Вы находитесь на странице: 1из 44

Conheça os mais recentes

DVDs da coleção Videoteca UFO

DVD-036 DVD-037
72 Minutos 90 Minutos

Crateras misteriosamente iluminadas, Qual é a origem da raça humana? Fomos


torres, pirâmides e outras figuras criados por Deus, evoluímos de primatas
inexplicadas no solo lunar denunciam ou fomos implantados na Terra por outras
A Verdade que a verdade sobre a Lua continua espécies cósmicas mais avançadas?
sobre a Lua é a
oculta do mundo. O que os astronautas As respostas para este enigma estão
versão brasileira
de Moon Rising.
russos e norte-americanos encontraram nas evidências cada dia mais claras da
É a continuação em nosso satélite, mas não revelaram? ação alienígena em nosso meio. Neste
do documentário E por que até hoje o segredo é mantido? documentário você conhecerá fatos
UFOs: O Grande Desafio Saiba tudo isso em um dos mais chocantes que comprovam a colonização
da Humanidade, código
fascinantes documentários de todos os da raça humana, apresentados pelo
DVD-026, lançado pela
Revista UFO em 2007
tempos, obra-prima de Jose Escamilla, o bestseller Erich von Däniken, autor de
descobridor dos “rods” e “orbs”. Eram os Deuses Astronautas.

Conheça também nossos lançamentos anteriores


Capas DOS NOVOS DVDs DE A. J. Gevaerd E PAULO BACH

DVD-035 DVD-034 DVD-033 DVD-032 DVD-031 DVD-030

Estes e outros títulos estão no Portal UFO:


www.ufo.com.br/videoteca
Veja também a seção Shopping UFO desta edição
Siga a UFO no Twitter
http://twitter.com/revistaufo

Revista Brasileira de Ufologia


Edição 166 I Junho 2010 I Ano XXVII

E se eles descerem na Terra,


o que devemos fazer?

H
á mais de 60 anos a Ufologia se de-
bruça sobre as evidências da mani-
festação de outras espécies cósmicas CAPA
Rafael Amorim,
na Terra. Os ufólogos colhem e registram os exclusiva para a
depoimentos das testemunhas, analisam suas Revista UFO

fotos e filmes, vão ao campo em busca de marcas de pouso de naves e até, quando
necessário, submetem os abduzidos a sessões de hipnose regressiva para extrair de suas
mentes detalhes de momentos passados a bordo de UFOs. Depois, checam minucio-
samente todas estas informações e as comparam com outras, para então se descobrir
mais elementos que confirmam, sem dúvida, a presença alienígena na Terra. Mas, e
daí? Estamos preparados para ter um contato direto e franco com nossos visitantes, caso
decidam baixar de vez no planeta? Esta já é outra questão, e é hora de abordá-la! Por
isso, esta edição da UFO tem como tema central a Exopolítica, uma nova disciplina
da Ufologia, ou paralela a ela, que examina o impacto que a presen-
ça alienígena teria sobre nossa sociedade. Ninguém menos do que seu
fundador, o havaiano Michael Salla, é o autor do texto que mostra o
que se pretende com esta nova linha de pensamento para entender a
Arquivo UFO

manifestação de outras formas de inteligência em nosso meio.

10 19 24 36 38

DIÁLOGO ABERTO HIPÓTESES CAPA CAÇA-TALENTOS ASTRONOMIA


O estigmatizado Giorgio Uma investigação A Exopolítica e o impacto Vencedores do Concurso Em busca de planetas
Bongiovanni fala de ETs científica dos estigmas da presença alienígena Nacional de Ufologia habitados na galáxia
Pedro de Campos Pedro de Campos Michael Salla, Ph.D. Equipe UFO Zeno A. Becker Filho

Edição finalizada às 21h02 de 30 de abril.


PONTO DE ENCONTRO
Onde os leitores da UFO se manifestam

Impactante e
Silvia e Andrea Simondini muito bonita Cúpula Ufológica
Sensacional a entrevista Ar- a imagem que É bom ver que ufólo-
gentina: Uma Rica Casuística gos de todo o mundo se
Ufológica, com as “caçadoras de ilustra a capa da edi- reúnem para tratar seria-
UFOs” argentinas, publicada na ção UFO 165, de maio, mente da questão ufoló-
UFO 165. Silvia e Andrea Simon- gica, como ocorreu agora
dini me passaram uma excelente assim como a maté- no México, segundo re-

Alexandre jubran
impressão quanto à seriedade e os ria Ataques Alieníge- latado no artigo 1a Cúpu-
resultados de seu trabalho, mos- la Ufológica Mundial, da
trando ainda que a casuística ufo- nas, dos ufólogos Car- edição UFO 165. Parabe-
lógica do país vizinho é tão intri- los Machado, Suséliton Saga e Edison nizo Jaime Maussán por ter agrupa-
gante quanto a do Brasil. do pesquisadores tão renomados da
Celina Maria Bittencourt, Boaventura Júnior. Sou admiradora dos presença alienígena na Terra e con-
São Paulo (SP) desenhos da UFO e parabenizo o artista clamado o mundo a levar a sério a
questão dos discos voadores.
As entrevistas publicadas na Alexandre Jubran, assim como os de- Nestor R. Sobrinho,
seção Diálogo Aberto da Revista mais, pelo talento demonstrado. Brasília (DF)
UFO estão cada vez melhores, não
apenas pela excelente escolha dos — Maria Auxiliadora Brás, Gostaria muito de participar de
entrevistados, mas também pelo Londrina (PR) um evento com a envergadura da 1a
nível dos entrevistadores. A última Cúpula Ufológica Mundial, e torço
delas, Argentina: Uma Rica Casu- para que um dia algo assim ocorra
ística Ufológica, com Silvia e Andrea Si- mundo. Prova inequívoca disso é a cria- aqui. Não que não tenhamos bons congres-
mondini [Edição UFO 165], mostra uma ção da Comissão de Estudos do Fenôme- sos no Brasil, mas acho que eles devem ter a
visível maturidade por parte das ufólogas no OVNI da República Argentina (Cefora), presença de conferencistas de muitos países,
com relação à manifestação de outras espé- pelas próprias ufólogas, além de outros es- que assim podem apresentar um panorama re-
cies cósmicas em seu país. E o mesmo se tudiosos, com base nos procedimentos que almente completo da Ufologia Mundial, além
pode dizer dos entrevistadores, os consul- a CBU implementou à campanha UFOs: de integrantes de todas as linhas da pesquisa
tores da Revista UFO Christian Stagno e Liberdade de Informação Já. É a Ufologia ufológica, da científica à mística.
Paulo Poian, que fizeram as perguntas certas. Brasileira fazendo escola. Viviane Capobianco,
Parabéns a todos os envolvidos. César A. Mesquita, Uberaba (MG)
Juarez Marques Coutinho, por e-mail
por e-mail
Já tinha ouvido falar do trabalho das “caça- Ufologia em Ipuaçu (SC)
Concordo com as entrevistadas Silvia e doras de UFOs” argentinas, a mãe e filha Silvia
Andrea Simondini, da edição UFO 165, que e Andrea Simondini, através de programas de Parabenizo o prefeito de Ipuaçu (SC), se-
a Comissão Brasileira de Ufólogos (CBU) rádio que ouço regularmente, e também a partir nhor Denilso Casal, pela atitude de não ape-
faz um trabalho que serve de exemplo a da internet. O grupo que fundaram e dirigem, nas apoiar a pesquisa ufológica séria que se
outras instituições congêneres em todo o o Visión Óvni, é um dos mais ativos da Argen- faz no Brasil, através da Revista UFO, mas
tina e que mais resultados agrega ao entendi- também promover um evento como o 1o En-
mento da fenomenologia ufológica. Parabéns contro Nacional de Ufologia em Ipuaçu, so-
a elas pelo trabalho que realizam. bre o qual li na edição UFO 165 [Encontro
Ary de Souza Júnior, de Ufologia em Ipuaçu Debate os Agrogli-
Rio de Janeiro (RJ) fos]. Acompanho os casos dos círculos desde

TERMÔMETRO DA EDIÇÃO ANTERIOR


Apesar de acreditar piamente que O caseiro de Pedro de Toledo foi
estamos sendo visitados por espécies apenas e tão somente vítima de um
cósmicas amigáveis, reconheço o esforço dos raio. Isso é claro e óbvio. Mas a Revista UFO,
autores Carlos Machado, Suséliton Saga e Edison como sempre, quer nos fazer acreditar em
Boaventura Júnior em nos mostrarem o outro algo sinistro e de natureza extraterrestre por
lado da presença alienígena na Terra. trás de cada situação que acontece por aí.
— Gibraltar Herculano, por e-mail — Anna Mendes, por e-mail

4 Edição 166 I Junho 2010 I Ano XXVII


COMUNIQUE-SE COM A REVISTA UFO
Endereço Caixa Postal 2182, 79008-970 Campo Grande (MS)
Site www.ufo.com.br E-mail revista@ufo.com.br

seu surgimento, pesquisados e expostos pela É lamentável constatar, como fizeram Além da Nossa]. Esperei muito para conhecer
UFO, e sou um dos que considerou exage- os autores Carlos Machado, Suséliton Saga seu conteúdo e poder levar aos meus leitores,
radas e irresponsáveis as críticas que certos e Edison Boaventura Júnior, que a ação de agora que está em meu idioma. Obrigado pelo
setores da Comunidade Ufológica Brasileira outras espécies cósmicas na Terra pode sim esforço extra em traduzir o longo material,
fizeram à atuação da prefeitura. Houve até ser hostil e até fatal. Que o triste Caso Pedro mas podem ter certeza que valeu à pena.
um site que, talvez na falta de assunto, disse de Toledo, tão bem apresentado no artigo Ata- Michael Robertson,
que Ipuaçu era um município falido, sem ar- ques Alienígenas, da edição UFO 165, sirva Astro Data,
recadação e que estava tentando lucrar com de alerta a todos que pesquisam esta área, de por e-mail
a “invenção” da história dos círculos. Oras, que estamos sendo visitados por várias raças
uma rápida consulta aos registros públicos alienígenas — e nem todas vêm em paz. Parabéns à Equipe UFO pelo permanen-
de Santa Catarina mostra que, ao contrário, Eurides A. J. Gandra, te trabalho em relação à abertura de arquivos
Ipuaçu é uma das cidades que mais cresce no Ribeirão Preto (SP) oficiais sobre UFOs do Governo Brasileiro.
estado em arrecadação de impostos. Com esforços como esse a Revista UFO vai
Roberto Almeida Castro, mudando a face da Ufologia Mundial.
São José (SC) Operação Prato Nick Pope,
Londres, Inglaterra
Torço para que a Prefeitura de Ipuaçu Assisti no History Channel ao documen-
mantenha sua decisão de continuar apoian- tário O Caso Roswell Brasileiro e achei ótimo. Parabéns à Revista UFO e ao brigadeiro
do e incentivando a pesquisa ufológica em Já havia lido sobre a Operação Prato da Força Sócrates Monteiro pela esclarecedora entre-
sua área, especialmente se for através dos Aérea Brasileira (FAB), mas não sabia que a vista publicada na edição UFO 163 [UFOs
ufólogos da Revista UFO. Com isso, estará Revista UFO havia entrevistado o coronel Têm Tecnologia Além da Nossa]. O texto con-
dando uma valiosa demonstração a outras Uyrangê Hollanda. Seu depoimento tem gran- vence da importância das pesquisas, devido
municipalidades de que o poder público de relevância para a Ufologia. Parabéns! ao peso que têm as palavras do ex-ministro.
pode e deve apoiar esta causa. Vinícius Bizetto, Kátia Oliveira Santos,
Cerzósimo Celitari, Curitiba (PR) por e-mail
por e-mail
Gostaria de parabenizar a Equipe UFO
pela coragem e determinação em seu traba- Críticas dos leitores
Ataques alienígenas lho. Sou brasileiro, tenho 24 anos e moro
na Inglaterra, onde estudo antropologia. A Revista UFO nunca esteve tão chata de
Estarrecedoras as conclusões dos ufólo- Sou interessado em uma futura nova era se ler quanto agora. Quanta mesmice, quanta
gos Carlos Machado, Suséliton Saga e Edi- e na questão antropológica e exológica, e bobagem, quantos misticóides. Nibiru, círcu-
son Boaventura Júnior, de que houve uma vendo no Youtube vídeos em que o editor los ingleses, Calendário Maia, Jesus Cristo
vítima fatal da ação de um disco voador na A. J. Gevaerd fala de contatos de 4º grau na extraterrestre? Parem com isso! A UFO não
cidade de Pedro de Toledo, no litoral de São Amazônia, pergunto qual seria a relação de pode mencionar estas coisas nem com a isen-
Paulo, conforme mostrado no artigo Ataques indígenas com Fenômeno UFO? ção que lhe é própria. Onde está o cerne da
Alienígenas, da edição UFO 165. Aquela re- Ângelo Santos pesquisa ufológica e a velha e boa casuística?
gião é reconhecidamente uma das áreas com por e-mail Onde estão aqueles verdadeiros estudiosos
maior incidência ufológica do Brasil, mas do tema, que saíam a campo, pesquisavam
antes se pensava que eram apenas casos de Sócrates Monteiro e apresentavam seus estudos? Ou a UFO
observação e contatos amigáveis. muda sua linha editorial ou corre o grande
Norma Maria Pechincha, Excelente a entrevista com o ex-minis- risco de ter a sua tiragem vendida somente
por e-mail tro da Aeronáutica Sócrates Monteiro [UFOs aos doidos de plantão, pois aqueles leitores
Têm Tecnologia Além da Nossa, da edição da velha guarda, que se apaixonaram e se
Meus parabéns ao trio de ufólogos Carlos UFO 163]. Gostaria de agradecer e cumpri- emocionaram com o tema, vão pescar.
Machado, Suséliton Saga e Edison Boaventu- mentar a Equipe UFO pelo esforçado traba- Darci Unger Filho,
ra Júnior, os primeiros consultores da Revista lho que estão realizando em favor da abertura por e-mail
UFO e, o terceiro, finalista de seu Concurso ufológica no Brasil. Quero pedir permissão
Nacional de Ufologia, pela brilhante pesqui- para publicar seus resultados no site de Shir- Absolutamente imperdível a nossa queri-
sa do Caso Pedro de Toledo, apresentada na ley MacLaine [www.shirleymaclaine.com], da Revista UFO, que se aprimora e melhora
edição UFO 165. Os estudiosos foram orga- do qual sou administradora. o nível de seus artigos a cada edição. As últi-
nizados e meticulosos, examinando todas as Brit Elders, mas, em que foram tratados os círculos ingle-
circunstâncias do episódio em seus mínimos por e-mail ses, o Calendário Maia, as aeronaves negras e
detalhes, inclusive analisando todas as pos- a possibilidade de Jesus ser um extraterrestre,
síveis explicações para a trágica morte do Finalmente recebi uma versão em inglês devorei e emprestei aos amigos, que ficaram
caseiro do Sítio Vale do Entardecer. da entrevista com o ex-ministro da Aeronáu- igualmente maravilhados com os assuntos.
Ricardo Antonio Cunha, tica Sócrates Monteiro, publicada no Brasil Miguel Nepomuceno Filho,
Mongaguá (SP) na edição UFO 163 [UFOs Têm Tecnologia João Pessoa (PB)

Edição 166 I Junho 2010 I Ano XXVII 5


MUNDO UFOLÓGICO
Fatos da Ufologia Brasileira e Mundial

Uma em cada cinco pessoas acredita que ETs estão entre nós

U
ma pesquisa inédita realizada Não há diferença significativa em ter- diu pela primeira vez as tendências dos
pelo Instituto Ipsos e difundida mos de renda entre os que crêem que ETs usuários da internet sobre o Fenômeno
pela agência internacional de vieram à Terra e estão em nosso planeta UFO, demonstrando indubitavelmente as
notícias Reuters mostrou que disfarçados de humanos, assim como de diferenças de posicionamento e compre-
20% da população da Terra, segundo en- estado civil dos entrevistados — todos os ensão do assunto em pontos diferentes
trevistados de 22 países, acreditam que números situados em torno de 20%. Mas do globo terrestre, dependendo da cul-
seres extraterrestres já vieram à Terra e é interessante saber que os que aceitam tura, tradições e sociedades envolvidas
estariam em nosso planeta disfarçados a afirmação são principalmente mulheres [O Que Pensa o Internauta Brasileiro So-
de humanos. O estudo levou em conta (83%), em comparação com homens (78%). bre os UFOs, partes 1 e 2].
as respostas de mais de 23 mil adultos e A Revista UFO divulgou em suas edições O que se deduz de estudos deste tipo
concluiu que as nações com cidadãos mais UFO 157 e 159 um estudo realizado por é que a população mundial está cada dia
inclinados a esta hipótese — de que ETs seu consultor Fábio Gomes, em que se me- mais consciente da presença alienígena na
estão entre nós — Terra, embora talvez
são a Índia (45%)
e a China (42%). Os
Acreditam que ETs estariam na Terra disfarçados de humanos não igualmente pre-
parada para enca-
países onde os ha- rar esta realidade. A
bitantes são menos segunda conclusão,
crentes são Bélgi- 48% 31% e óbvia, é de que a
ca (8%), Suécia (8%) Menos de Entre 35 e cada dia é mais im-
e Holanda (8%). O 56% 44% 35 anos 54 anos 53% 47% portante o trabalho
Brasil é o sexto país Homens Mulheres Escolaridade Escolaridade dos ufólogos neste
elevada baixa
onde mais se acei- processo. Em outros
ta esta afirmação, 21% estudos, há evidên-
Acima de
empatando com 55 anos cias de que a popu-
os Estados Unidos, lação de vários pa-

Ipsos
ambos com 24%. A íses também crêem
pesquisa afirma também que aqueles que Mais um estudo de opinião comprova o crescimento que os governos escondem a realidade
acreditam na hipótese são principalmente da aceitação da manifestação ufológica no ufológica — e que virá dos estudiosos civis
homens [Veja gráficos ao lado]. planeta e suas conseqüências as respostas para o mistério.

nhas de um casamento, na noite do terremo- para que permaneçam vigilantes, embora


UFOs após terremoto no Chile to, em uma situação em que os convidados tomando cuidado com confusões e sem cair
não puderam dormir em seus apartamentos em um estado de histeria”, alertou Fuenzali-
Depois dos tremores que abalaram tragi- e preferiram passar a manhã na rua. Lá, ob- da. Enrique Silva, juntamente com o general
camente a população chilena, ocorreu uma servaram um objeto que parecia ser a Lua, aposentado da Força Aérea do Chile, Ricar-
onda imediata de avistamentos ufológicos. mas a mesma foi identificada no sentido con- do Bermúdez, também estão auxiliando na
Somente na noite da calamidade, em 28 de trário, do outro lado. O fato certamente foi investigação de tantos casos.
fevereiro, 16 casos importantes foram rela- visto por pessoas de outras comunidades”,
tados e estão sendo investigados por ufó- disse Fuenzalida. Outra informação relevan-
logos. O correspondente internacional da te veio da ilha Robinson Crusoé, no arqui- Radar na Amazônia pode detectar UFOs
Revista UFO no país, Rodrigo Fuenzalida, pélago de Juan Fernandez, onde moradores
contou ao noticiário Publimetro que os locais observaram um artefato que emergiu do mar, A região ganhou um reforço tecnológico a
com maiores incidências poucos minutos antes dos tremores. partir do mês de abril. Trata-se do radar Saber
foram Las Condes, Pe- Em 01 de março, um estranho ser huma- M-60, equipamento do Sistema de Proteção
nhalolén, Providência e nóide foi narrado pelos passageiros de um da Amazônia (SIPAM), vinculado à Casa Ci-
Colina, na capital, San- ônibus em Iquique, e existem outras histó- vil da Presidência da República, que permite
tiago. “Temos testemu- rias semelhantes — embora, segundo o ufó- identificar rotas aéreas clandestinas a altitudes
logo, as pessoas não se atrevam a relatá-las abaixo de 300 m. O local exato onde está ins-
O ufólogo chileno Rodrigo por medo de não serem ouvidas. “Inclusive, talado o equipamento não foi divulgado por
Fuenzalida acompanha temos ocorrências de aparições repetidas de razões de segurança e estratégia, entretanto,
Arquivo UFO

a intensa onda ufológica objetos brilhantes. Estamos em um período em 2008, foi testado pela primeira vez em
ocorrendo no país ideal de avistamentos e conclamo a todos Tabatinga (AM), na região de tríplice fron-

6 Edição 166 I Junho 2010 I Ano XXVII


COMUNIQUE-SE COM A REVISTA UFO
Endereço Caixa Postal 2182, 79008-970 Campo Grande (MS)
Site www.ufo.com.br E-mail revista@ufo.com.br

teira entre Brasil, Foi a partir de um


Colômbia e Peru. artigo publicado TENDÊNCIAS
O radar, com al- na revista New
Scientist, em abril
cance de 60 km,
consegue iden- de 2009, baseado
Mutilações de ovelhas
tificar 40 alvos em testes com o na Grã-Bretanha
simultaneamen- sistema Multimo-

F
te e vai comple- de Directed Ener- azendeiros ingleses da região
mentar as infor- gy Armament Sys- de Shrewsbury estão preocu-

SIPAM
mações de outros tem [Sistema de pados com seus rebanhos e
25 radares que O novo radar Saber M-60, do Sistema de Proteção da Armamento de afirmam que alienígenas são os res-
funcionam na re- Amazônia (SIPAM), permite identificar rotas aéreas Energia Dirigi- ponsáveis por insólitos ataques em
gião fronteiriça clandestinas a altitudes abaixo de 300 m da em Multimo- andamento. Eles ligaram os inciden-
do país, que cor- dos, MDEAS], tes inexplicáveis com luzes alaranjadas
responde a cerca de 8.000 km de extensão. que Vallée reapareceu com sua hipótese. Se- observadas por diversas vezes no céu,
As informações obtidas serão computadas gundo revela o ufólogo e cientista, as primei- e é a hipótese que adotaram para a
em um relatório de inteligência para a Força ras experiências foram realizadas há mais de morte misteriosa dos animais. Vários
Aérea Brasileira (FAB) e a Polícia Federal, 30 anos, curiosamente coincidindo com o proprietários rurais encontraram ove-
que não terá monitoramento em tempo real. auge dos círculos nas plantações. lhas com orifícios artificiais evidentes,
Segundo Rogério Guedes, diretor do SIPAM, Para ele, a melhor maneira de conservar por onde o cérebro e outros órgãos in-
“o equipamento vai permitir analisar a fre- o projeto em segredo era criar um engodo, ternos teriam sido removidos. Outros
qüência, datas, rota e localização de aerona- mantendo as pessoas entretidas e engana- exemplares tiveram seus olhos arran-
ves que não tenham autorização ou plano de das com supostas mensagens de uma civi- cados e a pele cuidadosamente retira-
vôo no espaço aéreo brasileiro”. lização alienígena, enquanto melhoravam da, geralmente no lado esquerdo. Phil
O M-60 foi fabricado pelo Centro Tecno- e aperfeiçoavam o armamento. Já o pesqui- Hoyle, 53 anos, passou a última dé-
lógico do Exército (CETEX), é portátil, pesa sador alemão Andreas cada investigan-
cerca de 250 kg e pode ser montado em tempo Müller afirma que a do o fenômeno
reduzido, como também está adaptado para explicação não é tão e disse que dis-
funcionamento em áreas tropicais, como a Re- simples assim, mes- cos voadores fo-
gião Amazônica. A intenção maior seria o com- mo aceitando que seja ram vistos so-
bate ao tráfico internacional de drogas, mas nós possível dar alguma brevoando um
percebemos uma clara e rica oportunidade de razão a Vallée. Mül- corredor de cer-
detecção de UFOs com esta ferramenta. ler diz que os padrões ca de 80 km en-
observados em alguns tre Shrewsbury
dos agroglifos descar- e Powys.
Shrewsbury POST

Agroglifos seriam testes secretos taram em absoluto o Hoyle e ou-


uso de microondas. tras 15 pessoas
Para o renomado ufólogo francês e cien- Reforçando a idéia avistaram UFOs
tista da computação Jacques Vallée, que já foi da autenticidade de vários círculos, Mül- enquanto trabalhavam à noite em
consultor da NASA em inúmeros projetos e ler comentou: “Como se explicam os círcu- uma fazenda próxima de Radnor Fo-
é autor de vários livros sobre o Fenômeno los que aparecem em desenhos dos séculos rest, e alegam ainda que testemunha-
UFO [Veja entrevista exclusiva na edição XVI e XVII, por exemplo?” Certamente, a ram espécimes sendo atingidas por fa-
UFO 139], os agroglifos — mais conhecidos tentativa de explicação aos agroglifos nova- chos de luz, do tipo laser, emanados
Colunista: Paulo R. Poian paulo.poian@ufo.com.br

como círculos ingleses — seriam o resultado mente levantada por Vallée não deve ser apli- dos objetos voadores. “São luzes e
de experimentos realizados com microondas cada de forma generalizada, mas sim tomada esferas que claramente não são daqui
pelo Exército britânico. Vallée anunciou essa caso a caso. Principalmente na Inglaterra, mas da Terra. A tecnologia envolvida nesses
idéia em setembro de 1991 e também em todo o mundo, ataques é assustadora”, disse Hoyle ao
agora a tornou pública através existem grupos e investiga- jornal The Sun. No dia seguinte a esse
de novos comunicados. “Na- dores de idoneidade ilibada acontecimento, em meados de março,
quele tempo ninguém queria que buscam respostas ao fe- ele entrevistou fazendeiros e constatou
me ouvir. Eu disse que as figu- nômeno dos círculos há déca- que todos, menos um, tiveram algum
ras nos campos eram realiza- das, sem conclusões devido à tipo de desaparecimento incomum de
das com técnicas de labora- sua complexidade. Não é tão animais, com lesões ou mortes estra-
tório, através de plataformas simples quanto parece. nhas. A Inglaterra e os Estados Unidos
flutuantes em aviões, balões e são países recordistas em mutilações
helicópteros. Disse ainda que Vallée ressurge com sua teoria de animais vinculadas ao Fenômeno
o objetivo do Exército era ca- para explicar a origem dos UFO, seguidos da Argentina.
UFO FILES

librar suas armas de guerra”. círculos nas plantações

Edição 166 I Junho 2010 I Ano XXVII 7


IMPRENSA UFOLÓGICA
O que a mídia fala dos discos voadores

Bigelow Aerospace interessada na tecnologia dos UFOs

A
Agência de Estudos ufólogos norte-americanos,
Espaciais Avan- isso mostra que segredos ex-
çados da Aero- traterrestres, especialmente
espacial Bigelow do governo dos Estados Uni-
[Bigelow Aerospace Advan- dos, estariam sendo envia-
ced Space Studies, BAASS], dos a empresas privadas com
é uma companhia voltada o fim de desenvolver novas
para identificação, avaliação tecnologias. Pode ser. Segun-
e aquisição de tecnologias do Bigelow, os UFOs tem tec-
emergentes pelo mundo afo- nologia antigravidade, além
ra, relacionadas à tecnologia de conhecimentos médicos
aero e astronáutica. Sediada e em propulsão que podem
em Las Vegas, em valer bilhões — e um busi-
Nevada, a com- nessman não iria deixar de
panhia foi funda- prestar atenção nisso.

Bigelow Aerospace
da em 1999 por Robert Bigelow já vem pa-
Robert Bigelow, trocinando instituições e ufólo-
que fez fortuna gos há algum tempo. Obceca-
com os hotéis da do pela presença alienígena
rede Budget Sui- Bigelow e a concepção artística de seu complexo na Terra, acredita que a pesquisa científica
Craig Torn

tes. A empresa já orbital, uma espécie de estação espacial com e multidisciplinar dos discos voadores pode
lançou, em fogue- objetivo de servir de base para a chegada à Lua levar a respostas inesperadas para nossas
tes russos, os mó- questões tecnológicas. Assim, desde progra-
dulos espaciais Genesis I, em 2006, e Ge- Terra atrás de anomalias. Até um suposto UFO mas de estudos de abduções alienígenas, até
nesis II, em 2007, ambos dotados de uma foi flagrado em órbita por um dos satélites. cirurgias de extração de implantes — como as
inovadora tecnologia que os faz inflarem em Este, aliás, parece ser um dos maiores inte- desenvolvidas pelo médico norte-americano
órbita, poupando peso e espaço nos lança- resses da BAASS, que já algum tempo tem Roger Leir, autor de Implantes Alienígenas
dores. Bigelow acredita que esse é o futuro um acordo de cooperação com a Rede Mú- [Código LIV-011 da coleção Biblioteca UFO.
das próximas estações espaciais. tua de Pesquisas de UFOs [Mutual UFO Ne- Confira na seção Shopping UFO desta edição
Ambos os módulos possuem câmeras e twork, MUFON], pesquisando os mais recen- e no Portal UFO: www.ufo.com.br] — tem sido
sofisticados sensores, que esquadrinham a tes avistamentos ufológicos. Segundo alguns financiadas por sua organização.

Reserva da Força Aérea Brasileira (FAB), outra produção, do diretor Brad Bird —
Programa trata de temas polêmicos, Antonio Celente Videira, autor de vários que depois faria pela Pixar Os Incríveis
incluindo discos voadores artigos desta publicação. O foco do progra- — e roteiro de Tim McCanlies, baseado
ma, no ar há 19 anos, são entrevistas com no livro do autor Ted Hughes, encantou
O Projeto Enterprise é um programa formadores de opinião, que tratam de assun- os fãs do gênero. O Gigante de Ferro,
da Rádio Rio de Janeiro, 1.400 AM, vol- tos polêmicos e atuais. O Projeto Enterprise ambientado em 1957, em plena época do
tado aos mais variados assuntos. Cultura, pode ser também acessado através do site lançamento do Sputnik 1 e do princípio
religião, ciência, filosofia e claro, Ufologia, www.projetoenterprise.blogspot.com. da paranóia anticomunista, mostra a ami-
entre outros temas, já foram abordados pelo zade entre um garoto e um imenso robô
programa, que vai ao ar todas as quartas-fei- alienígena. O menino Hogarth Hughes,
ras, as 16h00. A apresen- O Gigante de Ferro como todos os de sua idade, se encanta
tação é de Leslie Haum e com histórias de mistério e super-heróis,
na produção está o con- O ano de 1999 foi muito proveitoso até que encontra o Gigante, dublado pelo
selheiro especial da Re- para a ficção científica. Além de Star Wars ator Vin Diesel, tornando-se seu amigo
vista UFO e coronel da episódio 1, este foi o ano da revolução de e ensinando-o a respeito da vida e, claro,
Matrix e da sensacional comédia Galaxy dos quadrinhos dos quais é grande fã.
Videira, uma das mentes Quest, que recebeu aqui, no Brasil, o dis- Entretanto, o agente federal Kent Mans-
por trás do programa cutível título de Heróis Fora de Órbita. ley, na voz de Christopher McDonald, não
Arquivo UFO

Projeto Enterprise, da Por sinal, este último filme venceu os dois irá parar por nada sua averiguação do que
Rádio Rio de Janeiro primeiros no Hugo, o Oscar da FC. Mas está acontecendo na pequena cidade de

8 Edição 166 I Junho 2010 I Ano XXVII


COMUNIQUE-SE COM A REVISTA UFO
Endereço Caixa Postal 2182, 79008-970 Campo Grande (MS)
Site www.ufo.com.br E-mail revista@ufo.com.br

Rockwell, no Maine, Ghad, pediu descul-


local das estranhas pas pelo pânico cau- GIRO LITERÁRIO
ocorrências relacio- sado na população,
nadas ao Gigante. E,
no clímax, caberá a
justificando que foi
apenas uma brinca-
Vem aí UFO: Contos
este e a seu amigo deira. Para compli- Não Identificados
Hogarth salvar a ci- car, Jafr fica próxima

U
dade. O Gigante de a uma base militar ma nova obra de ficção
Ferro é uma bela utilizada pelos mi- científica baseada na Ufo-
fábula de amizade litares jordanianos, logia está para ser lançada
e uma grande obra e ocasionalmente em julho. Trata-se de UFO: Contos
de ficção científica, também pelos norte- Não Identificados, antologia

PLATINUM STUDIOS COMICS


repleta de referên- americanos, para ma- com participação de diversos arti-
cias como o pôster nobras. Brincadeiras culistas e que conta também, como
do filme O Planeta de primeiro de abril autor convidado, com o consultor
Proibido no quarto são muito comuns de Revista UFO Renato A. Azeve-
de Hogarth, e três na imprensa estran- do, autor de De Roswell a Varginha
tentáculos de armas Cowboys & Aliens, em quadrinhos, terá versão geira. Veículos liga- [Tarja Editorial, 2008]. O livro será
do Gigante, simila- para cinema com participação com Harrison Ford dos ao Campeonato uma publicação da Editora Literata,
res aos das máqui- Mundial de F-1, por tendo como responsável o editor
nas marcianas de A Guerra dos Mundos. exemplo, chegaram a anunciar que em 2011 Eduardo Bonito e organização de
Infelizmente este DVD é uma peça de di- a categoria teria obrigatoriamente carros de Georgette Silen. Contará ainda com
fícil obtenção e resta aguardar que a distri- dois lugares. E há dois anos o site Movieweb prefácio de Rober Pinheiro, um ar-
buidora, Warner, o relance. anunciou que Zach Snyder, diretor de 300 tigo exclusivo de Edgard Smaniotto,
e Watchmen, fora contratado por George intitulado Ficção Ufológica no Brasil:
Lucas para realizar uma “nova versão” da Literatura e Ufologia Construindo
Suposta invasão alienígena clássica trilogia da saga Star Wars, o que Caminhos Para Entender o Fenôme-
rende processo judicial enfureceu alguns fãs, antes de verificarem a no OVNI, e arte de Carlos Roberto
data da notícia... primeiro de abril. Peixoto e Anubian Etriel.
Em primeiro A antologia inspira-se, natural-
de abril, o jornal mente, no Caso Roswell, de julho
jordaniano Al- Cowboys & Aliens terá Harrison Ford de 1947, e no Caso Varginha,
Ghad publicou de janeiro de 1996, especulando
em sua primeira A história em quadrinhos Cowboys & que seres extraterrestres estariam
página matéria Aliens foi lançada pela Platinum Studios Co- aqui há milênios, observando-nos
afirmando que mics e Harper Collins, em 2006, e conta a his- e estudando a Terra, e que talvez
discos voadores tória da chegada de alienígenas ao velho oes- sejamos o resultado de suas expe-
pousaram próxi- te norte-americano na metade do século XIX. riências. “Seguramente, eles não
mo à cidade de Seu objetivo é escravizar a humanidade, o que vieram aqui apenas para passear”,
August Swanson

Jafr, no deserto leva os inimigos, cowboys de um dizem os autores. UFO: Con-


a leste do país e lado e apaches de outro, a se unir tos Não Identificados segue Colunista: Renato Azevedo renato.azevedo@ufo.com.br
a 300 km da ca- para derrotá-los. O diretor Jon Fa- a trilha dos mestres da fic-
Uma brincadeira de pital, Aman, che- vreau, o mesmo dos filmes do Ho- ção científica, tais como H.
primeiro de abril gando a inter- mem de Ferro, lidera a adaptação G. Wells, Ray Bradburry e
colocou a pequena romper redes de para o cinema, que tem Daniel Isaac Asimov, e com seus 34
Jafr em pânico comunicação lo- Craig e Olivia Wilde no elenco. autores participantes prome-
cais. Obviamente, Mas a grande revelação veio do te ser um dos grandes lan-
foi tudo uma brincadeira de primeiro de próprio Favreau, que no dia 08 de çamentos do ano, fazendo
Literata Livros

abril. Mas o prefeito de Jafr, Mohammed abril lançou no Twitter o seguin- reverberar a pergunta: eles
Mleihan, não ficou nada contente com isso, te anúncio: “Por favor, parem de cruzaram o universo para
e ameaça processar o jornal. perguntar se Harrison Ford está estarem aqui? Agora, resta
Segundo o político, pais assustados im- no elenco de Cowboys & Aliens, OK? Ele está. saber o que querem. Mais informa-
pediram suas crianças de irem à escola, e ele Por favor não contem a ninguém”. O papel ções, inclusive sobre a data e local
considerou seriamente a possibilidade de eva- de Ford, ninguém menos do que o rosto de do lançamento, em julho, estão no
cuar os 13 mil moradores da cidade, tendo Han Solo de Star Wars, e também de Indiana site http://ufocontosnaoidentificados.
alertado as autoridades do governo central Jones, ainda não foi divulgado, mas é certo blogspot.com. 2010 promete muitas
que ordenaram uma busca na área, sem nada que sua presença basta para que o interesse outras boas obras no mercado.
encontrar. Moussa Bahoumeh, editor do Al- pela produção cresça enormemente.

Edição 166 I Junho 2010 I Ano XXVII 9


DIÁLOGO ABERTO
Entrevistas exclusivas da UFO

GIORGIO BONGIOVANNI
Os ETs de hoje são os anjos do passado
Seres espaciais muito
evoluídos vêm à Terra
há milênios fazer um
detido reconhecimento e
monitoramento de nossa
espécie, buscando evitar
nossa autodestruição
Entrevista concedida a

Arquivo UFO
Pedro de Campos,
consultor da Revista UFO

O
entrevistado desta edição é hoje criaturas de uma civilização tão antiga que di- Entrou para o ramo industrial, como proprie-
o paranormal mais conhecido ziam ter assistido à formação do nosso planeta. tário de uma pequena empresa fornecedora
do mundo. Giorgio Bongiovan- Era algo verdadeiramente fantástico, mas as ex- de componentes para calçados. Depois, reto-
ni, ao longo de sua vida, viveu periências anteriores de Bongiovanni podiam mou seu interesse de infância, fundando com
várias experiências intrigantes. ser explicadas com os argumentos de Siragusa. o irmão a revista Nonsiamosoli [Não estamos
Ainda na infância, em sua casa, quando brinca- Era como se o entrevistado sempre o conhe- sós], para divulgar a Ufologia que chama de
va com seu irmão, ambos foram surpreendidos cesse, o que favoreceu uma estreita relação de “Espiritual” na Itália. Casou-se com Lorella, que
por um estranho clarão. A luz iluminou a casa amizade entre ambos. O paranormal encon- lhe deu um filho, Giovanni. Tudo caminhava
inteira. Giovanna, sua mãe, dormia profunda- trou no amigo um mestre para temas ufológi- de modo normal, quando, na Páscoa de 1989,
mente, e seu irmão, Filippo, ficou desfalecido cos. Não obstante católico, aderiu aos ensinos por volta do meio-dia, algo aconteceu — uma
e não se recorda de nada. Bongiovanni, por sua espirituais de Siragusa, que via forte conexão ocorrência que mudaria por completo a sua
vez, plenamente desperto, além da misteriosa entre certas passagens bíblicas e o Fenômeno vida. Bongiovanni avistou uma figura femi-
luminosidade, teve a sensação de que lá fora UFO. Conversando com ele seguidamente, e nina que emitia tal luminosidade que lhe cha-
havia algo mais. A presença indefinível pare- observando a elevada postura moral de seu mou muito a atenção. Ao se aproximar dela,
cia dizer-lhe alguma coisa. Naquele dia, nada mestre, aceitou seus ensinos que, mais tarde, notou que o ser estava todo de branco, mas, de
mais aconteceu, mas em sua lembrança ficou o lhe abririam as portas para conhecimentos mais modo insólito, flutuava no ar. A iniciativa de
primeiro contato ufológico. Experiências assim profundos. Durante essa época, Bongiovanni diálogo partiu dele: disse-lhe que se chamava
se repetiram durante toda a infância. teve várias experiências ufológicas e compre- Miriam e que no futuro faria novos contatos.
Ao entrar para a escola, Bongiovanni se de- endeu que a vida se espraia por todo o cosmos, De fato, os encontros naqueles meses se torna-
dicou a estudar o que pôde, tentando entender o em diferentes gradações da matéria. ram mais freqüentes, até que culminaram com
estranho fenômeno que ficara gravado em sua um convite. A aparição lhe pedia para ir a Fá-
mente. Pesquisou em livros, revistas e jornais. tima, em Portugal, porque lá, no passado, ela
Aos 13 anos, conheceu Eugênio Siragusa, ufó- O início dos fenômenos já teria dado um sinal para toda a humanidade.
logo de Catânia, na Sicília, astrônomo amador E, agora, algo novamente aconteceria.
com experiência em assuntos alienígenas. Si- O tempo passou e o menino virou adul- Meses depois, no dia 02 de setembro de
ragusa contou-lhe seus avistamentos e os con- to, com a necessidade de ganhar a vida. Então, 1989, Bongiovanni estava em Fátima, em frente
tatos que tivera com seres de outros mundos, teve de deixar a Ufologia em segundo plano. à árvore onde ocorreram os fenômenos de 1917

10 Edição 166 I Junho 2010 I Ano XXVII


COMUNIQUE-SE COM A REVISTA UFO
Endereço Caixa Postal 2182, 79008-970 Campo Grande (MS)
Site www.ufo.com.br E-mail revista@ufo.com.br

[Veja edição UFO 157]. Após acontecimentos tário soviético convidou-o a conhecer a Rússia,eventual incidência de contato extraterrestre
insólitos antecedendo a prometida aparição, o ao longo da evolução humana.
para tratar do Terceiro Segredo, e pela primeira
paranormal se prostrou ali e ficou em estado vez na história um canal soviético de televisão O entrevistado vê uma constante luta entre
de êxtase. Num fenômeno mediúnico de cla- abriu espaço para tratar de tema com uma face o bem e o mal, tanto numa dimensão espiritu-
rividência, ele reviu aquela figura com quem religiosa, a um público de 150 milhões de pes- al quanto material. Neste plano, Bongiovanni
conversara. A Senhora lhe indagou se estaria soas. Mesmo após o golpe militar que depôs se dedica hoje à causa anteriormente abraçada
disposto a carregar consigo parte do sofrimen- Gorbatchev, Bongiovanni esteve em Moscou pelos juízes Giovanni Falcone e seu sucessor
to de seu Filho, referindo-se a Jesus, em sua para tratar do segredo e do Fenômeno UFO, Paolo Borsellino, magistrados italianos que
interpretação. Ao aceitar a oferta, viu sair do sendo ineditamente recebido por celebridades, perderam a vida em 1992 combatendo a Cosa
peito da mulher dois fortes fachos de luz que generais, astronautas e até ex-agentes da KGB. Nostra e outras organizações criminosas da Itá-
lhe atingiram a palma das mãos. Não podendo Mas foi o povo russo que mais se interessou lia. Para isso, no ano 2000, fundou a revista
suportar, desmaiou, mas, amparado por amigos, por suas experiências. Bongiovanni foi en- Antimafia Due Milla, que denuncia as ações da
logo recobrou a lucidez. No dorso de suas mãos tão convidado e aceitou divulgar várias im- máfia italiana e de outros países. Movido por
surgiram estranhas protuberâncias — eram os portantes ocorrências ufológicas vividas por sua crença de que as experiências ufológicas
primeiros efeitos físicos em seu corpo. Quase militares daquele país, através de vídeos com que viveu têm um conteúdo religioso e uma
de imediato, as saliências ficaram dilaceradas, depoimentos de altas patentes soviéticas. intenção missionária, ele também mantém
como se um prego estivesse sendo ações beneficentes em várias partes
fincado e abrindo ferida na palma das do mundo, principalmente na Amé-
mãos. O sangue escorreu, mas se co- Os “seres de rica Latina, onde a Fundación los
agulou quase de imediato. Surgiam Niños del Mañana [Fundação para
ali os estigmas que carrega até hoje, luz” que nos as Crianças de Amanhã, Funima]
acompanhados de dores lancinantes visitam recebem or- alimenta diariamente milhares de
e um profundo trauma espiritual. crianças carentes. E centros de estu-
dens para bloquear dos cosmológicos, fundados por ele,
que têm a finalidade de divulgar as
Ultrapassando as fronteiras a ação do homem, suas mensagens recebidas, “do céu
MATT DEBOW
à Terra”, como costuma dizer, expli-
Bongiovanni tinha 26 anos quan- impedindo a desin- cando a realidade ufológica a partir
do recebeu sua primeira missão: reve- de uma visão espiritual.
lar ao mundo o Terceiro Segredo de tegração do planeta. Eles podem agir por Curiosamente, suas feridas aber-
Fátima, o mesmo oculto pela Igreja tas exalam, muitas vezes, aroma de
desde 1960. Tendo no corpo os es-
meio de uma tecnologia militar pacífica, rosas e de flores que ele levava nas
tigmas, recebeu mensagens de seres atuando nas estruturas moleculares da mãos quando recebera os estigmas
avançados, viveu fantásticas experi- em Fátima. As marcas já estão pre-
ências ufológicas e tornou-se um dos matéria para anular sua eficiência, e na sentes em seu corpo há mais de 20
principais fenômenos mediúnicos de anos, e algumas sangram com mais
todos os tempos. A verdade para ele mente humana, agindo nas estruturas constância na proximidade de um
se tornou clara: divulgar as mensagens grande acontecimento no planeta.
de Cristo e dos seres de luz, além dos neurais do cérebro para parali- Num dos sangramentos, Bongiovan-
contatos vividos por ele desde sua in- ni alega ter testemunhado a visita de
fância. Logo ficaria conhecido em todo sar as ações maléficas do homem Cristo materializado. Disse que lhe
o mundo, tendo viajado inicialmente teria tocado o corpo e ofereceu a ele
para Espanha, Argentina, Uruguai e Paraguai. A cada ano, é convidado a visitar vários pão, tendo resposta direta. As mensagens que
Cientistas e religiosos zombaram de seus fenô- países, a realizar conferências e a deixar sua recebe são captadas por sensibilidade mediú-
menos, alguns o perseguiram e o ofenderam, e mensagem — só no Brasil esteve quase uma nica e repassadas ao mundo sem nenhum receio
não raro mentiras eram inventadas a seu respei- dezena de vezes, e voltará em fevereiro de de sua parte, pois o entrevistado crê que sejam
to — com o intuito de desacreditar que suas cha- 2011para um evento em Curitiba. Visitou a verdadeiras e façam parte de sua missão. Elas
gas e experiências fossem reais. Apesar disso, África e outros continentes, falando sobre sua são ora de esclarecimento, ora de advertência e
seus estigmas hoje são dados como legítimos missão e fenômenos ufológicos. Nos Estados muitas estão publicadas em seu livro, A Nova
— especialmente por estarem amparados por Unidos, os índios Dakota, impressionados com Ciência Divina [De Rerum Divinarum Scientia,
laudos [Veja box] — e muitos dos que antes o os seus estigmas, convidaram-no a participar Núcleo de Pesquisas Ufológicas (NPU), 2005].
atacavam hoje aceitam a realidade de seus fatos. de um congresso em Sioux Falls, falando sobre Giorgio Bongiovanni concedeu a entrevista
Há até entre estes quem se sinta reconfortado, o que chama de “A Civilização das Estrelas”. a seguir, exclusiva para o Brasil. Na mesma
estimulando o paranormal a prosseguir. Em outubro de 1994, convidado pela Society época de finalização deste trabalho, o editor
Na Espanha, Giorgio Bongiovanni conhe- for Enlightenment and Transformation [So- de UFO A. J. Gevaerd esteve na sede de seus
ceu a rainha Sofia, que, em Madri, o apresentou ciedade para Iluminação e Transformação, escritórios, na cidade de Porto Sant’Elpidio,
ao então presidente da União Soviética, Mikhail SEAT], Bongiovanni falou na Organização constatando que cerca de 20 voluntários tra-
Gorbatchev, e à sua esposa, Raíssa. O manda- das Nações Unidas (ONU), intervindo sobre balham nas atividades que iniciou.

Edição 166 I Junho 2010 I Ano XXVII 11


DIÁLOGO ABERTO
Entrevistas exclusivas da UFO

n UFOs estão sendo avistados em várias partes humana, atuando nas estruturas neurais do nas aqueles que cultivam os valores altruístas
do mundo. Desde a Rússia até o Brasil encontra- cérebro, no sentido de paralisar as ações ma- da fraternidade, os que se despojaram comple-
mos testemunhos, fotos e filmes de algo inusita- léficas do homem, sem, com isso, bloquear tamente do egoísmo e do desejo desenfreado
do nos céus. Para o povo, tudo é um enigma, mas o seu livre-arbítrio, salvo se a intenção for de posse poderão continuar a desenvolver-se
e para você, o que estaria acontecendo? O que desencadear uma guerra global. neste planeta. Todos os demais serão constran-
está acontecendo é que estamos sendo visi- gidos a renascer num planeta inferior, ainda
tados por seres muito evoluídos, que vêm à n Tivemos um grande terremoto recente no em estágio inicial, para continuarem expian-
Terra desde o início da história da raça huma- Haiti, com milhares de vítimas. A sede da ONU e do ali numa matéria densa. É por isso que Je-
na, acompanhando nossa evolução. Eles estão o disputado Palácio do Governo foram reduzidos sus Cristo, enquanto modelo e guia terrestre,
fazendo um detido monitoramento de nossa a escombros. Tivemos também ocorrências gra- voltará para julgar e selecionar as almas. Ele
espécie ao longo dos últimos 50 anos, desde ves no Chile, na Turquia e em outros países, mas dará o seu juízo sobre os vivos e os mortos,
quando o homem começou a usar energia os cientistas falam apenas em falhas geológicas como está descrito no livro de Jó, capítulo 12
nuclear, buscando evitar uma guerra atômi- e movimento de placas tectônicas. Você acredita e versículo 25: “Quem tentar salvar a própria
ca global. Mas não podem intervir nas nossas haver mais além disso na razão destas tragédias? vida, haverá de perdê-la”. Hoje, é preciso se
escolhas por causa de nosso livre-arbítrio, até Terremotos, maremotos, furacões, tsunamis e preocupar mais com a renovação espiritual do
o limite do homem atentar contra a Criação outros cataclismos são reações violentas do que com as coisas materiais. Tudo no mundo
e querer destruir a Terra ou pôr em perigo o organismo chamado Terra, que se defende de espiritual é regido e coordenado pelas hierar-
Sistema Solar inteiro, quando então poderiam um vírus terrível para ela, chamado homem. quias superiores. O espírito não pode fazer o
intervir. São seres dotados de uma tecnologia O ser humano está destruindo a vida em todas que quer nem reencarnar onde deseja, mas
de alto nível científico, mas sob as ordens de as suas manifestações através da poluição, do se submete a leis cósmicas que regulam a
Jesus Cristo. Eles são os anjos de ontem que uso de armas químicas e, especialmente, da circulação migratória no universo inteiro.
hoje chamamos extraterrestres. São artífices energia nuclear. As forças da natureza, como
de prodígios miraculosos e de aparições em a água, o ar, a terra e o fogo, são instrumen- n Haveria alguma vigilância celeste para im-
todo o mundo, através de projeções de ima- tos de defesa da Terra como organismo que pedir que alienígenas cientificamente evoluídos,
gens em hologramas. Tentam sensibilizar a é. São os Zigos, ou seja, os quatro cavaleiros mas pouco desenvolvidos moralmente, aportas-
humanidade a renovar-se através de sinais do Apocalipse, os meios pelos quais será re- sem na Terra para nos fazer algum mal? Não
ou por contato direto com seus mensagei- alizada a renovação planetária. existem extraterrestres negativos que possam
ros — e eu sou um deles, antes que Cristo viajar no cosmos, atravessar as enormes dis-
se manifeste à toda humanidade, como pro- n Você acredita que os eventos atuais estariam tâncias interestelares e chegar à Terra. Tudo
metera há dois mil anos. Agora é o momento, marcando o início de uma nova era, e que aliens que a literatura ufológica, os filmes e outros
mas ninguém ainda sabe o dia nem a hora estariam envolvidos nesse processo? Neste mo- veículos espalham — como a ação de seres
em que seu retorno vai ocorrer. mento, uma transição geral está sendo concluída. reptilianos, cinzas, insectóides ou draconianos
A Terra deve, necessariamente, evoluir para o etc — são apenas manipulações dos serviços
N Monges tibetanos recentemente afirmaram início de uma quarta dimensão de acesso, por- de inteligência para desorientar e confundir
que potências militares terrestres estão em rota que o sétimo ciclo cósmico termina agora. Ape- as pessoas. É uma guerra de desinformação
de colisão, algo que ocorreria en- que envolve tecnologias sofistica-
tre 2010 e 2012, mas falam que o das, assim como grande quantida-
mundo não será destruído. Qual de de pessoas e de capital oculto.
a sua leitura disso? O que eu sei Apenas uma civilização avança-
é que, se as potências militares da e pacífica pode cruzar o cos-
colocarem em perigo a sobre- mos. Nenhuma raça pode chegar
vivência do planeta, os seres ao conhecimento científico para
evoluídos que nos visitam, a viagens interestelares se não vi-
quem chamo de “seres de luz”, ver em paz consigo mesma e com
receberiam ordens e intervi- seu planeta. Raças agressivas e
riam para bloquear a ação do belicosas, assim como a terres-
homem, livrando do perigo o tre, usam a ciência e a tecnologia
que fosse possível, antes que para construir armas, degradar o
fosse impedida a desintegra- planeta e se autodestruir, antes
ção do planeta. Em particu- mesmo de cruzar o espaço e usar
lar, esses seres poderiam fazer essas armas contra outros, como
duas coisas. A primeira seria está acontecendo conosco. Além
GEOSUN

intervir por meio de uma tec- disso, enquanto nós apenas acre-
nologia militar pacífica, atuan- ditamos saber, seja por religião ou
do nas estruturas moleculares da matéria para Degradação do planeta ateísmo, sobre a verdadeira finalidade da vida
anular a sua eficiência, algo como derreter Terremotos, maremotos, furacões, tsunamis e outros e as leis que governam a evolução, os ETs
partes de uma estrutura metálica. A segunda, cataclismos são reações violentas da Terra, que têm uma verdadeira ciência do espírito. Eles
ainda mais incisiva, seria intervir na mente apenas se defende dos ataques do homem sabem muito bem o quanto é estúpido sentir

12 Edição 166 I Junho 2010 I Ano XXVII


COMUNIQUE-SE COM A REVISTA UFO
Endereço Caixa Postal 2182, 79008-970 Campo Grande (MS)
Site www.ufo.com.br E-mail revista@ufo.com.br

ódio, praticar agressão e crueldade. Sabem o ria tudo a perder, produzindo a autodestruição. um compromisso mais altruísta, com em-
que significa isso e para o que serve o bem e Um exemplo disso é nossa humanidade, que penho prático sobre os graves problemas
o mal. O que importa é a evolução para o bem superou a velocidade do som e está ainda dis- da humanidade. É verdade também que
supremo. Em cada planeta onde haja necessi- tante de superar a da luz. Nós já fomos à Lua e o encontro com seres de outros mundos
dade de vigilância, há raças super avançadas talvez possamos ir a Marte, mas ainda enfren- pode ser traumático nas fases iniciais, mas
protegendo o orbe e seus habitantes, para ga- tamos o perigo da autodestruição. O homem depois tudo volta ao normal. Contudo, ao
rantia da ordem e harmonia da Criação. só poderá atingir a velocidade da luz depois de longo do tempo, os assuntos humanos po-
superar o perigo vindo de si mesmo. Portanto, dem novamente retirar as pessoas do bom
n Mas, do ponto de vista teológico, se os anjos não há civilização alienígena negativa que possa caminho percorrido, mas os alienígenas não
são os aliens do bem, como você diz, as legiões viajar no cosmos, pois ela seria destruída antes, têm nada com isso — isso depende apenas
de Lúcifer não poderiam ser os do mal acomodan- como reza a lei universal. Trata-se de evidência da força interior da pessoa. Além disso, a
do em suas fileiras seres reptilianos, draconianos, lógica. Por isso, insisto que quem age de modo batalha espiritual na Terra contra as forças
insectóides etc, sem que isso fosse manipulação rasteiro são os homens, não os ETs. do mal é muito forte neste momento.
do governo? Faz sentido a sua coloca-
ção, mas as legiões de Lúcifer, como n A coleta de material genético, já far-
mencionadas, não são de origem ex- Os ETs são capazes de operar no tamente detectada nas sessões de hip-
traterrestre — elas estão estacionadas nose com abduzidos, sugere algum tipo
nas entranhas da Terra, próximas do nível da nanotecnologia molecular de experimento com eles. Qual seria o
Hemisfério Norte, sendo mais apro- ou atômica, naturalmente muito avança- objetivo de tais coletas? Notícias assim
priado chamá-las, portanto, de intra- devem ser analisadas com muito cui-
terrestres. Têm capacidade de rápido da, e até mesmo atuar diretamente na luz. dado. É verdade que os extraterrestres
deslocamento, são entidades de cons- estão manipulando geneticamente a
tituição etérica e podem personificar- Concordo que os implantes existem e que humanidade na tentativa de melhorá-
se junto aos homens, perturbá-los e la, mas essas sessões de hipnose, que
possuí-los. Inicialmente, há milhões tenham a função de interligar os extra- parecem mais sessões de tortura, não
de anos, essas entidades vinham do correspondem à verdade. Na hipnose,
cosmos, mas depois se rebelaram, terrestres aos humanos, mas são instru- há muita manipulação e possibilidade
violaram as leis do universo e fi- de falsas lembranças. Não é plausível
caram aqui relegadas, não poden-
mentos para operadores e implantados que o modo de agir desses seres seja
do mais voltar aos espaços distan-
tes de onde vieram. Deus se serve
desenvolverem como o relatado. De qualquer manei-
ra, mesmo que sejam admitidos fortes
delas para testar os seres humanos uma missão em traumas pós-abdução, a finalidade é
e fazer ambos evoluírem. São as sempre positiva e visa melhorar a raça
famosas legiões de Lúcifer. Entre- favor da vida e humana. Os homens que oprimem e
tanto, as espécies que hoje vêm do matam certamente não são bem vis-
espaço exterior, oriundas de regiões do seu se- tos pelos ETs, e basta recordar a his-
Petris Yavole

distantes do cosmos, chamadas de tória bíblica de Sodoma e Gomorra


extraterrestres, são todas positivas. melhante para se ver isso [Cidades destruídas
pelos chamados anjos, segundo a Bí-
n Qual a razão lógica que sustentaria essa afir- n A Bíblia de fato sugere que os anjos de on- blia]. Em qualquer caso, mesmo o mais insig-
mação de que todos ao ETs são positivos? Não há tem eram os chamados alienígenas de hoje. Mas nificante dos extraterrestres que visita o nosso
civilização no cosmos que possa viajar a velo- se os ETs seriam mesmo os anjos, como explicar planeta obedece plenamente à inteligência di-
cidade da luz e até mesmo superá-la tendo um as abduções que causam mal ao ser humano? vina, de quem os seres de luz são intérpretes.
desenvolvimento físico, psíquico e espiritual ne- Na Terra, o sequestro é um crime grave. Que Nada escapa ao controle e ao poder absoluto
gativo. Tal civilização deve necessariamente ser espécie de “anjo” faria isso? É verdade que deles. Hoje, o homem tornou-se um vírus mor-
positiva, pois para atingir a velocidade da luz e existem abduções reais, mas, como muito tal para esta célula cósmica chamada Terra, e
excedê-la, há que se ter uma técnica científica bem explicou o grande pesquisador John os ETs, como “anticorpos” provenientes do
avançadíssima e caminhar de mãos dadas com Mack, agraciado com o prêmio Pulitzer e espaço exterior, estão intervindo para salvá-
a ética. Da mesma maneira que no futuro o de- professor da prestigiosa Universidade de la, sob o comando da hierarquia divina.
senvolvimento humano, em estágio avançado, Harvard, recentemente desencarnado, es-
não poderá ser obtido a partir da degeneração sas experiências produzem uma significa- n Alguns estudiosos dizem que os ETs colhem
da espécie, da degradação dos valores morais tiva expansão da consciência nas pessoas óvulos e esperma humanos para produzir seres
e tendo, na outra ponta, uma evolução técnica envolvidas [Veja detalhes no DVD Leva- híbridos. Após a abdução, há casos até de mulhe-
superavançada. Essas contradições, em longo dos, código DVD-031 da coleção Videote- res que perdem o útero. Fala-se hoje do Caso Gio-
prazo, levariam ao caos, pois para uma civi- ca UFO. Confira na seção Shopping UFO vanna, por exemplo, supostamente inseminada 18
lização que tivesse capacidade de atingir um desta edição e no Portal UFO: www.ufo. vezes na Sardenha, Itália, em que o feto era uma
nível tecnológico avançado, sem a contrapar- com.br]. É um processo que se desenvolve aberração, um híbrido cinza. Como entender isso?
tida moral, uma eventual falta de ética coloca- ao longo do tempo e leva os abduzidos a Quero pedir desculpas, mas não creio em tais

Edição 166 I Junho 2010 I Ano XXVII 13


DIÁLOGO ABERTO
Entrevistas exclusivas da UFO

teorias. Não existem provas cientifica- NECESSÁRIA EVOLUÇÃO


mente aceitas. São apenas narrações Para o entrevistado, uma espécie ou
pessoais, sem o respaldo médico ne- raça deve necessariamente ser avançada
cessário. Não há evidências científicas espiritualmente para viajar pelo universo
de que tenham sido causados por se-
res extraterrestres. Em vez disso, creio mas são produzidos por seres que eu
nas informações que os próprios ETs considero divinos, como Jesus Cris-
me deram, ou seja, de que esta é uma to, Maria ou os arcanjos celestes, que
atividade do serviço militar, especial- para mim são superiores a qualquer
mente dos Estados Unidos e outras po- outra forma de vida no universo. Eles
tências avançadas, criando incidentes lembram o sacrifício do Filho de Deus
nefastos para fazer a opinião pública para os que têm fé. Aos cristãos, o va-
mundial pensar que os ETs são negati- lor é puramente espiritual, como se
vos. Contudo, daqui a não muito tempo, a dor no corpo de uma pessoa fosse
os meus comentários serão avalizados uma reminiscência do infinito amor
por uma invasão extraterrestre pacífica, de Cristo para a humanidade. Nota-se,
positiva, em favor da nossa evolução. então, que os estigmas têm pouco de
alienígena, mas muito de divino.
n No fenômeno psíquico, o problema
está sempre no grau de confiança que n Eles são fenômenos físicos impres-
se pode dar à mensagem. Como você dá sionantes e não há como negá-los. O

Luca Oleastri
crédito aos aliens sem o risco de estar intrigante é que, se eles procedem de
enganando a si próprio? Pelos resul- Cristo, por que te fazem sofrer? E por
tados! Veja a minha experiência: hoje que surgem? Você já considerou ou-
sou um contatado dos seres extraterrestres, mas, existisse somente o homem no planeta, es- tras possibilidades para explicá-los, como uma
no passado, era um empresário bem-sucedido taríamos condenados à extinção, pois é ele abdução alienígena, por exemplo? Eu não fui
e que poderia ganhar muito dinheiro — e, de quem abusa e mata o seu semelhante e a Ter- abduzido pelos aliens, mas convidado por
fato, estava ganhando muito. Tinha uma vida ra. Reitero que há forte intervenção de forças eles a fazer uma viagem. Estive no interior
normal, mas voltada apenas para mim. Sempre corrompidas de origem somente humana, mas do planeta Terra, numa base ultraterrestre, e
fui honesto, mas não era um grande altruísta, negativas, que visam ofuscar a luz da sublime também fora da Terra, numa base espacial
pensava apenas nos meus negócios. Então en- presença extraterrestre. extraterrestre. Não fui raptado, mas convi-
contrei esses ETs e tornei-me altruísta. Hoje eu dado, compreende? No transcurso, estive
alimento cinco mil crianças por mês na Argen- n Após a devolução pelos ETs, há casos em que sempre muito bem e voltei dessa viagem
tina, criei a revista Antimafia para combater a os abduzidos trazem algum implante alienígena, com profundo sentimento de amor, não ten-
criminalidade no mundo, procuro fazer o bem e já houve várias cirurgias para retirada de arte- do nenhum efeito físico de sofrimento. Os
a todos e amo Cristo e Deus. Nos contatos que fatos. Para que servem estes artefatos? Não há estigmas lembram os sofrimentos de Cristo
tenho, os ETs me trouxeram as mensagens que provas concretas de que os implantes extraídos e para compreendê-los é preciso ler o Evan-
tenho divulgado. Se eu tivesse sido enganado sejam de origem alienígena. A ciência e a tec- gelho e refletir por si mesmo. Nele, Cristo
por eles, por certo agora estaria sofrendo os nologia deles não poderiam ser tão grosseiras ressuscita na frente dos apóstolos e se ma-
infortúnios do inferno. Entretanto, estou aqui e primitivas. Os ETs são capazes de operar em nifesta com os estigmas sangrando. Tanto é
sentindo-me bem e realizado. Acredito que es- nível de nanotecnologia molecular ou atômi- verdade que Ele convida Tomé Dídimo a pôr
tou provando do sofrimento ao servir à verdade, ca, naturalmente muito avançada, e até mes- o dedo na ferida do seu lado, porque Tomé
mas a mim nada foi imposto, eles apenas me mo atuar diretamente na luz. Concordo que não acreditava que o ressuscitado fosse de fato
ofertaram o trabalho e eu disse sim, aceitei. os implantes existem e que tenham a função Cristo. Para os cristãos, trata-se de um símbo-
de interligar os extraterrestres aos seres huma- lo muito importante, que significa que até a
n Certos abduzidos têm marcas físicas no corpo, nos, mas são instrumentos para operadores e segunda vinda de Cristo devemos aprender a
sugerindo terem sofrido abuso em mãos alieníge- implantados desenvolverem uma missão em amar o próximo como a nós mesmos, sacri-
nas. Haveria uma maneira de proteger-se contra favor da vida e do semelhante, com fins po- ficando-se com amor em benefício de outros.
a abdução? Veja, o monitoramento e a inter- sitivos [Veja detalhes no livro Implantes Alie- Os estigmas representam isso. Quando Jesus
venção dos nossos irmãos do céu são a única nígenas, código LIV-011 da Biblioteca UFO. voltar, o sofrimento dos estigmas não será mais
esperança que resta à humanidade, juntamente Confira na seção Shopping UFO desta edição necessário, porque na Terra serão instaurados
com a fé na segunda vinda do supremo juiz, e no Portal UFO: www.ufo.com.br]. a justiça, a paz e o amor universal.
Cristo. A presença de outras espécies cósmi-
cas aqui tem um valor único, redentor. É um n Considerando o surgimento dos estigmas em n Imagino que na base ultraterrestre você es-
dos sinais profetizados nos Evangelhos e no seu corpo, talvez fosse possível algum implante teve apenas desdobrado, ou seja, em corpo espi-
Apocalipse, indicando que estamos vivendo o alienígena de nível etéreo, como se fala hoje, ritual, e que na base espacial extraterrestre você
tempo da segunda vinda do Messias. Poderia instalado em seu corpo, ou até mesmo hipnótico, tenha estado de corpo físico. Poderia nos escla-
haver nisso margem para a negatividade? Se na sua mente. O que você pensa disso? Os estig- recer sobre isso e falar mais das bases e dos se-

14 Edição 166 I Junho 2010 I Ano XXVII


COMUNIQUE-SE COM A REVISTA UFO
Endereço Caixa Postal 2182, 79008-970 Campo Grande (MS)
Site www.ufo.com.br E-mail revista@ufo.com.br

INVESTIGAÇÃO

Interpretação parapsicológica dos estigmas

O
estudo dos fenômenos em Giorgio com o passar do tempo, até que ela avistou uma luz Para a ciência, não é transparente a fron-
Bongiovanni não pode ficar res- muito brilhante. Então, ofuscada por um clarão sublime, teira entre o fisiológico, causado pelo psiquismo
trito a um ou outro campo, mas os estigmas se fizeram presentes em várias partes de do sujet, e o fenômeno extracerebral, causado
deve ser estendido em amplo as- seu corpo, a exemplo das chagas de Cristo. Mais tarde, por uma entidade oculta — seja esta a própria
pecto científico — e a parapsico- em estado de êxtase, Anna ditou vários livros, contando alma do sujet ou um ser ultrafísico independente
logia assume fundamental importância. A Escola as suas visões da Sagrada Família. Entre eles está Vida, dele. A literatura parapsicológica é farta ao mos-
Materialista de Vasilyev, também conhecida como Paixão e Glorificação do Cordeiro de Deus [Editora Mir, trar tais ocorrências. Nos avistamentos de UFOs,
Escola Psicotrônica, é uma corrente de raciocínio 1996], obra que quase dois séculos depois daria origem não é incomum ocorrer sons de causa indefini-
parapsicológico que considera a ação concentrada ao filme A Paixão de Cristo, de Mel Gibson, em 2004. Ou- da, clarões repentinos de vários matizes, coisas
do pensamento na criação dos estigmas. Embora tros estigmatizados também ficaram conhecidos, como sólidas ficarem transparentes, objetos pesados
ninguém desse segmento tenha feito eclodir numa Therese Neumann e Padre Pio, por exemplo, ambos tão levitarem com facilidade e fenômenos de polter-
dada pessoa os estigmas verificados em Bongio- incomuns quanto Giorgio Bongiovanni. geist eclodirem de modo enigmático. De modo
vanni, ainda assim, como hipótese, os adeptos estanho, UFOs também fazem manobras em
dessa linha de pensamento consideram que, em Fronteiras do desconhecido sincronismo com o pensamento da testemunha
estado de êxtase, uma pessoa poderia movimen- — e ela própria passa a ter sonhos premonitórios,
tar energias psíquicas e modelar em si mesma os Quando o neuropsiquiatra Stanis Previato diz que podendo apresentar mudança de personalidade,
estigmas, num efeito chamado ideoplástico — eles o poder psíquico de Bongiovanni pode ter sido obti- desenvolver poderes paranormais, potencializar
seriam uma realização fisiológica das idéias do in- do da filosofia defendida por ele, o investigador do em si faculdades já existentes, produzir curas e
divíduo em si próprio. Fenômeno UFO geralmente completa o pensamen- autocuras inexplicáveis, receber pensamentos
Contudo, sem invalidar esse postulado, a to dizendo que a filosofia do estigmatizado italiano externos, apresentar marcas no corpo, habilida-
Escola Dualista de Rhine entende que, além dele, tem origem em algo mais concreto. De fato, em suas des ou aptidões fora do corrente, como acontece
a mente pode transcender os próprios meca- pesquisas, os ufólogos encontram uma categoria de com o italiano Giorgio Bongiovanni.
nismos neurofisiológicos. Grande Se juntarmos aos fenômenos
parte dos membros desse grupo paranormais do entrevistado as
admite como hipótese legítima suas várias perícias médicas, ates-
de trabalho a sobrevivência do tando sua saúde física e mental
espírito após a morte. Essa linha como boas, e incluirmos nisso o
parapsicológica considera que os seu amplo histórico de avistamen-
médiuns de efeitos físicos, quan- tos de UFOs, seus estigmas eclodi-
do induzidos por uma entidade dos em Fátima e suas mensagens
espiritual e sob a vontade des- atribuídas a seres imponderáveis,
ta na manipulação do ectoplas- tudo isso, enfim, junto, nos mostra
ma, podem apresentar estigmas ser ele um homem incomum. A sua
que lhes seriam visíveis no corpo. pessoa e todos esses fatos exigem
Nesta hipótese de trabalho, mem- profunda reflexão, para o estudioso
bros do Laboratório de Parapsi- tentar decifrar a verdadeira origem
Nonsiamosolli

cologia de Duke admitem que os dos fenômenos e o motivo de eles


estigmas possam ser provocados estarem ocorrendo já ao longo de
por uma entidade extracerebral. 20 anos. Se isso é uma missão, a
Encontramos em séculos anteriores alguns es- Bongiovanni durante um dos dolorosos proces- ciência não pode dizer, mas Bongiovanni está con-
tigmatizados que tiveram em seus corpos os efeitos sos de sangramento por que passa diariamente, victo dela. O certo é que além dos fenômenos estão
semelhantes aos de Bongiovanni. Uma das figu- quando as chagas ficam expostas o seu bom caráter, as suas obras beneficentes e o
ras mais conhecidas foi a alemã Anna Catharina seu trabalho em prol da espiritualidade e das coi-
Emmerich (1774-1824). Desde a infância ela via fenômenos físicos causados na testemunha quando sas do bem, tanto na Itália quanto em outros países.
entidades angelicais e dizia receber dos céus uma os UFOs estão por perto. É algo substancial, mas de Aquilo que ele faz, dando seu exemplo, e ensina aos
direção superior. Aos 38 anos, então freira, avistou difícil estudo em razão do precário acesso da ciência interessados, cabe a cada um ajuizar para decifra-
dentro do convento um jovem resplandecente. Ela às camadas internas da mente e ao imponderável ção e, eventualmente, fazer o seu reajuste naquilo
apertou o crucifixo no coração e um estigma ficou mundo extracerebral, no qual estaria postado o sujet que a própria livre escolha determinar.
gravado em seu peito. A marca foi aumentando espiritual, entidade motora dos fenômenos. — Pedro de Campos

Edição 166 I Junho 2010 I Ano XXVII 15


DIÁLOGO ABERTO
Entrevistas exclusivas da UFO

res alienígenas ali presentes? Existem muitas eram sólidos. Tanto que, após sua morte, exala- do aquela mesma idade, sem dúvida irá fazer
bases intraterrestres que têm entradas que eles vam um odor fétido e repulsivo. Fala-se que não coisas semelhantes. Mas, agora, ainda estamos
chamam de portas dimensionais. Em particular, eram aliens sutis, mas físicos e perecíveis. Você numa fase selvagem, num estágio larval, de cer-
posso falar de uma base em que se encontra a descartaria essa informação sobre a densidade ta maneira inferior ao daqueles servidores inte-
cidade chamada Eldorado, localizada abaixo da matéria alienígena? Os aliens de Roswell não ligentes. Estamos apenas no estágio dos com-
da América do Sul. É da maior delas, mas há seriam materiais? Os seres extraterrestres resga- putadores e dos singelos engenhos aéreos. Eles,
também entradas que levam a outras no Triân- tados em Roswell eram como cães policiais a entretanto, são a verdadeira luz, podendo fazer
gulo das Bermudas, no Triângulo do Japão, no serviço de extraterrestres mais evoluídos. As- tudo o que querem. Direi até que podem criar
mar Adriático, sob o vulcão Etna, na Sicília. No sim como o homem se utiliza de animais para os sistemas estelares e, no momento oportuno,
México e nos Estados Unidos também existem os seus serviços, outras espécies cósmicas mais também extingui-los. Sei que corro o risco de
bases, como em outras partes do mundo. A que evoluídas fazem o mesmo. Os seres do tipo não ser levado a sério em tais afirmações, mas
eu visitei, Eldorado, fui em corpo espiritual ou cinza, por exemplo, têm para eles a função eu as assumo. Cristo é um desses seres, um ar-
astral, em 05 de maio de 1990. É uma cidade de animais farejadores. Mas, ao contrário dos quétipo, um criador de forma e substância —
alienígena construída há 200 milhões de anos, nossos cães pastores, tais entidades têm uma na verdade, Ele é o chefe desses geneticistas,
uma metrópole belíssima que parece toda de inteligência muitas vezes superior. Estão em dessa equipe de gênios cósmicos.
ouro — pelo menos eu a vi assim, toda cheia sintonia direta com os mais evoluídos, podem
de luminosidade. Vivem ali seres de luz e outras pilotar naves e fazer tudo o que faz o homem, n Os especialistas no Caso Roswell ainda ten-
entidades do tipo humano. Ah, os extraterres- mas ainda assim são autômatos biológicos a tam entender o que levou ao acidente da nave e
tres também têm bases na Lua. Eu os encontrei serviço de seres angelicais. O fato de aque- porque as criaturas resgatadas pareciam mons-
fisicamente numa praia de Montevidéu e aqui, les aliens terem sido encontrados mortos, em truosas. O homem se fascina por ter encon-
na Itália, em Porto Sant’Elpidio. Roswell, permite dizer que eram entidades trado quatro criaturas monstruosas mortas
físicas, mas podem ser comparadas a robôs naquela queda em Roswell e recuperado sua
n Alguns procedimentos dentro de naves alie- biológicos construídos pelos ETs para serem nave. Então discute, escreve e polemiza sobre
nígenas, em casos clássicos de abdução, parecem enviados em missão exploratória, enquanto os o tema, sem saber interpretar o acontecimen-
rudimentares se comparados aos da nossa ciência. mais evoluídos observam a tudo do espaço. to em sua essência. Eu afirmo: tratavam-se
Como entender que tais seres sejam mais evoluídos de quatro servidores inteligentes, espécie de
do que nós? É absurdo pensar que uma civili- n Os seres que fazem contato com você estariam cães farejadores mandados em exploração e
zação que já atingiu uma ciência tão avançada nesse patamar de desenvolvimento? Recordo soltos aqui de propósito. Não foi uma coinci-
para viagens espaciais tenha ficado tão atrasa- que os ETs que estão em contato comigo dis- dência. Bem como aquele outro monstro de
da nas ciências médicas. Se olharmos o nosso seram estar 15 bilhões de anos à nossa frente. seis dedos que era uma espécie de “brinque-
exemplo — e nós ainda não fizemos nenhuma Com tal progresso, é possível imaginarmos o do” dos demais, para ver como iríamos rea-
viagem interestelar —, veremos o desenvolvi- que uma ciência tão avançada poderia fazer. gir e o que faríamos em tal situação. Queriam
mento das nossas ciências médicas e da nos- Aliás, ao contrário, não é possível sequer ima- saber se somos violentos ou tolerantes, se já
sa biologia humana em grau suficiente para ginar o que essas criaturas poderiam fazer ou desenvolvemos a piedade, se somos humildes
garantir a sobrevivência dos nossos astronau- criar. Assumo aqui a responsabilidade de dizer o suficiente para aceitarmos uma ciência mais
tas no espaço. Apesar que seres evoluídos podem vencer a morte, desenvolvida — e principalmente saber como
disso, não consegui- controlar a vida, aumentá-la e diminui-la, nos comportamos frente a uma visita alieníge-
mos levar o homem fazendo os vivos imortais, mas em perfei- na. Roswell teve esta característica [Veja de-
além da Lua e só es- ta sintonia com o Criador, nunca morren- talhes no DVD Destino Terra, código DVD-
tamos fazendo expe- do. Quando a nossa ciência tiver alcança- 024 da coleção Videoteca UFO. Confira na
riências em órbita da seção Shopping UFO des-
Terra. Então, assevero ta edição e no Portal UFO:
que é mais plausível www.ufo.com.br].
que se trate de despis-
Mitchell Malley

tamento, de mentira e n Tal como Roswell, em seus


manipulação do po- contatos ocorreu algo seme-
der terreno, visando lhante? Foram enviados seres
desacreditar essa visita alie- exploradores? Naturalmente,
nígena maravilhosa e pacífi- não se deve imaginar que os
ca, cujo objetivo é defender a
nossa própria vida. A matéria CÃES FAREJADORES
corpórea dos alienígenas é Para Bongiovanni, os seres cujos
mais sutil do que a nossa, de corpos foram resgatados no
vários níveis e gradações. acidente de Roswell eram seres
comandados por entidade de
n Quanto à consistência dos inteligência superior, enviados
corpos, os alienígenas resga- em missões de reconhecimento
tados no famoso Caso Roswell de terreno e de condições
FOX

16 Edição 166 I Junho 2010 I Ano XXVII


COMUNIQUE-SE COM A REVISTA UFO
Endereço Caixa Postal 2182, 79008-970 Campo Grande (MS)
Site www.ufo.com.br E-mail revista@ufo.com.br

ETs que enviaram aquela missão a Roswell, bem o que aconteceu nos 60 anos de história da para os vendedores de armas, os traficantes de
sabendo que praticamos crimes, somos vio- Ufologia Moderna. Houve várias tentativas de drogas, os promotores de guerras, pessoas que
lentos, degenerados e odientos, haveriam de abordagem diplomática com nossos visitantes, não querem que as doenças sejam debeladas,
se lambuzar no lodo e descer no nosso meio mas todas falharam. Nossos irmãos do cosmos que devastam o planeta e desperdiçam os seus
para uma visita pacífica. Antes de um contato tentaram falar com os poderes políticos, reli- recursos. Portanto, somente pelo fato de seres ex-
assim, eles enviam seus babuínos em missão giosos, militares e econômicos que dominam traterrestres nos ajudarem de forma ampla, sua
exploratória, para assistirem a tudo. Os co- o mundo, mas a resposta foi negativa e vio- presença na Terra irá subjugar a força negativa
mandantes das naves se deixam ver apenas por lenta. Eles então foram proibidos de aterrissa- dos poderosos. Em razão disso, haverá muitos
pessoas boas e simples. Dotados de luz própria, rem aqui e os seus objetos foram muitas vezes obstáculos contra os alienígenas, mas eles serão
quando percebem a compaixão e a tolerância atacados com todas as armas disponíveis. Para superados pelos próprios visitantes.
nos homens, a estes se apresentam diretamen- uma compreensão do problema extraterres-
te. Num nível muito mais avançado do que o tre, não se pode prescindir de um profundo n Naturalmente haveria diferenças substan-
daqueles, apresentou-se a mim uma figura ce- entendimento do que seja ele e de como es- ciais entre um evento ufológico ocorrendo em um
lestial, assim como os seres de luz que contato, tão estruturados e se comportam os poderes nível, digamos, espiritual e uma aterrissagem
sem necessidade do envio de nenhum babuí- dominantes na Terra. Um dos políticos que física de um disco voador. No caso da pergunta
no, ou seja, das criaturas exploradoras do tipo fez contato com ETs foi o presidente norte- anterior, você se refere a um contato oficial e ma-
cinza. Quando os seres de luz surgem no alto, americano Dwight Eisenhower, em 1954. terial com seres extraterrestres ou a um evento
mostrando-se ao homem, a primei- como o de Fátima, por exemplo? Como
ra coisa que vem instintivamente ao distinguir um de outro? Refiro-me à
vê-los é prostrar o rosto ao chão, em Os comandantes chegada de um ser astral e de muitos
respeito, tal como fizera Ezequiel na das naves se dei- outros seres de luz, que haverão de
Antigüidade, em homenagem à visita. apresentar-se e falar ao mundo em
Estes são os ETs em comando! xam ver apenas por nome do que chamo de Confedera-
ção Interestelar. Então, naquele mo-
n Em um dos vídeos que você apre- pessoas boas e simples. mento, todos baterão no peito para

Arquivo UFO
senta em suas palestras há detalhes da dizer: “Mea culpa, mea culpa”. Isso
missão Apollo 11, que levou o homem Dotados de luz própria, ocorrerá quando eles se apresenta-
à Lua. Ali tem um diálogo entre os as- rem, antes mesmo de começarem a
tronautas que faz supor um encontro quando percebem a compaixão e a tole- falar. Num sentido figurado, pode-
mos criar aqui a imagem expressiva
com alienígenas em nosso satélite na-
tural. Mas os céticos duvidam da veraci-
rância nos homens, a estes se apresentam. de seres belos, majestosos, cheios
dade desse documentário, alegando se Num nível muito mais avançado do que o de luz e de autoridade celestial. Ao
tratar de uma fraude. Você tem garan- vê-los, muitos poderão achar que
tias de que não é uma farsa? Sim, tive daqueles, apresentou-se a mim uma figura são deuses. No entanto, são nossos
esta garantia das fontes quando recebi irmãos maiores anunciando a che-
a gravação, como estou certo de que celestial, assim como os seres de luz que gada do Filho de Deus. Nessa hora,
os filmes que os generais e os astro- todos haverão de tremer. Portanto,
nautas russos me deram também são contato, sem necessidade do envio refiro-me a um contato oficial em
genuínos. Não tenho nenhuma dúvida que eles irão falar em nome da Con-
sobre eles, mas se os outros duvidam, de nenhuma criatura do tipo cinza federação, demonstrando concreta-
não posso fazer nada. Quero lembrar mente o que são e fazendo prodígios
que ainda hoje há pessoas que não aceitam que n Considerando que hoje as coisas estão muito extraordinários. Por exemplo, poderiam ele-
fomos à Lua. Elas não apenas desacreditam diferentes de como eram nos anos 60 e 70, por var o oceano e detê-lo no alto, baixando-o
que discos voadores foram filmados no satélite, exemplo, poderíamos esperar um contato oficial? em seguida, num feito admirável.
mas também consideram tudo o que sabemos Seria bom para a humanidade? Absolutamente,
até hoje como uma grande farsa. Eu não pen- sim! Haverá contato. Sou um dos promotores n Partindo dos menos evoluídos até os seres
so assim. Para mim, o homem esteve na Lua e desse encontro e estou dedicando a minha vida mais avançados do cosmos, os alienígenas pode-
ali, no solo lunar, seres extraterrestres fizeram em prol dele. O contato oficial entre extrater- riam ser subdivididos em classes de conhecimento
contato. Cada qual deve fazer o seu juízo. restres e a humanidade se dará muito em breve. científico, postura moral, tipo e natureza do cor-
Não sei o dia e a hora, mas o tempo é este, e po físico etc. Poderia nos dar um panorama dis-
n Considerando tudo o que você diz sobre a será dentro de poucos anos. Estou seguro de so? Existem várias dimensões no universo. A
presença alienígena na Terra, não seria mais fá- que esse evento trará benefícios para a espé- terceira compreende o reino mineral, animal
cil um contato formal por parte deles, com nossa cie humana. Será a solução para muitos dos e humano. Já a quarta dimensão inclui o reino
resposta direta, para haver um esclarecimento problemas da ciência, tecnologia, medicina, humano de energia sutil. A quinta dimensão
de suas intenções? Por que, na sua opinião, esse filosofia, sociologia, política e até da religião. é a planetária, ou seja, a que contém seres ra-
encontro não acontece? Teriam eles medo de nós Mas esse encontro irá perturbar todas as for- diantes capazes de viverem nos planetas do
por estarem fazendo coisas que nos seriam pre- ças opressoras e criminosas do mundo, por- Sistema Solar. Na sexta estão os seres capazes
judiciais? É preciso estudar muito e conhecer que a realidade extraterrestre é inconveniente de habitar a galáxia e a sétima está reservada

Edição 166 I Junho 2010 I Ano XXVII 17


DIÁLOGO ABERTO
Entrevistas exclusivas da UFO

aos seres cósmicos. Os alie- CONTATOS FREQÜENTES


nígenas cuja forma física co- O também italiano Antonio Urzi, de
nhecemos são tanto de tercei- Milão, que tem sido considerado
ra quanto de quarta dimensão, o contatado mais proeminente da
pois os da quinta têm apenas atualidade, capaz de filmar UFOs
uma forma diáfana. Sua figura regularmente e em plena luz do dia,
poderia causar deslumbramen- como na foto ao lado
to e surpreender a muitos, mas
eu conheci seres que vivem nas todo o universo. Todas as civili-
estrelas e pertencem à quinta zações que Ele absolveu passa-
dimensão, sendo constituídos ram a fazer parte dessa liga que
de plasma de luz — o acompanha no cosmos. Se o
são aqueles que os homem soubesse o que os es-
antigos autores bí- píritos bons de outros planetas

Antonio urzi
blicos chamaram de dariam para se tornar membros
anjos e arcanjos. dessa Confederação e lhe dedi-
car uma vida de trabalho, seria
n Nas mensagens que tilo egípcio — estes são originários de bem diferente. Mas nossa espécie ainda não
você intitula Do Céu à Alfa Centauro. Outros, porém, como Ni- pode compreender isso — mas compreende-
Terra, que receberia de biru Arat Ra, vindos das Plêiades, têm rá agora com o advento da nova era. Nibiru
Arquivo UFO

outras espécies cósmi- estatura elevada e características dife- é membro da Confederação há milhares de
cas, estão presentes se- rentes: seus cabelos são brancos, mas anos e, no entanto, Jesus disse: “Não há ho-
res como Ashtar Sheran um branco brilhante, sua pele é more- mem maior na Terra que João Batista, mas
e Setun Shenar. Poderia nos dizer quem são? São na e seus olhos amendoados, como os de um no reino dos céus ele é o menor”. Na Con-
seres presentemente encarnados ou desencarna- japonês. Embora de olhar severo, são seres federação, Nibiru é como outros, apenas um
dos, segundo nossos conceitos espíritas? Ashtar muito afáveis e pertencem à mesma dimen- irmão, o maior é Jesus Cristo.
Sheran é quem a Bíblia chama de arcanjo são tanto os de Alfa Centauro quanto os das
Miguel e está no comando geral de todas as Plêiades. Não vivem nos planetas, mas nas n Você já fotografou ou filmou as naves desses
civilizações extraterrestres que visitam a Terra. estrelas — embora ainda existam aqueles que viajantes, assim como Antonio Urzi faz na atua-
É um ser de luz que pertence à sexta dimen- habitam planetas. Quando digo que esses seres lidade? Nunca fotografei ou filmei extrater-
são, um arcanjo. Já Setun Shenar é um ser de vêm das estrelas, é possível que me tenham restres, porque essa não é a minha missão.
luz da quinta dimensão a serviço de Ashtar por louco, porque, de acordo com a nossa ci- Por agora, a minha tarefa é portar no corpo
Sheran. Eles não são físicos, mas constituí- ência, seria impossível viver num ambiente os sinais visíveis dos estigmas. A missão que
dos de um plasma cintilante. Também não como o Sol, por exemplo. Mas posso assegu- os seres extraterrestres me confiaram foi de
são entidades espirituais, pois têm o espírito rar que é possível viver nas estrelas quando se natureza messiânica e espiritual. Entretanto,
encarnado num corpo que não podemos ver, tem um corpo plasmado na luz. explicaram-me que outros amigos e irmãos
sutil, que lhes permite fazer coisas para nós em todo o mundo estão se encarregando do
inconcebíveis. Caso queiram, podem mate- n Nibiru Arat Ra e a Confederação Interestelar trabalho de apresentar a verdade extrater-
rializar seus corpos e se tornarem visíveis parecem ter uma missão importante. Poderia nos restre no âmbito dos estudos ufológicos —
para nós, quando então é possível tocá-los. falar sobre isso? A missão de Nibiru é anunciar e eu estou disponível para aplicação dessas
Isso porque podem ajustar a vibração de seus a segunda vinda de Cristo, porque seres como diretrizes. Reconheço pessoas como Antonio
corpos para torná-los tangíveis no plano tri- ele viajam pelo cosmos indo onde Jesus decide Urzi [Contatado italiano cuja história será
dimensional, uma vez que podem fazer tudo encarnar. Desempenham sua missão acompa- publicada na Revista UFO em breve], no
com a luz. Sua natureza, portanto, é transpa- nhando-o. Já a Confederação Interestelar foi presente, ou George Adamski, no passado, e
rente se comparada à nossa — o plasma que fundada com o propósito de seguir Cristo e ainda outros cuja tarefa é fotografar e filmar
os forma, quando condensado, toma a forma redimir as civilizações necessitadas. Quando os UFOs. Se eu recebesse essa incumbência,
humana e se materializa. Ele falou do paraíso, do reino dos céus, estava sem dúvida daria a público todo o material.
falando da Confederação, porque não existe
n Você poderia nos descrever a forma desses propriamente um reino na dimensão espiri- n Já haveria na Terra algum ser híbrido, filho
seres e nos dizer de onde eles vêm? São se- tual. O espírito, após a morte do corpo, vai de mãe humana e pai extraterrestre? Na Terra
res altos e às vezes têm cabelos loiros, como para a luz se tiver praticado o bem, ou para a não existem apenas seres híbridos, há tam-
Ashtar Sheran e Setun Shenar. Ithacar, por sua escuridão caso tenha praticado o mal. Não é bém extraterrestres originais, filhos de pais e
vez, tem cabelos pretos. A testa deles é alta e recompensa nem castigo, colhe-se apenas o mães extraterrestres vivendo entre nós. São
não possuem pelos nem barba, apenas cabe- que se semeou. Quando Jesus falou do reino como o ser humano, mas possuem valores
los. Sua pele é branca, do tipo nórdico, como dos céus, estava tratando de uma morada que completamente diferentes dos nossos. Mui-
um sueco. Também vi mulheres belíssimas, recebe sua assistência permanente, a Confe- tos ETs são cientistas e trabalham em favor
mas isso é da natureza desses seres, pois pa- deração Interestelar, que não reside num pla- da vida, e em breve irão se revelar. Também
recem andróginos, com olhos grandes, ao es- neta específico, mas viaja e está presente em existem os híbridos, e não há nada de errado

18 Edição 166 I Junho 2010 I Ano XXVII


COMUNIQUE-SE COM A REVISTA UFO
Endereço Caixa Postal 2182, 79008-970 Campo Grande (MS)
Site www.ufo.com.br E-mail revista@ufo.com.br

HIPÓTESES

Uma investigação científica dos estigmas

E
m uma de suas viagens internacionais, e sangrando diariamente durante vários anos. De Alguns psiquiatras e psicólogos de prestígio
os estigmas de Giorgio Bongiovanni imediato, o doutor Briseño respondeu: “Não seria se detiveram no estudo de Giorgio Bongiovanni.
estavam exalando sangue com mais preciso alguns anos, mas apenas alguns dias. Entre Dentre eles está o neuropsiquiatra italiano doutor
freqüência. Em razão disso, ele foi oito e 15 dias a ferida deveria infectar-se”. O médico Stanis Previato, que fez um estudo detalhado do
convidado a realizar uma série de explicou que quando uma ferida fica exposta ao ar comportamento e do estado psíquico do entrevis-
exames no México, em 1994. Os médicos queriam por esse tempo, seguramente ela infecciona. tado, confirmando a veracidade dos estigmas sem
uma análise hematológica completa. De modo Briseño constatou que o sangue não era anê- que haja uma iniciativa consciente dele. Para o mé-
incomum, as feridas já estavam abertas desde mico, não tinha infecção nem apresentava alteração dico, trata-se de caso inexplicável e embaraçador.
1989, sem apresentarem qualquer tipo de infec- hematológica. Disse ainda que um sangramento de Um fator extracerebral parece intervir na eclosão
ção. O propósito médico era estudar a secreção vários anos, complicado pela pouca comida e via- dos estigmas. Previato diz que o caso está fora de
sanguínea dos estigmas, fazer uma comparação gens constantes para o mundo todo, como aconte- todo esquema tradicional de análise, fora de qual-
do sangue exalado com o de outras partes do ce a Bongiovanni, deveria deixá-lo muito anêmico. quer situação análoga. “A crítica mais comum é que
corpo, avaliar ambos e confrontá-los com o tipo Mas, de modo estranho, os exames não mostram seja ideoplastia, situação em que a pessoa somatiza
sanguíneo padrão de outros indivíduos. isso. O sangue humano não se coagula por com- e provoca em seu organismo os estigmas. Em outras
O trabalho foi realizado pelo hematologis- pleto em menos de 30 segundos, como acontece palavras, uma patologia psíquica”, explicou.
ta Sergio Alba Briseño, do Centro Médico Oficial estranhamente com o dos estigmas de Bongiovanni.
Forense da Cidade do México. Ele fez a coleta E também é estranho que, de modo comparativo, o A psiquiatria entra em cena
diretamente nos locais em que o sangue vertia sangue colhido ao mesmo tempo do braço se coa-
naturalmente das feridas abertas, através de gule em pouco mais de cinco minutos, tempo normal Numa análise técnica bem elaborada, o psi-
tubos apropriados ao exame. Na coleta do pé para o teste efetuado. As amostras, embora iguais, quiatra mostrou que a medicina ainda é impoten-
esquerdo, o examinado sentiu dor intensa. De- é como se fossem diferentes, como se o sangue te para explicar cientificamente como um indivíduo
pois o médico levou o material ao laboratório, não pertencesse à mesma pessoa ou se aquele que sangra duas vezes ou mais por dia, durante anos,
para análise. “Fizemos a coleta da secreção e sai das feridas fosse de outra fonte. permanecendo todo tempo com grande vitalidade e
do material que verte das feridas. Constatamos sem o sofrimento que lhe deveria ser característico.
que é de fato sangue, mas tivemos de fazer Segundo ele, a psiquiatria considera que no even-
um exame com fórmula diferenciada, porque to de ideoplastia os estigmas sejam possíveis. Mas
o sangue se coagulava imediatamente”, conta. quando se junta ao histórico uma entidade exter-
O hematologista coletou também o sangue da na produzindo os fenômenos e repetindo-os, assim
veia do braço e constatou que não era anêmi- como estão sendo repetidos ao longo dos anos, e,
co, tendo todos os fatores normais, inclusive o sobretudo, uma inexistência de infecção e de ane-
tempo de coagulação. O material analisado re- mia no estigmatizado —, então tais fatores juntos
velou que os grupos sanguíneos eram idênticos, excluem por completo a causa ideoplástica.
tanto do braço quanto das feridas. Previato explicou que uma pessoa capaz de
produzir em si mesma uma patologia do gênero,
Conclusões hematológicas teria necessariamente de ter uma potencialidade
ideoplástica tão grande que ela não poderia ser
Bongiovanni tem sangue igual ao de mui- enquadrada na categoria dos doentes, pois esta-
tos seres humanos, ou seja, tipo O RH positivo, ria em grau de reverter em si próprio o fenôme-
com número normal de glóbulos vermelhos, de no. Isso seria uma contradição, ou seja, a pessoa
glóbulos brancos e de plaquetas. Com esse exa- teria de ter capacidade de provocar uma patolo-
me, o médico pôde afirmar que não havia ne- gia em si mesma e de se curar de imediato logo
nhuma infecção, embora as feridas estivessem em seguida. Uma pessoa com um poder psíquico
FOTOS Nonsiamosolli

abertas há vários anos. Curiosamente, Bongio- de tal monta, obtido de uma filosofia como a de
vanni não sofre de anemia nem enfraquece du- Bongiovanni, mostraria uma capacidade intelecti-
rante os sangramentos, que são diários. Diante va superior à média e um poder de concentração
de condição tão rara, o hematologista foi soli- incomum para operar os fenômenos físicos. Além
citado a dar seu parecer sobre o que seria nor- As chagas de Bongiovanni nas mãos e nos pés, da mente, um fator extracerebral parece intervir
mal ocorrer a uma pessoa comum, nas mesmas vertendo sangue constantemente, foram objetos na eclosão e no controle dos estigmas.
condições de Bongiovanni, com feridas abertas de análises médicas diversas — Pedro de Campos

Edição 166 I Junho 2010 I Ano XXVII 19


DIÁLOGO ABERTO
Entrevistas exclusivas da UFO

em um humano copular com um extraterres- n Você tem divulgado o Terceiro Segredo de posto — mesmo assim fui o primeiro religioso
tre. Não deveríamos ser racistas, como nas Fátima como parte de sua missão, mas como se do mundo a atravessar a fronteira da Cortina
décadas de 30, 40 e 50 nos Estados Unidos, deu em você a recepção dessa mensagem? O que de Ferro e falar na televisão russa sobre este
quando negros não podiam sequer entrar em o faz considerar que o segredo seja de fato ver- tema. Não sei se os cientistas e os cosmonau-
ônibus em que estavam os brancos. dadeiro? Eu converso diretamente com essas tas acreditaram na mensagem de Fátima, mas
entidades, que não são hologramas, mas seres acreditaram no homem Giorgio Bongiovanni.
n O DNA de um ser híbrido naturalmente se- radiantes que podem se materializar. Nos meus Eles confiaram em mim para levar ao Ociden-
ria diferente do nosso, mas essa diferença po- encontros, ora tenho uma visão espiritual ora te suas descobertas sobre os UFOs, sem ne-
deria ser constatada em laboratório? Alguns um contato físico com elas, e também as es- nhuma alteração de conteúdo. Recolhi deles
híbridos possuem DNA como o nosso e sua cuto nos mínimos detalhes. Foi assim que me o maior número de documentos ufológicos
natureza difere da dos humanos apenas pela revelaram o segredo de Fátima, que está in- jamais vistos fora da União Soviética e os dei
composição espiritual e aspecto evolutivo. teiramente publicado em meu site [Endereço: ao Ocidente. Se mérito houve nisso, seria ape-
Outros híbridos têm DNA diferente, porque www.unpuntoenelinfinito.com/fatima.html], nas porque esses amigos militares, cientistas e
mesclaram nele DNA alienígena. Estes, caso acessível a todos. Há ali um dossiê completo cosmonautas russos acreditaram na minha se-
forem analisados, logo seriam notados não do que me foi dito pela Mãe Celestial. A Igreja riedade e na mensagem espiritual que levava.
serem deste mundo. Num exemplo radical, divulgou apenas uma parte do Terceiro Segre- Tais fatos talvez sejam o cumprimento de uma
em alguns híbridos a característica principal do, revelando a visão de Lúcia, mas escondeu das profecias de Fátima — mas não seria ético
de sua estrutura não é mais o carbono, mas o as palavras de Miriam. Entretanto, por razões afirmá-lo, deixo ao público essa resposta.
silício, adaptado aos moldes da Terra, razão óbvias, revelei tudo. Depois os eventos se ma-
pela qual são híbridos. Trata-se de uma raça nifestaram, certificando-me da legitimidade da n Durante um programa de televisão na Rús-
criada para tutelar o futuro, que ainda não se mensagem e me fazendo acreditar ainda mais sia, de que você participou, o general G. Resce-
move junto com humanos. Entre nós há alie- nela, porque tudo aquilo que foi anunciado está tnikov, responsável pela investigação ufológica
nígenas com mentalidade diferente, mas com se concretizando, ponto por ponto. Crises in- no país, não só admitiu a seriedade da Ufologia
corpo igual. Eles estão espalhados por várias ternacionais, terremotos, guerras, problemas como o convidou a conhecer e divulgar a casuís-
partes da Terra e não podem ser reconhecidos na Igreja, visitas extraterrestres e outras coisas tica soviética ao mundo. É verdade? Sim, é ver-
pela constituição do corpo biológico, apenas mais, está tudo aí culminando com a segunda dade! Sobre isso há um filme que divulguei
pelo fruto de suas realizações. Encarnam pes- vinda de Cristo e o início de uma nova era. em todo o mundo e está disponível também
soas fraternas, tolerantes, harmoniosas e mis- no Brasil [Trata-se do DVD Segredos Ufoló-
sionárias [Veja detalhes no livro Contatados, n Você poderia resumir o que foi tratado na gicos da Rússia, código DVD-016 da cole-
código LIV-018 da coleção Biblioteca UFO. Rússia sobre o segredo, quando você lá esteve ção Videoteca UFO. Confira na seção Sho-
Confira na seção Shopping UFO desta edi- apresentando-o? Houve alguma posição oficial do pping UFO desta edição e no Portal UFO:
ção e no Portal UFO: www.ufo.com.br]. governo daquele país? Não obtive nada oficial www.ufo.com.br]. Depois desse encontro, os
do governo, e sim do povo. Embora a União militares me entregaram filmes exclusivos
n Algo fantástico aconteceu com você em Soviética já estivesse no fim quando para lá de UFOs no espaço e sobre bases militares
Fátima, Portugal. Foi um evento de nature- fui, ainda havia um muro político a ser trans- russas, que também divulguei [No mesmo
za extraterrestre ou espiritu- documentário]. Aconteceu isso.
al? Todos puderam ver o fenô- Contudo, sei que ainda faltam
meno ou foi algo pessoal? O casos ufológicos russos muito
que me ocorreu em Fátima importantes, a serem revelados
foi um fenômeno de nature- em pouco tempo e que irão aba-
za divina e espiritual, com a lar o mundo. De lá sairão provas
participação de testemunhas positivas sobre a realidade extra-
de natureza extraterrestre terrestre, coisas que não foram
— não como curiosos, mas dadas por países do Ocidente em
como colaboradores daque- razão apenas do medo. Espero ser
la entidade que eu chamo de eu, mais uma vez, a testemunhá-
Mãe Celestial, Miriam. Nin- lo. Mas se não for, será outro. É
guém naquele momento con- certo que isso acontecerá.
seguia ver os acontecimen-
tos, mas quando a entidade n A ONU parece preocupada com
divina manifestou o desejo a segurança global. Em 1994, você
Jaime Maussán

de mostrar um sinal visível, esteve numa reunião lá tratando da


perguntando-me antes se eu incidência do contato extraterrestre
estava disposto a sofrer por e sua influência na evolução huma-
Cristo e pedindo-me permissão para fazê- Presença marcante e crescente na. Como a sua intervenção foi vista? As Nações
lo, então os estigmas se manifestaram em Os avistamentos ufológicos aumentam a cada dia, a Unidas são um depositário de personagens a
mim na presença de todos. E desde aquele exemplo das verdadeiras invasões que o México sofre serviço dos países mais poderosos e das cor-
dia permanecem visíveis. das chamadas flotillas, frotas de dezenas de naves porações mais influentes do planeta. É uma

20 Edição 166 I Junho 2010 I Ano XXVII


COMUNIQUE-SE COM A REVISTA UFO
Endereço Caixa Postal 2182, 79008-970 Campo Grande (MS)
Site www.ufo.com.br E-mail revista@ufo.com.br

instituição que perdeu completamente a sua Ele não voltar nas próximas décadas, as Escritu- feições, típico judeu da antiga Palestina, com
função, que hoje está esvaziada e é quase inútil ras e as religiões cristãs correm o risco de total barba não muito longa. Ele aproximou-se
para a humanidade. Em seu interior há muito descrédito. Eu vi Cristo no plano das visões de mim levitando e com os pés descalços,
medo da realidade extraterrestre, porque ela espirituais e também fisicamente, quando se e depois apoiou os seus pés no chão e deu
levaria à destruição de seus mentores, ou seja, materializou em minha casa. Além dessa ex- alguns passos em minha direção.
dos que fomentam as guerras, dos vendedores periência, tive centenas de outras, recebendo
de armas, das multinacionais que exploram o mensagens de teor profético que falam de n O que você sentiu neste momento, que pa-
povo e os recursos da Terra. A verdade sobre os seu iminente retorno ao mundo [Acessíveis rece extraordinário? Alguns fenômenos físi-
UFOs poderia ajudar gratuitamente os povos, no endereço: www.unpuntoenelinfinito.com].
cos causaram-me forte impressão, como o
mas iria destruir o poder dos que dominam as Creio que Ele foi homem de honra e ainda
aroma que emanava dele, que se esvanecia
Nações Unidas. Isso eu percebi quando visitei mantém inalterável sua promessa. Por isso,
no ar como perfume de rosas secas, assim
aquela instituição, e nada mais. não tenho medo e digo a todos para não te-
como o fato de ver à minha frente um jo-
rem receio algum. Uma consulta ao capítulo
vem viril, não esquelético nem frágil — e
n Impressionados com os seus estigmas, tampouco efeminado como mostram
os índios Dakota o convidaram a parti- os filmes retratando Jesus. Diante
cipar de um congresso em Sioux Falls. O Ashtar Sheran é quem a Bíblia cha- de mim estava um homem jovem e
que falaram da experiência deles sobre
a chamada Civilização das Estrelas? As ma de arcanjo Miguel e está no forte. Fiquei impressionado. Vi que
tinha estigmas nas mãos e nos pés,
lideranças indígenas, nossos irmãos comando geral de todas as civilizações mas não em sua costela, por causa
de pele vermelha, sabem que foram da túnica — e eram iguais aos meus,
vítimas de extrema violência no pas- extraterrestres que visitam a Terra. É um com sangramento. Ele me colocou a
sado, quando seus povos foram quase mão no ombro e nós nos sentamos
aniquilados pelos brancos. Mas sabem ser de luz que pertence à sexta dimen- à mesa da cozinha, quando lhe ofe-
também que estão entre os humanos reci um pedaço de pão. Ele pegou e
mais favorecidos pelos seres de luz são, um arcanjo. Já Setun Shenar é um ser disse: “Filho, devemos comer o pão
que visitam a Terra. Foram distingui- da vida”. Então, de modo fraternal,
dos como depositários de suas profe- de luz da quinta dimensão a serviço de tocou-me o ombro com a sua mão
cias e receberam na mente os futuros
projetos da nova era — foram escolhi-
Ashtar Sheran. Eles não ebeber. mastigou o pão que lhe dei, sem
Olhou-me intensamente, en-
dos como homens dignos de repovoar
o planeta e reconstruir a superciviliza-
são físicos, mas consti- modo aristocrático,
goliu o pão e então se levantou de
caminhou um
ção do futuro. Seus filhos irão colocar tuídos de um plasma pouco. Depois se voltou à direita,
em prática esses projetos. em direção ao corredor e, sem me
cintilante. Mas também dar as costas, afastou-se aos poucos,
Cláudio Gianfardoni

n Em assunto religioso, os Evangelhos movimentando-se para trás e conti-


mostram que Maria não concebeu de José não são entida- nuando a me fitar. E assim prosseguiu
nem teve parto normal, tampouco Jesus afastando-se, a passos pequenos, até
teve José como seu genitor. Como expli- des espirituais se acender todo numa tocha humana
car isso? Seria Jesus um híbrido? Hoje se de luz e tornar-se novamente uma
sabe que a luz pode interferir na matéria e que 24 de Mateus fará todos entenderem o mo- espécie de raio laser. Por fim, elevou-se ao
o esperma humano pode ser influenciado por mento de seu verdadeiro retorno. teto e como tinha entrado. Foi isso que me
ela imperceptivelmente. Cristo foi concebido aconteceu, se quiserem acreditar...
sozinho no ventre de sua mãe, sem a neces- n Como aconteceu a materialização de Cristo
sidade de concepção humana. Para nós, essa em sua casa? Naquele dia tive uma visão e me n Impressionante. Em Apocalipse está descri-
ciência é inconcebível, mas não para os seres coloquei em prece. Enquanto me levantava do ta a batalha de Armagedom, que determina-
de luz. Deve ser considerado que tais seres es- sofá, vi um facho concentrado de luz descer ria uma nova ordem mundial. Nós já estaría-
tão bilhões de anos à nossa frente. Com esse do teto, como um raio laser. Dele formou-se mos vivendo o princípio desses acontecimentos?
avanço, é difícil imaginar o que seja impossível uma pessoa, um ser com silhueta humana e Da parte dos seres extraterrestres, haveria algo
de fazer. Quando o universo foi formado pelo vestido de túnica, já bastante usada. Era pos- a fazer? Os ETs só estão observando os as-
Big Bang, já existiam outros habitados por se- sível ver manchas de suor e resquícios de suntos humanos. A batalha do Armagedom
res inteligentes, e são esses os que conheci. Se terra onde esse personagem se encostara ao é um embate de forças do bem contra o mal,
eles viram a formação do nosso mundo, ima- deitar-se. Estava tão nítido para mim como num nível espiritual e humano. É um combate
gine se não poderiam fazer a mulher conceber se o tivesse vendo agora, na minha frente. em que esses dois exércitos se destroem em
sem intervenção humana. É para refletir... Era mais alto do que eu, com cerca de 1,80 conjunto, mutuamente, como está no Apo-
m de altura, estimo. Seus cabelos eram lon- calipse. Os extraterrestres irão intervir ime-
n Você já fez contato com Cristo? Os céticos ar- gos, mas não em demasia, num tom casta- diatamente durante o impacto que a batalha
gumentam que desde a morte de Jesus sua volta nho claro, quase vermelho. Seus olhos eram provocará, para salvar os eleitos, aqueles que
vem sendo anunciada, mas nunca acontece. Se grandes e escuros. Era um homem de belas estiveram no caminho do bem.

Edição 166 I Junho 2010 I Ano XXVII 21


DIÁLOGO ABERTO
Entrevistas exclusivas da UFO

n Este é um tema espi- ria destruída em seu


nhoso. Alguns ufólogos
acreditam ser incorreto SAIBA MAIS SOBRE O ASSUNTO próprio planeta, por si
mesma, antes de em-
misturar Ufologia com Veja abaixo algumas obras do entrevistador Pedro de Campos, que tratam dos temas preender tal viagem.
religião. Para você, qual abordados nesta entrevista e outros assunto que integram a Ufologia com a espiritualidade.
é a conexão entre as Es- n Agradeço a entrevis-
crituras, UFOs e os alie- ta e peço ao amigo dei-
nígenas? Em latim, re- xar sua mensagem final.
ligião significa religar, Para concluir, repor-
ou seja, unir os even- tando-me aos leitores
tos que se combinam desta publicação, edi-
entre si. UFO, por sua tada pelo meu grande
vez, significa objeto amigo A. J. Gevaerd,
voador não identifi- e também ao reali-
cado. Eu uno, então, zador desta entrevis-
o objeto voador não ta, o amigo Pedro de
identificado de hoje Campos, devo dizer
com a nuvem de luz que a Revista UFO é
Lúmen editorial Lúmen editorial Lúmen editorial
de dois mil anos atrás. um veículo pioneiro
O profeta Ezequiel, há 2.550 anos, às mar- então o estudo destes objetos estaria num pon- da verdade extraterrestre e do futuro dos
gens do Rio Quebar, em Canaã, viu quatro to que, no futuro, poderá confirmar com base homens no planeta Terra. Suas edições es-
seres e os chamou de anjos. Viu seus meios científica os escritos religiosos. Essa afirmação é tão abrindo a consciência do povo brasilei-
de transporte e os chamou de rodas. Viu correta? Sim, é correta! E justifica de modo ro para uma nova realidade. E quero dei-
as janelas que aquele aparato celeste tinha positivo o trabalho da Ufologia. Mas é pre- xar aqui um grande e fraternal abraço de
e as comparou a olhos. Hoje, eu traduzo ciso ter em conta que os aliens não são os Giorgio Bongiovanni a todos.
as rodas de Ezequiel como discos voado- anjos caídos de Lúcifer. As entidades atávi-
res, assim como os anjos que ele viu eram cas extraterrestres, que no passado remoto
alienígenas. No discurso religioso da An- ficaram relegadas à Terra e vinculadas de CONTATO
tigüidade, a descrição que ele fez do que algum modo aos seres humanos em regi-
viu não poderia ser outra. Já hoje podemos ões intraterrestres, são legiões luciferianas O entrevistado Giorgio Bongiovanni
fazer uma releitura. — mas não as outras espécies cósmicas que pode ser contatado (em italiano) através do
nos visitam. A chave é separar isso no es- e-mail elisabetta@giorgiobongiovanni.it, e
n Se o Fenômeno UFO é produzido em sua quema ufológico, pois uma civilização que o entrevistador Pedro de Campos, pelo
maior parte por milícias angélicas e, talvez, até atinja a Terra e exceda a velocidade da luz e-mail pedrocap@terra.com.br.
mesmo pelas legiões de Lúcifer, como discutimos, só pode ser positiva. Caso contrário, se-
PUBLICIDADE

22 Edição 166 I Junho 2010 I Ano XXVII


O que há de melhor sobre Ufologia COMUNIQUE-SE COM A REVISTA UFO
Endereço Caixa Postal 2182, 79008-970 Campo Grande (MS)

está nos DVDs da Videoteca UFO


Site www.ufo.com.br E-mail revista@ufo.com.br

n UFOs na Amazônia: n Os Círculos Ingleses e n Aliens na América do Sul:


Investigados Oficialmente o Calendário Maia Os Arquivos Oficiais
A casuística ufológica da Amazônia é ao Que inusitada ligação poderia haver entre Alguns países da América do Sul reúnem as
mesmo tempo a mais rica e a mais es- os círculos ingleses, um mistério que já dura evidências ufológicas mais desconcertantes
pantosa do planeta, e foi profundamen- três décadas e parece ser algum tipo de co- do mundo, que vão desde formações de
te investigada pelos ufólogos da Revista municação alienígena, e o calendário maia, UFOs até experiências genéticas a bordo
UFO. Agora, levamos até você o docu- um instrumento matemático e astronômico de naves alienígenas e sobrevôos de gran-
mentário mais esperado de todos os tem- avançadíssimo, criado há milênios por uma des cidades. Mas não é só isso. Vários deles
pos, a revelação final e completa sobre a civilização que acreditava ser descendente — como Uruguai, Chile, Peru, Equador e
ação de inteligências alienígenas na Flores- de extraterrestres? Isso é o que se verá Brasil — já tornaram públicos centenas de
ta Amazônica e a missão militar que a in- neste surpreendente documentário, que documentos oficiais sobre discos voadores
vestigou secretamente, a Operação Prato, apresenta evidências de que os mesmos em seus territórios. Este documentário é o
nas palavras de seu próprio comandante, seres que hoje desenham suas mensagens primeiro a tratar dos movimentos de aber-
Uyrangê Hollanda. Veja sua descrição nos campos teriam inspirado os maias em tura ufológica no continente, e contém de-
do contato direto que teve com inteligên- suas descobertas. Mais do que isso, explo- poimentos de militares das forças armadas
cias extraterrestres na selva e conheça a ra seu significado e mostra como os sinais descrevendo a metodologia de detecção,
ação dos ufólogos brasileiros para inves- fazem referência clara às profecias maias identificação e investigação de UFOs. Além
tigar os avistamentos. Um DVD ilustrado para o ano de 2012, considerado “o fim de fotografias e filmagens de frotas de naves
com imagens e documentação que reve- dos tempos”. O DVD contém como bô- em plena luz do dia. O DVD ainda tem como
lam a intensidade da casuística ufológica na nus extra o documentário a Pesquisa dos bônus extra o documentário Sondas Ufo-
maior floresta tropical do mundo. Agroglifos, com 26 minutos. lógicas em Ação, de 30 minutos.

n DVD-033 n DVD-034 n DVD-035


n 120 MINUTOS n 78 MINUTOS n 82 MINUTOS
n Preço R$ 32,40 n Preço R$ 31,70 n Preço R$ 34,50

Estes e outros títulos estão no Portal UFO:


Capas DE Alexandre JuBran

www.ufo.com.br/videoteca
Veja também a seção Shopping UFO desta edição

Edição 166 I Junho 2010 I Ano XXVII 23


n Michael Salla, Ph.D., convidado especial

24 Edição 166 I Junho 2010 I Ano XXVII


E
xopolítica é um termo usado cada científicos, sempre identificando que o objeto
vez com mais freqüência por ufó- de estudo, seja a biologia, a sociologia, a geolo-
logos e ativistas de todo o mundo, gia e a teologia, para nos atermos aos exemplos
em inúmeros sites, livros, revistas dados, tem origem externa à Terra.
e conferências, que ultrapassam a Este artigo — o primeiro a ser publicado no
barreira do óbvio e tratam da ques- Brasil sobre este crescente movimento mundial
tão ufológica de maneira franca, interpretando — pretende mostrar como se deu o surgimento
o Fenômeno UFO com a hipótese extraterres- da Exopolítica e em que estado se encontra hoje.
tre. Tal proposição, geralmente abreviada como Primeiro, é importante saber que o tema cresceu
ETH, do inglês extraterrestrial hypothesis, sim- exponencialmente na última década. Em apenas
plesmente advoga que os discos voadores têm um ano, 2005, houve nada menos do que três
origem externa à Terra, ou seja, são interplane- conferências internacionais sobre o tema, foram
tários. Isso pode ser básico para qualquer ufólogo escritos vários livros a respeito e ainda ocorreu
do planeta, mas não é para a grande maioria da o estabelecimento de uma organização não go-
população — a quem, em última análise, funda- vernamental dedicada exclusivamente a lidar
mentalmente, importa saber do que se tratam as com a questão, o Instituto de Exopolítica [Exo-
naves que freqüentam nossos céus. politics Institute (EI), que pode ser visitado no
Porém, o termo Exopolítica vai além, incor- endereço www.exopoliticsinstitute.org].
porando noções de política – no sentido pleno Entre os idealizadores do movimento, para
da palavra, ou seja, do relacionamento entre os citarmos alguns, estão Stephen Bassett, que or-
povos e as nações — ao conceito de origem ex- ganizou as chamadas Exposições Anuais de Exo-
traterrestre da manifestação ufológica, de onde política, de 2004 e 2005, em Washington, Alfred
vem o prefixo exo, que já compõe expressões que Webre, que escreveu Exopolitics: Government,
são habitualmente usadas pela Comunidade Politics and Law in the Universe [Exopolítica: Go-
Ufológica Mundial, tais como Exobiologia, Exos- verno, Política e Lei no Universo, Universebooks,
sociologia, Exogeologia, Exoteologia etc. Estes 2005], este autor, com sua obra Exopolitics: Poli-
conceitos são empregados não apenas pelos ufó- tical Implications of the Extraterrestrial Presence
rafael Amorim

logos e estudiosos dos temas extraterrestres, em [Implicações Políticas da Presença Extraterrestre,


especial a Exobiologia, mas também nos meios Dandelion Books, 2004], e outros estudiosos.

Edição 166 I Junho 2010 I Ano XXVII 25


Atualmente, como se verá adiante, há um tante, com aproximadamente 300 casos,
universo de autores, estudiosos e ufólogos inclui uma seção chamada Estimativa da
tradicionais que abraçaram um pensamento e Situação, cuja conclusão apoiava a tese
trabalho investigativo que vão além da “mera” de que os objetos voadores não identifica-
pesquisa ufológica clássica, que fazem uma dos pesquisados pelos militares da USAF
interpretação de suas conseqüências para a teriam proveniência extraterrestre — sim,
espécie humana. Igualmente, novos livros foram os próprios oficiais norte-america-
e congressos são formulados a todo instan- nos que assim os definiram, e não apenas
te, com participação de crescente número de os ufólogos. No entanto, a notável conclu-
estudiosos e também de autoridades. O mais são acabou sendo vetada pelo general Hoyt
recente ocorreu de 07 a 09 de maio passado, Vandenberg, que considerou sua admis-
em Washington, mais uma vez promovido são pública um risco à segurança nacional
por Bassett [Tratou-se da X-Conference, re- dos Estados Unidos. E assim, desde então,
alizada no Clube de Imprensa Americano, por mais que saiba da verdade, o governo
que contou com palestra do editor de UFO norte-americano não a apresenta e nem
A. J. Gevaerd, como convidado]. aceita discuti-la publicamente.

Desafios e conceitos conspiracionistas Receio de pânico na sociedade


É importante identificar algumas das À rejeição da Estimativa de Situação
principais idéias da Exopolítica, exami- inicial deu-se a subseqüente destruição do
nando os desafios que estão à sua frente e relatório, o que levou pioneiros como o ma-
entendendo ainda que ela é cada vez mais jor Donald Keyhoe a concluir que estava co-
usada com diversos significados e por dife- locada em efeito uma política de acoberta- gica mais importantes da história. Na verda-
rentes fontes, nem sempre fiéis às origens do mento dos fatos, que é perpetuada até hoje de, as investigações e conclusões de Keyhoe,
movimento, em geral envolvendo concei- em escala global, com algumas brechas aqui de que a ETH estava sendo deliberadamente
tos conspiracionistas e outros. De maneira e ali. Na ocasião, Keyhoe ouviu confiden- ocultada pelos militares e pelas agências de
ampla, Exopolítica pode ser definida como cialmente de seu colega, o capitão Edward segurança nacional norte-americanas, mar-
“o conjunto de pessoas, instituições e pro- Ruppelt, outro ícone da pesquisa ufológica ca o verdadeiro nascimento da Exopolítica,
cessos políticos associados ao Fenômeno mundial, que o general Vandenberg afirma- com uma abordagem diferente para o Fe-
UFO e à hipótese extraterrestre”. Embora o ra que “as conclusões do estudo causariam nômeno UFO. Se levarmos este marco em
termo seja relativamente novo, surgido em pânico. Como poderemos convencer as pes- consideração, podemos descrever a história
2000 e estabelecido de fato em 2005, seu soas de que os aliens não são hostis se nós da Exopolítica em quatro fases independen-
conceito associado a teorias conspiratórias mesmos não sabemos disso?” Felizmente, tes, que continuam até hoje.
da Ufologia não tardaram a surgir, em geral uma cópia daquele documento foi mantida
implicitando conceitos de política de aco- intacta e chegou a ser conhecida por este au-
bertamento, comuns na literatura ufológica tor e pelo major Dewey Fournet. n Fase 1 da Exopolítica: 1948
por cerca de cinco décadas. Em função da descoberta de que um dos
Para compreender o que pretende a Exo- fatos mais importantes para a humanidade A conspiração dos discos voadores
política, é importante recorrer aos ensina- — a existência de outras espécies cósmicas,

O
mentos de J. Allen Hynek, por muitos con- ainda que não se soubesse se seriam hostis s fundamentos da Exopolítica resi-
siderado o pai da Ufologia, que definiu o ou não — estaria sendo escondida do públi- dem no trabalho de um número de
estudo científico dos UFOs como “a análi- co estimulou Keyhoe, já na reserva, a im- pesquisadores que começaram a ex-
se sistemática e metodológica da percepção plementar seus estudos da Ufologia, que o plorar seriamente evidências de uma conspi-
de um objeto ou luz no céu ou sobre a terra, levaram a fundar a National Investigations ração de alto nível, implementada e mantida
cuja aparência, trajetória e comportamento Committee On Aerial Phenomena [Comitê por várias agências governamentais e depar-
dinâmico não sugerem uma explicação lógi- Nacional de Investigações de Fenômenos tamentos militares, para esconder a verdade
ca e convencional”, ou seja, uma definição Aéreos, NICAP], ainda nos anos 50, que foi sobre os UFOs e sua origem extraterrestre.
clássica de um disco voador. Este cuidado uma das entidades civis de pesquisa ufoló- Esses pesquisadores e seus livros emergiram
é necessário porque pretende-se que inicialmente em meados dos anos 50,
a Exopolítica seja considerada uma quando ficou claro que tais órgãos não
disciplina com tendências científicas. estavam sendo verdadeiros em suas
Ainda para Hynek, o fenômeno ob- alegações à população de que estavam
servado permanece não identificado seriamente engajadas na pesquisa dos
mesmo depois do estudo de todas as discos voadores — na verdade, elas
evidências disponíveis pelos pesqui- insistiam que o faziam, mas que seus
sadores, com as técnicas possíveis. resultados, invariavelmente, levavam
A ETH foi oficialmente proposta
como a mais válida explicação para PRECURSORES da ação
os avistamentos de discos voadores O ufólogo e ativista político Stephen Bassett
em um estudo secreto da própria For- [E], organizador de eventos sobre Exopolítica,
Arquivo UFO

ça Aérea Norte-Americana (USAF),


Jerry Pippin

e o autor e ambientalista Alfred Webre, um


em 1948. O documento dele resul- dos primeiros a tratar desta questão

26 Edição 166 I Junho 2010 I Ano XXVII


CENTRALIZAÇÃO do Fenômeno UFO, ou seja, as testemunhas
A decisão de manter o ou, principalmente, contatados. Mas cada um
sigilo aos discos voadores leva a um diferente enfoque da Exopolítica,
tem origem na Casa baseado na maneira como a informação é
Branca e no Pentágono, obtida e avaliada por eles.
onde são arquitetadas A primeira abordagem, a dos pesquisa-
as estratégias políticas e dores, se concentra nos processos políticos
militares norte-americanas, que circundam o estudo dos UFOs e da
com reflexos imediatos hipótese extraterrestre, que é o modo con-
sobre todo o planeta vencional de definição da Exopolítica. Já a
segunda abordagem abrange os processos
políticos usados pelas próprias civilizações
Vantagens políticas do acobertamento extraterrestres, descritos ou interpretados por
aqueles que tiveram contatos diretos com
O Painel Robertson continuou em vigor e, elas, seja através de abduções alienígenas
em março de 1954, incorporou instruções de ou em encontros pacíficos com seres extra-
um documento secreto chamado Joint Army, terrestres — daí o termo “experienciadores”.
Navy, Air Force Publication [Publicação Con- Esta abordagem é vista como uma forma
junta do Exército, Marinha e Aeronáutica], o não convencional de definição da Exopolí-
famoso JANAP, um guia que ensinava milita- tica, como discutiremos mais tarde.
Fotos National Archives

res de todo o complexo militar norte-america-


no, de todas as armas, a lidarem com a questão
ufológica. Na prática, era uma ofensiva para Tendências céticas à Ufologia
que militares ou pilotos revelassem informa-
à conclusão de que os relatos das testemunhas ções sobre avistamentos de UFOs que tinham A abordagem Exopolítica originada dos
apenas indicavam fenômenos naturais ou at- testemunhado, e que fossem sujeitos a uma in- pesquisadores do Fenômeno UFO, natural-
mosféricos, enquanto, nos bastidores, sabiam vestigação oficial. Outro documento crítico foi mente, é baseada no estudo sistemático das
a fundo qual era a verdade. O estopim disso o Relatório Brookings, preparado pelo Instituto melhores evidências disponíveis dos casos
foi a rejeição de Vandenberg à aceitação da Brookings para a NASA. Ele descreve os de- ufológicos, a fim de formular conclusões
ETH para a fenomenologia ufológica. vastadores efeitos sociais que emergiriam de acerca da realidade do fenômeno e da exis-
Um evento crítico nesse processo foi a um eventual contato da Terra com sociedades tência do alegado acobertamento ufológico.
instalação do Painel Robertson, em janeiro alienígenas tecnologicamente mais avançadas Esta abordagem envolve também cientistas
de 1953, que era um grupo de cientistas pre- e, naturalmente, dentro da política de acober- e militares com tendências céticas à fenome-
sididos pelo doutor H. P. Robertson e secre- tamento, as vantagens políticas de se acobertar nologia ufológica, como era Donald Keyhoe,
tamente financiado pela Agência Central de tais informações se tal contato fosse feito. Eis que, depois de convencido da realidade do
Inteligência (CIA), que recomendava a todo um interessante trecho do relatório: Fenômeno UFO, escreveu livros identifican-
o aparato militar e de inteligência dos Esta- do a política de acobertamento de evidên-
dos Unidos que avistamentos de UFOs fos- “Evidências antropológicas cias e confirmando a existência dos discos
sem simplesmente ridicularizados, devido ao contêm muitos exemplos de socie- voadores e apoiando a ETH.
potencial de tais eventos serem manipulados dades seguras de seus lugares no Na época, com efeito sobre a implantação
por países inimigos para minar a segurança mundo, que simplesmente se desinte- do que hoje consideramos a fase 1 da Exopo-
nacional dos EUA. Temia-se, por exemplo, graram quando encontraram e tive- lítica, Keyhoe não usou este termo, mas esco-
que a URSS usasse o Fenômeno UFO de for- ram que se associar com sociedades lheu empregar a expressão “conspiração dos
ma a colocar em dúvida a segurança nacional até então desconhecidas, misturando discos voadores” para expor a política secreta e
norte-americana perante a própria população. diferentes idéias e modos de vida. E os processos de segurança nacional para manter
Assim, foi sugerida a criação de um “progra- de outras que sobreviveram a tal ex- afastada do público a verdade sobre a presença
ma educacional” para prevenir e até impedir periência, mas o fizeram pagando o alienígena na Terra. Tanto que os seus livros
o público de exigir do governo investigações preço de mudanças em valores, ati- mais importantes mostram seu absoluto apoio
sérias sobre os avistamentos de UFOs. tudes e comportamento”. ao conceito de Exopolítica, como The Flying
Naturalmente, na mentalidade militar rei- Saucer Conspiracy [A Conspiração dos Dis-
nante na época — e não muito diferente da São justamente as informações sobre a cos Voadores, Holt Publishers, 1955], Flying
existente ainda hoje em alguns países —, a política de acobertamento ufológico relacio- Saucers: Top Secret [Discos Voadores: Ultra
ridicularização do tema resultaria em redução nada com a ETH que levou à noção de que Secreto, Putnam & Sons, 1960] e Aliens From
no interesse público pelos discos voadores, um disco voador é um veículo procedente do Space [Alien do Espaço, Signet Press, 1973].
o que se verifica até hoje, embora em muito espaço exterior, e que é concebido, planeja- Nestas obras, Keyhoe descreveu meticulosa-
menor grau. A tal “campanha de educação” do, construído e pilotado por outras espécies mente como os vários departamentos militares
poderia ser cumprida gradativamente atra- cósmicas. Conseqüentemente, com isso, veio e agências de segurança nacional estavam —
vés de processos de divulgação em massa, a implantação de uma “conspiração ufológi- e ainda estão — envolvidos em uma conspi-
usando-se a televisão, o cinema, as revistas ca”, que tem ramificações em todo o mundo. ração de alto nível para encobrir sistematica-
populares etc. O programa tenderia a reduzir Autores e estudiosos de seus procedimentos mente evidências que dêem apoio à ETH dos
a credulidade do público quanto ao assunto escusos, desde sua implantação até hoje, re- objetos voadores não identificados.
e, conseqüentemente, sua suscetibilidade a latam que os fundamentos de conspiração es- Como se pode observar, as idéias e o traba-
propagandas de nações hostis, fortes meios tão em duas fontes distintas, porém comple- lho deste pioneiro, que tanto impulsionaram a
políticos da época da Guerra Fria. mentares: pesquisadores e experienciadores Ufologia, são baliza para todas as descobertas

Edição 166 I Junho 2010 I Ano XXVII 27


que temos hoje na área. Casuística
Ele usou uma grande va- Casos ufológicos contendo
riedade de fontes para descrições de naves
chegar às suas conclu- de grandes dimensões
sões — e isso nos anos fizeram soar o alarme que
50. Explorando a amiza- colocaria os Estados Unidos
de e contatos que tinha em estado de alerta
na sua época de militar,
Keyhoe conseguiu im- testemunhas militares
portantes informações e governamentais que
de avistamentos va- descreviam avistamen-
zadas por oficiais. Ele tos de UFOs de gran-
também obteve acesso de significado, inclu-
a uma grande quanti- sive sobre instalações
dade de dados de pes- de mísseis atômicos
quisadores de campo norte-americanas.
que investigaram avis- Expondo isso de

Luca Oleastri
tamentos feitos por civis, forma exemplar, o li-
militares e pelo pessoal vro do ufólogo inglês
da indústria de aviação, o que conferiu ainda tada abruptamente — segundo Keyhoe, por e consultor da Revista UFO Timothy Good,
maior importância à sua tese. Enfim, baseou uma intervenção do alto escalão do governo. Above Top Secret: The Worldwide UFO Co-
meticulosamente suas idéias exopolíticas e de O relatório preparado pelo da NICAP chegou ver Up [Acima de Ultra Secreto: O Acober-
conspiração em sólidas evidências empíricas. a documentar 700 casos ufológicos apoiando tamento Ufológico Mundial, Quill Editors,
Mas, mesmo assim, foi sistematicamente ridi- a realidade do Fenômeno UFO. 1987], é uma das mais influentes e bem es-
cularizado pelos meios científicos e militares Como se vê, o princípio da história da critas exposições de como o Fenômeno UFO
da época, ou ignorado pelos departamentos Ufologia se confunde com o da Exopolítica, e tem sido sistematicamente oculto na maio-
militares, agências de segurança nacional e ambas têm em seu centro a figura de Keyhoe. ria dos países, com o objetivo de sonegar da
instituições governamentais. Suas idéias de uma conspiração ufológica se população a verdade sobre a ETH. Outro
difundiram mais ainda entre os ufólogos após livro significativo sobre a questão é UFOs
a publicação do Relatório Condon, em 1969, and the National Security State [UFOs e o
Perda de confiança no governo uma década e meia mais tarde, amplamen- Estado de Segurança Nacional, Hampton
te considerado como uma nova tentativa da Roads Publishing, 2000], do ufólogo norte-
Fato notório que levou à implantação do USAF de acabar com investigações de avista- americano Richard Dolan. Ele oferece aná-
conceito de Exopolítica, por Donald Keyhoe, mentos ufológicos, mais uma vez desmerecen- lises detalhadas de como o Fenômeno UFO
foi o caso de avistamento de um UFO gigan- do a importância do Fenômeno UFO rejeitando vinha sido metodicamente tratado nos Esta-
te — ou nave-mãe — registrado no princí- ou desacreditando evidências, como recomen- dos Unidos em altos níveis por militares e
pio dos anos 50, fato que foi um dos grandes dado no Painel Robertson, de 1953. agências de segurança nacional. As análises
responsáveis por levar as autoridades norte- A concepção de que existiria um plano de Good e de Dolan são uma peça chave para
americanas a concluírem que a revelação de orquestrado meticulosamente, a princípio compreensão do funcionamento de agências
que um colosso como aquele tem origem ex- em escala nacional, nos Estados Unidos, e e departamentos responsáveis por acobertar
traterrestre certamente causaria pânico gene- posteriormente em escala global, implantado a fenomenologia ufológica.
ralizado e perda de confiança no governo. Em com forte imposição norte-americana, estava
seu último livro, Aliens From Space, Keyhoe crescendo nos anos 50 e 60, mas tomou mais
identifica, com firmeza, a CIA e a Força Aérea corpo nos anos 70, quando um grande número Contatados sobre o acobertamento
Norte-Americana (USAF) como as institui- de estudiosos e autores já estava plenamen-
ções por trás do ocultamento, responsáveis te acordado para a questão ufológica e dava A segunda abordagem que mencionamos
por desacreditar ufólogos e testemunhas e como certo que os governos, em particular o sobre conspiração ufológica é a de indivídu-
até de sabotar iniciativas do Congresso norte- dos Estados Unidos, temiam a liberação de os que afirmam ter tido contatos diretos com
americano em determinar que o Fenômeno informações sobre a presença alienígena na extraterrestres, chamados por alguns autores
UFO seja seriamente estudado. Terra ao público. Este contingente de pesqui- como “experienciadores” do Fenômeno UFO,
Para tentar desestimular os deputados sadores fez emergir, gradualmente, relatos de que oferecem evidências alarmantes para sus-
que buscavam ver a questão exami- tentar a hipótese de sua origem extra-
nada apropriadamente, vencendo as terrestre, obtidas através de suas expe-
barreiras da CIA e da USAF, sua ins- riências. Esses “contatados”, como
tituição, a NICAP, chegou a coletar também são conhecidos, afirmam que
e reunir os melhores casos de avis- existe um esforço sistemático do gover-
tamentos de discos voadores em um no em desacreditá-los e às suas vivên-
relatório confidencial, que foi entregue cias, desde os anos 50, ridicularizando
aos membros do Comitê de Ciência
e Astronáutica do Congresso. No en- EM BUSCA DA VERDADE
tanto, já exercitando os estertores da O coronel do Exército norte-americano Philip
Project Camelot

política de acobertamento ufológico, Corso [E], já falecido, e o sargento Clifford


Arquivo UFO

uma audiência planejada para tratar do Stone. Ambos deram grande contribuição à
assunto, no referido Comitê, foi abor- Exopolítica revelando segredos militares

28 Edição 166 I Junho 2010 I Ano XXVII


seus relatos de contatos diretos com tripulan- continua, talvez em função da mesma políti- formação Já usa, no Brasil, a Lei 11.111/2005.
tes de naves alienígenas, que teriam conteúdo ca que visa desacreditá-los. Se vista por este Veja edições UFO 156, 160 e 161].
que confirmaria a ETH. Grande número destes ângulo, o de que a polêmica é artificialmen- Praticamente, a descoberta da FOIA pelos
personagens, muito numerosos nos anos 50 e te criada para desaboná-los, as informações ufólogos virou uma febre na comunidade e um
60, alega que caíram em descrédito e tiveram prestadas por eles podem nos dar uma idéia tormento para o governo, que passou a receber
suas vidas arruinadas como resultado da vigo- dos processos políticos usados pelo governo dezenas ou centenas de pedidos de liberação
rosa campanha de ridicularização imposta às em seu “programa educacional”. de informações sobre casos em todo o territó-
testemunhas pela mídia através da ação, por Por outro lado, levando-se em conside- rio norte-americano. Com sua introdução, ou
exemplo, do Painel Robertson, com seu “pro- ração que o descrédito a tantos contatados de sua revisão, surgiram entidades como a Ci-
grama educacional” para prevenir e até impedir não tem sentido, pelas tizens Against UFO Se-
o público de exigir do governo investigações razões expostas aci- crecy [Cidadãos Con-
sérias sobre os avistamentos de UFOs. ma, deve-se fazer uma tra o Sigilo aos UFOs,
Alguns desses contatados mais conhecidos, boa reflexão do conteú- CAUS], com o objeti-
como George Adamski, Daniel Fry, Howard do de suas experiên- vo de usar o processo
Menger e George van Tassel, descreveram cias, já com vistas a to- legal para extrair dos
como órgãos militares e governamentais man- má-las como legítimas, herméticos arquivos
tiveram informações de suas experiências lon- em todo ou em parte. governamentais evi-
ge dos olhos do público. Muitas delas, como se E neste caso, seus rela- dências documenta-

Defense Files
sabe, continuam a ser fortemente contestadas tos podem nos dar idéia das da presença alie-
pela Comunidade Ufológica Mundial, mas há também dos processos nígena na Terra e seu
sérios pesquisadores que as consideram sig- políticos usados pelos AINDA MAIS SECRETA E PODEROSA acobertamento. Cria-
nificativas para o entendimento da presença próprios extraterrestres A Agência de Segurança Nacional (NSA), maior do nos anos 70 por Pe-
alienígena na Terra, como o veterano ufólo- em suas relações uns e mais potente do que a CIA, estaria por trás de ter Gersten, W. T. Ze-
go Bill Hamilton, que examinou as experiên- com os outros e com a grande parte do acobertamento ufológico chel e Brad Sparks, a
cias de um grupo de contatados da Califórnia Terra. Ou seja, se suas CAUS chegou a lan-
e concluiu que havia muito mais mérito em experiências são verdadeiras, pode-se concluir çar processos contra a Agência de Segurança
seus casos do que pesquisadores mais ortodo- também que existe uma conspiração para enco- Nacional (NSA) e a própria CIA.
xos, que os rejeitavam, acreditavam. brir os artifícios usados por ETs, que alegada- Os processos resultaram na liberação de
Adamski, Fry, Howard e van Tassel, ape- mente monitoram e interagem com a Terra. um número limitado de documentos, mas
nas para citar alguns nomes, tiveram experi- substanciais, que provavam conclusivamen-
ências ufológicas riquíssimas, com conteúdos te que a Ufologia é um assunto de interesse
que mesclavam, além das questões inerentes n Fase 2 da Exopolítica: 1974 crescente para aquelas duas agências — sen-
à origem extraterrestre dos visitantes, muita do que a NSA é maior e mais potente do que
informação sobre política, filosofia, econo-
Devassando o “Watergate Cósmico” a temida CIA. No entanto, o que a CAUS e
mia e leis entre eles mesmos e entre eles e outras entidades ufológicas que recorreram à

A
mundos em desenvolvimento que visitavam, Exopolítica iniciou outro estágio de FOIA logo descobriram foi que, apesar de lei
como a Terra. Para Hamilton, as narrativas desenvolvimento com entrada em vi- federal, ela não estava sendo completamente
dos contatados devem ser levadas em conta, gor, nos Estados Unidos, da Lei de obedecida pelas citadas agências, que sim-
e sua denúncia de que agências governamen- Liberdade de Informação [Freedom of Infor- plesmente não atendiam às determinações
tais não querem que suas informações sejam mation Act, FOIA], uma lei do Congresso nor- legais de entregar seus papéis mais impor-
conhecidas, também. “O governo não deseja te-americano emitida originalmente em 1966 tantes — ou, quando o faziam, as folhas dos
que experiências de contato direto com civili- e revisada para vigir em 1974. Ela permite que documentos vinham com os principais dados
zações extraterrestres, envolvendo humanos um cidadão tenha acesso a certo tipo de in- apagados. O livro Clear Intent [Intenção Cla-
simples como qualquer cidadão, cheguem ao formação que julgue ser essencial à sua vida, ra, Prentice Hall, 1984], de Lawrence Fawcett
público”, declarou. desde que comprove isso, embora os dados e Barry Greenwood, discute em detalhes a
pleiteados só sejam revelados ao solicitante atividade da CAUS com o recurso do FOIA,
dentro de condições estritas. Naturalmente, a seus processos e sucessos em expor os mean-
Polêmica criada artificialmente lei acabou sendo usada pelos ufólogos, que, dros políticos de acobertamento ufológico
dentro dos procedimentos previstos, passa- e a ETH [Veja edição UFO 006].
Contatados mais recentes, como Billy ram a requerer do governo e de suas agências Outra significativa obra que expõe como
Meier, Sixto Paz Wells e Carlos Diaz, igual- evidências e documentos sobre avistamentos as evidências ufológicas são acobertadas por
mente controversos, também têm experiên- ufológicos [Quase identicamente à forma instituições do governo norte-americano e
cias que corroboram o que os anteriores di- como a campanha UFOs: Liberdade de In- suas hierarquias militares é o livro de Clifford
ziam — e eles, tal como os demais, também
oferecem subsídios para comprovar seus con-
tatos. Identicamente, milhares de fotografias
e vídeos de UFOs, assim como milhões de
O governo não deseja que experiências de
testemunhos de avistamentos independentes,
em todo o mundo, estão disponíveis para se
contato direto com civilizações extraterres-
somar à enorme casuística já existente, que
indica que estamos de fato sendo visitados
tres, envolvendo humanos simples
por outras espécies cósmicas. De qualquer como qualquer cidadão, cheguem ao público
modo, a renitente controvérsia em torno dos
contatados e da autenticidade de seus casos — Bill Hamilton, autor

Edição 166 I Junho 2010 I Ano XXVII 29


Stone UFOs are Real [UFOs ATIVISMO UFOLÓGICO
São Reais, Paperback, 1997]. Cena da conferência de
Stone examina documentos es- imprensa do Disclosure Project
senciais obtidos através do em- em Washington, quando se pediu
prego da Lei de Liberdade de formalmente a abertura
Informações, que demonstram
a existência de vários progra- que invocavam o direito do
mas confidenciais extintos e público em saber a verdade
em andamento para se inves- sobre os UFOs. Financiado
tigar incidentes ufológicos, e por Ed Komarek e Mike Ja-
revela quais agências e depar- mieson, a ORTK realizou o
tamentos militares estão envol- primeiro protesto ufológico
vidos. Ele demonstra ainda que em Washington, em junho de
certos órgãos governamentais 1992, e surpreendeu a comuni-

Disclosure
mentiram a investigadores dade ufológica tradicional ao
acerca de informações ufoló- empregar ativistas e métodos
gicas obtidas com o emprego da FOIA — o — ou ainda é — controlar evidências relacio- políticos em vez de ufólogos nestas ativida-
que, nos Estados Unidos, é crime grave. nadas a casos de contatos com extraterrestres. des. Na verdade, seu trabalho era político, e
Contudo, um dos momentos mais cho- De todos os documentos, um dos mais surpre- não de estudo do Fenômeno UFO. Ao todo
cantes da chamada fase 2 da Exopolítica foi endentes é o The Eisenhower Briefing Docu- foram organizadas 10 passeatas nos Estados
o vazamento de um expressivo número de ment [Documento de Instruções Eisenhower], Unidos e na Grã-Bretanha antes de a ORTK
documentos conhecido como Majestic, que que descreve episódios de veículos alienígenas se dissolver, em 1995. Ela foi uma expressão
foram inicialmente enviados ao produtor de acidentados em território norte-americano, com significativa do ativismo político visando der-
cinema Jaime Shandera, em 1984, e anun- o respectivo resgate ou recuperação de entida- rubar a política de acobertamento ufológico, e
ciados publicamente, em 1987, pelo ufólogo des biológicas extraterrestres (EBEs), assim traçou os fundamentos para esforços de entida-
William Moore. Esses papéis emergiram de como o Special Operations Manual [Manual des subseqüentes em mobilizar grandes massas
esforços empreendidos por eles e também por de Operações Especiais], que enfatiza proce- para o fim do Watergate Cósmico.
Tim Cooper para se estabelecer contato com dimentos de recuperação das naves e dos seres Ao mesmo tempo em que a ORTK se
fontes militares na ativa ou na reserva, que — ou corpos, quando mortos. tornou ativa, outro esforço um pouco mais
tinham a intenção secreta de vazar informa- Os documentos Majestic relacionam tam- inusitado teve início para buscar a liberação
ções que seriam usadas em um possível docu- bém pessoas em posições chave, instituições de informações ufológicas. Ele foi orquestra-
mentário por Shandera e Moore. Eles podem renomadas e processos associados com a pre- do pelo milionário Laurence Rockefeller, em
ser consultados no site Majestic Documents sença alienígena na Terra, reconhecendo sua 1993, e se concentrava em uma tentativa con-
[www.majesticdocuments.com]. existência além de qualquer dúvida pelo menos fidencial de informar o presidente Bill Clinton
desde 1947. Sim, desde a queda de um disco sobre a gravidade da questão ufológica, a fim
voador de Roswell, no Novo México. Os pa- de estimulá-lo a tomar a iniciativa de abrir os
Projetos com tecnologias alienígenas péis oferecem abundantes evidências da polí- arquivos da nação, hermeticamente fecha-
tica de acobertamento governamental para os dos e vigiados pelos militares. A iniciativa de
Os documentos são simplesmente sur- UFOs e a ETH, dando detalhes de como fun- Rockefeller teve como primeiro passo enviar
preendentes e revelavam detalhes internos ciona, qual é seu organograma, que pessoas e ao conselheiro científico de Clinton, o dou-
da política e dos mecanismos envolvidos no agências dela fazem parte etc. Assim, como tor Jack Gibbons, um conjunto de evidências
acobertamento ufológico. Mas, naturalmen- se pode observar, pesquisar casos ufológicos persuasivas da realidade do Fenômeno UFO.
te, foram recebidos com ceticismo pela Co- com o recurso legal da FOIA é um instrumento Rockefeller mais tarde organizou um encontro
munidade Ufológica Mundial. No entanto, o importante para se obter documentos governa- informal com um número de destacados ufó-
doutor Robert Wood conseguiu, após muitos mentais, mas os que vazaram — como o Ma- logos norte-americanos, incluindo Scott Jones,
esforços, demonstrar que eram autênticos ou, jestic — constituem um subsídio ainda mais John Mack [Falecido], Bruce Maccabee, Leo
em alguns casos, réplicas de documentos his- importante para a Exopolítica na determinação Sprinkle, Linda Moulton Howe e Steven Greer,
tóricos legítimos, o que aquietou uma parte do modus operandi de acobertamento gover- que se uniram para fornecer informações aos
dos céticos. Outro renomado pesquisador, o namental de evidências ufológicas. membros do escritório de Gibbon.
físico canadense Stanton Friedman, consultor Mas, infelizmente, após as primeiras con-
da Revista UFO, examinou os Documentos versas, a iniciativa entrou em colapso quando,
Majestic e, estarrecido com o que concluiu, n Fase 3 da Exopolítica: 1992 inadvertidamente, Gibbon se opôs a revelar
propôs a existência de um “Watergate Cós- publicamente a questão e aconselhou Clinton
mico”, criado pelo governo norte-americano Ativismo político e acobertamento a não fazê-lo, frustrando Rockefeller. Ele foi
para sustentar a política de sigilo sobre evi- informado de que o presidente rejeitara a idéia

A
dências que apoiassem a ETH para os discos entidade Citizens Against UFO Se- devido à preocupação de que tentar uma políti-
voadores [Veja edição 162]. crecy [Cidadãos Contra o Sigilo aos ca de liberação iria causar problemas políticos
Friedman, ferrenho defensor da legitimi- UFOs, CAUS], em sua época, tam- insuperáveis para a Casa Branca. Ou seja, nem
dade dos papéis, através de detalhado estudo, bém inspirou o surgimento de movimentos com a ação de um dos homens mais influen-
confirma de forma convincente que foram emi- congêneres e intenções assemelhadas. Este tes dos Estados Unidos, Rockefeller, com a
tidos por um comitê secreto existente dentro de é o caso da Operation Right to Know [Ope- boa-vontade de seu presidente mais popular e
vários órgãos internos e externos do governo ração Direito de Saber, ORTK], que este- com a ajuda dos melhores ufólogos do país se
dos Estados Unidos, chamado, homonimamen- ve ativa entre 1992 e1995 e se especializou conseguiu vencer o bloqueio militar à questão
te, de Majestic 12 ou MJ-12. Sua função era em organizar demonstrações e passeatas em ufológica. Ainda assim, o conjunto de evidên-

30 Edição 166 I Junho 2010 I Ano XXVII


cias que os estudiosos cederam ao doutor Gi- atividades governamentais secretas. Hoje dos, onde projetos envolvendo EBEs e veícu-
bbons e ao presidente Clinton, no formato de o Disclosure tem firmes sustentáculos na los extraterrestres estavam em andamento no
estudos de casos significativos, foi distribuída Comunidade Ufológica Mundial, como se já chamado Watergate Cósmico.
a membros do Congresso e outras importantes pode constatar em seu site [Endereço: www. Outro exemplo de ativismo político vol-
figuras legislativas e governamentais. disclosureproject.com]. tado para a abertura ufológica — que bem ca-
racteriza a chamada fase 3 da Exopolítica —
foi a candidatura do ufólogo norte-americano
Projetos com tecnologias alienígenas “Luzes no céu, mentiras na Terra” Stephen Bassett nas eleições para o Congresso,
em 2002. Bassett fez uma comemorada assem-
Vindo por outra direção, logo em segui- Steven Greer foi o primeiro a conseguir bléia em Maryland e tentou levantar o assunto
da houve uma nova iniciativa independente e juntar tantas testemunhas e informantes que sobre os segredos aos UFOs nos meios polí-
complementar à de Rockefeller para a libera- viram UFOs ou participaram do controle de ticos. Embora ele não tenha sido o primeiro a
ção das verdades ocultas, desta vez organiza- informações oficiais sobre o tema. Era mais compor uma plataforma ufológica explícita
da pelo médico Steven Greer. Mas, diferente- do que o dobro do que fez Donald Keyhoe. para as eleições nacionais norte-americanas,
mente do processo anterior e daquela tentativa Seu projeto também apresentou à nação in- foi o primeiro candidato a efetivamente conse-
pioneira do National Investigations guir votos em quantidade considerável
Committee On Aerial Phenomena em tal intento, tentando promover a
[Comitê Nacional de Investigações questão ufológica. O forte de Bassett
de Fenômeno Aéreos, NICAP] — que eram os slogans de sua campanha, que
se apoiou nos melhores casos de avis- chamavam a atenção, como “Luzes
tamentos ufológicos para pedir que o no céu, mentiras na Terra”. E assim
Legislativo investigasse o Fenômeno ia conquistando o eleitorado. Como
UFO —, Greer se focou em testemu- outros ufólogos e ativistas antes dele,
nhos de informantes, em geral milita- Bassett estava convencido de que uma
res. A comunidade ufológica já estava sistematização da Exopolítica seria
informada de que ele estava entrevis- um modo diferente e efetivo de abor-
tando sistematicamente um número dar a questão ufológica.
destas fontes, que alegavam ter parti- Em resumo, todos os persona-
cipado de projetos secretos envolven- gens que surgiram nos últimos anos
do tecnologias alienígenas e entidades combatendo o acobertamento ufoló-
biológicas extraterrestres (EBEs), e gico com variadas modalidades de
agora contemplava o resultado. ativismo político estavam implici-
Além de continuar a cooperar tamente promovendo e concretando
com a iniciativa de Rockefeller para os alicerces da Exopolítica, que se
informar o doutor Gibbons e o presi- mostrou um método eficaz de escan-
dente Clinton sobre os UFOs, Greer carar a farsa governamental em tor-
preferiu ir direto ao ponto e informar no da questão da presença alienígena
oficiais graduados de Clinton, como o na Terra. Embora o termo ainda não
então diretor da CIA, James Woolsey, tenha entrado em vigor nesta época
da gravidade da realidade ufológica. para designar o que tomava forma,
Na verdade, ele e outros não preten- todos os indivíduos acima entende-
US Navy

diam ensinar a CIA quão sério é o ram o conceito de Exopolítica como


assunto, pois ninguém é tão ingênuo um processo político associado à de-
a ponto de imaginar que seus agentes não sai- PERIGO DE AUTODESTRUIÇÃO núncia do acobertamento de evidências sobre
bam disso, mas a intenção era mostrar a eles Entre os motivos que trariam os seres extraterrestres aquela que certamente é a revelação mais im-
o quanto os ufólogos também conheciam a à Terra estaria um monitoramento do uso que portante que a humanidade terá num futuro
questão. Neste aspecto, o uso de informações fazemos de nossos arsenais atômicos, para que breve: a de que não está só no universo.
passadas pelos informantes de Greer era essen- possam nos impedir de uma catástrofe global
cial. Ele montou um impressionante banco de
dados de testemunhos feitos por suas fontes, divíduos que alegavam ter participado de n Fase 4 da Exopolítica: Hoje
que salientaram como autoridades militares e atividades secretas de recuperação de discos
agências de segurança nacional estavam siste- voadores acidentados e emprego de engenha- Uma abordagem distinta da
maticamente encobrindo evidências que con- ria reversa para destrinchar sua tecnologia. O evidência ufológica
firmavam a presença alienígena na Terra. Disclosure teve relativo sucesso em expor

A
O banco de dados de Greer levou ao iní- isso a público e mostrou o importante papel Exopolítica, como uma alternativa
cio do Disclosure Project [Projeto Divulga- dos informantes neste processo, pessoas que, complementar à Ufologia Clássica,
ção], com uma ampla conferência de impren- na ativa ou na reserva resolveram confessar evoluiu das três fases acima descri-
sa realizada em maio de 2001, apresentando o que sabiam — embora Greer tenha sofrido tas e chegou ao momento atual, em que
importantes membros das forças militares, do merecidas críticas porque seus informantes são imprescindíveis as análises políticas da
governo e de entidades corporativas dos Es- não tinham qualquer documentação ou prova realidade ufológica e seu significado para
tados Unidos que, ali, em frente às câmaras para sustentar suas alegações. Todavia, suas todos nós. Quando se fala em alternativa
de TV, relataram seus conhecimentos sobre credenciais e a consistência de seus relatos complementar, quer se pretender um modo
discos voadores e a presença extraterrestre convenceram muita gente de que existe um mais amplo de encarar a questão. A pesquisa
— e todas as informações tinham origem em submundo altamente secreto nos Estados Uni- ufológica tem seu papel, mas a análise do

Edição 166 I Junho 2010 I Ano XXVII 31


Majestic documents

Documentos que vazaram demonstram a ação do mj-12 vazaram aos ufólogos, como o Majestic, le-
Entre as centenas de páginas que já vazaram aos ufólogos ou foram liberadas pela Lei de Liberdade de vam à necessidade de tomada de posição
Informações (FOIA), estão os Documentos Majestic, que demonstram a seriedade com que o governo norte- quanto ao tema, apesar da controvérsia en-
americano trata da questão ufológica desde a queda de uma nave alienígena em Roswell tre os ufólogos quanto à sua legitimidade e
credibilidade. Ou seja, mesmo que alguns
impacto de suas conclusões sobre a socie- traterrestres entre si e como isso afetaria as dos fatos expostos por eles sejam questio-
dade é igualmente importante, e isso, em relações humanas. Deste ponto em diante, va- náveis, certamente a maioria não é, e, assim,
resumo é Exopolítica. Embora o termo ain- mos nos referir a este último conceito, a uma diante do que é revelado, é necessário um
da seja evitado por alguns quando se fala abordagem não convencional. firme posicionamento. A abertura ufológica
de Ufologia, o fato é que não há mais como é apenas um primeiro passo.
se ignorar seu crescimento. Os estudiosos De qualquer forma, os debates, quando
que a apóiam abertamente como uma nova ETs nas relações humanas tendem a ficar apenas no questionamento da
abordagem disciplinar para a ETH contras- legitimidade e credibilidade dos informantes
tam com aqueles que executam “apenas” o Em janeiro de 2003, este autor foi o pri- e documentos, somente evidenciam o ceti-
estudo empírico dos avistamentos ufológi- meiro a definir explicitamente a Exopolítica cismo reinante no meio ufológico. Além de
cos, concentrando-se em técnicas de inves- em termos de processos políticos associados demonstrarem que existe uma linha dividin-
tigação e análise das evidências. com a ETH, culminando no primeiro livro do aqueles que acreditam que uma política
Enquanto os estudos ufológicos clássi- publicado sobre o tema, o já mencionado global de sigilo esteja em curso para promo-
cos fornecerem uma inegável quantidade de Exopolitics: Political Implications of Ex- ver a manipulação e sonegação sistemática
subsídios importantes ao entendimento da traterrestrial Presence [Exopolítica: Impli- de documentos e evidências que apóiem
questão ufológica, através da coleta e análi- cações Políticas da Presença Extraterrestre, testemunhos de informantes, e aqueles que
ses qualitativas e quantitativas de dados e seu Dandelion Books, 2004]. A obra define a exigem documentos e mais evidências para
cruzamento, ativistas exopolíticos tendem a Exopolítica como “o debate político sobre confirmar seus testemunhos. Não seria mais
se concentrar nas repercussões que tais desco- as escolhas que os governos e as populações prático partir para a análise do conteúdo de
bertas têm em nossa vida, e não raro realizam precisam fazer para formular e implementar tais testemunhos e documentos?
estudos sociais, sociológicos e antropológi- respostas legislativas e políticas à presença
cos para realizar suas “medições”. Por isso, de ETs nas relações humanas”. No texto, ar-
a maioria deles é formada por profissionais gumentei que a extensiva informação rela- Exopolítica não convencional
nestas áreas e outras das chamadas ciências cionada à hipótese extraterrestre deveria ser
sociais, inclusive a política. classificada em termos de graus de persua- O segundo modo de definir a Exopolíti-
Como mencionado anteriormente, exis- são, e o mais forte dado analisado em termos ca, chamado de não convencional, tem uma
tem dois modos de definir a Exopolítica como de suas implicações exopolíticas. identificação direta com o autor, advogado
alternativa complementar à Ufologia e à hi- O livro ainda oferece uma análise ba- e ativista ambiental Alfred Webre, que em
pótese extraterrestre (ETH). A primeira, mais seada nas manifestações de políticos, de 2000 escreveu o livro Exopolitics: Towards
convencional, se concentra nos processos instituições e processos que explicitamente a Decade of Contact [Exopolítica: Em Dire-
políticos a partir da perspectiva terrestre ou lidam com a ETH, porque é unânime a opi- ção a Uma Década de Contato, e-book dis-
geopolítica, com um embasamento que re- nião entre seus praticantes de que devem- ponível no endereço www.exopoliticsinstitute.
flete o que ocorreu nas primeiras três fases se implementar políticas, convencionais ou org]. Ele foi, na verdade, a primeira pessoa
do desenvolvimento histórico da Exopolíti- não, nacionais ou internacionais, para li- a cunhar e usar o termo Exopolítica. O autor
ca, já discutidas. É o que chamamos de abor- dar com a presença alienígena na Terra, e trabalhou em 1977 como futurista no Instituto
dagem convencional. Já a segunda forma de elas envolvem tais variáveis. Nossa con- de Pesquisa de Stanford, desenvolvendo um
defini-la envolve o exame de processos po- fiança em informantes, como os apresen- projeto para estabelecer protocolos de comu-
líticos presumidos para as civilizações ex- tados pelo Disclosure, e documentos que nicação com extraterrestres, patrocinado pela

32 Edição 166 I Junho 2010 I Ano XXVII


Casa Branca — que foi abruptamente can- tres em sua aproximação da Terra começam Roberto Pinotti, que organizou o I Simpó-
celado devido à pressão do Pentágono. Foi a receber uma atenção e análise mais pro- sio Anual de Exobiologia e Exopolítica na
a partir da intensa repercussão de sua obra funda. Hoje já há um número crescente de Universidade de Calábria, em outubro de
na internet que Webre chegou ao lançamento ufólogos, antes clássicos, de organizadores 2005 [Veja edição UFO 116].
do trabalho subseqüente Exopolitics: Govern- de eventos e de ativistas de outros segmentos Enfim, a Exopolítica continuará a alargar
ment, Politics and Law in the Universe [Exo- que não apenas denunciam o acobertamento suas fronteiras e a ganhar apoio no mesmo
política: Governo, Política e Lei no Universo, ufológico como propugnam por uma pesqui- ritmo com que se torna cada vez mais insus-
Universebooks, 2005], já citado. sa sobre o impacto que uma revelação global tentável o acobertamento de evidências da
Neste livro, Webre define a Exopolítica da presença alienígena na Terra, hoje, repre- ação de outras espécies cósmicas em nos-
de forma mais direta, como “o estudo dos sentaria à humanidade. Isso é mais do que se so meio, algo de que a população planetá-
processos políticos e do governo na socie- pode esperar através da pesquisa ufológica ria está cada dia mais bem informada. Mas,
dade interestelar”. Para ele, é inquestioná- convencional, e muitos de seus praticantes conforme a Exopolítica evoluir, encontrará
vel a existência de uma sociedade universal simplesmente não enxergam isso. pela frente três grandes desafios. O primei-
de raças extraterrestres altamente organiza- Ajudam, neste processo, as atividades ro será sobre como definir sua atuação, seja
das em uma espécie de federação cósmica, de ufólogos com bom trânsito em meios através de meios convencionais e de proces-
a exemplo da nossa ONU. Webre ainda crê governamentais e militares, assim como in- sos geopolíticos relacionados aos UFOs e à
que os membros de tal fede- ETH, ou do que se concentra
ração tenham uma política de nos processos políticos dire-
não interferência em relação tamente associados com as ci-
à Terra, mesmo que mante- vilizações extraterrestres que
nham cuidadosa vigilância de nos visitam. O que faremos?
nosso uso de armas nucleares Certamente, ambos.
para resolvermos problemas Um segundo desafio será
geopolíticos. Sua abordagem demonstrar que a abordagem
para a Exopolítica emprega exopolítica convencional tem
desde informações passadas sido implícita nas pesquisas
por contatados, como Ada- ufológicas de grande pionei-
mski, Menger e Van Tassel, ros, como Donald Keyhoe,
descrevendo a política, leis com o objetivo de demons-
e sistemas econômicos de trar aos estudiosos contem-
raças extraterrestres visitan- porâneos que o esforço de se
tes, como dados da Ufolo- estabelecer uma linha de traba-
gia clássica. Mas ele adverte lho compensa — e sobretudo

Mário Barbosa
que não usou os relatos de convencê-los de que margina-
contatados para desenvolver lizar uma visão exopolítica da
sua análise, mas os analisou presença alienígena na Terra
de modo a obter cenários possíveis para A HORA DO CONTATO DEFINITIVO não é uma atitude sensata. Por fim, o tercei-
enquadrar as raças que nos visitam. A Ufologia transcendeu da coleta de informações e da ro desafio será avaliar e classificar o enorme
Para Alfred Webre, uma abordagem mais análise dos dados. É hora de aprofundar o estudo do leque de fontes usadas nas pesquisas exopo-
apropriada à sociedade universal de extra- impacto que um contato terá sobre todos nós líticas, para avaliar quais podem ser usadas
terrestres que nos visitam tem que se dar com maior ou menor grau de aceitação — es-
através de um método intuitivo de conheci- formantes que atingiram grande notorieda- pecialmente as provenientes dos chamados
mento. “Desde tempos imemoriais, nossa de e atraíram a atenção de outros, como, por “experienciadores” da Ufologia, que, embora
cultura usou a intuição para sobreviver, e exemplo, o coronel Philip Corso, que quan- controversos, podem dar fortes subsídios aos
este é de fato um modelo funcional de como do atingiu a reserva do Exército dos Esta- cenários levantados por Webre. Seja como
o universo pode realmente ser”. Em suas pa- dos Unidos escreveu o livro The Day After for, o importante será constatar que as raí-
lestras atuais, ele aprimora ainda mais seu Roswell [Publicado no Brasil pela Educa- zes históricas do pensamento exopolítico
método incorporando informações psíquicas re como Dossiê Roswell, em 1999. Confira atual demonstram a riqueza de perspectivas
adquiridas por meio de procedimentos não na seção Shopping UFO desta edição e no que nossa humanidade tem à sua frente, já
ortodoxos, mas reconhecidos, como a visão Portal UFO: www.ufo.com.br] e revelou ao às portas de um contato oficial e definitivo
remota e a canalização — neste aspecto, con- mundo que trabalhou em projetos secretos de com outras humanidades.
ta com o livro Urantia como referência. “Te- recuperação de naves alienígenas.
mos que buscar fontes diretas de informação, Ou o ex-ministro da Defesa do Canadá,
aquelas que podem ser confirmadas crite- Paul Hellyer, que confirmou a autenticidade CONTATO COM O AUTOR
riosamente, como também as indiretas, que do testemunho do coronel Corso e muitos Michael E. Salla é Ph.D. em
nos sugerem cenários possíveis”. outros dados oficiais sobre como seu país governo pela Universidade de
e os EUA lidam com os UFOs, e classifi- Queensland e mestre em filosofia
cou a política de acobertamento ufológico pela Universidade de Melbourne.
O impacto de uma revelação global como “a de maior sucesso na história da Organizou uma série de iniciativas diplomáticas
humanidade” [Veja edição UFO 123]. Con- civis para encerrar o conflito no Timor Leste.
Gradativamente, a hipótese extraterrestre gressos em número crescente pelo mundo Atualmente, residente no Havaí, é o fundador do
vai sendo cada vez mais aceita até mesmo nos afora também são uma importante ferra- Instituto de Exopolítica [www.exopoliticsinstitute.org]
meios acadêmicos, e os eventuais processos menta, como o realizado pelo corresponden- e editor do boletim Diário de Exopolítica.
políticos usados por civilizações extraterres- te internacional da Revista UFO na Itália n E-mail: rsalla@ exopolitics.org

Edição 166 I Junho 2010 I Ano XXVII 33


NOVO SHOPPING UFO TUDO SOBRE U
Exemplares avulsos DVDs da Vid
Você pode adquirir dezenas de edições da UFO, da UFO Especial e da UFO Documento, Temos um acervo exclusivo de cerca de 4
todas já recolhidas das bancas. Veja abaixo alguns destaques e vá ao Portal UFO comprar. mundialmente. Conheça abaixo alguns desta
LANÇAMENTOS

Perigo no Ar Ciência e Ufologia Jesus Cristo, um ET? Viemos das Estrelas A Verdade
Abril 2010 I Código UFO-164 Março 2010 I Código UFO-163 Fevereiro 2010 I Código UFO-162 90 minutos I Código DVD-037 72 minutos I
Preço de lançamento: R$ 10,90 Preço de lançamento: R$ 10,90 Preço de lançamento: R$ 10,90 Preço de lançamento: R$ 35,10 Preço de lanç

Aeronaves Negras Invasão Profecias Maias Segredos Militares Dentro da Nave Os Círculos Ingleses e... UFOs e ETs na Amazônia Por
Janeiro 2010 I Cód: UFO-161 Dezembro 2009 I Cód: UFO-160 Novembro 2009 I Cód: UFO-159 Outubro 2009 I Cód: UFO-158 Setembro 2009 I Cód: UFO-157 78 minutos I Código DVD-034 120 Minutos I Código DVD-033 73 minutos I C
Preço R$ 10,90 Preço R$ 10,90 Preço R$ 10,90 Preço R$ 10,90 Preço R$ 10,90 Lançamento: R$ 31,70 Lançamento: R$ 32,40 Preço: R

Ufologia Oficial O Fim do Segredo Encontros no Espaço Cinturão de Fótons Contato: As Abduções... Contato Alienígena Mensagens Cósmicas UFOs: Cone
Agosto 2009 I Cód: UFO-156 Julho 2009 I Cód: UFO-155 Junho 2009 I Cód: UFO-154 Maio 2009 I Cód: UFO-153 Abril 2009 I Cód: UFO-152 75 minutos I Código DVD-029 50 minutos I Código DVD-028 135 minutos I C
Preço R$ 10,90 Preço: R$ 10,90 Preço: R$ 10,90 Preço: R$ 10,90 Preço: R$ 10,90 Preço: R$ 35,80 Preço: R$ 35,40 Preço: R

Nibiru: Novo Debate Médicos ETs Os Círculos Chegam... Perigo no Espaço Quando as Naves Pousam Destino Terra Penetrando na Mente... Meio Século
Março 2009 I Cód: UFO-151 Fevereiro 2009 I Cód: UFO-150 Janeiro 2009 I Cód: UFO-149 Dezembro 2008 I Cód: UFO-148 Novembro 2008 I Cód: UFO-147 90 minutos I Código DVD-024 70 minutos I Código DVD-023 60 minutos I C
Preço: R$ 10,90 Preço: R$ 10,90 Preço: R$ 10,90 Preço: R$ 10,90 Preço: R$ 10,90 Preço: R$ 33,50 Preço: R$ 29,50 Preço: R

Todas estas e mais de 120 edições da mais antiga publicação sobre discos Mais de 35 documentários da maior
voadores do mundo estão à sua disposição no endereço abaixo: Ufologia do Brasil aguardam
www.ufo.com.br/edicoes www.ufo.com
ATENÇÃO: Se você não tiver acesso à internet, também pode fazer seu pedido destes e de outros itens através do fone (
UFOLOGIA, NUM SÓ LUGAR DA INTERNET
deoteca UFO Livros da Biblioteca UFO
40 documentários ufológicos premiados Nossos livros tratam com profundidade de temas atuais da Ufologia, mas não estão
aques e vá ao Portal UFO adquirir seus DVDs. disponíveis em livrarias. Você pode obtê-los somente no Portal UFO.

e Sobre a Lua Aliens na América do Sul Terra Vigiada Turismo Ufológico... UFOs na Rússia
Código DVD-036 82 minutos I Código DVD-035 500 páginas I Código LIV-025 240 páginas I Código LIV-024 388 páginas I Código LIV-023
çamento: R$ 33,40 Preço de lançamento: R$ 34,50 Preço de lançamento: R$ 54,90 Em fase de produção. Aguarde Preço de lançamento: R$ 44,90

rtal Levados Fastwalker OSNIs Dossiê Cometa Um Homem Marcado UFOs: Arquivo Confidencial Contatados
Código DVD-032 66 Minutos I Código DVD-031 88 Minutos I Código DVD-030 200 páginas I Código LIV-022 240 páginas I Código LIV-021 290 páginas I Código LIV-020 220 páginas I Código LIV-019 300 páginas I Código LIV-018
R$ 34,80 Preço: R$ 33,40 Preço: R$ 35,30 Preço: R$ 37,10 Preço: R$ 32,00 Preço: R$ 35,00 Preço: R$ 30,50 Preço: R$ 34,50

exão Russa UFOs: O Grande Desafio... As Luzes de Phoenix Pensamento da Ufologia... 1I Pensamento da Ufologia... I Ufologia à Luz dos Fatos Perigo Alienígena no Brasil Contato Final
Código DVD-027 94 minutos I Código DVD-026 80 minutos I Código DVD-025 220 páginas I Código LIV-017 190 páginas I Código LIV-016 180 páginas I Código LIV-015 348 páginas I Código LIV-014 248 páginas I Código LIV-013
R$ 33,50 Preço: R$ 32,00 Preço: R$ 29,00 Preço: R$ 37,70 Preço: R$ 27,00 Preço: R$ 26,00 Preço: R$ 36,00 Preço: R$ 29,50

de Mentiras Seqüestros por ETs... Um Desafio à Ciência... O Mistério dos Círculos... Implantes Alienígenas UFOs no Brasil O Caso Varginha Seqüestros Alienígenas
Código DVD-022 80 minutos I Código DVD-021 90 minutos I Código DVD-020 265 páginas I Código LIV-012 258 páginas I Código LIV-011 224 páginas I Código LIV-010 386 páginas I Código LIV-008 418 páginas I Código LIV-007
R$ 28,00 Preço: R$ 28,50 Preço: R$ 27,50 Preço: R$ 31,50 Preço: R$ 29,00 Preço: R$ 27,50 Preço: R$ 34,50 Preço: R$ 38,50

r coleção de DVDs especializados em Tenha estes e mais de 100 livros especializados em seres extraterrestres,
m você no endereço abaixo: publicados pela Revista UFO e seus parceiros, no endereço abaixo:
m.br/videoteca www.ufo.com.br/biblioteca
(67) 3341-8231 e do fax (67) 3341-0245. Ou escreva para: Caixa Postal 2.182, CEP 79008-970 Campo Grande (MS).
CAÇA-TALENTOS

Resultados do Concurso
Nacional de Ufologia
A
Revista UFO começa a apre- Os resultados do IV Concurso Nacio-
sentar, a partir desta edição, nal de Ufologia serão publicados a partir
os trabalhos vencedores do desta edição, que já traz nestas páginas
seu IV Concurso Nacional de as ilustrações vencedoras, e, nas seguin-
Ufologia, lançado em março de 2009 e tes, o artigo classificado em quinto lugar,
com excelentes resultados. Dezenas de Em Busca de Planetas na Galáxia, de au-
trabalhos foram inscritos nas quatro ca- toria do economista e funcionário apo-
tegorias previstas: Melhor Artigo Ufológi- sentado do Banco do Brasil Zeno Antonio
co, Melhor Ilustração Ufológica, Melhor Becker Filho. O autor é também profes-
Fotografia Ufológica e Melhor Vídeo Ufo- sor de educação física e enxadrista em
lógico. Os trabalhos inscritos passaram Santa Catarina, tendo sido presidente do
por uma meticulosa avaliação por inte- Clube de Xadrez de Florianópolis. Ele
grantes da Equipe UFO para se chegar estuda Ufologia desde os 15 anos e hoje
aos cinco finalistas em cada categoria, é colaborador da Revista UFO.
que concorreram a diversos prêmios. Na próxima edição serão publicadas
O objetivo do concurso é descobrir no- as imagens consagradas vencedoras na
vos talentos na Ufologia Brasileira, como categoria Melhor Fotografia Ufológica,
se fez em edições anteriores. E também assim como o texto que atingiu a quarta
dar oportunidade a estudiosos anônimos colocação, intitulado Ufologia, Religião
que, em suas cidades, muitas vezes do in- e Vida Extraterrestre, de Marco Auré-
terior, longe dos grandes centros onde a lio de Seixas. Nas edições seguintes se-
Ufologia é praticada de forma mais in- rão apresentados os textos colocados
tensa, realizam trabalhos de importância respectivamente em terceiro, segundo
Gustavo de Oliveira Soares

para a compreensão da presença aliení- e primeiro lugar – o grande vencedor.


gena na Terra. Os principais ufólogos do Nesta ocasião, será lançada mais um
país têm justamente esta origem, e muitos Concurso Nacional de Ufologia.
foram descobertos pela Revista UFO. — A. J. Gevaerd, editor

A imagem que ilustra estas páginas, de Gustavo de Oliveira Soares, foi classificada em
4o lugar na categoria Melhor Ilustração Ufológica. Ao lado estão as demais finalistas,
sendo a grande vencedora a imagem intitulada Inseminação Gray, de Marcelo Batista C.
Pacheco. Em segundo lugar ficou a ilustração de Marco Antonio Ferro, em terceiro a de
Adriano Muniz da Silva e, em quinto, a de Anderson Cedorak.

36 Edição 166 I Junho 2010 I Ano XXVII


Edição 166
I Junho 2010 I Ano XXVII
1o LUGAR

2o LUGAR

3o LUGAR

5o LUGAR

4o LUGAR

37
Anderson Cedorak Adriano Muniz da Silva Marco Antonio Ferro Marcelo Batista C. Pacheco
CONCURSO NACIONAL DE UFOLOGIA: QUINTO LUGAR

Em busca de planeta
Ponderando sobre vida extraterrestre inteligente e universos
paralelos: uma procura por exoplanetas na Via Láctea
n Zeno A. Becker Filho, cinco planetas em suas órbitas.
Isso não quer dizer que não exis-
convidado especial

O
tam outros, pois mensalmente es-
tão sendo encontrados, em média,
s mais reconhecidos cientistas sete novos exoplanetas.
do mundo, incluindo aqueles Para além de 20 anos-luz da
que estudam e admitem a Terra, até 30 anos-luz, já foram
existência de vida inteligen- detectadas pelo menos cinco es-
te extraterrestre, e até muitos trelas com planetas, e muito além
ufólogos, não aceitam mais disso há um grande número de
a possibilidade de que os alienígenas que nos estrelas com planetas já sendo
visitam sejam de planetas do nosso sistema observados. A cada 10 anos-luz
estelar. Se até cerca de 50 anos atrás era ad- de distância estão sendo conta-
missível a existência de vida em Marte, com dos, em média, de 10 a 15 no-
seres baixinhos e verdes, ou de lindas venu- vas estrelas com pelo menos um
sianas com corpos esculturais, com o passar planeta ao redor. E essa distância
do tempo, quando uma dezena de sondas pou- chega aos 1.000 anos-luz da Ter-
sou nesses planetas e outras ainda orbitam ao ra, pouco se considerarmos que o
seu redor, essas teorias e suposições caíram diâmetro da Via Láctea é de 100
por terra. Hoje sabemos que a vida inteligen- mil anos-luz. Continuando nosso
te, como a conhecemos, não é possível em raciocínio, até próximo de uns 20
nenhum planeta do Sistema Solar. mil anos-luz já foram detectadas
Atualmente, conhecemos cerca de 50 estre- estrelas com planetas gigantes,
las à distância de apenas 16 anos-luz da Terra geralmente equivalentes a seis
— algo relativamente perto, o que torna mais vezes o tamanho de Júpiter.
fácil detectar planetas em tais astros. Entretanto,
foram encontrados somente seis planetas em
quatro deles. Se estendermos a distância para Outros sistemas estelares
20 anos-luz, já serão mais de 100 estrelas próxi-
mas ao nosso Sistema Solar, mas somente uma Utilizando as melhores e
estrela com planeta foi encontrada, a VB 10, à mais favoráveis condições, apro-
19 anos-luz. Isso não significa que não possam veitando totalmente a maior e mais potente planetas na maioria das 11 estrelas que estão
existir outros astros com planetas ao redor, já energia que conhecemos, que é a energia atô- a apenas 10 anos-luz da Terra.
que, desde 1993, ano em que foi encontrado o mica [O que ainda não é possível com a tec- Devemos imaginar como alienígenas
primeiro exoplaneta [Planeta fora do Sistema nologia conhecida atualmente], levaríamos 80 muito mais evoluídos do que nós, vindos de
Solar], é impressionante o número deles des- anos para atingir Alfa Centauro, a estrela mais estrelas 10, 20, 50 ou 100 vezes mais distan-
cobertos a cada ano. Até 15 de abril de 2010, já próxima da Terra, localizada a apenas cerca de tes do que Alfa Centauro e dispondo do mes-
eram conhecidos 452 pla- 4,3 anos-luz daqui. Mas, provavelmente, seria mo tipo de energia atômica que possuímos
netas localizados ao redor uma viagem inútil, pois trata-se de um siste- na Terra — embora com aproveitamento de
de 385 estrelas, sendo que, ma estelar triplo e a atração entre os astros é 100% de seu potencial —, fariam uma via-
em 45 delas, há sistemas tão intensa que dificilmente um planeta pode- gem tão longa? E isso, somente considerando
multiplanetários com até ria manter órbita estável ao redor de qualquer a energia mais poderosa conhecida, que é a
um deles. E mesmo estando tão perto, ainda nuclear, pois outras são realidade somente
NA ESCUTA não foi detectado o menor indício da existên- na ficção científica ou em teorias quânticas
Carl Sagan, uma das mentes cia de planetas em Alfa Centauro. Assim, as e matemáticas sobre as quais apenas elucu-
Smithsonian

mais inquietas de nosso tempo, probabilidades são mínimas de encontrarmos bramos, impossibilitados de produzir ou de
também buscava ETs algo lá, como também é improvável que haja usá-las face aos nossos rudimentares conhe-

38 Edição 166 I Junho 2010 I Ano XXVII


as na galáxia
dos Unidos, patrocinada pelo recém formado
programa SETI, o cientista apresentou uma cé-
lebre equação, perfeitamente atual, que ficou
conhecida como Equação de Drake e cuja fór-
mula é a seguinte: N = R*. fp . ne . fl . fi . fc . L.
Usando estimativas moderadamente otimistas
aplicadas à esta fórmula, podemos esperar que
haja cerca de 900 civilizações alienígenas em
nossa galáxia, com as quais, a princípio, serí-
cimentos no campo da mecânica quântica, amos capazes de nos comunicar. Este núme-
área em que estamos apenas engatinhando. Vida inteligente na Via Láctea ro deriva da substituição das variáveis acima
Mas, se as distâncias interestelares inviabi- pelos valores 50 x 0,5 x 0,4 x 0,9 x 0,1 x 0,1 x
lizam viagens para outros sistemas planetá- Tais análises nos levam a Frank Drake, 10.000. Contudo, embora otimistas, alguns des-
rios, o mesmo não acontece com o tempo. que nasceu em Chicago, Estados Unidos, em ses parâmetros podem estar equivocados. Ain-
28 de maio de 1930. Depois de da assim, essa equação é tão instigante que não
concluir o ensino secundário, há nenhum físico, astrofísico ou astrônomo no
Drake candidatou-se a uma bol- mundo que não tenha se debruçado sobre ela
sa de estudos em eletrônica. Du- para tentar decifrá-la. E mesmo os resultados
rante a especialização, em 1951, e conclusões mais pessimistas que produz são
conheceu uma das maiores au- interessantes e apontam até quatro civilizações
toridades em astrofísica da épo- com condições de comunicar-se com outros
ca, Otto Struve, que já naquele planetas. As estimativas medianas vão de 40
tempo tratava da probabilidade a 400 civilizações nessas condições.
de existência de sistemas pla-
netários em pelo menos metade
das estrelas da nossa galáxia. A 38 mil planetas com vida
partir daquele momento, Drake
apaixonou-se pela astronomia e, O astrofísico Duncan Forgan, da Univer-
depois de ter concluído o serviço sidade de Edimburgo, na Escócia, também re-
militar na Marinha norte-ameri- alizou um interessante estudo a respeito, base-
cana, onde permaneceu três anos ado em novos dados e descobertas astrofísicas.
como especialista em eletrônica, Segundo ele, há muitas formas de vida fora da
inscreveu-se na Universidade de Terra e elas podem estar presentes em até 38
Harvard para formar-se em as- mil planetas da galáxia, com qualquer estágio
tronomia ótica, especializando- de evolução, não necessariamente sendo vida
se em radioastronomia. inteligente. A descoberta de mais de 452 pla-
Terminado o curso, em 1958, netas fora de nosso Sistema Solar, identifica-
Drake conseguiu uma coloca- dos até 15 de abril deste ano, ajudou a redefinir
ção no Observatório Nacional o provável número de planetas habitados por
POR ONDE COMEÇAR? da Radioastronomia (NRAO), alguma forma de vida, segundo um artigo de
A busca de vida no universo é uma em Green Bank, West Virginia, Forgan publicado na revista especializada In-
tarefa que requer persistência e muito em 1960. Foi lá que instituiu ternational Journal of Astrobiology. De acordo
esforço, pois sua vastidão torna a o Projeto Ozma, com duração com cálculos atuais e otimistas do astrofísico,
procura quase um ato de fé de duas semanas e objetivo de é possível que haja pelo menos 360 civiliza-
NASA / JPL

detectar sinais de rádio supos- ções inteligentes na Via Láctea e cerca de 38


tamente emitidos por civiliza- mil planetas com outros tipos de vida não in-
Ao contrário da distância, que podemos per- ções extraterrestres existentes nas estrelas Tau teligente. Assim, é muito pouco provável que
correr, em tese, e depois retornar ao ponto de Ceti e Épsilon Eridani. Em 1972, em parceria seja estabelecido qualquer contato com outras
partida, o tempo só avança, inexoravelmente. com Carl Sagan, Drake criou a célebre placa espécies cósmicas avançadas.
Não há possibilidade de se voltar no tempo, com a mensagem sobre quem somos, como Pesquisadores apresentam com freqüên-
principalmente porque, embora variável, ele somos e onde estamos no universo, enviada cia estimativas de vida inteligente fora da
é imutável. Se pudermos planejar o futuro a bordo da nave Pioneer 10, lançada para o Terra, mas chegar a estes números é quase
e em algum tempo de nossas vidas modi- espaço em 02 de março de 1972, para explo- um processo de adivinhação. Os números re-
ficá-lo para seguirmos outros rumos, mes- ração do Sistema Solar e em direção ao in- centes variam entre 40 mil a até apenas um
mo assim vamos sempre andar para frente. finito. Atualmente, a Pioneer 10 encontra-se planeta com alguma forma de vida na galá-
Nunca podemos retroagir para começar de a 14 bilhões e 40 milhões de quilômetros do xia — a Terra. “É um processo para quanti-
novo. Isso já está estabelecido na Teoria da Sol, o que equivale a mais de 96 vezes a dis- ficar nossa ignorância”, disse Forgan. Mas
Relatividade Geral, mesmo que, pelo fato de tância da Terra ao astro, mais de três vezes a os números levantados por ele nos levam à
ser apenas uma hipótese, ainda pode sofrer distância de Netuno ao Sol e quase duas vezes outra questão: se considerarmos os 200 bi-
modificações. No que diz respeito ao tempo, e meia a distância de Plutão ao Sol. lhões de estrelas existentes na Via Láctea,
todos os testes e experimentos já realizados Numa conferência apresentada em 1961 onde encontraríamos essas 360 civilizações
demonstram que ele é irreversível. na Academia Nacional das Ciências dos Esta- ou estes 38 mil planetas com qualquer for-

Edição 166 I Junho 2010 I Ano XXVII 39


Pelo que sabemos, nosso universo po
ma de vida? Na pior hipótese, haveria vida
em apenas um planeta a cada 555 milhões
de estrelas. E na hipótese mais otimista, um
planeta em cada 19 milhões de estrelas teria
vida inteligente, seja igual ou diferente da
nossa. Então, encontrar essas civilizações mas, segundo as probabilidades, de vez em rapsicologia e nas viagens astrais. Há mais
seria como procurar uma agulha em um quando um deles é viável. Na verdade, a nos- hipóteses para a comunicação com outras
palheiro ou a cabeça de um alfinete numa sa pode não ser a única bolha que se tornou civilizações do universo, como a que versa
praia. E, com certeza, elas estariam espalha- um universo. Outros podem existir ao lado do sobre a tese dos chamados “buracos de mi-
das por toda a galáxia, em estrelas até 100 nosso, mas em outro espaço-tempo, de modo nhocas”, criada pelo físico norte-americano
mil anos-luz do Sol ou até no lado extremo que não podem ser detectados. John Wheeler, em 1957. A tese já havia sido
da Via Láctea, não visíveis por nós. O assombroso é que as flutuações de vá- mencionada em 1921 pelo matemático ale-
As questões sobre a natureza do tempo cuo não violam leis da física. O físico Alan mão Hermann Weyl, ao relacionar a pesqui-
intrigam filósofos e cientistas há séculos. O Guth, do Instituto de Tecnologia de Massa- sa com sua análise da massa em termos da
que é o tempo? Será que ele tem princípio chusetts (MIT), descreve a primeira expan- energia do campo eletromagnético. Segundo
e fim? Personalidades reconhecidas mun- são do universo primevo como tendo o ta- Wheeler, viagens no espaço-tempo ocorreriam
dialmente, desde Santo Agostinho até Albert manho de um próton, com uma mudança de através de tubos como os buracos de minhoca
Einstein, passando por Galileu Galilei e Isaac fase, como a transformação da água quente — uma nave que entrasse por uma de suas ex-
Newton, destinaram horas incontáveis a esse em vapor, na qual a energia se tornou maté- tremidades e sairia imediatamente pela outra
estudo. Embora uma pesquisa aprofundada ria. Guth diz que isso foi a “suprema boca em local e tempo diferentes.
sobre o tempo exija conhecimento funcional livre”, quando se conseguiu tudo do nada. Numa analogia, um viajante que passasse
de cálculos, física teórica e várias disciplinas Essas ricas teorias do nada parecem ter mais por um buraco de minhoca pegaria um “atalho”
matemáticas, certos conceitos, como o da Fle- afinidade com a ficção científica do que com para o lado oposto do universo, através de um
cha do Tempo, por exemplo, podem ajudar a ciência. Wheeler especulou até que, um dia, túnel topologicamente incomum. Mas eles só
a entender os fundamentos desse complexo os seres humanos podem ter meios para criar existem na teoria, pois nunca foi comprovado
tema. A idéia da Flecha do Tempo demons- um universo. “Afinal de contas, pelo que sa- que possam existir além da ficção científica.
tra o movimento constante e aponta a direção bemos, nosso universo pode ter sido feito no Mesmo se alguém encontrasse um buraco de
do tempo, distinguindo o passado do futuro. porão de alguém”, disse. Ou então, quem minhoca e viajasse através dele, os cientistas
À medida que a avança, a forma ordenada sabe, não possamos acessar esses outros uni- não têm certeza sobre como isso afetaria o
se deteriora, convertendo-se em disforme e versos através de nossa consciência, através de indivíduo — alguns acreditam que tal atalho
desarranjada. Sugerida pela primeira vez no viagens quânticas ou projeções astrais? não se manteria estável por tempo suficiente
século XX, pelo astrônomo britânico Arthur para permitir a travessia. E existem teorias que
Eddington, a idéia baseia-se na Segunda Lei sugerem que, mesmo que ele permanecesse
da Termodinâmica. De acordo com ela, em Mecânica quântica e consciência estável, o viajante seria alterado de forma in-
qualquer sistema isolado as desordens au- determinada e poderia ter seqüelas irrecuperá-
mentam com o tempo. Um exemplo clássico Uma das teorias mais controversas sobre a veis, que poderiam, inclusive, levá-lo à morte.
de sistema isolado com alto grau de ordem é consciência foi divulgada em 1989, pelo físico Com certeza, o retorno pelo mesmo caminho
um copo comum de vidro colocado em cima e matemático inglês Roger Penrose, professor ou por outros seria impossível.
de uma mesa. Se o copo cai e quebra-se, a da Universidade de Oxford. Ele é especialista
desordem aumenta. O contrário nunca ocor- em mecânica quântica, a ciência das leis do
re, ou seja, os cacos de vidro nunca saltarão mundo subatômico, que somente à primeira
no ar para juntar-se novamente em cima da vista parece não estar relacionada com a cons-
mesa. Assim, os acontecimentos deslocam- ciência. Em seu livro A Mente Nova do Impe-
se constante e irreversivelmente para o futuro, rador [Editora Sextante, 1989] ele argumenta
sem jamais voltar para o passado. que a habilidade da mente humana de com-
A mecânica quântica, que estuda as par- preender intuitivamente algumas verdades so-
tículas subatômicas, levou alguns teóricos a bre o universo é resultado de um tipo especial
postularem que o universo surgiu do nada, de computação, criado por efeitos quânticos
embora o nada dos cientistas seja bem dife- que ocorreriam em microtúbulos no cérebro.
rente do nosso. Para os físicos quânticos, nada Segundo ele, tais efeitos também podem agir
é um material rico e fértil, e mesmo no espaço para unificar a atividade cerebral coerente-
vazio, em níveis subatômicos e em períodos mente e criar uma consciência. Apesar de sua
infinitesimais de tempo, as partículas elemen- repercussão, a teoria de Penrose, chamada de
tares surgem e se extinguem nas chamadas Redução Objetiva Orquestrada, obteve pouco
flutuações de vácuo. “O espaço vazio não apoio dos pesquisadores da consciência.
está de fato vazio. Ele é o local da física mais Críticos afirmam que os efeitos quânticos
violenta”, analisou o físico John Wheeler. Le- necessários seriam fugazes demais para moti-
vando em consideração esse vazio repleto de var a atividade das ondas cerebrais observadas
partículas, o físico Alexander Vilenkin propôs em cérebros reais. Além disso, danificar os
sua Teoria da Espuma de Espaço-Tempo, na microtúbulos, supostamente essenciais, não
qual minúsculos universos subatômicos sejam teve efeito algum sobre a consciência. Mas,
criados e extintos ininterruptamente, em um essa é mais uma das múltiplas teorias que
inquietante caldo de flutuações de vácuo. A aliam a física quântica à consciência ou às
maioria desses universos-bolhas malogram, projeções de consciência estudadas na pa-

40 Edição 166 I Junho 2010 I Ano XXVII


ode ter sido feito no porão de alguém
nidade a uma nova e ampliada compreensão
da realidade e de si mesma.
“O fenômeno dos discos voadores, mito
— Alan Guth, cientista do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT) recente do século XX, será então uma proje-
ção, nos céus, de um intenso anseio coletivo
Em 1982, o físico francês Alain Aspect e almente na Universidade de Viena, teve su- de salvação, num momento crucial de deses-
seus colegas descobriram a primeira grande cesso em “teletransportar” as propriedades de pero. Será a representação simbólica do mais
evidência de um “emaranhamento quântico”, um único fóton por mais de um metro, usan- profundo arquétipo de unificação e totalida-
um fenômeno que permite que dois ou mais do o tal emaranhamento. Mais recentemen- de psíquica dos homens de todos os tempos e
objetos estejam de alguma forma tão ligados te, em 2008, uma equipe liderada por Steven lugares: o círculo”, analisou Jung. Com isso,
que um não possa ser corretamente descrito Olmachenk, da Universidade de Maryland, ele não pretendia subestimar o fenômeno, mas
sem que a sua contraparte seja mencionada, conseguiu transportar, também pelo trajeto alertar para a relação entre o que ocorre na hu-
mesmo que ambos estejam espacialmente se- de um metro, informações de uma partícu- manidade e nos céus de nosso planeta.
parados. Trata-se de um fenômeno enigmático la carregada para outra. Contudo, é preciso Após dezenas de entrevistas com contata-
e de implicações difíceis de serem compreen- lembrar que o processo de emaranhamento dos, Bryan e Helen Reeve, afirmam no livro
didas, inclusive entre a maioria dos cientistas. é incrivelmente ineficiente: apesar das mi- Flying Saucer Pilgrimage [A Peregrinação
As origens desse supreendente fenômeno estão lhões de tentativas, nos novos experimentos dos Discos Voadores, Amherst Press, 1957]
na teoria quântica e, em particular, nas tese de houve apenas uma bem sucedida. que “o contato com ETs é feito basicamente
doutorado de Louis de Broglie, de 1924. De através de holografia, telepatia ou de outras
acordo com ele, experimentos recentes à épo- formas psíquicas”. Uma das características
ca tinham demonstrado que a luz, usualmente O fenômeno da abdução ufológica mais difíceis de se explicar sobre a materiali-
considerada como onda, às vezes se compor- dade do Fenômeno UFO é a gama de espetá-
tava como se fosse uma partícula, denominada Estas estranhas conclusões têm levado al- culos produzidos por essas naves. Por exem-
fóton. Ele considerou também que partículas guns cientistas a suspeitarem que o emaranha- plo, elas fragmentam-se em objetos múltiplos
como os elétrons poderiam, em determinados mento quântico teorizado por Aspect pode ter que aparentam ter inteligência própria, mu-
momentos, se comportar como ondas. papel importante no funcionamento da mente dam de tamanho e de direção bruscamente,
O físico austríaco Erwin Shrödinger mon- humana. O físico Brian Josephson, da Universi- assumem variadas formas e cores, atravessam
tou uma equação para descrever esse compor- dade de Cambridge e vencedor do prêmio Nobel, barreiras sólidas e fundem-se num só corpo.
tamento das “ondas de matéria”. Entretanto, foi ainda mais longe, sugerindo que o processo Noutras situações, emitem raios de luz fle-
a fórmula posteriormente causou estranheza. pode ser a causa da telepatia, há tanto tempo xíveis, desmaterializam-se e tornam-se visí-
Ela implicava que as partículas não têm estado pesquisada, e, quem sabe, de outros fenômenos veis, inexplicavelmente. Segundo a abduzida
definido, mas existem em seus estados pos- paranormais, talvez mesmo ufológicos. Helen White, a nave que a levou era maior
síveis ao mesmo tempo, até serem de algum As idéias do psiquiatra Carl Gustav Jung pelo lado de dentro do que pelo lado de fora.
modo persuadidas a assimilar as proprieda- influenciam até mesmo a Ufologia. Hoje, Muitos outros abduzidos disseram a mesma
des únicas e bem definidas, pesquisadores de todo o mun- coisa. Como isso é possível?
observadas em laboratórios. do se debruçam, intrigados, so-
Em 1997, equipe comanda- bre o drama psicológico dos
da por Aaron Zeilinger, atu- contatados e abduzidos, atual- Projeções astrais e extraterrestres
mente encarados de outra for-
ma, o que também abre novos Jacques Vallée, um dos mais renomados
caminhos à pesquisa ufológica. ufólogos da atualidade, acredita que aquilo
Já em 1958, no livro Um Mito que ele chama de “hipernaves holográficas
Moderno Sobre Coisas Vistas interdimensionais” seriam capazes dessa in-
no Céu [Reeditado no Brasil versão topológica do nosso contínuo espa-
Donna Coveney

pela Editora Vozes, 2001], Jung ço-tempo, provocando fenômenos simila-


alertava que era preciso pensar res. Nada no universo está desligado de um
nos discos voadores de forma conjunto, e tudo faz parte do todo. O uni-
mais abrangente, compreendendo o aspec- verso, na verdade, é um holoverso, ou seja,
to metafórico das aparições, sejam ou não tem natureza holográfica, e nele o todo está
verdadeiras. Segundo ele, era necessário nas partes, ínfimas que sejam, assim como
entender o drama dessas pessoas à luz dos essas partes interagem com o todo. O psi-
arquétipos e da mitologia, como o chamado quiatra norte-americano Berthold Schwarz,
mito da “jornada do herói”. Muito além da inicialmente cético quanto ao assunto, se de-
importância de se tentar provar a realidade dicou a decifrar essas indagações, e encon-
física da fenomenologia ufológica estaria a trou na Ufologia elementos necessários para
necessidade de entender que contatados e reavaliar a visão crítica sobre fenômenos
abduzidos são como heróis que a vida es- desconhecidos. Hoje, Schwarz acredita que
colheu como pioneiros. Eles protagonizam a grande maioria dos contatados reúne pes-
certas experiências que conduzirão a huma- soas sensitivas, que têm experiências com
energias cósmicas ou sofrem com alguma
DESBRAVADORES DO AMANHÃ manifestação do tipo poltergeist.
Estas avaliações nos levam ao médico,
Terrence Dolan

Frank Drake em frente a uma das antenas que ficam


24 horas por dia buscando sinais das estrelas, e Alan odontólogo brasileiro Waldo Vieira, talvez
Guth, do Instituto de Tecnologia de Massachusetts o principal estudioso dos casos de projeções

Edição 166 I Junho 2010 I Ano XXVII 41


astrais da atualidade. No começo dos anos 80, atributos ou faculdades paranormais de quem da ignoramos, de todos os ramos do conhe-
quando lançou o livro Projeciologia [Edição passa por tais situações. O estudioso lembra cimento, deixaram de ser obscuros há muito
particular do autor, 1980] — que hoje está que não se pode deixar de registrar as fre- tempo. “Até atingirmos tais estágios evolu-
na quarta edição e totaliza cerca de 1.000 pá- qüentes descrições e relatos de contatos com tivos avançadíssimos, resta-nos tão somente
ginas —, Vieira já havia realizado mais de UFOs por meio da projeção consciente, que produzir as projeções de consciência para
1.100 projeções lúcidas auto-analisadas. Para corrobora a idéia de que o fenômeno ufoló- fora do corpo humano, a fim de ajudar as
produzir a obra, utilizou 5.388 fontes de refe- gico surge em um plano de consciência, não pesquisas da ciência e, assim, chancelar as
rência, muitas delas da biblioteca particular, procedendo de outros planos ou dos confins nossas suposições teóricas e decifrar os nos-
que reúne mais de mil livros sobre projeção mais distantes do espaço sideral. sos enigmas pouco a pouco”.
astral. Na terceira edição do livro, de 1990,
Vieira elaborou 475 capítulos, cada um tra-
tando de um campo ou de uma visão da pro- Vida nos diversos planetas e universos Portais e universos paralelos
jeciologia, de acordo com aspectos científicos,
filosóficos ou religiosos. É o mais amplo tra- Baseando-se nos cálculos mais recentes Com todas estas ponderações, é possível
balho no ramo já feito no mundo. No capítulo de astronomia, astrofísica, cosmologia, geo- perceber que já não faz mais sentido procurar
434, Projeção Consciente e a Nafologia, ele logia, física e outras ciências, o universo fí- nossos visitantes, seja em planetas próximos
trata da Ufologia, além de outras matérias de sico conhecido tem cerca de treze bilhões e ou longínquos dessa ou de outras galáxias, uti-
cunho exotérico ou místico. “Os fenômenos setecentos milhões de anos, e a nossa galáxia lizando as metodologias tradicionais. Além da
projeciológicos estão direta ou indiretamente um pouquinho menos, cerca de 13 bilhões de possibilidade de que haver vida inteligente em
envolvidos em muitas áreas da vida e do com- anos [Número estimado medindo-se a idade outros planetas seja uma evidência incontestá-
portamento humano”, escreveu o autor. das estrelas mais antigas da Via Láctea]. O vel, de acordo com a Lei das Probabilidades,
Para Vieira, a natureza, os efeitos psíqui- Sol, de acordo com essa contagem, teria cer- a possibilidade de nos comunicarmos é prati-
cos e a energia psicocinética investigados pela ca de cinco bilhões de anos e a Terra, cerca camente nula, levando em consideração nos-
parapsicologia, em geral, e a projeciologia, em de quatro bilhões e meio de anos. Portanto, sos conhecimentos da física tradicional. Então,
particular, têm relação principalmente com a nosso planeta tem aproximadamente 1/3 do devemos direcionar essa procura para outros
Ufologia, ou o que chama de Paraufologia. “A tempo do universo — ou seja, é um jovem ramos da ciência e, principalmente, da física
acumulação de dados de um campo poderá de uns 25 anos comparado com a média da quântica, onde essa possibilidade se abre em
sempre ser de interesse em outro”, disse. Ele vida humana, de 75 anos. Isso nos faz supor vários leques. E como nosso planeta é relativa-
também cita 15 observações e características que devem existir no mínimo 2/3 de estrelas mente novo, se comparado com o tempo da ga-
semelhantes entre as experiências de projeto- e planetas muitos bilhões de anos mais velhos láxia, provavelmente planetas mais antigos do
res, projetados extrafisicamente e os indivíduos que a Terra e o Sol, e talvez 1/3 muito mais que a Terra podem dispor de inteligências que
que alegam ter sido raptados ou abduzidos, se- novos que nosso Sistema Solar. já dominam técnicas nas quais engatinhamos,
gundo os relatos ufológicos. Entre elas temos O aglomerado das Plêiades, na Conste- ou sobre as quais ainda estamos teorizando,
amnésia de períodos inteiros das ocorrências lação do Touro, com cerca de mais de 1.000 como os portais dimensionais, universos pa-
extrafísicas ou extraterrestres, a translocação estrelas, tem pouco mais de 100 milhões de ralelos, emaranhados quânticos, teletransporte
instantânea, inclusive interplanetária, e a para- anos. Portanto, antes de surgirem estrelas ou projeções astrais com capacidades de ma-
lisia do raptado, muito semelhante à catalepsia lá, os dinossauros já dominavam o plane- terializações através do ectoplasma ou mesmo
projetiva e ao estado de slow motion. ta Terra. A vida aqui surgiu há cerca de 3,5 de hologramas. Eles podem estar nos visitan-
Vieira vai além e também menciona, bilhões de anos, embora seres somente te- do de formas não convencionais e que passam
como características semelhantes, o apare- nham sido detectados há 7 milhões de anos despercebidas por nossa atual tecnologia e até
cimento de luzes em diversas cores e mani- — tais como os símios, com características mesmo por nosso raciocínio mental.
festações variadas, o surgimento de focos de humanóides, que se moviam apenas com Essa talvez seja a razão de não termos feito
luz e a flutuação dos corpos ou veículos de as pernas. Seres com as mesmas caracte- contato direto com eles. Nossos conhecimentos
manifestação da consciência. Sua pesquisa rísticas humanas e genéticas que as nossas e desenvolvimento científico são incompatíveis
também relaciona local extrafísico ou não somente puderam ser identificados há cerca com os deles, a ponto de inviabilizarem um
terrestre para onde se é levado, que não tem de 180 mil anos. Vale lembrar que o início contato direto e material, no momento. Talvez,
arestas ou linhas retas, com superfícies cur- da civilização terrestre data de 5 mil anos com novas descobertas científicas nos campos
vilíneas. Fala das criaturas encontradas, que em várias partes do mundo, ao mesmo tem- da física quântica, em algum momento chegare-
têm aparência ou forma diferentes das huma- po, e que somente há 100 anos é que come- mos ao estágio desse contato, através de portais
nas, observadas tanto nos contatos extrafísicos çamos a ter um desenvolvimento científi- dimensionas, universos paralelos, teletranspor-
com “amparadores” como com extraterrestres. co intenso. Analisando essas informações te, dos emaranhados quânticos, holográficos ou
E descreve seus olhos, maiores que os huma- podemos compreender o tamanho da nossa em planos astrais interdimensionais. O melhor
nos. Sobre os diálogos passados tanto em ex- pequenez diante do universo. Os avanços caminho ou o caminho correto para essa ques-
periências de projeção como de raptos ou ab- tecnológicos de uma civilização um bilhão tão, somente o futuro nos mostrará.
duções, cita a telepatia, a recorrente visão do ou mesmo alguns milhões de anos mais
planeta Terra em tamanho menor, como que antiga do que a nossa estão muito além do
a distância, e ainda discorre sobre a perda da que possamos sequer imaginar. CONTATO COM O AUTOR
noção exata do tempo cronológico. Waldo Vieira conclui o capítulo 434 de Zeno Antonio Becker Filho é
Sobre isso, Vieira ainda trata, em seu livro, seu livro afirmando que, para civilizações formado em ciências econômicas e
do tempo de translocação do “experienciador”, evoluídas, vivendo em planetas habitados e funcionário aposentado do Banco
que é diverso do tempo decorrido no local da mais antigos, cujos habitantes já passaram do Brasil. Foi presidente do Clube de
experiência incomum, fala de sua expansão da por etapas que estamos iniciando agora, sem Xadrez de Florianópolis e estuda Ufologia desde
consciência com a potencialização da elabo- dúvida, nossas características físicas, mentais os 15 anos, sendo colaborador da Revista UFO.
ração do pensamento e da intensificação dos e espirituais, dentre outros assuntos que ain- n E-mail: zeno@linhalivre.net

42 Edição 166 I Junho 2010 I Ano XXVII


Endereço:
Caixa Postal 2182,
Campo Grande (MS)
79008-970 Brasil
Revista Brasileira de Ufologia Fone (67) 3341-8231
Fax (67) 3341-0245
Órgão do Centro Brasileiro de Pesquisas de Discos Voadores Site: www.ufo.com.br
E-mail: revista@ufo.com.br

Conselho editorial
Editor: Presidentes de honra Fábio Gomes São Paulo Pablo Villarrubia Mauso Madri
A. J. Gevaerd (MTB 178 MS) n Irene Granchi Fernando Pugliesi Maceió Patrício Díaz Montecinos La Serena
n Flávio A. Pereira Francisco Baqueiro Salvador Paul Stonehill Califórnia
Co-editores: Gary Heseltine Wakefield Paulo Aníbal G. Mesquita São Paulo
Claudeir Covo Aldo Novak São Paulo Gilda Moura Rio de Janeiro Paulo Cosmelli Lisboa
Alexandre Calandra Americana Gilberto Santos de Melo João Pessoa Paulo Iannuzzi Rio de Janeiro
Marco Antonio Petit Alexandre Carvalho Borges Salvador Guillermo Gimenez Buenos Aires Paulo Pilon São Paulo
Reginaldo de Athayde Alexandre Gutierrez São Paulo Gustavo Moretti Araçatuba Paulo R. Poian Araras
Rafael Cury Ana Santos Salvador Inajar Antonio Kurowski Curitiba Paulo Rogério Alves São Paulo
Analígia S. Francisco Rio de Janeiro Ivo Luis Dohl Xanxerê Paulo Santos São Paulo
Conselheiros Especiais: Andrea Simondini Buenos Aires Jackson Camargo Curitiba Pedro de Campos Guarulhos
Antonio Celente Videira Ann Druffel Califórnia Jaime Lauda Curitiba Pedro Luz Cunha Brasília
Fernando A. Ramalho Antonio Faleiro Passa Tempo Jamil Vila Nova Guarujá Philip Mantle Londres
Francisco Pires de Campos Arthur S. Ferreira Neto Rio de Janeiro João Matos Lisboa Piergiorgio Caria Porto Sant’Elpidio
Ataíde Ferreira da Silva Neto Cuiabá João Oliveira Campo dos Goitacazes Rafael Amorim Santa Cruz do Sul
Gener Silva Atila Martins Rio de Janeiro Jorge Facury Ferreira Sorocaba Renato A. Azevedo São Paulo
Nelson Vilhena Granado Atílio Coelho São Paulo Jorge Nery Araçatuba Ricardo Varela S. José Campos
Augusto Arantes Santo André José Antonio Roldán Barcelona Robert Hastings Novo México
Administração: Budd Hopkins Nova York José Estevão M. Lima Belo Horizonte Roberto S. Ferreira Guarulhos
Daniela E. F. Gevaerd (gerente) Carl Nally West Dublin José Carlos Pereira Brasília Roberto Pintucci São Paulo
Tiana Freitas (atendimento) Carlos Airton Albuquerque Fortaleza José Ricardo Q. Dutra Barbacena Rodrigo Branco Santos
Evaristo S. Santos Carlos Alberto Iurchuk La Plata José Victor Soares Gravataí Romio Cury Curitiba
Carlos Alberto Machado Curitiba Júlio César Goudard Curitiba Ronaldo Maia Kauffmann São Paulo
Redação: Carlos Mendes Belém Julio Rena Presidente Prudente Rubens J. Villela São Paulo
Simone Moreira (MTB 630 MS) César Vanucci Belo Horizonte Laura Maria Elias São Paulo Suséliton Saga Peruíbe
Danielle R. Oliveira (MTB 485 MS) Chica Granchi Rio de Janeiro Leocádio Benez Neto Araçatuba Salvatore De Salvo São Paulo
Cláudio Brasil São Paulo Liliana Nuñez Santiago Silvia Simondini Victória
Fabiana Silvestre (MTB 087 MS) Colin Andrews Connecticut Luca Trovellesi Cesana Porto Sant’Elpidio Sônia Rinaldi São Paulo
Jennifer Dhursaille Daniel Muñoz Cuernavaca Luciano Stancka e Silva São Paulo Thiago Luiz Ticchetti Brasília
Paulo R. Poian David Cayton Cheshire Luis Alberto Reinoso Rosário Timothy Good Kent
David Jacobs Philadelphia Márcio V. Teixeira Sete Lagoas Vanderlei d’Agostino Santo André
Internet: Dermot Butler Dublin Marcos César Pontes Houston Vicente-Juan Ballester Olmos Murcia
Daniel F. Gevaerd (webdesigner) Dino Nascimento São Paulo Marcos Malvezzi Leal São Paulo Wagner Borges São Paulo
Ismael A. Rocha Vieira (suporte) Elaine Villela Niterói Michel Facury Ferreira Sorocaba Walcyr Monteiro Belém
Victor Fogaça (webdeveloper) Elisângela Anderson Pelotas Mônica Medeiros São Paulo Wallacy Albino Guarujá
Eloir Varlei Fuchs Manaus Nick Pope Londres Wendell Stein Sumaré
Consultores jurídicos: Euclides Goulart Pereira Porto Alegre Nuno Montez da Silveira Lisboa Wendelle Stevens Tucson
Antonio Vieira Fábio de Oliveira Guaratinguetá Orlando S. Barbosa Júnior Rio de Janeiro Wilson Simões Balbo Araçatuba
Yohanán Díaz Vargas México
Ritva Cecília Vieira
Ronaldo Maia Kauffmann Correspondentes internacionais
Ahmad Jamaludin Malásia Haktan Akdogan Turquia Mikhail Gerhstein Ucrânia
Coordenadores: Ananda Sirisena Sri Lanka Hans Petersen Dinamarca Odd-Gunnar Røed Noruega
Augusto Arantes (Revista UFO no Yahoogrupos) Anthony Choy Montes Peru Ian Hussex Holanda Ricardo V. Navamuel Costa Rica
Antônio Fontenele (Revista UFO no Twitter) Antonio Peregrino da Costa Índia Ian Lucas Nova Zelândia Roberto Banchs Argentina
Ariel Sanchéz Uruguai Ion Hobana Romênia Roberto Pinotti Itália
Julio Rena (Análise de imagens) Auguste Meessen Bélgica Ivan Mohoric Eslovênia Robert Lesniakiewicz Polônia
Rachel Coutinho (Mestre de cerimônias) Barry Chamish Israel Jaime Maussán México Rodrigo Fuenzalida Chile
Renato A. Azevedo (Notícias) Betty Meyler Irlanda Javier Sierra Espanha Roger Leir Estados Unidos
Rodrigo Branco (Revista UFO no Orkut) Boris Shurinov Rússia Joaquim Fernandes Portugal Russell Callaghan Inglaterra
Darush Bagheri Irã Jorge Alfonso Ramirez Paraguai Santiago Yturria Garza México
Consultores de arte: Enrique C. Rincón Venezuela Jorge Martín Porto Rico S. O. Svensson Suécia
Alexandre Jubran Gabor Tárcali Hungria Júlio Lopéz Santos Panamá Stanton Friedman Canadá
Giovani Luengo George Schwarz Áustria Just Bell Camarões Sun Shi-Li China
Gildas Bourdais França Kiyoshi Amamiya Japão Sup Achariyakul Tailândia
Gustavo Cruz
Giuliano Marinkovicc Croácia Luciana Boutin Guianas Tahari Muhassa Polinésia
Luca Oleastri Glennys Mackay Austrália Luiz Etcheverria Equador Timo Koskeniemmi Finlândia
Márcio Baraldi Gorat Borgon Paquistão Malcolm Robinson Escócia Tunne Kellan Estônia
Rafael Amorim Guido Ferrari Suíça Michael Hesemann Alemanha
Paulo Bach
Paulo Baraky Werner Tradutores voluntários
Alessandro Felix, Alex de Souza, Alexandre Lima, Ana Lúcia Sarcia, Ana Luiza Palumbo, Andrea Zorzetto, Aurélio dos Santos Júnior, Carolina Riffo,
Carolina Ribamar, Christian Stagno, Catarina Nascimento, Cesar Bentancurt Estrada, Claudio Schroeder Möller, Daniel Blume Alba Rocha Vieira,
Danilo Ricardo, Davi A. Correa, Edilson Hashida, Edson Ovídio Alves, Eduardo Rado, Everton André Russo, Fabian Castillo, Fernando Fratezi Júnior,
Giovanna Martire, Ingrid Mônica Friedrich, Ione Maria Beça, Jefferson Virgílio, Jennifer Dhursaille, João Batista Dias Martins, Jonatas Francisco de
Oliveira, Leonardo Ferreira dos Santos, Leonardo Pípolo, Luis Medeiros, Marco Aurélio Gomes Veado, Marcos Vinicius Lopes, Mario Fiallos Aguilar,
Mário Fontão, Michele Chabarria Nogueira, Neide da Silva Tangary, Norbert Steininger, Regina Prata, Simon Langenbach Levy, Valdemar Biondo
Júnior, Vicente Ivan Fernandes, Wander Alcaraz, Wilton Monteiro Sobrinho, Ynaia Sebalo.
Mythos Editora:
Helcio de Carvalho (Diretor executivo) UFO é um dos veículos de divulgação das atividades do Centro Brasileiro de Pesquisas de Discos Voadores (CBPDV), produzido em
Dorival Vitor Lopes (Diretor financeiro) parceria com a Mythos Editora Ltda. Mythos Editora Ltda.: Redação e administração: Av. Diógenes Ribeiro de Lima 753, 05458-001
Flávio F. Soarez (Editor de arte) São Paulo (SP) — Fone/fax: (11) 3021-6607. E-mail: mythosed@uol.com.br — Website: www.mythoseditora.com.br. Impressão:
Alex Alprim (Coordenador Projetos Especiais) Esta revista foi impressa pela Gráfica e Editora FTD. Distribuidor exclusivo para todo o Brasil: Fernando Chinaglia Distribuidora S.
Ailton Alipio (Coordenador de produção)
A. Distribuidor exclusivo para Portugal: Lojista. Os artigos publicados são escolhidos pelo CBPDV, sendo que as matérias assina-
das são de responsabilidade de seus autores e não representam, necessariamente, a opinião da direção da revista.
Biblioteca UFO
Esta é a série de livros especializados em Ufologia da Revista UFO, que trata da presença
alienígena na Terra com seriedade, profundidade e profissionalismo. Conheça nossas obras
consultando a livraria virtual da Revista UFO: www.ufo.com.br/biblioteca/

Os livros da Revista UFO são produzidos com alta qualidade gráfica. Seus autores estão entre os mais
reconhecidos ufólogos nacionais e estrangeiros. A cada dois meses, uma nova obra é lançada com o que há de
mais interessante sobre a ação de seres extraterrestres em nosso planeta.

Confira nosso mais recente lançamento:


Terra Vigiada: ETs Observam e Monitoram nossos Arsenais Atômicos
Espantosas ocorrências de discos voadores sobrevoando áreas de lançamento de
mísseis nucleares, e até interferindo nos exercícios, destruindo as ogivas.
500 páginas. Código LIV-025.

Conheça estes e outros títulos no Portal UFO:


www.ufo.com.br/biblioteca
Ou veja a seção Shopping UFO desta edição
Peça estes livros também através do e-mail pedidos@ufo.com.br ou do fone (67) 3341-8231.
Ou ainda do endereço: Caixa Postal 2.182, CEP 79008-970 Campo Grande (MS).