You are on page 1of 20

Vigas

VIGAS – Conceitos gerais

Sujeitas a tensões normais σ de tração e de compressão – paralelas


às fibras

APOIOS

Para segurança em relação aos estados limites últimos as tensões solicitantes de


projeto devem ser menores que as tensões resistentes.
VIGAS – Conceitos gerais

Sujeitas a tensões normais σ de tração e de compressão – paralelas


às fibras
VIGAS – Conceitos gerais

Vigas altas e esbeltas podem sofrer flambagem lateral, reduzindo a


capacidade resistente à flexão

CONTENÇÃO LATERAL
VIGAS – Contraflechas
Usualmente são especificados nos projetos, valores de contraflechas de
modo a compensar os deslocamentos totais (instantâneos mais os de
fluência, devido à carga permanente.
Vão bi-apoiado com carga
distribuída:
5. 𝑞. 𝑙 4
𝛿𝑡 =
384. 𝐸𝑐, 𝑒𝑓. 𝐼
VIGAS – Critérios de cálculo
Quando do dimensionamento de uma viga de madeira devemos adotar os
critérios de:

• Limitação de tensões – Estado limite último

• Limitação de deformações – Estado limite de serviço


Vigas de madeira maciça, serrada ou lavrada
Verificação de tensões em flexão simples:

a) Tensões normais de flexão nos bordos mais comprimidos e tracionados


da seção

Para vigas bi-apoiadas,


𝑞𝑙²
𝑀𝑑 = x1,4
8
Vigas de madeira maciça, serrada ou lavrada
Verificação de tensões em flexão simples:

a) Tensões normais de flexão nos bordos mais comprimidos e tracionados


da seção.

Para seções retangulares:


Vigas de madeira maciça, serrada ou lavrada
Verificação de tensões em flexão simples:

b) Tensões de compressão normal à fibra, no ponto de atuação da reação de


apoio ou de cargas concentradas:

b e c  dimensões da superfície de apoio, onde se introduz a reação R.


Rd  Valor de reação do apoio, de cálculo
𝛼𝑛 tabela 3.19
Vigas de madeira maciça, serrada ou lavrada
Verificação de tensões em flexão simples:

c) Tensões de cisalhamento, paralelo às fibras

A resistência ao cisalhamento na direção das fibras é muito inferior à


resistência ao cisalhamento normal às fibras. Usa-se apenas, na direção
normal às fibras.

Para seção retangular

𝝉𝒅 = 𝝉 ∗ 𝟏, 𝟒
Vigas de madeira maciça, serrada ou lavrada
Verificação de tensões em flexão simples:
c)Tensões de cisalhamento, paralelo às fibras
As normas admitem uma redução do esforço cortante, para cargas situadas
nas proximidades dos apoios, considerando que uma parte da carga se
transmite diretamente ao apoio por compressão inclinada.
Para vigas de altura h, para cargas concentradas a uma distância menor do
que 2h:
Vigas de madeira maciça, serrada ou lavrada
Verificação de tensões em flexão simples:
c)Tensões de cisalhamento, paralelo às fibras
Havendo entalhes no bordo tracionado, a tensão cisalhante deve ser
calculada, amplificando pela relação h/h’
Flambagem lateral de vigas retangulares
Vigas esbeltas apresentam o
fenômeno de flambagem lateral,
que é uma forma de instabilidade
envolvendo flexão e torção.

Na figura ao lado, a parte superior


da seção fica comprimida por ação
do momento fletor, com tendência
à flambagem em torno do eixo de
menor inércia.

Pode ser evitada por amarrações


laterais (contraventamentos)
Flambagem lateral de vigas retangulares
As vigas retangulares, com h/b>2 devem ter, nos apoios, contenção lateral
impedindo rotação da seção no plano perpendicular ao eixo longitudinal
Flambagem lateral de vigas retangulares
As vigas retangulares, com h/b>2 devem ter, nos apoios, contenção lateral
impedindo rotação da seção no plano perpendicular ao eixo longitudinal
Flambagem lateral de vigas retangulares
As vigas retangulares, com h/b>2 devem ter, nos apoios, contenção lateral
impedindo rotação da seção no plano perpendicular ao eixo longitudinal

Contenção lateral de
vigas em pontos
intermediários
a) Diafragmas
intermediários
b) Escoras
intermediárias
c) Assoalho de
madeira
compensada
d) Assoalho de
tábuas
Flambagem lateral de vigas retangulares
Segundo a prática de projeto americana, devem ser observadas as
seguintes regras construtivas para contenção lateral de vigas retangulares
de madeira, de modo a evitar a flambagem lateral de vigas (NDS,1977)
Flambagem lateral de vigas retangulares - biapoiadas

Condições baseadas no caso fundamental de análise teórica da flambagem


lateral, aplicada somente se,

• Nos apoios da viga há impedimento da rotação por torção;

• Existem pontos de contenção lateral distantes entre


si de 𝑙1 , nos quais também se restringe a rotação
Por torção.

Dispensa-se a verificação de tensões de flexão com flambagem lateral, nos


casos em que:
Flambagem lateral de vigas retangulares - biapoiadas

Dispensa-se a verificação de tensões de flexão com flambagem lateral, nos


casos em que:

Na prática, calculamos 𝑙1 , para definirmos o número de contraventamentos


Flambagem lateral de vigas retangulares - biapoiadas