You are on page 1of 5
A marcha para 0 campo ‘M discurso pronunciado no dia primeiro de janeiro deste ano o sr. Presidente da Reptblica se refere & necessidade de retomarem os brasileiros o caminho do este, aberto pelos desbravadores do sertéo. Nenhuma pa- lavra poderia ser mais oportuna, ‘Realmente o Brasil sofre duma espécie de macrocefa- lia, Enquanto a capital se desenvolve enormemente para cima e para os lados, importando por avido e transatlin- tico os bens e os males da civilizacdo, o campo definha, pa- catamente rotineiro, longe da metrépole no espago e no tem- po. Faltam-lIhe vias de comunicacéo — e certos lugares, yerdadeiras ilhas no mundo atual, pouco diferem do que eram sob 0 dominio dos capitdes-mores. Os Abitos daquela época transmitiram-se fielmente de pais a filhos, os proces- s0s de trabalho poueo ou nada variaram, a gente escassa, confinada em extensas areas inexploradas, enraizou-se: uma viagem ao litoral desconhecido parece-Ihe aventura respeitavel. "Ao passo que 0 centro e o norte permanecem assim, remotos, quase impenetraveis, certas regides, como 0 nor- deste, superpovoam-se, mas ai o homem, por efeito de con- Gigdes mesologicas, dificilmente se fixa, de arribada, numa existéncia de cigano, sobe ao Amazonas e ataca a serin- gueira, e quando a borracha declina, desce, invade os cafe- zais do sul. Ou procura a cidade grande, penetra a fabrica eo quartel, E a parte mais culta, constituida pelas chama- das classes intelectuais, tenta agarrar-se ao funcionalismo, 4 imprensa, a outras ocupagdes mais ou menos preeérias, Por outro lado os imigrantes de ordindrio nfo entram no pais: localizam-se na periferia, apenas arranham a su- perficie. E assim, colados & pele, ignorando o organismo do pais, muitas vezes querem impingir-Ihe remédios estranhos e violentos que outros povos, cansados, adotam com descon- fianga, 124 Fica a cidade, pois, assaltada pela fi guarda. O estrangeiro que vem tentar £ Somo ontem, uma alma de conquistador : ha sua terra, sobrou, mas trouxe de lé a e deseja experimenté-las. O indigena ne ‘como 0 selvagem escutava 08 primeiros ¢ gsembarcaram das caravelas. E como 0 ¢! ali se deturpou em contato com as religide Indios, certas idéias exoticas, papaguea ‘Antonio Conselheiro e do padre Cicero, 1 ficados, logo se deformam e acanalham. # verdade que nem tudo se dé pre do, Nao podemos afirmar que todos 08 yenham dispostos a repetir formulas vai pas ridjculas que se tingem de sangue, ne enigenas tragam a intengéo de subverter ses males existem e devem ser tomados ¢ Provavelmente as duas correntes dirigem A capital — a que vem do centr exterior — encerram numerosos aventu arriscar muito, sobretudo a arriscar 0 tence, E necessério desobstruir a cidade, se der ao eamponés uma existéncia raz0é Toga, se se oferecer ao imigrante o tra que a nossa agricultura atrasada ainda n ‘Mas convém no imaginarmos que sam conseguir de repente, que por um g¢ do se desloquem multidées para o cam nova Canad. Certamente néo teremos © sertio, pouca gente se decidiré a “s transpor 0s planaltos”, penetrar 0 cor mecida ha séculos. A expressao do sr. I blica, “marcha para oeste”, nfo deve s letra, & provavel que durante algum t tinue como est: a maioria dos seus he da 20 placard e ao aniincio, nela permar pelos cafés e pelos cinemas, inutilment ‘© que, porém, se projeta, como des tado, “ndo sera obra para uma gera¢a dagem, ferrovias, linhas de navezacio trabalho as populagées rurais, depois ‘08 centroa urbanos ‘néo individuos des A marcha para 0 campo M discurso pronunciado no dia primeiro de janeiro deste ano o sr. Presidente da Repiblica se refere & necessidade de retomarem os brasileiros 0 caminho do este, aberto pelos desbravadores do sertéio. Nenhuma pa- lavra poderia ser mais oportuna. Realmente o Brasil sofre duma espécie de macrocefa- lia. Enquanto a capital se desenvolve enormemente para cima e para os lados, importando por avidio e transatlan- tico os bens e os males da civilizagao, o campo definha, pa- catamente rotineiro, longe da metrépole no espaco e no tem. po. Faltam-lhe vias de comunicagio — e certos lugares, verdadeiras ilhas no mundo atual, pouco diferem do que eram sob o dominio dos eapitdes-mores. Os habitos daquela época transmitiram-se fielmente de pais a filhos, os proces- sos de trabalho pouco ou nada variaram, a gente eseassa, confinada em extensas éreas inexploradas, enraizou-se: uma viagem ao litoral desconhecido parece-lhe aventura respeitavel. Ao passo que o centro e o norte permanecem assim, Yemotos, quase impenetraveis, certas regiées, como o nor deste, superpovoam-se, mas ai o homem, por efeito de con- digdes mesologicas, dificilmente se fixa, de arribada, numa existéncia de cigano, sobe ao Amazonas e ataca a’ serin- gueira, e quando a borracha declina, desce, invade os cafe- zais do sul. Ou procura a cidade grande, penetra a fabrica eoquartel. E a parte mais culta, constituida pelas chama- das classes intelectuais, tenta agarrar-se ao funcionalismo, 4 imprensa, a outras ocupacées mais ou menos precdrias. Por outro lado os imigrantes de ordindrio nao entram no pais: localizam-se na periferia, apenas arranham a su- perficie, E assim, colados a pele, ignorando o organismo do pais, muitas vezes querem impingir-Ihe remédios estranhos ¢ violentos que outros povos, cansados, adotam com descon- ianga, 124 Fica a cidade, pois, assaltada pe guarda. O estrangeiro que vem tent como ontem, uma alma de conquista na sua terra, sobrou, mas trouxe de ¢ deseja experimenté-las. O indigena como 0 selvagem escutava os primeir sembarcaram das caravelas. E como ali se deturpou em contato com as reli indios, certas idéias exsticas, papagi Antonio Conselheiro e do padre Cicer ficados, logo se deformam e acanalha # verdade que nem tudo se dé pr do. Nao podemos afirmar que todos venham dispostos a repetir formulas sas ridfeulas que se tingem de sangue, enigenas tragam a intengdo de subver ses males existem e devem ser tomadc Provavelmente as duas corrente dirigem & capital — a que vem do cer exterior — encerram numerosos ave arrisear muito, sobretudo a arriscar tence, E necessdrio desobstruir a cidad se der ao camponés uma existéncia ra, Toga, se se oferecer ao imigrante o t que a nossa agricultura atrasada ainds Mas convém nfo imaginarmos qu sam conseguir de repente, que por um do se desloquem multidées para o ca nova Canad. Certamente nao teremo © sertéo, pouca gente se decidir a ’ transpor os planaltos”, penetrar 0 co mecida hé séculos. A expressdo do sr. blica, “marcha para oeste”, néo deve letra. & provavel que durante algum tinue como est: a maioria dos seus } da ao placard e ao aniineio, nela permé pelos cafés e pelos cinemas, inutilmer © que, porém, se projeta, como d tado, “ndo seré obra para uma gerag dagem, ferrovias, linhas de navegacé trabalho as populagées rurais, depois os centros urbanos nao individuos de A marcha para 0 campo deste ano o sr. Presidente da Reptiblica se refere & necessidade de retomarem os brasileiros 0 caminho do este, aberto pelos desbravadores do sertéo. Nenhuma pa- lavra poderia ser mais oportuna. Realmente 0 Brasil softe duma espécie de macrocefa- lia, Enquanto a capital se desenvolve enormemente para cima e para os lados, importando por avid e transatlin- tico os bens e os males da civilizacdo, o campo definha, pa- catamente rotineiro, longe da metrépole no espago e no tem- po, Faltam-lIhe vias de comunicacéo — e certos lugares, verdadeiras ilhas no mundo atual, pouco diferem do que eram sob o dominio dos capitaes-mores. Os habitos daquela época transmitiram-se fielmente de pais a filhos, os proces- sos de trabalho pouco ou nada variaram, a gente escassa, confinada em extensas éreas inexploradas, enraizou-se: uma viagem ao litoral desconhecido parece-Ihe aventura respeitavel. . ‘Ao passo que o centro e o norte permanecem assim, remotos, quase impenetraveis, certas regides, como o nor- deste, superpovoam-se, mas ai o homem, por efeito de con- dig6es mesologicas, dificilmente se fixa, de arribada, numa existéncia de cigano, sobe ao Amazonas e ataca a serin- gueira, e quando a borracha declina, desce, invade os cafe- zais do sul. Ou procura a cidade grande, penetra a fabrica eo quartel. E a parte mais culta, constituida pelas chama- das classes intelectuais, tenta agarrar-se ao funcionalismo, & imprensa, a outras ocupagées mais ou menos precérias. Por outro lado os imigrantes de ordindrio néo entram no pais: localizam-se na periferia, apenas arranham a su- perficie, E assim, colados & pele, ignorando o organismo do pais, muitas vezes querem impingir-lhe remédios estranhos e violentos que outros povos, cansados, adotam com descon- fianga. I a diseurso pronunciado no dia primeiro de janeiro 124 Fica a cidade, pois, assaltada pela frente e pela reta- guarda. O estrangeiro que vem tentar fortuna tem, hoje como ontem, uma alma de conquistador: nao se agiientou na sua terra, sobrou, mas trouxe de é algumas panacéias e deseja experimenté-las. O indigena necessitado escuta-o como 0 selvagem escutava os primeiros civilizados que de- sembarcaram das caravelas. E como o cristianismo aqui e ali se deturpou em contato com as religides dos pretos e dos Indios, certas idéias exsticas, papagueadas por beatos de Anténio Conselheiro e do padre Cicero, ligeiramente modi- ficados, logo se deformam e acanalham. E verdade que nem tudo se da precisamente desse mo- do, Nao podemos afirmar que todos os provincianos aqui venham dispostos a repetir frmulas vazias e vestir cami- sas ridiculas que se tingem de sangue, nem que todos os ali- enigenas tragam a intengdo de subverter a ordem. Mas es- ses males existem e devem ser tomados em consideracdo, Provavelmente as duas correntes migratérias que se dirigem a capital — a que vem do centro e a que chega do exterior — encerram numerosos aventureiros decididos a ae muito, sobretudo a arriscar 0 que niio lhes per- ence, E necessério desobstruir a cidade, o que serd feito se se der ao camponés uma existéncia razodvel que o prenda A Toga, se se oferecer ao imigrante 0 trabalho remunerador que a nossa agricultura atrasada ainda no lhe proporciona, Mas convém ndo imaginarmos que essas coisas se pos- sam conseguir de repente, que por um golpe de vara de con- dio se desloquem multidées para o campo, em busca duma nova Canai. Certamente nao teremos bandeiras cortando © sertdo, pouca gente se decidiré a “galgar a montanha, transpor os planaltos”, penetrar o coracdo da terra ador- mecida ha séculos. A expressio do ar. Presidente da Repi- blica, “marcha para ceste", nfo deve ser tomada ao pé da letra. £ provavel que durante algum tempo a cidade con- tinue como esté: a maioria dos seus habitantes, acostuma- da ao placard e ao aniincio, nela permanecer4, arrastar-se-4 pelos cafés e pelos cinemas, inutilmente. © que, porém, se projeta, como declara o chefe do Es- tado, “ndo seré obra para uma geragio.” Estradas de ro- dagem, ferrovias, linhas de navegacio, a principio darko trabalho as populagées rurais, depois transportarao para os centros urbanos nio individuos desocupados, mas as ri- 125