Вы находитесь на странице: 1из 3

Escola Profissional de Agricultura e Desenvolvimento Rural Ano letivo

de Marco de Canaveses 2015/2016

Exame
1º T / TTAR

Disciplina: Português Data: 21/03/2016


M2 – Textos expressivos e criativos e textos
Módulo: poéticos Rub. Prof.
Classificação
Nome Aluno: Fernando Barbosa Rub. Aluno

GUIÃO DE TRABALHO

Para desenvolver o trabalho deverá numa primeira fase efetuar a recolha de informação
biográfica e acerca das características do autor, seguindo-se da análise do poema.

Introdução
-Propósito do trabalho

Desenvolvimento

1º poema
-Biografia do autor (António Gedeão)
- Levantamento das características dos textos do autor.
- Análise do poema “Pedra filosofal”

2º poema
-Biografia da autora (Sophia de Mello Breyner Andresen)
- Levantamento das características dos textos da autora.
- Análise do poema “Porque”

Conclusão
- O que conseguiu aprender com este trabalho
Webgrafia
Mod.18

Página | 1 de 3
Poemas para análise:

1º poema

Pedra Filosofal

Eles não sabem que o sonho que é cabo da Boa Esperança,


é uma constante da vida ouro, canela, marfim,
tão concreta e definida florete de espadachim,
como outra coisa qualquer, bastidor, passo de dança,
como esta pedra cinzenta Colombina e Arlequim,
em que me sento e descanso, passarola voadora,
como este ribeiro manso pára-raios, locomotiva,
em serenos sobressaltos, barco de proa festiva,
como estes pinheiros altos alto-forno, geradora,
que em verde e oiro se agitam, cisão do átomo, radar,
como estas aves que gritam ultra-som, televisão,
em bebedeiras de azul. desembarque em foguetão
eles não sabem que o sonho na superfície lunar.
é vinho, é espuma, é fermento,
bichinho álacre e sedento, Eles não sabem, nem sonham,
de focinho pontiagudo, que o sonho comanda a vida,
que fossa através de tudo que sempre que um homem sonha
num perpétuo movimento. o mundo pula e avança
como bola colorida
Eles não sabem que o sonho entre as mãos de uma criança.
é tela, é cor, é pincel, In Movimento Perpétuo, 1956
base, fuste, capitel,
arco em ogiva, vitral,
pináculo de catedral,
contraponto, sinfonia, 2º Poema
máscara grega, magia,
que é retorta de alquimista, Porque
mapa do mundo distante,
rosa-dos-ventos, Infante, Porque os outros se mascaram mas tu não
caravela quinhentista Porque os outros usam a virtude
Para comprar o que não tem perdão
Porque os outros têm medo mas tu não

Porque os outros são os túmulos caiados


Onde germina calada a podridão.
Porque os outros se calam mas tu não.

Porque os outros se compram e se vendem


E os seus gestos dão sempre dividendo.
Porque os outros são hábeis mas tu não.

Porque os outros vão à sombra dos abrigos


E tu vais de mãos dadas com os perigos.
Porque os outros calculam mas tu não.

Sophia de Mello Breyner


Andresen
Mod.18

Página | 2 de 3
A recolha de informação e a elaboração do trabalho deverá ter em conta os objetivos do trabalho.

Pretende-se com este trabalho assimilar os seguintes objetivos de aprendizagem:


Assimilar as características dos textos de carácter poético.

NOTA:
O trabalho deverá ser apresentado em PowerPoint e deverá seguir as etapas de qualquer trabalho: Capa
(com a menção do módulo, identificação do aluno, identificação do professor da disciplina), Índice,
Introdução, Desenvolvimento, Conclusão, Bibliografia/Sitegrafia e Anexos (opcional). Ao longo do trabalho
podem e devem ser utilizados: imagens, fotos, etc.

Bom trabalho!
A professora: Noémia Diogo
Mod.18

Página | 3 de 3