Вы находитесь на странице: 1из 7

CÓDIGO DO CANDIDATO: ____________________________

!
UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA!
!
PROGRAMA DE PÓS GRADUAÇÃO 

EM ECOLOGIA E BIOMONITORAMENTO!
!
(PROCESSO SELETIVO 2015)!
!
!
PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS!
!
!
FOLHA DE PERGUNTAS E RESPOSTAS!
!
!
!
!
!
De acordo com o regimento do Programa, na prova
de conhecimento específico serão avaliados o
domínio de conceitos e teorias específicos e a
capacidade de argumentação científica (de
estabelecer relações, generalizações, etc.).
Também será pontuada a capacidade de redação
(correção, clareza e síntese).! Nota Atribuída
!
!
!
Instruções: Você recebeu uma cópia completa de quatro artigos em inglês e esta
folha de perguntas e respostas. Além deste material, só é permitido, durante a prova, o
uso de dicionário de inglês (bilingue ou não). As respostas devem ser apresentadas
em português ou excepcionalmente, para candidatos estrangeiros, em espanhol. É
permitido escrever nos artigos, mas apenas será levado em conta, na atribuição de
nota, o que for escrito nos espaços especificamente destinados a cada questão na
folha de questões. Bom trabalho!!
!
!
!
Duração total da prova: 4 horas!
!
!

Rubrica do candidato: ________________


CÓDIGO DO CANDIDATO: ____________________________

Using ecological thresholds to evaluate the costs and


benefits of set-asides in a biodiversity hotspot

Banks-Leite et al., 2014!
!
QUESTÃO 1 (1,5 pontos) !
Com base em estudos realizados em uma região de Mata Atlântica de 150 km de largura
enfocando mamíferos, aves e anfíbios, os autores estimaram que a quantidade mínima de habitat
requerida para manter a biodiversidade original (avaliada a partir da “integridade das
comunidades” e da “integridade filogenética das comunidades”) em paisagens desse bioma é de
cerca de 30% (denominado valor de limiar). Eles usaram então esse valor para quantificar a
quantidade de área do bioma que deveria ser restaurada para elevar paisagens de 200 ha com
mais de 20% de cobertura florestal ao patamar de 30%. !
Os autores dão algum suporte ao processo de extrapolação que adotaram ao usar o valor de
30%, estimado a partir de dados empíricos obtidos na faixa de 150 km, para definir um limiar de
perda de biodiversidade para o restante do bioma? !
!
Resposta esperada:
Os autores argumentam que resultados que indicam valores semelhantes a 30% foram obtidos
para áreas de Mata Atlântica mais ao norte, o que indicaria que esses resultados não são
contingentes ao local estudado, aos táxons estudados e à escala espacial do estudo.!
!
!
QUESTÃO 2 (1 ponto) !
Os autores argumentam que a integridade filogenética das comunidades representa uma
grandeza que pode indicar a manutenção de traços funcionais importantes das espécies, os quais
são responsáveis pela manutenção de um conjunto de funções ecológicas importantes, como
dispersão de sementes e controle de pragas. Com base nos gráficos da Figura 1, concluem que
as comunidades de Mata Atlântica perdem sua integridade filogenética quando a cobertura de
habitat de reduz a valores menores que 30%, o que contribui para seu argumento de que deve-se
manter um valor de 30% de cobertura de Mata Atlântica nas paisagens para que os benefícios
prestados pela biodiversidade sejam mantidos ao longo de todo o bioma.!
O texto, contudo, não se refere ao fato que a estimativa de intervalo de confiança do limiar de
integridade filogenética não coincide com o intervalo de confiança do limiar de integridade da
comunidade em todos os grupos analisados. !
!
(a) Descreva essa divergência entre os resultados.!
(b) Qual a potencial decorrência dessa divergência para o argumento e conclusão geral dos
autores?!
!
Resposta esperada:
(a) !
Apenas para as Aves a estimativa de IC de limiar de integridade filogenética indica a necessidade
de valores mais elevados de cobertura vegetal original para que a integridade seja mantida.!

Rubrica do candidato: ________________


CÓDIGO DO CANDIDATO: ____________________________
Embora isso não altere o limiar geral para vertebrados, pode indicar que funções ecológicas
importantes de espécies de aves podem ser perdidas mais precocemente, gerando efeitos em
cascata.!
(b)!
Se isso de fato ocorrer, e se os efeitos em cascata derivados da perda de espécies de aves
levarem à perda de processos ecológicos importantes, seria necessário ampliar o limite de 30%
proposto pelos autores como meta de manutenção de áreas protegidas nas propriedades,
encarecendo o pagamento por serviços ambientais.
!
Viewing forests through the lens of 

complex systems science

Filotas et al. 2014!
!
QUESTÃO 3 (1,5 pontos) !
Os autores argumentam que, ao analisarmos os componentes socioeconômicos dos
ecossistemas florestais da perspectiva da ciência dos sistemas complexos, podemos perceber a
existência de mecanismos de auto-organização. !
a) Eles consideram que a auto-organização não é necessariamente ótima para a persistência
das florestas. Como eles justificam esta conclusão?!
b) Na medida em que os componentes socioeconômicos envolvem tomada de decisão em
esferas públicas, isso configura algum limite para a existência de mecanismos de auto-
organização em ecossistemas florestais manejados?!
!
Resposta esperada:
a) Os autores argumentam que a auto-organização em florestas pode sustentar alças de
retroalimentação com consequências prejudiciais, exemplificando com a devastação de florestas
em Borneo, que pode ser modelada como um fenômeno auto-organizado suportado por
interações entre diversos níveis de uma hierarquia de partes interessadas que levam a uma
retroalimentação positiva que sustenta a exploração ilegal de madeira (cf. p. 8 para explicação
mais detalhada de tais interações).!
b) Os autores definem auto-organização como processo pelo qual interações locais entre os
componentes de um sistema causam a emergência de padrões, entidades ou comportamentos
coerentes em escalas superiores da hierarquia, que por sua vez afetam os componentes originais
via retroalimentação. Adicionalmente, consideram que a auto-organização ocorre
espontaneamente. De fato, para que um processo ou sistema seja dito auto-organizado, não pode
ser organizado de modo preponderante por forças internas ou externas a ele. Se considerarmos,
então, que o manejo de florestas é, como também escrevem os autores, tipicamente o resultado
de ações coletivas entre autoridades governamentais, ecólogos, técnicos encarregados do
manejo, e cidadãos preocupados, temos, de um lado, razões para conceber a existência de
mecanismos auto-organizados, já que as interações locais desses múltiplos atores gerarão
padrões emergentes ao nível do ecossistema florestal (aqui entendido como sistema
socioecológico), mas, de outro, para também conceber limites desses mecanismos, na medida em
que há um desequilíbrio na potencialidade dos diferentes autores de organizar o sistema. Por
exemplo, autoridades governamentais que podem decretar leis e outras instituições sociais que

Rubrica do candidato: ________________


CÓDIGO DO CANDIDATO: ____________________________
afetam sobremaneira a exploração de recursos florestais estão em posição mais favorável para
organizar o sistema do cidadãos preocupados, ao menos tipicamente.!
!
!
QUESTÃO 4 (1 ponto) !
A Figura 8 mostra um exemplo de possíveis trajetórias sucessionais após incêndios em florestas
boreais de Quebec. !
!
(a) Aplique os conceitos de “memória” e “dependência de trajetória” para interpretar o que mostra
a figura.!
(b) A ecologia foi historicamente dominada pelo que alguns autores denominam “paradigma do
equilíbrio”, ilustrado, por exemplo, por modelos de dinâmica de populações que representam duas
fases em tal dinâmica, a fase r, de crescimento exponencial do sistema, e a fase K, quando este
alcança equilíbrio, ao atingir capacidade de suporte do sistema mais amplo, que abriga a
população modelada. Há modelos alternativos, que se apoiam na premissa de que sistemas
biológicos são deslocados do equilíbrio e, assim, podem exibir múltiplos estados estáveis
alternativos. Neste caso, além das fases r e K, os modelos dos sistemas consideram uma fase Ω
(ômega), na qual o sistema se desorganiza sob impacto de perturbações, liberando os recursos
que havia acumulado na fase r, culminando na fase K, seguida por uma fase α, de reorganização,
que conduz o sistema novamente à fase de acumulação via crescimento exponencial (r). Desse
modo, perturbações não são mais tratadas como externas ao sistema, ou, de algum modo,
disruptoras de seu equilíbrio, mas como parte da própria dinâmica dos sistemas ecológicos. À luz
destas ideias, vocês devem:!
- Retornando à Figura 8, interpretar o que está sendo mostrado à luz das seguintes ideias:
múltiplos estados estáveis de sistemas ecológicos; fases r, K, Ω e α na dinâmica ecossistêmica;
perturbações como parte da dinâmica natural do sistema.!
- Analisar os limites do paradigma do equilíbrio à luz desta interpretação, assim como suas
consequências para a conservação.!
!
Resposta esperada:
(a) Sistemas complexos exibem memória, porque acumulam informações do passado que
influenciam as trajetórias futuras por meio de mudança persistente na estrutura e composição do
sistema. Isso gera uma dependência de trajetória, porque eventos passados influenciam quais
trajetórias os sistemas seguem no presente e futuro, o que implica uma natureza historicamente
contingente de seu desenvolvimento. Por exemplo, após a abertura de uma clareira num sistema
florestado, como no caso de incêndios nas florestas boreais mostradas na Figura 8, eventos
passados de recolonização, dependentes da geografia da paisagem circundante, da
disponibilidade de sementes etc., afetarão a sucessão do sistema na direção de diferentes
estados estáveis alternativos.!
- A Figura mostra que, nas florestas boreais de Quebec, múltiplos estados estáveis podem ser
alcançados, a depender dos processos de recolonização de áreas devastadas pelo fogo. Isso
mostra a natureza contingente ou não-determinística da sucessão, que, retendo memória de
eventos passados, pode conduzir o sistema a diferentes estruturas e composições.!
- A Figura mostra na parte superior a fase Ω, com o sistema liberando os recursos acumulados
através do fogo. Após o incêndio ocorrer, a disponibilização de nutrientes antes retidos nas
árvores a partir de suas cinzas leva a uma fase de reorganização (α), que, por sua vez, conduz o

Rubrica do candidato: ________________


CÓDIGO DO CANDIDATO: ____________________________
sistema a acumular recursos novamente, por exemplo, biomassa, na fase r, culminando com a
fase K, correspondente aos estados estáveis alternativos mostrados na parte inferior da Figura.
Nesse ponto, o sistema terá alcançado máximo acúmulo de recursos, os quais, por sua vez,
comportarão combustíveis, levando ao reinício do ciclo, com novo incêndio, correspondente à fase
Ω.!
- Se considerado em curta escala, incêndios florestais parecem perturbações destrutivas dos
sistemas florestais. Contudo, numa escala mais apropriada, que comporte as fases r, K, Ω e α, os
incêndios são parte da dinâmica natural dos sistemas florestais, tendo sido incorporados à
mesma, como mostram as adaptações das árvores de florestais boreais para rápido rebrotamento
após incêndios
!
- O paradigma do equilíbrio não permite modelar apropriadamente a dinâmica de sistemas
ecológicos, na medida em que se limita às fases r e K, limitando a compreensão da natureza
dinâmica dos sistemas ecológicos, sempre fora do equilíbrio, ou seja, sempre sujeitos a processos
de liberação de recursos e reorganização, que afetam sua estrutura e composição. Em termos de
conservação, o foco sobre equilíbrio pode levar a ações de conservação inadequadas, que visam
eliminar o que são consideradas perturbações destrutivas do sistema, mas que podem ser parte
de sua dinâmica natural. Por exemplo, um processo de conservação em savanas que elimine o
fogo destruirá a fisionomia típica das savanas, i.e., campos de grama com árvores e arbustos
espaçados, na medida em que levará ao predomínio das árvores e arbustos, que não mais serão
destruídos por incêndios periódicos.!
!
Cognitive Ecology

Hutchins 2010!
!
QUESTÃO 5 (1 ponto) !
Qual das principais abordagens à cognição (cibernética e informacional) deu origem às teorias
mais ecológicas da cognição? Qual a diferença entre estas abordagens principais? Qual a
principal contribuição que as teorias ecológicas da cognição teriam a oferecer para a
compreensão da cognição animal, na visão do autor?!
!
O autor mostra que há duas grandes abordagens à cognição: a cibernética, e a informacional. A
primeira deu origem às teorias ecológicas que são apresentadas no texto, enquanto que a
segunda foi dominante até algumas décadas atrás, quando começaram a surgir as teorias
ecológicas. !
!
A principal questão levantada pelas teorias ecológicas diz respeito às unidades de análise do
fenômeno cognitivo: do ponto de vista destas teorias (Ecologia Psicológica, Ecologia da Mente, e
Teoria da atividade Histórico-Cultural), a cognição é um fenômeno que não se dá apenas no
cérebro, mas inclui também o corpo e os objetos do mundo externo, quando estes elementos
funcionam de forma correlacionada. Neste ponto elas se opõem à abordagem informacional,
segundo a qual a cognição é um fenômeno exclusivamente ligado ao processamento superior de
informações (manipulação de símbolos no sistema nervoso central). !
!
Ao incluir o corpo e o mundo externo como constituintes do processamento cognitivo, as teorias
ecológicas da cognição expandem a unidade de análise do fenômeno cognitivo, permitindo um
Rubrica do candidato: ________________
CÓDIGO DO CANDIDATO: ____________________________
maior diálogo com outras ciências, como a ecologia e a evolução, e permitem compreender
fenômenos que tinham ficado de fora da abordagem informacional, como a cultura, o contexto
ecológico e o contexto histórico.!
!
!
QUESTÃO 6 (1,5 pontos) !
Aponte, em cada alternativa, verdadeiro (V) ou falso (F), segundo o artigo.!
(Duas questões assinaladas incorretamente anulam uma assinalada corretamente)!
!
( V )! Há muitas concepções sobre a relação entre os processos ecológicos e os processos
cognitivos.!
( F )! A melhor das teorias sobre a relação entre ecologia e cognição é aquela que melhor
representa o mundo real.!
( F )! A visão da cognição como processamento de informação facilita uma integração teórica
aos processos ecológicos.!
( F )! A abordagem da ecologia psicológica à cognição se opõe à abordagem dos sistemas
dinâmicos.!
( V )! Unidades de análise definidas em termos da relação dinâmica entre seus componentes
são preferíveis a unidades de análise definidas em termos de suas propriedades intrínsecas.!
( V )! As teorias distintas sobre a conexão entre ecologia e cognição tenderão a convergir na
medida que a expansão de suas unidades de análise as colocar em solo comum.!
( F )! O crescimento histórico do campo da ecologia cognitiva terá alto impacto sobre a ecologia
em geral, mas pouco ou nenhum impacto em áreas mais distantes do conhecimento, como por
exemplo na concepção sobre evolução dos sistemas biológicos.!
( F )! A conectividade entre sistemas cognitivos e ecológicos cria sistemas complexos onde tudo
está conectado a tudo, o que dificulta a formulação de teorias gerais unificadoras a respeito dos
sistemas cognitivos.!
!
!
Depletion, Degradation, and Recovery Potential of
Estuaries and Coastal Seas

Lotze et al. 2006!
!
QUESTÃO 7 (1,5 pontos) !
Segundo o trabalho de Texto Lotze et al 2006, assinale verdadeiro (V) ou falso (F).!
!
( F ) !A Figura 3C mostra os padrões históricos, atuais e prevê cenários de aumento da invasão
de espécies exóticas levando a degradação de habitats e a extinção de grandes vertebrados.!
( V ) !Apesar das grandes diferenças naturais e históricas entre os sistemas estuarinos
estudados, o padrão temporal de degradação observado em cada estuário foi semelhante.!
( F ) !Segundo os autores, a principal causa de extinção de espécies nos sistemas estuarinos
estudados é a destruição de habitat.!
( F ) !A Figura 1E mostra que no Wadden Sea as abundancias das espécies são maiores do
que em Delaware Bay. !

Rubrica do candidato: ________________


CÓDIGO DO CANDIDATO: ____________________________
( F ) A Figura 2 indica que esforços para conservação das espécies e dos sistemas estuarinos
tem revertido o cenário de degradação da qualidade da água. !
( V ) Os resultados não indicaram que extinções das espécies estudadas foram causadas por
mudanças climáticas ou por invasões biológicas.!
( V ) A pesca de arrasto contribuiu para a diminuição na abundancia de organismos filtradores
e construtores de habitats como corais e hidrozoários.!
( V )!Nos dois períodos culturais mais recentes a tendência de degradação, analisada sob o
ponto de vista de abundancia relativa, diminuiu na maioria dos grupos de animais analisados e foi
revertida em alguns estuários.!
( V )!Ao longo do tempo, o alvo da pesca nos sistemas estuarinos estudados mudou para um
nível trófico diferente. !
( F )!As analises mostraram que o grau de degradação dos estuários depende
significativamente de vários fatores, incluindo a densidade da população Humana.!
( V )!Os autores sugerem que a degradação em estuários de países em desenvolvimento deve
aumentar. !
( F ) !A severa eutrofização observada nos últimos períodos culturais causou declínios na
diversidade.!
!
QUESTÃO 8 (1 ponto)!
Resiliência pode ser entendida como a velocidade ou a capacidade de uma comunidade de um
sistema natural, como estuários, retornar a um estado anterior depois de ter sido perturbada e
deslocada desse estado. Discuta como o trabalho de Lotze et al. (2006) se relaciona com o
conceito de resiliência e qual a importância de trabalhos desse tipo nesse contexto.!
!
Na introdução do trabalho de Lotze et al. (2006) os autores mencionaram que centenas de anos
de exploração dos recursos naturais, modificação de habitats e poluição têm prejudicado a
resiliência ecológica de sistemas estuarinos. Mais ao final do artigo os autores pontuaram que a
perda (erosão) da diversidade e da complexidade prejudicou a resiliência, dando lugar à
proliferação de algas indesejáveis, áreas sem vida, doenças e invasões, e aumentaram o
potencial para desastres.!
Assim, podemos entender que a degradação histórica dos ambientes estuarinos tem diminuído a
capacidade de as comunidades estuarinas se recuperarem após sofrerem perturbações.!
Trabalhos como o de Lotze tem papel fundamental para avaliar quais seriam os estados naturais
(i.e. anteriores) dessas comunidades. Somente com uma correta descrição desse estado das
comunidades, podemos avaliar a magnitude de uma mudança e se, após a perturbação, as
comunidades são capazes de retornar a esses estados.

Rubrica do candidato: ________________

Похожие интересы