Вы находитесь на странице: 1из 235

UNIPORT 3030

Versão em Português / MP - 0492

EDIÇÃO Nº 09/2012
Código: 1196241

Manual de Instruções
Máquinas Agrícolas Jacto
Rua Dr. Luiz Miranda, 1650
17580-000 - Pompéia - SP - Brasil
Tel.: (14) 3405-2100 Fax: (14) 3452-1916
e-mail: jacto@jacto.com.br
www.jacto.com.br
Índice Geral

In t r o du ç ão.. . . . . . . . . . . . . . . . . . ........................................................ 1- 5

P r e c au ç õe s.. . . . . . . . . . . . . . . . . ........................................................ 1-7

E sp e cif ic aç õe s Té cnic as.. .................................................... 2- 3 7

Op er aç õe s e Re gulagens . .................................................... 3 - 4 3

Manu t en ç ão . . . . . . . . . . . . . . . . . ................................................... 4 -12 9

C on t r olador Ele t r ônic o.. . ................................................... 5 -16 7

Gar an tia . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .................................................... 6 -219

Índic e r emis si vo . . . . . . . . . . . .................................................... 6 -2 3 0

Índic e ger al de t ab elas . .................................................... 6 -2 3 3


Introdução

A utilização segura e eficaz de agroquímicos LEIA COM ATENÇÃO ESTE MANUAL DE INSTRU-
é uma preocupação constante da JACTO. Esta ÇÕES. Tenha-o sempre à mão. Em caso de dúvi-
preocupação é indispensável, pois o uso de das com relação ao seu produto, consulte-nos.
agroquímicos tornou-se uma prática necessá-
ria para se obter uma colheita mais produtiva SERVIÇO DE ATENDIMENTO AO CLIENTE:
e mais econômica. Rua Dr. Luiz Miranda, 1650
17580-000 - Pompéia - SP
No entanto, a aplicação inadequada de agro- Fone: (14) 3405-2183/2228 ou 0800-151811
químicos prejudica o homem, o meio ambien- (ligação gratuita) - Fax: (14) 3452-1012
te e as culturas. O objetivo da JACTO é preparar E-mail: assistencia.tecnica@jacto.com.br.
e orientar o homem do campo quanto ao uso
correto dos equipamentos agrícolas por ela fa- O horário do nosso atendimento comercial é
bricados. de segunda a sexta-feira das 07h15 às 11h30 e
das 13h00 às 17h18.
Quanto ao preparo e ao uso do equipamento, a
JACTO conta com um departamento de treina-
mento à disposição dos agricultores. Fale conosco.

ATENÇÃO!

O UNIPORT 3030 foi desenvolvido exclusivamente para pulverização de agroquímicos


e adubos líquidos. O Manual do pulverizador UNIPORT 3030 refere-se somente as ins-
truções de uso e manutenção das peças e componentes fabricados pela JACTO.
Leia-o com atenção e siga as recomendações descritas.
Em caso de dúvida entre em contato com a JACTO.

Plaqueta de Identificação

Sua máquina leva impresso, na plaqueta de


identificação, o modelo, o número de série da
máquina e o lote (mês e ano de fabricação).

Essas informações são importantes para que


possamos manter registros de eventuais mo-
dificações introduzidas no material empre-
gado e nas características de sua construção.
Ao solicitar peças de reposição e serviços de
manutenção, para um atendimento rápido e
eficiente, é indispensável que sejam informa-
dos o modelo, o número da máquina e o lote.

JACTO é marca registrada de MÁQUINAS AGRÍCOLAS JACTO S.A.

MÁQUINAS AGRÍCOLAS JACTO S.A. adota para seus produtos uma política de con-
tínuo aprimoramento. Portanto, reserva-se o direito de alterar seus produtos sem
prévio aviso e sem incorrer em quaisquer obrigações decorrentes de tais alterações.
Uniport 3030 Índice Capítulo 1

In t r o du ç ão.. . . . . . . . . . . . . . . . . . . ....................................................... 1- 9
Re sp ons abilidade s do op er ador e do pr oprie t ário ................... 1-10
A de si vo s de s e gur an ç a . ...................................................... 1-11
Re c omendaç õe s ger ais de s e gur an ç a .................................... 1-12
S e gur an ç a na op er aç ão . . ..................................................... 1-13
De slo c amen t o em e s t r adas e r o dov ias . ................................. 1-2 2
S e gur an ç a na aplic aç ão de de f ensi vo s .................................. 1-2 5
S e gur an ç a na manu t en ç ão . . ................................................. 1-2 9
S e gur an ç a no t r ansp or t e ..................................................... 1- 3 4

1-7
Uniport 3030
Introdução

O capítulo Precauções destina-se a orientar o


operador sobre os cuidados a serem tomados
durante a operação, manutenção e a armaze-
nagem deste equipamento.

É importante lembrar que este equipamen-


to foi cuidadosamente desenvolvido para
propor­cionar o máximo de rendimento, com
economia, facilidade de operação e seguran-
ça.

Para que isto ocorra, esteja sempre atento as


informações contidas no manual de instru-
ções. Se a qualquer momento surgirem dúvi-
das, consulte-nos.

As instruções deste manual podem vir acom-


panhadas de símbolos que possuem a seguin-
te interpretação:

ATENÇÃO: informar potenciais


situações de risco de acidentes,
as quais exigem a atenção cons-
tante do operador.

NOTA: lembretes ou advertências.

OBSERVAÇÃO: avisar ou esclarecer


determinadas instruções/situações.

Ignorando as práticas de segurança, você está


arriscando a sua vida e a de todas as pessoas
a sua volta.

1-9
Responsabilidades do operador e do proprietário Uniport 3030

Segundo os preceitos da NR31 - Norma Regu- Responsabilidades do proprietário


lamentadora de Segurança e Saúde no Traba-
lho na Agricultura, o proprietário e o operador O proprietário do equipamento deve manter
de equipamentos agrícolas devem colaborar o manual de instruções em local que facilite
com a segurança na aplicação de defensivos e o acesso do operador sempre que necessário.
demais agroquímicos, obedecendo as seguin-
tes determinações legais: É dever do empregador, sempre que o defen-
sivo agrícola em uso exigir, fornecer o EPI -
Responsabilidades do operador Equipamento de Proteção Individual adequa-
do, cuidar da higienização do EPI, treinar o
Cumprir as determinações sobre as formas se- funcionário, exigir e fiscalizar o uso do EPI.
guras de desenvolver suas atividades.
O proprietário deverá substituir ou reparar
Operar o equipamento dentro dos limites e res- componentes do equipamento sempre que
trições operacionais indicadas neste manual. apresentarem defeitos que impeçam a opera-
ção de forma segura.
Ler este manual e assegurar-se de que enten-
deu todas as informações antes de colocar O proprietário ou equiparado se responsa-
esse equipamento em funcionamento. bilizará pela capacitação dos operadores do
equipamento para garantir a operação de for-
ma segura.

Responsabilidade ambiental

A eliminação dos resíduos (peças contamina-


ATENÇÃO! das, componentes eletroeletrônicos e outros)
resultantes da desmontagem do equipamento
É parte das obrigações do proprie- (pulverizador) durante a prestação de serviços,
tário e usuário/operador do equi- manutenções ou fim de vida (descarte) deve
pamento observar e cumprir as ser realizada respeitando o meio ambiente,
leis e regulamentos em vigor. Cabe evitando a poluição do ar, do solo e da água.
ao proprietário ou equiparado ca- Se necessário, os resíduos devem ser estoca-
pacitar o operador sobre os cuida- dos em locais apropriados e posteriormente
dos com o meio ambiente e riscos transportados por pessoas e empresas habili-
ambientais. tadas e treinadas.
A utilização dos EPIs adequados e
aprovados é recomendada em to- O descarte das baterias usadas deve ser feito
das operações envolvendo o equi- em locais apropriados e aprovados para rece-
pamento. bimento desse tipo de material. Legalmente,
os locais possuem autorização para venda de
baterias (novas) poderão fazer o recolhimento
Deverão ser respeitados os princípios para das baterias usadas e encaminhá-las para as
preservação do meio ambiente, reciclagem empresas de reciclagem ou para seus próprios
e destinação correta dos equipamentos, suas fabricantes. Se ficar em dúvida sobre a desti-
partes e peças, levando-se em consideração nação correta, a JACTO recomenda que haja o
as exigências legais vigentes (municipal, esta- contato com o fabricante da bateria para rece-
dual e federal) e as orientações dos fabrican- ber orientações.
tes das partes, peças ou quaisquer itens do
equipamento que venham ser descartados.
1-10
Uniport 3030 Adesivos de segurança

Por todo o equipamento foram colocados ade- Assegure-se de que entendeu e compreendeu
sivos de segurança que orientam sobre quais- o significado de cada um. Mantenha-os em
quer riscos de danos ou acidentes que possam bom estado de conservação, limpos e legíveis.
ocorrer ao operador ou ao equipamento du-
rante o trabalho. Antes de operar o seu equi- Caso ocorram danos, substitua-os imediata-
pamento, identifique todos os adesivos e atra- mente por novos. Adquira-os nas revendas
vés destas páginas. JACTO através dos RGs abaixo.
RG 378992 RG 379073
ATENÇÃO: perigo de ATENÇÃO: reservatório
ferimentos graves. Não de água para limpar as
manobre a máquina mãos.
perto de redes elétricas.

RG 379248 RG: 477314


ATENÇÃO: leia o manual Martelo de segurança
de instruções antes de (cabine).
efetuar qualquer
intervenção na máquina.

RG 1198286
Adesivo joystick.
RG 1189834
Adesivo tabela de pulve-
rização.
1-11
Recomendações gerais de segurança Uniport 3030

• Antes de iniciar qualquer operação, é muito


importante conhecer todas as informa-
ções contidas neste manual. Em caso de
dúvidas, consulte a assistência técnica da
JACTO.

• Somente operadores capacitados, qualifi-


cados e com conhecimento das informa-
ções contidas no manual que acompanha
o produto devem operar o UNIPORT 3030.

• Não use bebidas alcoólicas, calmantes


ou estimulantes antes ou durante o traba-
lho.

• Durante a manipulação da calda, use


sempre EPIs aprovados, recomendados
e adequados como: macacão de mangas
compridas, capa ou avental impermeáveis,
luvas impermeáveis, chapéu impermeável
de abas largas, botas e máscaras proteto-
ras especiais providas de filtros adequados
a cada tipo de produto. Em caso de dúvi-
das, leia o rótulo do produto agroquímico
(bula) ou entre em contato com fabricante
do mesmo.

• Ao fazer a verificação dos componentes da


máquina que estejam em contato direto
com os agroquímicos agrícolas, utilize EPIs
aprovados e de acordo com a recomenda-
ção expressa no rótulo do produto.

• Antes de entrar na cabine, limpe os sapa-


tos e retire as roupas contaminadas. Guar-
de-as no porta EPI do equipamento.

• Não utilize o equipamento se houver


necessidade de reparo em algum compo-
nente vital. Faça a correção antes.

• Este equipamento poderá provocar aci-


dentes se usado de forma inadequada ou
irresponsável.
1-12
Uniport 3030 Segurança na operação

• Para evitar acidentes, a velocidade de des- • Para aumentar a durabilidade do pulve-


locamento do UNIPORT 3030 não deve rizador, evite deslocá-lo com o tanque de
exceder os limites indicados nas tabelas defensivo cheio. Caso necessite deslocá-lo,
abaixo. Velocidades excessivas em curvas não ultrapasse as velocidades do modo
ou em terrenos inclinados podem ser pe- de deslocamento "trabalho". Não opere o
rigosas, provocando o deslizamento late- equipamento em terrenos inclinados. Li-
ral ou o escorregamento do equipamento. mites máximos:

• Estando no modo de deslocamento "ma- • Aclive e declive de 20%;


nobra", o controlador irá limitar a veloci-
dade de deslocamento em no máximo 10
km/h.

• Obedeça a sinalização da via onde se está


trafegando.

ATENÇÃO!

Evite transpor terraços de base larga para evitar esforços excessivos ou acidentes com
as barras de pulverização, além de prejudicar a qualidade de aplicação do defensivo.
A velocidade de trabalho deve ser compatível com as condições de solo e tipo de
trabalho.
Em condições de solo arenoso ou muito úmido há um aumento no consumo de
potência do motor diesel, por isso escolha a velocidade mais reduzida para evitar
sobrecargas no motor diesel e o aumento da temperatura.

Tabela 1. Velocidade de pulverização.


Velocidade de trabalho (pulverização)
Pneus Vão livre mínimo Vão livre máximo
Mínimo Máximo Mínimo Máximo
380/90 R 46 2 km/h 35 km/h 2 km/h 20 km/h

Tabela 2. Velocidade de transporte (deslocamento).


Velocidade de transporte (deslocamento)
Pneus Vão livre mínimo Vão livre máximo
Mínimo Máximo Mínimo Máximo
380/90 R 46 0 km/h 65 km/h 0 km/h 20 km/h

1-13
Segurança na operação Uniport 3030

Situações de operação

A seguir mostraremos algumas situações de Por isso, diminua a velocidade e fique atento
utilização comuns de operação. para diminuírem os ricos.
Essas situações podem provocar sérios prejuí-
zos, se não forem consideradas!

1ª SITUAÇÃO: Transpondo curvas (obstáculos) na perpendicular (de frente).

• As barras oscilam muito e as pontas • Pode haver sobreposição na pulverização


“destravam”. devido ao movimento de oscilação hori-
zontal da barra.

2ª SITUAÇÃO: Transpondo curvas (obstáculos) na diagonal (em ângulo).

• Quando o Uniport 3030 começa a transpor • Quando o Uniport 3030 começa a deixar
o terraço de base larga, uma ponta da bar- o terraço a situação se inverte nas pontas
ra sobe se distanciando do alvo enquanto a das barras.
outra ponta da barra desce ficando muito
próxima ao solo. As gotas geradas pelos bi- • Corrija a inclinação da barra à medida
cos de pulverização da ponta da barra que que cruzar o terraço. Essa situação é mini-
está alta ficam muito suscetíveis à deriva e mizada se o equipamento possuir sensor
a ponta da barra que está baixa pode até de barras e ele estiver ligado.
tocar o solo, não havendo o cruzamento
entre os jatos formados pelos bicos de
pulverização, ocasionando falhas na depo-
sição das gotas.

1-14
Uniport 3030 Segurança na operação

3ª SITUAÇÃO: Deslocando ou trabalhando em terrenos muito inclinados.

• Quando o Uniport 3030 desloca-se ou • Evite deslocar ou trabalhar com o equi-


trabalha em terrenos muito inclinados, pamento Uniport 3030 nessas condições.
com baixa aderência e grande umidade, O desrespeito a essa recomendação pode
podem ocorrer escorregamentos laterais provocar sérios danos ao equipamento,
(derrapagens) devido ao centro gravidade prejuízos ao proprietário e expor o ope-
elevado do equipamento. Nas condições rador e outros a riscos de acidentes, tais
expostas, recomenda-se utilizar a bitola como: rastros duplos, rastros mais largos,
mais larga e quando possível, reduzir a ve- amassamento da cultura, compactação do
locidade e ou alterar a direção de tráfego solo, invasão das barras ou equipamento
ou utilizar um equipamento com centro em estradas, rodovias de uso comum, etc.
de gravidade mais baixo.

1-15
Segurança na operação Uniport 3030

Ao dar partida no motor

• A partida deve ser feita após a verificação


dos itens constantes na tabela de opera-
ções existente no capítulo 4 desse manual;

• É vedado o funcionamento do motor die-


sel em locais fechados ou sem ventilação
suficiente. Se houver necessidade de rea-
lizar a manutenção do equipamento com
o motor diesel ligado, deve ser assegurada
a eliminição dos gases através de sistemas
eficazes de exaustão. Como medida com-
plementar, mantenha as portas e janelas
abertas para que o ar circule constante-
mente nesse local;

• Nessa situação, utilize sempre máscara


apropriada. No primeiro sinal de mal estar,
pare imediatamente o trabalho e procure
respirar ar puro. O funcionamento do mo-
tor em ambientes fechados produz gases
tóxicos que podem asfixiar o operador em
poucos minutos;

• Verifique o funcionamento dos compo-


nentes e sistemas do equipamento atra-
vés dos painéis de controle ou checagem
individual dos componentes;

• Antes de dar partida no motor diesel, cer-


tifique-se de que o freio de estacionamen-
to esteja acionado;

• Acelere o motor de forma gradativa, sem


sobrecargas. Proceda igualmente na desa-
celeração.

1-16
Uniport 3030 Segurança na operação

• Use cinto de segurança ajustado ao corpo


de forma confortável e segura;

• Use protetor auricular;

• Não entre na cabine vestido com os EPIs


que tenham sido utilizados no preparo da
calda, no abastecimento da máquina ou
em alguma manutenção da máquina, tal
como limpeza dos bicos de pulverização;

• Use protetor respiratório facial (máscara)


aprovado, recomendado e adequado se o
rótulo (bula) do agroquímico em uso reque-
rer tal equipamento de proteção individual;

• Caso perceba que ocorreu contaminação


no interior da cabine (sentir cheiro de agro-
químico), ocasionada pelo descuido em tra-
balhar com porta aberta ou pela entrada
de materiais contaminados (ex.: EPIs), use
imediatamente um protetor respiratório
facial (máscara) aprovado, recomendado,
adequado e contate a Assistência Técnica
JACTO;

• Durante o trabalho, recomenda-se ao ope-


rador que não saia da cabine nas paradas
para o abastecimento, com o objetivo de
evitar entrada de ar e EPIs contaminados
na cabine durante a abertura da porta.
Essas operações externas devem ser rea-
lizadas, preferencialmente, por um outro
funcionário;

• A cabine pode ser contaminada se o ope-


rador entrar com roupas contaminadas,
mantiver a porta aberta, transportar ferra-
mentas ou objetos contaminados;

• Em qualquer circunstância, é proibido o


transporte de pessoas e de cargas diversas
dentro ou fora cabine;

• Não dê carona.

1-17
Segurança na operação Uniport 3030

• Redobre os cuidados ao trabalhar em lo-


cais onde existam obstáculos como árvo-
res, pedras, buracos, valetas de erosão,
rede elétrica, etc;

• O uso em condições adversas e não re-


comendadas podem comprometer a in-
tegridade do equipamento e componen-
tes, determinando a perda da garantia e
a exoneração do fabricante por qualquer
acidente e suas consequências;

• Jamais deixe a cabine com o motor em


funcionamento ou durante a pulveriza-
ção. Antes de sair da cabine, desligue o
motor, acione o botão do freio de esta-
cionamento e mantenha o joystick em "N"
neutro. Retire a chave do contato;

• Se necessário, utilize calços nas rodas


quando parar o equipamento em declives
ou aclives. Evite parar o equipamento em
locais com terrenos inclinados.

• Mantenha a escada, o corrimão e os estri-


bos sempre limpos. Óleos ou graxas po-
dem causar acidentes;

• Utilize sempre a escada para subir na má-


quina. Não desloque o equipamento com
a escada abaixada.

ATENÇÃO!

Com o acionamento da escada


em modo automático, todas as
vezes que o botão do freio de
estacionamento for acionado, a
escada irá abaixar. Fique atento
para evitar acidentes.

1-18
Uniport 3030 Segurança na operação

Procedimentos para parada de emergência

Diante de uma situação de emergência, pro-


ATENÇÃO! -ceda da seguinte forma:

O freio de estacionamento não


deve ser acionado com a má- 1. Pressione o pedal de freio.
quina em movimento, exceto em
situações onde o freio principal 2. Após a parada total do equipamento, po-
do equipamento (pedal) falhe. sicione o joystick na posição “N” neutro
O acionamento do freio de esta- e acione o botão do freio de estaciona-
cionamento com o equipamento mento (A). Com o acionamento da escada
em movimento, pode danificar em modo automático, todas as vezes que
os redutores de rodas e gerar o botão do freio de estacionamento for
grandes prejuízos aos proprietá- acionado, a escada irá abaixar.
rio.
A falta de manutenção adequa-
da e a operação do equipamen-
to por pessoas despreparadas
podem provocar sérios acidentes
e danos ao equipamento.

1-19
Segurança na operação Uniport 3030

Martelo de segurança

Diante de uma situação de emergência que


impeça a abertura da porta do equipamento,
utilize o martelo de segurança, localizado na
coluna direita da cabine (A), para quebrar o
vidro. A

ATENÇÃO!

Ao quebrar o vidro, feche os


olhos e proteja o rosto, pois os
estilhaços de vidro podem pro-
vocar sérios ferimentos em seus
olhos. Se possível, utilize um
óculos de proteção durante essa
operação.

Para realizar essa operação proceda da se-


guinte forma:
B

1. Puxe a capa de proteção do martelo (B) e


retire o martelo de segurança do seu su-
porte.

2. Posicione a ponta do martelo perpendicu-


larmente ao vidro que será quebrado.

3. Proteja os olhos e bata o martelo contra


o vidro.

Em hipótese alguma o equipamento deve ser


colocado em operação faltando um vidro.
Para a instalação do vidro contate uma assis-
tência técnica autorizada mais próxima. Esteja
ciente de que a colocação desse vidro por pes-
soas despreparadas pode aumentar o risco de
contaminação dentro da cabine.

1-20
Uniport 3030 Segurança na operação

Verificação do funcionamento do freio de estacionamento

1. Encha o reservatório principal com água


limpa e posicione o equipamento em uma
ladeira com cerca de 5% de declividade.

2. Com o motor diesel ligado, um operador


treinado na direção, pedal de freio pres-
sionado, acione o freio de estacionamento
e retire o pé do pedal de freio suavemen-
te. Observe se ocorrerá o deslocamento
do equipamento.

3. Caso ocorra o deslocamento, contate o de-


partamento de Assistência Técnica JACTO.

4. Se não ocorrer o deslocamento, significa


que o freio de estacionamento está em
condições normais de funcionamento.

1-21
Deslocamento em estradas e rodovias Uniport 3030

ATENÇÃO!

Este equipamento não foi projetado para transitar em estradas e rodovias públicas,
pois possui características não adequadas para isto, como, por exemplo, excesso
lateral. Ele foi desenvolvido para suportar operações nas lavouras ou vias internas da
propriedade dentro dos limites de velocidade recomendada pela JACTO.

Tabela 3. Velocidade de transporte (deslocamento).


Velocidade de transporte (deslocamento)
Pneus Vão livre mínimo Vão livre máximo
Mínimo Máximo Mínimo Máximo
380/90 R 46 0 km/h 65 km/h 0 km/h 20 km/h

• Para aumentar a vida útil do equipa-


mento, evite deslocá-lo com o tanque 20
de defensivo cheio. Caso não seja pos-
sível, não ultrapasse a velocidade de
35 km/h (vão livre mínimo) ou 20 km/h
(vão livre máximo).

• Se imprescindível for o deslocamento


em rodovias públicas, consulte os órgãos
competentes e proceda de acordo com a
legislação de trânsito vigente;

• Observe e cumpra os regulamentos de 65


trânsito e desloque-se pela mão correta
de direção;

• Somente operadores capacitados e quali-


ficados e com conhecimento das informa-
ções contida no manual que acompanha o
produto devem operar o UNIPORT 3030;

1-22
Uniport 3030 Deslocamento em estradas e rodovias

• Antes de operar o equipamento, faça o


teste de todos os componentes não se
limitando apenas ao funcionamento dos
freios e da direção. Na dúvida, providen-
cie a manutenção adequada;

• Em qualquer circunstância, é proibido o


transporte de pessoas e de cargas diversas
dentro ou fora cabine; Não dê carona!

• Durante a operação do equipamento, use


o cinto de segurança ajustado ao corpo
de forma confortável e segura. Faça uso,
também, de protetor auricular;

• Não opere ou dirija o equipamento em-


briagado ou dopado com o uso de cal-
mantes ou estimulantes;

• A velocidade deve ser compatível com a


permitida no local. O emprego do equi-
pamento acima dos limites citados não é
aprovado pela JACTO;

• Durante o percurso, mantenha os faróis


dianteiros e o sinalizador rotativo da ca-
bine ligados, principalmente em situações
ou regiões de pouca visibilidade. Ainda
assim, se a situação oferecer risco de aci-
dentes, faça o trajeto com auxílio de veí-
culos batedores;

• Certifique-se de que as barras estejam


devidamente travadas em seus suportes e
amarradas com cordas apropriadas;

• As manobras devem ser feitas em locais


seguros, longe da presença de pessoas,
animais ou qualquer outra situação que
ofereça risco de acidentes pessoais ou
materiais. Não faça manobras ou freie
bruscamente;
1-23
Deslocamento em estradas e rodovias Uniport 3030

• Redobre os cuidados ao passar próximo


a árvores, rede elétrica, valetas, barran- ATENÇÃO!
cos, veículos, residências, cursos d’água,
cercas, porteiras, etc; Nunca freie ou acelere brusca-
mente; faça de forma gradativa
• Em terrenos com declive, posicione o joys- a fim de evitar danos ao equipa-
tick na posição mais próxima da posição mento ou acidentes.
"N" neutro;

• Jamais deixe a cabine com o motor em


funcionamento ou durante a pulveriza-
ção. Antes de sair da cabine, desligue o
motor, acione o botão do freio de estacio-
namento (B) e mantenha o joystick (A) em
"N" neutro. Retire a chave do contato;

• Se necessário, utilize calços nas rodas


quando parar o equipamento em declives
ou aclives. Evite parar o equipamento em
locais com terrenos inclinados;

• Mantenha a escada, o corrimão e o estri-


bo sempre limpos, óleos ou graxas podem
causar acidentes;

• Utilize sempre a escada para subir na má-


quina. Não desloque o equipamento com
a escada abaixada;

1-24
Uniport 3030 Segurança na aplicação de defensivos

• LEIA o manual de instruções do pulveriza-


dor: Para uma pulverização eficiente é ne-
cessário conhecer detalhadamente o pul-
verizador utilizado. Só assim evitaremos o
desperdício de agroquímicos ou a má utiliza-
ção do equipamento, e o resultado desejado
será obtido.

• REGULAGEM correta do pulverizador: A


regulagem do pulverizador é uma opera-
ção simples. Somente com o pulverizador
regulado os melhores resultados serão al-
cançados.

• USE equipamentos de proteção (EPIs)


aprovados, recomendados e adequados.
Durante a manipulação, preparo da calda
ou pulverização use todos os equipamen-
tos de proteção recomendados pelo fabri-
cante do agroquímicos.

• Após a pulverização tome um banho e


troque de roupa. A roupa utilizada deve
ser lavada imediatamente e separada das
roupas de uso normal, para eliminar os
resíduos de defensivos. Em caso de con-
tato com agroquímicos, lave o local afeta-
do com água corrente por no mínimo 15
minutos. Lembre-se: a maioria dos casos
de contaminação ocorre no momento do
preparo da calda, quando o agroquímicos
ainda está concentrado, e entra em conta-
to com as mãos.

• Não entre ou guarde no interior da cabine


do pulverizador os equipamentos de pro-
teção individual (EPIs) utilizados durante a
manipulação ou preparo da calda, a fim
de não contaminar o local. No interior da
cabine, durante a operação do equipa-
mento e/ou pulverização, utilize protetor
auricular. Caso perceba que ocorreu con-
taminação (sentir cheiro de agroquími-
cos), ocasionada pelo descuido em traba-
lhar com a porta aberta ou pela entrada
de materiais contaminados (ex.: EPIs), use
imediatamente um protetor respiratório
facial (máscara) aprovado e adequado, e
contate a Assistência Técnica JACTO;
1-25
Segurança na aplicação de defensivos Uniport 3030

ATENÇÃO!

Se o fabricante do produto a ser utilizado recomendar a utilização de protetor respi-


ratório facial (máscara) durante a aplicação, use-a!

• MANTENHA o pulverizador em perfeitas


condições: Certifique-se que não há vaza-
mentos. Se houver, elimine-os! Vazamen-
tos não só representam desperdício de
agroquímicos, como também desunifor-
midade na aplicação e contaminação do
meio ambiente.

• UTILIZE o bico adequado: Cada agroquí-


micos tem um bico apropriado para sua
aplicação. As condições climáticas tam-
bém influenciam na escolha do bico. O
volume da calda varia de um para outro.
Consulte o fabricante do defensivo para
optar pelo bico ideal.

• NÃO desentupa bicos, válvulas ou tubula-


ções com a boca: Nesta operação, utilize
luvas de proteção. Todo equipamento de
pulverização contém resíduo.

• NUNCA coloque peças do pulverizador em


contato com a boca, essa é a forma mais
rápida de se contaminar. Se houver ne-
cessidade de limpeza dos bicos, pode-se
também utilizar uma escova com cerdas
de nylon. Não utilize essa escova para ou-
tros fins.

• NÃO contamine fontes de água: O reabas-


tecimento do pulverizador deve ser feito
em locais projetados para esta finalidade
ou através de veículos próprios para rea-
bastecimento (caminhões, carretas, etc.).
Evite captar água de fontes como rios, la-
gos, represas, córregos, etc. PRESERVE O
MEIO AMBIENTE!

• NÃO coma, beba ou fume durante o ma-


nuseio da calda ou aplicação dos agro-
químicos. Mantenha alimentos longe das
áreas tratadas.
1-26
Uniport 3030 Segurança na aplicação de defensivos

• NÃO COMA, é expressamente proibido re-


alizar refeições dentro da cabine ou próxi-
mo da máquina (sentado nas plataformas,
etc).

• MANTENHA as crianças afastadas das áre-


as pulverizadas: Afaste as crianças, ani-
mais domésticos e pessoas desprotegidas
das áreas tratadas. Não permita que as
crianças ou outras pessoas desnecessárias
ao trabalho permaneçam nas áreas de
manuseio e aplicação de agroquímicos.

• NÃO pulverize na presença de ventos


fortes: O vento em excesso pode causar
vários problemas: Impede que o agroquí-
micos chegue ao alvo, ocasionando má
distribuição sobre a cultura, além de poder
transportar a calda pulverizada para fon-
tes de água, animais silvestres e todo meio
ambiente. Não pulverize se o vento estiver
com velocidade maior que 10 km/h. Não
pulverize na ausência de ventos. Esta si-
tuação pode provocar a inversão térmica.
Uma boa aplicação pode ser obtida com
ventos de 3 a 7 km/h, temperatura entre
7 e 30˚C e umidade relativa do ar acima
de 55%. Não pulverize contra a direção do
vento, ou nas horas mais quentes do dia.
Na dúvida, consulte um agrônomo.

• APLIQUE somente as dosagens recomenda-


das: As dosagens recomendadas pelos fabri-
cantes devem ser seguidas. Qualquer alte-
ração na dosagem ou erro de cálculo pode
trazer sérias consequências à cultura ou ao
meio ambiente. Não use defensivos em cultu-
ras para as quais não foram recomendados.

• LAVE as embalagens antes de descartá-


A -las: Ao preparar a calda lave as embala-
gens utilizadas por cerca de 30 segundos.
O pulverizador UNIPORT 3030 conta com
o dispositivo para lavagem de embalagens
- INCORPORADOR DE DEFENSIVOS COM
LAVADOR DE EMBALAGENS (A).

1-27
Segurança na aplicação de defensivos Uniport 3030

• NÃO reutilize embalagens vazias: Embala-


gens de agroquímicos, mesmo após várias
lavagens, ainda contêm resíduos. Não
queime embalagens vazias. Após a lavagem,
inutilize-as (fure o fundo das embalagens) e
armazene-as em local seguro até serem reco-
lhidas e recicladas pelos fabricantes.

• AO ARMAZENAR: Construa um depósito para


agroquímicos em alvenaria. Revista o piso
com material impermeável. Não encoste as
pilhas de produtos no chão ou nas paredes.
Use um estrado. Manter no local um tambor
com areia para absorver eventuais vazamen-
tos. Do lado de fora do depósito, manter tor-
neira e chuveiro para os aplicadores.

• NUNCA abasteça o pulverizador até a tam-


pa: assim procedendo você evita o derrama-
mento da calda, a possível contaminação
do operador e do meio ambiente. Ao abas-
tecer o tanque, faça-o até o limite máximo
indicado na escala graduada do mesmo.

• NÃO TRANSPORTAR agroquímicos: Nunca


transportar junto a alimentos ou ração.
Nunca compre embalagens que apre-
sentem vazamentos. Nunca compre ou
utilize agroquímicos com o prazo de vali-
dade vencido. Nunca leve agroquímicos
dentro da cabine. Se ocorrer acidente que
provoque vazamentos tomar medidas para
evitar que o agroquímicos chegue a lagos
ou rios. Avise as autoridades e o fabricante
do agroquímicos.

• FIQUE ATENTO aos sintomas de intoxica-


ção: Desmaios, angústia, ansiedade, con-
vulsões, fraqueza, dor de cabeça, mal-estar,
vertigem, visão diferente, ânsia, vômitos,
dores de barriga, diarreia, urina com cor e
consistência diferentes, irritação dos olhos,
nariz e garganta, tosse e lágrimas.

• PRIMEIROS SOCORROS: Se a vítima vomitar,


deixe-a sentada, calma e em posição con-
fortável. Nunca dê bebida alcoólica ou leite
para pessoas intoxicadas. Encontre o rótulo
do agroquímicos. Chame um médico.
1-28
Uniport
3030 Segurança na manutenção

• Para evitar a contaminação do mecânico,


lave a máquina antes de iniciar qualquer
serviço de manutenção.

• Atividades de limpeza, lubrificação, repa-


ro e ajuste somente poderão ser executa-
das por profissionais habilitados, qualifi-
cados, capacitados e utilizando EPIs.

• O conhecimento e o cumprimento das


recomendações contidas neste manual di-
minuem os custos de manutenção e pro-
longam a vida do equipamento.

• Não fume durante a manutenção de pe-


ças e nem instale aparelhos elétricos pró-
ximos a componentes inflamáveis (depósi-
to de combustível, bateria, etc).

• É vedada a execução de serviços de lim-


peza e de manutenção com a máquina
em funcionamento, salvo se o movimento
for indispensável à realização dessas ope-
rações, quando deverão ser tomadas me-
didas especiais de proteção e sinalização
contra acidentes de trabalho.

• Havendo necessidade de manter o motor


em funcionamento durante a manuten-
ção, esteja atento às partes móveis, evi-
tando aproximar-se destes locais.

• Cuidado com roupas soltas ou largas, ca-


belos compridos, etc. Na dúvida peça as-
sistência de um mecânico treinado, capa-
citado e habilitado.

• Os protetores removíveis só podem ser


retirados para a manutenção do conjunto
que protegem. Ao final, devem ser, obriga-
toriamente, recolocados.

1-29
Segurança na manutenção Uniport 3030

• É vedado o funcionamento do motor die-


sel em locais fechados ou sem ventilação
suficiente. Se houver necessidade de rea-
lizar a manutenção do equipamento com
o motor diesel ligado, deve ser assegurada
a eliminição dos gases através de sistemas
eficazes de exaustão. Como medida com-
plementar, mantenha as portas e janelas
abertas para que o ar circule constante-
mente nesse local.

• No primeiro sinal de mal-estar, pare ime-


diatamente o trabalho e procure respirar
ar puro. O funcionamento do motor em
ambientes fechados produz gases tóxicos
e podem asfixiar o operador em poucos
minutos. Nessa situação, utilize sempre
máscara apropriada.

• Limpe imediatamente os locais onde forem


derramados combustíveis, graxas ou óleos.

• Para certificar-se de possíveis vazamentos


em tubulações ou mangueiras, utilize pa-
pel, e não as mãos. Se a iluminação do am-
biente dificultar a operação, não use fósfo-
ros, isqueiros ou qualquer tipo de chama.
Isso poderá provocar incêndio ou explosão.

• Na manutenção de componentes do cir-


cuito de defensivo use equipamentos de
proteção individual: luvas, máscaras, ócu-
los, botas de segurança.

• O nível de óleo do motor e da água do


radiador somente devem ser verificados
quando os componentes estiverem frios.
Cuidado com queimaduras. Defeitos ou
deficiências em componentes hidráulicos
devem ser imediatamente reparados. Con-
tate uma assistência técnica mais próxima.

• Ferramentas, peças, componentes, flui-


dos, combustíveis, etc., devem ser arma-
zenados de forma adequada e fora do
alcance de crianças. O ambiente deve ser
adequado e não oferecer riscos de aciden-
tes (fechado, arejado e possuir equipa-
mentos de segurança contra incêndio).
1-30
Uniport 3030 Segurança na manutenção

• Durante o abastecimento de combustível,


mantenha o motor parado e não fume.
Abasteça o tanque de combustível ao final
da jornada de trabalho, a fim de evitar a
condensação de água no interior do reser-
vatório. A água formada pela condensação
contamina o combustível e causa danos na
bomba e nos bicos injetores.

• O combustível deve ser de boa qualidade


e isento de impurezas. Fique atento quan-
to a utilização do biodiesel, siga as reco-
mendações do fabricante do motor diesel.
O Uniport 3030 está homologado para
trabalhar com o combustível B20.

• Se necessário, os serviços de solda feito


nas barras, chassi ou demais partes metá-
licas da máquina, somente podem ser fei-
tos após a retirada dos cabos da bateria,
visando evitar danos à mesma e a outros
componentes elétricos ou eletrônicos . Du-
rante esta operação os cabos devem estar
isolados para evitar que o contato com as
partes metálicas causem acidentes.

• Esteja sempre atento aos sinalizadores do


painel. Em qualquer sinal de falha, pare
imediatamente o equipamento e corrija
o problema. Os serviços de manutenção
devem ser feitos de acordo com as reco-
mendações dos manuais.

• Durante a manutenção de partes sensíveis


como motor, sistema de injeção de com-
bustível, componentes hidráulicos, etc,
use ferramentas adequadas. O local da
manutenção deve ser limpo e não use es-
topas ou qualquer outro material na lim-
peza que possam provocar entupimento
nos bicos ou conexões.

• Nunca solte as tubulações do combustível,


pois a pressão nesse circuito é muito alta
podendo causar um acidente grave.

1-31
Segurança na manutenção Uniport 3030

• Os filtros e lubrificantes devem ser verifi-


cados periodicamente e trocados sempre
no tempo recomendado no capítulo “Ma-
nutenção” ou quando necessário. Filtros
de ar ou de óleo, sujos, diminuem o ren-
dimento do motor, podendo até causar
danos mais sérios.

NOTA:

Deve-se utilizar os lubrificantes


e os filtros recomendados no
manual de instruções.

• O fluído de arrefecimento do radiador e os


níveis de óleo, devem ser verificados com
o motor frio e a máquina parada em local
plano.

• Todos os serviços de manutenção em tu-


bulações/ mangueiras hidráulicas devem
ser feitos após a despressurização do cir-
cuito. Redobre a atenção durante esse tipo
de manutenção. Um ferimento acidental
da pele provocado por fluidos, deve ser
imediatamente levado ao conhecimento
médico.

• Utilize sempre óculos e luvas apropriadas.


1.
ATENÇÃO!

Quando trabalhar com o equi-


pamento em situações onde o ar
esteja contaminado com partí-
culas sólidas em suspensão (ex.:
poeira, sementes, folhas, etc.) e
que podem ser aspiradas pela
hélice do motor, deve-se realizar
periodicamente a limpeza da
colmeia do radiador, evitando
superaquecimento e desgaste
prematuro do mesmo.

1-32
Uniport 3030 Segurança na manutenção

• Nunca aproxime “chamas vivas”, do siste-


ma de ar-condicionado. Se houver vaza-
mento o gás refrigerante pode transfor-
mar-se em gás letal.

• Serviços de manutenção nos componen-


tes do ar-condicionado devem ser feitos
em ambientes apropriados (abertos, ven-
tilados) e por profissionais treinados e ca-
pacitados. Nunca exponha o fluido refri-
gerante a temperaturas superiores a 40˚ C.

1-33
Segurança no transporte Uniport 3030

• Para o deslocamento e transporte rodo-


viário do Uniport 3030, é obrigatório o NOTA:
emprego de caminhões equipados com
carretas do tipo prancha resguardando Consulte sempre os órgãos com-
as cautelas para a perfeita imobilização, petentes para estar ciente sobre
reduzindo, inclusive, a ocorrência de aci- a Legislação de Trânsito quanto
dentes por má-acomodação. ao transporte de equipamentos
do tipo do Uniport 3030.
• A medida da carreta juntamente com
equipamento não pode exceder as seguin-
tes medidas (máximas):
- largura: 3,20m
- altura: 4,70m

• Acima disso, consulte os orgãos compe-


tentes.

• O transporte só poderá ser feito de acor-


do com as exigências da Legislação de
Trânsito. Consulte os órgãos competentes e
verifique quais os cuidados que devem ser
tomados, antes de iniciar o trajeto/via-
gem/deslocamento:

• O sistema de trava das barras foi desenvol-


vido para trabalhar dentro dos limites e nas
condições topográficas das propriedades
agrícolas. As barras devem estar apoiadas,
travadas (A) e devidamente amarradas
em seus suportes dianteiros, para maior A
segurança no deslocamento.

• Certifique-se de que os cilindros de levan-


te do quadro móvel estejam totalmente
estendidos e os pinos trava do quadro (B)
devidamente colocados e travados.

1-34
Uniport 3030 Segurança no transporte

• Drene a água ou a calda do tanque do • Posicione a máquina corretamente. Não


pulverizador em lugar adequado (fora do deixe que partes fiquem fora da carroce-
alcance de pessoas, animais ou mesmo ria.
em locais que possa agredir o meio am-
biente). • Esteja atento à altura do equipamento,
do quadro, etc. Redobre os cuidados ao
• Trave as rodas com calços e correntes pre- passar próximo de árvores, rede elétrica e
sas à carroceria. viadutos.

• Mantenha o joystick posicionado em neu- • Prenda a máquina na carroceria através


tro “N”. dos pneus.

• Acione o botão do freio de estacionamen- • A chave de partida da máquina deverá ser


to. guardada em local seguro. Quando o ope-
rador for sair da cabine deve remover a
• Posicione as barras na posição de trans- chave de ignição.
porte (Capítulo 3 - Ajustes do equipamen-
to para transporte).

1-35
Uniport 3030 CAPÍTULO 2 Especificações Técnicas

Iden tif ic aç ão do e quip amen to - dimens õe s . ........................... 2- 3 9


A pr e s en t aç ão - Unip or t 3 0 3 0 ............................................... 2- 3 9
E sp e cif ic aç õe s t é cnic as. ..................................................... 2- 4 0

2-37
Uniport 3030 Identificação do equipamento - dimensões

Apresentação da máquina Uniport 3030

B
A C

A = 8,15 m
B = 3,90 / 4,10 m (posição baixa / alta) 5
C = 3,20 (máxima - na posição de transporte)

10 12

1
2 7

3
4 8
9

11

1. Cabine 7. Porta
2. Comandos de operação (cabine) 8. Incorporador de defensivo
3. Faróis dianteiros 9. Filtro de defensivo
4. Reservatório de água limpa 10. Bomba de defensivo
5. Quadro móvel 11. Escada
6. Barra de pulverização 12. Reservatório de combustível
2-39
Especificações técnicas Uniport 3030

Tabela 5. Especificações técnicas da máquina


Peso 28 m 32 m
Peso da máquina vazia 8.800 kg 9500 kg
Peso da máquina cheia 11.800 kg 12500 kg
Dimensões
Comprimento total 8,15 m
Largura máxima (posição de transporte) 3,20 m
Altura total com pneu 380 / 90 R46 3,90 / 4,10 m (posição baixa / alta)
Distância entre eixos 3,80 m
Bitola variável (11 em 11 cm) 2,60 a 3,15 m
Vão livre regulável (posição baixa / alta) 1,55 / 1,75 m para pneu 380 / 90 R46
Motor
Marca Cummins
Modelo QSB6.7
Turbocompressor com pós-arrefecimento de
Tipo
ar
Número e disposição dos cilindros 6 em linha
Potência nominal 243 cv @ 2500 rpm
Torque (990 Nm) @ 1600 rpm
Ciclo Diesel 4 tempos
Cilindrada total 6,7 litros
Sistema de combustão Injeção eletrônica de combustível
Arrefecimento Líquido
Filtro de ar Tipo seco com indicador de restrição
Sistema de tração Hidrostática
Bomba hidráulica de pistões com controle eletrônico.
Motores hidrostáticos de pistões axiais, redutores planetários com freio de estacionamento integrado e
controle eletrônico de patinação.
Direção
Tipo Hidrostática
Freio
Tipo Hidrostático
Pneus
Pneus dianteiros 320 / 90 R46 (38 lbf/pol2).
Pneus traseiros 320 / 90 R46 (45 lbf/pol2).
Suspensão
Dianteira e traseira Pneumática
Sistema elétrico
Baterias 2 conectadas em paralelo 340 Ah
Voltagem 12 V c.c.
Alternador 200 A

2-40
Uniport 3030 Especificações técnicas

Tabela 6. Especificações técnicas da máquina


Reservatórios (capacidades)
Reservatório de combustível 275 L
Reservatório de óleo hidráulico 210 L
Óleo lubrificante do motor diesel Mín.: 15 L - Máx.: 17,5 L
Sistema de arrefecimento (motor + radiador) 26,3 L
Redutores das rodas (cada) 1,3 L
Cabine
Coluna de direção regulável
Banco pneumático
Filtro do ar condicionado Poliéster com carvão ativado
Revestimento interno Polipropileno
Revestimento externo Polipropileno
Teto da cabine Polipropileno
Velocidades máximas
Durante a pulverização 35 km/h - 20 km/h*
Deslocamento em vias internas da propriedade
65 km/h - 20 km/h*
(barras fechadas e tanque de defensivo vazio)
* Valores referentes ao equipamento com o vão livre na posição mais alta.

1.
ATENÇÃO!
O motor diesel utilizado no Uniport 3030 está homologado pelo fabricante para utili-
zação de biodiesel (B20) ao diesel. Se o biodiesel estiver dentro das especificações da
Agência Nacional de Petróleo (ANP), o desempenho, o rendimento e a durabilidade do
motor não serão prejudicados.

Tabela 7. Especificações técnicas da máquina

Bomba de defensivo
Modelo JP-150 / JP-300
Capacidade de recalque 190 L/min. a 684 rpm / 300 L/min a 540 rpm
Pressão máxima 200 lbf/pol²
Barras
Comprimento 28 / 32 m
Altura de trabalho de 0,40 a 2,70 m
Acionamento Hidráulico
Número de Bicos
Espaçamento (m)
Barra 28 (m) Barra 32 (m)
0,35 81 93
0,50 57 64
0,35 / 0,525 80 / 53 91 / 60

2-41
Conjunto de pulverização Uniport 3030

Tabela 8. Especificações técnicas da máquina


Reservatório
Capacidade nominal 3000 litros
Material Fibra de vidro
Reservatório de água limpa
Capacidade 300 litros
Material Fibra de vidro
Reservatório de água limpa para lavar as mãos
Capacidade 15 litros
Material Fibra de vidro
Incorporador de defensivo com lavador de embalagens
Capacidade 25 litros
Material Polipropileno
Abastecimento
Válvula Válvula de engate rápido
Abastecedor de fonte limpa Motobomba agregada ao equipamento
Agitação da calda
Mexedor mecânico com controle eletrônico de rotação
Visor de nível
Modelo Coluna graduada

2-42
Uniport 3030 CAPÍTULO 3 Operações e Regulagens

P ar tida do mo t or die s el. ..................................................... 3 - 4 5


Re gulagem da c oluna de dir e ç ão . ......................................... 3 - 4 6
A jus t e do b an c o do op er ador. .............................................. 3 - 47
F un ç õe s do p ainel de c omando au tomo ti vo. ........................... 3 - 4 8
A r- c ondicionado. . . . . . . . . . . ...................................................... 3 - 4 9
F un ç õe s do joy s tick.. . . . . ...................................................... 3 - 51
F un ç õe s do monit or OM 410 0 . . ............................................. 3 - 5 3
Op er ando o e quip amen t o.. ................................................... 3 - 5 4
A b as t e cimen t o do s r e s er v a tório s. ........................................ 3 - 6 0
A b er t ur a e f e chamen t o das b ar r as . ...................................... 3 - 6 5
In c or p or aç ão de de f ensi vo s . ................................................ 3 -7 3
Ins t r u ç õe s p ar a t r íplic e lav agem . ......................................... 3 -79
Iniciando a pul v er iz aç ão. .................................................... 3 - 81
Te cnolo gia de aplic aç ão de de f ensi vo s . ............................... 3 -110
A jus t e da bit ola. . . . . . . . . . . ..................................................... 3 -114
A jus t e da alt ur a do v ão li v r e.............................................. 3 -116
L av ando o r e s er v a t ór io de 3.0 0 0 lit r o s. ............................... 3 -117
A jus t e do s e quip amen t o p ar a o t r ansp or t e . .......................... 3 -119
U tiliz aç ão e c on f igur aç ão do s ens or de b ar r as ..................... 3 -12 2
U tiliz aç ão e c on f igur aç ão do s s ens or e s de aplic aç ão ............ 3 -124
U tiliz aç ão e c on f igur aç ão da e s t aç ão me t eor oló gic a ............ 3 -12 6

3-43
Uniport 3030 Partida do motor diesel

Antes de dar partida no motor, faça as verifi-


cações diárias conforme as recomendações
existentes no “Capítulo 4 - Tabela de operações
(Atividades diárias)”.
Antes da primeira partida no equipamento,
faça a configuração do monitor seguindo as
instruções existentes no “Capítulo 5 - Configu-
ração”. Após a configuração, as demais parti-
das devem seguir a sequência descrita abaixo.
A reconfiguração do monitor será necessária
apenas se houver alguma alteração na confi-
guração do equipamento (ex.: troca de pneus
, alteração do vão livre, troca de espaçamento
de bicos "pingentes", etc).
ATENÇÃO!
Para realizar a partida do motor diesel do Uni-
Após a partida no motor, man- port 3030, proceda da seguinte forma:
tenha-o em marcha lenta por
cerca de 3 minutos. Antes de
desligá-lo, é recomendado que 1. Verifique se o freio de estacionamento
fique em marcha lenta por cerca está acionado. Caso não esteja, acione-o!
de 3 minutos também.
2. Posicione o joystick em neutro “N” (o mo-
tor não parte fora do neutro).

3. Gire a chave de partida no sentido horário


e solte-a logo que o motor esteja em fun-
cionamento. Para desligar o motor diesel,
basta girar a chave no sentido anti-horário.

3-45
Regulagem da coluna de direção Uniport 3030

A coluna de direção do Uniport 3030 permite


que o operador regule a altura e a inclinação
da coluna de direção, proporcionando mais
conforto e comodidade.

A alavanca que permite essa regulagem está


localizada no lado direito da coluna de direção
(A), um pouco abaixo do volante. As regulagens
da coluna de direção, são:

1. Para regular a altura da coluna de direção,


puxe a alavanca para cima e posicione a
coluna de direção na altura ideal para con-
dução do equipamento;

2. Para regular a inclinação da coluna de di- A


reção, empurre a alavanca para baixo.

Após o término de qualquer uma das regula-


gens citadas acima, solte a alavanca para tra-
var a coluna na posição determinada.

3-46
Uniport 3030 Ajuste do banco do operador

Para fazer os ajustes nesse banco (pneumáti-


co), proceda da seguinte forma:

Regulagem da distância entre o banco e a co-


luna de direção: Sente-se e puxe a alavanca
(A) para deslocar o banco para frente ou para
trás, conforme a sua necessidade.

Regulagem da inclinação do encosto lombar:


Acione o botão (B) para ajustar a inclinação do
apoio lombar do banco.

Regulagem do amortecimento do banco: Acio-


ne o botão (C) para ajustar a absorção do cho-
que da suspensão pneumática do banco.

Regulagem da altura do banco: Acione o botão


(D) para ajustar a altura de forma gradual;

Regulagem da altura do assento: Sentado no


banco, acione o botão (E) para ajustar a altura
de forma gradual.

E C A D B

3-47
Funções do painel de comando automotivo Uniport 3030

O painel de comando automotivo está locali- E. FARÓIS AUXILIARES LATERAIS: Esse botão
zado na parte superior interna da cabine. Ele permite acender os faróis auxiliares late-
é composto por botões com funções distintas rais do equipamento, utilizados durante a
de acionamento dos dispositivos automotivos. pulverização.

A. ESGUICHO DO LIMPADOR DE PARA-BRISA: F. FARÓIS AUXILIARES TRASEIROS: Quando


permite acionar o esguicho do limpador acionado, esse botão acenderá os faróis
de para-brisa. auxiliares apontados para a parte traseira
da máquina (barras).
B. LIMPADOR DE PARA-BRISA: permite acio-
nar o limpador de para-brisa. G. FARÓIS AUXILIARES TRASEIROS DA CABINE:
Esse botão permite acionar os faróis tra-
C. FARÓIS AUXILIARES DIANTEIROS: Permi- seiros auxiliares existentes na parte supe-
te os faróis localizados na parte superior rior externa da cabine.
externa da cabine (dianteira). Esses faróis
facilitam a entrada do equipamento nas H. EQUIPAMENTO DE “GPS”: Ao acionar esse
entrelinhas. botão o equipamento de “GPS” é ligado.

D. FARÓIS DIANTEIROS: Permite acionar os I. SINALIZADOR LUMINOSO: Quando acio-


faróis dianteiros inferiores do equipa- nado, esse botão aciona o sinalizador
mento. luminoso localizado na parte superior ex-
terna da cabine.

A B C D E F G H I

3-48
Uniport
3030 Ar-condicionado

E O controlador do ar-condicionado / ventilador


C B está localizado na parte superior interna da
cabine. Ele é composto por botões com as se-
guintes funções:

A. BOTÃO LIGA / DESLIGA: o acionamento


sucessivo deste botão permite ligar / des-
ligar o ar-condicionado ou o ventilador.
Com o ar-condicionado a luz indicadora
(E) permanece acesa.

B. BOTÕES DO VENTILADOR: esses botões


são responsáveis pela seleção da veloci-
dade de ventilação no interior da cabine.

C. BOTÕES DE SELEÇÃO DA TEMPERATURA:


D A esses botões são responsáveis pela sele-
ção da temperatura no interior da cabine.
O controle será feito a partir do aciona-
mento do ar-condicionado.

D. VISOR DE INDICAÇÃO DE TEMPERATURA:


esse visor indica qual é a temperatura es-
colhida. Uma vez escolhida, o sistema de
ar-condicionado buscará manter a tem-
peratura no interior da cabine.

Para acionar o ventilador, proceda da seguinte


forma:
1. Acione o botão (A) para ligar a ventilação.
Caso o indicador de acionamento do ar-
-condicionado (E) esteja aceso, acione o bo-
tão nº 1 novamente até que ele se apague.

2. Feito isso, acione os botões (B) para esco-


lher a velocidade de ventilação.

3-49
Ar-condicionado Uniport 3030

Para acionar o ar-condicionado, proceda da E


seguinte forma: C B

1. Acione o botão (A) para ligar o sistema.


Caso o indicador de acionamento (E) este-
ja apagado, acione o botão (A) novamente
até que ele acenda.

2. Através dos botões (B), selecione a veloci-


dade da ventilação.

3. Acione o botão (C) para ajustar a tempera-


tura interna na cabine.

ATENÇÃO!
D A

Com o ar-condicionado ligado,


ocorrerá a filtragem do ar (ex-
terno) que entra na cabine. Tro-
que o filtro do ar-condicionado
a qualquer sinal de contamina-
ção (odores de defensivo) ou no
período recomendado pelo fa-
bricante.

3-50
Uniport 3030 Funções do joystick

C A O joystick em conjunto com o monitor são res-


ponsáveis pelas funções de controle da altura
da barra de pulverização, controle angular das
barras (direita e esquerda) e pela abertura e
fechamento da pulverização (chave geral), acio-
B namento do sensor de barras (liga / desliga) e
acionamento do piloto hidráulico (opcional).
A abertura e fechamento da pulverização in-
D
dividual por seções durante a pulverização é
feita através de toques na tela (touchscreen) do
monitor. A seguir mostraremos a função dos
botões do joystick:

A. Botões responsáveis pelo controle da al-


tura do quadro móvel (pulverização).

joystick B. Botões responsáveis pelo controle angu-


lar da barra do lado direito.
E F
C. Botões responsáveis pelo controle angu-
lar da barra do lado esquerdo.

D. Botão responsável pelo acionamento do


sensor de barras.

E. Botão responsável pelo acionamento do


piloto hidráulico (piloto automático - Item
opcional).

F. Botão responsável pela abertura e fecha-


mento da pulverização.

A função do botão “F” será explicada junta-


mente com as instruções de abertura e fecha-
mento da pulverização neste capítulo.

Acessando o joystick auxiliar

A função joystick auxiliar foi desenvolvida para


que o operador tenha mais uma opção de
acionamento dos comandos do joystick.
Para acessar a função joystick auxiliar, proceda
da seguinte forma:

3-51
Funções do joystick Uniport 3030

Caso o controlador não esteja não esteja na


tela principal (vide ilustração), acione o botão
“ESC” para retornar a tela principal.

Na tela principal, acesse a tecla responsável


pela abertura e fechamento da bitola e acio-
namento da escada.

Toque no campo com o desenho do joystick


(vide ilustração).

Nessa tela, caso a função joystick auxiliar não es-


teja habilitada, a ilustração do joystick não terá
função alguma, embora, a cor botões mudem
com o toque na tela.
Ao habilitar (ligar) a função joystick auxiliar, os
botões da ilustração do joystick auxiliar passará
ter as mesmas funções dos botões do joystick do
equipamento sobrepondo as suas funções. Ou
seja, com exceção do botão de acionamento do
piloto hidráulico, os demais botões ficarão tem-
porariamente sem função.

3-52
Uniport 3030 Funções do monitor OM 4100

O monitor OM 4100 é responsável por todo C. BOTÕES DE ATALHO: servem para o aces-
o gerenciamento das funções e operação do so rápido de algumas funções, que tam-
equipamento. Ele possui funções com simbo- bém podem ser acessadas por toques na
logia padrão e que são acessadas através de tela e serão expostas mais a frente, nesse
botões laterais ou toques em sua tela (touchs- mesmo capítulo.
creen).
D. BOTÃO “ESC”: essa chave é responsável
Além disso, existem botões laterais que servem pelo retorno à tela principal independen-
de atalhos que assumem funções dependendo temente da tela em que o computador
da tela em que o computador esteja. Os com- esteja.
ponentes do monitor são:
E. TELA "TOUCHSCREEN": através desta tela
A. ACELERADOR: através desse botão é pos- é possível fazer a leitura e acessar várias
sível acelerar o motor diesel, desde que informações operacionais.
o equipamento esteja parado e o joystick
esteja na posição “N” (neutro) ou a opção
"Auto" de deslocamento estiver desliga-
do.

B. PORTA-CARTÃO SD: Esse tipo de cartão


de memória pode ser inserido e utili-
zado para gravar informações operacio-
nais, alarmes e códigos gerados durante
o uso do equipamento.

E C

D
3-53
Operando o equipamento Uniport 3030

Selecionando as opções para o deslocamento

Caso não esteja na tela principal (vide ilustra-


ção), acione o botão “ESC” para retornar a tela
principal.

Na tela principal, acesse a função “Painel de


instrumentos” ou utilize o botão de atalho
“<<1”.

A B
A tela da função “Painel de instrumentos”
mostra os seguintes componentes:

A. TACÔMETRO: indica a rotação do motor


diesel;

B. VELOCÍMETRO: indica a velocidade de


deslocamento do equipamento;

C. MARCADOR DE COMBUSTÍVEL: indica o


volume aproximado existente no reser-
vatório de combustível;

D. MARCADOR DE TEMPERATURA: indica a D C F E


temperatura do líquido de arrefecimento.

E. MARCADOR DE PRESSÃO DE ÓLEO DO MO-


TOR: indica a pressão do óleo lubrificante
do motor diesel.

F. MOSTRADORES: Nessa linha existem dois


mostradores. O primeiro é o Horímetro
- indica a quantidade de horas trabalha-
das do equipamento. O segundo mostra
a média de consumo de combustível do
motor diesel em litros por hora (L/h).

Identificados todos os componentes da função


“Painel de instrumentos”, selecione a opção de
deslocamento desejada.

3-54
Uniport 3030 Operando o equipamento

ATENÇÃO!

A escolha da opção de deslocamento ocorrerá em função das velocidades máximas


que cada uma das opções proporciona.
A JACTO recomenda utilizar a opção de velocidade “Manobra” até que o operador
sinta-se habituado com os controles.

São três opções de deslocamento disponíveis


no Uniport 3030. Para escolher, basta tocar na
opção desejada.

Manobra (Amarelo) - com essa opção selecio-


nada, o equipamento desenvolverá a velocida-
de máxima de 10 km/h na inclinação máxima
do joystick;

Trabalho (Verde) - nessa opção, o equipamen-


to desenvolverá a velocidade máxima de 35
km/h na inclinação máxima do joystick. Se o
equipamento estiver na posição de vão livre
mais alto e o controlador estiver configurado
com essa informação, a velocidade máxima de
deslocamento não ultrapassará 20 km/h;

Transporte (Azul) - nessa opção, a velocidade


máxima de deslocamento será de 65 km/h na
inclinação máxima do joystick. Se o equipa-
mento estiver na posição de vão livre mais alto
e o controlador estiver configurado com essa
informação, a velocidade máxima de desloca-
mento não ultrapassará 20 km/h;

OBSERVAÇÃO

Nessa mesma tela, é possível ligar


ou desligar a função “Auto”.
Se essa opção estiver ligada, o
equipamento fará uma auto regu-
lagem da rotação do motor diesel,
possibilitando redução de consu-
mo de diesel.
Estando na opção de desloca-
mento "Transporte ou manobra"
o monitor bloqueará o acesso a
função de pulverização de abertu-
ra e fechamento da pulverização.
3-55
Operando o equipamento Uniport 3030

Nos modos "Trabalho" e "Transporte" é possí-


vel limitar a velocidade máxima desenvolvida
com o joystick na posição máxima. Para confi-
gurar a velocidade máxima proceda da seguin-
te forma:
Na tela painel de instrumentos, toque no cam-
po limite de velocidade (vide ilustração) ou to-
que no botão “<< 6”.

Através das setas , selecione a opção de


deslocamento "Trabalho".

Toque nos campos “+/-” para alterar a veloci-


dade.

Toque campo “Memorizar” (vide ilustração).

Acesse novamente as setas , selecione a


opção deslocamento "Transporte".

Toque nos campos “+/-” para alterar a veloci-


dade.

Toque campo “Memorizar” novamente para


que o monitor inicie o controle da velocidade.

ATENÇÃO!

Com os limites de velocidade


inseridos, o equipamento não
irá desenvolver velocidades su-
periores as determinadas.
Se o controlador estiver con-
figurado com a opção de vão
livre mais alto (vide capítulo 5
desse manual), o acesso a edi-
ção dos valores estará limitada
à 20 km/h (velocidade máxima
de deslocamento).

Operando o equipamento, no campo indica-


dor da velocidade de deslocamento aparecerá
um indicador (detalhe A) com a cor da opção
de deslocamento que foi selecionada.
Manobra = Amarelo;
Trabalho = Verde;
Transporte = Azul. A
3-56
Uniport 3030 Operando o equipamento

Sinalizadores visuais do painel de instrumentos


B Os sinalizadores visuais do painel de instru-
A mentos possuem símbolos e cores padroniza-
C
dos internacionalmente.
D E
F Quando acesos, os sinalizadores de cor verme-
G H lha indicam que há falhas ou problemas no
equipamento (exceto o sinalizador de aciona-
I mento do freio de estacionamento).
K
J
N Os sinalizadores de outras cores são apenas
L M informativos. Servem para indicar que algum
componente está ligado.
O

Tabela 9. Legenda dos sinalizadores do painel de instrumentos.


Sinalizador Cor Significados (quando aceso)
A verde Joystick está em “N” neutro, “F” frente ou “R” trás.
B vermelho Freio de estacionamento acionado.
C vermelho Falha no sistema de carga das baterias.
D verde Sentido de deslocamento “Esquerdo”.
E vermelho Sinalizador de alerta acionado.
F verde Sentido de deslocamento “Direito”.
Na cor verde indica que os faróis estão acionados.
G verde / azul
Na cor azul indica que os faróis estão na posição de luz alta.
H vermelho Temperatura alta do fluido de arrefecimento do motor diesel.
I vermelho Temperatura alta do óleo hidráulico.
J vermelho Filtro do óleo hidráulico está saturado ou obstruído.
K vermelho Presença de água no filtro de combustível.
L vermelho Nível baixo de óleo hidráulico.
M vermelho Restrição no filtro de ar do motor diesel.
N vermelho Falta de pressão no circuito do óleo lubrificante do motor.
Sinaliza que, em função das temperaturas baixas, o motor diesel está em
O branco processo de aquecimento e o operador deve aguardar o término desse
processo para efetuar a partida.
Condições de alerta no motor diesel que requerem atenção do operador,
P amarelo
mas não colocam o motor em modo limitado.
Condições de alerta “Severas” no motor diesel e que o colocam no
Q vermelho modo limitado. Para evitar sérios danos ao motor, recomenda-se
desligá-lo.
3-57
Operando o equipamento Uniport 3030

Subir e descer a escada de acesso a cabine

Subindo a escada de acesso à cabine

Acesse o botão “ESC” para retornar a tela prin-


cipal. Em seguida, acesse a tecla responsável
pela abertura e fechamento da bitola e o acio-
namento da escada (conforme ilustração).

O monitor apresentará a tela ao lado. Acione o


campo responsável pelo levantamento da esca-
da. Para descer a escada, acione o campo locali-
zado ao lado do anterior.

ATENÇÃO!

Sob o risco de esmagamentos,


pancadas, etc, a JACTO não re-
comenda a aproximação de pes-
soas e animais.
Se houver animais soltos na
propriedade, providencie o seu
afastamento antes de iniciar a
operação.

Estando a escada com o modo de acionamen-


to automático habilitado, ao acionar o botão do
freio de estacionamento a escada irá abaixar
automaticamente. Ao liberar o botão do freio
de estacionamento a escada subirá automatica-
mente.
A habilitação do modo automático de aciona-
mento da escada deve ser feito via configuração
do monitor "Capítulo 5 - Configuração / escada".

ATENÇÃO!

A opção de acionamento auto-


mático da escada não deve ser
feita com o equipamento pre-
parado para transporte.
3-58
Uniport 3030 Operando o equipamento

Deslocando o equipamento

ATENÇÃO!

Se a função “Auto” não estiver


acionada ou quando o joystick
estiver na posição "N" (neutro),
o operador deverá acelerar o
equipamento manualmente até
uma rotação de referência. Ex.:
2000 rpm.
Com a função “Auto” habilitada
(acionada), a aceleração do mo-
tor diesel será feita automatica-
mente.

Com a opção de velocidade escolhida, pise no


pedal de freio dinâmico e libere o botão do
freio de estacionamento (A).

Movimentos do joystick Incline o joystick para frente ou para trás. Caso


seja necessário deslocar-se para trás acesse
o botão “<<5” ou o campo com desenho de
uma câmera (opcional) para obter imagens no
monitor da câmera traseira do equipamento.
frente Caso a opção automático da câmera de ré esti-
ver habilitada, ao acionar o joystick para trás, a
neutro câmera será acionada automaticamente.
Para habilitar a opção automático da câmera
de ré, consulte o "Capítulo 5 - Configuração".

As velocidades máximas de deslocamento nos
modos de “Transporte / Trabalho” são configu-
ráveis. Uma vez configurada, o equipamento
A não irá ultrapassá-la.

ATENÇÃO!

Não acione o freio de estacionamento (A) com o equipamento em movimento.


O acionamento desse freio com o equipamento em movimento deverá ser feito em
situações de emergência se constatado a ausência de freio dinâmico (pedal) e do
freio motor.
Acione o freio de estacionamento todas às vezes que for necessário deixar a cabine
do equipamento.

3-59
Abastecimento dos reservatórios Uniport 3030

Reservatório de 300 litros (água limpa)

São duas as formas de abastecimento do reser-


vatório de 300 litros. A

1º - Abastecimento pelo bocal do reservatório


(A).
Basta retirar a tampa do bocal e iniciar o abas-
tecimento.

Utilize como referência de volume no abasteci-


mento o marcador de nível (B) localizado pró-
ximo à escada de acesso a cabine.

ATENÇÃO!

Em hipótese alguma, esse reser-


vatório deverá ser abastecido
com outra substância ou calda.

2º - Abastecimento via válvula de engate rápido


(C). C

Conecte a mangueira de abastecimento no


engate rápido (C) e inicie o abastecimento da
água no reservatório.

Verifique o nível de água através do marcador


de nível (B) próximo a escada de acesso a ca-
bine.

ATENÇÃO!

Durante essa forma de abasteci-


mento é muito importante que
o respiro da tampa do reserva-
tório esteja desobstruído.
Se necessário, retire a tampa
do reservatório para o abaste-
cimento.
3-60
Uniport 3030 Abastecimento dos reservatórios

Reservatório principal

São três as formas de abastecer esse reservató-


rio. A seguir mostraremos como fazer o abaste-
cimento.

1º - Abastecimento via válvula de engate rápido


(A).

ATENÇÃO!

Antes de iniciar esse procedi-


mento de abastecimento, verifi-
que as condições funcionais do
respiro do reservatório.
Não é recomendado fazer o
abastecimento com a tampa do
reservatório aberta para evitar
possíveis derramamentos.
A

Independentemente do líquido que esteja


sendo abastecido (água ou calda), o uso dos
equipamentos de proteção individuais (EPIs) é
obrigatório.

Conecte a mangueira de abastecimento no en-


B gate rápido (A), abra a válvula e inicie o abas-
tecimento.

Verifique o nível de água ou calda através do


marcador de nível localizado na lateral do re-
servatório (B).

Terminado o abastecimento, feche a válvula e


desconecte a mangueira.

Após o abastecimento, será necessário infor-


mar ao monitor que o equipamento foi abas-
tecido. Esse procedimento é necessário e evita-
rá que o monitor emita sinais de alerta quanto
à falta de água ou calda no reservatório.

ATENÇÃO!

Nunca exceda a capacidade


máxima do reservatório.
3-61
Abastecimento dos reservatórios Uniport 3030

Para informar o volume de abastecimento para


o monitor, proceda da seguinte forma:

1. Retire os EPIs utilizados no abastecimen-


to para entrar na cabine do equipamento
e guarde-os no porta EPI. Acione o botão
“ESC” (C) para retornar a tela inicial.

2. Em seguida, acione o campo “Alvo por


área” (conforme a ilustração ao lado).

C
Através das setas , selecione a opção
“Volume de abastecimento - Desejado” (deta-
lhe - D).

Acione os campos “+/-” para inserir o valor


abastecido (Ex.: 1234 litros).

Acione a tecla "Memorizar", conforme a ilus-


tração ao lado.

ATENÇÃO!
D
Na opção “Volume de abasteci-
mento - Atual” aparecerá o vo-
lume do reservatório antes do
abastecimento. Após o toque na
tecla “Memorizar”, a opção “Vo-
lume atual” ficará exatamente
igual a opção “Volume de abaste-
cimento - Desejado” (detalhe - D).

O detalhe (E) mostra o volume atualizado do


tanque de defensivo na tela principal do mo-
nitor.

3-62 E
Uniport
3030 Abastecimento dos reservatórios

ATENÇÃO!

Durante essa forma de abastecimento, evite o transbordamento de água e utilize os EPIs


recomendados.
Fique atento ao nível através do marcador de nível.

2º - Abastecimento através da tampa do reser-


vatório.

Desloque o equipamento até o local de abas-


tecimento. Abra a tampa do reservatório prin-
cipal, mantenha o coador e inicie o abasteci-
mento.

Terminado o abastecimento, feche a tampa


do reservatório e retire os EPIs para entrar na
cabine do equipamento. Acione o botão “ESC”
(A) para retornar a tela principal e em seguida,
A
acione o campo “Alvo por área” (vide ilustra-
ção).

Através das setas , selecione a opção “Vo-


lume de abastecimento - Desejado” (B).
Acione os campos “+/-” para inserir o valor
B abastecido (Ex.: 1234 litros).

Acione a tecla "Memorizar", conforme a ilus-


tração ao lado.

ATENÇÃO!

Na opção “Volume de abasteci-


mento - Atual” aparecerá o vo-
lume do reservatório antes do
abastecimento. Após o toque na
tecla “Memorizar”, a opção “Vo-
lume atual” ficará exatamente
igual a opção “Volume de abas-
tecimento - Desejado” (detalhe - B).

Acione o botão “ESC” para retornar a tela prin-


cipal e observe se o volume foi atualizado na
tela através do detalhe (C).
C
3-63
Abastecimento dos reservatórios Uniport 3030

3º - Abastecimento através do abastecedor de fonte limpa.

ATENÇÃO!

Evite captar água de rios, cór-


regos ou nascentes. A captação
deve ser feita em locais projeta-
dos para essa finalidade.
No Uniport 3030 a captação é
feita por um sistema indepen-
dente do circuito de defensivo,
isso diminui os riscos de conta-
minação.

Desloque o equipamento até o local de abas-


tecimento. Retorne o “Joystick” para a posição
“N” (neutro) e acione o botão do freio de esta-
cionamento.

Desça do equipamento e coloque os equipa-


mentos de proteção individual (EPI's). Conecte
a mangueira do abastecedor de fonte limpa à
bomba centrífuga e coloque o abastecedor na
fonte.

Acione a bomba centrífuga de abastecimento.


O Botão de acionamento da bomba centrífuga
fica posicionado ao lado das válvulas de engate
rápido.

Através da coluna graduada, verifique o volu-


me que foi abastecido.

ATENÇÃO!

Durante o processo de abasteci-


mento o controlador apresenta-
rá a tela exposta ao lado.

Desligue a bomba centrífuga de abastecimen-


to, desconecte a mangueira do abastecedor de
fonte limpa e informe ao controlador o volume
que foi abastecido (vide os procedimentos an-
teriores).
3-64
Uniport 3030 Abertura e fechamento das barras

Abertura das barras

ATENÇÃO!

A abertura ou o fechamento das barras deve ser feito em locais planos livres de obs-
táculos e redes elétricas.
Esse equipamento possui uma função de segurança (bloqueio angular das barras)
que limita a altura máxima que as barras podem atingir (4 m) durante a abertura ou
fechamento das barras.

Acione o botão “ESC” do monitor para retornar


a tela principal.

Nas barras, solte as amarras das barras nos supor-


tes, retire os pinos de trava do quadro móvel (A) e
retire os pinos de segurança de fixação das barras
(B).

A B

Toque na tecla responsável pela abertura e


fechamento das barras, conforme a ilustração
ao lado ou acesse o botão lateral “<<2”.

Com o motor diesel ligado e o joystick na posi-


ção “N” (neutro), acelere o motor manualmente
até 1500 rpm.

ATENÇÃO!

Se o apoio das barra estiver na


posição mais alta (C), para o
transporte de duas máquinas
em uma mesma prancha, será
necessário desabilitar a função
(Bloqueio angular das barras)
C para que as barras possam ser
abertas normalmente.
3-65
Abertura e fechamento das barras Uniport 3030

Para desabilitar o bloqueio angular das barras,


toque no ícone conforme a ilustração ao lado
ou acesse o botão lateral "<<6".

Toque no ícone (vide ilustração) para desabili-


tar a função de bloqueio angular das barras.

Acione os botões “G” e “H” superiores do joystick


até que as barras fiquem livres dos suportes. G
H

H G

Toque novamente na tecla responsável pela


abertura e fechamento das barras, conforme
a ilustração ao lado ou acesse o botão lateral
“<<2”.

ATENÇÃO!

Por segurança, ao sair da tela


para desabilitar a função de blo-
queio angular das barras, essa
função será automaticamente
habilitada.
3-66
Uniport 3030 Abertura e fechamento das barras

Seguindo os ícones da tela do monitor, acione o


ícone responsável pela abertura simultânea dos
segmentos “1”, conforme a ilustração. Altere a
posição do apoio das barras para posição mais
baixa.

ATENÇÃO!

Seguindo a simbologia da ilus-


tração do campo responsável
pela abertura dos segmentos “1”,
J J
podemos abrir individualmente
cada segmento (J) .

Acione os botões “G” e “H” inferiores do joystick


G até que as barras fiquem niveladas em relação
H
ao solo.
H G

Acione o ícone responsável pela abertura si-


multânea dos segmentos “2”, conforme a ilus-
tração ao lado. Ou abra cada um dos segmen-
tos “2” individualmente (direito ou esquerdo
- detalhes “L”).

L L
I
Para finalizar o processo de abertura das bar-
G ras, acione os botões “I” superior ou inferior do
H
joystick para ajustar a altura de pulverização.
G Acione os botões "H" e "G" do joystick, para
H
nivelar as barras em relação ao solo.

3-67
Abertura e fechamento das barras Uniport 3030

Posicionamento dos suportes das barras e do corrimão para o trabalho

Após o transporte e após a primeira abertura


das barras, será necessário colocar os supor-
tes das barras e os corrimãos na posição de
trabalho (A). Para isso, proceda da seguinte
maneira:

1. Mantenha as barras do equipamento aber-


tas e acione o botão do freio de estaciona-
mento.

2. Desligue o motor diesel, retire a chave do


contato. Se necessário, calce as rodas do
equipamento. A

3. Solte os parafusos de fixação dos suportes


da barra e desloque-os para a posição de
trabalho (A).

4. Aperte os parafusos do suporte com tor- B


que de 206 N.m.

Após a mudança de posição dos suportes, é


necessário colocar o corrimão (lado direito) na
posição de trabalho. Para isso, faça as opera-
ções descritas a seguir:

Solte todos os parafusos de fixação do suporte


(B) de fixação do corrimão dianteiro e retire-os.
corrimão
traseiro
ATENÇÃO!

Durante essa operação utilize


os EPIs adequados, como luvas,
óculos, etc. C

Solte grampos de fixação do corrimão (C) no


suporte de fixação traseiro. Mantenha o supor-
te de fixação traseiro fixado na base da plata-
forma.

3-68
Uniport 3030 Abertura e fechamento das barras

Solte os parafusos de fixação central do corri-


mão (D) e desloque-o até próxima furação de
fixação do corrimão (E).

D E

Após o deslocamento do corrimão, coloque


os parafusos de fixação central do corrimão e
aperte-os, aplicando torque de 40 N.m.

F Abra o corrimão traseiro (F) e fixe os grampos


G de fixação do corrimão no suporte.

Fixe os demais grampos de fixação do corri-


mão em seus suportes 10 N.m.

Terminado a fixação do corrimão nos supor-


tes, coloque as bases da plataforma (G) na pla-
taforma e fixe-as.

suportes de fixação
do corrimão
ATENÇÃO!

As bases da plataforma deverão


ser retiradas todas as vezes que
for necessário colocar o equipa-
mento em modo de transporte.

3-69
Abertura e fechamento das barras Uniport 3030

Montagem dos bicos

Após o reposicionamento dos suportes das bar- faixa do jato


ras e do corrimão para o trabalho, será neces-
sário montar os bicos nos porta bicos.
bico bico bico
Devido a construção das capas do porta bicos,
não é necessário alinhar os bicos do tipo leque
para que ocorra o cruzamento dos jatos, pois
o alinhamento é feito de forma automática ao
apertar as capas.

ATENÇÃO!

Durante o manuseio e aperto


das capas dos porta bicos, uti-
lize os EPIs adequados, como
luvas, óculos, etc.

3-70
Uniport 3030 Abertura e fechamento das barras

Fechamento das barras

Acione o botão “ESC” para retornar a tela ini-


cial. Toque no ícone responsável pela abertura
e fechamento das barras, conforme a ilustra-
ção ao lado ou acesse o botão lateral “<<2”.

Acione o campo responsável pelo fechamen-


to simultâneo dos segmentos “2”, conforme a
ilustração ao lado.

ATENÇÃO!

Seguindo a simbologia da ilus-


tração do campo responsável
pelo fechamento simultâneo
dos segmentos “2”, podemos fe-
char individualmente cada seg-
C C mento - direito ou esquerdo (C).

I Acione os botões “G” e “H” superiores do joystick


até que as barras cheguem ao final do curso.
H G
Acione o botão “I” superior do joystick para le-
G vantar o quadro móvel ao máximo.
H

3-71
Abertura e fechamento das barras Uniport 3030

Acione o campo responsável pelo fechamen- D D


to simultâneo dos segmentos “1”. Ou acesse
os campos de fechamento individual de cada
segmento (direito ou esquerdo - Detalhe “D”).

I
Acione os botões “G” e “H” inferiores do joy-
stick até que as barras fiquem totalmente G
H
apoiadas em seus suportes.
H G

Coloque os pinos de segurança de fixação das


barras (J).

Coloque os pinos trava do quadro móvel (K).

K
3-72
Uniport 3030 Incorporação de defensivos

Incorporação de defensivos em pó (pó molhável)

ATENÇÃO!

Cuidado com possíveis respingos oriundos da pré diluição do pó em água no incorpo-


rador. Para executar esta operação, use os equipamentos de proteção individual EPIs
(luvas, avental, macacão, óculos de proteção, chapéu, botas, máscaras) e consulte o
rótulo (bula) do produto.
Não é permitido que o operador do equipamento entre na cabine vestido com os EPIs
utilizados na operação. Caso seja necessário entrar na cabine, ele deverá retirar os
EPIs para não contaminá-la.

Preferencialmente essa operação deverá ser


feita em um local plano. Pare o equipamen-
to, coloque o joystick na posição “N” (neutro)
e acione o botão do freio de estacionamen-
to. Em neutro, o monitor irá desabilitar tem-
porariamente a função "Auto" de aceleração
automática. Acelere o motor diesel através do
acelerador manual (A) até alcançar 2000 rpm e
toque no campo “Alvo / área” (vide ilustração).

Através das setas , selecione a opção


“Rotação para incorporar”, através das teclas
A
"+/-" escolha uma das três opções de rotação
da bomba. A opção 1 é mais lenta e a opção
3 é a mais rápida (detalhe B). Toque no ícone
“Memorizar” (vide ilustração) para memorizar
o valor.

Caso julgue necessário, calce as rodas do


equipamento.

Com o motor diesel ligado e a bomba de de-


fensivo desligada, posicione a válvula (C) na
posição identificada pela imagem do reserva-
B tório principal;

Coloque a válvula (D) na posição identificada


pela imagem do incorporador de defensivos;

Posicione a válvula (E) na posição identificada


pela imagem que simboliza a incorporação.

C D E
3-73
Incorporação de defensivos Uniport 3030

A ilustração ao lado (detalhe F), mostra o po-


sicionamento das válvulas com as respectivas
imagens.

Coloque o incorporador de defensivos na posi-


ção de incorporação (abaixado). G

Abra a tampa do incorporador e acione a


bomba de defensivo através da chave de acio-
namento (H) localizada abaixo do porta EPIs.
Ao ligar a bomba de defensivo, o monitor irá
acelerar o motor diesel automaticamente e
mostrará em sua tela que ela foi acionada.

Deposite no interior do incorporador o pó que


será incorporado.

Aguarde até que todo o conteúdo do incorpora-


dor seja transportado até o reservatório principal.

Feche o incorporador de defensivos e aperte o H


botão (G) localizado na tampa do incorporador
para lavar os resíduos que ficam na parede in-
terna do incorporador.

Terminado a incorporação, retorne o incorpo-


rador para a posição de trabalho - levantado
(I).

ATENÇÃO!
I
A homogenização da calda no
reservatório é feita através do
mexedor existente no reserva-
tório. Recomenda-se aguardar
alguns minutos com o mexedor
ligado, antes de iniciar a aplica-
ção.
3-74
Uniport 3030 Incorporação de defensivos

Desligue a bomba de defensivo através do bo-


tão de acionamento externo (H).

Retire os EPIs usados na operação e guarde-os


no compartimento porta EPIs.

No interior da cabine, aperte o botão “ESC” do


controlador para retornar e tela inicial.

Toque no campo “Alvo / área” (vide ilustração).

Caso a opção de ajuste manual da pressão es-


tiver habilitada, aparecerá a tela ao lado.

Toque no ícone (vide ilustração) e desabi-


lite-a.

Através das setas , selecione a opção


“Mexedor” e através das teclas “+/-”, aumente
ou diminua a rotação do mexedor.

Toque no ícone “Memorizar” (vide ilustração)


para memorizar o valor.

ATENÇÃO!

Dependendo da qualidade da
água, alguns produtos podem
produzir espumas durante a
homogenização. Por isso, fique
atento à regulagem da velocida-
de do mexedor para evitar per-
das e desperdícios.

3-75
Incorporação de defensivos Uniport 3030

Incorporação de defensivos líquidos / lavagem das embalagens

ATENÇÃO!

Cuidado com possíveis respingos oriundos da pré diluição do pó em água no incorpo-


rador. Para executar esta operação, use os equipamentos de proteção individual EPIs
(luvas, avental, macacão, óculos de proteção, chapéu, botas, máscaras) e consulte o
rótulo (bula) do produto.
Não é permitido que o operador do equipamento entre na cabine vestido com os EPIs
utilizados na operação. Caso seja necessário entrar na cabine, ele deverá retirar os
EPIs para não contaminá-la.

Preferencialmente essa operação deverá ser


feita em um local plano. Pare o equipamen-
to, coloque o joystick na posição “N” (neutro)
e acione o botão do freio de estacionamen-
to. Em neutro, o monitor irá desabilitar tem-
porariamente a função "Auto" de aceleração
automática. Acelere o motor diesel através do
acelerador manual (A) até alcançar 2000 rpm e
toque no campo “Alvo / área” (vide ilustração).

Através das setas , selecione a opção


“Rotação para incorporar”, através das teclas A
"+/-" escolha uma das três opções de rotação
da bomba. A opção 1 é mais lenta e a opção 3
é a mais rápida. Toque no ícone “Memorizar”
(vide ilustração) para memorizar os valor.

Com o motor diesel ligado e a bomba de de-


fensivo desligada, desça da cabine e acione o
botão de acionamento externo da bomba.

Ao ligar a bomba de defensivo, o monitor irá


acelerar o motor diesel automaticamente e
mostrará em sua tela que o botão de aciona-
mento da bomba está acionado.

Posicione a válvula (B) na posição identificada


pela imagem do reservatório principal;

Coloque a válvula (C) na posição identificada


pela imagem do incorporador de defensivos;

Posicione a válvula (D) na posição identificada


pela imagem que simboliza a incorporação de
líquidos / lavagem de embalagem.
3-76 B C D
Uniport
3030 Incorporação de defensivos

A ilustração ao lado, mostra o posicionamento


das válvulas com as respectivas imagens (de-
talhe E).

Coloque o incorporador de defensivos na posi-


ção de incorporação (abaixado).

Abra a tampa do incorporador e deposite no


E interior do incorporador o líquido que deverá
F ser incorporado. Aguarde até que todo o con-
teúdo do incorporador seja transportado até o
reservatório principal.

Feche o incorporador de defensivos e aperte o


botão (F) localizado na tampa do incorporador
para lavar os resíduos.

Terminada a incorporação do líquido, abra o


incorporador de defensivos e posicione a emba-
lagem sob o bico aspersor do incorporador. Com
as mãos, pressione a embalagem contra o bico
aspersor.

As embalagens de 10 litros devem ser lavadas


por cerca de 30 segundos, as embalagens de
20 litros devem ser lavadas por cerca de 60 se-
gundos. Terminado o processo de lavagem sob
pressão, faça a última fase da tríplice lavagem.
Deposite no incorporador o líquido resultante
dessa lavagem, para que ele seja encaminha-
do ao reservatório.

Feito isso, feche o incorporador e acione o bo-


tão localizado na tampa do incorporador para
G lavar os resíduos novamente.

Retorne o incorporador de defensivos na posi-


ção de trabalho (levantado).

Desligue a bomba de defensivos através do bo-


tão de acionamento externo (G).

Retire os EPIs usados na operação e guarde-os


no compartimento porta EPIs.

No interior da cabine, durante o processo de in-


corporação de defensivos, o monitor mostrará a
tela exposta ao lado.
3-77
Incorporação de defensivos Uniport 3030

ATENÇÃO!

As embalagens vazias devidamente lavadas (lavagem sob pressão + tríplice lavagem)


devem ser inutilizadas e descartadas na unidade de recebimento mais próxima da sua
propriedade de acordo com as recomendações das leis em vigor. Não abandone em-
balagens vazias em qualquer lugar ou acumule em locais onde pessoas não autori-
zadas tenham acesso. Prepare um local para armazenamento, onde somente pessoas
autorizadas tenham acesso, até a adequada destinação das embalagens.
Não reutilize as embalagens vazias para qualquer que seja a finalidade. O manuseio
de defensivos deve ser feito com orientação técnica e também com equipamentos
de proteção adequada. Cuidado com possíveis respingos de defensivos provocados
durante a operação.

Caso a opção de ajuste manual da pressão estiver


habilitada, o monitor mostrará a tela ao lado.

Toque no ícone (vide ilustração) para desabili-


tar essa função.

Através das setas , selecione a opção


“Mexedor” (detalhe H) e através das teclas "+/-",
aumente ou diminua a rotação do mexedor. To-
que no ícone “Memorizar” (vide ilustração) para
memorizar o valor.

ATENÇÃO!

Dependendo da qualidade da
água, alguns produtos podem
produzir espumas durante a H
homogenização. Por isso, fique
atento a regulagem da velocida-
de do mexedor.

3-78
Uniport 3030 Instruções para a tríplice lavagem

Após ter feito a lavagem da embalagem com a


calda, é necessário fazer a TRÍPLICE LAVAGEM
DA EMBALAGEM. Para isso, proceda da seguin-
te forma:

1. Use equipamentos de proteção individual


- EPIs (luvas, avental, macacão, óculos de
proteção, chapéu, botas, máscaras) e con-
sulte o rótulo (bula) do produto.

2. Encha a embalagem com aproximadamente


1/4 de água limpa, coloque a tampa da emba-
lagem e aperte-a adequadamente, o suficien-
te para evitar o vazamento durante a agitação.

3. Agite a embalagem vigorosamente em to-


dos os sentidos durante aproximadamente
30 segundos, para remover os resíduos do
produto que ficaram aderidos nas paredes
internas da embalagem.

4. Retire a tampa da embalagem e coloque


cuidadosamente a água da lavagem no in-
terior do lavador de embalagens.

5. Inutilize a embalagem, perfurando o fundo


da mesma com um instrumento pontiagu-
do. Evite danificar os rótulos das embala-
gens para que as mesmas sejam identifica-
das mesmo após a sua inutilização.

OBSERVAÇÃO!

As embalagens inutilizadas po-


dem ser armazenadas tempora-
riamente em um local apropria-
do e adequado até que sejam
encaminhadas a sua destinação
final.

3-79
Instruções para a tríplice lavagem Uniport 3030

Informações adicionais

1. No caso de embalagem de tamanho mé-


dio ou grande (50, 100 e 200 litros), após a
lavagem em volume adequado, coloque a
tampa da embalagem, role-a no chão du-
rante aproximadamente 30 segundos.

2. Complete a agitação elevando, alternada-


mente, as extremidades da embalagem
apoiando uma delas no solo. Esta opera-
ção deverá durar aproximadamente 30 se-
gundos.

Retire a água de lavagem da embalagem da


mesma maneira que foi feito para retirar o
produto e colocá-lo no reservatório do pulve-
rizador.

Essa operação deverá ser repetida por mais


duas vezes. Inutilize a embalagem ao final da
TRÍPLICE LAVAGEM.

Fonte: ANDEF - Associação Nacional de Defesa Vegetal

3-80
Uniport 3030 Iniciando a pulverização

ATENÇÃO!

As informações referentes aos testes e calibrações do circuito defensivo serão


abordadas no capítulo 5. As informações descritas a seguir são exclusivas de ope-
ração.

Pressione o botão “ESC” para retornar a tela ini-


cial. Na parte inferior da tela do monitor existe
uma série de ícones que simbolizam a barra
do equipamento (detalhe A). No total são 8 íco-
nes que dividem a barra do equipamento em
8 segmentos.

Essas ilustrações servem para que o operador


ligue ou desligue a pulverização em cada ra-
mal. Basta um toque na tela em cima da ilus-
tração para que o computador abra ou feche a
pulverização naquele segmento.
A

A abertura e o fechamento simultâneos em to-


dos os ramais durante a pulverização será feita
através do botão de alívio da pulverização (B)
existente no Joystick.

No equipamento Uniport 3030 é possível re-


gistrar dois volumes de aplicação diferentes e
durante a aplicação optar entre um ou outro.

Caso a opção de ajuste manual da pressão este-


ja habilitada (simbolizado por uma bola branca
no campo "PSI" - detalhe E), essa opção deverá
ser desabilitada. Para isso proceda da seguinte
maneira:

Na tela principal, toque no ícone “Alvo / área”


E (vide ilustração).
3-81
Iniciando a pulverização Uniport 3030

ATENÇÃO!
A função ajuste manual da
pressão deve permanecer sem-
pre desabilitada, ela deve ser
utilizada apenas para testar bi-
cos e/ou vazão.

Toque no ícone "Ajuste manual da pressão"


para desabilitar a função (vide ilustração).

Feito isso, através das setas , selecione a


opção “L/ha. - A ou B” e através das teclas “+/-”
escolha o volume para cada um dos campos
“A ou B”.
Toque no ícone “Memorizar” (vide ilustração)
para memorizar o valor.

No painel de comando de válvulas, posicione as


válvulas na posição indicada para pulverização.

Coloque a válvula (A) na posição identificada


pela imagem do reservatório principal;

Posicione a válvula (B) na posição identificada


pela imagem de uma barra pulverizando;
A B C
A válvula (C) deverá estar na posição fechada.
Essa posição é identificada pela imagem que
simboliza o fechamento ou restrição da pas-
sagem (vide ilustração - Detalhe D).

D
3-82
Uniport 3030 Iniciando a pulverização

Após alterar as posições das válvulas, acione o


botão “ESC” para retornar a tela inicial.

Posicione o equipamento na lavoura e abra as


barras. Ligue a bomba de defensivo (vide ilus-
tração) e inicie a aplicação.

Abra a pulverização através de toques nos bo-


tões responsáveis pela abertura e fechamento
da pulverização em cada segmento ou acione
o botão do controle geral (E) no joystick.

F Diante de uma situação de pulverização que seja


imprescindível a aplicação de um volume dife-
rente do já memorizado anteriormente, acione
o campo responsável pela seleção do volume “A”
ou “B” (Detalhe F).

Note que após o toque nesse campo a letra


existente mudará para outra letra. Isso significa
que o volume também foi modificado.

A qualquer momento da aplicação, toque no


ícone “Informações gerênciais” ou no botão “<<
3”, para ter acesso as seguintes informações:

• Pressão pulverização;
• Velocidade;
• Dose instantânea;
• Vazão;
• Volume tanque de pulverização;
• Tempo*;
• Volume total*;
• Volume parcial*;
• Distância*;
• Área total*;
• Área parcial*;
• Velocidade média*;
• Dose média*.

As informações com o símbolo "*" podem ser


zeradas e devem ser utilizadas pelo proprietá-
rio no gerenciamento dos trabalhos.
3-83
Iniciando a pulverização Uniport 3030

Pulverizando com auxílio do Otmis LB 1100 (barra de luzes), Otmis SC 3300 (con-
trole de abertura e fechamento da pulverização "seções ou bico à bico" e Otmis
HP 2200 (piloto automático hidráulico).

ATENÇÃO!

Não dê partida no Uniport 3030 com a chave "Liga / Desliga - equipamento GPS
(detalhe B) na posição ligada.
A queda de energia provocada pelo consumo na hora da partida pode compro-
meter o funcionamento da barra de luzes no monitor.

Monte a antena do GPS no teto da cabine (A).


Acione a chave “Liga / Desliga - equipamento
GPS (Detalhe B - localizada na parte superior
interna da cabine)”. Acionando essa chave, o
monitor mostrará automaticamente a tela ini-
cial de configuração da barra de luzes, contro-
lador de abertura e fechamento da pulveriza-
ção “bico à bico” e do piloto hidráulico via GPS.

Selecionando o campo “Lupa” ou o botão “<<


6” (vide ilustração), o monitor irá expandir a
tela de exibição para o modo tela cheia.
Para retornar ao modo de exibição padrão,
pressione o botão “ESC” do monitor.

3-84
Uniport
3030 Iniciando a pulverização

Para habilitar o sistema de controle de aber-


tura e fechamento da pulverização “Bico à
bico” via GPS, pressione o botão “ESC” para
retornar ao modo de exibição padrão.
Selecione o ícone “Alvo por área” (vide ilustra-
ção).

Na tela “Alvo / Área”, acione o ícone responsável


pelo acionamento do sistema de abertura e fe-
chamento da pulverização “Bico à bico” via GPS.

Para desligar o sistema, acione novamente o


mesmo campo. Quando o campo estiver ver-
de, significa que o sistema está “ligado”.

ATENÇÃO!
Se o sistema de controle da
abertura e fechamento da pul-
verização “Bico à bico” via GPS
estiver desligado, o monitor fun-
cionará apenas como barra de
luzes. A abertura e fechamento
da pulverização deverá ser feita
manualmente através de toques
selecionando os ícones corres-
pondentes aos segmentos da
barra de pulverização na tela
C principal.

O equipamento estando configurado com o


“Otmis HP 2200 - Piloto hidráulico”, o aciona-
mento do sistema será feito através do botão
lateral do joystick (C). Para desligá-lo, acione
novamente o mesmo.

O Otmis HP 2200 possui configurações espe-


cíficas que devem ser configuradas uma vez
ou a cada alteração da posição da antena ou
ainda na desmontagem do sistema para ma-
nutenção.
3-85
Iniciando a pulverização Uniport 3030

Configuração Otmis LB 1100

OBSERVAÇÃO!

Com o objetivo de ilustrar melhor as etapas de configuração, vamos apresentar as


telas no modo “Tela cheia”. Durante a operação, ficará ao critério do operador a utili-
zação do modo que melhor atenda a sua necessidade.

Através de toques na tela do monitor


(Touchscreen), selecione o ícone do “Menu
de configuração” (vide ilustração).

ATENÇÃO!

Se houver alguma função adi-


cionada à função "Favoritos", o
sistema irá automaticamente di-
recionar a tela dessa função.
Nesse caso, toque no ícone
"Mostrar tudo" (vide ilustração).

1. Estando na tela do “Menu de configura-


ção”, selecione o ícone “Veículo” (detalhe
A). A

2. Acesse o ícone “Deslocamento” para con-


figurar o posicionamento da antena do
GPS (vide ilustração).

3-86
Uniport 3030 Iniciando a pulverização

B Através de toque na tela, indique a posição da


barra em relação a antena. Ao tocar no ícone
“Implemento frente” automaticamente o con-
trolador mudará a ilustração do equipamento
com a barra na posição traseira para a posição
dianteira.

Logo abaixo do ícone “Implemento frente”


existe um outro ícone “Direita do centro” que
deverá ser selecionado caso a antena do GPS
esteja posicionada a direita da linha de cen-
tro do equipamento. Nesse equipamento não
é necessário selecionar nenhuma das opções.

Toque no campo referente as medidas (detalhe


B) para ajustá-las.

Ao tocar o primeiro campo “Frente / Atrás”


aparecerá a seguinte tela juntamente com o
teclado numérico para inserção da medida.

Conforme a ilustração, meça a distância entre


a barra de pulverização e a antena do GPS e
insira o valor. Caso tenha errado o valor, toque
no ícone para cancelar a inserção.

Caso contrário, toque no ícone para que o


monitor memorize o valor inserido.

Ao tocar no segundo campo “Esq. / Dir.” apare-


cerá a seguinte tela juntamente com o teclado
numérico para inserção da medida.

Devido a não indicação do ícone “Direita do


centro”, o monitor entenderá que a Antena do
GPS está posicionada a esquerda do centro do
equipamento. Meça a distância entre a antena
do GPS e o centro do equipamento e insira o
valor. Caso tenha errado o valor, toque no íco-
ne para cancelar a inserção.

Caso contrário, toque no ícone para que o


monitor memorize o valor inserido.

3-87
Iniciando a pulverização Uniport 3030

Para finalizar a configuração do posiciona-


mento da antena do GPS, toque no terceiro
campo “Altura”.
Através do teclado numérico, insira o valor
referente à altura da base da antena do GPS
em relação ao solo. Caso tenha errado o valor,
toque no ícone para cancelar a inserção.

Caso contrário, toque no ícone para que o


monitor memorize o valor inserido.

Configuração do controle individual de abertura e fechamento da pulverização


“bico à bico” via GPS - Otmis SC 3300.

OBSERVAÇÃO!

As configurações referentes ao
controle individual de abertura
e fechamento da pulverização
são feitas automaticamente.
Quando informamos ao moni-
tor o comprimento da barra e o
espaçamento entre bicos.

Configuração do piloto hidráulico via GPS - Otmis HP 2200

Selecione o ícone do “Menu de configura-


ção” (vide ilustração).
Caso seja necessário interromper o processo
inicial de configuração, acione a chave “Liga /
Desliga - equipamento GPS” (A).

3-88
Uniport 3030 Iniciando a pulverização

B 1. Estando na tela do “Menu de configura-


ção”, selecione o ícone “Sistema” (detalhe
B) e em seguida, toque no ícone “Piloto”
(vide ilustração).

2. Leia atentamente a caixa de texto em des-


taque. Caso concorde, selecione a opção
“Sim, eu concordo” para continuar com a
configuração.
Caso não concorde, selecione a opção “Não,
não concordo” para retornar a tela do “Menu
de configuração”.

3. Selecione através da lista (já existente) no


banco de dados do “Piloto hidráulico -
Otmis HP 2200”, o equipamento onde o
piloto está sendo utilizado (Ex.: Pulveriza-
dor Uniport 3030).
Após a seleção, toque no ícone para dar
andamento na configuração ou para
retornar a tela anterior.
Para encerrar o processo de configuração se-
lecione o ícone .

C
ATENÇÃO!

No rodapé da tela existe um in-


dicador percentual do progres-
so de configuração (detalhe C).

3-89
Iniciando a pulverização Uniport 3030

4. Na próxima tela, selecione a opção “Hi-


dráulico Raven” e acione o ícone para
avançar na configuração.

5. Leia as instruções no visor e siga-as rigo-


rosamente. Toque no ícone “Iniciar” para
dar continuidade na configuração.

Na tela do monitor aparecerá a mensagem


para manter o equipamento parado e girar o
volante (direita e esquerda, até o fim de curso
dos pneus dianteiros). O ato de girar o volan-
te possibilita ao “Piloto hidráulico” calibrar a
pressão diferencial da direção hidráulica. Esse
procedimento é muito importante na auto-
matização do direcionamento.

Caso a pressão diferencial da direção hidráuli-


ca do equipamento seja muito pequena para
a leitura, aparecerá uma mensagem dizendo
que o ajuste da pressão diferencial deverá ser
feita manualmente.
Esse procedimento será explicado mais a fren-
te nesse mesmo manual.

Selecione o ícone para dar continuidade a


configuração.
3-90
Uniport 3030 Iniciando a pulverização

6. Seguindo rigorosamente as instruções


apresentadas pelo monitor, ele irá auto-
maticamente regular a sensibilidade para
o desarme do piloto hidráulico.
O desarme ocorrerá todas as vezes que o ope-
rador fizer alguma intervenção, com as mãos,
no volante. Porém, a regulagem da sensibi-
lidade deverá levar em consideração que o
“Piloto hidráulico” não poderá ser desarmado
todas as vezes que o equipamento encontrar
algum pequeno obstáculo, como: buracos de
animais ou imperfeições de terreno.
Após a configuração inicial, o ajuste da sensi-
bilidade de desarme será feita via “Menu de
configuração”.
Para dar andamento a configuração, selecio-
ne o ícone .

7. Pressione o botão lateral do joystick (de-


talhe - D) e verifique, através do visor, se
houve uma mudança de cor (de vermelho
para verde) no “status do interruptor (de-
talhe - E)”.

E
3-91
Iniciando a pulverização Uniport 3030

8. Indique o número da seta do módulo


eletrônico está apontado para frente do
equipamento.
No equipamento Uniport 3030 o módulo está
localizado na caixa de fusíveis e a seta que
está apontada para a frente do equipamento
é a seta de número 3.

setas indicativas com


número
1
4

módulo eletrônico

OBSERVAÇÃO!

No próximo passo, a distância entre o eixo traseiro e antena deverá ser inserido
para complementar a configuração do Otmis LB 1100. Na sequência, o valor inserido
deverá ser igual ao valor que foi inserido durante a configuração do Otmis LB 1100. Se
o valor inserido for diferente, o Otmis LB 1100 adotará a última inserção como sendo
a correta.
Caso o piloto hidráulico passe por alguma manutenção ou a antena do GPS tenha sua
posição alterada, os valores deverão ser medidos novamente e inseridos.
Uma vez alterados os valores nessa operação, automaticamente o monitor irá
alterar todas as outras configurações feitas anteriormente nos outros opcionais.

9. Através do teclado, indique a distância


horizontal entre a antena e o eixo traseiro
do equipamento. Essa distância varia de
equipamento para equipamento.
Selecione o ícone para prosseguir na con-
figuração.

3-92
Uniport 3030 Iniciando a pulverização

10. Na próxima tela e através do teclado, indi-


que a altura da antena do “GPS” em rela-
ção ao solo.
Selecione o ícone para prosseguir na con-
figuração.

11. Desloque com o equipamento até uma


área aberta e dirija em uma velocidade
de 5 a 9 km/h.
Pressione o botão lateral do joystick e deixe
que o equipamento faça a sua calibração.

12. Na medida que a autocalibração do equi-


pamento ocorre, no visor aparecerá uma
barra de status indicando a porcentagem
do progresso da calibração.
Caso necessite, selecione o ícone para can-
celar o processo ou acesse o campo conforme
a ilustração ao lado.

3-93
Iniciando a pulverização Uniport 3030

Iniciando uma nova guia de referência

Para ter acesso ao menu de guias, Selecione o


ícone “Iniciar guia” (vide ilustração).
Na próxima tela, o controlador dará duas op-
ções para escolha do operador.

OBSERVAÇÃO!

As opções são:
Reiniciar - essa opção deverá
ser escolhida quando houver a
necessidade de reiniciar um tra-
balho salvo anteriormente.
Novo trabalho - essa opção
deverá ser escolhida todas as
vezes que for iniciar um novo
trabalho.

Selecione a opção “Novo trabalho” e toque no


ícone para ter acesso ao menu de guias.

Toque no ícone referente a criação do nome


do trabalho (vide ilustração).

Através do teclado, indique o nome do traba-


lho, ex.: número do talhão, área, cultivo, etc.
Selecione o ícone (vide ilustração) para pros-
seguir na criação de uma guia de referência.

3-94
Uniport 3030 Iniciando a pulverização

Escolha o ícone referente a guia de referência


que você deseja abrir. Os ícones são:

Ícone última passada - ao selecionar


esse ícone o monitor pegará como
guia de referência a última guia feita.

Ícone linha reta A/B - Selecionando


esse ícone definimos um ponto ini-
cial (A) e um ponto final (B), através
do qual o monitor desenha uma linha
reta de guia como referência.
Ícone pivô - através da seleção desse
ícone o operador determina o ponto
inicial (A), onde, o monitor fornece
uma guia em forma circular como ca-
minho. Os círculos serão concêntricos
e iniciarão na parte de fora do círculo
em direção ao centro em incrementos
da largura programada.
Ícone linha curva A/B - permite de-
finir um ponto inicial (A) e um pon-
to final (B), através do qual o monitor
desenha uma linha de acordo com o
percurso feito pelo equipamento.

Feita a seleção do tipo de guia, o monitor abri-


rá a tela inicial da guia de referência. O mode-
lo de guia utilizado como exemplo será a guia
linha reta A/B (vide ilustração).

3-95
Iniciando a pulverização Uniport 3030

Conhecendo a tela guia

A tela guia possui uma série de ícones, cada


ícone possui uma funcionalidade distinta e
poderá ser selecionado a qualquer momento.
As funções dos ícones são:

2 3 15 4 5

12 6

11 13 14 10 9 8 7

1. Ícone de status do GPS - ao selecionar esse


ícone aparecerá a tela de status do GPS.
Também é possível verificar o número de
série, a versão e o número de satélites que
estão sendo captados pelo monitor.

Acesse o ícone para retornar a tela guia.

3-96
Uniport 3030 Iniciando a pulverização

2. Ícone história - a selecionar esse ícone, é


possível alternamos entre ligar a gravação
“On” e desligar a gravação “Off”. Ele reflete
o estado dos botões de segmento em fun-
ção do comando de alívio rápido (pulveri-
zação aberta / pulverização fechada).

Quando a gravação estiver desligada “Off” o


ícone história ficará vermelho .

E se a gravação estiver ligada “On” o ícone es-


tará na cor verde .

3. Ícone dia ou noite - ao tocar nesse ícone,


alternamos a apresentação da tela guia
nos modos dia e noite. A tela apresentada
ao lado está no modo noite.

4. Ícone zoom - ao selecionar o ícone de zoom


serve para ampliar a imagem na tela guia.
O ajuste de zoom varia em uma escala de 1
à 5, sendo que no nível 5 as imagens da tela
guia ficam maiores. Após chegar ao nível
5, o acesso ao ícone zoom fará com que as
imagens retornem ao nível 1.

5. Ícone informação - ao selecionar esse íco-


ne, o monitor abrirá uma tela contendo
os desenhos de vários ícones com seus
respectivos significados. Para retornar a
tela guia, acesse o ícone .

3-97
Iniciando a pulverização Uniport 3030

6. Indicador de área - esse indicador mostra


a área percorrida pelo equipamento em
regime de pulverização. Essa área é calcu-
lada em função do deslocamento e o com-
primento da barra de pulverização.

7. Ícone menu - ao acessar esse ícone apa-


recerá no canto direito da tela um menu
com vários ícones de configuração do mo-
nitor. Os ícones do menu são:

Ícone 2D (Superior) - Selecionando


esse ícone modificamos a forma de
exposição da tela guia (vista em pers-
pectiva).

Ícone 3D (Aérea) - Selecionando esse


ícone modificamos a forma de expo-
sição da tela guia (vista plana do cam-
po).

3-98
Uniport
3030 Iniciando a pulverização

Ícone de configuração da guia A/B -


esse ícone aparecerá apenas quando
houver uma guia ativada, a seleção a
esse ícone permite fazer uma série de
ajustes na guia A/B.

Esses ajustes são feitos através de outro menu


que se abre ao selecionar o ícone de configura-
ção da guia A/B. Os ícones desse menu são:

Ícone recalibrar guia à direita - atra-


vés do toque nesse ícone é possível
recalibrar (deslocar) a guia A/B para a
direita em incrementos de 2 cm (cen-
tímetros).

Ícone recalibrar guia à esquerda


- ao selecionar esse ícone, recali-
bramos (deslocamos) a guia A/B para
esquerda em incrementos de 2 cm
(centímetros).

Ícone recalibrar guia A/B - ao selecionar


esse ícone, deslocaremos a guia A/B
para a posição que o pulverizador se
encontra.

Ícone apagar guia A/B - ao selecionar


A esse ícone permite apagar a guia A/B
criada anteriormente com um toque.
Ao tocar nesse ícone automaticamen-
te aparecerá na parte inferior da tela
guia o indicador de criação de uma
nova guia A/B (A).

8. Ícone alterna ou muda a guia - ao selecio-


nar esse ícone é possível mudar a guia A/B
para o modo guia última passada. Essa
ferramenta é importante para que o ope-
rador utilize a guia da última passada para
fazer manobras nas regiões próximas a
bordadura ou quando é necessário trans-
por uma guia existente.

3-99
Iniciando a pulverização Uniport 3030

9. Ícone ponto de interesse - ao selecionar


esse ícone cria uma pequena bandeira
de marcação que deve ser utilizada como
referencial de pontos de interesse. Esses
pontos servem para que o operador mar-
que locais onde existam buracos, obstácu-
los, etc.

Caso essa guia seja salva e tenha que ser


retrabalhada por outro operador ele sabe-
rá que ao se aproximar desses pontos ele
deve reduzir a velocidade ou tomar mais
cuidados.
10. Indicador do número da passada ou ícone
de marcação de ponto inicial (A) e ponto
final (B) - nesse campo aparecerá o núme-
ro de passadas (detalhe B). Essa informa-
ção é importante para que o operador sai-
ba exatamente a sua posição em relação a
guia A/B utilizada como referência.

Caso não tenha uma guia aberta, nesse


campo aparecerá o ícone de marcação do
ponto inicial ou o ícone de marcação do
ponto final (B) de uma guia.

11. Ícone menu de bordadura - ao selecionar


o ícone menu de bordadura, acessaremos
os ícones utilizados no processo de demar-
cação de bordadura.

12. Ícone de velocidade - ao selecionar o


ícone indicador de velocidade aparecerá
o indicador COG (curso sobre a terra)em
graus. Esse indicador mostrará o posicio- A
namento do equipamento em relação a
guia A/B (detalhe A).

3-100
Uniport 3030 Iniciando a pulverização

13. Ícone Anular automático - esse ícone (de-


talhe A) habilita ou desabilita o controle
de abertura e fechamento da pulveriza-
ção bico à bico.

14. Indicadores de seções - o indicador de


seções (detalhe B) serve para mostrar ao
operador qual é o segmento de barra que
está aberto ou fechado, estando verde
significa que a seção de pulverização está
aberta.

C 15. Indicadores de passada - o indicador de


passada (detalhe C) mostra qual é a dis-
tância, em passada (largura configurada
do equipamento), que o mesmo está da
guia de referência criada.

3-101
Iniciando a pulverização Uniport 3030

Marcando o ponto inicial (A) e o ponto final (B) de uma guia

Após a escolha do tipo de guia, vamos iniciar


a marcação do ponto inicial de uma guia de
referência.

Na tela inicial, desloque o equipamento até o


local determinado para início do trabalho. Se-
lecione o ícone (vide a ilustração). No centro da
tela aparecerá a mensagem “Mrc A”.

Desloque o equipamento até o fim da rua ou


talhão, no ponto escolhido como ponto final.
Selecione o ícone, no centro da tela aparecerá
a mensagem “Mrc B”.

Feita a marcação dos pontos inicial e final da


guia de referência, o monitor traçará uma li-
nha reta de referência.

Essa linha será identificada pelo número


(1) na parte inferior da tela do monitor (A).
Todas as vezes que o equipamento passar ou
transpor a guia ou uma distância exatamente
igual a largura operacional do equipamento,
o monitor traçará uma nova linha de referên-
cia e incrementará um número identificando
a nova guia.

Este recurso serve somente como referên-


cia para o operador no trabalho.

3-102
Uniport 3030 Iniciando a pulverização

Acessando o menu de configuração do piloto hidráulico (modo de operação)

OBSERVAÇÃO!

O acesso a esse menu de configuração só estará habilitado para os equipamentos que


possuem o opcional “Piloto hidráulico”. Nos equipamentos que não possuem esse
opcional o ícone de acesso não aparecerá.

Para acessar o menu de configuração em modo


de operação do “Piloto hidráulico”, selecione a
imagem conforme a ilustração.

Após o acesso, na lateral esquerda do visor


do monitor aparecerá os campos de ajuste da
“Agressividade” e da “Sensibilidade da linha”.

1. Adquirir linha agressividade: selecionando


ou , aumentamos ou diminuímos,
respectivamente, a agressividade com que
o equipamento será direcionado a linha de
referência.

2. Sensibilidade linha: selecionando ou


, aumentamos ou diminuímos, aumen-
tamos ou diminuímos a sensibilidade do
equipamento com relação a qualquer pe-
queno desvio na linha de referência.

Feito os ajustes, selecione o ícone para que


o monitor memorize os valores, ou acesse o
ícone para ir para o outro menu de con-
figuração.

3-103
Iniciando a pulverização Uniport 3030

O acesso ao outro menu de configuração, per-


mite fazer as mesmas regulagens do menu an-
terior e também fazer consultas e regulagens.

ATENÇÃO!

Por se tratar de regulagens com-


plexas, a JACTO recomenda que
as regulagens desse menu sejam
feitas por profissionais qualifi-
cados, treinados e com conhe-
cimentos específicos do “piloto
hidráulico - Otmis HP 2200”.

Selecionando qualquer um dos ícones expos-


tos nessa tela, o monitor abrirá uma outra tela
com os dados referentes à configuração do íco-
ne selecionado. Para retornar a tela secundária
do menu de configuração, selecione o ícone
. Para retornar a tela de operação, selecio-
ne o ícone .

Os ícones de acesso dessa tela são:

• Informação HP 2200;
• Config Terrain Comp;
• Config Avançada;
• Diagnóstico do Sistema;
• Reset ao padrão;
• Recal Hidráulico.

3-104
Uniport 3030 Iniciando a pulverização

Reiniciando uma guia de referência salva anteriormente

Para reiniciar uma guia de referência salva


anteriormente, toque no ícone “Iniciar guia”
(vide ilustração).

OBSERVAÇÃO!

Os mapas gerados pelo monitor


podem ser baixados ou salvos.
A operação de baixar ou salvar
os arquivos serão expostas um
pouco mais a frente nesse
mesmo manual de instruções.
O monitor possui memória in-
terna para armazenamento,
caso haja a necessidade, esses
arquivos podem ser salvos em um
pen drive conectado à porta USB.

Para acessar os trabalhos feitos anteriormente


e que ainda estão salvos na memória interna
do monitor, proceda da seguinte forma:

1. Selecione a opção “Reiniciar” e selecione


o ícone para ter acesso ao histórico de
trabalhos feitos anteriormente.

2. Selecione o trabalho e toque no ícone


para reiniciar o trabalho. Aguarde a
indexação do trabalho selecionado.

3-105
Iniciando a pulverização Uniport 3030

3. Desloque o equipamento até o ponto ini-


cial ou até o ponto onde a aplicação foi
interrompida e reinicie a aplicação nova-
mente.

Para acessar os trabalhos feitos anteriormen-


te e que estão salvos no pen drive ou cartão
SD, proceda da seguinte forma:

1. Selecione a opção “Novo trabalho” e toque


no ícone para ter acesso ao menu de
guias.

2. Selecione o ícone “Carregar funções de


trabalho”, conforme a ilustração ao lado.

3. Selecione o trabalho e selecione o ícone


para reiniciar o trabalho.

3-106
Uniport 3030 Iniciando a pulverização

4. Desloque o equipamento até o ponto ini-


cial ou até o ponto onde a aplicação foi
interrompida e inicie a aplicação nova-
mente.

3-107
Iniciando a pulverização Uniport 3030

Gravando bordadura de campo

A bordadura do campo ou do talhão é uma


ferramenta que permite definir a forma di-
mensional do campo e também o cálculo da
área total. Em uma aplicação serve como in-
dicador de término do talhão.

Para gravar a bordadura, proceda:

1. Pare o equipamento no local determinado


como ponto inicial para a bordadura.

2. Selecione o ícone conforme a ilustração.


Ao tocar no ícone abrirá uma coluna de
menu na lateral esquerda do monitor.

Caso o processo de demarcação da bordadu-


ra não esteja iniciado, apenas o ícone “Gravar
bordadura” aparecerá nesse menu. Estando
o processo de demarcação da bordadura em
andamento, aparecerá os demais ícones que
compõem o menu de bordadura de campo.
Os ícones são:

Ícone gravar bordadura - ao selecio-


nar este ícone, inicia-se o processo de
demarcação da bordadura.

Ícone fim da bordadura - com a gra-


vação da bordadura em andamento,
ao selecionar este ícone o monitor
traçará uma linha reta entre o ponto
inicial da bordadura e o ponto onde
o ícone fim da bordadura foi acio-
nado e adotará esse percurso feito
como a bordadura.

3-108
Uniport 3030 Iniciando a pulverização

Ícone pausa da bordadura - o acesso


a esse ícone para momentaneamen-
te a gravação da bordadura. Atra-
vés dele também é possível reini-
ciar o procedimento do ponto onde
parou. Esse recurso é muito impor-
tante em situações de abastecimento
do reservatório.

Ícone deletar a bordadura - o aces-


so a esse ícone apaga a bordadura
independentemente do status que a
bordadura de campo esteja. Ou seja,
em andamento ou finalizada.

3. A qualquer momento, selecione o ícone


“Fim da bordadura” para finalizar o pro-
cesso de demarcação da bordadura de
campo ou deixe que o equipamento
passe a pelo menos uma barra de dis-
tância do ponto inicial. Nesse caso o
monitor automaticamente fechará essa
área e irá adotá-la como bordadura de
campo.

Caso seja necessário, toque no ícone “Deletar


a bordadura” para cancelar o procedimento e
A
reinicie.

OBSERVAÇÃO!

Depois de concluir a gravação


da bordadura de campo, a área
total aparecerá na parte inferior
da tela (detalhe A).

3-109
Tecnologia de aplicação de defensivos Uniport 3030

O sucesso da aplicação não depende somen- Fatores como:


te de um bom equipamento e do defensivo
usado de forma correta. Depende também de • Momento oportuno
fatores a serem determinados no campo, com • Segurança na aplicação
orientação especializada. • Dosagem correta
• Boa cobertura
Dentre estes fatores, lembramos alguns con-
ceitos que devem fazer parte de um critério de
avaliação para que resultados positivos sejam
alcançados dentro do programa de controle
químico de agentes biológicos (doenças, pra-
gas e plantas daninhas).

Momento oportuno

Consiste em escolher o momento ideal em


função das características do defensivo e tam-
bém das condições do campo, como:

• Nível de infestação de pragas, doenças ou


plantas daninhas;
• Estágio de infecção das doenças;
• Estágio de desenvolvimento das plantas
daninhas;
• Condições climáticas.

Evite aplicar com temperaturas superiores a 30˚


C (dependendo do produto químico) e com
umidade relativa do ar inferior a 50%, ventos
de velocidades inconstantes (velocidade má-
xima 10 km/hora) e com mudança frequente
de direção.

Segurança na aplicação

É fundamental que a segurança do homem, dos


animais e do meio ambiente sejam preservadas.
É obrigatório o uso de equipamentos de prote-
ção individual durante a aplicação de defensivos.

3-110
Uniport
3030 Tecnologia de aplicação de defensivos

Dosagem correta

É fundamental, para qualquer tipo de aplica- A calibração pode ser obtida através de mé-
ção, que a manutenção da dosagem correta todos práticos ou por cálculos (consulte as
do defensivo seja mantida durante todo o pro- instruções referentes à calibração dos pulve-
cesso de pulverização. rizadores que se encontram na página sobre
“CALIBRAÇÃO DO PULVERIZADOR”).
Isso é possível quando se tem um bom equipa-
mento e também com a calibração correta do
pulverizador antes de iniciar a aplicação.

Boa cobertura

Uma boa cobertura consiste em obter gotas Na prática, tem-se observado diferentes volumes
de tamanho ideal para atingir o alvo com uma para as mesmas finalidades devido a fatores de
boa uniformidade de distribuição, com resul- ordem operacional, como também regional.
tados positivos no controle e sem danos ao
meio ambiente. A segurança e a proteção do homem, animais e
meio ambiente dependem da aplicação correta
Ao contrário do que muita gente pensa, o volu- dos defensivos agrícolas. Portanto, diversos cuida-
me de aplicação não tem muita influência no dos devem ser tomados durante a sua utilização.
resultado do tratamento, pois a quantidade do
veículo (água, óleo, etc.) por unidade de área
tem a finalidade única de diluir, transportar e
facilitar a distribuição do princípio ativo sobre
a superfície do alvo, seja ele solo, plantas, etc.
Isso significa que se pode obter uma mesma co-
bertura com diferentes volumes de pulverização.

Durante a manipulação do defensivo

• Seguir atenciosamente as instruções conti-


das nos rótulos (bulas) dos produtos agro-
químicos;

• Usar os equipamentos de proteção indivi-


dual (EPIs);

• Não comer, beber ou fumar durante o ma-


nuseio de agroquímicos;

• Manusear os defensivos agrícolas somente


em locais arejados;

• Lavar com água e sabão as partes do corpo


atingidas com defensivos.
3-111
Tecnologia de aplicação de defensivos Uniport 3030

Durante o manuseio do equipamento

• Verificar as condições de funcionamento


do equipamento;

• Não desentupir com a boca bicos, válvulas


ou tubulações;

• Não pulverizar com ventos fortes (acima de


10 km/h);

• Não pulverizar nas horas mais quentes do dia;

• Use os equipamentos de proteção individu-


al EPIs;

• Não fumar, beber ou comer durante o ma-


nuseio dos produtos químicos;

• A calibração dos pulverizadores pode ser


obtida através de cálculos efetuados com
o auxílio da fórmula a seguir e também de
métodos práticos.

ATENÇÃO!

O sucesso do tratamento só de-


pende da forma com que você
irá conduzí-lo.
Não contamine rios, córregos,
nascentes ou lagos.

3-112
Uniport 3030 Tecnologia de aplicação de defensivos

Cálculo de volume de pulverização através da fórmula

Os volumes de pulverização podem ser obti-


Q=
( qx600
vxf ) dos da seguinte forma:

Sendo:
Q - Volume de pulverização (L/ha)
q - Vazão de um bico (L/min)
f - Espaçamento entre bicos na barra (m)
v - Velocidade de trabalho (km/h)
600 - Fator de conversão de unidades

EXEMPLO:
Q= ( qx600
vxf
) Vazão do bico: 1,0 litro/min. a 150 lbf/pol ²
(BICO JA - 2)
Espaçamento entre bicos: 0,5 m
Q= ( 1x600
10x0,5
) Velocidade de trabalho: 10 km/h

Q= ( 600
5
)
Q = 120 L/ha

Volume de Aplicação = 120 L/ha

3-113
Ajuste da bitola Uniport 3030

O ajuste da bitola (espaçamento entre rodas)


no equipamento Uniport 3030 ocorrerá em
função da troca de cultura ou do espaçamento
de plantio. O equipamento possui um sistema
de bitolamento hidráulico controlado por ba-
tentes que variam (de 11 em 11 cm). A bitola
varia de 2,60 m a 3,15 m.

Se o equipamento for usado, é recomendado


fazer a lavagem externa do mesmo para redu-
zir os riscos de contaminação. O operador ou
mecânico responsável deverá utilizar os equi-
pamentos de proteção individual EPIs, como:
máscaras, luvas, óculos, etc. A

Para ajustar a bitola, proceda da seguinte forma:

1. Encaminhe o equipamento até um local


plano e livre de obstáculos.

2. Selecione a bitola desejada, através da


mudança de posição do parafuso de fim
de curso do bitolador (A). Repita essa ope-
ração nas demais pernas do equipamento.

3. Feito a alteração na posição dos parafusos


de fim de curso, aperte-os. Retire os EPIs,
guarde-os no porta EPI e entre na cabine
do equipamento.

4. Acione a tecla “ESC” do monitor para retor-


nar a tela inicial e toque no campo respon-
sável pelo ajuste da bitola (vide ilustração).

3-114
Uniport 3030 Ajuste da bitola

5. Acione o campo responsável pelo início do


processo de bitolamento (abertura - Deta-
lhe “B” ou fechamento - Detalhe “C”).

OBSERVAÇÃO!

São dois os campos de acesso


para bitolamento “Abre bitola”
e “Fecha bitola”. Em ambos os
casos o processo será interrom-
pido assim que parafuso de fim
B C
de curso encostar no batente.

6. Feito isso, inicie o deslocamento do equi-


pamento para que o conjunto do bitolador
inicie o processo.

3-115
Ajuste da altura do vão livre Uniport 3030

O vão livre no Uniport 3030 é ajustável e deve A


ser alterado conforme a necessidade de utiliza-
ção do equipamento.
O procedimento de ajuste do vão livre é me-
cânico e deverá ser feito por profissionais trei-
nados e capacitados dotados de equipamentos
de proteção individual (EPIs), como: máscaras,
luvas, óculos, etc.
Se o equipamento for usado, é recomendado
fazer a lavagem externa do equipamento para
diminuir os riscos de contaminação.

Para ajustar a altura, proceda da seguinte for-


ma:

1. Pare o equipamento em um terreno plano


e firme. Acione o freio de estacionamento
e calce as rodas.

2. Desligue o motor diesel. Com auxílio de su-


portes apropriados e dois macacos hidráu-
lico, posicione os suportes e os macacos
embaixo de cada eixo do equipamento.

3. Solte o parafuso de fixação (A) do pino


de cada perna e inicie o levantamento
do equipamento.

4. Ao chegar na altura determinada, coloque


o pino novamente e fixe-o com o para-
fuso.

5. Configure o controlador com informação


do vão livre "configuração da máquina -
Vão livre" no capítulo -5.

ATENÇÃO!

Estando no vão livre máximo, a escada do equipamento possui um sistema que au-
menta um degrau nela para facilitar o acesso.
Se necessário, basta soltar a trava do degrau auxiliar.
Ainda no vão livre máximo e o controlador devidamente configurado, o equipamento
não irá ultrapassar os 20 km/h, por motivo de segurança. Não ultrapasse essa veloci-
dade durante o deslocamento com o vão livre máximo.

3-116
Uniport 3030 Lavando o reservatório de 3.000 litros

A B C Terminada a pulverização, faça a lavagem in-


terna do reservatório principal e consequente-
mente a lavagem do circuito de defensivo.

Para isso, proceda da seguinte maneira:

1. Com a bomba de defensivo desligada, po-


sicione a válvula (A) na posição identifica-
da pela imagem do reservatório de água
limpa;

2. Coloque a válvula (B) na posição identifica-


da pela imagem do reservatório principal
e os bicos aspersores;

3. Nessa operação, a válvula (C) deverá ficar


na posição identificada pela imagem que
simboliza o fechamento ou restrição da
passagem.

A ilustração ao lado, mostra o posicionamento


das válvulas com as respectivas imagens (D).

4. Acione a bomba de defensivo através


do botão de acionamento externo (E). A
bomba de defensivo irá succionar a água
do reservatório de água limpa e os bicos
aspersores localizados no interior do reser-
vatório distribuirão a água lavando as pa-
redes do reservatório.
E

ATENÇÃO!

Sob pena de causar danos à bomba de defensivos, perda de garantia e sérios prejuízos
ao proprietário, o tempo de acionamento da bomba de defensivo deve respeitar os
seguintes limites:
Para os equipamentos com bomba JP 300, o tempo de acionamento da bomba de-
verá ser menor que 1 min. Para os equipamentos com bomba JP 150, o tempo de
acionamento não deve ultrapassar 2 min.
3-117
Lavando o reservatório de 3.000 litros Uniport 3030

5. Desligue a bomba de defensivo através do


botão de acionamento externo (E).

Após a lavagem interna das paredes do re-


servatório principal, a calda resultante des-
sa operação deverá ser utilizada para fazer
bordaduras ou arremates na área tratada.
Para utilização dessa calda, proceda da se-
guinte maneira: E

6. Mude a posição da válvula (A) para a posi- A B C


ção identificada pela imagem do reserva-
tório principal;

7. Mude também a posição da válvula (B)


para a posição identificada pela imagem
de uma barra pulverizando;

8. Mantenha a posição da válvula (C).

A ilustração ao lado, mostra o posicionamento


das válvulas com as respectivas imagens (F).

9. Com as barras abertas e o equipamento


posicionado, acione a tecla “ESC” para re-
tornar a tela inicial.

F
10. O descarte da calda resultante da lavagem
interna do reservatório principal, poderá
ser feito na própria lavoura (bordaduras e
arremates) ou em locais projetados e apro-
vados para essa procedimento (tanques de
decantação). No interior da cabine, acione
a bomba de defensivo e inicie a aplicação
da calda, resultante da lavagem do reser-
vatório principal na bordadura ou arrema-
te da cultura.

3-118
Uniport 3030 Ajuste do equipamento para transporte

Leia atentamente as recomendações de se-


gurança no transporte existentes no capítulo
“Precauções” desse manual.

Caso seja necessário transportar o equipamen-


to, será necessário alterar a posição dos supor-
tes das barras e o corrimão.

As medidas do conjunto (carreta + equi-


pamento) não podem exceder as seguintes
medidas (máximas):

- Largura: 3,20 m;
- Altura: 4,70m.

Para colocar o equipamento na situação de


transporte, faça:

1. Pressione a tecla “ESC” para retornar a tela


principal. Selecione o campo responsá-
vel pelas regulagens da altura, bitola e es-
cada (vide ilustração).

2. Seguindo as instruções sobre o bitolamento,


feche a bitola do equipamento até que ela
fique igual a largura mínima.

3. Se necessário, ajuste a altura do vão livre do


equipamento para a menor medida (mais bai-
xa).

4. Desloque o equipamento até um local pla-


no e livre de obstáculos.

5. Selecione o campo responsável pela aber-


tura e fechamento das barras ou pressione
o botão “<<2” (vide ilustração).

6. Abra as barras do equipamento e posicio-


ne-as horizontalmente.

7. Acione o freio de estacionamento, desligue


o motor diesel e retire a chave do contato.

3-119
Ajustes do equipamento para transporte Uniport 3030

Fazendo uso dos equipamentos de proteção C


individual (EPIs).

1. Solte os parafusos de fixação da base dos


corrimãos (A) e desloque- os para a posi-
ção de transporte (B). O corrimão traseiro
(C) deve ser fechado para dentro. Coloque
novamente os parafusos e aperte-os torque
de 47 N. m.

ATENÇÃO!

As plataformas (D) do Uniport


3030 possuem aberturas especí-
ficas para o posicionamento dos B A
suportes das barras.

D
2. Retire as bases da plataforma (D) e guar-
de-as em um local seguro.

3. Solte e retire os parafusos de fixação dos


suportes de apoio das barras (E). Coloque-
-os na posição de transporte (F).

4. Aperte os parafusos com o torque de 250


à 270 N.m.

5. Feche as barras do equipamento, até que


elas fiquem totalmente apoiadas em seus F
suportes.

ATENÇÃO!

Os suportes das barras do Uniport 3030 possuem um sistema de ajuste de altura do


apoio das barras que deve ser utilizado em situações de transporte de dois equipa-
mentos em uma mesma carreta. Esse recurso serve para desalinhar as barras sem
que elas excedam a medida limite de altura. Observe o exemplo a seguir.
Se não for necessário transportar dois equipamentos na mesma prancha, utilize sem-
pre o suporte de apoio das barras na posição mais baixa.
3-120
Uniport 3030 Ajustes do equipamento para transporte

Para transportar dois equipamentos em uma


mesma prancha, faça:
G

1. Em um dos equipamentos, abra as barras


e altere a posição do apoio das barras para
H a posição alta (G).

2. Seguindo as instruções de abertura e fe-


chamento das barras, desabilite a função
de bloqueio angular das barras e feche as
barras.

ATENÇÃO!

Siga rigorosamente as informa-


ções descritas para a abertura e
fechamento das barras.
Após o transporte, descarregue
o equipamento e encaminhe-o
à um local plano, livre de obstá-
culos e redes de alta tensão.
Abra as barras, retorne o apoio
das barras para posição mais
baixa (H) e habilite novamente a
função de bloqueio angular das
barras.
Essa função limita a altura máxi-
ma que o equipamento pode al-
cançar durante os procedimen-
tos de abertura e fechamento
das barras.

3-121
Utilização e configuração do sensor de barras Uniport 3030

1. Pressione o botão “ESC” para retornar a


tela inicial. Toque no ícone “Alvo / Área”
(vide ilustração) ou "ajuste bitola / esca-
da" .

2. Selecione o ícone “Sensor de barras” ou


pressione o botão “<< 6”, para ter acesso a
tela de configuração.

3. Através das setas , selecione a opção


altura. Toque nos campos “+/-” para au-
mentar ou diminuir a altura de trabalho
das barras.

4. Toque novamente nas setas para


selecionar uma das opções: Leitura,
Amortecimento do quadro e Quadro.

• Opção Leitura: a leitura da altura da barra


pode ser feita individualmente por cada
sensor (individual) ou aos pares (dupla).
A leitura ainda pode ser feita através dos
quatro sensores de cada de barra (todos)
ou somente utilizando os dois sensores lo-
calizados nas pontas de cada barra (pon-
tas).

3-122
Uniport 3030 Utilização e configuração do sensor de barras

• Opção Amortecimento do quadro: a con-


figuração do nível de amortecimento do
quadro deve ser feita em função da osci-
lação das barras desejada de acordo com
o terreno da propriedade. O nível 1, indica
o amortecimento mínimo; Nível 2, amor-
tecimento médio; Nível 3, amortecimento
máximo.
• Opção Quadro: Se ligado, o controle de
altura do quadro auxilia no controle de
altura das barras. Se desligado, o controle
da altura de pulverização é feito somente
através do controle de altura das barras.

5. Após a configuração, toque em “Memori-


zar” (vide ilustração).

Para acessar a próxima tela de configuração


do sensor de barras, toque na seta conforme
a ilustração e configure também as seguintes
opções:

• Opção Trava Nivelado: Se ligada, as barras


descem abaixo da posição de nivelamento
durante o controle de altura, caso neces-
sário.

• Opção Trava Manipuladora: Se ligada, ao


acionar o botão do joystick para subir o an-
gular da barra, a barra de ficará parada na
posição desejada pelo usuário e só voltará
a ser controlada se o usuário acionar o bo-
tão desce angular do joystick.

• Opção Curva: As opções: pequena, média


e grande devem ser escolhidas de acordo
com a dimensão das curvas da proprieda-
de.

• Opção Configuração: Reservada para futu-


ras implementações.

3-123
Utilização e configuração dos sensores de aplicação Uniport 3030

Os sensores de aplicação são itens opcionais. Es-


ses sensores fazem uma leitura das condições de
temperatura externa e umidade relativa do ar.

Seguindo a recomendação de um engenheiro


agrônomo ou a indicação do fabricante do pro-
duto que será aplicado, podemos inserir limi-
tes e habilitar alarmes que indicam a falta de
condições de aplicação. Para inserir limites e
habilitar os alarmes dos sensores de aplicação,
proceda da seguinte forma:

1. Selecione o botão “ESC” para retornar a


tela inicial. Toque no ícone “Informações
de gerenciamento” (vide ilustração) ou to-
que no botão “<< 3”.

2. Selecione o ícone “Temperatura / Umida-


de” (vide ilustração).

ATENÇÃO!

O acesso ao ícone "Temperatura


/ Umidade" será liberado me-
diante a configuração desse op-
cional no controlador (capítulo 5
- Configuração - Itens opcionais).

3. Através dos ícones , selecione uma


das opções do sensor referente à "tempe-
ratura".

Toque nos campos "+/-" para aumentar


ou diminuir cada um dos os limites míni-
mos e máximos referentes ao sensor de
temperatura.

Para habilitar o alarme de temperatura, aper-


te a tecla .
3-124
Uniport 3030 Utilização e configuração dos sensores de aplicação

4. Toque novamente nas setas para


selecionar uma das opções referente ao
sensor de umidade.
Toque nos campos "+/-" para aumentar
ou diminuir cada um dos limites mínimos
e máximos de umidade.

Para habilitar o alarme de umidade, aperte


a tecla .

Terminada a inserção dos limites e a habilitação


dos alarmes, memorize-os apertando a tecla
.

3-125
Utilização e configuração da estação meteorológica Uniport 3030

A estação meteorológica deve ser montada


no teto da cabine do equipamento (A). Ela é
um item opcional que fornece informações
importantes para adequação da aplicação em
um momento ideal. Também, através da habi-
litação de alguns avisos, ela alerta o operador
quando algum fator climático não está favore-
cendo a aplicação.

A habilitação dos avisos deve ser feita seguin-


do a recomendação de um engenheiro agrô-
nomo ou seguindo a indicação do fabricante A
do produto que será aplicado. Para consultar
as informações e habilitar os avisos, proceda da
seguinte forma:

1. Selecione o botão “ESC” para retornar a


tela inicial. Toque no ícone “Informações
de gerenciamento” (vide ilustração) ou
pressione o botão “<< 3”.

2. Através das setas , selecione a op-


ção temperatura.

3. Toque nos campos “+/-” para aumentar ou


diminuir os limites mínimos e máximos de
temperatura para aplicação.

4. Para habilitar o alarme de temperatura,


aperte a tecla .

5. Selecione novamente nas setas


para acessar a opção velocidade do vento.

6. Toque nos campos “+/-” para aumentar ou


diminuir o limite máximo de velocidade do
vento .

7. Para habilitar o alarme de velocidade do


vento aperte a tecla .

3-126
Uniport 3030 Utilização e configuração da estação meteorológica

8. Selecione novamente os ícones para


acessar a opção umidade.

9. Acesse os campos “+/-” para aumentar ou


diminuir os limites mínimos e máximos de
umidade.

10. Para habilitar o alarme de umidade aperte


a tecla .

11. Terminado a inserção dos limites e a ha-


bilitação dos alarmes ou a cada altera-
ção, memorize as alterações apertando a
tecla .

3-127
Uniport 3030 CAPÍTULO 4 Manutenção

Re c omendaç õe s ger ais.. .................................................... 4 -131


Tab ela de op er aç õe s .. . . . .................................................... 4 -13 2
Tab ela de lubr if ic an t e s. . ................................................... 4 -13 4
Op er aç õe s diár ias .. . . . . . . .................................................... 4 -13 6
Op er aç õe s s emanais .. . . . .................................................... 4 -14 3
A c ada 2 5 0 hor as .. . . . . . . . . ................................................... 4 -14 8
A c ada 5 0 0 hor as . . . . . . . . . . ................................................... 4 -151
A c ada 8 0 0 hor as.. . . . . . . . . ................................................... 4 -15 2
A c ada 10 0 0 hor as. . . . . . . .................................................... 4 -15 4
A c ada 2 0 0 0 hor as . . . . . . . .................................................... 4 -15 5
A c ada 3 0 0 0 hor as .. . . . . . .................................................... 4 -15 6
Tr o c a do f ilt r o de ar do mo tor die s el.................................. 4 -15 7
Tr o c a do s f ilt r o s de óleo hidr áulic o . ................................... 4 -15 8
Reb o que do e quip amen t o . ................................................. 4 -15 9
Re gulagem das b ar r as. . .................................................... 4 -16 0
Tr o c a do s p neus .. . . . . . . . . . .................................................... 4 -161
A r ma zenamen t o do e quip amen to no inver no ........................ 4 -16 5
L imp ez a e ar ma zenamen to . . ............................................... 4 -16 6

4-129
Uniport 3030 Recomendações gerais

ATENÇÃO!

Nunca efetue a lavagem do pul-


verizador ou dos equipamentos
de proteção individual em rios,
lagos, córregos, represas, etc,
ou mesmo nas proximidades.
Leia atentamente as recomen-
dações de segurança existentes
no capítulo de precauções e se-
gurança desse manual e a (bula)
do agroquímico que está sendo
utilizado.

Após as primeiras horas de uso, deve-se verificar Estes procedimentos evitarão problemas nas
o aperto dos parafusos, porcas e abraçadeiras, aplicações posteriores tais como: obstrução
principalmente as porcas das rodas e parafusos de bicos, filtros, etc., além de proteger a sua
de fixação do eixo. Caso haja necessidade, rea- vida e a durabilidade do equipamento.
perte-os.
O descarte das baterias usadas deve ser feito
Diariamente e em um lugar apropriado, após em locais apropriados e aprovados para o re-
o término de pulverização, coloque água lim- cebimento desse tipo de material. Geralmente,
pa no tanque, retire os bicos e funcione a os locais que possuem autorização para venda
máquina até esgotar toda água. O descarte de baterias (novas), estão aptos para fazer o re-
da calda resultante da lavagem deve ser feito colhimento das baterias usadas e encaminhá-
na própria lavoura ou em locais projetados e -las para empresas de reciclagem ou para seus
aprovados para essa função; próprios fabricantes.

Lave os componentes do circuito defensivo: Se ficar em dúvida sobre a destinação correta,


bicos e filtros; Lave externamente o equipa- a JACTO recomenda que haja o contato com o
mento e lubrifique as junções das pernas. fabricante da bateria para receber orientações.

4-131
4-132

Tabela 10. Operações.

Periodicidade
Tabela

Tabela de Operações 10h ou 50h ou a cada a cada a cada a cada a cada a cada
diária semanal 100h 250h 500h 800h 1000h 3000h
Verifique o nível de óleo lubrificante do motor diesel. X
Verifique o nível da solução do radiador (complete, se necessário). X
de operações

Drene as impurezas do sedimentador e do(s) filtro(s) de combustível. X


Verifique e limpe se necessário a tela de proteção dos radiadores
X
(ar condicionado, circuito hidráulico e motor).
Verifique o estado e a tensão da correia do ar-condicionado. X
Verifique os terminais e a luz indicadora do nível de carga da bateria. X
Verifique o nível de óleo hidráulico (complete, se necessário). X
Lave. verifique e limpe o(s) filtro(s) e bico(s) do circuito de defensivo. X
Verifique o indicador de saturação do filtro de sucção do óleo hidráulico.
X
Se necessário, substitua o elemento filtrante.
Faça a drenagem do reservatório pneumático. X
Lubrifique as buchas de articulação da suspensão. X
Verifique o funcionamento dos porta-bicos. X
Teste o mexedor mecânico (agitador). X
Verifique a pressão dos pneus e ajuste se necessário. X
Verifique o nível de óleo da bomba de defensivo. X
Substitua o óleo da bomba de defensivo*. X
Uniport 3030
Periodicidade
Tabela de Operações 50h ou a cada a cada a cada a cada a cada a cada a cada
semanal 100h 250h 500h 800h 1000h 2000h 3000h
Verifique o alinhamento dos pneus dianteiros X
Uniport 3030

Substitua o óleo lubrificante do motor diesel e o filtro do óleo do motor**. X


Substitua o(s) elemento(s) do(s) filtro(s) de combustível. X
Troque o elemento filtrante do ar condicionado. X
Substitua a solução do radiador. X
Ajuste a folga dos eixos traseiro e dianteiro. X
Substituir as buchas de articulação do pino mestre dianteiro. X
Substituir as buchas de articulação da suspensão X
Troque o óleo lubrificante do redutores dos motores de rodas***. X
Substitua os terminais da direção. X
Substitua o óleo hidráulico do equipamento. X
* A primeira troca de óleo da bomba de defensivo deve ser feita quando o equipamento atingir as primeiras 30 horas de trabalho. As demais trocas devem ser de 100
em 100 horas.
** A primeira troca de óleo do motor diesel deverá ser feita com 100 horas. As demais trocas a cada 250 horas.
*** A primeira troca de óleo dos redutores deverá ser feita com 100 horas. As demais trocas a cada 1000 horas.
Tabela de operações

4-133
4-134

Tabela 11. Lubrificantes e filtros

Lubrificantes e filtros recomendados


Tabelas

Componentes TIPO ESPECIFICAÇÃO INDICAÇÃO QTDE.


15,0 litros (min.)
SAE 15W 40
motor diesel óleo lubrificante Texaco Ursa TD SAE 15W 40 a
API CH-4
17,5 litros (máx.)
de lubrificantes

filtro blindado Fleetguard LF 3970


filtro de óleo do motor - 1
descartável RG JACTO: 1196577

elemento filtrante do filtro Fleetguard FS 1972700G


1
separador de água RG JACTO: 1175301
filtro de óleo combustível para
filtro descartável
motor diesel
Fleetguard FF 5612
filtro de combustível 1
RG JACTO: 1196576

filtro descartável elemento OPTAIR - AH1948100


filtro de ar do motor 1
seco principal / secundário RG JACTO: 1171495

Todos os óleos de motor de combustão 2,5 litros (JP 150)


bomba JP-150 / JP-300 óleo lubrificante SAE 20W 40
interna nesta especificação. 4,0 litros (JP 300)

somente radiador Fleetguard Compleat Es 16,3 litros


solução
radiador para sistema de
todo o circuito
arrefecimento Fleetguard Compleat Es 26,3 litros
de arrefecimento
Uniport 3030
Lubrificantes e filtros recomendados

COMPONENTES Tipo Especificação Indicação Quantidade


Uniport 3030

filtro de sucção do óleo capacidade de


filtro descartável HYDAC RKM MM 251 BVE 10 VF 3.X/-NR 1
hidráulico. retenção 75 micra

anticongelante
53% ou
(somente para países com Monoetilenoclicol HOCH2CH2OH Monoetilenoglicol - H
1590 litros
baixas temperaturas)

filtro de sucção capacidade de HYDAC 0180 S 125 W


elemento filtrante 1
(circuito aberto) retenção 125 micra RG JACTO: 1169735

sistema hidráulico (tanque) óleo hidráulico ISO-VG 68 Texaco - Rando MV ISO 68 210 litros

filtro de sucção / retorno do capacidade de HYDAC RKM MM 251 BVE


elemento filtrante 1
óleo hidráulico (transmissão) retenção 10 micra RG JACTO: 1196126

FC6119-02
ar-condicionado filtro descartável - 1
RG JACTO: 190701

1,3 litros por


redutores planetários dos
Óleo lubrificante SAE 85 W - 140 Texaco - Multgear 85 W - 140 redutor
motores de rodas
Total= 5,2 litros

filtro de sucção capacidade de


filtro descartável RG JACTO: 1196126 1
(circuito aberto) retenção 10 micra

Fluido do circuito de
Fluido refrigerante R134a - 1,2 kg
ar-condicionado
Tabelas de lubrificantes

4-135
Operações
diárias Uniport 3030

Verificação do nível de óleo lubrificante do motor diesel

No Uniport 3030 existe uma outra escada na


traseira do equipamento que dá acesso à pla-
taforma traseira. Ela deve ser utilizada exclu-
sivamente em verificações ou manutenções.

Antes de dar partida no motor diesel, verifi-


que o nível de óleo lubrificante do motor.

Desça a escada traseira do equipamento e


abra o capô do motor diesel.

Puxe a vareta de verificação do nível de óleo


lubrificante do motor diesel.

O nível do óleo deve estar posicionado entre


as marcações mínimo e máximo.

Se necessário, complete o nível do óleo.

ATENÇÃO!
Não misture óleos de marcas
diferentes. Caso haja necessi-
dade de limpar a vareta nunca
utilize estopa ou panos que
possam soltar fuligem para não
contaminar o óleo.

4-136
Uniport 3030 Operações diárias

Verificação do nível da solução do radiador (líquido de arrefecimento)

Antes de dar partida no motor diesel, verifi-


que o nível do líquido de arrefecimento.

Desça a escada traseira do equipamento e


abra o capô.

Abra o capô do motor diesel e verifique o ní-


vel da solução do líquido de arrefecimento
através das marcações existentes no reserva-
tório da solução do radiador (A).

A O nível do líquido de arrefecimento deve es-


tar posicionado entre as marcações mínimo e
máximo.

Se necessário, complete o nível com a solução


para radiador.

ATENÇÃO!

O líquido de arrefecimento é
uma solução composta de 50%
de água desmineralizada e 50%
de aditivo. Esse aditivo está
indicado na tabela de lubrifi-
cantes recomendados.
Não misture aditivos de marcas
diferentes.

Verificação do nível de óleo hidráulico

Com as barras do equipamento fechadas, abra


o capô do motor diesel e verifique através do
visor de nível (B) se óleo está posicionado en-
tre as marcações de mínimo e máximo.
Se necessário, complete o nível.

ATENÇÃO!

Não misture óleos de marcas


diferentes. Nunca misture óleos
B lubrificantes para motores de
combustão no sistema hidráu-
lico.
4-137

Operações diárias Uniport 3030

Verifique as condições dos filtros de combustível

O sistema de filtragem do combustível no


equipamento Uniport 3030 é composto por
dois filtros, o filtro sedimentador PRO DP 240
(A) e o filtro Fleetguard FF 5612.

O filtro sedimentador PRO DP 240 (A) é um


filtro com múltiplas funções. Além de filtrar
o óleo diesel, separar a água do óleo, ele in-
dica a necessidade de troca do seu elemento
filtrante.

Na sua base está instalado o aquecedor do


óleo diesel e o sensor de presença de água no A
combustível.

A indicação da troca do elemento filtrante do


filtro sedimentador PRO DP 240 ocorrerá em
função do nível.

De acordo com as ilustrações ao lado, pode-


mos estabelecer que:

Situação 1 - o elemento filtrante é novo e to-


das as suas características de filtragem estão
boas;

Situações 2, 3 e 4 - Na medida em que o nível


de óleo comece a subir dentro do filtro, signi-
fica que a capacidade de filtragem do elemen-
to filtrante está ficando comprometida, sendo
que a situação 4 - é a mais crítica e indica que
o elemento filtrante do filtro sedimentador
PRO DP 240 precisa ser trocado.

ATENÇÃO!

As informações sobre a troca


do elemento filtrante e do filtro
serão abordadas mais a frente
nesse manual, bem como as ins-
truções de abastecimento que
minimizam a formação de água
no interior do reservatório.

4-138
Uniport 3030 Operações diárias

Verifique o estado e a tensão das correias

O Uniport 3030 utiliza duas correias, a do mo-


tor diesel e a correia de acionamento do com-
pressor do ar-condicionado.

A correia do motor diesel é responsável pelo


acionamento da hélice do motor, bomba de
água, etc. Ela não precisa ser esticada, pois o
ajuste da sua tensão é feita por um esticador
com sistema de tensionamento por mola.

A correia de acionamento do compressor dife-


rentemente da outra, tem seu tensionamento
feito por um parafuso localizado na base do
compressor do ar-condicionado.
O ajuste da correia de acionamento do com-
pressor do ar condicionado ocorrerá em fun-
ção de sua folga, a folga não deve superior a
10 mm.
Para verificar a folga da correia utilize uma
ferramenta não cortante (ex.: haste). Para re-
gular a tensão da correia do compressor, pro-
ceda da seguinte forma:

1. Desça a escada traseira do equipamento e


abra o capô do motor diesel.

2. Solte a contraporca (A) do parafuso e


aperte o parafuso (B). Esticada a correia
(C), trave o parafuso de esticamento com
a contraporca.

B A 3. Para afrouxar a correia (C), solte a contra-


C porca (A) do parafuso e solte o parafuso
(B). Em seguida, trave o parafuso de esti-
camento (B) com a contraporca (A).

ATENÇÃO!

A troca da correia é indicada


quando o curso de rosca do
parafuso de esticamento ficar
menos que 20 mm.

4-139

Operações diárias Uniport 3030

Verificação dos terminais de bateria

ATENÇÃO!

Quando estiver trabalhando próximo de baterias, lembre-se de que todas as partes


metálicas expostas das mesmas estão “ativas”. Nunca coloque objetos de metal
sobre os terminais, pois poderá resultar em faíscas ou curto-circuito.

O Uniport 3030 utiliza duas baterias que es-


tão localizadas ao lado do compartimento
porta EPIs.

Com as mãos protegidas com luvas apropria-


das para manutenção, verifique se os cabos
das baterias estão bem fixados aos pólos. In-
formações adicionais sobre as baterias, serão
encontradas no manual de instruções do fa-
bricante da bateria.

Lubrificação das buchas de articulação da suspensão

A lubrificação das buchas de articulação da


suspensão deve ser feita através dos bicos
engraxe (A), localizados na articulação da
suspensão, um em cada perna do equipa-
mento.

4-140
Uniport 3030 Operações diárias

Lave e verifique os componentes do circuito de defensivos

Os intervalos de limpeza dos filtros dependem


da qualidade da água empregada e do tipo de
produto químico utilizado.

Lave e limpe os filtros (A e B) e os bicos (C e D)


diariamente.

ATENÇÃO!
A A
Durante a limpeza dos compo-
nentes do circuito defensivo (A,
B, C e D) é necessário fazer uso
dos equipamentos de proteção
individual EPIs. Em hipótese al-
guma tente desentupir ou deso-
bstruir os bicos ou os filtros com
a boca. Utilize uma escova de
nylon (macia) para essa função.
O filtro do bico leque (D), de cor
vermelha, é constituído de ma-
B terial maleável a esmagamento
para facilitar a vedação. Portan-
Bico cone to, não recomendamos o seu
uso com capa rosqueável.

Bico leque

4-141
Operações
diárias Uniport 3030

Verificação dos porta-bicos

Verifique o funcionamento dos porta-bicos Apresentamos na tabela abaixo os problemas


e da válvula antigotejo. Caso seja detectado que poderão surgir, bem como as indicações,
falhas, haverá a necessidade de manutenção. causas e correções:

G
H

E
porca engate rápido para bicos leque

C I
J
Corpo do porta-bico

D porta-bicos quadrijet

A
porca engate rápido para bicos cônicos
K B

Tabela 12. Causas e correções de problemas no filtro.


Problemas Causas Correções
a. Aperte a porca (A) com as
Vazamento entre o corpo a. Falta de aperto na porca (A).
mãos.
do porta-bicos e o porta- b. Anéis (B) e (C) danificados.
b. Substitua os anéis (B) e (C).
-bicos. c. Vedações (D) danificadas.
c. Substitua as vedações (D).
a. Coloque a vedação (E).
Vazamento entre o corpo a. Falta da vedação (E).
b. Substitua a vedação (E).
do porta-bicos e o tubo b. Vedação (E) danificada.
c. Aperte o parafuso da abraça-
do ramal. c. Falta de aperto na abraçadeira (F).
deira (F).

Abertura e fechamento a. Impurezas no diafragma (G). a. Limpe o diafragma (G).


da pulverização no por- b. Rompimento do diafragma (G). b. Substitua o diafragma (G).
ta-bicos não funciona. c. Válvula solenóide (H) com defeito. c. Substitua a solenóide (H).

a. Encaixe a porca no porta-


a. Porca de engate rápido mal en-
-bicos.
Vazamento entre o por- caixada.
b. Substitua o anel de vedação
ta-bicos e o bico (leque). b. Anel de vedação (I) danificado.
(I).
c. Base do filtro danificada (J).
c. Substitua o filtro (J).
Vazamento entre o a. Porca de engate rápido mal en- a. Encaixe a porca no porta-
porta-bicos e o bico caixada. -bicos.
(cone). b. Base do filtro danificada (K). b. Substitua o filtro (K).
4-142
Uniport 3030 Operações semanais

Verificação e teste do mexedor mecânico

O mexedor mecânico utilizado no Uniport


3030 possui um sistema de vedação por selo
mecânico que dispensa a lubrificação do con-
junto. Apesar de ser altamente resistente, não
é recomendado acionar o mexedor sem que
haja água ou calda no reservatório.

Caso seja identificado um vazamento pelo


orifício (A) na base da junção do mexedor
ao tanque, será necessário substituir o selo
mecânico. Nesse caso, contate a assistência
técnica mais próxima.
A
Com o reservatório abastecido, acesse a fun-
ção “Alvo / Área” (vide a ilustração).

Para testá-lo, proceda da seguinte forma:

Através das setas , selecione a opção me-


xedor. Toque nos ícones “+/-” para aumentar
ou diminuir a rotação do mexedor. Para desligá-
-lo, diminua a rotação até “Zero”.

4-143
Operações
semanais Uniport 3030

Calibração dos pneus e reaperto dos parafusos das rodas

A calibração do pneu deve ser feita semanal-


mente ou a cada 50 horas.

Antes de deslocar o equipamento, faça a cali-


bração dos pneus.

No pneu 380/90 R46 utilize as pressões indi-


cadas no capítulo 2 (especificações técnicas).

Feita a calibragem dos pneus, confira o aperto


dos parafusos das rodas. Aplique um torque
de 500 N.m. nas porcas dos parafusos (A).

4-144
Uniport 3030 Operações semanais

Primeira troca e verificação do nível de óleo da bomba de defensivo

A bomba JP 150 não possui visor para verificar


o nível do óleo. A verificação será feita através
da retirada da tampa do nível e checagem vi-
sual do nível de óleo.

A bomba JP 300 possui um visor lateral para


verificação do nível de óleo.

ATENÇÃO!

A primeira troca de óleo deve


ser feita com 30 horas de tra-
balho, as demais devem ser a
cada 100 horas.
É de responsabilidade do
proprietário entrar em contato
com a empresa coletora de
óleo devidamente cadastrada
junto ANP (Agência Nacional do
Petróleo), para que a mesma
faça a coleta deste óleo ou que
o produtor leve o óleo até os
locais autorizados para arma-
zená-los.
Não misture óleo de marcas
diferentes.

Para fazer a primeira troca do óleo da bomba


de defensivos, proceda da seguinte maneira:

A Bomba JP-150:

1. Abra o respiro (A) e retire o bujão de dre-


no (B). Deixe que o óleo lubrificante escoe
totalmente em um recipiente, antes de
descartá-lo.

2. Coloque o bujão de dreno (B) e retire a


tampa do nível (C).

3. Pelo respiro (A), abasteça a bomba até que


o óleo comece escorrer pela tampa do ní-
B vel (C).
C
4. Coloque e aperte a tampa do nível (C) e o
respiro da bomba (A).
4-145
Operações
semanais Uniport 3030

Bomba JP 300:
A
1. Abra o respiro (A) e retire o bujão de dreno
(B). Deixe que o óleo lubrificante escoê até
um recipiente, antes de descartá-lo.

2. Após o óleo escoar totalmente, coloque o


bujão de dreno (B) novamente.

3. Pelo respiro (A) comece abastecer a bomba


até que o óleo alcance o meio do marcador
de nível (C).
C B
4. Coloque a tampa do respiro (A) na bomba.

4-146
Uniport 3030 Operações semanais

Ajuste da folga dos eixos

Os eixos do Uniport 3030 são ajustados na fábri-


OBSERVAÇÃO! ca, porém a cada 100 horas de trabalho é ne-
cessário verificar o ajuste das folgas que podem
aparecer.
Cada eixo possui 10 pontos de
ajuste que deverão ser ajustados. O ajuste em ambos os eixos é realizado da se-
guinte forma:

1. Pare o equipamento em um local plano e


firme e acione o freio de estacionamento.

2. Com o auxílio de um macaco hidráulico


apropriado, levante o eixo dianteiro ou o
traseiro até que os pneus deixem de tocar
o solo.

3. O ajuste consiste em soltar a contraporca


e apertar os parafusos de ajuste da folga
(A) até que as pernas encostem na parte
A
superior do eixo. Feito isso, aplique um
torque de 50 N.m. nos parafusos de ajuste
da folga (A).

4. Terminado, aperte as contraporcas com


um torque de 50 N.m.

4-147
A cada 250 horas Uniport 3030

Troca do filtro e do óleo lubrificante do motor diesel

OBSERVAÇÃO!

A cada 250 horas de funcionamento do motor diesel, o monitor do equipamento


emitirá um aviso de que há a necessidade de se fazer a troca do óleo e do filtro
de óleo lubrificante do motor. Assim que a troca do óleo e do filtro for realizada,
esse aviso deverá ser reiniciado para que haja uma nova contagem de tempo para a
próxima troca.
As instruções de como reiniciar o aviso serão expostas no capítulo “Monitor ele-
trônico - Teste / Manutenção - Motor diesel”.
O não cumprimento da troca de óleo nos períodos recomendados provocará
sérios danos ao motor diesel, prejuízos e ocasionalmente a perda de garantia.

Para fazer a troca do filtro e do óleo lubrifi-


cante do motor diesel, consulte o manual do
fabricante do motor. A troca deverá ser feita
em um local limpo, apropriado e com o mo-
tor frio. Após a troca do óleo e do filtro, faça:

1. Na tela principal, selecione o ícone de


acesso ao painel de instrumentos ou pres-
sione o botão “<<1”.

2. Dê partida no motor diesel e observe


através do indicador de pressão (A) se a A
pressão do óleo lubrificante se normali-
zará após 10 segundos de funcionamento
do motor.

3. Caso a pressão do óleo lubrificante não


normalize, desligue o motor imediata-
mente e chame a assistência técnica.

4. Se a pressão normalizar, desligue o motor


diesel. Após 5 minutos, verifique o nível
novamente e se necessário, complete-o.

ATENÇÃO!

Não limpe o bujão ou a vareta de óleo com estopa ou pano que possa soltar fuli-
gem e contaminar o óleo.
É de responsabilidade do proprietário entrar em contato com a empresa coletora de
óleo devidamente cadastrada junto ANP (Agência Nacional do Petróleo), para que a
mesma faça a coleta deste óleo ou que o produtor leve o óleo até os locais autoriza-
dos para armazená-los.
4-148
Uniport 3030 A cada 250 horas

Troca dos filtros de combustível


B O Uniport 3030 possui dois filtros que traba-
lham juntos na filtragem do óleo diesel. O
filtro PRO DP 240 (sedimentador) indica por
F meio do seu visor quando precisa ser trocado.
Já o filtro de óleo diesel localizado ao lado do
motor deverá ser trocado a cada 250 horas.
C
Para trocar o elemento filtrante do filtro PRO
DP 240 (sedimentador), proceda da seguinte
forma:

1. Solte o parafuso de dreno (A) e recolha o


óleo diesel do filtro em um recipiente limpo
e apropriado. A drenagem do óleo diesel
desse filtro antes da sua desmontagem
para troca, evita a contaminação e prote-
ge os sensores existentes na base do filtro.
E
D 2. Com auxílio de uma chave especial (B), retire
a tampa do filtro (C) soltando a porca de
fixação da tampa (D).

A 3. Substitua o elemento filtrante (E) usado


pelo novo. Coloque a tampa (C) dando
um leve aperto com a chave (B). Aperte o
parafuso de dreno (A).

4. Retire e tampa de abastecimento do filtro


(F) e abasteça-o com diesel até que a câ-
mara fique totalmente preenchida. Colo-
que a tampa de abastecimento no filtro (F)
e dê a partida no motor.

5. Repita essa operação quantas vezes forem


necessárias.

ATENÇÃO!

Se o nível de óleo diesel no filtro PRO DP 240 continuar na posição "Nível máximo"
após a troca do elemento filtrante (E) e a eliminação do ar pelo sistema de injeção
do motor diesel, ligue o motor diesel e acelere-o manualmente até 2000 rpm.
Solte devagar a tampa de abastecimento (F) até que o nível de óleo baixe para a
posição "Nível mínimo".
Após isso, aperte novamente a tampa de abastecimento (F), desacelere e desligue o
motor diesel.
4-149
A cada 250 horas Uniport 3030

ATENÇÃO!

O descarte de óleos e filtros deve ser feitos em locais específicos para essa função.
Não contamine o meio ambiente.

A cada 250 horas de trabalho, é necessário


trocar o filtro de óleo (G) localizado na lateral
do motor diesel. Esse filtro é blindado e des-
cartável.

Para trocá-lo, solte-o e substitua pelo novo.

Após a substituição, abasteça o filtro PRO DP


240 com óleo diesel e por meio da tampa (F).
Coloque novamente a tampa (F) e dê partida no
motor diesel. Se necessário, repita o procedimen-
to até que o motor diesel funcione normalmente.
G
No Uniport 3030 a sangria é feita automatica-
mente no ato da partida. Esse procedimento F
vai agilizar o processo de eliminação de ar do
sistema de injeção. C

ATENÇÃO!

Se o nível de óleo diesel no fil-


tro PRO DP 240 continuar na
posição "Nível máximo" após a
troca do elemento filtrante (E) e
a eliminação do ar pelo sistema
de injeção do motor diesel, li-
gue o motor diesel e acelere-o
manualmente até 2000 rpm.
Solte devagar a tampa de abas-
tecimento (F) até que o nível de
óleo baixe para a posição "Nível
mínimo".
Após isso, aperte novamente
a tampa de abastecimento (F),
desacelere e desligue o motor A
diesel.

4-150
Uniport 3030 A cada 500 horas

Troca do filtro do ar-condicionado

A troca do filtro do ar-condicionado ocorrerá a


cada 500 horas ou em função da perda de re-
atividade do carvão ativado, o que ocasionará
a contaminação interna da cabine. A conta-
minação será percebida através do cheiro que
caracteriza cada produto (princípio ativo).

Caso isso ocorra, limpe a cabine e substitua o


filtro de carvão ativado.

Retire os quatro parafusos (A) e remova o fil-


tro.
A
A Monte o filtro novo e coloque os quatro para-
fusos (A) novamente.

4-151
A cada 800 horas Uniport 3030

Substituir a solução do radiador

ATENÇÃO!

O descarte da solução deve ser


feito em locais apropriados e
aprovados para essa função.
Não contamine o meio am-
biente.

Para substituir a solução do radiador, proceda


A
da seguinte forma:

1. Com o motor diesel desligado e frio,


abra a tampa do reservatório (A) e sol-
te a abraçadeira da mangueira inferior do
radiador (B). A mangueira está conectada
no pórtico próximo ao filtro de óleo lubri-
ficante do motor.

2. Deixe que a solução escoe totalmente. Co-


loque novamente a mangueira e aperte a
abraçadeira (B).

3. Em uma vasilha, prepare 30 litros de solu-


ção. B

4. A solução é composta de 50% de aditivo


(vide tabela de lubrificantes) e 50% de
água desmineralizada.

5. Coloque a solução no reservatório do líqui-


do de arrefecimento (A) até o nível máxi-
mo indicado.

6. Dê partida no motor e deixe-o funcionan-


do em marcha lenta. Após alguns minutos
desligue o motor diesel e cheque o nível
novamente da solução no reservatório (A).

7. Se necessário, aguarde o líquido de arre-


fecimento e o motor esfriar e complete o
nível do reservatório (A) novamente.

4-152
Uniport 3030 A cada 800 horas

Verificação e alinhamento dos pneus dianteiros

O sistema de direção do Uniport 3030 é ajusta- 3. Feito isso, esse procedimento irá centra-
do automaticamente durante o uso. Porém, o lizar e alinhar os pneus dianteiros. Para
procedimento descrito a seguir deverá ser fei- certificar-se do alinhamento, estique um
to quando houver a necessidade de remoção barbante em tamanho suficiente para dar
desse sistema para manutenção. a volta na máquina passando pelos qua-
tro pneus a meia altura (A).
Para alinhar os pneus dianteiros, proceda da
seguinte forma:
ATENÇÃO!
1. Após a manutenção e a montagem do sis-
tema, pare o equipamento em um terreno Caso os pneus dianteiros con-
plano. Com o motor diesel ligado, deslo- tinuem desalinhados, contate
que o equipamento em baixa velocidade. a assistência técnica mais
próxima para que sejam feitos
2. Gire a direção em sentido horário até o ajustes no sistema de direção.
final do seu curso. Ainda em deslocamen-
to, gire a direção no sentido anti-horário,
até o final do seu curso.

4-153
A cada 1000 horas Uniport 3030

Troca de óleo dos redutores das rodas

ATENÇÃO!

O descarte de óleos e filtros de-


vem ser feitos em locais especí-
ficos para essa função. Não con-
tamine o meio ambiente.

Os redutores utilizados no Uniport 3030 pos-


suem três bujões de dreno / abastecimento
(A). A

Para fazer as troca do óleo dos redutores das


rodas, proceda da seguinte maneira:

1. Pare o equipamento em um local plano,


preferencialmente com o bujão central (B)
posicionado na posição mais baixa (posi-
ção 6 horas - vide ilustração).

2. Desligue o motor diesel e acione o botão


do freio de estacionamento.

3. Com o auxílio de uma chave Allen retire C C


o bujão (B) e deixe que o óleo escoe em
uma vasilha apropriada para o devido B
descarte, posteriormente.

4. Após a drenagem do óleo, coloque nova-


mente o bujão (B) e aperte-o.

5. Solte e retire os outros dois bujões (C).


Com auxílio de um funil, inicie o abas-
tecimento do redutor com óleo (consulte
a tabela de óleos lubrificantes recomen-
dados). Utilizando um dos orifícios para
abastecimento, o outro servirá de respiro.
Assim que o óleo começar escoar por um
desses orifícios, coloque os bujões (C) no-
vamente e aperte-os.

6. Repita essa operação nas demais rodas


(redutores) do equipamento.

4-154
Uniport 3030 A cada 2000 horas

Substituição dos terminais de direção

Para substituir os terminais de direção (A) do


ATENÇÃO! equipamento Uniport 3030 entre em contato
com o revendedor mais próximo ou entre em
Esse procedimento deverá ser contato com o SERVIÇO DE ATENDIMENTO AO
feito por um mecânico ou téc- CLIENTE:
nico treinado e capacitado. Rua Dr. Luiz Miranda, 1650
17580-000 - Pompéia - SP
Fone: (14) 3405-2183/2228 ou 0800-151811
(ligação gratuita) - Fax: (14) 3452-1012
E-mail: assistencia.tecnica@jacto.com.br.

O horário do nosso atendimento comercial é


de segunda a sexta-feira das 07h15 às 11h30
e das 13h00 às 17h18. Através desse contato, a
JACTO orientará ao proprietário como proceder
ou indicará a revenda mais próxima que tenha
mecânicos treinados para fazer essa operação.

4-155
A cada 3000 horas Uniport 3030

Troca de óleo hidráulico

Todo o sistema hidráulico desse equipamen-


to compartilha o mesmo reservatório. Para o ATENÇÃO!
melhor aproveitamento desse sistema, alguns
cuidados devem ser tomados em determina- Esse procedimento deverá ser
das operações para que o óleo não seja conta- feito juntamente com o téc-
minado e nem o funcionamento dos compo- nico treinado e capacitado. É
nentes hidráulicos seja prejudicado. necessário fazer a filtragem do
óleo hidráulico "Flushing" antes
Recomendações quanto à utilização do óleo de abastecer o reservatório do
hidráulico: equipamento.
É de responsabilidade do pro-
• Use somente óleo recomendado pelo fa- prietário entrar em contato
bricante; com a empresa coletora de óleo
devidamente cadastrada jun-
• Não misture óleos de marcas diferentes; to a ANP (Agência Nacional do
Nunca misture óleo lubrificante para mo- Petróleo), para que a mesma
tores de combustão no sistema hidráulico; faça a coleta deste óleo ou que
o produtor leve o óleo até os
• Não funcione o equipamento quando es- postos autorizados para armaze-
tiver com falta de óleo hidráulico no re- ná-lo até que a empresa coleto-
servatório. Tome cuidados especiais para ra recolha o mesmo.
não contaminar o óleo hidráulico com Caso haja a necessidade de lim-
água, sujeiras ou outros fluidos. par o bujão de drenagem nun-
ca utilize estopa ou pano que
Procedimentos para troca do óleo hidráulico possa deixar fuligem para não
do equipamento: contaminar o óleo. Se o óleo
drenado estiver com sua carga
1. Para fazer a troca do óleo hidráulico desse horária vencida ou contamina-
equipamento é importante que o mesmo do, o mesmo não poderá ser re-
esteja com o motor diesel desligado e com aproveitado.
as barras fechadas. Esta substituição deve-
rá ser feita a cada 3000 horas de trabalho
(ou quando houver a necessidade).

2. Certifique-se de que o registro do dreno


(A) esteja fechado. Retire o bujão de dreno
e posicione um recipiente adequado para
coletar o óleo.

3. Abra o registro e deixe que o óleo escoe


totalmente. Feito isso, feche o registro do
dreno e aperte o bujão de drenagem.
A
4. Filtre o óleo antes de colocá-lo no reservató-
rio (flushing).

5. Complete o reservatório até o nível indicado.


4-156
Uniport 3030 Troca do filtro de ar do motor diesel

ATENÇÃO!

Efetuar a manutenção somente quando o monitor acusar. Nunca ligue o motor sem
que estejam instalados o elemento principal e o elemento secundário.
Nunca instale um elemento úmido no filtro de ar. A manutenção periódica dentro
dos intervalos indicados pelo fabricante, prolonga a vida útil do motor, impedindo
que haja um desgaste excessivo em suas partes móveis e eliminando o consumo
desnecessário de combustível.

A Para trocar o elemento filtrante do filtro de ar,


proceda da seguinte maneira:

1. Destrave a trava da tampa e gire-a para


o lado esquerdo, conforme as instruções
existentes na tampa do filtro.

2. Retire a tampa e retire o elemento filtrante.


Limpe o interior do corpo do filtro com um
pano úmido.

3. Coloque o novo elemento filtrante no cor-


po do filtro.

4. Coloque a tampa do filtro e girando-a para


direita até que a trava da tampa, trave.

5. Feito a substituição do filtro, é necessário


zerar o sensor de restrição localizado um
pouco abaixo do filtro.

ATENÇÃO!

Todas as vezes que o elemen-


to filtrante for limpo ou trocado,
o sensor de restrição deverá ser
zerado. Esse procedimento tem
a finalidade de evitar que o
computador continue alertan-
do que o elemento está sujo ou
com problemas, mesmo após a
troca ou limpeza.

6. Com a mão, pressione o botão para zerar


o sensor de restrição do filtro.
4-157
Troca
dos filtros de óleo hidráulico Uniport 3030

ATENÇÃO!

A troca dos filtros deve ser feita quando o indicador de saturação acusar (via fun-
ção painel de instrumentos) ou sempre que houver a necessidade mediante a manu-
tenção ou contaminação do óleo.
O ato de não trocar os filtros quando o indicador de saturação acusar pode trazer
sérios prejuízos financeiros ao proprietário.
Em hipótese alguma esses filtros devem ser limpos ou reaproveitados. Caso a
finalidade da retirada destes seja somente de manutenção, eles deverão ser colo-
cados em um local limpo e protegido para depois serem montados novamente no
equipamento.

A. Filtro de sucção e retorno do sistema de


transmissão;

B. Filtro de ar do reservatório hidráulico;

C. Filtro de sucção do circuito da bomba de


defensivo, circuito de direção, etc.

Para trocar esses filtros, proceda da seguinte


forma: A B C

Filtro de sucção e retorno do sistema trans-


missão (A):

1. Com o motor diesel desligado e com uma


chave fixa, solte a tampa de proteção do
filtro.

2. Retire o elemento filtrante e coloque o novo


elemento.

3. Coloque e aperte a tampa de proteção do


filtro.

Filtro de sucção do circuito da bomba de de-


fensivo, circuito de direção, etc (B).

1. Solte e retire os parafusos de fixação do


filtro.

2. Puxe o conjunto e retire o filtro. Coloque o


novo filtro e coloque o conjunto na posição.

3. Coloque os parafusos e aperte-os.


4-158
Uniport 3030 Reboque do equipamento

ATENÇÃO!

Se houver algum problema no equipamento que impeça o operador de dar parti-


da ou deslocar o equipamento até um local mais adequado para manutenção, não
tente rebocar o equipamento. Para isso, contate a assistência técnica JACTO mais
próxima.
Essa operação, envolve procedimentos específicos e complexos no equipamento,
que devem ser feitos por profissionais qualificados e treinados. A não execução
desses procedimentos, antes do reboque, implicará em sérios danos ao equipa-
mento e a perda de garantia.

4-159
Regulagem
das barras Uniport 3030

As barras do Uniport 3030 saem de fábrica ajus-


tadas (alinhadas). Porém, após alguma eventual
manutenção nas barras poderá haver a necessi-
dade de se fazer o realinhamento da barra.

No total são dois pontos de ajuste do alinha-


mento da barra, um para a barra do lado direi-
to (A) e outro para a barra do lado esquerdo (B).
Para realinhar as barras, proceda da seguinte
forma:

C D

1. Com os segmentos 2 das barras fechados,


solte as contraporcas (C) dos coxins de
amortecimento (D).
Feito isso, aperte ou solte os parafusos dos
coxins (D) até a posição desejada.

2. Aperte as contraporcas (C) dos coxins.

3. Abra as barras do equipamento e verifique


o alinhamento da barra.

C D
4-160
Uniport 3030 Troca dos pneus

Levantamento do equipamento

• Manutenções ou reparos deste tipo re-


querem muita atenção.

• Os serviços de desmontagem e montagem


dos pneus devem ser feitos por profissio-
nais experientes, treinados e capacitados.

• Mantenha a máquina freada em terreno


plano e firme. Se possível, esvazie os re-
servatórios.

• Calce as rodas.

Para troca dos pneus, proceda da seguinte


maneira:

1. Levante a máquina com macaco hidráuli-


co apropriado (capacidade de levante su-
perior a 4000 kg para cada ponto) .

2. Preferencialmente, estas operações de-


vem ser feitas com os reservatórios vazios.

3. Além do macaco hidráulico corretamente


instalado, use calços de madeira ou ca-
valetes que resistam ao peso do equipa-
mento, como segurança adicional.

4. Durante a retirada do pneu, se o mesmo


fugir do controle ameaçando cair, solte-o.
Não tente segurá-lo.

5. Durante o enchimento do pneu, esteja


atento para o seu ajuste. Nunca exceda
a pressão recomendada pelo fabricante.
Estouro do pneu, pode provocar aciden-
tes graves.

6. Se houver necessidade de reparos na


roda/aro, desmonte o pneu.

4-161
Identificação
e correção de problemas Uniport 3030

Circuito defensivo
A
F

E
B

A. reservatório principal;
B. válvula de drenagem;
C. reservatório de água limpa;
D. filtro principal;
C D E. bomba de defensivo;
F. filtro de linha;
G. ramal de pulverização;
H. porta-bicos.

Problemas, causas e correções

Sempre que ocorrerem problemas nas máqui- d) Insuficiência de Pressão (Falta parcial de
nas JACTO equipadas com bombas de pistão, pressão)
tente classificá-los em um dos quatro grupos - O líquido não é pulverizado com a pressão
relacionados abaixo. correta;
a) Deficiência de Sucção e Recalque - O ângulo de aspersão é menor do que o
- Não sai líquido nos bicos; especificado;
- Não há retorno de líquido para o tanque; - O manômetro indica pressão menor.
- O manômetro não indica pressão.

b) Oscilação de Pressão
- O ponteiro do manômetro oscila;
- O ângulo de aspersão do jato oscila.
pressão normal pressão insuficiente
c) Intermitência
- O ponteiro do manômetro vibra com
intensidade;
- As mangueiras de pressão vibram com
intensidade;
- O ângulo de aspersão do jato apresenta
variação pulsativa.

4-162
Uniport 3030 Identificação e correção de problemas

Tabela 13. Deficiência de sucção e recalque (falta total de pressão).

Prováveis causas Indicações e correções


1. Falta total de rotação na bomba de A bomba deverá estar acionada.
defensivo. Verifique visualmente se a bomba está sendo acionada.

Para o funcionamento do circuito de defensivo, é


2. Falta de água no tanque. necessário que haja um mínimo de líquido, caso
contrário não haverá pressão.

O filtro sujo impede o livre fluxo do fluido. Limpe o


filtro a cada reabastecimento ou com maior frequên-
3. Filtro sujo.
cia, dependendo da qualidade da água e do tipo de
produto químico.

Verifique se a mangueira que liga o filtro à bomba


está dobrada.
4. Obstrução nas mangueiras de sucção.
Verifique se não há obstrução nas mangueiras do
tanque ao filtro.

Verifique o anel de vedação do filtro.


5. Entrada de ar. A vedação do filtro deve ser correta, sem vazamen-
tos.
Retire a tampa das válvulas de sucção.
6. Bomba não está succionando. Verifique o estado de conservação das válvulas e faça
a substituição caso seja necessário.

Tabela 14. Oscilação de pressão.

Prováveis causas Indicações e correções


Ocasionada por mangueira furada, anel de vedação
1. Entrada de ar no sistema de admissão. do filtro danificado, etc.
Verifique e corrija os vazamentos de líquido que houver.

Tabela 15. Intermitência.


Prováveis causas Indicações e correções
1. Bomba - mau funcionamento das Válvula com deficiência de vedação por impurezas
válvulas. ou emperramento.

2. Cabeçote da bomba furado internamente. Substitua o cabeçote da bomba de defensivo.

4-163
Identificação
e correção de problemas Uniport 3030

Tabela 16. Insuficiência de pressão (falta parcial de pressão).


Prováveis causas Indicações e correções
1. Insuficiência de rotação no A bomba deverá estar acionada.
acionamento da bomba de defensivo. Verifique visualmente se a bomba está sendo acionada.

O filtro deverá estar limpo para que possa permitir


2. Filtro parcialmente obstruído.
o livre trânsito do fluido.

A bomba não alimentada corretamente provocará


queda de pressão.
Verifique se a mangueira que liga o filtro à bomba
3. Mangueira de admissão parcialmente
está dobrada.
obstruída.
Verifique se não há obstrução nas mangueiras que
ligam o tanque ao filtro. Encha o tanque, abra o
registro e verifique se a água flui abundantemente.

Verifique as conexões e anéis de vedação da saída do


4. Entrada de ar.
tanque e entrada da bomba.

Verifique se a vazão dos bicos está dentro dos limites


recomendados (verifique tabela de vazão).
5. Excesso de vazão (vazão dos bicos
Substitua os bicos com vazão superior a 10%.
acima do limite recomendado).
Utilize somente os bicos recomendados pelo
fabricante do pulverizador.

Desligue a mangueira de pressão do comando.


Funcione a máquina com 540 rpm na bomba.
6. Bomba com menor capacidade de Colete água durante 1 minuto. Meça o volume coletado.
recalque. O volume deverá ser próximo do valor nominal
da bomba.
JP - 150 = 150 L /min JP - 300 = 300 L /min

4-164
Uniport 3030 Armazenamento do equipamento no inverno

• Drene o tanque (A) por completo, abrin- • Repita a operação em todos os ramais e
do a válvula do dreno (B). Retire também no final de cada dia de trabalho durante
a tampa do filtro principal (C) e deixe-o o período de inverno e certamente evitará
aberto. transtornos nas próximas aplicações.

• Desconecte a mangueira que liga a bom-


ba de defensivo (D) ao filtro de sucção (C). ATENÇÃO!

• Funcione a máquina por mais ou menos Nas regiões em que, durante o


30 segundos com rotação de média para período de inverno a tempera-
baixa. tura atinge 0º C ou menos, são
necessários alguns procedimen-
• Não funcione a máquina além do tempo tos para evitar danos, principal-
recomendado para não pôr em risco os mente na bomba de defensivo,
componentes da bomba. devido ao acúmulo de água den-
tro da mesma.
• Após a drenagem da bomba de defensivo, Utilize anticongelante durante a
monte novamente a mangueira em seu lavagem interna do reservató-
devido lugar e drene o líquido existente rio principal, esse procedimento
nos ramais (E). Para retirar o líquido dos evitará danos a bomba de de-
ramais, desconecte as mangueiras de re- fensivo.
torno dos ramais (mangueiras das extre- O descarte do líquido resultante
midades dos ramais) e deixe que o líquido dessa lavagem, deve ser feito em
escoe totalmente. locais apropriados e aprovados
para essa função. Não contami-
ne o meio ambiente.

A
E

C
4-165
Limpeza
e armazenamento Uniport 3030

• No final do trabalho, coloque água lim- • Faça todos os reparos necessários para
pa no tanque (50% da capacidade), retire manter a máquina perfeitamente prepara-
os bicos e os filtros em local adequado e da para o próximo uso.
funcione o equipamento até esgotar toda
a água, a fim de limpar o circuito de de-
fensivo. Limpe o filtro de sucção, os filtros
dos bicos e os bicos utilizando água limpa,
detergente neutro e com o auxílio de uma
escova com cerdas de nylon. Essa opera-
ção deve ser feita com o uso de equipa-
mentos de proteção individual - EPIs (lu-
vas, máscara, etc.) e em locais onde não
haja riscos de contaminação para pessoas,
animais, fontes de água, residências, etc.

• Os danos na pintura devem ser reparados


a fim de evitar a corrosão.

• Em locais apropriados e aprovados para


essa função e que não contaminem o
meio ambiente, lave externamente a má-
quina com água limpa. Durante o procedi-
mento de lavagem, evite direcionar o jato
de água para a saída do escapamento do
motor diesel. O acúmulo de água no inte-
rior do escapamento pode provocar sérios
prejuízos e danos ao equipamento.

• Guardar a máquina em local coberto,


seco e arejado.

• Não guarde a máquina em ambientes onde
estejam armazenados alimentos para o ho-
mem ou animais, que possam ser contami-
nados.

• Não guarde a máquina em ambientes onde


estejam armazenados defensivos e fertili-
zantes que possam provocar corrosão na
máquina.

• Aplique um produto protetivo adequado


ou óleo lubrificante nas partes metálicas.

• Não aplique nenhum tipo de solução nas


partes plásticas ou de borracha como:
pneus, porta bicos, etc.

4-166
Uniport 3030 CAPÍTULO 6 Monitor Eletrônico

F er r amen t as do sis t ema. . .................................................. 5 -16 9


C on f igur aç ão do display .................................................... 5 -170
C on f igur aç ão da c âmer a de r é . .......................................... 5 -17 2
C on f igur aç ão da máquina . ................................................. 5 -17 3
A lar me s e v isualiz aç ão de er r o s ......................................... 5 -18 2
C alibr aç ão . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .................................................. 5 -18 3
C alibr aç ão da v a z ão.. . . . . ................................................... 5 -18 4
C alibr aç ão da v elo cidade mínima. ...................................... 5 -18 8
C alibr aç ão da v elo cidade. ................................................. 5 -19 0
C alibr aç ão da pr e s s ão de pul veriz aç ão............................... 5 -19 3
C alibr aç ão do s ens or de b ar r a........................................... 5 -19 4
C alibr aç ão do c ole t or de dado s. ......................................... 5 -19 6
C alibr aç ão da p o siç ão da b ar r a .......................................... 5 -19 7
C alibr aç ão do ni v elamen to da máquina............................... 5 -19 8
A lar me s e v isualiz aç ão de er r o s ......................................... 5 -19 9
Te s t e s / Manu t en ç ão . . . . . ................................................... 5 -2 01
Te s t e s / Manu t en ç ão do sis t ema de pul veriz aç ão. . ............... 5 -2 0 2
Te s t e s / Manu t en ç ão do mo tor die s el. ................................ 5 -2 0 4
Te s t e s / Manu t en ç ão da c abine......................................... 5 -2 0 6
Te s t e s / Manu t en ç ão do sis t ema hidr áulic o ......................... 5 -2 0 8
Te s t e s / Manu t en ç ão do sis t ema hidr o s t á tic o ...................... 5 -213
Te s t e s / Manu t en ç ão da c omunic aç ão................................ 5 -214
A lar me s e v isualiz aç ão de er r o s ......................................... 5 -215
F lu xo gr ama da f un ç ão de c on f igur aç ão . .............................. 5 -216
F lu xo gr ama da f un ç ão de c alibr aç ão. .................................. 5 -217
F lu xo gr ama da f un ç ão Te s t e / Manu t en ç ão.......................... 5 -218
5-167
Uniport 3030 Ferramentas do sistema

ATENÇÃO!

Este capítulo tratará das instruções para configuração, calibração, testes de funcio-
namento e manutenção de alguns componentes do pulverizador.
Todas as instruções sobre as diversas operações do pulverizador que necessitam do
Monitor eletrônico já foram descritas no capítulo “Operações e Regulagens”.

Ao selecionar a função "Ferramentas do site-


ma", o operador terá acesso aos três principais
grupos: configuração, calibração e testes ma-
nutenção.

1. Configuração: reúne os ajustes referentes


ao funcionamento de alguns componen-
tes, bem como definição de opções da
máquina;

2. Calibração: reúne as calibrações necessárias


para o funcionamento correto dos compo-
nentes e geração de dados;

3. Testes/Manutenção: possibilita testar o


funcionamento de componentes, identifi-
cando os que necessitam de manutenção.

Estando em FERRAMENTAS, selecione os ícones abaixo para:

Avançar ou voltar tela Retornar um nível acima


da função em uso

Retornar à tela inicial (home) Selecionar item (à direita)

Diminuir valor Selecionar item (à esquerda)

Aumentar valor 1/3 Esse número aparece na frente do


nome de algumas funções que po-
dem estar divididas em mais de uma
Memorizar tela. No número ao lado, entende-se
que há três telas e se está na primei-
ra.

5-169
Configuração do display Uniport 3030

Tendo acessado “Configuração”, o operador


visualiza as opções configuráveis - Display, Câ-
mera de ré (opcional) e Máquina.

1. Display (visor): reúne os ajustes referentes


ao funcionamento e informações apresen-
tadas no display (visor);

2. Câmera de ré: reúne configurações para


operação da câmara;

3. Máquina: reúne as configurações do equi-


pamento e a seleção de itens opcionais.

Display (1/3) - ajuste do brilho

Ao acessar essa função, o operador terá aces-


so as configurações disponíveis para o display.
A primeira refere-se ao ajuste do brilho. Há duas
opções: brilho modo dia e brilho modo noite.

Selecione uma das opções usando as setas .

Para alterar a escala de luminosidade, utilize


as teclas .

Acione a tecla para visualizar a próxima


configuração.

ATENÇÃO!

Essa função de ajuste do brilho


do monitor OM 4100 não é a
mesma feita para a barra de luz.
Embora apareçam no mesmo
monitor, são regulagens distin-
tas.
5-170
Uniport 3030 Configuração do display

Display (2/3) - seleção de idioma e

sistema de unidades

Nesta tela, o operador define o idioma do


computador e o sistema de medida (unidades)
desejado para o trabalho diário.

Através das setas percorra as opções de


LÍNGUA (idiomas) e as do SISTEMA DE UNIDA-
DE de medida (sistema métrico ou americano).

Ao alterar o sistema de unidade, apenas as


telas de configuração e operação dos acessó-
rios Otmis terão suas unidades alteradas. As
unidades utilizadas nas telas de operação do
monitor, não sofrerão alteração.

Ao passar a seta pela opção desejada, aper-


te a tecla para confirmar a seleção.

Selecione o ícone para visualizar a próxima


configuração ou para retornar a anterior.

Display (3/3) - ajuste do relógio

Na próxima tela, o operador fará o ajuste do re-


lógio.

Através dos ícones selecione a opção


ajuste de hora. Através dos campos “+/-”, ajuste
a hora e selecione o ícone para memorizar.

A
ATENÇÃO!

Ao lado do campo ajuste de


hora, existe um campo deno-
minado hora atual (detalhe A).
Esse campo serve de compa-
ração e caso a hora do relógio
esteja coincidindo, não haverá a
necessidade de ajustar o relógio.

Feito os ajustes referentes ao display do moni-


tor, toque no ícone ou toque no botão “<<
7” para retornar a tela inicial de configuração.
5-171
Configuração da câmera de ré Uniport 3030

ATENÇÃO!

O Item Câmera de Ré ainda não


está disponível.

5-172
Uniport 3030 Configuração da máquina

Toque o ícone Configuração (figura A).

Aperte a tecla “Máquina” (figura B) para infor-


mar os dados técnicos do equipamento.

ATENÇÃO!

A correta informação desses da-


dos é importante para o per-
feito funcionamento de diversos
Figura A conjuntos do equipamento. Para
mais informações, consulte a nota
de compra do seu equipamento.

As opções configuráveis da função “Máquina”


em “Configuração” são (figura C):

1. Barra: informar o comprimento da barra,


o espaçamento entre os porta-bicos, con-
figuração de uso dos pingentes e a sobre-
posição na passada;

Figura B 2. Pneu: informar o modelo de pneu utilizado;

3. Bomba: informar o modelo de bomba de


pulverização utilizada;

4. Vão livre: informar a altura do vão livre


utilizado;

5. Escada: Habilita a função de subida e des-


cida automática da escada;

ATENÇÃO!

A função de subida e descida


Figura C automática da escada não deve
ser habilitada quando o equipa-
mento estiver configurado para
transporte.

6. Itens Opcionais: através desse campo, in-


formamos ao monitor quais são os com-
ponentes adquiridos. Por exemplo: Senso-
res de aplicação, Estação Meteorológica,
coletor de dados, entre outros.
5-173
Configuração da máquina Uniport 3030

Barra

Tendo acessado “Configuração” > “Máquina”,


selecione a tecla “Barra” para informar o ta-
manho das barras de pulverização em uso.

Selecionando os ícones , percorra as op-


ções de COMPRIMENTO e ESPAÇAMENTO dis-
poníveis.

Ao passar a seta pela opção desejada, aper-


te a tecla para confirmar a seleção (ex.: 32
metros x 35 cm).

Após a configuração do “Comprimento / Es-


paçamento” das barras, também existe a pos-
sibilidade de fazermos a configuração de uso
pingentes. Para isso, toque no ícone “Configu-
rar pingente” (vide a ilustração).

Na próxima tela teremos que informar ao mo-


nitor o espaçamento que será utilizado entre
os pingentes (ex.: 1000 mm). Usando as teclas
“+/-”, insira o valor referente ao espaçamento
entre os pingentes e toque no ícone .

Toque no ícone “Ligar pingente” (vide ilustra-


ção). Feito isso, toque no ícone para ter
acesso a tela para desabilitar os porta-bicos
que não serão utilizados. O acesso à essa tela
está condicionado à operação anterior.

Com os pingentes montados e distanciados


na medida configurada, devemos indicar para
o monitor, quais são os bicos que serão uti-
lizados para aplicação via pingente em cada
segmento.
Seg. 8 Seg. 7 Seg. 6 Seg. 5 Seg. 4 Seg. 3 Seg. 2 Seg. 1

Vista de frente do equipamento

5-174
Uniport 3030 Configuração da máquina

Tabela 16. Segmentos. Ligue os pingentes nos porta-bicos mais próxi-


SEGMENTOS mos.
Segmento 1 = 11 bicos x 0,35 m = 3,85 m
A tabela ao lado mostra a quantidade de bicos
Segmento 2 = 11 bicos x 0,35 m = 3,85 m
em cada segmento para o espaçamento 0,35
Segmento 3 = 12 bicos x 0,35 m = 4,20 m m. Utilize-a como referência para identifica-
Segmento 4 = 12 bicos x 0,35 m = 4,20 m ção dos bicos em cada ramal.
Segmento 5 = 13 bicos x 0,35 m = 4,55 m
Segmento 6 = 12 bicos x 0,35 m = 4,20 m
Segmento 7 = 11 bicos x 0,35 m = 3,85 m
Segmento 8 = 11 bicos x 0,35 m = 3,85 m
TOTAL = 93 BICOS = 32,55 m de faixa de pulverização

Ao selecionar o ícone , o monitor apresen-


tará uma tela com a indicação das quantida-
des de porta-bicos existentes em cada ramal.

Através , selecione os porta-bicos que


irão alimentar os pingentes. Selecione o ícone
para confirmar a seleção.

Selecione o ícone para “Habilitar ou Desa-


bilitar” a utilização dos porta-bicos no próxi-
mo segmento. No Uniport 3030 a barra está
dividida em 8 segmentos (vide tabela).

Após a “Habilitar ou desabilitar” os porta-bicos,


toque no ícone até retornar a tela de confi-
guração do espaçamento dos pingentes.

ATENÇÃO!

Com a função “Ligar pingente”


habilitada, ao acessar os cam-
pos responsáveis pela abertura
ou fechamento da pulverização
somente os porta-bicos habi-
litados abrirão ou fecharão a
pulverização.

5-175
Configuração da máquina Uniport 3030

Selecione para voltar à tela de configura- A


ção da “Máquina” > "Barra".

ATENÇÃO!

Caso uma das opções de barra


esteja configurada para utili-
zação de pingentes, aparecerá
um ponto vermelho (detalhe A)
indicando que a barra teve sua
configuração de porta-bicos al-
terada.
Caso não seja necessário a utili-
zação de pingentes, desligue a
opção "Ligar Pingente".

Selecione novamente para voltar à tela de


configuração da “Máquina”.

Caso deseje voltar a tela inicial de operações,


selecione o ícone .

5-176
Uniport 3030 Configuração da máquina

Pneu

Tendo acessado “Configuração” > “Máquina”,


aperte a tecla “Pneu” para informar os dados
técnicos dos pneus em uso.

Através das setas , percorra as opções


de MODELO DE PNEU disponíveis.

Ao passar pelo modelo de pneu que está


montado no equipamento, aperte a tecla
para confirmar a seleção.

OBSERVAÇÃO

A escolha do pneu limita a ve-


locidade máxima desenvolvida
pelo equipamento.

Ao passar pelo modelo de pneu que está


montado no equipamento, aperte a tecla
para confirmar a seleção.

Ao concluir a seleção, pressione para vol-


tar à tela de configuração da “Máquina”.

Caso deseje voltar à tela inicial de operações,

aperte a tecla home .

5-177
Configuração da máquina Uniport 3030

Bomba de defensivo

Tendo acessado “Configuração” > “Máquina”,


aperte a tecla “Bomba” (bomba de defensivo)
para informar ao monitor a bomba que é uti-
lizada no equipamento.
Identifique a bomba e através dos ícones

e percorra as opções de BOMBAS dis-


poníveis.

Selecione a bomba e aperte a tecla para


confirmar a seleção.

Ao concluir a seleção, pressione para vol-


tar à tela de configuração da “Máquina”.
Caso deseje voltar a tela inicial de operações,

aperte a tecla home .

5-178
Uniport 3030 Configuração da máquina

"Vão livre"

Tendo acessado “Configuração” > “Máquina”,


aperte a tecla “Vão livre” para informar ao
monitor a altura de trabalho do equipamento
“Máximo ou Mínimo”.

Através da seleção dos ícones , percorra


as opções de altura “Máximo ou mínimo”.

Selecione a opção de acordo com o ajuste fei-


to no equipamento e aperte a tecla para
confirmar a seleção.

Ao concluir a seleção, pressione para vol-


tar à tela de configuração da “Máquina”.

Caso deseje voltar à tela inicial de operações,

aperte a tecla home .

5-179
Configuração da máquina Uniport 3030

Escada

Tendo acessado “Configuração” > “Máquina”,


aperte a tecla “Escada”.

Selecione o campo “Liga / Desliga automático”


para habilitar a função de subida e descida da
escada automaticamente.

A subida e descida da escada está condiciona-


da à utilização do botão do freio de estacio-
namento.

Caso os campos de subida e descida da es-


cada manual sejam acessados, o monitor irá
temporariamente desabilitar a função de su-
bida e descida da escada automático.

5-180
Uniport 3030 Configuração da máquina

Ítens opcionais (1/2)

Tendo acessado “Configuração” > “Máquina”,


aperte a tecla “Itens Opcionais” para informar
ao monitor quais os opcionais técnicos que o
equipamento possui.

Esses itens estão divididos em duas telas.

Através das setas , percorra as opções de


ITENS OPCIONAIS disponíveis.

Selecione os itens opcionais que contemplam


o equipamento e aperte a tecla para confir-
mar a seleção. Todos os opcionais adquiridos
com a máquina devem estar selecionados.

Selecione o ícone (detalhe A) para ir a tela


2 (2/2) de “Configuração dos Itens Opcionais”.

Na tela “Itens Opcionais” (2/2) há outros itens


opcionais que devem ser habilitados, caso te-
nham sido adquiridos.

Através das setas , percorra as opções de


ITENS OPCIONAIS disponíveis.

Selecione os itens opcionais que contemplam


o equipamento e aperte a tecla para confir-
mar a seleção. Todos os opcionais adquiridos
com a máquina devem estar selecionados.

ATENÇÃO!

Tela 1/2 A O item opcional Câmera de Ré


ainda não está disponível.

Pressione para voltar à tela anterior de con-


figuração da “Máquina” (1/2).

Caso deseje voltar à tela inicial de operações,


aperte a tecla .

Tela 2/2
5-181
Alarmes de visualização de erros Uniport 3030

ATENÇÃO!

Os alarmes assim como os erros referentes a configuração serão apresentados quan-


do o operador estiver fazendo a configuração do equipamento.
Caso algum alarme ocorra, o monitor apresentará uma “Mensagem” acompanhada
de um sinal sonoro.

Tabela 18. Causas e soluções de problemas na máquina.

Erro Possível causa Solução


Valor de sobreposição da passada
configurado é maior ou igual à
Sobreposição maior ou faixa de aplicação dos pingentes. Refaça o procedimento
igual à faixa do pingente. Configuração errada da de configuração da barra.
sobreposição de passada ou dos
pingentes em cada segmento.

Valor de sobreposição da passada


Sobreposição maior ou configurado é maior ou igual à
igual à faixa. Configurar faixa de aplicação dos pingentes. Refaça o procedimento
bicos novamente. Configuração errada da de configuração da barra.
sobreposição de passada ou
dos pingentes em cada segmento.

falha de transmissão de dados Refaça a configuração do


entre o display e o módulo de modo de operação da
Erro de transmissão. controle da pulverização durante escada.
o processo de gravar a configura- Substitua o chicote elétrico.
ção para o modo de operação da Substitua o módulo T1ES
escada (automático / manual). pulverização.

5-182
Uniport 3030 Calibração

Terminadas as configurações, acessaremos as


funções de “Calibração”. Estando em qualquer
tela, aperte o botão “<<4” ou o ícone “Ferra-
mentas do sistema” (detalhe A).

Em seguida, pressione na tela a função “Cali-


bração” (vide ilustração).

Ao acessar essa função, aparecerá na tela “Ca-


libração 1/2”. As funções de calibração: Vazão,
Velocidade mínima, Velocidade, Pressão de
pulverização, sensor de barras e coletor de
dados.

Pressionando a seta (detalhe B), aparecerá


a tela “Calibração 2/2” com as outras funções
de calibração: posição da barra e nivelamento
da máquina.

Pressione a para retornar à tela “Calibração


1/1” e iniciar as calibrações.

5-183
Calibração da vazão Uniport 3030

Tendo acessado “Calibração” > “Calibração


1/2”, aperte o ícone “Vazão” para ajustar as
seguintes funções dessa calibração: Modelo
do bico, Automática e Manual.

Modelo do Bico

Toque no ícone “Modelo do bico” (vide ilustra-


ção) para informar ao monitor qual é a vazão
do bico em uso no equipamento.

Por exemplo, se o bico for do modelo JA-2, na


sua tabela temos que a vazão é de 1 L/min a
uma pressão de 150 psi.

De posse desses dados, informe-os ao com-


putador.
Através das setas selecione a função
“Pressão” e insira o valor da pressão do bico
em uso (exemplo: JA-2=150 psi) utilizando as
teclas “+/-” e memoriza.

Selecione a função “Vazão” pelas setas e


insira o valor referência da vazão do bico em
uso (exemplo: JA-2 = 1L/min = 1000 ml/min)
através das teclas “+/-”. Terminado a inserção
dos valores, memorize-os apertando a tecla
.

Acione o campo para retornar à tela ini-


cial da calibração da função “Vazão”.

OBSERVAÇÃO
A calibração da vazão via modelo dos bicos é válida quando os bicos forem novos.
Esse valor é apenas um referencial para monitor.
Após inserir esses valores, faça os cálculos e a calibração manual. Insira o valor real
da vazão dos bicos.

5-184
Uniport 3030 Calibração da vazão

Automática

ATENÇÃO!

Certifique-se de que o reserva-


tório principal do equipamento
esteja abastecido.

Acesse a função “Automática”, conforme a


ilustração ao lado.

Nessa função o computador irá interpretar os


dados inseridos anteriormente e baseado na
vazão da bomba de defensivo calibrará a va-
zão automaticamente.

Para isso, toque no ícone “Liga Calibração Au-


tomática” (vide ilustração). Ao final dessa ca-
libração automática, aparecerá um valor no
quadro “Constante” e a mensagem “ Calibra-
ção OK”.

Acione o campo para retornar à tela inicial


da calibração da função “Vazão”.

5-185
Calibração da vazão Uniport 3030

Manual

Acesse a função “Manual”, conforme a ilustra-


ção ao lado.

Para calibrar essa função, o operador deverá


proceder da seguinte forma:

1. Abasteça o equipamento com água limpa.

2. Desloque o equipamento até um local


plano e livre de obstáculos. Abra as barras
e coloque-as em uma altura confortável
para coleta.

3. Acione o botão do freio de estacionamento.

4. Acione a tecla “Início” (vide ilustração).

5. Na cabine do equipamento, informe ao


monitor qual a pressão que será utilizada
para os bicos de pulverização montados
no equipamento. Por exemplo: bico JA-2 A
com pressão de 150 PSI. Esse valor deverá
ser inserido no campo (A) da ilustração ao
lado utilizando as teclas “+/-”.

5-186
Uniport 3030 Calibração da vazão

6. Desça da cabine e abra o compartimento


porta EPIs, pegue-os e vista-os. Colete o
volume dos bicos por 20 segundos e anote
o valor de cada bico, conforme a tabela
A B C D ao lado.

Tabela 19. Vazão dos bicos. 7. Some os valores e multiplique por 3. Essa
operação fornecerá o volume coletado
Tabela de Vazão dos Bicos
por minuto. Após isso, calcule a média de
Bico A = 300 ml vazão dos bicos (Volume total da coleta (L/
Bico B = 290 ml min.)

Bico C = 285 ml 8. Multiplique o valor do cálculo anterior


pelo número de bicos existentes no equi-
Bico D = 295 ml
pamento.
Total dos bicos = 1170 ml em 20 segundos
9. Feita a coleta e os cálculos indicados, retire
Total dos bicos em 1 minuto = 3,510 L/min.
os EPIs e coloque-os no compartimento por-
3510 L/min. / 4 = 0,877 ta EPIs.
Média de vazão por bico = 0,877 L/min.
(4 = qtde. de bicos coletados no exemplo acima) 10. Entre na cabine do equipamento e acio-
ne a tecla “Início” (vide ilustração). Insira
0,877 L/min. x 93 = 81,56 os resultados dessa operação (vazão total
(93 = número de bicos no equipamento)
Vazão total média das barras = 81,56 L/min.
nas barras) no monitor; esse valor deverá
ser informado no campo “L/min. Cal.” do
monitor utilizando as teclas “+/-”. Acione a
tecla para memorizar o valor.

Acione o campo para retornar à tela inicial


da calibração da função “Calibração”.

5-187
Calibração da velocidade mínima Uniport 3030

Toque no ícone “Velocidade mínima” (vide


ilustração) para informar ao monitor os valo-
res para velocidade mínima e velocidade de
partida.

Velocidade mínima

Selecione os ícones para acessar a


função “Velocidade mínima” e insira o valor
(exemplo: 12 km/h) utilizando as teclas “+/-”.

Recomendamos que a cada troca de bicos o


valor da velocidade mínima seja alterado de
acordo com as tabelas dos bicos.

Essa função foi desenvolvida para garantir a


cobertura da pulverização em casos onde a
velocidade do equipamento fique abaixo da
velocidade mínima especificada para o bico
utilizado.

Se durante a pulverização a velocidade dimi-


nuir para um valor menor que o valor progra-
mado, o monitor manterá a pressão de acor-
do com a velocidade escolhida.

Caso o operador opte em desligar a função


“colocar velocidade zero” ele estará assumin-
do o risco de não ter controle eficaz da pulve-
rização.

5-188
Uniport 3030 Calibração da velocidade mínima

Velocidade de partida

Através das setas selecione a função


“Velocidade de partida” e insira o valor (exem-
plo: 12 km/h) utilizando as teclas “+/-”.

Essa função foi desenvolvida para garantir a co-


bertura da pulverização.

Estando habilitada, ou seja, com um valor dife-


rente de “Zero”, o equipamento adotará que o
equipamento está na velocidade de aplicação
mesmo partindo de velocidade zero. Esse re-
curso ficará disponível por 10 segundos ou se o
equipamento atingir a velocidade programada
será desarmado.

Ao final da inserção dos valores, toque na tecla


para que o monitor memorize os valores.

Acione o campo para retornar à tela inicial


da calibração da função “Calibração”.

5-189
Calibração da velocidade Uniport 3030

Acesse a função “Velocidade”, conforme a ilus-


tração ao lado.

Aparecerá uma tela com as três funções de ca-


libração: 50 metros, Constante e Simulador de
velocidade.

ATENÇÃO!

Antes de calibrar as funções de velocidade é importante que os pneus do equipamen-


to sejam calibrados de acordo com as especificações do seu fabricante. A cada
calibração dos pneus é recomendado que a calibração das funções de velocidade
sejam feitas novamente.

Calibração da velocidade - 50 metros

Inicialmente, abasteça com água o tanque de


defensivo até a metade de sua capacidade.

Marque 50 metros no terreno a ser pulveriza-


do. Posicione a máquina pelo menos 15 me-
tros antes da primeira marca.

Acesse a função “50 metros” (vide ilustração).


TÉRMINO

ÍNICIO

50 m 15 m

5-190
Uniport 3030 Calibração da velocidade

A Quando a máquina passar pela primeira mar-


cação, acione o botão “INÍCIO” conforme a
ilustração ao lado. A medida que o equipa-
mento desloca-se, os indicadores de movi-
mento (A) irão acusar o deslocamento.

Quando a máquina passar pela segunda mar-


cação, acione novamente o mesmo botão,
que agora assume a mensagem “FIM”.

Após isso, aparecerá “CALIBRAÇÃO OK” e o va-


lor da constante será atualizado.

Ao final, aperte para retornar à tela inicial


da calibração da função “Velocidade”.

OBSERVAÇÃO
Durante a calibração, a rotação
do motor diesel e a velocidade de
deslocamento do equipamento
devem permanecer constantes.

Calibração da velocidade - constante

Alguns proprietários mantém um histórico


das constantes utilizadas em cada talhão de
trabalho em função dessas áreas apresenta-
rem características de solo distintas, o que in-
fluencia na leitura da velocidade da máquina.

Caso o operador decida fazer a calibração da


velocidade trocando apenas a constante, ele
deve proceder da seguinte forma:

Aperte o botão “Constante” e as teclas “+/-”


para alterar o valor da constante, toque na te-
cla para memorizar o valor.

Aperte o botão para retornar à tela de ca-


libração da função “Velocidade”.

5-191
Calibração da velocidade Uniport 3030

Simulador de velocidade

Na função “Calibração de velocidade” a fun-


ção “Simulador de velocidade” foi criada para
auxiliar no treinamento de operadores ou de-
monstração do equipamento sem a necessi-
dade de deslocá-lo efetivamente.

Selecione a função “Simulador de velocida-


de” (vide ilustração).

Acione a tecla “Ligar / desligar” (vide ilustra-


ção) e através das teclas “+/-”, insira um valor
de referência (Ex.: 12.3 km/h).

Aperte o botão para retornar à tela de ca-


libração da função “Velocidade”.

Para desligar a função “Simulador de veloci-


dade”, acesse a função novamente toque na
tecla “Ligar / desligar” (vide ilustração).

ATENÇÃO!

Essa função deve permanecer


desligada. A sua utilização está
restrita para fins de demonstra-
ção ou treinamento de opera-
dores.
Todas as vezes que a função "Si-
mulador de velocidade" estiver
ligada, as molduras dos campos
referentes a velocidade ficarão
vermelhas e piscarão (detalhe A).

5-192 A
Uniport 3030 Calibração da pressão de pulverização

Acesse a função “Pressão pulverização” (vide


ilustração).

Conecte o manômetro no ponto de tomada


de pressão (B) do circuito defensivo e faça a
leitura.

Através das teclas “+/-” insira o valor da pres-


são acusada pelo manômetro no campo
“Pressão cal.” (ex.: 123 PSI).

Aperte a tecla para memorizar o valor.

Note que o valor do campo “Pressão cal .” fica-


rá igual ao inserido no outro campo.

Retire o manômetro do ponto de tomada de


pressão e guarde-o, conforme a recomenda-
C ção do seu fabricante.

Aperte o botão para retornar à tela de ca-


libração da função “Calibração”.

ATENÇÃO!
O Botão (detalhe C) restaura a
calibração de fábrica do sensor
de pressão.

5-193
Calibração do sensor de barra Uniport 3030

Acesse a função “Sensor de barras”, conforme


a ilustração ao lado.

Aparecerá uma tela com duas funções de cali-


bração: Nivelamento da barra e Testes.

Nivelamento da barra

Pare o equipamento em um local plano e livre


de obstáculos. Abra as barras e posicione-as
paralelamente em relação ao solo.

Na função “Calibração Sensor de barras”, acesse a


função “Nivelamento da barra” (vide ilustração).

A
Os valores exibidos na tela (detalhe A) são refe-
rentes aos valores de calibração armazenados
no controlador. Ao apertar a tecla "Memorizar"
para memorizar o valor, caso não exista proble-
ma nos sensores utilizados para controlar a altu-
ra das barras, a mensagem "Calibração OK" será
exibida.

Aperte a tecla para memorizar o valor.

Aperte o botão para retornar à tela de ca-


libração da função “Calibração”.

5-194
Uniport 3030 Calibração do sensor de barra

Testes

Na função “Calibração Sensor de barras”, aces-


se a função “Testes” (vide ilustração).

B A C

A tela “Testes 1/2” é uma tela de visualização


do funcionamento dos solenóides de amorte-
cimento do quadro (A), sensores angulares (B),
sensores de ultrassom do quadro (C), sensores
de ultrassom das barras (D) e sensores de in-
clinação da máquina (E).

Para acessar a próxima tela de testes “Testes


2/2”, pressione a seta (vide ilustração).

E D Na tela “Testes 2/2” é possível “Ligar / Desli-


gar” a função “Simulador” utilizada para tes-
tar o funcionamento dos sensores de barras
com a máquina parada. Os botões no campo
amortecimento do quadro (detalhe F) ligam/
desligam individualmente os solenóides.
Quando o simulador é ligado, os solenóides
de amortecimento do quadro são testados,
o ícone verde indica que o sensor está "Ok"
enquanto se o ícone vermelho indica que o
sensor está com defeito.

Os botões para acionamento do quadro e das


barras tem a função de testar o acionamento
F feito pelo módulo de controle das barras. Ao
tocar num desses botões, a opção selecionada
é executada. Ao liberá-lo, o controle de altura
retomará o controle.

Aperte o botão para retornar à tela de ca-


libração da função “Calibração”.
5-195
Calibração do coletor de dados Uniport 3030

A função “Calibração do coletor de dados” ser-


ve para registrar dados que serão utilizados
posteriormente em algum sistema de infor-
mação gerencial.

Os registros são:

- Evento:

1. Abastecimento de insumos;
2. Refeição;
3. Necessidade Pessoal;
4. Combustível;
5. Mudança de operador;
6. Verificação da Maquina;
7. Regulagem;
8. Transferência de Dados;
9. Máquina em Manutenção;
10. Máquina Quebrada;
11. Vento;
12. Chuva;
13. Encalhado;
14. Outros.

- Ordem de serviço;
- Número do operador;
- Número da máquina.
Para inserir / alterar esses registros, proceda:

Através das setas selecione o registro


que será inserido ou alterado.

Toque nas teclas “+/-” para alterar. Ao final


da inserção ou alteração dos registros, acio-
ne a tecla para que o monitor memorize
os valores.

Terminada as calibrações, toque no botão


“ESC” para retornar a tela inicial

5-196
Uniport 3030 Calibração da posição da barra

Em um local plano e livre de obstáculos, abra


as barras do equipamento. Estando na tela de
“Calibração 1/2”, acesse a tecla para acessar
a tela de “Calibração 2/2” (vide ilustração).

Acesse o ícone “Posição da barra” (vide ilus-


tração).

A função “Calibração da posição da barra” foi


criada para que o operador calibre os senso-
res responsáveis pelos fins de curso de aber-
tura das barras.

Para calibrar os sensores, faça:

Abra as barras do equipamento (direita e es-


querda) e posicione-as corretamente (perpen-
dicularmente ao equipamento).

Toque na tecla para memorizar os valores.

Aperte o botão para retornar à tela de ca-


libração da função “Calibração 2/2”.

5-197
Calibração do nivelamento da máquina Uniport 3030

A função Calibração “nivelamento da máqui-


na” serve para calibrarmos o nivelamento do
equipamento.

Calibre os pneus do equipamento e pare o


equipamento em um local plano. Acesse a
função “Nivelamento da máquina” (vide ilus-
tração).

Nos campos “Nível X”, “Nível Y” e “Nível Z”


aparecerão os valores memorizados na última
calibração.

Acione a tecla para que o monitor refaça


a calibração do nivelamento e memorize os
novos valores.

Aperte o botão para retornar à tela de cali-


bração da função “Calibração”.

5-198
Uniport 3030 Alarmes e visualização de erros

ATENÇÃO!

Os alarmes assim como os erros referentes a calibração serão apresentados quando


o operador estiver fazendo as calibrações do equipamento.
Caso algum alarme ocorra, o monitor apresentará uma “Mensagem” acompanhada
de um sinal sonoro.

Tabela 20. Defeitos, causas e soluções referentes a calibração.

Erro Possível causa Solução


Falha na calibração da posição nivela- Refaça a calibração do nivela-
da da máquina. mento da máquina.
Erro de calibração Falha no sensor de nível embutido no Se persistir, substitua o sensor
módulo T1ES Pulverização. de nível ou o módulo de
controle.
Falha na calibração da posição alinha- Refaça a calibração da posi-
da das barras (direita e esquerda). ção da barra.
Falha no sensor de posição da barra Substitua os sensores de posi-
Erro de calibração. esquerda ou direita. ção das barras.
Falha no chicote elétrico. Substitua o chicote elétrico.
Falha no módulo T1ES + Hidráulico. Substitua o módulo T1ES +
Hidráulico.

Falha na calibração da pressão de Refaça a calibração da pres-


pulverização. são de pulverização.
Falha na calibração da pressão de Falha no sensor de pressão de
Erro de calibração. pulverização ou sensor com proble- pulverização.
mas. Substitua o chicote elétrico.
Falha no chicote elétrico. Substitua o módulo T1ES +
Falha no módulo T1ES + Pulveriza- Pulverização.
ção.
Falha na calibração da posição nive- Refaça a calibração da posi-
lada das barras de pulverização. ção da barra.
Falha na calibração da posição nivela- Falha nos sensores angulares
Erro de calibração. da das barras de pulverização. (esquerdo e/ou direito e/ou
Falha no chicote elétrico. quadro).
Falha no módulo T1ES + Sensor de Substitua o chicote elétrico.
barras. Substitua o módulo T1ES +
Sensor Barras.
Falha na calibração automática da Refaça a calibração automáti-
vazão. ca da vazão.
Falha na calibração automática da Falha no sensor de pressão de
vazão. pulverização.
Erro de calibração. Falha no chicote elétrico. Substitua o chicote elétrico.
Falha no módulo T1ES Pulverização. Substitua o módulo T1ES +
Falha na pastilha de retorno de pulve- Pulverização.
rização. Substitua a pastilha de retor-
no de pulverização.
5-199
Alarmes e visualização de erros Uniport 3030

Tabela 21. Defeitos, causas e soluções referentes a calibração


Erro Possível causa Solução
Falha na calibração manual Refaça a calibração manual
da vazão. da vazão.
Falha no sensor de pressão Substitua o sensor de pressão
de pulverização. de pulverização.
Falha no chicote elétrico. Substitua o chicote elétrico.
Erro de calibração. Falha no módulo T1ES Pulve- Substitua o módulo
rização. T1ES + Pulverização.
Falha na pastilha de retorno Falha na pastilha de retorno
de pulverização. de pulverização.
Valor inválido de l/min na
barra digitado no display.
Diferença muito grande entre
os pulsos coletados na roda Refaça a calibração da
direita e roda esquerda du- velocidade.
rante a calibração de 50 m. Calibre a pressão dos pneus.
Erro diâmetro dos pneus. Pneus com a pressão fora Verifique se os pneus possuem
da especificada. as mesmas características.
Pneus de fabricantes diferentes Substitua o sensor de roda
na mesma máquina. com defeito direita ou es-
Falha no sensor de roda querda.
direita ou esquerda.

Falha de leitura em um ou Sensor de roda com defeito,


Erro falta sensor de rodas. nos dois sensores de rodas. conexão ou terminais com
mau contato elétrico.

Falha na leitura do número


de pulsos coletados (for Refaça a calibração da
menor ou maior que o limite velocidade.
aceitável) durante a calibra- Meça novamente a distância
ção da velocidade. de 50 metros.
Erro de constante. A distância de 50 metros não Pneus de modelo muito
foi medida corretamente. diferente do especificado.
Pneus de modelo muito Substitua o sensor de roda
diferente do especificado. com defeito.
Falha no sensor de roda
direita ou esquerda.

5-200
Uniport
3030 Testes / Manutenção do sistema de pulverização

Acesse a função “Teste manutenção”. Para isso,


aperte o botão “<<4” ou a tecla “Ferramentas
do sistema”.

Em seguida, pressione na tela a função “Testes


Manutenção” (vide ilustração).

Estando na função “Testes / Manutenção”, acione


o ícone “Sistema de pulverização” (vide ilustração).

Após o acesso, note que aparecerá uma tela


com três opções para testes. São eles:

• Rotação;

• Sensor de nível mínimo;

• Solenóides de pulverização.

Toque no ícone rotação (vide ilustração).

5-201
Testes / Manutenção do sistema de pulverização Uniport 3030

Rotação

Através das setas , selecione a opção


“Bomba JP”.

Caso a bomba de defensivo esteja desligada, certifi-


que de que o reservatório possua água ou calda e
acione o ícone (vide ilustração) para ligar a bomba.

Acione as teclas “+/-” para aumentar ou dimi-


nuir a rotação da bomba.

Utilizando novamente, as setas , sele-


cione a opção “Mexedor”.

Acione as teclas “+/-” para aumentar ou dimi-


nuir a rotação do mexedor.

Aperte a tecla ou o botão << 7, para re-


tornar à tela de testes da função “Sistema de
pulverização”.

Sensor de nível mínimo

Na tela da função “Sistema de pulverização”,


toque no ícone “Sensor de nível mínimo” (vide
ilustração).

ATENÇÃO!

Caso o ícone de status (detalhe


A) estiver verde, significa que o
sensor de nível está operacio-
nalmente ativo. Se o ícone de
status estiver vermelho, signifi-
ca que o sensor está com algum
defeito ou que a comunicação
entre o sensor e o monitor foi
interrompida.

Toque no ícone (vide ilustração) para habilitar


ou desabilitar o alarme do sensor de nível mí-
nimo de pulverização.

Aperte a tecla ou o botão << 7, para retornar à


tela de testes da função “Sistema de pulverização”.
A
5-202
Uniport 3030 Testes / Manutenção do sistema de pulverização

Solenóides pulverização

Toque no ícone “Solenóides de pulverização”


(vide ilustração).

Na próxima tela, acione a bomba de defensivo


(detalhe B) e acione o campo responsável pe-
los testes das solenóides (vide ilustração).

O monitor começará abrir e fechar a pulve-


rização bico por bico. Enquanto o teste das
solenóides não for finalizado, o monitor não
libera o acesso a tecla .

Após o teste, aperte a tecla ou o botão


<< 7, para retornar à tela de testes da função
“Sistema de pulverização”.
B
Toque mais uma vez na tecla ou o botão
<< 7, para retornar à tela de testes da função
“Testes / Manutenção”.

5-203
Testes / Manutenção do motor diesel Uniport 3030

Toque no ícone “Motor diesel” (vide ilustra-


ção).

Na primeira tela da função “Motor diesel” te-


remos acesso às informações: Temperatura
do fluido de arrefecimento e porcentagem
do volume de combustível e também de fun-
cionamento dos sensores de pressão de óleo
lubrificante e sensor de água no combustível.

Toque na tecla para acessar a tela de “Mo-


tor diesel 2/3”.

Na segunda tela da função “Motor diesel”,


selecione através das setas a opção
“Filtro de ar”.

Toque no botão de seleção (vide ilustração)


para habilitar o alarme de restrição do filtro.

Através das setas , selecione a opção


“Carga de bateria”.

Toque no botão de seleção novamente para


habilitar o alarme de falha de carga de bate-
ria.

Toque na tecla para acessar a tela de “Mo-


tor diesel 3/3”.

5-204
Uniport 3030 Testes / Manutenção do motor diesel

Essa tela deverá ser acessada todas as vezes


que o monitor emitir o aviso de troca de óleo
lubrificante do motor diesel. Caso a confirma-
ção de troca de óleo não seja feita, o monitor
não desabilitará o aviso de troca.

Se o monitor não emitir o aviso, a confirma-


ção de troca de óleo não estará habilitada.

Após a confirmação, aperte a tecla ou o


botão << 7, para retornar à tela de testes da
função “Testes / Manutenção”.

5-205
Testes / Manutenção da cabine Uniport 3030

Acesse o ícone “Cabine” (vide ilustração).

Na primeira tela da função “Cabine”, visualiza-


remos todos os sensores e alguns dispositivos
do equipamento com seus respectivos status
de funcionamento.

Toque na tecla para acessar a tela da fun-


ção “Cabine 2/3”.

Na segunda tela da função “Cabine”, visualizare-


mos a representação gráfica do joystick para testes.

Ao acessar qualquer um dos botões no joysti-


ck, o monitor irá alterar a cor do botão equi-
valente na representação. Na parte inferior a
ilustração (detalhe A) aparece a função do bo-
tão que foi acionado, exceto o botão de acio-
namento do piloto automático.

Toque na tecla para acessar a tela da fun-


ção “Cabine 3/3”.
A

5-206
Uniport 3030 Testes / Manutenção da cabine

Na terceira tela da função “Cabine”, visualiza-


remos os componentes e os status da função
coletor de dados remotos.

Para testar a transmissão de dados remoto do


monitor entre a unidade receptora (celular, no-
tebook, etc.), toque no ícone "Auto teste" (vide
ilustração).

Existe também nessa tela o ícone "Modo ma-


nutenção" que ao acessar esse ícone o contro-
labor estabelecerá comunicação ponto à ponto
com a unidade receptora para avaliação do
sinal.

Após o teste, aperte a tecla ou o botão << 7,


para retornar à tela de testes da função “Tes-
tes / Manutenção”.

5-207
Testes / Manutenção do sistema hidráulico Uniport 3030

Toque no ícone “Sistema hidráulico” (vide


ilustração).

Barras

Acesse a função “Barra” (vide ilustração).

Toque nos ícones responsáveis pela movimen-


tação das barras e observe se os sensores de
posição das barras estão respondendo equi-
valentemente a movimentação solicitada.

Após o teste, aperte a tecla ou o botão << 7,


para retornar à tela de testes da função “Siste-
ma hidráulico”.

5-208
Uniport 3030 Testes / Manutenção do sistema hidráulico

Escada

Toque no ícone “Escada” (vide ilustração).

Acesse os ícones responsáveis pela movimen-


tação da escada e observe se a escada movi-
menta-se de acordo com o solicitado.

Toque no ícone (vide ilustração) para desabili-


tar o sensor de escada.

Após o teste, aperte a tecla ou o botão << 7,


para retornar à tela de testes da função “Siste-
ma hidráulico”.

A ilustração (A) aparecerá quando o sensor da


escada detectar a escada abaixada, juntamen-
A te com a ilustração o monitor emitirá tam-
bém um sinal sonoro.

Sensor de nivelamento

Acesse a função “Sensor de nivelamento”


(vide ilustração).

5-209
Testes / Manutenção do sistema hidráulico Uniport 3030

Ao acessar a função veremos os indicadores


dos sensores de nível com seus respectivos va-
lores. Esses valores irão variar em virtude do
posicionamento do equipamento e em rela-
ção a calibração do nivelamento.

Após a verificação, aperte a tecla ou o bo-


tão << 7, para retornar à tela de testes da fun-
ção “Sistema hidráulico”.

Auto teste das solenóides

Toque no ícone “Auto teste das solenóides”


(vide ilustração).

O auto teste das solenóides deverá ser feito


com o motor diesel desligado, ou seja, meia
chave. Caso o motor diesel esteja ligado, o
monitor emitirá um aviso para desligá-lo e
não permitirá a execução do auto teste.

Toque no ícone (vide ilustração). O monitor


fará o teste em cada uma das solenóides des-
critas. Após o teste, aparecerá um símbolo de
status da solenóide.

Toque na tecla para acessar a tela da fun-


ção “Auto teste das solenóides 2/2”.

Na segunda tela da função “Auto teste das so-


lenóides 2/2”, toque no ícone (vide ilustração).
O monitor fará o teste em cada uma das sole-
nóides descritas. Após o teste, aparecerá um
símbolo de status da solenóide.

Após os testes, aperte a tecla ou o botão


<< 7, para retornar à tela de testes da função
“Sistema hidráulico”.

5-210
Uniport 3030 Testes / Manutenção do sistema hidráulico

Bitola da máquina

Acesse o ícone “Bitola da máquina” (vide ilustração).

Toque nos ícones responsáveis pela abertura e fe-


chamento da bitola e verifique se a movimenta-
ção está sendo executada conforme o solicitado.

Após o teste do bitolador, aperte a tecla


ou o botão << 7, para retornar à tela de testes
da função “Sistema hidráulico”.

5-211
Testes / Manutenção do sistema hidráulico Uniport 3030

Sensores

Toque no ícone “Sensores” (vide ilustração).

Através das setas , selecione o sensor


que será testado e terá seu alarme habilitado
ou desabilitado.

Após a seleção, toque no ícone (vide ilustra-


ção) para que o monitor faça o teste e habilite
o alarme. Caso queira desabilitar o alarme,
toque novamente no ícone com o sensor
selecionado.

Após o teste dos sensores, aperte a tecla


ou o botão << 7, para retornar à tela de testes
da função “Sistema hidráulico”.

Toque no ícone novamente ou no botão


<< 7, para retornar à tela de testes da função
“Testes / Manutenção”.

5-212
Uniport 3030 Testes / Manutenção do sistema hidrostático

Acesse o ícone “Sistema hidrostático” (vide


ilustração).

Na primeira tela da função “Sistema hidrostá-


tico” o monitor mostrará uma série de dados
e os status de alguns sensores do sistema de
transmissão.

Toque na tecla para acessar a tela da fun-


ção “Sistema hidrostático 2/2”.

Na segunda tela da função “Sistema hidrostá-


tico” é possível fazer o ajuste da agressividade
(tempo de resposta) do acionamento do joystick.

Os números variam de “0 a 3” sendo o número


“0” a posição de menor agressividade. Quanto
maior o número, maior será a agressividade.

Através das teclas “+/-” insira o valor e toque


no ícone para memorizar o valor.

Feita a regulagem da agressividade e os testes


dos sensores, toque no ícone ou no botão
<< 7, para retornar à tela de testes da função
“Testes / Manutenção”.

5-213
Testes / Manutenção da comunicação Uniport 3030

Toque no ícone “Comunicação” (vide ilustração).

Na função “Comunicação” teremos acesso aos


dados de comunicação, versão de software e
indicador de voltagem dos módulos que com-
põem o equipamento. No campo voltagem
será exibido o símbolo de status para cada
módulo.
Na parte inferior do monitor aparacerá tam-
bém o indicador do sinal de GPS para agricul-
tura de precisão (detalhe A). Caso o monitor
não detecte nenhum sinal de GPS aparecerá a
mensagem "inválido".

5-214
Uniport 3030 Alarmes e visualização de erros

ATENÇÃO!

Os alarmes assim como os erros referentes aos testes e a manutenção serão apresen-
tados quando o operador estiver fazendo os testes ou manutenção no equipamento.
Caso algum alarme ocorra, o monitor apresentará uma “Mensagem” acompanhada
de um sinal sonoro.

Tabela 22. Defeitos, causas e soluções relacionadas aos testes e manutenção da cabine.

Erro Possível causa Solução


Dois botões do joystick Procedimento incorreto de
Dois botões apertados apertados ao mesmo tempo teste. Apertar apenas um
durante o teste. botão de cada vez.

Sem conexão com o servidor.


Falha autoteste. Falha no autoteste do Coletor Módulo não cadastrado no
de Dados. servidor.
Falha interna do servidor.

Tentativa de disparar o auto-


Coletor de dados indisponível. Opcional do coletor de dados teste ou modo manutenção
remoto não habilitado. sem habilitar o opcional
coletor de dados remoto.
Falha no envio do comando
para zerar o relógio de Tentativa de zerar o alarme
Indisponível. contagem de horas para da troca de óleo lubrificante
troca do óleo lubrificante antes do tempo.
do motor diesel.

Motor diesel ligado durante Disparar autoteste com o


Desligar motor diesel. ou quando inicia o autoteste motor diesel ligado.
das solenóides. Ligar o motor diesel durante
o auto teste.

5-215
Fluxograma da função de configuração Uniport 3030

CONFIGURAÇÃO

BRILHO MODO DIA


BRILHO MODO NOITE

IDIOMA
DISPLAY
SISTEMA DE UNIDADES

AJUSTE DO RELÓGIO

BRILHO

CÂMERA DE RÉ CONTRASTE

SATURAÇÃO

LIGA / DESLIGA MODO


AUTOMÁTICO

BARRA

PNEUS

MODELO DA BOMBA
MÁQUINA
VÃO LIVRE

ESCADA

ITENS OPCIONAIS

5-216
Uniport
3030 Fluxograma da função de calibração

CALIBRAÇÃO

MODELO DE BICO

VAZÃO AUTOMÁTICA

MANUAL

VELOC. MÍNIMA
VELOCIDADE MÍNIMA
VELOC. PARTIDA

50 METROS

VELOCIDADE CONSTANTE

SIMULADOR DE VELOCIDADE

PRESSÃO DE PULVERIZAÇÃO
NÍVELAMENTO DA BARRA
SENSOR DE BARRA
TESTES
COLETOR DE DADOS

POSIÇÃO DA BARRA

NIVELAMENTO DA MÁQUINA

5-217
Fluxograma da função Testes / Manutenção Uniport 3030

TESTES / MANUTENÇÃO

ROTAÇÃO

SISTEMA PULVERIZAÇÃO SENSOR DE NíVEL MÍNIMO

SOLENÓIDES DE PULVERIZAÇÃO
MOTOR DIESEL

BARRA
CABINE
ESCADA

SENSOR DE NIVELAMENTO
SISTEMA HIDRÁULICO
AUTO TESTE DAS SOLENÓIDES

BITOLA DA MÁQUINA
SISTEMA HIDROSTÁTICO
SENSORES

COMUNICAÇÃO

5-218
Uniport 3030 CAPÍTULO 6 Garantia Geral

In t r o du ç ão.. . . . . . . . . . . . . . . . . . .................................................... 6 -2 21
Re sp ons abilidade da Jac to. ............................................... 6 -2 21
Re sp ons abilidade do pr oprie t ário da máquina ...................... 6 -2 21
Ter mo de gar an tia . . . . . . . . . ................................................... 6 -2 2 2
P er da da gar an tia.. . . . . . . . . ................................................... 6 -2 2 2
I t ens excluído s da gar an tia ............................................... 6 -2 2 3
Gener alidade s .. . . . . . . . . . . . . ................................................... 6 -2 2 3
Gar an tia . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .................................................... 6 -2 24
C er tif ic ado de en t r e ga t é cnic a. ......................................... 6 -2 2 5
C er tif ic ado de r e v is ão de 8 0 0 hor as. .................................. 6 -2 2 7
C er tif ic ado de r e v is ão f inal de gar an tia .............................. 6 -2 2 9
Re gis t r o de v isit a do t é cnic o. ............................................ 6 -2 31

6-219
Uniport 3030
Introdução

Este equipamento foi desenvolvido para aten- Para obter o máximo de rendimento, é impor-
der as necessidades do tratamento fitossani- tante que todas as partes envolvidas executem
tário, oferecendo boa qualidade na aplicação bem suas tarefas, seguindo sempre as orienta-
por longo tempo. ções contidas nos manuais de instruções.

É de responsabilidade da Jacto
A JACTO através de sua rede de representação, concede ao primeiro proprietário o direito a entrega
técnica do equipamento, a revisão gratuita de 800 horas e a revisão de final de garantia.

ATENÇÃO!

O direito a revisão gratuita de 800 horas aplica-se somente aos equipamentos que
estejam dentro do período de garantia.
Na revisão de final de garantia, caso o equipamento não tenha atingido 800 horas
de trabalho, as duas revisões - final de garantia e 800 horas - serão realizadas auto-
maticamente.

É de responsabilidade do proprietário da máquina

• Designar um ou mais operadores para se-


ATENÇÃO! rem treinados;
Ao solicitar a revisão, é indis-
pensável que o proprietário • Fazer cumprir e trabalhar de acordo com
ou responsável apresente ao as recomendações contidas nos manuais
Representante JACTO, o com- de instruções;
provante da Entrega Técnica.
A falta de apresentação deste • Solicitar a revisão gratuita de 800 horas,
material, cancela automatica- obrigatoriamente com antecedência de
mente o direito à garantia. 15 dias do prazo;
A fim de manter o equipamen-
to em boas condições, é im- • Manter o equipamento, assim como todos
portante também, que após o os manuais de instruções em perfeito esta-
vencimento da garantia, o equi- do de conservação.
pamento continue sendo inspe-
cionado pelo representante da É muito importante para fazer valer o seu di-
JACTO. reito à garantia, trabalhar dentro das recomen-
A não execução da revisão, so- dações contidas nos manuais de instruções.
licitação da revisão fora do pe-
ríodo de garantia, assim como a
não apresentação dos impressos
referentes à garantia implicará
na suspensão da garantia aqui
anunciada.

6-221
Termo de Garantia Uniport 3030

Máquinas Agrícolas Jacto S. A. concederá ao PRAZO DE GARANTIA: 12 meses, já incluída


comprador original a garantia de peças ou a garantia legal do Código de Defesa do Con-
componentes que, em serviços e usos nor- sumidor (art. 26, II) de 90 (noventa) dias, ou
mais, apresentarem defeitos de fabricação ou no decurso das primeiras 1200 horas, preva-
de matéria-prima devidamente comprovados lecendo o que vencer primeiro, contados da
pela JACTO, obedecendo as seguintes regras: data registrada no Certificado de Entrega Téc-
nica.

APLICAÇÃO DA GARANTIA: As peças substi-


tuídas nesse regime serão de propriedade da
JACTO.

Perda da garantia

Cessarão os efeitos da garantia, quando forem • Uso de peças e componentes não forneci-
constatadas quaisquer das seguintes causas: dos pela JACTO;

• Mau uso do equipamento contrariando as • Alteração do equipamento ou de qualquer


instruções técnicas dos manuais; característica do projeto original;

• Abusos, sobrecargas ou acidentes, conser- • Alteração, destruição ou perda da plaque-


tos ou desmontagem dos componentes ta de identificação do equipamento ou de
por pessoas não autorizadas; seus componentes;

• Contaminação dos circuitos hidráulicos por • Preenchimento incorreto ou incompleto da


impurezas ou fluidos não recomendados; requisição de garantia.

• Operação ou manejo por pessoas inabili- Cessarão ainda os efeitos da garantia, quando
tadas, negligência na manutenção ou mo- ocorrer a utilização do pulverizador em condi-
dificações introduzidas que afetem o fun- ções adversas, contrariando as instruções da
cionamento, estabilidade e segurança do JACTO, tais como: aplicar velocidades acima das
equipamento; recomendadas, transpor terraços de base larga,
sobrecarga de trabalho, acidentes, etc.).

6-222
Uniport 3030 Termo de Garantia

Itens excluídos da garantia

Todas as despesas relativas a óleos do sistema Excluem-se ainda, pneus e câmaras de ar,
hidráulico, óleos lubrificantes, filtros, graxas componentes elétricos, etc., que são sujeitos
e similares, deslocamento de pessoal, rebo- às condições de garantia proporcionadas por
que, transporte, socorro, danos materiais e/ou seus fabricantes. Partes e peças que apresen-
pessoais causados ao comprador ou terceiros, tam desgaste natural também estão excluídos
mobilização da máquina, manutenção nor- da garantia.
mal (reapertos, limpezas, lavagem, lubrifica-
ção, regulagens, etc.) serão de responsabilida- Revisões adicionais solicitadas pelo cliente,
de exclusiva do comprador. mesmos dentro do período de garantia, es-
tão sujeitas a cobrança, seguindo o critério de
cada revendedor ou representante;

Generalidades

A garantia das peças e dos componentes subs- Atrasos eventuais na execução dos serviços
tituídos extingue-se com o prazo de garantia não conferem direito ao proprietário à indeni-
do equipamento. zação e nem à extensão do prazo de garantia;

É facultado à JACTO revisar, modificar ou aper- Qualquer sugestão, dúvida ou reclamação, fa-
feiçoar, descontinuar ou alterar a máquina e vor dirigir-se ao
seus componentes, a qualquer tempo, bem SERVIÇO DE ATENDIMENTO AO CLIENTE:
como as condições aqui inseridas, sem incor- Rua Dr. Luiz Miranda, 1650
rer em qualquer responsabilidade ou obriga- 17580-000 - Pompéia - SP
ção para com o comprador ou terceiro. Fone: (14) 405-2183/2228 ou
ligue grátis 0800-151811
A responsabilidade da JACTO é restrita aos ter- Fax: (14) 3452-1012
mos da presente garantia, que é intransferível, E-mail: assistencia.tecnica@jacto.com.br
cessando automaticamente quando a máqui-
na for cedida ou revendida. Máquinas Agrícolas Jacto S.A.

6-223
Garantia Uniport 3030

Pulverizador Uniport 3030


Nota Fiscal nº: Nº da Máquina:

Nº da Série: Nº do motor diesel:

Nome da Fazenda:

Proprietário:

Endereço:

Município: Estado:

GPS
Modelo:
Número de série da antena:
Número de série da barra de luzes:
Entrega Técnica
Representante Jacto:

Data:

Revisão de 800 horas


Representante Jacto:

Data: Assinatura do técnico:

Revisão final de garantia


Representante Jacto:

Data: Assinatura do técnico:

6-224
Uniport 3030 Certificado de entrega técnica

Início da Entrega Técnica X


Mostre os principais componentes do equipamento.
Oriente o proprietário ou responsável pelo equipamento sobre os cuidados e períodos de
manutenção recomendados nos manuais de instruções. Oriente também quanto os cuida-
dos com a segurança e o meio ambiente.
Partida e operação X
Pressão do óleo: verifique se a luz de aviso se apaga de 1 a 2 segundos depois da partida
Verifique o funcionamento da direção e freios
Alternador: acelere e verifique se a luz de aviso se apaga
Verifique a tensão das correias do ventilador, e o funcionamento do ar condicionado
Teste o funcionamento do ar condicionado
Sistema hidráulico da máquina X
Verifique o nível de óleo hidráulico e os elementos filtrantes
Verifique se não há vazamentos no circuito
Teste a abertura e fechamento das barras
Teste o agitador mecânico do tanque
Sistema hidráulico de defensivos X
Verifique o nível do óleo da bomba de defensivo
Verifique e corrija defeitos no circuito de defensivo
Teste as funções de operação do equipamento
Teste a programação do equipamento
Teste a pressão do circuito de defensivo
Máquina X
Aspectos visuais: vazamentos de óleo e água, pintura e detalhes visuais
Entrega dos manuais de instruções e funcionamento dos componentes
Verifique e monte os componentes da caixa de acessórios
GPS
DESTACAR E ENVIAR AO DEPARTAMENTO DE ASSISTÊNCIA TÉCNICA DA JACTO

Modelo:
N˚ de série da barra de luzes: N˚ de série da antena:
Revenda
Cidade: Estado:
Equipamento Modelo:
Nº: Horímetro: Data:
Assinatura do técnico Carimbo/Revenda

Proprietário
CGC: CPF:
Endereço: Nº:
Cidade: Estado:
CEP: Caixa Postal: e-mail:
Assinatura do proprietário:
Certifico que a Entrega Técnica foi feita de acordo com as instruções do manual do produto.
6-225
Certificado de entrega técnica Uniport 3030

ATENÇÃO!

Para valer o direito à garantia, é necessário que as revisões sejam feitas dentro dos
prazos estabelecidos.

É necessário enviar este impresso devidamente preenchido para:

MÁQUINAS AGRÍCOLAS JACTO S. A. - DEPARTAMENTO DE ASSISTÊNCIA TÉCNICA


Rua Dr. Luiz Miranda, 1650
17580-000 - Pompéia - SP - Brasil
Tel.: (14) 3405-2183/2228 - Fax: (14) 3452-1012
e-mail: assistencia.tecnica@jacto.com.br

6-226
Uniport 3030 Certificado de revisão das 800 horas

MOTOR, SISTEMA DE INJEÇÃO, ELEMENTO FILTRANTE E BATERIA X


Verificar se os itens constantes nos manuais de instruções dos componentes acima referi-
dos estão sendo cumpridos de acordo com as recomendações dos fabricantes
RODAS E EIXOS DE DIREÇÃO X
Rodas: comprove o aperto das porcas
Pneus: verifique a pressão recomendada e a posição das garras se estão devidamente posi-
cionadas de acordo com seta indicativa nos pneus: livre ou tração
TRANSMISSÃO HIDROSTÁTICA X
Verifique o nível de óleo hidráulico no reservatório
Verifique o funcionamento dos motores hidráulicos
Verifique se não há vazamentos no sistema de transmissão
PARTIDA E OPERAÇÃO X
Pressão do óleo: verifique se a luz de aviso se apaga de 1 a 2 segundos depois da partida
Verifique o funcionamento da direção e freios
Alternador: acelere e verifique se a luz de aviso se apaga
SISTEMA HIDRÁULICO DA MÁQUINA X
Verifique o nível de óleo hidráulico e os elementos filtrantes
Verifique se não há vazamento no circuito
Teste o abertura e o fechamento das barras
Teste o agitador mecânico do tanque
SISTEMA HIDRÁULICO DE DEFENSIVOS X
Troque o óleo da bomba de defensivo
Verifique e corrija defeitos no circuito de defensivo se ocorrerem
Teste a programação do equipamento
Teste a pressão do circuito de defensivo
Teste as funções de operação do equipamento
MÁQUINA X
DESTACAR E ENVIAR AO DEPARTAMENTO DE ASSISTÊNCIA TÉCNICA DA JACTO

Aspectos visuais: vazamentos de óleo e água, detalhes visuais


Revenda
Cidade: Estado:
Equipamento: Modelo:
Nº: Horimetro: Data:
Assinatura do técnico Carimbo/Revenda

Proprietário
CGC: CPF:
Endereço: Nº:
Cidade: Estado:
CEP: Caixa Postal: e-mail:
Assinatura do proprietário Certifico que a Entrega Técnica foi feita de acordo com as
instruções do manual do produto.

6-227
Certificado de revisão das 800 horas Uniport 3030

ATENÇÃO!

Para valer o direito à garantia, é necessário que as revisões sejam feitas dentro dos
prazos estabelecidos.

É necessário enviar este impresso devidamente preenchido para:

MÁQUINAS AGRÍCOLAS JACTO S. A. - DEPARTAMENTO DE ASSISTÊNCIA TÉCNICA


Rua Dr. Luiz Miranda, 1650
17580-000 - Pompéia - SP - Brasil
Tel.: (14) 3405-2183/2228 - Fax: (14) 3452-1012
e-mail: assistencia.tecnica@jacto.com.br

6-228
Uniport
3030 Certificado de revisão final de garantia

MOTOR, SISTEMA DE INJEÇÃO, ELEMENTO FILTRANTE E BATERIA X


Verificar se os itens constantes nos manuais de instruções dos componentes acima referi-
dos estão sendo cumpridos de acordo com as recomendações dos fabricantes
RODAS E EIXOS DE DIREÇÃO X
Rodas: comprove o aperto das porcas
Pneus: verifique a pressão recomendada e a posição das garras se estão devidamente posi-
cionadas de acordo com seta indicativa nos pneus: livre ou tração
TRANSMISSÃO HIDROSTÁTICA X
Verifique o nível de óleo hidráulico no reservatório
Verifique o funcionamento dos motores hidráulicos
Verifique se não há vazamentos no sistema de transmissão
PARTIDA E OPERAÇÃO X
Pressão do óleo: verifique se a luz de aviso se apaga de 1 a 2 segundos depois da partida
Verifique o funcionamento da direção e freios
Alternador: acelere e verifique se a luz de aviso se apaga
SISTEMA HIDRÁULICO DA MÁQUINA X
Verifique o nível de óleo hidráulico e os elementos filtrantes
Verifique se não há vazamento no circuito
Teste o abertura e o fechamento das barras
Teste o agitador mecânico do tanque
SISTEMA HIDRÁULICO DE DEFENSIVOS X
Troque o óleo da bomba de defensivo
Verifique e corrija defeitos no circuito de defensivo se ocorrerem
Teste a programação do equipamento
Teste a pressão do circuito de defensivo
Teste as funções de operação do equipamento
MÁQUINA X
DESTACAR E ENVIAR AO DEPARTAMENTO DE ASSISTÊNCIA TÉCNICA DA JACTO

Aspectos visuais: vazamentos de óleo e água, detalhes visuais


Revenda
Cidade: Estado:
Equipamento: Modelo:
Nº: Horimetro: Data:
Assinatura do técnico Carimbo/Revenda

Proprietário
CGC: CPF:
Endereço: Nº:
Cidade: Estado:
CEP: Caixa Postal: e-mail:
Assinatura do proprietário Certifico que a Entrega Técnica foi feita de acordo com as
instruções do manual do produto.

6-229
Certificado de revisão final de garantia Uniport 3030

ATENÇÃO!

Para valer o direito à garantia, é necessário que as revisões sejam feitas dentro dos
prazos estabelecidos.

É necessário enviar este impresso devidamente preenchido para:

MÁQUINAS AGRÍCOLAS JACTO S. A. - DEPARTAMENTO DE ASSISTÊNCIA TÉCNICA


Rua Dr. Luiz Miranda, 1650
17580-000 - Pompéia - SP - Brasil
Tel.: (14) 3405-2183/2228 - Fax: (14) 3452-1012
e-mail: assistencia.tecnica@jacto.com.br

6-230
Uniport 3030 Registro de visitas do técnico

Data Nº Horas Ocorrências Técnico/Responsável

6-231
Índice remissivo

A 2 25, 2 26 .
Cer tif ic ado de re v is ão de 8 0 0 hor as 2 27,
A b as te c imento do s re s er v atór io s 61 . 2 28.
A b er tur a e fe c hamento da pul ver iz aç ão 51, Cer tif ic ado de re v is ão f inal de g ar antia 2 2 9,
55, 8 3, 8 4, 85, 8 8, 101, 142 . 2 30 .
A b er tur a e fe c hamento das b ar r as 43, 65, C onf ig ur aç ão da c âmer a de ré 16 7, 17 2 .
6 6 , 6 7, 6 8, 69, 70, 71, 7 2 , 119, 121, 2 25 . C onf ig ur aç ão da e s t aç ão me te oroló g ic a
A de si vo s de s e g ur anç a 7, 11 . 126 , 127.
A jus te da altur a do v ão li v re 43 , 117. C onf ig ur aç ão da máquina 16 7, 17 3 , 174 , 175 ,
A jus te da bitola 43 , 115 , 116 . 176 , 17 7, 17 8 , 17 9 , 181 .
A jus te do b anco do op er ador 43, 47. C onf ig ur aç ão do display 16 7, 170 , 171 .
A jus te s p ar a tr ansp or te 120 , 121 . C onf ig ur aç ão do piloto hidr áulico 8 8, 103 .
A lar me s de v isualiz aç ão de er ro s 18 2 . C onf ig ur aç ão do s ens or de b ar r as 43 , 12 2 ,
A linhamento do s pneus 133 , 153 . 12 3 .
A nte s de dar p ar tida no m otor 16 . C onf ig ur aç ão do s s ens ore s de aplic aç ão 125 .
A r- condic ionado 43 , 49 , 5 0 . C onjunto de pul ver iz aç ão 42 .
A r ma zenamento do e quip amento 12 9 , 165 . C or reias 139 .

B D

B ar r a 2 3, 31, 3 4, 35, 39, 41, 43, 4 8, 51, 65, D e f ic iênc ia de sucç ão e re c alque 16 2 , 16 3 .
6 6 , 6 7, 6 8, 69, 70, 71, 7 2 , 81, 8 2 , 8 3, 9 8, 101, D e slo c amento em e s tr adas e ro dov ias 7, 2 3 ,
10 9, 113, 118, 119, 16 0, 16 7, 170, 17 3, 174, 24 .
175, 176 , 18 2 , 18 3, 18 6 , 18 7, 19 4, 195, 197, D e slo c ando o e quip amento 59 .
19 9, 20 8, 216 , 217, 218 . Dimens õ e s do e quip amento 37, 39 4 0 .
B ar r a de luze s 8 4, 85 .
B ater ia 132 , 14 0 . E
Bitola 15, 4 0, 43, 52 , 5 8, 114, 115, 119, 12 2 ,
211, 218 . Ei xo s 133 , 147.
B omb a de de fensi vo 132 , 133 , 145 , 15 8 , 16 3 , E s c ada 18, 19, 24, 39, 52 , 5 8, 6 0, 116 , 119,
16 4 , 165 . 12 2 , 136 , 137, 139, 17 3, 18 0, 20 9, 216 .
B ordadur a de c amp o 10 8 , 10 9 . E s c ada de ace s s o a c abine 5 8 , 6 0 .
E sp e c if ic açõ e s té c nic as 37, 4 0 , 41 .
C
F
C álc ulo do volume . C o n s u l t e 113 .
C alibr aç ão 16 7, 16 9 , 18 3 , 18 4 , 185 , 18 6 , 18 7, F er r ament as do sis tema 16 7, 169 , 18 3 , 201 .
18 8 , 18 9 , 19 0 , 191 , 192 , 193 , 19 4 , 195 , 19 6 , Filtro de ar 12 9 , 13 4 , 157.
197, 19 8 . Filtro do ar- condic ionado 151 .
C alibr aç ão da p o siç ão da b ar r a 197, 19 9 . Filtro e do óle o 14 8 .
C alibr aç ão da pre s s ão de pul ver iz aç ão 193, Filtro s de combus tí vel 13 8 , 149 .
19 9 . Filtro s de óle o hidr áulico 12 9 , 15 8 .
C alibr aç ão da v a z ão 18 4, 185, 18 6 , 18 7. Filtro s e comp onente s do c irc uito de fensi vo
C alibr aç ão do cole tor de dado s 19 6 . 141 , 142 .
C alibr aç ão do ni velamento da máquina 19 8, Flu xo g r ama conf ig ur aç ão 216 .
19 9 . Flu xo g r ama de c alibr aç ão 217.
C alibr aç ão do s ens or de b ar r a 19 4, 195 . Flu xo g r ama Te s te s / Manutenç ão 218 .
C alibr aç ão do s pneus 14 4 . Freio de e s t ac ionamento 16 , 18 , 19 , 21 , 24 ,
Cer tif ic ado de entre g a té c nic a 219, 2 2 2 , 35 .
Índice remissivo

Funçõ e s do joy s tic k 51, 52 . Me xe dor me c ânico 132 , 143 .


Funçõ e s do m onitor 4 8 . Momento op or tuno 110 .
Funçõ e s do p ainel de comando autom oti vo Monitor OM 410 0 43, 53, 170 .
48. Mont agem do s bico s 70 .

G N

G ar antia 18, 117, 14 8, 159, 219, 2 21, 2 2 2 , Ni velamento da máquina 16 7, 18 3, 19 8, 19 9,


2 2 3, 2 24, 2 26 . 217.
G uia de re ferênc ia 9 4, 95, 101, 102 , 105 . Ní vel da s oluç ão do r adiador 132 , 137.
Ní vel de óle o lubr if ic ante do m otor die s el
I 132 , 136 .
Not a 9, 32 , 3 4, 17 3, 2 24 .
Identif ic aç ão e cor re ç ão de problemas 16 2 ,
16 3, 16 4 . O
Insuf ic iênc ia de pre s s ão 16 2 , 16 4 .
Itens e xc luído s da g ar antia 219, 2 2 3 . O b s er v aç ão 9, 55, 7 9, 8 6 , 8 8, 92 , 9 4, 103,
105, 10 9, 115, 147, 14 8, 17 7, 18 4, 191 .
J Ó le o die s el 13 8 , 149 .
Ó le o do s re dutore s das ro das 15 4 .
Jac to 5, 11, 12 , 17, 21, 2 2 , 2 3, 25, 55, 5 8, Ó le o hidr áulico 12 9 , 132 , 133 , 135 , 137, 15 6 ,
10 4, 13 4, 135, 14 0, 155, 159, 16 2 , 219, 2 21, 15 8 .
2 2 2 , 2 2 3, 2 24, 2 25, 2 27. O p c ionais 92 , 124, 169, 17 3, 181, 216 .
O p er açõ e s diár ias 12 9, 136 , 137, 13 8, 139,
K 14 0, 141 .
O p er açõ e s e re g ulagens 43, 16 7.
K g . 40, 135, 161.
P
L
P ar ada de emer gênc ia 19 .
L av agem 27, 2 8, 43, 76 , 7 7, 7 8, 7 9, 8 0, 114, P ar tida do m otor die s el 43 , 45 .
116 , 117, 118, 131, 165, 16 6 , 2 2 3 . Perda da g ar antia 117, 14 8, 159 .
L av ando o re s er v atór io de 3.0 0 0 litro s 43 , P iloto hidr áulico 51, 52 , 8 4, 85, 8 8, 8 9, 9 0,
117, 118 , 119 . 91, 92 , 103, 10 4 .
L imp e z a 17, 26 , 2 9, 31, 32 , 12 9, 141, 157, P neus 13, 2 2 , 35, 4 0, 45, 9 0, 12 9, 132 , 133,
16 6 , 2 2 3 . 14 4, 147, 153, 161, 16 6 , 17 7, 19 0, 19 8, 20 0,
Lubr if ic aç ão 2 9, 14 0, 143, 2 2 3 . 2 2 3, 2 27.
Ponto inic ial ou p onto f inal de uma g uia 95,
M 10 0, 102 , 10 6 , 107, 10 8, 10 9 .
Po siç ão da b ar r a 8 7, 16 7, 18 3, 197, 19 9, 217.
Manutenç ão da c abine 16 7, 20 6 , 207, 215 . P re c auçõ e s 9, 119, 131 .
Manutenç ão da comunic aç ão 16 7, 214 . P re s s ão de pul ver iz aç ão 16 7, 18 3, 193, 19 9,
Manutenç ão do m otor die s el 16 7, 20 4, 205 . 217.
Manutenç ão do sis tema de pul ver iz aç ão P r imeir a tro c a de óle o 133, 145 .
16 7, 201, 202 , 203 . P r imeiro s s o cor ro s 2 8 .
Manutenç ão do sis tema hidr áulico 16 7, 20 8, P roblemas , c aus as e cor re çõ e s 16 2 .
20 9, 210, 211, 212 . P ul ver iz aç ão 43 , 4 8 , 51 , 6 7, 81 , 8 2 , 8 3 , 8 4 , 85 ,
Manutenç ão do sis tema hidro s t ático 16 7, 8 6 , 8 7, 8 8 , 8 9 , 9 0 , 91 , 92 , 93 , 9 4 , 95 , 9 6 , 97, 9 8 ,
213 . 9 9 , 10 0 , 101 , 102 , 103 , 10 4 , 105 , 10 6 , 107, 10 8 ,
Índice remissivo

10 9 , 111 , 113 , 117. 119, 17 3, 17 9, 216 .


Velo c idade 13, 14, 15, 2 2 , 2 3, 27, 41, 49, 5 0,
R 5 4, 55, 5 6 , 59, 75, 7 8, 8 3, 93, 10 0, 110, 113,
116 , 126 , 153, 16 7, 17 7, 18 3, 18 8, 18 9, 19 0,
Reb o que do e quip amento 12 9 , 159 . 191, 192 , 20 0 .
Re comendaçõ e s ger ais de s e g ur anç a 7, 12 . Velo c idade de de slo c amento 13, 5 4, 5 6 , 91 .
Re g ulagem da coluna de dire ç ão 43, 4 6 . Velo c idade de tr ab alho 13 , 2 2 .
Re g ulagem das b ar r as 12 9 . Velo c idade mínima 16 7, 18 3, 18 8, 18 9, 217.
Reinic iando uma g uia 105 . Ver if ic aç ão do ní vel da s oluç ão do r adiador
Re s er v atór io de 30 0 litro s 6 0 . 137.
Re s er v atór io pr inc ip al 31, 6 3, 7 3, 74, 76 , 7 7, Ver if ic aç ão do ní vel de óle o hidr áulico 137.
8 2 , 117, 118, 16 2 , 165, 185 . Ver if ic aç ão do ní vel de óle o lubr if ic ante do
Re sp ons abilidade da Jac to 219, 2 21, 2 2 3 . m otor die s el 136 .
Re sp ons abilidade do op er ador 7, 10 . Ver if ic aç ão do s f iltro s e do s comp onente s
Re sp ons abilidade do propr ie t ár io 10 . do c irc uito de fensi vo 141 .
Ver if ic aç ão do s ter minais da b ater ia 14 0 .
S Ver if ic aç ão e te s te do me xe dor me c ânico
143 .
S e g ur anç a na aplic aç ão de de fensi vo s 10, Ver if ique as condiçõ e s do s f iltro s 13 8 .
25, 26 , 27, 2 8,110 . Ver if ique o e s t ado e as condiçõ e s das cor-
S e g ur anç a na manutenç ão 2 9, 30, 31, 32 , 33 . reias 132 , 139 .
S e g ur anç a na op er aç ão 13, 14, 15, 16 , 17, Ver if ique o func ionamento do p or t a - bico s
18, 19, 20, 21 . 142 .
S e g ur anç a no tr ansp or te 3 4, 35, 119 .
S ele c ionando as op çõ e s de de slo c amento
5 4.
S ens or de b ar r a 14, 43, 51, 12 2 , 12 3, 16 7,
18 3, 19 4, 195, 19 9, 217.
S er v iço de atendimento ao c liente 5 .
S inaliz adore s v isuais 31, 57.
S ituaçõ e s de op er aç ão 14 .
S oluç ão do r adiador 132 , 133 , 137, 152 .

Te c nolo g ia de aplic aç ão de de fensi vo s 43 ,


111 , 112 , 113 , 114 .
Te c nolo g ia e aplic aç ão de de fensi vo s 43,
110, 111, 112 , 113 .
Tela g uia 9 6 , 97, 9 8, 9 9 .
Ter m o de g ar antia 219, 2 2 2 , 2 2 3 .
Te s te s 81, 16 7, 169, 19 4, 195, 201, 202 , 203,
20 4, 205, 20 6 , 207, 20 8, 20 9, 210, 211, 212 ,
213, 214, 215, 217, 218 .
Tr íplice lav agem 43 , 7 7, 7 8 , 7 9 , 8 0 .
Tro c a do s pneus 12 9 , 161 .

V ão li v re 13, 2 2 , 4 0, 41, 43, 45, 55, 5 6 , 116 ,


Índice geral de tabelas

Tab ela 1. Velo c idade de tr ab alho dur ante a pul ver iz aç ão. .................................. 1 - 1 3
Tab ela 2 . Velo c idade de tr ab alho dur ante o de slo c amento . ................................ 1 - 1 3
Tab ela 3. Velo c idade de tr ab alho dur ante a pul ver iz aç ão. .................................. 1 - 2 2
Tab ela 4. Velo c idade de tr ab alho dur ante o de slo c amento................................. 1 - 2 2
Tab ela 5. E sp e c if ic açõ e s té c nic as da máquina . .................................................. 2 - 4 0
Tab ela 6 . E sp e c if ic açõ e s té c nic as da máquina . .................................................. 2 - 4 1
Tab ela 7. E sp e c if ic açõ e s té c nic as da máquina.................................................... 2 - 4 1
Tab ela 8. E sp e c if ic açõ e s té c nic as da máquina ................................................... 2 - 4 2
Tab ela 9. Le genda do s sinaliz adore s do p ainel de ins tr umento s. ......................... 3 - 5 7
Tab ela 10. O p er açõ e s. .................................................................................... 4 - 1 3 2
Tab ela 11. Lubr if ic ante s e f iltro s . .................................................................... 4 - 1 3 4
Tab ela 12 . C aus as e cor re çõ e s de problemas no f iltro . ...................................... 4 - 1 4 2
Tab ela 13. D e f ic iênc ia de sucç ão e re c alque (f alt a tot al de pre s s ão) . .................. 4 - 1 6 3
Tab ela 14. O s c ilaç ão de pre s s ão ...................................................................... 4 - 1 6 3
Tab ela 15. Inter mitênc ia ................................................................................. 4 - 1 6 3
Tab ela 16 . Insuf ic iênc ia de pre s s ão (f alt a p arc ial de pre s s ão) ............................ 4 - 1 6 4
Tab ela 17. S e g mento s. .................................................................................... 5 - 1 7 5
Tab ela 18. C aus as e s oluçõ e s de problemas na máquina. ................................... 5 - 1 8 2
Tab ela 19. Va z ão do s bico s . ............................................................................ 5 - 1 8 7
Tab ela 20. C aus as e s oluçõ e s p ar a problemas nas b ar r as................................... 5 - 1 9 9
Tab ela 21. C aus as e s oluçõ e s p ar a problemas nas b ar r as................................... 5 - 2 0 0
Tab ela 2 2 . C aus as e s oluçõ e s de problemas de manutenç ão da c abine. ............... 5 - 2 1 5

Похожие интересы