Вы находитесь на странице: 1из 9

Resolução da P1 de Eletrônica Analógica (G2)

Yan B.

16 de Março de 2019

Questão 1
Enunciado: O amperímetro é um equipamento que mede a corrente elétrica em um circuito elétrico. Sobre o amperí-
metro assinale a resposta correta:
Gabarito: (a) O equipamento de medição tem resistência próxima a zero, sendo que sua medição em paralelo pode
danicar internamente o equipamento.
Explicação: A armação faz sentido, pois, sendo o amperímetro um aparelho que deve medir corrente, faz sentido que
deva ser ligado em série (pois, como sabemos, em série a corrente é igual em todos os pontos e componentes, já que não
pode desaparecer do nada  análoga à vazão em um sistema hidráulico). A resistência desse equipamento deve ser próxima
de zero para que não altere a tensão de algum outro componente pois, idealmente, aparelhos de medição devem causar
distúrbios mínimos ao sistema em que estão inseridos.
Questão 2
Enunciado: Determine a resistência equivalente entre os terminais A e B:
5Ω
A

70 Ω 70 Ω 30 Ω

B
4Ω

Resolução: Basicamente, devemos determinar a Req do circuito.


Vamos começar pela parte mais distante dos terminais da fonte, no caso, as resistências de 30 Ω e 70 Ω que se encontram
em paralelo.
Para calcular a Req desses dois elementos em paralelo, vamos utilizar a fórmula simplicada do produto pela soma:

30 · 70 2100
Req = = = 21 Ω
30 + 70 100
Re-escrevendo o circuito camos com:

5Ω
A

70 Ω Req =21 Ω

B
4Ω

Agora, na parte mais "externa" do circuito (isso é, a parte mais distante dos terminais da fonte), nós temos 3 resistências
em série, uma de 5 Ω, outra de 4 Ω, e a Req calculada anteriormente.
Para achar Req dessas resistências em série basta somarmos seus valores:

Req 0 = 5 + 4 + 21 = 30 Ω

Re-escrevendo o circuito novamente, camos com:

0
70 Ω Req : 30 Ω

Por m, temos duas resistências em paralelo, o que nos dá uma Req total de:

30 · 70 2100
Req = = = 21 Ω
30 + 70 100
Questão 3
Enunciado: Com as pontas de prova de um voltímetro posicionadas entre os pontos A e B do circuito mostrado a
seguir, foi efetuada uma medida de tensão de 5 V. Determine o valor (em V) da tensão Vf da fonte.

A
12 Ω 10 Ω
+
Vf 20 Ω 5 Ω

Resolução: Podemos notar que a tensão entre os pontos A e B equivale a tensão presente no resistor de 20 Ω, podemos
usar a lei de Kirchho, então, para descobrir a corrente que passa através desse resistor:
5
i1 = = 0,25 A
20
Como o resistor de 20 Ω está em paralelo com os resistores de 10 Ω e 5 Ω, sabemos que possuem a mesma queda de tensão,
portanto, podemos calcular a corrente que passa por eles também:
5
i2 = ≈ 0,333 A
15
Pela lei dos nós, sabemos que a corrente chegando ao ponto A deve ser a mesma saindo do mesmo ponto A (que nós
acabamos de calcular).

A
it 12 Ω i3 10 Ω i2
+
Vf 20 Ω 5 Ω

i1
B

Pela ilustração acima podemos ver que:

i3 = i1 + i2 ⇒ i3 = 0,25 + 0,333 ≈ 0,583 A

Também podemos perceber, pela ilustração, que i3 = it , e, usando a corrente total, podemos determinar a tensão da fonte,
porém, para isso, devemos encontrar a Req do circuito:

20 · 15 300
Req = 12 + 20//(10 + 5) = 12 + 20//15 = 12 + = 12 + = 12 + 8,571 ≈ 20,571 Ω
20 + 15 35
Agora podemos calcular a tensão da fonte Vf , utilizando a lei de Kirchho :
U = 20,571 · 0,583 = 12 V

Nota: Repare que só podemos dizer que o resultado é IGUAL à 12 V pois quando colocamos os valores na calculadora,
ou fazendo o calculo sem arredondamentos - à mão - chegamos ao valor de 12, exatamente. Caso contrário, ou se houver
dúvida, é mais seguro colocar ≈.
Questão 4
Enunciado: No circuito a seguir, qual é a corrente que percorre o diodo zener (cuja tensão nominal é de 16 V)?

18 kΩ
+
25 V 80 kΩ

Resolução: Primeiramente, podemos notar que, como o zener está inversamente polarizado, temos que utilizar sua
tensão nominal para nossos cálculos. Repare que o resistor de 80 kΩ possui a mesma tensão que o zener (pois estão em
paralelo), portanto:
16
i1 = = 0,2 mA
80 · 103
Como o zener está consumindo 16 V, teremos o resto sendo consumido pelo resistor de 18 kΩ, que obrigatoriamente deverá
consumir o resto da tensão. Sendo assim, como 25 − 16 = 9 V, teremos:
9
i2 = = 0,5 mA
18 · 103
Como i2 = it , levando em conta a lei dos nós, temos que izener = it − i1 , portanto:

izener = 0.5 − 0.2 = 0,3 mA


Questão 5
Enunciado: Ao medir um sinal puramente senoidal num osciloscópio, foi vericado que a tensão pico a pico medida era
de 40 V. Qual é o valor rms ecaz aproximado desse sinal?
A
Resolução: Sabemos que Vrms = √ , como a tensão pico a pico é o dobro da amplitude do sinal (A), temos que:
2

40/2 20
Vrms = √ = √ ≈ 14,142 Vrms
2 2
Questão 6
Enunciado: Qual é a relação aproximada de espiras do transformador T1 no circuito abaixo?
Ch1
T1

220 V
12 V
60 Hz

F1

Resolução: Como podemos ver, a tensão da fonte é de 220 V, que é a mesma tensão na espira esquerda do transformador
T1 , e temos 12 V do lado direito do transformador.
n1 V1
Como a relação das espiras de um transformador é dada por = , temos que:
n2 V2

n1 220
= ≈ 18,33
n2 12
Questão 7
Enunciado: O circuito reticador abaixo é composto por quatro diodos, uma fonte de corrente alternada e um resistor
de carga:

d2
d1
+ Vr
+ −
Vin

d3

d4
Considere os diodos ideais e a fonte CA puramente senoidal. Nesse contexto, analise as armativas abaixo:

i- A conguração do circuito é denominada "reticador de meia onda".

ii- No semiciclo positivo da fonte CA (polaridades mostradas no circuito) os diodos d1 e d4 estarão conduzindo.

iii- O valor de pico da tensão reticada Vr é o dobro do valor de pico da tensão da fonte CA.

Está correto apenas o que se arma em:

Gabarito: (b) ii.

Explicação: Podemos ver que somente a armativa ii está correta eliminando as demais:

i- Sabemos que um reticador de meia onda só nos daria tensão em metade do período da fonte, consistindo em
apenas um diodo. Essa armativa é, portanto, FALSA.

ii- Podemos ver que, de acordo com as polaridades mostradas no circuito (na fonte), os diodos d1 e d4 realmente estarão
conduzindo. X

iii- Sabemos que a tensão reticada (que, por mais que apresente picos, são mínimos, pois essa é a função do reticador

- nos fornecer um sinal constante) terá valor igual à V/ 2, portanto, essa armativa é FALSA também.
Questão 8
Enunciado: Considere o circuito a seguir, formado por diodos ideais ligados a tensões constantes:

+5 V

+4 V

+3 V

+2 V

+1 V V0

R1 10 kΩ

ir1

O valor da tensão V0 e da corrente ir1 sobre o resistor R1 são, respectivamente:

Gabarito: (a) 5 V e 0,5 mA

Explicação: Sabemos que para que um diodo conduza corrente a tensão aplicada à ele tem que ter a polaridade correta
(anodo positivo e catodo negativo), o que ocorre em todos os resistores, isso é, quando eles são analisados separadamente.
O que ocorre no circuito, porém, é que uma vez que o primeiro diodo (de cima pra baixo) esteja conduzindo, teremos 5 V
no catodo do segundo, o que inverte sua polaridade, e, portanto, o faz não conduzir. A mesma coisa ocorre com todos
os outros diodos. E, no nal, teremos 5 V passando pelo resistor R1 , o que nos dá ir1 = 5/10 · 103 = 0,5 mA percorrendo
esse resistor.
Questão 9
Enunciado: Um técnico de eletricidade encontrou uma bateria de corrente contínua, mas não conhece o seu valor de
tensão nominal nem o valor de sua resistência interna. Dispondo apensar de um amperímetro para identicar esses dois
parâmetros, implementou o seguinte experimento: colocou nos terminais dessa bateria uma carga resistiva de 10 Ω e obteve
uma medida de corrente elétrica igual a 15/26 A. Em seguida, colocou outra carga resistiva de 50 Ω e obeteve a corrente
de 5/42 A.
Quais são os valores de tensão (em V) e de resistência interna (em Ω) da bateria?
Resolução: Os circuitos montados pelo técnico podem ser vistos da seguinte forma:

Situação 1 - Situação 2 -

Rin
10 Ω Rin
50 Ω
V
V

V V
I1 = (1) i2 = (2)
Rin + R1 Rin + R1

Podemos notar que usamos V e Rin em ambas as equações, tendo, portanto, um sistema de equações. Agora basta
resolvê-lo:

15 V
i1 = =
26 Rin + 10

5 V
i2 = =
42 Rin + 50 15 V
=
26 Rin + 10
V=V
15 5 15
· (Rin + 10) = · (Rin + 50) · (0.4 + 10) = V
26 42 26
21 · 3 · (Rin + 10) = 13 · (Rin + 50)
V = 6V
63 Rin + 63 · 10 = 13 Rin + 13 · 50
50 Rin = 20
Rin = 0,4 Ω