Вы находитесь на странице: 1из 3

JUSTIFICATIVA

O Colégio Estadual Pedro Atanásio Garcia (CEPAG) tem como proposta oferecer a
formação inicial e continuada de jovens que sonham ingressar no mercado de trabalho ou lidar com
seus sítios ou pequenas fazendas com um conhecimento técnico de profissionais. Atendendo dessa
forma aos interesses locais/regionais, possibilitando a elevação da produtividade. Tal qualificação
impacta diretamente na economia e melhoria de vida, e ainda reflete diretamente na conservação
das riquezas regionais/nacionais. Pois, ensinam a lidarem com eficácia técnica em todas atividades,
considerando que o capital humano é a maior riqueza em qualquer sociedade.
Dessa maneira, visa contribuir na habilitação e formação de profissionais para ingresso no
mundo do trabalho. Pois, há carência de assessoria técnica aos produtores da região, qualificação e
requalificação de pequenos e médios produtores rurais. Dessa forma, contribui para a melhoria de
produtos da região e desenvolve atividades de pesquisa e extensão nas áreas agropecuária,
tecnológica e educacional. Sintonizado com as demandas locais que contribuem para o
desenvolvimento regional.
Assim, o CEPAG traz um novo lema; de qualificar o jovem profissionalmente e inserir no
mundo tecnológico e do trabalho com uma educação gratuita e de qualidade. E também oportunizar
uma educação profissional e tecnológica de qualidade, pública e gratuita, nas diferentes
modalidades, preparando pessoas para o pleno exercício da cidadania e contribuindo para o
desenvolvimento social e econômico do país, através de ações de ensino, pesquisa e extensão.
O Curso Técnico em Zootecnia alinha-se aos propósitos do CEPAG na oferta de educação
pública, objetivando o desenvolvimento local e regional por intermédio da oferta de ensino
profissionalizante de qualidade e da promoção da pesquisa aplicada. Com a aprovação da Lei de
Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB), N.° 14 9.394/1996, e com o Decreto n° 5.154 de
23 de julho de 2004, que regulamentou o § 2° do artigo 36 e os artigos 39, 40 e 41 da mencionada
Lei, referentes à educação profissional, consolidaram-se os mecanismos para a reestruturação de
Cursos Técnicos, permitindo, assim, a utilização de todo o seu potencial característico. O curso, em
conformidade com a legislação vigente, constitui um instrumento precioso para o contexto da
realidade socioeconômica do país.
Ancorada pela Resolução CNE/CE n. 06, que define as Diretrizes Curriculares Nacionais
para a Educação Profissional Técnica de Nível Médio (DCN), aprovada pelo CNE em 20 de
setembro de 2012, a proposta aqui exposta é a caracterização efetiva de um novo modelo de
organização curricular, que privilegia as atuais exigências do mundo do trabalho, no sentido de
oferecer à sociedade uma formação profissional compatível com os ciclos tecnológicos. Também
foi verificado na atualidade um direcionamento para o ensino tecnicista como uma característica
emergencial que oportunize o jovem a ter um conhecimento técnico profissionalizante que facilite
a inserção no mercado de trabalho.
O município de Caetité localiza-se no Centro Sul Baiano, com área de 2307,02 km² e
população estimada 50 861 habitantes, distante 645 km da capital estadual (IBGE, 2018). O
município limita-se com, Caculé, Ibiassucê, Livramento do Brumado, Tanque Novo, Guanambi,
Igaporã, Pindaí e Lagoa Real. Outro fator importante na região, é a crescente atividade econômica
baseada agropecuária de leite e corte, e com exploração de pastagens e cultivos agrícolas,
incorporando novas técnicas de silagem e produção de ração para enfrentamento do período de
estiagem e/ou confinamento. Destacam-se também o crescimento de granjas de aves e suínos e o
surgimento da apicultura, com pequenos apiários e meliponários. No caso da pecuária, além de ser
fonte de renda é o motivo de muitas festas populares, como cavalgadas, vaquejadas, corridas de
largo, e também do agronegócio, como as feiras agropecuárias.
Nessa região, depara-se com terras que, embora sejam férteis, necessitam de profissionais
qualificados para atuarem na área agropecuária, para um manejo adequado do solo, de modo a evitar
processos erosivos que provocam degradação do solo e danos ao meio ambiente. Assim, há um
vasto campo de trabalho para os que pleiteiam ingressar no Curso Técnico em Zootecnia,
considerando o crescente número de pecuaristas da região de Caetité e cidades circunvizinhas
(Tanque Novo, Ibiassucê, Lagoa Real, Nossa Senhora do Livramento, etc.), além da existência de
granjas avícolas e suinícolas, ovinocultura e caprinocultura, frigoríficos, lojas de insumos
agropecuários, e demais atividades efetuadas por esse segmento.
Noutros vieses, as regiões Oeste da Bahia, Agropolo do Vale do Rio das Contas, Vale do
Paramirim, e os Perímetros Irrigados da Chapada Diamantina e Região Semiárida do centro Sul
Baiano que serão responsáveis pela maior empregabilidade dos egressos em atividades
agropecuárias, evidenciando a importância da criação do Curso de Zootecnia no CEPAG, enquanto
formadora de profissionais capacitados para suprirem as demandas dos sistemas produtivos
regionais e nacionais.
No aspecto social, a inclusão de jovens oriundos da zona rural no ensino profissional,
principalmente os filhos de lavradores, agricultores e/ou pecuaristas de baixa renda, é um dos focos
do curso em questão. Além disso, diminuir o êxodo rural, inserir o conhecimento técnico em
pequenas propriedades rurais, instruir a produção e conservação do meio ambiente, e garantir renda.
Pois o modelo de exploração agropecuária regional, vem contribuindo para o processo de inclusão
social, qualidade de vida e permanência do homem no campo.
OBJETIVOS

Geral:
Proporcionar uma formação profissional técnica em Zootecnia, numa perspectiva
sustentável, de empregabilidade e melhoria na produção animal, através de novas tecnologias,
valorizando princípios estéticos, políticos e éticos, de forma contextualizada com as especificidades
regionais, para atuar junto às instituições e propriedades rurais, ou como empreendedor, exercendo
atividades de planejamento, execução e condução de projetos no ramo da produção animal.

Objetivos específicos:
Desenvolver o ensino, baseando-se na prática e atuação profissional, através de
metodologias de ensino que contextualizem com o mundo do trabalho;
Propiciar formação pautada na indissociabilidade entre ensino, pesquisa e extensão;
Subsidiar a formação de um cidadão que seja capaz de compreender os fenômenos sociais e
científicos que permeiam o cotidiano, possibilitando, ainda, a continuação dos estudos;
Habilitar o educando para um exercício profissional competente, baseado nos princípios do
trabalho e na cooperação mútua entre as áreas do conhecimento;
Preparar o educando para responder a desafios profissionais com criatividade, autonomia,
ética e efetividade;
Contribuir para o desenvolvimento da economia regional, respeitando os saberes locais e o
meio ambiente;
Desenvolver competências e habilidades no campo da Zootecnia, em consonância com a
difusão de tecnologias e ações empreendedoras.