Вы находитесь на странице: 1из 3

FACULDADE SALESIANA DOM BOSCO

CURSO DE PEDAGOGIA 5°B


DISCIPLINA: ESTÁGIO SUPERVISIONADO
PROFESSORA: IVANA ARANÃO
ACADÊMICA: ELIZABETH ROLIM DE CASTRO

MEMORIAL: MINHA HISTÓRIA DE VIDA ATÉ A CAMINHADA


ACADÊMICA

Meu nome é Elizabeth Rolim de Castro, tenho 27 anos, venho de uma família
simples, composta por sete irmãos. Morava no bairro de São Jorge até meus 26 anos,
em uma singela casa, mas apesar de todas as dificuldades meus pais sempre passaram
ensinamentos de grande valor, virtudes que ficaram e que levo para minha relação
pessoal e profissional.
Meu pai trabalhava por conta própria, minha mãe dona de casa, como foi difícil
dar educação para todos os filhos, mas faziam questão que todos estudassem, tivessem
uma boa educação dentro de suas possibilidades, por isso sempre acompanhavam.
Quando lembro de minha infância no Bairro de São Jorge, vejo o quanto foi
significante os momentos em que passei as brincadeiras diversas: pular, correr, abaixar,
vários tipos de manja, como brinquedos confeccionados por nós mesmos, brincadeiras
imaginárias, como era prazerosa, momentos inesquecíveis.
Sempre estudei em escola pública, porém desde pequena via as dificuldades que
meus pais tinham, por isso sempre gostei de estudar, pois sempre diziam que o único
meio de sair daquela situação era estudando. Quando completei 18 anos, fui trabalhar
em uma Instituição Filantrópica como professora de capoeira.
Sempre me identifiquei com esportes, treinava capoeira desde os treze anos, e
estava decidida pela minha profissão ser professora de educação física. Ingressar na
faculdade não foi muito fácil, fiz vestibular três vezes e não consegui passar, mas não
desisti, foi então que surgiu a oportunidade de fazer o Enem, tive uma boa pontualidade
o que me deu direito de fazer o Prouni, foi por meio dele que ingressei na Faculdade
Salesiana Dom Bosco no curso de Pedagogia.
Quando recebi o resultado que não tinha passado no curso de educação física
fiquei triste, mas logo fiquei feliz afinal seria uma oportunidade de fazer um curso
Superior. As pessoas do meu trabalho me deram parabéns, recebi muitos incentivos,
logo vi o quanto faz diferença esta inserida em uma faculdade, todos os meus esforços
valeram muito.
Hoje me identifico muito com o curso, no meu trabalho passei a me envolver no
setor pedagógico, tudo que diz respeito à educação. Meus olhos estavam vedados não
percebia que diante de mim existiam experiências transformadoras, ou seja, sempre
tinha contato com as crianças, mas hoje é diferente, tenho encantamento pela educação
estou me identificando muito com o curso, meus colegas estão me dando muito
incentivo e muito apoio.
A cada dia estou mais participativa, sempre atenta, é importante ter
conhecimento, e desde o momento em que ingressei na faculdade já adquiri muitos.
Estou sempre participando de palestras, seminários, encontros de formação de
educadores, isso é riquíssimo, ainda não estou atuando na sala de aula, mas estou com
grande expectativa.
Quando entrei na faculdade estava começando a me familiarizar, hoje estou
completamente envolvida, tanto que quando falta professor na Instituição, logo me
prontifico a ajudar. As crianças nos envolvem, é impossível não senti um carisma,
principalmente quando passamos a ver sua importância e o quanto podemos ajudar no
processo de construção de aprendizagem.
Mesmo não trabalhando diretamente em sala de aula, o contato diário com as
crianças facilita, fico observando as crianças, acompanho as brincadeiras, as alegrias,
tristezas, momentos que marcam. Estou sempre fazendo relações com os teóricos.
Tenho muita vontade de fazer algo inovador, acreditando que a educação transforma
que cada vez mais procuro me envolver.
Estou caminhando, nesse período comecei a fazer estágio na Educação infantil,
estou gostando muito, é uma rica e nova experiência. Meu estágio a princípio foi na
Escola estadual Princesa Isabel, não foi possível ficar porque não era Educação Infantil,
mas também tive grande aprendizado. Sempre falam que nas escolas públicas o ensino
não tem qualidade, mas ao contrário do que pensava que ia encontrar, conheci uma
educadora comprometida, ou seja, quando queremos fazer um bom trabalho não importa
se é na escola particular ou na pública, se tivermos compromisso terá qualidade.
Agora estou na Escola Santa Teresinha, que é salesiana e tem uma ótima equipe
de trabalho. Vejo que as crianças nos ensinam muito, a disposição da professora, o jeito
da pedagoga nos envolve. Desde o primeiro dia já tive uma boa receptividade, estou
aprendendo muito, ajudo a professora, que me dá muitas dicas, sempre que vejo idéias
novas levo para aplicar na Instituição onde trabalho.
Lógico que a realidade do meu trabalho é diferente, mas muitos aprendizados
são válidos. As crianças na ONG onde eu trabalho passam por muitos conflitos, muita
carência de afetividade, risco social, uma grande oportunidade de relacionar meus
estudos com a pratica, percebo que a educação é a solução para tantos problemas.
Através do curso de Pedagogia minha vida já mudou muito, desde o primeiro
período venho tendo experiências marcantes trabalhei como instrutora de cursos
profissionalizantes no Projeto Ação Brasil, tinham pessoas de vários cursos, mas fui
escolhida por ser comunicativa, isso é uma das qualidades que o curso oferece, atuei
também como instrutora no Projeto Jovem cidadão, organizado pelo Cetam, que
selecionava pessoas que tinham habilidades com o público.
Através do curso de Pedagogia minha história de vida vem mudando e venho
ganhando muitas experiências, as portas para o mercado de trabalho estão se abrindo. O
curso de pedagogia nos possibilita trabalhar em diversos locais, hospitais, empresas,
escolas, instituições, por isso o profissional da área precisa esta em constante
aprendizado e preparação.
Daqui a pouco vêm os concursos e já estou me preparando, estudando, não quero
ficar somente na teoria de dizer que serei uma professora transformadora, vou agir, na
prática sei que encontrarei muitas dificuldades, mas posso superar, o importante é
acreditar que é possível fazer o diferencial.
Estou ansiosa para exercer minha profissão, estou em formação, e já penso em
fazer uma pós-graduação, para cada vez mais dar qualidade para meus alunos e me
satisfazer como profissional. Não me vejo em outra profissão que não seja a de
educadora, estou com mais maturidade, com nova postura, posso me considerar uma
pessoa que estar sempre em busca de realizações e de crescimento e isso estou
aprendendo na graduação.