Вы находитесь на странице: 1из 25

Thyssen Sur Ind. e Com.

S/A
DEMD – Depto. de Modernização

MANUAL
DO QUADRO DE COMANDO
AC2 UNIVERSAL

3Z.0006.CX
INDICE 0
Nº 3Z.0006.CX
MANUAL DO PRDUTO Página: 2 de: 25
Data de
MANUAL DO QUADRO DE COMANDO 3/12/99
Emissão:
AC2 UNIVERSAL
Indice: 00

Tábua de Revisão

o Data Alteração/Observações
N Índice
0 22/11/99 Liberação

ÍNDICE

QUADRO DE COMANDO AC2 UNIVERSAL ...............................................................3


1.Introdução ao comando AC2 UNIVERSAL...................................................................3
2.Descrição estrutural..........................................................................................................3
3.Unidade Central de Processamento ................................................................................3
4.Interfaces de entrada e saída de sinais............................................................................3
4.1. Sinais de Segurança .....................................................................................................4
4.2 Sinais de Seleção ..........................................................................................................5
4.3 Sinais de porta: .............................................................................................................6
4.4 Funções Especiais.........................................................................................................6
4.5 Sinais dos Indicadores ..................................................................................................7
4.6 Pontos para ligar intercomunicador ou central telefonica .........................................7
4.7 Pontos para ligar o motor operador de porta ..............................................................7
4.8 Pontos de emergência ................................................................................................7
4.9 Pontos para ligar circuitos com tensões variadas .........................................................8
4.10 Pontos de chamadas e auto iluminados ....................................................................8
5 Funcionamento..................................................................................................................9
5.1 Operação em modo manual ........................................................................................9
5.2 Operação em modo automático ...............................................................................10
6. Opcionais .......................................................................................................................10
6.1 Sistema Segurança Bombeiro....................................................................................10
6.2 Inibidor de Chamadas Falsas ....................................................................................11
6.3 Atendimento Coletivo...............................................................................................11
6.4 Parada Preferencial ..................................................................................................11
7. I NSTALAÇÃO.............................................................................................................11
7.1 Unidade Central de Processamento ..........................................................................12
7.2 Como instalar o quadro de comando universal ........................................................13
7.3 Régua de Bornes .......................................................................................................13
7. 5 - Procedimentos para instalação de conjuntos com variação de tensões e posição de
contatos de acordo com os comandos descritos abaixo....................................................15

Elaborado: Visto Visto Disco/Diretório


DEMD – Alexandre Müller Aprovado G:\Setores\demd\manuais
Verificado: Visto DEMD – Victor Spinelli Arquivo

DEMD – Zelomar da Silva 3Z.0006.CX


Nº 3Z.0006.CX
MANUAL DO PRODUTO Página: 3 de: 25
Data de
MANUAL DO QUADRO DE COMANDO 3/12/99
Emissão:
AC2 UNIVERSAL
Índice: 00

QUADRO DE COMANDO AC2 UNIVERSAL

1.Introdução ao comando AC2 UNIVERSAL

Comando eletrônico computadorizado para funcionamento de elevadores em 1 ou 2


velocidades. Tecnologia moderna desenvolvida no Brasil pela Elevadores Sûr S/A Ind. e Com.,
que se valeu das técnicas dos sistemas cad/cam.
Aplica-se a elevadores passageiros em prédios com até 16 pavimentos com sistemas
de comando automático com seleção na descida e subida .

2.Descrição estrutural

• comando AC2 Universal é composto por uma placa eletrônica que contém:
• unidade central de processamento ED8751FA;
• interfaces de saídas;
• interfaces de entradas;
• interfaces de chamadas;
• interfaces auto iluminados;
• decodificador para indicador digital.

3.Unidade Central de Processamento

É um modulo que contém o processador central do sistema de controle.

4.Interfaces de entrada e saída de sinais

São por estas entradas e saídas que chegam todas as informações que envolvem a
segurança e funcionamento do sistema do elevador, bem como as informações de contatos,
chaves e trincos.

Anotações: pv.: régua de bornes para ligar linhas de pavimento;


cm.: régua de bornes para ligar linhas da cabina.

Exemplo: pv – 37/t30 = 6,3Vca


pv – régua dos pavimentos;
37 – posição da linha;
t30 – nome da linha;
6,3 – valor da tensão;
Vca – tensão em corrente alternada;
Vcc – tensão em corrente contínua.

Elaborado: Visto Visto Disco/Diretório


DEMD – Alexandre Müller Aprovado G:\Setores\demd\manuais
Verificado: Visto DEMD – Victor Spinelli Arquivo

DEMD – Zelomar da Silva 3Z.0006.CX


Nº 3Z.0006.CX
MANUAL DO PRODUTO Página: 4 de: 25
Data de
MANUAL DO QUADRO DE COMANDO 3/12/99
Emissão:
AC2 UNIVERSAL
Índice: 00
4.1. Sinais de Segurança

SINAL FUNÇÃO
CM-54/PV-50/A+ = +110VCC Ponto p/ ligar contato do regulador de velocidade
Ponto p/ ligar contato do regulador de velocidade e contato de
PV-57/P1D = + 110 VCC
segurança do alçapão da casa de maquina
Ponto p/ ligar contato de segurança do alçapão de segurança da
PV-55/P1A = + 110 VCC
casa de maquina e bulbo térmico do motor de tração.
Ponto p/ ligar contato do bulbo térmico e proteção do flange da
PV-56/P1C = + 110 VCC
maquina de tração (lonas do freio).
Ponto p/ ligar contato de proteção do flange e contato do limite
CM-58/PV-54/P1= +110 VCC
final de subida.
Os pontos p2,p2a, e i.fus1 devem ser interligados em série,
NOTA IMPORTANTE diretamente entre os componentes,limite final de descida e
chave de segurança no fundo do poço.
Ponto p/ ligar contato da chave de segurança fundo do poço e
CM-59/P3 = 110 VCC
chave geral em cima na cabina
Os pontos p4,p5 e p6 devem ser interligados em série
diretamente entre os componentes, chave geral em cima da
NOTA IMPORTANTE
cabina, contato elétrico da porta de emergência, contato elétrico
do aparelho de segurança e chave geral na botoeira de cabina
Ponto p/ ligar chave geral da botoeira de cabina com
CM-60/P7 = + 110 VCC
o relê térmico de baixa do quadro de comando.
PV-58/ B10 = + 110 VCC Ponto para ligar bobina do freio, maquina de tração
PV-59/ B20 = 0 VCC Ponto para ligar bobina do freio, maquina de tração

Segue abaixo descrição das identificações dos contatos e chaves de segurança


conforme quadro acima e esquema elétrico.
gov. - contato elétrico do regulador de velocidade
cp1 - contato de segurança do alçapão da casa de maquina
bt1;bt2 - bulbos térmicos do motor, enrolamento de baixa e alta.
cpf - contato de proteção do flange da maquina de tração.(lonas do freio).
ful - limite final de subida
fdl - limite final de descida
efp - chave de segurança no fundo do poço
gce - chave geral em cima da cabina
cps - contato elétrico da porta de emergência da cabina
grs - contato elétrico do aparelho de segurança
geral - chave geral na botoeira de cabina

Nota importante: Os contatos cp1,cpf,efp,cps e geral não estão disponíveis em todos os


elevadores. Os contatos gov,bt1,bt2,ful,fdl,gce e grs, estão disponíveis sempre em todos
os elevadores.

Elaborado: Visto Visto Disco/Diretório


DEMD – Alexandre Müller Aprovado G:\Setores\demd\manuais
Verificado: Visto DEMD – Victor Spinelli Arquivo

DEMD – Zelomar da Silva 3Z.0006.CX


Nº 3Z.0006.CX
MANUAL DO PRODUTO Página: 5 de: 25
Data de
MANUAL DO QUADRO DE COMANDO 3/12/99
Emissão:
AC2 UNIVERSAL
Índice: 00

Esquema Elétrico do Circuito de Segurança

4.2 Sinais de Seleção

SINAL FUNÇÃO
Ponto de informação que detecta o início da zona de baixa
CM-61/P9 = +110 VCC velocidade em viagem de subida, bem como
a mudança de indicação do andar.
Ponto de informação que detecta o início da zona de baixa
CM-62/P10 = +110 VCC velocidade em viagem de descida, bem como a mudança de
indicação do andar.
Ponto de informação que o comando recebe para
desligar as contatoras de baixa, detectando a
CM-91/P11= + 110 VCC
manobra de atendimento da chamada de cabina ou
pavimento.
Ponto para ligação série da chave de sinalização
CM-64/P12= + 110 VCC
de poço.
Ponto de informação que o comando recebe para
detectar redução de subida em 1 velocidade, pelo
CM-70/P21= + 110 VCC
limite (sdiu), e inicialização do comando em modo
automático no pavimento extremo superior.
Ponto de informação que o comando recebe para
detectar redução de descida em 1 velocidade, pelo
CM-71/P22= + 110 VCC
limite (sdid), e inicialização do comando em modo
automático no pavimento extremo inferior.

Elaborado: Visto Visto Disco/Diretório


DEMD – Alexandre Müller Aprovado G:\Setores\demd\manuais
Verificado: Visto DEMD – Victor Spinelli Arquivo

DEMD – Zelomar da Silva 3Z.0006.CX


Nº 3Z.0006.CX
MANUAL DO PRODUTO Página: 6 de: 25
Data de
MANUAL DO QUADRO DE COMANDO 3/12/99
Emissão:
AC2 UNIVERSAL
Índice: 00
4.3 Sinais de porta:
SINAL FUNÇÃO
Ponto de alimentação da redução magnética do operador
CM-68/P19 = SINAL DE PV-84
quando porta está abrindo.
Ponto de alimentação da redução magnética do operador
CM-69/ P20 =SINAL DE PV-84
quando a porta está fechando.
Ponto para ligar contato de confirmação de porta aberta ou
CM-72/ P24 = + 110 VCC
fechada.
Ponto para ligar sinal do circuito série dos contatos das portas
CM-73/ P26 = + 110 VCC
de pavimento confirmando porta fechada tipo eixo vertical.
Ponto para ligar sinal do contato da porta de cabina
CM-74/ P27 = + 110 VCC
confirmando porta fechada.
Ponto para ligar sinal do contato de engate do tinco,
CM-75/ P28 = + 110 VCC
confirmando portas de pavimento fechada.
CM-99/ L50 E CM-100/ RC1 Pontos para ligar rampa magnética quando porta
110 VCA pantográfica.

4.4 Funções Especiais


SINAL FUNÇAO
CM-53/ LAP = ver observação
no esquema elétrico 3w.0503.GC
Ponto para configuração do botão ap=abre porta
CM-76/ P29A= +110 VCC Ponto para ligar sinal do botão fecha porta
CM-77/ P31 = + 110 VCC Ponto para ligar sinal do botão abre porta
Ponto para ligar sinal de habilitação em comando
CM-65/ P14 = +110 VCC
manutenção.
Ponto para ligar sinal de habilitação em comando
CM-66/ P15 = +110 VCC
ascensorista, (cabineiro).
CM-78/ FOT= + 110 VCC Ponto para ligar sinal da régua de segurança
Ponto para ligar sinal de subida com comando cabineiro
CM-79/ P33 = + 110 VCC
(ascensorista ).
Ponto para ligar sinal de descida com comando cabineiro
CM-80/P34 = + 110 VCC
(ascensorista).
Ponto para ligar sinal de lotado com comando cabineiro
CM-81/P38 = + 110 VCC (ascensorista), ou dispositivo de detecção de lotado com
carga igual a 80%.
Ponto para ligar sinal de detecção de excesso de carga, igual
CM-82/P56 = + 110 VCC
ou superior a 10% acima da carga nominal.
Ponto comum para ligar limite de parada de subida (sdlu) e
CM-84/ P13 = 110 VCA
descida (sdld)
CM-85/ P17 = 110 VCA Ponto para ligar sinal do limite de parada na subida (sdlu).
CM-86/ P18 = 110 VCA Ponto para ligar sinal do limite de parada na descida (sdld).
CM-83/ CH = 110 VCA OU Ponto para ligar sinal do gongo (sinalizador de aproximação),
220 VCA. com campainha.
Elaborado: Visto Visto Disco/Diretório
DEMD – Alexandre Müller Aprovado G:\Setores\demd\manuais
Verificado: Visto DEMD – Victor Spinelli Arquivo

DEMD – Zelomar da Silva 3Z.0006.CX


Nº 3Z.0006.CX
MANUAL DO PRODUTO Página: 7 de: 25
Data de
MANUAL DO QUADRO DE COMANDO 3/12/99
Emissão:
AC2 UNIVERSAL
Índice: 00
4.5 Sinais dos Indicadores

SINAL FUNÇÃO
CM-23 A CM-36/TDA, B, C, D,
E, F, G, H, K, L, M, N, P, Q. = Pontos para ligar linhas do indicador digital
6,3 VCC
CM-97 - PV 64/-DD = CONJ.
BITS
Dados do indicador plus
CM-98 - PV-65/-INT = CONJ.
BITS
Interrupções do indicador plus
CM-37/ T100 = 0 VCC Ponto para ligar referencia do indicador digital e plus serial.
CM-39/ RSET = OBSERVAR Ponto para ligar sinal de referencia conforme necessidade
LIGAÇÕES NO ESQUEMA, da obra, ligar em l8 quando quadro anterior for de 6,3vca
PARA LIGAR SETAS DE
DIREÇÃO.
ou ligar em t100 quando o quadro anterior for 24Vcc,
52Vcc ou 60Vcc.
PV-36-PV-86/SET=OBSERVAR Ponto para ligar sinal de comando conforme necessidade da
LIGAÇÕES NO ESQUEMA, obra, ligar em l9 quando quadro anterior for de 6,3 vca,
PARA LIGAR SETAS DE
DIREÇÃO.
ligar em t5+ quando quadro anterior for de 24Vcc ou ligar
em t6+ quando quadro anterior for de 52 ou 60 vcc.
CM-40,PV-37/ T30=6,3VCA OU
24, 52 OU 60 VCC.
Ponto para ligar seta de subida.
CM-41,PV-38/ T40=6,3VCA OU
24, 52 OU 60 VCC.
Ponto para ligar seta de descida.

4.6 Pontos para ligar intercomunicador ou central telefônica

SINAIS FUNÇÃO
CM-43 A CM-52 E PV- 40 A Pontos de conecção das linhas de alimentação do
PV-45,PV-47 E PV-48 intercomunicador. ou central telefônica.

4.7 Pontos para ligar o motor operador de porta

SINAIS FUNÇÃO
CM-94/ RD - 220 OU 380 VCA FASE “R”,
CM-95/ SD - 220 OU 380 VCA FASE “S”, FASES DE ACIONAMENTO DO MOTOR
CM-96/ TD - 220 OU 380 VCA FASE “T”,

4.8 Pontos de emergência

SINAIS FUNÇÃO
PV-60/ BOMB. - 110 VCC Bombeiro, salvamento em caso de incêndio
informa elevador em movimento para elevador com
PV-62/ 214 - 110 VCC
dispositivo de gerador de emergência.

Elaborado: Visto Visto Disco/Diretório


DEMD – Alexandre Müller Aprovado G:\Setores\demd\manuais
Verificado: Visto DEMD – Victor Spinelli Arquivo

DEMD – Zelomar da Silva 3Z.0006.CX


Nº 3Z.0006.CX
MANUAL DO PRODUTO Página: 8 de: 25
Data de
MANUAL DO QUADRO DE COMANDO 3/12/99
Emissão:
AC2 UNIVERSAL
Índice: 00
4.9 Pontos para ligar circuitos com tensões variadas
SINAIS FUNÇÃO
Ponto para ligar alimentação do freio da maquina de
PV-82/FTR=+52,+60 OU +115VCC
tração.
Ponto para ligar alimentação do freio magnético do
PV-83/FOP=+52,+60 OU +115VCC
operador de porta.
Ponto para ligar alimentação da redução magnética do
PV-84/RM2=+52,+60 OU+115VCC
operador de porta.
PV-81/RET = 52 OU 60 VCA Ponto para ligar alimentação das setas
PV-79/L14 = 52 VCA Ponto de seleção para alimentar setas com 52 v
PV-80/L15 = 60 VCA Ponto de seleção para alimentar setas com 60 v
Ponto para ligar tensão de alimentação na
PV-33 - CM-20/T4+ = + 24 VCC
botoeira de cabina.
Ponto para ligar tensão de alimentação nas
PV-34, 77,CM-21/T5+ = + 24 VCC
botoeiras de pavimento.
PV-51, 52, 53, CM - 55/ A2+ = Ponto para ligar alimentação dos circuitos de segurança e
+110VC sinalizadores de poço.
PV-68, 69/- T100 = 0 VOLT Ponto para ligar referencia dos indicadores digital e plûs.
PV-70, 71, CM-38/A- = 0 VOLT Ponto para ligar referencia das tensões de alimentação.
PV - 73, 74, CM - 87, 88/ RX = Ponto para ligar uma das linhas de alimentação de tensão
110 OU 220 VCA corrente alternada.
PV - 75, 76, CM - 89, 90/ SX = Ponto para ligar uma das linhas de
110 OU 220 VCA alimentação de tensão corrente alternada.
Ponto para ligar alimentação do freio da
PV - 78/T6+ = 52 OU 60 VCC maquina de tração e do operador de porta
mais redução magnética.
Ponto para ligar alimentação do painel de
CM- 56/ A3+ = 110 VCC
manutenção.
Ponto para ligar alimentação do circuito de trinco e
CM- 57/ A4+ = 110 VCC
palhetas das portas de pavimento.

4.10 Pontos de chamadas e auto iluminados

SINAIS FUNÇÃO
CM- 1 A CM-16 /- 1C A 16 C = Entrada do sinal de chamada e saída do sinal de auto
24 VCC ilumina da cabina.
PV - 1 A PV -16 / - 1D A 16 D = Entrada do sinal de chamada de descida e saída do sinal
24 VCC de auto iluminado dos pavimentos.
PV - 17 A PV - 32 / -1U A 16U = Entrada do sinal de chamada de subida e saída do sinal
24 VCC de auto iluminado dos pavimentos.
PV - 87 A PV - 100/-1T A 14T = Pontos para ligar indicador digital
24 VCC

Elaborado: Visto Visto Disco/Diretório


DEMD – Alexandre Müller Aprovado G:\Setores\demd\manuais
Verificado: Visto DEMD – Victor Spinelli Arquivo

DEMD – Zelomar da Silva 3Z.0006.CX


Nº 3Z.0006.CX
MANUAL DO PRODUTO Página: 9 de: 25
Data de
MANUAL DO QUADRO DE COMANDO 3/12/99
Emissão:
AC2 UNIVERSAL
Índice: 00
5 Funcionamento

5.1 Operação em modo manual

Durante a fase de instalação é comum utilizar o elevador operando em comando


manual, e quando está em manutenção o mesmo também é utilizado, proporcionando condições,
para que o técnico faça os ajustes necessários para o bom desempenho do equipamento.

Nota: O AC2 Universal é fornecido de fábrica com pontes de segurança para uso na montagem
das guias e sinalizadores de poço conforme descrição abaixo.

1 - CM-55/A2+ a CM-65/P14 - sempre;


2 - CM-55/A2+ a CM-70/P21 - sempre;
3 - CM-55/A2+ a CM-71/P22 - sempre;
4 - CM-57/A4+ a CM-73/P26 - quando porta eixo vertical;
5 - CM-57/A4+ a CM-75/P28 - quando porta eixo vertical;
6 - CM-73/P26 a CM-75/P28 - quando porta abertura central ou lateral.

• O comando AC2 Universal permite o acionamento pôr comando manual. após a


montagem todos os dispositivos de segurança e sinalizações de poço o elevador está habilitado
para uso, através de um dispositivo em cima da cabina chamado painel de manutenção.

• Para colocar a cabina do elevador em movimento manual basta acionar a chave geral
na posição ligado e a chave manual na posição man, próximo a estas chaves existe três posições
em membrana identificadas como s, so, d, para subir pressione so e s e para descer pressione so e
d, estas membranas devem ser pressionadas ao mesmo tempo obedecendo a direção do
movimento.

• Após, a porta da cabina irá fechar , proporcionando a operação das chaves contatoras
#1 e #3 para subida e #2 e #3 para descida, a cabina terá o seu movimento em velocidade baixa.

• Durante o modo manual toda vez que a cabina atingir os limites SDLU na subida ou
SDLD na descida o indicador digital e o comando são atualizados definindo posições corretas na
indicação dos pavimentos.

• É importante observar que se a cabina chegar até o limite sdlu na subida a chave #1 é
desligada e o mesmo acontece com o limite sdld na descida desligando a chave #2, ocorrendo a
parada imediata do elevador bloqueando o movimento.

• No modo manual não é possível registrar chamadas.

Elaborado: Visto Visto Disco/Diretório


DEMD – Alexandre Müller Aprovado G:\Setores\demd\manuais
Verificado: Visto DEMD – Victor Spinelli Arquivo

DEMD – Zelomar da Silva 3Z.0006.CX


Nº 3Z.0006.CX
MANUAL DO PRODUTO Página: 10 de: 25
Data de
MANUAL DO QUADRO DE COMANDO 3/12/99
Emissão:
AC2 UNIVERSAL
Índice: 00
5.2 Operação em modo automático

O AC2 Universal em modo automático possui 2 velocidades:

Velocidade Alta - acionado para percurso de viagem.


Velocidade Baixa - acionado na redução, quando próximo da parada, selecionado pela chamada
de cabina ou de pavimento.

5.2.1 Funcionamento básico da seleção de pavimentos

No AC2 Universal a contagem dos pavimentos é feita através do acionamento de


sinalizadores conforme descrição abaixo:

• Sensores Eletrônicos - são dispositivos constituídos de um receptor e um emissor,


fixados na cabina e tem os raios infrared cortados pôr uma placa, fixada no poço obedecendo
distâncias preestabelecidas onde pulsa o sinal de 110 vcc.

• Sensores Receptores de Ampola - são dispositivos elétricos pôr contato mecânico


fixados no poço obedecendo distâncias preestabelecidas e tendo os contatos acionados através de
imãs fixados na cabina onde pulsa o sinal de 110vcc.

• Sensores pôr Indução - em um mesmo dispositivo é colocado uma ampola, e paralelo


a ela é fixado um imã. este dispositivo é montado na cabina e o sinal de 110 vcc é pulsado
através de uma placa fixada no poço obedecendo distancias preestabelecidas.

5.2.2 Inicialização

Uma vez instalados todos os dispositivos no poço e casa de maquina é necessário


retirar as pontes de segurança e acionar a chave geral no quadro de comando. ao acionar a chave
o elevador entra em modo perdido indicando no display as letras ep no módulo mcp - 5. o
elevador parte em alta com direção de descida até encontrar o limite, reduz, para e corrige o
seletor bem como atualiza o sistema, permitindo atualização dos sinais e monitora os níveis de
segurança. em seguida o elevador está apto para receber chamadas de cabina e pavimento.

6. Opcionais

6.1 Sistema Segurança Bombeiro


Através de um interruptor tipo chave alavanca, quando acionada, permite ao elevador
entrar em modo salvamento bombeiro, esta chave se encontra na portaria ou pavimento de acesso
principal.
Uma vez acionada a chave bombeiro, o elevador reduz e pára, desmarca todas as
chamadas e imediatamente define direção de descida movimentando-se até o pavimento de
acesso principal. a partir desse momento o elevador fica parado e disponível para salvamento.
Elaborado: Visto Visto Disco/Diretório
DEMD – Alexandre Müller Aprovado G:\Setores\demd\manuais
Verificado: Visto DEMD – Victor Spinelli Arquivo

DEMD – Zelomar da Silva 3Z.0006.CX


Nº 3Z.0006.CX
MANUAL DO PRODUTO Página: 11 de: 25
Data de
MANUAL DO QUADRO DE COMANDO 3/12/99
Emissão:
AC2 UNIVERSAL
Índice: 00
• O salvamento é feito de acordo com a seqüência descrita abaixo.

Nota : o salvamento deve ser feito sempre com duas pessoas, onde uma deve ficar
pressionando o botão de chamada correspondente ao andar de bombeiro.

A) Pressionar o botão de chamada de cabina do andar onde está a chave bombeiro e


aguarde o fechamento da porta.
B) Permanecer com o botão pressionado.
C) Fazer uma chamada na cabina para atender o pavimento em que deseja fazer o
salvamento.
D) O elevador reduz, para, abre a porta e permanece parado de porta aberta.
E) Para o elevador voltar ao andar de bombeiro basta retirar a pressão do botão de
chamada, onde o mesmo fechará a porta e movimenta-se para o andar de acesso
principal, permanecendo de porta aberta.
F) Para fazer novo salvamento repetir os passos descritos acima.

6.2 Inibidor de Chamadas Falsas

Sistema que cancela as chamadas de cabina após o atendimento de dois pavimentos


sem saída ou entrada de passageiros, o elevador aciona o inibidor de chamadas falsas
desmarcando todas as chamadas da cabina e atendendo somente as chamadas de pavimento.

6.3 Atendimento Coletivo

Este sistema é aplicado nos elevadores que possuem o controle automático coletivo
seletivo na descida (ACSD), o qual permite a parada do elevador nos pavimentos indicados para
atendimento coletivo, tanto em movimento de descida como de subida.

6.4 Parada Preferencial

Sistema que permite ao elevador deslocar-se automaticamente, após 180 segundos


para o pavimento de acesso principal, isto ocorre posteriormente ao atendimento de todas as
chamadas.

7. Instalação

Elaborado: Visto Visto Disco/Diretório


DEMD – Alexandre Müller Aprovado G:\Setores\demd\manuais
Verificado: Visto DEMD – Victor Spinelli Arquivo

DEMD – Zelomar da Silva 3Z.0006.CX


Nº 3Z.0006.CX
MANUAL DO PRODUTO Página: 12 de: 25
Data de
MANUAL DO QUADRO DE COMANDO 3/12/99
Emissão:
AC2 UNIVERSAL
Índice: 00
O comando universal é muito versátil pois permite sua instalação em qualquer marca
de elevador. para conectar o comando deve ser observado a tensão de acionamento dos ítens
descritos abaixo.
a) - bobina do freio da máquina de tração;
b) - bobina da redução magnética do motor operador de porta;
c) - bobina do freio do motor operador de porta;
d) - setas de direção.

7.1 Unidade Central de Processamento

Pontos de indicação de comandos acionados monitorados pôr leds.

RELÉ SU RELÉ 36D


ACIONA SETAS ACIONA AS
DIREÇÃO CONTATORAS
DE DE
SUBIDA DESCIDA

RELÉ SD
RELÉ 20
ACIONA SETAS
ACIONA
DIREÇÃO
FECHAMENTO
DE
OU ABERTURA
DESCIDA
DE PORTA

RELÉ 15T ACIONA


RELÉ 36 U A CONTATORA # 11,
ACIONA AS VIABILIZANDO MELHOR
CONTATORAS CONFORTO NA REDUÇÃO
DE
SUBIDA
RELÉ DT
ACIONA
CONTATORA
# 22, APÓS UM
LED INDICADOR DETERMINADO
MODULO OK TEMPO
MICRO PROCESSADOR
EM OPERAÇÃO
RELÉ 54
ACIONA A CONTATORA #3 E
NÃO DESLIGA A CONTATORA #4
RELÉ BZ
UTILIZADO (TROCA DA ALTA P/ BAIXA)
ACIONA
VELOCIDADE
SONORIZADOR
(CAMPAINHA)
NA CABINA

Elaborado: Visto Visto Disco/Diretório


DEMD – Alexandre Müller Aprovado G:\Setores\demd\manuais
Verificado: Visto DEMD – Victor Spinelli Arquivo

DEMD – Zelomar da Silva 3Z.0006.CX


Nº 3Z.0006.CX
MANUAL DO PRODUTO Página: 13 de: 25
Data de
MANUAL DO QUADRO DE COMANDO 3/12/99
Emissão:
AC2 UNIVERSAL
Índice: 00
7.2 Como instalar o quadro de comando universal

Abaixo descrevemos os pontos para ligar cabos de força e cabo do motor de tração
(velocidade alta e baixa).

RELÉ TÉRMICO 10CR


Ligar linhas U1,V1 e
W1 no Motor de Tração
(velocidade baixa)

RELÉ TÉRMICO 20CR


Ligar linhas U2,V2 e
W2 no Motor de Tração
(velocidade alta)

CHAVE #2
Contato 4
ligar fase
de Força “S”

CHAVE #2
Contato 2
ligar fase
CHAVE #3
de Força “T”
Contato 2
ligar fase
de Força “R”

7.3 Régua de Bornes

Na lateral esquerda do quadro de comando fixado junto ao armário existe duas réguas
de conectores onde estão todas as linhas de ligação. em uma destas réguas contém as linhas da
cabina, conjunto de conectores indicado ( cm ), no outro conjunto devem ser ligados as linhas do
pavimento, conjunto de conectores indicado ( pv ).

Elaborado: Visto Visto Disco/Diretório


DEMD – Alexandre Müller Aprovado G:\Setores\demd\manuais
Verificado: Visto DEMD – Victor Spinelli Arquivo

DEMD – Zelomar da Silva 3Z.0006.CX


Nº 3Z.0006.CX
MANUAL DO PRODUTO Página: 14 de: 25
Data de
MANUAL DO QUADRO DE COMANDO 3/12/99
Emissão:
AC2 UNIVERSAL
Índice: 00
Conjunto de Bornes para ligar quadro de comando

Elaborado: Visto Visto Disco/Diretório


DEMD – Alexandre Müller Aprovado G:\Setores\demd\manuais
Verificado: Visto DEMD – Victor Spinelli Arquivo

DEMD – Zelomar da Silva 3Z.0006.CX


Nº 3Z.0006.CX
MANUAL DO PRODUTO Página: 15 de: 25
Data de
MANUAL DO QUADRO DE COMANDO 3/12/99
Emissão:
AC2 UNIVERSAL
Índice: 00

7. 5 - Procedimentos para instalação de conjuntos com variação de tensões e posição de


contatos de acordo com os comandos descritos abaixo.

Item Contatos dos Limites


CONTATOS NA NF O QUE FAZER ?
E - 1130 X Trocar o contato para nf ( contato fechado )
E - 1177 X Idem acima
E - 1240 X Idem acima
E - 1380 X Idem acima
E - 1464 X Manter conjunto instalado
E - 1471 X Idem acima
RELÉ FUJI X Idem acima

ÍTEM SINALIZAÇÃO DE POÇO


Elaborado: Visto Visto Disco/Diretório
DEMD – Alexandre Müller Aprovado G:\Setores\demd\manuais
Verificado: Visto DEMD – Victor Spinelli Arquivo

DEMD – Zelomar da Silva 3Z.0006.CX


Nº 3Z.0006.CX
MANUAL DO PRODUTO Página: 16 de: 25
Data de
MANUAL DO QUADRO DE COMANDO 3/12/99
Emissão:
AC2 UNIVERSAL
Índice: 00
SINALIZAD. RECEPT. CHAVE
O QUE FAZER ?
DE POÇO AMPOLA INDUÇÃO
E - 1130 X Trocar p/ chave eletrônica
E - 1177 X Idem acima
E - 1240 X Idem acima
E - 1380 X Idem acima
E - 1464 X Idem acima
E - 1471 X Idem acima
RELÉ FUJI X Manter conjunto instalado

ÍTEM BOBINA DO FREIO DA MÁQUINA DE TRAÇÃO


TENSÕES 52 V 60V 110V O QUE FAZER ?
E - 1130 X Manter conjunto já instalado
E - 1177 X Idem acima
E - 1240 X Idem acima
E - 1380 X Idem acima
E - 1464 X Idem acima
E - 1471 X Idem acima
RELÉ FUJI X Idem acima

ÍTEM BOBINA DO FREIO DO OPERADOR DE PORTA


TENSÕES 52 V 60 V 110V O QUE FAZER ?
E - 1130 X Manter conjunto já instalado
E - 1177 X Idem acima
E - 1240 X Idem acima
E - 1380 X Idem acima
E - 1464 X Idem acima
E - 1471 X Idem acima
RELÉ FUJI X Idem acima

ÍTEM BOTOEIRA CAPACITIVA


TENSÕES 12VCC 24VCC 60VCC 110VCC O QUE FAZER ?
Trocar para botoeira com alimentação
E - 1130 X
igual a 24 vcc
E - 1177 X Idem acima
E - 1240 X Idem acima
E - 1380 X Idem acima
E - 1464 X Idem acima
E - 1471 X Idem acima
RELÉ FUJI X Idem acima

Elaborado: Visto Visto Disco/Diretório


DEMD – Alexandre Müller Aprovado G:\Setores\demd\manuais
Verificado: Visto DEMD – Victor Spinelli Arquivo

DEMD – Zelomar da Silva 3Z.0006.CX


Nº 3Z.0006.CX
MANUAL DO PRODUTO Página: 17 de: 25
Data de
MANUAL DO QUADRO DE COMANDO 3/12/99
Emissão:
AC2 UNIVERSAL
Índice: 00

OBS.: Quando botão capacitivo trocar as lâmpadas das botoeiras de cabina e pavimento
para lâmpadas de 24 vcc.

ÍTEM SETAS DE DIREÇÃO


TENSÕES 6,3 VCC 24VCC 52VCC 60VCC O QUE FAZER ?
E - 1130 X Mantém o mesmo conjunto
E - 1177 X Idem acima
E - 1240 X Idem acima
E -1380 X Idem acima
E - 1464 C/seta mantém o mesmo conj.
E - 1471 Idem acima
RELÉ FUJI X Mantém o mesmo conjunto

ÍTEM BOTÃO ABRE PORTA


CONTATO FECHADO = NF ABERTO = NA O QUE FAZER ?
E - 1130
Ligar conforme observação
E - 1177 X
no esquema elétrico 3w.0503.gc
E - 1240
E - 1380
E - 1464
E - 1471 X Idem acima
RELÉ FUJI X Manter a mesma ligação

INDICADOR DE PAVIMENTO
N º PARADAS / ÍTEM INDICADOR HORIZONTAL INDICADOR DIGITAL
DE 2 a 14 PARADAS X

DE 15 a 32 PARADAS X

ÍTEM MOTOR DE TRAÇÃO

1 VELOCIDADE Trocar motor, colocar motor de 2 velocidades

POLOS CONSEQÜENTES Idem acima

Elaborado: Visto Visto Disco/Diretório


DEMD – Alexandre Müller Aprovado G:\Setores\demd\manuais
Verificado: Visto DEMD – Victor Spinelli Arquivo

DEMD – Zelomar da Silva 3Z.0006.CX


Nº 3Z.0006.CX
MANUAL DO PRODUTO Página: 18 de: 25
Data de
MANUAL DO QUADRO DE COMANDO 3/12/99
Emissão:
AC2 UNIVERSAL
Índice: 00
PROCEDIMENTOS PARA VERIFICAÇÃO DE FUNCIONAMENTO INADEQUADO

Modo Manual
DEFEITO CAUSA PROVÁVEL PONTO DE VERIFICAÇÃO
1 - LED DO CLP FALTA DE TENSÃO 18 A 24VCC PINO 40 DO MODULO CLP
APAGADO NA LINHA T2+
2 - LED DO CLP FALTA DE REFERENCIA NA PINO 27 DO MODULO CLP
APAGADO LINHA A -
3 - LED DO CLP TROCAR EPROM OU MODULO CHAMAR TÉCNICO TREINADO
APAGADO
P14 = PINO 14 DO MODULO CLP
4 - ELEVADOR NÃO SE FALTA DE TENSÃO 110VCC NAS P21 = PINO 10 DO MODULO CLP
MOVIMENTA LINHAS P14, P21, P22, P26, P28 P22 = PINO 9 DO MODULO CLP
P26 = PINO 29 DO MODULO CLP
P28 = PINO 13 DO MODULO CLP
5 - ELEVADOR NÃO SE FALTA DE TENSÃO 110VCC NAS P33 = SUBIDA = PINO 28 DO CLP
MOVIMENTA LINHAS P33 OU P34 P34 =DESCIDA= PINO 27 DO CLP
6 - ELEVADOR NÃO SE TROCAR EPROM OU MODULO CLP CHAMAR TÉCNICO TREINADO
MOVIMENTA

OBS.: CLP = CONTROLADOR LÓGICO PROGRAMÁVEL

FLUXOGRAMA DE VERIFICAÇÃO DO FUNCIONAMENTO INADEQUADO


EM MODO MANUAL

INÍCIO

LED CLP APAGADO ?


NÃO SIM

ELEVADOR EM VERIFICAR ÌTENS


NÃO MOVIMENTO ? SIM 1, 2 e 3

VERIFICAR ÌTENS
4, 5 E 6
QUADRO DE COMANDO
(OK)

Elaborado: Visto Visto Disco/Diretório


DEMD – Alexandre Müller Aprovado G:\Setores\demd\manuais
Verificado: Visto DEMD – Victor Spinelli Arquivo

DEMD – Zelomar da Silva 3Z.0006.CX


Nº 3Z.0006.CX
MANUAL DO PRODUTO Página: 19 de: 25
Data de
MANUAL DO QUADRO DE COMANDO 3/12/99
Emissão:
AC2 UNIVERSAL
Índice: 00
Modo Automático
DEFEITO CAUSA PROVÁVEL PONTO DE VERIFICAÇÃO
1 - ELEVADOR NÃO SE P14 = 110 VCC, TEM QUE TER
PINO 14 DO CLP
MOVIMENTA ZERO VOLTS (CIRCUITO ABERTO)
P21 = PINO 10 DO MOD. CLP
P22 = PINO 9 DO MOD. CLP
2 - ELEVADOR NÃO SE FALTA TENSÃO 110 VCC NAS P26 = PINO 29 DO MOD. CLP
MOVIMENTA LINHAS P21, P22, P26, P28, P31 e FOT P28 = PINO 13 DO MOD. CLP
P31 = PINO 22 DO MOD. CLP
FOT = PINO 24 DO MOD. CLP
3 - ELEVADOR NÃO SE
TROCAR EPROM OU MODULO CLP CHAMAR TÉCNICO TREINADO
MOVIMENTA

FLUXOGRAMA DE VERIFICAÇÃO DO FUNCIONAMENTO INADEQUADO


EM MODO AUTOMÁTICO

INÍCIO

ELEVADOR EM
CMOVIMENTO?

VERIFICAR ÌTENS
1,2 e 3

Q.COMANDO
(OK)

Elaborado: Visto Visto Disco/Diretório


DEMD – Alexandre Müller Aprovado G:\Setores\demd\manuais
Verificado: Visto DEMD – Victor Spinelli Arquivo

DEMD – Zelomar da Silva 3Z.0006.CX


Nº 3Z.0006.CX
MANUAL DO PRODUTO Página: 20 de: 25
Data de
MANUAL DO QUADRO DE COMANDO 3/12/99
Emissão:
AC2 UNIVERSAL
Índice: 00
Desenho Explodido das peças:

Elaborado: Visto Visto Disco/Diretório


DEMD – Alexandre Müller Aprovado G:\Setores\demd\manuais
Verificado: Visto DEMD – Victor Spinelli Arquivo

DEMD – Zelomar da Silva 3Z.0006.CX


Nº 3Z.0006.CX
MANUAL DO PRODUTO Página: 21 de: 25
Data de
MANUAL DO QUADRO DE COMANDO 3/12/99
Emissão:
AC2 UNIVERSAL
Índice: 00

Lista de Peças

Elaborado: Visto Visto Disco/Diretório


DEMD – Alexandre Müller Aprovado G:\Setores\demd\manuais
Verificado: Visto DEMD – Victor Spinelli Arquivo

DEMD – Zelomar da Silva 3Z.0006.CX


Nº 3Z.0006.CX
MANUAL DO PRODUTO Página: 22 de: 25
Data de
MANUAL DO QUADRO DE COMANDO 3/12/99
Emissão:
AC2 UNIVERSAL
Índice: 00

Elaborado: Visto Visto Disco/Diretório


DEMD – Alexandre Müller Aprovado G:\Setores\demd\manuais
Verificado: Visto DEMD – Victor Spinelli Arquivo

DEMD – Zelomar da Silva 3Z.0006.CX


Nº 3Z.0006.CX
MANUAL DO PRODUTO Página: 23 de: 25
Data de
MANUAL DO QUADRO DE COMANDO 3/12/99
Emissão:
AC2 UNIVERSAL
Índice: 00

SISTEMA DO AC-2 LITE - Partida

Elevador no 1º pavimento, porta EV

2C+

KS+

+P26

MCP Habilita

+DT, +20

+Chave 22

+FAP Energiza M.O.P.C

-FM +CRF

+RM

+GS

+DS

+P28

+Chave 41

( Após 1 segundo da confirmação da P28+) –DT MCP Habilita +36U

- Chave 22 +Chave 1

-FAP, -RM +Chave 4

+FM Energiza +Bobina


Motor de freio
Tração M.T.

Elaborado: Visto Visto Disco/Diretório


DEMD – Alexandre Müller Aprovado G:\Setores\demd\manuais
Verificado: Visto DEMD – Victor Spinelli Arquivo

DEMD – Zelomar da Silva 3Z.0006.CX


Nº 3Z.0006.CX
MANUAL DO PRODUTO Página: 24 de: 25
Data de
MANUAL DO QUADRO DE COMANDO 3/12/99
Emissão:
AC2 UNIVERSAL
Índice: 00

REDUÇÃO DO AC-2 LITE

Entrada da Placa

1IRU (Abre)

-P9 (P9 = 0Vcc)

MCP Habilita

54+, 15T (Começa contar tempo p/ operar)

-Chave 4, Chave 3

MCP Habilita

15T+

+Chave 11 (Fecha banco de resistores)

Elaborado: Visto Visto Disco/Diretório


DEMD – Alexandre Müller Aprovado G:\Setores\demd\manuais
Verificado: Visto DEMD – Victor Spinelli Arquivo

DEMD – Zelomar da Silva 3Z.0006.CX


Nº 3Z.0006.CX
MANUAL DO PRODUTO Página: 25 de: 25
Data de
MANUAL DO QUADRO DE COMANDO 3/12/99
Emissão:
AC2 UNIVERSAL
Índice: 00
PARADA DO AC – 2 LITE

2IRU (Abre)

-P11 (P11 = 0V)

-RL1

+P11A ( P11A = 115 Vcc)

MCP Desabilita

-15T -36U -54 -20

-11 -Chave 1 +Chave 21

-Chave 3 +FAP -FM

Bobina
Freio M.T.

Abertura de porta:

#21+ , FAP+ -P28

Energiza M.O.P.C -41,-2c

CRA+

RM+

OTL-

#21-

RM- FAP- FM+

Desenergiza M.O.P.C.

Elaborado: Visto Visto Disco/Diretório


DEMD – Alexandre Müller Aprovado G:\Setores\demd\manuais
Verificado: Visto DEMD – Victor Spinelli Arquivo

DEMD – Zelomar da Silva 3Z.0006.CX