Вы находитесь на странице: 1из 1

Cultura do Senado

Origens (753-509 a. C.) República (509-27 a. C.) Alto Império (27 a.C.-192 d. C.) Baixo-império (192-395 d. C.)
  Fundação da República (509 a. C.);  Governo de César Augusto (27 a. C.);  Época de Adriano (193 d. C.);

Contexto
Fundação de Roma (753 a. C.);
 Dominação etrusca (753-509 a. C.).  Conquista da Itália (264 a. C.);  Governo dos Júlio-Cláudios (14 d. C.);  Governo dos Antoninos (193 d. C.);
 Início das Guerras Púnicas (264-146 a. C.);  Governo dos Flávios (68 d. C.);  Início do Governo dos Severos (193 d. C.);
 Conquista da bacia do Mediterrâneo (218  Início do governo de Trajano (98-117 d.  Anarquia militar (235 d. C.);
a. C.); C.);  Tetrarquia (292 d. C.);
 Início da conquista da Península Ibérica  Extensão máxima do império (117 d. C.)  Início do Governo de Constantino (306 d.
(218-133 a. C.); C.);
 Conquista da Grécia (91 a. C.);  Início do Governo de Teodósio (379 d. C.);
 Helenização cultural dos Romanos (91 a.  Divisão do Império em Império do
C.); Ocidente e Império do Oriente (395 d. C.)
 Governo de Sila (82-79 a. C.);
 1º Triunvirato
 Arte com influências de povos vizinhos  Aparecimento da verdadeira arte  Período de ouro da arte romana;  Período de decadência artística;
Arquitectura

de Roma, nomeadamente os Etruscos, que romana;  Auge da criatividade e originalidade,  Intromissão de influências bárbaras,
por sua vez já havia assimilado influências  Influências gregas; encontrado mais facilmente nas obras orientais e cristãs, fazendo com que as
orientais, orientais egípcias e gregas.  Inicialmente eras copiadas públicas de carácter monumental. características clássicas se foram alterando e
rigorosamente as formas e tipos de arte perdendo.
gregas, sendo depois adaptados para as
formas e estruturas inovadoras de Roma;
 Devido à sua originalidade, Roma
procurou uma arte própria que se
concretizou com o aparecimento das
primeiras tipologias arquitectonicas, nos
retratos realistas e no relevo historiado.
 Características realistas centradas na  Influêê ncia Grêga mais sêntida  Rêtrato sofrêu influêê ncia do idêal  Fasê da simplificaçaã o
Escultura

personalidade do indivíduo.  Rêalismo êmocional da rêprêsêntaçaã o hêlêá nico  Rêtrato aprêsênta influêê ncias oriêntais
 Influências etruscas e helenísticas  Estilo pragmaá tico ê praá tico  Maior produçaã o êscultoá rica com o sêu frontalismo ê hiêratismo
Retrato humano normalmente em formato  Impêrador tornava-sê um Dêus apoá s a  Consumo privado dê artê  Maior êsquêmatizaçaã o ê simbolismo da
de busto mortê por isso os sêus rêtratos  Gosto pêlo colêccionismo, para dêcorar figuraçaã o
 Combinou um sentido aprêsêntavam um cunho mais claá ssico, casas, jardins, êtc.  Rêtrato pêrdêu a carga da
etrusco/helenístico com o sentimento mais idêalizado, mais divino, mais gravê dê individualidadê
prático e realista dos Romanos modo a sêr admirado ê rêspêitado  Estaá tuas ê êstaá tuas êquêstrês, como a
tradiçaã o grêga êram êntrêguês ao
impêrador ê tinham um valor documêntal,
cêlêbrativo ê comêmorativo
 Nêstas duas tipologias o rêtrato
sobrêssai
 Autorês ênfatizaram a dêscriçaã o da
pêrsonalidadê do rêprêsêntado sobrêtudo
nos olhos