Вы находитесь на странице: 1из 10

CONTRATO PARTICULAR DE LOCAÇÃO DE IMÓVEL URBANO

PARA FINS RESIDENCIAIS

I. PREAMBULARMENTE

Este contrato particular é exercido com plena liberdade e paridade


pelos contratantes em todo seu teor, desde a fase pré-contratual até a fase pós-contratual, com a
preponderância e nos limites da função social do contrato, prontos a servirem ao princípio da
sociabilidade, da probidade, da lealdade, da justiça social e da boa-fé nos termos da Lei n.º 8.245,
de 18 de outubro de 1991 (Lei de Locações) e suas alterações, assim como, as outras disposições
ainda reguladas pela Lei n.º 10.406 de 10 de janeiro de 2002 (Código Civil) e demais diplomas
legais pertinentes.

II. DAS PARTES

PROPRIETÁRIO(A)/LOCADOR(A):xxxxxxxxxxx, brasileiro, maior, casado, motorista,


portador da Cédula de Identidade R.G. n.º xxxxxx pela SSP/MT e inscrito no C.P.F.
n.ºxxxxxxxxxxx, residente e domiciliado na Rua xxxxxxxxx , nºxxx , Bairro xxxxxxx, no
Município de xxxxxxxxx, Estado de Mato Grosso, CEP. 78.890-000.

LOCATÁRIO(A): XXXXXXXX, brasileira, maior, solteira, XXXXXXXX, portadora da


Cédula de Identidade R.G. n.º XXXXXX expedida pela SSP/MT e inscrito no C.P.F.
n.ºXXXXXXXX, Telefone/Whatsapp: (XXXXXXXXXXX, residente e domiciliada no
Município de Sorriso, Estado de Mato Grosso, CEP. 78.890-000.

As partes acima identificadas têm, entre si, justo e acertado o presente


Contrato Particular de Locação de Imóvel Urbano Para Fins Residenciais, que se regerá pelas cláusulas
seguintes e pelas condições descritas no presente:

III. DO OBJETO

CLÁUSULA PRIMEIRA: O presente contrato tem por objeto, a locação do seguinte bem
imóvel, com fins residenciais, que o(a) LOCADOR(A) se declara proprietário(a):

a) Uma casa geminada em alvenaria, denominada “Kit Net 03”, edificada sob o Lote Urbano n.º
X da Quadra n.º X situado no Loteamento Gleba Sorriso, no Município de Sorriso, Estado de
Mato Grosso, Registrado no Cartório de Registro de Imóveis de Sorriso/MT, com endereço na
Rua XXXXXXXXXXXX, Bairro XXXXXX, neste município de Sorriso, Estado de Mato
Grosso, CEP. 78.890-000.

Parágrafo único. Todos os bens objeto deste contrato foram vistoriados e aprovados pelas partes,
assim como o(a) LOCATÁRIO(A) tomou conhecimento do estado de conservação, nada tendo
a reclamar, salvo vícios ocultos ou não informados pelo(a) LOCADOR(A).

IV. DA FINALIDADE DA LOCAÇÃO

CLÁUSULA SEGUNDA: A locação é exclusivamente para fins residenciais do(a)


LOCATÁRIO(A), não podendo essa característica ser mudada sem o consentimento do(a)
LOCADOR(A).

Página 1 de 10
Parágrafo único. O(A) LOCATÁRIO(A) não poderá utilizar o imóvel para fins contrários à lei e
aos bons costumes, ficando sob sua inteira responsabilidade qualquer espécie de multa ou sanção,
seja administrativa ou judicial, pecuniária ou não, que advenha do uso anormal do imóvel.

V. DO PRAZO E RENOVAÇÃO

CLÁUSULA TERCEIRA: O prazo de vigência da presente locação é de 6 (seis) meses,


iniciando-se no dia 10 de setembro de 2017, e com término em 10 de março de 2018.

CLÁUSULA QUARTA: Ao final do contrato, o(a) LOCATÁRIO(A) se obriga a restituir o


imóvel desocupado, livre de pessoas e coisas, nas condições previstas neste instrumento,
mediante a confecção de “TERMO DE VISTORIA E ENTREGA DE CHAVES”.

CLÁUSULA QUINTA: Quando da devolução das chaves, ao final do contrato, se as mesmas


forem restituídas por preposto ou procurador do(a) LOCATÁRIO(A), fica este, desde já,
autorizado a assinar o “TERMO DE VISTORIA E ENTREGA DE CHAVES” em nome
daquele, desde que, previamente indicado seu nome por escrito.

CLÁUSULA SEXTA: Na hipótese do(a) LOCATÁRIO(A) abandonar o imóvel, fica a


LOCADOR(A) autorizado(a) a se imitir na posse, a fim de evitar a depredação ou invasão do
mesmo. O “TERMO DE VISTORIA ENTREGA DAS CHAVES” será substituído por uma
“DECLARAÇÃO DE IMISSÃO DE POSSE”, firmado pelo(a) LOCADOR(A) e duas
testemunhas.

CLÁUSULA SÉTIMA: No prazo de 30 (trinta) dias anteriores ao vencimento deste contrato


(CLÁUSULA TERCEIRA), as partes deverão comunicar uma a outra por escrito o interesse
sobre a manutenção ou não da locação, oportunidade em que realizarão novo Contrato de Locação
se for o caso.

VI. DO VALOR, PAGAMENTO, TAXA DE PINTURA E REAJUSTE

CLÁUSULA OITAVA: O(A) LOCATÁRIO(A) é responsável pelo pagamento do aluguel ao(à)


LOCADOR(A), no valor mensal de R$ 650,00 (seiscentos e cinquenta reais), mais o valor de R$
20,00 (vinte reais) referente à taxa de agua, a serem pagos antecipadamente, com vencimento
todo o dia 05 de cada mês, sob pena de multa, correções e despesas, nos termos do artigo 42 da
Lei de Locações.

Parágrafo primeiro. O pagamento deverá ser realizado em moeda corrente nacional na sede da
Administradora deste Contrato, a empresa BRASIL IMÓVEIS, localizada à Av. Brasil, n.° 51,
Sala 01, Bairro Bom Jesus, no Município de Sorriso, Estado de Mato Grosso, CEP. 78.890-000,
Tel.: (066) 3544-5154, oportunidade em que poderá solicitar a emissão do competente Recibo ou
ainda mediante depósito/transferência em Conta Corrente à ser indicado por escrito, servindo o
Comprovante de Depósito/Transferência como Recibo, desde que identificada a compensação
bancária.

Parágrafo segundo. O(A) LOCATÁRIO(A) pagará a título de Taxa de Pintura, o valor total de
R$ 1.000,00 (um mil reais) que será pago antecipadamente ao término do contrato em 4 (quatro)
prestações iguais e sucessivas no valor de R$ 250,00 (duzentos e cinquenta reais) cada, com
vencimento coincidente com o dos aluguéis, iniciando-se o primeiro vencimento com o primeiro
locativo. A rescisão antecipada da locação antecipará o vencimento das parcelas vincendas
referentes à Taxa de Pintura.

Página 2 de 10
CLÁUSULA NONA: As partes pactuam que o reajuste do valor do aluguel será pelo IGP-
M (Índice Geral de Preços do Mercado da Fundação Getúlio Vargas), calculado pela soma dos
valores de IGP-M acumulados ao longo dos 12 meses anteriores ao mês de aniversário do
contrato.

CLÁUSULA DEZ: O não pagamento da importância acordada, na forma e data estipulada,


ensejará a cobrança sobre o valor do aluguel de multa moratória de 20% (vinte por cento), 20%
(vinte por cento) de honorários de advogado (artigos 389 e 395 do Código Civil), bem como,
incidirá juros de 1% (um por cento) ao mês, além da correção monetária pactuada.

Parágrafo único. A falta de pagamentos, nas épocas determinadas neste contrato, dos alugueis e
encargos, por si só, constituirá o(a) LOCATÁRIO(A) em mora, independentemente de qualquer
aviso ou interpelação judicial ou extrajudicial.

VII. DAS OBRIGAÇÕES DO LOCADOR(A)

CLÁUSULA ONZE: São obrigações do(a) LOCADOR(A):

1. Entregar ao(à) LOCATÁRIO(A) o imóvel alugado em estado de servir ao uso a que se


destina;
2. Garantir, durante o tempo da locação, o uso pacífico do imóvel locado;
3. Manter, durante a locação, a forma e o destino do imóvel;
4. Responder pelos vícios ou defeitos anteriores à locação;
5. Fornecer ao(à) LOCATÁRIO(A), caso este solicite, descrição minuciosa do estado do imóvel,
quando de sua entrega, com expressa referência aos eventuais defeitos existentes;
6. Exibir ao(à) LOCATÁRIO(A), quando solicitado, os comprovantes relativos às parcelas que
estejam sendo exigidas;
7. Respeitar o prazo do presente instrumento, não podendo o(a) LOCADOR(A) reaver o imóvel
alugado, conforme termos extraídos do artigo 4º da Lei n.º 8.245/1991;
8. Pagar os impostos, taxas, contribuições ou qualquer outros encargos que venham a recair
sobre o bem, objeto deste contrato, desde que, relativos ao imóvel;
9. Efetivar o pagamento do imposto predial e territorial urbano (IPTU), durante todo o período
de locação.

VIII. DOS ENCARGOS E DAS OBRIGAÇÕES DO(A) LOCATÁRIO(A)

CLÁUSULA DOZE: São obrigações do(a) LOCATÁRIO(A):

1. O pagamento pontual das importâncias definidas como valor do aluguel pactuado e demais
encargos, desde que, legalmente instituídos, obedecendo ao prazo contratualmente previsto;
2. Servir-se do imóvel pelo fim a que se destina, zelando pelo mesmo, como se fosse sua
propriedade;
3. Restituir o imóvel, objeto da locação, juntamente com seus acessórios, no mesmo estado em
que recebeu, salvo quanto as deteriorações decorrentes do seu uso normal;
4. Levar ao conhecimento do(a) LOCADOR(A) sobre o surgimento de qualquer dano ou defeito
em cuja reparação seja responsável, bem como, eventuais turbações de terceiros;
5. Reparar os danos causados no imóvel, ou suas instalações, provocadas por si, seus prepostos
ou visitantes, não modificando a forma interna ou externa do imóvel sem o consentimento prévio
e por escrito do(a) LOCADOR(A);

Página 3 de 10
6. Entregar ao(à) LOCADOR(A) os documentos de cobrança de tributos que a eles competem,
bem como, as intimações, multas, ou exigências das autoridades públicas, ainda quando dirigidas
ao(à) LOCATÁRIO(A);
7. Permitir ao(à) LOCADOR(A) que faça vistoria necessária no imóvel, mediante prévia
combinação de dia e hora;
8. Realizar a imediata reparação dos danos verificados no imóvel, ou nas suas instalações,
provocadas por si, seus dependentes, familiares, visitantes ou prepostos;
9. Não modificar a forma interna ou externa do imóvel sem o consentimento prévio e por escrito
do(a) LOCADOR(A);
10. Transferir a titularidade para si e pagar as despesas de telefone e de consumo de força, luz e
gás, água e esgoto entre outras;
12. Em existindo, pagar o prêmio do seguro de fiança.

Parágrafo único. Fica incumbido(a) o(a) LOCATÁRIO(A) de efetivar o pagamento de seguro


contra fogo, ou qualquer outro tipo de seguro, que incida ou venha a incidir sobre o imóvel.

CLÁUSULA TREZE: Fica estabelecido que o(a) LOCATÁRIO(A) é responsável, durante o


período de locação, por todas as obras e despesas necessárias a conservação do imóvel, devendo,
sempre, mantê-lo em boas condições de higiene e limpeza, com sanitários, iluminação, pintura
interna e externa, vidro e vidraças, portas e janelas e demais aberturas, mármore, torneiras, pias,
fechaduras, bem como os demais acessórios em perfeita condição e funcionamento.

CLÁUSULA QUATORZE: As obras que importarem na segurança do imóvel serão executadas


pelo(a) LOCADOR(A). Todas as demais, como: conservação de aparelhos sanitários,
iluminação, trincos, fechaduras, torneiras, vidraças, espelhos, registros, limpeza, reparos e
desentupimentos de encanamentos de água, esgotos, caixa de gorduras, goteiras e/ou
infiltrações, pinturas (interna e externa), conservação de jardim, poda de árvores, etc. Serão feitas
pelo(a) LOCATÁRIO(A), que fica obrigado a reconstituir tudo em perfeito estado, sem direito a
indenização alguma ao desocupar o imóvel.

Parágrafo Primeiro. Todos os estragos que porventura causar ao imóvel deverão ser reparados
pelo(a) LOCATÁRIO(A), ficando este(a) responsável pelo pagamento dos alugueis e encargos
até que os referidos reparos sejam concluídos. Especialmente quanto aos revestimentos como:
pisos, azulejos, cerâmicas, granitos, mármores, estes não poderão de forma alguma, serem
danificados, nem substituídos parcialmente, com prejuízo do conjunto, sob pena do(a)
LOCATÁRIO(A), ter que, em caso de estragos não reparados pelos meios normais,
responsabilizar-se pela sua troca completa, de modo a restituir o imóvel na sua situação e estado
anterior.

CLÁUSULA QUINZE: Necessitando o imóvel de reparos urgentes, cuja realização incumba


ao(à) LOCADOR(A), o(à) LOCATÁRIO(A) é obrigado a consenti-los.

Parágrafo único. Se os reparos durarem mais de dez dias, o(à) LOCATÁRIO(A) terá direito ao
abatimento do aluguel, proporcional ao período excedente; se mais de trinta dias, poderá resilir o
contrato.

CLÁUSULA DEZESSEIS: O(A) LOCATÁRIO(A) declara que vistoriou e examinou o imóvel


locado tendo encontrado, conforme o Termo de Vistoria e Entrega de Chaves assinado pelas partes,
que será parte integrante do presente contrato, no qual se faz expressa referência aos eventuais
defeitos existentes, aceitando-os, obrigando-se a partir daí, a zelar pelo que nele contiver e fazer,
de imediato, e por sua conta, todos os reparos dos estragos provenientes do uso normal no curso

Página 4 de 10
da locação de modo especial as provenientes de entupimentos, obstruções na rede de esgoto e
água, para assim, restituí-lo quando findo ou rescindido o contrato.

Parágrafo primeiro. Havendo divergências nas vistorias de entrega e recebimento do imóvel, o


LOCATÁRIO(A) autoriza o(a) LOCADOR(A) a efetuar os consertos, pintura, colocação de
vidros, etc.; e exigir a cobrança tão logo apresente as notas fiscais e recibos de mão-de-obra
correspondentes, independentemente de coleta de preços de material e de mão-de-obra.

Parágrafo segundo. Enquanto o(a) LOCATÁRIO(A) não entregar o imóvel nas condições
descritas nesta Cláusula, permanecerá responsável pelo pagamento do aluguel, que poderá ser
cobrado conjuntamente com as demais despesas que estavam a cargo do(a) LOCATÁRIO(A) e
que tenham sido pagas pelo(a) LOCADOR(A).

IX. DOS IMPOSTOS, TAXAS, DESPESAS COMUNS E AFINS

CLÁUSULA DEZESSETE: Correrão por conta do(a) LOCATÁRIO(A), a partir do início da


presente locação, as taxas e contas de consumo, que recaiam ou venham a recair sobre o imóvel
locado, e que serão pagas diretamente pelo mesmo, inclusive quaisquer multas, majorações ou
acréscimos que do atraso nos respectivos pagamentos resultarem, por culpa que lhe seja
imputável, ficando obrigado(a) a apresentar ao(à) LOCADOR(A), no término deste contrato ou
quando por ele(a) solicitado, os comprovantes dos pagamentos efetuados de contas e taxas acima
citados.

Parágrafo Primeiro. Obriga-se o(a) LOCATÁRIO(A) a satisfazer todas as exigências dos


poderes públicos a que der causa.

Parágrafo Segundo. O(A) LOCATÁRIO(A) deverá transferir para seu nome, junto a companhia
de energia elétrica, a conta de energia, UC n.° 6/xxxxxxx/Relógio n.° xxxxxx no respectivo
órgão responsável, ficando assim, sob sua inteira responsabilidade o pagamento nas datas
estipuladas na própria conta, por se tratar de obrigação pessoal.

Parágrafo Terceiro. O(a) LOCATÁRIO(A) autoriza desde já o(a) LOCADOR(A) na qualidade


de seu(sua) procurador(a), a representá-lo(a) junto à ENERGISA MATO GROSSO –
DISTRIBUIDORA DE ENERGIA S.A., com poderes para realizar pedido de ligação,
desligamento, vistoria, medição, leitura, transferência de titularidade com ou sem débitos, assim
como requerer certidão de regularidade, pagamento e recibo de quitação referente a unidade
consumidora vinculada ao imóvel locado.

Parágrafo Quarto. O LOCATÁRIO(A) deverá transferir para seu nome, junto a companhia de
água e esgoto, a conta de água e esgoto, Matrícula n.°xxxxx no respectivo órgão responsável,
ficando assim, sob sua inteira responsabilidade o pagamento nas datas estipuladas na própria
conta, por se tratar de obrigação pessoal.

Parágrafo quinto. O(a) LOCATÁRIO(A) autoriza desde já o(a) LOCADOR(A) na qualidade


de seu(sua) procurador(a), a representá-lo(a) junto à ÁGUAS DE SORRISO LTDA., com
poderes para realizar pedido de ligação, desligamento, vistoria, medição, leitura, transferência de
titularidade com ou sem débitos, assim como requerer certidão de regularidade, pagamento e
recibo de quitação referente a unidade consumidora vinculada ao imóvel

Página 5 de 10
X. DAS PENALIDADES

CLÁUSULA DEZOITO: As partes contratantes estabelecem uma multa equivalente a 02 (dois)


meses de aluguéis à época da infração, na qual incorrerá a parte que infringir qualquer uma das
cláusulas ou condições aqui estabelecidas, não podendo qualquer uma delas se livrar das
obrigações contratuais sem o pagamento da multa, que será devida tantas vezes forem às
infrações cometidas.

XI. DO DIREITO DE PREFERÊNCIA

CLÁUSULA DEZENOVE: O(A) LOCATÁRIO(A) tem preferência para adquirir o bem objeto
desta locação, em igualdade de condições para com terceiros.

CLÁUSULA VINTE: O(A) LOCADOR(A) deve levar ao conhecimento do(a)


LOCATÁRIO(A) as condições do negócio, em especial, o preço, a forma de pagamento, a
existência de ônus reais, bem como, o local e horário onde podem ser examinados os
documentos pertinentes, mediante notificação judicial, extrajudicial, inclusive por meio
eletrônico (E-mail/Whatsapp), ou outro meio de ciência inequívoca, provada por escrito.

Parágrafo único. O direito de preferência deverá ser exercido pelo(a) LOCATÁRIO(A) no prazo
máximo de 30 (trinta) dias contados da ciência das condições do negócio.

XII. DAS BENFEITORIAS

CLÁUSULA VINTE E UM: As benfeitorias necessárias introduzidas pelo(a) LOCATÁRIO(A)


no imóvel, ainda que não autorizadas pelo(a) LOCADOR(A), assim como, as benfeitorias úteis,
desde que autorizadas pelo(a) LOCADOR(A), não serão indenizáveis e não permitem o
exercício do direito de retenção. As benfeitorias voluptuárias podem ser levantadas pelo(a)
LOCATÁRIO(A), desde que não afete a estrutura e a substância do imóvel, não sendo
indenizáveis.

XIII. DA SUBLOCAÇÃO

CLÁUSULA VINTE E DOIS: É expressamente vedada a transferência desde contrato, bem


como a sublocação, assim como qualquer forma de empréstimo total ou parcial do imóvel, sem
prévio consentimento por escrito do(a) LOCADOR(A).

CLÁUSULA VINTE E TRÊS: A ocupação do imóvel por outra pessoa física ou jurídica que
não o(a) LOCATÁRIO(A), seja título gratuito ou oneroso, sem a anuência do(a)
LOCADOR(A), constitui infração grave ao contrato de locação em qualquer época de sua
vigência.

XIV. DAS DISPOSIÇÕES ESPECIAIS

CLÁUSULA VINTE E QUATRO: O(A) LOCATÁRIO(A) faculta, desde já, ao(à)


LOCADOR(A) vistoriar o imóvel quando entender por necessário e conveniente, desde que
avisado(a) com uma antecedência mínima de 3 (três) dias.

Página 6 de 10
Parágrafo Primeiro. Se por ocasião da vistoria for constatada qualquer irregularidade ou
anormalidade, o(a) LOCADOR(A) notificará o(a) LOCATÁRIO(A) para, no prazo de 30
(trinta) dias, reparar o defeito por sua própria conta e risco.

Parágrafo Segundo. Ao término da locação, se houver danos ou deteriorações no imóvel,


causados pelo(a) LOCATÁRIO(A), deverá este(a) providenciar os devidos reparos. Se assim não
proceder, o(a) LOCADOR(A) poderá mandar executá-los às expensas daquele(a).

XV. DA FIANÇA

CLÁUSULA VINTE E CINCO: Como FIADOR(ES) e principal(is) pagador(es) de todas as


obrigações que incubem ao(a) LOCATÁRIO(A), assumindo solidariamente entre si e
juntamente com o afiançado, o compromisso de bem fiel cumprirem o presente contrato até a
desocupação final do imóvel, em todas as suas cláusulas e condições, mesmo durante a
prorrogação da locação, por prazo determinado ou não, com ou sem o consentimento do(a)
LOCADOR(A), até a efetiva e comprovada entrega do imóvel mediante TERMO ESCRITO,
custas processuais e demais obrigações, até a final liquidação de quaisquer ações movidas contra
o(a) LOCATÁRIO(A), assina(m) o presente contrato:

XXXXXXXXXXXX, brasileiro, maior, solteiro, autonomo, portador da Cédula de Identidade


R.G. n.º xxxxxxxx expedida pela SESP/MT e inscrito no C.P.F. n.º xxxxxxx, Endereço
Eletrônico (e-mail): xxxxxxxxxx e Telefone/Whatsapp: (066) xxxxxxxxx, residente e domiciliado
à Rua xxxxxxxxxxx, no Município de Sorriso, Estado de Mato Grosso, CEP. 78.890-000.

Parágrafo primeiro. Na hipótese de ser o fiador(a) casado(a), seu respectivo cônjuge, igualmente
assina o presente contrato, na qualidade, também de fiador(a) da locação. O consentimento
conjugal, portanto, obriga o cônjuge na solidariedade da garantia fidejussória prestada ao
afiançado(a), até o termo final de locação.

Parágrafo segundo. O(A) fiador(a) desobriga, expressamente o(a) LOCADOR(A) de notificá-lo,


judicial ou extrajudicialmente, de quaisquer procedimentos judiciais ou extrajudiciais contra o
LOCATÁRIO(A).

Parágrafo terceiro. O(A) fiador(a) renuncia expressamente o benefício de ordem e não


poderá(ão) em tempo algum, sob qualquer pretexto, exonerar-se desta fiança, que é prestada até a
definitiva resilição do contrato de locação e suas implicações.

Parágrafo quarto. O(A) fiador(a) se declara também solidariamente responsável pelo pagamento
das obrigações assumidas pelo(a) LOCATÁRIO(A), se este, vier celebrar acordos de reajustes
espontâneos de alugueis, ainda que superiores aos estabelecidos ou permitidos por lei, assim
como os oriundos de sentenças judiciais, conversões compulsórias exigidas por lei, aí incluídas as
ações revisionais.

Parágrafo quinto. Fica o(a) LOCATARIO(A) ciente de que o(a) fiador(a) e respectivo cônjuge
receberá(ão) a comunicação escrita de seu débito após 10 (dez) dias de atraso de pagamento do

Página 7 de 10
aluguel e que após 30 (trinta) dias estarão sujeitos ao Protesto e à negativação junto ao
SPC/SERASA, além das medidas judiciais que forem pertinentes a qualquer tempo.

CLÁUSULA VINTE E SEIS: No caso de morte, falência, ou insolvência do fiador(a), o(a)


LOCATÁRIO(A) se obriga, dentro do prazo máximo de 30 (trinta) dias, a dar substituto idôneo,
a critério do(a) LOCADOR(A), sob pena de incidir na multa constante na Cláusula Dezoito do
presente Contrato.

XVI. DAS OUTRAS AVENÇAS

CLÁUSULA VINTE E SETE: Em ocorrendo desapropriação do imóvel locado ficará o(a)


LOCADOR(A), desde logo, desobrigada por todas as cláusulas deste contrato, ressalvando o(a)
LOCATÁRIO(A), tão somente, o direito de haver do poder expropriante a indenização a que
por ventura tiver direito.

CLÁUSULA VINTE E OITO: A simples intimação dos serviços sanitários, federal, estadual ou
municipal, não será motivo para o(a) LOCATÁRIO(A) abandonar o imóvel locado e pedir
rescisão deste contrato, salvo procedendo a vistoria judicial que apure estar a construção
ameaçada ruir, ou a evacuação seja determinada por autoridade competente, casos em que a
mesma ficará desobrigada de todas as cláusulas do presente contrato.

CLÁUSULA VINTE E NOVE: O(A) LOCATÁRIO(A) autoriza que eventual citação,


intimação ou notificação poderá ser feita mediante Endereço Eletrônico (e-mail), Whatsapp ou
correspondência com aviso de recebimento, ou, tratando-se de pessoa jurídica ou firma
individual, também mediante telex ou fac-símile, ou, ainda, sendo necessário, pelas demais formas
previstas no Código de Processo Civil, nos termos do inciso IV, do artigo 58 1, da Lei de
Locações.

CLÁUSULA TRINTA: A tolerância das partes a respeito do descumprimento ou inobservância


do disposto no presente instrumento não poderá ser considerada como novação ou alteração das
cláusulas contratuais.

CLÁUSULA TRINTA E UM: O presente contrato obriga também os sucessores/herdeiros das


partes e os adquirentes do imóvel.

CLÁUSULA TRINTA E DOIS: As partes reconhecem, para todos os fins e efeitos de direito,
que o presente contrato constitui título executivo extrajudicial, estando sujeito à execução
específica, nos termos do artigo 7842, III e VIII, do Código de Processo Civil e deste contrato.

1
Art. 58. Ressalvados os casos previstos no parágrafo único do art. 1°, nas ações de despejo, consignação em pagamento de aluguel e
acessório de locação, revisionais de aluguel e renovatórias de locação, observar-se-á o seguinte:
IV - desde que autorizado no contrato, a citação, intimação ou notificação far - se - á mediante correspondência com aviso de
recebimento, ou, tratando - se de pessoa jurídica ou firma individual, também mediante telex ou fac-símile , ou, ainda, sendo
necessário, pelas demais formas previstas no Código de Processo Civil;
2
Art. 784. São títulos executivos extrajudiciais:
III – o documento particular assinado pelo devedor e por 2 (duas) testemunhas;
VIII – o crédito, documentalmente comprovado, decorrente de aluguel de imóvel, bem como de encargos acessórios, tais como taxas
e despesas de condomínio;

Página 8 de 10
CLÁUSULA TRINTA E TRÊS: Aplicar-se-ão as disposições relativas à Lei n.º 8.245/1991 e
outras em vigor, para reger eventuais omissões nas cláusulas e condições deste contrato.

CLÁUSULA TRINTA E QUATRO: As partes elegem o Foro da Comarca de Sorriso, Estado


de Mato Grosso, para dirimirem quaisquer dúvidas e processar ações derivadas deste negócio
jurídico, com a renúncia expressa das partes contratantes a qualquer outro foro, por mais especial
ou privilegiado que seja ou que venham a ser, independentemente do domicílio ou residência
atuais ou futuros dos contratantes, renunciando a qualquer outro, por mais privilegiado que seja,
nos termos do artigo 583, inciso II, da Lei n.º 8.245/1991.

E por estarem justos e contratados, de pleno acordo com todo o


disposto, assinam o presente instrumento em 02 (duas) vias de igual forma e teor, na presença de
02 (duas) testemunhas que abaixo assinam, para que produza os seus jurídicos e legais efeitos.

Sorriso/MT, 08 de setembro de 2017.

LOCADOR(A)

FRANCIELA NONATO PAZ


LOCATÁRIO(A)

MARINA PEREIRA PIRES CORNEAU


FIADOR(A) CONJUGUE

TESTEMUNHAS:

1. Nome: SANDRA SCHOMMER


CPF. 935.643.411-53
RG. 1283453-0
Endereço: Sorriso/MT

1. Nome: JESSICA OLIVEIRA DA ROSA


CPF. 041.270.771-31
RG. 2089260-8 SSP/MT
Endereço: Sorriso/MT

3
Art. 58. Ressalvados os casos previstos no parágrafo único do art. 1°, nas ações de despejo, consignação em pagamento de aluguel e
acessório de locação, revisionais de aluguel e renovatórias de locação, observar-se-á o seguinte:
II – é competente para conhecer e julgar tais ações o foro do lugar da situação do imóvel, salvo se outro houver sido eleito no
contrato;

Página 9 de 10
Página 10 de 10