Вы находитесь на странице: 1из 11

3 cm Margem Superior

ELEMENTOS PRÉ-TEXTUAIS - (MODELO DE CAPA)


Nome da
NOME DA INSTITUIÇÃO instituição, nome da
COORDENAÇÃO DE CURSO coordenação do
NOME DO CURSO curso e nome do
curso, centralizado
em maiúscula, fonte
Times New Roman
ou Arial, tam. 12.

3
c
m

M
a Nome do autor ou autores do
r NOME DO AUTOR
g trabalho, em maiúscula,
e negrito, centralizado com
m fonte tam. 12.
E
s
q
u
e
r Título em maiúscula,
d negrito, centralizado e
a
TRABALHOS ACADÊMICOS: subtítulo (se houver),
elementos pré textuais, textuais e pós textuais precedido de dois
pontos, sem negrito, em
letra minúscula com
fonte tam. 12.

2
c
m

M
a
r
g
e
m

D
i
r
e
i
Cidade da instituição t
onde o trabalho será a
apresentado e o ano
em que o trabalho foi
entregue para a
Cidade apresentação com
Ano fonte tam. 12.
2 cm Margem Inferior
3 cm Margem Superior

ELEMENTOS PRÉ-TEXTUAIS - (MODELO DE ANVERSO DA FOLHA DE ROSTO)

Autor ou autores,
NOME DO AUTOR em maiúscula,
negrito,
centralizado, com
fonte tam. 12.

3
c Título em maiúscula,
m negrito, centralizado e
M subtítulo (se houver),
a precedido de dois
r TRABALHOS ACADÊMICOS: pontos, sem negrito, em
g elementos pré-textuais, textuais e pós-textuais
e letra minúscula.
m

E Trabalho apresentado ao Curso de Ciências


s Contábeis da Universidade CEUMA para a
q
u obtenção de nota parcial referente à 1ª atividade da
e Natureza (tipo de trabalho), disciplina Contabilidade Tributária.
r objetivo (obtenção de nota),
d nome da instituição a que é, Orientador(a): Titulação Nome e Sobrenome do
a
digitado em letra tamanho Professor
12, com espaço entre linhas
simples e recuo a 8 cm da
margem esquerda.
2
c
m

M
a
r
g
e
m

D
i
r
ei
t
a

Cidade da instituição
onde o trabalho será
apresentado e o ano
em que o trabalho foi
Cidade
entregue para a
Ano
apresentação.

2 cm Margem Inferior
3 cm Margem Superior

ELEMENTOS TEXTUAIS (MODELO DE INTRODUÇÃO)

3 As seções primárias devem começar em uma nova página, digitadas em


c 1 INTRODUÇÃO negrito, caixa alta e alinhadas à esquerda. Já o indicativo de seção (numeração)
m precede o título, dele separado por um espaço.
2 cm parágrafo
M
a Um trabalho bem elaborado necessita de algumas etapas, como a pesquisa, a
r
g preparação, a redação e a apresentação.
e
m
Antes de começar a escrever, é necessário pesquisar o tema em fontes diversas, como livros,
E jornais, revistas e internet.
s
q É muito importante selecionar os dados encontrados através de uma leitura atenta
u
e e criteriosa observando detalhes como: fonte confiável e atualizada (não conter informações
r
d desatualizadas ou conceitos ultrapassados).
a Espaço entre linhas: 1,5 linhas

1.1 A pesquisa: como organizar cada uma dessas etapas Indicativo de seção: Ver Norma
ABNT (NBR 6024:2003)
2 cm parágrafo
a) Após a consulta de qualquer tipo de documento: anotar os dados, tais como:
autor, título, local editora, ano e outros necessários para referência.
b) Quando consultar periódicos: anotar o local de publicação, volume ou ano e
número do fascículo.
c) Quando consultar documentos na internet: anotar o endereço eletrônico (URL),
data de acesso (dia, mês e ano).
É importante observar alguns aspectos bem como:

Papel: Os textos devem ser apresentados em papel branco, formato A4 (21 cm
x 29,7 cm), na cor preta, somente escritas no anverso das folhas. 2
✓ c
m
Fonte: O texto deverá ser apresentado justificado e será utilizada a fonte
“Times New Roman” ou “Arial” e tamanho 12 para o texto. Exceto para citações de mais de M
a
três linhas, legendas das figuras e tabelas deverá ser utilizada a mesma fonte reduzida para r
g
tamanho 10. e
✓ m
Margens: As páginas devem ser configuradas utilizando para as margens
D
esquerda e superior a distância de 3 cm; para as margens direita e inferior, 2cm. i
✓ r
e
Espaçamento: Quanto à formatação do parágrafo, todo o trabalho deve ser
i
digitado utilizando o espaçamento um e meio (1,5) entre linhas, com exceção da natureza do t
a
trabalho; das citações de mais de três linhas, as notas de rodapé e os títulos e legendas de
figuras e tabelas (na parte textual); e as referências (na parte pós-textual), que deverão utilizar
espaçamento simples entre linhas.

2 cm Margem Inferior
3 cm Margem Superior


Siglas: Quando uma sigla aparecer pela primeira vez no texto, sua forma
completa deve anteceder a sigla e esta deverá vir entre parênteses. Por exemplo: “A


Palavras estrangeiras: As palavras estrangeiras, mesmo de uso corrente no
nosso quotidiano, devem vir grafadas em itálico.

1.2 Normas recomendadas

3
c O objetivo destas normas é o de uniformizar a publicação de conhecimentos.
m
Todas as normas estão sujeitas a atualização sem periodicidade estipulada. Cito abaixo alguns
M
a exemplos de normas fundamentais para a elaboração de um bom trabalho científico:
r
g NBR 6023:2002 – Referências
e
m NBR 6024:1989 – Numeração progressiva das seções de um documento
E NBR 6027:1989 – Sumário
s
q NBR 6028:1990 – Resumos
u
e NBR 10520:2002 – Apresentação de citações em documentos
r
d NBR 14724:2005 – Trabalhos acadêmicos - Apresentação
a
2
c
m

M
a
r
g
e
m

D
i
r
e
i
t
a

2 cm Margem Inferior
3 cm Margem Superior

2 CITAÇÃO: Direta, indireta e Citação de citação

Citação é a “menção de uma informação extraída de outra fonte” (ABNT, 2002, p.


1) As citações podem ser:
Citação direta, com até três linhas deve vir inserida no texto entre
aspas, sendo obrigatório indicar a página.

Citação direta é a transcrição textual de parte da obra do autor consultado.


Nas citações diretas a chamada inclui o sobrenome do autor (ou a instituição
3 responsável ou o título da obra) o ano de publicação da obra e, obrigatoriamente, a página.
c
m Citação direta, no texto, com mais de três linhas devem vir destacadas do texto
M com recuo de 4 cm da margem esquerda, com fonte menor que a do texto (recomenda-se fonte
a
r tam. 10), sem aspas e digitadas em espaço simples. Ex:
g Para citações diretas é obrigatório a página.
e Para Barros e Lehfeld (2000, p. 107):
m

E
s As citações ou transcrições de documentos bibliográficos servem para fortalecer e
q apoiar a tese do pesquisador ou para documentar sua interpretação. O que citar?
u Componentes relevantes para descrição, explicação ou exposições temáticas. Para
e que citar? Para o investigador refutar ou aceitar o raciocínio e exposição de um autor
r suporte [...].
d Fonte: tam. 10 e espaço entre linhas simples.
a
Citação direta: frase muito grande para ser citada - Imagine um parágrafo com 10
linhas, sendo que apenas a primeira e a última linha interessam a você. Nesse caso, você vai
usar uma supressão, que é a inclusão de um sinal de colchetes com reticências, exatamente
2
como esse “[...]”, indicando que um trecho do texto não foi usado, veja um exemplo:
c
m
Ex: “As propostas de melhorias de processo e tecnologia são coletadas e
analisadas [...] com base nos resultados de projetos-piloto” (KOSCIANSKI; SOARES, 2007, M
a
p. 153). r
g
e
Citação indireta é a transcrição das ideias do autor consultado, porém usando as m
suas próprias palavras sem mudar o sentido, ou seja, é uma síntese dos dados retirados na D
fonte consultada, nesse caso, não se deve indicar a página do texto onde foi extraída a ideia i
r
transcrita. e
i
t
Ex: De acordo com Eco (1989), rigorosamente, um livro deveria ser citado sempre a
a partir do original.
Citação de citação: Citação direta ou indireta de um texto que não se teve acesso
ao documento original. Nem sempre livros clássicos ou antigos estão disponíveis para
empréstimo ou compra. Imagine um livro do ano de 1970, que foi publicado apenas nos

2 cm Margem Inferior
3 cm Margem Superior

Estados Unidos, ou outro livro que, por algum motivo, você não tenha conseguido encontrar
em livrarias, sebos e bibliotecas, mas que precisaria usar. Você não teve acesso ao documento
em seu original, mas encontrou um autor que teve a sorte de ter em mãos o documento, e este
fez uma citação extremamente importante para o seu trabalho. É possível contornar isso com a
citação de citação. Como o próprio termo sugere você fará uma citação de um conteúdo que
foi citado na obra que você está consultando. Esse tipo de citação é recomendado em último
3
c
caso, já que o correto é tentar localizar a fonte original.
m
Nesse caso, deve-se indicar o nome do autor, seguido da expressão apud e do
M
a
último sobrenome do autor da obra consultada. Nas referências, ao final do trabalho,
r
g
menciona-se somente a obra consultada.
e
m
Ex: Demo (2000 apud Gil, 2008, p. 3) afirma que “quando a fonte de consulta

E
para citação não possuir autor, deveremos informar o título do trabalho, ou nome do
s
q
documento, ou da instituição que elaborou”.
u
e
Citação com mais de três autores - Quando utilizarmos citações com mais de três
r
d
autores incluídas no texto, indicaremos o sobrenome do primeiro autor, seguido da expressão
a
“et al.” grafada em minúsculo, informando em seguida o ano e a página entre parênteses.
Ex: Segundo Nardi et al. (1993, p.51) “o ato de ler envolve um processamento
serial que começa com uma fixação ocular sobre o texto, prosseguindo da esquerda para a
direita de forma linear”.

2
c
m

M
a
r
g
e
m

D
i
r
e
i
t
a

2 cm Margem Inferior
3 cm Margem Superior

3 FIGURAS, TABELAS E QUADROS

Tabelas quadros e figuras (fotos, gráficos, mapas, desenhos, plantas, gravuras) são
representações ilustrativas que servem para organizar e possibilitar a interpretação do trabalho
desenvolvido, de forma clara e objetiva.
Quando tabelas, gráficos e figuras forem transcritos de outros documentos (cópia
direta), é necessária na indicação da fonte, a expressão, "Extraído de:".
Devem ser usadas tabelas: quando for importante apresentar valores precisos e,
3 quando a quantidade de dados for muito grande, exigindo que os mesmos sejam sumarizados.
c
m

M 3.1 Tabelas
a
r
g
e Tabelas são utilizadas para apresentação de dados numéricos, principalmente
m
quando compreendem valores comparativos. As tabelas são compostas por elementos
E
s essenciais representados pelo número, título, cabeçalho, colunas indicadoras e casas. Além
q
u desses elementos podem ser acrescidos outros complementares, como fontes e notas.
e
r O número só deve figurar quando houver mais de uma tabela. O número é
d
a precedido da palavra Tabela, fonte tamanho 11, sem negrito e localizado no topo da tabela. A
numeração das tabelas deve ser sequencial, indicada por algarismos arábicos.
O título deve ser completo, conciso e claro, indicando todo o conteúdo da tabela.
O título da tabela é colocado na sua parte superior, grafado com letras minúsculas, respeitando
2
as regras gramaticais do idioma, com espaçamento simples entre as linhas. c
m
Ex: Tabela 1 - Número e proporção de docentes dos Programas de Pós-Graduação
M
em Educação, segundo proporção geográfica. a
r
Quanto a fonte, esta indica a entidade responsável pelo fornecimento dos dados ou g
e
a referência ao documento de onde foram extraídos. Deve ser posicionada no rodapé da m
tabela. D
i
O nome da instituição como fonte deve aparecer por extenso, ou de forma r
e
abreviada se conhecida nacional e internacionalmente. i
t
Caso a fonte consultada seja uma publicação, deve-se indicar a referência a
completa do documento, ou remeter à referência na listagem final.
A palavra fonte deve ser grafada com a inicial maiúscula, seguida por dois pontos.
Ex: Fonte: IBGE, 2004.

2 cm Margem Inferior
3 cm Margem Superior

3 Tabela 1 - Produção de carne de frango no Brasil – Série Histórica (1999-2001)


c
m
Toneladas
M
a Ano Mercado interno Exportação Total
r 1999 4.755.492 770.551 5.526.044
g 2000 5.069.777 906.746 5.976.523
e 2001 5.486.408 1.249.288 6.735.696
m Fonte: ABEF Associação Brasileira dos Produtores e Exportadores de Frangos, 2003.
E
s
q
3.1.1 Quadros
u
e
r Os quadros são definidos como arranjo predominante de palavras dispostas em
d
a linhas e colunas, com ou sem indicação de dados numéricos. Diferenciam-se das tabelas por
apresentarem um teor esquemático e descritivo, e não estatístico. A apresentação dos quadros
é semelhante à das tabelas, exceto pela colocação dos traços verticais em suas laterais e na
separação das casas.
Ex:
Quadro 1 - Competências do Profissional

Saberes Conceituações
Saber agir Saber o que e por que faz. Saber julgar, escolher e decidir.

Saber mobilizar recursos de pessoas, financeiros, materiais, criando


Saber mobilizar
sinergia entre eles.

Conhecer e entender o negócio da organização, seu ambiente,


Ter visão estratégica
identificando oportunidades e alternativas.
Fonte: Fleury e Fleury (2001, p.22).

2
3.1.1.1 Figura c
m

M
É a denominação genérica atribuída aos gráficos, fotografias, gravuras, mapas, a
r
plantas, desenhos ou demais tipos ilustrativos, quando presentes no trabalho acadêmico em g
e
questão. m
Ex: Figura 1 - O IFCH na década de 1960 D
i
r
e
i
t
a

Fonte: Lume - Repositório Digital da UFRGS.

2 cm Margem Inferior
3 cm Margem Superior

3.1.1.1.1 Gráficos

Quando a figura for representada apenas por gráficos, a denominação pode ser
feita somente pela palavra “gráfico”. Estes representam dinamicamente os dados das tabelas,
sendo mais eficientes na sinalização de tendências. Deve-se optar por uma forma ou outra de
representação dos dados, isto é, não utilizar tabela e gráfico para uma mesma informação. Um
gráfico bem construído pode substituir, de forma simples, rápida e atraente, dados de difícil
compreensão na forma tabular.

3
c
m Gráfico 1 - Disciplinas que os alunos mais rejeitam
M
a
r
g
e
m

E
s
q
u
e
r
d
a
Fonte: Autoria Própria

2 cm Margem Inferior
3 cm Margem Superior

4 REFERÊNCIAS
2
c
m
Além de citar os autores no corpo do texto, você também deve criar uma lista com
3 M
c todo o referencial teórico consultado durante o desenvolvimento de seu trabalho. E essa lista a
m r
terá as “Referências” do trabalho. O referencial teórico é um elemento obrigatório nos g
M e
a trabalhos, e cada tipo de documento informacional que foi usado, como livros, sites, filmes, m
r
g monografias, mapas etc. deve ser referenciado. D
e i
m De acordo com a NBR (6023/02) no que se refere às regras gerais de apresentação r
e
E as referências são alinhadas somente à margem esquerda do texto e de forma a se identificar i
s t
q individualmente cada documento, em espaço simples e separado entre si por espaço duplo. A a
u
e pontuação segue padrões internacionais.
r
d
a
4.1 Livros

Os livros, sem dúvida, são os documentos mais usados como base para fazer um
trabalho.
Ex:
SOBRENOME DO AUTOR, Nome do autor. Título do livro (negrito): subtítulo do livro
(sem negrito). Edição do livro. Local de publicação: Editora, ano.

Livro com mais de três autores: Quando um livro tiver mais de três autores, você
deve seguir a mesma sequencia acima, entretanto colocará apenas o nome do primeiro autor,
seguido da expressão “et al.”, que vem do latim e significa “entre outros”. 2
c
m

Ex: M
a
URANI, A. et al. Constituição de uma matriz de contabilidade social para o Brasil. r
Brasília, DF: IPEA, 1994. g
e
m
4.1.1 Artigo de revista D
i
r
e
SOBRENOME DO AUTOR, Título do artigo. Nome da revista (negrito), volume, número,
i
paginação inicial e final, ano de publicação. t
a

2 cm Margem Inferior
3 cm Margem Superior

Ex:
LIMA, V. M. A. Estudos para implantação de ferramenta de apoio à gestão de
linguagens Documentárias: vocabulário controlado da USP. Revista Transinformação,
v. 18, n. 1, jan./abr., 2006.

4.1.1.1 Documentos eletrônicos

AUTOR, prenomes. Título. Outros dados, data. Disponível em: <www.endereço do site>.
Acesso em: dia, mês, ano.

Ex:
3
c PAES, Pereira. A permanência de animais nos condomínios. Direitonet. Disponível em:
m
<www.direitonet.com.br>. Acesso em: 15 mai 2002.
M
a
r
g Sítio institucional
e
m INSTITUIÇÃO. Conteúdo do sítio. Título. Outros dados, data. Disponível em:
<www.endereço do site>. Acesso em: dia, mês, ano. 2
E c
s m
q
u Ex: M
e a
r IBGE. Sítio eletrônico da Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Relatório r
d da Pesquisa de Domicílios 2005. <www.ibge.gov.br> . Acesso em 15 mar 2005. g
a e
m

D
i
r
e
i
t
a

2 cm Margem Inferior