Вы находитесь на странице: 1из 4

2019 – USP/ SCARLOS

1. ACSELRAD, H. Prefácio à segunda edição: vigiar e unir a agenda da sustentabilidade


urbana. In: ACSELRAD, H. et al. (Org.). A Duração das Cidades: sustentabilidade e risco
nas Políticas Urbanas. 2. ed. Rio de Janeiro: Lamparina, 2009. p. 19-36.
2. _____. Introdução. In: ACSELRAD, H. et al. (Org.). A Duração das Cidades:
sustentabilidade e risco nas Políticas Urbanas. 2. ed. Rio de Janeiro: Lamparina, 2009.
p. 37-42
3. _____. Sentidos da Sustentabilidade Urbana. In: ACSELRAD, H. et al. (Org.). A Duração
das Cidades: sustentabilidade e risco nas Políticas Urbanas. 2. ed. Rio de Janeiro:
Lamparina, 2009. p. 43-70.
4. HARVEY, D. Prólogo: a crise do capitalismo. In:_____. 17 Contradições e o fim do
capitalismo. São Paulo: Boitempo, 2016. p. 9-13.
5. _____. Introdução: sobre a contradição. In:_____. 17 Contradições e o fim do
capitalismo. São Paulo: Boitempo, 2016. p. 15-22.
6. _____. Contradição I: valor de uso e valor de troca. In:_____. 17 Contradições e o fim
do capitalismo. São Paulo: Boitempo, 2016. p. 27-34.
7. VIDLER, A. O Campo Ampliado da Arquitetura. In: SYKES, A. K. (Org.). O campo
ampliado da arquitetura: antologia teórica 1993-2009. São Paulo: Cosac Naify, 2013. p.
242-251

8. ARGAN, G. C. O modernismo. In:_____. Arte Moderna: do iluminismo aos movimentos


contemporâneos. São Paulo: Companhia das Letras, 2008. Cap. 4, p. 185-222.
9. _____. A arte como expressão. In:_____. Arte Moderna: do iluminismo aos
movimentos contemporâneos. São Paulo: Companhia das Letras, 2008. Cap. 5, p. 227-
259.
10. GORELIK, A. Das vanguardas a Brasília: cultura urbana e arquitetura na América Latina.
Belo Horizonte: Editora UFMG, 2005.
11. VILLAÇA, F. Introdução. In:_____. Espaço Intra-Urbano no Brasil. São Paulo: Studio
Nobel, 2001. Cap. 1. p. 11-16.
12. _____. Espaço intra-urbano: esse desconhecido. In:_____. Espaço Intra-Urbano no
Brasil. São Paulo: Studio Nobel, 2001. Cap. 2. p. 17-45.
13. _____. Os processos espaciais de conturbação. In:_____. Espaço Intra-Urbano no
Brasil. São Paulo: Studio Nobel, 2001. Cap. 3. p. 49-68.
14. _____. Direções de expansão urbana. In:_____. Espaço Intra-Urbano no Brasil. São
Paulo: Studio Nobel, 2001. Cap. 4. p. 69-112.
15. _____. Reflexões finais. In:_____. Espaço Intra-Urbano no Brasil. São Paulo: Studio
Nobel, 2001. Cap. 13. p. 327-362.
USP-SC

 BALL, M. Markets and the structure of the housebuilding industry: an International


perspective. Journal Urban Studies, London, v. 40, n. 5-6, p. 897-916, May 2003.
Disponível em: . Acesso: 26 jul. 2017.
 BONDUKI, N. Pioneiros da habitação social: cem anos de política pública no Brasil. São
Paulo: Editora UNESP: Edições SESC, 2014. v.1.
 CACCIARI, M. A cidade. Barcelona: Editora Gustavo Gili, 2010.
 ROLNIK, R. Financeirização global da moradia. In: ______. Guerra dos Lugares: a
colonização da terra e da moradia na era das finanças. São Paulo: Boitempo, 2015.
Parte I, p. 19-140.
 ROLNIK, R. Financeirização nos trópicos: moradia e cidade no Brasil emergente. In:
______. Guerra dos Lugares: a colonização da terra e da moradia na era das finanças.
São Paulo: Boitempo, 2015. Parte III, p. 255-368.
 ROLNIK, R. Late Neoliberalism: the financialization of homeownership and housing
rights. International Journal of Urban and Regional Research, Oxford, v. 37, n. 3, p.
1058-1066, May 2013. Disponível em: . Acesso em: 26 jul. 2017.

 ARGAN, G. C. O modernismo. In:______. Arte Moderna: do iluminismo aos


movimentos contemporâneos. São Paulo: Companhia das Letras, 2008. Cap. 4, p. 185-
222.
 ARGAN, G. C. A arte como expressão. In:______. Arte Moderna: do iluminismo aos
movimentos contemporâneos. São Paulo: Companhia das Letras, 2008. Cap. 5, p. 227-
259.
 ARGAN, G. C. A época do funcionalismo. In:______. Arte Moderna: do iluminismo aos
movimentos contemporâneos. São Paulo: Companhia das Letras, 2008. Cap. 6, p. 263-
505.
 COHEN, J. L. Introdução. In: _____. O futuro da arquitetura desde 1889: uma história
mundial. São Paulo: Cosac Naify, 2013. p. 10-17.
 GORELIK, A. Das vanguardas a Brasília: cultura urbana e arquitetura na América Latina.
Belo Horizonte: Editora UFMG, 2005.
 LEPETIT, B. Arquitetura, Geografia, História: usos da Escala. In: _____. Por uma nova
história urbana. São Paulo: EDUSP, 2016. p. 227-261.

UFMG

ARANTES, Pedro Fiori. Arquitetura na Era Digital-Financeira: desenho, canteiro


e
renda da forma. São Paulo: Editora 34, 2012.
CORTÉS, José Miguel G. Políticas do Espaço. Arquitetura, Gênero e Controle
Social. São Paulo: Editora SENAC, 2008.
SEGAWA, Hugo. Arquiteturas no Brasil 1900-1990. São Paulo, Ed Edusp, 1999.

USP -SP

ARGAN, Giulio Carlo. "História da arte". In: ____. História da arte como
história da cidade. São Paulo: Martins Fontes, 1992, pp. 13-72.
 CHUVA, Márcia. “Fundando a nação: a representação de um Brasil barroco,
moderno e civilizado”. Topoi, v. 4, n. 7, jul.-dez. 2003, pp. 313-333.
 FOSTER, Hal. "Museus minimalistas". In: O complexo arte-arquitetura. São
Paulo: Ubu Editora, 2017, p.128-156.
 GINZBURG, Carlo. “De A. Warburg a E.H. Gombrich: notas sobre um
problema de método”. In Mitos, Emblemas, Sinais: morfologia e história, São
Paulo: Companhia das Letras, 1989, pp. 41-93.
 HARTOG, François. "Memória, história, presente". In: _____. Regimes de
historicidade. Presentismo e experiências do tempo. Belo Horizonte: Autêntica,
2013. pp. 133-192.
HARVEY, David. "O direito à cidade". In: _______. Cidades Rebeldes - Do direito à cidade à
revolução urbana". São Paulo: Martins Fontes, 2012, pp. 27-66.
 LE GOFF, Jacques. Documento/ Monumento. In: ____. História e memória.
Campinas: Editora da Unicamp, 1990, p. 535-553.
 MENESES, Ulpiano Bezerra de. Morfologia das cidades brasileiras: introdução
ao estudo histórico da iconografia urbana. Revistas USP. Dossiê Brasil dos
viajantes. São Paulo: USP, CCS, n. 30, jun./ago., 1996.
 TAFURI, Manfredo. “Arquitetura e Historiografia: uma proposta de método”.
In Desígnio ns. 11/12, mar. 2011, pp. 19-28.

UFU

ARANTES, Otília. O Lugar da arquitetura depois dos modernos.


2
ed.
São
Paulo:
Edusp,
1995.

ARGAN, G. C. História da arte como história da cidade.


1ª ed.
São Paulo:
Martins
Fontes,
1992.

ARGAN G. C. Projeto e destino. São Paulo: Ática, 2001.

BRUAND, Yves. Arquitetura contemporânea no Brasil. São Paulo: Perspectiva, 1981.

CASTRIOTA, Leonardo. Patrimônio Cultural: conceitos, políticas, instrumentos. São Paulo:


Annablume; Belo Horizonte: IEDS, 2009.

MONTANER, Josep Maria. Arquitetura e crítica. Barcelona: Gustavo Gili, 2007.