You are on page 1of 53

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA

NÚCLEO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS


DEPARTAMENTO DE ECONOMIA

Curso de Ciências Econômicas

(2014)
Projeto Pedagógico do Curso de Ciências Econômicas da UNIR

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA


NÚCLEO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS
DEPARTAMENTO DE ECONOMIA
CÓDIGO: ECO301 DISCIPLINA: INTRODUÇÃO À ECONOMIA
CRÉDITOS CARGA HORÁRIA PRÉ-REQUISITO(S)
4 80 HORAS/AULA
1 EMENTA
A ECONOMIA COMO CIÊNCIA: EVOLUÇÃO, OBJETO, MÉTODO E LIMITES. PROBLEMAS ECONÔMICOS
CRUCIAIS: RECURSOS, ESCASSEZ, ESCOLHA, CUSTO DE OPORTUNIDADE. ECONOMIA POSITIVA E
NORMATIVA. AGENTES DO SISTEMA ECONÔMICO: CONCEPÇÕES CLÁSSICA E NEOCLÁSSICA.
ESTRUTURA E FUNCIONAMENTO DO SISTEMA ECONÔMICO CAPITALISTA: OS AGENTES ECONÔMICOS, A
MERCADORIA, O DINHEIRO, O CAPITAL E O MERCADO. NOÇÕES DE MICROECONOMIA: TEORIA DO
CONSUMIDOR: PREFERÊNCIAS E RESTRIÇÃO ORÇAMENTÁRIA. TEORIA DA FIRMA: CUSTOS E LUCRO.
DETERMINAÇÃO DE PREÇOS EM CONCORRÊNCIA PERFEITA: OFERTA E DEMANDA. NOÇÕES DE
MACROECONOMIA: OS AGREGADOS ECONÔMICOS E SUA IMPORTÂNCIA PARA O ENTENDIMENTO DO
FUNCIONAMENTO DO MERCADO. BENS PÚBLICOS E EXTERNALIDADES; O PAPEL DOS GOVERNOS NA
CORREÇÃO DAS FALHAS DE MERCADO. RELAÇÕES ECONÔMICAS INTERNACIONAIS.
DESENVOLVIMENTO E CRESCIMENTO ECONÔMICO.
2 REFERÊNCIAS
Básica
MANKIW, N. G. Introdução à economia. Tradução da 6. ed. Norte-americana – São Paulo:
Cengage Learning, 2014.

PINTO, D. B.; de VASCONCELLOS, M. A. S. (orgs.). Manual de economia da equipe de


professores da USP. 5. ed. – São Paulo: Editora Saraiva, 2006.

ROSSETTI, J. P. Introdução à economia. 20. ed. – São Paulo: Atlas, 2003.

VASCONCELLOS, M. A. S. de; GARCIA, M. E. Fundamentos da economia. São Paulo:


Saraiva, 2001.

Complementar
VASCONCELLOS, M. A. S. de. Economia: micro e macro. 5. ed. – São Paulo: Atlas, 2011.

SAMUELSON, Paul. Introdução a análise econômica. Rio de Janeiro: Editora Agir, 1994.

SOUZA, Nali de Jesus de. (coord.). Economia básica. São Paulo: Atlas, 2007.

22
Projeto Pedagógico do Curso de Ciências Econômicas da UNIR

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA


NÚCLEO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS
DEPARTAMENTO DE ECONOMIA
CÓDIGO: ECO302 DISCIPLINA: MATEMÁTICA I
CRÉDITOS CARGA HORÁRIA PRÉ-REQUISITO(S)
4 80 HORAS/AULA
1 EMENTA
Gráficos das funções do 1º Grau, 2º Grau, Polinomial, Exponencial e Logarítmica. Função
Recíproca. Outros tipos de gráfico. Noções intuitivas de limites usando gráficos. Derivadas:
conceito intuitivo via gráficos, fórmula, tabelas de derivadas, aplicações, retas tangentes,
derivadas de ordem superior. Teoria dos máximos e mínimos. Traçado de gráficos com uso de
derivadas. Integral: conceito intuitivo via gráficos, tabelas de integral, aplicações. Técnicas de
integração. Intersecção de curvas. Noções elementares de cônicas: gráfico de circunferência,
elipse, parábola, hipérbole. Derivadas Implícitas. Retas tangentes. Aplicações em Economia.
2 REFERÊNCIAS
Básica
CHIANG, Alpha C.; WAINWRIGHT, Kevin. Matemática para economistas. 4. ed. – Rio de
Janeiro: Elsevier, 2006.

SILVA, Sebastião Medeiros da; SILVA, Elio Medeiros da; SILVA, Ermes Medeiros da.
Matemática para os cursos de economia, administração e contabilidade. 6. ed. V. 1. São
Paulo: Atlas, 2010.

TAN, S. T. Matemática aplicada à administração e economia. 2. ed. – São Paulo:


Thompson Learning, 2007.

Complementar
LEITHOLD, Louis. Matemática aplicada à economia e administração. São Paulo: Harbra,
1988.

MORETTIN, Pedro A.; HAZZAN, Samuel; BUSSAB, Wilton de O. Cálculo: funções de uma
e várias variáveis. São Paulo: Saraiva, 2010.

SIMON, Carl P.; BLUME, Lawrence. Matemática para economistas. Porto Alegre:
Bookman, 2004.

STEWARD, James. Cálculo. V. 1. 7. ed. – São Paulo: Cengage Learning, 2013.

THOMAS, George B. et al. Cálculo. V. 1. 12. ed. – São Paulo: Pearson Education, 2012.

23
Projeto Pedagógico do Curso de Ciências Econômicas da UNIR

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA


NÚCLEO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS
DEPARTAMENTO DE ECONOMIA
CÓDIGO: ECO333 DISCIPLINA: HISTÓRIA DO PENSAMENTO ECONÔMICO
CRÉDITOS CARGA HORÁRIA PRÉ-REQUISITO(S)
4 80 HORAS/AULA
1 EMENTA
A pluralidade de abordagens e concepções da História do Pensamento Econômico. Síntese
do pensamento econômico pré-científico. Economia Clássica. Economia política Marxista.
Marginalismo e Neoclassicismo. A primeira Síntese Neoclássica. As novas teorias do
mercado. Keynesianismo e pós-keynesianismo. A segunda síntese Neoclássica. As correntes
matemática, estatística e econométrica. A Economia política do socialismo. Estado atual da
teoria econômica.
2 REFERÊNCIAS
Básica
ARAÚJO, Carlos Roberto Vieira de. História do pensamento econômico: uma abordagem
introdutória. São Paulo: Atlas, 2008.

FEIJÓ, Ricardo. História do pensamento econômico. 2. ed. – São Paulo: Atlas, 2007.

HUGON, Paul. História das doutrinas econômicas. 14. ed. – São Paulo: Atlas, 1979.

HUNT, E. K. História do pensamento econômico: uma perspectiva crítica. 2. ed. Rio de


Janeiro: Campus, 2005.

Complementar
GALBRAITH, John K. O pensamento econômico em perspectiva – uma história crítica.
São Paulo: Pioneira, 1989.

HEILBRONER, Robert. A história do pensamento econômico. Coleção Os Economistas.


6. ed. – São Paulo: Editora Nova Cultural, 1996.

HUBERMAN, Leo. História da riqueza do homem: do feudalismo ao século XXI. 22. ed.
- Rio de Janeiro, Guanabara, 2011.

HUNT, E. K.; SHERMAN, Howard J. História do pensamento econômico. 9. ed. –


Petrópolis: Vozes, 1991.

KEYNES, John M. A teoria geral do emprego, do juro e da moeda. São Paulo: Atlas,
1982.

SMITH, Adam. A riqueza das nações: investigação sobre sua natureza e suas causas.
Coleção Os Economistas. São Paulo: Editora Nova Cultural, 1988.

24
Projeto Pedagógico do Curso de Ciências Econômicas da UNIR

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA


NÚCLEO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS
DEPARTAMENTO DE ECONOMIA
CÓDIGO: ECO304 DISCIPLINA: CIÊNCIAS SOCIAIS
CRÉDITOS CARGA HORÁRIA PRÉ-REQUISITO(S)
4 80 HORAS/AULA
1 EMENTA
Evolução do pensamento social com enfoque em categorias como mercado, dinheiro, estado,
poder e com destaque para autores clássicos como Marx, Weber, Durkheim e para autores
contemporâneos como Bordieu, Foucault, Castells, Sennet e Bauman.
2 REFERÊNCIAS
Básica
FOUCAULT, M. Vigiar e punir: nascimento da prisão. 30. ed. Petrópolis: Vozes, 2005.

SENNET, R. A corrosão do caráter: conseqüências pessoais no novo capitalismo. 14. ed. –


Rio de Janeiro: Record, 2009.

WEBER, Max. Economia e sociedade. Fundamentos da sociologia compreensiva. Volume 2.


Reimpressão. Brasília: Editora da UNB, 2010.

Complementar
BARBOSA, M. L. de O. et al. Um toque de clássicos - Marx, Durkheim e Weber. Belo
Horizonte: Editora UFMG, 2003.

BAUMAN, Z. Modernidade líquida. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2001.

BOURDIEU, Pierre. Razões práticas: sobre a teoria da ação. 11. ed. – Campinas: Papirus,
2014.

CASTELLS, M. A sociedade em rede. São Paulo: Paz e Terra, 1999.

25
Projeto Pedagógico do Curso de Ciências Econômicas da UNIR

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA


NÚCLEO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS
DEPARTAMENTO DE ECONOMIA
CÓDIGO: ECO305 DISCIPLINA: COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL
CRÉDITOS CARGA HORÁRIA PRÉ-REQUISITO(S)
4 80 HORAS/AULA
1 EMENTA
Análise das condições de produção de texto referencial. Planejamento e produção de textos
referenciais com base em parâmetros da linguagem técnico-científica. Prática de elaboração
de resumos, esquemas e resenhas. Leitura, interpretação e reelaboração de textos de livros.
Sintaxe: concordância nominal e verbal. Redação técnica oficial e comercial.
2 REFERÊNCIAS
Básica
FAULSTICH, E. de L. de J. Como ler, entender e redigir um texto. 20 ed. Petrópolis:
Vozes, 2008.

MEDEIROS, J. B. Português instrumental: contem técnicas de elaboração de trabalho de


conclusão de curso (TCC). 9. ed. – São Paulo: Atlas, 2010.

_______. Redação científica: a prática de fichamentos, resumos e resenhas. 11. ed. – São
Paulo: Atlas, 2009.

Complementar
FIORIN, J. L.; SAVIOLI, F. P. Para entender o texto: leitura e redação. 16. ed. São Paulo:
Ática, 2003.

MARTINS, D. S.; ZILBERKNOP, L. S. Português instrumental: de acordo com as atuais


normas da ABTN. 29. ed. São Paulo: Atlas, 2010.

MEDEIROS, J. B. Português instrumental para cursos de contabilidade, economia e


administração. 8. ed. São Paulo: Atlas, 2009.

WINTER, N. C. Reforma ortográfica 2009: adaptada a 5ª edição do vocabulário


ortográfico da língua portuguesa. 2. ed. – Curitiba: Editora Juruá, 2009.

26
Projeto Pedagógico do Curso de Ciências Econômicas da UNIR

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA


NÚCLEO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS
DEPARTAMENTO DE ECONOMIA
CÓDIGO: ECO334 DISCIPLINA: HISTÓRIA ECONÔMICA GERAL
CRÉDITOS CARGA HORÁRIA PRÉ-REQUISITO(S)
4 40 HORAS/AULA
1 EMENTA
As grandes etapas da evolução econômica. Crise do feudalismo e transição para o
capitalismo. A formação dos mercados nacionais e do mercado mundial. A revolução
Industrial e a consolidação do modo de Produção Capitalista. Transformações monopolistas
das Economias Capitalistas (final do século XIX até a 1ª Guerra Mundial). O sistema
capitalista mundial e sua divisão em países dominantes e dominados. Evolução do
capitalismo monopolista: da 1ª Guerra mundial e Revolução Russa até a crise dos anos 30;
da 2ª Guerra mundial até o presente. Emergência do sistema mundial Socialista. A evolução
das grandes potências do Capitalismo: Estados Unidos, Japão e Europa Ocidental. A
transnacionalização do processo de produção capitalista e os países da periferia.
2 REFERÊNCIAS
Básica
DOBB, Maurice. A evolução do capitalismo. São Paulo: LTC, 2012.

HOBSBAWN, Eric John Ernest. Da revolução industrial inglesa ao imperialismo. 6. ed. –


São Paulo: Editora Forense Universitária, 2011.

HUBERMAN, Leo. História da riqueza do homem: do feudalismo ao século XXI. 22. ed.
- Rio de Janeiro, Guanabara, 2011.

Complementar
MARX, Karl. O capital: crítica da economia política. (Livro Segundo). Rio de Janeiro:
Civilização Brasileira, 1983.

MARX, Karl. O capital: crítica da economia política. (Livro Primeiro). São Paulo: Nova
Cultural, 1985.

SWEEZY, Paul Marlor. Teoria do desenvolvimento capitalista: princípios de economia


política marxista. Coleção “Os Economistas”. São Paulo: Abril Cultural, 1983.

SWEEZY, Paul Marlor; DOBB, Maurice; et al. A transição do feudalismo para o


capitalismo: um debate. 5. ed. – Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1977.

27
Projeto Pedagógico do Curso de Ciências Econômicas da UNIR

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA


NÚCLEO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS
DEPARTAMENTO DE ECONOMIA
CÓDIGO: ECO309 DISCIPLINA: CONTABILIDADE SOCIAL
CRÉDITOS CARGA HORÁRIA PRÉ-REQUISITO(S)
4 80 HORAS/AULA
1 EMENTA
Conceituação e análise dos agregados macroeconômicos: óticas de mensuração dos principais
agregados macroeconômicos. Sistemas de contas nacionais. Esquemas de insumo-produto:
matrizes de insumo-produto como instrumento de análise e programação econômica.
Contabilidade a preços constantes: índices de preços e quantidades. Noções gerais sobre
balanço de pagamentos.
2 REFERÊNCIAS
Básica
BRAGA, M. B.; PAULANI, L. M. Nova contabilidade social. 2 ed. – São Paulo Saraiva:
2006.

FEIJÓ, Carmen A. et al. Contabilidade social – o novo sistema de contas nacionais do Brasil.
Rio de Janeiro: Ed. Campus, 2001.

RAMOS, Roberto Luis Olinto; et al. Contabilidade social. 2. ed. – Rio de Janeiro: Campus,
2003.

ROSSETI, José Paschoal de. Contabilidade social. São Paulo: Ed. Atlas, 1994.

Complementar
FIGUEIREDO, F. O. Introdução à contabilidade social. Rio de Janeiro: Forense
Universitária, 1985.

FILELLINI, Alfredo de. Contabilidade social. São Paulo: Ed. Atlas, 1994.

IBGE. Novo Sistema de Contas Nacionais do Brasil.

IBGE. Sistemas de Contas Nacionais.

IPEA. Agregados Macroeconômicos do Brasil.

28
Projeto Pedagógico do Curso de Ciências Econômicas da UNIR

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA


NÚCLEO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS
DEPARTAMENTO DE ECONOMIA
Código: ECO306 Disciplina: ANÁLISE DAS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS
CRÉDITOS Carga Horária Pré-requisito
4 80 Não há
1 Ementa
Demonstrações Financeiras: Balanço Patrimonial; Demonstrações do Resultado do
Exercício; Fluxo de Caixa. Fontes de dados para Análise das Demonstrações; Usuários das
Demonstrações Contábeis; Análise das Demonstrações Financeiras: Análise Horizontal;
Análise Vertical; Análise através dos Índices Econômicos e Financeiros: Estrutura de
Capital; Liquidez e Solvência; Atividade ou Rotatividade; Rentabilidade; Ciclo Operacional
e Ciclo Financeiro; Índices de Mercado.
2 Referências
Básica
ASSAF NETO, Alexandre. Finanças corporativas e valor. 3. ed. – São Paulo: Atlas, 2008.

MARTINS, Eliseu; DINIZ, Josedilton Alves; MIRANDA, Gilberto José. Análise avançada
das demonstrações contábeis: uma abordagem crítica. São Paulo: Atlas, 2012.

MATARAZZO, Dante Carmine. Análise financeira de balanços: abordagem básica e


gerencial. 5. ed. – São Paulo: Atlas, 1998.

Complementar
GITMAN, Lawrence J. Princípios de administração financeira. 10. ed. – São Paulo,
Editora Pearson Education do Brasil, 2004.

MORAES JÚNIOR, José Jayme. Contabilidade geral: com as atualizações da Lei nº


11.638/2007 e da Lei nº 11.941/2009. Rio de Janeiro: Elsevier, 2009.

IUDÍCIBUS, Sérgio de. Análise de balanços. 8. ed. – São Paulo: Atlas, 2007.

29
Projeto Pedagógico do Curso de Ciências Econômicas da UNIR

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA


NÚCLEO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS
DEPARTAMENTO DE ECONOMIA
CÓDIGO: ECO303 DISCIPLINA: MATEMÁTICA II
CRÉDITOS CARGA HORÁRIA PRÉ-REQUISITO(S)
4 80 HORAS/AULA
1 EMENTA
Cálculo de várias variáveis: funções de várias variáveis, noções de reta no espaço, noções de
plano no espaço, noções de superfícies quadráticas no espaço, noções de curva de nível,
derivadas parciais, máximos e mínimos de funções de várias variáveis, multiplicadores de
lagrange, integrais duplas. Matrizes e Vetores: adição, multiplicação por escalar, produto
escalar, transposta, multiplicação de matrizes. Sistemas de Equações Lineares: classificação,
eliminação gaussiana, posto, inversão de matrizes. Noções de Espaços Vetoriais. Noções de
Ortogonalidade. Determinantes. Noções de Autovalores e Autovetores. Tópicos de Equações
Diferenciais e a Diferenças Lineares. Aplicações em Economia.
2 REFERÊNCIAS
Básica
CHIANG, Alpha C.; WAINWRIGHT, Kevin. Matemática para economistas. 4. ed. – Rio de
Janeiro: Elsevier, 2006.

FONSECA, Manuel Alcino R. da. Álgebra linear aplicada a finanças, economia e


econometria. São Paulo: Manole, 2003.

TAN, S. T. Matemática aplicada à administração e economia. 2. ed. – São Paulo:


Thompson Learning, 2007.

Complementar
LEITHOLD, Louis. Matemática aplicada à economia e administração. São Paulo: Harbra,
1988.

MORETTIN, Pedro A.; HAZZAN, Samuel; BUSSAB, Wilton de O. Cálculo: funções de uma
e várias variáveis. São Paulo: Saraiva, 2010.

SILVA, Sebastião Medeiros da; SILVA, Elio Medeiros da; SILVA, Ermes Medeiros da.
Matemática para os cursos de economia, administração e contabilidade. V. 1. 5. ed. – São
Paulo: Atlas, 1999.

STEWARD, James. Cálculo. V. 1. 5. ed. – São Paulo: Pioneira Thomson Learning, 2006.

THOMAS, George B. et al. Cálculo. 11. ed. - V. 1. São Paulo: Addison Wesley, 2009.

30
Projeto Pedagógico do Curso de Ciências Econômicas da UNIR

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA


NÚCLEO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS
DEPARTAMENTO DE ECONOMIA
CÓDIGO: ECO335 DISCIPLINA: FORMAÇÃO ECONÔMICA DO BRASIL
CRÉDITOS CARGA HORÁRIA PRÉ-REQUISITO(S)
4 80 HORAS/AULA
1 EMENTA
As bases da economia colonial: a dependência colonial (os ciclos); a dependência
neocolonial. Agricultura de exportação (os ciclos crônicos agrícolas) e início da
industrialização. Transição da economia de base rural para a economia urbana-industrial.
2 REFERÊNCIAS
Básica
PRADO JÚNIOR. Caio. História econômica do Brasil. 43. ed. – São Paulo: Editora
Brasiliense, 2012.

COELHO, Francisco da Silva; GRANZIERA, Rui Guilherme. Celso Furtado e a formação


econômica do Brasil: edição comemorativa dos 50 anos de publicação (1959-2009). São
Paulo: Atlas, 2009.

GREMAUD, A. P.; VASCONCELLOS, M. A. S. de; JÚNIOR, R. T. Economia brasileira


contemporânea. 7. ed. – São Paulo: Atlas, 2007.

Complementar
SILVA, Sérgio. Expansão cafeeira e origem da indústria no Brasil. 6. ed. – São Paulo:
Editora Alfa-Ômega Ltda, 1985.

MELLO, João Cardoso de. O capitalismo tardio. 8. ed. – São Paulo: Editora Brasiliense,
1990.

PINTO, Luiz Fernando da Silva. Sagres: a revolução estratégica. Rio de Janeiro: Editora
FGV, 2000.

31
Projeto Pedagógico do Curso de Ciências Econômicas da UNIR

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA


NÚCLEO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS
DEPARTAMENTO DE ECONOMIA
Código: ECO307 Disciplina: FILOSOFIA
CRÉDITOS CARGA HORÁRIA Pré-requisito
2 40 HORAS/AULA Não há
1 Ementa
Posições das principais correntes contemporâneas na filosofia da ciência, sobre as seguintes
questões: verificação e falseamento de hipóteses; leis e teorias nas ciências empíricas;
unidade, historicidade e progresso da ciência; classificação das ciências.
2 Referências
Básica:
ALVES, Rubem. Filosofia da ciência: introdução ao jogo e às suas regras. São Paulo:
Edições Loyola, 2000.

CASTRO, Susana de (Coord.). Introdução à filosofia. 2. ed. – Petrópolis/RJ: Editora


Vozes, 2011.

COTRIM, Gilberto. Fundamentos da filosofia: história e grandes temas. 17. ed. – São
Paulo: Saraiva, 2013.

Complementar:
CHAUI, Marilena. Um convite à filosofia. 14. ed. – São Paulo: Ática, 2010.

NAGEL, Thomas. Uma breve introdução à filosofia. 3. ed. – São Paulo: Editora Martins
Fontes, 2011.

SILVA, Sonia Aparecida Ignacio. Filosofia moderna: uma introdução. 2. ed. – São Paulo:
Editora Educ, 2003.

32
Projeto Pedagógico do Curso de Ciências Econômicas da UNIR

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA


NÚCLEO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS
DEPARTAMENTO DE ECONOMIA
CÓDIGO: ECO339 DISCIPLINA: METODOLOGIA DO TRABLAHO CIENTÍFICO
CRÉDITOS CARGA HORÁRIA PRÉ-REQUISITO(S)
2 40 HORAS/AULA Não há
1 EMENTA
Manifestação do Conhecimento: Conceito, Evolução, Tipos, Formas de obter conhecimento.
Pesquisa Científica e Metodologia. Métodos Científicos: Conceito, Importância,
Classificação. Resultados da Pesquisa Científica (relatórios, artigo, monografia, dissertação,
tese); Métodos e Técnicas de Pesquisa e os processos do método científico. Pesquisa
qualitativa e quantitativa. A Pesquisa: Conceito; Finalidade; Tipos; Fases de um Projeto de
Pesquisa Científica.
2 BIBLIOGRAFIA
Básica:
BARROS, Aidil Jesus da Silveira; LEHFELD, Neide Aparecida de Souza. Fundamentos da
metodologia científica: um guia para a iniciação científica. 2. ed. – São Paulo: Makron
Books, 2000.

GIL, Antonio Carlos. Técnicas de pesquisa em economia e elaboração de monografia. 4.


ed. – São Paulo: Atlas, 2002.

SEVERINO, Antônio Joaquim. Metodologia do trabalho científico. 17. ed. – São Paulo:
Cortez/Autores Associados, 1992.

Complementar:
ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR10520: informação e
documentação – apresentação de citações em documentos. Rio de Janeiro, 2001.

______. NBR14724: informação e documentação – trabalhos acadêmicos – apresentação. Rio


de Janeiro, 2001.

LAKATOS, E. M., MARCONI, M. de A. Metodologia do trabalho científico:


procedimentos básicos, pesquisa bibliográfica, projeto e relatório, publicações e trabalhos
científicos. 5 ed. – São Paulo: Atlas, 2001.

33
Projeto Pedagógico do Curso de Ciências Econômicas da UNIR

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA


NÚCLEO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS
DEPARTAMENTO DE ECONOMIA
Código: ECO338 Disciplina: ATIVIDADE COMPLEMENTAR I
CRÉDITOS CARGA HORÁRIA Pré-requisito
1 20 HORAS/AULA Não há
1 Ementa
As atividades complementares (AC) poderão ser desenvolvidas nas seguintes modalidades:
participação em Grupos de Estudos Dirigidos; Projetos de Extensão; Projetos de Pesquisa;
Projetos de Iniciação Científica; Palestras, Seminários, Conferências, Congressos e
similares; Cursos Livres; Monitoria de Ensino; Disciplinas extracurriculares; Prestação de
serviços voluntários junto à comunidade.
2 Observação
A realização ou participação do acadêmico em AC terá como elemento norteador o
estabelecido pelo “REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO
CURSO DE CIÊNCIAS ECONÔMICAS”, parte integrante do PPP do Curso, ficando o
seu acompanhamento sob a responsabilidade de docente do Departamento, assim
designado.

34
Projeto Pedagógico do Curso de Ciências Econômicas da UNIR

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA


NÚCLEO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS
DEPARTAMENTO DE ECONOMIA
CÓDIGO: ECO310 DISCIPLINA: MICROECONOMIA I
CRÉDITOS CARGA HORÁRIA PRÉ-REQUISITO(S)
4 80 HORAS/AULA
1 EMENTA
Estudar as unidades econômicas elementares que compõem os sistemas econômicos,
especificamente os agentes econômicos. Dentre desses elementos o indivíduo produtor e o
consumidor, a oferta de bens e serviços e sua procura, serão analisadas: mercado; oferta e
demanda; comportamento do consumidor; comportamento do produtor.
2 REFERÊNCIAS
Básica
CUNHA, Fleury Cardoso da. Microeconomia: teoria, questões e exercícios. Campinas:
Alínea, 2004.

PINDYCK, R. S; RUBINFELD, D. L. Microeconomia. 7. ed. – São Paulo: Prentice Hall,


2010.

VARIAN, H. Microeconomia: princípios básicos. 7. ed. – Rio de Janeiro: Editora Campus,


2006.

WESSELS, Walter. Microeconomia. Teoria e Aplicações. São Paulo: Saraiva, 2002.

Complementar
BESANKO, David; BRAEUTIGAM, Ronald R. Microeconomia: uma abordagem completa.
Rio de Janeiro: LTC Editora, 2004.

BILAS, Richard. Teoria microeconômica: uma análise gráfica. Rio de Janeiro: Forense
Universitária, 1983.

FERGUSON, Charles E. Microeconomia. 20. ed. – Rio de Janeiro: Forense Universitária,


2006.

GARÓFALO, G. de L.; CARVALHO, L. C. P. Teoria microeconomia. 3. ed. – São Paulo:


Editora Atlas, 1995.

35
Projeto Pedagógico do Curso de Ciências Econômicas da UNIR

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA


NÚCLEO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS
DEPARTAMENTO DE ECONOMIA
CÓDIGO: ECO314 DISCIPLINA: MACROECONOMIA I
CRÉDITOS CARGA HORÁRIA PRÉ-REQUISITO(S)
4 80 HORAS/AULA
1 EMENTA
Origem da teoria macroeconômica. Oferta e demanda agregadas na ótica dos clássicos e
na ótica keynesiana. Inflação e desemprego. Consumo e poupança. Modelo IS-LM para
uma economia fechada.
2 REFERÊNCIAS
Básica
BLANCHARD, O. Macroeconomia. 4. ed. – São Paulo: Prentice Hall, 2006.

DORNBUSH, R.; FISCHER, S. e STARTZ, R. Macroeconomia. 8. ed. – São Paulo:


McGraw-Hill do Brasil, 2003.

MANKIW, N.G. Macroeconomia. 6. ed. – Rio de Janeiro: LTC 2006.

Complementar
MIGLIOLI, J. Acumulação de capital e demanda efetiva. São Paulo: T. a Queiroz, 1995.

LOPES, Luiz Martins; VASCONCELLOS, Marco Antonio Sandoval de. (orgs.). Manual de
macroeconomia: básico e intermediário. 3. ed. – São Paulo: Atlas, 2008.

SIMONSEN, Mário Henrique; CYSNE, Rubens Penha. Macroeconomia. 4. ed. – São Paulo:
Atlas, 2009.

36
Projeto Pedagógico do Curso de Ciências Econômicas da UNIR

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA


NÚCLEO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS
DEPARTAMENTO DE ECONOMIA
CÓDIGO: ECO317 DISCIPLINA: ESTATÍSTICA ECONÔMICA E INTRODUÇÃO À
ECONOMETRIA
CRÉDITOS CARGA HORÁRIA PRÉ-REQUISITO(S)
4 80 HORAS/AULA
1 EMENTA
Introdução à estatística e obtenção de dados. Estatística Descritiva: métodos tabulares e
gráficos. Estatística Descritiva: Análise Exploratória de Dados. Noções de Probabilidade.
Distribuição Discreta de Probabilidade: Binomial e Poisson. Distribuição Contínua de
Probabilidade: Uniforme e curva normal. Distribuições amostrais e amostragem. Estimação.
2
Teste de Hipótese: uso da Curva Normal (Z), Chi-Quadrado (χ ), t-student (t). Inferências:
2
uso da Curva Normal (Z), Chi-Quadrado (χ ), t-student (t). Qualidade de ajuste (aderência).
Noções de Análise de Variância. Noções de correlação e regressão. Noções de séries
temporais. Noções de números-índices.
2 REFERÊNCIAS
Básica
ANDERSON, David R.; SWEENEY, Dennis J.; WILLIAMS, Thomas A. Estatística
aplicada à administração e economia. 2. ed. – São Paulo: Cengage Learning, 2011.

SARTORIS, Alexandre. Estatística e introdução à econometria. São Paulo: Saraiva, 2003.

TRIOLA, M. F. Introdução à estatística: atualização da tecnologia. 11. ed. – Rio de Janeiro:


LTC, 2013.

Complementar
BISQUERRA, Rafarel; SARRIERA, Jorge Castella; MARTÍNEZ, Francesc. Introdução à
estatística: enfoque informático com o pacote estatístico SPSS. São Paulo: Artmed, 2004.

BUSSAB, Wilton de O.; MORETTIN, Pedro A. Estatística básica. 8. ed. – São Paulo:
Saraiva, 2013.

LEVIN, Jack; FOX, James Alan; Forde, David R. Estatística para ciências humanas. 11. ed.
– São Paulo: Pearson, 2010.

MARTINS, Gilberto de Andrade Estatística geral e aplicada. 4. ed. – São Paulo: Atlas,
2011.

MILONE, Giuseppe. Estatística geral e aplicada. São Paulo: Thompson Learning, 2004.

37
Projeto Pedagógico do Curso de Ciências Econômicas da UNIR

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA


NÚCLEO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS
DEPARTAMENTO DE ECONOMIA
CÓDIGO: ECO336 DISCIPLINA: ECONOMIA DA AMAZÔNIA
CRÉDITOS CARGA HORÁRIA PRÉ-REQUISITO(S)
4 80 HORAS/AULA ECO-328
1. EMENTA
A economia subsidiária e primária exportadora. A agricultura diversificada e o
desenvolvimento regional. A estrutura dos setores econômicos. O processo de colonização
da amazônia. A Evolução da economia extrativista para a economia exportadora. A
Globalização e a questão amazônica. Os grandes projetos na Amazônia. A política de
desenvolvimento regional na Amazônia. Projetos alternativos de desenvolvimento:
agricultura familiar e usos alternativos dos ecossistemas.
2 REFERÊNCIAS
Básica
BANCO MUNDIAL. Projeto Úmidas – um enfoque participativo para o desenvolvimento
sustentável: o caso do estado de Rondônia. Brasília: Banco Mundial, 1999.

BECKER, B. K; MIRANDA, M. H. P.; MACHADO, L. O. Fronteira amazônica: questões


sobre a gestão do território. Brasília: Editora da Universidade de Brasília; Rio de Janeiro:
Editora da Universidade Federal do Rio de Janeiro, 1990.

BECKER, B. K. Amazônia. 5. ed. – São Paulo: Ática, 1997.

PEREIRA, S. M. Região amazônica: estrutura e dinâmica na economia de Rondônia (1970-


2003). Tese (Doutorado). Programa de Pós-Graduação em Economia Aplicada (PPEP),
Instituto de Economia da Universidade Estadual de Campinas – Unicamp: Campinas, 2007.

ALBUQUERQUE, Roberto Cavalcanti (org.). Programa Calha Norte (Ministério da


Defesa). Subsídios para uma estratégia de desenvolvimento da Amazônia Setentrional.
Brasília: Instituto Superior de Administração e Economia, Isae, da Fundação Getúlio
Vargas, FGV, 2001.

Complementar
ALMEIDA, Ana Luiza Osorio de. A colonização sustentável da Amazônia. IPEA, 1992

ROMEIRO, A e REYDON, B. Desenvolvimento da agricultura familiar e reabilitação


das terras alteradas na Amazônia. Campinas: UNICAMP. 1998.

SANTOS, Roberto. História econômica da Amazônia (1800-1920). São Paulo: Editora T.


A. Queiroz, 1980.

SCHINEIDER, R. R.; et al. Amazônia sustentável: limitantes e oportunidades para o


desenvolvimento rural. Brasília: Banco Mundial; Belém: Imazon, 2000.

38
Projeto Pedagógico do Curso de Ciências Econômicas da UNIR

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA


NÚCLEO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS
DEPARTAMENTO DE ECONOMIA
CÓDIGO: ECO308 DISCIPLINA: MATEMÁTICA FINANCEIRA
CRÉDITOS CARGA HORÁRIA PRÉ-REQUISITO(S)
4 80 HORAS/AULA
1 EMENTA
Juros simples e compostos. Fórmula montante e capital. Fatores do valor futuro; valor atual.
Cálculo de taxa, número de períodos e cálculos de juros - taxa nominal, preferencial e real.
Séries de pagamentos iguais, crescentes e decrescentes. Descontos. Equivalência. Descontos
de fluxo de caixa. Análise de alternativas de investimentos, critérios econômicos de decisão.
Métodos de valor atual, custo anual e taxa de retorno. Análise custo-benefício.
2 REFERÊNCIAS
Básica
CRESPO, Antônio Arnot. Matemática financeira fácil. 14. ed. - São Paulo: Saraiva, 2010.

SAMANEZ, Carlos Patrício. Matemática financeira: aplicações à análise de investimentos.


São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2007.

MULLER, Aderbal Nicolas; ANTONIK, Luis Roberto. Matemática financeira.


Instrumentos financeiros para a tomada de decisão em administração, economia e
contabilidade. São Paulo: Saraiva, 2012.

Complementar
CARVALHO, Juracy Vieira de. Análise econômica de investimentos: EVA: Valor
Econômico Agregado. Rio Janeiro: Qulitymark, 2002.

POLO, Edison Fernandes. Engenharia das operações financeiras. 2 ed. – São Paulo: Atlas,
2000.

VERAS, Lilia Ladeira. Matemática financeira. 6. ed. - São Paulo: Atlas, 2007.

39
Projeto Pedagógico do Curso de Ciências Econômicas da UNIR

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA


NÚCLEO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS
DEPARTAMENTO DE ECONOMIA
Código: ECO338 Disciplina: ATIVIDADE COMPLEMENTAR II
CRÉDITOS CARGA HORÁRIA Pré-requisito
2 40 HORAS/AULA Não há
1 Ementa
As atividades complementares (AC) poderão ser desenvolvidas nas seguintes modalidades:
participação em Grupos de Estudos Dirigidos; Projetos de Extensão; Projetos de Pesquisa;
Projetos de Iniciação Científica; Palestras, Seminários, Conferências, Congressos e
similares; Cursos Livres; Monitoria de Ensino; Disciplinas extracurriculares; Prestação de
serviços voluntários junto à comunidade.
2 Observação
A realização ou participação do acadêmico em AC terá como elemento norteador o
estabelecido pelo “REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO
CURSO DE CIÊNCIAS ECONÔMICAS”, parte integrante do PPP do Curso, ficando o
seu acompanhamento sob a responsabilidade de docente do Departamento, assim
designado.

40
Projeto Pedagógico do Curso de Ciências Econômicas da UNIR

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA


NÚCLEO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS
DEPARTAMENTO DE ECONOMIA
CÓDIGO: ECO311 DISCIPLINA: MICROECONOMIA II
CRÉDITOS CARGA HORÁRIA PRÉ-REQUISITO(S)
4 80 HORAS/AULA
1 EMENTA
Teoria dos custos de produção. Análise das estruturas de mercado: Concorrência Perfeita,
Monopólio, Oligopólios e Concorrência monopolística.
2 REFERÊNCIAS
Básica
CUNHA, Fleury Cardoso da. Microeconomia: teoria, questões e exercícios. Campinas:
Alínea, 2004.

PINDYCK, R. S; RUBINFELD, D. L. Microeconomia. 7. ed. – São Paulo: Prentice Hall,


2010.

VARIAN, H. Microeconomia: princípios básicos. 7. ed. – Rio de Janeiro: Editora Campus,


2006.

VARIAN, H. Microeconomia: uma abordagem moderna. 8. ed. - Rio de Janeiro: Editora


Elsevier Campus, 2012.

WESSELS, Walter. Microeconomia. Teoria e aplicações. São Paulo: Saraiva, 2002.

Complementar
BESANKO, David; BRAEUTIGAM, Ronald R. Microeconomia: uma abordagem completa.
Rio de Janeiro: LTC Editora, 2004.

BILAS, Richard. Teoria microeconômica: uma análise gráfica. Rio de Janeiro: Forense
Universitária, 1983.

FERGUSON, Charles E. Microeconomia. 20. ed. – Rio de Janeiro: Forense Universitária,


2006.

GARÓFALO, G. de L.; CARVALHO, L. C. P. Teoria microeconomia. 3. ed. – São Paulo:


Editora Atlas, 1995.

41
Projeto Pedagógico do Curso de Ciências Econômicas da UNIR

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA


NÚCLEO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS
DEPARTAMENTO DE ECONOMIA
CÓDIGO: ECO315 DISCIPLINA: MACROECONOMIA II
CRÉDITOS CARGA HORÁRIA PRÉ-REQUISITO(S)
4 80 HORAS/AULA
1 EMENTA
Modelo IS-LM para uma economia aberta. Macroeconomia Kaleckiana. Crescimento
econômico. Política econômica de curto e de longo prazo. Expectativas racionais e ciclo
real de negócios.
2 REFERÊNCIAS
Básica
BLANCHARD, O. Macroeconomia. 4. ed. – São Paulo: Prentice Hall, 2006.

DORNBUSH, R.; FISCHER, S. e STARTZ, R. Macroeconomia. 8. ed. – São Paulo:


McGraw-Hill do Brasil, 2003.

MANKIW, N.G. Macroeconomia. 6. ed. – Rio de Janeiro: LTC 2006.

Complementar
MIGLIOLI, J. Acumulação de capital e demanda efetiva. São Paulo: T. a Queiroz, 1995.

LOPES, Luiz Martins; VASCONCELLOS, Marco Antonio Sandoval de. (orgs.). Manual de
macroeconomia: básico e intermediário. 3. ed. – São Paulo: Atlas, 2008.

SIMONSEN, Mário Henrique; CYSNE, Rubens Penha. Macroeconomia. 4. ed. – São Paulo:
Atlas, 2009.

42
Projeto Pedagógico do Curso de Ciências Econômicas da UNIR

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA


NÚCLEO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS
DEPARTAMENTO DE ECONOMIA
CÓDIGO: ECO318 DISCIPLINA: ECONOMETRIA I
CRÉDITOS CARGA HORÁRIA PRÉ-REQUISITO(S)
4 80 HORAS/AULA ECO-
1 EMENTA
CONCEITOS BÁSICOS DE ANÁLISE DE REGRESSÃO. MODELO CLÁSSICO DE REGRESSÃO LINEAR.
MÍNIMOS QUADRADOS ORDINÁRIOS – MQO. PRECISÃO DA ESTIMAÇÃO. INTERVALO DE
CONFIANÇA. ANÁLISE DE VARIÂNCIA ANOVA. EXTENSÕES DO MODELO DE REGRESSÃO.
REGRESSÃO QUE PASSA PELA ORIGEM. VARIÁVEIS PADRONIZADAS. MODELOS LOGARÍTMICOS.
MODELOS RECÍPROCOS. VARIÁVEIS INSTRUMENTAIS E ESPECIFICAÇÃO DE MODELO. REGRESSÃO
MÚLTIPLA. ESTIMAÇÃO DOS COECIENTES. MÁXIMA VEROSSIMILHANÇA. VARIÁVEIS BINÁRIAS.
PREVISÕES COM MODELOS ECONOMÉTRICOS.
2 REFERÊNCIAS
Básica:
GUJARATI, D. N. Econometria básica. 5. ed. - São Paulo: Pearson Makron Books, 2011.

HOFFMANN, R. Estatística para economistas. São Paulo: Pioneira, 2002.

WOOLDRIDGE, Jeffrey M. Introdução à econometria - uma abordagem moderna. 4. ed. –


São Paulo: Cengage Learning, 2010.

Complementar:
HOFFMANN, R.; VIEIRA, S. Análise de regressão. uma introdução à econometria. 3 ed. –
São Paulo: Hucitec, 1998.

MORETTIN, Pedro A. Econometria financeira – um curso em séries temporais financeiras.


2. ed. - São Paulo: Edgard Blucher, 2011.

PINDYCK, R.; RUBINFELD, D. Econometria – modelos e previsões. Rio de Janeiro:


Campus, 2004.

43
Projeto Pedagógico do Curso de Ciências Econômicas da UNIR

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA


NÚCLEO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS
DEPARTAMENTO DE ECONOMIA
Código: ECO320 Disciplina: ANÁLISE ECONÔMICA DE INVESTIMENTO E RISCO
CRÉDITOS CARGA HORÁRIA Pré-requisito
4 80 HORAS/AULA Não há
1 Ementa
Fundamentos da matemática financeira. Taxa de Juros e Juros. Juros simples e compostos.
Descontos. Equivalência de capitais. Series de pagamentos: antecipados e postecipados.
Amortização de empréstimos e financiamentos: Sistemas de amortizações. Alternativas
Econômicas. Métodos de análise de investimentos. Método do Valor Anual Uniforme –
VAU. Método do Valor Presente Líquido – VPL. Taxa Interna de Retorno – TIR. Análise
do Benefício-Custo. Pay-Back e Pay-Back descontado. Arrendamento mercantil.
Depreciação e substituição de equipamentos. Alavancagem financeira. Inflação. Risco e
Incerteza.
2 Referências
Básica
HASTINGS, David F. Análise financeira de projetos de investimento de capital. São
Paulo: Saraiva, 2013.

HIRSCHFELDT, H. Engenharia econômica e análise de custos. 7 ed. São Paulo: Atlas,


2008.

PILÃO, Nilvaldo Elias; HUMMEL, Paulo Roberto Vampré. Matemática financeira e


engenharia econômica: a teoria e a prática da análise de projetos de investimentos. São
Paulo: Pioneira Thomson Learning, 2003.

Complementar
CARVALHO, J. V. Análise econômica de investimentos. Rio de Janeiro: Qualitymark,
2002.

KOPITTKE, Bruno Hartmut; CASAROTTO FILHO, Nelson. Análise de investimentos:


matemática financeira, engenharia econômica, tomada de decisão, estratégia empresarial.
11. ed. – São Paulo: Atlas, 2010.

MOTTA, R. R.; CALÔBA, Guilherme M. Análise de investimentos: tomada de decisão


em projetos industriais. São Paulo: Atlas, 2002.

44
Projeto Pedagógico do Curso de Ciências Econômicas da UNIR

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA


NÚCLEO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS
DEPARTAMENTO DE ECONOMIA
Código: ECO321 Disciplina: ECONOMIA POLÍTICA
CRÉDITOS CARGA HORÁRIA Pré-requisito
4 80 HORAS/AULA
1 Ementa
Teoria do valor; valor do trabalho, distribuição e preço; mercadoria, capital e acumulação
(Karl Marx). Implicações da Macroeconomia Keynesiana para a Economia Política.
2 Referências
Básica
LESSA, Carlos. O conceito de política econômica. Ciência e/ou ideologia? Campinas:
IE/UNICAMP, 1998.

MARX, Karl. O capital: crítica da economia política. (Livro Segundo). Rio de Janeiro:
Civilização Brasileira, 1983.

MARX, Karl. O capital: crítica da economia política. (Livro Primeiro). São Paulo: Nova
Cultural, 1985.

Complementar
ANTUNES, R. A dialética do trabalho – escritos de Marx e Engels. São Paulo:
Expressão Popular, 2004.

BICALHO, L. de C. Resumo literal de O capital de Karl Marx. Condensação dos livros


1, 2 e 3. São Paulo: Novos Rumos, 1987.

DILLARD, D. A teoria econômica de John Maynard Keynes: teoria de uma economia


monetária. 3. ed. – São Paulo: Pioneira, 1976.

45
Projeto Pedagógico do Curso de Ciências Econômicas da UNIR

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA


NÚCLEO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS
DEPARTAMENTO DE ECONOMIA
Código: ECO338 Disciplina: Atividade Complementar III
CRÉDITOS CARGA HORÁRIA Pré-requisito
2 40 HORAS/AULA Não há
1 Ementa
As atividades complementares (AC) poderão ser desenvolvidas nas seguintes modalidades:
participação em Grupos de Estudos Dirigidos; Projetos de Extensão; Projetos de Pesquisa;
Projetos de Iniciação Científica; Palestras, Seminários, Conferências, Congressos e
similares; Cursos Livres; Monitoria de Ensino; Disciplinas extracurriculares; Prestação de
serviços voluntários junto à comunidade.
2 Observação
A realização ou participação do acadêmico em AC terá como elemento norteador o
estabelecido pelo “REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO
CURSO DE CIÊNCIAS ECONÔMICAS”, parte integrante do PPP do Curso, ficando o
seu acompanhamento sob a responsabilidade de docente do Departamento, assim
designado.

46
Projeto Pedagógico do Curso de Ciências Econômicas da UNIR

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA


NÚCLEO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS
DEPARTAMENTO DE ECONOMIA
CÓDIGO: ECO319 DISCIPLINA: ECONOMETRIA II
CRÉDITOS CARGA HORÁRIA PRÉ-REQUISITO(S)
4 80 HORAS/AULA
1 EMENTA
MODELO DE REGRESSÃO LINEAR: ÁLGEBRA LINEAR; RELAXANDO AS PREMISSAS DO MODELO
CLÁSSICO DE REGRESSÃO LINEAR. MULTICOLINEARIEDADE. HETEROCEDASTICIDADE.
AUTOCORRELAÇÃO. MODELOS DE SÉRIE TEMPORAL. MODELO AUTOREGRESSIVO INTEGRADO DE
MÉDIA MOVÉIS – ARIMA. MODELOS VETOR AUTOREGRESSIVO - VAR E VETOR DE
CORREÇÃO DE ERROS - VEC
2 REFERÊNCIAS
Básica
BUENO, R. de Losso da S. Econometria de series temporais. São Paulo: Cengage Learning,
2011.

GUJARATI, D. N. Econometria básica. 5. ed. - São Paulo: Pearson Makron Books, 2011.

WOOLDRIDGE, Jeffrey M. Introdução à econometria - uma abordagem moderna. 4. ed. –


São Paulo: Cengage Learning, 2010.

Complementar:
HOFFMANN, R. Estatística para economistas. São Paulo: Pioneira, 2002.

HOFFMANN, R.; VIEIRA, S. Análise de regressão. uma introdução à econometria. 3 ed. –


São Paulo: Hucitec, 1998.

MORETTIN, Pedro A. Econometria financeira – um curso em séries temporais financeiras.


2. ed. - São Paulo: Edgard Blucher, 2011.

PINDYCK, R.; RUBINFELD, D. Econometria – modelos e previsões. Rio de Janeiro:


Campus, 2004.

47
Projeto Pedagógico do Curso de Ciências Econômicas da UNIR

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA


NÚCLEO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS
DEPARTAMENTO DE ECONOMIA
CÓDIGO: ECO337 DISCIPLINA: ECONOMIA BRASILEIRA CONTEMPORÂNEA
CRÉDITOS CARGA HORÁRIA PRÉ-REQUISITO(S)
4 80 HORAS/AULA
1 EMENTA
A economia exportadora cafeeira. Política de substituição de importações. Anos 30 e seus
reflexos: a política econômica do governo provisório. Defesa do café e manutenção do nível
de renda. A política econômica na era Vargas. Estrangulamento externo e substituição de
importações no pós - guerra. Plano de metas. Milagre brasileiro. Crise dos anos oitenta.
Abertura comercial. Plano Real. Assistencialismo estatal. PAC.
2 REFERÊNCIAS
Básica
BAER, Werner. A economia brasileira. 3. ed. – São Paulo: Nobel, 2009.

GIAMBIAGI, F. et al. Economia brasileira contemporânea. Rio de Janeiro: Elsevier, 2005.

GREMAUD, Amauri P. TONETO JR. Rudinei; VASCONCELLOS, M. A. S. Economia


brasileira contemporânea. 7. ed. – São Paulo: Editora Atlas, 2007.

Complementar
ABREU, Marcelo de Paiva (org.). A ordem do progresso – cem anos de política econômica
republicana 1889-1989. 20. ed. – São Paulo: Editora Campus, 1992.

SOUZA, Nilson Araújo de. Economia brasileira contemporânea: de Getúlio a Lula. 2. ed. –
São Paulo: Atlas, 2008.

BOCCHI, João Ildebrando; LACERDA, A. C. de (org.). Economia Brasileira. 4. ed. – São


Paulo: Editora Saraiva, 2010.

CASTRO, Antônio Barros de; SOUZA, Francisco E. P. A economia brasileira em marcha


forçada. 4. ed. – São Paulo: Editora Paz e Terra, 2004.

48
Projeto Pedagógico do Curso de Ciências Econômicas da UNIR

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA


NÚCLEO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS
DEPARTAMENTO DE ECONOMIA
Código: ECO322 Disciplina: ECONOMIA MONETÁRIA
CRÉDITOS CARGA HORÁRIA Pré-requisito
4 80 HORAS/AULA
1 Ementa
Moeda: conceitos de moeda, base monetária e meios de pagamentos. - Mercados
Financeiros e Política Monetária: Sistema Monetário e Política Monetária; Intermediação
Financeira; Sistema Financeiro Nacional; Instrumentos de Política Monetária. - Mercados
Financeiros: Mercado Formal e Mercados Informais; Evolução histórica e estrutura atual e
Política de Crédito no Brasil; Instituições multilaterais, reserva cambial e relações
econômicas internacionais.
2 Referências
Básica
FORTUNA, Eduardo. Mercado financeiro - produtos e serviços. 19. ed. - São Paulo:
Qualimark, 2013.

OLIVEIRA, Gilson; PACHECO, Marcelo. Mercado financeiro. São Paulo: Editora


Fundamento Educacional, 2006.

ROSSETTI, José Paschoal e LOPES, João do Carmo. Economia monetária. 9. ed. – São
Paulo: Atlas, 2005.

SOUZA, Francisco Eduardo Peres de. Economia monetária e financeira Rio de Janeiro:
Campus, 2007.

Complementar
CARVALHO, Fernando J. C. et al. Economia monetária e financeira. São Paulo:
Elsevier Editora, 2007.

COSTA, Fernando Nogueira da. Economia monetária e financeira: uma abordagem


pluralista. São Paulo: Makrons Books,1999.

GALBRAITH, J. Kenneth. A moeda – de onde veio para onde vai. São Paulo: Pioneira,
1997.

HILLBRECHT, Ronald. Economia monetária. São Paulo: Atlas, 2000.

HOWELLS, Peter; BAIN, Keith. Economia monetária – moedas e bancos Rio de Janeiro:
LTC, 2001.

TRIGUEIROS, Florisvaldo dos Santos. Dinheiro no Brasil. Rio de Janeiro: Leo


Cristhiano Editora, 1987.

49
Projeto Pedagógico do Curso de Ciências Econômicas da UNIR

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA


NÚCLEO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS
DEPARTAMENTO DE ECONOMIA
CÓDIGO: ECO312 DISCIPLINA: MICROECONOMIA III
CRÉDITOS CARGA HORÁRIA PRÉ-REQUISITO(S)
4 80 HORAS/AULA
1. EMENTA
Teoria dos jogos e comportamento Estratégico. Teoria do equilíbrio geral. Externalidades.
Externalidades e Bens Públicos. Revisão dos principais tópicos.
2. BIBLIOGRAFIA
Básica
CUNHA, Fleury Cardoso da. Microeconomia: teoria, questões e exercícios. Campinas:
Alínea, 2004.

PINDYCK, R. S; RUBINFELD, D. L. Microeconomia. 7. ed. – São Paulo: Prentice Hall,


2010.

VARIAN, H. Microeconomia: princípios básicos. 7. ed. – Rio de Janeiro: Editora Campus,


2006.

VARIAN, H. Microeconomia: uma abordagem moderna. 8. ed. - Rio de Janeiro: Editora


Elsevier Campus, 2012.

WESSELS, Walter. Microeconomia. Teoria e aplicações. São Paulo: Saraiva, 2002.

Complementar
BESANKO, David; BRAEUTIGAM, Ronald R. Microeconomia: uma abordagem completa.
Rio de Janeiro: LTC Editora, 2004.

BILAS, Richard. Teoria microeconômica: uma análise gráfica. Rio de Janeiro: Forense
Universitária, 1983.

FERGUSON, Charles E. Microeconomia. 20. ed. – Rio de Janeiro: Forense Universitária,


2006.

GARÓFALO, G. de L.; CARVALHO, L. C. P. Teoria microeconomia. 3. ed. – São Paulo:


Editora Atlas, 1995.

50
Projeto Pedagógico do Curso de Ciências Econômicas da UNIR

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA


NÚCLEO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS
DEPARTAMENTO DE ECONOMIA
CÓDIGO: ECO324 DISCIPLINA: ELABORAÇÃO E ANÁLISE DE PROJETOS
CRÉDITOS CARGA HORÁRIA PRÉ-REQUISITO(S)
4 80 HORAS/AULA Não há
1. EMENTA
Técnicas de elaboração de projeto; Estudo de Mercado; Tamanho do projeto; Análise sobre
localização; Engenharia do projeto; Aspectos jurídicos e administrativos do projeto;
Organização, investimento, custos, receitas, financiamento; Cronograma de execução e
cronograma financeiro; Estruturação de projeto; Técnicas de análise e avaliação de projeto;
Critérios de avaliação social e privado; Equivalência financeira; Processos de valorização
social; Métodos de análise de projetos e indicadores de avaliação de projetos.
2. BIBLIOGRAFIA
Básica:
BUARQUE, Cristóvam. Avaliação econômica de projetos. Rio de Janeiro: Campus, 1991.

CASAROTTO FILHO, Nelson. Elaboração de projetos empresariais: análise estratégica,


estudo de viabilidade e plano de negócios. São Paulo: Atlas, 2009.

WOILER, Sansão; MATHIAS, Washington Franco. Projetos – planejamento, elaboração de


análise. 2. ed. – São Paulo: Atlas, 2008.

Complementar:
CARVALHO, J. V. Análise econômica de investimentos. Rio de Janeiro: Qualitymark,
2002.

KOPITTKE, Bruno Hartmut; CASAROTTO FILHO, Nelson. Análise de investimentos:


matemática financeira, engenharia econômica, tomada de decisão, estratégia empresarial. 11.
ed. – São Paulo: Atlas, 2010.

SIMONSEN, Mário Henrique; FLANZER, Henrique. Elaboração e análise de projetos. São


Paulo: Sugestões Literárias, 1974.

51
Projeto Pedagógico do Curso de Ciências Econômicas da UNIR

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA


NÚCLEO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS
DEPARTAMENTO DE ECONOMIA
CÓDIGO: ECO313 DISCIPLINA: ECONOMIA INDUSTRIAL
CRÉDITOS CARGA HORÁRIA PRÉ-REQUISITO(S)
4 80 HORAS/AULA
1 EMENTA
Fornecer ao acadêmico uma visão abrangente da evolução e dinâmica dos mercados mediante
a formação de indústrias ou a arquitetura de organizações industriais resultantes do processo
competitivo capitalista. Aborda em particular: Conceitos básicos e nova visão dos elementos
de concorrência. Concentração de mercado. Diversificação, Inovação, Diferenciação. Teoria
dos Jogos visão da NEI. Visão institucional de empresa. Regulação e política industrial.
2 REFERÊNCIAS
Básica
KUPFER, David; HASENCLEVER, Lia. Economia Industrial: fundamentos teóricos e
práticos no Brasil. Rio de Janeiro: Elsevier, 2012.

KON, Anita. Economia industrial. São Paulo: Nobel, 1994.

PORTER, Michael E. Técnicas para análise de indústrias e da concorrencia. 7. ed. – Rio


de Janeiro: Campus, 1986.

Complementar
ABDI/IPEA. Série cadernos da indústria ABDI/organizadores: Luiz Dias Bahia, Rogério Dias
de Araújo. Brasília: ABDI/IPEA, 2007.

BEDÊ, Marco Aurélio. Subsídios para a identificação de clusters no Brasil: atividade da


indústria. São Paulo: SEBRAE, 2002.

PINDYCK, R. S; RUBINFELD, D. L. Microeconomia. 7. ed. – São Paulo: Prentice Hall,


2010.

52
Projeto Pedagógico do Curso de Ciências Econômicas da UNIR

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA


NÚCLEO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS
DEPARTAMENTO DE ECONOMIA
CÓDIGO: ECO340 DISCIPLINA: TÉCNICAS DE PESQUISA EM ECONOMIA
CRÉDITOS CARGA HORÁRIA PRÉ-REQUISITO(S)
4 80 HORAS/AULA Não há
1 EMENTA
Projeto de Pesquisa. Áreas do Conhecimento em Economia. Escolha do Tema e do Título da
Pesquisa. Contextualização do Tema. Problema de Pesquisa. Objetivos da Pesquisa.
Justificativa. Referencial Teórico e Teoria de Base. Citações e Tipos de Citações. Métodos e
Técnicas: Pesquisa Histórica, Qualitativa e Quantitativa. Técnicas e Instrumentos de Coleta de
Dados. Técnicas e Instrumentos de Tratamento de Dados. Referências e Referências
Bibliográficas. Redação e Estilo de Redação do Trabalho. Normas Técnicas da ABNT para
Trabalhos Acadêmicos de Conclusão de Curso.
2 REFERÊNCIAS
Básica
GIL, Antonio Carlos. Técnicas de pesquisa em economia e elaboração de monografia. 4.
ed. – São Paulo: Atlas, 2002.

GIL, Antonio Carlos. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6. ed. - São Paulo: Atlas, 2008.

MATTAR, Fauze Najib. Pesquisa de marketing. Edição Compacta. 5. ed. - São Paulo: Atlas,
2012.

Complementar:
BÉRNI, Duílio Ávila (Org.). Técnicas de pesquisa em economia: transformando curiosidade
em conhecimento. São Paulo: Saraiva, 2002.

BOCCHI, J. H. (org.). Monografia para economia. São Paulo: Saraiva, 2004.

VERGARA, Sylvia Constant. Projetos e relatórios de pesquisa em administração. 14. ed.


São Paulo: Atlas, 2013.

53
Projeto Pedagógico do Curso de Ciências Econômicas da UNIR

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA


NÚCLEO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS
DEPARTAMENTO DE ECONOMIA
CÓDIGO: ECO325 DISCIPLINA: REGULAÇÃO ECONÔMICA E DEFESA DA
CONCORRÊNCIA
CRÉDITOS CARGA HORÁRIA PRÉ-REQUISITO(S)
4 80 HORAS/AULA Não há
1 EMENTA
Teorias da Regulação Econômica. Objetivos da Regulação. Experiências Regulatórias no
Mundo. Teoria da Escolha Pública. O Papel do Estado ao Longo do Século XX, no Brasil e no
Mundo. Ação Regulatória do Estado. Regulação da Concorrência. O Papel das Agências
Reguladoras no Brasil. Políticas Públicas de Regulação da Concorrência. Legislação da
Concorrência no Brasil e o Sistema Brasileiro de Defesa da Concorrência. Atos de
Concentração e Condutas Anticoncorrenciais. Principais Casos Julgados pelo SBDC.
2 REFERÊNCIAS
Básica
MATTOS, Paulo (coord.). Regulação econômica e democracia: o debate norte-americano.
São Paulo: Núcleo Direito e Democracia/CEBRAP, Editora 34, 2004.

MATTOS, César (coord.). A revolução do antitruste no Brasil 2: a teoria econômica


aplicada a casos concretos. São Paulo: Singular, 2008.

PEREIRA, Edgar Antônio; LAGROTERIA, Eleni; LEAL, João Paulo Garcia. Concorrência
e regulação – estudos e pareceres econômicos. São Paulo: Editora Singular, 2004.

SALOMÃO FILHO, Calixto. Regulação da atividade econômica. 2. ed. - São Paulo:


Malheiros, 2008.

Complementar
BENJÓ, Isaac. Fundamentos da economia da regulação. Rio de Janeiro: Editora Thex,
1999.

CADE. Conselho Administrativo de Defesa Econômica. Guia Prático do CADE: a defesa da


concorrência no Brasil. 3. ed. – São Paulo : CIEE, 2007.

PINHEIRO, Armando Castelar; SADDI, Jairo. Direito, economia e mercados. Rio de


Janeiro: Campus, 2005.

54
Projeto Pedagógico do Curso de Ciências Econômicas da UNIR

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA


NÚCLEO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS
DEPARTAMENTO DE ECONOMIA
CÓDIGO: ECO316 DISCIPLINA: DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO
CRÉDITOS CARGA HORÁRIA PRÉ-REQUISITO(S)
4 80 HORAS/AULA ECO-328
1 EMENTA
CRESCIMENTO, DESENVOLVIMENTO E O SUBDESENVOLVIMENTO ECONÔMICO. AS TEORIAS DO
DESENVOLVIMENTO: PENSAMENTOS NEOCLÁSSICO, MARXISTA E KEYNESIANO. A VISÃO CENTRO-
PERIFERIA. AS ETAPAS DO DESENVOLVIMENTO: ROSTOW. A HETEROGENEIDADE ESTRUTURAL E A
DISTRIBUIÇÃO DE RENDA. TÓPICOS SOBRE DESENVOLVIMENTO DO CAPITALISMO NO PÓS IIª GUERRA.
A TEORIA DO DESENVOLVIMENTO DE SCHUMPETER. MODELOS DE CRESCIMENTO E
DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO.
2 REFERÊNCIAS
Básica:
BELLUZZO, L. G. de M. Valor e capitalismo: um ensaio sobre economia política. São
Paulo: Bienal, 1987.

DOBB, M. A evolução do capitalismo. Rio de Janeiro: Zahar,1965.

FURTADO, C. Teoria e política do desenvolvimento econômico. São Paulo: Cia. Editora


Nacional, 1997.

HIRST, P. Grahame, T. Globalização em questão. Petrópolis: Ed. Vozes, 1998.

SOUZA, Nali de Jesus. Desenvolvimento econômico. 6. ed. – São Paulo: Atlas, 2012.

Complementar:
ARRIGHI, G. A ilusão do desenvolvimento. Petrópolis: Ed. Vozes, 1997.

CUNILL, Nuria. A rearticulação das relações Estado-sociedade: em busca de novos


significados. In: Revista do Serviço Público. Brasília, v. 120, n.º 1, jan./abr, 1996.

ROSTOW, W. Etapas do desenvolvimento econômico. São Paulo, Zahar, 1974.

SCHUMPETER, Joseph. A teoria do desenvolvimento econômico. In Coleção Os


Economistas. São Paulo: Nova Cultural, 1988.

55
Projeto Pedagógico do Curso de Ciências Econômicas da UNIR

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA


NÚCLEO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS
DEPARTAMENTO DE ECONOMIA
Código: ECO323 Disciplina: ECONOMIA INTERNACIONAL
CRÉDITOS CARGA HORÁRIA Pré-requisito
4 80 HORAS/AULA
1 Ementa
A Economia Internacional; As bases do comércio internacional; Liberalismo e
Protecionismo; Abordagens sobre o comércio internacional; o Brasil e o setor externo;
Sistema de Comércio Exterior; Estrutura do comércio internacional; Globalismo e
regionalismo; Noções de teoria de integração; Blocos econômicos; Regulação; OMC e
conflitos de interesse; Globalização, financeirização e volatilidade.
2 Referências
Básica:
KRUGMAN, Paul; OBSTFELD, Maurice. Economia internacional: teoria e política. 8.
ed. - São Paulo: Pearson Education, 2010.

MAIA, Jayme Mariz de. Economia internacional e comércio exterior. 15. ed. - São
Paulo, Atlas, 2013.

SALVATORE, Dominick. Economia internacional. Rio de Janeiro: Editora LTC, 2007.

VAZQUEZ, José Lopes. Comércio exterior brasileiro. 10. ed. - São Paulo: Atlas, 2012.

Complementar:
BERNARD, Ives. Economia internacional. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2000.

CARVALHO, Maria Auxiliadora de; SILVA, César Roberto Leite da. Economia
internacional. 4. ed. - São Paulo: Saraiva, 2007.

CUNHA, Silvio Rodrigues Persivo. A batalha das agendas: Mercosul e Alca. Porto
Velho: Sebrae, 2000.

GONÇALVES, Reinaldo. A nova economia internacional. Rio de Janeiro: Campus,


2001.

KENEN, Peter B. Economia internacional - teoria e política. Rio de Janeiro: Campus,


2002.

RANGEL, Ronaldo. O capitalismo e a nova ordem – um ensaio de interpretação. Rio de


Janeiro: Cândido Mendes, 1992.

RODRIGUES, Waldemar. Comércio exterior – Incoterms: operacionalização e prática.


São Paulo: Alinea, 2003.

56
Projeto Pedagógico do Curso de Ciências Econômicas da UNIR

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA


NÚCLEO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADA APLICADAS
DEPARTAMENTO DE ECONOMIA
CÓDIGO: ECO326 DISCIPLINA: ECONOMIA DO MEIO AMBIENTE
CRÉDITOS CARGA HORÁRIA PRÉ-REQUISITO(S)
4 80 HORAS/AULA Não há
1 EMENTA
Aplicações / pesquisas de conceitos de economia do meio ambiente, políticas ambientais e
tópicos atuais sobre a questão ambiental.
2. REFERÊNCIAS
Básica
MAY, Peter H. (organizador). Economia do meio ambiente: teoria e prática. 2. Ed. – Rio de
Janeiro: Elsevier, 2010.

ROCHA, Jefferson Marçal da. Sustentabilidade em questão: economia, sociedade e meio


ambiente. São Paulo: Editora Paco Editorial, 2011.

SACHS, Ignacy. Desenvolvimento includente, sustentável sustentado. Rio de Janeiro:


Garamond, 2004.

Complementar
AMAZONAS, M. C. Economia ambiental neoclássica e Desenvolvimento Sustentável. São
Paulo: IBAMA/CEBRAP, s/d., http://wwwsr.unijui.tche.br/ambienteinteiro/econo-amb.pdf

COSTA, Simone S. Thomazi. Introdução à Economia do meio ambiente. Análise, Porto


Alegre, v.16, n.2, p. 301-323. Ago-dez, 2005. Disponível em:
http://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/face/article/viewFile/276/225.

Lanna, A. E. (1996). Introdução à gestão ambiental e à análise econômica do ambiente.


Disponível em: http://www.ufrgs.br/iph/1EcoAmb.pdf.

MARGULIS, S. Meio ambiente: aspectos técnicos e econômicos. Brasília: IPEA, 1996.

SERÔA DA MOTTA, R. Manual de Valoração Econômica de Recursos Ambientais. Brasília:


MMA, 1998. Disponível em: http://www.em.ufop.br/ceamb/petamb/cariboost_files/
manual_20serroa_20motta.pdf.

57
Projeto Pedagógico do Curso de Ciências Econômicas da UNIR

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA


NÚCLEO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS
DEPARTAMENTO DE ECONOMIA
CÓDIGO: ECO327 DISCIPLINA: MERCADO DE CAPITAIS
CRÉDITOS CARGA HORÁRIA PRÉ-REQUISITO(S)
4 80 HORAS/AULA
1 EMENTA
Introdução e importância do mercado de capitais. Elementos e Características dos Mercados
Financeiros. Sistema Financeiro Nacional. Estrutura do mercado de capitais. Mercado
Secundário (Negociação das Ações). Funcionamento da Bolsa de Valores no Brasil. Mercado
de Derivativos. Perspectivas para as empresas. Retorno e RISCO; EFICIÊNCIA DE Mercado;
Análise e Seleção de Carteira; Mercado de Capitais E A ESTRUTURA EMPRESARIAL. O
Modelo CAPM e O MODELO APT.
2 REFERÊNCIAS
Básica:
ANDRADE, Adriana; ROSSETTI, José Paschoal. Governança corporativa: fundamentos,
desenvolvimento e tendências. 3. ed. São Paulo: Atlas, 2007.

BARCELLOS, Marta; AZEVEDO Simone. Histórias do mercado de capitais no Brasil. Rio


de Janeiro: Campus Elsevier, 2011.

FORTUNA, Eduardo. Mercado financeiro - produtos e serviços. 19. ed. - São Paulo:
Qualimark, 2013.

Complementar:
BOLSA DE VALORES. Mercado de capitais. Introdução. Bovespa 2000.

BOLSA DE VALORES. Como atuar no Mercado de Opções. Bovespa. 2000.

MISHKIN, F. S. Moedas, Bancos e Mercados Financeiros. Rio de Janeiro: LTC, 5 ed. 2000.

PRADO, Viviane Muller; PALMA, Juliana Bonascorsi de. (coord.). Estudos avançados de
mercado de capitais: Conselho de Recurso do Sistema Financeiro Nacional. Rio de Janeiro:
Elsevier, 2014.

RUDGE, Luiz Fernando; CAVALCANTE, Francisco. Mercado de capitais. 4. ed. – Belo


Horizonte: CNBV. 1998.

58
Projeto Pedagógico do Curso de Ciências Econômicas da UNIR

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA


NÚCLEO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS
DEPARTAMENTO DE ECONOMIA
CÓDIGO: ECO328 DISCIPLINA: ECONOMIA REGIONAL E URBANA
CRÉDITOS CARGA HORÁRIA PRÉ-REQUISITO(S)
4 80 HORAS/AULA
1 EMENTA
Geografia Econômica; pensamento econômico regional; aspectos espaciais do crescimento e
desenvolvimento econômico; aspectos da formação da economia regional brasileira.
2 REFERÊNCIAS
Básica
CRUZ, Bruno de Oliveira et al. Economia regional e urbana: teorias e métodos com ênfase
no Brasil. Brasília: Ipea, 2011.

KRUGMAN, Paul; FUJITA, Masahisa; VENABLES, Anthony J. Economia espacial. São


Paulo: Futura, 2002.

SOUZA, Nali de Jesus da. Desenvolvimento regional. São Paulo: Atlas, 2009.

Complementar
BECKER, Bertha K. e EGLER, Cláudio A G. Brasil uma nova potência regional na
economia do mundo. 5. ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2006.

CLEMENTE, Ademir. Economia e desenvolvimento regional. São Paulo: Atlas, 2000.

COSTA, A. J. D. (org). Estratégias de desenvolvimento urbano e regional. Curitiba: Juruá,


2004.

MYRDAL, G. Teoria econômica e regiões subdesenvolvidas. Rio de Janeiro, Saga, 1968.

OLIVEIRA, Flávia Martins de. Globalização, regionalização e nacionalismo. São Paulo:


UNESP, 1998.

OLIVEIRA, Gilson Batista de. O desenvolvimento das regiões: uma iniciação às estratégias
de desenvolvimento regional e urbano. Curitiba: Editora Protexto, 2008.

59
Projeto Pedagógico do Curso de Ciências Econômicas da UNIR

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA


NÚCLEO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS
DEPARTAMENTO DE ECONOMIA
CÓDIGO: ECO329 DISCIPLINA: ECONOMIA DO SETOR PÚBLICO
CRÉDITOS CARGA HORÁRIA PRÉ-REQUISITO(S)
4 80 HORAS/AULA
1 EMENTA
OBJETIVOS E INSTRUMENTOS DO GOVERNO NA SOCIEDADE CAPITALISTA. EMPRESAS ESTATAIS.
DESPESAS PÚBLICAS. RECEITAS PÚBLICAS. SISTEMAS TRIBUTÁRIOS. ORÇAMENTO PÚBLICO E
ORÇAMENTO-PROGRAMA. INSTRUMENTOS DA INTERVENÇÃO PÚBLICA. POLÍTICA FISCAL,
MONETÁRIA E CAMBIAL, O AJUSTE ECONÔMICOS DE CURTO PRAZO E O FINANCIAMENTO DO SETOR
PÚBLICO. PRIVATIZAÇÕES.
2 REFERÊNCIAS
Básica
GIAMBIAGI, Fábio e Ana Cláudia Além. Finanças públicas. 4. ed. – Rio de Janeiro:
Elsevier Campus, 2011.

MATIAS PEREIRA, José. Finanças Públicas: foco na política fiscal, no planejamento e


orçamento público. 6ª ed. – São Paulo: Atlas, 2012.

RIANI, Flávio. Economia do setor público - uma abordagem introdutória. 5. ed. – São
Paulo: LTC, 2011.

Complementar
FILELLINI, Alfredo. Economia do setor público. São Paulo: Atlas, 1994.

MATIAS PEREIRA, José. Finanças Públicas: a política orçamentária no Brasil. 3ª ed. São
Paulo: Ed. Atlas, 2006.

PEREIRA, Luiz Carlos Bresser; SPINK, Peter. Reforma do Estado e administração


pública gerencial. 5. ed. – Rio de Janeiro: FGV, 2003.

REZENDE, Fernando. Finanças públicas. 2. ed. – São Paulo: Atlas, 2001.

60
Projeto Pedagógico do Curso de Ciências Econômicas da UNIR

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA


NÚCLEO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS
DEPARTAMENTO DE ECONOMIA
CÓDIGO: ECO330 DISCIPLINA: PLANEJAMENTO E POLÍTICA ECONÔMICA
CRÉDITOS CARGA HORÁRIA PRÉ-REQUISITO(S)
4 80 HORAS/AULA
1 EMENTA
Conceituação básica; elementos da política do desenvolvimento; pressupostos do esquema de
desenvolvimento; métodos de programa de desenvolvimento; métodos de programação
global; fases de programação. Objetivos gerais do desenvolvimento; modelos de
desenvolvimento; os planos e programas de desenvolvimento econômico brasileiro;
orçamento público; desenvolvimento regional.
2 REFERÊNCIAS
Básica
ALBUQUERQUE, Marcos Cinta Cavalcante. Quatro séculos de história econômica
brasileira. São Paulo, Zahar, 1983;

BAER, Werner. Economia brasileira. São Paulo, Nobel, 1995;

GARÓFALO, Gilson de Lima; PINHO, Terezinha Filgueiras de (orgs.). Políticas públicas:


limites e possibilidade. São Paulo: Atlas, 2011.

ROSSETTI, Pascoal. Política e programação econômica. São Paulo, Atlas, 1993;

Complementar
FILLELINI, Alfredo. Economia do setor público. São Paulo. Atlas, 1990;

GALVES, Carlos. Manual de economia política atual. São Paulo: Nobel. 1983;

LONGO, Carlos Alberto; TROSTER, Roberto Luiz. Economia do setor público. São Paulo:
Atlas, 1993.

MYRDAL, Gunnar. Teoria econômica e regiões subdesenvolvidas. Rio de Janeiro, Saga,


1965.

MORAES, Antônio Carlos Robert. Condicionantes do Planejamento no Brasil: Uma


pontuação genética das dificuldades para a gestão ambiental. “in” Meio Ambiente e Ciências
Humanas . São Paulo, Huctec, 1993;

ROSTOW. W. W. Etapas do desenvolvimento econômico. Rio de Janeiro, Zahar, 4ª edição,


1971.

VIANA, Cibilis da Rocha. A dinâmica do desenvolvimento econômico. Rio de Janeiro, Paz


e Terra, 1968.

61
Projeto Pedagógico do Curso de Ciências Econômicas da UNIR

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA


NÚCLEO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS
DEPARTAMENTO DE ECONOMIA
CÓDIGO: ECO341 DISCIPLINA: MONOGRAFIA I
CRÉDITOS CARGA HORÁRIA PRÉ-REQUISITO(S)
4 80 HORAS/AULA
1 EMENTA
A MONOGRAFIA CONSISTIRÁ DE UM PROJETO DE PESQUISA, A SER ELABORADO INDIVIDUALMENTE
PELO ESTUDANTE, SOB A ORIENTAÇÃO DE UM PROFESSOR, E SUBMETIDO À APROVAÇÃO FORMAL DE
UMA COMISSÃO DE PROFESSORES, DESIGNADA PELO DEPARTAMENTO DE ECONOMIA.

2 REFERÊNCIAS
BÁSICA
HÜBNER, M.M. Guia para elaboração de monografias e projetos de dissertação,
mestrado e doutorado. São Paulo: Pioneira, Mackenzie, 1998.

BERNI, Duilio de Avila.Técnicas de Pesquisa em Economia. Editora Saraiva, 2002. GIL,

Antonio Carlos. Como Elaborar Projetos de Pesquisa - 5ª Ed. Editora Atlas, 2010

BLAUG, M. A metodologia da economia, ou, como os economistas explicam. 2.ed.rev. São


Paulo: EDUSP, 1993. 385 p.

FOX, G. Reason and reality in the methodologies of economics: an introduction. New


York: Edward Elgar Publishing, 1999. 142 p.

FRIEDMAN, M. The methodology of positive economics. In: Essays in positive economics.


Chicago: The University of Chicago, 1953. p. 3-43.

Complementar
ARIDA. P. A história do pensamento econômico como teoria e retórica. In: REGO, J. M.
(org.) Revisão da Crise: metodologia e retórica na história do pensamento econômico.
São Paulo, Bienal,1991.

DE CARVALHO, Juracy Vieira. Análise Econômica de Investimentos. Rio de Janeiro:


Qualitymark Ed. 2002.

BIANCHI, A. M. Muitos métodos é o método: a respeito do pluralismo. Revista de


Economia Política, vol. 12, n. 2 (46) abril/julho, 1992.

LAKATOS, E.M. et. al. Fundamentos de Metodologia Científica. São Paulo: Atlas, 1991.

BLAUG, M. Kuhn versus Lakatos ou paradigmas versus programas de pesquisa na


história da ciência econômica. In BIANCHI, A. M. Metodologia da Economia: Ensaios.
São Paulo, IPE-USP, 1988.

62
Projeto Pedagógico do Curso de Ciências Econômicas da UNIR

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA


NÚCLEO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS
DEPARTAMENTO DE ECONOMIA
CÓDIGO: ECO331 DISCIPLINA: ORÇAMENTO PÚBLICO
CRÉDITOS CARGA HORÁRIA PRÉ-REQUISITO(S)
4 80 HORAS/AULA ECO-
1 EMENTA
VISÃO GLOBAL DO FUNCIONAMENTO DO SETOR PÚBLICO. SISTEMÁTICA DE ORÇAMENTO DO
SETOR PÚBLICO E A EXPERIÊNCIA BRASILEIRA EM MATÉRIA DE ORÇAMENTO. CONTROLE E
ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA. CONSOLIDAÇÃO DAS CONTAS DO SETOR PÚBLICO. ORÇAMENTO
PLURIANUAL DE INVESTIMENTOS.PROCESSO ORÇAMENTÁRIO COMO INSTRUMENTO DE
PLANEJAMENTO: RELAÇÃO ENTRE PLANO PLURIANUAL (PPA), LEI DE DIRETRIZES
ORÇAMENTÁRIAS (LDO) E LEI ORÇAMENTÁRIA ANUAL (LOA). O CICLO ORÇAMENTÁRIO. A
ELABORAÇÃO DO ORÇAMENTO. A EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA E FINANCEIRA: FASE DA
EXECUÇÃO DO ORÇAMENTO: EMPENHO, LIQUIDAÇÃO E PAGAMENTO. GESTÃO DEMOCRÁTICA DE
ALOCAÇÃO DE RECURSOS: ORÇAMENTO PARTICIPATIVO. CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DE PROGRAMAS
GOVERNAMENTAIS.
2 REFERÊNCIAS
Básica
GIACOMONI, James. Orçamento público. 16. ed. – São Paulo: Atlas, 2012.

BRESSER PEREIRA, L. C.; GRAU, NURIA C. (ORG.). O PÚBLICO NÃO-ESTATAL NA REFORMA


DO ESTADO. RIO DE JANEIRO: FGV, 1999.

REZENDE, Fernando (1996). Evolução da estrutura tributária: experiências recentes e


tendências futuras. Rio de Janeiro, IPEA, Planejamento e Políticas Públicas, 13, jun. 1996,
p.3-33.

Complementar
FREY, Klaus. Análise de Políticas públicas: algumas reflexões conceituais e suas
implicações para a situação brasileira. Mimeo. Florianópolis. LC, 1998.

CUNILL, Nuria. A rearticulação das relações Estado-sociedade: em busca de novos


significados. In: Revista do Serviço Público. Brasília, v. 120, n.º 1, jan./abr, 1996.

JUND, Sérgio. Direito financeiro e orçamento público. 2. ed. – Rio de Janeiro: Elsevier,
2008.

63
Projeto Pedagógico do Curso de Ciências Econômicas da UNIR

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA


NÚCLEO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS
DEPARTAMENTO DE ECONOMIA
CÓDIGO: ECO332 DISCIPLINA: TÓPICOS ESPECIAIS EM ECONOMIA
CRÉDITOS CARGA HORÁRIA PRÉ-REQUISITO(S)
4 80 HORAS/AULA
1. EMENTA
ESTUDOS DE TEMAS DIVERSOS E CONTEMPORÂNEOS EM ECONOMIA OU APROVEITAMENTO DE
DISCIPLINAS QUE O ALUNO TENHA PAGO EM OUTROS CURSOS, DESDE QUE RELACIONADOS OU AFINS À
ECONOMIA.
2. BIBLIOGRAFIA
BÁSICA:
ANDRADE, Adriana; ROSSETTI, José Paschoal. Governança corporativa: fundamentos,
desenvolvimento e tendências. 3. ed. São Paulo: Atlas, 2007.

FIANI, R. Teoria dos jogos. 3. ed. – Rio de Janeiro: Campus, 2009.

ZALULA, B. M. Economia solidária – os caminhos da autonomia coletiva. Curitiba: Juruá


Editora, 2012.

COMPLEMENTAR:
BROUSSEAU, E.; GLACHANT, J. M. New institutional economics. A guidebook. EUA:
Cambrigdge, 2008.

SHAPIRO, Carls; VARIAN, Hal R. A economia da informação. Rio de Janeiro: Editora


Campus, 1999.

ZILBERSZTJN, Décio; NEVES, Marcos Fava. (orgs.). Economia dos negócios


agroalimentares. São Paulo: Pioneira, 2000.

64
Projeto Pedagógico do Curso de Ciências Econômicas da UNIR

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA


NÚCLEO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS
DEPARTAMENTO DE ECONOMIA
CÓDIGO: ECO342 DISCIPLINA: MONOGRAFIA II
CRÉDITOS CARGA HORÁRIA PRÉ-REQUISITO(S)
4 80 HORAS/AULA MONOGRAFIA I
1 EMENTA
A MONOGRAFIA CONSISTIRÁ DE UM TRABALHO DE GRADUAÇÃO, A SER ELABORADO
INDIVIDUALMENTE PELO ESTUDANTE, SOB A ORIENTAÇÃO DE UM PROFESSOR, E SUBMETIDO À
APROVAÇÃO FORMAL DE UMA COMISSÃO DE PROFESSORES, DESIGNADA PELO DEPARTAMENTO DE
ECONOMIA.
2 REFERÊNCIAS
BÁSICA
HÜBNER, M. M. Guia para elaboração de monografias e projetos de dissertação,
mestrado e doutorado. São Paulo: Pioneira, Mackenzie, 1998.

BERNI, Duilio de Avila.Técnicas de Pesquisa em Economia. Editora Saraiva, 2002. GIL,

Antonio Carlos. Como Elaborar Projetos de Pesquisa - 5ª Ed. Editora Atlas, 2010

BLAUG, M. A metodologia da economia, ou, como os economistas explicam. 2.ed.rev. São


Paulo: EDUSP, 1993. 385 p.

FOX, G. Reason and reality in the methodologies of economics: an introduction. New


York: Edward Elgar Publishing, 1999. 142 p.

FRIEDMAN, M. The methodology of positive economics. In: Essays in positive economics.


Chicago: The University of Chicago, 1953. p. 3-43.

Complementar
ARIDA. P. A história do pensamento econômico como teoria e retórica. In: REGO, J. M.
(org.) Revisão da Crise: metodologia e retórica na história do pensamento econômico.
São Paulo, Bienal,1991.

DE CARVALHO, Juracy Vieira. Análise Econômica de Investimentos .Rio de Janeiro:


Qualitymark Ed. 2002.

BIANCHI, A. M. Muitos métodos é o método: a respeito do pluralismo. Revista de


Economia Política, vol. 12, n. 2 (46) abril/julho, 1992.

LAKATOS, E.M. et. al. Fundamentos de Metodologia Científica. São Paulo: Atlas, 1991.

BLAUG, M. Kuhn versus Lakatos ou paradigmas versus programas de pesquisa na


história da ciência econômica. In BIANCHI, A. M. Metodologia da Economia: Ensaios.
São Paulo, IPE-USP, 1988.

65
Projeto Pedagógico do Curso de Ciências Econômicas da UNIR

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA


NÚCLEO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS
DEPARTAMENTO DE ECONOMIA
Código: ECO338 Disciplina: Atividade Complementar IV
CRÉDITOS CARGA HORÁRIA Pré-requisito
1 20 HORAS/AULA Não há
1 Ementa
As atividades complementares (AC) poderão ser desenvolvidas nas seguintes modalidades:
participação em Grupos de Estudos Dirigidos; Projetos de Extensão; Projetos de Pesquisa;
Projetos de Iniciação Científica; Palestras, Seminários, Conferências, Congressos e
similares; Cursos Livres; Monitoria de Ensino; Disciplinas extracurriculares; Prestação de
serviços voluntários junto à comunidade.
2 Observação
A realização ou participação do acadêmico em AC terá como elemento norteador o
estabelecido pelo “REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO
CURSO DE CIÊNCIAS ECONÔMICAS”, parte integrante do PPP do Curso, ficando
o seu acompanhamento sob a responsabilidade de docente do Departamento, assim
designado.

66
Projeto Pedagógico do Curso de Ciências Econômicas da UNIR

5.3 EMENTÁRIOS E REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFIAS DAS


DISCIPLINAS OPTATIVAS

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA


NÚCLEO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS
DEPARTAMENTO DE ECONOMIA

CÓDIGO: ECO343 a ECO349


CÓDIGO: ECO47 DISCIPLINA: GEOGRAFIA ECONÔMICA
CRÉDITOS CARGA HORÁRIA PRÉ-REQUISITO(S)
4 80 HORAS/AULA Não há
1 EMENTA
As Teorias da Organização Econômica do Espaço. Análise Espacial e Teoria da Localização
das Atividades Econômicas: Espaço, Região e Polos. A Dinâmica das Polarizações e as
Políticas de Regionalização. Aglomerações Econômicas. Distritos Industriais Marshalianos.
Pólos de Crescimento de Perroux, Clusters e Arranjos Produtivos Locais. Nova Geografia
Econômica. Localização Industrial. Fatores de Microlocalização. Fatores de
Macrolocalização. Forças Centrípetas. Forças Centrífugas.
2 REFERÊNCIAS
Básica
KON, Anita. Economia industrial. São Paulo: Nobel, 1994.

KUPFER, David; HASENCLEVER, Lia. Economia Industrial: fundamentos teóricos e


práticos no Brasil. Rio de Janeiro: Elsevier, 2012.

SANTOS, Milton. Economia espacial. São Paulo: Edusp, 2003.

Complementar:
BECKER, Bertha. Brasil: uma nova potência regional na economia-mundo. Rio de Janeiro,
Bertrand Brasil, 2003.

CANO, Wilson. Desequilíbrios regionais e concentração industrial. São Paulo: Editora


UNESP, 2007.

VIDEIRA, Sandra Lúcia; COSTA, Pierre Alves; FAJARDO, Sérgio. (org). Geografia
econômica: (re) leituras contemporâneas. Rio de Janeiro: Letra Capital, 2011.

67
Projeto Pedagógico do Curso de Ciências Econômicas da UNIR

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA


NÚCLEO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS
DEPARTAMENTO DE ECONOMIA
CÓDIGO: ECO343 DISCIPLINA: CENÁRIOS ECONOMICOS
CRÉDITOS CARGA HORÁRIA PRÉ-REQUISITO(S)
4 80 HORAS/AULA
1 EMENTA
Variáveis macroeconômicas. Interação entre as variáveis macroeconômicas.
Conjuntura econômica local, nacional e internacional.
2 REFERÊNCIAS
Básica
BIASOTO JUNIOR, Geraldo; NOVAIS, Luis Fernando; FREITAS, Maria Cristina Penido de
(orgs). Panorama das Economias Internacional e Brasileira dinâmica e impactos da crise
global. São Paulo: Edições Fundap, 2009.
http://www.fundap.sp.gov.br/debatesfundap%5Cpdf%5CLivro-Panorama_das_Economias
_Internacional_e_Brasileira/Book%20Livro%20de%20COnjuntura.pdf

GONÇALVES, R. Cenários econômicos e tendências. São Paulo: FGV, 2011.

SOUZA, José Dalmo Silva de. Globalização e análise de cenários. Ijuí: Ed. Unijuí, 2008.
http://bibliodigital.unijui.edu.br:8080/xmlui/bitstream/handle/123456789/210/Globaliza%C3
%A7%C3%A3o%20e%20an%C3%A1lise%20de%20cen%C3%A1rios.pdf?sequence=1

Complementar
BAER, Werner. A economia brasileira. São Paulo: Nobel, 3ª edição, 2009.
a
BLANCHARD, O. Macroeconomia. 4 ed. São Paulo: Prentice Hall, 2006.

DORNBUSH, R.; FISCHER, S. e STARTZ, R. Macroeconomia. 8ª ed. São Paulo: McGraw-


Hill do Brasil, 2003.

GREMAUD, Amauri P.; TONETO Jr. Rudinei & VASCONCELLOS, M.A. Economia
Brasileira Contemporânea. São Paulo: Editora Atlas, 7ª edição, 2007.

MEURER, Roberto.Conjuntura econômica: entendendo a economia no dia-a-dia. Campo


Grande, MS : Editora Oeste, 2001.

68
Projeto Pedagógico do Curso de Ciências Econômicas da UNIR

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA


NÚCLEO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS
DEPARTAMENTO DE ECONOMIA
CÓDIGO: ECO344 DISCIPLINA: Comportamento do Consumidor e Pesquisa de Mercado.
CRÉDITOS CARGA HORÁRIA PRÉ-REQUISITO(S)
4 80 HORAS/AULA
1 EMENTA
Teorias sobre o comportamento do consumidor. Papéis de compra. Processo decisório de
consumo e tipos de compra. Variáveis que influenciam o processo de decisão de compra:
influências contextuais e diferenças individuais. O comportamento do consumidor
organizacional. Tendências do comportamento do consumidor brasileiro. A importância da
postura voltada para o mercado. Pesquisa de mercado, sistema de informações
mercadológicas, planejamento das estratégias de produtos/serviços. Segmentação e
posicionamento. Projeto de pesquisa de mercado. Métodos quantitativos e qualitativos
aplicados a marketing. Relações entre a estratégia da comunicação e o planejamento
mercadológico. Noções de promoção de vendas e gerência de produto/serviços. Ética na
pesquisa de mercado. Comportamento do consumidor frente às questões ambientais.
2 REFERÊNCIAS
Básica
GIGLIO, E. M. O comportamento do consumidor. São Paulo: Cengage, 2011.

KOTLER, P. & PHILIP, K. L. Administração de marketing. 14. ed. São Paulo: Editora
Pearson Education Br, 2012.

YASYDA A.; OLIVEIRA, D. M. T. Pesquisa de marketing: guia para a prática de pesquisa


de mercado. São Paulo, Cengage, 2012.

Complementar
GIOIA, R. M., STREHLAU, V. I., CROCCO, L. TELLES, R. ROCHA, T. Fundamentos de
marketing – conceitos básicos. 3. ed. São Paulo: Editora Saraiva, 2013.

JOTACOM PUBLICIDADE. O observador Brasil 2012. São Paulo: Jotacom, 2013.

KOTLER, P. Marketing 3.0 - as forças que estão definindo o novo marketing centrado no ser
humano. São Paulo: Editora Campus, 2010.

YANAZE, Mitsuro Higuchi. Gestão de marketing: avanços e aplicações. São Paulo:


Saraiva, 2. edição, 2011.

69
Projeto Pedagógico do Curso de Ciências Econômicas da UNIR

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA


NÚCLEO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS
DEPARTAMENTO DE ECONOMIA
CÓDIGO: ECO345 DISCIPLINA: ECONOMIA DO TRABALHO
CRÉDITOS CARGA HORÁRIA PRÉ-REQUISITO(S)
4 80 HORAS/AULA
1 EMENTA
Conceito de trabalho; a crise do fordismo e o processo de reestruturação produtiva; os novos
paradigmas de organização da produção; a conjuntura mundial e o processo de
reorganização produtiva do Brasil.
2 REFERÊNCIAS
Básica
ANTUNES, Ricardo. Adeus ao trabalho? Ensaio sobre as metamorfoses e a centralidade do
mundo do trabalho. 15. ed. – São Paulo: Cortez, 2013.

DAL ROSSO, Sadi. Mais trabalho! A intensificação do labor na sociedade contemporânea.


São Paulo: Boitempo, 2008.

AMADEU, Edward J. e ESTEVÃO, Marcelo. A teoria econômica do desemprego.


Campinas: Hucitec, 1994.

Complementar
BAVERMAN, H. Trabalho e capital monopolista: a degradação do trabalho no século XX.
3. ed. – São Paulo: LTC, 2012.

CASTEL, Robert. As metamorfoses da questão social: uma crônica do salário. 10. ed. –
Petrópolis: Vozes, 2010.

JONES, Daniel T.; WOMACK, James P. A máquina que mudou o mundo. 11. ed. – Rio de
Janeiro: Campus, 2004.

REICH, Robert. O trabalho das nações. São Paulo: Educator, 1994.

SINGER, Paul. Economia política do trabalho. Campinas: Hucitec, 1977.

70
Projeto Pedagógico do Curso de Ciências Econômicas da UNIR

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA


NÚCLEO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS
DEPARTAMENTO DE ECONOMIA
CÓDIGO: ECO346 DISCIPLINA: ECONOMIA POLITICA II
CRÉDITOS CARGA HORÁRIA PRÉ-REQUISITO(S)
4 80 HORAS/AULA
1 EMENTA
Tópicos avançados da teoria marxista. Capitalismo cognitivo. Capitalismo estatal.
2. BIBLIOGRAFIA
Básica
ANTUNES, Ricardo. Adeus ao trabalho? Ensaio sobre as metamorfoses e a centralidade do
mundo do trabalho. 15. ed. – São Paulo: Cortez, 2013.

MARX, Karl. O capital: crítica da economia política. Livro Primeiro. São Paulo: Nova
Cultural, 1985.

FARIA, José Henrique de. Economia política do poder. Vol. 1. Curitiba: Juruá, 2004.

Complementar
AUBERT, N. La Société Hyper moderne, l’Individu Hyper moderne: Ruptures et
contradictions. Palestra proferida no III Seminário da AFAPP: L’accompagnement des
processus de construction identitaire: l’apport de la sociologie, 05 de fev. de 2011. Disponível
em: http://www.afapp.org/images/docs/110530%20Nicole%20Aubert%282%29.pdf. Acesso
em 03 de jul. de 2012.

GASTALDI, José Petrelli. Elementos de economia política. 19. ed. – São Paulo: Saraiva,
2006.

LAZZARATO, Maurizio; NEGRI, Antonio. Trabalho imaterial: formas de vida e produção


da subjetividade. 2. Ed. – Rio de Janeiro: Editora Lamparina, 2013.

71
Projeto Pedagógico do Curso de Ciências Econômicas da UNIR

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA


NÚCLEO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS
DEPARTAMENTO DE ECONOMIA
CÓDIGO: ECO349 DISCIPLINA: ECONOMIA DE EMPRESAS
CRÉDITOS CARGA HORÁRIA PRÉ-REQUISITO(S)
4 80 HORAS/AULA
1 EMENTA
Análise e características dos mercados. Produção e custos. Tempo e incerteza. Poder de
mercado. Teoria dos jogos e estratégia competitiva. Preço de transferência e integração
vertical. Incentivos e informação: problemas do principal e do agente, acaso moral, seleção
adversa, mercado com informação assimétrica e sinalização. Relação do contexto da agência
com a empresa: análise e controle dos custos de agência.
2 REFERÊNCIAS
Básica
ANDRADE, Adriana; ROSSETTI, José Paschoal. Governança corporativa: fundamentos,
desenvolvimento e tendências. 3. ed. São Paulo: Atlas, 2007.

SILVA, Christian Luiz da. Competitividade na cadeia de valor – um modelo econômico


para tomada de decisão empresarial. 2. Ed. – Curitiba: Juruá, 2004.

ZYLBERSZTAJN, D. e NEVES, M.F. (Org.). Gestão e economia dos negócios


agroalimentares. São Paulo: Editora Pioneira, 2000.

Complementar
FALCINI, Primo. Avaliação econômica de empresas. Técnica e prática. 2. ed. – São Paulo:
Atlas, 1995.

FARINA, E. M. M. Q.; AZEVEDO, P. F.; SAES, M. S. M.: Competitividade: mercado,


estado e organizações. São Paulo: Ed. Singular, 1997.

GITMAN, Laurance J. Princípios de administração financeira. 12. ed. – São Paulo: Pearson
Education, 2010.

PORTER, Michael E. Vantagem competitiva das nações. 8. ed. – Rio de Janeiro: Campus,
2001.

SECURATO, José Roberto. Decisões financeiras em condições de risco. 2. ed. – São Paulo:
Atlas, 2007.

72
Projeto Pedagógico do Curso de Ciências Econômicas da
UNIR

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA


NÚCLEO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS
DEPARTAMENTO DE ECONOMIA
CÓDIGO: ECO349 DISCIPLINA: Linguagem Brasileira de Sinais -LIBRAS
CRÉDITOS CARGA HORÁRIA PRÉ-REQUISITO(S)
3 60 HORAS/AULA
1 EMENTA
Noções básicas de libras com vista a uma comunicação funcional entre ouvintes e
surdos envolvendo vocabulário, configuração de mãos, organização espaço-temporal
dos sinais no âmbito escolar no ensino de língua e literaturas da língua portuguesa.
2 Referências
Básica
BRASIL.MEC.SEESP. Saberes e práticas da inclusão. 2006

CARVALHO, R.E. Educaçõ inclusiva: com todos os pingos nos “is”. Porto
Alegre:
Medicação, 2004.

QUADROS, R. ; KARNOPP, L. Língua de sinais brasileira: estudos linguísticos.


Porto Alegre: ARTMED, 2004

Complementar
FÁVERO, O. et al. Tornar a educação inclusiva. Brasília: UNESCO, 2009.

LIMA, Priscila Augusta. Educação inclusiva e igualdade social. São Paulo: Avercamp,
2006.

STROBEL, K. As imagens do outro sobre a cultura surda. Florianópolis: Ed. Da


UFSC, 2008.