Вы находитесь на странице: 1из 5

Governo do Estado do Rio de Janeiro

Secretaria de Estado de Ciência e Tecnologia


Universidade do Estado do Rio de Janeiro
Faculdade de Comunicação Social
Programa de Pós-graduação em Comunicação

2018.1
Disciplina: Tecnologias e formas de vinculação social / FCS 019067
Carga horária: 60h.
Professor: Leonardo De Marchi | leonardodemarchi@gmail.com
Horário: Quinta-feira, das 10h00 às 13h00.

Ementa:
Com o objetivo de abordar a contemporaneidade a partir da crise das formas
tradicionais dos laços e interações sociais, estudar-se-ão as tecnologias de comunicação
como novo espaço de sociabilidade, expressão e inovação. A disciplina propõe discutir
a relação homem-técnica no âmbito dos processos de sociabilidade, em particular, das
redes sociotécnicas. Temas como cibersociabilidade, redes sociais, o isolamento e a
integração no âmbito das tecnologias digitais, tribalização, criação de identidades na
rede e processos de mediação constituirão focos de interesse fundamental. A disciplina
pode dedicar-se à análise da materialidade das tecnologias no condicionamento de
novas formas de comunicação e de interação social presentes em campos de produção
simbólica como a arte e práticas comunicativas cotidianas. Ao curso interessará
finalmente analisar tais processos como forma de intervenção sobre fenômenos da
cultura e, ao mesmo tempo, como práticas de experimentação social.

Proposta do curso:
Especificamente, o curso propõe revisitar teorias e estudos empíricos que versam sobre
os papéis que as TIC desempenham no modus operandi das sociedades pós-tradicionais
(moderna e contemporânea). Passando por diferentes concepções sobre a função ou a
essência da comunicação pós-tradicional (ou seja, da irracionalidade da cultura de
massas, passando pela ideia de cimento social e de indústria cultural, até a inteligência
coletiva ou a inteligência artificial entendidas num contexto de pós-humanismo),
objetiva-se colocar em perspectiva tais discussões a fim de propiciar aos alunos um
entendimento panorâmico sobre essas correntes de pensamento.
As aulas terão um caráter marcadamente teórico (Módulos I e III), valendo-se de

Programa de Pós-Graduação em Comunicação


Rua São Francisco Xavier 524, sala 10.121 Bloco F - 10º andar - CEP 20550-013 - Maracanã - Rio de Janeiro - RJ - Brasil
Tel. 55-21-2334-0757 - E-mail: ppgcomunic@gmail.com
estudos empíricos para reforçar ou questionar a validade de diferentes correntes teóricas
que se propõem a pensar os meios de comunicação na constituição do social (Módulos
II e IV).
Notadamente, torna-se crítico entender:
1. a construção do conceito de “sociedade” em seu sentido moderno nas ciências
sociais.
2. a desconstrução do conceito moderno de “sociedade”.
3. as relações entre as TIC da comunicação de massa em relação às TIC digitais
e em rede.

O curso se organiza nos seguintes tópicos:


Módulo I: A construção do conceito de “sociedade” nas ciências sociais modernas.
Módulo II: Do hiperestímulo das massas à indústria cultural: televisão, rádio, fonografia
e cinema.
Módulo III: A desconstrução do conceito moderno de “sociedade”.
Módulo IV: As TIC digitais em rede e as novas formas da sociabilidade em sociedades
atomizadas.

Avaliação e participação no curso


A cada encontro, um dos inscritos deverá relatar o “texto comentado”. Ao fim do curso,
haverá um ou dois encontros, organizados na forma de seminários, em que cada um dos
matriculados apresentará, em aproximadamente 30 minutos, parte de sua própria
pesquisa, de modo articulado às referências trabalhadas nas aulas. Duas semanas após o
último encontro, todos os matriculados deverão entregar um paper, entre 10 e 15
páginas, organizado como artigo acadêmico, desenvolvendo o material apresentado
durante os seminários. A avaliação final levará em consideração a média das notas
atribuídas à apresentação, ao paper e à participação ao longo das aulas.

Referências bibliográficas gerais:


ADORNO, Theodor W. Introdução à sociologia. São Paulo: UNESP, 2008.
ADORNO, Theodor W.; BEJAMIN, Walter; BLOCH, Ernest; LUKÁCS, Georg;
JAMESON, Frederic. Aesthetic and politics. London & New York: Verso, 1977.
Radical Thinkers, vol. 13.
BAUDRILLARD, Jean. Simulacros e simulações. Lisboa: Relógio D’Água, 1991.
BAUMAN, Zygmunt. Comunidade: a busca por segurança no mundo atual. Rio de

Programa de Pós-Graduação em Comunicação


Rua São Francisco Xavier 524, sala 10.121 Bloco F - 10º andar - CEP 20550-013 - Maracanã - Rio de Janeiro - RJ - Brasil
Tel. 55-21-2334-0757 - E-mail: ppgcomunic@gmail.com
Janeiro: Jorge Zahar Editor, 2003.
BECK, Ulrich; GIDDENS, Anthony; LASH, Scott. Modernização reflexiva: política,
tradição e estética na ordem social moderna. São Paulo: UNESP, 1997.
BELL, Daniel. The coming of the post-industrial society: a venture in social forecasting.
New York: Basic Books, 1973.
BENJAMIN, Walter. Obras escolhidas I: magia e técnica, arte e política. 7ª ed. São
Paulo: Brasiliense, 1994.
BERGER, Peter; LUCKMANN, Thomas. A construção social da realidade. 33ª ed.
Petrópolis: Ed. Vozes, 2011.
BERMAN, Marshall. Tudo que é sólido desmancha no ar: a aventura da modernidade.
São Paulo: Companhia das Letras, 1986.
BOLTANSKI, Luc; CHIAPELLO, Ève. O novo espírito do capitalismo. São Paulo:
Martins Fontes, 2009.
BOURDIEU, Pierre. A distinção: crítica social do julgamento. São Paulo: Edusp; Porto
Alegre: Zouk, 2008.
BUSTAMANTE, Enrique (ed.). Industrias creativas: amenazas sobre la cultura digital.
Barcelona: Gedisa, 2011.
CASTELLS, Manuel. A sociedade em rede. 7ª ed. São Paulo: Paz e Terra, 2003.
CHAMEYOU, Grégoire. Teoria do drone. São Paulo: Cosac Naify, 2015.
COCCO, Giuseppe; GALVÃO, Alexander P.; SILVA, Gerardo (org.). Capitalismo
cognitivo: trabalho, redes e informação. Rio de Janeiro: DP&A, 2003.
CRARY, Jonathan. Técnicas do observador: visão e modernidade no século XX. Rio de
janeiro: Contraponto, 2012.
DE CERTEAU, Michel. A invenção do cotidiano: artes do fazer. Vol. I. 22a ed..
Petrópolis, Vozes, 2014.
DEBRAY, Régis. Manifestos midiológicos. Petrópolis: Vozes, 1995.
DELEUZE, Gilles. Conversações. 2ª Ed. São Paulo: Ed. 34, 2010.
DENNETT, Daniel. From bactéria to Bach and back: the evolution of minds. New
York: Norton & Company, 2017.
DUMONT, Louis. Homo aequalis: génesis y apogeo de la ideología económica. 2ª ed.
Madrid: Taurus, 1999.
DURKHEIM, Émile. As regras do método sociológico. 3ª ed. São Paulo: Martins
Fontes, 2007.
ENZENSBERGER, Hans M.. Elementos para uma teoria dos meios de comunicação.
Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 1979.

Programa de Pós-Graduação em Comunicação


Rua São Francisco Xavier 524, sala 10.121 Bloco F - 10º andar - CEP 20550-013 - Maracanã - Rio de Janeiro - RJ - Brasil
Tel. 55-21-2334-0757 - E-mail: ppgcomunic@gmail.com
GILROY, Paul. O Atlântico negro. 2a ed.. São Paulo: Ed. 34, 2012.
GOFFMAN, Erving. A representação do Eu na vida cotidiana. 10ª ed. Petrópolis:
Vozes, 1978.
GRANOVETTER, Mark S. Getting a job: a study of contacts and carriers. Cambridge:
Harvard University Press, 1974.
GUMBRECHT, Hans U.. O campo não hermenêutico ou a materialidade da
comunicação. Teresa, São Paulo, n. 10, v. 11, p. 386-407, 2010.
HABERMAS, Jürgen. Técnica e ciencia como ideologia. São Paulo: Ed. UNESP, 2014.
HORKHEIMER, Max; ADORNO, Theodor W. Dialética do esclarecimento. Rio de
Janeiro: Jorge Zahar Editor, 1985.
KITTLER, Friedrich. Gramophone, film, typewriter. Stanford, California: Stanford
University Press, 1999.
_____. A verdade do mundo técnico: ensaios sobre a genealogia da atualidade. Rio de
Janeiro: Contraponto, 2017.
LATOUR, Bruno. Reagregando o social: uma introdução à teoria do ator-rede.
Salvador: EDUFBA/ Bauru: EDUSC, 2012.
LAZZARATO, Maurizzio; NEGRI, Antonio. Trabalho imaterial: formas de vida e
produções de subjetividade. Rio de Janeiro: DP&A, 2001.
LÉVY, Pierre. A inteligência coletiva: por uma antropologia do ciberespaço. 5ª ed. São
Paulo: Edições Loyola, 2007.
LUHMANN, Niklas. A realidade dos meios de comunicação. São Paulo: Paulus, 2005.
MAFFESOLI, Michel. O tempo das tribos: o declínio do individualismo nas sociedades
de massa. 4ª ed. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2006.
MARCUSE, Herbert. A ideologia da sociedade industrial: o Homem Unidimensional. 4ª
edição. Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1973.
McQUAIL, Denis. La acción de los medios: los medios de comunicación y el interés
público. Buenos Aires: Amorrortu Editores, 1998.
MERTON, Robert K.; LAZARSFELD, Paul F.. Comunicação de Massa, Gosto Popular
e a Organização da Ação Social. In: LIMA, L. C. (Org.). Teoria da Cultura de Massa.
SãoPaulo: Paz e Terra, 1990.
O’NEIL, Cathy. Weapons of math destruction. New York: Crown, 2016.
RÉGIS, Fátima. Nós, ciborgues: tecnologias de informação e subjetividade homem-
máquina. Curitiba: Champagnat, 2012.
RICOEUR, Paul. Hermenêutica e ideologia. 2ª Ed. Petrópolis: Vozes, 2011.
RIFKIN, Jeremy. A era do acesso. São Paulo: Pearson Education do Brasil, 2001.

Programa de Pós-Graduação em Comunicação


Rua São Francisco Xavier 524, sala 10.121 Bloco F - 10º andar - CEP 20550-013 - Maracanã - Rio de Janeiro - RJ - Brasil
Tel. 55-21-2334-0757 - E-mail: ppgcomunic@gmail.com
SAHLINS, Marshall. Cultura na prática. Rio de Janeiro: Ed. UFRJ, 2007.
SCHÜTZ, Alfred. El problema de la realidad social. 2ª ed. Buenos Aires: Amorrortu,
2008.
SIMMEL, Georg. On individuality and social forms. Chicago: The University of
Chicago Press, 1971.
SINGER, Ben. Modernidade, estímulo e o início do sensacionalismo popular. In:
CHARNEY, Leo;
SCHWARTZ, V. R. (org.). O cinema e a invenção da vida moderna. São Paulo: Coseac
& Naif, 2001. p. 115-148.
SLOTERDIJK, Peter. O desprezo das massas: ensaio sobre lutas culturais na sociedade
moderna. São Paulo: Estação Liberdade, 2002.
______. Regras para o parque humano: uma resposta à carta de Heidegger sobre o
humanismo. São Paulo: Estação Liberdade, 2011.
STRATHERN, Marilyn. O efeito etnográfico. São Paulo: Cosac & Naify, 2014.
TADEU, Tomaz (Org.). Antropologia do ciborgue: as vertigens do pós-humano. 2a ed..
Belo Horizonte: Autêntica, 2009.
TAPSCOTT, Don; WILLIAMS, Anthony D.. Wikinomics: como a colaboração em
massa pode mudar o seu negócio. São Paulo: Nova Fronteira, 2007.
VIVEIROS DE CASTRO, Eduardo. Metafísicas canibais: elementos para uma
antropología pósestrutural. São Paulo: Cosac Naify, 2015.
WAGNER, Roy. A invenção da cultura. São Paulo: Cosac & Naify, 2012.
WILLIAMS, Raymond. Television: technology and cultural form. 2nd ed. London:
Routledge, 1990.

Programa de Pós-Graduação em Comunicação


Rua São Francisco Xavier 524, sala 10.121 Bloco F - 10º andar - CEP 20550-013 - Maracanã - Rio de Janeiro - RJ - Brasil
Tel. 55-21-2334-0757 - E-mail: ppgcomunic@gmail.com