You are on page 1of 22

desenho técnico

estados de superfície

objectivos

-especificar o acabamento superficial das peças e indicá-lo nos desenhos

desenho técnico página 2


catarina marques clemente
estados de superfície

estado geométrico da superfície

os desvios geométricos podem ser


convencionalmente ordenados por:

1ª ordem – defeitos de forma (rectitude, planeza,


circularidade,…)

2ª ordem – ondulação da superfície

3ª ordem – defeitos microgeométricos (estrias


superficiais ou outros microrrelevos)

4ª ordem – microdefeitos consequentes de


arrancamento, de marcas, de picagem, produzidos
acidentalmente pela ferramenta de corte

desenho técnico página 3


catarina marques clemente
estados de superfície

parâmetros

rugosidade

o conjunto de pequeníssimas irregularidades (3ª ordem) que formam as superfícies das


peças é designado por rugosidade de superfície.

desenho técnico página 4


catarina marques clemente
estados de superfície

parâmetros

a linha central é a linha que divide


o perfil de modo a que a soma das
áreas do lado da matéria seja igual
à soma das áreas do lado oco.

desenho técnico página 5


catarina marques clemente
estados de superfície

parâmetros

rugosidade Ra

Ra - desvio médio aritmético do perfil


ou apenas rugosidade, é a média
aritmética nos desvios (em módulo) do
perfil real relativamente à linha média

é sempre medida em micrómetros


(unidade que não é representada no
desenho)

desenho técnico página 6


catarina marques clemente
estados de superfície

parâmetros

outros critérios

Rmax – máxima altura do perfil num


dado comprimento de base lr

Rt – altura total do perfil de


rugosidade, que é a soma das alturas do
pico mais alto e do vale mais baixo do
perfil num comprimento de base lr

desenho técnico página 7


catarina marques clemente
estados de superfície

parâmetros

outros critérios

Rz – média das alturas máximas do


perfil de rugosidade medidos em 5
comprimentos de base consecutivos

desenho técnico página 8


catarina marques clemente
estados de superfície

Medição de rugosidades

rugosímetros

desenho técnico página 9


catarina marques clemente
estados de superfície

rugosidade inscrita no desenho


símbolos

exemplos

desenho técnico página 10


catarina marques clemente
estados de superfície

rugosidade inscrita no desenho valores numéricos em µm que caracterizam o estado de

símbolos superfície (Ra, Rz, …)

podem ser acompanhados pelos valores do comprimento


de base

a indicação das tolerâncias dos limites de estados de


superfície pode ser feita:

-pela regra dos 16%: a superfície é aceitável se no


máximo 16% dos valores medidos ultrapassam os
na zona b podem ser indicadas outras especificados no desenho
especificações
-regra do valor máximo: a superfície é aceitável quando
todos os valores medidos são inferiores aos prescritos

desenho técnico página 11


catarina marques clemente
estados de superfície

rugosidade inscrita no desenho


símbolos na posição c é indicado o método de
produção (torneado, fresado, …), o
tratamento térmico (têmpera, …), o
revestimento (cromado,…)

o valor da rugosidade indicado em a refere-se


ao estado de superfície depois de maquinada
ou tratada

desenho técnico página 12


catarina marques clemente
estados de superfície

rugosidade inscrita no desenho


símbolos

direcção das estrias resultantes da forma


como foram maquinadas as superfícies

desenho técnico página 13


catarina marques clemente
estados de superfície

rugosidade inscrita no desenho o valor da sobreespessura em mm, é inscrito


símbolos na zona e, quando necessário para posterior
acabamento

desenho técnico página 14


catarina marques clemente
estados de superfície

rugosidade inscrita no desenho


os símbolos são inscritos no desenho considerando que vão ser lidos do canto inferior
direito da folha, como acontece em toda e qualquer cotagem

desenho técnico página 15


catarina marques clemente
estados de superfície

rugosidade inscrita no desenho


o vértice principal do símbolo deve contactar:
-a linha que representa a superfície, pelo lado
exterior da matéria (mas não sobre linhas que
representam arestas)
-uma linha de extensão, uma linha de cota, uma linha
de referência que aponta para a superfície
o símbolo deve aparecer apenas 1 vez para cada
superfície e de preferência na mesma vista em que
figura a cota com a sua dimensão ou posição

desenho técnico página 16


catarina marques clemente
estados de superfície

rugosidade inscrita no desenho


quando todas as superfícies tiverem o mesmo
estado de acabamento, o símbolo pode ser
representado junto da peça ou junto do
número de referência da peça

quando se adopta uma da rugosidade para a


maioria das superfícies da peça

desenho técnico página 17


catarina marques clemente
estados de superfície

rugosidade inscrita no desenho

quando o espaço é reduzido e é necessário


inscrever várias especificações complexas,
podem usar-se símbolos simplificados, cujo
significado deve ser esclarecido junto da
legenda

desenho técnico página 18


catarina marques clemente
estados de superfície

rugosidade inscrita no desenho


significado dos símbolos: exemplos

desenho técnico página 19


catarina marques clemente
estados de superfície

rugosidade inscrita no desenho

“equivalência” com os símbolos antigos

(equivalências somente aproximadas porque


os símbolos antigos apenas caracterizavam
qualitativamente os estados de superfície)

desenho técnico página 20


catarina marques clemente
estados de superfície

toleranciamento dimensional e rugosidade


os graus de exactidão dimensional não caracterizam as rugosidades das superfícies; no
entanto, é óbvio que um grau de exactidão elevado no toleranciamento dimensional não
se pode conciliar com superfícies grosseiramente maquinadas
(superfícies com pequenas rugosidades não correspondem necessariamente a dimensões
com pequenas tolerâncias)
usualmente podem ser considerados como consequentes da maquinagem para obter
tolerância dimensionais ISO, valores de rugosidade média aritmética dados por:
Ra= IT/30

desenho técnico página 21


catarina marques clemente
estados de superfície

Tabela da página 233

desenho técnico
catarina marques clemente