Вы находитесь на странице: 1из 22

MATEMÁTICA

01. Da figura abaixo, sabe-se que: 1) Â = 80° e B̂ =60°, 2) AM = AP, 3) BM = BQ, 4) MP = MQ. O ângulo α̂ mede:

a) 10° b) 12° c) 15° d) 20° e) NRA

02. Um polígono regular convexo tem seu número de diagonais expresso por n2  10n  8 , onde n é o seu
número de lados. O seu ângulo interno x é tal que:
a) x  120
b) 120  x  130
c) 130  x  140
d) 140  x  150
e) x > 150°

03. Para dar 10 voltas completas em volta de um jardim circular, uma pessoa percorrerá 2198 m.
Considerando π = 3,14 a medida, em metros, do diâmetro desse jardim é
a) 70. b) 65. c) 58. d) 52.

04. Tangenciando a reta r encontramos três circunferências tangentes entre si. Determine a medida do raio da
circunferência menor, sabendo que as outras duas têm raios de medida igual a 5 cm.

a) 1,25
b) 1,50
c) 1,75
d) 1,85
e) 2

AFA-EEAr-EFOMM 22 de março 2014

1
1
05. Na figura, O é o centro da circunferência de raio r, AD  DE  EB  r e α é o menor ângulo formado pelos
ponteiros de um relógio às 9h 25min . O valor do ângulo β  CBEˆ é

a) 120
b) 119,45
c) 126,25
d) 135,50

06. Brincando de dobraduras, Renan usou uma folha retangular de dimensões 30 cm por 21 cm e dobrou
conforme o procedimento abaixo descrito.
1 ) Tracejou na metade da folha e marcou o ponto M .

2 ) Dobrou a folha movendo os pontos A e B para o ponto E .

AFA-EEAr-EFOMM 22 de março 2014

2
1
3 ) Em seguida, dobrou a folha movendo os pontos C e D para F e G , respectivamente.

4 ) Marcou os pontos N , O , P , Q , R na figura resultante.

Segundo esses procedimentos, pode-se afirmar que a medida do segmento MR , em centímetros, é igual a
a) 6
b) 6 2
c) 9
d) 9 2

ˆ  45 , B
07. Num triângulo ABC, são dados , A ˆ  30 e AC = 6 cm. Então BC = _____ cm.

a) 4 3
b) 6 2
c) 3 /2
d) 2 /2

    
08. O produto P  x2  1  x2  x 2  1  x2  1  x2  x 2  1 quando simplificado se torna igual a:

a) x8  1
b) x8  1
c) x8  2x4  1
d) x8  2x4  1
e) x8

AFA-EEAr-EFOMM 22 de março 2014

3
1
a 4  b4 2ab
09. Simplificando  para b  a obtém-se:
 
a 2  b2  2ab a 2  b2  2ab  a  b2
2

a) 1
ab
b)
ab
b
c)
a
ab
d)
ab
a
e)
b

a. a  a . a  a . a 1
10. Supondo definida em a fração , o seu valor é
a2  1
a) a 1
b) a + 1
c) a – 1
d) a

x
11. A quantidade de números inteiros positivos x que verificam as inequações 3x  8  e x  20  10x , ao
2
mesmo tempo, é
a) 1
b) 2
c) 3
d) 4

12. As raízes da equação x2  7x  6  0 são dois números


a) simétricos.
b) naturais pares.
c) primos entre si.
d) inteiros e múltiplos de 3.

13. A respeito da equação x  1  x , é verdadeiro afirmar que:


a) possui uma só raiz real, que pertence ao intervalo  0,2  .
b) possui uma só raiz real, que pertence ao intervalo  2,  
c) possui duas raízes reais, cuja soma é 1 .
d) possui duas raízes reais, cujo produto é um número racional.
e) possui duas raízes reais simétricas.

AFA-EEAr-EFOMM 22 de março 2014

4
1
2 3
14. Numa cidade dos homens e das mulheres são casadas. Cada pessoa casada possui apenas um
3 5
cônjuge e ele mora na cidade. Que fração dos habitantes da cidade são casados?
4
a)
9
12
b)
19
9
c)
25
2
d)
5
2
e)
15

15. Segundo um artigo da revista Veja, durante o ano de 1998, os brasileiros consumiram 261 milhões de litros
de vinhos nacionais e 22 milhões de litros de vinhos importados. O artigo informou ainda que a procedência
dos vinhos importados consumidos é dada pela seguinte tabela:

Itália  23% Chile  16% Alemanha  13% outros  6%


Portugal  20% França  16% Argentina  6%

A razão aproximada do total de vinhos importados da Itália e de Portugal, em relação ao total de vinhos
consumidos pelos brasileiros, em 1998, foi de:
a) 2,3%
b) 3,3%
c) 4,3%
d) 5,3%
e) 6,3%

16. Se m  22  3a  52  7 3 e n  23  35  53  7 b  11, e mdc  m,n   18900 , então os valores de a e b são,


respectivamente,
a) 3 e 1
b) 2 e 3
c) 3 e 2
d) 2 e 2

17. Seja a função f(x)  x  1  2x  1. Os valores inteiros do domínio de f são tais que seu produto é igual a
a) 0.
b) 1.
c) 2.
d) 3.

AFA-EEAr-EFOMM 22 de março 2014

5
1
18. Considere a função f   , tal que:
 1 , se x é racional
f  x  
1 , se x é irracional
1
O valor de f    f  π   f  2,1313 f 2   f  3,14  é
2
a) 0
b) 1
c) 2
d) 3
e) 4

19. Numa P.A., o 10 termo e a soma dos 30 primeiros termos valem, respectivamente, 26 e 1440. A razão
dessa progressão é
a) 2.
b) 3.
c) 4.
d) 6.

20. Uma progressão geométrica infinita tem primeiro termo x e soma igual a 5 , então podemos afirmar que:
a) x  10
b) 10  x  0
c) 0  x  10
d) x  10

2x 4x 8x
21. O valor de x que satisfaz a equação x      243 , em que o primeiro membro é uma P.G.
3 9 27
infinita, é
a) 27
b) 30
c) 60
d) 81
e) 90

1 
22. Sabe-se que a sequência  x ; y ; 10  é uma P.A. e a sequência  ; 2 ; 3x  4  é uma P.G. Nessas condições,
y 
é correto afirmar que
a) a razão da P.A. é 2.
b) a razão da P.G. é 26.
c) x  y  0
d) x  y  16

AFA-EEAr-EFOMM 22 de março 2014

6
1
23. Dado x , para que o número z   2  xi  x  2i  seja real, o valor de x pode ser
a) 4.
b) 0.
c) –1.
d) –2.

24. Seja o número complexo z  1  i . Se z é o conjugado de z, então o produto z  z é igual a:


a) 1
b) 2
c) 3
d) 2 3

FÍSICA
25. Um ponto material está em equilíbrio sob ação de três forças, F1 , F2 e F3 . Sabe-se que F1 e F2 são
perpendiculares entre si e que F1  30 N , F2  40 N . O módulo da força F3 é, em newtons, igual a:
a) 45
b) 50
c) 55
d) 60

26. Os corpos A, B e C tem massa respectivamente iguais a 5 kg, 3 kg e 1 kg e encontram-se em repouso. O


módulo a força que B exerce sobre A, em newtons, é:
a) 20
b) 10
c) 30
d) 40

27. O corpo A tem 10 kg de massa e está apoiado sobre o plano inclinado. A está em repouso. A força que o
plano inclinado exerce sobre A tem módulo, em newtons, igual a:
a) 60
b) 87
c) 50
d) 100

AFA-EEAr-EFOMM 22 de março 2014

7
1
28. Não há atrito entre o bloco A e o plano inclinado. A tem 200 N de peso. Qual o peso de B para que A
permaneça em repouso?
a) 200 N
b) 100 N
c) 150 N
d) 170 N

29. Uma tesoura é uma alavanca


a) interpotente
b) inter-resistente
c) interfixa
d) neutra

30. No dispositivo abaixo o bloco A tem 10 kg. Qual a massa de B para que A permaneça em repouso?
a) 5 kg
b) 10 kg
c) 15 kg
d) 20 kg

31. Calcular a menor força que aplicada à roda homogênea de 100 N de peso e raio de 50 cm faz com que ela
galgue o degrau de 20 cm de altura.
a) 20 N
b) 30 N
c) 40 N
d) 50 N

32. A barra homogênea e rígida tem peso P. Está sobre um apoio e em suas extremidades são penduradas
a
cargas de pesos 3 P e P. Para que a barra permaneça em equilíbrio a razão é:
b

3 3 1 1
a) b) c) d)
7 5 3 2

AFA-EEAr-EFOMM 22 de março 2014

8
1
33. O peso da haste da figura é desprezível. O bloco A, de 20 kg, é ligado à haste por um cursor móvel. Qual
dos gráficos propostos representa melhor a tração da corda 2 em função da distância x?

a) b)

c) d)

34. Para deslocar uma carga positiva de um ponto B a um ponto A de um campo elétrico é necessário aplicar
uma força externa. Se a carga tem valor de 100 μc e se o trabalho da força externa é de 1,0 x 104 J então é
correto afirmar que:
a) VA – VB = 1,0 . 108 V
b) VA – VB = – 1,0 . 108 V
c) VA – VB = 1,0 . 102 V
d) VA – VB = – 1,0 . 102 V

N
35. A ddp entre dois pontos de um campo uniforme é 200 V. A intensidade de campo é de 20 . A distância
C
entre estes pontos, medida na direção do campo é:
a) 1 m
b) 10 m
c) 100 m
d) 0,1 m

36. A figura mostra um campo elétrico uniforme e quatro percursos de um ponto A a um ponto B. Uma carga
positiva é levada de A até B por cada um dos quatro percursos. A respeito dos trabalhos da força de campo
em cada um dos percursos é correto afirmar:
a) W1 < W2 = W3 < W4
b) W1 > W2 = W3 > W4
c) W1 = W2 = W3 < W4
d) W1 = W2 = W3 = W4

AFA-EEAr-EFOMM 22 de março 2014

9
1
37. Uma particular de carga +Q encontra-se fixa em um ponto do espaço e isolada. P é um ponto espaço
distante r de Q. Fazendo-se variar r o potencial em P varia. Qual dos gráficos propostos mostra melhor como
varia o potencial em P(VP) em função de r?
a) b)

c) d)

38. Considere a figura abaixo:

3q e q são cargas pontuais fixas. Em que ponto do eixo o potencial é nulo?


1 3 4 1
a) x  d b) x  d c) x  d d) x   d
4 4 3 4

39. A figura mostra um campo uniforme e um eixo Ox.

Tomando V = 0 em x = 0 o gráfico que melhor mostra V em função de x é:


a) b)

c) d)

AFA-EEAr-EFOMM 22 de março 2014

10
1
40. Considere as afirmações abaixo:

I. No interior de um corpo carregado, em equilíbrio eletrostático, o campo elétrico é nulo.


II. Se em um ponto o potencial é nulo então o campo elétrico também é nulo.
III. No interior de um condutor carregado, em equilíbrio eletrostático, o potencial é constante.

É(são) correta(s):
a) todas
b) somente I e II
c) somente II e III
d) somente III

41. As quatro distâncias AB, BC, CD e DE são iguais. Nos pontos B e E temos duas cargas q iguais e positivas.
Comparando os potenciais resultantes nos pontos A, C e D podemos dizer que:
a) VC = VD
b) VA > VC
c) VD = VA
d) VD < VC

42. Um corpo possui massa m e calor específico c = 0,4 cal/g.°C. Se o calor total absorvido pelo corpo para uma
variação de temperatura de 10 °C foi igual a 400 cal, podemos afirmar que a massa m vale:
a) 40 g
b) 10 g
c) 400 g
d) 100 g

43. Seja CA a capacidade calorífica de um bloco A e CB a capacidade calorífica de um bloco B. O corpo A


absorve uma quantidade de calor QA e o corpo B absorve uma quantidade de calor QB.
Se os dois corpos estavam na mesma temperatura inicial para que o acréscimo da temperatura de A seja igual
ao dobro do acréscimo da temperatura de B é necessário que:
a) QA = QB
Q
b) QA = 2 CB B
CA
QB
c) QA = 2 CA
CB
d) QA = 2 QB

44. O calor latente de fusão do gelo é 80 cal/g e seu ponto de fusão é 0 °C. Qual a quantidade de calor
necessária para levar 600 g de gelo inicialmente a 0 °C para a temperatura de 10 °C?
a) 8000 cal
b) 2000 cal
c) 10000 cal
d) 12000 cal

AFA-EEAr-EFOMM 22 de março 2014

11
1
45. Certa massa de água, mA, a uma temperatura θA é misturada com outra massa de água, mB, a uma
temperatura θB. A temperatura θ de equilíbrio é tal que:
m   m B B
a)   A A
mA  mB
2 m A A  m B  B
b)  
mA  2 mB
A   B
c) 
2
2 A  3  B
d)  
4

46. Considere as afirmações:

I. espelhos planos sempre dão imagens direitas.


II. espelhos planos dão imagens virtuais de objetos reais.
III. espelhos planos nunca dão imagens reais.

É(são) correta(s)
a) somente I
b) somente II
c) somente I e II
d) todas.

47. Um espelho esférico côncavo tem raio de curvatura 50 cm. Um feixe de luz paralelo ao eixo principal
incide sobre o espelho muito próximo do vértice, sendo refletido para um ponto luminoso do eixo. A distância
deste ponto ao vértice do espelho é:
a) 10 cm
b) 20 cm
c) 15 cm
d) 25 cm

48. Um objeto retilíneo, de altura h, encontra-se em frente de um espelho côncavo, de raio de curvatura R, a
h
uma distância d do mesmo. Para que sua imagem real tenha altura , a distância d deve valer:
2
2
a) R
3
3
b) R
2
3
c) R
4
d) 3 R

AFA-EEAr-EFOMM 22 de março 2014

12
1
PORTUGUÊS
Leia o texto a seguir, para resolver as questões referentes a ele:

SER NEGRO NO BRASIL HOJE

§1 Há uma frequente indagação sobre como é ser negro em outros lugares, forma de perguntar, também,
se isso é diferente de ser negro no Brasil. (...) As realidades não são as mesmas. Aqui, o fato de que o
trabalho do negro tenha sido, desde o início da história econômica, essencial à manutenção do bem-estar
das classes dominantes deu-lhe um papel central na gestação e perpetuação de uma ética conservadora e
desigualitária. Os interesses cristalizados produziram convicções escravocratas arraigadas e mantêm
estereótipos que ultrapassam os limites do simbólico e têm incidência sobre os demais aspectos das
relações sociais. Por isso, talvez ironicamente, a ascensão, por menor que seja, dos negros na escala social
sempre deu lugar a expressões veladas ou ostensivas de ressentimentos (paradoxalmente contra as
vítimas). Ao mesmo tempo, a opinião pública foi, por cinco séculos, treinada para desdenhar e, mesmo,
não tolerar manifestações de inconformidade, vistas como um injustificável complexo de inferioridade, já
que o Brasil, segundo a doutrina oficial, jamais acolhera nenhuma forma de discriminação ou preconceito.
§2 No caso do Brasil, a marca predominante é a ambivalência com que a sociedade branca reage, quando
o tema é a existência, no país, de um problema negro. Essa equivocação é também duplicidade e pode ser
resumida no pensamento de autores como Florestan Fernandes e Octavio Ianni, para quem, entre nós, feio
não é ter preconceito de cor, mas manifestá-lo.
§3 Desse modo, toda discussão ou enfrentamento do problema torna-se uma situação escorregadia,
sobretudo quando o problema social e moral é substituído por referências ao dicionário. Veja-se o tempo
politicamente jogado fora nas discussões semânticas sobre o que é preconceito, discriminação, racismo e
quejandos, com os inevitáveis apelos à comparação com os norte-americanos e europeus. Às vezes, até
parece que o essencial é fugir à questão verdadeira: ser negro no Brasil o que é? Talvez seja esse um dos
traços marcantes dessa problemática: a hipocrisia permanente, resultado de uma ordem racial cuja
definição é, desde a base, viciada. Ser negro no Brasil é frequentemente ser objeto de um olhar vesgo e
ambíguo.
§4 Ser negro no Brasil é, pois, com frequência, ser objeto de um olhar enviesado. A chamada boa
sociedade parece considerar que há um lugar predeterminado, lá embaixo, para os negros, e assim
tranquilamente se comporta. Logo, tanto é incômodo haver permanecido na base da pirâmide social
quanto haver “subido na vida”.
(Milton Santos, Folha de São Paulo, maio 2000)

49. “Há uma frequente indagação sobre como é ser negro em outros lugares, forma de perguntar, também, se isso é
diferente de ser negro no Brasil”. Essa frase inicial do texto nos ensina que:
a) nem sempre conseguimos expressar o que queremos;
b) algumas coisas são ditas sem que queiramos dizê-las;
c) não é conveniente dar certas informações;
d) o texto vale também pelo que se deduz do que é dito.

50. A alternativa abaixo em que o vocábulo negro aparece como elemento de qualificação ou caracterização:
a) “sobre como é ser negro em outros lugares”;
b) “isso é diferente de ser negro no Brasil”;
c) “o fato de que o trabalho do negro tenha sido (....) essencial”;
d) “a existência, no país, de um problema negro”.
AFA-EEAr-EFOMM 22 de março 2014

13
1
51. A alternativa em que a palavra sublinhada tem um sinônimo corretamente indicado é:
a) “FREQUENTE indagação” – simples;
b) “papel CENTRAL” – destacado;
c) “INJUSTIFICÁVEL complexo” – injusto;
d) “expressões VELADAS” – complicadas;

52. A alternativa em que o par de vocábulos retirado do texto apresenta uma relação de antonímia:
a) “gestação e perpetuação”;
b) “conservadora e desigualitária”;
c) “veladas ou ostensivas”;
d) “discriminação ou preconceito”;

53. Se considerássemos o título do texto como uma pergunta – “O que é ser negro no Brasil hoje?” –, a única
resposta que NÃO seria adequada, segundo o texto, é:
a) enfrentar preconceitos;
b) ser objeto de olhar enviesado;
c) ter seu espaço social predeterminado;
d) nunca chegar a “subir na vida”.

54. “Por isso, talvez ironicamente, a ascensão, por menor que seja, dos negros na escala social sempre deu lugar a
expressões veladas ou ostensivas de ressentimentos (paradoxalmente contra as vítimas)”. O paradoxo aludido é:
a) o ressentimento voltar-se contra o perseguido;
b) o preconceito voltar-se contra o branco;
c) as vítimas dos ressentimentos serem os brancos;
d) os negros e os brancos inverterem sua posição na escala social;

55. Leia o fragmento:

Ao mesmo tempo, a opinião pública foi, por cinco séculos, treinada para desdenhar e, mesmo, não tolerar manifestações de
inconformidade, vistas como um injustificável complexo de inferioridade, já que o Brasil, segundo a doutrina oficial,
jamais acolhera nenhuma forma de discriminação ou preconceito.

A forma verbal “acolhera” indica uma ação:


a) passada antes de outra ação passada;
b) a ser realizada num futuro próximo;
c) realizada num passado recente;
d) ocorrida na dependência de outra;

56. O final do primeiro parágrafo sugere que um eventual inconformismo por parte dos negros em relação à
sua situação no Brasil seria uma atitude considerada como demonstração de:
a) preconceito às avessas;
b) complexo de inferioridade;
c) ressentimento inútil;
d) incompreensão histórica;
AFA-EEAr-EFOMM 22 de março 2014

14
1
57. Ao final do texto, a expressão “subido na vida” aparece entre aspas por ser:
a) uma frase importante do texto;
b) um modo de falar próprio dos negros;
c) a expressão dos brancos em relação aos negros;
d) uma expressão coloquial bastante difundida;

58. A alternativa cujo termo sublinhado tem seu valor semântico corretamente indicado é:
a) “treinada para desdenhar” – direção;
b) “Ser negro no Brasil é, pois, com frequência, ser objeto” – causa;
c) “pensamento de autores como Florestan Fernandes” – modo;
d) “não é ter preconceito de cor, mas manifestá-lo” – oposição.

59. Assinale a opção em que os vocábulos não encerram a mesma relação semântica:
a) leão – felino
b) badejo – peixe
c) peixe – animal.
d) prosa – romance

60. Assinale a frase em que se completa com o primeiro dos parônimos entre parênteses:
a) Casou-se com um juiz _________ . (eminente / iminente);
b) Seu gesto não passou __________ . (desapercebido / despercebido);
c) Tal comportamento _________ o país. (degreda / degrada);
d) O pneumologista ___________ o uso de cigarros. (prescreveu / proscreveu);

61. Marque a sentença que apresenta falha de significado, por confusão vocabular:
a) O perigo era iminente;
b) O tráfico de veículos de grande porte pelo túnel é proibido;
c) Foi ratificada a data de chegada do nosso convidado;
d) A discrição de José tem-lhe sido muito útil;

62. Assinale o item em que a relação expressa pela preposição não está corretamente indicada:
a) Ele estava perecendo de fome (modo).
b) apontando para o açoite (direção).
c) Fiquei prostrado com as mãos atadas (modo).
d) As folhas da árvore eram muito grandes. (pertencimento).

63. Assinale o único exemplo em que ocorre erradamente mal por mau ou vice-versa:
a) Fora um mal súbito;
b) Não há mal que sempre dure;
c) Mau me quer, bem me quer:
d) Isso ocorreu, mau grado meu;

AFA-EEAr-EFOMM 22 de março 2014

15
1
64. Assinale a opção em que o termo entre parênteses NÃO significa fundamentalmente o mesmo que o
termo destacado:
a) Essa é uma forma efêmera de prestação de serviço (transitória).
b) Vivemos uma desejável autonomia tecnológica (independência).
c) É preciso interação de uma comunidade com outra (conflito).
d) A falta de educação provoca atrofia da atividade inventiva (redução).

65. Leia a seguinte passagem, destacada do primeiro parágrafo do texto:

“Há uma frequente indagação sobre como é ser negro em outros lugares, forma de perguntar, também, se isso é
diferente de ser negro no Brasil.”

O segmento em negrito apresenta, predominantemente, a seguinte função da linguagem:


a) Função referencial.
b) Função fática.
c) Função metalinguística.
d) Função conativa.

66. Observe as passagens destacadas do texto e identifique a opção em que se manifesta a função conativa da
linguagem:
a) “Desse modo, toda discussão ou enfrentamento do problema torna-se uma situação escorregadia,
sobretudo quando o problema social e moral é substituído por referências ao dicionário.”
b) “Veja-se o tempo politicamente jogado fora nas discussões semânticas sobre o que é preconceito,
discriminação, racismo e quejandos, com os inevitáveis apelos à comparação com os norte-americanos e
europeus.”
c) “Às vezes, até parece que o essencial é fugir à questão verdadeira: ser negro no Brasil o que é?”
d) “Talvez seja esse um dos traços marcantes dessa problemática: a hipocrisia permanente, resultado de uma
ordem racial cuja definição é, desde a base, viciada.”

67. Na passagem do texto – “Desse modo, toda discussão ou enfrentamento do problema torna-se uma situação
escorregadia, sobretudo quando o problema social e moral é substituído por referências ao dicionário.”, a expressão
destacada sugere:
a) Conotação
b) Denotação
c) Valor estilístico
d) Saber elocucional.

68. Assinale o item em que o emprego do parônimo está incorreto.


a) Trouxeram-me um ramalhete de flores fragrantes.
b) A justiça infligiu a pena merecida aos desordeiros.
c) Promoveram uma festa beneficiente para a creche.
d) A cessão de terras compete ao Estado.

AFA-EEAr-EFOMM 22 de março 2014

16
1
69. Assinale a alternativa em que todas as palavras estão grafadas corretamente:
a) Assessor, assessorado, acessório, assentamento.
b) Quizesse, fizesse, puzesse, atravez.
c) Agito, agiota, encharcar, enxente.
d) Trajetória, tregeito, trágico, tragédia.

Leia o texto abaixo e responda às questões 70 a 72:

VÍTIMAS DOS VIDEOGAMES E COMPUTADORES

Um novo fantasma ronda os consultórios pediátricos: as lesões músculo-esqueléticas. O alerta vem do


médico Clóvis Artur Almeida da Silva, responsável pela Unidade de Reumatologia Pediátrica, do Instituto da
Criança, do Hospital das Clínicas (HC), em São Paulo. Segundo o especialista, é cada vez maior o número de
pacientes com dores e lesões músculo-esqueléticas provocadas pelo uso excessivo de videogames e
computadores. Os sintomas da doença são dores nas mãos e nos punhos, fadiga, comportamento agressivo,
cefaleia e dores no abdômen, na coluna e no tórax. Além disso, o médico alerta para outros problemas que
podem estar associados ao uso de computadores e videogames: a obesidade, o desinteresse pelo alimento
(anorexia) e as convulsões por fotoestimulação, que acontecem em crianças já propensas ao problema.

(Ciência Hoje – agosto 2000)

70. Na primeira linha do texto, o autor compara as lesões músculo-esqueléticas a um “novo fantasma”. Essa
comparação se apoia no fato de que:
a) as lesões referidas só apareceram recentemente, com os computadores;
b) os fantasmas, como as lesões, produzem medo e preocupação;
c) as lesões não aparecem nos exames médicos de rotina;
d) lesões e fantasmas trazem dor aos pacientes;

71. O fato de o texto mostrar o parecer de um médico do Hospital das Clínicas:


a) indica que essa preocupação já chegou a todos os médicos;
b) demonstra que as lesões são um fato mais amplo do que se imagina;
c) traz ao texto certa seriedade e credibilidade;
d) comprova que a ciência faz parte de nossa vida cotidiana;

72. Só NÃO se pode dizer das lesões músculo-esqueléticas que elas:


a) vêm aparecendo em maior número de pacientes;
b) aparecem devido ao uso excessivo de videogames;
c) aumentaram após a invenção dos computadores;
d) são derivadas de dores e de comportamento agressivo.

AFA-EEAr-EFOMM 22 de março 2014

17
1
INGLÊS
A WOULD-BE CUNNING FARMER

A farmer who lived in a small village suffered from a severe pain in the chest. This never seemed to get
any better. The doctor in the village had tried a number of medicines but had been unable to heal him.
The farmer eventually decided that he would go to a doctor in the nearest town. But as he was a miserly
person, he thought he would find out what he would have to pay this doctor. He was told that a patient had
to pay thirty dollars for the first visit and twenty dollars for the second one. The farmer thought about this for
a long time, and then made up his mind to go and consult the doctor in the town.
As he stepped into the doctor’s consulting room, he said casually, “good morning, doctor. Here I am again.”
The doctor was a little surprised. He asked him a few questions, examined his chest and then took the
twenty dollars which the farmer insisted on giving him. Then the doctor said with a smile, “well, sir, there is
nothing new. Please continue to take the same medicine I gave you the first time you came to see me.”

(Listening and Comprehension – M.H. Combe Martin)

73. According to the author:


a) the farmer seemed to be getting better and better.
b) the farmer decided to keep taking the medicine prescribed by the village doctor.
c) the farmer got over his illness.
d) the farmer’s suffering went on.

74. Heal means:


a) health
b) cure
c) feel better
d) improve

75. The word “this” underlined in the text refers to:


a) the small village
b) the farmer
c) a severe pain in the chest
d) a number of medicines

76. When the farmer walked into the doctor’s consulting room:
a) he was afraid of the doctor.
b) he didn’t greet the doctor.
c) he was trying to be informal.
d) he was trying to show the doctor he was suffering from a severe pain in the chest.

77. In the sentence: A farmer suffered from a severe pain in the chest – the preposition from denotes:
a) the origin of the suffering.
b) the purpose of the suffering.
c) the degree of the suffering.
d) the consequence of the suffering.
AFA-EEAr-EFOMM 22 de março 2014

18
1
After firing his shot, Private Carter Druce reloaded his rifle and resumed his watch. Ten minutes had
hardly passed when a Federal Sergeant crept cautiously to him on hands and knees. Druce neither turned his
head nor looked at him, but lay without motion or sign of recognition.
“Did you fire?” the sergeant whispered.
“Yes”
“At what?”
“A horse. It was standing on yonder rock pretty far out. You see it is no longer there. It went over the
cliff.”
The man’s face was white, but he showed no sign of emotion. The sergeant did not understand.
“See here, Druce”, he said after a moment of silence, “It’s no use making a mystery. I order you to report.
Was there anybody on the horse?”
“Yes”
“Who?”
“My father.”
The sergeant rose and walked away.
(A Horseman in the Sky by Ambrose Bierge)

78. Mark the item which contains the correct question for the following answer: “…on a yonder rock pretty
far out.”
a) Who was shot by Private Druce?
b) When did Private Druce shoot?
c) Where was the horse that got shot?
d) Where was Private Druce?

79. In “after firing his shot”, after firing denotes an action which:
a) is going on in the present.
b) took place in the past, after another past action.
c) was going on in the past.
d) was over in the past.

80. Hardly means:


a) quickly
b) intensely
c) not quite
d) already

81. The sentence: “The sergeant did not understand” is in the Simple Past. Which sentence below is not in the
Simple Past?
a) Susan went to school on Tuesday.
b) Jonas didn’t call his father yesterday.
c) I had never seen him before in my life.
d) We cut the tree last month.

AFA-EEAr-EFOMM 22 de março 2014

19
1
CLERGYMEN ALWAYS TELL THE TRUTH

A famous French writer who wrote many books about England and the English people once wrote about
their fondness for improbable stories. In one of his books about the First World War, an English priest tells the
following story:
He had wanted to become a member of a certain club in Africa. In order to become a member, each person
had to shoot at least one lion. The priest had never shot an animal in his life. So, armed with a rifle and
accompanied by a young African boy, he set out one evening for a pool in the jungle where he was told a lion
came each evening to drink. He waited patiently for a few hours until shortly before midnight he heard a
rustling noise. A few yards away the head of the lion appeared above a bush that separated the priest and the
pool. He aimed and fired. The head of the lion immediately fell behind the bush but a moment later it
reappeared. So the priest aimed and fired again. The head of the lion immediately fell behind the bush and
once again reappeared. The priest fired again. The same result. He remained calm because he knew he had
brought sixteen bullets with him. After his fourth attempt, his aim seemed to have become more and more
inaccurate; in fact, after his fifteenth shot, the African boy had to warn him: “This is your last chance. If you
miss this time, we’re in trouble.”
The priest then realized how serious the situation was, so he took a deep breath, aimed very carefully and
fired. They waited a moment, and then slowly counted up to twenty: the head of the lion did not appear. The
priest was certain that at last he had shot his lion. They rushed forward together to the spot behind the bush.
And what do you think they found? Sixteen lions.
(Listening and Comprehension – M.H. Combe Martin)

82. After reading the first paragraph, we know that the story in the text is from a book about:
a) the African jungle.
b) English clubs.
c) the First World War.
d) lions.

83. The expression “at least” underlined in the text means:


a) no more than
b) even more than
c) a minimum of
d) a maximum of

84. In “…the priest set out one evening for…” the underlined expression means:
a) left
b) hid
c) went
d) went out

85. Check the item in which the verb MISS has the same meaning as in the sentence: “If you miss this time…”
a) If you miss me, call me up.
b) If you miss the bus, catch a train.
c) If you miss the target, leave the club right away.
d) If you miss killing the lion, give up hunting.

86. The phrase in fact means:


a) later
b) last but not the least
c) immediately
d) actually

AFA-EEAr-EFOMM 22 de março 2014

20
1
87. Mark the item in which all the nouns form their plural as in book – books:
a) writer – war – priest – life
b) member – bush – lion – rifle
c) lion – noise – head – stomach
d) result – attempt – aim – lioness

One of our better-known teachers, Mr. Robinson, was called by the faculty director soon after the students
had taken midterm examinations.
“This is serious”, said the director. “You know how I feel about cheating. Well, a couple of your students
have just taken the same examination and they’re turned in the same answers for the first nine of ten
questions. Can you account for that?”
“Why, certainly,” answered the quick thinking teacher. “Those are two of my smartest boys and they
studied together so they memorized the same answers.”
“You may be right,” replied the director. “I believe such a possibility does exist. It’s the tenth and last
question that really bothers me.”
“How so?” asked the teacher.
“See for yourself”, said the director. And he handed the examination papers to the teacher. The first of the
students had answered the question by writing “I don’t know what this question means.” And the other one
had written: “Neither do I.”
(Adapted from Listen and Speak, vol. II by Julio Plaut)

88. According to the first paragraph, Mr. Robinson was:


a) very well informed.
b) familiar with the director.
c) popular with the students.
d) well known as a teacher.

89. The underlined expression in “Can you account for that?” could be replaced by:
a) approve of
b) forgive
c) accept
d) explain

90. In the sentence “You may be right” the modal verb MAY is used with the same idea of all sentences
below, EXCEPT:
a) She may be sick.
b) They may not come in.
c) He may be a teacher here.
d) It may rain tonight.

91. The sentence “Mr. Robinson was called by..” in the Present Perfect Tense is:
a) Mr. Robinson has called by…
b) Mr. Robinson had called by…
c) Mr. Robinson has was called by…
d) Mr. Robinson has been called by…
AFA-EEAr-EFOMM 22 de março 2014

21
1
A COFFEE, PLEASE?

If you visit a café and the staff are rude you can choose not to go back, but what happens when it’s the
customers who _________ impolite? A French Café has decided to reward polite customers and punish rude
ones by implementing some unusual coffee price variations. According to the menu board, ‘a coffee’ costs €7
while ‘a coffee, please’ costs a more affordable €4.50. Of course, there’s an even cheaper option: ‘hello, can I
have a coffee, please?’ will cost you just €1.40. Sometimes it pays to be polite and if you are in a bad mood you
can always choose another café.

92. Fill in the blank with the appropriate word to complete the text.
a) have
b) are
c) do
d) be

93. According to the text,


a) Customers who are polite receive more coffee.
b) People with bad manners end up paying more for their coffees.
c) Staff from cafés had to be more polite to customers.
d) Coffee in all French cafés can cost from 1.40 to 7.00 euros.

94. The words “ones” highlighted in the text refers to


a) staff
b) café
c) café and staff
d) customers

For most people, stealing shampoo or soap from a hotel room is not a serious crime. Some even think it’s
ok to help themselves to the towels. A couple of newlyweds from Oregon, U.S.A went a little too far. They
tried to steal everything including the sheets, pillows and paintings. However, they didn’t get away with it.
Staff grew suspicious when the two guests refused to settle the bill for a pay-per-view movie by saying their
room didn’t have a TV. When a member of staff went to check the room, he found that the TV was, in fact,
missing. That’s because it was with the rest of the stolen goods in the trunk of their car.

95. The text is about:


a) People who do not pay for pay-per-view movies at hotels.
b) A couple who tried to steal the goods from a hotel room.
c) A hotel which was robbed by the staff.
d) A couple who complained about the hotel’s service.

96. “However”, the word underlined in the text, has an idea of:
a) addition
b) contrast
c) consequence
d) cause
AFA-EEAr-EFOMM 22 de março 2014

22
1