Вы находитесь на странице: 1из 2

O Evangelho que Envergonha

Gálatas 5.1-6

Introdução:

O Evangelho Verdadeiro.

O Evangelho pode envergonhar – Rm 1.15-17

Um Evangelho diluído não vai gerar vidas transformadas; não vai gerar poder. II Tm 1.12.

O mundo nos pressiona a levar um Evangelho diluído, que venha gerar não arrependimento, más
acomodação e prazer.

O Evangelho Falso

Gl 1.6

O Evangelho falso traz perturbação, o Verdadeiro traz paz; distorce a mensagem do Verdadeiro
e leva a morte.

Paulo faz a defesa do Evangelho em três argumentos:

1º Argumento Histórico

2º Argumento Teológico

3º Argumento Moral

10 características do verdadeiro Evangelho. Gl 5.1-6

1. O Evangelho Liberta.
2. Traz firmeza.
3. Traz proveito.
4. É completo – não se precisa de mais nada, nem procurar mais nada.
5. Está ligado a Cristo(graça) – e não ligado ao esforço humano.
6. Procede do Espírito Santo – é obra sobrenatural de Deus.
7. Traz expectativa – esperança de justiça.
8. É recebido pela fé – é a justificação pela fé.
9. Está acima dos rituais.
10. Valoriza a fé e o amor – a fé que atua pelo amor.

10 características do falso evangelho Gl 5.7-12

1. Impede o progresso – impede a carreira cristã.


2. Persuasivo – ele é atraente, traz o que a maioria quer.
3. Não procede de Deus – procede dos homens. É adulterado, impotente.
4. Começa com coisas pequenas más seu fim é terminar em enganá-lo.
5. Confunde – produz confusão e não harmonia.
6. Perturba – não traz consolação, não traz mudança.
7. Condenação – traz esperanças falsas.
8. Persegue os verdadeiros cristãos.
9. Destrói a obra de Cristo na cruz e se escandaliza da sua pureza.
10. Incita a rebelião – traz condenação nada agradável. – era melhor que eles se castrassem
(Fp 3.2).

O objetivo de Paulo era advertir os gálatas do perigo de se viver um falso evangelho.

Qual o Evangelho que envergonha? De qual Evangelho eu devo me envergonhar?

 Do evangelho do católico romano – pois substitui a obra salvifica de Cristo e traz salvação
pelas obras. Pela tradição.
 Do evangelho das seitas – que reivindica uma nova
 Do evangelho neo-pentecostal
 Do evangelho neo-pagão – cerimônias estranhas, orações em objetos materiais.
 Do evangelho da prosperidade – marqueteiros que vendem
 Do evangelho dos curandeiros.
 Do evangelho do caminho da graça – que apresenta uma graça barata. Que se apresenta
como um juiz a acabar com aqueles que não acreditam neste caminho.
 Do evangelho de métodos – esquecem a ação do Espírito Santo e de quem pertence a
igreja.
 Do evangelho de judaizantes modernos – fazendo classes de cristãos superiores.
 Do evangelho liberal – falam de espiritualidade más negam a sua eficácia.

Abraçar estes evangelhos é voltar a escravidão do pecado. E esquecer o que realmente é vida
abundante em Cristo.

O Verdadeiro Evangelho deve ser vivido e pregado para a transformação da humanidade.