Вы находитесь на странице: 1из 3

DISCIPLINA: PROCESSO CIVIL - RECURSOS

PROFESSOR: DANIEL ASSUMPÇÃO


MATÉRIA: RECURSO ESPECIAL/ EXTRAORDINÁRIO

Leis e artigos importantes:


• CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL E CF.

Palavras-chave:
• RECURSOS, RECURSO ESPECIAL, RECURSO EXTRAORDINÁRIO.

TEMA: RECURSO ESPECIAL/ EXTRAORDINÁRIO


PROFESSOR: DANIEL ASSUMPÇÃO

Recurso Extraordinário/ Especial (continuação)

Recurso Extraordinário
2. Pressupostos alternativos (alíneas do Art. 102, III da CF)
a. Decisão contrariar dispositivo constitucional
- Negar vigência
- Ofensa reflexa/ oblíqua/ indireta – Súmula 636 do STF – se detectada ofensa
reflexa a CF não cabe Recurso Extraordinário.
b. Decisão que declarar a inconstitucionalidade de tratado ou lei federal
- Controle incidental – se houver uma declaração de constitucionalidade não cabe
RE.
c. Decisão que declara válida lei ou ato de governo local contestado em face da CF.
d. Decisão que declara válida lei de governo local contestada em face de lei federal. O
que visa solucionar é o conflito legislativo entre estado, município e união (EC 45).

2) Procedimento
• 15 dias
• Re/Resp – se a parte entrar com os dois Recursos, o Termo inicial é único. Estamos diante
de prazos autônomos, ou seja, interposição não precisa ser simultânea. A única hipótese
que tem o ônus de entrar com ambos será a da Súmula 126 do STJ sobre acórdão com
fundamento constitucional e norma federal.
• Interposição perante o órgão prolator da decisão.
• Intimação do recorrido: 15 dias para contrarrazões
• Presidente/ vice (RI) (Art. 1030, CPC):
• Juízo de admissibilidade – só é realizado se não houver sobrestamento
* Juízo negativo:
- Recurso geral/ recurso repetitivo – cabe Agravo interno

Matéria: Recurso Especial/ Extraordinário – Prof.: Daniel Assumpção


- Qualquer outro fundamento – Agravo em Re/ Resp

Positivo
- Remessa ao tribunal superior: 1º STJ/ 2º STF.

• Encaminhar o recurso para o juízo de retratação – tese jurídica vinculante:


-Re com Repercussão geral
-Re/Resp repetitivo
Se a tese for contrária aos recorrentes (Art. 1030, I, CPC) ou se a tese for favorável
aos recorrentes ocorre o juízo de retratação.

Obs.: Despacho que manda para a retratação é irrecorrível.

• Sobrestamento do recurso (Recurso geral com Recurso Repetitivo)


Desta decisão cabe Agravo Interno (Art. 1030, §2º, CPC)
- Define a repetição da tese jurídica
- Vinculada aos limites impostos pelo relator

• Selecionar o Re/Resp como paradigma de julgamento repetitivo.


- Mero despacho irrecorrível

3) Confusão: Cabimento (administrativo) e mérito


- Art. 102 e 105, III, “a”, CF. Violação à norma. Barbosa Moreira diz que a violação em abstrato é
juízo de admissibilidade (cabimento). A análise em concreto (mérito), se houve violação dá
provimento e se não houve, nega provimento.

• TJ/TRF: Só tem competência para o juízo de admissibilidade.


• Se não houver ofensa (Juízo de admissibilidade negativo).
▪ Inadmissão com enfrentamento da questão constitucional/ federal
• Se houver ofensa (do provimento)

*- Recurso Adesivo (Re/Resp). Neste caso a inadmissão com enfrentamento da questão o


Recurso Adesivo é julgado normalmente.

*Ação rescisória:
Re/Resp - Mérito: STJ/STF
- Não admissão: TJ/TRF
- Inadmitiu com enfrentamento da questão: STJ/STF

4) Efeitos do Resp/Re
1. Efeito devolutivo – limitação: só devolve a matéria de direito. O que significa dizer que a
matéria de fato não pode ser reexaminada no tribunal superior. Súmula 7 do STJ e Súmula
279 do STF que veda o reexame de provas.
• Regras de direito probatório permite o reexame da matéria de forma reflexa.

Matéria: Recurso Especial/ Extraordinário – Prof.: Daniel Assumpção


• Resp pode ser utilizado em caso de valor exorbitante ou ínfimo de dano moral, honorários
advocatícios e astreintes. Fundamentado no enriquecimento sem causa.

2. Efeito suspensivo
➢ Efeito suspensivo impróprio: não tem, mas pode ter por decisão judicial (Art. 995, parágrafo
único, CPC).
➢ Súmula 634 e 635 do STF incorporadas com ressalvas pelo Art. 1029, §5º, CPC. Antes era
por Ação Cautelar e hoje é por mera petição. Até a publicação da decisão de admissão do
Re/Resp a competência para conhecer sobre efeito suspensivo é do presidente ou vice do
TJ/TRF, inclusive para casos de recursos sobrestados. Em casos de publicação sem
distribuição a petição será distribuída no STJ/STF.
Exceção: Acordão recorrido contra jurisprudência do tribunal, mas com casos de extrema
urgência podem ser julgados pelo tribunal superior.

Obs.: STJ, 1ª turma, AgRg na MC 14036/BA – concedeu efeito suspensivo a Resp ainda não
interposto.

Matéria: Recurso Especial/ Extraordinário – Prof.: Daniel Assumpção

Похожие интересы