You are on page 1of 25

O mundo árabe e as guerras árabe-israelenses

Introdução
● Oriente Médio está associado a CONFLITO.

● Termo criado por ingleses, no início do século XX


para definir as extensões de terra e água a meio
caminho entre o Mediterrâneo e a Índia, na época
dominada pelo Império Britânico.

● Atualmente: várias etnias, 6 línguas diferentes e três


religiões distintas.
Oriente Médio
Questões fundamentais
● A dicotomia genérica entre árabes e judeus,
que esconde outros problemas da região.

● No século VII, Maomé – fundador da religião


muçulmana – não imaginava que sua religião
iria se expandir para todo o ORIENTE MÉDIO.
Islamismo na época de Maomé
Expansão do Império Árabe
Diferenças
● Nem todos os povos conquistados pelos árabes
foram arabizados e islamizados.
● Na Europa, na Ásia Menor e no Império Persa, o
árabe não era a primeira língua.
● Cristãos e judeus, mediante pagamento de imposto,
podiam manter a liberdade de culto.
● Expansão do islamismo para a África.
● Turcos ainda falam turco; iranianos ainda falam o
persa.
Sionismo
● Volta para o Sião, a terra prometida.
● Surge por volta de 1890
● Theodor Herzel escreve, em 1896, O Estado
Judeu. Também foi um dos preconizadores do
movimento.
● Criação de um Estado laico, não
necessariamente na Palestina, que solucionasse
o problema de segurança dos judeus.
Guerra da Crimeia (1854)
“Até o crescimento da imigração judaica na região, portanto,
os palestinos não possuíam qualquer reivindicação territorial
de cunho nacionalista. Foi só depois de as potências
estrangeiras terem dividido o Oriente Médio, criando
artificialmente, países árabes em outras áreas e firmando
um compromisso pelo estabelecimento de um lar judeu, que
os palestinos fundaram seu próprio movimento nacional,
baseados no argumento de que, se os judeus tinham direito
àquela terra, eles o tinham também, e mais ainda por lá
estarem há mais tempo do que os sionistas. Pode-se dizer,
portanto, que o sionismo motivou a formação do
nacionalismo palestino” (GRINBERG, 2000: 105).
“Enquanto se armavam, os judeus também trabalhavam no
sentido de construir as bases de seu futuro Estado, criando
instituições, redes de autoajuda e, principalmente, buscando
fundos para o incremento da imigração. Os palestinos, no
entanto, agiam de forma diferente: negando-se a criar uma
Agência Árabe (equiparada à Agência Judaica, responsável pela
imigração), eles fecharam-se ao contato com os britânicos, que
tinham a partir de então apenas no mufti de Jerusalém um
interlocutor com quem negociar. Ao mesmo tempo, sem apoio de
outros países árabes, que, já tendo conseguido suas
independências, não fazem grande esforço pela causa palestina,
os palestinos se veem perdidos entre o abandono de seus
vizinhos e a posição britânica”.
Devido ao aumento da
tensão, a Inglaterra
decide levar o problema
às Nações Unidas que,
em 29 de novembro de
1947, decidiu pelo fim do
mandato britânico na
região e pela partilha da
Palestina em dois
estados autônomos e
independentes: um árabe
e outro judeu.
A busca da identidade árabe
● Consequência da derrota da Liga Árabe em 1948
contra Israel:
1) Alteração da cultura política árabe, que via o
sionismo como uma nova versão do colonialismo.
2) Desde a queda do Império Otomano, a perda de
uma unidade muçulmana deixou de existir.
3) A ocidentalização das potências europeias não
encontra nenhum projeto árabe que a contraponha.
A busca da identidade árabe
● No Egito, por exemplo, a Irmandade Árabe,
criada em 1928, defendia o uso do islã para
acessar a modernidade.
● O arabismo defendia uma união dos povos
árabes, numa única nação, com a cultura, a
língua e a experiência história em comum.
● O que está em jogo? A volta para o passado,
para a “Idade de Ouro”, quando Maomé
solucionou o problema árabe.
Nacionalismo árabe
● Sionismo

● Guerra Fria

● Terceiro Mundo
Conflitos entre palestinos e israelenses
● 5 de junho de 1967 – Guerra dos seis dias

● 1972: Atentado aos atletas israelenses, na olimpíada de


Munique.

● Organização pela libertação da Palestina e o FATAH


(Iasser Arafat).

● 1973 – Yom Kippur


Consequências
● 1978 – Acordo de Camp David, nos Estados
Unidos, produz uma cisão no mundo árabe,
entre países “pró-ocidente” e países
independentes. Israel e Egito selam a paz.
● 1979 – Revolução Islâmica
● Anos oitenta: contínua piora da situação na
região.
Revolução Islâmica
Revolução Islâmica
Iraque
● Liderado por Saddam Husseim, um governo
laico.
● Objetivava ser uma potência na região.
● Guerra do Irã contra o Iraque: durou oito anos,
nenhum vencedor.
● Invasão do Kuwait.
Guerra do Golfo
● 1991 – Autorização da ONU.
● Liderada pelos EUA.
● O governo de Husseim continua, sendo
derrubado após o 11 de setembro, quando o
Bush filho assume.
Guerra do Golfo