Вы находитесь на странице: 1из 4

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL

MSP - POLÍCIA FEDERAL


DIVISÃO DE ESTUDOS, LEGISLAÇÃO E PARECERES - DELP/CGCSP/DIREX/PF

Assunto: ADI. Guarda Municipal. Porte de Arma de Fogo


Destino: Coordenadora-Geral de Controle de Serviços e Produtos
Processo: 08211.004867/2018-06
Interessado: MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL

1. Trata-se de parecer de força executória n.º 02/2018/DCC/SGCT/AGU para ciência e


cumprimento da decisão judicial exarada nos autos da ADI n.º 5948.
2. A ADI em questão foi proposta pelo Democratadas, com pedido de medida cautelar, tendo
por objeto as expressões "das capitais dos Estados" e "com mais de 500.000 (quinhentos mil) habitantes,
constantes dos incisos III e IV do art. 6.º do Estatuto do Desarmamento. De forma monocrática e ad
referendum do Plenário do STF, o Exmº Ministro Relator Alexandre de Moras determinou a imediata
suspensão da eficácia das expressões das capitais dos Estados e com mais de 500.000 (quinhentos mil)
habitantes, no inciso III, bem como o inciso IV, ambos do art. 6.º da Lei Federal n.º 10.826/2003.
3. Tendo em vista que alguns expedientes já aportaram anteriormente nesta Divisão solicitando
informações a respeito do cumprimento da r. decisão do Supremo Tribunal Federal, bem como ante o
questionamento de outras questões correlatas, imperioso o enfrentamento de alguns pontos. Senão, vejamos.
4. Consoante se extrai da decisão monocrática em questão, o Exmº Ministro-Relator apenas
suspendeu o critério populacional que vedava, em qualquer caso, a autorização de porte de armas de fogo
para os Guardas Municipais de cidades com população inferior a 50.000 (cinquenta mil) habitantes e limitava,
em parte, a atribuião de porte de armas de fogo para as Guardas Municipais de Municípios de faixa
populacional intermediária (mais de 50.000 - cinquenta mil - e menos de 500.000 - quinhentos mil), vinculando
essa prerrogativa à utilização em serviço.
5. Ademais, não houve qualquer alteração do conteúdo normativo de outras condicionanetes à
autorização do porte de arma de fogo para os Guardas Municiais, permanecendo incólume o preceituado no §
3.º do art. 6.º, da Lei n.º 10.826/03.
6. Portanto, com exceção da suspensão das expressões mencionadas no item "2" supra, todas as
demais regras para o porte de arma de fogo encontram-se em vigor, devendo ser aplicadas, pelo
administrador público, de forma integral.
7. Destarte, encaminhe-se o presente expediente à Exmª Coordenadora-Geral de Controle de
Serviços e Produtos para conhecimento e deliberações, sugerindo-se o posterior envio do feito à DARM para
difusão às especializadas.
(Assinado eletronicamente)
RODRIGO PERIN NARDI
Delegado de Polícia Federal
Classe Especial - Mat. 16.246
Chefe da DELP/CGCSP/DIREX/PF

Despacho DELP/CGCSP/DIREX/PF 8377445 SEI 08211.004867/2018-06 / pg. 1


Documento assinado eletronicamente por RODRIGO PERIN NARDI, Delegado(a) de Polícia
Federal, em 25/09/2018, às 16:12, conforme horário oficial de Brasília, com fundamento no art.
6º, § 1º, do Decreto nº 8.539, de 8 de outubro de 2015.

A autenticidade deste documento pode ser conferida no site


http://sei.dpf.gov.br/sei/controlador_externo.php?
acao=documento_conferir&id_orgao_acesso_externo=0, informando o código verificador
8377445 e o código CRC 87BA601A.

Referência: Processo nº 08211.004867/2018-06 SEI nº 8377445

Despacho DELP/CGCSP/DIREX/PF 8377445 SEI 08211.004867/2018-06 / pg. 2


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
MSP - POLÍCIA FEDERAL
SETOR DE APOIO ADMINISTRATIVO - SAD/CGCSP/DIREX/PF

Assunto: ADI. Guarda Municipal. Porte de Arma de Fogo


Destino: DIREX/PF
Processo: 08211.004867/2018-06
Interessado: MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL

1. Trata-se de parecer de força executória n.º 02/2018/DCC/SGCT/AGU para ciência e cumprimento da


decisão judicial exarada nos autos da ADI n.º 5948.
2. Ciente e de acordo com Despacho DELP/CGCSP/DIREX/PF 8377445 que entende que o Exmo.
Ministro Relator Alexandre de Moraes apenas suspendeu o critério populacional que vedava, em
qualquer caso, a autorização de porte de armas de fogo para os Guardas Municipais de cidades com
população inferior a 50.000 (cinquenta mil) habitantes e limitava, em parte, a concessão de porte de
armas de fogo para as Guardas Municipais de Municípios de faixa populacional intermediária (mais de
50.000 - cinquenta mil - e menos de 500.000 - quinhentos mil), vinculando essa prerrogativa à utilização
em serviço, permanecendo incólume o preceituado no § 3.º do art. 6.º, da Lei n.º 10.826/03.
3. Encaminhe-se à DIREX/PF para conhecimento, desde logo solicitando autorização para imediata
difusão e orientação às Unidades Especializadas de todo país acerca do tema, nos exatos termos
apontados no Despacho DELP/CGCSP 8377445.

ROSILENE GLEICE DUARTE SANTIAGO

Delegada de Polícia Federal


Coordenadora-Geral de Controle de Serviços e Produtos

Documento assinado eletronicamente por ROSILENE GLEICE DUARTE SANTIAGO, Coordenador-


Geral, em 26/09/2018, às 16:46, conforme horário oficial de Brasília, com fundamento no art. 6º,
§ 1º, do Decreto nº 8.539, de 8 de outubro de 2015.

A autenticidade deste documento pode ser conferida no site


http://sei.dpf.gov.br/sei/controlador_externo.php?
acao=documento_conferir&id_orgao_acesso_externo=0, informando o código verificador
8383227 e o código CRC 713A84B6.

Referência: Processo nº 08211.004867/2018-06 SEI nº 8383227

Despacho SAD/CGCSP/DIREX/PF 8383227 SEI 08211.004867/2018-06 / pg. 3


SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
MSP - POLÍCIA FEDERAL
DIRETORIA EXECUTIVA - DIREX/PF

Assunto: ADI. Guarda Municipal. Porte de Arma de Fogo


Destino: CGCSP/DIREX/PF
Processo: 08211.004867/2018-06
Interessado: MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL

1. Trata-se de Parecer de Força Executória n.º 02/2018/DCC/SGCT/AGU(8354564) para


ciência e cumprimento da decisão judicial exarada nos autos da ADI n.º 5948, que suspendeu o critério
populacional que vedava, em qualquer caso, a autorização de porte de armas de fogo para os Guardas
Municipais de cidades com população inferior a 50.000 (cinquenta mil) habitantes e limitava, em parte, a
concessão de porte de armas de fogo para as Guardas Municipais de Municípios de faixa populacional
intermediária (mais de 50.000 mil e menos de 500.000 mil), vinculando essa prerrogativa à utilização em
serviço.
2. Ciente de acordo com o Despacho SAD/CGCSP/DIREX (8383227), que aprovou o
Despacho DELP/CGCSP (8377445), que reconhece a suspensão da eficácia dos inciso III e IV, ambos do
art. 6.º da Lei Federal n.º 10.826/2003, na forma da decisão na ADI nº 5948, mas entende que
permanece vigente todas as demais regras para o porte de arma de fogo, devendo ser aplicadas, pelo
administrador público, de forma integral.
3. Restitua-se à CGCSP/DIREX para conhecimento, divulgação às Unidades Especializadas de
todo país e demais providências.

SILVANA HELENA VIEIRA BORGES


Delegada de Polícia Federal
Diretora Executiva
Documento assinado eletronicamente por SILVANA HELENA VIEIRA BORGES, Diretora
Executiva, em 01/10/2018, às 09:28, conforme horário oficial de Brasília, com fundamento no
art. 6º, § 1º, do Decreto nº 8.539, de 8 de outubro de 2015.

A autenticidade deste documento pode ser conferida no site


http://sei.dpf.gov.br/sei/controlador_externo.php?
acao=documento_conferir&id_orgao_acesso_externo=0, informando o código verificador
8400159 e o código CRC 6BF7A156.

Referência: Processo nº 08211.004867/2018-06 SEI nº 8400159

Despacho SAD/DIREX/PF 8400159 SEI 08211.004867/2018-06 / pg. 4