Вы находитесь на странице: 1из 8

Capacitação na NR – 12 Jardineiro

Sumário

Introdução

1 – A Operação dos equipamentos e Identificação dos Riscos

2 – Relação de EPI´s a Serem Usados na Operação dos equipamentos

3 – Importância e Tipos de Proteções de Segurança

4 – Remoção da Proteção de Segurança

5 – Método de Trabalho Seguro

6 - Permissão de Trabalho

7 – Operação com Segurança

8 – Bloqueio do Equipamento para Intervenção

9 – Segurança para Riscos Mecânicos, Elétricos e outros Relevante

10 – Inspeção, Regulagem e Manutenção com Segurança

Bibliografia

PR Consultoria & Treinamento


CERPA 1
Capacitação na NR – 12 Jardineiro

INTRODUÇÃO

Este trabalho tem por objetivo atender as exigências contidas no texto da NR-12 da
Port. 3.214/78 – Segurança no Trabalho em Máquinas e Equipamentos - realizando o
treinamento exigido no Anexo II da NR-12 – para a capacitação dos funcionários da empresa
CERPA, na operação de máquinas e equipamentos no seu processo de produção.
O Treinamento, com o conteúdo programático determinado pelo Anexo II da NR-12,
tem por objetivo capacitar os empregados da empresa na execução segura das maquinas e
equipamentos destinado à jardinagem.
O Treinamento aborda conteúdo de saúde e segurança do trabalho dando ênfase à
descrição e identificação dos riscos ambientais no processo de produção da empresa
associado ao equipamento utilizado na cadeia de produção da empresa; abordar o
funcionamento das proteções e sua forma de utilização; os princípios da utilização segura da
máquina; os métodos seguros de trabalho e as permissões de trabalho.

PR Consultoria & Treinamento


CERPA 2
Capacitação na NR – 12 Jardineiro
1 – A Operação dos equipamentos da jardinagem e Identificação dos Riscos

Os principais riscos que envolvem o processo de jardinagem são os seguintes:


Risco Agente Fonte Geradora
Físico Ruído, Calor Processo
Químico Produto químico. Perticidas
Ergonômico Trabalho em pé. Operação do equipamento.
Biológico Bactérias, fungos Ambiente de trabalho
Acidente Possibilidade de queda e Operação do equipamento.
corte.

2 - Relação de EPI´s a Serem Usados na Operação dos Equipamentos


Conforme a NR 06, EPI é todo e qualquer dispositivo ou produto, de uso individual,
utilizado pelo trabalhador, destinado à proteção de riscos suscetíveis de ameaçar a segurança
e a saúde no trabalho.
Cabe a empresa, exigir o uso dos EPIs pelos seus funcionários durante a jornada de
trabalho, realizar orientações e treinamentos sobre o uso adequado e a devida conservação,
além de substituir imediatamente, quando danificado ou extraviado.
Como em todas as relações empregador - empregado, os trabalhadores têm seus
direitos e deveres, nessa situação não é diferente, sendo responsabilidade dos empregados,
usar corretamente o EPI, e, apenas durante o trabalho, mantendo sempre em boas condições
de uso e conservação.
Agente EPI
Ruído, calor Protetor auricular
Crema para pele
Produto químico. Mascaras, luva
Bactérias, fungos Mascaras, luva
Possibilidade de queda. Bota, luva

3 – Importância e Tipos de Proteções de Segurança


As zonas de perigo das máquinas e equipamentos devem possuir sistemas de
segurança, caracterizados por proteções fixas, proteções móveis e dispositivos de segurança
interligados, que garantam proteção à saúde e à integridade física dos trabalhadores (12.38).
 Proteção Fixas
São as proteções de difícil remoção, fixadas normalmente no corpo ou estrutura da
máquina. Essas proteções deverão ser mantidas em sua posição fechada sendo de difícil
remoção, fixadas por meio de solda ou parafusos, tornando sua remoção ou abertura

PR Consultoria & Treinamento


CERPA 3
Capacitação na NR – 12 Jardineiro
impossível sem o uso de ferramentas. Podem ser confeccionadas em tela metálica, chapa
metálica ou policarbonato.
 Proteção Móvel
Essas proteções geralmente estão vinculadas à estrutura da máquina ou elemento de
fixação adjacente que pode ser aberto sem o auxílio de ferramentas. As proteções móveis
(portas, tampas, etc) devem ser associadas a dispositivos de intertravamento de tal forma
que:
1) A máquina não pode operar até que a proteção seja fixada;
2) Dispositivos de Paradas de Emergência
São dispositivos com acionadores, geralmente na forma de botões tipo cogumelo na cor
vermelha, colocados em local visível na máquina ou próximo dela, sempre ao alcance do
operador e que, quando acionados, tem a finalidade de estancar o movimento da máquina,
desabilitando seu comando.

A adoção de sistemas de segurança, em especial nas zonas de operação que


apresentem perigo, deve considerar as características técnicas da máquina e do processo de
trabalho e as medidas e alternativas técnicas existentes, de modo a atingir o nível necessário
de segurança previsto nesta Norma (12.38.1).
Nos equipamentos de jardinagem devem ser executados os seguintes passos em uma
intervenção de emergência:
 Execute uma parada de emergência imediatamente no caso de dano potencial ou
dano da máquina;
 Pressione o interruptor de parada de emergência;
 Siga as instruções da manutenção.

4 – Remoção da Proteção de Segurança


As proteções devem estar fixadas no equipamento devendo ser retiradas somente em
caso de limpeza, lubrificação, reparo e ajuste, devidamente sinalizados e logo depois,
recolocados.
Após uma parada, a máquina e equipamento somente poderão retomar a operação
mediante prévia inspeção de todos os dispositivos de segurança.

PR Consultoria & Treinamento


CERPA 4
Capacitação na NR – 12 Jardineiro
5 – Método de Trabalho Seguro
1) Devem ser elaborados procedimentos de trabalho e segurança específicos,
padronizados, com descrição detalhada de cada tarefa, passo a passo, a partir da
análise de risco (12.130).
2) Os procedimentos de trabalho e segurança não podem ser as únicas medidas de
proteção adotadas para se prevenir acidentes, sendo considerados complementos e
não substitutos das medidas de proteção coletivas necessárias para a garantia de
segurança e saúde dos trabalhadores (12.130.1).
3) Ao inicio de cada turno de trabalho ou após nova preparação da máquina ou
equipamento, o operador deve efetuar inspeção rotineira das condições de
operacionalidade e segurança e, se constatadas anormalidades que afetem a
segurança, as atividades devem ser interrompidas, com a comunicação ao superior
hierárquico (12.131).

6 - Permissão de Trabalho
Os serviços em máquinas e equipamentos que envolvam risco de acidentes de trabalho
devem ser precedidos de ordem de serviço (OS) específica, contendo, no mínimo:
 A descrição do serviço;
 A data e o local de realização;
 O nome e a função do trabalhador;
 O responsável pelo serviço e pela emissão da OS, de acordo com os procedimentos de
trabalho e segurança (12.132.1)

7 – Operação com Segurança


A capacitação dos operadores de máquinas deve abranger duas etapas, a fim de
permitir a operação segura:
 Descrição e identificação dos riscos associados com cada máquina.
 Emissão de relatório validado por responsável técnico devidamente habilitado.

PR Consultoria & Treinamento


CERPA 5
Capacitação na NR – 12 Jardineiro
O ritmo de trabalho e a velocidade das máquinas e equipamentos devem ser
compatíveis com a capacidade física dos operadores, de modo a evitar agravos à saúde (
12.104).
Antes de iniciar a operação de jardinagem devemos observar os seguintes itens:
 Se ninguém está presente no alcance de perigo da máquina;
 Todos os dispositivos protetores estão funcionando;
 Todos os objetos estranhos (ferramentas, panos de limpeza, etc.) foram removidos da
máquina.

8 – Bloqueio do Equipamento para Intervenção


O objetivo do bloqueio é prevenir acidente através do bloqueio do equipamento no
momento da execução de atividades de manutenção de máquinas e equipamentos
apresentem riscos de acidentes ou inadvertidamente pode funcionar, movimentar-se,
desprender energia ou liberar materiais perigosos durante o período em que deveriam
permanecer inoperante e desativada, seja para realização de um determinado serviço ou
atividade.
O bloqueio é utilizado com travamento da máquina e comunicação que o equipamento
está travado, todas as manutenções realizadas em máquinas e equipamentos devem ser
bloqueadas em seus possíveis pontos de acionamento antes do início dos trabalhos.
Existem dois tipos de bloqueios em equipamentos, o físico e administrativo:
 O bloqueio administrativo consiste em etiquetas de identificação com o tipo de
bloqueio, e comunicação formal a todos envolvido no trabalho. Podendo este bloqueio
ser operacional, de manutenção mecânica ou elétrica;

Bloqueio Administrativo
 O bloqueio físico pode ser feitos por porta cadeados envolvendo a área envolvida e o
setor de manutenção sendo que deve colocar o cadeado na área operacional para
garantir a segurança ate que o serviço seja terminado.

PR Consultoria & Treinamento


CERPA 6
Capacitação na NR – 12 Jardineiro

Bloqueio Fisico

9 – Segurança para Riscos Mecânicos, Elétricos e outros Relevante


As empresas poderão adotar soluções setoriais, com detalhamento dos sistemas
de segurança das principais máquinas e equipamentos envolvidos no processo produtivo,
observados o diagnóstico e avaliação de riscos previstos.
As instalações elétricas das máquinas e equipamentos devem ser projetadas e
mantidas de modo a prevenir, por meios seguros, os perigos de choque elétrico, incêndio,
explosão e outros tipos de acidentes, conforme previsto na NR 10 (12.14).
As instalações elétricas das máquinas e equipamentos que estejam ou possam estar
em contato direto ou indireto com água ou agentes corrosivos devem ser projetadas com
meios e dispositivos que garantam sua blindagem, estanqueidade, isolamento e aterramento,
de modo a prevenir a ocorrência de acidentes (12.16).
Para fins de aplicação desta Norma, devem ser considerados os seguintes riscos
adicionais:
 Substâncias perigosas quaisquer, sejam agentes biológicos ou agentes químicos em
estado sólido, líquido ou gasoso, que apresentem riscos à saúde ou integridade física
dos trabalhadores por meio de inalação, ingestão ou contato com a pele, olhos ou
mucosas;
 Radiações ionizantes geradas pelas máquinas e equipamentos ou provenientes de
substâncias radiativas por eles utilizadas, processadas ou produzidas;
 Radiações não ionizantes com potencial de causar danos à saúde ou integridade
física dos trabalhadores;
 Combustíveis, inflamáveis, (explosivos e substâncias que reagem perigosamente);
 Superfícies aquecidas acessíveis que apresentem risco de queimaduras causadas
pelo contato com a pele (12.106).

PR Consultoria & Treinamento


CERPA 7
Capacitação na NR – 12 Jardineiro
10 – Inspeção, Regulagem e Manutenção com Segurança
A manutenção, inspeção, preparação, ajuste, reparo, limpeza e outras intervenções que
se fizerem necessárias devem ser executadas por empresas ou profissionais capacitados,
qualificados ou legalmente habilitados (12.113).
Nas manutenções das máquinas e equipamentos, sempre que detectado defeito em
peça ou componente que comprometa a segurança, deve ser providenciada sua reparação ou
substituição por outra peça ou componente original ou equivalente, de modo a garantir as
características e condições de uso (12.115).
As máquinas e equipamentos devem possuir manual de instruções fornecido pelo
fabricante ou importador, com informações relativas à segurança em todas as fases de
utilização(12.125).
As máquinas e equipamentos devem ser submetidos à manutenção preventiva e
corretiva, na forma e periodicidade determinada pelo fabricante, conforme as normas técnicas
oficiais nacionais vigentes e, na falta destas, as normas técnicas internacionais (12.111).

Bibliografia
- Autores da Editora. Segurança e Medicina do trabalho. Ed. Saraiva, 13ª ed. São Paulo.
2014.

- Equipe Técnica. Manual de Treinamento Operacional.

PR Consultoria & Treinamento


CERPA 8