Вы находитесь на странице: 1из 1

...

pacientes com pielonefrite severamente doentes, sintomas de cólica renal, histórico de litíase, DM,
imunossupressão, pielonefrite de repetição. Não precisam se preocupar em assimilar isso daqui, não.
Tomografia computadorizada e ultrassonografia são os métodos satisfatórios para pesquisa de
anormalidades anatômicas, processos que podem tornar a resposta lenta como litíase, necrose de papila,
obstrução, abscessos.

Intervalo

Finalizando os casos da infecção urinária, o primeiro caso tudo leva a crer que seja uma cistite, a
gente poderia iniciar o tratamento sem pedir urocultura. Não é uma infecção complicada, não precisa pedir
exame nenhum, nem sumário de urina. Pode fazer tratamento empírico. Se atendo essa paciente em
urgência e emergência e tenho disponibilidade de um sumário de urina, não vai demorar muito pra sair,
então eu poderia pedir, mas o caso aqui é tão típico que eu poderia simplesmente prescrever antibiótico e
liberar ela sem exame nenhum.

Para o caso 2, que é a da profissional do sexo, eu acho mais correto seria considerar uma ITU
(cistite) ou uma uretrite de transmissão sexual, gonocócica ou não gonocócica, então eu não teria feito essa
conduta, de solicitar analgésico e urocultura. Nesse caso talvez valesse a pena, além de tratar a ITU, tratar
uma uretrite pela questão dela ser profissional do sexo. Depois que ela volta com urocultura sem
crescimento, isso reforça a possibilidade de ela ter uretrite de transmissão sexual. Se em 48 horas depois ela
mantiver o quadro clínico e com urocultura negativa, considerando que a coleta foi bem feita e o
laboratório trabalhou bem, ela deve ter uma uretrite de transmissão sexual.

Esse caso 3 é do exame de rotina, vocês falaram que é uma bacteriúria assintomática, não trata.
Exatamente.

O caso 4 é uma bacteriúria assintomática, mas em uma gestante a gente vai tratar.
Pergunta: Qual o tratamento mais indicado para a gestante?
R: Habitualmente, pelos protocolos, se trata com cefalexina, amoxicilina, qualquer um desses pode ser
usado. Como aqui você tem antibiograma, vai se guiar pelo antibiograma e pelo que a gestante pode usar.
Ex: quinolona nao é indicado na gravidez, sulfa-trimetoprim também não é uma opção boa, mas poderia
usar nitrofurantoína, ceftriaxona... aminoglicosideo não poderia.

O caso 5, um homem de 27 anos com disúria, sintomas recorrentes há 8 meses e história de que
melhora quando usa antimicrobiano, só que tem 18 piócitos por campo e urocultura negativa. Isso é uma
piúria estéril. Tem várias causas, então esse paciente precisa ser investigado, pode ter uma tuberculose do
trato gastrointestinal, pode ter cálculo renal, todas aquelas causas de piúria não-estéril faz isso e,
eventualmente, ele pode ter ITU recorrente, que poderia ser explicado se ele tivesse anormalidade do TGI,
anatômicas ou funcionais.