You are on page 1of 7

ESCOLA ESTADUAL ANTÔNIO CARLOS P035C4

Criada pelo Decreto n º 8.245 de 18/02/1928


Praça Gov. Magalhães Pinto, 59 – Centro –Telefone (38)3671-6025 – CEP 38600-000 Paracatu – MG.

TRABALHO DE PROGRESSÃO PARCIAL


Disciplina: Língua Portuguesa Data: ____/___/2019
Aluno (a) Nº Valor:
Turma (s): Nota:
Turno: Matutino Professor: Evandro Souza
Instruções:
1. Verifique se o seu exemplar está completo.
2. Leia atentamente todas as questões. Procure escrever tudo o que sabe sobre o assunto abordado, pois cada detalhe tem seu valor.
3. Esta prova é um documento, portanto evite rasuras e responda-a usando tinta preta ou azul.
4. Para uma possível revisão, é necessário que todas as instruções acima tenham sido seguidas.
5. As respostas devem ser respondidas na Folha de Respostas.

Leia os textos abaixo:


Texto B – Canção do Auxílio (autor desconhecido)
Texto A – Canção do Exílio (Gonçalves Dias)
Minha terra tem riqueza
Minha terra tem palmeiras
Que não dá pra avaliar
Onde canta o sabiá;
Tudo aqui é muito farto,
As aves, que aqui gorjeiam,
Mas difícil de comprar;
Não gorjeiam como lá.
Não permita Deus que eu morra,
Sem fortuna acumular.
Nosso céu têm mais estrelas,
Nossas várzeas têm mais flores,
A Praça dos Três Poderes
Nossos bosques têm mais vida
Mais parece mina de ouro,
Nossa vida mais amores.
Onde políticos espertos
Em cismar, sozinho, à noite,
Buscam, incansáveis, o tesouro.
Mais prazer encontro eu lá;
Minha terra tem palmeiras,
Minha terra tem políticos que,
Onde canta o sabiá.
Em tempos de campanha,
Compram muitos eleitores
Minha terra tem primores,
Usando conhecidas artimanhas.
Que tais não encontro eu cá;
Em cismar – sozinho, à noite –
Aqui se compra de tudo
Mais prazer encontro eu lá:
Com a melhor intenção.
Minha terra tem palmeiras,
Compra-se até deputado
Onde canta o sabiá.
Para garantir eleição.

Não permita Deus que eu morra,


Minha terra tem fortuna
Sem que eu volte para lá:
Que poucas nações têm.
Sem que desfrute os primores
Tem políticos corruptos
Que não encontro por cá:
E corruptores também.
Sem qu’inda aviste as palmeira,
Onde canta o sabiá.
QUESTÃO 01- Após a leitura atenta dos textos
acima, responda: IV
Era um sonho dantesco... o tombadilho
A) De acordo com a sua análise, qual o sentimento
Que das luzernas avermelha o brilho.
que o Texto A desperta no leitor?
Em sangue a se banhar.
.....................................................................................
Tinir de ferros... estalar de açoite...
.....................................................................................
Legiões de homens negros como a noite,
.....................................................................................
Horrendos a dançar...
B) E qual a mensagem que o Texto B tenta transmitir
ao leitor?
Negras mulheres, suspendendo às tetas
.....................................................................................
Magras crianças, cujas bocas pretas
.....................................................................................
Rega o sangue das mães:
.....................................................................................
Outras moças, mas nuas e espantadas,
No turbilhão de espectros arrastadas,
QUESTÃO 02 – A “Canção do exílio” é um dos textos
Em ânsia e mágoa vãs!
mais citados e parodiados da Língua Portuguesa. Os
(...)
versos
Presa nos elos de uma só cadeia,
Teus risonhos lindos campos têm mais flores,
A multidão faminta cambaleia,
Nossos bosques têm mais vida,
E chora e dança ali!
Nossa vida no teu seio mais amores.
Um de raiva delira, outro enlouquece,
Outro, que martírios embrutece,
que remetem, de modo flagrante, ao poema de
Cantando, geme e ri!”
Gonçalves Dias, ocorrem

A) na “Nova canção do exílio”, de Carlos Drummond


Considerando o contexto de produção dos textos
de Andrade, publicada em A rosa do povo.
Condoreiros, pode-se afirmar que o poema “Navio
B) na letra de “Sabiá”, de Tom Jobim e Chico Buarque.
Negreiro”, de 1869, tem por função predominante:
C) no poema “Canto de regresso à pátria”, do
modernista Oswald de Andrade.
A) Comover o público em função do sentimentalismo
D) em “Ainda irei a Portugal”, de Cassiano Ricardo,
e do idealismo.
um dos líderes da Semana de Arte Moderna.
B) Estetizar a realidade, de modo a trazer beleza ao
E) na letra do Hino Nacional Brasileiro, de Joaquim
cotidiano do leitor.
Osório Duque Estrada, oficializada em 1922.
C) Denunciar a sofrida realidade dos escravos,
lutando pela causa abolicionista.
QUESTÃO 03 –
D) Informar objetivamente quanto ao abuso de poder
Navio Negreiro, Castro Alves
e a desigualdade social.
III
E) Contemplar a paisagem marítima e as atividades
Desce do espaço imenso, ó águia do oceano!
comerciais do século XIX.
Desce mais ... inda mais... não pode olhar humano
Como o teu mergulhar no brigue voador!
QUESTÃO 04 – Leia o fragmento abaixo do poema “I-
Mas que vejo eu aí... Que quadro d'amarguras!
juca pirama”, de Gonçalves Dias.
É canto funeral! ... Que tétricas figuras! ...
Texto VI
Que cena infame e vil...
“Tu choraste em presença da morte?
Meu Deus! Meu Deus! Que horror!
Em presença de estranhos choraste?
Não descende o cobarde do forte;
Pois choraste, meu filho não és! II. A segunda geração é conhecida como byroniana,
Possas tu, descendente maldito de extremo idealismo, subjetividade, negativismo e
De uma tribo de nobres guerreiros, morbidez da infância.
Implorando cruéis forasteiros, III. A terceira geração, chamada de condoreira, tem
Seres presa de vis Aimorés. em Castro Alves seu principal representante. Sua
Possas tu, isolado na terra, poesia social tem teor libertário.
Sem arrimo e sem pátria vagando, IV. A terceira geração tinha índole burguesa, com
Rejeitado da morte na guerra, valores assentados na valorização da propriedade
Rejeitado dos homens na paz, rural e no escravagismo.
Ser das gentes o espectro execrado; V. A primeira geração, ao implantar o Romantismo
Não encontres amor nas mulheres, no Brasil, serve-se de valores da Idade Média, valores
Teus amigos, se amigos tiveres, cristãos, portanto, alinhando-se a uma concepção de
Tenham alma inconstante e falaz!” mundo teocêntrica.
VI. A segunda geração é também chamada de ultra-
O trecho do poema “I-juca pirama” refere-se ao romântica, pois apresentava extremo pessimismo,
momento em que o filho guerreiro volta para a sua egocentrismo, exaltação da morte, supremo
tribo e se encontra com seu pai após ter pedido ao desencanto e desilusão.
líder da tribo inimiga, pela qual havia sido capturado, Estão corretas somente as afirmativas:
que o poupasse da morte para que pudesse cuidar de A) I, II, III e IV B) I, III, V e VI.
seu pai amado, muito velho, até este morrer. C) I, II, V e VI. D) II, III, V e VI.
Pensando nos valores defendidos pelo Indianismo E) II, IV, V e VI.
romântico no Brasil, pode-se dizer que a reação do pai
ocorre porque o filho: QUESTÃO 06 –
“Ela era gorda, baixa, sardenta e de cabelos
A) considerou-o um velho incapaz, evidenciando que excessivamente crespos, meio arruivados. Tinha
não o amava de forma digna. um busto enorme, enquanto nós todas ainda éramos
B) demonstrou fraqueza diante da morte, o que achatadas. Como se não bastasse, enchia os dois
representava falta de dignidade. bolsos da blusa, por cima do busto com balas. Mas
C) usou-o como desculpa para escapar da morte, ou possuía o que qualquer criança devoradora de
seja, não possuía nobreza de sentimento. histórias gostaria de ter: um pai dono de livraria.”
D) havia sido capturado pelos inimigos, tornando-se Lispector, Clarice. Felicidade clandestina. Rio de Janeiro: Rocco, 1998.

incapaz de continuar a ser um guerreiro. As palavras em destaque são:


E) era, na verdade, descendente de outra tribo, o que A) Substantivos, porque nomeiam os pronomes ela e
o tornava impuro para conviver entre eles. nós.
B) Adjetivos, porque nomeiam os substantivos ela,
QUESTÃO 05 – Leia as seguintes afirmações sobre nós, cabelos, busto e criança.
as três gerações românticas da literatura brasileira e C) Adjetivos, porque qualificam os substantivos ela,
assinale a resposta correta. cabelos, busto, nós e criança.
I. A primeira geração, também conhecida como D) Adjetivos, porque qualificam os pronomes ela e nós
nacionalista, busca recuperar o medievalismo do e os substantivos cabelos, busto e criança.
Velho Continente, reconformando, para tanto, a figura
do índio brasileiro, que se torna europeizado.
QUESTÃO 07– No trecho pia, água. Táxi. Mesa, toalha, cadeiras, copos, pratos,
"E já no seu primeiro jogo depois do pacto com o talheres, garrafa, guardanapo, xícara. Maço de
Diabo, Tinho assombrou. Fez cinco gols, dois com cigarros, caixa de fósforos. Escova de dentes, pasta,
cada perna e o quinto com uma cabeceada perfeita.", água. Mesa e poltrona, papéis, telefone, revista, copo
de papel, cigarro, fósforo, telefone interno, externo,
os vocábulos em destaque são, respectivamente,
papéis, prova de anúncio, caneta e papel, relógio,
numerais:
papel, pasta, cigarro, fósforo, papel e caneta, telefone,
A) ordinal, cardinal, cardinal e ordinal
caneta e papel, telefone, papéis, folheto, xícara,
B) cardinal, cardinal, ordinal e ordinal
jornal, cigarro, fósforo, papel e caneta. Carro. Maço de
C) cardinal, ordinal, ordinal e cardinal
cigarros, caixa de fósforos. Paletó, gravata. Poltrona,
D) cardinal, cardinal, cardinal e cardinal
copo, revista. Quadros. Mesa, cadeiras, pratos,
E) ordinal, ordinal, ordinal e ordinal
talheres, copos, guardanapos. Xícaras, cigarro e
fósforo. Poltrona, livro. Cigarro e fósforo. Televisor,
QUESTÃO 08 – Marque o item em que o termo "cego"
poltrona. Cigarro e fósforo. Abotoaduras, camisa,
está empregado como adjetivo:
sapatos, meias, calça, cueca, pijama, espuma, água.
A) Coitado! Ele é um pobre cego.
Chinelos. Coberta, cama, travesseiro.
B) Todos os cegos aguçam os outros sentidos.
Ricardo Ramos. Circuito fechado:contos, 1978
C) Aquele cego enxerga o mundo de forma especial.
D) A Terra é um globo cego girando no caos.
QUESTÃO 09 – Com base na leitura, responda às
E) O cego tem um poder maior de abstração.
perguntas.
A) À primeira vista, o texto “Circuito fechado” parece
Leia o texto abaixo.
se limitar a uma simples enumeração de palavras. Em
Circuito Fechado
uma leitura mais atenta, entretanto, percebe-se que
Chinelos, vaso, descarga. Pia, sabonete. Água.
elas estão relacionadas pelo sentido e que forma uma
Escova, creme dental, água, espuma, creme de
história. Qual é o enredo desse conto?
barbear, pincel, espuma, gilete, água, cortina,
.....................................................................................
sabonete, água fria, água quente, toalha. Creme para
.....................................................................................
cabelo; pente. Cueca, camisa, abotoaduras, calça,
.....................................................................................
meias, sapatos, gravata, paletó. Carteira, níqueis,
.....................................................................................
documentos, caneta, chaves, lenço, relógio, maços de
.....................................................................................
cigarros, caixa de fósforos. Jornal. Mesa, cadeiras,
B) Quem é o personagem do texto e quais são suas
xícara e pires, prato, bule, talheres, guardanapos.
características?
Quadros. Pasta, carro. Cigarro, fósforo. Mesa e
.....................................................................................
poltrona, cadeira, cinzeiro, papéis, telefone, agenda,
.....................................................................................
copo com lápis, canetas, blocos de notas, espátula,
.....................................................................................
pastas, caixas de entrada, de saída, vaso com
.....................................................................................
plantas, quadros, papéis, cigarro, fósforo. Bandeja,
.....................................................................................
xícara pequena. Cigarro e fósforo. Papéis, telefone,
C) Observando a maioria das palavras do texto e
relatórios, cartas, notas, vales, cheques,
aplicando seus conhecimentos sobre classes de
memorandos, bilhetes, telefone, papéis. Relógio.
palavras, você as classificaria em: artigos,
Mesa, cavalete, cinzeiros, cadeiras, esboços de
substantivos, adjetivos, pronomes ou verbos? Por
anúncios, fotos, cigarro, fósforo, bloco de papel,
quê?
caneta, projetos de filmes, xícara, cartaz, lápis,
.....................................................................................
cigarro, fósforo, quadro-negro, giz, papel. Mictório,
.....................................................................................
D) Pela leitura do texto, percebe-se que esse QUESTÃO 11 – No Brasil, as gerações românticas
personagem possui um vício muito prejudicial à são classificadas de acordo com a temática
saúde. Que vício é esse? O que você teria a dizer para predominante em cada fase. São três as
essa pessoa? classificações, as quais estão listadas a seguir.
..................................................................................... Então, leia os fragmentos de poemas e trechos
..................................................................................... narrativos e CLASSIFIQUE-OS de acordo com as
..................................................................................... gerações poéticas a que pertencem.
.....................................................................................
QUESTÃO 10 – Os verbos entre aspas no primeiro ( I ) nacionalista / indianista
quadrinho estão no modo: ( II ) ultrarromântica
( III ). abolicionista / republicana

1. ( ) “Além, muito além daquela serra, que


ainda azula no horizonte, nasceu Iracema.
Iracema, a virgem dos lábios de mel, que tinha os
cabelos mais negros que a asa da graúna, e mais
longos que seu talhe de palmeira.
O favo da jati não era doce como seu sorriso; nem a
baunilha recendia no bosque como seu hálito
perfumado. Mais rápida que a corça selvagem, a
morena virgem corria o sertão e as matas do Ipu,
A) Subjuntivo. onde campeava sua guerreira tribo, da grande
B) Futuro. nação tabajara.”
C) Imperativo.
D) Presente. 2. ( ) “O rosto cândido e diáfano, que tanto me
E) Indicativo. impressionou à doce claridade da lua, se
transformara completamente: tinha agora uns
QUESTÃO 11 - “No período romântico, a Literatura toques ardentes e um fulgor estranho que o
de cada nação européia buscava freqüentemente iluminava. Os lábios finos e delicados pareciam
colocar em evidência seus respectivos heróis túmidos dos desejos que incubavam. Havia um
nacionais, representados por reis e cavaleiros abismo de sensualidade nas asas transparentes da
andantes medievais. (...) Assim como os europeus narina que tremiam com o anélito do respiro curto e
buscavam um herói que representasse suas origens sibilante, e também nos fogos surdos que
nacionais, alguns autores brasileiros faziam o incendiavam a pupila negra. ”
mesmo.”
(José Luis Jobim e Roberto Acízelo de Souza. Iniciação à Literatura 3. ( ) “Negras mulheres, suspendendo às
Brasileira, p. 115)
tetas Magras crianças, cujas bocas pretas
Rega o sangue das mães:
Esta reflexão se refere ao:
Outras moças, mas nuas e espantadas, No turbilhão
A) Ultra-Romantismo.
de espectros arrastadas,
B) Indianismo.
Em ânsia e mágoa vãs!...”
C) Condoreirismo.
D) Medievalismo.
4. ( ) “...Eu deixo a vida como deixa o tédio
E) Individualismo.
Do deserto, o poento caminheiro, - Como as horas de
um longo pesadelo Que se desfaz ao dobre de um Texto B
sineiro; Como o desterro de minh’alma errante, Onde “O quarto respirava todo um ar triste de desmazelo e
fogo insensato a consumia: boemia. Fazia má impressão estar ali: o vômito de
Só levo uma saudade - é desses tempos Que Amâncio secava-se no chão, azedando o ambiente; a
amorosa ilusão embelecia. louça, que servira ao último jantar, ainda coberta de
Só levo uma saudade - é dessas sombras Que eu gordura coalhada, aparecia dentro de uma lata
sentia velar nas noites minhas..” abominável, cheia de contusões e roia de ferrugem.
Uma banquinha, encostada à parede, dizia com seu
5. ( ) “...Ontem a Serra Leoa, A guerra, a frio aspecto desarranjado que alguém estivera aí a
caça ao leão, trabalhar durante a noite, até que se extinguira a vela,
O sono dormido à toa cujas últimas gotas de estearina se derramavam
Sob as tendas d'amplidão! Hoje... o porão negro, melancolicamente pelas bordas de um frasco vazio de
fundo, Infecto, apertado, imundo, Tendo a peste por xarope Larose, que lhe fizera as vezes de castiçal”.
jaguar... E o sono sempre cortado Pelo arranco de um (Aluísio Azevedo, Casa de pensão)
finado, Fonte: http://robertoavila.com.br/arquivos/literatura_aula33.htm
Acesso em: 30/12/2013 QUESTÃO 20 (valor: 1 ponto)
E o baque de um corpo ao mar...”
Fonte de todos os fragmentos: livro Grandes Poemas do
Romantismo Brasileiro. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1995. QUESTÃO 12 – Considerando os fragmentos acima
e seus conhecimentos sobre o Romantismo e o
A) 1-I; 2-II; 3-III; 4-III; 5-II. Naturalismo. RELACIONE claramente cada trecho a
B) 1-I; 2-II; 3-II; 4-III; 5-I. um dos estilos propostos no enunciado.
C) 1-I; 2-II; 3-III; 4-II; 5-III. .....................................................................................
D) 1-II; 2-III; 3-II; 4-II; 5-I. .....................................................................................
E) 1-I; 2-III; 3-II; 4-II; 5-I. .....................................................................................
.....................................................................................
Leia os dois fragmentos abaixo e faça o que se pede .....................................................................................
na questão 12. .....................................................................................
.....................................................................................
Texto A .....................................................................................
“É uma sala em quadro, toda ela de uma alvura .....................................................................................
deslumbrante, que realçam o azul celeste do tapete .....................................................................................
de rico recamado de estrelas e a bela cor de ouro das .....................................................................................
cortinas e do estofado dos móveis. A um lado, duas .....................................................................................
estatuetas de bronze dourado representando o amor .....................................................................................
e a castidade sustentam uma cúpula oval de forma .....................................................................................
ligeira, donde se desdobram até o pavimento .....................................................................................
bambolins de casa finíssima. Doutro lado, há uma
lareira, não de fogo, que o dispensa nosso ameno Leia o texto abaixo e, em seguida, responda aos itens
clima fluminense, ainda na maior força do inverno. 13
Essa chaminé de mármore cor-de-rosa é meramente
pretexto para o cantinho de conversação” Quem vai encarar o Facebook?
(José de Alencar, Senhora) Felipe Vicilic
Fonte: http://litviva.blogspot.com.br/2011_01_01_archive.html
Acesso em: 30/12/2013.
"Sua rede social é controlada por publicitários. As questões de números 15 e 16 baseiam-se na
Você é o produto comprado e vendido." Assim, com charge abaixo.
desmedido exagero, a startup americana Ello
anunciou o lançamento de uma nova rede social
online, de mesmo nome. O site pretende se consolidar
como uma espécie de antiFacebook. Nas palavras da
equipe: "Livre de propagandas. A Ello não vende
dados sobre você". Parece utópico. Google e
Facebook nasceram com proposta similar, mas logo
abriram as portas para o bem-vindo dinheiro da
publicidade, sem o qual ambos não sobreviveriam,
muito menos se tornariam empresas bilionárias. Logo
que foi lançada, em março, a Ello foi levada ao canto
do ringue. A opinião geral era de que cederia. No mês
passado, foi além, ao se tornar uma corporação de (http://www.sedur.ba.gov.br/arquivo_charges/charge.
utilidade pública, categoria que nos Estados Unidos 05.06.2007.html)
abrange empresas que se comprometem com metas QUESTÃO 15 – A charge destina-se a
sociais. Com isso, o compromisso de ser livre de A) criticar o conflito existente entre gerações.
anúncios e de não faturar com coleta de dados virou B) conscientizar os leitores da importância de
uma obrigação legal. [...] preservar a natureza.
VILICIC, Felipe. Quem vai encarar o Facebook? In: Revista
C) apontar o desperdício de um desmatamento mal
Veja. Edição 2398. São Paulo: Editora Abril, 2014, p. 106 .
planejado.
D) salientar um processo ainda rudimentar de trabalho
QUESTÃO 13 – Qual é a principal informação do
rural.
texto?
A) A nova rede social online ser livre de propagandas.
QUESTÃO 16 – O humor do texto decorre
B) As redes sociais serem controladas por
A) da derrubada das árvores, que fornecem matéria-
publicitários.
prima para o papel na mão do menino.
C) O lançamento de uma nova rede social online, a
B) da importância de haver um dia dedicado a festejar
Ello.
um meio ambiente preservado e saudável.
D) A pretensão do novo site se consolidar como um
C) na surpresa do pai, por ter um filho preocupado
antiFacebook.
com a necessária conservação ambiental.
D) A abertura do Facebook e do Google para o
D) do contraste entre a fala do menino e a figura do
dinheiro da publicidade.
pai, com o instrumento da devastação na mão.

QUESTÃO 14 – O objetivo desse texto é


A) criticar.
B) instruir.
Boa Sorte!
C) entreter.
D) anunciar.
E) informar.