You are on page 1of 3

A área do continente africano é da ordem de 30,3 milhões de km²: uma compacta e maciça porção

de terra, abrangendo 1/4 de toda superfície emersa do globo. A África é cortada ao meio
pelo Equador, fazendo com que seu território seja igualmente distribuído entre os hemisférios sul e
norte, apresentando paisagens climobotânicas similares nas duas partes do continente. Cerca de
80% de seu território localizam-se na zona intertropical, pois o Trópico de Capricórnio percorre
suas áreas meridionais e o de Câncer atravessa a porção setentrional. A África também é atravessada
pelo Meridiano de Greenwich, ficando a maior parte de seu território no hemisfério oriental e só
uma pequena porção no hemisfério ocidental. O centro geográfico da superfície terrestre localiza-se
no litoral ocidental da África, pois aí se dá o cruzamento do Equador (latitude zero) com o
Meridiano de Greenwich (longitude zero).

RELEVO E ESTRUTURA GEOLÓGICA

Predominam no relevo africano terrenos de formação geológica antiga, já bastante desgastados pela
erosão. Ao longo do continente, proliferam extensos planaltos cristalinos intercalados por bacias
sedimentares de origem mais recente, presentes nas raras planícies africanas. O continente pode ser
dividido em três grandes paisagens geográficas:
PLANALTO SETENTRIONAL
Aí localiza-se o Deserto do Saara, que ocupa mais de 1/4 do território continental.
Bordejando o Planalto Setentrional, temos a Planície Costeira Setentrional: constituída de terras
agricultáveis e onde se situa a Cadeia Montanhosa dos Atlas, de formação geológica recente (Era
Cenozoica), que se prolonga do litoral noroeste do Marrocos até a Tunísia.
PLANALTO CENTRO-MERIDIONAL
Com altitude média mais alta do que o Planalto Setentrional, a região, de formação geológica antiga
(Era Primária), abrange as porções centro-oeste e sul da África.
Apesar de altitudes médias relativamente elevadas, o Planalto Centro-Meridional apresenta duas
importantes depressões: Bacia do Congo e o Deserto de Kalahari.
PLANALTO ORIENTAL
Região de origem vulcânica com altitudes bastante elevadas, aí estão presentes grandes depressões
ou fossas tectônicas que deram origem a extensos lagos interiores: Tanganica, Vitória e Niassa.
Pico culminante - o Monte Kilimanjaro, situado na Tanzânia (5.895m).
A grande característica topográfica do Planalto Oriental é o Vale “Great Rift, uma enorme falha
geológica que atravessa a área de norte a sul.
As rochas predominantes no solo africano são semelhantes às que formam o Planalto
Brasileiro: gnaisse e granito.

HIDROGRAFIA

Se levarmos em conta a sua extensão, o continente africano apresenta uma hidrografia modesta, em
razão principalmente da predominância de climas secos. Os rios africanos são pouco navegáveis, o
que se explica pelo relevo planáltico, responsável por inúmeras quedas d’água. Por essa razão, a
África detém cerca de 40% do potencial hidrelétrico do planeta, ainda pouco aproveitado em função
dos subdesenvolvimento econômico que caracteriza o continente.
OS PRINCIPAIS RIOS
Rio Nilo - principal rio africano e o terceiro do mundo em extensão (6670 km). Nasce no Lago
Vitória (África Equatorial) com o nome de Nilo Branco. No Sudão, encontra-se com o Nilo Azul
que nasce no Planalto da Etiópia. A partir daí, sob a denominação única de Nilo e após atravessar
toda a porção norte do continente, desemboca no Mar Mediterrâneo, onde forma um delta de cerca
de 20.000 km²
Rio Congo - nasce no sul do ex-Zaire, percorre 4400 km da região equatorial do continente,
desembocando no Oceano Atlântico. Trata-se do segundo maior rio do mundo em volume d’água,
com vazão inferior somente ao do Amazonas.
Rio Níger - nasce no sul do Saara e, após percorrer 4200 km, desemboca no Golfo da Guiné.
Rio Zambebe - banha o sul da África e desemboca no Índico.
Rio Limpopo - também banha o sul da África e desemboca no Índico.
OS PRINCIPAIS LAGOS
Localização e origem - situados na porção oriental do continente e gerados por movimentos
tectônicos: o Vitória (o terceiro maior lago do mundo e maior da África, com 70.000 km² de área); o
Tanganica (o segundo maior lago africano com 31.900 km²) e o Niassa (com 26.000 km²).