Вы находитесь на странице: 1из 10

Elaborado por dr. Miguel B.

Miguel
EXERCÍCIOS RESOLVIDOS SOBRE TRABALHO – ENERGIA, IMPULSO E
QUANTIDADE DE MOVIMENTO

Visite: www.esgdemocuba.wixsite.com/meusite

1.Imagine a seguinte situação: um operário da construção civil precisa carregar um


saco de cimento de 50 kg. Ele levanta esse saco de cimento e se desloca por 20 metros
na horizontal. Adote g = 10 m/s². Calcule o trabalho realizado pela força do operário
sobre o cimento.
A. 1000 J B. 2500 J C. 0 J D. 50 J
Reposta: A resposta é zero. Embora o operário exerça uma força em módulo igual ao
peso do saco de cimento, que é de 500 N, essa força é na vertical, enquanto seu
deslocamento é na horizontal, ou seja, o ângulo entre a força e o deslocamento é 90°.
Quando a força e o deslocamento formam um ângulo igual a 90°, o trabalho realizado
por essa força é nulo. Veja: W = F . d . cos θ

θ = 90°, logo cos 90° = 0, então W = 0. Alternativa "C".

2. Um objeto de massa 5 kg é deixado cair de uma determinada altura. Ele chega ao


solo com energia cinética igual 2000 J. Determine a altura que o objeto foi
abandonado. Despreze o atrito com o ar e considere g = 10 m/s².

A. 200m B. 50m C. 40 m D. 10 m

Reposta: Pela conservação da energia mecânica (E) temos:

Einicial = Efinal

No início só temos energia potencial gravitacional, pois o objeto é abandonado do


repouso. No final , ao chegar no solo, toda energia potencial gravitacional se converteu
em energia cinética. Então:

m .g. h = 2000, logo 5 . 10 . h = 2000

h = 2000/50

h = 40 m

3. Um peso de 10 N é erguido, a partir do repouso, por uma força de 30 N até uma


altura de 5 m, determinar:
a) O trabalho para erguer o peso até a altura dada;
b) O trabalho da força peso;
Quando necessário adotar a aceleração da gravidade igual a 10m/s2. As respostas em
Newton das alianeas a) e b) são respectivamente:

A. -50 e 150 B. 150 e -50 C. -150 e 50 D. -150 e -50


Elaborado por dr. Miguel B. Miguel
Resposta: Dados do problema

• peso do corpo: P=10N;


P
• força aplicada ao corpo: F=30N;
• altura até onde o corpo é erguido: h=5m;
• velocidade inicial do corpo: v0=0;
• aceleração da gravidade: g=10m/s2.

Esquema do problema

Adotamos um sistema de referência com origem no solo e orientado para cima, neste
caso a aceleração da gravidade e a força peso do corpo serão negativas (figura 1).

Solução

a) O trabalho de uma força é dado por


W=Fd

(I)

neste caso a força é a força externa F que ergue o peso e a distância será a altura h a
que o peso foi erguido, assim

figura 1

WF=Fh.WF=30.5

WF=150J

b) Aplicando a expressão à força peso, temos


WP=PhWP=−10.5

WP = −50J

Observação: não existe energia negativa, o sinal de negativo indica que o trabalho foi
realizado contra o sentido do campo gravitacional. O campo gravitacional aponta para
a Terra e o objeto se afastou ao ser erguido.
Elaborado por dr. Miguel B. Miguel
4. Um objeto com massa 1,0 kg, lançado sobre uma superfície plana com velocidade
inicial de 8,0 m/s, se move em linha reta, até parar. O trabalho total realizado pela
força de atrito sobre o objeto é, em J:

A. 4,0 B. – 8,0 C. 16 D – 32

Resposta: O trabalho total é igual à variação da energia cinética. O trabalho terá que
ser negativo, pois é sofrido pelo objeto. Com essas informações temos:

ଵ ଵ ଵ
W = ∆Ec = ݉‫ ݒ‬ଶ = . 1.0ଶ − . 1.8ଶ = -32J
ଶ ଶ ଶ

5. Um corpo de massa 4 kg encontra-se a uma altura de 16 m do solo.


Admitindo o solo como nível de referência e supondo g = 10 m/s2, calcular sua
energia potencial gravitacional.
A. 40 J B. 80J C. 160J D 640J

Resposta: Ep = m.g.h = 4.16.10 =640J

6. Um corpo de massa 40 kg tem energia potencial gravitacional de 800J em relação ao


solo. Dado g = 10 m/s2 , calcule a que altura se encontra do solo.

A. 2,0m B. 5,0m C. 4,0 m D. 1,0 m

Resposta: Ep = m.g.h ↔ 800 = 40.10.h ; h = 2,0m

7. Uma mola de constante elástica k = 400 N/m é comprimida de 5 cm. Determinar a


sua energia potencial elástica.

A. 0,4 J B. 0,5J C. 0,6J D 0,8J

Resposta: Dados Resolução

௞.௫ మ
x = 0,05 = 5.10-2m, k = 400 Ep = ଶ
= 0,5J

8. Qual é a distensão de uma mola de constante elástica k = 100 N/m e que está
armazenando uma energia potencial elástica de 2J?

A. 20,0cm B. 10,0cm C. 0,2cm D. 0,1cm


Elaborado por dr. Miguel B. Miguel

௞.௫ మ ଶ.ா௣
Resposta: Ep = →x=ට = 0,2m = 20cm
ଶ ௞

9. Uma esfera de massa 5 kg é abandonada de uma altura de 45m num local onde g =
10 m/s2. Calcular a velocidade do corpo ao atingir o solo. Despreze os efeitos do ar.

A. 20,0m/s B. 10,0m/s C.30,0m/s D. 4,5m/s

Resposta: Desprezando a resistência do ar, o sistema é conservativo, logo:

è
10. Um esquiador de massa 60 kg desliza de uma encosta, partindo do repouso, de
uma altura de 50 m. Sabendo que sua velocidade ao chegar no fim da encosta é de 20
m/s, calcule a perda de energia mecânica devido ao atrito. Adote g = 10 m/s2.

Resposta: Resolução:
Elaborado por dr. Miguel B. Miguel
11. Um corpo de massa igual a 0,5 kg e velocidade constante de 10 m/s choca-se com
uma mola de constante elástica 800N/m. Desprezando os atritos, calcule:

a) A máxima deformação sofrida pela mola.

b) Qual será a velocidade do bloco para que a deformação da mola duplique?

As respostas das alineas a) e b) são respectivamente:

A. 0,25 e 20,0m/s B. 0,5 e 2,0m/s C. 0,2 e 8,0m/s D. 0,5m e 8,0m/s

௠௩ మ ௞௫ మ
Resposta: a) Ec = Ep → =
ଶ ଶ

௠௩ మ ଴,ହ.ଵ଴మ ଴,ହ.ଵ଴଴
x=ට =ට ට = 0,25m
௞ ଼଴଴ ଼଴଴

b) ‫ = ݒ‬10.2 = ૛૙࢓/࢙

12. Um corpo se move numa trajetória retilínea, o gráfico da força no corpo em função
da distância percorrida é apresentado na figura a seguir

Qual o trabalho da força entre os pontos 0 e 60 m?

A. 1000 J B. 8000J C. -2000J D 40J

Resposta: O trabalho da força F entre 0 e 25 m será numericamente igual a área do


trapézio sob a curva no gráfico e o eixo Ox, marcada em cinza na figura 1 abaixo. A
área do trapézio é dada pela expressão
Elaborado por dr. Miguel B. Miguel

ሺ஻ା௕ሻ.௛ ቀଶହ ା ൫ଵ଴ – ହ൯ቁ.ଶ଴଴


A= = = 3000J
ଶ ଶ

Entre os pontos 25 e 40 m a força que atua no corpo é nula (F = 0), portanto o trabalho
será nulo

Entre os pontos 40 e 60 m o trabalho será numericamente igual a área do triângulo


sob o eixo Ox e a curva, marcada em cinza na figura 2 abaixo. A área do triângulo é
dada pela expressão:

஻.௛ ሺ଺଴ିସ଴ሻ.ሺିଶ଴଴ሻ
A= = = -2000J
ଶ ଶ

W = 3000 + 0 + (-200) = 1000J

13. Um bloco de peso 5,0N, partindo do repouso na base do plano, sobe uma
rampa, sem atrito, sob a ação de uma força horizontal constante e de intensidade 10N,
conforme mostra a figura.

Qual a energia cinética do bloco, quando atinge o topo do plano?

a) 50J b) 40J c) 30J d) 20J

Resposta: AB² = 6² + 8²
AB² = 36 + 64 = 100
AB = 10 cm

sen α = 6 / 10 = 0,6
cos α = 8 / 10 = 0,8

F * cos α - P * sen α = m * a
10 * 0,8 - 5 * 0,6 = (5/10) * a
0,5a = 8 - 3
0,5a = 5
a = 10 m/s²
Elaborado por dr. Miguel B. Miguel

=>
v² = vo² + 2a∆x
v² = 0 + 2*10*10
v = 10√2 m/s

=>
Ec = v² * m/2
Ec = (10√2)² * (5/10)/2
Ec = 200 * 0,5/2
Ec = 100 * 0,5

Resposta (Ec = 50 J)

14. Um objeto de 20kg desloca-se numa trajetória retilínea de acordo com a equação
horária dos espaços s = 10 + 3,0t + 1,0t2, onde s é medido em metros e t em
segundos.
a) Qual a expressão da velocidade escalar do objeto no instante t?
b) Calcule o trabalho realizado pela força resultante que atua sobre o objeto durante
um deslocamento de 20m.

Resposta: a) A equação horária da velocidade é v = vo + at

A equação que deu origem a equação horária do espaço do enunciado é: s = so + vot + at²/2

Logo, basta observar o que está no lugar.

O que está no lugar do vo? o 3. Então, a velocidade inicial é 3 m/s.


O que está no lugar da aceleração? 0 1, mas lembre-se de que ali está apenas a metade
da aceleração, já que a expressaõ é /2. Então a aceleração é 2.1 = 2 m/s².

Agora, podemos substituir

v = 3 + 2t

A equação horária da velocidade é v = 3 + 2t


Ou podemos também derivar a equação ࢙ = ૚૙ + ૜, ૙࢚ + ૚, ૙࢚૛ em função a t
A equação horária da velocidade é ࢜ = ૜ + ૛࢚

b) Teremos que descobrir a força que age sobre o objeto para calcular o trabalho.
Elaborado por dr. Miguel B. Miguel
Concluímos que a aceleração é 2 m/s², a massa é 20 kg, então:

Fr = m . a
Fr = 20 .2
Fr = 40 N

A força resultante é 40 Newtons.

Agora para calcular o trabalho basta aplicar na fórmula W = F . d

O deslocamento foi 20 m, a força é 40N, então:

W = 40 . 20
W= 800 Joules

O trabalho realizado pela força resultante num deslocamento de 20 metros é 800


Joules.

15. Um corpo de massa 19kg está em movimento.Durante certo intervalo de tempo,o


modulo da sua velocidade passa de 10m/s para 40m/s.Qual o trabalho realizado pela
força resultante nesse intervalo de tempo?
A. 40,55J B. 30,32J C. 22,02J D. 14,25J
Respostas:
‫ܽ݅ݎܽݒ ܣ‬çã‫ܿ݁݉ ܽ݅݃ݎ݁݊݁ ܽ݀ ݋‬â݊݅ܿܽ é ݅݃‫݈ܾܽܽݎݐ ݋ܽ ݈ܽݑ‬ℎ‫ݎ݋݂ ܽ݀ ݋‬çܽ ‫݁ݐ݊ܽݐ݈ݑݏ݁ݎ‬, ܽ‫ ݉݁ݐ ݉݅ݏݏ‬− ‫݁ݑݍ ݁ݏ‬:

∆‫ ܿܧ∆ >=< ݎܨܹ = ݉ܧ‬+ ∆‫ݎܨܹ = ݃݌ܧ‬, ܿ‫݌ܧ∆ ݋݉݋‬


= 0 ሺ‫݁ݒ݋݉ ݋݌ݎ݋ܿ ݋‬
− ‫ ܽ݊ ݁ݏ‬ℎ‫݈ܽݐ݊݋ݖ݅ݎ݋‬, ݈‫݊ ݋݃݋‬ã‫ ݋‬ℎá ݃ܽ݊ℎ‫ܽݎݑݐ݈ܽ ݁݀ ܽ݀ݎ݁݌ ݉݁݊ ݋‬ሻ, ∆‫ݎܨܹ = ܿܧ‬

∆‫ݎܨܹ = ܿܧ‬

1/2 . ݉ . ‫݂ݒ‬² − 1/2 . ݉ . ‫݅ݒ‬² = ܹ‫ݎܨ‬

1/2 ‫ ݔ‬19 ‫ ݔ‬40² − 1/2 ‫ ݔ‬19 ‫ ݔ‬10² = 14250 ‫ܬ‬

૚૝૛૞૙ ࡶ = ૚૝, ૛૞ ࡷࡶ
Elaborado por dr. Miguel B. Miguel
16. Em um clássico do futebol, Leonel Messi dá um chute em uma bola aplicando-lhe
uma força de intensidade 7.102N em 0,1s em direção ao golo do Barcelona e o guarda –
redes Iker Casillas manifesta reação de defesa ao chute, mas a bola entra para o delírio
da torcida. Determine a intensidade do impulso do chute que o jogador dá na bola
para fazer o gol.

A. 70 N.s B. 700N.s C. -100N.s D -70N.s

Resposta: Impulso é calculado através da seguinte expressão: I = F.∆t

Logo I = 7.102. 0,1 = 70N.s

17. Sobre uma partícula de 8 kg, movendo-se à 25m/s, passa a atuar uma força
constante de intensidade 2,0.102N durante 3s no mesmo sentido do movimento.
Determine a quantidade de movimento desta partícula após o término da ação da
força.

A. 800 kgm/s B. 200 kgm/s C. 250 kgm/s D. 160 kgm/s

O impulso pode ser definido como a variação da quantidade de movimento:


I = Q2 – Q1 ↔ F.∆t = Q2 – Q1
2.102.3 = Q2 – 25.8
Q2 = 600 + 200
Q2 = 800 kgm/s

18. Com base no gráfico, determine o impulso produzido pela força no intervalo de tempo de 0 a 5s.

A. 370 N.s B. 325N.s C. 90N.s D 400N.s

Resposta: A = I = (B+b).h/2 = (40+90).5/2 = 130.5/2 = 650/2 = 325N.s


Elaborado por dr. Miguel B. Miguel
19. Uma força de 6 N atuando sobre um objeto em movimento altera sua quantidade
de movimento em 3kg . m/s. Durante quanto tempo essa força atuou sobre esse
objeto?

a) 1s b) 2s c) 0,25s d) 0,50s

Resposta: Dados

F=6N
ΔQ = 3Kg . m/s

Utilizamos a equação do teorema do impulso e quantidade de movimento:

ΔQ = I → ΔQ = F.t → 3=6.t → t = 0,50 s

Resposta: Alternativa D

20. Uma bola de massa 0,5 kg é chutada para o gol, chegando ao goleiro com
velocidade de 40m/s e, rebatida por ele, sai com velocidade de 30 m/s numa
direção perpendicular à do movimento inicial. O impulso que a bola sofre
graças à intervenção do goleiro, tem módulo, em N.s:
A. 35 B. 25 C. 50 D 400

Resposta: Dados

m = 0,5 kg
v1 = 40 m/s
v2 = 30 m/s (perpendicular à v0)

Como as duas velocidades são perpendiculares entre si, para encontramos a velocidade
resultante, devemos utilizar o teorema de Pitágoras:

v2 = v12 + v22 →v2 = 402 + 302 → v2 = 1600 + 900


v2 = 2.500
v = √2.500
v = 50 m/s

Agora podemos utilizar o teorema do impulso e quantidade de movimento:

I = mv ; I = 0,5 . 50 , I = 25 kg. m/s

Mais informações, mais trabalhos e exercicios visite:


www.esgdemocuba.wixsite.com/meusite, ou www.megafisica.simplesite.com