apoio para descer? Sim ( ) Não ( ) Não foi possível avaliar ( )
17) Havia acomodação preferencial para pessoas com deficiência, idosos e Sim ( ) Não ( ) Não foi possível avaliar ( )
gestantes?
17.1) Pintados de amarelo ( ) Com apoio lateral para o corredor ( ) Com apoio de cabeça ( )
18) Havia acomodação para cadeirante ou pessoa com cão guia? Sim ( ) Não ( )
18.1) Há acesso adequado a este espaço? Sim ( ) Não ( )
18.2) Possui dispositivo de travamento e cinto de segurança? Sim ( ) Não ( ) Não foi possível avaliar ( )
19) Na área reservada para cadeira de rodas (ou pessoa com cão guia) e nos assentos preferenciais há: botoeira funcionando na
primeira tentativa ( ) indicação em braille ( )
NãoHavia
20) foi possível avaliar
elevador para(embarque?
) Sim ( ) Não ( ) Não foi possível avaliar ( )
20.1) O elevador estava funcionando? Sim ( ) Não ( ) Não foi possível avaliar ( )

21) O motorista agiu de forma educada? Sim ( ) Não ( ) Não foi possível avaliar ( )
22) Usava uniforme (camisa social e calça comprida social)? Sim ( ) Não ( ) Não foi possível avaliar ( )
ATENDIMENTO

23) Estava utilizando cinto de segurança? Sim ( ) Não ( )Não foi possível avaliar ( )
Motorista
24) Durante a viagem o motorista:
Falou ao celular ( ) Fumou ( ) Fez parada indevida durante a viagem para lanchar, jogar na loteria, comprar algo, etc. ( )
Conversou demoradamente com terceiros ( ) Ouviu aparelho sonoro ( ) Nenhuma das alternativas ( ) Não foi possível avaliar ()

Cobrança de 25) Para cobrança de passagens o ônibus dispunha de:


passagens Cobrador ( ) 1 máquina de cobrança de bilhete único ( ) 2 máquinas de cobrança de bilhete único ( )
Não foi possível avaliar ( )
26) A viagem prosseguiu sem acidentes? Sim ( ) Não ( ) Se não, descreva o ocorrido:
27) O ônibus fez a viagem sem enguiçar? Sim ( ) Não ( )
28) As freadas foram suaves (não causando impacto nos passageiros)? Sim ( ) Não ( )
SEGURANÇA

Segurança no 29) O motorista respeitou a sinalização de trânsito? Sim ( ) Não ( ) Não foi possível avaliar ( )
percurso da 30) Percebeu o veículo em velocidade segura? Sim ( ) Não ( )
31) O ônibus possuía câmera? Sim ( ) Não ( ) Não foi possível avaliar ( )
viagem
32) O ônibus parou corretamente no ponto para embarque ou Sim ( ) Não ( ) Não foi possível avaliar ( )
desembarque
32.1) Se não, odeônibus
passageiros,
parou: a distância foi confortável?
longe do meio fio ( ) no meio da rua ( ) distante do ponto ( ) no ponto errado ( )
33) O ônibus viajou com porta fechada? Sim ( ) Não ( ) Não foi possível avaliar ( )
Espaço para observações adicionais (não obrigatório)

2/2
APÊNDICE II RAG 037/2018
CONSOLIDADO - OSB + SUBPD (conforme checklist)

INTERNORTE INTERSUL SANTA CRUZ TRANSCARIOCA TOTAL


CONFIABILIDADE Qnt. SUBPD Qnt. OSB Total % Nível Nota Qnt. SUBPD Qnt. OSB Total % Nível Nota Qnt. SUBPD Qnt. OSB Total % Nível Nota Qnt. SUBPD Qnt. OSB Total % Nível Nota Qnt % Nível Nota
SIM 9 9 18 8,07 1 100 101 49,27 3 21 24 11,71 3 24 27 11,74 170 19,70
NÃO 79 126 205 91,93 3 101 104 50,73 40 141 181 88,29 7 196 203 88,26 693 80,30
Não foi possível
1) informação 0 0 0,00 E 0 0 0 0,00 D 3 0 0 0,00 E 0 0 0 0,00 E 0 0 0,00 E 1
avaliar
sobre quais as
Brancos 0 0 0 1 6 7 0 1 1 0 5 5 13
linhas que param
Nulos 0 0 0 0 2 2 0 0 0 0 0 0 2
no ponto?
Total de respostas 88 135 223 5 209 214 43 163 206 10 225 235 878
Total de respostas
88 135 223 4 201 205 43 162 205 10 220 230 863
válidas
SIM 2 0 2 0,90 1 90 91 43,75 0 8 8 3,90 0 34 34 14,98 135 15,64
NÃO 86 135 221 99,10 3 114 117 56,25 43 154 197 96,10 8 185 193 85,02 728 84,36
Não foi possível
0 0 0,00 E 0 0 0 0,00 E 2 0 0 0,00 E 0 0 0 0,00 E 0 0 0,00 E 1
2) informação avaliar
sobre o percurso da Brancos 0 0 0 1 4 5 0 1 1 2 6 8 14
linha? Nulos 0 0 0 0 1 1 0 0 0 0 0 0 1
Total de respostas 88 135 223 5 209 214 43 163 206 10 225 235 878
Total de respostas
88 135 223 4 204 208 43 162 205 8 219 227 863
válidas
5 minutos 24 33 57 36,54 0 37 37 38,54 1 25 26 26,00 0 36 36 41,38 156 35,54
10 a 15 minutos 19 52 71 45,51 0 35 35 36,46 7 30 37 37,00 7 32 39 44,83 182 41,46
4) A regularidade 6 22 28 17,95 D 5 0 24 24 25,00 D 4 2 35 37 37,00 D 4 0 12 12 13,79 D 5 101 23,01 D 5
mais de 15 minutos
entre dois veículos
Brancos 39 28 67 5 113 118 33 72 105 3 144 147 437
foi de
Nulos 0 0 0 0 0 0 0 1 1 0 1 1 2
aproximadamente*
Total de respostas 88 135 223 5 209 214 43 163 206 10 225 235 878
Total de respostas
49 107 156 0 96 96 10 90 100 7 80 87 439
válidas
SIM 73 86 159 81,12 5 140 145 71,08 39 110 149 74,13 8 213 221 96,09 674 81,11
NÃO 15 22 37 18,88 0 59 59 28,92 2 50 52 25,87 1 8 9 3,91 157 18,89
5) O ônibus que Não foi possível
0 0 0,00 D 5 0 0 0,00 D 4 0 0 0,00 D 4 0 0 0,00 B 8 0 0,00 D 5
você embarcou foi avaliar
o primeiro para o Brancos 0 26 26 0 9 9 2 3 5 1 4 5 45
qual você deu Nulos 0 1 1 0 1 1 0 0 0 0 0 0 2
sinal? Total de respostas 88 135 223 5 209 214 43 163 206 10 225 235 878
Total de respostas
88 108 196 5 199 204 41 160 201 9 221 230 831
válidas
Nota: item 4 foi considerado até 15
APÊNDICE II RAG 037/2018
INTERNORTE INTERSUL SANTA CRUZ TRANSCARIOCA TOTAL
CONFORTO Qnt. SUBPD Qnt. OSB Total % Nível Nota Qnt. SUBPD Qnt. OSB Total % Nível Nota Qnt. SUBPD Qnt. OSB Total % Nível Nota Qnt. SUBPD Qnt. OSB Total % Nível Nota Qnt % Nível Nota
SIM 87 135 222 100,00 5 192 197 98,50 43 158 201 98,53 9 221 230 100,00 850 99,30
NÃO 0 0 0 0,00 0 3 3 1,50 0 3 3 1,47 0 0 0 0,00 6 0,70
6) O ônibus estava Não foi possível
0 0 0,00 A 10 0 0 0,00 A 10 0 0 0,00 A 10 0 0 0,00 A 10 0 0,00 A 10
com a sinalização avaliar
do número da linha Brancos 1 0 1 0 14 14 0 2 2 1 4 5 22
e destino na parte Nulos 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0
da frente? Total de respostas 88 135 223 5 209 214 43 163 206 10 225 235 878
Total de respostas
87 135 222 5 195 200 43 161 204 9 221 230 856
válidas
Boa 47 111 158 71,49 2 87 89 43,84 24 91 115 56,37 7 104 111 48,47 473 55,19
Regular 30 20 50 22,62 3 91 94 46,31 10 52 62 30,39 2 95 97 42,36 303 35,36
Péssimo 10 3 13 5,88 0 20 20 9,85 9 18 27 13,24 0 21 21 9,17 81 9,45
9) Qual o estado Não foi possível D 4 E 2 D 3 D 3 D 3
0 0 0,00 0 0 0,00 0 0 0,00 0 0 0,00 0 0,00
geral da carroceria avaliar
do ônibus (interno Brancos 0 0 0 0 11 11 0 2 2 1 5 6 19
e externo)? Nulos 1 1 2 0 0 0 0 0 0 0 0 0 2
Total de respostas 88 135 223 5 209 214 43 163 206 10 225 235 878
Total de respostas
87 134 221 5 198 203 43 161 204 9 220 229 857
válidas
SIM 86 135 221 99,10 5 197 202 99,02 42 156 198 97,54 8 219 227 99,13 848 98,72
NÃO 2 0 2 0,90 0 2 2 0,98 0 5 5 2,46 0 1 1 0,44 10 1,16
Não foi possível
0 0 0,00 A 10 0 0 0,00 A 10 0 0 0,00 B 9 1 1 0,44 A 10 1 0,12 A 10
10) O ônibus avaliar
possuía apoio para Brancos 0 0 0 0 10 10 0 2 2 1 5 6 18
subir? Nulos 0 0 0 0 0 0 1 0 1 0 0 0 1
Total de respostas 88 135 223 5 209 214 43 163 206 10 225 235 878
Total de respostas
88 135 223 5 199 204 42 161 203 8 220 229 859
válidas
SIM 82 124 206 93,21 5 190 195 95,59 34 140 174 85,29 8 193 201 87,77 776 90,44
NÃO 4 11 15 6,79 0 9 9 4,41 8 21 29 14,22 1 27 28 12,23 81 9,44
Não foi possível
0 0 0,00 C 6 0 0 0,00 C 7 1 1 0,49 D 5 0 0 0,00 D 5 1 0,12 D 5
11) Havia assento avaliar
disponível para Brancos 2 0 2 0 10 10 0 2 2 1 5 6 20
sentar? Nulos 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0
Total de respostas 88 135 223 5 209 214 43 163 206 10 225 235 878
Total de respostas
86 135 221 5 199 204 42 161 204 9 220 229 858
válidas
SIM 70 114 184 83,64 5 177 182 89,66 29 124 153 76,12 9 173 182 80,18 701 82,37
NÃO 18 18 36 16,36 0 21 21 10,34 12 35 47 23,38 0 45 45 19,82 149 17,51
12) Os assentos, de
Não foi possível
modo geral, 0 0 0,00 D 5 0 0 0,00 D 5 1 1 0,50 D 4 0 0 0,00 D 5 1 0,12 D 5
avaliar
estavam em bom
Brancos 0 3 3 0 11 11 1 2 3 1 7 8 25
estado? (fixo,
Nulos 0 0 0 0 0 0 0 2 2 0 0 0 2
estofado limpo,
Total de respostas 88 135 223 5 209 214 43 163 206 10 225 235 878
sem rasgo...)
Total de respostas
88 132 220 5 198 203 41 159 201 9 218 227 851
válidas
APÊNDICE II RAG 037/2018
INTERNORTE INTERSUL SANTA CRUZ TRANSCARIOCA TOTAL
CONFORTO Qnt. SUBPD Qnt. OSB Total % Nível Nota Qnt. SUBPD Qnt. OSB Total % Nível Nota Qnt. SUBPD Qnt. OSB Total % Nível Nota Qnt. SUBPD Qnt. OSB Total % Nível Nota Qnt % Nível Nota
SIM 44 115 159 71,95 5 133 138 68,32 27 51 78 41,49 7 111 118 51,98 493 58,83
NÃO 24 14 38 17,19 0 30 30 14,85 4 51 55 29,26 1 39 40 17,62 163 19,45
Não foi possível
avaliar / Não 19 5 24 10,86 D 5 0 34 34 16,83 D 5 12 43 55 29,26 D 3 1 68 69 30,40 D 4 182 21,72 D 4
13) O veículo
percebi
estava bem
Brancos 1 1 2 0 12 12 0 18 18 1 4 5 37
iluminado?
Nulos 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 3 3 3
Total de respostas 88 135 223 5 209 214 43 163 206 10 225 235 878
Total de respostas
68 129 221 5 163 202 31 102 188 8 150 227 838
válidas
SIM 69 107 176 79,28 4 140 144 70,59 32 95 127 62,56 5 86 91 39,91 538 62,78
NÃO 18 27 45 20,27 1 59 60 29,41 10 65 75 36,95 4 133 137 60,09 317 36,99
Não foi possível
1 1 0,45 D 5 0 0 0,00 D 4 1 1 0,49 D 4 0 0 0,00 E 2 2 0,23 D 4
avaliar
14) Estava limpo? Brancos 0 1 1 0 10 10 0 3 3 1 6 7 21
Nulos 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0
Total de respostas 88 135 223 5 209 214 43 163 206 10 225 235 878
Total de respostas
87 134 222 5 199 204 42 160 203 9 219 228 857
válidas
SIM 50 77 127 56,95 1 111 112 54,90 18 96 114 56,44 3 103 106 45,30 459 53,19
NÃO 38 58 96 43,05 3 88 91 44,61 23 64 87 43,07 6 116 122 52,14 396 45,89
Não foi possível
0 0 0,00 D 3 1 1 0,49 D 3 1 1 0,50 D 3 0 6 6 2,56 D 3 8 0,93 D 3
avaliar
15) Possuía ar
Brancos 0 0 0 0 10 10 1 3 4 1 0 1 15
condicionado?
Nulos 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0
Total de respostas 88 135 223 5 209 214 43 163 206 10 225 235 878
Total de respostas
88 135 223 4 199 204 41 160 202 9 219 234 863
válidas
SIM 47 71 118 93,65 1 106 107 95,54 17 65 82 72,57 3 95 98 92,45 405 88,62
NÃO 2 6 8 6,35 0 5 5 4,46 0 31 31 27,43 0 8 8 7,55 52 11,38
C 6 C 7 D 4 C 6 D 5
Brancos 39 58 97 4 98 102 26 67 93 7 122 129 421
15.1) Se sim, estava
Nulos 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0
funcionando?
Total de respostas 88 135 223 5 209 214 43 163 206 10 225 235 878
Total de respostas
49 77 126 1 111 112 17 96 113 3 103 106 457
válidas
SIM 79 134 213 96,38 5 191 196 98,49 42 156 198 98,02 8 217 225 99,56 832 98,11
NÃO 8 0 8 3,62 0 3 3 1,51 0 4 4 1,98 0 1 1 0,44 16 1,89
Não foi possível
0 0 0,00 B 8 0 0 0,00 A 10 0 0 0,00 A 10 0 0 0,00 A 10 0 0,00 A 10
16) O ônibus avaliar
possuía apoio para Brancos 1 1 2 0 15 15 1 2 3 2 7 9 29
descer? Nulos 0 0 0 0 0 0 0 1 1 0 0 0 1
Total de respostas 88 135 223 5 209 214 43 163 206 10 225 235 878
Total de respostas
87 134 221 5 194 199 42 160 202 8 218 226 848
válidas
APÊNDICE II RAG 037/2018
INTERNORTE INTERSUL SANTA CRUZ TRANSCARIOCA TOTAL
CONFORTO Qnt. SUBPD Qnt. OSB Total % Nível Nota Qnt. SUBPD Qnt. OSB Total % Nível Nota Qnt. SUBPD Qnt. OSB Total % Nível Nota Qnt. SUBPD Qnt. OSB Total % Nível Nota Qnt % Nível Nota
SIM 87 135 222 99,55 5 193 198 98,51 40 152 192 96,97 9 214 223 98,24 835 98,35
NÃO 1 0 1 0,45 0 3 3 1,49 0 6 6 3,03 0 4 4 1,76 14 1,65
17) Havia
Não foi possível
acomodação 0 0 0,00 A 10 0 0 0,00 A 10 0 0 0,00 B 8 0 0 0,00 A 10 0 0,00 A 10
avaliar
preferencial para
Brancos 0 0 0 0 13 13 3 4 7 1 7 8 28
pessoas com
Nulos 0 0 0 0 0 0 0 1 1 0 0 0 1
deficiência, idosos
Total de respostas 88 135 223 5 209 214 43 163 206 10 225 235 878
e gestantes?
Total de respostas
88 135 223 5 196 201 40 158 198 9 218 227 849
válidas
SIM 84 126 210 95,45 5 190 195 97,50 42 147 189 93,56 9 207 216 96,00 810 95,63
18) Havia NÃO 2 8 10 4,55 0 5 5 2,50 1 12 13 6,44 0 9 9 4,00 37 4,37
C 7 B 9 C 6 B 8 C 7
acomodação para Brancos 2 1 3 0 14 14 0 3 3 1 9 10 30
cadeirante ou Nulos 0 0 0 0 0 0 0 1 1 0 0 0 1
pessoa com cão Total de respostas 88 135 223 5 209 214 43 163 206 10 225 235 878
guia? Total de respostas
86 134 220 5 195 200 43 159 202 9 216 225 847
válidas
SIM 85 125 210 94,59 5 184 189 94,97 41 139 180 93,26 9 205 214 95,96 793 94,74
NÃO 3 9 12 5,41 0 10 10 5,03 1 11 12 6,22 0 9 9 4,04 43 5,14
Não foi possível
0 0 0,00 C 7 0 0 0,00 C 7 1 1 0,52 C 6 0 0 0,00 C 7 1 0,12 C 7
avaliar
20) Havia elevador
Brancos 0 1 1 0 15 15 0 12 12 1 11 12 40
para embarque?
Nulos 0 0 0 0 0 0 0 1 1 0 0 0 1
Total de respostas 88 135 223 5 209 214 43 163 206 10 225 235 878
Total de respostas
88 134 222 5 194 199 42 150 193 9 214 223 837
válidas
SIM 1 0 1 0,48 0 3 3 1,60 0 2 2 1,10 4 10 14 6,60 20 2,53
NÃO 5 0 5 2,38 0 0 0 0,00 0 0 0 0,00 3 1 4 1,89 9 1,14
Não foi possível
79 125 204 97,14 5 179 184 98,40 42 138 180 98,90 2 192 194 91,51 762 96,33
avaliar
20.1) O elevador
Brancos 3 10 13 0 27 27 1 21 22 1 21 22 84
estava funcionando?
Nulos 0 0 0 0 0 0 0 2 2 0 1 1 3
Total de respostas 88 135 223 5 209 214 43 163 206 10 225 235 878
Total de respostas
85 125 210 5 182 187 42 140 182 9 203 212 791
válidas
APÊNDICE II RAG 037/2018
INTERNORTE INTERSUL SANTA CRUZ TRANSCARIOCA TOTAL
ATENDIMENTO Qnt. SUBPD Qnt. OSB Total % Nível Nota Qnt. SUBPD Qnt. OSB Total % Nível Nota Qnt. SUBPD Qnt. OSB Total % Nível Nota Qnt. SUBPD Qnt. OSB Total % Nível Nota Qnt % Nível Nota
SIM 82 91 173 77,58 5 185 190 95,00 42 124 166 81,77 8 172 180 78,60 709 82,92
NÃO 2 15 17 7,62 0 3 3 1,50 0 10 10 4,93 0 10 10 4,37 40 4,68
Não foi possível
4 29 33 14,80 D 5 0 7 7 3,50 A 10 1 26 27 13,30 C 7 1 38 39 17,03 C 7 106 12,40 C 7
21) O motorista avaliar
agiu de forma Brancos 0 0 0 0 14 14 0 2 2 1 5 6 22
educada? Nulos 0 0 0 0 0 0 0 1 1 0 0 0 1
Total de respostas 88 135 223 5 209 214 43 163 206 10 225 235 878
Total de respostas
84 135 223 5 195 200 42 160 203 8 220 229 855
válidas
SIM 88 135 223 100,00 5 193 198 99,00 42 160 202 100,00 9 215 224 97,82 847 99,18
NÃO 0 0 0 0,00 0 2 2 1,00 0 0 0 0,00 0 5 5 2,18 7 0,82
Não foi possível
22) Usava uniforme 0 0 0,00 A 10 0 0 0,00 A 10 0 0 0,00 A 10 0 0 0,00 B 9 0 0,00 A 10
avaliar
(camisa social e
Brancos 0 0 0 0 14 14 0 2 2 1 5 6 22
calça comprida
Nulos 0 0 0 0 0 0 1 1 2 0 0 0 2
social)?
Total de respostas 88 135 223 5 209 214 43 163 206 10 225 235 878
Total de respostas
88 135 223 5 195 200 42 160 202 9 220 229 854
válidas
SIM 8 25 33 15,07 5 12 17 8,67 1 3 4 1,99 7 51 58 25,33 112 13,25
NÃO 66 110 176 80,37 0 179 179 91,33 41 156 197 98,01 1 169 170 74,24 722 85,44
Não foi possível
10 10 4,57 E 1 0 0 0,00 E 0 0 0 0,00 E 0 1 1 0,44 E 1 11 1,30 E 0
23) Estava avaliar
utilizando cinto de Brancos 4 0 4 0 18 18 1 3 4 1 5 6 32
segurança? Nulos 0 0 0 0 0 0 0 1 1 0 0 0 1
Total de respostas 88 135 223 5 209 214 43 163 206 10 225 235 878
Total de respostas
74 135 219 5 191 196 42 159 201 8 220 229 845
válidas
APÊNDICE II RAG 037/2018
INTERNORTE INTERSUL SANTA CRUZ TRANSCARIOCA TOTAL
ATENDIMENTO Qnt. SUBPD Qnt. OSB Total % Nível Nota Qnt. SUBPD Qnt. OSB Total % Nível Nota Qnt. SUBPD Qnt. OSB Total % Nível Nota Qnt. SUBPD Qnt. OSB Total % Nível Nota Qnt % Nível Nota
Falou ao celular 0 0 0 0,00 0 1 1 0,52 0 5 5 2,56 0 2 2 1,61 8 1,12
Fumou 0 0 0 0,00 0 0 0 0,00 0 0 0 0,00 0 2 2 1,61 2 0,28

Fez parada indevida


para lanchar, jogar
0 0 0 0,00 0 4 4 2,08 0 0 0 0,00 0 0 0 0,00 4 0,56
na loteria, comprar
algo, etc.

Conversou
demoradamente 2 31 33 16,02 0 3 3 1,56 2 8 10 5,13 0 14 14 11,29 60 8,37
com terceiros
Ouviu aparelho
4 3 7 3,40 0 3 3 1,56 0 6 6 3,08 1 2 3 2,42 19 2,65
sonoro
14 (Falou ao celular
e conversou
0 2 2 0,97 0 0 0 0,00 0 0 0 0,00 0 0 0 0,00 2 0,28
demoradamente
com terceiros)
34 (Fez parada
indevida para
lanchar, jogar na
loteria, comprar
1 0 1 0,49 0 0 0 0,00 0 0 0 0,00 0 0 0 0,00 1 0,14
algo, etc. e D 5 C 7 D 5 D 5 D 5
24) Durante a
conversou
viagem o
demoradamente
motorista:
com terceiros)
45 (Conversou
demoradamente
com terceiros e 0 0 0 0,00 0 0 0 0,00 0 0 0 0,00 0 1 1 0,81 1 0,14
ouviu aparelho
sonoro)
145 (Falou ao
celular, conversou
demoradamente
0 0 0 0,00 0 0 0 0,00 0 1 1 0,51 0 0 0 0,00 1 0,14
com terceiros e e
ouviu aparelho
sonoro)

Nenhuma das
65 98 163 79,13 3 178 181 94,27 39 134 173 88,72 8 94 102 82,26 619 86,33
alternativas
Não foi possível
0 0 0,00 0 0 0,00 1 1 0,51 0 0 0,00 1 0,14
avaliar
Brancos 16 1 17 2 20 22 1 8 9 1 110 111 159
Nulos 0 0 0 0 0 0 0 1 1 0 0 0 1
Total de respostas 88 135 223 5 209 214 43 163 206 10 225 235 878
Total de respostas
72 134 206 3 189 192 41 154 195 9 115 124 717
válidas
APÊNDICE II RAG 037/2018
INTERNORTE INTERSUL SANTA CRUZ TRANSCARIOCA TOTAL
ATENDIMENTO Qnt. SUBPD Qnt. OSB Total % Nível Nota Qnt. SUBPD Qnt. OSB Total % Nível Nota Qnt. SUBPD Qnt. OSB Total % Nível Nota Qnt. SUBPD Qnt. OSB Total % Nível Nota Qnt % Nível Nota
Cobrador 4 2 6 2,79 1 1 2 1,01 0 1 1 0,51 1 3 4 1,79 13 1,56
1 máquina de
Cobrança de bilhete 41 58 99 46,05 3 69 72 36,36 33 88 121 61,11 6 44 50 22,42 342 41,01
único
2 máquinas de
Cobrança de bilhete 37 57 94 43,72 1 107 108 54,55 8 66 74 37,37 2 167 169 75,78 445 53,36
único
CM (Cobrador e 1
25) Para cobrança máquina de
5 11 16 7,44 0 10 10 5,05 0 2 2 1,01 0 0 0 0,00 28 3,36
de passagens o Cobrança de bilhete
ônibus dispunha único)
de: CMM (Cobrador e 2
máquinas de
0 0 0 0,00 0 6 6 3,03 0 0 0 0,00 0 0 0 0,00 6 0,72
Cobrança de bilhete
único)
Brancos 1 7 8 0 16 16 2 5 7 1 11 12 43
Nulos 0 0 0 0 0 0 0 1 1 0 0 0 1
Total de respostas 88 135 223 5 209 214 43 163 206 10 225 235 878
Total de respostas
87 128 215 5 193 198 41 157 198 9 214 223 834
válidas

INTERNORTE INTERSUL SANTA CRUZ TRANSCARIOCA TOTAL


SEGURANÇA Qnt. SUBPD Qnt. OSB Total % Nível Nota Qnt. SUBPD Qnt. OSB Total % Nível Nota Qnt. SUBPD Qnt. OSB Total % Nível Nota Qnt. SUBPD Qnt. OSB Total % Nível Nota Qnt % Nível Nota
SIM 88 135 223 100,00 5 196 201 100,00 43 158 201 100,00 9 220 229 100,00 854 100,00
NÃO 0 0 0 0,00 0 0 0 0,00 0 0 0 0,00 0 0 0 0,00 0 0,00
A 10 A 10 A 10 A 10 A 10
26) A viagem Brancos 0 0 0 0 13 13 0 4 4 1 5 6 23
prosseguiu sem Nulos 0 0 0 0 0 0 0 1 1 0 0 0 1
acidentes? Total de respostas 88 135 223 5 209 214 43 163 206 10 225 235 878
Total de respostas
88 135 223 5 196 201 43 158 201 9 220 229 854
válidas
SIM 88 134 222 99,55 5 196 201 100,00 43 158 201 100,00 9 219 228 100,00 852 99,88
NÃO 0 1 1 0,45 0 0 0 0,00 0 0 0 0,00 0 0 0 0,00 1 0,12
A 10 A 10 A 10 A 10 A 10
27) O ônibus fez a Brancos 0 0 0 0 13 13 0 4 4 1 6 7 24
viagem sem Nulos 0 0 0 0 0 0 0 1 1 0 0 0 1
enguiçar? Total de respostas 88 135 223 5 209 214 43 163 206 10 225 235 878
Total de respostas
88 135 223 5 196 201 43 158 201 9 219 228 853
válidas
SIM 67 121 188 84,30 5 164 169 84,92 38 117 155 77,11 8 189 197 87,95 709 83,71
NÃO 21 14 35 15,70 0 30 30 15,08 5 41 46 22,89 1 26 27 12,05 138 16,29
28) As freadas D 5 D 5 D 5 D 5 D 5
Brancos 0 0 0 0 14 14 0 4 4 1 10 11 29
foram suaves (não
Nulos 0 0 0 0 1 1 0 1 1 0 0 0 2
causando impacto
Total de respostas 88 135 223 5 209 214 43 163 206 10 225 235 878
nos passageiros)?
Total de respostas
88 135 223 5 194 199 43 158 201 9 215 224 847
válidas
APÊNDICE II RAG 037/2018
INTERNORTE INTERSUL SANTA CRUZ TRANSCARIOCA TOTAL
SEGURANÇA Qnt. SUBPD Qnt. OSB Total % Nível Nota Qnt. SUBPD Qnt. OSB Total % Nível Nota Qnt. SUBPD Qnt. OSB Total % Nível Nota Qnt. SUBPD Qnt. OSB Total % Nível Nota Qnt % Nível Nota
SIM 80 125 205 91,93 5 189 194 97,49 40 140 180 89,11 9 207 216 95,58 795 93,53
NÃO 8 10 18 8,07 0 5 5 2,51 1 19 20 9,90 0 10 10 4,42 53 6,24
Não foi possível
29) O motorista 0 0 0,00 D 5 0 0 0,00 B 9 2 2 0,99 D 5 0 0 0,00 C 7 2 0,24 C 6
avaliar
respeitou a
Brancos 0 0 0 0 15 15 0 3 3 1 8 9 27
sinalização de
Nulos 0 0 0 0 0 0 0 1 1 0 0 0 1
trânsito?
Total de respostas 88 135 223 5 209 214 43 163 206 10 225 235 878
Total de respostas
88 135 223 5 194 199 41 159 202 9 217 226 850
válidas
SIM 81 127 208 93,69 4 173 177 88,50 37 150 187 92,12 9 199 208 92,04 780 91,66
NÃO 6 8 14 6,31 1 22 23 11,50 6 10 16 7,88 0 18 18 7,96 71 8,34
C 6 D 5 C 6 C 6 D 5
30) Percebeu o Brancos 1 0 1 0 14 14 0 2 2 1 8 9 26
veículo em Nulos 0 0 0 0 0 0 0 1 1 0 0 0 1
velocidade segura? Total de respostas 88 135 223 5 209 214 43 163 206 10 225 235 878
Total de respostas
87 135 222 5 195 200 43 160 203 9 217 226 851
válidas
SIM 83 128 211 95,05 1 145 146 73,74 29 145 174 85,71 5 141 146 68,22 677 80,88
NÃO 2 7 9 4,05 1 48 49 24,75 9 15 24 11,82 3 64 67 31,31 149 17,80
Não foi possível
2 2 0,90 C 7 3 3 1,52 D 4 5 5 2,46 D 5 1 1 0,47 D 4 11 1,31 D 5
avaliar
31) O ônibus
Brancos 1 0 1 0 16 16 0 2 2 1 20 21 40
possuía câmera?
Nulos 0 0 0 0 0 0 0 1 1 0 0 0 1
Total de respostas 88 135 223 5 209 214 43 163 206 10 225 235 878
Total de respostas
85 135 222 2 193 198 38 160 203 8 205 214 837
válidas
SIM 68 85 153 68,92 4 120 124 61,69 37 118 155 76,73 8 171 179 79,20 611 71,80
32) O ônibus parou
NÃO 19 50 69 31,08 1 76 77 38,31 6 41 47 23,27 1 46 47 20,80 240 28,20
corretamente no
Não foi possível
ponto para 0 0 0,00 D 4 0 0 0,00 D 4 0 0 0,00 D 5 0 0 0,00 D 5 0 0,00 D 4
avaliar
embarque ou
Brancos 0 0 0 0 13 13 0 3 3 1 8 9 25
desembarque de
Nulos 1 0 1 0 0 0 0 1 1 0 0 0 2
passageiros, a
Total de respostas 88 135 223 5 209 214 43 163 206 10 225 235 878
distância foi
Total de respostas
confortável? 87 135 222 5 196 201 43 159 202 9 217 226 851
válidas
APÊNDICE II RAG 037/2018
INTERNORTE INTERSUL SANTA CRUZ TRANSCARIOCA TOTAL
SEGURANÇA Qnt. SUBPD Qnt. OSB Total % Nível Nota Qnt. SUBPD Qnt. OSB Total % Nível Nota Qnt. SUBPD Qnt. OSB Total % Nível Nota Qnt. SUBPD Qnt. OSB Total % Nível Nota Qnt % Nível Nota
Longe do meio fio 4 22 26 37,14 1 9 10 13,16 5 14 19 41,30 0 10 10 21,74 65 27,31
no meio da rua 2 6 8 11,43 0 13 13 17,11 1 6 7 15,22 0 5 5 10,87 33 13,87
distante do ponto 9 10 19 27,14 0 27 27 35,53 0 8 8 17,39 1 16 17 36,96 71 29,83
no ponto errado 1 3 4 5,71 0 8 8 10,53 0 2 2 4,35 0 3 3 6,52 17 7,14
no meio da rua e
1 0 1 1,43 0 3 3 3,95 0 2 2 4,35 0 7 7 15,22 13 5,46
distante do ponto
Longe do meio fio e
0 5 5 7,14 0 2 2 2,63 0 1 1 2,17 0 0 0,00 8 3,36
no meio da rua
Longe do meio fio e
0 0 0 0,00 0 1 1 1,32 0 1 1 2,17 0 0 0,00 2 0,84
no ponto errado
Longe do meio fio,
distante do ponto e 0 0 0 0,00 0 0 0 0,00 0 1 1 2,17 0 0 0,00 1 0,42
no ponto errado

no meio da rua e no
0 0 0 0,00 0 4 4 5,26 0 0 0 0,00 2 2 4,35 6 2,52
ponto errado
32.1) Se não, o
no meio da rua,
ônibus parou:
distante do ponto e 0 0 0 0,00 0 1 1 1,32 0 0 0 0,00 0 0 0,00 1 0,42
no ponto errado
Longe do meio fio,
no meio da rua e 1 3 4 5,71 0 1 1 1,32 0 1 1 2,17 0 0 0 0,00 6 2,52
distante do ponto

Distante do ponto e
1 0 1 1,43 0 1 1 1,32 0 0 0 0,00 0 0 0 0,00 2 0,84
no ponto errado
Longe do meio fio e
1 1 2 2,86 0 5 5 6,58 0 4 4 8,70 0 2 2 4,35 13 5,46
distante do ponto
Brancos 68 85 153 4 134 138 37 122 159 9 180 189 639
Nulos 0 0 0 0 0 0 0 1 1 0 0 0 1
Total de respostas 88 135 223 5 209 214 43 163 206 10 225 235 878
Total de respostas
20 50 70 1 75 76 6 40 46 1 45 46 238
válidas
SIM 87 131 218 97,76 5 185 190 95,00 42 155 197 98,01 9 214 223 97,81 828 97,18
NÃO 1 4 5 2,24 0 10 10 5,00 1 3 4 1,99 0 5 5 2,19 24 2,82
Não foi possível
0 0 0,00 B 9 0 0 0,00 C 7 0 0 0,00 A 10 0 0 0,00 B 9 0 0,00 B 9
33) O ônibus viajou avaliar
com porta Brancos 0 0 0 0 14 14 0 4 4 1 6 7 25
fechada? Nulos 0 0 0 0 0 0 0 1 1 0 0 0 1
Total de respostas 88 135 223 5 209 214 43 163 206 10 225 235 878
Total de respostas
88 135 223 5 195 200 43 158 201 9 219 228 852
válidas
APÊNDICE III RAG Nº 037/2018

CONSÓRCIOS
O Município do Rio de Janeiro está dividida em regiões e empresas de
ônibus são agrupadas em 4 consórcios para operar o sistema de transportes. São
eles: Internorte, Intersul, Santa Cruz e Transcarioca, distribuídos nas regiões do
município, conforme apresentado no mapa a seguir:

Em 29/7/2010, o Município, através da Secretaria Municipal de


Transportes, realizou licitação, sob a modalidade de CONCORRÊNCIA PÚBLICA n°
CO - 10/2010, para delegação, mediante CONCESSÃO, da prestação do SERVIÇO
PÚBLICO DE TRANSPORTE COLETIVO DE PASSAGEIROS POR ÔNIBUS –
STCO-RJ.

Faz se salientar que uma das metas da concessão da prestação do


SERVIÇO PÚBLICO DE TRANSPORTE COLETIVO DE PASSAGEIROS POR
ÔNIBUS – STCO-RJ consistia em possibilitar a implantação do Bilhete Único
Municipal nos moldes propostos pelo Executivo.

De acordo com o Projeto Básico, para melhor entendimento, faz se


necessário estabelecer, dentre outras, as seguintes definições/ limitações :

O Sistema de Transportes Coletivos por Ônibus - STCO-RJ será operado por


Redes de linhas constituídas, predominantemente, pela lógica regional, em
regime de Concessão, conforme os critérios estabelecidos em cada
CONTRATO;

O PODER CONCEDENTE determinará as modificações operacionais que


julgar necessárias em cada RTR, visando a progressiva racionalização do
sistema. Tais modificações, nas linhas e serviços poderão abranger: criação
ou extinção, modificações de itinerário, secção ou prolongamento, formação
de sistemas tronco alimentados etc. As modificações a serem impostas
respeitarão o equilíbrio econômico de cada RTR;

As Regiões são delimitadas pelos Bairros, correspondendo cada região a uma


RTR e a um lote, exceção feita à Região 1, de uso comum, portanto não
caracterizando um lote para efeitos de licitação, sendo suas linhas internas,
RTR-1, incluídas no lote atribuído a Concessionária da Região 2/ RTR-2;
A delimitação Geográfica das Regiões está assim distribuída:
APÊNDICE III RAG Nº 037/2018

Região 1 – compreendendo os Bairros: Centro, Cidade Nova, Estácio,


Gamboa, Pça. da Bandeira, Santo Cristo e Saúde Regiões Administrativas
envolvidas: Portuária (I R.A.), Centro (II R.A.), Rio Comprido (III R.A.) e Tijuca
(VII R.A.)

A região central - Região 1 - área de operação comum, sendo a operação de


suas linhas internas atribuídas aos operadores da Região 2;

Região 2 – compreendendo os Bairros: Alto da Boa Vista, Andaraí, Botafogo,


Catete, Catumbi, Copacabana, Cosme Velho, Flamengo, Gávea, Glória,
Grajaú, Humaitá, Ipanema, Jardim Botânico, Lagoa, Laranjeiras, Leblon,
Leme, Maracanã, Rio Comprido, Rocinha, São Conrado, Santa Teresa,
Tijuca, Urca, Vidigal e Vila Isabel.

Região 3 - compreendendo os Bairros: Abolição, Acari, Água Santa, Anchieta,


Bancários, Barros Filho, Benfica Bonsucesso, Brás de Pina, Cachambi,
Cacuia, Caju, Cavalcanti, Cidade Universitária, Cocotá, Coelho Neto, Colégio,
Complexo do Alemão, Cordovil, Costa Barros, Del Castilho, Encantado, Eng.
Leal, Engenho da Rainha, Engenho de Dentro, Engenho Novo, Freguesia,
Galeão, Guadalupe, Higienópolis, Honório Gurgel, Inhaúma, Irajá, Jacaré,
Jacarezinho, Jardim América, Jardim Carioca, Jardim Guanabara, Lins e
Vasconcelos, Mal. Hermes, Mangueira, Manguinhos, Maré, Maria da Graça,
Méier, Moneró, Olaria, Parada de Lucas, Parque Anchieta, Parque Columbia,
Pavuna, Penha, Penha Circular, Piedade, Pilares, Pitangueiras, Portuguesa,
Praia da Bandeira, Quintino Bocaiúva, Ramos, Riachuelo, Ribeira, Ricardo de
Albuquerque, Rocha, Rocha Miranda, Sampaio, São Cristóvão, São Francisco
Xavier, Tauá, Todos os Santos, Tomás Coelho, Turiaçú, Vasco da Gama, Vaz
Lobo, Vicente de Carvalho, Vigário Geral, Vila da Penha, Vila Kosmos, Vista
Alegre e Zumbi.

Região 4 - compreendendo os Bairros: Anil, Barra da Tijuca, Bento Ribeiro,


Camorim, Campinho, Cascadura, Cidade de Deus, Curicica, Freguesia de
Jacarepaguá, Gardenia Azul, Grumari, Itanhangá, Jacarepaguá, Joá,
Madureira, Osvaldo Cruz, Pechincha, Pça Seca, Recreio dos Bandeirantes,
Tanque, Taquara, Vargem Grande, Vargem Pequena e Vila Valqueire.

Região 5- compreendendo os Bairros: Barra de Guaratiba, Bangu, Campo


dos Afonsos, Campo Grande, Cosmos, Deodoro, Gericinó, Guaratiba,
Inhoaíba, Jardim Sulacap, Magalhães Bastos, Paciência, Padre Miguel, Pedra
de Guaratiba, Realengo, Santa Cruz, Santíssimo, Senador Camará, Senador
Vasconcelos, Sepetiba e Vila Militar.

O atual Sistema de Transporte Público regulado pelo Município do Rio de


Janeiro é composto pelos seguintes sistemas:
(i) pelo Sistema de Transporte Coletivo por Ônibus - STCO – RJ, objeto
do nosso trabalho
(ii) pelo Sistema de Transportes Público Local – STPL, sistema de
transporte suplementar ao Sistema Ônibus;
(iii) pelo Sistema de Táxi;
(iv) pelo Sistema de Transporte Escolar, que busca garantir a segurança e
o conforto dos estudantes, além de proporcionar a redução dos
APÊNDICE III RAG Nº 037/2018

problemas de circulação no entorno das escolas, fator importante para


a melhoria das condições do trânsito; e
(v) pelo Sistema de Transporte Complementar, que opera em áreas de
difícil acesso, conhecido como “Cabritinhos".

B) Dos 4 consórcios

Contrato de Cadastro
Concessionária Processo Objeto Vigência
Concessão Fincon

Delegação mediante Concessão, da prestação


de Serviço Público de Passageiros Por Ônibus
Consórcio Intersul de
- SPPO-RJ, que se refere à Rede de
Transportes (Empresa
01/2010 20/2010 03/002.820/2011 Transporte Regional nº 2 - RTR nº 2,
lider - Real Auto Ônibus
conforme especificado no Edital da
Ltda.)
Concorrência n º CO 10/2010 e nos
respectivos Anexos.

Delegação mediante Concessão, da prestação


Consórcio Internorte de de Serviço Público de Passageiros Por Ônibus
Transportes (Empresa - SPPO-RJ, que se refere à Rede de
02/2010 21/2010 03/002.515/2010
lider - Viação Nossa Transporte Regional nº 3 - RTR nº 3, conforme
Senhora de Lourdes S/A ) especificado no Edital da Concorrência n º CO
10/2010 e nos respectivos Anexos.

20 anos a partir da
data de assinatura do
contrato 17/09/2010
Delegação mediante Concessão, da prestação
Consórcio Transcarioca de de Serviço Público de Passageiros Por Ônibus
Transportes (Empresa - SPPO-RJ, que se refere à Rede de
03/2010 22/2010 03/002.516/2010
lider - Viação Redentor Transporte Regional nº 4 - RTR nº 4, conforme
Ltda.) especificado no Edital da Concorrência n º CO
10/2010 e nos respectivos Anexos.

Delegação mediante Concessão, da prestação


Consórcio Santa Cruz de de Serviço Público de Passageiros Por Ônibus
Transportes (Empresa - SPPO-RJ, que se refere à Rede de
04/2010 23/2010 03/002.517/2010
lider - Expresso Pégaso Transporte Regional nº 5 - RTR nº 5, conforme
Ltda.) especificado no Edital da Concorrência n º CO
10/2010 e nos respectivos Anexos.
APÊNDICE IV RAG Nº 037/2018
CheckList A regularidade entre Horário de chegada
Voluntário Consórcio Linha Local Data OBS
Nº dois veículos no ponto de ônibus

André François Jeanrenaud 93 mais de 15 minutos Intersul 118 15:37 Rua do Russel, 76, Glória 5/11/2017 Ficou esperando até às 17:04 e
não passou o ônibus desejado
André François Jeanrenaud 94 mais de 15 minutos Intersul TR04 16:42 Rua do Russel, 76, Glória 9/11/2017
André François Jeanrenaud 95 mais de 15 minutos Intersul TR04 17:43 Central do Brasil, Centro 9/11/2017
Após esperar mais de 1h desistiu
André François Jeanrenaud 97 mais de 15 minutos Intersul 10 20:23 Av. Rio Branco, Centro 10/11/2017
de embarcar
André François Jeanrenaud 101 mais de 15 minutos Intersul 474 16:24 Raimundo Corrêa 11/11/2017
André François Jeanrenaud 103 mais de 15 minutos Intersul 464 17:07 Cidade Nova BRS2 13/11/2017
André François Jeanrenaud 107 mais de 15 minutos Intersul 517 20:50 Rua do Catete, 466 17/11/2017
André François Jeanrenaud 110 mais de 15 minutos Intersul 517 22:30 Av. Epitácio Pessoa, 1104 17/11/2017
Comentário do voluntário: "Mais
André François Jeanrenaud 111 mais de 15 minutos Intersul 472 14:20 Av. Augusto Severo, 2516 19/11/2017 uma linha que só existe no
papel"
André François Jeanrenaud 112 mais de 15 minutos Intersul 433 11:20 Av. Augusto Severo, 2516 15/11/2017
André François Jeanrenaud 113 mais de 15 minutos Intersul 471 15:06 Visconde de Ouro Preto, BRS 1-2 19/11/2017
André François Jeanrenaud 119 mais de 15 minutos Intersul TR06 18:13 Vinícius de Moraes BRS 1-3 19/11/2017
Angela Gomes Moura 190 mais de 15 minutos Intersul 503 18:30 Av. Afrânio de Melo Franco, 265 7/11/2017
Angela Gomes Moura 215 mais de 15 minutos Intersul TR04 11:08 Rio Sul - BRS 1 - Lauro Sodré 13/11/2017
Comentário do voluntário:
Angela Gomes Moura 224 mais de 15 minutos Intersul TR06 12:50 Rua Figueredo Magalhães, 108 17/11/2017
"Desisti de esperar às 13:22"
Carlos Maria de Senna Junior 271 mais de 15 minutos Santa Cruz 850 17:10 West Shopping 20/11/2017

Carlos Maria de Senna Junior 272 mais de 15 minutos Santa Cruz 821 17:30 Estação Campo Grande, lado direito sentido S.C. 20/11/2017

Carlos Maria de Senna Junior 273 mais de 15 minutos Santa Cruz 895 17:53 West Shopping 20/11/2017
Estação Campo Grande, lado esquerdo sentido
Carlos Maria de Senna Junior 274 mais de 15 minutos Santa Cruz 884 18:12 20/11/2017
S.C.
Carlos Maria de Senna Junior 275 mais de 15 minutos Santa Cruz 867 19:10 Park Shopping 20/11/2017

Carlos Maria de Senna Junior 276 mais de 15 minutos Santa Cruz 397 19:46 Rodoviária de Campo Grande 20/11/2017

Carlos Maria de Senna Junior 277 mais de 15 minutos Santa Cruz 393 20:42 Shopping Jardim Guadalupe 20/11/2017
Nossa Senhora de Copacabana, próximo Hilário
Carlos Maria de Senna Junior 339 mais de 15 minutos Intersul 581 21:03 13/11/2017
de Gouvêia
Carlos Maria de Senna Junior 340 mais de 15 minutos Intersul 472 21:21 Rio Sul 15/11/2017
Célia Morais 369 mais de 15 minutos Transcarioca 309 06:22 Gávea, ao lado do hospital Miguel Couto 10/11/2017
Lilian Amoedo 633 mais de 15 minutos Intersul Integração 06 10:31 Visconde de pirajá x Maria Quitéria 4/11/2017
Lilian Amoedo 638 mais de 15 minutos Intersul 432 12:45 Barata Ribeiro x Duvivier -
Lilian Amoedo 639 mais de 15 minutos Intersul 474 12:33 Barata Ribeiro x Paula Freitas 4/11/2017
Lilian Amoedo 658 mais de 15 minutos Intersul 107 16:11 Calógeras x Pedro Lessa -
Lilian Amoedo 668 mais de 15 minutos Intersul 110 10:53 Rua Mário Ribeiro (Miguel Couto) 11/11/2017
Lilian Amoedo 678 mais de 15 minutos Intersul TR04 09:36 Rua Catete (Museu da República) 14/11/2017
Lucienne de Oliveira Marchetti 723 mais de 15 minutos Internorte 298 21:21 Av. Presidente Vargas, 298 3/11/2017

Lucienne de Oliveira Marchetti 733 mais de 15 minutos Internorte 298 08:47 Av. João Ribeiro, 473 7/11/2017
Luiz Roberto Bodstein de
751 mais de 15 minutos Santa Cruz 300 09:00 Av. Presidente Vargas (esquina Uruguaiana) 3/11/2017
Barros
Luiz Roberto Bodstein de
757 mais de 15 minutos Santa Cruz 777 15:01 Estação Deodoro -
Barros
Luiz Roberto Bodstein de
758 mais de 15 minutos Santa Cruz 392 09:15 Av. Presidente Vargas x Miguel Couto 4/11/2017
Barros
Luiz Roberto Bodstein de
759 mais de 15 minutos Santa Cruz 379 10:23 Av. Brasil (Shopping Guadalupe) 4/11/2017
Barros
Luiz Roberto Bodstein de
760 mais de 15 minutos Santa Cruz 398 11:23 Av. Brasil, passarela 11, Ramos 4/11/2017
Barros
Luiz Roberto Bodstein de
761 mais de 15 minutos Santa Cruz 394 12:22 Central do Brasil, Centro 4/11/2017
Barros
Luiz Roberto Bodstein de
762 mais de 15 minutos Santa Cruz 397 13:25 Av. Brasil, Bonsucesso (Toulon) 4/11/2017
Barros
Luiz Roberto Bodstein de
763 mais de 15 minutos Santa Cruz 397 15:29 Av. Brasil (Shopping Guadalupe) 4/11/2017
Barros
Marcelle Santos Barbosa Albino 797 mais de 15 minutos Santa Cruz 803 15:08 Praça Primeiro de Março x Av. de Santa Cruz 9/11/2017

Marcelle Santos Barbosa Albino 798 mais de 15 minutos Santa Cruz 397 15:25 Av. de Santa Cruz, 7388 9/11/2017

Marcelle Santos Barbosa Albino 799 mais de 15 minutos Santa Cruz 864 15:54 Av. de Santa Cruz, 10.821 9/11/2017
Maria Candida De Almeida 867 mais de 15 minutos Santa Cruz 893 09:40 Estação trem Inhoaíba 18/11/2017
Maria Candida De Almeida 869 mais de 15 minutos Santa Cruz 833 10:45 Estrada do Campinho, 7.105 18/11/2017
Milena de Araujo Fernandes 905 mais de 15 minutos Transcarioca 877-A 14:54 Estrada Três Rios, 347, Freguesia 9/11/2017
Milena de Araujo Fernandes 906 mais de 15 minutos Transcarioca 315 11:01 Av. das Américas, 7607, Barra da Tijuca 9/11/2017
Milena de Araujo Fernandes 908 mais de 15 minutos Transcarioca 882 11:55 Av. Ayrton Senna, 5850, Barra da Tijuca 4/11/2017
Milena de Araujo Fernandes 917 mais de 15 minutos Transcarioca 862 11:17 Estrada da Barra, 2909, Itanhangá 10/11/2017
Milena de Araujo Fernandes 919 mais de 15 minutos Transcarioca 991-A 13:29 Av. das Américas, 4666, Barra da Tijuca 10/11/2017
Milena de Araujo Fernandes 936 mais de 15 minutos Transcarioca 550 13:37 Estrada de Jacarepaguá, 6218, Anil 13/11/2017
Milena de Araujo Fernandes 937 mais de 15 minutos Transcarioca 876 14:07 Estrada dos Três Rios, 311, Freguesia 18/11/2017
Karla Abinader 935 mais de 15 minutos Transcarioca 992 16:54 Barra Shopping 15/11/2017
Karla Abinader 949 mais de 15 minutos Transcarioca 2018 19:41 Praia do Flamengo, 66 18/11/2017
Karla Abinader 952 mais de 15 minutos Transcarioca 887 17:52 Barra Shopping 19/11/2017
Karla Abinader 960 mais de 15 minutos Transcarioca 301 19:19 Av. das Américas, 899, Barra da Tijuca 19/11/2017
Regina Leal Rafael 997 mais de 15 minutos Internorte 324 19:12 Av. Brigadeiro Trompowski, 220 4/11/2017
Regina Leal Rafael 999 mais de 15 minutos Internorte 634 19:50 Estrada do Galeão, 2877 4/11/2017
Regina Leal Rafael 1003 mais de 15 minutos Internorte 621 08:35 Av. Brás de Pina, 231 5/11/2017
Regina Leal Rafael 1011 mais de 15 minutos Internorte 906 17:45 Frans Lite, 388 6/11/2017
Regina Leal Rafael 1013 mais de 15 minutos Internorte 349 17:06 Estrada Água Grande, 520 7/11/2017
Regina Leal Rafael 1014 mais de 15 minutos Internorte 919 14:25 Av. Brás de Pina, 631 8/11/2017
Renaldo de M. Ferreira 1027 mais de 15 minutos Internorte 327 16:30 INTO 9/11/2017
Renaldo de M. Ferreira 1034 mais de 15 minutos Internorte 313 20:38 Av. Presidente Vargas 9/11/2017
Renaldo de M. Ferreira 1038 mais de 15 minutos Internorte 277 08:55 25 D.P - Rocha 9/11/2017
Renaldo de M. Ferreira 1039 mais de 15 minutos Internorte 399 10:30 Rua Alcobaça, Anchieta 9/11/2017
Renaldo de M. Ferreira 1041 mais de 15 minutos Internorte 624 05:15 - 15/11/2017
Renaldo de M. Ferreira 1047 mais de 15 minutos Internorte 386 10:00 Passeio 15/11/2017
Renaldo de M. Ferreira 1050 mais de 15 minutos Internorte 457 15:00 - 8/11/2017
Renaldo de M. Ferreira 1081 mais de 15 minutos Internorte 265 18:50 Rodoviária 7/11/2017
Renaldo de M. Ferreira 1085 mais de 15 minutos Internorte 298 12:00 Av. Brasil, Benfica 7/11/2017
Renaldo de M. Ferreira 1089 mais de 15 minutos Internorte 249 08:45 Carioca 7/11/2017
CheckList A regularidade entre Horário de chegada
Voluntário Consórcio Linha Local Data OBS
Nº dois veículos no ponto de ônibus
Av. Presidente Antônio Carlos (Fórum do Rio),
Robson de souza silva 1113 mais de 15 minutos Internorte 310 20:10 7/11/2017
Centro
Robson de souza silva 1123 mais de 15 minutos Internorte 386 14:33 Av. Brasil, Barros Filho 8/11/2017
Robson de souza silva 1140 mais de 15 minutos Internorte 300 12:51 Av. Brasil, Barros Filho 18/11/2017
Robson de souza silva 1156 mais de 15 minutos Internorte 945 14:27 Av. Brasil (amarelinho) 18/11/2017
Tatiana Bastos 1176 mais de 15 minutos Intersul 434 16:15 Rua Marquês de Abrantes (Metrô - Falmengo) 19/11/2017
Telma de Souza Barbosa 1201 mais de 15 minutos Santa Cruz 786 10:58 Terminal Rodoviário de Campo Grande 5/11/2017
Telma de Souza Barbosa 1211 mais de 15 minutos Santa Cruz 738 13:00 Av. Santa Cruz, 9720 8/11/2017
Telma de Souza Barbosa 1214 mais de 15 minutos Santa Cruz 893 17:00 Rua Campo Grande, 1256 13/11/2017
Telma de Souza Barbosa 1217 mais de 15 minutos Santa Cruz 883 17:01 Estrada do Pré, 1989 14/11/2017
Telma de Souza Barbosa 1218 mais de 15 minutos Santa Cruz 893 10:17 Rua Agaí, 1186 17/11/2017
Telma de Souza Barbosa 1230 mais de 15 minutos Santa Cruz 752 12:47 Av. Brasil (motel Palazzo) 5/11/2017
Angela Cunha 902 mais de 15 minutos Santa Cruz 879 14:15 Estrada do Magarça 3/11/2017
Angela Cunha 903 mais de 15 minutos Santa Cruz 885 14:35 Estrada da Pedra 6/11/2017
Angela Cunha 904 mais de 15 minutos Santa Cruz 852 13:25 Estrada da Pedra 6/11/2017
Angela Cunha 907 mais de 15 minutos Santa Cruz 885 13:10 Estrada da Pedra 7/11/2017
Angela Cunha 908 mais de 15 minutos Santa Cruz 866 12:50 - 3/11/2017
Angela Cunha 910 mais de 15 minutos Santa Cruz 885 13:15 Estação Santa Cruz 6/11/2017
Angela Cunha 911 mais de 15 minutos Santa Cruz 852 12:45 Estrada da Pedra 3/11/2017
Angela Cunha 919 mais de 15 minutos Santa Cruz 885 13:35 Estrada da Pedra, 7128 11/11/2017
Angela Cunha 920 mais de 15 minutos Santa Cruz 885 09:15 Estrada da Pedra 13/11/2017
Av. Cordeiro Machado (próximo estação
Átila (pessoa não deficiente) 46 mais de 15 minutos Internorte 638 15:11 10/11/2017
Madureira)
Átila (pessoa não deficiente) 55 mais de 15 minutos Internorte 329 17:43 Av. Presidente Vargas, 1788 10/11/2017
Av. Presidente Vargas (Estácio de Sá-Praça XIV-
Caio (surdo) 64 mais de 15 minutos Internorte 455 19:15 13/11/2017
Centro)
Caio (surdo) 87 mais de 15 minutos Internorte 625 13:45 Rua Barão do Bom Retiro, 1359 12/11/2017
Jhéssica Martiniano (pessoa não
211 mais de 15 minutos Santa Cruz 841 14:04 Estrada de Inhoaíba (Igreja Universal) 13/11/2017
deficiente)
Jhéssica Martiniano (pessoa não
213 mais de 15 minutos Santa Cruz 849 15:15 Rua Campo Grande - Praça Santa Sofia 13/11/2017
deficiente)
Patrícia (pessoa não deficiente) 287 mais de 15 minutos Internorte 607 19:07 Rua José Higino (Extra Supermercado) 16/11/2017

Patrícia (pessoa não deficiente) 291 mais de 15 minutos Internorte 415 18:00 Av. Presidente Vargas (esquina Uruguaiana) 20/11/2017