Вы находитесь на странице: 1из 1

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA - INSTITUTO DE FÍSICA

DEPARTAMENTO DE FÍSICA DA TERRA E DO MEIO AMBEINTE


LABORATÓRIO DE FÍSICA GERAL E EXPERIMENTAL I-E / I-F
LISTA DE EXERCÍCIOS – 2º SEMESTRE DE 2010
1. Escreva os resultados das operações abaixo com o número correto de algarismos significativos.
36,2 × 4,00 8,6 × 3,1416 6,63 × 10−34 × 1,2 × 1019 =
a) = b) = c)
84,26 0,1420 2,9979 × 108 × 1,61 × 10−19

d) 25,62 + 0,321 – 16,6 + 96 = e) 0,83 – 1,26 × 10–4 – 0,795 – 6,32 × 10-2 =

2. Mediu-se um objeto com uma régua milimetrada utilizando-se um desvio avaliado de ± 0,2 mm. Diga quais medidas estão
corretas, do ponto de vista do número de algarismos significativos.
a) 3,54 mm ; b) 4,30 cm ; c) 8,9 mm ; d) 0,873 m ; e) 4 mm ; f) 0,3452 m ; g) 0,456 dm.

3. Abaixo são dadas 33 medidas da massa m dum objeto, em g.


1,236 1,254 1,261 1,270 1,276 1,282 1,287 1,292 1,301 1,310 1,327
1,247 1,258 1,266 1,275 1,281 1,284 1,291 1,295 1,302 1,318 1,338
1,253 1.261 1,269 1,275 1,282 1,284 1,292 1,297 1,304 1,321 1,345
a)Calcule o v.m.p.m e o desvio padrão sm da série de medidas acima.
b) Determine os intervalos [ m - α sm , m + α sm ] para os níveis de confiança de (i) 50,00 % , (ii) 68,26 % , (iii)
95,45 % e (iv) 99,73 % (veja Seção 18). Conte o número das medidas acima jazendo em cada um destes intervalos e
compare esses números com os previstos pela distribuição de Gauss.
4. Dadas as séries de;
A (cm) = 8,40 ; 8,36 ; 8,45 ; 8,38 ; 8,49 B (g) = 7,69 ; 7,51 ; 7,47 ; 7,65 ; 7,70.
a) Calcule o valor mais provável e o desvio padrão de cada série.
b) Escreva-as as medidas A e B com um n.c. de (i) 90 % e (ii) 95 %. Calcule, então, o desvio relativo de cada medida nos
dois intervalos e diga o que acontece com a precisão quando o n.c cresce.
c) Calcule V= 4 πA3/3 e ρ= B/V.
5. Dados X =57,0cm, Y = 0,20kg e Z = 17,2cm.
a) Calcule R nas seguintes expressões e escreva o resultado com o número de algarismos significativos corretos (utilize as
regras de operações com algarismos significativos).
i) R= X + Z ii) R= X – Z iii) R= X/Z iv) R= (X + Z) /Y v)R= ZY / X
b) Se o desvio padrão de X é sX = 0,3cm e Y= (0,20 ± 0,01) kg e Z= (17,2 ± 0,2)cm, calcule R e sR nas expressões acima
usando a propagação de erros.

6. Para determinar-se o período de oscilação de um pêndulo oscilando em pequena amplitude, dispõe-se de um cronômetro
cujas medidas têm um desvio avaliado é sa = ± 0,1 s.
a) Mostre que, se medirmos o tempo t de n oscilações, o período T e seu desvio sT são dados por T = t/n e sT = sa /
n.
b) Mostre qual a forma mais precisa de determinar-se o período T: medir-se n vezes o tempo T — o período é o tempo de
uma oscilação — e daí calcular-se T e sT ; ou medir-se uma vez o tempo t de n oscilações e daí calcular-se T e sT .
7. Num experimento sobre conservação de energia mecânica, obteve-se para a energia inicial do sistema,
Ep=(0,8540±0,0012)J e para as energias finais, Ec = (2,223 ± 0,056)×10–3 J, ER = (0,786 ± 0,014)J e Q = (4,36 ± 0,10)×10-
2
J. Os desvios dados representam um desvio padrão. A lei de conservação é dada por ∑ E = EP – Ec – ER – Q = 0.
a) Mostre que, com os dados acima, o desvio padrão de ∑ E reduz-se ao de ER.
b) Verifique se, dentro de dois desvios, esses dados satisfazem à lei de conservação.

8. No experimento equilíbrio estático de uma barra rígida uma equipe obteve o seguinte diagrama:
R Onde:
R= (4,80 ±0,10) N;
W(centro de massa da barra)=(315,0 ± 0,1) gf ;
A W
P1=(110,4±0,1)gf;; P2=(54,8±0,1)gf; A= eixo de
torque; WA=(2,0±0,1)cm; P1A=(13,5±0,1)cm;
P2A=(16,8±0,1)cm
P1 P2 2
g= 9,7833 m/s

a) Verifique se a primeira condição de equilíbrio (ΣFext=0) é satisfeita dentro de dois desvios padrões, b)Verifique se a
segunda condição de equilíbrio (Στext=0) é satisfeita dentro de dois desvios padrões.