Вы находитесь на странице: 1из 28

‫ – למודי תנך מתקדמים‬Estudos Bíblicos Avançados – Shemot: Êxodo por meio do engano

Êxodo por meio de engano: O


pedido por uma celebração de três
dias

O Rabino Ferber (Yeshivah Chovevei Torah), comentou


sobre esta parashá, que desde o primeiro mandamento a
Moshe, no relato da saída do Egito, o pedido por uma
celebração de três dias no deserto, tem um importante
papel na narrativa das pragas. Em parte, este truque foi
para que Israel pedisse “emprestado” os utensílios
Egípcios para a celebração. Por qual motivo a Divindade
queria que os israelitas usassem o engano?

A mensagem dupla da divindade

Quando a Divindade é retratada, falando a Moshe no


deserto, pela primeira vez, lhe é dito que o sofrimento
dos israelitas era contemplado e que, Moshe deveria
trazê-los a Kena’an, uma terra de “leite e mel” (Shemot 3:
‫ – למודי תנך מתקדמים‬Estudos Bíblicos Avançados – Shemot: Êxodo por meio do engano

7-8). Depois é repetido que, a pressão sobre Israel é


contemplada, e estaria enviando Moshe ao Faraó para
libertar o povo (3: 9-10). Após isso, Moshe objeta (verso
11) dizendo que, ele não sabia o que dizer aos israelitas,
sobre isto de “ser o enviado”. HaShem lhe revela um
conceito sobre Si (o Tetragrama, versos 12-15) e, então,
continua a descrever a missão de Moshe.
Primeiramente, ele deveria ir aos anciãos (3: 16) e lhe
dizer qual era o plano:

‫ וָּאֹ ַמר אַ עֲלֶ ה‬.‫פָּ קֹ ד פָּ ַק ְד ִּתי אֶ ְתכֶם וְאֶ ת הֶ עָּ ׂשּוי לָּ כֶם ְב ִּמצְ ָּריִּם‬
‫אֶ ְתכֶם מעֳנִּ י ִּמצְ ַריִּם אֶ ל אֶ ֶרץ הַ כְ ַנעֲנִּ י וְהַ ִּח ִּתי וְהָּ אֱ מ ִֹּרי וְהַ ְפ ִּרזִּ י‬
. ‫ְבּוסי אֶ ל אֶ ֶרץ זָּבַ ת חָּ לָּ ב ְּודבָּ ׁש‬ ִּ ‫וְהַ ִּחּוִּ י וְהַ י‬
...Tenho prestado atenção em vocês e vi o que fazem a
vocês no Egito; e eu disse que os tiraria da miséria do
Egito e os levaria à terra do kena’ani, do hiti, do emori, do
p’rizi, do hivi e do y’vusi, à terra em que sobejam leite e
mel.
Shemot 3: 16

Assim, os israelitas anciãos foram informados que o plano


era para os israelitas saírem do Egito permanentemente
e, realocarem-se em Kena’an. Uma vez que Moshe
explicou isso, entretanto, ele deveria ir ao rei do Egito e,
‫ – למודי תנך מתקדמים‬Estudos Bíblicos Avançados – Shemot: Êxodo por meio do engano

surpreendentemente apenas perguntar, para uma saída


de três dias para realizar Ofertas a Divindade, no deserto:

‫את אַ ָּתה וְזִּ ְקני ִּי ְׂש ָּראל אֶ ל ֶמלֶ ְך ִּמצְ ַריִּם וַאֲ ַמ ְר ֶתם‬ ָּ ָּ‫ְׁש ְמעּו ְלקֹ לֶ ָך ּוב‬
ָּ ‫ו‬
‫אלָּ יו יְ־הֹ וָּה אֱ ֹלהי הָּ ִּע ְב ִּריִּ ים נִּ ְק ָּרה עָּ לינּו וְעַ ָּתה נ ֲלכָּה נָּא ֶד ֶרְך‬
.‫ֹלׁשת י ִָּּמים בַ ִּמ ְדבָּ ר וְנִּ זְ ְבחָּ ה לַ י־הֹ וָּה אֱ ֹלהינּו‬
ֶ ‫ְׁש‬
Eles darão ouvidos ao que você disser. Então irão você e
os líderes de Israel à presença do rei do Egito; e você lhe
dirá: HaShem, o Elohim dos Hebreus, encontrou-se
conosco. Agora, por favor, permita-nos fazer uma jornada
de três dias ao deserto; para que nós façamos Ofertas a
HaShem, nosso Elohim.
Shemot 3: 18

Moshe repetirá esta mentira ao Faraó, continuamente,


por todo o relato!
[Antes de algum leigo dizer que, tal não é o caso; este
fato foi observado, claramente, pelo Shadal – rabino
Shmuel David Luzzato – 1800-1865 cujo comentário diz:
‫ כי לא היתה דעתם‬,‫אין ספק כי הבקשה הזאת היתה ְבעָּ ְקבָּ ה‬
‫לחזור; ומאחר שהוא היה מעכבם ומשתעבד בהם בלא שום דין‬
.‫אין לתמוה אם צוה ה’ להתפתל עם העקש‬
‫ – למודי תנך מתקדמים‬Estudos Bíblicos Avançados – Shemot: Êxodo por meio do engano

Não resta a menor dúvida, que este pedido foi feito de


modo enganoso, pois, eles não tinham intenção alguma
de voltar; mas, deste que {o Faraó} os havia retido e
escravizado sem ao menos, uma justa causa, não é de se
surpreender que a Divindade ordenasse que ele fosse
enganado por meio de um truque]

A celebração de três dias como o tema


da narrativa da praga

Conforme a ordem, Moshe é Aharon apresentam-se


perante o rei do Egito, anunciando a chegada da
festividade:

‫ֹאמרּו אֶ ל פַ ְרעֹ ה כֹה אָּ ַמר יְ־הֹ וָּה אֱ ֹלהי י ְִּׂש ָּראל ַׁשלַ ח אֶ ת עַ ִּמי‬ ְ ‫וַי‬
‫ֹאמרּו אֱ ֹלהי ָּה ִּע ְב ִּרים נִּ ְק ָּרא עָּ לינּו נ ֲלכָּה נָּא‬ ְ ‫… וַי‬. ‫ְויָּחֹ ּגּו ִּלי בַ ִּמ ְדבָּ ר‬
‫ֹלׁשת י ִָּּמים בַ ִּמ ְדבָּ ר וְנִּ זְ ְבחָּ ה לַ יְ־הֹ וָּה אֱ ֹלהינּו פֶ ן י ְִּפּגָּענּו‬
ֶ ‫ֶד ֶרְך ְׁש‬
‫בַ ֶדבֶ ר אֹו בֶ חָּ ֶרב‬
‫ – למודי תנך מתקדמים‬Estudos Bíblicos Avançados – Shemot: Êxodo por meio do engano

...Moshe e Aharon chegaram e disseram ao Faraó: Eis o


que HaShem, o Elohim de Israel, diz: Deixe meu povo ir,
para que eles celebrem uma festa no deserto em minha
honra. ... [verso 3]...Eles disseram: O Elohim dos Hebreus
encontrou-se conosco. Por favor, deixe-nos ir ao deserto
em uma jornada de três dias, para que façamos Ofertas a
HaShem, nosso Elohim. De outro modo, ele pode nos
atingir com uma praga ou com a espada.
Shemot 5: 1, 3

O faraó rejeita este pedido de festividade, e o relato


continua com as pragas, com as tensões escalando em
torno de Moshe consistentemente pedido por um
festival, e o Faraó atrasando.

1. Sangue e 2. Sapos – Faraó Ignora, Cede e volta


atrás

A Divindade diz a Moshe para repetir o pedido de


celebrar a Divindade no deserto antes da praga do sangue
(7: 16, primeira praga) e também, antes da praga dos
sapos (7: 26, segunda praga); as quais ele faz de modo
‫ – למודי תנך מתקדמים‬Estudos Bíblicos Avançados – Shemot: Êxodo por meio do engano

ostensivo. Após os sapos tomarem conta do Egito, o


Faraó cede, oferecendo deixar o povo ofertas ao HaShem
(8: 4), mas, logo volta atrás (8: 11). A terceira praga
(piolho) vem, sem advertência.

4. Enxames de Insetos, e 5. Pestilência – O Faraó


negocia, cede, volta atrás e ignora

A divindade novamente diz a Moshe para fazer sua


declaração, antes da praga dos enxames (8: 16, quarta
praga). Desta vez, o Faraó tenta negociar com Moshe,
sugerindo que eles poderiam ir, mas, precisariam ficar
por perto:

‫ֹאמר ְלכּו זִּ ְבחּו לאֹלהיכֶם‬ ֶ ‫ּולאַ הֲ רֹן וַי‬


ְ ‫ֹׁשה‬ֶ ‫וַיִּ ְק ָּרא פַ ְרעֹ ה אֶ ל מ‬
‫ֹלׁשת י ִָּּמים‬
ֶ ‫ֹׁשה ל ֹא נָּכֹון לַ עֲׂשֹות כן … ֶד ֶרְך ְׁש‬ ֶ ‫ֹאמר מ‬ ֶ ‫כב וַי‬:‫ח‬.‫בָּ אָּ ֶרץ‬
‫ֹאמר‬
ֶ ‫ וַי‬. ‫ֹאמר אלינּו‬ ַ ‫נלְך בַ ִּמ ְדבָּ ר ְוזָּבַ ְחנּו לַ י־הֹ וָּה אֱ ֹלהינּו כַאֲ ֶׁשר י‬
‫פַ ְרעֹ ה אָּ נֹכִּ י אֲ ַׁשלַ ח אֶ ְתכֶם ּוזְ בַ ְח ֶתם לַ י־הֹ וָּה אֱ ֹלהיכֶם בַ ִּמ ְדבָּ ר ַרק‬
…‫הַ ְרחק ל ֹא ַת ְר ִּחיקּו לָּ לֶ כֶת‬
O faraó chamou Moshe e Aharon e disse: Vão e façam
ofertas a seu Elohim aqui na terra. Mas, Moshe
respondeu: Seria inadequado procedermos deste
modo...Percorremos a jornada de três dias no deserto e
ofertaremos a HaShem nosso Elohim, como ele nos
ordenou fazer. O faraó disse: Permitirei sua partida para
‫ – למודי תנך מתקדמים‬Estudos Bíblicos Avançados – Shemot: Êxodo por meio do engano

que façam, ofertas a HaShem, seu Elohim, no deserto.


Apenas não se afastem muito...
Shemot 8: 21 – 23

Logo após, o Faraó volta atrás (8: 28). A Divindade dá a


mesma ordem, antes da praga da pestilência (9: 1, quinta
praga), mas o Faraó permanece com “seu coração” duro.
A Sexta praga (pústulas) veio sem advertência.

7. Granizo e 8. Locusta – O faraó ignora – negocia e


se irrita

A Divindade novamente ordena, antes da praga do


granizo (9: 13, sétima praga) e então, antes da praga da
locusta (10: 3, oitava praga). Desta vez, ao ouvir que
HaShem traria locustas para o Egito, os egípcios mesmo
intercederam, sugerindo ao Faraó que liberasse o povo
para celebrar ao Elohim:

‫ֹאמרּו עַ ְבדי פַ ְרעֹ ה אלָּ יו עַ ד ָּמ ַתי י ְִּהיֶה זֶה לָּ נּו ְלמֹוקׁש ַׁשלַ ח אֶ ת‬ ְ ‫וַי‬
‫הָּ אֲ נ ִָּּׁשים ְויַעַ ְבדּו אֶ ת יְ־הֹ וָּה אֱ ֹלהיהֶ ם הֲ טֶ ֶרם ת ַדע כִּ י אָּ ְב ָּדה‬
.‫ִּמצְ ָּריִּם‬
‫ – למודי תנך מתקדמים‬Estudos Bíblicos Avançados – Shemot: Êxodo por meio do engano

Os servos do faraó lhe disseram: Por mais quanto tempo


esse homem será uma ameaça para nós? Deixe o povo ir
e que sirvam HaShem o Elohim deles. Você ainda não
entendeu que o Egito está sendo destruído?
Shemot 10: 7

Esta reclamação levou a outra seção se negociações, com


o Faraó dizendo:

‫ֹׁשה‬ ֶ ‫ט וַי‬:‫י‬. ‫ְלכּו ִּע ְבדּו אֶ ת יְ־הֹ וָּה אֱ ֹלהיכֶם ִּמי ו ִָּּמי הַ הֹ ְלכִּ ים‬
ֶ ‫ֹאמר מ‬
‫ּוב ְב ָּקרנּו נלְך כִּ י‬
ִּ ‫ּוב ְבנֹותנּו ְבצ ֹאננּו‬ ִּ ‫ּובזְ קנינּו נלְך ְבבָּ נינּו‬ ִּ ‫ִּבנְ עָּ רינּו‬
.‫חַ ג יְ־הֹ וָּה לָּ נּו‬
Vão e cultuem HaShem vosso Elohim! Mas quem irá?
Moshe respondeu: Nós todos iremos, jovens e velhos,
iremos com nossos filhos e filhas, nossa gado e rebanhos,
pois devemos observar uma celebração para o HaShem.
Shemot 10: 8

A resposta de Moshe não deixa brecha, implicando


claramente que, a festa de três dias era um truque. O
faraó responde, obviamente, com indignação:
‫ – למודי תנך מתקדמים‬Estudos Bíblicos Avançados – Shemot: Êxodo por meio do engano

‫ֹאמר אֲ להֶ ם י ְִּהי כן יְ־הֹ וָּה ִּע ָּמכֶם כַאֲ ֶׁשר אֲ ַׁשלַ ח אֶ ְתכֶם וְאֶ ת‬ ֶ ‫וַי‬
‫יא ל ֹא כן ְלכּו נָּא הַ ּגְ בָּ ִּרים ו ְִּע ְבדּו‬:‫י‬.‫טַ ְפכֶם ְראּו כִּ י ָּרעָּ ה ֶנגֶד ְפניכֶם‬
.‫אֶ ת יְ־הֹ וָּה כִּ י אֹ ָּתּה אַ ֶתם ְמבַ ְק ִּׁשים ַו ְיג ֶָּרׁש אֹ ָּתם מאת ְפני פַ ְרעֹ ה‬
O faraó lhes disse: Hashem estará com vocês, tal como eu
tenho a intenção de deixar seus filhos irem com vocês!
Claramente, vocês estão planejando algo! Não! Apenas os
homens poderão ir e celebrar o HaShem. É isso o que
vocês querem, não? E eles foram expulsos da presença do
faraó.
Shemot 10: 10

Após a 9. Escuridão – o Faraó negocia novamente,


se irrita novamente

Nenhuma advertência vem antes da nona praga


(escuridão), mas depois, o faraó chama Moshe e Aharon
de volta para uma última tentativa de negociações,
permitindo aos israelitas que vão embora, mas, insistindo
que eles deixassem o gado e os rebanhos para trás.
Moshe não cede, e até insiste com o faraó que ele deve
prover ainda mais animais:

‫ֹאמר ְלכּו ִּע ְבדּו אֶ ת יְ־הֹ וָּה ַרק צ ֹאנְ כֶם‬


ֶ ‫ֹׁשה וַי‬ֶ ‫כד וַיִּ ְק ָּרא פַ ְרעֹ ה אֶ ל מ‬
‫ֹׁשה ּגַם אַ ָּתה ִּתתן‬ ֶ ‫ֹאמר מ‬ֶ ‫כהוַי‬:‫י‬. ‫ּוב ַק ְרכֶם יֻצָּ ג ּגַם טַ ְפכֶם ילְך ִּע ָּמכֶם‬
ְ
‫ – למודי תנך מתקדמים‬Estudos Bíblicos Avançados – Shemot: Êxodo por meio do engano

‫כו ְוגַם ִּמ ְקננּו ילְך‬:‫י‬.‫ְביָּדנּו זְ בָּ ִּחים וְעֹ לֹות וְעָּ ִּׂשינּו לַ י־הֹ וָּה אֱ ֹלהינּו‬
‫ִּע ָּמנּו ל ֹא ִּת ָּשאר פַ ְרסָּ ה כִּ י ִּמ ֶמנּו נִּ ַקח לַ ֲעבֹד אֶ ת יְ־הֹ וָּה אֱ ֹלהינּו‬
.‫וַאֲ נ ְַחנּו ל ֹא נ ַדע ַמה ַנ ֲעבֹד אֶ ת יְ־הֹ וָּה עַ ד בֹאנּו ָּׁש ָּמה‬
O faraó chamou Moshe e disse: Vão! Sirvam HaShem,
deixem apenas seus rebanhos e gado, seus filhos podem
ir com vocês. Moshe respondeu: Perceba que também
precisamos possuir o que ofertar e apresentar Zevah’im e
Ol’ot; para HaShem nosso Elohim. E não sabemos de
quais deles precisaremos para servir HaShem, até
chegarmos lá.
Shemot 10: 24, 25, 26

Tal como se pode imaginar, Moshe foi meio cínico ao


falar, mas, o Faraó não curtiu o sentimento de estar
sendo enganado. Ele responde de modo agressivo:

‫ֹאמר לֹו פַ ְרעֹ ה לְך מעָּ לָּ י ִּה ָּש ֶמר ְלָך אַ ל תֹסֶ ף ְראֹות פָּ נַי כִּ י ְביֹום‬ֶ ‫וַי‬
.‫ְראֹ ְתָך פָּ נַי ָּתמּות‬
O faraó lhes disse: Saiam da minha frente! É melhor que
vocês não vejam meu rosto outra vez, pois, no dia em que
o virem de novo, morrerão!
Shemot 10: 18
‫ – למודי תנך מתקדמים‬Estudos Bíblicos Avançados – Shemot: Êxodo por meio do engano

Após 10. Morte dos primogênitos – O faraó


reconsidera

Moshe saiu irritado (11: 8) mas, depois, da praga do


primogênito (décima praga), o faraó o chama de volta,
pela última vez, e reconsidera; permitindo Israel tomar
seus rebanhos e gado para celebrar o festival:

‫ֹאמר קּומּו צְ אּו ִּמתֹוְך עַ ִּמי ּגַם אַ ֶתם‬ ֶ ‫ּולאַ הֲ רֹן לַ יְלָּ ה וַי‬
ְ ‫ֹׁשה‬
ֶ ‫וַיִּ ְק ָּרא ְלמ‬
‫לב ּגַם צ ֹאנְ כֶם ּגַם‬:‫יב‬. ‫ּולכּו ִּע ְבדּו אֶ ת יְ־הֹ וָּהכְּ ַדבֶּ ְּרכֶּם‬ ְ ‫ּגַם ְבני י ְִּׂש ָּראל‬
.‫ְב ַק ְרכֶם ְקחּוכַאֲ ֶּשר ִּדבַ ְּר ֶּתם וָּלכּו ּוב ַרכְ ֶתם ּגַם אֹ ִּתי‬
Ele chamou Moshe e Aharon à noite e disse: Levantem-se
e deixem meu povo, vocês e o povo de Israel; e vão,
sirvam HaShem como disseram. Levem seus rebanhos e
seu gado, como disseram, e saiam daqui. E que possam
me abençoar também.
Shemot 12: 31
‫ – למודי תנך מתקדמים‬Estudos Bíblicos Avançados – Shemot: Êxodo por meio do engano

Mesmo após tudo isto, o Faraó não ofereceu libertar os


israelitas de vez, mas, apenas atendeu o pedido pelo
festival.
Oficialmente pelo menos, esta era a única exigência que
Moshe havia feito para ele, e o Faraó fez específica
referência a este pedido, quando disse “sirvam o HaShem
como disseram”.
Não obstante a isso, como HaShem disse a Moshe no
começo, não havia intenção algum de os israelitas
voltarem para o Egito. Moshe estava então, mentindo ao
Faraó todo o tempo.
Antes mesmo que tocar neste ponto, devemos dar
atenção ao segundo elemento do relato do êxodo, o qual
também é baseado no engano.

Deixando o Egito com Riqueza

Como parte das instruções da Divindade, para Moshe no


deserto, ele lhe disse o seguinte:
‫ – למודי תנך מתקדמים‬Estudos Bíblicos Avançados – Shemot: Êxodo por meio do engano

‫ְונ ַָּת ִּתי אֶ ת חן הָּ עָּ ם הַ זֶ ה ְבעיני ִּמצְ ָּריִּם וְהָּ יָּה כִּ י תלכּון ל ֹא ת ְלכּו‬
‫יתּה כְ לי כֶסֶ ף ּוכְ לי זָּהָּ ב‬ ָּ ‫ּומּג ַָּרת ב‬
ִּ ‫ְׁשאֲ לָּ ה ִּא ָּשה ִּמ ְשכֶנְ ָּתּה‬
ָּ ‫ ו‬. ‫יקם‬
ָּ ‫ר‬
.‫ְׂש ְמ ֶתם עַ ל ְבניכֶם וְעַ ל ְבנֹתיכֶם וְנִּ צַ ְל ֶתם אֶ ת ִּמצְ ָּריִּם‬ ַ ‫ּוׂש ָּמֹלת ו‬
ְ
E tornarei os egípcios tão benevolentes para com este
povo que, ao partirem, não sairão de mãos vazias. Ao
contrário, todas as mulheres pedirão joias de prata e de
ouro e roupas às suas vizinhas e aos hóspedes, com as
quais vocês vestirão seus filhos e filhas. Desse modo,
vocês pilharão os egípcios.
Shemot 3: 21, 22

Existem debates entre os comentaristas sobre se a


palavra ‫< שאלה‬Sha’alah> aqui, implica pedido ou
empréstimo. De qualquer modo, no contexto da ordem
divina, é mais provável que seja empréstimo. E assim,
Moshe deveria anunciar que os israelitas estavam apenas
indo para uma celebração de três dias; para parecer que
os israelitas estariam pedindo por um empréstimo para o
feriado.

[O Shadal, novamente observou bem disso dizendo sobre


Shemot 3: 22:
‫ כי הם לא אמרו להם שלא‬,‫אין ספק שהיה זה מעשה תחבולה‬
‫ אלא ללכת דרך שלשת ימים ולשוב‬,‫לשוב עוד‬
‫ – למודי תנך מתקדמים‬Estudos Bíblicos Avançados – Shemot: Êxodo por meio do engano

Não resta dúvida que, este foi um ato de engano, desde


que eles {os israelitas} não disseram que jamais voltariam,
mas, que estavam indo a uma viagem de três dias e
depois, voltariam. ]

A Divindade de modo explícito que, ao fazer tal pedido, os


israelitas estariam “pilhando” o Egito, e isto foi reportado,
conforme os israelitas saiam do Egito:

‫ֹׁשה וַיִּ ְׁשאֲ לּו ִּמ ִּמצְ ַריִּם כְ לי כֶסֶ ף ּוכְ לי זָּהָּ ב‬
ֶ ‫ּובני י ְִּׂש ָּראל עָּ ׂשּו כִּ ְדבַ ר מ‬
ְ
‫ וַי־הֹ וָּה נ ַָּתן אֶ ת חן הָּ עָּ ם ְבעיני ִּמצְ ַריִּם ַוי ְַׁש ִּאלּום ַו ְינַצְ לּו‬. ‫ּוׂש ָּמֹלת‬ְ
.‫אֶ ת ִּמצְ ָּריִּם‬
Os israelitas fizeram o que Moshe disse – eles pediram
aos egípcios joias de prata e de ouro e roupas; e HaShem
fez os egípcios tão bem-dispostos para com o povo, que
eles lhe deram tudo o que pediram. Desse modo, eles
despojaram os egípcios.
Shemot 12: 35, 36

[Ibn Ezra ao comentar Shemot 11: 3 diz:


‫ שלא גלו‬,‫ וצדיקים גמורים היו ישראל‬,‫ודע כי דבר גדול היה‬
‫ דרך שלשת ימים‬:‫ והוא שפרעה חשב על דברי משה‬,‫הסוד‬
.‫ שילכו וישובו אל מצרים‬,)‫ג׳‬:‫(שמות ה׳‬
‫ – למודי תנך מתקדמים‬Estudos Bíblicos Avançados – Shemot: Êxodo por meio do engano

Saiba que esta foi uma grande coisa {que Israel fez}, e que
os israelitas estavam totalmente justificados, pois, eles
não revelaram este segredo, e foi assim que o faraó
entendeu as palavras de Moshe, sobre a jornada de três
dias: que eles iriam e voltariam ao Egito]

Perseguindo os Israelitas

A mentira sobre o festival de três dias, teve vida curta,


pois, tão logo ficou claro aos egípcios que os israelitas não
iriam voltar, eles passaram a persegui-los:

‫ֹאמרּו ַמה ז ֹאת עָּ ִּׂשינּו כִּ י‬


ְ ‫וַיהָּ פְך ְלבַ ב פַ ְרעֹ ה ַועֲבָּ ָּדיו אֶ ל ָּהעָּ ם וַי‬
‫ִּׁשלַ ְחנּו אֶ ת י ְִּׂש ָּראל מעָּ ְבדנּו‬
...o faraó e seus servos, mudaram o coração em relação
ao povo. Eles disseram: Que fizemos nós, permitindo que
[os filhos de] Israel deixassem de ser nossos escravos?
‫ – למודי תנך מתקדמים‬Estudos Bíblicos Avançados – Shemot: Êxodo por meio do engano

Este verso usa o verbo ‫ עבד‬no sentido de “serviço”, o


mesmo verbo repetido, diversas vezes, sobre Israel
desejar servir HaShem no deserto. É provável que seja,
justamente, um trocadilho. O verso sugere que, em algum
ponto após três dias, o Faraó e os Egípcios entenderam
que foram enganados e, perseguiram os israelitas, apenas
para serem afogados no mar. [pelo menos, segundo a
versão da tradição não Sacerdotal. Existem outras óticas
sobre o que ocorreu no mar, mas, isso fica para outro
estudo.]

O Rashi (rabino Shlomo ben Itzhak, 1040-1105) se baseia


na Mehilta do Rabino Ishmael, comentando:

‫ וכיון שהגיעו לשלשת‬,‫ויגד למלך מצרים – איקטורין שלח עמהם‬


‫ באו והגידו‬,‫ימים שקבעו לילך ולשוב וראו שאינן חוזרין למצרים‬
.‫לפרעה‬
E foi dito ao rei do Egito – ele enviou oficiais com eles, e
uma vez que os três dias designados para irem e
voltarem, já tinha passado e, eles viram, que eles não
voltavam ao Egito, eles vieram e disseram ao rei.

Abravanel (1437-1508) em seu glossário sobre Shemot


10, conecta de modo direto, a perseguição egípcia com os
itens emprestados:
‫ – למודי תנך מתקדמים‬Estudos Bíblicos Avançados – Shemot: Êxodo por meio do engano

‫שהיא ענין הכרחי כדי שמצרים אח”כ ירדפו אחריהם בעבורה‬


O [empréstimo] foi necessário para assegurar que os
egípcios os perseguissem, para tentar recuperar [os itens]

Em outras palavras, não foi à toa que os Egípcios


perseguiram os israelitas, mas, isto era parte do plano.
Por liderar o exército Egípcio ao mar, a Divindade então,
os atingiu conjuntamente, como punição pelo sofrimento
que causaram ao povo. Como o Professor Dean Andrew
Nicholas colocou em seu livro (The Trickster Revisited:
Deception as a Motif in the Pentateuch, página 68) “O
truque ou engano, não trazia um triunfo ao divino sobre
os egípcios, mas, apenas preparava a armadilha final
para eles”.

Humilhando os Egípcios com o


Truque
‫ – למודי תנך מתקדמים‬Estudos Bíblicos Avançados – Shemot: Êxodo por meio do engano

O truque humilha o faraó e os egípcios, que começaram a


escravidão israelitas por “ser mais espertos que eles”
(‫ ;הָּ בָּ ה נִּ ְתחַ כְ ָּמה לֹו‬Shemot 1:10), ao chama-los para um
trabalho – padrão, conforme era feito no mundo antigo –
e então, mantê-los em serviço para sempre (Shemot 1:
11-14). Os israelitas então, foram mais espertos que os
egípcios, de modo similar.

De fato, as reações explosivas do faraó, quando Moshe se


recusa a ceder a qualquer demanda, demonstram que ele
e Moshe não estavam negociando de boa fé; sendo tudo
isso, parte do plano de humilhação e ao final, parte deste
plano da Divindade.

Truque para conseguir riqueza: Um


tema bíblico

O engano também parecia ser parte de um tema maior


sobre isso, encontrado em outra parte da Torá, também
para se obter riqueza. Por exemplo, Iáacov engana Lavan,
‫ – למודי תנך מתקדמים‬Estudos Bíblicos Avançados – Shemot: Êxodo por meio do engano

concordando e lhe dar ovelhas malhadas ou manchadas,


enquanto sabia que, seria capaz de assegurar que as
ovelhas nascidas fossem de um modo ou, de outro.
(Bereshit 30: 25 – 31: 21)

Avraham engana o Faraó e fica rico

E um exemplo ainda melhor é este: Quando Avraham vai


ao Egito, ele engana o Faraó a pensar que Sarai é sua
irmã, e o Faraó paga uma soma generosa, pelo privilégio
de se casar com ela. Uma vez que a tenha tomado,
entretanto, ele é atingido por uma praga, e descobre o
que houve – mas, tarde demais para, recuperar sua prata,
deste que, ele violou uma regra da Divindade do Avram,
mesmo que, sem querer. O Faraó não teve escolha, mas,
devolver a Avram sua esposa, e ainda o escoltar para fora
do Egito, com sua nova riqueza (Bereshit 12: 10 – 13: 2)

A conexão entre o relato de Avram e o Faraó no relato do


Bereshit, e o relato do êxodo; já havia sido percebido
pelos sábios (Bereshit Rabá 40):
‫ – למודי תנך מתקדמים‬Estudos Bíblicos Avançados – Shemot: Êxodo por meio do engano

‫ר’ פינחס מש’ ר’ הושעיה אמר הקדוש ברוך הוא לאבינו‬


‫ ואת מוצא כל מה‬,‫אברהם צא וכבש את הדרך לפני בניך‬
…‫שכתוב באבינו אברהם כתוב בבניו‬
O Rabino Pin’hás, em nome do Rabino Hoshaiah, disse: O
SANTO – bendito seja – disse a nosso Patriarca Avraham:
Vão, e pavimentem o caminho para vossos descendentes!
Pois, tudo o que foi registrado sobre nosso patriarca
Avraham, foi registrado sobre seus descendentes...

Esta interpretação é citada pelo Ramban (rabino Moshe


ben Nachman, 1194-1270) e pelo rabino Bahya ben Asher
(1255-1340); em seus comentários sobre Bereshit 12: 10;
como um arquétipo, ou um ‫< רמז‬Remez> - uma alusão -
do que ocorreria aos descendentes [O Ramban ainda
acrescenta que, até a escravização foi uma punição
devido a um comportamento problemático de Avraham,
no relato]. E posteriormente, evoca o princípio “os pais
são sinais para os filhos” (‫)האבות סימן לבנים‬.

A riqueza como uma garantia para o


êxodo
‫ – למודי תנך מתקדמים‬Estudos Bíblicos Avançados – Shemot: Êxodo por meio do engano

Apenas três capítulos depois, Avram e HaShem fazem o


pacto chamado ‫“ ברית בין הבתרים‬pacto entre as partes”:

‫ֹאמר ְלאַ ְב ָּרם ָּידֹעַ ת ַדע כִּ י גר י ְִּהיֶה ז ְַרעֲָך ְבאֶ ֶרץ ל ֹא לָּ הֶ ם‬ ֶ ‫וַי‬
‫ ְוגַם אֶ ת הַ ּגֹוי אֲ ֶׁשר ַי ֲעבֹדּו‬. ‫ַועֲבָּ דּום ו ְִּענּו אֹ ָּתם אַ ְרבַ ע מאֹות ָּׁשנָּה‬
‫ָּדן אָּ נֹכִּ י וְאַ חֲ רי כן יצְ אּו ִּב ְרכֻׁש ּגָּדֹול‬
E ele disse a Avram: Saiba muito bem, que sua
descendência será estrangeira, numa terra que não lhes
pertence. E eles serão escravizados e oprimidos por
quatrocentos anos. Mas, eu executarei julgamento sobre
a nação que eles servirão, e no final eles serão libertos
com grande riqueza...
Shemot 15: 13, 14

Este pequeno resumo contém três elementos:


escravidão, julgamento e riquezas. A descrição da
divindade, não termina com a liberdade. Mas, com a
aquisição de riquezas, implicando que, este era o objetivo
principal de se permitir a escravização. O truque do relato
‫ – למודי תנך מתקדמים‬Estudos Bíblicos Avançados – Shemot: Êxodo por meio do engano

do êxodo, conecta-se ao truque de Avram com o faraó:


em ambos os casos, o relato termina com os
protagonistas saindo do Egito com grande riqueza.

A centralidade do tema do engano

O professor Nicholas resume este tema, do seguinte


modo:

A clara contradição, entre o plano de liberar o povo do


Egito e as instruções de se pedir apenas, por uma jornada
de três dias; não foi um equívoco editorial, nem um erro
não visto. Pelo contrário, foi parte essencial do plano de
enganar, que levaria eventualmente a liberação de Israel,
lhes dando a riqueza do Egito e destruindo o inimigo no
processo.
‫ – למודי תנך מתקדמים‬Estudos Bíblicos Avançados – Shemot: Êxodo por meio do engano

Se por um lado isto é verdade, do ponto de vista da


narrativa; temos que lembrar que nem sempre este é o
caso, bem como que, nosso relato foi construído por
diferentes correntes tradicionais.

Truques e pragas: Um problema com


a lógica da narrativa

De um modo geral, a questão de usar o engano seria para


fazer o resultado desejado, ser atingido, sem o uso da
força. Se for usado a força, resta pouco motivo para se
usar o engano. Atingir o Egito com pragas, para forçar o
faraó a consentir; é usar a força.

Imagine que alguém queira roubar outra pessoa. Se usar


um plano de engano, pode lhe passar um website falso,
no qual, a pessoa colocará seus dados, livremente e sem
coação, para lhe dar acesso a seus dados bancários.
‫ – למודי תנך מתקדמים‬Estudos Bíblicos Avançados – Shemot: Êxodo por meio do engano

Outro modo de roubar, é tomar o dinheiro à força com


uma arma, ou lhe exigindo que lhe dê os dados bancários.
Agora, por qual razão, alguém fazia o website falso, tendo
todo o trabalho que fazer isso, para depois, ir com a arma
e pedir os dados bancários à força?

Porém, é essencialmente isso que a divindade está


solicitando que Moshe faça, ao mentir sobre o feriado;
dizendo depois a Moshe que o Faraó não cairia naquela
conversa e, deste modo, a Divindade enviaria pragas ao
Egito, para então, ele conseguir o que ele quer. Se as
pragas iriam garantir a saída, então, porque mentir?

O tema do empréstimo, tem o mesmo problema. Após


experimentar as pragas, porque razão os egípcios
estariam mais favoráveis em relação aos israelitas,
chegando a lhes emprestar ouro, prata e vestimentas?
Especialmente, quando o texto descreve os egípcios
dizendo:

‫ו ֶַתחֱ זַק ִּמצְ ַריִּם עַ ל הָּ עָּ ם ְל ַמהר ְל ַׁש ְלחָּ ם ִּמן הָּ אָּ ֶרץ כִּ י אָּ ְמרּו כֻלָּ נּו‬
.‫מ ִּתים‬
‫ – למודי תנך מתקדמים‬Estudos Bíblicos Avançados – Shemot: Êxodo por meio do engano

Os egípcios forçaram o povo, impacientemente, para que


deixassem o país; foi eles diziam: Nós vamos todos
morrer!
Shemot 12: 33

Por qual razão então, os israelitas simplesmente não


exigiram dos Egípcios que dessem roupas e joias, agora
que os egípcios estavam até com medo de morrer?
Além do mais, uma vez que eles reconheceram que aquilo
era um truque, e que os israelitas não iam voltar; porque
então perseguir os israelitas no deserto, após
experimentarem os poderes mortais do Elohim de Israel?

As duas versões do êxodo

Um modo de explicar o problema lógico nesta narrativa,


seria sugerir que o autor [da tradição não sacerdotal] do
êxodo, estava com distintas tradições em mãos. Em uma
versão (E), Moshe foi enviado para liberar os israelitas à
força. Ele faz isso, atingindo os Egípcios com pragas, sem
‫ – למודי תנך מתקדמים‬Estudos Bíblicos Avançados – Shemot: Êxodo por meio do engano

muita conversa, até os Egípcios cederem, e literalmente


os expulsarem da terra.

Em outra versão tradicional (um tipo de proto – J, explico


ao final) Moshe é enviado para enganar o Faraó, dizendo
que os israelitas queriam só um feriado de três dias. O
faraó concorda com isto, e os israelitas pedem a seus
vizinhos, utensílios para o feriado. Quando o Faraó
percebe que foi enganado, os egípcios os perseguem e
são afogados no mar.

O Professor Samuel Loewnstamm (Universidade


Hebraica) notou que, este tema, começa um relato sobre
as pragas, de modo distinto:

Só posso considerar este, como uma relíquia de uma


antiga tradição – seja um engano pelo qual Israel recebeu
permissão de deixar o Egito, ou, uma tradição mais geral,
sobre Israel estar sem saída ali – não resta dúvida que, a
noção maior é a de que, Israel simplesmente fez uma
exigência de ser libertado.

Em edições posterior, as tradições então foram


combinadas, mas; ainda restou a necessidade de costurar
‫ – למודי תנך מתקדמים‬Estudos Bíblicos Avançados – Shemot: Êxodo por meio do engano

adequadamente, a perspectiva do engano, com o da


exigência. Se HaShem iria atingir o Egito com pragas, o
Faraó iria recusar até que as pragas destruíssem o seu
país, então, para quê o engano? Este problema, deve ter
sido o que levou a tradição sacerdotal (J) a registrar que
Moshe, enganou o Faraó, de fato, com um pedido de
fizesse o Faraó suspeitar, mas o povo acreditar; para que
não lhes fosse recusado.

Isso difere um pouco do trabalho acadêmico e a visão


mais popular das tradições (E) e (J). A visão que se
procura apresentar aqui, mostra duas camadas distintas
no relato. J antes de E, depois, J juntamente com E.
Em outras palavras, J foi uma fonte independente do
relato, mas, conforme o escriba da tradição chamada J
encontrou o material da tradição E; eles não a
incorporaram simplesmente em seu texto, mas,
expandiram significantemente seu próprio texto com
aquele material. Este modelo, no qual se considera R
(redator) com J e E (ou RJE) o que se faz é considerar que,
o autor da tradição J expande seu texto, ao incorporá-lo
com E, para resolver as questões maiores, sobre o relato
das pragas: muitos analistas acadêmicos notaram isso, ao
perceber que, a voz na narrativa da tradição que não é
Sacerdotal, permanece consistente; como visto que, ou
são um texto da tradição J ou E, mas nunca ambos. Estes
‫ – למודי תנך מתקדמים‬Estudos Bíblicos Avançados – Shemot: Êxodo por meio do engano

trabalhos podem ser apreciados, em obras como as de


Richard Elliott Friedman, The Bible With Sources
Revealed. E ainda, Willian H. C, Propp Exodus 1-18 A New
Translation with Introduction and Commentary. O
possível motivo disso é que, o escriba que registrou o
relato final, era da tradição J e elaborou então o formato
RJE.

Bentzion