Вы находитесь на странице: 1из 9

Teste de avaliação Ano letivo 2017-2018

Biologia e Geologia – 10.º ano


______________________________________________________________________________

Grupo I

As interações bióticas são essenciais no equilíbrio dos ecossistemas. Algumas espécies


venenosas possuem cores vivas que fazem com que se destaquem e que avisam os potenciais
predadores da sua perigosidade, evitando ser predadas. Contudo, algumas espécies não
venenosas mimetizam as cores das espécies venenosas, isto é, apresentam cores vivas muito
semelhantes.
Foi levantada a hipótese de a mimetização ser uma adaptação evolutiva que reduz a
probabilidade de uma espécie não venenosa ser predada. Em 2001, os investigadores David e
Karin Pfennig testaram esta hipótese recorrendo à cobra-coral (venenosa) e à cobra-rei (não
venenosa). Ambas as espécies possuem um padrão semelhante de cores vivas.
As duas espécies de cobra partilham o mesmo habitat numa dada região dos EUA, mas a
cobra-rei habita outras regiões em que a cobra-coral está ausente. A cobra-coral raramente é
atacada pelos predadores, como, por exemplo, os ursos-pardos, os coiotes e as raposas, uma vez
que a mordedura desta cobra pode ser letal. Era esperado que só nas regiões em que existiam as
cobras venenosas os predadores evitassem atacar as cobras com cores vivas.

Metodologia
1. A experiência foi realizada em condições de campo, usando centenas de cobras artificiais,
feitas com fios e plasticina.
2. Parte das cobras artificiais foi pintada com cores vivas (grupo experimental) e outra parte foi
pintada com cores castanhas (grupo de controlo).
3. Os investigadores colocaram o mesmo número de cobras artificiais em dois habitats naturais,
um com cobras-coral presentes e outro em que as cobras-coral estavam ausentes.
4. Após quatro semanas, os investigadores recolheram as cobras artificiais.

Resultados
Foi determinado no laboratório o número de ataques que as cobras artificiais sofreram,
contando as mordeduras e as marcas de garras deixadas pelos predadores naturais. Os
resultados encontram-se expressos no gráfico da figura 1.
Ataques totais nas cobras artificiais (%)

Figura 1

Baseado em Campbell, N.A. & Reece, J. B. Biology, 8a ed.


1
Nos itens de 1. a 5., selecione a letra da opção correta.

1. De acordo com a hipótese, era esperado que


(A) as cobras-coral não fossem atacadas.
(B) o mimetismo protegesse as cobras-rei dos predadores apenas nas regiões com
cobra-coral ausente.
(C) o mimetismo protegesse as cobras-rei dos predadores apenas nas regiões com
cobra-coral presente.
(D) se os predadores evitassem as cobras venenosas, então a predação das cobras-rei seria
maior nos habitats em que estariam presentes as duas espécies.

2. Na experiência analisada, a variável dependente corresponde _______ e a variável


independente corresponderá _______.
(A) às cores da cobra-rei (…) ao número de ataques de predadores
(B) às cores da cobra-coral (…) à presença ou ausência de cobras-coral
(C) à presença ou ausência de cobras-coral (…) às cores da cobra-coral
(D) ao número de ataques de predadores (…) às cores da cobra-rei

3. Considere as seguintes afirmações referentes aos resultados.


I. Os resultados indicam que, nas regiões em que estão presentes as duas cobras,
os predadores evitam atacar as cobras não venenosas com mimetismo.
II. Os resultados não permitiram validar a hipótese inicial.
III. No grupo de controlo, a predação foi mais intensa na ausência de cobras-coral.

(A) I é verdadeira; II e III são falsas.


(B) III é verdadeira; I e II são falsas.
(C) II e III são verdadeiras; I é falsa.
(D) I e II são verdadeiras; III é falsa.

4. Os investigadores David e Karin Pfennig repetiram a experiência numa outra região dos EUA,
com outras espécies de cobra-coral e cobra-rei com cores vivas e mimetismo, tendo
verificado o mesmo comportamento dos predadores. Este facto é importante pois
(A) permite concluir que o mimetismo é uma estratégia com vantagens em diversos habitats.
(B) a repetição de uma dada experiência deverá resultar em conclusões semelhantes.
(C) permite verificar que os predadores possuem um comportamento igual nos diferentes
habitats.
(D) permite verificar que os fatores bióticos são constantes entre diferentes habitats.

5. As cobras estudadas podem ser classificadas como seres vivos


(A) autotróficos e consumidores.
(B) heterotróficos e consumidores.
(C) autotróficos e produtores.
(D) heterotróficos e produtores.

6. Mencione a importância de colocar o mesmo número de cobras artificiais nos dois habitats
naturais selecionados.

7. Explique em que medida os resultados contrariam a hipótese alternativa de que todos os


predadores evitam as presas com cores vivas.

2
Grupo II

Os antibióticos são essenciais no combate a infeções causadas por bactérias. Contudo,


muitos destes antibióticos são produzidos por outras bactérias ou fungos, como forma de se
protegerem.
Os investigadores têm procurado descobrir e produzir novos antibióticos, uma vez que as
bactérias ganham resistência aos antibióticos conhecidos, quando expostas a estes compostos de
forma repetida e prolongada.
A figura 2 apresenta o local de ação de alguns antibióticos usados na atualidade. Os
antibióticos representados inibem a ação de determinadas estruturas celulares, impedem a
formação de novas moléculas de DNA ou inibem a formação da parede celular.

DNA
Novobiocina
Nitroimidazol
Nitrofuranos

Ribossomas
Parede celular Tetraciclina
Streptogramina
Glicopeptídeos
Cloranfenicol
Bacitracina

Figura 2

Nos itens de 1. a 7., selecione a letra da opção correta.

1. A célula representada na figura 2 corresponde a uma bactéria, pois


(A) é possível identificar uma parede celular e uma membrana plasmática.
(B) o citoplasma é rodeado pela membrana plasmática.
(C) contém material genético.
(D) não possui núcleo.

2. A aplicação de tetraciclina
(A) deverá estimular a síntese de proteínas.
(B) modifica diretamente a estrutura da parede celular.
(C) impede a polimerização de um ácido nucleico.
(D) inibe a formação de ligações peptídicas.

3. A novobiocina impede a formação de novas moléculas de DNA, bloqueando a adição de


_______, que podem ser classificados de _______.
(A) nucleótidos … monómeros
(B) aminoácidos … monómeros
(C) nucleótidos … polímeros
(D) aminoácidos … polímeros

3
4. O antibiótico bacitracina interfere com uma proteína membranar responsável pelo transporte
de peptidoglicanos para a parede bacteriana. Desta forma, a aplicação deste antibiótico
(A) dificultará a formação da parede celular, incrementando as reações de polimerização
entre os peptidoglicanos.
(B) aumentará as reações de hidrólise na parede celular.
(C) dificultará a formação da parede celular, diminuindo as reações de polimerização entre os
peptidoglicanos.
(D) afetará a formação da membrana plasmática.

5. As células animais podem ser distinguidas de uma célula vegetal por


(A) possuírem membrana plasmática.
(B) não possuírem plastos.
(C) possuírem uma parede celular composta por quitina.
(D) apresentarem mitocôndrias no seu citoplasma.

6. A estrutura celular das bactérias foi estudada com mais detalhe a partir da década de 60 do
século passado, em resultado do desenvolvimento do microscópio eletrónico, uma vez que
(A) os organelos endomembranares só são visíveis ao microscópio ótico.
(B) está para lá do limite de resolução de um microscópio ótico.
(C) as bactérias não podem ser observadas ao microscópio ótico.
(D) permite observar bactérias vivas com grande resolução e ampliação.

7. O uso de corantes em microscopia ótica é importante para


(A) aumentar a ampliação da observação.
(B) facilitar a visualização de todas as estruturas celulares de uma só vez.
(C) destacar algumas estruturas e organelos.
(D) aumentar a resolução do microscópio, pois as células são muito opacas e espessas.

8. Ordene as letras de A a E, respeitantes aos níveis de organização biológica, do mais simples


para o mais complexo.
A. População
B. Ecossistema
C. Ribossoma
D. Aminoácido
E. Núcleo

9. Faça corresponder cada uma das descrições, expressas na coluna A, ao respetivo termo,
expresso na coluna B. Utilize cada letra e cada número apenas uma vez.

COLUNA A COLUNA B

(a) Organelo onde é produzida a maioria da energia (1) Núcleo


de uma célula animal. (2) Cloroplasto
(b) Local onde ocorre a fotossíntese. (3) Mitocôndria
(4) Complexo de Golgi
(c) Responsável pela maturação das proteínas.
(5) Retículo endoplasmático

10. O cloranfenicol é um antibiótico que se liga e inibe uma das subunidades ribossomais das
bactérias. Esta subunidade é diferente da subunidade ribossomal presente nas células
eucarióticas.
Relacione este facto com o uso do cloranfenicol como antibiótico nos humanos.
4
Grupo III

A membrana plasmática é essencial no controlo das trocas entre a célula e o meio externo. A
sua estrutura é complexa e inclui diversos compostos com funções muito diversificadas.
Na figura 3 está representado um modelo da estrutura da membrana plasmática, em que a
letra A indica a matriz extracelular, adjacente à membrana plasmática. A matriz extracelular é
formada por moléculas produzidas pela célula (por exemplo, proteínas e polissacarídeos) e que
são segregadas para o espaço extracelular.
Os componentes da matriz extracelular fornecem apoio estrutural e estão envolvidos na
comunicação entre as diferentes células. Nas plantas, a matriz extracelular inclui celulose, um
composto abundante nas paredes celulares.

Figura 3

Nos itens de 1. a 5., selecione a letra da opção correta.

1. Considere as seguintes afirmações referentes ao modelo membranar apresentado.


I. A letra B corresponde ao colesterol.
II. O citoesqueleto está identificado pela letra C.
III. A letra D identifica uma proteína extrínseca.

(A) I é verdadeira; II e III são falsas.


(B) II é verdadeira; I e III são falsas.
(C) II e III são verdadeiras; I é falsa.
(D) I e II são verdadeiras; III é falsa.

2. Relativamente à membrana plasmática, é possível afirmar que


(A) os seus principais componentes estruturais são as proteínas e a celulose.
(B) a presença de colesterol nas membranas das células animais diminui a sua fluidez.
(C) é formada por uma bicamada lipídica, em que as moléculas hidrofóbicas se dispõem
à sua superfície.
(D) é formada por fosfolípidos, formados por glicerol e ácidos gordos.

5
3. De acordo com o modelo do mosaico fluido da membrana plasmática,
(A) os fosfolípidos apenas se movem lateralmente.
(B) as proteínas ocupam posições estáticas.
(C) os fosfolípidos podem sofrer alguns movimentos de inversão.
(D) as faces externa e interna possuem proteínas com a mesma função.

4. As proteínas transmembranares são classificadas de _______, possuindo regiões _______


que interagem com os ácidos gordos dos fosfolípidos.
(A) extrínsecas … hidrofóbicas
(B) intrínsecas … hidrofóbicas
(C) extrínsecas … hidrofílicas
(D) intrínsecas … hidrofílicas

5. Os fosfolípidos são moléculas


(A) anfipáticas, em que uma extremidade é hidrofóbica e outra é hidrofílica.
(B) apolares, tais como os restantes lípidos.
(C) polares, que estabelecem interações com a água.
(D) que tendem a formar uma camada lipídica na presença de água, uma vez que as suas
cabeças são hidrofóbicas.

6. Mencione uma função dos hidratos de carbono que se encontram ligados a proteínas
membranares.

7. Foram colocadas diferentes soluções de sacarose em 5 sacos de diálise. Os sacos possuem


uma membrana permeável à água e impermeável à sacarose. Foram colocados em frascos
contendo uma solução com 0,6 M de sacarose.
Os sacos foram pesados no início e em intervalos de 10 minutos, tendo sido calculada a
percentagem de variação de massa.
O gráfico da figura 4 representa os resultados obtidos.
Alteração de massa (%)

Tempo (minutos)
Figura 4

6
Nos itens de 7.1. a 7.3., selecione a letra da opção correta.

7.1. Atravessam facilmente a membrana plasmática as moléculas de _____ dimensões e _____,


por serem capazes de interagir com as caudas dos fosfolípidos.
(A) reduzidas … hidrofílicas
(B) elevadas … hidrofóbicas
(C) elevadas … hidrofílicas
(D) reduzidas … hidrofóbicas

7.2. Considere as seguintes afirmações, referentes ao modelo membranar apresentado.


I. A linha C representa o saco de diálise com 0,6 M de sacarose.
II. O saco de diálise E tinha a maior concentração de sacarose no início da experiência.
III. Pelo menos num dos sacos de diálise ocorreu transporte ativo.

(A) I é verdadeira; II e III são falsas.


(B) II é verdadeira; I e III são falsas.
(C) II e III são verdadeiras; I é falsa.
(D) I e II são verdadeiras; III é falsa.

7.3. Relativamente ao transporte transmembranar, é possível afirmar que


(A) todos os compostos são transportados por proteínas membranares.
(B) o transporte facilitado ocorre contra o gradiente de concentração.
(C) o transporte ativo implica o consumo de ADP e Pi, formando ATP.
(D) na exocitose ocorre fusão de vesículas com a membrana plasmática.

8. Faça corresponder cada uma das descrições, expressas na coluna A, ao respetivo termo da
coluna B. Utilize cada letra e cada número apenas uma vez.

COLUNA A COLUNA B

(a) Composto mais abundante nas células. (1) Hidratos de carbono


(b) Inclui os monossacarídeos e os dissacarídeos. (2) Glicose
(c) Possui função enzimática e estrutural. (3) Água
(4) Aminoácidos
(5) Proteínas

9. Quando as membranas plasmáticas são congeladas a temperaturas muito baixas, tendem a


fraturar pelo meio da bicamada lipídica quando sujeitas a stresse mecânico.
Explique este facto, tendo em conta a estrutura e constituição das membranas.

7
Grupo IV

Os herbicidas são compostos usados para bloquear o crescimento das plantas indesejadas,
muitas vezes inibindo a fotossíntese. O DCMU e o Paraquat são dos herbicidas mais usados na
agricultura, embora possuam elevados impactes ambientais.

Figura 5

Nos itens de 1. a 4., selecione a letra da opção correta.

1. Com base nos dados, não é possível afirmar que o DCMU e o Paraquat
(A) atuam diretamente no ciclo de Calvin.
(B) inibem a redução do NADP+.
(C) inibem a cadeia transportadora de eletrões.
(D) impedem, de forma indireta, a fosforilação oxidativa.

2. Considere as seguintes afirmações referentes aos dados.


I. O DCMU inibe a fotólise da água.
II. O DCMU bloqueia a passagem dos eletrões do fotossistema PSII para o fotossistema
PSI.
III. Os dois herbicidas impedem a formação de compostos essenciais ao ciclo de Calvin.

(A) I é verdadeira; II e III são falsas.


(B) II é verdadeira; I e III são falsas.
(C) II e III são verdadeiras; I é falsa.
(D) I e II são verdadeiras; III é falsa.

3. Na fotossíntese, o aceitador final de eletrões é _______ e o dador de eletrões é _______.


(A) o NADP+ … a água
(B) o oxigénio … a água
(C) o NADP+ … o oxigénio
(D) a água … a clorofila

8
4. Na quimiossíntese, os seres vivos
(A) não são capazes de sintetizar os seus compostos orgânicos, dependendo da ingestão de
outros seres vivos.
(B) são capazes de sintetizar compostos orgânicos, tendo a luz como fonte de energia.
(C) são capazes de sintetizar compostos orgânicos, em que a energia resulta da oxidação de
substâncias inorgânicas.
(D) não usam o dióxido de carbono como fonte inorgânica de carbono, mas têm a luz como
fonte de energia.

5. Ordene as letras de A a E, respeitantes a processos que ocorrem nos cloroplastos e no


citoplasma de uma célula vegetal, numa relação de causa-efeito.
A. Formação de sacarose.
B. Consumo de ATP e NADPH.
C. Entrada do dióxido de carbono no cloroplasto.
D. Formação de glicose.
E. Fixação do carbono inorgânico.

6. Faça corresponder cada uma das descrições, expressas na coluna A, ao respetivo termo,
expresso na coluna B. Utilize cada letra e cada número apenas uma vez.

COLUNA A COLUNA B

(a) Ser multicelular em que apenas ocorre digestão (1) Fungo


intracelular. (2) Hidras
(b) Presença de uma cavidade gastrovascular com (3) Esponjas
um sistema digestivo incompleto. (4) Ser humano
(c) Presença de um sistema digestivo completo. (5) Amiba

7. Relacione a existência de um tubo digestivo completo com a maior eficiência do processo


digestivo.

COTAÇÕES

Item
Grupo Cotação (pontos)
1 2 3 4 5 6 7
I
5 5 5 5 5 5 10 40
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10
II
5 5 5 5 5 5 5 5 5 15 60
1 2 3 4 5 6 7.1 7.2 7.3 8 9
III
5 5 5 5 5 5 5 5 5 5 10 60
1 2 3 4 5 6 7
IV
5 5 5 5 5 5 10 40
TOTAL 200