Вы находитесь на странице: 1из 224

Pneumática

CONTROLE
PNEUMÁTICO

Pneumática :
Mecânica que estuda os gases.
Aproveitamento do ar comprimido
como fonte de energia.
Vantagens :
Compressível.
Permite altas velocidades de trabalho.
Custo zero.
Quantidade ilimitada.
Facilidade de implantação.
Segurança.
Limpeza.

Insensível às oscilações de
temperatura.

Simplicidade de manipulação.

Elementos de trabalho têm construção


simples e robusta.
Desvantagens :
Dificuldade em manter velocidades
constantes e baixas dos pistões.
Impossibilidade de se obter paradas
intermediárias estáveis.
Alto custo do tratamento do ar.
O ar comprimido é um poluidor sonoro
quando são efetuadas exaustões para a
atmosfera.
Analogias com sistemas conhecidos :

ELETRICIDADE PNEUMÁTICA
Gerador Compressor
Cabo elétrico Tubulação
Corrente Elétrica Ar comprimido
Potenciômetro Regulagem de fluxo
Compressibilidade do Ar

Ar submetido a um Ar submetido a um
volume inicial V volume inicial V
0 f
1 2
F

V <V
f 0
Elasticidade do Ar

Ar submetido a Ar submetido a
volume inicial V
um volume final V
um
0 f
1 2
F

V>V
f 0
Difusibilidade do Ar

Volumes contendo Válvula aberta temos uma


ar e gases; válvula mistura homogênea
fechada

1 2
Expansibilidade do Ar
Possuímos um recipiente contendo ar;
a válvula na situação 1 está fechada

Quando a válvula é aberta o ar expande,


assumindo o formato dos recipientes;
porque não possui forma própria

2
Peso do Ar
Peso do Ar

Peso do Ar Ar Quente é Menos Denso que Ar Frio


A Pressão Atmosférica Atua em Todos os
Sentidos e Direções
Pressão
P =F P = 4Kg 2Kg/cm²
A 2cm²
4kg
P = 4Kg 4Kg/cm² 4kg
1cm²
1cm²
2cm²

1 2
TRANSFORMAÇÕES DO
GÁS
ISO PREFIXO GREGO QUE SIGNIFICA IGUAL

V
T Temperatura
Pressão
P Temperatura
Volume constante
Volume constante
Pressão constante
Variáveis
Efeito Combinado entre as Três Variáveis Físicas
T1
V1
P1 Mesma Temperatura:
Volume Diminui - Pressão
T2 Aumenta
V2
P2 Mesmo Volume:
Temperatura Aumenta - Pressão
T3 Aumenta
V3
P3 Mesma Pressão:
Temperatura aumenta - Volume
T4 Aumenta -
V4
P4
LEIS DA PNEUMÁTICA
Gases Perfeitos
P1 V1 P2 V2
T1 = T2 = C
Lei de Boylle
Leiou
Lei
Mariotte
de de Guy - Lussac
Charles 10kg
Válida para Pressão
VálidaumaVolume
para e volume
etransformação
temperatura
transformação
uma sãoIsotérmica
são
Isobárica
Válida para uma transformação Isométrica
Inversamente
diretamente
Proporcionais
Proporcionais
P1= 2
P1
V1 =
V1 P2
== = = C
V2 P2 V2= C
V1= 4
2
T1
T1T1 4 T2=T2
4 T2 2 C P2 = 4
V2 = 2
8 8
EXERCÍCIO 1
Num determinado instante o recipiente I contém
10 litros de gás, a temperatura ambiente e
pressão de 2,0 atm, enquanto o recipiente II está
vazio. Abrindo-se a torneira, o gás se expande,
exercendo pressão de 0,50 atm, enquanto
retorna à temperatura ambiente. O volume do
recipiente II, em Litros, vale:
a)80
b)70
c)40
d)30
e)10
EXERCÍCIO 2
Uma dada massa de gás perfeito
está em um recipiente de volume 8,0
litros, a temperatura de 7,0 °C,
exercendo a pressão de 4,0 atm.
Reduzindo-se o volume a 6,0 litros e
aquecendo-se o gás, a sua pressão
passou a ser 10 atm. Determine a
que temperatura o gás foi aquecido.
EXERCÍCIO 3
Um gás de volume 0,5m³ à
temperatura de 20ºC é aquecido
até a temperatura de 70ºC. Qual
será o volume ocupado por ele, se
esta transformação acontecer sob
pressão constante?
Compressores

Pistão
Duplo Pistão
Membrana
Palhetas
Roots
Duplo Parafuso
Turbocompressores
Esquematização da Produção, Armazenamento e
Condicionamento do Ar Comprimido
1- Filtro de admissão
1
2- Motor elétrico
3- Compressor 5

4- Separador de
6 condensado 7
8
4

2 3 5 -Reservatório
6 - Resfriador
7 - Intermediário
Secador
8 - Resfriador Posterior
Compressore
s

Simbologia

Pistão ou Êmbolo
Compressore
s

Simbologia

• Mais utilizado atualmente


• Suporta pressões acima de 10 bar
• Contamina o ar com óleo
• Compressão pulsante
• Baixo custo

Duplo Pistão
Compressore
s

Simbologia

• Isento de contaminação
• Não atinge alta pressão
• Compressão pulsante
• Baixa vazão
• Pequenas aplicações

Pistão com Membrana


Compressore
s

Simbologia

• Isento de lubrificação
• Não atinge alta pressão
• Compressão contínua
• Pode ser utilizado também como
bomba de vácuo

Palhetas
Compressore
s

Simbologia

• Isento de lubrificação
• Não atinge alta pressão
• Compressão contínua
• Grandes vazões
• Alto nível de ruído

Roots ou Lóbulo
Compressore
s

Simbologia

• Isento de lubrificação
• Alta vazão
• Baixa manutenção
• Custo elevado
• Grande aplicação na indústria

Duplo Parafuso
Compressore
s
Simbologia

Duplo Parafuso
Compressores

Simbologia

Turbocompressor Radial
Compressores

Simbologia

Turbocompressor radial
Compressores

Simbologia

Turbocompressor Axial
Reservatóri
o

Simbologia
Secadores

Resfriamento

Absorção

Adsorção
Secadores

Simbologia
Ar Úmido
Pré-Resfriador

Ar Seco

Resfriador Principal

Separador • Resfria o ar
Compressor
Refrigeração
• Necessita de energia externa
By-Pass
• Reduz a umidade pela condensação d
Dreno

Condensado • Muito utilizado na indústria metalúrgi


Freon

Secagem por Resfriamento


Secadores
Ar Seco

Simbologia

Purga
Ar Úmido

• Processo químico
• Não necessita de energia externa
• Instalação e manutenção simples
• Utiliza-se geralmente Cloreto de Cálc

Secagem por Absorção


Secadores

Simbologia

• Elemento secante regeneráv

• Manutenção simples
• Não é preciso
parar o
fornecimento para
regenerar o
elemento secante

• Utiliza-se geralmente Sílica-Gel

Secagem por Adsorção


Distribuição

Redes de Ar

Tubulações

Drenos

Exemplo
Redes de distribuição de ar comprimido
Podem ser em circuito aberto, fechado ou
combinado.
Deve ser aérea e nunca no piso, para
evitar a condensação , que deprecia a rede
e equipamentos
Os ramais de tomadas de ar devem ficar
sempre na parte superior da tubulação, por
causa da condensação de água.
Tubulações horizontais admitem declive de
0,5 a 2 % na direção do fluxo de ar
comprimido.

Curvas com o maior raio possível :


R >= 3xtubo

Curvas acentuadas e vazamentos causam


perda de pressão.
Distribuiçã
o

Redes de Ar Comprimido
Distribuiçã
o

Tubulações de Ar Comprimido (Anéis)


Distribuiçã
o

Tubulações de Ar Comprimido (Drenos)


Prevenção e drenagem para o
condensado
Inclinação 0,5 a 2% do Comprimento
Separador

Ar Armazenagem
Comprimido de Condensados

Unidade de
Condicionamento
(Utilização)
Drenos
Automáticos Purgadores
Distribuição
1. Compressor
2. Resfriador posterior ar/ar
3. Separador de condensados
4. Reservatório
5. Purgador automático
6. Pré-filtro coalescente
7. Secador
8. Purgador automático eletrônico
9. Pré-filtro coalescente grau x
10. Pré-filtro coalescente grau y
11. Pré-filtro coalescente grau z
Rede de ar Comprimido
12. Separador de água e óleo
Preparação Final

Unidade de Conservação

Filtro

Dreno Automático

Lubrificador
Preparação
Final

Simbologia

Simbologia

Unidade de Conservação
Unidade de Condicionamento ou Lubrefil

Simbologia
Preparação
Final

Simbologia

Filtro de Impurezas
Preparação
Final

Simbologia

Purgador Automático
Preparação
Final

Simbologia

Lubrificador de Ar Comprimido
Atuadores

Lineares Outros Rotativos

Simples Dupla Garras Giro Motores


Ação Ação Limitado
Músculo
Atuadores Pneumáticos
Atuadore
s

Simbologia

Simples Ação
ATUADOR DE SIMPLES AÇÃO

0
ATUADOR DE SIMPLES AÇÃO

0 1
ATUADOR DE SIMPLES AÇÃO

0
Atuadore
s

Simbologia

Simples Ação
Exemplo industrial –
Cilindro simples ação
FORÇAS EM ATUADORES
1. De simples ação :
F = P . A - Fm - Fa
Fa : Força de atrito (do êmbolo com a camisa) [N]
Fm : Força da mola [N]
A : Área útil do êmbolo [ m2 ]
P : Pressão de trabalho [ bar , kgf / cm2 ]
F : Força efetiva do êmbolo [ N ]
Atuadore
s

Simbologia

Simples Ação
(Membrana)
Atuadore
s

Simbologia

Dupla Ação
Atuadore
s

Simbologia

Dupla Ação
(Amortecimento por Buchas)
Atuadore
s

Simbologia

Dupla Ação
(Amortecimento Pneumático Regulável)
Atuadore
s

Simbologia

Dupla Ação
(Haste Passante)
Atuadore
s

Simbologia

Dupla Ação
(Múltiplas Posições)
Atuadore
s

Simbologia

Dupla Ação
(Tandem)
Atuadore
s

Simbologia

Dupla Ação
Sem Haste Acoplamento
Atuadore
s

Simbologia

Dupla Ação
Sem Haste Acoplamento
2. De dupla ação :
D d

Aa Ar Haste
Aa = Área de avanço
Ar = Área de retorno
No avanço, Fav = P * Aa – F.atrito
No retorno, Fret = P * Ar – F.atrito
Exercícios
•Um cilindro tem o êmbolo de 7 cm
de diâmetro e recebe uma pressão
de trabalho de 6 bar. Qual seria a
força teórica de trabalho?
Considerando uma perda de 12%,
qual é a força efetiva?
Atuadore
s

Êmbolo Êmbolo Êmbolo Oval


Retângular Oblongo

Anti-giro
Atuadore
s

Paralela Radial 3 Angular


Pontos
Garras Pneumáticas
Atuadore
s

Simbologia

Músculo Pneumático
Aplicações Músculo Pneumático
Atuadore
s

Simbologia

Rotativo
(Giro Limitado)
Atuadore
s

Simbologia

Rotativo
(Pinhão Cremalheira)
Atuadore
s

Simbologia

Motor de Palhetas
Válvulas

Tipos e Acionamentos
Direcionais
Bloqueio
Pressão
Fluxo
Combinadas
Segundo suas funções, as válvulas se
subdividem em 6 grupos ( norma DIN/ISO
1219):
1) Válvulas direcionais
2) Válvulas de bloqueio
3) Válvulas de pressão
4) Válvulas de fluxo (vazão)
5) Válvulas combinadas
6) Válvulas de fechamento
Tipos de
Acionamentos

Musculares MecânicosPneumáticos Elétricos Combinados


DIN 24300 DIN/ISO 1219-2

PRESSÃO P 1

UTILIZAÇÃO A B C 2 4 6

ESCAPE R S T 3 5 7

PILOTAGEM X Y Z 10 12 14
Válvulas
Direcionais
2
(A)

1
(P)
Simbologia

2(A) 2(A)

1(P) 1(P)

2/2 Vias NF Acionamento por Came


Retorno por Mola
Válvulas Direcionais
(A)2

(P)1 (R)
3

Simbologia

2(A) 2(A)
3(R) 3(R)
1(P) 1(P)

3/2 Vias NA Acionamento por Came


Retorno por Mola
Válvulas Direcionais
(A) 2

(P) 1 3 (R)
Simbologia

2(A) 2(A)
3(R) 3(R)
1(P) 1(P)

3/2 Vias NF Acionamento por Came


Retorno por Mola
Válvulas Direcionais
(A)2

(P)1 3
(R) 3(R)
Simbologia 3(R)

2(A) 2(A)

1(P) 1(P)

3/2 Vias NF Acionamento por Came


Retorno por Mola
Válvulas Direcionais
(A) 2

(P) 1 3 (R)
12(Z)
Simbologia 12(Z)

3(R)
3(R)
2(A) 2(A)
1(P) 1(P)

3/2 Vias NF Acionamento por Simples Piloto


Válvulas Direcionais
2 2(A)
(A)
1 3
(P) (R)
Simbologia

3(R) 1(P)
2(A)

3(R) 1(P)
3/2 Vias NF Acionamento por Botão
Retorno por Mola
Válvulas Direcionais
(A) 2

(P) 1 3 (R)
Simbologia

3(R) 3(R)
1(P) 1(P) 1(P)
1(P)
3( 3(
R) R)
2(A) 2(A)

3/2 Vias NF Acionamento por Rolete


Servopilotada
Válvulas Direcionais
(A) 4 2
(B)
12(Z)
(P)1 3
(R)
Simbologia
12(Z) 12(Z)

3(R) 3(R)
1(P) 1(P)
4(A) 4(A)
2(B) 2(B)

4/2 Vias Acionamento por Simples Piloto


Válvulas Direcionais
(A)4 2
(B)
14(Z) 12(Y)
(P)1 3
(R)
Simbologia
4(A) 3(R) 2(B) 4(A) 3(R) 2(B)

12(Y)
14(Z) 1(P) 12(Y) 14(Z) 1(P)

4/2 Vias Acionamento por Duplo Piloto


Válvulas Direcionais
(A) 4 2 (B)

14(Z) 12(Y)

(R) 5 3 (S)
1 (P)
1
Simbologia 12(Y) 5(R) 4(A) 1(P) 2(B) 3(S) 14(Z)

12(Y) 5(R) 4(A) 1(P) 2(B) 3(S) 14(Z)

5/2 Vias Acionamento por Duplo Piloto


Válvulas Direcionais
4(A) 2(B)
(A) 4 2 (B)

14(Z) 12(Y)
(R) 5 3 (S)
1 (P)
1 14(Z) 5(R) 3(S) 12(Y)
Simbologia 1(P)
4(A) 2(B)

14(Z) 5(R) 3(S) 12(Y)


1(P)

5/2 Vias Acionamento por Duplo Piloto


Vedação tipo Acento
Sistemas de atuação pneumática

• Cilindro de simples ação com válvulas


direcionais
• Acionamento
da válvula
direcional
• Escape do
ar
EXERCÍCIOS
1 Represente o símbolo e faça a
descrição da válvula

2(A) 2(A)

3(R) 3(R)
1(P) 1(P)
2 Represente o símbolo e faça a
descrição da válvula

2(A) 2(A)

1(P) 1(P)
3 Represente o símbolo e faça a
descrição da válvula
12(Z) 12(Z)

3(R) 3(R)
1(P) 1(P)

4(A) 4(A)
2(B) 2(B)
4 Represente o símbolo e faça a
descrição da válvula
4(A) 2(B)

14(Z) 5(R) 3(S) 12(Y)


1(P)
4(A) 2(B)

14(Z) 5(R) 3(S) 12(Y)


1(P)
5 Faça a descrição da válvula de
acordo com o símbolo dado
(A) (B)
4 2

14(Z) 12(Y)

(R) (S)
5 3
1 (P)
1
6 Faça a descrição da válvula de
acordo com o símbolo dado
Válvulas de Bloqueio

Simbologia

Válvula de Retenção
Válvulas de Bloqueio
(A)
2
(X) 2(A)
1 1 (Y)

Simbologia 1(X) 1(Y)

2(A)

1(X) 1(Y)

Alternadora (OU)
Válvulas de Bloqueio
2 (A) 2(A)
(X)1 1 (Y)

Simbologia

1(X) 1(Y)
2(A)

1(X) 1(Y)

Simultaneidade (E)
Válvulas de Bloqueio
2 (A)
(P) 1

3 (R)

Simbologia (R) (R)

(A) (A)

(P) (P)

Escape Rápido
Válvulas Combinadas
2
2(A)
12(1 2
Z) 1 00 % 3(R
3
1
1(P) )
Simbologia

12(Z) 12(Z)
3(R)
3(R)

2(A) 2(A)
1(P) 1(P)

Temporizadora NF
Válvulas de Pressão
1(P
)
3(R)

3(R)
Simbologia 1(P)

1(P) 3(R)

Limitadora de Pressão
Válvulas de Pressão
2
(A
)

(P (R
) 1 ) 3

Simbologia

Reguladora de Pressão
Válvulas de
Fluxo

Simbologia

Reguladora de Fluxo
Bidirecional
Válvulas de
Fluxo

Simbologia

Reguladora de Fluxo
Unidirecional
Válvulas Combinadas
2 (A)
2(A)

(Z)12

Simbologia 3 (R)
1(P) 3(R)
(Z) 1 2 1 (P)

3(R) 1(P) 12(Z) 3(R) 12(Z)


2(A) 2(A)1(P)
Sequência
Válvulas Combinadas

2(A)

3(R)
1(P)

Corte de Sinal
Válvulas Combinadas
2
2(A)
10(1 0
Z) 1 00 % 3(R
3
1
1(P) )
Simbologia

10(Z) 10(Z)
3(R) 3(R)
2(A) 2(A)
1(P) 1(P)

Temporizadora NA
Geradores de vácuo
Ventosas Padrão
Geradores de Vácuo,
Ventosas
2 kgf
Na tampa móvel cuja área mede
Uma força de 2kgf é aplicada 2
1

Resultará uma pressão 2 cm 2

negativa de - 3
1kgf/cm² 2
Gerando um vácuo na mesma
4 pressão negativa no interi
-1
5 kgf/cm do recipiente
Esta pressão negativa é inferior a pressão
atmosférica no qual esta submetido o recipiente.
P R

Simbologia
1 2
O ar comprimido entra pelo pórtico “P” E sai para atmosfera pelo pórtic

3 4
A restrição causa um aumento na Gerando um vácuo por este orificio, ond
velocidade do fluxo de ar... o ar atmosférico penetra, chamado pó
5
Enquanto houver pressão de ar... …

6 P

Haverá fixação da peça


pela ventosa. Ventosa
A

Peça
Circuitos
Identificação por
2números
1 1. 2. 3 3.0
Elementos
0 0 de trabalho
1.02
1.01 Elementos auxiliares
1.1Elementos 3.1
2.1 de comando
1.2 1.3 2.2 2.3 3.2 3.3
Elementos de sinal
1.4
FLUXO DA ENERGIA
(Cadeia de comando)
ELEMENTO
DE TRABALHO X.0

A
ELEMENTO
DE COMANDO X.1
P
. R

X . par X . impar
A
ELEMENTO ELEMENTO
DE SINAL (-) DE SINAL (+)
P
. R

FONTE DE
ENERGIA 0.Y .
Fim
Circuito - 01
Comandar um Cilindro de Simples Ação
(Comando Direto).
Circuito - 02
Comandar um Cilindro de Simples Ação
Utilizando uma Válvula Simples Piloto (Comando
Indireto).
Circuito - 04
Comandar um
Cilindro de
Simples Ação de
Dois Pontos
Diferentes e
Independentes
(Utilizar
Elemento OU).
Circuito - 05
Comandar um Cilindro de Simples Ação Através
de Acionamento Simultâneo de Duas Válvulas
Acionadas por Botão (Comando Bimanual, Utilizar
Elemento E).
Circuito - 06
Comando Bimanual com Duas Válvulas 3/2 vias
Botão Mola em Série.
Circuito - 07
Comando Direto de um Cilindro de Dupla Ação,
sem Possibilidade de Parada em seu Curso.
Circuito - 09
Comando Indireto de um Cilindro de Dupla Ação,
Utilizando uma Válvula Simples Piloto.
Circuito - 10
Comando Indireto de um Cilindro de Dupla Ação,
Utilizando uma Válvula Duplo Piloto e com
Controle de Velocidade do Cilindro.
Circuito - 11
Circuito - 12
Circuito - 13
Circuito - 14
Circuito - 15
Circuito - 16
Circuito - 17
Circuito - 18
Circuito - 19
Circuito - 20
Circuito - 21
Circuito - 22
A B
Circuito - 23 A B
Circuito - 24

A B
A B
Circuito - 25
Circuito - 26 A B
B C
A
Circuito - 27
Circuito - 28 A B
Circuito - 29 A B C
Circuito - 30 A B
A B
Circuito - 31
COMPONENTES DOS CIRCUITOS ELÉTRICOS

Entrada de sinais

Processamento de sinais

Saída de sinais
Entrada de sinais
Entrada de sinais
Entrada de sinais
Entrada de sinais
Entrada de sinais
Entrada de sinais
Entrada de sinais
Entrada de sinais
Entrada de sinais
Capacitivos
Entrada de sinais
Indutivos
Entrada de sinais
Entrada de sinais
Óptico

Emissor Emissor
Receptor Receptor
Entrada de sinais
Magnético
Entrada de sinais

Regulagem por descarga

Regulagem por fechamento

Regulagem intermitente
Entrada de sinais
Entrada de sinais
Entrada de sinais
Processamento de sinais

mentos Físicos: Eletro imãs


Processamento de sinais
Processamento de sinais
Processamento de sinais
Processamento de sinais
Processamento de sinais
Processamento de sinais
Processamento de sinais
Processamento de sinais
Saída de sinais
Processamento de sinais
Fundamentos Físicos - Eletro-imã

Eletro-imã

Condutor enrolado Bobina

Barra de Ferro
N
S
Fundamentos Físicos
Válvula Solenóide
Relé
Mola de retorno Bobina
Âncora

Isolador

Núcleo

Contatos
Solenóide
Solenóide
Eletroválvulas

Símbolo

T A P B
Eletroválvulas

A B

P T

Símbolo
Atividades Práticas de
Eletrohidropneumática

Instrutor: Ilvan Ferreira da


Silva
EXERCÍCIO 01 - Dispositivo de
Utilizando Classificação
um dispositivo de classificação, peças são transferidas
para a mesa transportadora A ou continuam na mesa B.
Pressionando dois botões opcionais (S1 ou S2), o atuador de simples
ação avança e empurra a peça para a mesa A, mas somente se o
dispositivo estiver habilitado por um terceiro botão com trava (S3).
Quando um dos botões é desacionado, o atuador retorna à sua
posição inicial. Elaborar o circuito eletropneumático.
A
B
Próximo
Grupo
EXERCÍCIO 01 - Dispositivo de
Classificação
+24V 1 3

S1 S2

1Y 1
1 3
S3

1Y 1

0V
EXERCÍCIO 02 – Guilhotina para folhas de
madeira
Uma guilhotina é utilizada para cortar folhas de madeira em diversos
tamanhos.
Pressionando dois botões opcionais (S1 ou S2) o atuador de dupla
ação avança e corta a folha de madeira.
O retorno da guilhotina é realizado acionando um terceiro botão (S3),
mas somente se o atuador estiver em sua posição final.
Elaborar o circuito eletropneumático.
EXERCÍCIO 02A – Guilhotina para folhas de
madeira
1S2
+24V 1 3 4 5 6

13 23
4 2
S1 S2 K1 S3 K1

1Y 1 14 24
5 3
1
1S2

21

K2

22

K1 K2 1Y 1
0V

4 2
6
EXERCÍCIO 02B – Guilhotina para folhas de
madeira 1S2
+24V 1 3 4 5 6

13 13

4 2 K1 K2
S1 S2 S3
14 14
1Y 1 1Y 2
5 3
1
1S2

K1 K2 1Y 1 1Y 2
0V

5 6
EXERCÍCIO 03 - Dispositivo de Fixação
Uma furadeira manual possui uma morsa para fixação de peças, a
qual é controlada por um atuador de dupla ação.
A peça é presa acionando-se dois botões opcionais e solta
acionando-se um terceiro botão.

Condições:
- A morsa somente prenderá se houver peça.
- A abertura da morsa é impedida durante a furação.
Elaborar o circuito eletropneumático.
EXERCÍCIO 03A - Dispositivo de
Fixação
+24V 1 3 4 5 6 7

13 23
4 2
S1 S2 K1 S3 K1
1Y 1
14 24
5 3
8
1
13

K3 FURAçãO

14
21

K2

22
K3
K1 K2 1Y 1
0V

4 2 2
6
EXERCÍCIO 03A - Dispositivo de
Fixação
EXERCÍCIO 03B - Dispositivo de
Fixação
+24V 1 3 4 5 6 7

13 13
4 2
S1 S2 S3 K1 K2

1Y1 1Y2 14 14
5 3
13 8
1
K3 FURAçãO

14

K1 K2 1Y1 1Y2 K3
0V

5 6 2
EXERCÍCIO 04 - Selecionador de
O
Peças
dispositivo abaixo é utilizado
para selecionar peças metálicas e
peças de plástico.
Para tanto utiliza-se dois sensores
localizados na esteira, sob a
posição de parada da peça.
Caso a peça seja metálica o
atuador 1A avança, levando esta
para o magazine X.

Caso a peça seja de plástico, o atuador 2A recua liberando a peça


para o magazine Y
Elaborar o circuito eletropneumático.
EXERCÍCIO 04A - Selecionador de
Peças
EXERCÍCIO 04A - Selecionador de
Peças 1S2
+24V 1 3 5 6 7 8 9 10

13 13 23 13 23 23

K1 K3 K1 K4 K3 K4
4 2
14 14 24 14 24 24
13
1Y 1 21
5 3 K2
K2
1
14
22
2S1
21
21
2S1
1S2
22
22
4 2

2Y 1 K1 K2 K3 K4 1Y 1 2Y 1

5 3 0V

5 7 5 6 8
7 9 10
EXERCÍCIO 04B - Selecionador de
Peças 1S2
+24V 1 3 5 6 7 8

13 23

K1 K1
1S2 2S1
4 2
14 24
1Y 1 1Y 2 13 21
5 3
K2 K2
1
14 22
2S1

4 2

2Y 1 2Y 2 K1 K2 1Y 1 1Y 2 2Y 2 2Y 1

5 3 0V

5 7 5
7
EXERCÍCIO 05 - Distribuidor de
Em uma Esferas
indústria de rolamentos,
uma máquina executa a distribuição
de esferas de aço por meio de um
atuador de dupla ação, provenientes
de um magazine para duas
tubulações paralelas.
Mediante o acionamento opcional de dois botões e também com a
condição de existência de peça no magazine, o atuador de dupla ação
avança transportando uma esfera para a tubulação 1 e posiciona outra
esfera para o movimento de retorno do atuador.
Através do sinal de fim de curso de avanço e a existência de peça no
magazine, o atuador retorna transportando outra esfera para a
tubulação 2.
Caso não exista peça no magazine um sinal sonoro é emitido, mas
somente quando um dos botões ou o fim de curso forem acionados.
EXERCÍCIO 05A - Distribuidor de
Esferas
EXERCÍCIO 05A - Distribuidor de
Esferas
1S2

4 2 +24V 1 3 5 6 7 8 9 10 12 13

1Y 1 13 13 23 23 23 23
5 3
K1 K4 K1 K2 K3 K4
1 S1 S2 1S2
14 14 24 24 24 24
13 13

K2 K3 31

14 14 K1

32
11

K5

12

K1 K2 K3 K4 K5 1Y 1

0V
14

11 7 7 9 8 7
9 10 12 13
EXERCÍCIO 05B - Distribuidor de
Esferas
1S2

4 2 +24V 1 3 5 6 7 8 9 11

1Y 1 1Y 2 13 23 23 23
5 3
K1 K1 K2 K3
1 S1 S2 1S2
14 24 24 24
13 13

K2 K3 31

14 14 K1

32

K1 K2 K3 1Y 1 1Y 2

0V
12

10 7 7 8
8 9 11
EXERCÍCIO 06 - Teste de Poltrona
Uma fábrica de móveis necessita fazer o controle de qualidade das
poltronas fabricadas. Para tanto utiliza-se de um cilindro de dupla
ação guiado.
O teste consiste em comprimir o assento durante aproximadamente
segundos, repetindo esta
cinco
operação 10 vezes.
Quando o teste é finalizado
soa-se uma sirene.
Elaborar o circuito
eletropneumático.
EXERCÍCIO 06A - Teste de Poltrona
+24V 1 2 4 5 6 7 8 9

1S1 1S2
13 13 23

LIGA 1S2 RESET K1 K2 K2


4 2
14 14 24
1Y 1
5 3
1S1
1

KC 11

KT

12

K2
K1 KT 5 KC 10 1Y 1

0V

7 7 2 1 8
9
EXERCÍCIO 06B - Teste de Poltrona
+24V 1 2 4 5 6 7 8

1S1 1S2
13

LIGA 1S2 RESET K1 KT


4 2
14
1Y 1 1Y 2
5 3
1S1
1

KC

K1 KT 5 KC 10 1Y 1 1Y 2

0V

7 8 2 1
EXERCÍCIO 07 - Dispositivo de
O dispositivo Alimentação
abaixo é
responsável pela alimentação de
chapa metálica a ser furada.
O acionamento do sistema é
realizado pressionando um botão.
Através da sequência de
movimentos dos atuadores de
dupla ação, descrita pelo
Diagrama Trajeto-Passo, projetar
o circuito eletropneumático.
EXERCÍCIO 07A - Dispositivo de
Alimentação
+24V 1 2 3 4 5 6 7 8

1S1 1S2

13 13 13 13

LIGA K1 1S1 K2 2S1 1S2 K1 K2


4 2 14 14 14 14

1Y 1
2S2
5 3
1

2S1 2S2
11
11
K4
K3
12
12
4 2

2Y 1 K1 K2 K3 K4 1Y 1 2Y 1

5 3
0V
1

2 4 1 3
7 8
EXERCÍCIO 07B - Dispositivo de
Alimentação
+24V 1 2 3 4 5 6 7 8

1S1 1S2

13 13 13 13
ST
1S1 2S1 1S2 K1 K2 K3 K4
4 2
14 14 14 14
1Y 1 1Y 2
5 3
1 2S2

2S1 2S2
K1 K2 K3 K4 1Y 2 2Y 2 1Y 1 2Y 1

0V

4 2

2Y 1 2Y 2 5 6 7 8
5 3
1
EXERCÍCIO 08 - Estampador
Em um estampador, após
acionar um botão, a peça é
colocada na posição para
estampagem.
Utilizando atuadores de dupla
ação, projetar o circuito
eletropneumático baseando-se
no Diagrama Trajeto-Passo.
EXERCÍCIO 08A - Estampador
1S1 1S2 +24V 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15

K1 K6 K2 K7 K6 K7
4 2 START K1 1S2 2S2 K3 2S1 K4
K2 1S1

1Y1
5 3
1

2S1 2S2

K2
K5 K1 K3 K4
K4 K3

4 2

2Y1
5 3
1 K1 K3 K4 K5 K6 K7 1Y1 2Y1
K2

0V

2 4 12 6 10 8 1 11 13
3 5 7 9 14 15
10 12
EXERCÍCIO 08B - Estampador
1S1 1S2 +24V 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13

K1 K2 K3 K4
4 2 START K1 1S2 2S2 K3 2S1 K4
K2 1S1

1Y1 1Y2
5 3 K4 K3
1

2S1 2S2

K2
K5 K1 K3 K4

4 2

2Y1 2Y2
5 3
1 K1 K3 K4 K5 1Y1 2Y1 2Y2 1Y2
K2

0V

2 4 11 6 10 8 1
3 5 7 9
10 11 12 13