Вы находитесь на странице: 1из 27

ESTÁGIO

GIO CURRICULAR
SUPERVISIONADO IV
NOME DA DISCIPLINA 2

Sumário

INTRODUÇÃO
ETAPAS DO ESTÁGIO IV
PLANEJAMENTO
EXECUÇÃO E REGISTRO
CONCLUSÃO
NOME DA DISCIPLINA 3

Apresentação

Este manual está dividido em cinco capítulos. Na Introdução, a


disciplina de Estágio Supervisionado IV é apresentada ao aluno como um
componente curricular obrigatório, que obedece às Diretrizes Curriculares
Nacionais e que objetiva proporcionar o desenvolvimento de suas
competências e habilidades para atuar como profissional no campo da
docência. No capítuloEtapas do Estágio,além dos objetivos que orientam a
disciplina, são apresentadas as Orientações Metodológicas que devem ser
seguidas para o desenvolvimento desse Estágio. No terceiro capítulo,
Planejamento, é abordado como se dá o contato do estagiário no contexto e
comunidade escolar a fim de observar, definir a atividade de extensão e
selecionar o material a ser utilizado. No quarto capítulo, o enfoque é a
execução e os relatos da atividade extensionista. E, finalmente, na Conclusão,
são retomadas algumas informações indispensáveis, a fim de revisar e concluir
o percurso do aluno na prática de Estágio.
NOME DA DISCIPLINA 4

1. INTRODUÇÃO
Isabel Regina Lima Mendes

Introdução

Prezado Aluno!

Seja bem-vindo à disciplina de Estágio Curricular


Supervisionado IV do Curso de Letras EAD!

Neste Estágio, você demonstrará, em situações práticas,


suas competências e habilidades, através do planejamento
e execução de uma atividade de extensão.

Este material vai orientá-lo na condução dessa atividade.

Figura 1: Escola X Comunidade

Fonte: Flickr
NOME DA DISCIPLINA 5

https://www.flickr.com/photos/joaoornelas/2753576053/in/photolist-5cjNec-n7XV9L-6ruugs-
giNXiM-81RHr8-81RHp8-81URGQ-81UREw-81RHe8-bk5kS5-pve77o-7isar-ncvrS8-65L4UL-
9heD5C-d5Jj4m-aQiw1e-kEZ77E-5iEUFs-qAL6BR-dCnTiQ-ob6Q59-eT5uKH-eTgSVJ-eTgSU3-
eTgSTL-eTgSUq-eT5tWR-eT5tVv-eTgSLQ-eTgSLG-eT5tTp-eT5tTg-eTgRZQ-eT5qJP-eT5ppe-
9bpfGo-7mgcB8-9E3C82-bKpxft-hPejHj-94RyWQ-4ad1ki-rktmwE-gY34T6-744vy7-bxZe3g-
bxZdGp-nc5dVv-5iAqvT

O Estágio Curricular Supervisionado IV do curso de


Licenciatura em Letras da ULBRA, modalidade EAD,
obedecendo às Diretrizes Curriculares Nacionais, tem
como objetivo propiciar ao aluno a oportunidade de aplicar
os conhecimentos linguísticos e/ou literários adquiridos ao
longo de sua formação acadêmica, além de proporcionar à
comunidade socioeducacional da escola e/ou
regiãoqualificação em Língua Portuguesa e/ou Literatura.

O Estágio Curricular Supervisionado IV é direcionado à


inserção do acadêmico no contextode uma comunidade escolar,
direcionado à realização de atividade de extensão coerente com as
necessidades da comunidade socioeducacional.

Todas as atividades de Estágio deverão ocorrer em


obediência às normas estabelecidas pela Universidade e
observando as datas previstas no calendário letivo
acadêmico do semestre em curso.

A disciplina de Estágio IV tem 68 horas e 04 créditos e é


oferecida no módulo 7da matriz Curricular do Curso de
Letras.
NOME DA DISCIPLINA 6

Competências do aluno estagiário

• Conhecer e analisar atentamente as Orientações


de Estágio para estar a par de seus direitos,
deveres e procedimentos no estágio;
• Munir-se de todos os documentos necessários à
realização do estágio;
• Ter ciência do conteúdo de todas as cláusulas de
convênio com o local de estágio, quando
aplicável;
• Cumprir as proposições do estágio com ética e
profissionalismo;
• Escolher a comunidade escolar para o estágio;
• Planejar e aplicar com ética e competência a
atividade extensionista;
• Redigir Proposta de Atividade de Extensão e
Relatório de atividades desenvolvidas.

2. ETAPAS DO ESTÁGIO IV
Isabel Regina Lima Mendes

Neste capítulo, explicitaremos a caracterização, o


objetivo geral e os objetivos específicos do Estágio
Curricular Supervisionado IV do Curso de Letras EAD.
Além disso, apresentaremos as etapas a serem
contempladas no curso dessa disciplina.

Caracterização

O Estágio Curricular IV é a última etapa pertinente à


inserção do acadêmico no contexto escolar e comunidade escolar,
direcionado à realização de atividade de extensão coerente com as
NOME DA DISCIPLINA 7

necessidades da comunidade socioeducacional. Possui uma carga


horária de 68 horas-aula (04 créditos), distribuídas
entreplanejamento e seleção de material; execução da atividade
de extensão e relatos da atividade extensionista.

Possibilita ao estagiário, em uma situação de contexto real de


ensino e de aprendizagem na comunidade escolar, a oportunidade
de aplicar os conhecimento adquiridos ao longo de sua formação
acadêmica, além de proporcionar qualificação em Língua
Portuguesa e/ouLiteratura à comunidade socioeducacional da
escola e/ou regiãoescolhida. No caso de uma abordagem dos
temas transversais (tais como: história e cultura afro-brasileira e
indígena, educação ambiental e direitos humanos), o foco deve ser
sempre a área de formação.

Objetivo geral
Demonstrar, em situações práticas de docência, as
competências, habilidades e conhecimentos adquiridos nas
disciplinas teórico-práticas, desenvolvidas durante o curso.

Objetivos específicos

• Refletir e selecionar procedimentos que contemplem as


necessidades e características do contexto socioeconômico-
educacional no qual sua atividade de extensão será desenvolvida;

• Elaborar planejamento de uma atividade de extensão;


NOME DA DISCIPLINA 8

• Socializar os conhecimentos teórico-práticos adquiridos ao


longo da atividade de extensão;

• Contribuir para a melhoria da qualidade de ensino da


comunidade socioeducacional através de atividade de extensão;
• Fortalecer as relações entre universidade, escola e
comunidade, contribuindo de forma efetiva para a melhoria do
sistema educacional da região.

Discriminação da Carga Horária

Atividade de Extensão – Carga Horária


Português e Literatura

Planejamento e Seleção do 30
Material

Execução 10

Relato da Atividade de 28
Extensão

Etapas

O primeiro passo é a escolha de uma comunidade


escolar. Ela pode ser selecionada por estar próxima ao seu
local de moradia, por ser aquela que você conhece bem,
NOME DA DISCIPLINA 9

pois já realizou os Estágios Supervisionados anteriores a


esse, ou por outra razão de sua preferência.
Através de entrevistas(conversas infomais) e
observações, você conhecerá a estrutura e a realidade da
comunidade. Descobrirá quais são as necessidades e de
que maneira poderá contribuir na qualificação das pessoas
que participarão. Esse é um período de importante
reflexão, pois é a fase da elaboração do seu planejamento.

Figura 2: Etapas

Fonte: Flickr

https://www.flickr.com/photos/110744521@N02/11289984995/in/photolist-icE8cH-
7FFcmr-7FK5B5-7FK4B3-7FF8g2-7FK1od-aS8Mux-8LWPxP-aTfogn-aScoot-aScoct-aSajXB-
aRY2ax-aRXZ2M-aR47yM-gKebGd-ipQWoV-ipRJcr-ipR2nJ-ipR3sN-ipR1Uu-ipRJjR-ipQWhH-
ipRJcM-ipR2t5-ipQW2x-ipRHGt-ipQVJD-ipRHw8-ipR1Qb-ipR1QG-ipR36q-raQMeq-hteZEP-
nSdExm-8Lmvxz-htewBj-8LpBFb-htfiZ3-htdNuf-83wNex-8LpzPm-o8ZWp5-ocPgbt-nTyBug-
oaJLTz-oaU9wQ-7b99yQ-7b5kN8-7b5kLe

Ao planejar suas atividades, é importante que o


estagiário:

• tenha os apontamentos das entrevistas realizadas


com os diferentes segmentos da comunidade
NOME DA DISCIPLINA 10

escolar(equipe diretiva, professores, alunos e pais ou


familiares);
• faça uma análise crítica sobre todos os aspectos que
envolverão o desenvolvimento da atividade
extensionista, desde os recursos necessários, como
equipamentos, folhas, livros, até a disponibilidade dos
envolvidos;
• realize um planejamento condizente com o contexto
escolhido;
• saibaselecionartarefas coerentes com o nível de
desenvolvimento intelectual das pessoas que
participarão.
• organize um cronograma estabelecendo horários e
tempo previsto para a execução da atividade
extensionista.

Concluído o planejamento, a atividade deve ser


colocada em prática acompanhada de permanentes
registrosde todas as ações/reações ocorridas e
observadas.

3. PLANEJAMENTO
Isabel Regina Lima Mendes

Antes de planejar, a primeira tarefa do acadêmico é


escolher a comunidade escolar que pode ser a mesma
da(s) escola(s) em que realizou a(s) prática(s) do(s)
Estágio(s) Supervisionado(s) II e/ou III, uma vez que já tem
NOME DA DISCIPLINA 11

conhecimento e pode mais facilmente determinar a


atividade a ser desenvolvida.

Quando o estagiário se apresenta, começa a tomar


ciência de uma realidade única e exclusiva. Cada
comunidade, em torno de uma escola, tem seu ambiente,
suas regras, suas dificuldades, necessidades e seus
sistemas de convívio. Assim, no contato com a escola,
conhecendo, por meio de entrevistas(informais) e
conversas com o corpo docente e discente e até os
familiares desses, é possível determinar uma proposta de
atividade extensionista que atenda às necessidades
daquela comunidade.

Para o estagiário, as horas de planejamento, que


envolvem o contato (incluído observações), e execução
devem ter permanente atenção à convivência e ao trabalho
conjunto entre os participantes. As tecnologias de
informação e comunicação são hoje parte da realidade de
grande número de pessoas, e devemos aprender a
incorporá-las como instrumentos educativos, que nos
aproximam e auxiliam na eficácia do processo ensino
aprendizagem.

Também as relações humanas e familiares estão


diferentes. O ritmo moderno transformou a vida das
pessoas que estão em constante correria para atender
NOME DA DISCIPLINA 12

todas as tarefas de sua rotina, dificultando assim a


disponibilidade de tempo para participar de uma atividade
de extensão.

Caberá ao estagiário desenvolver em seu


planejamento um foco que cative e traga os participantes à
sua atividade.

Importante é também observar que, dependendo da


atividade e comunidade escolhida, os participantes podem
ter variada faixa-etária bem como diferentes níveis de
conhecimento. O estagiário precisa planejar buscando um
equilíbrio a fim de atingir a todos, tarefa nem sempre fácil.

Assim, o estagiário deverá realizar um planejamento


coerente com as necessidades da comunidade sócio-
educacional a ser beneficiada. Destacam-se os seguintes
itens:

• determinar título e temática;


• prever local, data, horário e carga-horária;
• estabelecer o público alvo;
• selecionar objetivos coerentes com a temática;
• apresentar justificativa condizente com as
necessidades da comunidade;
• definir programa de aprendizagens e cronograma
de execução.
NOME DA DISCIPLINA 13

• prever instrumento de avaliação da atividade;


• criar material de divulgação (folder ou cartaz).

Figura 3: Planejamento

Fonte Flickr

https://www.flickr.com/photos/raulsolbes/5741742949/in/photolist-9KnW96-6LUeY7-
6LUjfJ-6LUhk7-6LQ8NH-bzoE1F-cJsRYA-6LUgHj-6LUdME-6LUixY-42GKiU-6LUev1-5VdgK5-
4HvYyK-d9ccDL-dgLygE-dgLxQ8-c7XmoU-dgLyoY-dgLxNe-dgLyxd-dgLyv3-dgLyrh-dgLymN-
dgLyjE-dgLy5m-usTBoi-ustcvU-dgLyth-dgLy7U-dgLxFM-qASdj7-m9HESd-faeJaE-eFh3fK-
rwtXYP-7VomdG-9a1Cqc-qNwTh2-wEzgdG-9Cgnjr-m9HFgQ-m9GLPp-m9FXqZ-faeJ8f-faeJ5L-
f9ZuE2-faeJ2W-faeJ33-faeHY7

4. EXECUÇÃO E REGISTROS
Isabel Regina Lima Mendes
NOME DA DISCIPLINA 14

Figura 4: Execução

Fonte: Flickr

https://www.flickr.com/photos/unimeitabuna/3063985232/in/photolist-5EKJ4A-5EKJ2q-
5EFqyr-5EKHYN-5EKHX1-5EFqtt-8jJDRz-bxmDbw-ptZ7k6-pcM7iD-fNe2fG-tFsA7Y-862P5m-
4Ks54e-bDNxhF-sJWcSc-edXwt5-oemDzJ-rVqxZT-seKCsc-rXis9Z-scszyJ-ePhqPT-ePhqPX-
ePhqGM-ePhqJZ-ePhqGD-ePhqE2-ePhqBt-eLnawx-eLyyAA-eLnapx-drZWRg-drZVGp-ds14tS-
ds13Nm-drZSZH-drZS5e-drZRbP-drZQDp-drZYGS-drZNYB-drZMDp-drZKKe-anafWM-anafE8-
anafpv-and4mf-anaeDB-anaeg8

Introdução
Este capítulo tem por objetivo apresentar as Orientações
que devem ser seguidas para a execução e registros do
Estágio Curricular Supervisionado IV.

Conteúdo
Vamos conhecer, a partir de agora, as
ORIENTAÇÕES METODOLÓGICAS para a Execução do
ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO IV, uma
atividade extensionista.
NOME DA DISCIPLINA 15

1º) Para iniciar o seu Estágio, apresente, na Escola da


comunidade escolhida para desenvolver a prática,
a CARTA DE APRESENTAÇÃO ( Anexo 1 ).
2º) Após a aceitação, peça que a escola preencha
a CARTA DE AUTORIZAÇÃO DE ESTÁGIO e o TERMO
DE COMPROMISSO DE ESTÁGIO (Anexo 2), as quais
deverão estar devidamente assinadas e carimbadas pelo
responsável legal pela escola e, também, com o carimbo e
portaria de funcionamento da escola, pois este documento
será solicitado na 1ª etapa avaliativa e possibilitará a
continuidade do seu Estágio.

Na Plataforma NetAula, o trabalho será proposto


em duas etapas:

1ª ETAPA - Caracterização da Atividade


Extensionistae da proposta de prática – PESO: 3,0 no
cômputo do Grau Final.

Anexe, em primeiro lugar, em arquivo WORD, o documento


com a CARTA DE AUTORIZAÇÃO DEESTÁGIO e o
TERMO DE COMPROMISSO DO ESTÁGIO devidamente
carimbado e assinado. Após verificação da entrega, haverá
a liberação para a Caracterização da Atividade
Extensionista e da Proposta.

Você SOMENTE terá acesso à 2ª etapa após a


conclusão e verificação da 1ª Etapa.

2ª ETAPA - Relatório do Planejamento e da


Execução da atividade: 5,0 no cômputo do Grau
Final + Declaração de Acompanhamento, Avaliação e
NOME DA DISCIPLINA 16

Termo de Efetividade do Estágio - PESO: 2,0 no cômputo


do Grau Final.

Vale ressaltar que uma etapa depende da outra. Se


você não postar uma delas, a outra não ficará
disponível.

Primeiramente, nessa 2ª Etapa, vocês deverão postar


na ordem que segue:

• Declaração de Acompanhamento, Avaliação


e Termo de Efetividade do Estágio
(Anexo 3).

A instituição da prática de Estágio preencherá essa


declaração, atribuindo uma nota (Peso: 2,0) para o seu
trabalho. Esse valor será computado em seu Grau Final.

Postagem do Relatório diretamente na NETAULA –


Peso: 5,0
Vamos conferir agora o ROTEIRO de
funcionamento detalhado das duas etapas avaliativas
do nosso Estágio Curricular Supervisionado IV.

ROTEIRO DA 1ª ETAPA (Digitação de 12000


caracteres)
A postagem desta etapa é TEXTUAL e não há
possibilidade de inserção de quadros, tabelas e
anexos. Siga a ordem estabelecida (1 ao 9).
Dessa forma, faça indicações breves dos pontos a
serem elencados, devido à disponibilidade dos caracteres.
Além disso, não se esqueça de escrever os títulos em
NOME DA DISCIPLINA 17

CAIXA ALTA (letras maiúsculas) como seguem no quadro


abaixo.

1. TÍTULO:

2. PÚBLICO ALVO:

3. INSTITUIÇÃO DA PRÁTICA DE EXTENSÃO:

4. MUNICÍPIO/ESTADO:

5. RESPONSÁVEL LEGAL PELA INSTITUIÇÃO DE PRÁTICA DE


ESTÁGIO:

6. PERÍODO DE PRÁTICA:

7. CARACTERIZAÇÃO DA COMUNIDADE ESCOLAR:

8. JUSTIFICATIVA:

9. CARACTERIZAÇÃO DA ESCOLA:

Agora, segue a explicação de cada um dos pontos


a serem descritos no momento da postagem na
NetAula.

1. TÍTULO:
Caracterização da Comunidade Escolar e da Proposta
Pedagógica da Atividade Extensionista- Estágio Curricular
Supervisionado IV.
2. PÚBLICO-ALVO: identificar o grupo que será alvo
da atividade de extensão (faixa etária e nível de
escolarização).
3. INSTITUIÇÃO DA PRÁTICA DE
EXTENSÃO: preencha o nome completo da instituição.
Indicar a portaria de autorização da escola.
NOME DA DISCIPLINA 18

4. MUNICÍPIO/ESTADO: -------------------- / ----------------


5. RESPONSÁVEL LEGAL PELA INSTITUIÇÃO DA
PRÁTICA DE EXTENSÃO: nome completo do
representante legal da instituição (Diretor, Vice-diretor).
6. PERÍODO DE PRÁTICA: datar o dia, mês e ano
para o início e término das atividades previstas na prática
da Atividade de Extensão do Estágio Curricular
Supervisionado IV.
7. CARACTERIZAÇÃO DA COMUNIDADE
ESCOLAR: o conhecimento da comunidade escolaré
operíodo em que o estagiário faz um levantamento de
dados para conhecer a realidade. Dessa forma, entrará em
contato com a equipe diretiva, com o corpo docente,
discente e pais ou familiares desses. Salienta-se que essas
entrevistas serão realizadas de modo informal, através de
diálogo e conversas na escola e/ou em seu em torno.
8. JUSTIFICATIVA: justificar a importância do
conhecimento da realidade escolar e da comunidade, para
a aplicação na prática da atividade extensionista.

9. CARACTERIZAÇÃO DA ESCOLA: discorrer sobre


suas instalações, as séries oferecidas, o número de alunos,
professores e funcionários,os projetos existentes e outras
informações relevantes.

ROTEIRO DA 2ª ETAPA (Digitação de 16800


caracteres)
Vale ressaltar que uma etapa depende da outra. Se
você não postar uma delas, a outra não ficará
disponível.
1. Declaração de Acompanhamento, Avaliação e Termo
de Efetividade do Estágio ( Anexo 3 ) – Peso: 2,0
2. Evidências ( Anexo 5 )
3. Relatório da Atividade de Extensão do Estágio
NOME DA DISCIPLINA 19

Curricular Supervisionado IV – Peso: 5,0

A postagem desta etapa é TEXTUAL e não há


possibilidade de inserção de quadros, tabelas e
anexos. Siga a ordem estabelecida (A a C). Dessa
forma, faça indicações breves, devido à disponibilidade
dos caracteres.
Além disso, não se esqueça de utilizar os títulos
em CAIXA ALTA (letras maiúsculas) como segue o
quadro a seguir.

A) Relato do Planejamento
1. LOCAL DA PRÁTICA;
2. DATA, HORÁRIO E CARGA HORÁRIA:
3. CARACTERIZAÇÃO DO GRUPO E DO ESPAÇO
FÍSICO:
4. DESCRIÇÃO DA ORGANIZAÇÃO DA ATIVIDADE
EXTENSIONISTA

B) Relato da Prática do Estágio Curricular


Supervisionado IV

1. PROPOSTA DE TRABALHO DESENVOLVIDA:


2. INTERAÇÃO DO ESTAGIÁRIO COM A
ATIVIDADE PLANEJADA:
3. INTERAÇÃO DA COMUNIDADECOM A
ATIVIDADE E COM O ESTAGIÁRIO:
4.CONSIDERAÇÕES FINAIS SOBRE A PRÁTICA
EXTENSIONISTA:

C) Referências Bibliográficas Consultadas


NOME DA DISCIPLINA 20

Agora, segue a explicação de cada um dos pontos


a serem descritos no momento da postagem na
NetAula.

A) RELATO DO PLANEJAMENTO

1. LOCAL DA PRÁTICA: nome da Instituição de


Ensino escolhida.
2. DATA, HORÁRIO E CARGA-HORÁRIA: descrição
dos itens solicitados.
3. CARACTERIZAÇÃO DO GRUPO e DO ESPAÇO
FÍSICO: descrever o número de pessoasparticipantes (seu
envolvimento com a escola, a faixa etária, ...) e descrever
brevemente o ambiente físico que será utilizado para o
desenvolvimento da atividade extensionista.
4. DESCRIÇÃO DA ORGANIZAÇÃO DA ATIVIDADE
EXTENSIONISTA: relato de como ocorreram as
conversas(entrevistas) com a equipe diretiva, corpo
docente, discente e familiares, quando o estagiário
evidenciou a necessidade da atividade extensionista para a
comunidade escolar.

B) RELATO DA PRÁTICA DE ESTÁGIO CURRICULAR


SUPERVISIONADO IV

Na escrita desse item, é importante relatar aspectos


significativos da sua prática docente, desenvolvidos nos
seguintes tópicos.
NOME DA DISCIPLINA 21

1. PROPOSTA DE TRABALHO DESENVOLVIDA:


brevedescrição das atividades desenvolvidas nos dias de
Prática, com metodologia utilizada, recursos etc.
2. INTERAÇÃO DO ESTAGIÁRIO COM A ATIVIDADE
PLANEJADA: breve descrição dos aspectos mais
relevantes.
3. INTERAÇÃO DA COMUNIDADE ESCOLAR COM A
ATIVIDADE E COM O ESTAGIÁRIO: breve descrição dos
aspectos mais relevantes.
4. CONSIDERAÇÕES FINAIS SOBRE A PRÁTICA
EXTENSIONISTA: breve conclusão sobre a aprendizagem
e a importância deste momento para a vida acadêmica e
para o futuro profissional da área de licenciatura em letras.

C) REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
CONSULTADAS
Para elaborar essas referências, releia seus materiais
de estudos e apontamentos, a fim de fundamentar
teoricamente o seu relato, utilizando 3 referenciais teóricos
da área de formação pedagógica (disciplinas já cursadas).
Indicar os livros que utilizaram para analisar
teoricamente suas experiências, para desenvolverem seu
plano e, também, os que utilizaram nas suas aulas.
IMPORTANTE: apontar no máximo 3 obras em ordem
alfabética e utilizar normas da ABNT para referência
(observar página 24 do documento de normas disponível
no
endereço:http://www.ulbra.br/bibliotecas/files/abnt2011.pdf)
NOME DA DISCIPLINA 22

DOCUMENTOS PERTINENTES À 2ª ETAPA


Declaração de Acompanhamento , Avaliação do
Estágio e Termo de Efetividade (Anexo 3)
Documento em que o responsável legal da escola
avalia a prática do estágio. A responsabilidade com esta
avaliação é fundamental para o processo de ensino e
aprendizagem do estagiário, estabelecendo uma
corresponsabilidade entre a Universidade e a Instituição de
realização do estágio. O preenchimento adequado e o
envio desse documento são de suma importância, tendo
em vista que a nota atribuída pela instituição de estágio
terá peso 2,0 no cômputo do Grau Final.
Documento comprobatório de todas as atividades
desenvolvidas pelo estagiário, que estará sob a supervisão
do responsável legal da instituição (diretor, vice-diretor).
Todas as atividades pertinentes aosestágios devem ser
registradas, assinadas e carimbadas neste termo.

Evidências
Em arquivo único, registre duas atividades diferentes
respondidas por seus alunos durante a prática de estágio.
Não basta enviar apenas a proposta de atividade. As
tarefas devem ter sido realizadas por seus alunos em sala
de aula.

Anexo 1 – Carta de Apresentação

Anexo 2 – Carta de Autorização de Estágio e o


Termo de Compromisso de Estágio
NOME DA DISCIPLINA 23

Anexo 3 - Declaração de Acompanhamento,


Avaliação e Termo de Efetividade do Estágio

Anexo 4 – Esclarecimento para a Declaração

Anexo 5 - Evidências

5. CONCLUSÃO
Isabel Regina Lima Mendes

Você está concluindo uma etapa importantíssima da


sua trajetória acadêmica e profissional.

Figura 5: Escola

Fonte: Flickr

https://www.flickr.com/photos/santoivo/7796953808/in/photolist-cSZqJ5-cSZqDo-
cSZqxW-cSZquJ-cSZqr3-cSZqof-cSZqk3-cSZqfW-cSZqc9-cSZq8u-cSZq5U-cSZq39-cSZpZ9-
cSZpWy-cSZpSS-cSZpQj-cSZpLq-cSZpHh-cSZpEq-9BQu6W-9zycgB-8eu3Ud-8eqLeV-gi7ZK9-
5FcEFC-sbdp3a-rvRJmV-ssuRiw-sb5gqS-ssD3Tt-rvEfmu-rvEf6Q-rvEeQu-rvRGyr-ssD2Eg-
NOME DA DISCIPLINA 24

s9krqc-ssuNUJ-rvRFq4-85YDkr-85YD7k-862NM7-8AEugS-bneY6A-5tJ4rf-dqVn53-cEuth1-
2f2kEQ-2f2kEo-arD3ue-oUNyMM

Vamos retomar algumas informações indispensáveis,


a fim de revisar e concluir esse percurso.

• Inicialmente, verifique se a instituição em que você


fará o Estágio possui convênio com a universidade,
senão você deverá providenciar os documentos
necessários para a assinatura do convênio.
• As atividades avaliativas a serem feitas no Estágio
Curricular Supervisionado IV compreenderão o
registro por meio de um texto objetivo e claro das
atividades desenvolvidas, com intuito de possibilitar a
avaliação da trajetória percorrida pelo estagiário.
Todos os documentos comprobatórios da prática de
ESTÁGIO deverão estar carimbados e sem nenhuma
rasura (digitalizados a partir do documento original).
Todos essas atividades estarão disponíveis na
NetAula de cada aluno.
• Após a conclusão de todas as atividades de cada
etapa do Estágio Curricular Supervisionado IV,o
aluno será avaliado pelo tutor virtual e pelo
professor, de acordo com os conceitos avaliativos
pré-estabelecidos no processo de ensino-
aprendizagem, somados às informações trazidas pela
escola, compondo, assim, o grau final da disciplina.
• Será considerado reprovado, em qualquer uma das
duas etapas do estágio curricular, o aluno que:
- não postar as etapas avaliativas na Ferramenta
Avaliação na NetAula, dentro do prazo definido, tendoem
vista que o sistema de postagem se tornará indisponível
após esse prazo;
NOME DA DISCIPLINA 25

- não entregar os documentos obrigatórios solicitados nas


etapas avaliativas;
- não atingir a média seis (6,0), que é o mínimo exigido
para aprovação em disciplinas práticas, já que não há
Substituição de Grau nos Estágios.

Lembre-se sempre que a prática de uma atividade


extensionista é um desafio instigante e motivador e não é
uma tarefa simples. É preciso retomar aspectos
fundamentais dos conteúdos estudados ao longo do curso
de Letras, relacioná-los às teorias da aprendizagem e
aplicá-los em uma atividade de extensão.
Não existem “fórmulas mágicas” capazes de
solucionar todos os problemas no processo ensino-
aprendizagem. Cada encontro é diferente e uma verdadeira
“caixa de surpresas” e de possibilidades.
Nessa perspectiva, torna-se imprescindível a
leituracrítica de textos que se referem não só aos
conteúdos, bem como de textos sobre teorias do
conhecimento. Essa fundamentação teórica subsidiará as
relações entre a história da construção do conhecimento e
o percurso de cada aluno na construção do seu
conhecimento.
Você, futuro professor, tem a responsabilidade de
analisar métodos de ensino e de elaborar novas propostas.
Precisa criar um espaço de interlocução com os envolvidos
para que possa por eles e com eles concretizar, da melhor
forma possível, seus conhecimentos em língua materna.

Referências Bibliográficas
NOME DA DISCIPLINA 26

Bibliografia Básica
BRASIL. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional.
Lei nº 9394, Brasília,
1996. Disponível
em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L9394.htm
BRASIL, Ministério da Educação. Secretaria de Educação
Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: Ensino
Fundamental e Ensino Médio. Brasília, 1998.
JUSTINO, Marinice Natal. Pesquisa e recursos didáticos na
formação e prática docente. Curitiba. IBPEX, 2011.

Bibliografia Complementar
BRUEL, Ana Lorena de Oliveira. Políticas e legislação da
educação básica no Brasil. Curitiba: IBPEX, 2010.
LIBÂNEO, José Carlos; OLIVEIRA, João Ferreira de;
TOSCHI, MirzaSeabra. Educação escolar: políticas,
estrutura e organização. São Paulo: Cortez, 2007.
MORETTO, Vasco Pedro. Planejamento e educação para o
desenvolvimento de competências. São Paulo: Vozes,
2009.
MURRIE, Zuleika de Felice. O ensino de português. São
Paulo:Contexto, 2001.
SIMÕES, Luciene Juliano. Leitura e autoria: planejamento
em Língua Portuguesa e Literatura. Erechim: Edelbra,
2012.
UNIVERSIDADE LUTERANA DO
BRASIL. Didática: Organização do Trabalho Pedagógico.
Curitiba: IBPEX, s.d.
VASCONCELLOS, Celso dos S. Planejamento: projeto de
ensino-aprendizagem e projeto político pedagógico. 16. ed.
São Paulo: Libertad, 2006.
NOME DA DISCIPLINA 27