Вы находитесь на странице: 1из 37

Teste de empregabilidade

1. 1. Pergunta

13 pontos

Tem uma licenciatura?

o Não

o Sim, nao não técnica

o Sim, técnica
2. 2. Pergunta

10 pontos

Está disposto a ir trabalhar fora da sua cidade e país?

o Não, não posso ou não quero

o Sim, cidade dentro do meu país

o Sim, cidade e país


3. 3. Pergunta

15 pontos

Quantas pessoas sabem que você sabe fazer este


trabalho ou tarefa remunerada extremamente bem?

o Entre 0 a 25

o Entre 25 e 200

o Mais de 200
4. 4. Pergunta

17 pontos

O seu trabalho não requere presença física?


o Presencial e à distância

o Sim, trabalho à distância

o Não, tenho de trabalhar presencialmente


5. 5. Pergunta

7 pontos

Se o meu trabalho requer presença física, e vivo… (Se o


trabalho não requer presença física anotar 5 pontos)

o Sim, mas vivo numa grande cidade

o Sim, e vivo numa pequena povoação urbana

o Sim, e vivo muito longe das povoações urbanas


6. 6. Pergunta

13 pontos

Domina o inglês?

o Mais ou menos

o Sim, completamente

o Não
7. 7. Pergunta

15 pontos

Tem uma presença física correcta para o tipo de trabalho


que procura?

o Não

o Não sei

o Sim
8. 8. Pergunta

30 pontos
Quantas pessoas o conhecem, sabem que é bom na sua
profissão e dispõem de uma posição de influência directa
para oferecer-lhe uma boa oportunidade de trabalho no
futuro?

o 0–3

o 8–4

o >8
9. 9. Pergunta

19 pontos

Está a trabalhar actualmente?

o Não, estou desempregado há mais de 6 meses

o Sim, como empregado por conta de outrem

o Sim, como freelancer na minha empresa

o Não, estou desempregado há menos 6 meses


10.10. Pergunta

5 pontos

Está no Linkedin?

o Não

o Sim
11.11. Pergunta

15 pontos

Quantas pessoas estão dispostas a falar bem de si


profissionalemente?

o Menos de 5

o Entre 5 e 15

o Mais de 15
12.12. Pergunta

9 pontos

Sabe fazer alguma profissão ou tarefa remunerada


extremamente bem?

o Não sei

o Sim

o Não
13.13. Pergunta

20 pontos

O seu currículo, formação e experiência estão em


consonância com o tipo de trabalho que está a procura?

o Não

o Sim, totalmente

o Sim, mas apenas em alguns pontos


14.14. Pergunta

11 pontos

As suas expectativas salariais e de tipo de trabalho são de


mercado?

o No geral sim

o Sim, apesar de poder moldar-me perfeitamente

o Não, espero muito mais das oportunidades que


vejo
15.15. Pergunta

17 pontos
Vendo em empresas de selecção e em webs de emprego
vê muitas ofertas em que acredita que encaixa a mais de
90%?

o Sim, bastantes

o Sim, muitas

o Vejo poucas ou nenhuma


16.16. Pergunta

10 pontos

O seu trabalho requer viagens mas não há nenhum


problema

o Sim, mas com alguns problemas

o Sim, viajo sem problemas

o Não
17.17. Pergunta

17 pontos

Quando idiomas, além do inglês, domina?

o 2

o 3 ou mais idiomas

o 1
18.18. Pergunta

11 pontos

As pessoas que fazem o mesmo que você, na mesma ou


em outras empresas, têm a mesma idade que você?

o Normalmente são mais velhos que eu e têm um


salário maior

o No geral sim e temos o mesmo salário


o Normalmente são mais jovens e têm um salário
menor
19.19. Pergunta

13 pontos

Há procura na profissão do seu sector ou en outros


sectores?

o Há alguma mas não é fácil de encontrar

o Está totalmente parado, é muito difícil encontrar

o Sim, há procura e espera-se mais no futuro


20.20. Pergunta

15 pontos

Quantas pessoas tem na sua rede de Linkedin que estejam


trabalhando?

o Mais de 300

o Entre 100 e 300

o Menos de 100
21.21. Pergunta

25 pontos

É uma pessoa proactiva e capaz de identificar, contactar,


falar, convencer e explicar o valor que alguém pode ter
com influência para conseguir um emprego?

o Sim

o Não

o Não sei
22.22. Pergunta

15 pontos
Quantas vezes ajudou a sua rede profissional nos últimos
meses?

o Mais de 6 vezes nos últimos 12 meses

o Entre 3 e 6 vezes nos últimos 12 meses

o Menos de 3 vezes nos últimos 12 meses

Empregabilidade muito alta (170 – 210 pontos): A probabilidade


de encontrar trabalho num período razoável de tempo (menos
de 4 meses) é muito elevada, sempre e quando active todas as
suas opções de empregabilidade e actue de forma decisiva e
consequente.

Empregabilidade alta (140 – 169): A probabilidade de encontrar


trabalho num período razoável de tempo (entre 3 e 6 meses) é
bastante elevada, sempre e quando active todas as suas
opções de empregabilidade e actue de forma decisiva e
consequente.

Empregabilidade média (110 – 139): Apesar de poder tardar um


prazo superior ao desejável (entre 4 e 8 meses), deveria poder
encontrar emprego. Mas cuidado, assegure-se a não ter
nenhum ponto chave que o desqualifique.

Empregabilidade muito justa (70 – 109): Vai-lhe ser difícil


encontrar trabalho num tempo razoável. É muito importante
que aumente o seu índice de empregabilidade se quer ter êxito
nos próximos 12- 24 meses.

Empregabilidade muito baixa (45 – 70): É muito difícil que


encontre emprego ou se o faz necessitará muito esforço. Se não
aumenta drasticamente o seu índice de empregabilidade vai
ser quase impossível conseguir um emprego digno. Se está a
trabalhar deve ser consciente que se encontra numa situação
de risco se perde o emprego.
Empregabilidade extremamente baixa (0 – 44): Deve planear a
sua aproximação ao mundo laboral e melhorar de forma
exponencial o seu índice de empregabilidade. Se está a
trabalhar deve ser consciente que está numa situação de risco
extremo de não encontrar emprego no caso de se encontrar
sem trabalho.
Se você deseja conhecer seu grau de empregabilidade preencha o teste abaixo.
Para que o resultado seja fidedigno responda a cada questão com a máxima
sinceridade retratando a sua situação atual e não a situação ideal.

S = SIM N = NÃO + - = MAIS OU MENOS

1. Eu me envolvo completamente. Trabalho no emprego como se o negócio fosse


meu S N + -

2. Sou fluente na língua inglesa (conversação, leitura, escrita) S N + -

3. Me adapto rapidamente a todos tipo de mudanças na empresa S N + -

4. Minha profissão está totalmente de acordo com minha vocação S N + -

5. Crio constantemente desafios profissionais para mim mesmo S N + -

6. Faço pelo menos um curso de curta duração (de 8 a 24 horas) a


cada seis meses S N + -

7. Estou sempre atento às oportunidades de trabalho que surgem no mercado,


ligadas à minha profissão S N + -

8. O trabalho que executo é importante, mesmo assim, sou substituível a qualquer


momento S N + -

9. Tenho grande iniciativa e estou sempre inovando no meu trabalho S N + -

10. Cuido da minha aparência e utilizo sempre roupas adequadas ao ambiente em


que estou S N + -

11. Tenho uma rede contatos e relacionamentos profissionais fora da empresa que
podem me abrir oportunidades de trabalho rapidamente S N + -

12. Estou sempre me atualizando e fazendo cursos de aperfeiçoamento de média


e longa duração em minha área profissional S N + -

13. Tenho disponibilidade para viajar ou mudar de cidade S N + -

14. Tenho facilidade de me relacionar com qualquer tipo de pessoa S N + -


15. Se eu fosse demitido hoje, teria uma nova colocação no máximo em dois ou
três meses S N + -

16. Eu, não minha empresa, sou o maior responsável pelo desenvolvimento da
minha carreira e da minha profissão S N + -

17. Tenho facilidade de vender minhas ideias aos outros S N + -

18. Me sinto inibido em dar palestras e enfrentar público S N + -

19. Trabalhar em equipe e interagir com pessoas é um dos meus


pontos fortes S N +-

20. Não me abalo com facilidade. Sei tomar decisões sob pressão e trabalhar em
ambientes estressantes. S N + -

Faça sua Contagem de Pontos.

Marque um ponto para cada resposta SIM dadas às seguintes afirmações: 1, 2, 3,


4, 5, 6, 7, 9, 10, 11, 12, 13, 14, 15, 16, 17, 19, 20

Marque um ponto para cada resposta NÃO dadas às seguintes afirmações: 8, 18

Marque meio ponto para cada resposta MAIS OU MENOS

TOTAL DE PONTOS_______

SUA AVALIAÇÃO

De 18 a 20 pontos. Parabéns. O desemprego não aflige você, porque sua


empregabilidade está no auge. Você sabe investir em você e se destacar no
trabalho, tem um bom network extra empresa, está atento ao que ocorre ao seu
redor e às tendências do mercado. Se viesse a perder o emprego rapidamente
conseguiria outra colocação.

De 15 a 17,5 pontos. Sua empregabilidade esta entre média e boa. Você procura
se atualizar e busca ser reconhecido pela empresa, embora, talvez, nem sempre o
consiga. Demonstra interesse pelo que ocorre no mercado embora,
necessariamente, não signifique que queira trocar de emprego. É provável que
você tenha que melhorar seu network. Veja as questões onde você não pontuou,
ou obteve meio ponto, pois elas podem dar-lhe boas indicações do que necessita
melhorar.

De 12 a 14,5 pontos. Sua empregabilidade é regular. Apresenta várias brechas


que podem dificultar seu trabalho ou sua garantia de emprego. Procure analisar
como anda seu aprimoramento profissional, seu relacionamento com entidades
externas e profissionais da área e, sobretudo, como você está a vendendo seu
serviço dentro da própria empresa. Veja as questões onde você não pontuou, ou
obteve meio ponto, pois elas podem dar-lhe boas indicações do que necessita
melhorar.

Abaixo de 12 pontos. Sua empregabilidade é baixa. Talvez você ande


desmotivado ou não esteja dando importância à sua carreira, mas existem muitas
brechas que precisam ser ajustadas. Não subestime seu trabalho, sua empresa ou
o mercado de trabalho. Se você trabalha numa organização onde não existe
estabilidade de emprego você tem que investir forte em si e em sua carreira. Boas
colocações requerem trabalho intenso e continuado, aperfeiçoamento contínuo, e
uma boa rede de contatos. Veja as questões onde você não pontuou, ou obteve
meio ponto, pois elas podem dar-lhe boas indicações do que necessita melhorar.

Texto extraído do livro “35 Testes para Avaliar suas Habilidades Profissionais”, de
Ernesto Artur Berg, Juruá Editora.
1.Eu, rotineiramente, defino metas realistas e controlo o meu progresso até
que eu as alcance.
Nunca Raramente Às vezes Frequentemente Muito
frequentemente
2.Quando eu tenho que tomar uma decisão, escolho a primeira solução que
me parece boa.
Nunca Raramente Às vezes Frequentemente Muito
frequentemente
3.Eu encaro a vida com confiança e eu tenho alta autoestima.
Nunca Raramente Às vezes Frequentemente Muito
frequentemente
4.Quando se trata de gerir a minha carga de trabalho, eu sei quais são as
minhas prioridades.
Nunca Raramente Às vezes Frequentemente Muito
frequentemente
5.O desenvolvimento de equipe é uma área na qual eu admito economizar
quando o tempo e os recursos são limitados.
Nunca Raramente Às vezes Frequentemente Muito
frequentemente
6.Eu perco tempo durante o dia, por não ter certeza do que é preciso ser
feito.
Nunca Raramente Às vezes Frequentemente Muito
frequentemente
7.Quando eu quero motivar as pessoas, eu tento usar a mesma abordagem
com todas as pessoas.
Nunca Raramente Às vezes Frequentemente Muito
frequentemente
8.O trabalho que faço diariamente reflete meus valores, e ele é consistente
com os objetivos que eu estabeleci para mim mesmo.
Nunca Raramente Às vezes Frequentemente Muito
frequentemente
9.Sou capaz de comunicar as minhas necessidades e eu me certifico de que
a minha mensagem foi ouvida e compreendida.
Nunca Raramente Às vezes Frequentemente Muito
frequentemente
10.Quando eu encontro um problema, busco imediatamente possíveis
soluções.
Nunca Raramente Às vezes Frequentemente Muito
frequentemente
11.Quando há um conflito eu uso minhas habilidades de comunicação para
encontrar soluções e resolver a situação completamente.
Nunca Raramente Às vezes Frequentemente Muito
frequentemente
12.Estou ciente das diferenças entre liderança e gestão.
Nunca Raramente Às vezes Frequentemente Muito
frequentemente
13.Ao discutir um problema com alguém, eu tento ficar um passo à frente
na conversa e já decidir o que vou dizer a seguir.
Nunca Raramente Às vezes Frequentemente Muito
frequentemente
14.Quando me deparo com um revés, tenho dificuldade em focar na
situação de forma positiva e objetiva.
Nunca Raramente Às vezes Frequentemente Muito
frequentemente
15.Sou motivado para completar todo o meu trabalho em tempo hábil.
Nunca Raramente Às vezes Frequentemente Muito
frequentemente
DEBORA SANTOS
Graduada em Administração de Empresas, Licenciatura em Pedagogia, MBA em Gestão
de Pessoas, Pós graduando em Direito do Trabalho, Formação em Coaching Integrado
com Certificação Internacional pelo Inst. Brasileiro de Coaching. Mais de 14 anos de
experiência em implantação, reestruturação e administração dos Recursos Humanos.
Segue para os colegas que estão fazendo trabalhos de Mapeamento de Competências,
alguns exemplos que podem utilizar:
Alguns exemplos de COMPETÊNCIAS
1- Planejamento e organização
Planeja, organiza e controla as atividades sob sua responsabilidade, possuindo uma
visão global dos objetivos a alcançar. Compatibiliza os meios e coordena as atividades
dentro de prioridade das metas estabelecidas.
2- Solução de Problemas
Capacidade de identificar problemas, analisando asa causas e consequências, tomando
providências para evita-los e ou soluciona-los.
3- Competência Técnica
Domínio e atualização técnica em seu campo de atuação, conhecimento em variáveis
econômicas, políticas, sociais e tecnológicas que impacta em seu trabalho e / ou na
empresa: conhecimento das Políticas, Normas e Procedimento da Empresa.
4- Agente de Mudanças
Capacidade de visualizar, aceitar e implementar mudanças orientadas para evolução e
desenvolvimento da empresa, demonstrando uma postura aberta ao questionamento
do status que e a inovação.
5- Desenvolvimento de Pessoas
Habilidades para descobrir talentos das pessoas com que trabalha e de identificar
potencialidade, proporcionando orientação, criando oportunidade para o
desenvolvimento das capacidades e potencialidade de sua equipe, canalizando- as para
o trabalho criativo e desafiador e para manter elevado o nível de motivação.
6- Visão Empreendedora
Possui visão geral da empresa, identificando oportunidade de negócios e capacidade
de integrar-se em esforço comum para a realização das atividades visualizada.
7- Tomada de Decisão
Coragem, iniciativa e ponderação para assumir riscos, definindo e especificando a
situação em causas e efeitos decidindo pela melhor alternativa apresentada.
8- Administração de resultados
Capacidade de gerenciar resultados, delegando atividades e apoiando processos de
alcance dos mesmos. Foco na demonstração de resultados mensurados de forma
quantitativa e qualitativa.
9- Comunicação
Capacidade de expor ideias, relatar fato relativo a atividades de maneira clara,
competente e entendível, proporcionando um diálogo e feedback.
10- Relacionamento Interpessoal
Facilidade em estabelecer contato, desenvolvimento harmonia e confiança no seu
relacionamento. Sobressaí – se pela cortesia e atuação dispensadas aos outros.
11- Cooperação
Participar, cooperando com todos os membros de sua equipe os outros grupos
Da organização, na execução do trabalho.
12- Criatividade
Capacidade de formular novos padrões, criar ideias inovadoras para o
desenvolvimento do trabalho, trazendo resultados para a organização.
13- Gerência participativa
Capacidade para gerenciar buscando o envolvimento e o comprimento da equipe e dos
usuários de seus serviços na formação de planos de trabalho, na análise de problemas,
nas decisões, no planejamento, na execução dos serviços e na avaliação das situações
surgidas.
14- Administração de conflitos
Capacidade para enfrentar e resolver as situações de conflitos com equilíbrio e
segurança, analisando as variáveis envolvidas na situação, identificando as causas e
buscando os meios para a solução.
15- Desenvolvimento de pessoas e motivação de equipe
Habilidade para descobrir os talentos das pessoas com quem trabalha e de identificar
potencialidades, propiciando orientações, criando oportunidades para o
desenvolvimento das capacidades e potencialidade de sua equipe, canalizando – as
para o trabalho criativo e desafiador e para manter elevado o nível de motivação.
16- Orientação para qualidade
Busca permanente da qualidade dos produtos e/ou serviços prestados, do
atendimento interno/externo, das relações interno/externas e comprometimento com
a implantação e operacionalização dos Programas de Qualidade da empresa.
17- Liderança por objetivos
Capacidade de identificar e definir objetivos ou metas com clareza e exatidão,
definindo indicadores de resultados relacionados com qualidade, prazo, custo e
quantidade, gerenciando – os na busca de resultados esperados.
18- Estrategista
Capacidade de formular e articular alternativas estratégica e criativa para consecução
de objetivos específicos, visualizando condições favoráveis a ações táticas, criando e
ampliando os meios necessários e otimizando recursos, pessoas e oportunidades.
19- Atualização profissional e conhecimento do trabalho
Atitude de buscar constante aperfeiçoamento, mantendo – se a par das inovações
relativas as atividades. Nível de compreensão dos princípios básicos, teóricos e
práticos do trabalho.
20- Capacidade de síntese
Capacidade de inter – relacionar as partes constitutivas, compondo-as num todo
organizado.
21- Tolerância
Capacidade de resistir a frustrações, conseguindo adiar a satisfação imediata.
22- Adaptabilidade
Manter-se eficaz com tarefas, ambientes diversos, responsabilidades e pessoas
diferentes.
23- Coaching
Estabelecer metas de realização, supervisionar o desempenho treinar e avaliar.
24- Monitoramento de informações
Estabelecer procedimentos constantes parta coletar e rever informações necessárias
para gerenciar uma organização.
25- Desenvolver parcerias
Identificar oportunidades e agir a fim de criar relacionamento estratégico entre
pessoal de uma área, equipe para ajudar e avançar objetivos do negócio.
26- Principio ético
Lealdade e seriedade, reditão e responsabilidades do tratamento de questões
empresariais.
27- Visão do cliente
Capacidade em perceber a importância e promover satisfação do cliente
28- Comprometimento para qualidade e o negócio
Grau de envolvimento, dedicação e empenho do emprego em relação a qualidade de
seu trabalho, tendo em vistas as matas empresariais.
29- Visão do cliente
Capacidade par compreender o dinamismo do mercado, empresa, bem como da
adequação de seus produtos e serviços diante de um canário sócio – político-
econômico.
30- Produção
Capacidade de produzir volumes e quantidade de trabalho executado normalmente.
31- Qualidade
Busca executar e apresentar trabalhos com alto padrão de confiabilidades, sendo certo
pela primeira vez, dispensando quaisquer correções.
32- Flexibilidade
Capacidade de encarar situações, mudando suas preconcebidas ou rígidas,
demonstrando disposição, interesse e abertura par entender as situações e adotar, ou
não novas posições.
33- Visão
Capacidade de perceber as relações entre as áreas da organização, identificando os
impactos nos processos operacionais e estratégicos.
34- Organização do trabalho
Capacidade de trabalhar com método e ordem, distribuição adequada do tempo e das
tarefas, sabe situar – se no tempo (quando) e no espaço (onde), com relação ás
responsabilidades assumidas.
35- Iniciativa
Não requer estímulos da chefia ou superior para iniciar uma ação direta na solução de
problemas apresentados.
36- Arrojo
Capacidade de assumir riscos, de forma empreendedora e audaz, apresentando
facilidade de colocar um plano em execução, de maneira ativa e destemida.
37- Atenção
Capacidade de concentrar – se na execução de tarefas, observando sistematicamente a
qualidade dos trabalhos executados, incorrendo numa frequência mínima de erros.
38- Combatividade
Capacidade de enfrentar e superar obstáculos, buscando de modo persistente e
produtivo a consecução dos objetivos da tarefa.
39- Análise e Crítica
Capacidade de discernir e julgar logicamente a realidade, examinando – a através das
relações de causa e efeito entre seus processos intermediários.
40- Empatia
Capacidade de se colocar no lugar do outro, procurando perceber – se dos efeitos da
comunicação sobre ele, sabendo ouvir e posicionando – se adequadamente frente às
diversas situações.
41- Equilíbrio Emocional
Capacidade de controle expressão dos afetos e emoções, tendendo a atuar no meio
com estabilidade e autocrítica, reagindo proporcionando adequadamente frente aos
diversos estímulos do meio.
42- Liderança
Capacidade orientar e dirigir os esforços grupais assegurando a manutenção do moral
e disponível de motivação quanto aos compromissos assumidos, levando, de forma
sistemática, os demais elementos atingem os resultados esperados.
43- Memória
Capacidade para recordar informações (experiências, ideias ou conhecimento)
previamente armazenadas, mediante um ato de vontade.
44- Organização
Capacidade de concatenar e ordenar de forma sistemática e metódica os processos
necessários para atingir os objetivos propostos.
45- Perspicácia
Capacidade de aprender e interpretar a realidade de forma fidedigna, identificando
oportunidades de modo arguto e sagaz.
46- Persuasão
Capacidade de organizar e apresentar argumentos de forma convincente, induzindo
outras pessoas a modificarem suas ideias e opiniões.
47- Planejamento
Capacidade de predeterminar estrategicamente o curso de uma ação, segundo
métodos e técnicas específicas, objetivando a concentração dos resultados esperados.
48- Potencial Energético
Capacidade de deslocar e aperfeiçoar nível de energia interna para a ação concreta e
produtiva.
49- Rapidez
Capacidade para manter um ritmo ágil ao executar tarefas que envolvam pressão de
tempo.
50- Planejamento Tático
Capacidade de determinarem planos e programas da sua área a partir do
desdobramento dos objetivos empresariais.
51- Planejamento Estratégico
Capacidade para estabelecer diretrizes estratégicas e metas empresariais de longo
prazo.
52- Planejamento Operacional
Capacidade para planejar as atividades de sua área considerando os recursos
disponíveis e estabelecer ações que atendam as metas.
53- Negociação
Capacidade de estabelecer articulações no se âmbito de atuação que possibilitem a
conciliação de interesses.
54- Estabilidade Emocional
Capacidade para controlar – se emocionalmente diante de situação de maior tensão ou
frustração.
55- Capacidade Analítica
Capacidade para analisar, abstrair e propor soluções através do pensamento dedutivo
e indutivo.
56- Motivações para o Trabalho
O quanto as atividades e responsabilidades existentes no trabalho, são compatíveis
com o tipo de atividade e responsabilidades que produzem satisfação pessoal.
57 – Espírito Científico
Habilidade e interesse para dedicar – se com profundidade, estudos, conhecimentos
obtendo assim domínio técnico.
58- Dividir Responsabilidades
Transferir a autoridade de tomar decisão e responsabilidades das tarefas para um
subordinado: usar do tempo, habilidade e potencial do subordinado efetivamente.
59- Inteligência
Senso Comum: capacidade de utilizar o raciocínio de forma simples e objetiva, em
concordância com os padrões convencionais.
Raciocínio Lógico: habilidade para mobilizar recursos de abstração e inteligência geral
na solução de problemas complexos.
Percepção/ Insight: condições de captar o sentido geral das coisas através da
internalização de conceitos.
Raciocínio Analítico: capacidade de observar as situações como um todo e analisar os
diferentes segmentos que as compõe.
Flexibilidade de pensamento: disposição pessoal para adaptar – se em diferentes
contextos de trabalho, encontrando soluções apropriadas.
60- Ambição
Metas Objetivas: definição de objetivos pessoais plausíveis de obtenção e realização.
Motivação para a Ação: interesse genuíno em atuar, participar e realizar.
Aspirações de Realização: desejo pessoal de realizar – se através do trabalho, sendo
reconhecido e valorizado.
Força de Vontade: condições para superar eventuais limitações, com vistas e realizar –
se através do esforço pessoal.
Motivações Pessoais: desejo de realizar apenas o suficiente para obter gratificação
pessoal, sem interessas mais amplos ou mais diferenciados.
61- Independência
Autodisciplina: condições de manter – se fiel a objetivos pré – estabelecidos,
cumprindo prazos e correspondendo ao esperado.
Autoconfiança: capacidade para acreditar-nos próprios recursos, sentindo segurança
diante de situações novas.
Autocontrole: equilíbrio entre as necessidades pessoais e dadas da realidade externa
evitando relações desadaptadas.
Autoestima: reconhecimento dos próprios valores, apreciando – se contra agressões
advindas do meio externo.
Iniciativa própria: capacidade para agir automaticamente diante de situações novas,
com vistas a resoluções de problemas.
62- Perseverança e Flexibilidade
Persistência: condições para atingir objetivo, a despeito dos obstáculos com os quais
venha a se deparar.
Determinação: postura pessoal de combatividade, com o objetivo de atingir as metas
propostas, mesmo diante das adversidades.
Integridade: características de caráter dedicado, honesto e confiável no trato com os
demais e com realidade organizacional.
Maleabilidade: aptidão para adaptar – se em diferentes contextos, diferentes pessoas e
alterações nos planos anteriormente estabelecidos.
Dedicação ao trabalho: capacidade para se envolver com afinco ás tarefas que se
encontram sobre seu encargo.
63- Estabilidade Emocional
Confiabilidade: capacidade de não distorcer os dados da realidade externa nos
relacionamentos e de ser discreto e sigiloso.
Autoconhecimento: condições para reconhecer suas possibilidades, pontos fortes,
pontos fracos e limitações ajustando – se a eles.
Tensão/Descontração: habilidade para adotar ema postura pessoal mais alerta ou
mais complacente conforme a necessidade do momento.
Maturidade desenvolvida: condições para manter um comportamento condizente com
as responsabilidades assumidas.
Espontaneidade: habilidade para comunicar – se com naturalidade e franqueza, deixar
de respeitar os limites dos demais.
64- Originalidade e Criatividade
Inovação: condições de propor mudanças e ou alterações no contexto de trabalho,
objetivando modernizar a atualizar métodos ultrapassados.
Polivalência: habilidade para atuar em outras áreas além das que normalmente está
habituado.
Engenhosidade: maiores recursos para perceber o contexto mais amplo das situações
ou mesmo eventuais situações de risco.
Inventividade; capacidade para criar ou encontrar soluções novas para os problemas
existentes.
Versatilidade: aptidão para ajustar – se as mudanças, sem prejuízo na qualidade do
produto final de seu trabalho.
65- Habilidade de Liderança
Motivação para Liderar: desejo genuíno de assumir para si a condução de grupos e de
equipes de trabalho.
Otimismo/Positivismo: capacidade para a manutenção de estados de ânimo positivos
que permitem ao indivíduo incentivar também os demais.
Dinamismo na Comunicação: habilidades para expor os próprios pontos de vista sem
maiores entraves ou vacilações.
Extroversão Adaptada: facilidade no estabelecimento de novos relacionamentos
através de uma postura sociável, comunicativa e respeitosa.
Capacidade Figurativa: aptidão para transmitir idéias e conceitos de uma linguagem
representativa, clara e direta.
66- Persuasão
Empatia Emocional: capacidade do indivíduo em entender os demais e seus
problemas, procurando auxiliar na resolução dos mesmos.
Sugestionabilidade: predisposição para se deixar levar pelas opiniões dos outros,
impressionando – se com facilidade.
Habilidade de Compreensão: condições para entender as motivações alheias,
aceitando – as ou procurando refuta – lãs, conforme o adequado.
Facilidade de Expressão: aptidão para convencer os demais através do uso da
argumentação e da representatividade lógica e objetiva.
Uso da razão e da lógica: habilidade para mobilizar os recursos pessoais de ordem
intelectual no estabelecimento de contatos com os demais.
67- Motivação Materiais
Necessidades de Status: desejo de obter destaque e de se diferenciar do grupo a que
pertence, através do esforço e da dedicação profissional.
Necessidades Supérfluas: existência de traços menos positivos que se vinculam á
satisfação de necessidades pessoais menos relevantes.
Necessidades Superiores: desejo de obter para si e para os outros a realização de
crescimento, desenvolvimento e aprimoramento pessoal.
Despojamento Material: menor preocupação para com a obtenção de bens materiais e
a acumulação meramente financeira.
Tendência á Frustração: predisposição mais acentuada que a média das pessoas a se
desapontar diante dos obstáculos, críticas ou situações adversas.
68- Energia Física e Psíquica
Vitalidade e Resistência: condições pessoais favoráveis para empreender esforços e
suportar períodos que requeiram maior envolvimento e participação.
Disposição para a ação: existência de condições favoráveis para que o individuo encare
favoravelmente a necessidade de agir e produzir sem dificuldades.
Controle da energia interna: habilidade para regular o manancial energético, liberando
– o mais ou menos, conforme as necessidades do momento.
Reservas de Energia: existência de recursos energéticos armazenados e que podem ser
mobilizados quando necessário.
Disposição Psicologia: estado mental que possibilita ao individuo manter – se alerta e
disposto em situações solicitantes.
69- Competitividade
Combatividade/Assertividade: capacidade de assumir uma postura pessoal mais
firme, com vistas a atingir os próprios objetivos e as metas propostas.
Agressividade: indicador da propensão do individuo em adotar postura pessoal não só
ativa como também, por vezes, destrutiva.
Necessidade de Domínio: Tendência a manter sobre estrito controle os subordinados,
o espaço físico e as informações relativas á sua área.
Pressa em Vencer: característica que identifica os indivíduos “carreiristas”, que não
medem esforços para conseguir o que querem.
Objetivos Superiores: traço indicador de existência de objetivos individuais de
crescimento, desenvolvimento pessoal e profissional, respeitando as normas
convencionais.
70- Sociabilidade
Afabilidade: capacidade do indivíduo para estabelecer laços de amizade através de
uma postura pessoal compreensiva, partilhando situações favoráveis.
Integração aos demais: habilidade para incorporar satisfatoriamente os valores
positivos de outras pessoas, em situações de intercâmbio.
Atuação em grupo: facilidade de engajamento pessoal para o desenvolvimento de
atividades profissionais em equipe.
Empatia: condições para compreender, dar e receber informações, partilhar e receber
afetos em situações de grupo.
Altruísmo: capacidade do individuo em partilhar o que é seu, tanto no que se refere
aos aspectos intelectuais quanto no que diz respeito a posses materiais.
1. Formação e desenvolvimento
Esta competência pode ir desde a identificação de oportunidades de
treinamento e desenvolvimento até ajudar os colaboradores individualmente a
atualizar seus conhecimentos. Também pode envolver o desenvolvimento de
habilidades, para que seus funcionários possam ser promovidos ou aumentem
suas responsabilidades.
Em uma série de funções, as organizações precisam de um profissional
empenhado em desenvolver habilidades da equipe e com disposição de
participar na formação e desenvolvimento da sua equipe. Exemplos de
comportamentos incluem:

 Identificar de forma proativa oportunidades de treinamento


 Desenvolver as habilidades de seus funcionários através de tarefas
relevantes

2. Gestão de desempenho
Este é um processo contínuo que envolve a garantia de que o desempenho
dos colaboradores contribui para as metas do departamento e da organização.
Dentro de sua aplicação, deve ser avaliado como o profissional ajuda a
organização a atingir seus objetivos, como ele mantém altos padrões pessoais
e da equipe, o que faz quando surgem problemas de desempenho e como
você desenvolve seu próprio desempenho e da equipe através de treinamento
ou mentoria.
Exemplos incluem:

 Definir de metas de desempenho claras e mensuráveis (OKR, SMART)


 Encontrar soluções para problemas que podem afetar o desempenho
 Avaliar de forma justa sua equipe e superiores

3. Coaching e mentoria
Em certas funções, principalmente em funções técnicas como TI ou
programação, pode ser esperado fornecer coaching e mentoria para um
profissional júnior. Os gerentes também devem possuir essas habilidades.
Deve ser avaliado se o profissional é capaz de trabalhar com colegas ou
parceiros oferecendo coaching e mentoria para melhorar a sua prática e suas
habilidades ou avançar seus conhecimentos. Exemplos desse comportamento
incluem

 Compartilhar seus conhecimentos com os outros


 Ouvir e responder a perguntas de forma eficaz
4. Trabalho em equipe
Atualmente quase todos funcionários de uma empresa precisam saber
trabalhar em colaboração como parte de uma equipe para atingir objetivos
definidos.
As pessoas que possuem essa competência incentivam o compartilhamento de
informações e o trabalho em parceria e encorajam ativamente outros a
participar do processo de tomada de decisão.
O Trabalho em equipe (Team building) é importante em todos os níveis dentro
de uma organização, não apenas em nível gerencial. Deve ser observada a
capacidade de trabalhar com outros departamentos, ajudar colegas do seu
grupo de trabalho e saber receber feedback. Exemplos de comportamentos
incluem:

 Responder de forma construtiva às ideias e sugestões dos outros


 Incentivar a participação ativa e a cooperação dentro e fora da equipe

Trabalho em equipe é uma das competências mais importantes, qualquer que


seja a posição dentro da organização.

Desenvolvimento pessoal
O desenvolvimento pessoal é um processo longo de qualquer carreira e é uma
maneira de avaliar regularmente suas habilidades e conhecimento, alinhar seus
objetivos e maximizar seu potencial.
Há uma série de formas pelas quais você pode melhorar seu próprio
desenvolvimento no local de trabalho, como solicitar feedbacks contínuos,
realizar avaliações de desempenho, rever suas competências ou superar
quaisquer barreiras para adquirir uma nova habilidade.

5. Compromisso com a excelência


Demonstrar um compromisso com a qualidade significa que o profissional se
orgulha de seu trabalho e se esforça para oferecer os melhores resultados
possíveis.
O colaborador deve sempre estar à procura de oportunidades de melhorar a
sua forma de trabalhar, gerar ideias para a melhoria de processos e verificar
cuidadosamente o seu trabalho.
Resiliência, determinação e inovação são qualidades que você deve enfatizar
se essa competência for alinhada com a cultura da organização. Exemplos de
comportamentos incluem

 Verificar a qualidade do seu trabalho


 Procurar ativamente novas formas de trabalhar para melhorar a
produtividade

6. Pensamento estruturado
Em certas carreiras, os profissionais são obrigados a desenvolver habilidades
de pensamento estruturadas e gerar “mapas mentais” (diagramas usados para
exibir conexões entre ideias ou conceitos).
Isso pode ser aplicado funções organizadas em projeto ou de capacidade
técnica. Definir suas ideias e pensamentos em um padrão lógico usando
mapas mentais é uma habilidade essencial nesses tipos de papéis. Exemplos
dessa competência incluem:

 Usar mapas mentais para exibir informações complexas


 Comunicar informações técnicas especializadas de forma clara e concisa

7. Crescimento na carreira
Muitas organizações olham favoravelmente os colaboradores que são
cometidos à progressão da carreira e ao desenvolvimento profissional. Muitas,
inclusive, criam planos de desenvolvimento individual (PDI) para auxiliar os
funcionários.
Isso mostra que o funcionário é impulsionado, comprometido e visa oferecer o
melhor que pode para o negócio. Progressão de carreira pode aparecer sob a
forma de promoções ou em atribuições de deveres de posições mais altas.
Exemplos incluem:

 Trabalhar para desenvolver as competências existentes em um nível


superior
 Busca ativa de oportunidades de treinamento que facilitem a sucessão

Liderança

Designed by jcomp / Freepik


Competências de liderança ajudam as empresas a determinar qual nível de
gestão requer certas habilidades. Ao selecionar, avaliar e desenvolver
profissionais de gestão, as organizações devem considerar as competências
de um profissional e compará-las com as habilidades que precisam de maior
desenvolvimento, a fim de ter sucesso dentro de um papel de liderança.
Abordar as competências de liderança dessa maneira pode ajudar as
empresas a tomar decisões precisas no recrutamento, desenvolvimento e
promoção de gestores de alta qualidade.

8. Gestão estratégica
Todas as empresas precisam ser gerenciadas efetivamente para ter sucesso. A
competência de gestão estratégica está relacionada com a coordenação das
operações de negócios para alcançar e manter uma vantagem sobre a
concorrência.
A gestão estratégica consiste em rever várias áreas de negócio e avaliar
dados, sistemas e processos para tomar decisões corretas. Exemplos incluem:

 Avaliar dados para obter uma visão empresarial


 A capacidade de analisar múltiplos processos e sistemas
simultaneamente

9. Planejamento futuro
Todos os gerentes de sucesso precisam ser capazes de planejar eficazmente.
Haverá uma série de áreas de negócios que exigem um planejamento
cuidadoso de finanças passando por marketing e até operações.
O profissional precisa demonstrar sua capacidade de meticulosamente planejar
atividades de negócios e implementar projetos com sucesso. Exemplos
incluem:

 Identificar as tendências e desenvolvimentos do setor antes do


planejamento
 Antecipar os obstáculos e desenvolver planos de contingência

10. Persuasão e influência sob a equipe


Como gerente o profissional será esperado para influenciar e persuadir uma
vasta gama de pessoas em uma variedade de situações. Isso pode incluir
influenciar os gerentes de orçamento para ter maior controle de suas finanças,
ou persuadir um membro da equipe para mudar uma abordagem ou
comportamento que está afetando negativamente o desempenho.
Para efetivamente convencer e influenciar as pessoas em um negócio, o gestor
deve definir claramente o que espera, planejar com antecedência e ouvir
atentamente aqueles que estão se comunicando. Exemplos de
comportamentos incluem:

 Usar linguagem e exemplos específicos do público-alvo para melhor


ilustrar o seu ponto
 Apresentar vários argumentos em apoio da sua posição

11. Gestão da mudança


Como um profissional de gestão haverá ocasiões em que este terá que passar
por um período de mudança organizacional. Isso pode estar relacionado com a
estruturação novos de serviços, a redução de orçamentos ou a melhoria do
desempenho.
Para impulsionar iniciativas de mudança, o gestor precisa ser receptivo à
mudança que ocorre dentro do local de trabalho. Ele também precisa
demonstrar habilidades de relacionamento e definir uma direção clara para a
organização para que os colaboradores entendam o que é esperado. Exemplos
incluem:

 Ajudar a gerir o impacto emocional da mudança na equipe


 Adotar mudanças e propor formas de trabalho mais eficazes
 Planejar comunicação de forma efetiva

Comunicação
Em qualquer negócio, competências de comunicação são absolutamente
essenciais. Ser capaz de compartilhar informações verbalmente e por escrito é
parte integrante de qualquer posição. Veja o exemplo do papel do business
partner, saber comunicar-se efetivamente é essencial para esse papel.

12. Compromisso com a excelência do cliente


Se você está fornecendo produtos ou serviços, seus clientes devem sempre
estar na frente das decisões e da prestação de serviços.
A excelência do cliente envolve responder a consultas rapidamente,
oferecendo o máximo de informações possível e fornecendo produtos ou
serviços que os clientes valorizam. Exemplos incluem:

 Resolução rápida e eficaz de problemas e reclamações de clientes


 Adotar processos para rastrear a satisfação do cliente

13. Trabalho colaborativo


Essa competência envolve estabelecer parcerias fortes com colegas
profissionais e parceiros externos. Ser capaz de promover o trabalho
interdepartamental e as relações com outras organizações é essencial em
alguns papéis.
O trabalho colaborativo pode envolver diversos aspectos, incluindo redes,
parcerias ou alianças. Exemplos incluem:

 Expressar interesse pelas experiências e ideias dos outros


 Trabalhar para construir canais fortes de comunicação com parceiros /
departamentos externos

14. Gestão de relacionamento com o cliente


Ser capaz de gerenciar seus relacionamentos com clientes é uma competência
crítica para funções comerciais, gestão de projetos e serviços.
Cliente refere-se a quem compra seu produto ou acessa seu serviço. Promover
a lealdade com o cliente e entregar a excelência são qualidades importantes
que as organizações procuram. Exemplos incluem:
 Comunicar frequentemente com os clientes para oferecer um melhor
serviço
 Assegurar que as interações com os clientes são sempre educadas e
positivas

15. Inteligência social e emocional


Essa competência é muito importante em setores como educação, consultoria
e bem-estar. É o processo através do qual você implementa estratégias para
entender e gerenciar eficazmente as emoções para alcançar um determinado
resultado. Exemplos incluem:

 A capacidade de reconhecer e regular suas emoções e comportamentos


no local de trabalho
 A capacidade de reconhecer as emoções e perspectivas dos outros e
levá-las em conta

16. Técnicas de persuasão


Em certas carreiras, o profissional será obrigado a persuadir as pessoas a
adotar o seu modo de pensar e iniciar algum tipo de ação. Isso pode mudar
uma maneira de trabalhar ou convencer alguém a assinar um contrato.
Técnicas persuasivas são muito importantes em certas carreiras, tais como
funções de vendas ou marketing, bem como para profissionais que trabalham
em uma função gerencial. Uma boa forma de desenvolver essa competência é
através de técnicas de PNL. Exemplos incluem:

 Abordar com êxito preocupações fundamentais e apresentar soluções


mutuamente benéficas (win-win)
 Construir relacionamentos bem-sucedidos para assegurar apoio durante
as negociações

17. Comunicação escrita


Ser capaz de se comunicar de forma clara e concisa é uma habilidade
importante por uma série de razões. O colaborador pode precisar elaborar
relatórios ou preparar correspondências.
Até mesmo a comunicação com colegas, clientes e parceiros é muitas vezes
realizada através de e-mail. Por isso é importante ser capaz de transmitir a
informação de forma sucinta e eficaz. Exemplos de comportamento incluem:

 Usar linguagem concisa, clara e apropriada


 Estruturar ideias claramente
 Utilizar a gramática de forma correta
18. Comunicação verbal
Profissionais devem ser capazes de comunicar eficazmente ao falar com as
pessoas. Demonstrar a capacidade em comunicar informações complexas a
um público não-técnico também é valorizado pelas organizações.
Em qualquer comunicação verbal o profissional deve sempre garantir uma fala
com cuidado e clareza para que seja facilmente compreendido. Exemplos de
comportamento incluem:

 Falar claramente e em um ritmo medido


 Manter o contato visual para manter a atenção dos ouvintes

Raciocínio lógico

Designed by katemangostar / Freepik


Competências de raciocínio são muito importantes. O profissional precisa ser
capaz de demonstrar que é capaz de considerar todos os fatos, pensando de
forma inteligente para chegar a decisões importantes.

19. Tomada de decisões


Dentro de muitos papéis diferentes, você deverá tomar decisões – desde
priorizar sua carga horária até decisões gerenciais envolvendo colaboradores,
padrões de trabalho ou processos.
Para fazer isso, o profissional precisará implantar raciocínio lógico para avaliar
as informações que se tem e tomar a melhor decisão na situação atual.
Exemplos de comportamento incluem:

 Analisar dados e informações para tomar decisões


 A capacidade de priorizar diferentes necessidades de negócios

20. Abordagem metódica


Certas tarefas no local de trabalho exigem uma abordagem metódica,
particularmente aquelas que são complexas e que envolvem muitas variáveis.
Isso pode significar dividir a tarefa em segmentos mais gerenciáveis ou dividir a
tarefa entre uma equipe.
Abordar um projeto metodicamente produzirá melhores resultados do que
simplesmente pular direto no problema e tentar encontrar uma solução
imediata. Exemplos incluem:

 Quebrar tarefas complexas em segmentos gerenciáveis


 Ter a capacidade de identificar possíveis problemas ou obstáculos

21. Identificação de padrões ou conexões


Dentro de muitas funções diferentes, encontrar padrões, avaliar dados e chegar
a conclusões é essencial para o negócio.
Posições como marketing, análise de negócios e até mesmo gerenciamento
geral exigem que os profissionais demonstrem a capacidade de identificar
padrões. Estes poderiam relacionar-se com desempenho de uma equipe,
retenção de clientes, vendas ou finanças. Exemplos incluem:

 Compreender o impacto de padrões e tendências de dados específicos


nos negócios
 Identificar inconsistências nos dados e informações

22. Pesquisa e análise


Revisar informações, coligir dados e tomar decisões baseadas em dados
apresenta características significativas em muitas funções.
Como a competência central envolve avaliar os dados de uma perspectiva
crítica, ter uma visão holística (Big Picture) e identificar lacunas/falhas para que
se possa explorar todas as possibilidades. Exemplos dessa competência
incluem:

 Capacidade de identificar fontes de informação relevantes


 Utilização eficaz de dados e pesquisas para alcançar decisões informadas
e eficazes
23. Resolução de problemas
Resolver problemas é uma habilidade fundamental que todos os colaboradores
devem possuir. Pode ser algo simples como substituir numa falta de um colega
até algo muito mais técnico, como superar um grande obstáculo durante o
curso de um projeto. Exemplos incluem:

 A capacidade de identificar a causa e os efeitos dos problemas no local


de trabalho
 Analisar as informações existentes para encontrar soluções adequadas
 Pesquisar fontes de solução dos problemas
 Comunicar de forma eficiente com profissionais mais experientes

Competências comportamentais genéricas

Designed by jcomp / Freepik


Embora algumas das competências acima referidas se refiram a indústrias ou
funções específicas, existem várias competências que são “transferíveis”. Isso
significa que você pode levá-los de uma indústria, como o marketing e aplicá-
los em outro, como TI.

24. Inovação e desenvoltura


Ser inventivo consiste em encontrar formas inovadoras para superar obstáculos
ou resolver problemas. Ele também pode se relacionar com encontrar maneiras
de lidar com situações imprevistas ou desafiadoras usando os recursos que
você tem disponível. Exemplos incluem:

 Utilizar a informação existente para conceber novas formas de trabalhar


 A capacidade de enfrentar desafios imprevistos usando recursos
existentes

25. Confiabilidade
No local de trabalho, a honestidade é um sinal de confiança. Colegas e clientes
dependem da capacidade que o profissional tem de tomar decisões confiáveis
e fornecer um serviço honesto.
Ser confiável também pode se relacionar com a capacidade de fazer as coisas
sem ser constantemente controlado, ou concluir o trabalho sem que seja
sempre verificado para garantir que está no padrão certo. Exemplos incluem:

 Comunicar abertamente e honestamente com colegas e clientes


 Assumir a responsabilidade pessoal pela qualidade e conteúdo do seu
trabalho

26. Controle do estresse


Embora um certo grau de estresse no ambiente de trabalho é normal, as coisas
podem ficar fora de controle. Estresse excessivo pode impactar em muitas
áreas, incluindo a saúde emocional.
É impossível controlar tudo em seu ambiente de trabalho, mas o profissional
deve implementar ações para reduzir seus níveis de estresse. Ser capaz de
lidar bem sob pressão e enfrentar quantidades excessivas de estresse são
coisas completamente diferentes, então você precisa ser capaz de distinguir
entre os dois e procurar o apoio de um colega sênior ou gestor, se necessário.
Exemplos incluem:

 Responder calmamente à crítica


 Gerenciamento proativo de sentimentos ou sintomas de estresse (saber
buscar ajuda)

27. Princípios morais e padrões éticos


A ética tem tudo a ver com princípios morais, e saber a diferença entre o certo
e o errado. Eles também podem se referir a comportamentos e padrões, de
como realizar o trabalho e a maneira em que você lida com certas situações.
Exemplos incluem:

 Assumir a responsabilidade por erros e erros no seu trabalho


 Respeitar os acordos de confidencialidade
28. Planejamento e organização
Ser capaz de efetivamente planejar e organizar sua carga de trabalho é muito
importante, especialmente em carreiras, como direito, finanças e até mesmo
marketing, pois estas são indústrias que são extremamente orientada a prazos.
Planejar é saber coordenar seus recursos e orçamentos para cumprir prazos
ou atingir metas. Exemplos incluem:

 Utilizar os recursos de forma eficaz para alcançar os objetivos


 Priorizar a carga de trabalho para garantir que os prazos sejam
cumpridos

29. Perspicácia nos negócios


As empresas querem um profissional com aptidão para o negócio. Isso pode
ser refletido em seus conhecimentos, qualificações ou em realizações através
de seu trabalho ou estudos acadêmicos. Exemplos incluem:

 Analisar os produtos e serviços dos concorrentes para melhor


compreender a sua posição
 Compreender como as tendências da indústria afetam o negócio

Competências técnicas gerais

As competências nesta categoria relacionam-se não somente às habilidades


com o computador, mas também a sua habilidade de pensar criativamente, de
projetar sistemas e de processos inovadores e de desenvolver políticas para
facilitar operações.
As competências técnicas cada vez são esperadas e estão se tornando mais
importante para a força de trabalho. Empresas comprometidas com o
desenvolvimento de seus colaboradores buscam estabelecer uma cultura de
aprendizagem contínua. Dessa forma seus funcionários estão sempre se
desenvolvendo e aprimorando seus conhecimentos.

30. Pensamento criativo


Desenvolver soluções inovadoras e pensar criativamente é importante em
vários setores diferentes.
Isso pode se relacionar com o uso de mapeamento e brainstorm de ideias ou
pelo o olhar para algo de uma perspectiva diferente. Exemplos incluem:

 Utilizar os conhecimentos existentes para desenvolver novas formas de


trabalho
 Trabalhar com outras pessoas para pensar em novas soluções,
mutuamente benéficas

31. Tecnologia da informação


A capacidade de identificar como se pode usar sistemas e tecnologia para
melhorar as formas de trabalhar. Pode ser implementando uma nova estratégia
para organizar dados de clientes, ou desenvolver um sistema para coletar
dados de desempenho. Exemplos incluem:

 Desenvolvimento de novas soluções com a tecnologia existente


 Atuar como especialista técnico em uma área / programa específico

32. Alfabetização digital


Em muitas indústrias você será obrigado a operar vários sistemas de
computador e familiarizar-se com diferentes pacotes de software. Isso pode
variar do Microsoft Office básico para um software de computador complexo
para funções como contabilidade ou Webdesign.
Dominar certas habilidades de computador é vital em quase todas funções.
Exemplos incluem:

 Capacidade de aprender novos sistemas rapidamente


 Experiência de usar uma variedade de pacotes de software relevantes
33. Gestão de dados
Cada vez é mais importante saber coletar, gerenciar e relatar dados. Envolve a
capacidade de usar dados para melhorar os processos e operações,
analisando os resultados e apresentando os resultados a outros. Exemplos
incluem:

 Capacidade de verificação de todos os dados disponíveis para obter uma


visão mais completa
 Utilizar os dados para propor soluções eficazes e identificar riscos
potenciais

34. Conhecimento de equipamentos e programas


Se a função envolve a prestação de suporte técnico aos clientes, o profissional
precisa adquirir conhecimento aprofundado dos equipamentos e/ou programas.
Isso não só permite que ele entregue serviço ao cliente com excelência, mas
também para saber diagnosticar e solucionar problemas mais rapidamente.
Exemplos incluem:

 Entender como equipamentos e programas específicos podem beneficiar


o negócio e seus clientes
 Capacidade de usar o conhecimento existente para diagnosticar
problemas técnicos

35. Políticas e planejamento


O desenvolvimento de políticas estabelece uma base na qual as empresas
constroem sua cultura e seus valores. Consequentemente, entender como as
políticas são criadas e, mais importante, como cumpri-las é uma competência
importante que muitas organizações esperam da equipe. Exemplos incluem:

 Conhecer como e porque a política é importante


 A capacidade de comunicar eficazmente os valores e cultura do negócio

Qualquer avaliação de desempenho ou processo seletivo pode facilmente


incorporar várias das competências acima. Como sempre recomendamos, o
importante é utilizar essas informações levantadas dos colaboradores para
apoiar no desenvolvimento e bonificar a excelência.
Sua empresa precisa de um modelo de avaliação de desempenho? Clique na
imagem e faça download de uma planilha gratuita para avaliar o desempenho
de cada funcionário e receber um panorama geral da empresa no final..
Olá! André Lopes.

Você acabou de participar de um teste da Jr Desenvolvimento Humano que avalia suas


principais habilidades profissionais, e sua pontuação foi de 38 de um total de 75 pontos.
Abaixo apresentamos maiores detalhes do seu resultado.

Sugerimos que, com base nas suas respostas, veja o seu diagnóstico e volte à coluna direita da
pagina de teste intitulada "Traçando a melhor rota" e analise o seu resultado de forma a
identificar as áreas prioritárias para o seu desenvolvimento.

Eu, rotineiramente, defino metas realistas e controlo o meu progresso até que eu as alcance.
Questão respondida: Nunca
Questão correta: Muito frequentemente

Quando eu tenho que tomar uma decisão, escolho a primeira solução que me parece boa.
Questão respondida: Raramente
Questão correta: Nunca

Eu encaro a vida com confiança e eu tenho alta autoestima.


Questão respondida: Às vezes
Questão correta: Muito frequentemente

Quando se trata de gerir a minha carga de trabalho, eu sei quais são as minhas prioridades.
Questão respondida: Frequentemente
Questão correta: Muito frequentemente

O desenvolvimento de equipe é uma área na qual eu admito economizar quando o tempo e os


recursos são limitados.
Questão respondida: Muito frequentemente
Questão correta: Nunca

Eu perco tempo durante o dia, por não ter certeza do que é preciso ser feito.
Questão respondida: Frequentemente
Questão correta: Nunca

Quando eu quero motivar as pessoas, eu tento usar a mesma abordagem com todas as
pessoas.
Questão respondida: Às vezes
Questão correta: Nunca
O trabalho que faço diariamente reflete meus valores, e ele é consistente com os objetivos
que eu estabeleci para mim mesmo.
Questão respondida: Raramente
Questão correta: Muito frequentemente

Sou capaz de comunicar as minhas necessidades e eu me certifico de que a minha mensagem


foi ouvida e compreendida.
Questão respondida: Nunca
Questão correta: Muito frequentemente

Quando eu encontro um problema, busco imediatamente possíveis soluções.


Questão respondida: Raramente
Questão correta: Nunca

Quando há um conflito eu uso minhas habilidades de comunicação para encontrar soluções e


resolver a situação completamente.
Questão respondida: Às vezes
Questão correta: Muito frequentemente

Estou ciente das diferenças entre liderança e gestão.


Questão respondida: Frequentemente
Questão correta: Muito frequentemente

Ao discutir um problema com alguém, eu tento ficar um passo à frente na conversa e já decidir
o que vou dizer a seguir.
Questão respondida: Muito frequentemente
Questão correta: Nunca

Quando me deparo com um revés, tenho dificuldade em focar na situação de forma positiva e
objetiva.
Questão respondida: Raramente
Questão correta: Nunca
Sou motivado para completar todo o meu trabalho em tempo hábil.
Questão respondida: Nunca
Questão correta: Muito frequentemente