Вы находитесь на странице: 1из 8

PORTUGUÊS – FCC/VUNESP - 01/2014

PROJETO EXCOM – PROFESSOR RIAN GERAISSTE – LÍNGUA PORTUGUESA

COMPANHIA DO METROPOLITANO DE SÃO (E) Os futuros investimentos em biotecnologia para


garantir alimentos, em 2050, em todo o planeta.
PAULO – METRÔ (2013)
2. De acordo com o texto, entende-se como desafio:
Atenção: Para responder às questões de números 1 a 5,
considere o texto abaixo. (A) diversificar a oferta de alimentos, para evitar a
demanda específica por proteínas, como ocorre nos
A população mundial, que superou a marca de 7 bilhões países em desenvolvimento.
de pessoas, ganhará 2 bilhões de habitantes até 2050. A (B) atender à procura por proteínas em países em
necessidade de nutrir 9 bilhões de bocas significa que a desenvolvimento, mesmo utilizando regiões ainda
produção de comida terá de dobrar nos próximos intocadas, impróprias para a agricultura.
quarenta anos, segundo projeções da Organização das (C) transformar em áreas produtivas as regiões ainda não
Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO). destinadas à agricultura, como forma de saciar a fome em
Como há relativamente poucas fronteiras aráveis novas todo o mundo.
para serem exploradas pela agricultura, os fazendeiros (D) estimular o uso de defensivos agrícolas, para ampliar a
mundiais terão de, praticamente, dobrar a produção de capacidade de produção de terras ainda não devidamente
áreas usadas atualmente. A resposta a esse desafio cultivadas.
exigirá uma nova revolução verde, similar à da década de (E) duplicar a produção mundial de alimentos, embora
60, quando houve um salto na produtividade graças à haja poucas áreas ainda não exploradas que possam ser
utilização de defensivos, fertilizantes e técnicas modernas destinadas à agricultura.
de plantio. Para muitos especialistas, a segunda revolução
já está em curso. 3. O salto na produtividade observado na década de 60 se
O consumo de proteína tem crescido rapidamente nos deu em razão
grandes países em desenvolvimento, principalmente na
Índia e na China, mas, segundo o zoólogo escocês Hugh (A) do uso de defensivos, fertilizantes e técnicas modernas
Grant, será possível suprir essa demanda. Ele diz que isso de plantio, que resultaram em uma revolução verde.
dependerá da redução do desperdício e também da (B) do aumento no consumo de proteína nos grandes
modernização da agricultura nos países mais atrasados. países em desenvolvimento.
Dependerá também dos avanços na biotecnologia, em (C) dos esforços para a redução do desperdício e também
duas frentes. A primeira é o melhoramento genético da modernização da agricultura nos países mais
convencional por meio de cruzamentos das espécies atrasados.
existentes e da seleção de sementes mais produtivas. A (D) da previsão de ampliação no número da população
segunda é o desenvolvimento de sementes transgênicas, mundial, que já superou a marca de 7 bilhões de pessoas.
com variedades com mais nutrientes ou mais resistentes (E) da constatação da existência de poucas fronteiras
às secas, de modo a manter afastados das lavouras os aráveis novas para serem exploradas pela agricultura.
predadores e as ervas daninhas.
(Adaptado de: Giuliano Guandalini. Veja,
4. A resposta a esse desafio exigirá uma nova revolução
21 de dezembro de 2011, p. 170-171)
verde, similar à da década de 60 ... (1º parágrafo)
1. A ideia central do texto está exposta em:
A semelhança, apontada na frase acima, entre a chamada
(A) A oferta de alimentos necessários para nutrir a atual revolução verde e a nova revolução, está
população mundial de 7 bilhões.
(B) As metas para o futuro desenvolvimento de uma (A) nas novas áreas destinadas à agricultura nos países
agricultura sustentável no planeta. mais atrasados.
(C) O previsível aumento da demanda por alimentos, (B) na demanda por proteínas em alguns países em
especialmente proteínas, em países asiáticos. desenvolvimento.
(D) As condições para alimentar uma população mundial (C) nas inovações técnicas e tecnológicas voltadas para a
que chegará a 9 bilhões em 2050. agricultura.
(D) na ampliação do uso das áreas já destinadas
atualmente à agricultura.
(E) no uso de pesticidas para o controle de pragas que desnecessárias para a ampliação da produtividade nessas
afetam a produção. já existentes.

5. Ele diz que isso dependerá da redução do desperdício e Atenção: Para responder às questões de números 8 a 13,
também da modernização da agricultura nos países mais considere o texto abaixo.
atrasados. (2º parágrafo)
Ao ler o Código de Trânsito Brasileiro (CTB) muitas
O emprego do pronome grifado acima evita a repetição, pessoas podem achar óbvio e desnecessário um artigo
no texto, do segmento: determinando que os carros devam trafegar pelo lado
direito das ruas. Também parece claro que os pedestres
(A) A primeira é o melhoramento genético convencional. devem ter uma área específica para atravessar (as faixas),
(B) será possível suprir essa demanda. que os veículos precisam ter cintos de segurança e as vias
(C) há relativamente poucas fronteiras aráveis novas. tenham de ser sinalizadas. Mas o trânsito que vemos hoje
(D) a segunda revolução já está em curso. é justamente o resultado de avanços de uma legislação
(E) A população mundial (...) ganhará 2 bilhões de que chegou aos 100 anos.
habitantes até 2050. A primeira legislação nacional de trânsito foi assinada em
1910, pelo então presidente Nilo Peçanha, e tinha o
6. No início, a argumentação contrária ao plantio de objetivo de traçar regras para o transporte de passageiros
sementes transgênicas se ...... na questão do risco à saúde e de cargas. Tudo isso em uma época em que os carros
humana. Como não ...... problemas, a visão agora é de particulares eram raridade, assim como as ruas e
que o avanço das lavouras transgênicas ...... a avenidas. Por isso, um dos artigos previa justamente
biodiversidade. formas de concessão das vias para a iniciativa privada e
como elas deveriam ser construídas.
As lacunas acima estarão corretamente preenchidas, na Em 1928, uma nova legislação buscou colocar ordem no
ordem dada, por: trânsito. Nessa época foi determinado o lado de
circulação dos veículos e exigiu-se a instalação de placas
(A) concentrava - surgiu - reduzem com números para identificá-los – e as ruas ganharam
(B) concentravam - surgiu - reduzem sinalização.
(C) concentrava - surgiram - reduz Depois disso, houve quatro códigos de trânsito, o atual
(D) concentrava - surgiram - reduzem datado de 1997. A cada novo código, surgia a obrigação
(E) concentravam - surgiram - reduz de novos equipamentos de segurança, como espelhos
retrovisores e indicadores de direção (setas). No código de
7. O Brasil é um país que ainda possui grandes extensões 1966 já estavam presentes o cinto de segurança e as
de terras cultiváveis virgens. faixas de pedestres. Até hoje, as autoridades lutam para
As terras cultiváveis virgens são desnecessárias para que pedestres sejam respeitados nessas faixas.
ampliar a produtividade. (Adaptado de: Renato Machado. O Estado de S. Paulo,
É possível incrementar a produtividade das áreas agrícolas Cidades/Metrópole, C7, 20 de junho de 2010)
existentes.
8. A afirmativa correta, em relação ao que consta no
As frases acima estão articuladas em um único período, texto, é:
com correção, clareza e lógica, em:
(A) O atual Código de Trânsito Brasileiro resulta de
(A) Ampliar a produtividade das áreas agrícolas existentes medidas que vêm sendo introduzidas e aperfeiçoadas
no país, que ainda possui grandes extensões de terras desde o primeiro deles, redigido há mais de um século.
cultiváveis virgens, e ainda são desnecessárias para essa (B) Mesmo tendo se passado mais de um século, o
ampliação. trânsito nas ruas e avenidas brasileiras ainda não se
(B) O Brasil, que é um país que ainda possui grandes encontra devidamente disciplinado por leis específicas.
extensões de terras cultiváveis virgens, o que é (C) As atuais ruas e avenidas, assim como acontecia há
desnecessário na ampliação da produtividade das áreas mais de um século, não se encontram devidamente
agrícolas existentes. sinalizadas de modo a facilitar o trânsito de veículos e
(C) As grandes extensões de terras cultiváveis virgens, pedestres.
embora elas existam no Brasil, é desnecessário para (D) Apesar dos avanços em relação aos antigos códigos de
ampliar a produtividade das áreas já existentes no país. trânsito, o código atual precisa ainda incorporar novas
(D) O Brasil ainda possui grandes extensões de terras medidas de proteção aos pedestres.
cultiváveis virgens, que, entretanto, são desnecessárias (E) Os códigos de trânsito mais antigos perderam a
para ampliar a produtividade, pois é possível incrementá- validade de suas determinações em razão do atual
la nas áreas agrícolas existentes. aumento do número de carros nas ruas e avenidas.
(E) Como existem as áreas agrícolas, em relação as
grandes extensões de terras cultiváveis virgens, elas são
9. Deduz-se corretamente do que consta no 2º parágrafo ... que os pedestres devem ter uma área específica para
que as medidas previstas na primeira legislação nacional atravessar...
de trânsito
Os verbos flexionados nos mesmos tempos e modos em
(A) abrangiam normas que se tornaram permanentes nos que se encontram os grifados nas frases acima são,
códigos seguintes, como a necessidade de faixas para a respectivamente:
travessia de pedestres.
(B) buscavam organizar o trânsito decorrente de um (A) ganham - ganharam
eventual aumento no número de veículos em circulação. (B) precisam - precisem
(C) previam certas regras de segurança para os motoristas (C) determinam - determinem
nas ainda precárias ruas e avenidas de uma cidade. (D) possam - podem
(D) foram deixadas de lado pelos códigos seguintes, à (E) tenham - teriam
medida que surgiam vias de circulação apropriadas ao
trânsito de veículos. 13. A primeira legislação nacional de trânsito foi assinada
(E) traziam normas que se destinavam principalmente ao em 1910, pelo então Presidente Nilo Peçanha ...
desenvolvimento do transporte no país, com a construção Transpondo a frase acima para a voz ativa, a forma verbal
de ruas e estradas. passará a ser:

10. Considere as afirmativas seguintes, a respeito do (A) deixou assinada.


emprego de sinais de pontuação no texto. (B) assina-se.
(C) tinha assinado.
I. ... é justamente o resultado de avanços de uma (D) assinou.
legislação que chegou aos 100 anos. (1º parágrafo) (E) tinha sido assinada.
Estaria correta a colocação de um sinal de dois-pontos
após a palavra legislação, para separar o segmento que Atenção: Para responder às questões de números 14 e 15,
chegou aos 100 anos. considere o Texto I e o Texto II, seguintes.
II. Os parênteses empregados em (as faixas) – 1º
parágrafo – e em (setas) – último parágrafo – isolam Texto I
elementos de natureza especificativa.
III. ... e exigiu-se a instalação de placas com números para Transporte integrado. A expressão transporte integrado
identificá-los – e as ruas ganharam sinalização. (3º aplica-se primeiramente ao transporte público. Envolve
parágrafo) uma coordenação complexa, que liga os serviços de
O travessão poderia ser corretamente substituído por ônibus, trens, metrôs e trólebus, no intuito de estabelecer
uma vírgula, sem prejuízo da correção e da clareza. uma rede de transportes. Os trajetos e os horários
precisam ser coordenados e o sistema de cobrança
Está correto o que se afirma em tarifária deve ser unificado. O intercâmbio satisfatório é
essencial, de modo a permitir que os usuários façam as
(A) II, apenas. baldeações de maneira rápida e eficiente nas estações e
(B) II e III, apenas. paradas através da malha viária urbana. Os sistemas de
(C) I, apenas. transporte integrado oferecem solução para os graves
(D) I e III, apenas. problemas de deslocamento das massas humanas nas
(E) I, II e III. grandes cidades, minimizando os impactos representados
pela poluição, pelo congestionamento e pelos acidentes
11. Tudo isso em uma época em que os carros particulares de trânsito.
eram raridade, assim como as ruas e avenidas. (2º (Transcrito da Nova Enciclopédia Ilustrada Folha, Empresa
parágrafo) Folha da Manhã S.A., v. 2, p. 956-957, 1996)

A expressão pronominal grifada acima pode ser


corretamente substituída, sem alteração do sentido
original, por: Texto II
O metrô é um meio de transporte de imensa importância
(A) na qual. por permitir rápida mobilidade a um grande número de
(B) nas quais. usuários. Seu caráter público eleva a sua seriedade e torna
(C) nos quais. essencial que sua manutenção e serviço sejam realizados
(D) em cuja. com prioridade. Em São Paulo o metrô é responsabilidade
(E) aonde. do governo estadual, de quem devem ser cobrados suas
tarifas e funcionamento. Sua operação se dá por meio da
12. ... que os carros devam trafegar pelo lado direito das Companhia do Metropolitano de São Paulo. Apenas a
ruas. Linha 4 (a amarela) é gerida por uma empresa privada, a
Via Quatro, sob supervisão do governo estadual. Por alugam apartamento perto do trabalho, das compras e da
tratar-se de um transporte público, em que devem diversão. Substituem a propriedade por serviços ou trocas.
prevalecer os preceitos do coletivismo e do bem estar É uma geração que investe em si mesma. "O automóvel
geral, há certas regras no uso do metrô, como a que passou a ser identificado como um produto antigo – afinal
recomenda ao usuário manter-se afastado das portas seus pais e avós já tinham carro na garagem", diz Adriana
para facilitar embarque e desembarque, além de evitar Mariotti, professora da Faculdade de Economia e
acidentes. Administração da USP, pesquisadora de novas tecnologias
(Adaptado de: www.guiadedireitos.org/index.php?option=com_ da indústria automotiva. "Além disso, não tem o mesmo
content&view=article&id=1277&Itemi...) apelo tecnológico de smartphones e tablets e é
considerado o vilão em questões ambientais."
14. Os dois textos, considerando-se o assunto tratado, Enquanto as economias avançadas veem o declínio da
posse de bens materiais, em mercados emergentes, como
(A) apresentam algumas críticas, ainda que estejam o brasileiro, jovens que ascenderam à classe média
diluídas no contexto, quanto às dificuldades de entram no mercado de consumo e, pela primeira vez,
deslocamento das pessoas que vivem nas grandes podem comprar bens mais caros. O resultado é que, em
cidades. outubro de 2012, o Brasil superou o Japão como o 3º
(B) se aproximam por oferecerem informações a respeito mercado automobilístico do mundo, atrás de China e EUA.
da importância de haver transporte rápido e eficiente em (Adaptado de: Alexandre Versignasi, Maurício Horta, Rafael
uma metrópole. Quick e Davi Augusto. Superinteressante, dezembro de 2012, p.
(C) defendem a diminuição da ocorrência do grande 66-68)
número de acidentes que resultam inevitavelmente de
um movimentado trânsito urbano.
(D) diferem na apresentação de dados sobre a 16. O texto salienta
movimentação de usuários nos percursos oferecidos por
uma extensa rede de transporte público da região (A) a demonstração de alegria e descompromisso
metropolitana. originada da posse de um carro, como marca de prestígio
(E) tratam da necessidade de ampliação da rede de pessoal e social de jovens, em diferentes países.
transporte coletivo que permita o rápido deslocamento (B) o sentimento de propriedade de um carro como fato
da população, quer para o trabalho, quer para o lazer. ligado a valores culturais familiares, cultivados no
15. Uma informação constante de ambos os textos diz passado, tanto nas economias mais avançadas como no
respeito Brasil.
(C) a tendência das novas gerações em países avançados a
(A) à integração dos diferentes meios de locomoção, não adquirir automóveis, diferentemente do que ocorre,
como as redes de serviços de ônibus e de trens. por exemplo, no Brasil, em que tem havido ascensão
(B) à presença de meios diversos de locomoção de social.
usuários em uma grande cidade. (D) as consequências econômicas da crise financeira em
(C) ao elevado número de acidentes que resultam de um todo o mundo, que atingiu especialmente as gerações
trânsito intenso e caótico. mais novas, determinando acentuada queda no comércio
(D) às atitudes que devem ser tomadas pelo público nos mundial de automóveis.
veículos destinados ao transporte coletivo. (E) a percepção, pelos jovens de alguns países mais
(E) à necessidade de garantir adequada movimentação de avançados, da superficialidade dos valores relacionados
grande contingente populacional. com a posse de um carro, visto como sinônimo de status
social.
Atenção: Para responder às questões de números 16 a 20,
considere o texto abaixo.
17. Depreende-se do texto que a "desmotorização"
Onde houvesse música jovem, nos anos 60 e 70, lá estaria poderá resultar em
o carro, símbolo máximo de independência. Mas algo
mudou. Desde 1990, jovens de países desenvolvidos, como (A) melhoria das condições ambientais, com a redução da
Reino Unido, Alemanha e Japão, têm dirigido cada vez emissão de poluentes.
menos. O fenômeno até ganhou um nome japonês – (B) mudança de valores para os jovens, em relação às
kuruma banare, ou desmotorização. Também nos Estados gerações mais velhas.
Unidos, os jovens estão dirigindo menos, andando mais de (C) soluções para a crise econômica desencadeada em
bicicleta ou a pé e utilizando o transporte público. Mesmo alguns países ricos.
aqueles de renda familiar mais elevada dobraram seus (D) volume maior de gastos com transporte público,
gastos com transporte público entre 2001 e 2009. afetando a renda dos trabalhadores.
A crise global tem seu papel nesse movimento – sem (E) investimentos em tecnologia destinados à indústria,
dinheiro, jovens deixam para depois o casamento, os inclusive a automobilística.
filhos e o financiamento da casa própria. Em vez disso,
18. "Além disso, não tem o mesmo apelo tecnológico de
smartphones e tablets e é considerado o vilão em
questões ambientais."

A frase acima, isolada por aspas no 2º parágrafo, deve ser


compreendida como

(A) ressalva que, ao concluir o parágrafo, contraria a


afirmação anterior.
(B) informação que resume o assunto desenvolvido desde
o 1º parágrafo.
(C) intenção de salientar a importância de um fato
mediante sua repetição no contexto.
(D) delimitação da ideia principal do texto, como síntese
da exposição feita.
(E) transcrição exata da opinião emitida por uma
especialista no assunto abordado.

19. Considerando-se as alterações propostas entre


parênteses no final da frase para o segmento grifado, o
verbo que deverá permanecer no singular está em:

(A) O fenômeno até ganhou um nome japonês... (as


ocorrências do fenômeno)
(B) ...lá estaria o carro... (os carros)
(C) Mas algo mudou. (algumas coisas na sociedade)
(D) Onde houvesse música jovem... (espetáculos de
música jovem)
(E) A crise global tem seu papel nesse movimento... (as
seguidas crises da economia global)

20. ... alugam apartamento perto do trabalho...

O verbo que exige o mesmo tipo de complemento que o


grifado acima está na frase:

(A) ... que investe em si mesma.


(B) Mas algo mudou.
(C) O fenômeno até ganhou um nome japonês ...
(D) ... que ascenderam à classe média ...
(E) ... entram no mercado de consumo ...
GABARITO COM RESOLUÇÃO DAS QUESTÕES 07. Resposta: D. Podemos observar que, apesar da
primeira frase trazer uma informação acerca de “terras
01. Resposta: D. Todas as opções são assuntos cultiváveis virgens”, estas são “desnecessárias para
tratados pelo texto, mas a discussão do texto foca na ampliar a produtividade”, informação contida no
preocupação que devemos ter para alimentar uma segundo enunciado. Desta forma, o conectivo entre
população mundial que cresce cada vez mais e que, em estes períodos deve trazer a ideia de adversidade
2050, deve chegar aos 9 bilhões de pessoas. Durante o (oposição). A terceira frase já traz a explicação de estas
texto, as outras opções surgem como assuntos acerca terras virgens serem desnecessárias, sendo assim, um
deste tema. conectivo explicativo como o “pois” ou o “porque” é a
melhor escolha. Outras opções apresentam sentenças
02. Resposta: E. No texto, o termo “desafio” remete sem sentido ou com construções confusas devido ao mal
a uma ideia citada imediatamente na frase anterior. uso dos conectivos (opções A, B e E) e, ainda, erros
Vejam: “Como há relativamente poucas fronteiras gramaticais, como na letra C em que há erro de
aráveis novas para serem exploradas pela agricultura, os concordância (“As grandes extensões de terras [...] é
fazendeiros mundiais terão de, praticamente, dobrar a desnecessário [...]”).
produção de áreas usadas atualmente. A resposta a esse
desafio exigirá (...)”. O pronome “esse” facilita a 08. Resposta: A. Esta afirmativa resume
observação do desafio, por ser um termo anafórico, que perfeitamente o conteúdo do texto. Nas outras opções
retoma a ideia citada anteriormente. Sendo assim, há os seguintes erros: (B) O texto afirma que o trânsito
dobrar a produção alimentícia de áreas usadas tem seu funcionamento básico de tráfego e conduta
atualmente é o desafio mencionado no texto. graças ao CTB que existe há mais de um século; (C)
Sinalização adequada o texto diz que há (3º parágrafo).
03. Resposta: A. A resposta desta questão é Se esta é desrespeitada, já é algo que nós sabemos que
encontrada de forma literal no texto: ”A resposta a esse acontece, mas o texto não menciona; (D) O texto não
desafio exigirá uma nova revolução verde, similar à da menciona não diz que o CTB precisa incorporar novas
década de 60, quando houve um salto na produtividade medidas de proteção ao pedestre. No último parágrafo,
graças à utilização de defensivos, fertilizantes e técnicas ele menciona que o que existe no código precisa ser
modernas de plantio”. respeitado para proteção do pedestre; (E) Não há
qualquer referência à perda de validade dos códigos
04. Resposta: C. Esta questão tem ligação direta mais antigos.
com a resposta da questão anterior (3), pois faz menção
à “revolução verde”, ocorrida na década de 60, em que 09. Resposta: E. O segundo parágrafo do texto
foram utilizados “defensivos, fertilizantes e técnicas menciona que os carros eram raridade, assim como ruas
modernas de plantio” todos voltados para a agricultura. e avenidas e que era necessário traçar regras para o
transporte de passageiros e cargas. Era necessário
05. Resposta: B. O pronome “isso” empregado no 2º desenvolver o transporte no país. Por resumir de
parágrafo aparece na seguinte passagem: “O consumo de maneira correta este conteúdo, a letra E está correta.
proteína tem crescido rapidamente nos grandes países em
desenvolvimento, principalmente na Índia e na China, 10. Resposta: B. Afirmativa I: está incorreta, pois o
mas, segundo o zoólogo escocês Hugh Grant, será trecho mencionado é uma oração adjetiva restritiva e,
possível suprir essa demanda. Ele diz que isso dependerá neste caso, a utilização de uma pontuação adequada
(...)“. Este pronome é um exemplo de termo anafórico, seria a de uma vírgula ou colocar o trecho entre
ou seja, um elemento coesivo que recupera uma ideia parênteses. Afirmativa II: está correta, pois “(as faixas)”
citada anteriormente no texto, no caso, a ideia de que especifica “uma área específica para atravessar” e
“será possível suprir essa demanda”. “(setas)” especifica “indicadores de direção”. Afirmativa
III: está correta, pois o travessão equivale à vírgula neste
06. Resposta: C. Esta questão trata da concordância caso, dando, no entanto, mais destaque à informação.
dos verbos com seus sujeitos. A primeira lacuna deve ser
preenchida com o verbo “concentrava”, pois seu sujeito 11. Resposta: A. O “que” da expressão pronominal
é “a argumentação contrária ao plantio de sementes em destaque é um pronome relativo que retoma a ideia
transgênicas” que tem “argumentação” como núcleo. do termo “época” citado anteriormente. Por se referir a
Por isso o verbo fica no singular. A segunda lacuna deve um termo feminino singular, podemos substituir este
ter o verbo “surgiram” para concordar com o sujeito pronome pelo equivalente “a qual”. Ao se unir com a
“problemas”, que está no plural. Já na terceira lacuna, o preposição “em”, ocorre a forma “na qual”.
verbo “reduz” deve ser utilizado para concordar com o
sujeito “o avanço das lavouras transgênicas” que tem
“avanço” como núcleo. 12. Resposta: D. A forma “devam” se encontra no
presente do subjuntivo, enquanto que a forma “devem”
está no presente do indicativo, assim como os verbos da
opção D. Nas outras opções os verbo estão, 17. Resposta: A. A “desmotorização” seria o
respectivamente, nos seguintes tempos verbais: (A) processo em que jovens de alguns países avançados
presente do indicativo e pretérito perfeito do indicativo; estão dirigindo menos. E, segundo o texto, como o
(B) presente do indicativo e presente do subjuntivo; (C) automóvel é considerado “vilão em questões
presente do indicativo e presente do subjuntivo; (E) ambientais”, podemos depreender que quanto menor o
presente do subjuntivo e futuro do pretérito do número de automóveis, maior a redução da emissão de
indicativo. poluentes.

13. Resposta: D. Na forma apresentada no 18. Resposta: E. O motivo da utilização das aspas
enunciado, o sujeito da voz passiva é “a primeira nesta frase é devido ao fato desta frase ser a transcrição
legislação nacional de trânsito”. Como o agente da integral da frase emitida pela professora Adriana
passiva deste enunciado é “pelo então Presidente Nilo Mariotti. Sempre que uma fala for transcrita para um
Peçanha”, este passa a ser o sujeito na voz ativa texto ele deve estar entre aspas.
(obviamente sem a preposição). Desta forma obtemos:
O então Presidente Nilo Peçanha assinou a primeira 19. Resposta: D. Em todas as opções, os termos
legislação nacional de trânsito em 1910. sublinhados são o sujeito da oração. No entanto, na
opção D, o verbo haver é impessoal por ter o sentido de
14. Resposta: B. Os dois textos tratam de transporte “existir”. Sendo assim, por ser um caso de oração sem
urbano. A opção correta é a B, pois no Texto II, apesar de sujeito, o verbo não será flexionado. A substituição do
não haver qualquer crítica quanto aos transportes em termo “música jovem”, que é o complemento do verbo
geral, ele menciona a importância do metrô quanto à “haver”, por “espetáculo de música jovem” não alterará
sua velocidade e quanto à sua abrangência. No Texto I, a flexão do verbo.
ele apresenta um projeto para tentar solucionar o
problema apresentado no texto (“Os sistemas de 20. Resposta: C. O verbo “alugar” é transitivo
transporte integrado oferecem solução para os graves direto, pois pede um complemento sem preposição.
problemas de deslocamento das massas humanas nas Assim como ele, na opção C, o verbo “ganhar” também é
grandes cidades, minimizando os impactos representados transitivo direto. A transitividade dos outros verbos são:
pela poluição, pelo congestionamento e pelos acidentes (A) transitivo indireto; (B) intransitivo; (D) transitivo
de trânsito.”). Problemas das demais opções: (A) Não há indireto; (E) transitivo indireto.
crítica no Texto II; (C) A única menção a acidentes de
trânsito está no Texto II; (D) Ambos os textos
apresentam dados que tratam da mobilidade urbana por
meio de transporte público, ou seja, não "diferem”; (E)
Não há menção à ampliação do serviço do metrô no
Texto II.

15. Resposta: E. No Texto I, há uma referência a


“deslocamento das massas humanas” e, no Texto II, há
referência a “rápida mobilidade a um grande número de
usuários”, logo, a opção E está correta. Problemas
apresentados na outras opções: (A) Este aspecto não é
mencionado no Texto II; (B) Este aspecto não é
mencionado no Texto II; (C) Este aspecto não é
mencionado no Texto II; (D) Este aspecto não é
mencionado no Texto I.

16. Resposta: C. A opção C resume com perfeição,


quase que literalmente, o assunto tratado no texto: as
novas gerações em países desenvolvidos que têm
comprado cada vez menos automóveis, ao contrário do
que acontece no Brasil. A única opção que traz algo que
poderia confundir o candidato seria a opção E pelo fato
de subentender que jovens de alguns países mais
avançados estariam deixando de comprar automóveis,
no entanto, em nenhum momento há comentário acerca
da superficialidade dos valores relacionados à aquisição
de um carro no texto.