You are on page 1of 8

PROF.

CRISTIANO LOPES
Site: www.cristianolopes.com
E-mail: prof.cristianolopes@gmail.com
Fanpage: facebook.com/professorcristianolopes


AULA 1: TEORIA GERAL DA CONSTITUIÇÃO E PRINCÍPIOS
FUNDAMENTAIS

1. CONCEITO DE CONSTITUIÇÃO
O conceito de constituição que conhecemos surgiu entre os gregos e romanos, no domínio do pensamento
filosófico e político.

2. SUPREMACIA DA CONSTITUIÇÃO
Ostenta posição de proeminência em relações ás demais normas, seja quanto ao modo de sua elaboração,
seja quanto à matéria de que tratam.

3. OBJETO DAS CONSTITUIÇÕES


Têm por objeto definir a estrutura do Estado, os seus princípios fundamentais e a organização do poder
político. Disciplinando o modo de aquisição, a forma de exercício e os limites de atuação do poder político e
declarando os direitos e garantias fundamentais. Podendo estabelecer as principais regras de convivência
social e implementar a ideia de Direito e inspirando todo o sistema jurídico e por fim fixando os fins sócios-
econômicos do Estados e da base da Ordem Econômica e Social.

4. CLASSIFICAÇÃO DAS CONSTITUIÇÕES


Quanto ao Conteúdo:
ü Material: O Fundamental é a matéria ou conteúdo objeto da norma, sendo irrelevante sua
localização;
ü Formal: Conjunto de normas escritas reunidas num documento solenemente elaborado pelo poder
constituinte;
Quanto à forma:
ü Escrita: Aquela cujas normas são codificadas e sistematizadas em texto único e solene, elaborado
racionalmente por um órgão constituinte;
ü Não-escrita ou costumeira: Aquelas cujas normas não estão plasmadas em texto único, mas que
revelam-se através de costumes, da jurisprudência e até mesmo, em textos constitucionais escritos,
porém esparsos. Ex.: Constituição da Inglaterra;
Quanto à origem:
ü Democrática ou promulgada: Verifica a efetiva participação popular, sendo fruto da soberana
manifestação de vontade de um povo;
ü Outorgada: Fruto do autoritarismo, do abuso da usurpação do poder constituinte do povo. São
impostas pelo governante, e normalmente são designadas pela Doutrina das Cartas.
Quanto a Imutabilidade:
ü Imutável: Aquela que não prevê nenhum processo de alteração de seus normas;
ü Rígida: Só pode ser alterada com a mesma simplicidade, como que se modifica a lei. Estabelecendo
procedimentos especiais e solenes e formais, necessários para a reforma de suas normas;
ü Flexível: Aquela que, pode ser alterada pelo mesmo procedimento observado para as normas legais;
ü Semirrígida ou semiflexível: Constituição parcialmente rígida e parcialmente flexível, ou seja
uma parte rígida e outra é flexível;
Quanto à extensão:

1
PROF. CRISTIANO LOPES
Site: www.cristianolopes.com
E-mail: prof.cristianolopes@gmail.com
Fanpage: facebook.com/professorcristianolopes


ü Sintética: Constituições Breves que limitam princípios gerais de organização e funcionamento do
Estado. Ex.: Constituição Americana.
ü Analítica: Longa e minuciosas de todas as particularidades ocorrentes e consideradas relevantes no
momento para o Estado e para a Sociedade.
Quanto a Elaboração:
ü Dogmática: Documento escrito e sistematizado, elaborado por um órgão constituinte em
determinado momento da história constitucional de um País, a partir de dogmas;
ü Histórica: Influxo dos costumes. Ex.: Constituição Inglesa;

5. ESTRUTURA DAS CONSTITUIÇÕES:


ü Preâmbulo: Parte precedente do texto constitucional que sintetiza a carga ideológica que
permeou a CF.
ü Dogmática: Texto articulado que reúne os direitos civis, políticos, sociais e econômicos
que modernamente são veiculadas;
ü Disposições Transitórias: Realiza a integração entre a nova ordem constitucional e a
que foi substituída ou disciplinar provisoriamente sobre determinada situação enquanto não
regulamente lei definitiva no país;

6. APLICABILIDADE DAS NORMAS CONSTITUCIONAL


Aplicabilidade/eficácia das normas constitucionais é a capacidade/potencialidade de uma norma da
Constituição produzir os efeitos jurídicos esperados. Ou seja, é a força que a mesma (a norma constitucional)
tem em fazer cumprir o que ela diz.
Vale destacar que todas as normas constitucionais possuem eficácia. O que ocorre é que as mesmas
possuem graus diferenciados de aplicabilidade.
Assim, as mesmas se dividem, quanto ao grau de aplicabilidade, em:

APLICABILIDADE DAS
NORMAS
CONSTITUCIONAL

Normas Normas Normas


Constitucionais de Constitucionais de Constitucionais de
Eficácia Plena Eficácia Contida Eficácia Limitada

Aplicação direta, Aplicação direta, Aplicação indireta,


imediata e integral imediata e não integral mediata e reduzida

Normas Programáticas Princípios Institutivos

2
PROF. CRISTIANO LOPES
Site: www.cristianolopes.com
E-mail: prof.cristianolopes@gmail.com
Fanpage: facebook.com/professorcristianolopes



7. PRINCÍPIOS FUNDAMENTAIS

Princípios Fundamentais do Estado Brasileiro

Art. 1º A República Federativa do Brasil, formada pela união indissolúvel dos Estados e Municípios e do
Distrito Federal, constitui-se em Estado Democrático de Direito e tem como fundamentos:
I - a soberania;
II - a cidadania
III - a dignidade da pessoa humana;
IV - os valores sociais do trabalho e da livre iniciativa;
V - o pluralismo político.

BIZURANDO / PRINCÍPIOS FUNDAMENTAIS

SO ........................................................................................................................................................................

CI .........................................................................................................................................................................

DI .........................................................................................................................................................................

VA ........................................................................................................................................................................

PLU .....................................................................................................................................................................

Princípio da Separação dos Poderes


Temos três ordens que consistem na forma clássica de expressão da necessidade de distribuir e controlar o
exercício do poder político entre os vários órgãos, são eles:
ü Poder Judiciário: Compõe os Conflitos de interesses;
ü Poder Legislativo: Inova a ordem jurídica;
ü Poder Executivo: Destina-se a gerir os negócios públicos;

FIQUE LIGADO!!!
A CRFB/88 criou um mecanismo de controle mútuo, onde há interferência reciproca. Esse sistema é
conhecido como checks and balances.

Objetivos do Estado Brasileiro

Art. 3º Constituem objetivos fundamentais da República Federativa do Brasil:


I - construir uma sociedade livre, justa e solidária;
II - garantir o desenvolvimento nacional;
III - erradicar a pobreza e a marginalização e reduzir as desigualdades sociais e regionais;
IV - promover o bem de todos, sem preconceitos de origem, raça, sexo, cor, idade e quaisquer outras formas
de discriminação.

3
PROF. CRISTIANO LOPES
Site: www.cristianolopes.com
E-mail: prof.cristianolopes@gmail.com
Fanpage: facebook.com/professorcristianolopes

BIZURANDO / OBJETIVOS FUNDAMENTAIS

CON ....................................................................................................................................................................

GA ........................................................................................................................................................................

PRO .....................................................................................................................................................................

ER ........................................................................................................................................................................

RE ........................................................................................................................................................................

Princípios Regentes da Relação Internacional

Art. 4º A República Federativa do Brasil rege-se nas suas relações internacionais pelos seguintes
princípios:
I - independência nacional;
II - prevalência dos direitos humanos;
III - autodeterminação dos povos;
IV - não-intervenção;
V - igualdade entre os Estados;
VI - defesa da paz;
VII - solução pacífica dos conflitos;
VIII - repúdio ao terrorismo e ao racismo;
IX - cooperação entre os povos para o progresso da humanidade;
X - concessão de asilo político.
Parágrafo único. A República Federativa do Brasil buscará a integração econômica, política, social e
cultural dos povos da América Latina, visando à formação de uma comunidade latino-americana de
nações.

VAMOS TREINAR!?!?

1. (FCC: MPE-CE - Promotor de Justiça) A invocação à proteção de Deus, constante


do Preâmbulo da Constituição da República vigente,
a) é inconstitucional.
b) é ilícita.
c) não tem força normativa.
d) não foi recepcionada pelo texto constitucional.
e) é expressão de reprodução obrigatória nas Constituições estaduais.

4
PROF. CRISTIANO LOPES
Site: www.cristianolopes.com
E-mail: prof.cristianolopes@gmail.com
Fanpage: facebook.com/professorcristianolopes


2. (FCC: PGE-BA - Assistente de Procuradoria) As características de ser inicial,
autônomo e incondicionado são próprias
a) da forma de Estado.
b) da Constituição Federal.
c) da supremacia da Constituição.
d) dos direitos fundamentais.
e) do poder constituinte.

3. (FGV: TCM-RJ / Procurador) Mutação constitucional é:


a) o mesmo que reforma da constituição.
b) o mesmo que emenda da constituição.
c) o processo não-formal de mudança de constituição flexível.
d) o processo não-formal de mudança de constituição rígida.
e) o processo formal de alteração do texto constitucional.

4. (FGV: TCM-RJ / Procurador) É consequência da rigidez constitucional:


a) o princípio do Estado Democrático de Direito.
b) o princípio da Supremacia da Constituição.
c) a inalterabilidade do texto constitucional.
d) o controle concentrado da constituição.
e) a presença, em seu texto, de normas fundamentais.

5. (FGV: TJ-MS / Juiz) Assinale a afirmativa incorreta.


a) As normas constitucionais definidoras dos direitos e garantias fundamentais têm aplicação
imediata.
b) As normas constitucionais podem ter eficácia plena, contida e limitada.
c) As normas constitucionais de eficácia plena são aquelas que desde a entrada em vigor da
Constituição produzem, ou podem produzir, todos os efeitos essenciais, relativos aos interesses,
comportamentos e situações, que o legislador constitucional, direta e normativamente, quis regular.
d) As normas constitucionais de eficácia contida são aquelas que apresentam aplicação indireta,
mediata e reduzida, porque somente incidem totalmente sobre os interesses, após uma
normatividade ulterior que lhes desenvolva a aplicabilidade.
e) As normas constitucionais programáticas são de aplicação diferida e não de aplicação ou
execução imediata.

6. (FCC : TRT - 18ª Região (GO) - Técnico Judiciário) Analise o art. 2° , da


Constituição Federal de 1988: São Poderes da União, independentes e harmônicos
entre si, o Legislativo, o Executivo e o Judiciário. Trata- se de norma de eficácia
a) plena. b) contida. c) limitada. d) programática. e) exaurida.

7. (FCC: TRE-PB - Analista Judiciário) As normas de eficácia contida são


caracterizadas por
a) não produzirem efeito de auto-aplicabilidade e imperatividade jurídica.

5
PROF. CRISTIANO LOPES
Site: www.cristianolopes.com
E-mail: prof.cristianolopes@gmail.com
Fanpage: facebook.com/professorcristianolopes


b) somente produzirem efeito após a edição de norma que a complemente.
c) estarem condicionadas, para a sua eficácia, de regulamentação posterior e futura.
d) produzirem efeito imediatamente, muito embora possam ter tais efeitos restringidos por normas
infraconstitucionais.
e) se inviabilizarem quanto a sua aplicabilidade, na hipótese da edição de lei ordinária posterior.

8. (FCC: TRT - 18ª Região (GO) / Técnico Judiciário) Considere o artigo 37, VII, da
Constituição Federal de 1988: O direito de greve será exercido nos termos e nos
limites definidos em lei específica.
Trata-se de norma de eficácia:
a) contida. b) plena. c) limitada. d) programática. e) exaurida.

9. (FGV: TJ-PA / Juiz) As normas de eficácia contida são caracterizadas por


a) não produzirem efeito de auto-aplicabilidade e imperatividade jurídica.
b) somente produzirem efeito após a edição de norma que a complemente.
c) estarem condicionadas, para a sua eficácia, de regulamentação posterior e futura.
d) produzirem efeito imediatamente, muito embora possam ter tais efeitos restringidos por normas
infraconstitucionais.
e) se inviabilizarem quanto a sua aplicabilidade, na hipótese da edição de lei ordinária posterior.

10. (CESPE: TCE-PA / Auxiliar Técnico de Controle Externo - Área Administrativa)


A CF é considerada flexível, pois a sua alteração pode ocorrer por meio de
procedimento ordinário do processo legislativo comum.
( ) Certo ( ) Errado

11. (FAFIPA: Câmara de Cambará – PR / Procurador Jurídico) No que tange à


classificação da atual Constituição Federal brasileira, assinale a alternativa
CORRETA.
a) A Constituição brasileira é promulgada, escrita, sintética, histórica.
b) A Constituição brasileira é promulgada, escrita, analítica, dogmática.
c) A Constituição brasileira é outorgada, consuetudinária, sintética, dogmática.
d) A Constituição brasileira é outorgada, consuetudinária, analítica, histórica.

12. (ESAF: ANAC / Técnico Administrativo) Considerando a classificação das


Constituições, marque a opção correta.
a) Quanto à extensão e à finalidade: dogmáticas.
b) Quanto à origem: históricas.
c) Quanto ao conteúdo: não escritas.
d) Quanto à estabilidade: flexíveis.
e) Quanto à origem: analíticas.

13. (CESPE: TRE-PI / Técnico Judiciário – Administrativa, 2016) As constituições


classificam-se, quanto

6
PROF. CRISTIANO LOPES
Site: www.cristianolopes.com
E-mail: prof.cristianolopes@gmail.com
Fanpage: facebook.com/professorcristianolopes


a) à estabilidade, em imutáveis, rígidas, flexíveis ou semirrígidas.
b) à origem, em escritas ou não escritas.
c) à forma, em materiais ou formais.
d) ao conteúdo, em dogmáticas ou históricas.
e) ao modo de elaboração, em analíticas ou sintéticas.

14. (CESPE: TRE-RS / Técnico Judiciário – Administrativa) Acerca da Constituição


Federal de 1988 (CF) e de suas disposições, assinale a opção correta.
a) As normas infraconstitucionais produzidas antes de uma nova Constituição Federal, que com esta
foram incompatíveis, devem ser revogadas por ausência de recepção.
b) Diante do pacto federativo, o poder constituinte dos estados-membros não se limita pelos
princípios da CF.
c) Assim como a União e os estados-membros, os municípios regem-se por Constituições próprias,
que são consideradas a lei fundamental máxima de uma sociedade local.
d) A CF é classificada como flexível, pois, desde sua promulgação, seu texto foi alterado diversas
vezes.
e) Por sintetizar os direitos e garantias fundamentais da sociedade brasileira, a CF é considerada
sintética.

15. (FCC / TRT-PR) O inciso XIII do artigo 5o da Constituição Federal brasileira


estabelece que é livre o exercício de qualquer trabalho, ofício ou profissão,
atendidas as qualificações profissionais que a lei estabelecer e o inciso LXVIII
afirma que conceder-se-á habeas corpus sempre que alguém sofrer ou se achar
ameaçado de sofrer violência ou coação em sua liberdade de locomoção, por
ilegalidade ou abuso de poder. Estes casos são, respectivamente, exemplos de
norma constitucional de eficácia:
a) Plena e limitada.
b) Plena e contida.
c) Limitada e contida.
d) Contida e plena.
e) Contida e limitada.

16. (IBFC: PC-RJ/Papiloscopista Policial de 3ª Classe) Todos os enunciados abaixo


correspondem a fundamentos da República Federativa do Brasil, previstos no artigo
1º da Constituição Federal, exceto:
a) A Soberania.
b) A Cidadania.
c) A Dignidade da pessoa humana.
d) A Prevalência dos direitos humanos.
e) O Pluralismo político.

17. (FCC / MPU) Conforme a doutrina dominante, a Constituição da República


Federativa do Brasil de 1988 é classificada como:
a) Formal, escrita, outorgada e rígida.
b) Formal, escrita, promulgada e rígida.

7
PROF. CRISTIANO LOPES
Site: www.cristianolopes.com
E-mail: prof.cristianolopes@gmail.com
Fanpage: facebook.com/professorcristianolopes


c) Material, escrita, promulgada e imutável.
d) Formal, escrita, promulgada e flexível.
e) Material, escrita, outorgada e semirrígida.

18. (IBFC: PC-SE / Escrivão Substituto) Todos os enunciados abaixo correspondem a


objetivos fundamentais da República Federativa do Brasil, previstos no artigo 3o da
Carta Política, exceto:
a) Promover a cooperação entre os povos para o progresso da humanidade.
b) Erradicar a pobreza e a marginalização e reduzir as desigualdades sociais e regionais.
c) Garantir o desenvolvimento nacional.
d) Promover o bem de todos, sem preconceitos de origem, raça, sexo, cor, idade e quaisquer outras
formas de discriminação

19. (FCC / Auditor Tributário – Jaboatão dos Guararapes) Considerados os critérios


de classificação das Constituições segundo sua estabilidade e extensão, a
Constituição brasileira vigente é:
a) Semirrígida e histórica.
b) Rígida e analítica.
c) Flexível e sintética.
d) Dogmática e outorgada.
e) Imutável e promulgada.

20. (FCC: TST - Analista Judiciário – Taquigrafia) Dentre os objetivos fundamentais
da República Federativa do Brasil NÃO se inclui
a) construir uma sociedade livre, justa e solidária.
b) garantir o desenvolvimento nacional.
c) erradicar a pobreza e a marginalização e reduzir as desigualdades sociais e regionais.
d) promover o bem de todos, sem preconceitos de origem, raça, sexo, cor, idade e quaisquer outras
formas de discriminação.
e) promover o pluralismo político.