Вы находитесь на странице: 1из 12

Página 1 de 12

FÁBRICA DE POLPA DE FRUTA

FICHA TÉCNICA
Setor da Economia: secundário
Ramo de Atividade: indústria
Tipo de Negócio: processamento de polpa de fruta
Produtos Ofertados/Produzidos: polpa de fruta congelada
Investimento inicial: 120 mil reais
Área: 200m²

APRESENTAÇÃO
Congelar polpa é um método de conservação que preserva as características da
fruta, e permite seu consumo nos períodos de entressafra. Além disso, esse
processo consiste numa alternativa para a utilização de frutas que não atendam ao
padrão de comercialização do produto na forma natural, ou cujo preço não seja
compensador. As frutas são riquíssimas em vitaminas e tem como principais
funções: auxiliar o organismo na resistência às infecções, formação dos ossos e
dentes, cicatrização das feridas e queimaduras, dá vitalidade às gengivas, evita
hemorragias e conserva a mocidade, enfim, reforçam as defesas do organismo
contra todas as agressões. Contêm também quantidades consideráveis de minerais
indispensáveis à saúde humana.

MERCADO
Brasil é o terceiro maior produtor mundial de frutas, com cerca de 43 milhões de
toneladas/ano, ocupando uma área de mais de 2 milhões de hectares.
Paralelamente a esse segmento, a produção de polpas de frutas naturais vem se
notabilizando pelo forte crescimento do consumo.
Atualmente, esse tipo de agroindústria encontra-se espalhada em todos os estados
do Brasil. É um segmento que, apesar de englobar grandes indústrias, está
caracterizado pela presença de micro e pequenas empresas. O processamento de
frutas propicia sua comercialização na forma de polpa congelada, a qual, além da
praticidade para o consumidor, preserva as características químicas e
organolépticas da fruta fresca praticamente inalteradas.
Essa atividade agroindustrial tornou-se um grande negócio para o produtor, por ser
o segmento mais rentável e dinâmico do complexo rural, com um investimento
relativamente pequeno e retorno rápido. É de fundamental importância para o
processo de desenvolvimento econômico e social, pois desempenha o papel de
alavancar vários outros segmentos da indústria de alimentos .

LOCALIZAÇÃO
O local deve oferecer infra-estrutura adequada e condições que propiciem o
desenvolvimento da fábrica. É fundamental avaliar a facilidade do acesso
considerando a entrada de insumos e expedição de produtos acabados. Procure
instalar-se em pólos industriais específicos ou mais próximo dos insumos. Deverá
estar em área distante de hospitais ou outros tipos de empresas cujo produto
prejudique a indústria de polpa; não pode ser instalada na própria residência ou em
apartamentos. As atividades econômicas da maioria das cidades são
regulamentadas pelo Plano Diretor Urbano (PDU). É essa Lei que determina o tipo
de atividade que pode funcionar em determinado endereço. A consulta de local
junto à Prefeitura é o primeiro passo para avaliar a implantação de sua unidade
industrial. Na Prefeitura de Vitória o PDU é fornecido a partir de consulta no site.

www.es.sebrae.com.br
Página 2 de 12

ESTRUTURA
A estrutura básica deve contar com uma área mínima de 200m², que será
distribuída entre o escritório, galpão de produção para a instalação de máquinas,
equipamentos, estoques de matéria prima e de produtos acabados e almoxarifado.
Deverá receber luz natural, ventilação (natural ou artificial); o piso deverá ser
revestido de material resistente, impermeável (piso de cerâmica mais recomendado,
ou piso de cimento); parede de 2m de altura, lisa, de preferência em azulejo branco,
forro de superfície interna, liso e de fácil limpeza de preferência laje; pé direito 4m
(só na área de industrialização); janelas e portas com telas; área mínima
necessária: 25m, para preparação/industrialização e esgoto com ralo.

EQUIPAMENTOS
Os equipamentos básicos são:

- Máquinas de lavagem de frutas (conjunto de tanque e cesto, mesa para aspersão,


bomba centrífuga)
- Mesas para seleção;
- Despolpadeira 100% inox;
-Embaladora, dosador e mesa para o envase;
-Caixas plásticas;
-Freezers e câmaras frias;
-Seladora;
-Refinadeira 100% inox;
-Móveis e utensílios;
-Computadores, telefones, etc.

INVESTIMENTOS
O investimento varia muito de acordo com o porte do empreendimento e do
quantitativo de que dispõe o investidor. Considerando uma fábrica de pequeno
porte, voltada para a produção em série, montada numa área de 200m², será
necessário um investimento de R$120mil aproximadamente.
Obs.: os valores apresentados são indicativos e servem de base para o empresário
decidir se vale ou não a pena aprofundar a análise de investimento.
Investindo em INFORMATIZAÇÃO Uma empresa informatizada tem grandes
chances de sair na frente do concorrente. Além de facilitar os processos, garantem
a segurança na tomada de decisões, melhora a produtividade e diminui os gastos.
Escolha um projeto abrangente que atenda toda a empresa, desde o gerenciamento
de conteúdo para websites, até os controles administrativos (financeiro, estoque,
caixa, cadastro de clientes, etc.), passando pela automação inclusive: caixas
eletrônicas, impressoras para preenchimento automático de cheques, código de
barras nos produtos, etc. Existem no mercado atualmente, três grandes grupos de
softwares: SGE Sistema de Gestão Empresarial; SGC Sistema de Gerenciamento
de Clientes e Básicos. Eles podem ser encontrados nas empresas especializadas
ou na Internet, através dos sistemas disponibilizados nas Provedoras de Serviços
de Software (ASP - applicationserviceprovider).

PESSOAL
As atividades de beneficiamento da polpa de frutas podem ser iniciadas com seis
pessoas no processo produtivo e três na administração e vendas. Os profissionais

www.es.sebrae.com.br
Página 3 de 12

da área de produção devem ser treinados para evitarem desperdício, seleção


correta das frutas, uso adequado dos equipamentos e segurança no ambiente de
trabalho com o intuito de prevenção de acidentes.

PROCESSOS PRODUTIVOS
O Processo - O processo produtivo constitui-se basicamente em oito etapas:
recepção, lavagem, seleção, preparo, despolpamento, refino, envase e
congelamento.
1. Recepção
Na recepção as frutas devem ser pesadas, e selecionadas quanto ao seu ponto de
maturação. Frutas sem condição de despolpamento devem ser dispensadas neste
momento.
2. Lavagem - Deve ser feita em duas etapas: Banho por imersão, é a etapa da
lavagem onde os frutos são submetidos à imersão em água com elevadas
concentrações de cloro, por determinado tempo. As concentrações de cloro variam
de 10 a 70 ppm, e o tempo de imersão de 20 a 30 minutos. Frutas que são colhidas,
ao invés de catadas no chão, e que as incrustrações em sua superfície são leves,
teriam baixas concentrações com um tempo reduzido. Em contra partida, frutas em
condições de recepção muito ruins, teriam máximas concentrações de cloro, por
tempos maiores. Aspersão (ou jateamento de água) é a etapa da lavagem para
remoção das impurezas remanescentes, além da retirada do excesso de cloro. Este
banho deve ser feito com água tratada (5 a 1 0 ppm). Através de bicos
atomizadores, é pulverizada água tratada em quantidades ideais, retirando o
excesso de cloro da lavagem anterior, sem desperdícios de água.
3. Seleção

Após a operação de lavagem, a seleção é uma etapa muito importante, pois é ela a
responsável pela classificação final da fruta que será processada. Nesta seção as
frutas são expostas sobre mesas ou esteiras apropriadas, onde são avaliadas
quanto à maturação, firmeza, machucaduras, defeitos causados por fungos,
roedores e insetos. São retiradas todas as frutas que venham comprometer a
qualidade do produto final.
4. Preparo
Algumas frutas exigem uma preparação prévia ao despolpamento (descasque,
retirada de talos, retirada de sementes). A mesa de preparo deve ser construída em
aço inoxidável e atender às normas do Ministério da Agricultura, além de permitir o
preparo das frutas de forma cômoda. Após o preparo, as frutas são levadas ao
despolpamento ou prensagem.

5. Despolpamento
É a retirada da polpa da fruta através do esmagamento de suas partes comestíveis,
processada em centrífuga horizontal. Para despolpar utiliza-se peneiras com furos a
partir de 1,0 mm. Deve ser feito em equipamentos fabricados e aço inox, e materiais
apropriados ao trabalho com alimentos.
6. Refino
A polpa, após sua extração, pode requerer um refinamento para melhorar o seu
aspecto visual. O refinamento pode ser feito utilizando-se a despolpadeira com
peneiras de furos pequenos (1,0 mm ou menor), onde serão retidas as impurezas
da polpa (fibras, pedaços de semente, etc.). Além da substituição da peneira, troca-
se as palhetas de borracha por escovas de cerdas. Nesta etapa a redução de
massa não deve ultrapassar os 3%.
7. Envase

www.es.sebrae.com.br
Página 4 de 12

O envase é feito em sistema semi-automático. A polpa é colocada no tanque do


dosador, regula-se a máquina para a medida desejada, para que seja
disponibilizada de 600 a 1.100 dosagens/hora. O Dosador encherá a embalagem
colocada sob o bico dosador pelo operador, e em seguida levada à bandeja. Outro
operador fecha os sacos plásticos na Seladora. A polpa é normalmente
comercializada em embalagens contendo 100 gramas, isto é, consumo de 110 Kg
de polpa/hora no máximo. O despolpamento produz volumes mais rápidos que este,
se fazendo necessário então, tanque( s) de equilíbrio para acumulação de polpa
entre o despolpamento e o envase. Tanques de equilíbrio com parede dupla para
um pré resfriamento da polpa, são recomendados para a manutenção da qualidade
da polpa, além da economia do sistema de congelamento. Outra opção é o sistema
de embaladeira automática, onde o fluxo da polpa é semelhante, porém não há o
manuseio das embalagens pelo homem. Sistemas com embaladeiras automáticas
custam inicialmente em torno de oito vezes mais o valor do sistema semi-
automático.
8. Congelamento
Na produção de polpa congelada, o produto não é submetido a nenhum outro
tratamento visando à inibição de reações químicas e enzimáticas e/ou redução da
atividade de microorganismos que possam levar a perda de qualidade. Portanto, o
congelamento deve ser feito o mais rápido possível, para manter as características
da fruta fresca. Existem várias maneiras de se fazer congelamento. O uso de
freezer, do tipo doméstico, apresenta limitação quanto ao tempo requerido para
congelar um determinado lote de produto, pois neste tipo de equipamento, a retirada
de calor da massa é feita através do contato direto com as paredes do equipamento
e por condução, no interior da polpa. Desse modo, o processo de congelamento se
torna bastante lento. O emprego de câmaras de congelamento com ventilação
forçada é mais eficiente e, portanto, deve ser preferido. A temperatura recomendada
para o congelamento de polpa é na faixa de 23 ± 5°C negativos, no entanto, o
tempo necessário para abaixar a temperatura do produto para 5°C negativos não
deve ultrapassar 8 horas. Essa temperatura deverá atingir cerca de 18°C negativos
em um tempo máximo de 24 horas e deverá ser mantida durante todo o tempo de
armazenamento e transporte até o momento do consumo.

Rótulo: o rótulo ou descritivo da embalagem deverá conter as seguintes


informações:
1. Nome da empresa;
2. Endereço;
3. CNPJ e Inscrição Estadual
4. Data de fabricação (o único que pode ser carimbado);
5. Nome do ministério da Agricultura;
6. Nome: Indústria Brasileira (Não pode ser abreviado);
7. Nome da polpa;
8. Validade do produto (1 ano);
9. A expressão: 100% integral;
10. A expressão: não fermentado, não alcoólico.

Dica: o Serviço Brasileiro de Resposta técnica – SBRT é um conjunto de


instituições que trabalha com o objetivo de orientar tecnicamente os processos
produtivos de produtos. Apresenta soluções de problemas tecnológicos de baixa
complexidade, em áreas específicas, mediante o fornecimento de resposta técnica
personalizada, elaborada sob medida e gratuita. Vale à pena conferir:
http://sbrt.ibict.br .

www.es.sebrae.com.br
Página 5 de 12

DIVULGAÇÃO
Para bens de consumo a divulgação é direcionada para o usuário final, e tem por
objetivo estimular o consumo e fixar a marca, fidelizando o cliente. As indústrias
que produzem para fornecer a outras pessoas jurídicas (business to business)
possuem público específico, e por isso é irrelevante a divulgação em massa.
Contudo a propaganda deste tipo de empresa deve ser institucional, ou seja, ela
tem uma função mais informativa e expositiva direcionada às áreas que demandam
os seus produtos. Marketing é a técnica de criar, desenvolver e fixar a imagem de
uma empresa junto a seus consumidores. Ele começa na escolha do nome da
empresa e vai até as campanhas publicitárias, passando pela definição da melhor
forma de atendimento ao público. Componentes do marketing: nome; logomarca e
slogan; o estabelecimento e a divulgação. Esta última está presente em três fases
distintas: a primeira é a inauguração – a campanha publicitária de lançamento da
sua empresa pode ser feita através de distribuição de folder, convites por mala
direta, out-door, espaços publicitários em rádio, tv, revistas e jornais e é bom que
esteja associada a uma promoção ou coquetel de lançamento. A segunda é a
divulgação permanente – feita dia a dia, através da qualidade do produto vendido. É
a que mantém os clientes assíduos. A terceira é a específica -direcionada para
aqueles momentos especiais.

DIVERSIFICAÇÃO
Apesar de a polpa de fruta congelada ser o principal produto da fábrica, vários
subprodutos, com valor comercial, são obtidos durante o processamento. Entre
esses subprodutos estão óleos essenciais, terpenos, líquidos aromáticos e farelo de
polpa de frutas cítricas. Esses subprodutos possuem diferentes aplicações no
mercado interno e externo, que incluem fabricação de produtos químicos e
solventes, aromas e fragrâncias, substâncias para aplicação em indústrias de tintas,
cosméticos, complemento para ração animal, entre outros.

NOTÍCIAS

Produtores de morango ampliam negócios e vão vender a polpa da fruta


Em parceria envolvendo o Sebrae/ES e a Seag, os produtores de morango da
região de Garrafão, em Santa Maria de Jetibá, vão processar a fruta e vender a
polpa para o mercado local e regional. A logomarca GarrafãoFruit foi criada em um
trabalho de design contratado pelo Sebrae/ES.
Os tradicionais desejos de ano novo próspero realmente se concretizarão entre os
produtores de morango da localidade de Garrafão, em Santa Maria de Jetibá, região
serrana do Estado. Um trabalho desenvolvido pelo Sebrae no Espírito Santo
garantiu a elaboração de um planejamento estratégico para nortear as ações em
2011. Até uma logomarca e a rotulagem da embalagem foram criados, o que
garante uma virada de ano para lá de animada e com boas expectativas.

A unidade capixaba do Serviço Brasileiro de Apoio a Micro e Pequenas Empresas


(Sebrae) atua na Associação dos Moradores e Agricultores Familiares de Garrafão
há cerca de quatro anos. Composto por 68 integrantes, em um universo familiar de
cerca de 250 pessoas, o grupo produtivo caminha para a agregação de valor em

www.es.sebrae.com.br
Página 6 de 12

suas mercadorias.

Ao longo de 2010, os trabalhos do Sebrae/ES incluíram o acompanhamento da


rotina, identificação das etapas que precisam de profissionalização, definição das
técnicas de gestão a serem adotadas, entre outros.

Uma das ações foi patrocinar a consultoria em design para criar uma identidade
visual. O resultado é uma logomarca e slogan, cartão de visitas, itens de papelaria,
embalagem para sacola de polpa de 100 gramas e conjuntos de 10 e 20 unidades,
além da rotulagem de uma lata de um quilo.

Valorizando o que a terra tem de melhor, o ícone escolhido para compor a marca da
GarrafãoFruit é a pedra do Garrafão, símbolo local. “O trabalho gráfico ficou muito
bonito. Tudo é fruto de reuniões com os produtores da associação”, explica a fonte
do Sebrae/ES para o assunto, o analista da Unidade de Atendimento ao
Agronegócio, Márcio Rosalém.

O Sebrae/ES também realizou consultoria e elaborou o planejamento estratégico. A


meta é iniciar a operação da agroindústria em março. “O planejamento vai se
desdobrar em uma série de ações, com vários itens de 50 requerimentos que os
produtores deverão atender na associação, de forma a se organizar principalmente
na parte administrativa, de capacitação de pessoal, entre outros. A associação já
tem até caminhão frigorificado. O que precisa agora é gestão. Eles têm o
ferramental e precisam de organização e é nisso que entra o Sebrae, na elaboração
do planejamento de gestão”, complementa Rosalém.
Fonte: Agencia Sebrae de Notícias ES

CURSOS E TREINAMENTOS

Cursos: Técnicas de Vendas; Marketing: Uma Estratégia de Vendas; Gerência de


Equipes de Vendas; Gerência de Rotinas e Procedimentos em Vendas;
Atendimento ao Cliente; Como Vender mais e Melhor; Iniciando um Pequeno
Grande Negócio; Empretec; Administração Básica para Pequenas Empresas; entre
outros.

Palestras Gerenciais : Atendimento a Clientes; Comece Certo – Planejamento e


Análise; Determinação do Capital de Giro; Gerenciando o Fluxo de Caixa com
Eficiência; Promoção de vendas; Entendendo Custos, Despesas e Preço de Venda;
A Empresa e os Novos Tempos; Qualidade no relacionamento ao cliente; Como
Conquistar e Manter Clientes.
A programação anual pode ser consultada no site: www.sebraees.com.br no link
Cursos e Palestras.

SEBRAE/ES
Av. Jerônimo Monteiro, 935, Ed. Sebrae – Centro, Vitória/ES
CEP: 29010-003
Canal de Relacionamento: 0800 570 0800

SENAC - Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial Av. Marechal Mascarenhas


de Moraes, 2077 Bento Ferreira – Vitória/ESCEP: 29052-121 Tel.: (27) 3325-8222

www.es.sebrae.com.br
Página 7 de 12

http://www.es.senac.br

Livro: Agroindústria Familiar: Polpa de Fruta Congelada Linha : Agroindústria


Autores: Lourdes Maria Corrêa Cabral, Virgínia Martins da Matta, Murillo Freire
Junior, Angela Aparecida Lemos Furtado.
http://www.sct.embrapa.br

Boas Práticas de Higiene e Manipulação de Alimentos


Carga horária: 12 horas SENAC – Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial Av.
Marechal Mascarenhas de Moraes, 2077, Bento Ferreira. Vitória/ES CEP: 29052-
121 Tel.: 3325-8222 / 3325-8311 http://www.es.senac.br

Videocurso – Centro de Produções Técnicas


Rua Dr. João Alfredo 130 - Bairro Ramos - Viçosa-MG CEP: 36570-000 Tel.: (31)
3899-7000 / Fax: (31) 3899-7091
http://www.cpt.com.br/produtos

EVENTOS

ACAPS - Convenção Capixaba de Supermercados


Tel.: 3324-3599http://www.acaps.com.br

FISPAL FoodService -Feira Internacional de Produtos e Serviços para Alimentação


www.fispal.com

LEGISLAÇÃO ESPECÍFICA

Cartilha do Fornecedor Capixaba - é um documento que dá as diretrizes legais


(direitos de deveres) que norteiam a relação cliente x fornecedor. Está disponível
para consulta na Biblioteca do SEBRAE/ES ou no site:
http://www.procon.es.gov.br/download/Cartilha_Fornecedor_Capixasba.pdf

Essa atividade exige o conhecimento de algumas leis:

- Lei Federal nº. 8.078/1990 - Código de Defesa do Consumidor.


- Lei Municipal nº. 6.080/2003 – Código de Posturas e Atividades Urbanas do
Município de Vitória.
- Lei 6.705/2006 – Aprovou o PDU do Município de Vitória.
- Portaria nº. 326/SUS/MS/97. Aprova o Regulamento Técnico; "Condições
Higiênico-sanitárias e de Boas Práticas de Fabricação para Estabelecimentos
Produtores / Industrializadores de Alimentos", disponível no site do Ministério da
Agricultura.
- Decreto-Lei nº. 986/69 - Institui Normas Básicas sobre Alimentos.
- Lei nº. 6.437/77 - Configura infrações à legislação sanitária federal, estabelece as
sanções respectivas, e dá outras providências.
- Portaria 879 de 1975: Normas para instalação de equipamentos (Instalações e
equipamentos necessários).
- Portaria 176 de 1993: classifica a polpa de fruta com bebida e define as
instalações mínimas.
- SIMPLES NACIONAL : Para enquadrar essa atividade no SIMPLES NACIONAL,
verifique junto com seu contador se ela está de acordo com a definição de

www.es.sebrae.com.br
Página 8 de 12

microempresa ou de empresa de pequeno empresa porte, prevista no artigo 3º.


,bem como se não está inclusa em qualquer das vedações prevista no artigo 17º.,
da lei complementar nº.123/2006 que instituiu o SIMPLES NACIONAL e alterações
posteriores

REGISTRO ESPECIAL

Para registrar sua empresa, o empreendedor deverá contratar um contador, que


fará todos os registros nos órgãos competentes.
No Espirito Santo, está em funcionamento o REGIN – Registro Mercantil – que é um
sistema informatizado que integra os órgãos públicos envolvidos no Registro de
Empresas como Junta Comercial, Receita Federal, Secretaria de Fazenda Estadual,
Prefeituras de Cariacica, Serra, Vitória, Viana, Vila Velha, Colatina, Cachoeiro de
Itapemirim e Linhares (as demais ainda estão em processo de implantação). Esse
sistema visa à desburocratização dos processos de abertura, alteração e baixa de
empresas e agiliza o processo de registro das empresas. Para mais informações
sugerimos acessar o site da Junta Comercial do ES.

Para legalizar a empresa é necessário procurar os órgãos responsáveis para as


devidas inscrições:
- Você deve procurar a prefeitura da cidade onde pretende montar a sua indústria
para fazer a consulta de local (pedido de viabilidade);
- Registro na Junta Comercial;
- Registro na Secretaria da Receita Federal (CNPJ);
- Registro na Secretaria Estadual de Fazenda – Sefaz-ES;
- Registro na Prefeitura do Município para obter o alvará de funcionamento;
- Enquadramento na Entidade Sindical Patronal (empresa ficará obrigada a recolher
por ocasião da constituição e até o dia 31 de janeiro de cada ano, a Contribuição
Sindical Patronal);
- Cadastramento junto à Caixa Econômica Federal no sistema “Conectividade Social
– INSS/FGTS”.
-Corpo de Bombeiros Militar.
- Alvará de licença sanitária - Adequar às instalações de acordo com o Código
Sanitário (especificações legais sobre as condições físicas). Em âmbito federal a
fiscalização cabe a Agência Nacional de Vigilância Sanitária, estadual e municipal
fica a cargo das Secretarias Estadual e Municipal de Saúde.
- Fazer opção pelo simples nacional (caso a empresa se enquadra como micro
empresa ou empresa de pequeno porte) até 30 dias após a ultimo registro (CNPJ,
SEFA-ES E PREFEITURA MUNICIPAL), Lembrado que após a inscrição do CNPJ,
tem 180 dias para fazer o registro na Sefaz-ES e na Prefeitura Municipal, caso
perca este prazo só pode fazer a opção pelo simples nacional, no inicio do ano
seguinte até o dia 31 de janeiro de cada ano.

ENTIDADES

Abecitrus – Associação Brasileira dos Exportadores de Laranja Rua Iguatemi, 448 -


conj. 901, São Paulo/SP CEP: 01451-010 Tel.: (11) 3168-0606 Fax: (11) 3073-0493
E-mail: abecitrus@abecitrus.com.br http://www.abecitrus.com.br

SEAG - Secretaria de Estado da Agricultura do Estado do Espírito Santo

www.es.sebrae.com.br
Página 9 de 12

http://www.seag.es.gov.br

FAES/SENAR-ES – Federação da Agricultura do ES.


Av. Nossa Senhora da Penha, 1495, 10º andar, Torre A, Ed. Corporate Center
Santa Lúcia – Vitória/ES CEP: 29045-401 Tels.: (27) 3235-9015 / 3235-9031

ITAL – Instituto de Tecnologia de Alimentos


Av. Brasil, n.º 2880 - Jardim Brasil - Campinas –SP Caixa Postal 139 - CEP 13.073-
001 Tel. (0xx19) 3743-1700 http://www.ital.sp.gov.br

Ministério da Saúde
http://www.saude.gov.br

Agencia Nacional de Vigilância Sanitária


SEPN 515, Bloco B - Edifício Ômega Brasília/DF CEP: 70770-502 Tel.: (0xx61)
3448-1000
http://www.anvisa.gov.br

Procon – Vitória
Casa do Cidadão João Luiz Barone Av. Maruípe, nº. 2544 - Itararé Vitória/ES CEP:
29.045-230 Tel.: (0xx27) 3382-5545
http://www.vitoria.es.gov.br/procon/procon.htm

Junta Comercial do Estado do Espírito Santo


Av. Nossa Senhora da Penha, 1433 Praia do Canto - Vitória/ES CEP: 29045-401
Tel.: (027) 3135-3167
https://www.jucees.es.gov.br

Secretaria da Receita Federal


Rua Pietrângelo de Biase, n°. 56, Centro, Vitória/ES
Tel.: 3322-0711 e 146
http://www.receita.fazenda.gov.br

Prefeitura de Vitória
SEDEC – DCOPP – Secretaria de Desenvolvimento Urbano Rua Vitória Nunes da
Mota, 220, CIAC, Ed. Ítalo Batan RegisEnseada do Suá – Vitória/ES CEP: 29010-
331 Tel.: (0xx27) 3135-1097
http://www.vitoria.es.gov.br/home.htm

Secretaria de Estado da Fazenda do Espírito Santo


Rua Duque de Caxias, no. 105 Centro – Vitória/ES CEP: 29010-000 Tel.: (027)
3380-3922 / 3848 / 3894 Fax: (027) 3380-3963 E-mail: crrvitoria@sefa.es.gov.br
http://www.sefaz.es.gov.br

Prefeitura de Vitória
SEMUS - Sec. Municipal de Saúde – Vigilância Sanitária do Município de Vitória. Av.
Mal. Mascarenhas de Moraes, 1185 Forte São João – Vitória/ES CEP: 29010-331
Tel.: (027) 3132-5047 / 3132-5044 / 3132-5045
http://www.vitoria.es.gov.br/home.htm

Divisão da Vigilância Sanitária Estadual


Av. Marechal Mascarenhas de Moraes, 2025 Bento Ferreira, Vitória/ES Cep: 29052-

www.es.sebrae.com.br
Página 10 de 12

121 Tel.: (027) 3137 –2427 Fax: (027) 3137- 2432 / 2472 E-
mail:visa@saude.es.gov.br http://www.saude.es.gov.br

FORNECEDORES E FABRICANTES
O SEBRAE/ES se isenta de responsabilidades quanto à forma da atuação das
empresas no mercado

Incalfer do Brasil Ltda.


R. 3º Sarg. João Lopes Filho, 120 - Pq. Novo Mundo - São Paulo/SP CEP: 02178-
010 Fone: (11) 6631-6266 / Fax: (11) 6631-8970 E-mail: incalfer@uol.com.br
http://www.incalfer.com.br
Descascadora de fruta e legume

Grisanti Máquinas Industriais Ltda.


R. Boa Esperança, 300. Ribeirão Pires/SP CEP: 09400-970 Fone: (11)4828-4788 /
Fax: (11)4828-1205 E-mail: grisanti@grisanti.com.br http://www.grisanti.com.br
Despolpadora de fruta Lavador de fruta de esteira Lavador de fruta tipo tanque
Lavador de fruta tipo tubular

Incal Máquinas Industriais e Caldeiraria Ltda.


R. Catumbi, 637. São Paulo/SP CEP: 03021-000 Tel.: (11) 6692-5136 / Fax: (11)
6692-9248 Despolpadora de fruta Lavador de fruta de esteira Lavador de fruta tipo
tanque Lavador de fruta tipo tubular E-mail: incalmaquinas@uol.com.br
http://www.incalmaquinas.com.br

Indústria Tecnint de Equipamentos Ltda.


Rodovia BR-459 Km 83, Congonhal/MG CEP: 37557-000 Tel.: (35) 3424-1163 / Fax:
(35) 3424-1163 E-mail: tecnintmg@overnet.com.br Despolpadora de fruta Lavador
de fruta de esteira

Mectronic Equipamentos Eletrônicos Ltda.


R. Especionários de Pompéia, 492, Pompéia/SP CEP: 17580-000 Tel.: (14)3452-
1367 / Fax: (14)3452-1367 E-mail: mectronic@uol.com.br http://mectronic.ind.br
Despolpadora de fruta Lavador de fruta de esteira Lavador de fruta tipo tanque

Organização Industrial Centenário Ltda.


Avenida Major José Levy Sobrinho, 1946 – Limeira/SP CEP: 13486-190 Fone: (19)
3451-6710 / Fax: (19)3451-6760 E-mail: vendas@oicentenario.com.br
http://www.oicentenario.com.br Despolpadora de fruta Extrator de polpa Lavador de
fruta de esteira

Fabrima Máquinas Automáticas Ltda.


Av. Narain Singh, 577. Parque Industrial Bonsucesso – Guarulhos/SP CEP: 07250-
000 Fone: (11) 6465-2500 / Fax: (11) 6480-3934 http://www.fabrima.com.br
Formadora, enchedora, seladora de saco plástico por pesagem Formadora,
enchedora, seladora volumétrica de saco plástico

Masipack Ind. e Com. de Máquinas Automáticas Ltda.


Rua Miragaia, 13- São Bernardo do Campo/SP CEP: 09689-000 Fone: (11) 4178-
8099 / Fax: (11) 4178-8099 E-mail: masipack@masipack.com.br
http://www.masipack.com.br Formadora, enchedora, seladora de saco plástico por
pesagem

www.es.sebrae.com.br
Página 11 de 12

Easy Pack Ind. e Com. de Máquinas para Embalagens Ltda.


Avenida Caminho de Goiás 23 (Anhanguera KM 66,5) – Jundiaí/SP CEP: 13214-
870 Fone: (11)4582-9188 / Fax: (11)4582-7919 E-mail: ricardo@lanin.com.br
http://www.easypack-brasil.com.br Formadora, enchedora, seladora volumétrica de
saco plástico

Selovac Indústria e Comércio Ltda.


Rua Vigário Taques Bittencourt 156 - Sao Paulo/SP CEP: 04755-060 Fone: (11)
5641-5599 / Fax: (11) 5641-3924 E-mail: cornelis@selovac.com.br
http://www.selovac.com.br Formadora, enchedora, seladora volumétrica de saco
plástico

Aços Macom Indústria e Comércio Ltda.


Av. Jaraguá, 05, Guarulhos/SP Tel.: (11) 6412-0022 / (11) 6412-0022 CEP: 07221-
050 E-mail: vendas@acosmacom.com.br http://www.acosmacom.com.br Freezer
horizontal / Freezer vertical
Equipamentos

Organização Industrial Centenário LTDA


Av Major José Levy Sobrinho 1946 - Boa Vista – Limeira/SP CEP: 13486-190 Tel.:
(19) 3451-6710
http://www.oicentenario.com.br

Tortugan Ind. e Com. de Máquinas Inoxidáveis Ltda


Televendas: Rua da Madeira, 165, B. Estoril – Atibaia/SP CEP: 12944-040 Tel.: (11)
4412-6100 / 4412-6293 / 4412-6803 E-mail: tortugan@tortugan.com.br
http://www.tortugan.com.br
ACIMAQ – Máquinas e Equipamentos
Av. Expedito Garcia, 21. Campo Grande - Cariacica/ESCEP: 29146-201 Tel.: (027)
3346-5111 E-mail: acimaq@acimaq.com.br http://www.acimaq.com.br
Máquinas e equipamentos de refrigeração

Frigomor Indústria e Comércio Ltda.


Rua Dr. Arthur Rodrigues de Castro, nº. 99. São Carlos/SP CEP 13570-410 Tel.:
(16) 3363-4242 / Fax: (16) 3363-4249 E-mail: frigomor@frigomor.com.br
http://www.frigomor.com.br

BIBLIOGRAFIA

Agencia Sebrae de Notícias ES. Produtores de morango ampliam negócios e vão


vender a polpa da fruta. Acessado em
http://www.es.agenciasebrae.com.br/noticia.kmf?canal=660&cod=11235451

CPT. Fábrica de polpa de frutas propicia lucro ao produtor e praticidade ao


consumidor. Acessado em: http://www.cpt.com.br/artigos/fabrica-polpa-frutas-
propicia-lucro-produtor-praticidade-consumidor

-TIPS BRASIL SB 5555 SP

Oportunidades de negócios é um material meramente informativo acerca dos

www.es.sebrae.com.br
Página 12 de 12

empreendimentos existentes no segmento correspondente ao seu título. Os dados


apresentados são extraídos de publicações técnicas e, em linhas gerais, não têm a
pretensão de ser um guia para a implementação dos respectivos negócios. É
destinada apenas à apresentação de um panorama da atividade ao futuro
empresário, que poderá enriquecer suas idéias com as informações apresentadas,
mas carecerá de um estudo mais detalhado e específico para a implementação do
seu empreendimento.

ÁREA RESPONSÁVEL E DATA DE ATUALIZAÇÃO


UAI - Unidade de Atendimento Individual – SEBRAE/ES
Data da última atualização: fevereiro de 2011

www.es.sebrae.com.br