Вы находитесь на странице: 1из 13

1

2

Índice

Índice

2

Resumo

3

 

Introdução

4

Desenvolvimento

5

O

que é um backbone

5

História

6

Funcionalidade de um Backbone IP numa ligação

6

Mudança dos Backbones para IPV6

7

Empresas de Backbone IP em Portugal

8

Via Net.Works

8

SonaeCom Optimus

9

Portugal Telecom

10

Conclusão

12

Referências

13

3

Resumo

No contexto de redes de computadores, o backbone designa o esquema de ligações centrais de um sistema mais amplo, tipicamente de elevado desempenho. Neste trabalho vamos dar a conhecer de um modo geral, como surgiram em Portugal e o mais importante como funcionam.

Palavras-Chave -Backbone

4

Introdução

N o âmbito da disciplina de Tecnologias de Internet do 3º Ano do Curso de Engenharia Informática da Escola Superior de Tecnologia de Castelo Branco, foi-nos proposta a elaboração e

apresentação de um trabalho de pesquisa sobre o tema “Backbones IP em Portugal”. Este trabalho pretende abordar os backbones das redes IP, um pouco sobre a sua história e a sua utilização nos tempos contemporâneos.

5

Desenvolvimento

O que é um backbone

O backbone é uma rede principal por onde o maior tráfego de dados passam interligando outras redes. Tem como funcionalidade em redes de maior dimensão, a responsabilidade de fazer com que os dados cheguem em perfeito estado aos servidores que interligam essas mesmas redes. Sendo o backbone um meio principal de comunicação de dados, é nele também onde se conectam redes menores. Exemplo de um utilizador quando envia um e-mail, faz com que essa informação navegue para um backbone local e depois encaminhada essa informação até a rede destino por um backbone ligado ao servidor de e-mail.

Exemplificando em uma escala de maior grandeza comparamos um backbone a uma auto estrada onde circulam pacotes vindos de várias direcções, neste caso e em analogia, os automóveis são os pacotes que passam por essa estrada. “Nessa estrada existem ligações a outras estradas que seriam sub-redes da auto-estrada”.

Compara

(Abranet).

Eduardo

Parajo,

presidente

da

Associação

Brasileira

dos

Provedores

de

Internet

Eduardo Parajo, presidente da Associação Brasileira dos Provedores de Internet Tecnologias Internet 5 | Página

6

História

No inicio do crescimento das comunicações em Portugal empresas como a Portugal Telecom, VIA

NET.WORKS Portugal, Embratel e Fundação para a Computação Cientifica, são as principais responsáveis

a investir e a inovar neste mercado abrangente.

O primeiro ISP privado em Portugal data da década de 1995 seria a Esotérica S.A a primeira empresa detentora do Backbone que ligava os clientes à World Wide Web(WWW). Esta empresa foi posteriormente adquirida na data de Maio de 1999 pela Via Net.Works dando origem à Via Net.Works Portugal, empresa multinacional de elevada notoriedade a nível de gestão de recursos e experiência na área de serviços de Internet. Mais tarde a Portugal Telecom S.A, por meados de 17 de Junho de 1999, entra no sector sendo capaz de fornecer aos sues clientes suporte para serviços de voz simples, Internet, Extranet, redes privadas virtuais IP, voz sobre IP, comércio electrónico, web hosting, e videocomunicações. A 14 de Dezembro do ano 2000, a Portugal Telecom utiliza um backbone baseado em tecnologias avançadas de Fibra Óptica – SHD, ATM, e IP, capacitando as velocidades de transmissão em cerca de

155Mbits/s.

Posteriormente a Fevereiro de 2002, a RNP estabelece a que se pode dizer, conexão entre uma rede latino americana e a Europa com a cooperação de FCCN(Fundação para a Computação Cientifica Nacional). O enlace da ligação com taxas de 20 Mbps, teve a doação da Portugal Telecom e Embratel

e com o limite de posse de cerca de um ano. A 17 de Fevereiro do mês de Novembro ano de 2003, a VIA Net.Works Portugal, anuncia a conexão entre Lisboa e Madrid com dois novos circuitos em fibra óptica, mais tarde para o Porto. 28 de Novembro de 2003, pela mão da Lucent Technologies negoceia com a Portugal Telecom, exaram uma acordo prevendo a prestação de soluções a Portugal Telecom permitindo ter mais 100,000 linhas de Banda Larga durante os 2 próximos anos vindouros. A empresa neste acórdão que dará apoio técnico através dos seus profissionais é a Lucent World Wide Web.

Funcionalidade de um Backbone IP numa ligação

Um utilizador que pretenda ter acesso à Internet, efectua um pedido ao seu servidor ISP. O ISP por sua vez para realizar esse pedido nas melhores condições de transporte em termos de resposta eficiente utiliza o backbone para enviar os dados ou o pedido do cliente para outro ISP, ou ISP de destino ate encontrar a informação solicitada. A localização da informação é dada naturalmente pelo endereço IP ou por um endereço mais compreensivo, como a notação alfabética(www.google.pt).

7

7 Mudança dos Backbones para IPV6 As redes de computadores que comunicam através do protocolo TCP/IP,

Mudança dos Backbones para IPV6

As redes de computadores que comunicam através do protocolo TCP/IP, identificam cada elemento de rede ao nível da camada de Rede, e através do protocolo IP. Para a identificação, o protocolo IP utiliza uma série de números, designado por endereço IP. Este endereço IP utiliza 32 bits de tamanho. Permitindo 4 biliões de endereçamentos. Este numero na prática é bastante grande mas com a evolução da Internet e seu crescimento exponencial relativamente aos últimos anos, pensou-se então para evitar contratempos migrar do Ipv4 para o protocolo Ipv6 que permite 2 128 endereçamentos.

8

8 Empresas de Backbone IP em Portugal Via Net.Works A Via Net.Works Portugal, anunciou a expansão

Empresas de Backbone IP em Portugal

Via Net.Works

A Via Net.Works Portugal, anunciou a expansão do seu Backbone através de uma ligação Lisboa- Londres a 155 Mbps. No seu segundo anel de fibra-óptica internacional de alta velocidade aumentou a sua capacidade da para rede ADSL. A Via Net.Works Portugal é constituída por 2 anéis de fibra-óptica sendo o seu primeiro anel uma ligação às grandes cidades Europeias como Londres; Frankfurt, Amesterdão, Paris, Genebra, Milão. O segundo anel, liga Paris, Madrid, Lisboa e Londres. Com a ligação a Portugal, que anteriormente se encontrava ligada redundantemente ao Backbone de Espanha, passa agora a ter uma ligação directa ao primeiro anel. Esta expansão deve-se ao factor de crescimento de tráfego internacional em cerca de 50%, particularmente nos serviços ADSL e SDSL que são exigentes relativamente à utilização de largura de banda.

9

9 SonaeCom Optimus A empresa ZTE, fornecedora de soluções para telecomunicações anunciou um acordo sobre transmissões

SonaeCom Optimus

A empresa ZTE, fornecedora de soluções para telecomunicações anunciou um acordo sobre transmissões por fibra óptica com a Optimus. A empresa ZTE irá construir uma rede de fibra-óptica que ligará a capital Portuguesa, Lisboa à segunda maior cidade, Porto. Esta nova ligação irá ser baseada na ZTE ZXWM M920, uma rede inteligente que combina alta- capacidade de transmissão e sincronismo. Esta rede irá substituir a corrente infraestrutura da Optimus que já não respondia ao crescimento do seus clientes.

10

10 Portugal Telecom Com a explosão da Internet e das intranet empresariais, a par da mobilidade

Portugal Telecom

Com a explosão da Internet e das intranet empresariais, a par da mobilidade e do comercio electrónico, permite-nos concluir que o futuro será dominada pelo IP, assim como a convergência entre redes fixas e móveis. Com estes indicadores a Portugal, implementou a mais moderna infra-estrutura IP em Portugal designada por Backbone IP sobre os 15.700 Km de fibra e rede de banda larga já existente.

11

11 Tecnologias Internet 11 | Página

12

Conclusão

Depois de realizado este trabalho capitulamos em relação às ligações de Backbones Ip em Portugal, que é um negócio próspero uma vez que a internet é uma funcionalidade que está em crescimento e serve cada vez mais lares e empresas publicas e privadas. Por estas razões de utilidade para o individuo ou serviço a empresas, a aposta em melhorar os backbones e, que vêm sendo a ser melhorados para um melhor serviço devido ás elevadas taxas de transmissão nesta infra-estrutura, é um proveito para o sector que lida com este tipo de negócio. Nós como utilizadores de serviços internet somos incondicionalmente favoráveis a que este motivo, esta parte da tecnologia de vanguarda melhore em prole da comunidade no acesso á informação. É com grande satisfação que aguardamos o aumento da largura de banda, a um preço mais acessivel ao consumidor de serviços IP.

13

Referências

1- IP Address Spoofing. (s.d.). Obtido em 14 de 10 de 2010, de people.scs.carleto:

http://people.scs.carleton.ca/~dlwhyte/whytepapers/ipspoof.htm 2- Portugal Telecom, i. (s.d.). Portugal Telecom lança uma nova empresa. Obtido em 14 de 10 de 2010, de telecom:

http://www.telecom.pt/InternetResource/PTSite/PT/Canais/Investidores/Pressrel/Noticias/arquivo/com17061

999.htm

3- VIA NET.WORKS, I. (s.d.). VIA NET.WORKS Expande Backbone Internacional e Aumenta Capacidade da Rede ADSL. Obtido em 14 de 10 de 2010, de vianetworks:

http://wwwold.vianetworks.pt/press-releases/030211.html

4- wiki.portugal-a-programar. (07 de 10 de 2008). Obtido em 16 de 10 de 2010, de Internet Protocol Version 6 – IPv6: http://wiki.portugal-a

programar.org/revistaprogramar_arquivo:15_edicao:internetprotocolversion6

5- ZTE to build 40G long-haul backbone network for Portugal's Optimus. (s.d.). Obtido em 15 de 10 de 2010, de totaltele: http://www.totaltele.com/view.aspx?ID=453582