You are on page 1of 10

Turismo

RELATÓRIO DE INTELIGÊNCIA
MAIO | 2018

Turismo de negócios e eventos (MICE)


Oportunidades para os pequenos negócios de Santa Catarina
Quem pensa que o turismo nacional vive só das opções de lazer está enganado. O turismo de negócios e
eventos é um dos mais importantes para a economia turística do país. E essa modalidade está diretamente re-
lacionada ao conceito inglês MICE (meetings, incentives, conferences and exhibitions), ou seja, aos participan-
tes de reuniões, conferências e eventos de negócios. O objetivo deste relatório é apresentar as oportunidades
para os pequenos negócios de Santa Catarina com o turismo de negócios e eventos.

Dados sobre o turismo de negócios e eventos no Brasil e em Santa Catarina

R$ 11,424 bilhões é o valor movimentado em


passagens aéreas, diárias de hotel, locação de veí-
culos, eventos e serviços no país em 2017.

No Brasil, segundo dados da Associação Bra-


sileira de Agências de Viagens Corporativas
(Abracorp), o turismo de negócios cresceu
6,6% em 2017 frente a 2016.

O turismo de negócios e eventos é o 3° prin-


cipal motivador da vinda de turistas estran-
geiros para o país.

Em 2017, mais de 2 mil feiras estavam previstas no calendário


da União Brasileira de Promotores de Feiras (Ubrafe).

Essa modalidade de turismo cresceu 400% de 2005 a 2015 no


país e somente em 2015 movimentou mais de R$ 13 bilhões.

7,5 milhões de empregos diretos e indiretos são gerados no


país a partir dessa modalidade turística.

Os pequenos negócios respondem por 95% da movimentação


financeira do setor turístico no Brasil.

1
Número de eventos por região

4%
9%
Norte
Centro-Oeste

15%
Sul
52%
20% Sudeste
Nordeste

Em Santa Catarina, Florianópolis ocupa o 3° lugar no


país em número de eventos nacionais e internacionais.
Informações da Associação Internacional de Congressos e Convenções (ICCA).

Distribuição da receita (R$) de eventos no Brasil por região

2,10%
6,05%
Norte
Centro-Oeste

13,45%
Nordeste
52,58%
25,82% Sudeste
Sul

Fontes: II Dimensionamento Econômico da Indústria de Eventos no Brasil - 2013. ABEOC. 2014. Turismo de negócios alavanca a econo-
mia de SC. Economia SC. 2014. Pequenos negócios movimentam 95% do turismo no Brasil. ABEOC Brasil. 2015. Jeanine Pires. A vez do
turismo de negócios e eventos. PanRotas. 2017. Turismo de negócios cresce 6,6% em 2017. G1 Economia. 2018.

2
O turista de negócios e eventos
Perfil e suas principais características

O número de viagens acerca de negócios e eventos não para de crescer no país. E para os pequenos negócios
que querem atuar nessa demanda, é imprescindível conhecer o perfil desse turista, suas características e seu
comportamento de consumo. Veja na íntegra!

Perfil do turista de negócios e eventos

58%
são do sexo masculino.
Grau de formação escolar: Ocupação:
42% 96% possuem nível de formação 35,6% são empregados
são do sexo feminino. superior, considerados formado- do setor privado.
res de opinião.

Faixa etária: Faixa de renda média:

62,4% têm entre 25 e 44 anos. 38,4% possuem renda mensal 59,3% viajam sozinhos.
de até US$ 3.000,00.

Organização da viagem: 34,9% com agência de turismo; 34% sem pacote, organizado pelo próprio
turista; e 20,3% organizado pela empresa que trabalha.

Tipo de hospedagem: 97,2% hospedaram-se em hotéis.

Gasto médio diário individual: US$ 304,57, isso com meio de hospedagem e alimentação em primeiro
lugar, seguido de transporte, compras e presentes; cultura e lazer, telecomunicação e outros.

Permanência média no destino: 6,8 noites.

A imagem da cidade sede do evento permaneceu positiva ou chegou a melhorar para 78,8% dos parti-
cipantes após a viagem.

81,7% pretendem voltar à cidade do evento, sendo que destes, 82,6% querem retornar a lazer.

Dos turistas estrangeiros: 23% são da Europa; 20,5%, da América do Norte; 19,4%, da América Latina e
15,7%, da América do Sul.

Dados da Pesquisa de Impacto Econômico dos Eventos Internacionais Realizados no Brasil, realizada pela Embratur e Fundação Getúlio Vargas (FGV).

Fontes: Turismo de negócios & eventos: orientações básicas. Ministério do Turismo. 2010. Turista de negócios gasta quatro
vezes mais que o de lazer. Portal Brasil. 2014. II Dimensionamento Econômico da Indústria de Eventos no Brasil - 2013. ABEOC.
2014.

3
Tipos de eventos nesse mercado
Atividades em destaque para os
empreendedores
Existem diversos tipos de eventos em que os pequenos ne-
gócios do setor podem atuar. A seguir serão apresentados os
tipos de maior representatividade para o segmento, listados
em publicação que trata do MICE (meeting, incentive, con-
gress and exhibition) do Ministério do Turismo, que vão desde
os mais simples e com a participação de poucas pessoas até as
grandes feiras e eventos.

Formatos e atividades de negócios e eventos

Missões empresariais Visitas técnicas


Viagens corporativas Reuniões de negócios
Rodadas de negócios Feiras
Convenções Congressos
Seminários Workshops
Conferências Cursos
Palestras Painéis
Mesas-redondas Simpósios
Plenárias Debates
Megaeventos Fóruns

Ponto de atenção
A classificação do tipo de evento é bem relevante, pois auxilia na definição dos serviços e
estrutura que o evento precisará. E se o destino escolhido para sediar tal evento consegue
comportá-lo ou não. É importante que os empreendedores que querem atuar nesse nicho
captem eventos que consigam, de fato, atender.

Fonte: Turismo de negócios & eventos: orientações básicas. Ministério do Turismo. 2010.

4
Prestação de serviços em eventos
Oportunidade para pequenos negócios do setor
Existem diversos aspectos de estrutura e organização de eventos que deman-
dam serviços de terceiros. É principalmente nesse ponto que os pequenos
negócios podem atuar, ao fornecer serviços diferenciados, alugar equipa-
mentos comumente usados, montar e organizar os eventos do setor.
Confira:

Oportunidades de serviços em eventos

• Locação de equipamentos

• Serviços de confecção de brindes

• Serviços de decoração do espaço

• Serviços de buffet e alimentação

• Serviços de produção e promoção

• Fornecimento de internet wi-fi, projetor etc.

• Serviços de sonorização

• Serviços de hotelaria e hospedagem

• Serviços de transfer e transporte

• Aluguel e organização do espaço físico

• Confecção de material gráfico

• Serviços de iluminação e ambientação

• Planejamento e montagem do evento

• Capacitação e contratação de pessoal

• Serviços de credenciamento

• Agências de passeios temáticos na cidade sede

• Serviços de tradução para turistas estrangeiros

• Confecção de uniformes/camisetas para eventos

Fontes: Turismo de negócios & eventos: orientações básicas. Ministério do Turismo. 2010. Resposta técnica – Turismo
de eventos. Sebrae. 2014. Jeanine Pires. A vez do turismo de negócios e eventos. PanRotas. 2017.

5
Estratégias de mercado
Principais investimentos no turismo de negócios e eventos
Com o crescimento do segmento no país, aumenta também o número de empresas e profissionais que atuam e
prestam serviços nesse mercado. Portanto, é importante que o empreendedor que deseja investir ou melhorar seus
serviços já prestados esteja atento às constantes mudanças que vêm ocorrendo, a fim de profissionalizar ainda mais
seu negócio e se destacar em meio aos concorrentes.

Marketing digital

Com o crescimento do uso das redes sociais, tornou-se imprescindível que


as empresas estejam nesse meio e tenham uma estratégia de marketing digital.
Para as que lidam com turismo, negócios e eventos, não é diferente. É só
pensar que todos os turistas, de lazer ou negócios, postam fotos e gostam
de compartilhar viagens com seu ciclo de amigos, parentes etc.

A dica é: conheça as redes sociais que estão sendo utilizadas e avalie a criação
de um perfil/página para interagir e captar novos clientes. Estando nessas redes
também fica mais fácil mapear quais eventos irão acontecer, para então oferecer
seus serviços, fazer parcerias e networking. No turismo, o marketing digital possibilita que
você acompanhe seus clientes do início ao fim da viagem.

• Veja o relatório do Sebrae/SC com boas práticas de marketing digital para esse mercado!

Criatividade e diferenciação
Como já foi falado, esse mercado de turismo de negócios e eventos é compe-
titivo. E, para se destacar, é preciso investir em criatividade e diferenciação. Fica
evidente que os turistas, mesmo em viagens de negócios, estão em busca
de experiências.

A dica é: conheça o conceito de turismo criativo e as metodologias usadas


para estimular a criatividade e busque se inspirar em empresas e negócios
que já usam essa diferenciação a seu favor.

• Veja os relatórios do Sebrae/SC sobre turismo criativo e turismo de experiência que tratam
da inovação e da diferenciação no mercado!

6
Tecnologias no setor

Existem diversas tecnologias disponíveis que impactam e ajudam no mercado


de turismo de negócios e eventos. Entre elas podemos destacar sites como
o Sympla, plataforma que possibilita a criação de eventos, a configuração
e a venda de ingressos totalmente online, de forma intuitiva, segura e fácil.
Esse é um dos exemplos, além de aplicativos etc.

A dica é: pesquise as tecnologias usadas por empresas do setor, grande ou pe-


quena, e inspire-se. Nem todas as tecnologias que estão disponíveis são indicadas
aos pequenos negócios, mas existem muitas em atividade que trazem grandes benefí-
cios. Veja o que é válido para o seu negócio! Entre os exemplos estão: aplicativos de gestão e tarefas,
relacionamento com fornecedores, trade marketing, entre outros.

• Veja o relatório do Sebrae/SC sobre tecnologias a favor do turismo e fique por dentro
do assunto!

Oportunidades locais, regionais e sazonais

Com a ampla extensão territorial e cultural do nosso país, é importante que


as empresas do turismo se adequem ao mercado em que estão inseridas e
usem isso a seu favor. Santa Catarina é um estado turístico múltiplo, com
diferentes segmentos turísticos em cada parte do Estado.

A dica é: conheça a fundo o potencial turístico da região em que você está


inserido. Veja o que pode ser oferecido, o que já é oferecido e busque inspi-
ração em outros mercados que possuem condições similares, como o frio da
serra, o turismo náutico na região litorânea, entre outros. Aspectos e atrativos cul-
turais também devem ser levados em conta.

• Veja os relatórios do Sebrae/SC sobre sazonalidade no turismo e gastronomia catarinense:


um atrativo cultural!

7
Aspectos legais

Por fim, e não menos importante, estão os aspectos legais que regem o tu-
rismo de negócios e eventos. Estar em conformidade nesse ponto garante
tranquilidade e transparência na prestação de serviços.

A dica é: veja o que a legislação vigente diz sobre as atividades do segmento


de turismo de negócios e eventos e busque adequar seu negócio.

• Leia o livreto do Ministério do Turismo com orientações básicas acerca do turismo de


negócios e eventos. Nele, existe um tópico sobre marcos legais do segmento. Confira!

Fontes: Turismo de negócios e eventos: orientações básicas. Ministério do Turismo. 2010. Levantamento de informações sobre
a estratégia de promoção de produtos turísticos adotada nas unidades da federação. Ministério do Turismo. 2017.

8
Startups e o turismo de negócios e eventos
Casos de sucesso no setor

Evnts

A plataforma permite que os turistas e as empresas façam reser-


vas de hotéis para eventos e grupos. Foi criada em 2015 com o
objetivo de garantir melhores e menores tarifas na internet. Nela
estão todas as informações de hospedagem integradas com os
respectivos eventos. Foi com esse modelo de negócio inovador
que a empresa conseguiu se destacar no mercado, e pode ofere-
cer descontos que variam entre 20% e 40% em hotéis parceiros.

Imagem: Facebook Evnts, 2018.

Hotel Quando

Com o slogan “Por que pagar por uma diária se você precisa de
apenas algumas horas no hotel?”, a startup possibilita exatamente
isso: a reserva de quartos de hotéis por apenas algumas horas. O
objetivo é utilizar os quartos ociosos dos estabelecimentos, além
de facilitar a vida dos turistas que precisam de um lugar por um
curto período de tempo. Os descontos são os grandes atrativos
desse modelo de negócio, por exemplo: para uma reserva de 3
horas, o hóspede paga 38% do valor da diária do hotel; 43% para
6 horas de uso e por aí vai.

Fonte: Igor Regis. Conheça 6 startups brasileiras de destaque no setor de turismo. Portal Mercado e Eventos. 2018.

9
AÇÕES
RECOMENDADAS

Conheça o portal Visit Brasil, gerenciado pelo Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur), pertencente ao
Ministério do Turismo, cujo objetivo é facilitar ao turista brasileiro e estrangeiro o acesso a informações
essenciais sobre o turismo no país. Além disso, o site possui uma seção especial destinada aos eventos
que acontecem em todo território nacional. Confira!

Participe de eventos da área para acompanhar as tendências e informações desse mercado. Confira na
íntegra a agenda de feiras e eventos que acontecerão no país e programe-se para participar ou prospec-
tar novos clientes.

O Brasil é destaque e está em primeiro lugar na América Latina no setor de viagens corporativas, segundo
a Global Business Travel Association (GBTA). A GBTA constitui uma rede de profissionais em Viagens e
Eventos Corporativos, e busca ser uma plataforma de elo entre todos os envolvidos do segmento, auxi-
liando no desenvolvimento desses negócios. Entre em contato com a GBTA para obter mais informações.

Visite o portal da ABEOC – Associação Brasileira de Empresas de Eventos e fique por dentro das principais
novidades acerca do setor turístico brasileiro. A associação é referência no fomento e desenvolvimento
das atividades turísticas nacionais e está presente em 12 estados, com mais de 500 empresas associadas.

A Federeção de Convention & Visitors Bureaux do Estado de Santa Catarina (FC&VB-SC) fundada em
2004, trata de uma organização com foco na integração das empresas associadas junto ao poder pú-
blico, em tudo que diz respeito ao fomento das atividades de turismo de eventos. Acesse e confira na
íntegra os conventions bureaus do estado.

Acompanhe os Relatórios de Inteligência que são publicados no portal do SIS Sebrae/SC e mantenha-se
atualizado, gratuitamente, sobre os assuntos que estão em destaque no setor de turismo.

Conte com o Sebrae para melhorar o seu negócio. Contate um consultor na unidade mais próxima ou pelo
0800 570 0800 para entender melhor sobre ferramentas, metodologias e estratégias que podem ajudar
a sua empresa a se desenvolver. Atente para as oportunidades oferecidas pelo Sebrae, como o Sebraetec,
que oferece soluções em produtividade, qualidade, serviços digitais e outras áreas, que podem contribuir
para a melhoria do seu negócio.

Coordenador: Fábio Burigo Zanuzzi Dúvidas ou sugestões sobre o


Gestor do Projeto: Leandro Silveira Kalbusch conteúdo do relatório envie
Analista de informação: Victor A. M. Bueno um e-mail para:
Turismo Supervisor de Conteúdo: Alan David Claumann atendimento.sis@sc.sebrae.com.br

RELATÓRIO DE INTELIGÊNCIA SEBRAE Santa Catarina


Endereço: SC 401, KM 01, Lote 02 Faça também suas contribuições
MAIO | 2018 Parque Tecnológico Alfa - João Paulo para o SEBRAE-SC
CEP: 88030000 - Florianópolis – SC enviando um e-mail para:
Telefone: 48 3221 0800 falecom.sis@sc.sebrae.com.br

Todos os direitos reservados. A reprodução não autorizada desta publicação, no todo ou em parte, constitui violação dos direitos autorais (Lei nº 9.610). Fotos: Banco de imagens.

www.sebrae-sc.com.br/sis