Вы находитесь на странице: 1из 81

SEGURANÇA EM INSTALAÇÕES E SERVIÇOS COM ELETRICIDADE

NR-10

Instrutora: Engª Milene O. de Sousa

Campina Grande, 22 de maio de 2018


Segurança em Instalações e Serviços com Eletricidade

Apresentação

• O que significa NR 10?

• O objetivo da NR-10 é determinar a adoção de medidas preventivas para garantir a


segurança e a saúde dos trabalhadores que atuam direta ou indiretamente com
instalações elétricas e serviços com eletricidade.

Figura 1. NR-10.

2
Segurança em Instalações e Serviços com Eletricidade

Apresentação

• A NR-10 existe desde 1978;

• O número de acidentes com eletricidade apresentava índices crescentes ano após


ano;

• Dados da Fundação COGE (Comitê de Gestão Empresarial) apontam que no ano de


1998 ocorreram dez acidentes nas empresas do setor elétrico provocados por arco
elétrico¹.;

• Em 1999 esse número passou para 17, em 2000 subiu para 21 e em 2001 chegou a 25.

• O governo desenvolveu um trabalho para revisar a NR-10, com o objetivo de torna-la


mais eficaz.

¹ O Arco elétrico é resultante de uma ruptura dielétrica de um gás a qual produz uma descarga de plasma,
similar a uma fagulha instantânea, resultante de um fluxo de corrente em meio normalmente isolante tal
como o ar.
3
Segurança em Instalações e Serviços com Eletricidade

Apresentação

• No final de 2004 foi publicada a nova versão que estabelece uma série de exigências
relacionadas a documentação, perfil do profissional que interage com instalações
elétricas, responsabilidades envolvidas e ações de controle a serem adotadas, dentre
outras medidas.

• Em 29 de Abril de 2016 passou por algumas alterações.


Figura 2. Indicadores de Segurança do Trabalho e das Instalações.

Fonte: ANEEL, acesso em 28/07/2017.

4
Segurança em Instalações e Serviços com Eletricidade

Apresentação
Dados gerais de acidentes de origem elétrica no Brasil 2013-2017

Figura 2. Dados gerais de acidentes de origem elétrica no Brasil – fatais e não fatais .

Fonte: ABRACOPEL 5
Segurança em Instalações e Serviços com Eletricidade

Apresentação
Dados gerais de acidentes de origem elétrica no Brasil 2013-2017

Figura 3. Acidentes de origem elétrica – fatais e não fatais.

6
Segurança em Instalações e Serviços com Eletricidade

Apresentação
Dados gerais de acidentes de origem elétrica no Brasil 2013-2017

Figura 4. Acidentes por choque elétrico/fatal – por região 2017.

Fonte: ABRACOPEL 7
Segurança em Instalações e Serviços com Eletricidade

Apresentação
Dados gerais de acidentes de origem elétrica no Brasil 2013-2017
Figura 5. Acidentes por choque elétrico na região Nordeste.

8
Segurança em Instalações e Serviços com Eletricidade

Apresentação
Dados gerais de acidentes de origem elétrica no Brasil 2013-2017

Fonte: ABRACOPEL 9
Segurança em Instalações e Serviços com Eletricidade

Apresentação
Dados gerais de acidentes de origem elétrica no Brasil 2013-2017

Fonte: ABRACOPEL. 10
Segurança em Instalações e Serviços com Eletricidade

Apresentação
Dados gerais de acidentes de origem elétrica no Brasil 2013-2017

Fonte: ABRACOPEL. 11
Segurança em Instalações e Serviços com Eletricidade

Apresentação
Dados gerais de acidentes de origem elétrica no Brasil 2013-2017

Fonte: ABRACOPEL

12
Segurança em Instalações e Serviços com Eletricidade

Apresentação
Dados gerais de acidentes de origem elétrica no Brasil 2013-2017

13
Segurança em Instalações e Serviços com Eletricidade

Apresentação
Dados gerais de acidentes de origem elétrica no Brasil 2013-2016

14
Segurança em Instalações e Serviços com Eletricidade

Apresentação
Dados gerais de acidentes de origem elétrica no Brasil 2013-2017

15
Segurança em Instalações e Serviços com Eletricidade

Apresentação
Dados gerais de acidentes de origem elétrica no Brasil 2013-2017

16
Segurança em Instalações e Serviços com Eletricidade

Apresentação
Dados gerais de acidentes de origem elétrica no Brasil 2013-2017

17
Segurança em Instalações e Serviços com Eletricidade

Apresentação
Dados gerais de acidentes de origem elétrica no Brasil 2013-2017

18
Segurança em Instalações e Serviços com Eletricidade

Apresentação
Vídeo de acidentes – Fonte: EngeHall

19
Segurança em Instalações e Serviços com Eletricidade

Abrangência da NR-10

• A eletricidade é a forma de energia mais utilizada na sociedade atual;

• A eletricidade pode comprometer a segurança e a saúde das pessoas.

• Por não ser vista, é um fenômeno que escapa aos nossos sentidos, só se percebem
suas manifestações exteriores, como a iluminação, sistemas de calefação, entre
outros.

20
Segurança em Instalações e Serviços com Eletricidade

Abrangência da NR-10

• A eletricidade mata!

• A exposição aos riscos da eletricidade ocorre de várias maneiras, seja no uso de


equipamentos elétricos, ferramentas manuais ou com instalações elétricas.

Figura 12. Alerta de Perigo.

21
Segurança em Instalações e Serviços com Eletricidade

Abrangência da NR-10

• 10.1.1 Esta Norma Regulamentadora – NR estabelece os requisitos e condições


mínimas objetivando a implementação de medidas de controle e sistemas
preventivos, de forma a garantir a segurança e a saúde dos trabalhadores que, direta
ou indiretamente interajam em instalações elétricas e serviços com eletricidade.

• O objetivo da NR-10 é atuar na prevenção do acidente de trabalho.

• O trabalho de prevenção deve garantir a segurança e a saúde dos trabalhadores que


atuem direta ou indiretamente com instalações elétricas e serviços com eletricidade.

22
Segurança em Instalações e Serviços com Eletricidade

Abrangência da NR-10

• Atuação direta x Atuação indireta

• A atuação direta com eletricidade é fácil de ser definida, porém a atuação


indireta é uma questão de maior complexidade;

• A NR-10 não estabelece mais detalhes de qual tipo de atividade é considerado


de atuação indireta;

• Os profissionais da área elétrica geralmente atuam diretamente com a


eletricidade.

23
Segurança em Instalações e Serviços com Eletricidade

Abrangência da NR-10

• Atuação direta x Atuação indireta

• Vamos analisar um mecânico que precisa fazer


manutenção do acoplamento de um conjunto
motobomba;

• O serviço é puramente mecânico, mas se o motor elétrico


for acionado durante a desmontagem do acoplamento,
pode ocasionar um grave acidente.

• Neste caso, você acha que compete ao mecânico fazer os


desligamentos?

• O mecânico deve verificar se o eletricista fez todos os


procedimento necessários que assegurem que o motor
não será acionado.

24
Segurança em Instalações e Serviços com Eletricidade

Abrangência da NR-10

• Atuação direta x Atuação indireta

• Neste exemplo podemos considerar que, indiretamente,


o mecânico está exposto ao risco da área elétrica e que o
conhecimento dos conceitos de segurança em instalações
elétricas permitirá a execução de seu serviço com maior
segurança.

25
Segurança em Instalações e Serviços com Eletricidade

Abrangência da NR-10

• Deve-se tomar cuidado para não extrapolar esse conceito de atuação indireta com
eletricidade para todas as atividades, inclusive as mais simples, como o ligar e desligar
de um interruptor, ou para trabalhadores que não atuem com instalações elétricas.

• 10.6.1.2 As operações elementares como ligar e desligar circuitos elétricos,


realizadas em baixa tensão, com materiais e equipamentos elétricos em perfeito
estado de conservação, adequados para operação, podem ser realizadas por
qualquer pessoas não advertida.

• Vale destacar a necessidade de uma análise mais aprofundada ao identificar qual seria
o equipamento elétrico em perfeito estado de conservação e adequado para
operação, que poderia ser manobrado pela pessoa não advertida.

26
Segurança em Instalações e Serviços com Eletricidade

Abrangência da NR-10

• O segundo item da NR-10 considera o tipo de atividade e o ponto do sistema elétrico


onde se encontra:

• 10.1.2 Esta NR se aplica às fases de geração, transmissão, distribuição e


consumo, incluindo as etapas de projeto, construção, montagem, operação,
manutenção das instalações elétricas e quaisquer trabalhos realizados nas suas
proximidades, observando-se normas técnicas oficiais estabelecidas pelos órgãos
competentes e, na ausência ou omissão destas, as normas internacionais
cabíveis.

27
Segurança em Instalações e Serviços com Eletricidade

Abrangência da NR-10

• Ao observar o item descrito no slide anterior (10.1.2), pode-se perceber que a NR-10
aplica-se à:

• Empresas de energia, geradoras, transmissoras e distribuidoras;


• Instalações elétricas que se enquadrem na fase de consumo: indústrias,
comércios, empresas públicas, etc.

• É importante destacar que se determinada atividade enquadrada nos requisitos


de aplicação da NR-10 não atender os requisitos da norma, o estabelecimento
pode ser multado conforme a NR-28 (Fiscalização e Penalidades), ou ainda ser
interditado.

• Tratando-se de uma obra, ela pode ser embargada, conforme a NR-3 (Embargo e
Interdição). Essa determinação está indicada no item 10.14.3 da NR-10:

• 10.14.3 Na ocorrência do não cumprimento das normas constantes nesta


NR, o MTE adotará as providências estabelecidas na NR-3 (Embargo ou
Interdição).
28
Segurança em Instalações e Serviços com Eletricidade

Abrangência da NR-10

• Ao realizar trabalhos com eletricidade, além da NR-10, existem outras normas


técnicas que necessitam ser levadas em consideração.

• O item 10.1.2 da NR-10 indica que as normas técnicas devem ser observadas para a
realização de qualquer atividade em instalações elétricas.

• As principais normas técnicas, elaboradas pela Associação Brasileira de Normas


Técnicas (ABNT), referentes às instalações elétricas são:

• NBR 5410: Instalações elétrica de baixa tensão;


• NBR 14039: instalações elétricas de média tensão de 1,0 kV a 36,2 kV;
• NBR 5419: Proteção de estruturas contra descargas atmosféricas;

29
Segurança em Instalações e Serviços com Eletricidade

Abrangência da NR-10

• A NBR 5410 se aplica a toda instalação elétrica que possua tensão inferior a 1000 V.

• Esta NBR determina todos os requisitos necessários para o projeto da instalação


elétrica. Alguns dos principais itens da norma são:

• Critérios de dimensionamento dos cabos de fase, neutro e proteção elétrica;


• Corrente máxima admissível para cada bitola de cabo, dependendo do
material da isolação e do seu modo de instalação;
• Tipos de configuração de aterramento existentes;
• Ocupação máxima dos eletrodutos e forma de agrupamento dos circuitos
por eletroduto;
• Queda de tensão admissível entre a entrada de energia e o ponto de
consumo;
• Sistema de proteção contra sobrecorrente, queda de tensão, sobretensão e
choque elétrico.

30
Segurança em Instalações e Serviços com Eletricidade

Abrangência da NR-10

• A NBR 14039 possui uma aplicação muito similar à NBR 5410, porém voltada a
instalações elétricas ligadas em uma tensão entre 1000 V e 36200 V.

• Geralmente se trata de subestação de energia, conhecida como cabine primária, de


grandes instalações, como, por exemplo, prédios, indústrias, comércios de grande
porte, etc.

• Alguns dos principais itens definidos nesta norma são:

• Critérios de dimensionamento dos cabos de fase, neutro e proteção elétrica;


• Corrente máxima admissível para cada bitola de cabo, dependendo do material
da isolação e do seu modo de instalação;
• Tipos de configuração do aterramento funcional existentes;
• Sistema de proteção contra sobrecorrente, mínima tensão, sobretensão, choque
elétrico, inversão de fase, das pessoas, contra fuga de líquido isolante e contra
perigos resultantes de faltas por arco;
• Equipamentos de proteção e suas funções que devem ser instalados de acordo
com a potência do(s) transformador(es) existente(s);
• Requisitos de ensaios, manutenção e operação. 31
Segurança em Instalações e Serviços com Eletricidade

Abrangência da NR-10

• A NBR 5419 determina os critérios que devem ser adotados para o projeto, instalação
e manutenção de sistemas de proteção contra descargas atmosféricas de estruturas,
aplicando-se para fins comerciais, industriais, agrícolas, administrativos e residenciais.
Seus principais itens são:

• Características dos captores, condutores de descida, aterramento, conexões e


materiais;
• Condições e requisitos para a realização da inspeção no sistema de proteção
contra descarga atmosférica;
• Características dos eletrodos de aterramento.

32
Segurança em Instalações e Serviços com Eletricidade

Introdução à segurança em eletricidade

• Os trabalhos com eletricidade são realizados há mais de um século e ao longo do


tempo a forma de realiza-los foi modificada para tornar-se mais ágil e segura.

• Nos primórdios do período da eletrificação, os cuidados com segurança eram muito


pequenos, por este motivo o índice de acidentes era muito elevado.

• A dura aprendizagem com os acidentes incentivou uma atuação para evitar que eles
ocorressem.
Figura 13. Trabalho com eletricidade.

33
Segurança em Instalações e Serviços com Eletricidade

Introdução à segurança em eletricidade

• No Brasil, um grande passo no intuito de combater os acidentes de trabalho foi dado


em 1978, com a elaboração das primeiras 28 normas regulamentadoras que
posteriormente se tornaram 36.

• Ao longo do tempo, o nível de segurança no trabalho com eletricidade vem evoluindo,


o que se caracteriza como um grande desafio, haja vista que a eletricidade não é
visível, não tem cor nem cheiro, ou seja, pode ser considerada um inimigo invisível.

• Como não é possível vê-la, tornou-se necessário desenvolver instrumentos e


ferramentas capazes de identifica-la e medi-la. Atualmente existe no mercado uma
grande quantidade de instrumentos capazes de cumprir essa função, os quais são
grandes aliados no trabalho com eletricidade.
Figura 14. Instrumentos de medição

34
Segurança em Instalações e Serviços com Eletricidade

Introdução à segurança em eletricidade

• Além dos instrumentos/ferramentas e procedimentos, também foram desenvolvidos


equipamentos de segurança próprios para os trabalhos com eletricidade.
Figura 15. Equipamentos de proteção individual.

• Os equipamentos de segurança devem ser específicos para cada tipo de atividade,


atendendo às necessidades de cada profissional e aos requisitos de condição de
trabalho, nível de tensão, entre outros.
35
Segurança em Instalações e Serviços com Eletricidade

Introdução à segurança em eletricidade

• Com ferramentas, equipamentos de segurança, instrumentos apropriados e seguindo


os procedimentos recomendados para a tarefa, um profissional qualificado pode
realizar o trabalho com segurança.

• Outro aspecto importante é ter um profissional com conhecimento técnico para


realizar o trabalho com eletricidade, para que as ferramentas, os equipamentos de
segurança e os instrumentos sejam utilizados de forma apropriada.

36
Segurança em Instalações e Serviços com Eletricidade

Introdução à segurança em eletricidade

• Para garantir a segurança das atividades com eletricidade, também é importante que
a instalação elétrica esteja em boas condições, uma vez que uma instalação
degradada fatalmente acarreta risco mais elevado no momento de realizar qualquer
intervenção.

Figura 16. Erros comuns encontrados em instalações elétricas

37
Segurança em Instalações e Serviços com Eletricidade

Introdução à segurança em eletricidade

• Os principais fatores a serem observados para trabalhar de maneira segura com


eletricidade são:

• Instrumentos/ferramentas apropriados;

• Procedimento de trabalho;

• Equipamentos de segurança;

• Profissionais qualificados;

• Condições da instalação.

38
Segurança em Instalações e Serviços com Eletricidade

Perfil do trabalhador

• A norma NR-10 define quatro perfis para os trabalhadores:

• Qualificado;
• Habilitado;
• Capacitado;
• Autorizado.
Figura 17. Medição de tensão em quadro de distribuição de energia.

39
Segurança em Instalações e Serviços com Eletricidade

Perfil do trabalhador

• O trabalhador qualificado é aquele que concluiu algum curso na área elétrica


reconhecido pelo sistema oficial de ensino, conforme o item 10.8.1 da norma.

• 10.8.1 É considerado trabalhador qualificado aquele que comprovar conclusão


de curso específico na área elétrica reconhecido pelo Sistema Oficial de Ensino.

• A norma não entra em detalhes do curso e não especifica o que seria o sistema oficial
de ensino.

• Pode-se interpretar que o curso ou instituição deva ter um registro no órgão oficial,
como, por exemplo, no Ministério da Educação (MEC) ou no Ministério do Trabalho e
Emprego (MTE).

40
Segurança em Instalações e Serviços com Eletricidade

Perfil do trabalhador

• Para ser considerado habilitado, o item 10.8.2 estabelece que o trabalhador deve ser
primeiro qualificado, ou seja, ter concluído um curso específico da área elétrica no
sistema oficial de ensino e dispor de um registro em seu conselho de classe.

• 10.8.2 É considerado profissional legalmente habilitado o trabalhador


previamente qualificado e com registro no competente conselho de classe.

• A norma não especifica em qual conselho de classe deva ser realizado o registro,
porém o mais conhecido na área elétrica é o Conselho Regional de Engenharia,
Arquitetura e Agronomia (CREA), entidade responsável pela emissão do registro de
técnicos e de engenheiros.
Figura 18. Carteira de identidade profissional.

41
Segurança em Instalações e Serviços com Eletricidade

Perfil do trabalhador

• O trabalhador capacitado não necessita de nenhum pré-requisito.

• Este tipo de trabalhador precisa somente atender a duas condições simultaneamente:

• Receber capacitação;
• Trabalhar sob orientação de outro profissional, conforme indica o item 10.8.3:

• 10.8.3 É considerado trabalhador capacitado aquele que atenda às


seguintes condições, simultaneamente:
• a) receba capacitação sob orientação e responsabilidade de
profissional habilitado e autorizado; e
• b) trabalhe sob a responsabilidade de profissional habilitado e
autorizado.

• A norma não apresenta mais detalhes de como deve ser a capacitação, somente
destaca que ela deve ser feita por um profissional habilitado e autorizado, que
também deve se responsabilizar pelo trabalhador capacitado durante a execução de
suas atividades.
42
Segurança em Instalações e Serviços com Eletricidade

Perfil do trabalhador

• Para tornar-se um trabalhador autorizado, primeiramente o profissional deve ser


qualificado, ou habilitado, ou capacitado e atender aos seguintes requisitos:

• Dispor de anuência (autorização) formal da empresa;


• Dispor de um sistema de identificação dessa autorização;
• A autorização deve estar discriminada no sistema de registro da empresa
(prontuário do trabalhador);
• Ser submetido a exame de saúde compatível com a atividade de acordo com a
NR-7 (Exames médicos);
• Ter realizado treinamento sobre os riscos de eletricidade;

• Estes requisitos estão definidos nos itens 10.8.4 à 10.8.8;

43
Segurança em Instalações e Serviços com Eletricidade

Perfil do trabalhador

• Itens da NR-10 sobre os requisitos de trabalhadores autorizados:

• 10.8.4 São considerados autorizados os trabalhadores qualificados ou


capacitados e os profissionais habilitados, com anuência formal da empresa.
• 10.8.5 A empresa deve estabelecer sistema de identificação que permita a
qualquer tempo conhecer a abrangência da autorização de cada
trabalhados, conforme o item 10.8.4.
• 10.8.6 Os trabalhadores autorizados a trabalhar em instalações elétricas
devem ter essa condição consignada no sistema de registro de empregado
da empresa.
• 10.8.7 Os trabalhadores autorizados a intervir em instalações elétricas
devem ser submetidos a exame de saúde compatível com as atividades a
serem desenvolvidas, realizado em conformidade com a NR-7 e registrado
em seu prontuário médico.
• 10.8.8 Os trabalhadores autorizados a intervir em instalações elétricas
devem possuir treinamento específico sobre os riscos decorrentes do
emprego da energia elétrica e as principais medidas de prevenção de
acidentes em instalações elétricas, de acordo com o estabelecido no Anexo
II da NR-10. 44
Segurança em Instalações e Serviços com Eletricidade

Perfil do trabalhador

• A autorização de que trata a norma pode ser um documento adicional ao registro do


funcionário da empresa, concedendo-lhe autorização para realizar determinadas
atividades em equipamentos elétricos.

• Como a norma determina que deve ser adotado sistema de identificação, a empresa
pode utilizar algum destaque no crachá ou no uniforme dos profissionais autorizados.

• A relação dos exames que os profissionais autorizados precisam realizar durante o


exame periódico anual de saúde deve ser definida por um médico do trabalho.

45
Segurança em Instalações e Serviços com Eletricidade

Perfil do trabalhador

• O Anexo II da NR-10 trata do treinamento básico com carga horária mínima de 40


horas e conteúdo programático definido no Anexo III da NR-10. A concessão
dessa autorização somente ocorre se o profissional teve aproveitamento
satisfatório no treinamento, conforme o item 10.8.8.1:

• 10.8.8.1 A empresa concederá autorização na forma desta NR aos


trabalhadores capacitados ou qualificados e aos profissionais habilitados
que tenham participado com avaliação e aproveitamento satisfatórios dos
cursos constantes do ANEXO II desta NR.

• A norma não descreve o que é um aproveitamento satisfatório, portanto compete às


entidades de treinamento e até mesmo às empresas desenvolver uma forma de
avaliação e os critérios que determinam o nível de aproveitamento do treinamento.

46
Segurança em Instalações e Serviços com Eletricidade

Perfil do trabalhador

• De acordo com o item 10.8.8.2, esse treinamento tem validade de dois anos, e antes
do término desse período o profissional deve realizar um curso de reciclagem.

• Caso ocorra algum dos três fatos a seguir, o profissional também deve realizar o curso
de reciclagem mesmo sem haver decorrido o período de dois anos do último curso:

• Troca de função ou mudança de empresa;


• Retorno de afastamento ao trabalho ou inatividade, por período superior a três
meses;
• Modificações significativas nas instalações elétricas ou troca de métodos,
processos e organização do trabalho.

• Não há definição da carga horária e do conteúdo desse treinamento de reciclagem,


portanto fica a cargo da entidade de treinamento definir essas questões, de acordo
com o motivo e o objetivo da reciclagem.

47
Segurança em Instalações e Serviços com Eletricidade

Documentação

• A NR-10 indica uma grande quantidade de documentos que devem ser elaborados e
mantidos à disposição dos trabalhadores e autoridades competentes.

• Inicialmente a norma apresenta a necessidade de manter os diagramas unifilares com


a especificação do sistema de aterramento e dispositivos de proteção das instalações
elétricas.

• 10.2.3 As empresas estão obrigadas a manter esquemas unifilares atualizados


das instalações elétricas dos seus estabelecimentos comas especificações do
sistema de aterramento e demais equipamentos e dispositivos de proteção.

• Um dos desafios do cumprimento deste item da NR-10 é manter a atualização desses


diagramas, uma vez que no dia a dia das empresas sempre surge a necessidade de
realizar alguma adequação nas instalações elétricas e nem sempre os diagramas são
atualizados.

48
Segurança em Instalações e Serviços com Eletricidade

Documentação

Figura 19. Exemplo de diagrama unifilar de uma instalação elétrica.

49
Segurança em Instalações e Serviços com Eletricidade

Documentação

Figura 20. Exemplo de diagrama unifilar de uma cabine primária.

50
Segurança em Instalações e Serviços com Eletricidade

Documentação

• A norma instituiu o Prontuário de Instalações Elétricas(PEI) que pode ser considerado


um compêndio dos principais documentos relacionados à instalação elétrica;

• O primeiro requisito para determinar se uma instalação deve dispor do prontuário


está relacionado à carga instalada;

• Segundo o item 10.2.4, os estabelecimento com carga instalada superior a 75 kW


devem constituir o prontuário.

• O limite de carga instalada de 75 kW é exatamente o mesmo valor determinado pela


Resolução 414 de 9 de setembro de 2010, da ANEEL, para o qual se definem os casos
em que a instalação deve ser ligada em baixa tensão (no caso de carga instalada
abaixo de 75 kW) ou alta tensão (no caso de carga instalada acima de 75 kW).

• De acordo com a NR-10, qualquer tensão superior a 1000 V já é considerada alta


tensão.

51
Segurança em Instalações e Serviços com Eletricidade

Documentação

• No caso de a instalação ser ligada em alta tensão, deve haver uma subestação,
também conhecida como cabine primária, na entrada de energia.
• Uma dica para identificar se a instalação se enquadra no requisito de constituir o
prontuário é identificar se ela é provida de cabine primária na entrada de energia.
• Havendo dúvida, o mais apropriado é realizar o levantamento de carga para constatar
se a instalação precisa ou não constituir o prontuário.
Figura 21. Cabine primária, com instalação de poste com cruzetas para entrada de energia, cubículo blindado e
transformador. .

52
Segurança em Instalações e Serviços com Eletricidade

Documentação

• A norma apresenta requisitos diferentes para o prontuário de


empresas integrantes e não integrantes do Sistema Elétrico de
Potência (SEP)²;

• Para aquelas empresas que possuem carga instalada superior


a 75 kW e que não fazem parte do SEP, o prontuário deve
conter:

• Diagramas unifilares atualizados das instalações elétricas;


• Procedimentos de segurança relacionados à NR-10, com
descrição das medidas de controles existentes;
• Laudo do sistema de proteção contra descarga atmosférica e do
sistema de aterramento elétrico;
• Especificação dos EPIs, EPCs e ferramental aplicável conforme
determina a NR-10;

² De acordo com o glossário da NR-10, caracteriza-se como SEP o conjunto das instalações e
equipamentos destinados à geração, transmissão e distribuição de energia elétrica até a medição, 53
inclusive.
Segurança em Instalações e Serviços com Eletricidade

Documentação

• Certificados e documentos que comprovem a


qualificação, habilitação, capacitação e autorização dos
trabalhadores;
• Laudo dos ensaios de isolação elétrica realizados nos EPIs
e EPCs;
• Certificações dos equipamentos e materiais elétricos que
estejam instalados em áreas sujeitas a risco de explosão;
• Relatório técnico com as inspeções atualizadas dos itens
anteriores e caso algum item esteja em desacordo, deve
haver um plano de ação para sua adequação, contendo
cronograma com os respectivos prazos;

54
Segurança em Instalações e Serviços com Eletricidade

Documentação

• Para as empresas que fazem parte do SEP o prontuário deve


conter mais dois documentos, conforme relação completa a
seguir:

• Diagramas unifilares atualizados das instalações elétricas;


• Procedimentos de segurança relacionados a NR-10, com
descrição das medidas de controle existentes;
• Laudo do sistema de proteção contra descarga atmosférica e do
sistema de aterramento elétrico;
• Especificações dos EPIs, EPCs e ferramental aplicável conforme
determina a NR-10;
• Certificados e documentos que comprovem a qualificação,
habilitação, capacitação e autorização dos trabalhadores;
• Relatório técnico com as inspeções atualizadas dos itens
anteriores e caso algum item esteja em desacordo, deve haver
um plano de ação para sua adequação contendo cronograma
com os respectivos prazos;
• Descrição dos procedimentos para emergências;
• Certificação dos EPIs e EPCs.

55
Segurança em Instalações e Serviços com Eletricidade

Documentação

• Para as empresas que não atuam diretamente no SEP, mas em


suas proximidades, a NR-10 também define que elas devem
constituir o prontuário com os seguintes documentos:

• Procedimentos de segurança relacionados à NR-10, com


descrição das medidas de controle existentes;
• Especificações dos EPIs e EPCs e ferramental aplicável conforme
determina a NR-10;
• Certificados e documentos que comprovem a qualificação,
habilitação, capacitação e autorização dos trabalhadores;
• Laudo dos ensaios de isolação elétrica realizados nos EPIs e
EPCs;
• Descrição dos procedimentos para emergências;
• Certificados dos EPIs e EPCs;

56
Segurança em Instalações e Serviços com Eletricidade

Documentação

• Para finalizar as exigências do prontuário a norma define que


um profissional formalmente indicado pela empresa é quem
deve elaborar, organizar e mantê-lo atualizado,
permanecendo à disposição dos trabalhadores e autoridades
competentes, conforme os itens 10.2.6 e 10.2.7.

• 10.2.6 O Prontuário de Instalações Elétricas deve ser


organizado e mantido atualizado pelo empregador ou
pessoa formalmente designada pela empresa, devendo
permanecer à disposição dos trabalhadores envolvidos
nas instalações e serviços em eletricidade.

• 10.2.7 Os documentos técnicos previstos no Prontuário


de Instalações Elétricas devem ser elaborados por
profissional legalmente habilitado.

57
Segurança em Instalações e Serviços com Eletricidade

Documentação

• Apesar de não estar relacionado como um item do prontuário, o projeto das


instalações elétricas também deve fazer parte da documentação exigida pela
norma e da mesma forma deve ser mantido atualizado e à disposição para consulta.

Figura 22. Concepção de projeto elétrico.

58
Segurança em Instalações e Serviços com Eletricidade

Documentação

• Ainda de acordo com a NR-10:

• 10.3.7 O projeto das instalações elétricas deve ficar à disposição dos


trabalhadores autorizados, das autoridades competentes e de outras pessoas
autorizadas pela empresa e deve ser mantido atualizado.

59
Segurança em Instalações e Serviços com Eletricidade

Documentação

• As ordens de serviços são documentos exigidos pela NR-10 que têm a função de
documentar e registrar a execução de determinada atividade;

• A NR-10 também determina a necessidade de elaboração de procedimentos de


trabalhos, inclusive há um capítulo exclusivo da norma dedicado a este assunto.

• O plano de emergência de uma empresa também deve fazer parte da documentação


exigida pela NR-10. Em seu item 10.12.1 a norma estabelece que o plano de
emergência da empresa deve conter ações a serem tomadas na ocorrência de
alguma emergência envolvendo instalações elétricas.

• 10.12.1 As ações de emergência que envolvam as instalações ou serviços com


eletricidade devem constar do plano de emergência da empresa.

60
Segurança em Instalações e Serviços com Eletricidade

Responsabilidade

• É importante entender as responsabilidades referentes às disposições da NR-10.

• 10.13.1 As responsabilidades quanto ao cumprimento desta NR são solidárias


aos contratantes e contratados envolvidos.

• Na relação entre contratadas e contratantes costuma haver um documento formal,


geralmente um contrato, que determina a quem competem as ações referentes às
questões de segurança durante a prestação do serviço, objeto do contrato, porém de
acordo com o item 10.13.1, tanto contratada como contratante são responsáveis
pela aplicação das disposições da NR-10.

• Vale destacar que as responsabilidades atribuídas a empresas e profissionais não


estão limitadas somente à NR-10, mas também à Constituição Federal, à
Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) e aos códigos civil e penal.

61
Segurança em Instalações e Serviços com Eletricidade

Responsabilidade

• Qualquer empresa ou seus pressupostos podem responder quando da ocorrência de


um acidente do trabalho, caso seja comprovada culpa devido à imperícia,
imprudência ou negligência, conforme o artigo 159 do Código Civil.

• Aquele que por ação ou omissão voluntária, negligência, imprudência ou


imperícia, causar dando a outra pessoa, obriga-se a indenizar o prejuízo.

• Definições

• Imperícia: não ser perito, não ter conhecimento, não ter aptidão para o exercício de
determinada tarefa, falta de conhecimento. Exemplo: profissional que não possui
conhecimento na área elétrica e mesmo assim realiza um trabalho com eletricidade.
• Imprudência: falta de precaução, mesmo conhecendo os riscos; prática de um ato
perigoso. Exemplo: o profissional é um eletricista, porém mesmo sabendo dos riscos que
os serviços com eletricidade envolvem, não utiliza os EPIs devidos para a execução de seu
trabalho;
• Negligência: ausência de precaução ou indiferença em relação ao ato realizado. Exemplo:
deixar de alertar sobre situação de risco ou não cobrar cuidados de segurança necessários
à execução das tarefas, proporcionando uma situação ou ambiente perigoso.

62
Segurança em Instalações e Serviços com Eletricidade

Responsabilidade

• A responsabilidade dos contratantes abrange a responsabilidade técnica da


instalação, passando pela integridade física dos trabalhadores. Ela inclui a
informação dos riscos a que os trabalhadores estão expostos, assim como os
procedimentos e medidas de controle adotados.

• Complementarmente, a NR-10 ainda apresenta a seguinte determinação na relação


entre empresas contratadas e contratantes:

• 10.13.2 É de responsabilidade dos contratantes manter os trabalhadores


informados sobre os riscos a que estão expostos, instruindo-os quanto aos
procedimentos e medidas de controle contra os riscos elétricos a serem
adotados.

63
Segurança em Instalações e Serviços com Eletricidade

Responsabilidade

• A NR-10 define em seu item 10.13.3 que a empresa deve implantar ações,
preventivas e corretivas na ocorrência de acidente de trabalho.

• 10.13.3 Cabe à empresa, na ocorrência de acidentes de trabalho envolvendo


instalações e serviços em eletricidade, propor e adotar medidas preventivas e
corretivas.

• Os empregados também têm responsabilidade por suas ações e omissões, pelo


cumprimento dos procedimentos de segurança e a necessidade de comunicar
situações de risco, conforme determinado no item 10.13.4.

64
Segurança em Instalações e Serviços com Eletricidade

Responsabilidade

• 10.13.4 Cabe aos trabalhadores:

• a) zelar pela sua segurança e saúde e a de outras pessoas que possam ser
atarefadas por suas ações ou omissões no trabalho;
• b) responsabilizar-se junto com a empresa pelo cumprimento das disposições
legais e regulamentares, inclusive quanto aos procedimentos internos de
segurança e saúde; e
• c) comunicar, de imediato, ao responsável pela execução do serviço as situações
que considerar de risco para sua segurança e saúde e a de outras pessoas.

65
Segurança em Instalações e Serviços com Eletricidade

Responsabilidade

• De acordo com o artigo 158 da CLT, também compete aos empregados:

• Art. 158 – Cabe aos empregados:

• I – Observar as normas de segurança e medicina do trabalho, inclusive as


instruções de que trata o item II do artigo anterior;
• II – Colaborar com a empresa na aplicação dos dispositivos deste capítulo;

• Constitui ato faltoso do empregado a recusa injustificada:

• a) à observância das instruções de segurança expedidas pelo


empregador na forma do item II do artigo anterior;
• b) ao uso dos equipamentos de proteção individual fornecidos pela
empresa.

66
Segurança em Instalações e Serviços com Eletricidade

Responsabilidade

• Os trabalhadores possuem o direito de recusar a execução de determinada tarefa


caso encontrem uma situação de risco que não consigam eliminar ou controlar,
conforme o item 10.14.1 da NR-10.

• 10.14.1 Os trabalhadores devem interromper suas tarefas exercendo o direito


de recusa, sempre que constatarem evidências de riscos graves e iminentes para
sua segurança e saúde ou a de outras pessoas, comunicando imediatamente o
fato a seu superior hierárquico, que diligenciará as medidas cabíveis.

67
Segurança em Instalações e Serviços com Eletricidade

Responsabilidade

• Com relação às responsabilidades das empresas, o item 10.14.2 na NR-10 estabelece


que elas devem atuar na promoção de ações de controle dos riscos originados por
outrem.

• 10.14.2 As empresas devem promover ações de controle de riscos originados


por outrem em suas instalações elétricas e oferecer, de imediato, quando
cabível, denúncia aos órgãos competentes.

• A norma s NR-10 ainda atribui como responsabilidade das empresas manter o livre
acesso dos trabalhadores e das autoridades competentes a toda a documentação
disponível.

• 10.14.4 A documentação prevista nesta NR deve estar permanentemente à


disposição dos trabalhadores que atuam em serviços e instalações elétricas,
respeitadas as abrangências, limitações e interferências nas tarefas.
• 10.14.5 A documentação prevista nesta NR deve estar, permanentemente, à
disposição das autoridades das autoridades competentes.

68
Segurança em Instalações e Serviços com Eletricidade

Projeto

• Qualquer profissional pode executar um trabalho em instalação elétrica seguindo


todos os requisitos de segurança pertinentes, porém se a instalação elétrica não foi
projetada pesando em oferecer condições de segurança, sempre haverá a
possibilidade da ocorrência de um risco adicional.

• A NR-10 possui um capítulo exclusivo para tratar do projeto, determinando requisitos


mínimos que devem ser considerados para que uma instalação elétrica seja
construída pensando nos aspectos de segurança.

• 10.3.1 É obrigatório que os projetos de instalações elétricas especifiquem


dispositivos de desligamento de circuitos que possuam recursos para
impedimento de reenergização, para sinalização de advertência com indicação
da condição operativa.

69
Segurança em Instalações e Serviços com Eletricidade

Projeto

• A norma destaca os dispositivos de desligamento de circuito, que geralmente são os


disjuntores, mas também podem ser utilizados contatores, chaves, entre outros.

• De acordo com o item 10.3.1 da norma, esses dispositivos devem ter algumas
características, sendo a primeira a possibilidade de impedimento de reenergização,
que pode ser considerado o bloqueio do dispositivo, comumente feito com um
cadeado ou algo similar.

• Também é solicitado neste item que o dispositivo de desligamento possua sinalização


de advertência indicando a condição operativa, ou seja, ligado ou desligado.

• O item 10.3.2 da norma complementa o item anterior, referindo-se ao dispositivo de


seccionamento, que eventualmente pode ser o mesmo dispositivo de desligamento
abordado no item 10.3.1.

70
Segurança em Instalações e Serviços com Eletricidade

Projeto

• 10.3.2 O projeto elétrico, na medida do possível, deve prever a instalação de


dispositivo de seccionamento da ação simultânea, que permita a aplicação de
impedimento de reenergização do circuito.

• Pode-se interpretar que a ação simultânea significa o seccionamento das duas ou


três fases simultaneamente (que depende de o circuito ser bifásico ou trifásico). O
dispositivo de desligamento do item 10.13.1 pode fazer essa função, como um
disjuntor, por exemplo, porém os fusíveis não atendem a essa exigência, pois quando
utilizados para seccionar um circuito, eles atuam de forma individual por fase e não
simultaneamente.

71
Segurança em Instalações e Serviços com Eletricidade

Projeto

• Nos itens 10.3.3 e 10.3.10 a NR-10 determina que o projeto seja realizado pensando
na forma como a instalação elétrica será constituída, operada e mantida.

• 10.3.3 O projeto de instalações elétricas deve considerar o espaço seguro,


quanto ao dimensionamento e a localização de seus componentes e as
influencias externas, quando da operação e da realização de serviços de
construção e manutenção.

• 10.3.10 Os projetos devem assegurar que as instalações proporcionem aos


trabalhadores iluminação adequada e uma posição de trabalho segura, de
acordo com a NR-17 – Ergonomia.

72
Segurança em Instalações e Serviços com Eletricidade

Projeto

• Chama-se atenção para a questão do espaço por tratar-se de um importante aspecto


de segurança, uma vez que o trabalho em espaço restrito, ou até mesmo em espaço
confinado, aumenta o risco de acidente, ou pode aumentar a gravidade do acidente,
caso ele venha a ocorrer.

• O projeto de qualquer instalação elétrica deve considerar o acesso dos profissionais a


ela, criar rotas de fuga, verificar o tipo de manutenção que pode ser executado e de
que forma pode ser feito, buscando proporcionar uma condição de trabalho
ergonômica.

• Por exemplo, o projeto de uma instalação que possua motor elétrico deve considerar
que um dia esse motor pode apresentar falha e terá de ser retirado do local. O motor
elétrico é pesado; dependendo do tamanho, pode até mesmo ser necessário o
auxílio de um dispositivo para iça-lo, portanto o projeto deve sempre prever, além do
acesso de pessoas, o transporte de ferramentas e equipamentos, neste caso a forma
como o motor será transportado.

73
Segurança em Instalações e Serviços com Eletricidade

Projeto

• Em outra situação em que ocorre a passagem de cabos de alta tensão em um mesmo


eletroduto por onde circulam cabos de comando, há grande possibilidade de
ocorrerem interferências provocadas pela indução entre esse circuitos de finalidades
completamente distintas.

• Ao executar o previsto no projeto de uma instalação elétrica, a fiação é alocada


dentro de eletrodutos, eletrocalhas ou outro modo de proteção dos condutores.

• O item 10.3.3.1 desta norma estabelece que os circuitos elétricos com finalidades
distintas sejam alocados separadamente.

• 10.3.3.1 Os circuitos elétricos com finalidades diferentes, tais como:


comunicação, sinalização, controle e tração elétrica devem ser identificados e
instalados separadamente, salvo quando o desenvolvimento tecnológico
permitir compartilhamento, respeitadas as definições de projetos.

74
Segurança em Instalações e Serviços com Eletricidade

Projeto

• De acordo com a norma da ABNT NBR 5410, existem cinco configurações dos
sistemas de aterramento, estudados com mais detalhes mais a frente.

• O projeto deve avaliar o melhor sistema de aterramento a ser aplicado a discriminar


essa opção.

• 10.3.4 O projeto deve definir a configuração do esquema de aterramento, a


obrigatoriedade ou não da interligação entre o condutor neutro e o de proteção
e a conexão a terra das partes condutores não destinadas à condução da
eletricidade.

75
Segurança em Instalações e Serviços com Eletricidade

Projeto

• O item 10.3.5 da NR-10 estabelece que o projeto deve prever que os dispositivos de
seccionamento (disjuntores, chaves, etc.) disponham da funcionalidade de
equipotencialização e aterramento.

• 10.3.5 Sempre que for tecnicamente viável e necessário, devem ser projetados
dispositivos de seccionamento que incorporem recursos fixos de
equipotencialização e aterramento do circuito seccionado.

• Essa funcionalidade facilita a etapa de aterramento da instalação elétrica durante o


processo de desenergização.

• Geralmente é possível obter esse recurso em chaves seccionadoras que, além das
posições aberta e fechada, ainda podem comutar para uma terceira posição, que
pode ser a de aterramento do lado do circuito que está sendo desligado.

• Esse dispositivo facilita muito o aterramento das instalações elétricas, que em baixa
tensão não é usualmente realizado.

76
Segurança em Instalações e Serviços com Eletricidade

Projeto

• O item 10.3.8 da NR-10 determina que as normas regulamentadoras devem ser


seguidas para a elaboração do projeto das instalações elétricas, bem como as
regulamentações técnicas oficiais estabelecidas.

• 10.3.8 O projeto elétrico deve atender ao que dispõem as Normas


Regulamentadoras de Saúde e Segurança do Trabalho, as regulamentações
técnicas oficiais estabelecidas, e ser assinado por profissional legalmente
habilitado.

77
Segurança em Instalações e Serviços com Eletricidade

Projeto

• Como ocorre em todo projeto, a NR-10 determina que exista um memorial


descritivo. O item 10.3.9 da norma destaca o seu conteúdo mínimo:

• 10.3.9 O memorial descritivo do projeto deve conter, no mínimo, os seguintes


itens de segurança:

• a) especificação das características relativas à proteção contra choques elétricos,


queimaduras e outros riscos adicionais;
• b) indicação de posição dos dispositivos de manobra dos circuitos elétricos: (Verde –
D, desligado e Vermelho – L, ligado);
• c) descrição do sistema de identificação de circuitos elétricos e equipamentos,
incluindo dispositivos de manobra, de controle, de proteção, de intertravamento,
dos condutores e os próprios equipamentos e estruturas, definindo como tais
indicações devem ser aplicadas fisicamente nos componentes das instalações;
• d) recomendações de restrições e advertências quanto ao acesso de pessoas aos
componentes das instalações;
• e) precauções aplicáveis em face das influencias externas;
• f) princípio funcional dos dispositivos de proteção, constantes do projeto, destinados
à segurança das pessoas;
• Descrição da compatibilidade dos dispositivos de proteção com a instalação elétrica.
78
Segurança em Instalações e Serviços com Eletricidade

FIM!

79
Segurança em Instalações e Serviços com Eletricidade

Exercícios

• Em quais fases e etapas do setor elétrico se aplica a NR-10?

• Cite os quatro perfis de trabalhadores determinados pela NR-10 e descreva de


forma sucinta as suas características.

• Em qual condição uma empresa deve constituir o prontuário das instalações


elétricas?

• Defina imperícia, imprudência e negligência,

• Quem são os responsáveis pela elaboração das normas técnicas e normas


regulamentadoras?

80
Obrigado pela atenção!
Contato: mileneosousa@gmail.com

SEGURANÇA EM INSTALAÇÕES E SERVIÇOS COM ELETRICIDADE