Вы находитесь на странице: 1из 3

 Painel do Aluno
 Questões
 Desempenho
 Ranking
 Turmas e Grupos
 Testar Conhecimento
o
o
o
o
o
o
 Estatísticas
o
o
o
o
 Estude +
o
o
o
o
o
o
 Seja Premium
 SISU e ENEM
 Raio-X ENEM 2017
 Simulador SISU
 ENEM Estuda.com
 Blog
 Dúvidas Frequentes
 Para Professores
 QUESTÕES
 PROVAS
 SIMULADOS
 Login

Questões deSociologia - Trabalho e ProduçãoVocê está resolvendo


questões.

Fonte

Opções de filtros

Faça seu login GRÁTIS e resolva questões.


Fácil

Questão 43 129640
UFPA 2014/1

 Sociologia
 Trabalho e Produção
 Sugira

“O trabalho do homem vai-se aperfeiçoando com o decorrer da História. Por um lado, aumenta
a habilidade e a
destreza do trabalhador e, por outro, vão-se aperfeiçoando os instrumentos com que o homem
trabalha. Dos
instrumentos de pedra passa-se aos instrumentos de metal nos povos primitivos. No
capitalismo passa-se dos
instrumentos manuais às máquinas (...) . A pá mecânica dá ao trabalhador a possibilidade de
fazer um buraco
muito grande em poucas horas. Este trabalho, realizado por um trabalhador com uma pá
comum durava vários
dias. (...) Baseadas neste desenvolvimento dos instrumentos de trabalho criam-se
determinadas relações entre
os homens através do processo de produção ”
(HARNECKER, M. e URIBE, G. Capitalismo e Socialismo, São Paulo: Global Editora, 1980, p. 13 a 16)

De acordo com o texto, como consequência do aperfeiçoamento dos instrumentos de trabalho

I. Ocorre um aumento da produtividade e uma mudança nas relações sociais devida ao modo
como se trabalha.
II. O trabalhador, usando um instrumento mais especializado, passa a produzir mais em menos
tempo, por isso
passa a ter direito a uma redução de sua jornada de trabalho.
III. O trabalho torna-se especializado, ocorrendo uma divisão técnica do trabalho nas indústrias
e fábricas.
IV. O homem produz o suficiente para atender às suas necessidades.

Estão corretas as afirmativas:


a)

I e II
b)

I e III
c)

II e IV
d)

I, II e III
e)

II, III e IV

As teorias sociais do século XIX surgiram num contexto de avanço da industrialização e


mobilização dos trabalhadores em defesa de direitos sociais.
Podemos dizer que grande parte das ações desses trabalhadores

a)eram inspiradas nas ideias liberais, que rejeitavam a sociedade industrial e defendiam a
liberdade de ação e expressão.
b)reconheciam a inevitabilidade da fábrica como sistema de organização da produção e
defendiam a mecanização da agricultura.
c)ocorriam nas cidades e repudiavam as más condições de trabalho e as dificuldades
cotidianas de alimentação e moradia.
d)fundamentavam-se em princípios religiosos, que afirmavam a necessidade de o homem
viver sempre junto à natureza.
e)buscavam a destruição das fábricas e a valorização do sistema artesanal, mais rentável e
produtivo.

As relações sociais, produzidas a partir da expansão do mercado capitalista ― e o


sistema de fábrica é seu “estágio superior" ―, tornaram possível o
desenvolvimento de uma determinada tecnologia, isto é, aquela que supõe a priori
a expropriação dos saberes daqueles que participam do processo de trabalho.
Nesse sentido, foi no sistema de fábrica que uma dada tecnologia pôde se impor,
não apenas como instrumento para incrementar a produtividade do trabalho, mas,
muito principalmente, como instrumento para controlar, disciplinar e hierarquizar
esse processo de trabalho. DECCA, E. S. O Nascimento das Fábricas. São Paulo:
Brasiliense, 1986 (fragmento). Mais do que trocar ferramentas pela utilização de
máquinas, o capitalismo, por meio do “sistema de fábrica", expropriou o trabalhador
do seu “saber fazer", provocando, assim,

 a)

a desestruturação de atividades lucrativas praticadas pelos artesãos ingleses


desde a Baixa Idade Média.


b)

a divisão e a hierarquização do processo laboral, que ocasionaram o


distanciamento do trabalhador do seu produto final.

 c)

o movimento dos trabalhadores das áreas urbanas em direção às rurais,


devido à escassez de postos de trabalho nas fábricas.

 d)

a organização de grupos familiares em galpões para elaboração e


execução de manufaturas que seriam comercializadas.

 e)

a associação da figura do trabalhador à do assalariado, fato que favorecia


a valorização do seu trabalho e a inserção no processo fabril.