Вы находитесь на странице: 1из 20

VERBOTEN!

Por

Renan Valdez
ATO I

Cena 1
Nuremberg, Alemanha, 1935. Flâmulas do Partido
Nazista por toda parte. Há um púlpito no centro,
elevado em relação ao chão, coberto com uma
grande bandeira nazista. No alto do palco,
sinais luminosos com as palavras "APLAUSOS",
"SILÊNCIO", "RISOS" e "HISTERIA"; quando
acendem, são acompanhados de uma campainha
estridente e irritante.

Ouvimos, em volume altíssimo, o hino do Partido


Nacional-Socialista, e o sinal APLAUSOS é aceso
pela primeira vez. Entram ADOLF HITLER, RUDOLF
HESS e alguns PARTIDÁRIOS. Hess dirige-se ao
púlpito, e ao tomar sua posição cessa o hino,
bem como o sinal se apaga.
HESS
Die Partei ist Hitler, Hitler aber ist Deutschland
wie Deutschland Hitler ist. O Partido é Hitler, assim
como Hitler é a Alemanha e a Alemanha é Hitler! Sieg
Heil! Sieg Heil! Sieg Heil!
(Faz a saudação nazista.)
Os partidários fazem a saudação voltados para
Hitler. Ouvimos incidentalmente o som de uma
multidão enlouquecida, e o sinal HISTERIA é
aceso. Quando ele se apaga, cessa o barulho da
multidão, e todos retomam suas posições
anteriores.
HESS
Spricht die Füher.
(Desloca-se para dar lugar a Hitler no
púlpito. O sinal APLAUSOS acende.)
HITLER
(Sempre em alemão)
Em nome do governo do Reich Alemão, eu solicitei ao
Presidente do Parlamento Hermann Göring que
convocasse hoje uma sessão extraordinária em
Nuremberg. O local foi escolhido, pois, em virtude do
Movimento Nacional-Socialista, está intimamente
conectado com as leis que lhes serão apresentadas
hoje para aprovação.
HESS
(traduzindo)
Em nome do governo do Reich, eu ordenei ao Presidente
do Parlamento Hermann Göring que convocasse hoje uma
sessão em Nuremberg. O local foi escolhido, pois, em
virtude do Movimento Nacional-Socialista, as leis que
lhes serão apresentadas serão aprovadas
imediatamente.
2.

HITLER
A primeira parte do Congresso do Partido chegou ao
fim hoje.
HESS
A primeira parte do Congresso do Partido chegou ao
fim hoje.
HITLER
A imagem desta celebração ecoa ainda mais forte do
que as impressões do ano passado.

HESS
Foi tudo muito bonito.
HITLER
O povo alemão encontrou o caminho para uma unidade e
disciplina nunca antes vista na história! O que a
Alemanha desejou em vão durante séculos agora lhe foi
dado: um povo unido feito de irmãos, livre dos
preconceitos e escrúpulos de épocas passadas.

HESS
O povo alemão é o mais disciplinado da história! O
que a Alemanha desejou em vão durante séculos agora
lhe foi dado: um povo unido feito de irmãos, livre
dos preconceitos e escrúpulos de épocas passadas.

HITLER
Os alemães podem se considerar sortudos de saberem
ter recuperado sua força, depois de sofrerem tanto e
terem ficado impotentes por tanto tempo. Assim, é
ainda maior a responsabilidade do Reich em épocas
como essa. Só pode haver um único princípio que guie
todas as nossas ações: nosso grande e inabalável amor
pela paz!
HESS
Os alemães foram massacrados e ficaram impotentes por
muito tempo. Assim, é ainda maior a responsabilidade
do Reich em épocas como essa. Só há um único
princípio que guia todas as nossas ações: nosso
grande amor pela paz!
HITLER
Tal declaração me parece necessária hoje, pois a
imprensa internacional infelizmente insite em afirmar
que a Alemanha tem planos contra a França, contra a
Áustria, e há suspeitas de que atacaremos a Rússia -
não me perguntem onde! Essa imprensa faz ameaças
inexistentes, todas vindas de uma conspiração
certamente de caráter judaico ou bolchevista.
HESS
A imprensa internacional difama a Alemanha, dizendo
que atacaremos a França, a Áustria, e até mesmo a
Rússia - sabe-se lá onde! São calúnias, mentiras
forjadas por judeus bolchevistas!
3.

HITLER
Somos compelidos a notar que, como em todo lugar, são
elementos quase exclusivamente judeus que trabalham
como instigadores nessa campanha para espalhar
animosidade e confusão entre os povos. É para
proteger a Alemanha de tais atos que tal legislação
foi feita.
HESS
São todos elementos judeus nessa campanha para
espalhar animosidade e confusão entre os povos. E,
aqui na Alemanha, vamos revidar!
HITLER
Parece que, entre os judeus na Alemanha, cresce a
opinião de que agora é a hora de manifestar
claramente seus interesses em oposição aos do Reich.
Grandes ofensas e ações provocativas de membros
individuais dessa raça estão vindo de todos os lados.
HESS
Os judeus da Alemanha estão preparando um levante
contra o Reich! Ofensas, ataques violentos contra
nossos cidadãos acontecem em todo lado, vindos dessa
raça.
HITLER
Para prevenir que tal comportamento leve a uma ação
defensiva por parte da população indignada, cuja
extensão não pode ser prevista, é que uma medida
legislativa se faz necessária.
HESS
Para impedir que o povo ariano, ofendido, comece
imediatamente a ação defensiva devida, é que uma
medida legislativa se faz necessária.
HITLER
O Governo do Reich tem esperança de que, por meio de
uma medida secular, seja possível criar uma estrutura
que permita que o povo alemão esteja em posição de
estabelecer relações de tolerância com o povo judeu.
HESS
O Governo do Reich espera que, por meio de uma medida
secular como essa, seja possível que o povo alemão
aprenda a tolerar a sub-raça judia.
HITLER
No entanto, caso essa esperança se provar vã, e a
agitação judaica intra-germânica continuar...
HESS
Mas, se isso falhar, e os judeus continuarem a nos
provocar...
4.

HITLER
Uma nova avaliação será solicitada ao Partido
Nacional-Socialista, para que se encontre uma solução
final por meio da lei.

HESS
O Partido Nacional-Socialista eliminará a todos.
HITLER
Eu peço que passem as seguintes leis...

HESS
Eu ordeno que se passem as seguintes leis...
HITLER
Seção Um, Parágrafo Primeiro...

HESS
Seção Um, Parágrafo Primeiro...
HITLER
Estão proibidos casamentos entre Judeus e cidadãos de
sangue Alemão ou semelhante.
HESS
Estão proibidos casamentos entre Judeus e cidadãos de
sangue Alemão ou aparentado.

HITLER
Casamentos concluídos em desacordo com esta lei estão
anulados, mesmo que, com o propósito de evadir-se da
legislação, tenham sido realizados no exterior.

HESS
Casamentos concluídos em desacordo com esta lei estão
anulados, mesmo que, com o propósito de evadir-se da
legislação, tenham sido realizados no exterior.
HITLER
Seção Dois, Parágrafo Único: estão proibidas relações
sexuais extraconjugais entre Judeus e cidadãos do
Estado Alemão ou de sangue aparentado.
HESS
Seção Dois, Parágrafo Único: estão proibidas relações
sexuais extraconjugais entre Judeus e cidadãos do
Estado Alemão ou de sangue aparentado.
HITLER
Seção Três, Parágrafo Único: não será permitido aos
Judeus empregar cidadãs do sexo feminino abaixo da
idade de quarenta e cinco anos, de sangue Alemão ou
aparentado, como empregada doméstica.
HESS
Seção Três, Parágrafo Único: não será permitido aos
Judeus empregar cidadãs do sexo feminino abaixo da
5.

HESS
idade de quarenta e cinco anos, de sangue Alemão ou
aparentado, como empregada doméstica.
HITLER
Seção Quatro, Parágrafo Primeiro: é vetado aos judeus
usar a bandeira do Reich, a bandeira nacional ou as
cores nacionais. Parágrafo Segundo: é permitido, no
entanto, que usem as cores judaicas. O exercícios
deste direito lhes é assegurado pelo Estado.

HESS
Seção Quatro, Parágrafo Primeiro: é vetado aos judeus
usar a bandeira do Reich, a bandeira nacional ou as
cores nacionais. Parágrafo Segundo: é permitido, no
entanto, que usem as cores judaicas. O exercício
deste direito lhes é assegurado pelo Estado.
HITLER
Seção Cinco, Parágrafo Primeiro: a pessoa que agir em
detrimento à proibição da Seção Um será punida com
trabalhos forçados. Parágrafo Segundo: A pessoa que
agir em detrimento à proibição da Seção Dois será
punida com retenção ou trabalhos forçados. Parágrafo
Terceiro: a pessoa que agir em detrimento às
proibições das Seções Três e Quatro será punida com
até um ano de retenção e multa, ou com alguma das
punições supracitadas.

HESS
Seção Cinco, Parágrafo Primeiro: a pessoa que agir em
detrimento à proibição da Seção Um será punida com
trabalhos forçados. Parágrafo Segundo: A pessoa que
agir em detrimento à proibição da Seção Dois será
punida com retenção ou trabalhos forçados. Parágrafo
Terceiro: a pessoa que agir em detrimento às
proibições das Seções Três e Quatro será punida com
até um ano de retenção e multa, ou com alguma das
punições supracitadas.

HITLER
Essas leis foram redigidas sob a crença de que a
preservação da pureza do sangue germânico é a única
forma de assegurar a sobrevivência do povo alemão, de
sua honra, e da raça ariana.

HESS
Essas leis foram redigidas sob a certeza de que o
povo alemão deve preservar sua honra, seu sangue, e a
supremacia da raça ariana.

HITLER
Um novo dia nasce no horizonte do povo alemão. Um
novo dia, onde o trabalhador não mais temerá pelo seu
futuro, pois ele nascerá com a certeza de que vive no
melhor dos mundos. Um mundo de iguais, unidos,
livres! E este futuro pertence ao trabalhador alemão!
6.

HESS
Um novo dia nasce para o povo alemão. Um novo dia,
onde o trabalhador terá a certeza que vive no melhor
dos mundos: um mundo igual, unido, livre! Um mundo
que pertence à Alemanha!
HITLER
Vão, meus trabalhadores! Vão, meus jovens, e espalhem
a notícia de que em breve caminharemos orgulhosos!

HESS
Vão, trabalhadores! Vão, jovens, e espalhem a notícia
de que em breve marcharemos vitoriosos! Heil Hitler!
(faz a saudação nazista)
O sinal APLAUSOS acende, toca o Hino Nazista, e
ouvimos a multidão novamente. Saem todos.
Cena 2
Berlim, 1935. Uma rua boêmia, à noite. Entra
OTTO GOLDSTEIN, levemente embriagado, suas
roupas um tanto desalinhadas. É baixo, usa
óculos de aros redondos, dá a entender à
primeira vista que é um intelectual tímido porém
muito criativo; é galante, de uma forma
desengonçada. Ele dança passos desajeitados, e
cantarola uma melodia judaica, desafinando
ocasionalmente.
OTTO
Memória, memória, memória. Memória! Dentre todos os
prodígios do gênero humano, essa certamente é a nossa
maior proeza. E, no entanto, é completamente
subestimada. Veja: sem memória, nossa sociedade não
passaria de um bando de símios vagando por uma
planície qualquer, esperando o dia de virar prato de
entrada num rega-bofes de alguns leões. Ou mesmo nem
esperando por isso, pois como esperar por alguma
coisa, se você não lembra no momento seguinte que
diabos está esperando? Assim, o ato de esperar
torna-se imediatamente um enfado ainda maior do que
naturalmente já é. Ah, mas vamos deixar essa
filosofia de taverna para lá. O fato é: ninguém se
lembra da memória! O ser humano vangloria-se tanto de
suas qualidades, como o pensamento lógico, a
linguagem, a escrita, o andar ereto, até mesmo o
polegar opositor (faz gestos de pinça com os
polegares e todos os dedos)... mas a memória é
frequentemente deixada de lado, até punida! Uma mãe
vai com o filho pequeno à mercearia, e lá uma outra
senhora deixa cair inadvertidamente uma nota de cem
marcos. A mãe percebe a nota, perfeitamente dobrada
em um daqueles retângulos que cabem muito bem em
qualquer carteirinha, pisa nela, e quando a senhora
vai embora, ela se abaixa para pegar. O filho vê tudo
com atenção, e percebe, como bom aluno que é, a
7.

OTTO
satisfação no rosto de mamãe ao embolsar a quantia.
Dias depois, ele volta da escolinha, com um sorriso
no rosto, e uma quantia no bolso, que a mãe vê.
"Helmut, onde você arrumou esses marcos?", ela
pergunta; "Mamãe, o professor Müller deixou cair ao
me ensinar a lição. Eu pisei neles e peguei!", o
menino responde. A mãe lhe dá uma surra, muitos
puxões de orelha, conta para o pai, que lhe dá uma
surra de cinto, e devolve, envergonhadíssima pelo
filho endiabrado, o dinheiro ao professor, que dá uma
surra de régua no menino. Talvez nessa pequena
anedota esteja um dos motivos pelos quais a memória é
tão comumente reprimida: a mãe de todo mundo rouba
dinheiro na mercearia. E nenhuma mãe quer o filho
ladrão, então censura sua memória para eximir-se de
culpa pela índole de seu rebento. Eis aí o perigo
maior da falta de memória. Sem ela, corremos o risco
de deixar que o nosso passado se repita e volte para
nos assombrar.

Ele se senta no chão, aparentando os primeiros


sinais da ressaca vindoura. Entra HELGA HOFF, e
o observa de longe. Helga é o significado da
palavra sensualidade: seus gestos, sua fala,
toda sua figura. Sua presença pode seduzir
qualquer homem, porém ao mesmo tempo transmite
uma estranha força interior e uma delicadeza
quase infantil.
OTTO
E eu, com minha habitual hipocrisia, esqueço que Otto
Goldstein não foi feito para as quantidades faustosas
de cerveja que os alemães em geral bebem, com o
perdão do trocadilho. "Faustosas", "Alemanha", deu
para entender não é? Fausto, Alemanha, Alemanha,
Goethe, Goethe, teatro, teatro, eu, eu, cerveja,
cerveja, muita cerveja, muita cerveja, Alemanha,
Alemanha, Goethe, Goethe, teatro, teatro, eu...
(ri e continua seu ciclo de
associações introspectivamente)
HELGA
(interrompendo efusivamente)
Boa noite, professor Goldstein! Fazia contas na
calçada?
OTTO
Boa noite, minha querida Helga! Não, imagine, de modo
algum... eram apenas divagações lógicas de teor
etílico muito elevado.
(beija a mão dela)
HELGA
O senhor diz coisas tão lindas!
8.

OTTO
Não tanto quanto a senhorita.
HELGA
E o que faz aqui sozinho na rua a essa hora,
professor? Pode ser perigoso, com tantos
camisas-pardas por aí!
OTTO
Fui à taverna com alguns conhecidos, mas deixei-os lá
a celebrar. Vejo que tive muito melhor sorte em
fazê-lo do que se continuasse lá, pois acabei lhe
encontrando, fraulein Helga.
HELGA
Há, imagine professor. O senhor sabe que não seria
difícil me encontrar. Aliás, ainda não vi o senhor na
platéia do meu espetáculo. Já o convidei mil vezes!
OTTO
Imagine, minha querida, que uma timidez patológica me
atinge cada vez que penso em aceitar seu convite.

HELGA
(rindo)
Timidez! Que coisa!
OTTO
Não sei se seria apropriado... as pessoas poderiam
comentar pela cidade...
HELGA
Comentar, comentar! Não há um homem sequer em Berlim
que já não tenha visto meu espetáculo! Bom, na
verdade devem haver alguns... Eu não creio ter visto
o Füher na platéia, mas há uns dois anos ou mais, me
apresentei para o Presidente Hindenburg. Ele gostou
tanto que eu creio de alguma forma ter contribuído
para a morte do velho! Ah, não há nada para
comentarem, exceto o meu sucesso indiscutível!

OTTO
Nesse caso, prometo que irei, minha querida.
HELGA
O senhor precisa ver! É tudo tão lindo! Toda vez que
o locutor anuncia meu nome no microfone, e a banda
começa a tocar, eu sinto borboletas no meu estômago.
Eu entro, com aquele belo vestido, as plumas... e a
música! Ah, a música! Os rapazes uivam como lobinhos
quando eu tiro a primeira luva (gargalhadas). E então
se vai a outra luva... tchau tchau! E então, eu
levanto a saia pela pri...
OTTO
(interrompendo)
Mas não estrague a surpresa, minha cara!
9.

HELGA
Claro professor! Eu quando começo a falar sobre
trabalho, me empolgo. Espero vê-lo no clube em
breve... só espero que um grande dramaturgo como o
senhor não se sinta entediado pela simplicidade do
meu pequeno número.
OTTO
Jamais, fraulein Hoff! A senhorita nasceu para os
holofotes, é seu destino. Até seu nome soa como o de
uma grande estrela: Helga Hoff. Que aliteração
perfeita! Greta Garbo que se prepare, em breve
ninguém lembrará dela... a senhorita a supera tanto
em talento quanto em gramática! Todos sabem que o som
das sílabas onde o H tem valor de R são muito mais
elegantes do que as grosseiras sílabas com G.

HELGA
Quanta gentileza, herr Goldstein! Esse é mesmo meu
sonho, ser uma grande atriz, dos palcos e das telas!
Quem sabe se um dia eu tiver a chance de fazer uma
pontinha em uma de suas peças, minha carreira decole
como um pássaro.
OTTO
Eu sonho todo dia em escrever toda uma obra para a
senhorita protagonizar. Eu juro, algum dia ela estará
pronta, e poderemos montá-la... só receio que
tenhamos de esperar que a situação do país seja mais
favorável a dramaturgos e professores universitários
de ascendência judaica.
HELGA
Não entendo nada de política, professor. Só entendo
dos políticos que enchem meu camarim de flores todas
as noites.
Ouvimos uma grande algazarra se aproximando. O
som das vozes entrega ser um grupo de alguns
homens e duas mulheres, já embriagados, que
cantam e dançam pela rua. Eles entram em cena:
são ITZHAK, HELMUT, BENJAMIN, FELIX, SARAH e
MILA, atores da companhia de teatro. Itzhak é o
mais barulhento e vivaz, ri muito e
verdadeiramente apesar da bebedeira; Helmut é
imponente, canta fazendo gestos firmes e tem um
ar de teimoso; Benjamin é o mais contido -
canta, porém parece bastante contemplativo e
muito afetado pelo álcool; Felix tem um ar
afeminado, é muito elegante e altivo, e está
praticamente sóbrio mas ainda assim participa
ativamente da farra; Sarah ri, mas tem ares de
superior - vem abraçada ao marido Benjamin; e
Mila é delicadíssima e graciosa em todos os
gestos, canta baixo e ri discretamente, emana
uma energia bela e apaixonante - deve ser
interpretada de forma quase feérica. O grupo
10.

entra em cena, e cantam pedaços desencontrados


de canções antigas, melodias clássicas de
Mozart, Bach, Beethoven. Em certo momento,
Itzhak chama a atenção de todos, e canta o tema
"A Cavalgada das Valquírias" de Richard Wagner.
Todos o acompanham e caem na gargalhada.
BENJAMIN
Vamos parando com isso, que pode ser perigoso nesses
tempos um tema de Wagner em bocas judias. Sabe lá
quem pode ouvir.
HELMUT
Se alguém vier nos incomodar, revidamos! Deixem de
covardia!

ITZHAK
Ah, deixe disso Benjamin! Os moleques dedos-duros da
Hitlerjugend já estão na cama a essa hora!
(ri alto e satisfeito consigo mesmo)
SARAH
Sim, mas os pais deles na SA estão bem acordados!
ITZHAK
Sarah, Sarinha, defendendo seu maridinho! Vamos parar
com o vexame, e saudar nosso grande diretor e amigo
Otto Goldstein, que felizmente reencontramos após ele
nos abandonar!
(abraça Otto, e todos gritam "Viva!")
Vejo que ele nos trocou por companhia muito melhor!
Boa noite, fraulein Helga Hoff!
(faz uma grande reverência e beija a
mão dela)
HELGA
Boa noite, herr Itzhak Kaufmann!
ITZHAK
Eu creio que a senhorita não conhece nossos amigos,
não é mesmo?
HELGA
De fato, não tive ainda o prazer.

ITZHAK
Pois permita-me apresentá-los à senhorita,
mademoiselle, fraulein! Este pequeno senhor com medo
dos nazistas é nosso caríssimo ator, contador e,
muitas vezes, patrocinador, Benjamin Klein. E esta
digníssima senhora de beleza nobre e temperamento
selvagem é sua esposa e par romântico em toda e
qualquer situação, frau Sarah Klein. Ao seu lado, o
homem mais justo entre os justos, tão justo que
deseja que todos nós sejamos justificados também,
Helmut König. Ali, o cantor e ator mais talentoso que
a Alemanha ainda não conhece, mas conhecerá, se ele
11.

ITZHAK
não vier a conhecer todos os alemães primeiro,
herr...

FELIX
(interrompendo)
Felix Neumann, enchanté.
ITZHAK
...também o mais mal educado! Por fim, mas jamais por
último, nossa indescritível fada polonesa, que desceu
à Terra para nos encantar de todas as formas, Mila
Nowak. Somos todos uma grande família feliz e
desajustada, filhos bastardos e, às vezes, renegados,
do professor-diretor-cenógrafo-contrarregra, Otto
Goldstein!

HELGA
(batendo palmas)
Bravo! Bela apresentação herr Kaufmann! É uma grande
honra conhecer pessoas tão talentosas!

FELIX
Talentosas de fato, minha cara. Em tempos mais
liberais, já estaríamos todos no topo. Ao diabo com
Brecht, amigos! Viva a Companhia Goldstein de Teatro
Moderno!

MILA
Perdoe nossa indelicadeza, fraulein Hoff. Desde que
chegamos o professor Goldstein não disse uma palavra.
Acho que o envergonhamos perante a senhorita!

OTTO
Imagine, fraulein Nowak. Eu não queria interromper as
apresentações.
MILA
O senhor não nos engana, professor. Vamos, meus
queridos, deixemos os dois a sós novamente.
(saindo)
Boa noite, fraulein Hoff. Foi uma honra conhecê-la.
Boa noite, professor!
O grupo acena e se retira, exceto Helmut, que
retorna no meio do caminho enquanto os outros
seguem retomando a algazarra.
HELMUT
Ah, professor... ainda haverá o primeiro ensaio, ou a
peça sofreu algum revés?

OTTO
Até onde eu sei, ainda haverá o ensaio, Helmut.
12.

HELMUT
É uma pena, como Felix disse, que sejam tempos tão
complicados. E estes porcos ainda se chamam de
"socialistas"! Marx estaria em prantos se visse isso.
Bom, boa noite professor Goldstein. Boa noite,
fraulein Hoff.
(sai)
HELGA
Que encantadores!

OTTO
De fato, muito encantadores. Os amigos mais insanos
que um homem pode ter, e por isso geniais. Por que a
senhorita não assiste a um de nossos ensaios? Se não
for lhe entediar, claro!

HELGA
Entendiar? Jamais! Seria uma honra, um prazer
incrível, conviver com a vanguarda do teatro alemão!
OTTO
O convite está feito e é permanente; apareça quantas
vezes e quando quiser! Posso acompanhar a senhorita
até sua casa?
HELGA
(encabulada)
Claro professor! Uma dama como eu sempre necessita de
boa companhia.
Dão os braços e saem.
Cena 3

O sinal APLAUSOS acende, e ouvimos uma marcha


militar. Entram duas fileiras de quatro
PARTIDÁRIOS nazistas, uma pela esquerda e a
outra pela direita do palco. Do total, seis são
homens e duas mulheres. Os homens vestem fardas
da SA e todos os apetrechos do bom nazista; as
mulheres, vestidos anos 40 vermelhos, bastante
discretos e apropriados, e broches do Partido
Nazista. Ao se encontrarem, no centro do palco,
as fileiras fazem a saudação nazista uma à
outra, viram-se e repetem o gesto para a
platéia. O PARTIDÁRIO Nº 1 toma posição à frente
e faz um gesto curto e seco. A música para, e o
sinal APLAUSOS se apaga.
PARTIDÁRIO 1
Como é bom ser alemão nos dias de hoje! O ar puro das
montanhas e das cidades, a boa comida, a boa cerveja,
as belas e virtuosas mulheres! Nossa gloriosa
história, repleta de imperadores justos e poderosos,
de batalhas heróicas. Nossa antiga glória, quase
perdida depois que os Criminosos de Novembro nos
13.

PARTIDÁRIO 1
apunhalaram pelas costas e nos custaram a vitória na
Grande Guerra, está sendo recuperada. Como é bom
viver na Alemanha, onde nosso líder é Adolf Hitler!
PARTIDÁRIO 2
A única coisa que ainda tira a alegria do alemão são
estes untermensch, estes sub-humanos ingratos que
passeiam livremente pelo solo sagrado alemão, e não
tem outro objetivo em suas vidas miseráveis além da
sabotagem à grandeza germânica.
PARTIDÁRIO 1
Há alguns anos, minha família não tinha o que comer.
Eu vagava pelas ruas da cidade à procura de trabalho,
e quase sempre voltava para casa de mãos abanando. Já
não podia mais olhar meus cinco pequenos nos olhos:
que pai é esse que não consegue nem por o pão na mesa
de sua casa? Quando havia trabalho, pagava-se
pouco... mais me valia dar as notas para a mulher
queimar no fogão do que usá-las para comprar lenha!
Uma pilha assim de marcos queima muito mais do que
ela valia em madeira.
PARTIDÁRIA 1
Meu marido também... voltou da Grande Guerra
humilhado, derrotado. Não levantava o rosto, não
falava, mal comia. Anos depois, quando as coisas
pareciam melhores, veio uma tal crise ecônomica. Uma
grande desculpa para os patrões mandarem embora seus
funcionários e ganharem mais dinheiro! Meu marido foi
demitido, como muitos outros. Durante algum tempo
passamos fome.
PARTIDÁRIO 3
Não era justo! Não era justo que nós, que lutamos
pela pátria, fôssemos tratados desta forma. Não era
justo que nossos filhos chorassem "papai, mamãe,
estou com fome", enquanto um banqueiro judeu,
escondido atrás das suas montanhas de marcos,
entupisse seu filho gordo de comida e brinquedos!
PARTIDÁRIO 2
O que um alemão deveria fazer nessa situação? Roubar?
Não, nós somos honrados, não somos ciganos. Alguns
recorreram a isso, desesperados. As ruas eram lugares
perigosos. E enquanto isso, alguns comunistas
pregavam: "Igualdade! Todos somos iguais!". Eu não
sou igual a um judeu mesquinho que enriquece enquanto
meu filho morre! Eu não quero ver minha Alemanha
transformada numa Rússia, desolada e bolchevique! Se
a democracia não estava nos fazendo bem algum, também
não seria o comunismo que faria.

PARTIDÁRIO 4
Em um certo dia, vi uma multidão aglomerando-se numa
cervejaria. Entrei, e vi ao fundo um homem falando
14.

PARTIDÁRIO 4
àquela massa. Me aproximei, e ouvi cada palavra até o
fim. Tudo que ele dizia era verdade!

PARTIDÁRIO 1
Sim, eu estava lá!
PARTIDÁRIO 3
Eu também!
PARTIDÁRIO 4
O homem falava com energia, com orgulho de ser
alemão. Ele era um de nós, um ex-combatente como eu.
Era um irmão, um camarada. Era o nosso líder. Era
Adolf Hitler!
PARTIDÁRIOS
Heil Hitler!
PARTIDÁRIO 5
Eu tenho uma história diferente, mas no fundo
parecida. Vagava desempregado por Berlim, quando vi
um grupo de homens fardados, com roupas pardas, botas
bem lustradas, cabelos alinhados, eram o tipo de
homem de verdade que eu admiro e procuro ser. Usavam
um símbolo no braço (mostra a sua própria). Eu ainda
não sabia, mas esse era o emblema de todos os
arianos.
PARTIDÁRIO 6
Nesse tempo ainda era perigoso pertencer ao partido.
Homens de bem eram presos, apenas por demonstrar
oposição ao governo corrupto de Weimar. Pouco tempo
depois do dia em que me juntei ao Partido, nosso
Füher convocou seus seguidores à Munique.
Estacionados em frente à cervejaria Bürgerbräukeller,
ouvimos um tiro, e as palavras do nosso líder. Era o
putsch, finalmente! O Füher estava derrubando o
governo sujo e imoral!
Os homens tomam posições de batalha, simulando
armas com as mãos, que apontam uns aos outros.
As mulheres escondem-se atrás dos homens.
Segue-se uma pequena encenação de batalha, como
uma brincadeira.
PARTIDÁRIO 6
Trocamos tiros com policiais e as forças do governo,
marchamos junto a Hitler, Röhm e Ludendorff, até o
confronto final contra cem soldados fortemente
armados! Dezesseis companheiros caíram.
PARTIDÁRIA 2
Mas o Füher foi traído! Levaram-no preso, julgaram-no
culpado. No entanto, dentro da prisão, ele escreveu o
livro da vida de todo nacional-socialista...
15.

PARTIDÁRIOS
Mein Kampf!
PARTIDÁRIA 2
O dia de sua libertação foi festivo em toda a
Alemanha. Finalmente, estava nascendo um novo
Partido! Agora, seria muito mais forte, muito mais
unido, ainda mais honrado. Quando eu soube que
aceitariam a afiliação de mulheres, corri e fiz minha
inscrição. Meu marido fazia parte da SA desde antes
do putsch. Que orgulho eu sentia, cada vez que via
ele vestido de bege, de cabeça erguida! Era um
verdadeiro homem alemão, um patriota. O dia da minha
filiação foi o dia mais feliz de nossas vidas, muito
mais que o casamento!

PARTIDÁRIA 1
Eu também logo me filiei ao Partido. Lá eu aprendi o
dever de uma boa mulher ariana: cuidar da casa, do
marido e dos filhos. Não devemos beber, faz mal à
saúde, e nem fumar, pois além de ser um comportamento
nocivo, é anti-germânico. A mulher deve estar sempre
saudável, bonita, mas não deve perpetuar mentiras com
maquiagem ou tinta no cabelo! É patriótico ter muitos
filhos, quantos for possível, para povoar o mundo de
pequenos arianos. E está nas regras do Escritório de
Políticas Raciais: case-se apenas por amor.

PARTIDÁRIO 1
Hoje é motivo de vergonha para qualquer um dizer que
não faz parte do Partido Nacional-Socialista! Temos
trabalho, pão na mesa, nossos filhos andam pelas ruas
de cabeça erguida, assim como nós. A Alemanha está se
tornando grande e gloriosa novamente. Logo estes
inimigos do Reich serão eliminados ou expulsos, e
alcançaremos a perfeição do gênero humano!
A luz diminui. Uma corneta toca um réquiem
distante e arrastado. Os partidários
enfileiram-se novamente, como de início, e
estendem seus braços para a saudação nazista.
PARTIDÁRIO 1
Peço um minuto de silêncio pelos companheiros mortos
no putsch de Munique. Os primeiros mártires da causa
nacional-socialista. Und ihr habt doch gesiegt!
PARTIDÁRIO 6
E, no entanto, vocês triunfaram!

O sinal SILÊNCIO é aceso. Enquanto a corneta


toca, a luz diminui lentamente, até se apagar
completamente. Os partidários se retiram,
silenciosos e solenes. Após alguns segundos, o
sinal SILÊNCIO se apaga.
16.

Cena 4
O primeiro acorde da Rapsódia Húngara nº 2 de
Liszt explode furiosamente, junto com um foco
que acende e revela MILA, sentada no chão sobre
sua perna esquerda, e com sua outra perna
esticada para o lado direito. Seus gestos são
suaves, hipnóticos, ritmados. Em suas mãos, um
punhal brilha sob a luz quente. Os movimentos
formam uma dança macabra, mortal - simulam uma
espécie de cortejo da arma à sua vítima.
MILA
(logo após a introdução, quando da
entrada dos contrabaixos)
Sangue da minha pátria que se derrama no chão, vinga
teus filhos perdidos!
Na entrada do tema principal da música, as luzes
acendem, formando uma penumbra soturna. Surgem
dos cantos do palco ITZHAK, BENJAMIN, FELIX e
HELMUT, vestidos apenas com calças dobradas pelo
joelho, e sem camisas; Felix tem um olho roxo e
uma mão enfaixada. Sincronizados, eles formam um
círculo em volta de Mila, e erguem-na no ar como
uma deusa. Carregam-na pelo palco, em uma
coreografia circular, lembrando uma procissão
onde os fiéis carregam a imagem de sua santa de
devoção. Em certo momento, entra SARAH, usando
uma toalha vermelha amarrada em sua cintura e
arrastando-a pelo chão, como a cauda de um
vestido de noiva. Ela carrega um punhal como um
buquê de flores. Os homens descem Mila ao chão,
posicionam-se enfileirados em segundo plano, e
as duas dançam um balé que recorda uma luta de
punhais. O início do solo da flauta marca o
golpe fatal de Mila em Sarah, que cai, fazendo
movimentos ritmados de acordo com a música, como
uma folha seca rodopiando em direção ao chão. A
música retoma seu tema, e Mila desliza para
segundo plano, segurando seu punhal junto ao
peito, enquanto os homens cercam o corpo de
Sarah, enrolam-na na toalha vermelha, e
erguem-na. Benjamin escorrega, quase derrubando
Sarah e, consequentemente, todos. Otto entra,
enquanto todos riem e Sarah indigna-se com
Benjamin.
OTTO
Parem, parem, parem. Benjamin, você deve fazer
movimentos mais fluidos, menos rígidos, ou isso vai
se repetir todas as vezes.
SARAH
Você quer me matar, homem?
17.

BENJAMIN
Perdão, querida!
ITZHAK
(gargalhando)
Ben está tentando ficar viúvo! Ele é contador, sabe
que se for acidente, fica com o seguro!
BENJAMIN
Que seguro, Itzhak? Somos judeus, lembra? Nossa vida
está valendo tão pouco que daqui a pouco as
seguradoras vão pagar quem conseguir ficar vivo.
(Nota: caso haja risos na platéia, o
sinal de Silêncio deve acender,
acompanhado da campainha. Caso
positivo, a cena deverá congelar até
os risos pararem. Durante a peça, toda
vez que um personagem não-nazista
provocar riso, isto deverá acontecer;
para os personagens nazistas ocorrerá
o exato oposto, o sinal Risos deverá
ser aceso. Isto se repetirá até
indicação contrária)
FELIX
Não exagere, Benjamin.

OTTO
Muito bem, vamos do início novamente. Às suas marcas.
HELMUT
Nem pensar, professor. Sem exploração! Vamos fazer um
intervalo, por favor.

OTTO
Como queiram.
Os atores buscam suas camisas na entrada das
coxias ou nos cantos do palco, enquanto Otto
vaga pensativo pelo palco. Timidamente, entra
HELGA, e é recepcionada calorosamente. Ao vê-la,
Otto enrubesce como uma criança, e seus gestos
passam a mostrar certo nervosismo.
OTTO
Fraulein Hoff, a senhora veio! Há quanto tempo não
nos vemos!
HELGA
Certamente faz muito tempo, professor. A vida às
vezes é tão complicada, não é verdade?
ITZHAK
Muito complicada, muito complicada! Mas que milagre
traz a senhora até nosso pequeno esconderijo teatral?
18.

HELGA
Confesso que, nos últimos tempos, tive medo de vir
procurá-los. Tantas coisas horríveis estão fazendo
por aí... Tive medo de não encontrá-los mais na
Alemanha. Mas também tive medo por mim. Minha arte,
não está sendo bem vista ultimamente. Aqueles homens
que antes enchiam meu camarim com rosas e tulipas,
hoje recusam-se a admitir que sabem meu nome.
HELMUT
A senhorita tem razão em ter medo. São tempos
perigosos. Eu vivo me escondendo pelas ruas de
Berlim, a Gestapo está dia e noite em meu encalço.
Muitos camaradas do Partido Comunista já foram
mandados para os campos.

ITZHAK
Esse Helmut é um grande exagerado, fraulein Hoff. Por
que ter medo? Nada demais nos aconteceu, nem vai
acontecer! Professor, o que lhe aconteceu nos últimos
tempos?

OTTO
Nada demais, só perdi minha cidadania e meu emprego
na universidade.
ITZHAK
Seus ex-alunos agradecem ao governo por ter lhes
livrado daquela chatice! E a você, Felix, o que lhe
aconteceu?
FELIX
Nada demais, só tive um pequeno desentendimento com
alguns rapazes da SA, e eles levaram a melhor.
ITZHAK
E por que raios vocês se desentenderam?
FELIX
Eu não faço idéia, querido.
ITZHAK
Benjamin, o que lhe aconteceu ultimamente?
BENJAMIN
Nada demais, só perdi 80% da minha clientela devido
ao boicote aos negócios judeus, e o governo está
ameaçando germanizar meu escritório de contabilidade.
ITZHAK
Está vendo, pode ser que te dêem uma secretária
alemã! Duplamente vantajosa: eficiente e loira de
olhos azuis!
SARAH
Vá à merda, Itzhak!
19.

ITZHAK
Uma bela flor judia, tão delicada! A senhorita pode
ver que a Sarah ainda não aconteceu nada, mas vai
acontecer quando a secretária de Benjamin chegar.

SARAH
Duas vezes à merda, Itzhak Kaufmann!
ITZHAK
E a você, Mila? Alguma vez em sua vida jamais lhe
aconteceu algo?
MILA
Nada demais, querido. O de sempre.
ITZHAK
Que nazista teria coragem de fazer algo a essa fada?
Quanto a mim, nada me aconteceu. Nada que já não
tivesse acontecido antes, como ser despejado, dormir
num canto do nosso palco. Tudo isso já aconteceu em
tempos anteriores aos nazistas, portanto para mim são
só ossos do ofício do ator e boêmio profissional!

BENJAMIN
Itzhak é também um otimista profissional. De qualquer
forma, o que ele quis dizer é que estamos mal, mas
estamos bem. E a senhorita será sempre bem vinda
entre nós.
OTTO
A senhorita não deve ter medo de nos procurar. Eu
garanto que nada lhe acontecerá, e se acontecer, não
ficará desamparada. Nós cuidamos uns dos outros.

MILA
Belas palavras do professor apaixonado.
OTTO
Não ligue para eles, fraulein Hoff. Quando não têm o
que fazer, eles gostam de inventar mexericos sobre os
outros.
As luzes tremem, piscam, e vão enfraquecendo até
se apagarem completamente. A cena congela. O
sinal APLAUSOS acende, bem como um foco de luz,
em primeiro plano em relação aos personagens.
Entra em cena e anda até o foco RUDOLF HESS. Ele
porta um papel em suas mãos, que trata com
solenidade e respeito: é um papel oficial, muito
importante, confiado em suas mãos pelo próprio
Hitler.

HESS