You are on page 1of 260

G

Gustavo Steinthaler
23%
Master Class Nando Moura

53 de 233 aulas completas

 Módulo 1
1/3
Apresentação da Master Class, funcionamento do Fórum e termos gerais
 Módulo 2
4 / 10
Semana 1

o Primeiro dia de MasterClass!!! - 11.12.2017


o Música I e Análise da Composição - 11.12.2017
o Capítulo de Estudo do livro "Mentiram (e muito) Pra Mim" (Flávio Quintela) -
11.12.2017
o Capítulo de Estudo do livro "Dez Maneiras de Destruir a Imaginação do seu Filho"
(Anthony Esolen) - 12.12.2017
o Aula de Música N1 - Cantochão + Desenvolvimento inicial no instrumento -
13.12.2017
o Capítulo de Estudo do livro "Como Ser Um Conservador" (Roger Scruton) -
14.12.2017
o Capítulo de Estudo do livro "Desinformação " (Ion Mihai Pacepa, Ronald J.
Rychlak) - 15.12.2017
o Live Master Class Nando Moura - 15.12.2017 (LINK PARA TRANSMISSÃO)
o COMO e QUANDO serão as LIVES??? - 15.12.2017
o Gravação da Live Master Class Nando Moura em 15.12.2017

 Módulo 3
2/8
Semana 2
 Módulo 4
3/8
Semana 3
 Módulo 5
3/8
Semana 4
 Módulo 6
3/8
Semana 5
 Módulo 7
2/8
Semana 6
 Módulo 8
2/8
Semana 7
 Módulo 9
1/8
Semana 8
 Módulo 10
1/7
Semana 9
 Módulo 11
2/8
Semana 10
 Módulo 12
1/8
Semana 11
 Módulo 13
1/8
Semana 12
 Módulo 14
1/7
Semana 13
 Módulo 15
2/8
Semana 14
 Módulo 16
2/8
Semana 15
 Módulo 17
2/9
Semana 16
 Módulo 18
2/8
Semana 17
 Módulo 19
2/9
Semana 18
 Módulo 20
2/9
Semana 19
 Módulo 21
2/8
Semana 20
 Módulo 22
0/8
Semana 21
 Módulo 23
2/8
Semana 22
 Módulo 24
2/8
Semana 23
 Módulo 25
2/7
Semana 24
 Módulo 26
1/7
Semana 25
 Módulo 27
2/9
Semana 26
 Módulo 28
2/7
Semana 27
 Módulo 29
0/8
Semana 28
 Módulo 30
1/5
Semana 29
AnteriorMúsica I e Análise da Composição - 11.12.2017
PróximoCapítulo de Estudo do livro "Dez Maneiras de Destruir a Imaginação do seu Filho"
(Anthony Esolen) - 12.12.2017
Capítulo de Estudo do livro "Mentiram (e muito) Pra
Mim" (Flávio Quintela) - 11.12.2017
O capítulo de estudo do livro "Mentiram (e muito) para mim" será sobre a seguinte
mentira: o Nazismo é de direita.

**Este é um trecho do livro e é utilizado para fins culturais. Caso queira adquirir o livro,
acesse:livraria.nandomoura.com ou a livraria de sua preferência**

Marcar como concluída

Avalie esta aula:

Arquivos para baixar

MentirameMuitoParaMimFlavioQuintela.pdf
pdf
1 MB

1257 Comentários

 Mais recentes
 Mais antigos
 Mais votados
 Meus comentários

Carlos R.
A falácia do século. O século XX foi decididamente o período mais sangrento
da humanidade. Duas guerras mundiais, fome abundante e a presença de
regimes totalitários corroborou com os altos números de óbitos, dentre estes
regimes encontra-se o: Socialista Soviético, Fascista Italiano e o Nazista
Alemão, é sobre este último que desejo falar. O Partido Nacional-Socialista dos
Trabalhadores Alemães (NSDAP), ascendeu ao Reichstag (parlamento
alemão) no ano de 1933, tendo como seu maior expoente o futuro ditador Adolf
Hitler, o golpe já havia sido tentado anteriormente, mas, o plano que contou
com a ajuda da União Soviética que via a Alemanha como uma espécie de"
galinha dos ovos de ouro" falhou, ocasionando a prisão de Hitler. Dentro da
cadeia o austríaco escreveu o livro: Mein Kempf (Minha Luta) que é
considerado um dos cânones mais importantes do regime nazista. Depois de
ter saído da cadeia A. Hitler tornou-se chanceler e em seguida presidente da
Alemanha, dando fim a República de Weimar e iniciando um período ditatorial
inesquecível no imaginário popular alemão. O regime autoritário e centralizador
nazista, matou mais de 6 milhões de pessoas, dentre elas: judeus, comunistas,
ciganos e negros, além de mergulhar o país numa guerra titânica que durou 7
anos. O Nazi-Fascismo nada mais é do que um cientificismo, originado nas
ciências biológicas, onde segundo os teóricos do regime como: Alfred
Rosenberg, existiam raças que eram mais evoluídas que outras e que as
inferiores, segundo eles, deveriam ser exterminadas. O governo nazista
sempre teve uma política econômica calcada no Keynesianismo, um sistema
adaptado para períodos de crise, e no intervencionismo estatal maciço, onde
os grandes capitalistas eram subjugados ao punho de ferro do estado. Além de
ser extremamente reacionário, abominava o cristianismo e as liberdades
individuais. Muito tem se falado sobre este regime atualmente, enquadrando-o
como de DIREITA no espectro político. Mas, será mesmo? Bom, dentro de um
escopo temporal, analisando o período no qual este regime permaneceu ativo,
e por somente fazer oposição aos comunistas é possível colocarmos como
direitista sim, contudo, se analisando o que é de fato a direita conservadora o
Nazismo posicionasse na extrema esquerda, pois não preenche os pré-
requisitos para ser conservador, como o: liberalismo da Escola Austríaca de
economia, a defesa da civilização ocidental, contra a divisão de renda, estado
mínimo e mais. O Nazismo segue a receita comunista, quase ipsis literis,
defendendo o controle social, a intervenção do Estado, o sufoco dos grandes
produtores, HITLER PODE TER MATADO QUANTOS COMUNISTAS QUE
FOSSE, CONTINUARIA SENDO DE ESQUERDA EM QUALQUER
HIPÓTESE. A imputação de Nazista aos conservadores, por parte da esquerda
faz jus a frase de Vladimir Lênin: "Chame-os do que você é, acuse-os do que
você faz". Os conservadores foram exterminados ou presos na: Noite dos
Longos Punhais, o Partido Nazi (NACIONAL-SOCIALISTA) sempre foi um "filho
torto do comunismo" como disse Winston Churchill, mal sabem os comunistas
que o modelo econômico adotado em seus países é oriundo da Itália Fascista
de Benito Mussolini. Nazi-Fascismo e Socialismo são dois lados opostos da
mesma moeda revolucionária, são gêmeos heterozigotos, são dois irmãos que
brigaram, mas que continuam bebendo da mesma fonte revolucionária: A
Revolução Francesa de 1789.
Gostei (5) Responder 28/01/2019

G
M
Matheus l.
Famoso, ''Acuse-os adversários do que você faz , xingue-os do que você é'',
com a doutrinação nas escolas e, novelas ,entre outras também como tv e
jornais. Eles doutrinavam as pessoas pouco a pouco, fazendo acreditar que
Adolf hitler era de direita e que a direita defendia : ditadores torturas , etc..
Sempre foi estranho , mas com a internet e estudos , estamos aprendendo
realmente quem é fascista.
Gostei (2) Responder 07/12/2018

S
Samuel A.
São quantos anos ouvindo essa ladainha de que nazismo é de direita? Tudo
isso tem início na escola. Quem forma os jornalistas que irão trabalhar na
mídia? Quem doutrina as pessoas desde o primeiro dia em que as pessoas
pisam nas escolas? São os professores. Se existe um culpado maior de todas
as desgraças que estão acontecendo no mundo (relacionadas a política) os
culpados maiores são os professores, basta olhar nos EUA de onde vem os
esquerdistas, ou na Europa, ou no Brasil... As universidades são um centro de
lobotomização de pessoas. Eu cursei teatro na UFMG, TEATRO e 90% do que
me empurraram foi marxismo, gayzismo, feminismo e ateísmo. Existe uma
simpatia muito grande por parte da população em relação aos professores, eles
sempre reclamam que recebem mal, que não são valorizados, etc... A verdade
é que o Brasil gasta mais com educação que muito país desenvolvido e os
resultados são ridículos, além disso as pessoas (inclusive os professores) tem
que entender que no Brasil ser professor, por pior que seja, é ao menos um
trabalho estável, você vai mamar nas tetas do governo até se aposentar e vai
muito provavelmente receber um salário médio maior do que a população
comum. E no final da história, um diploma de qualquer universidade brasileira
não vale praticamente nada. Precisamos rever o sistema de ensino como um
todo. O governo não deveria insistir em uma educação que é caríssima e
completamente incompetente ao ponto de muitos se formarem nas escolas ou
universidades e ainda assim serem analfabetos funcionais. Precisamos de
ensinos mais técnicos, e voltados para as profissões desde cedo, a escola só
enche linguiça, quer um exemplo? (Da quinta série até o terceiro ano do ensino
médio todos os professores de inglês ficaram no verbo to be) qual brasileiro sai
da escola sabendo falar inglês? A escola tem que ser repensada e mudar
completamente a metodologia de ensino, temos que acabar com doutrinação,
aumentar a idade que se entra na escola e cortar disciplinas inúteis. Se as
pessoas ainda acreditam que o nazismo era de direita, os principais culpados
tem nome: professores.
Gostei (3) Responder 22/08/2018

V
Vinicius D. @Samuel A.
De fato existe uma enorme simpatia a professores de escolas e universidades em geral e
não só da população como um todo mas dos próprios alunos, mesmo quando os
resultados não são necessariamente bons, muitas vezes os professores são endeusados
com os alunos acreditando em tudo sem questionar e sem verificar o conteúdo por conta
própria... Já reparou que pouquíssimas escolas possuem professores conservadores ? Ou
professores que procuram incentivar o aluno a debater com ele. O papel supremo que a
figura do professor esquerdista ocupa neste modelo defasado de educação é certamente
um dos grandes responsáveis por esta situação, me recordo que no ensino médio diversas
aulas foram sobre o quão Marx e Lula promoveram a igualdade entre as pessoas
enquanto Ronald Reagan e Nixon por exemplo mal foram mencionados ou tiveram suas
histórias totalmente alteradas. Não é de se surpreender que muitos associem o nazismo a
direita e o conservadorismo a algo extremamente ruim, afinal tanto a grande mídia quanto
os professores repetem isso de tal forma que o marxismo e o ódio a qualquer um que se
declarar de direita acabam virando uma cultura. Aprendi muito mais ouvindo Olavo de
Carvalho e o próprio Nando do que durante toda a época de escola, infelizmente é muito
difícil de uma reforma no sistema de ensino acontecer na prática mas é positivo que a
internet oferece uma plataforma para as pessoas adquirirem o conteúdo que não lhes foi
proporcionado anteriormente.
Gostei (3) Responder 15/09/2018

Danielle L.
Lembro que na época em que eu estava estudando para o vestibular, eu recebi
uma recomendação de leitura de um livro específico de história. Apesar de
reconhecer a qualidade do tal livro, o tom doutrinador que ele "passava" me
deixava de certa maneira incomodada. Era um livro com viés esquerdista
também. E foi nesse livro que me deparei pela primeira vez, com consciência,
com o nome do Partido Nacional Socialista dos Trabalhadores Alemães e senti
algo estranho "pipocando" na mente como a dizer - tem algo estranho aqui.
Tinha algo estranho mesmo.
Gostei (8) Responder 27/06/2018

G
Guilherme P.
Fico feliz ao saber que minha linha de raciocínio ia ao encontro do exposto no
capítulo do livro, principalmente na parte de um Keynesianismo ou capitalismo
controlado pelo Estado. Os nazistas expropriavam as posses (empresas)
daqueles que não aceitavam ser cúmplices das barbáries ditatoriais e
colocavam seus "comparsas" como diretores organizacionais (por exemplo), a
fim de manter seus domínios sobre a economia. Quando os empresários
compactuavam com a canalhice, eram mantidos em seus cargos. Entretanto,
basicamente o "poder" concedido sobre as "propriedades" que eram concedida
aos empresários nazistas era, na verdade, faixada em prol do centralismo
econômico e social. Esse tipo de economia é o que essencialmente vigora
atualmente. Ademais, quanto aos direitos negados aos serem humanos e
concedidos aos animais, repete-se hoje (ou nunca mudou). Daí surge a
perspectiva de desvalorização da vida, baseada em aborto, por exemplo. Se
estamos sendo atacados constantemente pelos esquerdistas, estamos no
caminho certo. Resta-nos estudar cada vez mais para termos muito mais
embasamento para esfregarmos a verdade na cara deles.
Gostei (5) Responder 25/06/2018

V
Vinicius E.
O discurso esquerdista é algo realmente estimulante para pessoas q são
facilmente manipuláveis ( Stalin as chamava de idiotas uteis ) prova disso é o
fato de q a mídia e as escolas conseguem tao facilmente convencer as
pessoas de q Hitler era de direita
Gostei (1) Responder 25/06/2018

Lary
O trecho que mais me chamou atenção foi: "como fomos capazes de deixar
que a mídia passasse uma mentira tão mal contada, por tantos anos, e para
tanta gente?". A resposta é: caso não houvesse "livre" acesso à internet, ainda
seríamos completamente controlados pela mídia (jornais, televisão, revistas e
afins). Atualmente, a mídia "aberta" tem insistido cada vez mais em pautas
globalistas e de viés esquerdista. O maior receio é perdermos o acesso à
internet como já ocorre em Cuba. E, o mais impressionante é: como pode
haver tantas pessoas informadas e, ainda assim, não haver organização em
prol de protestos? Aparentemente, a população está com medo e totalmente
acomodada. Desarmado, o povo é totalmente controlável. Citemos o exemplo
da greve dos caminhoneiros que não teve o apoio da população de modo geral:
grande parte da população que insistiu por intervenção militar não foi atendida.
Resumindo: mentiras continuarão a existir, grande parte da população,
principalmente os jovens, continuarão a acreditar em tais mentiras. O que pode
ser feito atualmente é: investimento no próprio conhecimento, inclusive de
idiomas para que, caso haja instauração do comunismo no Brasil, haja a
possibilidade de migração para outros países caso as fronteiras não sejam
bloqueadas.
Gostei (8) Responder 22/06/2018

V
Vinicius E.
interessante vc falar no ensino de linguás caso as pessoas tenham que se refugiar, nao
havia parado pra pensar nisso
Gostei Responder 25/06/2018

R
RAFHAEL S.
Para que Hitler fosse de direita, teria que, no mínino, ser a favor do liberalismo
econômico. O que ele nunca foi. Hitler não só afirmava ser socialista, como
também pertencia ao Partido Nacional Socialista dos Trabalhadores Alemães.
No programa de 25 pontos de seu partido, é totalmente visível que o partido é
inteiramente socialista. E pior, se observarmos o ponto 25, veremos que o
partido sempre teve, desde o início, o objetivo de alcançar um estado forte e
autoritário (tão sonhado pelos partidos de esquerda).
Gostei (4) Responder 19/06/2018

S
silvia c.
Esse trecho do livro deixa evidente as características do nazismo que
coincidem com o socialismo, tais como: centralismo do poder estatal central,
nacionalização das insdustrias de grande porte e divididas de seus lucros com
o EStado, alargamento do EStado e das funções, culpabilizacao do capitalismo
e do livre mercado pelas diferença se sociais, bem como distribuição de
benefícios às camadas populares. Ademais, o partido de HItler se
autodenomina comp socialista e HItler afirma que é contrário ao capitalismo.
Gostei (2) Responder 18/06/2018

G
M
Matheus O.
Uma das coisa que mais me chamou a atenção, foi no segundo parágrafo do
texto, onde é dito que a mentira do Nazismo ser de Direita, é mais fruto da
mídia que das nossas escolas. Eu não sei se isso é algo que acontece
normalmente, ou se é fruto da nossas péssima educação que não consegue
prender a atenção dos alunos, ou educá-los direito. Essa é uma boa pergunta
quanto poder de influência a mídia tem em relação a educação de um pais, e
quais variáveis estão envolvidas nessa relação. Outra coisa interessante é que
depois de averiguar os pontos do programa do Nazismo, ele coloca a ecogônia
do Nazismo como, Keynesiana, o que é interessante para se estudar, as
diferenças entre essa economia empregada pela esquerda, mesmo por que,
sob a capa de "estudos em economia" ou "Uma teoria econômica", um
esquerdista pode se passar por direitista. (FABIANOS). Ele também destaca a
China como detentora de um capitalismo controlado pelo Estado o que a
coloca como socialismo. Isso é importante também para as pessoas não
confundirem a China de hoje como de Direita, como alguns liberais acreditam
ou esperam que seja, pelo desespero de comercializar com ela, apenas por
dinheiro, mas vendendo o território nacional e nossos mercado, e
provavelmente a alma. Eu só queria entender: Por que o apego com os animais
por parte dessa gente? Este destaques acima não são do tema do texto, mas
julgo-os importantes. Na mais o texto preocupa-se em mostrar o programa
socialista de Hitler, e se o próprio era socialista quem diz o oposto é vítima ou
Agressor. Afinal, mentir para alguém também é uma agressão, não é a toa que
é um proibição dos 10 mandamentos! É por desobedecer a eles, que os caras
geram tanta desgraça. Porém gostaria de falar um coisa: Seja dizer que o
Nazismo é de Direita ou de Esquerda pode ser caracterizado como argumento
ad hominem, por imputar a alguém o impedimento moral de não ser ouvido.
Algo que não só é errado na prática, já que uma pessoas má pode ter as
respostas corretas, pois como disse Santo Agostinho, "onde quer que esteja a
verdade lá habita o Espirito Santo", e este não pode ser impedido nem pelo
desejo dos maus de suprimi-lo. O grande problema está no fato de que o
argumento ad hominem funciona, exceto quando quem houve tal argumento já
conhece a natureza dos envolvidos. O problema central aqui é a mentira e por
tanto o fato de que se uma pessoa mente para negar o bem então ela com
certeza ou no mínimo é provável que mentira para conseguir algo dos outros.
Esse inclusive é um dos pressupostos desse tipo de argumento, já que um
pessoa má, pode estar querendo trapacear os outros, mas o que vemos aqui é
o que ocorre na maioria dos casos, quem usa tal argumento é que é o mau-
intencionado. Defender a Direita da calunia de ser Nazista, é um dever para
quem ama a verdade, mas isso por si só não destruiria planos econômicos e de
governos da Esquerda. Sabemos que são errados e não devem ser houvidos,
justamente por que os pensadores do socialismo eram maus e só queriam isso,
se aproveitar dos outros! É diferente de alguém bem intencionado que comete
um erro. Mas se por acaso de fato a direita tivesse tido um movimento como o
nazismo deveríamos esquecer os planos econômicos? Posso estar enganado,
mas foi dos testes nazistas que veio a cirurgia de transfusão de órgãos,
infelizmente com a morte de várias pessoas inocentes, outras, talvez, nem
tanto, mesmo assim não deveriam ter sido acometidas por tais injustiças. O
que vemos aqui é justamente o que é falado no texto, que quando alguém não
tem argumento resume sua retórica a atacar a honra de quem fala e como eu
disse o mal dessa tática e que funciona.
Gostei Responder 29/05/2018

M
Matheus O.
Os espaços entre as linhas não saem no texto. Sem isso e a limitação dos parágrafos a
visão do texto fica difícil.
Gostei Responder 29/05/2018

G
Guilherme P.
Cara, o texto fala "é mais um fruto da nossa mídia esquerdista E de nossas escolas,
verdadeiros criadouros de comunistas". Não foi feito um comparativo entre mídia e escola,
mas elas foram postas no mesmo balaio.
Gostei Responder 26/06/2018

M
Matheus O.
Pois então: Não acredito que a escola brasileira tenha eficiência para ensinar, o que deixa
a mentira do Nazismo de Direito, por conta da mídia. Mas o que disse é que seria uma
pergunta interessante: Quem realmente seria capas, de influenciar a mente de uma
nação? Sua Mídia ou as escolas? Isso inclusive nem é dito no texto, ele só se preocupa
em mostra onde está a mentira e desmascará-la.
Gostei Responder 28/09/2018

Rafael S.
Agora sim tenho argumentos para livrar essa atribuição do nazismo à direita. -
Estado inflado, centralização de poder, distribuição exacerbada de benefícios a
população, contra o capitalismo e livre mercado. Todas essas são
semelhanças entre o nazismo e os esquerdistas. Pretendo e irei me aprofundar
ainda mais nesse assunto.
Gostei (1) Responder 27/05/2018

G
fabio s.
Capítulo interessante porém não acredito que apenas com esses argumentos
seremos capazes de refutar um esquerdista esperiente em válidar suas
mentiras. Ele mostra que um estado gigante, centralizador, que sufocava a
indústria com impostos e ditava as regras do mercado não condiz com a ideia
da direita, com o livre mercado. Apenas historicamente o nazismo é de direita,
na prática é claramente uma vertente do esquerdismo.
Gostei Responder 23/05/2018

Marcia V.
Esse trecho do livro é realmente muito bom. De se acrescentar que os únicos
que se opuseram ao nazismo, quando Hitler era um líder em ascenção, não
foram os intelectuais de esquerda da época (os esquerdistas apoiavam Hitler e
o partido), mas os conservadores, cujos líderes foram eliminados pelos
nazistas no episódio sangrento conhecido como "noite das facas longas".
Gostei (3) Responder 17/05/2018

Mardey C.
O castelo de areia desmoronou! Podemos usar também o ditado popular:
"mentira tem perna curta"! Ou até usar o argumento que 99% das mães
utilizaram para criar seus filhos: "Deus castiga quem fala mentira"! No Brasil, o
construtivismo conseguiu construir apenas um engodo chamado Mentira.
Mentira com "M" maiúsculo, afinal temos que reconhecer que aqui foi
dispensado um tamanho escomunal de esforço intelectual derramado por
inúmeros pensadores para montar uma farsa que já dura 128 e já já faz 129,
exatamente em 15 de novembro de 2018. O Brasil que conhecemos, ou
pensamos conhecer, não é o Brasil de verdade, muito menos da verdade. O
que todos presenciamos com queixos caídos e muitas vezes sem nem
entender quem é quem nas falcatruas, é a exibição visceral do sistema que foi
montado para não somente saquear os cofres do povo, mas também para
escravizar o povo. Muita gente acredita que a escravidão foi extinta em 13 maio
de 1888 o que de fato aconteceu. Mas em 15 de Novembro de 1889 a
escravatura foi ressuscitada e mesmo após golpes de Estado, renúncias,
assassinatos, impeachment(s) e muito, mas muito ouro e dinheiro roubado, a
escravidão no Brasil continua a todo vapor, com direito a pseudo-direitos e tudo
mais. Tudo em nome do proletariado! Tudo em nome do povo! Mas que povo?
Ah sim, é o mesmo povo que o mesmo Estado retira mais de 70% de sua
renda bruta em impostos e o restante, ainda rouba através de multas e outras
taxas. Sim, moramos em um Estado escravagista e negar isso é negar a
própria existência! Aqui, nesse solo de Heróis e Valentes homens
desbravadores, chega ao fim um ciclo nefasto onde não existe mais espaços
para mentiras ou meias verdades. E como estamos falando de verdade
absoluta, não existe mais espaço para a esquerda e playboys revolucionários
fantasiados de gente pobre. Não cabe mais ideologias oriundas da Revolução
Francesa, nem da Revolução Russa, nem da Revolução Chinesa, nem da
Revolução Nazista, nem Revolução de Marte, da Lua, de Júpiter! Não cabe
mais ideologias no Brasil atual! No Brasil atual cabe apenas o que é certo,
honesto, verdadeiro, transcendental e principalmente, o que é conhecido e
reconhecido como nossa verdadeira cultura. Nesse Brasil, só cabe o futuro que
nos aguarda desde a meia-noite de 15 de Novembro de 1889.
Gostei (3) Responder 10/05/2018

Guilherme P.
Um ponto bacana do texto é quando o autor comenta sobre a falha da
esquerda de justificar sua ideologia logicamente , que quando ocorre, apelam
para acusações sem fundamento algum, e quando questionados a resposta
padrão é um leque de opções entre "vai estudar história" ou a famosa risadinha
"hahaha". Mesmo que não houvesse citação alguma atribuída a Hitler, é
possível perceber uma semelhança muito grande com partidos de esquerda,
seja pelas pautas de marketing, como a questão econômica.
Gostei (1) Responder 10/05/2018

D
Diego B.
É simples pra esquerda, que como diz o livro, são sempre sem argumentos,
querer jogar uma das piores coisas pra cima da direita, o extermínio de
milhares de pessoas por causa do nazismo, dizendo, simplesmente, que Hitler
era de extrema-direita, assim claro, para dizer que a direita é a pior coisa a se
seguir e, dessa forma, desmoralizar as pessoas que seguem a direita. O
capítulo nos traz diversos pontos que mostram exatamente ao contrário, sendo
um dos mais importantes, o próprio discurso do Hitler em 1 de maio de 1927,
em que fala, de forma absolutamente clara, que era de extrema-esquerda. O
Flávio Quintela nos mostrou exatamente os argumentos que devemos
desenhar para um esquerdista quando os mesmos decidirem empurrar goela
abaixo esse "argumento" Diego Batalha
Gostei Responder 06/05/2018

W
Wheeller C.
**Como provar, em poucas palavras, que conservador não é nazista?** É
comum os ignorantes e/ou mal-intencionados da esquerda associarem pessoas
de cosmovisão conservadora ao nazismo. É necessário combater esse engano
que se enraizou nos brasileiros incultos (esmagadora maioria da população do
país). Ainda que o esquerdista despreze a verdade mais do que tudo, sempre
que nos depararmos com a associação do conservadorismo ao nazismo,
devemos mostrar os fatos e tentar elucidar a questão. Se não derem ouvidos à
verdade, paciência. Mas se alguém, nem que seja um ouvinte casual (que
esteja passando na rua, por exemplo), ouvir e ser iluminado pela verdade,
teremos feito bem. Para provar, de forma breve, que conservador não é
nazista, devemos enumerar os seguintes pontos: 1. Nazismo significa Nacional
Socialismo, que é de esquerda; 2. Hitler declarou que era socialista, inimigo do
capitalismo; 3. O nazismo pregava a nacionalização das indústrias e a divisão
compulsória de lucros, pautas defendidas pelo socialismo; 4. O nazismo
sustentava a ideia de um Estado com poder centralizado e ilimitado, ao passo
que os conservadores exigem um Estado enxuto e a serviço do povo; 5. O
nazismo buscava a expansão de benefícios sociais em larga escala, o que
resulta em um Estado cada vez maior dominando um povo cada vez mais
dependente; 6. Os nazistas eram (e são) radicalmente antissemitas, ao passo
que o conservadorismo tem como base a moral judaico-cristã. É claro que
existem outros pontos que poderiam ser elencados, mas em um debate ou
conversa informal, ainda mais se o interlocutor for leigo ou, pior, esquerdista,
não seria bom adentrar mais no assunto. Aprofundar-se no tema exigirá
dedicação ao estudo. Se o sujeito não aceitar os argumentos, em um esforço
último e esperançoso, resuma: conservador é de direita, socialista é de
esquerda, nazista é socialista. Logo, nazista é de esquerda, não de direita. Se
assim mesmo não aceitar a verdade ou não demonstrar interesse em estudar o
assunto, há menos esperança para ele do que para os que foram enviados
para Auschwitz ou para um Gulag qualquer.
Gostei (2) Responder 05/05/2018

G
S
SAULO V.
Muito bom. Dizem que o Nazismo é de esquerda, por queimar livros
comunistas/socialistas. Mas é claro, é a estratégia mais simples para
implementar um Socialismo, não saber por quem e qual sistema vc é
governado. Olha q interessante, parece nosso Brasil atual onde o MEC
"queima" o lado conservador e de direita. kkkkk E nós que somos Nazistas? Só
pode ser um Zumbi mesmo.
Gostei Responder 29/04/2018

T
Tiago O.
a afirmação, seja no meio acadêmico, seja no meio intelectual, de que o
nazismo é completamente errôneo e ridículo, pois o Nazismo é ausente das
principais características da direta que é o livro mercado e a interferência
reduzida do Estado. No nazismo era completamente ao contrario, o mercado
era regulado pelo estado, o estado interferia em todos meios existentes. Vale
ressaltar que os inimigos nazistas eram de direita, prova disso é o episodio
conhecido como Noite das Facas Longas.
Gostei Responder 28/04/2018

P
Pedro L.
aaaw meus irmãos, mais q claro q * hitler foi de esquerda, tenho mais
argumentos de provar isso a pessoas que não sabe q tem mentalidade de
esquerda!.
Gostei Responder 28/04/2018

T
Tiago O.
você é um bandijito ilicitu mesmo emm! kk
Gostei Responder 28/04/2018

G
José O.
É incrível como um único capítulo de um livro consegue desmascarar toda a
enganação de uma cultura apodrecida que nos é fornecida diariamente nas
escolas e em quase todas as mídias. Como o próprio trecho do livro comenta,
não é preciso ter um elevado nível de intelectualidade para entender isso,
basta apenas saber ler.
Gostei (2) Responder 26/04/2018

Valquiria S.
Olá! Li o trecho do livro de Flávio Quintela e assim como eu já havia estudado
sobre o assunto me serviu para fixar que o nazismo é da extrema- esquerda e
não da extrema-direita como a mídia e os professores das escolas querem nos
doutrinar. É típico dos esquerdistas quando perdem num debate insinuar que
nós, da direita somos racistas, homofóbicos, ditadores, fascistas entre outros....
o Bolsonaro que o diga, sempre sofrendo com estas agressões. Não é nada
fácil ser de direita, não é nada fácil ser o politicamente incorreto para o século
XXI e andar na contramão dos planos de George Soros.
Gostei (5) Responder 24/04/2018

Danilo G.
Fala pessoal! Entrei na segunda turma e essa é minha primeira participação
aqui. Quase que desisti de participar, surgiram alguns imprevistos e acabaria
ficando totalmente sem tempo. Decidi tentar assim mesmo, me comprometer e
ver como sairei daqui quando terminar. Já acompanho o Nando há alguns
anos. Se não me engano acabei chegando no canal dele através de alguém
que tinha o criticado. Não me lembro bem quem foi, de qualquer forma sou
muito grato a ela. Seguindo as orientações do Nando, vou comentar o que
entendi no texto e adicionar meus "two cents". O trecho do livro de Flavio
Quintela desmistifica o uso do termo "nazista". No primeiro parágrafo temos
uma introdução que fala sobre o uso incorreto da palavra sempre por gente
desinformada com o intuito de "apelar" em discussões, quando não se tem
argumentos. Ao longo dos demais capítulos temos referências ao "Programa
do Partido Nazista Alemão", citando pontos principais que deixam de forma
muito clara que o nazismo está muito mais próximo da esquerda e suas pautas
do que da direita. Nacionalização de indústrias, centralização do poder com um
Estado forte, intensificação dos programas sociais e da dependência do
Estado. Além disso temos os pontos da intervenção na economia através de
políticas Keynesianas. É espantoso como o Nazismo sempre é citado e
lembrado mas nunca o Socialismo e Comunismo. Moro hoje na Europa e
mesmo aqui, que dizem que o povo é instruido e tal, já vi gente com camisa de
comunista na rua. Aqui é muito comum de se ir em algum bar ou pub e ver
símbolos ligados ao Comunismo. Lembro na época da eleição do Trump, o
pessoal aqui era doido pelo Bernie Sanders e abominavam o Trump. Fora isso
ainda tem o ponto de sempre colocarem Socialismo e Comunismo como algo
"Cool", na moda. Você precisa ser socialista para ser engajado socialmente,
preocupado com as pessoas e o meio ambiente. Existe um sequestro das
virtudes, segundo a midia, se vc é de esquerda vc é natualmente virtuoso. Se
vc é de direita, vc é o capeta.
Gostei (5) Responder 24/04/2018

Danilo G.
Eles sempre colocam socialismo como algo bom. E se vc cita exemplos como China,
Venezuela, Cuba, Coreia do Norte? Esse são sempre socialismos corrompidos, pois para
eles o socialismo sempre é perfeito. E quando dá errado de novo e de novo, novamente
dizem que foi corrompido.
Gostei (1) Responder 24/04/2018

F
Felipe V.
Bem interessante saber que a mentalidade tacanha não está restrita somente ao Brasil
Danilo. Realmente sempre parece que somos a minoria, e que estamos sempre errados
no que falamos. Os comunistas são os bons moços de sempre e nós somos os monstros
que corrompem a sociedade. kkk
Gostei (1) Responder 24/04/2018

Danilo G.
É bem isso mesmo. Eles sempre jogam com as palavras e acabam sempre puxando gente
desavisada. O discurso deles sempre é bonitinho, mas o que está por trás nunca fica a
mostra. Agora mesmo aqui tá rolando um referendo em relação a liberação do aborto. Tem
placa na rua e tudo a favor e contra. Nas placas eles sempre colocam como "As mulheres
tem direitos", "O corpo é delas", etc. Ai alguém lê essas placas e pensa: Poxa, as
mulheres tem que ter direitos. Mas eles nunca colocam na placa palavras pesadas como
aborto, matar uma vida, etc.
Gostei (1) Responder 24/04/2018

Valquiria S.
Olá Danilo, essa é minha primeira semana na Master Class também. Li seu texto e posso
confirmar com você que tenho um salão de beleza que atende a Classe A da cidade de
Valinhos - SP. Muitos de meus clientes viajam todo o Mundo e ouço este comentário da
boca deles também. Era para serem instruídos, mas não , muitos possuem idéias
socialistas mesmo sendo muito ricos..., carrão, mansões e dizem desejar o socialismo....
uma contradição fora da casinha.... srrsrs
Gostei (1) Responder 24/04/2018
T
Tiago O.
e eu pensando que era só o Brasil... tava enganado
Gostei Responder 28/04/2018

Valquiria S.
Pessoal, não consigo baixar este arquivo pdf, clico em cima e não acontece
nada...
Gostei Responder 23/04/2018

R.
Já tentou desbloquear o POPUP do navegador?
Gostei (1) Responder 24/04/2018

Valquiria S.
Olá! Lendo um comentário aqui na Master Class ontem eu desbloqueei e DEU CERTO !
Muito Obrigada!!!
Gostei Responder 24/04/2018

R
Raul B.
Perguntei a um professor renomado da Universidade Federal do meu
Estado sobre o esquerdismo do Nazismo
Ando pensando sobre essa questão a um bom tempo . Estava eu na padaria
quando avistei um professor e o questionei se o nazismo era ou não de Direita .
Me surpreendi com a veemência que ele afirmou que era de extrema direita e
que não existe discussão acadêmica sobre isso , que isso é , a muito tempo,
um debate batido. Também me incomoda muito o por quê do ódio intelectual
com a direita , eis que vejo esse link no facebook
:https://www.mises.org.br/Article.aspx?id=1487 e ai o que os senhores acham ?
Gostei Responder 20/04/2018

G
Marcos B.
MENTINDO SOBRE HITLER: O NAZISMO É DE EXTREMA DIREITA
Hoje em dia, existe uma preocupação muito grande dos intelectuais e
formadores de opiniões em taxar o nazismo como de extrema direita. Porém
lendo este capítulo do livro podemos ver claramente que essas afirmações
fazem parte de um processo pernicioso de desinformação e deturpação da
verdade. Não há a menor possibilidade do nazismo ter sido de direita primeiro,
como afirma o autor, que para ser de direita, necessariamente ele teria que
pregar o liberalismo econômico, ser a favor do capitalismo e o Estado pequeno,
e como sabemos o nazismo passou longe disso. Hitler sempre deixou bem
claro nos seus discursos e ações que era um socialista e seu principal objetivo
era destruir o capitalismo, fatos esses que podem ser percebidos no programa
de 25 pontos do seu partido, muito se assemelhando com o que vemos
atualmente na nossa querida e amada pátria educadora. Ora, como pode o
sujeito se auto declarar socialista e anticapitalista e ser taxado como extrema
direita? Ainda nessa perspectiva, se analisarmos as políticas nazistas, fica fácil
perceber o quão esquerdistas elas eram. Hitler fazia uso de diversos
programas sociais como a expansão dos benefícios sociais na velhice,
controlava o capitalismo nazista ditando preços e salários, exigia divisão nos
lucros das indústrias pesadas e além de tudo pregava um estado forte, central
e com poderes ilimitados. Portanto, sim, podemos afirmar com absoluta certeza
que Hitler era de extrema-esquerda. O problema do socialismo não são suas
políticas sociais e os ideais utópicos que teoricamente são lindos, o problema é
que trata-se de um sistema economicamente inviável, trata-se de um sistema
que é utilizado não para levar igualdade e bem estar para o povo mas para
assegurar o poder eterno nas mãos de poucos e a miséria absoluta para toda a
população.
Gostei Responder 20/04/2018

F
Fernando C.
Reflexão sobre o capítulo do livro "Mentiram e muito para mim". O
nazismo era de direita.
Esquerdistas se valem da falta de interesse das pessoas sobre, história,
política e economia (falta de interesse esta criada por anos de doutrinação da
esquerda) para criar uma narrativa de que o nazismo era um regime de
extrema direita e por este motivo causou a morte de milhões de pessoas.
Assim eles podem jogar a culpa do regime não ter dado certo por que era de
direita, e não um verdadeiro regime socialista. Sempre será assim, quando a
nação dominada por um regime socialista chegar ao fundo do poço, a esquerda
atribuirá a culpa a qualquer outro fator, jamais reconhecerão que o fim do
regime será sempre o mesmo, miséria e milhares de mortos. Um fato que
reforça a narrativa é que Hitler era contra Marx, e assim, por analogia, usam
deste argumento para afirmar que o nazismo tratava-se de um regime de
extrema direita.
Gostei (1) Responder 18/04/2018

R
Ruan S.
Creio que Hitler não era contra Marx, pois vemos que os dois defendem a tese utópica de
que o capitalismo escraviza o trabalhador e distribui a desigualdade social, assim sendo
que o ponto 13 afirma o que toda a esquerda prega, estatização da empresas do setor
privado,impedindo a expansão do capital estrangeiro e consequentemente o capitalismo.
Porém o investimento estrangeiro não é tudo, pois o que dr.Enéas queria era que o Brasil
tivesse uma industria própria e competitiva.
Gostei (1) Responder 21/04/2018

F
Fernando C.
Ruan, assisti à uma aula do Flávio Morgenstern sobre nazismo que citava isso. Mas vou
pesquisar sobre a relação entre estes dois psicopatas. Valeu!
Gostei Responder 25/04/2018

Lucas M.
Síntese/resumo do capítulo!
Pessoal, sou da segunda turma e corri rapidinho no primeiro módulo só para
entender um pouquinho melhor a questão do "nazismo de extrema direita".
Talves tenha ficado um pouco confuso e algumas partes parecendo um pouco
"cópia" do próprio livro, mas o motivo é de ter que ter feito correndo e por estar
tentando elaborar um bem mais complexo que esse para apresentar na escola
(vai dar treta kkk), mas enfim, tirei esse pedaço, fiz uns cortes e dei uma
resumida do resumo do resumo (literalmente) da versão final que quero fazer
sobre o tema em si e não apenas tratando do capítulo do livro! valeu! aguardo
críticas! Capítulo VII Mentindo sobre Hitler: O Nazismo é de extrema direita
Associar o Nazismo de Adolf Hitler – um dos regimes ditatoriais mais cruéis do
mundo - à direita é só mais uma estratégia básica de todo esquerdista. Não
importa se é um “intelectual” ou se é apenas um simples militante, ele sempre
fará essa associação e ainda utilizará todos os termos possíveis para causar
um impacto maior em quem o escuta, tanto é que antes o termo mais
associado era “a extrema direita”, hoje em dia, termos como “extrema-direita
fascista”, “ultradireita”, “direita radical”, “direita reacionária” e outros termos vem
sendo aplicados por esses desinformados, ou como prefiro dizer, idiotas-úteis.
Infelizmente esse discurso esquerdista colou, e colou muito bem na cabeça de
muitas pessoas, graças à estratégia Gramscista e o Desconstrucionismo de
Jacques Derrida. Felizmente para desfazer essas falácias não precisamos ir
muito longe, sabemos que para tratarmos do termo “direita” precisamos de no
mínimo os seguintes elementos: o livre mercado, liberalismo econômico e o
Estado mínimo, tais características são completamente opostas as vigentes na
ditadura Nazista e, ninguém melhor que o próprio ditador – Hitler – que
comprovar e assegurar isso ao se assumir socialista, anticapitalista, e contra os
três elementos mínimos para podermos considerar o Nazismo “de direita” no
discurso de 1º de maio de 1927, enquanto defendeu pautas esquerdistas
relacionadas á luta de classes e uma relação de opressor e oprimido, um dos
pontos básicos de qualquer vertente esquerdista. Muitos utilizam o argumento
de que “o Nazismo tinha uma economia capitalista” o que é mais uma mentira.
Dentre os 25 pontos do Partido Nacional-Socialista Alemão, mais de 8 pontos
tratam apenas de controles da indústria, economia e capital, além disso, tudo e
todos são voltados ao Estado, deixando-o gigantesco e inchado – característica
fundamental da esquerda –, não permitia o livre mercado de fato, e sim
controlava as empresas, corporações, preços e salários. O Estado era visto
como o “cuidador” do povo, dando benefícios sociais em larga escala, fazendo
com que a dependência perante o mesmo seja gigantesca, além disso, para os
Nazistas assim como os socialistas/comunistas, o Estado tem que ser (e foi)
grande e com poder ilimitado. O Nazismo tinha como característica comum
entre a esquerda, se preocupar mais com o direito dos animais do que com os
direitos do próprio homem, prova disso é que Hermann Goring – um dos líderes
do partido Nazista – diz em uma de suas declarações que “banir de forma
absoluta e permanente a dissecação de animais é não só uma lei necessária
para proteger os animais e para mostrar simpatia por sua dor, mas é também
uma lei para a humanidade mesma”, além do mais, uma característica de Hitler
era de não comer carne de maneira alguma, coincidência ou não é algo a ser
levado em consideração, ainda mais falando de um ícone importante da
história. Ao mesmo tempo, apoiava e incentivava o aborto, pauta fundamental e
sempre presente em qualquer movimento e ideologia de esquerda e combatida
fervorosamente por direitistas, principalmente por conservadores. O aborto, por
exemplo, era um grande passo para a dominação e soberania da sua “raça
pura”, pois incentivá-lo para todos aqueles que não faziam parte dela
significava menos chance de “contaminação” de raça e menos pessoas
“impuras” circulando entre eles. Toda a ideologia de esquerda tem como
objetivo final o nascimento de “um novo homem”, uma espécie de “forma
evoluída” do ser-humano, com uma forma de agir, visão e pensamentos
diferentes. Para os esquerdistas, a natureza humana está errada, e para Hitler,
a forma de concertá-la era através de uma raça superior, chama por ele de
raça “Ariana”, na qual não se enquadravam Judeus, negros e qualquer outro
povo que não seja puro, ou seja, 100% alemão. Aqui percebemos claramente
as ligações das políticas protecionistas de animais, sendo assim mais
importantes que o próprio homem, esse por sua vez era combatido e
considerado como uma espécie de “falha da natureza”. Creio que de início
esses pontos sejam mais que suficientes para perceber a grande diferença do
que podemos chamar de esquerda ou direita, e que claramente o Nazismo foi
uma ditadura de extrema-esquerda, racista, xenofóbica, intolerante, realizada
por um homem mau, cruel, sanguinário, pervertido e egoísta e covarde como
Adolf Hitler, fruto de homens igualmente maus, cruéis, sanguinários,
pervertidos e egoístas e covardes, como Karl Marx, Engels, Stálin, Antonio
Gramsci, Maquiavel, entre muitos outro, que contribuíram direta ou
indiretamente com a formação desse tipo de pensamento, sendo assim, todos
são cúmplices de todas as mortes, estragos e sofrimento causado por esse
regime. É importante ressaltar que os direitos primários de todos os homens –
direito á vida e liberdade - foram retirados na Ditadura Nazista, assim como na
URSS e em todas as outras ditaduras comunistas/socialistas que existiram ou
que estão de pé até hoje.
Gostei (6) Responder 17/04/2018

M
Marcos J.
Reflexão sobre o capítulo do livro "Mentiram (e muito) para Mim"
Inicialmente gostaria de ressaltar que grande parte dessas mentiras às quais
nos deparamos frequentemente derivam , principalmente , de pensadores
construtivistas / racionalistas / socialistas que disseminaram o relativismo em
diversos âmbitos ( principalmente na cultura ). Isso possibilitou a adesão de
diversos conceitos , que , em praticamente todos os aspectos estão errados , e
, nos molda a uma visão de mundo mais relativista . Um dos grandes tabus é o
da posição política do partido nacional socialista do trabalhadores alemães ,
tendo como principal figura Adolf Hitler. Como senso comum adotamos o
Nazismo como sendo de extrema direita , sendo que , nem sabemos
propriamente o que é ser de direita , muito menos o conceito de extrema direita
. Várias características refutam essa afirmação como : ser contra o livre
mercado , formação de um poder central hegemônico , caráter social como
plano de fundo ideológico , entre outras . Pensadores ( filósofos , economistas ,
professores , advogados ) refutaram o pensamento gerador desses equívocos
que custaram a vida de milhões de vidas mas , infelizmente , não os
estudamos pois entraria em conflito com a doutrinação/ditadura do pensamento
existente atualmente. A partir de reflexões como essa que conseguimos
compreender , ainda que não completamente pois é impossível , aquilo que
vivemos e o por quê de vivermos nesses moldes , e gera outros
questionamentos mais simples como : Por que estudamos apenas Escola de
Frankfurt e não estudamos Escola Austríaca ? Essa e outras indagações
formam nosso pensamento crítico acerca da realidade circundante e nos
previne da doutrinação cultural vigente.
Gostei (2) Responder 17/04/2018

K
Kawann B.
Kawann
Bom, Agora estou começando a entender tudo, todas às vezes que eu via um
esquerdista e uma pessoa de direita “debatendo” muita das vezes realmente é
só o lado da esquerda que não tem argumentos válidos, e sim são hipocritas
kkk em defender o “nazismo”
Gostei Responder 17/04/2018

I
Ikanon M.
Reflexão sobre o nazsimo. A principal diferença entre esquerda e direita se mostra nas
políticas econômicas que cada sistema adotam, para lidar com a sua população, a
esquerda prega benefícios para a população de modo que o trabalhador pague cada vez
mais impostos para o Estado, tornando-se um Estado inchado com políticas públicas de
apoio populacional (ex: bolsa família, minha casa minha vida e demais) tornando assim um
líder socialista/comunista amado pela população a qual ele governa, a direita e
simplesmente a favor do livre comércio, de menos impostos, prega um Estado mínimo
onde o trabalhador possa fazer o que bem entender com o seu dinheiro, as diferenças são
extremamente gritantes na questão econômica. Nazismo de direita como refutar? Primeiro
e muito difícil manter o diálogo com a esquerda, estou na Master class para aprender a
repreende as ideias marxista e socialista / o meu argumento é fazer o esquerdista se
questionar que são os ícones da esquerda e da direita e ver e qual perfil o nazismo se
encaixa melhor (certamente na esquerda com o seus governos totalitários)
Gostei Responder 17/04/2018

L
Luis M.
Com tantos argumentos,fatos históricos e autores que explicam e apoiam
a ideia do nazismo ser de esquerda,qual é a argumentação da esquerda
que possa refutar esse fato e de onde surgiu essa ideia de desinformação
geral sobre algo tão óbvio?
Estou no 1 ano do ensino médio e sempre havia sido ensinado que o nazismo
era de extrema direita,ás vezes sem explicação do porquê ou com o argumento
de que Hitler perseguia comunistas.Algumas vezes durante aulas de história
nos trabalhos em grupos tentei expor a ideia do nazismo não ser de direita,mas
todas as vezes fui imediatamente ridicularizado.Essa ideia já está tão
impregnada na cabeça de algumas pessoas que nem me permitem a tentativa
de refutar o "super-conhecimento irrefutável e óbvio" delas sobre
o nazismo.Qual é a real argumentação dos historiadores esquerdistas que
conseguiram convencer todas as pessoas que conheço disso?
Gostei (2) Responder 16/04/2018

J
João S.
comigo acontece a mesma coisa e estou no 8 ano na escola as pessoas me ridicularizam
simplesmente por defender meu ponto eu tento apresentar fatos e isso acontece a
professora não responde quando eu mostro que ela defende algo ilógico ela apenas diz
para eu estudar ou me manter informado enfim eu acabo saindo como o idiota que
atrapalha a aula quando a professora esta explicando a matéria
Gostei (2) Responder 16/04/2018

T
Tom W. @Luis M.
Concordo com o seu argumento porém, A SEUGUNDA GUERRA MUNDIAL é um
conteúdo retratado no terceiro ano do ensino médio não no primeiro ano, segundo o portal
do MEC e por experiência própria...
Gostei (1) Responder 17/04/2018

G
G. s. @Luis M.
professor ensinar que o partido socialista éra de direita, fica mais fácil implantar de novo, e
a supremacia da ideia consiste em nem todos (as moscas) os professores podem estar
errados, se eles dizem isso, deve ser verdade, não pode todos serem comedores de cocô
Gostei (1) Responder 17/04/2018

L
Luis M. @Tom W.
Tom W. havia estudado brevemente no ano passado sobre isso e o assunto sempre vem a
tona em aulas de filosofia,principalmente.Muito obrigado pela informação.
Gostei (1) Responder 18/04/2018

I
Iury L.
É possível definir o nazismo como regime político ideológico de extrema-
esquerda? Com base em apenas os critérios elencados no capítulo VII?
Concordo com muitos posicionamentos do Cortela, porém neste capítulo
“Mentindo sobre Hitler: o nazismo é de extrema-direita”., percebo que a análise
do autor foi sobremaneira superficial, em muitos aspectos visualizo traços de
esquerda nos nazistas, tais como a política econômica, o fato do Estado
Nazista suprir necessidades básicas através de programas sociais e o método (
revolução)com o qual o regime conseguiu implementar as mudanças na
conjuntura da época. De outro lado, vejo características de direita também,
como os objetivos do governo, o nacionalismo ( onde o mundo inteiro devia
servir aos alemães), e a estrutura e objetivo das forças armadas. Sendo assim
fica essa ressalva , entendo até aqui que havia características de ambas
ideologias ( se posso dizer assim) . Se alguém puder ajudar com alguma
informação ou fonte de estudo para ajustar esse conhecimento agradeço, li
recentemente que em determinada época Hitler em seus discursos falava
bastante em socialismo e inclusive houve mudança no nome do partido com
interesses persuasivos , já que em dado momento havia muito desemprego na
Alemanha e grande parte do apoio necessário para o incremento da força do
partido nazista viria dessas camadas sociais. Qualquer informação equivocada
, peço que façam gerência aí. Abraço ilícitos! Fiquem com Deus!
Gostei (1) Responder 15/04/2018

L
Luka A.
Posso estar errado e agradeço quem puder colaborar com minhas ideias. Acredito que a
questão do nacionalismo não esteja associada à direita. Isso é outra informação difundida
pelo nosso sistema educacional falido. O nacionalismo em questão nada mais foi do que
um dos artifícios do nazismo para difundir o ideal do coletivismo em pról do Estado para a
população, mas ao invés de utilizarem um termo marxista como "luta de classes",
preferiram verter pelo caminho do orgulho nacional e ideológico, mas no final o resultado é
o mesmo. E se você pensar bem, qual estado comunista não possuia/possui um
nacionalismo exacerbado? Vide Cuba e Coréia do Norte?
Gostei (1) Responder 16/04/2018

Estevan B.
Uma das maiores mentiras da história
Flávio Quintela deixa claro neste capítulo porque o nazismo é apenas mais
uma das formas de socialismo. Os próprios nazistas já admitiam isso. Hitler
sempre se assumiu como socialista. Fora a imensa ajuda que a Alemanha
recebeu da URSS no pré 2ª Guerra Mundial (1939 - 1945), como fornecimento
de armamento por exemplo. Entendo que o nazismo é um tipo de socialismo de
matiz nacionalista. O comunismo de Lenin e Trotsky tinha por objetivo a
Revolução do Proletariado de cunho internacional, tanto que data do início da
década de 1920 a implementação do partido comunista em diversos países,
inclusive no Brasil (PCB criado em 1922). Mais tarde, Stalin e Mao (China)
dariam um caráter nacionalista aos seus modos de administrar o estado, assim
como Hitler o fez na Alemanha nazista.
Gostei Responder 15/04/2018

Lucas M.
IMPORTANTE! PRECISO DE AJUDA! Quero conhecer a fonteee!
E ai ilícitos, estou fazendo a síntese e utilizarei ela para um trabalho da escola,
por isso preciso de maiores informações sobre o discurso de hitler citado, se eu
não apresentar, serei á princípio alvo de uma sala inteira e de alguns
professores, depois chacota em grande parte da escolar por "querer contrarias
a verdade de que o nazismo foi de direita com um discurso sem fonte". Tentei
procurar na internet mas não achei. Sei lá, além da data, o local onde ocorreu e
até algum documento escrito, vídeo antigo, alguém pode me ajudar?
Gostei Responder 15/04/2018

Lucas E. @Lucas M.
Irmão, não tem outra solução para o seu caso, exceto muitas horas de estudo (HBC) e
foco dirigido. No mais, um conselho: Tente não provar para os demais aquilo que a
princípio não está no seu horizonte de consciência. Por a carroça na frente dos bois, pode
ser uma experiência mal sucedida. Pelo visto você ainda deve ter pelo menos 18 anos,
então relaxa, um dia o que você busca estará escancarado para tu. Abraço.
Gostei (1) Responder 15/04/2018

Lucas M. @Lucas E.
Valeu cara, mas o que eu precisava mesmo era descobrir a fonte de discurso. Encontrei,
vem de um livro chamado "Adolf Hitler: The Definitive Briography" (1976), de John Toland.
Valeu!
Gostei Responder 15/04/2018

L
Luka A.
O Nando postou a fonte num post mais antigo, segue: "With every meeting the size of the
audience increased and by the time Hitler appeared at the Clou restaurant center there
were 5000 present. The occasion was a closed celebration of the Marxist holiday, May
Day, and the Führer began like a Lenin: “We are socialists, we are enemies of today’s
capitalistic economic system for the exploitation of the economically weak, with its unfair
salaries, with its unseemly evaluation of a human being according to wealth and property
instead of responsibility and performance, and we are determined to destroy this system
under all conditions.” John Toland, Adolph Hitler: The Definitive Biography (New York, NY:
Anchor Books, 1976), 223-225.
Gostei (1) Responder 16/04/2018

Lucas M. @Luka A.
Muitíssimo obrigado caraaa!
Gostei (1) Responder 17/04/2018

L
Luka A.
Estamos ai!
Gostei Responder 18/04/2018

Lucas E.
Síntese: Mentindo sobre Hitler: O nazismo é de extrema Direita.
O homem, cujas crenças pessoais que substanciam seus valores morais da
sua cosmovisão são de origem inconsciente. No sentido de que os engôdos
artificiosos disseminados pela elite intelectual esquerdista, ao custo de dois
séculos, são omissas e pecam na contribuição de formação da consciência
moral e intelectual do sujeito. De modo que todo discurso e diálogo interno,
consoante às sensações manifestamente externas determinam o
condicionamento da própria capacidade expressiva, aliciando sobre maneira o
comportamento deste homem, que, já não observa a luz da realidade com
películas sumariamente verdadeiras, mas sim, com camadas ideológicas
desonestas deturpando o conceito próprio de uma verdade previamente
estabelecida, algemando-o naquilo que impossibilita a utilização de fatos e
argumentos que possam de forma lógica e racional justificar sua ideologia nas
bases no tradicionalismo, este, por sua vez, moralmente verdadeiro. Por outro
lado, a cosmovisão por assimilação consciente, regimentada pela ordem
natural do homem revestida do pensamento Marxista, revela, na sua
interioridade, observados, na maior parte dos casos nesta entidade que são
indivíduos de índole psicopata, àquele que na sua pessoalidade moral e
intelectual desconstituiu-se da essência Cristã, ou igualmente, a essência
prescritiva proposta por Platão; ordem, beleza e luminosidade. De modo que,
diante do cinismo, desonestidade e hipocrisia gera-se a personalidade
transcendida em oposição aos três elementos conceituados por Platão e, ou a
revelação Cristã, neste figura-se deturpadamente o obscurantismo da
interpretação que se jactam as massas, superam-se "dia e noite" na remissão
ao fazerem parte um grupo ao aderirem ao partido que detém o monopólio das
consciências que se arruaçaram, comprovando por "A+B" que essas ideologias
resultam nas astucias de atribuem a “alguém inocente a cumplicidade na morte
de mais de vinte milhões de pessoas ao regime mais repudiado da historia do
mundo, segundo Flavio Quintela”. O homem que já não enxerga a vida à luz do
Cristianismo agora é movido pela religiosidade luciferina que tudo busca
enxergar antagonismos injustificáveis.
Gostei (4) Responder 15/04/2018

Gleyson S. @Lucas E.
Gostei do seu texto cara, amei esse final, vou guarda-lo cm carinho. Me arremetera
reflexões futuras.
Gostei (1) Responder 15/04/2018

B
Brian M.
Já li sobre o nazismo ser de ''terceira via'', onde toma posições de direita
e tb de esquerda. Alguém poderia expor sua opinião sobre isso?
Tenho 16 anos e atualmente curso o 3° ano do ensino médio. Minha professora
de história expõe suas ideias (claramente voltadas para esquerda) sem
resistência, tendo muitas vezes o apoio dos alunos. O texto me deu uma visão
mais abrangente sobre o tema, com belos argumentos que me farão contestar
a falácia da esquerda dentro das escolas.
Gostei (2) Responder 14/04/2018

Gleyson S. @Brian M.
Olá, Brian. Passei pelo ensino médio a pouco tempo (2017, ano passado foi meu último
ano) e esta visão de "terceira via" esta intrinsicamente ligada ao chamado relativismo, ou
seja, quase td q vc for discutir algumas pessoas dirão: ñ é bem assim, pode ser assim,
pode ser assado, é a gosto do freguês. Estou buscando assim cm vc o conhecimento e...
um conselho? Busque o objetivo ñ o relativo, isto é, a verdade.
Gostei (1) Responder 15/04/2018

Luis P.
Recrutando caçadores de pokemon.
Este livro do Flávio Quintela além de ser excelente é ótimo para uma primeira
leitura, ele é de fácil compreensão e possui um enredo cativante, você acaba
um capítulo e já quer ler o próximo. Dou aulas particulares de matemática e
nesta semana uma aluna do 9º ano colocou a apostila aberta sem querer bem
na parte de geografia e logo eu vi que era uma parte que tratava dos grupos
neonazistas de extrema direita na Europa. Vendo aquilo eu já pensei o quão
merda está o nosso sistema educacional. O pior de tudo é que são alunos de
escola particulares que pagam caro pelo ensino e material para serem
enganados. Nesta tarde o maior conforto que tive foram as fotos dos membros
da extrema direita, todos vestidos de pretos, rosto coberto, como blackblocs e
adivinhem vocês as cores das bandeiras que eles empunhavam? Sim, esta cor
mesmo que vocês pensaram, a mesma cor das bandeiras comunistas,
nazistas, do pt e todas estas merdas de movimentos da esquerda. Grande
abraço a todos.
Gostei (1) Responder 14/04/2018

R
Regina C.
Por favor me corrijam caso esteja errada
Nazismo de extrema direita a grande farsa semeada para o mundo, que
inclusive tentou apagar o apoio prestado de Stalin a Hitler, não apenas o apoio,
mais também a semelhança ideológica do Nazismo e Comunismo[,recomendo
que vejam o documentário A verdadeira historia Soviética] semelhanças que
partem desde o pensamento estatizante , realizando assim um estado
forte,também propagando a guerra de classes, que chega até o ponto absurdo
de pensar um novo homem, o nazismo deixa isso em evidencia quando Hitler
fala que da raça ariana, já o comunismo defendido por Lenin, Stalin, Dilma,
Lula, pensa no 'novo homem´ depois da revolução, essas duas ideologias
irmãs tem como objetivo pensar um novo ser humano e não importa quanto
sangue será jorrado.
Gostei (2) Responder 14/04/2018

Luis P.
Este documentário é realmente muito esclarecedor. Lembro que o Nando passou ou parte
deste documentário ou ele completo já a algum tempo atrás. Bons estudos!
Gostei Responder 14/04/2018

H
Hudson B.
Citações de Marx e Engels.
Karl Marx: Na sociedade consuma-se uma revolução silenciosa diante da qual
não se há escapatória e que se preocupa tanto com as existências humanas
que a arruína tanto quanto um terremoto faz com as casas que destrói, e faz
necessário sucumbir aquelas classes e raças que são fracas demais para
dominar as novas condições de vida. Friedrich Engels: Dentre todas as nações
da Áustria, apenas três foram portadoras do progresso, intervieram ativamente
na história e ainda são capazes de se manterem vivas, os alemães, poloneses
e húngaros. Esses povos são, portanto revolucionários, quanto aos demais
grandes ou pequenos povos ou nações, eles tem agora a missão de perecer na
tempestade revolucionária mundial.
Gostei (3) Responder 13/04/2018

L
Luka A.
Interessante as citações. Se você colocar o nome de Hitler na frente e identificá-lo como
autor das frases não haveria diferença nenhuma no viés ideológico... só uma questão,
gostaria das fontes!
Gostei (1) Responder 16/04/2018

H
Hudson B. @Luka A.
No vídeo ele discorre sobre o assunto debatido por nós e na descrição contém os links
para as publicações originais https://www.youtube.com/watch?v=pYLUS6I32ek&t=2627s
Gostei Responder 16/04/2018

G
R
RODRIGO B.
Refletindo Esquerda x Direita.
Seguindo o texto, óbvio observar que é de esquerda, um sistema totalitário, sob
um capitalismo sujo por debaixo do tapete alimentando o sistema, nivelando de
forma "igualitária" como faixada em pró do cidadão, que na verdade tem o
objetivo de nivelar todos na lama. Mas essa confusão entre direita e esquerda
no nosso entendimento equivocado, tem muito haver com as nossas
referências, mesmo até familiares em nossa educação, e também nesses
períodos rescente em que vivemos. Sou de 1981 então vou compartilhar minha
experiência. Desde de muito cedo eu já observava que o modo conservador
assustavam os mais jovens, então estes mesmos sem conhecimento, alguns já
rotulavam como algo ruim ou atrasado. Fato: jovens são idiotas por natureza,
só a educação que irá salva-lo, não a educação fake ok. Em meados de 80 os
jovens, com o fim da intervenção militar ( muitos gostam de falar regime militar
ou ditadura militar ). E seduzidos pela novidades, já com a semente de ir na
contra mão do conservadorismo, ( prato cheio para os comunas ) indo contra
tudo mesmo! Principalmente contra a religião, querendo ou não, nossa base
religiosa é o catolicismo, está em nossa raiz e formação. Vide que a esquerda
também não adota religião, extermina ela, o Estado é Deus e o sistema é a
religião. E para a doutrina católica não há meio termo, Deus não adicionou
anexos ou emendas na bíblia. Então observando a não flexibilidade da bíblia, e
não a flexibilidade da esquerda ( no caso o nazismo ). Muitos ao estudarem,
vendo os vídeos inflamados da oratória de Hitler, como se fosse aquele pai
com o chinelo na mão, pronto para te dar uma chinelada na bunda para pôr a
ordem "dele" goela abaixo. Muitos associaram com a repressão dos antigos na
educação, os velhas guardas chatos, que mandam e enchem o saco...( Direita
). Isso usando minha observação dessa mudança 80 e 90, mudança do nosso
governo militar para a democracia. Então a próxima geração, foram deixando
de lado o conservadorismo e criando filhos que apontam o dedo na cara do
próprio pai. Chamar atenção pra que? Não quero mostrar para meu filho como
sou conservador e atrasado como meus pais foram, e assim a merda foi feita.
Esquerdas a dar com pau e apontando que tudo dê ruim é a direita. Tive que
fazer essa explanação, desculpas se fui longo, para apontar essa confusão
sobre direita e esquerda, que vem de berço, falta de educação e informação.
Então a desinformação fez uma caricatura e farsa ( nazismo de direita )
Obrigado pela paciência de vocês e bom estudo para todos.
Gostei (4) Responder 13/04/2018

Luis P.
Olá Rodrigo. Também sou de 80, sou de 85 e tenho um filho de 8 anos. Fique um pouco
assustado ao perceber na prática que a pauta socialista, comunista estão nos livros de
modo sutil desde o 1º ano do ensino fundamental, bem ao estilo Gramscista mesmo. É
uma pena ter que pagar escola e material para ter que consertar as cagadas que fazem na
escola a hora que meu garoto chega em casa. Infelizmente poucos pais possuem as
informações corretas e pouco a pouco o estrago fica grande lá na frente. Grande abraço!
Gostei (1) Responder 14/04/2018

edberto s.
De fato sempre foi da esquerda
De fato sempre foi de esquerda, uma vez discuti muito com o professor de
história "esquerdita" usando que Hitler era de direita-extrema é contra o
capitalismo típico inversão de valores como diz o Olavo de Carvalho, que não o
ritler fazia parte do partido dos trabalhadores da Alemanha que ele era
socialista/comunista que perseguia os judeus, gays que fez milhões de mortes,
mais é isso
Gostei (1) Responder 12/04/2018

Alexandre Á.
Manipulação no ensino
Essa questão de associarem a direita com o Nazismo é interessante, eu sou
professor de Artes e vejo muitos professores de História afirmando isso.
Infelizmente existe manipulação em todo lugar nesse país, até mesmo na
faculdade de Artes é visível a influência da filosofia moderna, eles querem
desconstruir os conceitos tradicionais a todo custo e sempre vem com uns
papos bestas que as ideias conservadoras são opressoras ou coisa do tipo. A
estratégia deles é manipular tudo, a história, a arte, a mídia, o governo... não
tem pra onde fugir. Eu sempre tive que buscar um estudo por fora da academia
caso eu quisesse estudar Arte de verdade. Acredito que nas outras matérias
também sejam assim.
Gostei (4) Responder 11/04/2018

Luis P.
Olá Alexandre, que bom encontrar um colega de profissão com pensamentos mais
próximos do meu, eu sou professor de matemática e ciências e na última escola particular
que dava aula ou tinha professor analfabeto político ou mal intencionado de esquerda.
Grande abraço e bons estudos!
Gostei (1) Responder 14/04/2018

Alexandre Á. @Luis P.
É revoltante, né cara. Eu sinto que o pessoal da área de humanas são os que mais sofrem
doutrinações nas faculdades, minha ex-namorada é professora de Sociologia e é nojento
as coisas que rolavam naquele curso. O motivo pra eu começar estudar o
conservadorismo foi justamente esse namoro traumático que eu tive, eu vi que a ideologia
esquerdista e feminista afetam a nossa vida até nos relacionamentos. Esses mesmos
professores fazem a cabeça dos meninos mais novos e eu fico revoltado com isso.
Gostei (2) Responder 14/04/2018

Victor R.
Victor Hugo Bueno Ramon
O motivo pelo qual o nazismo não é de direita e sim de esquerda e que durante
a segunda guerra mundial Stalin precisava de um país que fosse ponta de
lança/bode expiatório para sua expansão imperialista comunista por toda a
Europa ocidental, a prova mais cabivel era que para alcançar esse objetivo era
necessário transformar um país conservador extremamente ligado às suas
raízes em um país que seguissem os moldes comunista pois assim era mais
fácil de controlar e dominar o povo alemão como fizeram com o povo Rússo,
Outra prova que ate a metade da guerra quem financiava a Alemanha nazistas
tanto financeiramente como os próprios alimentos (grãos da Ucrânia) para
abastecer as tropas alemãs era a própria Rússia comunista. semelhanças entre
nazistas e comunista 1- para se ter um estado forte precisamos de um líder
forte que nos guiará para a utopia 2- desarmamento do povo para não se
rebelar 3- interferência estatal na economia tudo no estado nada contra o
estado é nada fora do estado 4- propaganda política massiva representando os
tiranos como paí do povo ou como um Deus 5-represalia do estado tanto
violenta como censuras politicas contra individuos supresivos (rebeldes que era
o próprio povo)
Gostei (4) Responder 11/04/2018

R
RAFAEL S.
Esquerda e suas farsas
Claramente hitler era da esquerda alemã não resta dúvidas
Gostei (2) Responder 11/04/2018

L
Leonardo A.
Ele era do pt da Alemanha. rs
Gostei (2) Responder 11/04/2018

G
L
Leonardo A.
Esquerda e suas mentiras
Ao ler este livro, percebi o quanto é deprimente ver como uma mentira contada
várias vezes e de várias formas se passa facilmente por uma verdade. Tenho
31 anos, e acredito que muitos aqui, assim como eu, ainda se lembram das
aulas (doutrinação) de história, onde o socialismo é glorificado por professores
esquerdistas. Meus educadores, na época, afirmavam que era o sistema
perfeito,e, se não deu certo em algum lugar, é porque não foi aplicado de forma
correta. Hoje me dá até enjoo e vergonha por ter acreditado.... porém, aos 12
anos, como eu poderia diferenciar a verdade da mentira dita por um professor
na sala de aula, e pior, que realmente acredita nas próprias mentiras. Me
pergunto: Realmente é possível combater as mentiras esquerdistas revelando
verdades? E como espalhar a verdade, se não querem ouvi-la?
Gostei (2) Responder 10/04/2018

T
Theo P.
NAZISMO E A SUA PROPOSTA SOCIALISTA
Gostei (1) Responder 10/04/2018

T
Theo P.
Bom tenho doze anos e resolvi participar dessa MasterClass pois tenho grande interesse
em politica historia e musica. Como deu para perceber nos pontos citados pelo próprio
Hitler ele não tinha nenhuma intenção de uma economia liberal, queria ainda por cima criar
um estado forte com um poder totalitário que tinha poder sobre as corporações e seus
lucros. Hitler também pregava benefícios sociais (exatamente igual ao sistema de cotas ).
só com essas propostas de uma sociedade materialmente igualizada e de um estado forte,
já da para perceber que os ideais nazistas eram de extrema esquerda e não de direita
OBS: Qualquer erro se puderem corrijam, por favor
Gostei (2) Responder 10/04/2018

J
João R.
Por favor, me corrijam se eu estiver errado.
Sobre o capítulo do livro, e com informações de outros meios: Após o término
do Regime Militar, a Esquerda já dominava os principais veículos de
comunicação da mídia. Daí, podemos concluir que o Regime Militar, quando
descrito pelos meios midiáticos, torna-se uma "ditadura sangrenta", que deixou
marcas profundas no país de forma negativa, quando, na verdade, lutava-se
contra os Comunistas, ainda que o prolongamento do Regime deveu-se a
outros fatores, sendo um deles, o arquétipo da nossa Capital, Brasília, na qual
o acesso aos três poderes torna-se completamente difícil. Toda a nossa mídia
e a nossa imprensa oficial está aparelhada por militantes de Esquerda. Quanto
mais o tempo passou, mais essa gente foi adentrando as demais áreas
profissionais e culturais de nosso país, chegando a ter hoje representantes até
nos mais altos cargos das nossas Forças Armadas (não é tão surpreendente
saber que há também representantes de facções criminosas, como o PCC e o
CV, inseridos também nas diversas camadas de nossa sociedade).
Esquerdistas costumam atribuir àqueles que se dizem "de direita" e
"conservadores" uma certa semelhança com Hitler, justamente um facínora que
nada de conservador e de direita possuía. Claro, pois quem é de Esquerda
possui um nível altíssimo de falta de lógica em seus discursos, os quais são
proferidos de modo a justificar seus atos, podendo assim, ser modificados
conforme bem entendam, com a finalidade de terem sempre a razão, e quando
lhes faltam argumentos, nada melhor (na visão deles), do que partir para a
"apelação", jogando para cima de seus "adversários" toda a carga de maldade
e de destruição existente no líder Nazista. Afinal, quem, em sã consciência,
gostaria de ser comparado em frente ao grande público a um dos piores
assassinos de todos os tempos? Juntando estas informações, podemos
perceber que nossos meios midiáticos e também nossas escolas, já poluídas
pela Mentalidade Revolucionária, nos forçam a engolir aquilo que eles querem
que acreditemos, sendo uma dessas coisas a mentira do "Nazismo de Direita",
além de outras como a "Ditadura Militar", o "Golpe de 64" e as "Maravilhas do
Mundo Comunista/Socialista". Devemos também lembrar que estas mesmas
pessoas são favoráveis a regimes totalitários, assim como o Comunismo, tais
como o Califado Islâmico,intolerante com mulheres e homossexuais. E são
também essas pessoas simpatizantes de outros genocidas e diversos tipos de
bandidos, como Marighella, Fidel Castro, Che Guevara, Saddam Hussein, Bin-
Laden, Lênin, Stalin, Mao Tsé-Tung e tantos outros que, de tão conhecidos,
não há necessidade de estarem catalogados neste texto. Por fim, sabemos que
o conteúdo da agenda Nazista é extremamente semelhante ao da agenda
Socialista/Comunista, com tópicos como: divisão compulsória dos lucros das
grandes empresas entre o proletariado (não importando se um determinado
trabalhador tem o mérito de receber de forma igual aos demais companheiros
de trabalho), Estado forte e centralizado, benefícios sociais em larga escala e
de forma quase indiscriminada (bolsa isso, auxílio aquilo, casas "grátis", leite
"grátis", etc.), etc. Enfim, não dá para dizer que o Nazismo é de Direita, pois
não há nada que nos deixe dúvida que seu alinhamento é puramente Marxista
(imediatismo no controle do poder).
Gostei (4) Responder 01/04/2018

H
Hélder C. @João R.
Perfeito !!
Gostei (1) Responder 02/04/2018

F
franc g.
É comum após poucos minutos de conversa com um esquerdista ouvir a seguinte frase:
“seu nazista”, mas será que discordar dos argumentos pífios e egoístas da esquerda o
torna um nazista? O irônico da história é dizer que quem é de direita ou extrema direita é
nazista, sendo que o criador desse movimento, Adolf Hitler, era de esquerda, pois era
contra ao liberalismo econômico, ao capitalismo e ao estado mínimo. Então vale a máxima
de xingar e acusar daquilo do que você é. Hitler era socialista, convicto e propagador do
marxismo. Criou 25 pontos do Partido Nacional Socialista dos Trabalhadores Alemães que
muito se assemelha a filosofia dos partidos de esquerda do Brasil. Ao ler os pontos 13, 14,
15 e 25 fica claro a mentalidade esquerdista e socialista.
Gostei (1) Responder 10/04/2018

G
Guilherme L.
Esquerdismo, nazismo e FARSA.
''Nós somos socialistas, somos inimigos do sistema econômico capitalista
vigente'', essa foi a primeira frase do discurso que Hitler fez no dia primeiro de
maio de 1927.A partir dela, conclui-se que o nazismo não pode ser classificado
como de direita, como diria os historiadores, sociólogos e filosófos de
esquerda, porque além do próprio Hitler ter se declarado socialista(o nome do
partido dele inclusive era Partido Nacional-SOCIALISTA dos Trabalhadores
Alemães), ele mostrou ser contra o capitalismo, que é o sistema econômico
que a direita defende. Além disso, como se sabe, o regime nazista executava
judeus em seus campos de concentração, tendo feito um genocídio de 20
milhões de pessoas, assim como sempre aconteceu em todas as outras
atividades de esquerda: 1)Na Revolução Francesa, em que os Jacobinos, após
dissolverem a Assembléia entre os representantes das classes da época,
derramaram sanque em quantidades nunca vistas na França;2)Na Rússia,
quando os bolcheviques tomaram o poder e exterminaram seus inimigos na
revolução que fizeram;3)Na China, quando Mao-Tse-Tung assassinou mais de
45 milhões de pessoas em só 4 anos;4)Na Rússia, com o comunismo da União
Soviética, que para ser implantada, Stálin teve que matar mais de 20 milhões
de pessoas;5)Nos países que adotaram o comunismo, como Cuba, Coréia do
Norte, China, Venezuela, Vietnã, Afeganistão, entre outros, já houve
genocídios em grande escala. Com isso, está comprovado como que o
nazismo é um regime político completamente esquerdista e que é mentira
afirmar o contrário.Essa mentira só serve para acusar injustamente os
direitistas de nazistas, nesse capitulo do livro, o Flávio Quintela fala isso
implicitamente logo nas primeiras palavras do capítulo:''Toda e qualquer
pessoa que já tenha se declarado como ''de direita'', e cuja declaração tenha
atingido os ouvidos degenerados de um esquerdista, com certeza já ouviu em
retorno algum xingamento com a palavra ''nazista'' no meio''.
Gostei Responder 19/03/2018

G
leandro s.
O que entendi
Não a como atribuir valores conservadores,livre comércio estado mínimo ao
nazismo,pois era um regime absoluto e totalitario,como os esquerdistas o
nazismo defendia o direito dos animais mas matavam de forma
desproporcional a todos que não seguiam sua ideologia,um exemplo e ser a
favor do aborto e medidas protetivas,como um estado grande e
cuidador,enchendo a população de medidas protetivas e programas sociais
deixando o cidadão totalmente refém do estado, desconhecendo o livre arbítrio
e sendo usado como massa de manobra,esse método foi usado pelo pt onde
enchiam o povo de programas de assistencialismo,dando migalhas e
embolçando a maior parte dos recursos o famoso "ROUBOU MAS FEZ" como
exemplo bem claro é como eu roubar seu carro e lhe dar uma carona pra casa.
Gostei (2) Responder 07/03/2018

Y
Yuri B.
N/A
Obviamente que o conteúdo é bem tranquilo, em comparação a outros livros
que são bem mais profundos, porém ajuda bastante a entende que realmente,
houve muita desinformação a cerca desse assunto, e mostra que só pelas
ideias defendidas pelo regime nazista, é impossível o mesmo ser considerado
de direita, pois o regime nazista defende ideias, as quais a esquerda
compactua muito mais, como estado grande, estatização das indústrias,
distribuição das riquezas, etc.
Gostei Responder 04/03/2018

Pagani
"Mentiram (e muito) Pra Mim"
Adorei esse capitulo do livro do Flavio Quintela, mostra além do próprio
discurso esquerdista de Hitler, o programa das leis trabalhistas alemã, q sem
sombra de duvida é do puro comunismo
Gostei Responder 21/02/2018

A
ANDRE A.
Realmente li comentarios interessantes, mas como diferenciar Esquerda
de Direita nos dias atuais? e o tal do Centro?Sera que essa nomenclatura
é atual para os dias de Hoje?o que seria seria a extrema direita no brasil e
no mundo?
Desculpe estar participando somente agora pois estava atarefado e com
viagens de compromisso de trabalho. sempre que ouço essas palavras tão
comuns hoje me vem a cabeça se realmente elas são pertinentes no nosso
2018? Tenho a ligeira impressão que tudo e jogo de poder. Alguém pode
resumir de forma consisa essa questão?
Gostei Responder 20/02/2018

Moroni M. @ANDRE A.
Politica pratica (politicagem) é jogo de poder. Já a filosófica tem origens, métodos e
consequências bem definidas.
Gostei (1) Responder 26/02/2018

L
Luis V.
Devo interpretar nacionalização como estatização, ou como forçar uma
venda de empresas estrangeiras para os alemães ?
Caso seja a segunda opção, não me parece ser um movimento típico
socialista. Embora a intervenção do estado seja característica da esquerda, o
próprio Bolsonaro tem defendido algo semelhante, no tocante às empresas
chinesas... PS. Pra mim está bem claro que o Nazismo é um movimento de
esquerda. Tenho dúvidas apenas a respeito desse ponto.
Gostei Responder 20/02/2018

G
O
Osman j.
Boa noite turma comecei agora a estudar estava meio atarefado.
Poucas pessoas sabem disso e muitas nao querem saber e por isso que
estamos onde estamos INFORMCAO E TUDO
Gostei (3) Responder 14/02/2018

E
Estevao S.
Só não vê quem não quer
Meio tade pra estar comentando aqui, mas blz. Parece que as pessoas hoje
andam com uma venda nos olhos, pois a verdade é tão evidente e mesmo
assim se recusam a enxergar. Não tem possibilidade do Nazismo ser de direita.
É a mesma coisa que eu pegar uma maça e alegar que é uma banana. Não
tem lógica. Porra, tá na cara que é de esquerda! O autor explicou isso de forma
muito clara e de fácil entendimento, achei muito bom. Quem sabe um dia acabe
comprando o livro inteiro.
Gostei (2) Responder 11/02/2018

D
Derek O.
Alguém sabe onde eu consulto os documentos originais citados no
capítulo?
Gostei muito do capítulo deste livro pois ele apresenta de forma bem racional e
lógica como descontruir essa falácia de que o nazismo foi de direita, ao expor 3
pontos que a direita é a favor como Liberalismo Econômico, Capitalismo e
Estado Reduzido e depois os pontos 14, 13 e 15 do Programa de 25 Pontos do
Partido Nacional Socialista dos Tabalhadores Alemães, que são
respectivamente opostos a essas ideias. Se alguém tiver algum link para o
discurso de 1º de maio de 24 e o Documentos com os 25 pontos, poderia
compartilhar comigo por gentileza? Fiquem com Deus. Obrigado Nando pelo
conhecimento compartilhado.
Gostei (2) Responder 02/02/2018

Moroni M. @Derek O.
Coloque programa nazista de 1944
Gostei Responder 26/02/2018

L
Lucas M.
nazimo de extrema direita?
dizer que o nazismo foi fruto de extrema direita não é algo correto. pois
algumas ideias deste movimento do passado, são claramente as pautas
defendidas por movimentos e partidos de esquerda de hoje, tais como a
nacionalização de indústrias, divisão de lucros, benefícios sociais em grande
escala, um estado forte com poder total, a forma de reger a economia e a
atenção voltada mais a vida animal do que a vida humana. outra igualdade que
há entre o nazimo e a esquerda de hoje, é a quantidade de morte que ocorre
para ser implantado seus ideais (morte humana).
Gostei (1) Responder 30/01/2018

F
Felipe C.
Como eu enxergava esquerda/direita quando eu era um otário
Quando mais jovem, eu me lembro de ter me perguntado o que vinha a ser
esquerda/direita, por ter visto muitas vezes essas expressões na televisão.
Minha conclusão foi de que esquerda se referia a um Estado grande e direita a
um Estado menor. Não havia encontrado exemplos sobre um Estado de direita,
mas ficou bastante claro que um Estado de esquerda, ao extremo, seriam algo
como o nazismo e o comunismo devido à influência direta do Estado na vida do
cidadão. Certo dia, a televisão dispara na minha cara que o nazismo era um
regime político de extrema direita, minha reação foi a de considerar aquilo
como um engano visto que não fazia sentido. Esse é um exemplo de que um
estudo superficial pode até lhe trazer respostas satisfatórias, porém não vai ter
forças em um debate. Além disso, vendo uns vídeos antigos do Stephan
Molyneux, ele disse que muitas pessoas não se rendem à razão, e por isso,
são presas facéis para a máquina de propaganda estatal e é justamente por
esse fato que ela é tão eficiente. Então, além de procurarmos uma formação
sólida ainda precisamos ser duros na guerra cultural, nada de "nice guys".
Gostei (4) Responder 20/01/2018

G
Marcelo H.
Conteúdo relevante ao assunto "Mentiram (e muito) Pra Mim"
Vídeos:
/> https://www.youtube.com/watch?v=pYLUS6I32ek&t<br< a="" style="box-
sizing: border-box; -webkit-font-smoothing: antialiased;"> />
https://www.youtube.com/watch?v=WCXqUjSPCkk<br< a="" style="box-sizing:
border-box; -webkit-font-smoothing: antialiased;"> </br<>/>
https://padrepauloricardo.org/episodios/a-difamacao-contra-pio-xii<br< a=""
style="box-sizing: border-box; -webkit-font-smoothing: antialiased;"> </br<>/>
https://www.youtube.com/watch?v=lBlEQcCRHXQ&list=PLlIK5m2fv6RgFjlyzroff
VwD4N2yUpMyy&index=10<br< a="" style="box-sizing: border-box; -webkit-
font-smoothing: antialiased;"> </br<>/>
https://www.youtube.com/watch?v=fcdvrlCfk3U<br< a="" style="box-sizing:
border-box; -webkit-font-smoothing: antialiased;"> </br<>/>
https://www.youtube.com/watch?v=qj4akrEqeaw<br< a="" style="box-sizing:
border-box; -webkit-font-smoothing: antialiased;"> </br<>/>
https://www.youtube.com/watch?v=KA5Yi_iEwo0<br< a="" style="box-sizing:
border-box; -webkit-font-smoothing: antialiased;"> </br<>/>
https://www.youtube.com/watch?v=tFoS5kBpq5M<br< a="" style="box-sizing:
border-box; -webkit-font-smoothing: antialiased;"> />
Textos:
/> http://fidelem.blogspot.com.br/2013/06/os-preceitos-criminosos-do-
marxismo.html<br< a="" style="box-sizing: border-box; -webkit-font-smoothing:
antialiased;"> </br<></br<>/> http://www.olavodecarvalho.org/a-mentalidade-
revolucionaria/<br< a="" style="box-sizing: border-box; -webkit-font-smoothing:
antialiased;"> </br<>/> http://portalconservador.com/por-que-o-marxismo-odeia-
o-cristianismo/<br< a="" style="box-sizing: border-box; -webkit-font-smoothing:
antialiased;"> </br<>/> https://riorevolta.wordpress.com/2013/05/14/o-
marxismo-citado-no-mein-kampf-de-adolf-hitler/<br< a="" style="box-sizing:
border-box; -webkit-font-smoothing: antialiased;"> </br<>/>
http://www.puggina.org/artigo/convidados/o-nazismo-era-de-
esquerda/10630<br< a="" style="box-sizing: border-box; -webkit-font-
smoothing: antialiased;"> />
Podcasts:
/> https://soundcloud.com/senso-incomum-642467380/guten-morgen-26-05-
2017<br< a="" style="box-sizing: border-box; -webkit-font-smoothing:
antialiased;"> /></br<></br<></br<>
Gostei (8) Responder 18/01/2018

DERICK A.
Sobre passar raiva!
Caso alguém queira passar raiva junto comigo (ainda mais se for estudante de
Direito), favor ouvir este singelo podcast de 2hrs: https://soundcloud.com/salvo-
melhor-ju-zo/smj-13-direito-e-marxismo. É muita desinformação em um
programa só!
Gostei (1) Responder 12/01/2018

J
João S.
O que mais me surpreende
O que mais me surpreende na diferença entre a esquerda e a direita é o
abismo intelectual que exite entre as partes. É complicado demais você discutir
ideias com pessoas que simplesmente não estão dispostas a ouvir verdades, e
que vão usar de chavões e falácias na 'argumentação' para se defender
atacando. Assim como um petista que manda a clássica: "Antes do Lula pobre
não comia carne".
Gostei (4) Responder 08/01/2018

T
Thiago S.
Um mundo de mentiras
A afirmação de que o nazismo é de extrema direita é uma falácia dentre tantas
outras alimentada pela ignorância. Como demonstrado por Flávio Quintela,
bastaria uma análise sobre o pensamento de Hitler sobre o capitalismo, na sua
intenção de nacionalizar as indústrias; sobre os benefícios sociais, que
pretendia expandir e; sobre o Estado, o qual deveria ser forte e centralizado.
Além disso, o próprio nome do partido era Partido Nacional Socialista, logo de
esquerda visto que é socialista. Alguns anos atrás, eu desconhecia esse fato e
após ver uma mentira exposta, anseio por mais conhecimento.
Gostei (2) Responder 07/01/2018

C
Carolina
Capítulo 7: "Mentindo sobre Hitler: o nazismo é de extrema direita"
As ideias socialistas/comunistas têm causado morte e sofrimento por onde se
enraíza. É perceptível como a mídia e as escolas têm feito um desserviço às
crianças e aos jovens através da doutrinação marxista. Além disso, o que se vê
na sociedade é uma economia cada vez mais fechada, burocrática e
dependente do Estado, o qual intervem de forma demasiada na economia e
prejudica os empresários e empreendedores que querem gerar riqueza e
movimentar a economia do país. O Partido Nacional Socialista dos
Trabalhadores Alemães prega, entre outros pontos, a nacionalização das
indústrias, a divisão obrigatória dos lucros das indústrias pesadas, benefícios
sociais em larga escala, centralização e fortalecimento do poder do Estado, os
quais possuem caráter de esquerda. O nazismo tinha como política econômica
o Keynesianismo, o qual é contra o liberalismo econômico. Mais ainda, o
governo nazista era controlador da economia do país, o qual vai na contra-mão
do capitalismo de live-mercado, e se mostravam "protetores" dos animais
enquanto massacravam os seres da própria espécie. Esses e outros aspectos
confirmam o posicionamento esquerdista do governo nazista e que,
infelizmente, estão causando estragos no Brasil e em outros países.
Gostei (1) Responder 07/01/2018

LEONARDO S.
O Nazismo é extrema-direita? Mais uma falácia esquerdista.
Temos visto nos últimos tempos uma verdadeira guerra sendo travada entre
comunistas e conservadores, esquerda e direita, "coxinhas" e "mortadelas". Em
lados opostos, com visões completamente diferentes, as opiniões se dividem.
Porém o que mais vemos no discurso esquerdista são os ataques sem
argumentação sólida. Em algum momento, com certeza, já ouvimos um
esquerdista xingar alguém de "nazista". Como diz Flávio Quintela, que ofensa
maior pode haver do que atribuir a alguém a cumplicidade na morte de mais de
20 milhões de pessoas inocentes? Seja por maldade ou por pura e simples
ignorância, associam Hitler e o nazismo à extrema-direita. Ledo engano. Como
o nazismo pode ser associado à direita, se ele é contrário ao liberalismo
econômico, ao capitalismo e ao Estado reduzido, defendido pela direita? Isso
mesmo. O Partido Nacional SOCIALISTA DOS TRABALHADORES Alemães
(qualquer semelhança não é mera coincidência) teve como seus pontos
principais: a nacionalização dos meios de produção, a divisão compulsória dos
lucros, a expansão dos benefícios sociais e a formação de um poder central
com autoridade ilimitada. Isto nos remete ao que prega os principais partidos
comunistas/socialistas brasileiros. Mas esta é uma informação que a
doutrinação marxista de Paulo Freire, presente nas nossas escolas e
universidades e a mídia manipuladora que temos no Brasil não querem deixar
que você veja.
Gostei (3) Responder 06/01/2018
G

L
Leonardo F.
Alguém teria como me explicar exatamente oq seriam por definição um
pensamento anti marxista e um pensamento anti politica de classes?
Fiquei estagnado nisso numa discussão, e quando falei que hitler era marxista
justificado pela parte economica citada no livro sobre controlar o mercado e
talz, e a favor da política de classes por fazer prevalecer uma raça e também
pela parte dos benefícios para idosos falaram q eu tinha entendido errado os
termos. Alguém pode me explicar para que não reste dúvida nenhuma?
Gostei (1) Responder 05/01/2018

Á
Álvaro B.
Falácia detectada
Nota-se, com a leitura do texto disponibilizado, que são óbvios os pontos
contraditórios acerca desta grande falácia que é afirmar que nazismo seria um
ideologia política de direita. Ao menos agora tenho mais argumento de
autoridade para refutar, além do que já era óbvio ao se expor.
Gostei (3) Responder 29/12/2017

W
Willian R.
Capítulo sólido e esclarecedor. Toda vez que algum cliente comenta sobre alta de preço
dos combustíveis (obs importante: trabalho dentro de uma rede de combustíveis) sempre
entrego mastigado dois pontos: O primeiro é que empresa estatal não tem concorrência dá
o preço que quer vender, com suas próprias justificativas rasas (papo furado) para
reajustar valores (vendo no preço que eu quiser; quem quiser compra; quem não quiser
foda-se). O segundo é que toda estatal tende a ficar sobrecarregada; a administração não
consegue suprir a demanda e seguindo a lei da oferta e procura, demanda alta é preço no
teto! Serviço porcaria; desvios de recursos internos e meia satisfação do consumidor final.
Gostei (7) Responder 29/12/2017

G
Gustavo M.
Guten Morgen - O Nazismo era de direita?
Para quem quiser se aprofundar no tema. Flávio Morgenstern dá uma
verdadeira aula de história neste podcast.
http://sensoincomum.org/2017/05/31/guten-morgen-38-nazismo-direita/
Gostei (7) Responder 29/12/2017

E
ERICH R.
Creio que a velha história "A roupa nova do rei" contextualiza bem como o mundo
recepciona as mentiras que a esquerda conta. Ao rei que apreciava de tal maneira roupas,
assim gastando fortunas para estar sempre bem vestido, foi apresentado o melhor tecido,
que só poderia ser visto por pessoas inteligentes. Resumindo a história muitas pessoas
não viam o tecido e elogiavam para assim cair nas graças do rei, muitas pessoas não viam
e não falavam nada, poucos não viam e cochichavam e apenas um não viu e indagou.
Para as mentias da esquerda no Brasil se tem puxa sacos, omissos, resmungadores e
poucos opositores.
Gostei (1) Responder 05/01/2018

W
Wesley S.
Como chegamos a isso? E como desfazer essa inversão da verdade?
Toda vez que vejo uma debate sobre esse tema vinculando o nazismo como
sendo de direita, da aquela vontade de rebater mas como não sou formado em
história e não tenho grande propriedade no assunto basta que alguém diga
"Você quer saber mais do que meu professor é? Vai estudar seu coxinha", ou
seja, o nazismo é de direita só por que um esquerdista formado disse, e não
adianta apontar professores ou livros que dizem o contrario pois serão
desmerecidos com jargões do tipo "Quem é esse cara perto de fulano? Nunca
nem ouvi falar desse cara deve ser um escritor de fundo de quintal, ou então
dizer, esse ai deve ganhar por fora para dizer isso" ou simplesmente debochar
de qualquer forma, como desfazer isso? Deve existir uma forma de expor a
verdade a tal ponto que torne ridículo a tentativa de manipula-la, sei que o
conhecimento é a chave para isso mas, como espalhar esse conhecimento se
a grande mídia é esquerdista? E tentativas de fazer isso são perseguidas e
desencorajadas?
Gostei (10) Responder 26/12/2017

Wilson M.
Sobreexcelente noite a todos e principalmente a você amigo Wesley S, Sou militar
reformado pelo Exército Brasileiro, por falar e defender a verdade, contrariando a grande
massa, para não ver ou viver os efeitos da mentira diante das verdades distorcidas!!! Fiz
ao longo de minha carreira de 24 anos na ativa, cursos como: Paraquedista (Brasileiro,
Americano, Uruguaio e Argentino), Montanha, Caatinga, Guerra na Selva, Mestre de Salto,
Salto Livre, Atirador e instrutor de atiradores, Penta-atleta e Ch da Eqp, Atuei no Grupo de
Operações de Inteligência, Segurança de Autoridades (inclussive Presidente e vice-
presidente do Brasil, Consul do Japão, filhos de empresários e etc...), Missão de Paz da
ONU (Àfrica), entre muitos outros! Quem gostaria de ouvir um militar falando de valores e
princípios??? Basta, por enquanto, Jair Bolsonaro! Kkk Hoje, com 49 anos, estarei
seguindo destino em 12Mar2018, para Massachussets (Boston), com foco em
desenvolvimento nas áreas de Psicologia, Sociologia e Filosofia (HAVARD). Mas, essa
será apenas uma preparação para REFUTAR "TODO e QUAISQUER" questionamentos
seja por parte da Esquerda ou até mesmo da Direita RADICAL! Fica claro no meu
entendimento, que a imputação de CULPABILIDADE é a maior ferramenta dos
manipuladores e se teremos que investir de alguma forma, para ELUCIDAR a VERDADE,
que façamos hoje, para surtir efeitos daqui a pelo menos 15 a 20 anos nesse futuro, que
alguns consideram distante demais, pois, vivem com a visão na mesma base usada pelos
COMUNISTAS (IMEDIATISMO)! Acabam por usufruir de frutos da CASUALIDADE ao
invés dos frutos da CAUSALIDADE! Estou preparado para colher os frutos da
CAUSALIDADE! E nós. Que concordamos em estudar com nosso querido amigo e irmão
NANDO MOURA, vamos ou estamos mudando o mundo através de nossas escolhas hoje,
sempre e eternamente? LAUDEM DEO
Gostei (9) Responder 26/12/2017

A
Augusto S. @Wesley S.
Concordo com você. Acho que os argumentos racionais e fatos parecem não ajudar a
convencer nenhum esquerdista em debates. A impressão que eu tenho deles é que
colocaram nessas pessoas, ódio que vem pela luta de classes, acentuados pela mídia
todos os dias de tal forma que não importa mais o que é certo ou errado, o que importa é
concordar com a opinião deles.
Gostei (3) Responder 28/12/2017

Daniel F.
Razões pela qual o nazismo é de esquerda
A mentira esquerdista em atrelar o nazismo a direita (ou extrema-direita) nada
mais é do que desinformação do gramicismo cultural presente em sistemas de
ensino como o brasileiro, que tem o marxista Paulo Freire como patrono. Como
também, é fruto de uma mídia que faz um massivo trabalho de manipulação. A
atribuição de o nazismo ser de direita só é presente na historiografia marxista,
sobretudo, na Escola Marxista Britânica nas figuras de E. P. Thompson e Eric
Hobsbawn. Então, eles passam a classificar o nazismo (nacional-socialismo) a
extrema-direita simplesmente por ter se oposto a União Soviética. Logo se
percebe que a proximidade do nazismo não é com a direita e sim com a
esquerda. Esse é o motivo pelo qual esses historiadores não contam as
minúcias do pacto de mútua colaboração firmado entre Hitler e Lenin. Foi no
pacto Molotov-Ribbentrop onde a Alemanha nacional-socialista de Hitler e a
União Soviética socialista de Lenin se uniram para combater seu inimigo em
comum: “o imperialismo inglês, ou seja, o capitalismo”. A proximidade entre o
nacional-socialismo (nazismo) com a esquerda vai muito além do pacto
Molotov-Rubbentrop. O grande fato que os nazistas odiaram tanto os judeus
que mataram mais de 20 milhões no holocausto. Em contra partida, se
preocupavam com os direitos dos animais. Os soviéticos entregaram vários
judeus refugiados selando com sangue, desses refugiados, o pacto que haviam
feito. Ao contrário, aconteceu com os palestinos. Assim como hoje a esquerda
é muito ligada aos palestinos, Hitler é o primeiro a trazer e defender a “causa
palestina” no Ocidente. Solapando a construção de um Estado israelense,
colaborando com a ideia do “nacionalismo palestino” em adquirir territórios
pertencentes a Israel. Hitler chegou até se encontrar com o então auto-
intitulado “Grande mufi de Jerusalém, Mohammed Amin al-Hussini. Dessa
parceria é iniciada a cooperação germano-árabe contra o “colonialismo
britânico”. O empenho de Hitler em destruir o capitalismo, em semelhança com
o socialismo soviético e por sua vez de esquerda, residiu na nacionalização
das indústrias. Onde o “capitalismo” nazista sempre foi keynesiano com uma
forte intervenção governamental e com déficits gigantescos na administração
pública devido ao inchaço do Estado. O governo nazista controlavam as
corporações, preços de mercadoria e salários. Fazendo totalmente contrário ao
capitalismo livre mercado, livre iniciativa e de Estado mínimo. Existem muitos
outros fatos que se fossem tratados aqui eu me delongaria muito o texto. Fatos
como a vocação genocida do nacional-socialismo, que mataram mais de 20
milhões de pessoas e do socialismo soviético que matou mais de 100 milhões
como propaganda de terror. Qualquer pensamento razoavelmente racional
percebe a disparidade da afirmação da esquerda. Nenhum nazista se
autodeclarou de direita nem muito menos conservador. É a historiografia
marxista que tem negado todas as evidências lógicas e históricas ao persistir
nessa acusação infundada. A esquerda segue muito bem os ensinamentos de
Lenin quando ele disse: “Acuse os adversários do que você faz, chame-os do
que você é”.
Gostei (28) Responder 25/12/2017

Henrique
É possível existir um governo totalitário de direita?
Como poderia haver um governo ditatorial de "extrema-direita", se a direita é a
favor da redução do estado? Para ser extrema-direita, esse governo deveria
seguir ao máximo aquilo que o modelo prega não? Eu não possuo muito
conhecimento sobre, por isso a dúvida
Gostei (5) Responder 23/12/2017

Leonel S. @Henrique
Impossível. Não confundir autoritarismo com totalitarismo. O primeiro é a tomada do poder
pela força (ditadura), exclui a participação do povo. Já o segundo é o Estado absoluto.
Conquista seu espaço através da doutrinação massiva do povo (fascismo, nazismo,
comunismo). O totalitarismo é resumido pela famosa frase de Mussolini: "Tudo no Estado,
nada contra o Estado, e nada fora do Estado" https://www.youtube.com/watch?v=PNwkP-
VxRbg
Gostei (20) Responder 23/12/2017

Henrique
Obrigado pela explicação!
Gostei (4) Responder 25/12/2017

E
EDUARDO N.
Muito boas as definições, trouxeram clareza a quaisquer dúvidas que houvessem, valeu
mesmo.
Gostei (4) Responder 27/12/2017

P
Paulo N. @Henrique
Não há como.... e também essa galera de esquerda,quando bem entende, tendem à
mudar as regras quando bem entendem. É aquela idéia: tudo para o partido é bom......tudo
contra o partido(ou grupo) é ruim.
Gostei (2) Responder 09/01/2018

M
Marcos G.
Desconstruindo
A impressão mais forte que fica para mim desta discussão é o medo que todos
têm de serem alinhados com o nazismo ao mesmo tempo em que tentam se
valer deste como instrumento de ataque à visão antagônica. Assim, usa-se
qualquer tipo de argumento na tentativa de colocar o posicionamento inimigo
como par do nazismo. A linha de pensamento apresentada pelo post que
defende a tese de que nazismo é de direita, é muito frágil. Uma prova esta na
proposta: "Outro dos argumentos mais simplistas utilizados por direitistas apela
para o nome do partido nazista (“nacional-socialismo”). Conclui-se que o
partido era socialista por causa do nome “socialismo” presente. Eles focam no
nome “socialismo” e esquecem o nome “nacional”." A inversão dos argumentos
é simples. Eles focam no nacional e se esquecem do socialismo... parece
discussão de criança. "Eu sei o que é mas não vou dizer. Ah, então você não
sabe o que é" e reinicia-se o ciclo. Todo o texto é baseado em jogos de idéias e
não em fatos concretos - característica típica do discurso propagandístico do
comunismo. Por isso o autor propõe discutir o tema por viés filosófico e não por
dados político-econômicos. Infla-se o sujeito a agir pela idéia e não com base
na realidade. Aliás, não foi isto que Hitler fez com a Alemanha ? Características
fundamentais do modelo de governo soviético também estão presentes no
modelo nazista, e isso, não há como negar. O estado centralizador é o maior
deles. O discurso propagandístico, a forma de organização das massas, o
apelo ao sentimento do grupo. Só faltava se chamarem de camaradas.
Perguntarão: e a luta de classes ? Por favor, dicotomizar uma sociedade
complexa em um conflito patrão-empregado (ou, para ficar mais bonito,
burguesia/capital x proletariado/trabalhador) é tão ridículo que chega a ser
simplório. Repetir esta discussão 100 anos depois, é no mínimo um ato de má
fé. Pena que, para muita gente, ainda cola.
Gostei (8) Responder 22/12/2017

Affonso S.
As semelhanças entre o nazi-fascismo e o comunismo
O autor deixa claro as semelhanças entre o nazismo e a esquerda sobretudo
no âmbito econômico mas não menciona as semelhanças de como agiam na
vida das pessoas. Ambos os governos totalitários (nazismo, fascismo,
comunismo, nacional-socialismo) tiram a espiritualidade das pessoas, retiram a
sua individualidade em prol de um bem maior que repousa no futuro para o
coletivo. Portanto, o nazismo jamais pode ser considerado uma ideologia
conservadora. Logo não pode ser de direita. Pois para ser conservador os
valores espirituais devem vir em primeiro plano.
Gostei (10) Responder 22/12/2017

V
Victor L.
Na verdade o conservador "raíz" é um cético com relações ás mudanças repentinas e
tentativas de evolução da sociedade provindas de um estudo simplório. Ou seja , no
âmbito das matrizes religiosas , que perpetuam por séculos , o conservador é cético e
racional ao analisar a história e compreender como a religião se forma como caracteristica
básica das sociedades humanas , e não cai na lábia de um iluminista "racional" que
formula uma hipótese de natureza humana após uma reflexão enquanto toma uma ducha
no chuveiro.
Gostei (2) Responder 26/12/2017

Eduardo B.
Li e esqueci de comentar
Não só este livro, mas diversos outros e com documentos da época,
comprovam que o Nazismo é de esquerda. Engraçado é o Casal do Coisa de
Nerd, refutar isto dizendo que todos da Academia Brasileira pensam desta
forma! Ora, todos são de viés esquerdistas apadrinhados de Paulo Freire. A
conclusão pra mim é óbvia: Nazismo é esquerdismo SIM!
Gostei (2) Responder 22/12/2017
G

V
Victor B.
Não encontrei o discurso citado
Eu procurei na internet sobre o discurso de Hitler proferido em primeiro de maio
de 1927 e não o encontrei. Se alguem puder me conseguir o link, gostaria de
lê-lo por inteiro
Gostei (1) Responder 22/12/2017

T
Thiago
[www.youtube.com/watch?v=3GWuoud11Fg] - Aos (04:48), fala sobre extinção de classes,
em discurso de 1934. O de 1927 eu também não achei.
Gostei (3) Responder 23/12/2017

T
Thiago
Existe um documentário intitulado "Triumph of the Will", falando sobre o Terceiro Reich, eis
o link caso queira ver: www.youtube.com/watch?v=r496UPraKvk
Gostei (3) Responder 23/12/2017

W
Wanderson S.
Olá a todos, gostei bastante do texto do Quintela, porém só com aquelas
provas ali do texto não bastariam para colocar algum amigo esquerdista
em cheque o mesmo coloca-lo para pensar.
Não sei quantos conhecem o Knel do Terça Livre, vejo que eles abordam o
tema de uma maneira mais abrangente, sem falar no Olavo de Carvalho,
tratando sobre esse tema em seu vídeos do YouTube, a esquerda como um
todo pensa de maneira dialética, ou seja ela pode pegar características
inclusive da direita, para chegar aonde quer. Claro que eu sei que esse texto foi
só um introdução sobre o assunto. Mais que só com isso você não faria um
esquerdista pelego pensar, pois esses, muitas vezes nem sabem o que
significa totalitarismo ou estado totalitário. Lembrem que socialista/comunistas
não tem compromisso com a verdade, nem com a realidade das coisas ou dos
fatos, por isso, para eles é fácil relativizar as coisas.
Gostei (4) Responder 21/12/2017
F
Fabricio A.
Exatamente, Wanderson... Precisamos de algo mais denso... Não para reforçar nosso
conhecimento, mas, sim, para destruir com argumentos e convencer um esquerdista até a,
quem sabe, mudar de lado. Por essa razão tb achei o texto um pouco fraco, apesar de
saber que se trata apenas de uma introdução.
Gostei (3) Responder 24/12/2017

V
Victor L.
Acho muito dificil um comunista mudar de lado , essa bosta é como uma religião , se uma
pessoa é de uma religião X , creio que só fenomenos sobrenaturais para converter uma
pessoa a religão Y...
Gostei (2) Responder 26/12/2017

G
Gustavo M.
Sugiro que escutem o podcast do Flávio Morgenstern, é fantástico e definitivo.
http://sensoincomum.org/2017/05/31/guten-morgen-38-nazismo-direita/
Gostei (1) Responder 29/12/2017

DERICK A.
Refutando argumentos centrais da crença de que o Nazismo é de direita!
Olá pessoal! Tudo certo? O nando nos recomendou refutar aquele artigo do tal
Roni Pereira (https://voyager1.net/filosofia/o-nazifascismo-e-de-direita-uma-
abordagem-filosofica/), que trata justamente do que estamos estudando aqui.
Confesso que me sinto um tanto perdido, pois não tenho tanto conhecimento
histórico, e mesmo que tivesse, refutá-lo iria demorar bastante e não seria algo
tão fácil de se fazer. Juro que tentei no início, mas tal encargo só me atrasou e
agora estou penando para voltar em dia com a Master Class, antes que eu
fique muito para trás, hahaha. Pois bem, resolvi recolher os argumentos
apresentados no texto e enumerá-los, de modo que vocês podem me ajudar a
análisá-los e refutá-los (se este for o caso). Os argumentos estarão com seus
respectivos números, e em ordem. Então, caso saibam como responder a
algum deles, peço que, ANTES DE TUDO, coloquem o número correspondente
e, depois, sua análise pessoal acerca das afirmações apresentadas. Conto
com a ajuda de vocês, pois eu sozinho estou encontrando bastante dificuldade
para isso. Mesmo assim, tentarei fazer alguns e, após todas as afirmações
terem sido respondidas, postarei aqui A REFUTAÇÃO INTEGRAL, para que
todos tenham acesso e possam estudar com mais facilidade. Obrigado!!! AÍ
VÃO ELAS: [1] "O nazismo é um movimento que mascara inicialmente sua real
natureza, podendo se basear em ideais conservadores para chegar ao poder.
Um exemplo disso é o integralismo, típico movimento partidário com
posicionamento político de extrema direita, de inspiração fascista, e cujo lema
era 'Deus, pátria e família'"; [2] "O programa fascista italiano defendia
propostas reformistas do capitalismo e o programa nacional-socialista chegou a
propor 'participação dos trabalhadores nos lucros das grandes empresas'"; [3]
"O economista Werner Sombart era voltado ao pensamento da direita, e
mesmo assim elaborou o conceito de 'socialismo nacional' ou 'socialismo
alemão', o qual era tido como um socialismo livre da ideologia marxista"; [4]
"Friedrich Hayek, em seu livro denominado 'O Caminho da Servidão', revela a
existência de anticapitalistas de direita, mais especificamente na página 164,
através da seguinte passagem: --------------------------------- ' (...) foi a união das
forças anticapitalistas da esquerda e da direita, a fusão do socialismo radical e
do socialismo conservador, que destruiu na Alemanha tudo quanto ali havia de
liberal ' -------------------------"; [5] "O próprio Ludwig von Mises já chegou a
admitir que o fascismo é de direita, e em particular uma 'direita hegeliana', em
seu livro 'O Livre Mercado e Seus Inimigos', página 20"; [6] "O 'socialismo
prussiano' (movimento de direita) de Oswald Spengler, influenciou o nazismo, e
seu principal fundamento pode ser sintetizado pela frase: -----------------------------
---- ' O significado do socialismo é que a vida não é controlada pela oposição
entre ricos e pobres, mas pelo grau que a conquista e o talento conferem, que
é a nossa liberdade, a liberdade do despotismo econômico do indivíduo' ---------
-----------------"; [7] "O nazi-fascismo tem aspectos opostos à extrema-esquerda,
o que o torna contrarrevolucionário"; [8] "O fascismo era contra a emancipação
liberal (como direitos das mulheres), sendo esta uma posição conservadora";
[9] "O Estado fascista passou a ser financiado pelos grandes capitalistas para a
manutenção da 'ordem social' e a aniquilação do 'perigo vermelho' comunista";
[10] "O fascismo, como movimento de extrema-direita, busca manter a ordem
social através do terror e dos mitos, impondo-os a qualquer ameaça ao
capitalismo, tomando a forma de anticomunismo radical. Além disso, as
massas deveriam ser manipuladas em favor do capitalismo monopolista"; [11]
"O nazifascismo tem horror ao intelectualismo e ao racionalismo, desprezando
fortemente a consciência crítica das massas, despertando o irracionalismo, o
fanatismo das classes médias, dos setores populares e, assim, acabando com
as divisões de classes sociais em prol da nação e do Estado"; [12] "O 'nacional'
presente em 'nacional-socialismo' refere-se ao nacionalismo nazifascista, o que
determina um aspecto incompatível com o socialismo marxista. Ademais, o
nacionalismo nazifascista é idealista, de modo que rejeita o materialismo
histórico do marxismo".
Gostei (6) Responder 20/12/2017

DERICK A.
Infelizmente saiu tudo junto (como eu esperava -.-), mas acho que mesmo assim deve dar
para entender...
Gostei Responder 20/12/2017

G
S
Sammi
Diferença entre nazismo e marxismo
Tem muita gente que diz que Hitler era marxista, mas isso não passa de
pessoas ignorantes que pensam que socialismo se resume ao marxismo (leiam
até o final antes de sair me xingando). Hitler, no livro Mein Kampf, apontou o
judaísmo e o marxismo como as principais ameaças à Alemanha. É só ler os
primeiros capítulos que você verá bem explicitamente. O que ele fez foi criar
um novo tipo de socialismo, o nacional-socialismo, que ele apontava como o
"verdadeiro socialismo", e superior ao marxista, pois enquanto no marxismo o
trabalhador, independente do país, está acima do indivíduo, no nacional-
socialismo o povo alemão está acima de tudo. Mas no final são duas doutrinas
coletivistas que colocam o coletivo acima os indivíduos. O que mais existe na
história é socialistas brigando entre si.
Gostei (16) Responder 20/12/2017

Bruno C.
Cara você não pode nunca tomar como base aquilo que um socialista fala, pois toda a sua
doutrina por si só já gira em torno de um mentira, todo socialista é mentiroso por definição.
Você está usando como base o mein kampf ainda, onde ele jamais e em hipótese alguma
elogiaria o marxismo pois a revolta que mais crescia dentro da Europa era contra o
comunismo, se ele elogia o marxismo dentro do livro (o que ainda pode ter sido alterado,
pois o livro passou por inúmeras revisões antes do lançamento e a versão original nunca
foi divulgada) seu livro jamais funcionaria como máquina propagandista. Use as ações e
coisas que o Hitler dizia dentro do seu círculo interno. Ele disse inúmeras vezes "não sou
apenas um apreciador do marxismo, eu sou o seu realizador". Hitler de fato estudava
muito os livros de Marx, até a sua ideia de estado absoluto (que era como funcionava o
estado alemão, em especial durante os anos 30) veio de Hegel que surgia muito com base
na relação indivíduo e espaço, onde o eu abstrato sendo ele um ser não realizado só pode
se tornar concreto sendo colocado dentro de um sistema, que foi esse filósofo o principal
"mentor" de Marx. Posso concordar se a afirmação fosse "Hitler não era APENAS
marxista", pois haviam outras filosofias dentro de sua ideologia, mas a separação em
grupos (no qual troque as palavras judeu por burguês e alemão por proletário) o repúdio
ao capitalismo, o estado máximo, o ódio aos judeus (Marx odiava os judeus e dizia que
tanto eles quanto os russos deveriam ser exterminados, percebe a coincidência?), a
ideologia que o genocídio daria origem a verdadeira revolução, a ideia do proletariado
(Hitler era do partido dos trabalhadores), tudo isso vem de Marx. Você pode ver influências
também de Kant em Hitler, de Hegel, Rousseau, Engels, Shopenhauer (esse possuía
muita influência sobre ele, inclusive era estudioso de Kant), Nietzsche, o músico Richard
Wagner, da Thurle Society (um culto satanista do qual Draxler, um dos fundadores do
partido nazista que estava entre os cargos mais altos, Hitler também era membro dessa
ceita). O próprio Goebbels diz em uma publicação de jornal antes de Hitler subir ao poder
que as diferenças entre Hitler e Lenin eram mínimas (e ninguém foi mais marxista que
Lenin, nem mesmo o próprio Stalin que tinha uma visão muito mais nacionalista que
globalista).
Gostei (10) Responder 20/12/2017

G
R
R.K
algumas analises
https://pbs.twimg.com/media/CsPiC86WgAAWFo3.jpg:large https://direitasja.co
m.br/2012/02/22/nazismo-e-suas-raizes-
marxistas/ https://direitasja.com.br/2013/09/19/o-antimarxismo-de-hitler-prova-
que-ele-era-de-direita-2/
Gostei (2) Responder 20/12/2017

M
Matheus R.
Artigos sobre Socialismo no "O mínimo que você precisa saber para não
ser um idiota"
Pessoal, só pra enriquecer nossa leitura, acredito que muitos tenham 'o
mínimo', do professor Olavo. Estou relendo os artigos sobre socialismo, que
como disse Fávio Quintela, é necessariamente de esquerda. Tá me dando uma
ajuda no estudo, ora, se entendo o que é o socialismo, logo saberei que o
nazismo não é de direita.
Gostei (6) Responder 20/12/2017

L
laura
olá não tem o livro inteiro em PDF? entendi q teria e se alguem quisesse em impressao
teria d omprar, mas só vi algumas páginas....(desculpe a omissão d algumas letras, meu
telado ta ruim)
Gostei Responder 20/12/2017

Rafael L. @laura
A proposta é disponibilizar apenas o capítulo de estudo.
Gostei (1) Responder 21/12/2017

L
laura @Rafael L.
ok valeu o retorno, mas não ficou claro isso no video, pra mim d fato mostrou q era inteiro,
mas quem preferisse ter o livro fora do computador ta tudo ok, mas q seria ele
disponibilizado inteiro em pdf...vou confirmar isso vendo d novo
Gostei Responder 22/12/2017

fabio s.
Sera apena por capitulo
Gostei (1) Responder 23/12/2017
G

Luiz C.
Nazismo era de direita?
Infelizmente, através dos serviços de desinformação, vieram implantando uma
das maiores distorções do século XX e XXI: a falsa afirmativa de que o
nazismo é de direita, ou pior, de extrema-direita. Porém, basta uma rápida
pesquisa para ver de qual lado ele realmente é. Ao meu ver, o que ocorre é
que na esmagadora maioria das vezes quem possui tal pensamento segue o
efeito manada e nem ao menos pesquisa antes de falar tal bobagem. Fora
aqueles que fazem por pura maldade visando tirar o tão pesado fardo que é ter
o nazismo no espectro político no qual se está defendendo. Para compreender
o real espectro do nazismo basta, a priori, que se analise alguns dos discursos
proferidos por Hitler, tais como: "aprendi muito com o marxismo e não pretendo
escondê-lo"; "não sou apenas o vencedor do marxismo sou seu realizador".
Logo, por consequência é factível dizer que o Führer da Alemanha nazista era
de esquerda, pois tinha suas ideias fundamentadas nos ensinamentos de Marx,
considerado pai da esquerda. Por fim, é de suma importância evidenciar que
não devemos cair no engodo de se atentar ao fato apenas pelo rótulo temporal
e circunstancial, pois pode ser mutável de acordo com os interesses de uma
classe, mas sim pelo que ele realmente significa, no sentido intrínseco de sua
estrutura.
Gostei (5) Responder 19/12/2017

L
Leonardo O.
Será?
Na minha opinião o governo nazista era mais similar como centro-esquerda,
pois como no testo mesmo dizia, era uma política keynesiana, e com
autoritarismo muito elevado, mas não deixa de ser de esquerda!
Gostei (1) Responder 19/12/2017

L
Leonardo O.
E também por ser nacionalista na questão de fronteiras.
Gostei (1) Responder 19/12/2017

Thiago B.
Na verdade ele tem característica de extrema esquerda, porque seus feitos e
pensamentos se equivalem ao comunismo da União Soviética. Hitler praticou todo o
decálogo de Lenin.
Gostei (2) Responder 20/12/2017

D
Diego I.
Onde está o vídeo
Tem vídeo dessa aula?
Gostei (1) Responder 19/12/2017

Marcelo O.
Não, nessa categoria de estudos de capítulos dos livros não tem (até o momento). Vídeos
só pra lives, aulas de música e aulas onde o Nando está no estúdio. Abraço.
Gostei (3) Responder 19/12/2017

D
Diego I. @Marcelo O.
Obrigado meu jovem!!! Desculpe a demora em responder, mas consegui a informação.
Obrigado por dispor de seu tempo.
Gostei (1) Responder 29/12/2017

L
Larissa C.
Extrema-esquerda e esquerda.
Qual a diferença? No capítulo "Mentindo sobre Hitler: o nazismo é de extrema
direita", classifica-se o nazismo como "extrema-esquerda", mas qual é a
diferença em classificá-lo apenas como "esquerda"?
Gostei (1) Responder 19/12/2017

Marcelo O.
Vou te dar um exemplo simples: PT, PCdoB são de extrema esquerda. Ou seja, vomitam
na sua cara que querem o socialismo, defendem pautas como legalização de aborto e
drogas. PSDB são socialistas fabianos, então de esquerda. Seguem a ideia do comunismo
ser implementado gradativamente, por meios menos radicais. Nando Moura, falando do
Nazismo: https://www.youtube.com/watch?v=nmFAPqzaAz8 / Ep. do Brasil Paralelo sobre
o assunto: https://youtu.be/_u2lGJhrU14?t=882
Gostei (10) Responder 19/12/2017
L
Larissa C.
Entendi, Marcelo, muito obrigada! Vou olhar os vídeos. :)
Gostei (2) Responder 20/12/2017

G
Glacy s.
A PAGINA 86 FICOU RUIM
Gostei (1) Responder 19/12/2017

V
VINICIUS G.
Esse Rousseau era um monstro! O pai de toda a patifaria!
Uma coisa curiosa é que todos estes citados eram preguiçosos: Rousseau e
Marx. Trazer o homem à sua essência mais animal, mais primitiva para quebrar
com todos os laços com a sociedade: casamento, família, propriedade privada,
religiosidade, é muito devaneio e muita utopia. Agora eu entendo o que pensa
a "esquerdinha" que entra nessa e coloca os peitos pra fora dizendo que tudo
isso que citei são amarras que devem ser quebradas e tornar tudo propriedade
do MEIO COMUM (logo, o comunismo), e ainda de lambuja, se é tudo do meio
comum, o pensamento também é, então ninguém pensa mais porra nenhuma e
só seguem slogans de movimentos e partidos políticos. É muita idiotice. Como
se o povo se liderasse sozinho. Uma outra coisa que me chamou a atenção no
texto é a tentativa de Rousseau de mostrar que o homem primitivo era pacífico
(não faça guerra, faça amor), que, na minha opinião é um dos maiores
cânceres que sofre o Cristão hoje em dia, como diria Padre Paulo Ricardo:
"Nós cristão somos pacíficos na nossa essência, não pacifistas." Pra finalizar
minha percepção do texto: Posso estar enganado, mas de tudo que tenho lido
sobre a origem da desordem social que vivemos hoje, Rousseau ficou pra mim
como o PAI DA DESORDEM, pois ele atacou exatamente os fundamentos da
sociedade ocidental: FAMÍLIA, PROPRIEDADE PRIVADA, CONSCIÊNCIA
MORAL, RELIGIOSIDADE e RACIONALISMO.
Gostei (9) Responder 19/12/2017

G
R
Renan S.
vai ter mais capítulos deste livro?
ahhhh... eu quero o próximo capítulo!!!
Gostei (1) Responder 19/12/2017

Aline V.
No amazon (kindle unlimited) vc pode assinar a biblioteca virtual por 19,90 por mês e ter
todos os livros disponíveis p leitura. VC pode fazer o teste por 30 dias e se não gostar
pode cancelar.
Gostei (4) Responder 20/12/2017

P
Paulo N.
Lembrando aqui que, pelo o que eu entendi, em nenhum momento o
capítulo deste livro incrimina a lei de proteção dos animais, mas sim a
ironia de criar leis para protegê-los e retirar a vida de inúmeros humanos.
Paulo Ricardo Gonçalves Gomes Novo
Gostei (8) Responder 19/12/2017

Marcelo O.
Exato, mostrando as controvérsias da esquerda.
Gostei (4) Responder 19/12/2017

Thiago B.
Aplicação da dialética. Recrimina um e incentiva outro.
Gostei (1) Responder 20/12/2017

P
Paulo N.
Foi isso que entendi também, substituindo o animal pelos judeus.
Gostei (3) Responder 20/12/2017

P
Paulo N. @Paulo N.
Eu escrevi isso porque, um dia desses na internet , algumas pessoas não tiveram essa
visão,sendo que elas ou incriminam a direita , imputando a ideia de que não queremos o
bem dos animais, ou àqueles que não gostam da esquerda mas por terem falta de
conhecimento começam à espalhar uma ideia errada( quase assim: "fora direitos dos
animais, fora esquerda").
Gostei (3) Responder 20/12/2017

P
Paulo N.
pode crer! foi bem colocado!
Gostei (2) Responder 21/12/2017

Thiago B.
A mesma coisa acontece quando abraça uma árvore e apóia o aborto
Gostei Responder 31/01/2018

Bruno C.
Apoio da esquerda para Hitler
A esquerda européia apoiou Hitler durante sua ascensão. Apenas veja vídeos
de pessoas como Bernard Shaw na época e fique horrorizado. Mas o apoio
esquerdista foi diminuindo com o tempo pois Hitler pregava uma revolução e
um extermínio racial, enquanto que os esquerdistas na época diziam que o
extermínio/ genocídio deveria ocorrer com base nas classes e não na raça. Ou
seja, eles estavam bravos porque estavam cometendo o genocídio com as
"pessoas erradas,"
Gostei (6) Responder 19/12/2017

Thiago B.
O grande vilão da história que deu ideias ao Hitler, Engels e Marx foi o Darvin. O conceito
de Evolução cria o separatismo.
Gostei (2) Responder 20/12/2017

Bruno C. @Thiago B.
Não creio nisso cara, em especial porque ambas as teorias surgiam quase que
simultaneamente. Os principais influenciadores de Marx e Engels foram Hegel (com a
teoria do gnosticismo e o endeusamento do Estado, tanto que ele é o pai do totalitarismo)
e mentes da revolução francesa, em especial Rousseau. O Darwin como pessoa fez
declarações lastimáveis mas a evolução como um todo é impossível de ser negado, até
mesmo sobre um ponto de vista cristão. Quando Deus criou o homem, ele era exatamente
como é agora? Exatamente como eu e você? Claro que não, nós evoluímos. Negar a
evolução é negar a passagem de tempo. O que cria o separatismo não é o conceito de
evolução, é o conceito de separação por classes que cria o separatismo.
Gostei (2) Responder 20/12/2017

P
Paulo N.
Mas Bruno, o que é o arianismo senão a afirmação de ser uma raça superior. Isso não é
classicismo.
Gostei (1) Responder 20/12/2017

Bruno C. @Paulo N.
A partir do momento que você separa as pessoas em classes, e diz que uma é explorada
por outra, é quando você acaba por iniciar uma revolta e uma batalha entre essas classes.
Hoje o feminismo, o black lives matter, o LGBT, fazem exatamente isso. Separam as
pessoas em classes, e diz que uma classe em específico é a responsável pela miséria da
outra (independente desta miséria ser real ou não). O próprio arianismo surge dessa ideia
de classes, ele simplesmente está separando as pessoas em classes que tem como sua
definição para que a distinção aconteça a sua raça. Lembre quando o próprio Hitler dizia
que o povo judeu era o responsável pela miséria do povo alemão, agora troque a palavra
"judeu" por "empreendedor" e a palavrão "alemão" por "proletário" e você terá exatamente
o mesmo discurso de Marx. Não me entendam mal, eu não estou defendendo Darwin, ele
fez declarações absolutamente imundas, mas os manuscritos do próprio Marx já estavam
sendo escritas antes disso. A principal obra de Darwin (a origem das espécies), até onde
eu sei foi publicada em 1872, as primeiras obras de Marx surgiram em 1839 e 1841, mais
de 30 anos antes. Marx apresentou e pregou a ideia da separação de classes, e após isso
a disputa entre elas. E detalhe que a ideologia de classes diz que a sua classe seria
responsável por definir a sua pessoa, mas Marx não era um proletário, ele era um
burguês. Então como ele poderia ter criado a revolução do proletariado se ele mesmo não
era um? Não apenas isso, ele era a classe oposta. O filósofo das classes não tem noção
da sua própria classe. A própria existência do Marx anula completamente a sua ideologia,
pois ele é um burguês que criou a revolução do proletário, logo a sua classe não definiu
em nada a sua própria pessoa. As influências declaradas de Marx. As influências
declaradas de Marx são Hegel e Kant, e outra coisa importante é não ir na onda do MEC e
acreditar que foi Darwin quem criou a teoria da evolução, isso já existia antes mesmo dele
com Lamarck e Geoffrey St. Hillaire por exemplo que já acreditavam nas antigas teorias da
descendência. Hitler era um marxista declarado e um patriota psicopata e racista, junte os
dois que a sua mentalidade é perfeitamente compreendida.
Gostei (4) Responder 20/12/2017

Bruno C.
Existe de fato um livro chamado from Darwin to Hitler, mas eu admito que nunca o li. Mas
sinceramente, vejo muito mais Marx em Hitler que qualquer outra coisa. Hitler pode até ter
tido inspiração com Darwin, mas (como declarado por ele mesmo, em especial nos
círculos internos) sua grande inspiração é Marx. Stalin também exterminou judeus na
Polônia de forma agressiva assim como fez com Ucranianos, e a base para as suas ações
foi Marx (apesar de sua visão ser baseado em classes do que em raças). Mas a separação
em grupos, isso foi feito por ambos e sob a mesma inspiração.
Gostei (4) Responder 20/12/2017

P
Paulo N.
@Bruno C. faz sentido o modo como vc colocou isso, obrigado por trazer mais
informações.
Gostei (2) Responder 21/12/2017

R
Ruan I. @Thiago B.
Na verdade você está se referindoao neodarwinismo,quenadatem haver com Darvin. Ele
na verdade fala sim sobre raças humanas existirem e terem sua hierarquia,mas na
verdade é balela da esquerda para causar discordia e incitar degladiação entre amassa de
manobra
Gostei (1) Responder 29/12/2017

Bruno C. @Ruan I.
Não, está se referindo ao Darwinismo mesmo que sempre fez declarações assustadoras,
veja algumas e tente não traçar um paralelo: "Olhando o mundo numa data não muito
distante, que incontável número de raças inferiores terá sido eliminado pelas raças
civilizadas mais altas!", ou "Entre os selvagens, os fracos de corpo e mente são logo
eliminados, e os sobreviventes geralmente exibem um vigoroso estado de saúde. Nós,
civilizados por nosso lado, fazemos o melhor que podemos para deter o processo de
eliminação: construímos asilos para os imbecis, os aleijados e os doentes; instituímos leis
para proteger os pobres; e nossos médicos empenham o máximo da sua habilidade para
salvar a vida de cada um até o último momento... assim os membros fracos da sociedade
civilizada propagam a sua espécie. Ninguém que tenha observado a criação de animais
domésticos porá em dúvida que isso deve ser altamente prejudicial à raça humana. É
surpreendente ver o quão rapidamente a falta de cuidados, ou os cuidados erroneamente
conduzidos, levam à degenerescência de uma raça doméstica; mas, exceto no caso do
próprio ser humano, ninguém jamais foi ignorante ao ponto de permitir que seus piores
animais se reproduzissem", e também "Em algum período futuro, não muito distante se
medido em séculos, as raças civilizadas do homem vão certamente exterminar e substituir
as raças selvagens em todo o mundo. Ao mesmo tempo, os macacos antropomórficos...
serão sem dúvida exterminados. A distância entre o homem e seus parceiros inferiores
será maior, pois mediará entre o homem num estado ainda mais civilizado, esperamos, do
que o caucasiano, e algum macaco tão baixo quanto o babuíno, em vez de, como agora,
entre o negro ou o australiano e o gorila." Isso foi dito pelo próprio Darwin, declarações
extremamente racistas e com apologias claras ao genocídio. Desculpe cara mas você está
muito errado nas suas afirmações. Darwin não é distorcido pela esquerda, ele é protegido
por ela. Esse papo de "distorceram Darwin" é o mesmo papo da esquerda sobre Marx e o
comunismo. Não discordo da teoria da evolução em vários aspectos, mas ela possui vários
aspectos assustadores assim como Darwin foi um ser humano absolutamente imundo.
Gostei (2) Responder 29/12/2017

Thiago B. @Bruno C.
Entendo, porém para dizer que o ser humano evoluiu, primeiro o evolucionistas dizem que
teria que ter passado não sei quantos milhões de anos. Parece testar esta tese, primeiro
deve ser apurado e experimentado (visto), só que no caso como este é impossível
vivenciar devido ao fato cronologicamente distante. Outro fato a testar para os Darwinistas
é que uma espécie muda para outra, o que no caso não aconteceu com as pessoas,
apenas com as experiências adquiridas melhoram suas vidas. Veja bem, antigamente
antes de século XIV não existia imprensa e as pessoas não sabiam ler, mas mesmo
assim, conseguiam gravar tudo sobre as escrituras sagradas capítulo por capítulo, então
era uma necessidade de memorizar as coisas de alguma forma. Depois da invenção da
imprensa, as escrituras poderiam ser copiadas com maior rapidez e ser repassada para
aqueles que queriam adquirir algum exemplar. Mas daí foi perdendo a necessidade de
memorizar as coisas, então as pessoas regrediram na evolução? Não, só que agora não
tinha necessidade de memorizar tudo porque já tinham onde encontrar tais informações.
Este vídeo fala sobre seleção natural e um pouco de micro evolução, espero que
ajude https://www.youtube.com/watch?v=F9pnQTuNI7U&index=35&list=PLyz-
ND_H_I2wSyS2wsWMbhmFdMrKGUXJE. Pois bem, Assim como em Gênesis, Deus criou
o homem como sua semelhança, nos criou para ser perfeitos, mas com o passar das
escrituras o homem foi se perdendo. Então para mudar essa situação, o homem deve
morrer para renascer (abandonar as práticas que desagrada a Deus para seguir Jesus
Cristo), daí cai por terra a questão de evolução em relação para com Deus, é questão de
comportamento. No caso de Hegel usa o mecanismo de evolução para atacar a parte
espiritual e elevar o estado ao ser supremo como você disse anteriormente, o que era
contrário a ele deve ser eliminado. No caso de Hitler era racial, toda raça inferior deveria
ser eliminado. E no caso do Marx, todo aquele que não domina a mão de obra deve ser
eliminado. Contudo vem a questão de seleção natural para eles, onde explica Von Mises
em seu livro Marxismo Desmascarado.
Gostei (1) Responder 08/01/2018

Thiago B.
Desculpa a demora pelo retorno, só hoje que consegui retornar aos estudos.
Gostei (1) Responder 08/01/2018

R
Ruan I. @Bruno C.
Cara eu não tinha pensado por esse lado, realmente acho que não li com atenção ou
então não conhecia os textos de Darwin (não sou tão assíduo assim no curso). Muito
obrigado!
Gostei Responder 24/09/2018

F
FABIO L.
cade o video?
nao encontro o video
Gostei (1) Responder 19/12/2017

N
Neide S. @FABIO L.
Algumas pautas são só a leitura e debate nos comentários.
Gostei (2) Responder 19/12/2017

Milene G.
Documentário Nazi Secret Files
Para quem ainda nao assistiu esse documentário na Netflix (Nazi Secret Files),
eu indico! Inclusive NM já indicou no canal! Bjus 😘
Gostei (14) Responder 19/12/2017
Jonathan P.
Realmente! Digo até que é impossível alguém que realmente prestou atenção no
documentário, ter a audácia de intitular Hitler como um extremista de direita.
Gostei (4) Responder 19/12/2017

Aline V. @Milene G.
Vlw, vou procurar em outras sites grátis q cancelei meu netflix.
Gostei (2) Responder 20/12/2017

Adilton B.
Então chega a ser semelhante ao Brasil no sentido que os governos de
esquerda também possuem muitas estatais não é, mas em um governo
nazista eles permitiam a corrupção desenfranda como aqui?
Seria legal que muitos lessem com lucidez esse capitulo que estamos
acessando veriam o quanto esse regime socialista nos limitam.
Gostei (3) Responder 18/12/2017

JEFFERSON S.
Gostaria de ser adicionado aos grupos de whatsapp por favor, me
encontro sem tempo nesse mês de dezembro, só consigo acompanhar na
madrugada (por enquanto), para melhor e maior análise de todo conteúdo
gostaria de fazer parte, grato!! 24999759376
Número 24999759376
Gostei (3) Responder 18/12/2017

João D.
Cada vez que leio ou ouço de um professor,que Nazismo é da extrema
direita,fico pensando se é desonestidade intelectual minha,escrever em
uma prova de vestibular aquilo que é pertinente somente a prova,ou
seja,aquilo que me foi ensinado na escola e no
cursinho,para poder passar na prova...ou se devo ser verdadeiro e assinalar as
questões que realmente são verdadeiras segundo a desconstrução feita por
Olavo de Carvalho e pelo próprio Nando Moura entre outros escritores da
direita conservadora.
Gostei (4) Responder 18/12/2017

W
WENDELL F.
Jogar o Nazismo como direita acredito que é desonestidade sim, porém, creio eu, que esta
vertente política não se enquadra no espectro esquerda-direita.
Gostei Responder 18/12/2017

Daniel J.
Para mim está mais que comprovado que o Nazismo é de esquerda. Procurei me
aprofundar um pouco mais sobre o discurso de Hitler em outros sites, e como era de se
esperar , haviam um bocado e esquerdistas descendo a lenha, "putos" da vida é claro.
Mas os argumentos são bastante evidentes, sobretudo as 25 propostas do Nacional
Socialismo que deixam bem claras quais eram as verdadeiras intenções de Hitler. Deixo o
meu contato para que possam me adicionar em algum grupo de discussão no zap: (81) 9
9645 - 4687
Gostei (3) Responder 18/12/2017

Marcelo O.
Como mostrado no capítulo o nazismo é de esquerda. Dá uma olhada nos comentários
mais votados para ter um melhor entendimento do assunto. Em questão de vestibular e
cursinho, é evidente a influência da esquerda na educação brasileira. Então use a tática:
esquerdize nas provas, mas conserve na vida real. Estude muito em casa pra não se
contaminar, amigo. Abraço.
Gostei (2) Responder 19/12/2017

P
Pedro S.
No caso o capitalismo nunca acaba, pois, se acabar, os regimes
ditatoriais também se acabam, pois, ele precisa de recursos para se
alimentar, tanto fisicamente como em suas necessidades primárias como
qualquer outro ser humano.
Dai, existe aquele famoso jogo de extremismos, te jogam para um ou te taxam
para "outro" como se fosse oposição. Exemplo, o liberalismo não é privatizar
tudo e apenas para o exterior, mas no Brasil, o tal "liberalismo" é sinal que tudo
é melhor se for vendido para o exterior, mas vejam a África do Norte, todas
minas de ouro e dimanate dela são privatizadas, se o exterior controlar toda
fonte de dinheiro do Brasil, não teremos mais valor algum para eles, isso já
acontece aqui, aqui você tem produtos importados e poucos produtos
nacionais. O Governo não aceita que o Brasileiro abra uma grande industria
para concorrer a nível internacional, o governo sempre vai fazer de tudo para
que o Brasil seja apenas exportador de matéria prima e importador de produtos
prontos, pois, assim ele não corre o risco de uma "Monarquia" concorrer com o
próprio.
Gostei (2) Responder 18/12/2017

B
Breno C.
Sobre o comunismo levar o caos onde chega.
Eu não sou de esquerda, mas tenho uma dúvida. Quando Lenin + os
Bolsheviks tentaram tomar o poder a força, ele fez isso para salvar a Rússia
miséria... na escola aprende-se que ele foi um cara bom! Ao lado de Trotsky
eles tiveram um monopólio estável até o governo de Stalin onde foi um
massacre...
Gostei Responder 18/12/2017

A
Antonio P. @Breno C.
Avisa na escola que já em 1920 Trotsky e Lenin proibiram as greves .. Eles são amigos
dos trabalhadores apenas quando estão fora do poder , depois que entram , os
trabalhadores que eles antes diziam defender , são os primeiros que eles escravizam
Gostei (2) Responder 19/12/2017

T
THYAGO S.
Hitler tinha parcerias com bancos alemães
O mesmo que aconteceu no Lulismo, aconteceu também na Alemanha Nazista.
Hitler associou-se com diversos capitalistas banqueiros para financiar o
nazismo e propagar o ideal socialista , assim como uniu-se a Stalin para
financiar materiais de guerra logo no seu início. Sugestão de leitura: "Guia
politicamente incorreto da história do mundo" - Leandro Narloch
Gostei (1) Responder 18/12/2017

D
Diego N.
Principalmente com os bancos da Suiça que era "neutra".
Gostei (2) Responder 18/12/2017

J
João O.
Meu entendimento sobre o cap desse livro.
O nazismo foi e sempre será claramente de esquerda, pois defendiam políticas
econômicas como a Keynesiana (um "capitalismo" com controle estatal
absoluto), e repudiavam o liberalismo econômico, o capitalismo e o estado
reduzido. Além disso, temos o discurso de Hitler de 1 de maio de 1927: "Nós
somos socialistas, somos inimigos do sistema econômico capitalista vigente [...]
e estamos determinados a destruir esse sistema sob quaisquer condições".
Podemos também analisar o Programa de 25 Pontos do Partido Nacional
Socialista dos Trabalhadores Alemães, proclamado publicamente pelo Adolf
Hitler em 24 de fevereiro de 1920, que corrobora para o argumento de que
Hitler é de esquerda, e não de direita. E isso grande mentira mal contada foi
graças a mídia manipulado e a desinformação, e infelizmente, é o que mais
acontece aqui no Brasil.
Gostei (6) Responder 18/12/2017

N
Neide S.
"Não adianta o nome 'Partido Nacional Socialista dos Trabalhadores Alemães ',
não adiante seu chefe máximo dizer que são socialistas, não adianta o plano
de governo da Alemanha Nazista perseguir empresários, agigantar o Estado e
controlar toda a economia. Você diz que o nazismo é de esquerda e eles ficam
enfurecidos e xingam você de... nazista." - Alexandre Costa (não o da Cacau
Show)
Gostei (5) Responder 18/12/2017

J
José F.
O próprio Hitler dizia-se socialista
Num de seus discursos, fica extremamente claro o quanto o nazismo se opõe à
direita e ao capitalismo. é lastimável o quanto essas pessoas desinformadas
acreditam em bobagens como nazismo de direita e usam isso como argumento
Gostei (1) Responder 18/12/2017

A
Adeilson B.
Exatamente, o próprio partido dele diz ser socialista ... Mas os esquerdas n consegue.
Enxergar isso infelizmente
Gostei (1) Responder 18/12/2017

R
Renato R.
Pelo jeito a esquerda "facebookeira" está se apoiando em artigos como o
do desafio do Nando.
https://voyager1.net/historia/pare-de-achar-que-liberalismo-e-fascismo-sao-
opostos/ Vejam os comentários abaixo desse "artigo" entre liberais e
esquerdistas em sua maioria, a esquerda acha que por que o cara escreve sem
erros de português e cita fontes tá tudo certo. Ninguém questiona nada de
alguém que tem a mesma linha de opinião que você. Realmente triste que a
maioria não pensa por si mesmo.
Gostei (1) Responder 18/12/2017

G
guilherme h.
nando hitler foi o maior esquerdista de todos os tempos?
realizo um estudo para provar que hitler não somente foi de esquerda como
realizou muito mais no esquerdismo que marx podia imaginar
Gostei (3) Responder 18/12/2017

I
Igor S.
Gostaria de acompanhar, vou procurar saber mais sobre a "Noite das facas longas", 1934
e tenho essa leitura que me parece bem
interessante https://subversivoxxi.blogspot.com.br/2015/12/o-grande-culpado-o-plano-de-
stalin-para.htmle nesse canal o Luiz Camargo resume bem as
raízes https://www.youtube.com/watch?v=-lHWujDBqjA, além dos argumentos do
genocídio em Marx Outro aspecto criminoso do marxismo, é o genocídio instituído. Em
janeiro de 1849, no jornal marxista "Neue Reinische Zeitung", Engels escreveu um artigo
sobre a guerra de classes e os que ele classificou entre "preparados para a revolução" e
os "despreparados para a revolução". Basicamente, os aptos a se tornarem agentes ativos
da revolução eram os povos que já viviam um capitalismo industrial, onde os aspectos
observados por Marx (divisão de classes, antagonismo de "donos do capital" e
trabalhadores) fossem notadamente existentes. Os inaptos eram os povos considerados
dois passos atrás no processo histórico, por que não alcançaram sequer o capitalismo e
portanto não poderiam se lançar na revolução, já que os aspectos que tipificam a luta de
classes não existem nessas sociedades primitivas, que basicamente viviam de agricultura,
atividades artesanais e trocas por escambo. Engels listou alguns destes povos
despreparados: bretões, escoceses, bascos e sérvios. Ele chegou a empregar o termo
"lixo racial" para designá-los. Um trecho que deixa nítida a intenção genocida, das próprias
palavras dos teóricos do comunismo marxista, evidencia esse desprezo pela vida humana
e o desejo da instituição das mortes em massa e das limpezas étnicas: "A guerra geral
através da qual haverá a quebra e o esmagamento da escória eslava e a limpeza de todas
estas nações imundas, até o último de seus nomes. A próxima guerra mundial resultará no
desaparecimento da face da Terra não apenas das classes e dinastias reacionárias, como
também dos povos reacionários inteiros. E isto, também, é um passo adiante." (Engels) O
artigo original escrito por Engels e publicado na edição número 194 do jornal Neue
Reinische Zitung, publicado em janeiro de 1849, pode ser encontrado em Inglês (será
traduzido e postado no blog, em Português) aqui. Engels defendeu que estes povos
atrasados deveriam ser eliminados, já que não só eram inúteis para a revolução, como
consistiriam em um "lixo social" incômodo e desinteressante para a sociedade coletiva
socialista. Engels fez declarações como a que se referia aos eslavos, segundo ele, um
povo sujo e incivilizado. Classificou os eslavos como imorais e vulgares, e dizia que a
Polônia não tinha razão histórica para existir, já que se compunha de
"primitivos". https://www.youtube.com/watch?v=CvOD4RJBltw e exaltação do marxismo
em Hitler é
cristalina, https://www.youtube.com/watch?v=r1ZgsRXuPDo&t=19s e https://www.youtube.
com/watch?v=-NTAMNB9j2E
Gostei (4) Responder 18/12/2017

G
guilherme h.
obrigado pela ajuda irmao irei assistir aos videos eu estou a procura do manifesto do
partido nazista em alemão e alguem que possa traduzi-lo para mim pois tenho comigo que
esse seria o primeiro passo para desmontar toda mentira de que Hiler era de direita depois
quero ver se consigo numeros da alemanha antes e durante o governo de Hitler, para
assim provar que Hitler fez aquilo que todo socialista sonhou mais não realizou pois nele
tinha se o sentimento de amor a uma patria e não ao poder e que a sua ganancia o levaria
a ruina ja que um socialismo em um pais pequeno é diferente de um imperio socialista, e
ele so conseguiu realiza tudo isso por que tinha os judeus para explorar
Gostei (2) Responder 18/12/2017

Fernando L. @Igor S.
Interessantíssimo! Não conhecia o escrito citado, mas estudarei com prazer este..
Atualmente, estou me aprofundando na "Juventude Hitlerista" por meio de uma gama de
documentos públicos abertos e pequenos ensaios, buscando selecionar melhor as fontes e
a confiabilidade das mesmas. Como comentei noutro ponto, há uma profunda diferença
entre o movimento Nazista, como originalmente concebido, e o Hitlerismo, aquele iniciado
após a subida oficial de Hitler ao poder. Mais adiante, comentarei as impressões...Abraço!
Gostei (3) Responder 19/12/2017

G
E
Elinaldo P.
Faltou capitulo 1 e 2 que veio em branco. Somente o capítulo 3 e 4 estão
completos.
Faltou capitulo 1 e 2 que veio em branco. Somente o capítulo 3 e 4 estão
completos.
Gostei Responder 18/12/2017

Marcelo O.
É disponibilizado apenas a quantidade de capítulos que são necessários para o
entendimento básico do assunto. Anote os pontos chave e pesquise me seguida,
enriquece muito o estudo. Abraço.
Gostei (1) Responder 19/12/2017

L
Lucas S.
comunismo
Como diria o Prof. Olavo, "O Comunismo não é uma ideologia, de maneira
alguma, o Comunismo é uma cultura...hAn?"
Gostei (1) Responder 18/12/2017

A
Adeilson B.
Verdade por causa do marxismo Cultural que não passa de uma utopia
Gostei (1) Responder 18/12/2017

Josivania O.
Sobre os grupos criados aqui
Pessoal, gostaria que me adicionassem aos grupos criados no whatsapp. Foi
criado algum grupo no no Facebook? Obrigada!
Gostei (3) Responder 18/12/2017

G
Victor B.
Acabei de ver um socialistóide dizendo que: "Nazismo é mistura de
nacionalismo com conservadorismo" PQP!
O idiota disse que os conservadores que financiaram o nazismo e que Hitler
admirava o "capitalista" Ford. Como proceder com esses desinformantes ? Eu
fui tentar explicar oque metacapitalismo, mas ele debochou e me deu ban. :/
Gostei (3) Responder 17/12/2017
Carregar mais comentários

Victor B. @Moderador I.
E um segundo, sem erros ortográficos.
Gostei (1) Responder 19/12/2017

Victor B. @Guilherme P.
Lula é nazista.
Gostei (1) Responder 19/12/2017

R
Ranyery J. @Guilherme P.
Isso
Gostei (1) Responder 20/12/2017

R
Ranyery J. @Raquel O.
Copiado
Gostei (1) Responder 20/12/2017

R
Raquel O. @Diego N.
Pois é, me sinto muito defasada pelo ensino que tive nas escolas públicas. Hoje estou
aprendendo o que não aprendi nos anos anteriores. Me esforço.
Gostei (1) Responder 20/12/2017

E
Edison J.
“Assim, o Céu eu perdi, e sei disso muito bem. Minha alma, que já foi fiel
a Deus, está escolhida para o Inferno.” “Nada, senão a vingança, restou
para mim.” “Eu desejo me vingar contra Aquele que governa lá em cima.”
(Karl Marx 1818-1883)
O peixe quando morde a isca não é pra ser fisgado e ser morto. Mas sim para
saciar a sua fome. Do mesmo modo o socialismo é a isca e nós somos o peixe
e o pescador é satanás.
Gostei (7) Responder 17/12/2017

Alison M.
sou iniciante ... mas tento argumentar .. la vai ...
entendi alguns pontos muito claros , quando posto em debate não tem como
defender a ideia do nazismo ter sido de direta , pelo simples fato do nazismo
ter sido contra o CAPITALISMO ,LIVRE MERCADO , DIMINUIÇÃO DO
ESTADO . simples prático e rápido. Essa argumentação ja basta para fazer
qualquer esquedista perder os argumentos e mudar de assunto dizendo ( mas
não é bem assim que funciona , tem que interpretar melhor isso tudo . e bla bla
bla ). acho que depois desse anexo já não me resta duvidas que o nazismo era
e sempre sera de esquerda .
Gostei (4) Responder 17/12/2017

Gabriel F.
Ditadura Totalitária e Autocracia
No livro "Ditadura Totalitária e Autocracia", de Carl Friedrich e Zbigniew
Brzezinski—ambos professores de Harvard—, os autores listam seis
características comuns aos regimes nazifascistas e comunistas: 1. Uma
ideologia elaborada, consistindo de um corpo de doutrina oficial cobrindo todos
os aspectos vitais da existência do homem para o qual todos vivendo naquela
sociedade supostamente devem aderir, ao menos passivamente; essa
ideologia é caracteristicamente focada e projetada para um estado perfeito final
da humanidade—ou seja, ela contém uma pretensão milenar, baseada na
rejeição radical da sociedade existente com a conquista do velho mundo por
um novo. 2. Um único partido de massas tipicamente liderado por um homem,
o “ditador”, e consistindo de uma porcentagem relativamente pequena da
população total (de até 10%) de homens e mulheres, um núcleo duro desta
apaixonada e inquestionavelmente dedicada à ideologia e preparada para
auxiliar de qualquer modo na promoção de sua aceitação geral, tal partido
sendo organizado oligárquica e hierarquicamente e tipicamente superior ou
completamente entrelaçado com a burocracia governamental. 3. Um sistema
de terror, seja físico ou psíquico, efetuado através de controle do partido e da
polícia secreta, auxiliando mas também supervisionando o partido para seus
líderes e caracteristicamente dirigido não apenas contra os declarados
“inimigos” do regime, mas contra classes da população selecionadas mais ou
menos arbitrariamente; o terror seja da polícia secreta ou da pressão social
dirigida pelo partido sistematicamente explora a ciência moderna, e mais
especificamente a psicologia científica. 4. Um quase completo e
tecnologicamente condicionado monopólio do controle, nas mãos do partido e
do governo, de quase todos os meios efetivos de comunicação em massa, tais
quais a imprensa, rádio e filmes. 5. Um também tecnologicamente
condicionado e quase complete monopólio do uso eficaz de toda forma de
combate armado. 6. Um controle central e direcionado de toda a economia
através da coordenação burocrática de entidades corporativas anteriormente
independentes, tipicamente incluindo associações e atividades de grupo.
Gostei (8) Responder 17/12/2017

Fernando L.
Notas ao Texto "Nazismo de Esquerda"
Inegável a infelicidade supina dos apontamentos de Roni Pereira.
Primeiramente, em razão de que seus argumentos deixam patente o quão rasa
é a argumentação dos decantados “esquerdistas”, que das mais vezes limitam-
se a sorver as singelas diretrizes da “cartilha partidária”, desprovidos do
discernimento, do raciocínio crítico, da contextualização histórica e, mormente,
de qualquer responsabilidade moral. Obviamente, a imputação de atos,
mentiras e condutas sub-reptícias, no mínimo, questionáveis à causa e ao
partido, por certo, representam relativo conforto aqueles indivíduos de má-
índole, todos afetos a perniciosa manipulação “esquerdopata” – “Eu leso a
pátria, mas é pelo partido; roubo e enriqueço, mas é pelo bem do partido; tenho
indicações políticas para ocupar cargos que sabidamente transbordam minha
capacidade técnica, intelectual e gerencial, mas é por indicação do partido; nós
devíamos dinheiro público, sejam em fraudes licitatórias, sejam na má
aplicação dos recursos, mas favoreço meus coleguinhas esquerdistas que
lutam pelo fortalecimento do partido...” Interessantemente, a imputação de
responsabilidades a terceiros parece tão viciante quanto o vício da cocaína,
que diga-se de passagem, fora descoberta e empregada em seus primórdios
como um anestésico. Tal atuar (a subversão conceitual e funcional) integra o
“modus-operandi” dos esquerdistas em todo mundo. De acordo com o autor, “o
fascismo é um projeto reacionário a serviço do capitalismo monopolista, do
status quo e das hierarquias, o que o torna totalmente oposto a qualquer
vertente socialista”. Ora! Não se faz necessário discutir a flagrante
desonestidade intelectual, a ausência de compromisso com a verdade e a
irresponsabilidade injustificável com o aspecto mais funesto da ponderação
esquerdista: a desinformação tendente à alienação. Segue o autor tecendo
críticas aos avanços da internet, as quais habilitaram facções obscuras (a
seguir, definidas como de direita e extra-direita) à disseminação de máculas ao
“regime perfeito”. Uma vez mais, seguindo mecanicismo ínsito aos dementados
esquerdistas, a primeira inarredável etapa do debate é a desclassificação do
opositor, de tal sorte expô-lo ao ridículo e desacreditar seus argumentos. Logo
em seguida, para evitar a apresentação de argumentos e fatos aptos a lastrear
a retórica, lança-mão do mesmo instrumento outrora rechaçado: “Não vou aqui
rebater essa fraude com argumentos políticos e econômicos. Esses tipos de
refutação são fartamente encontrados na internet”. E, incrivelmente,
complementa: “A perspectiva adotada aqui será filosófica”. Claro está que o
autor desconhece o que venha a ser uma abordagem filosófica do termo ou
estaríamos diante de uma nova acepção vulgar de filosofia. De plano,
apercebe-se três elementos essenciais do discurso esquerdista: a) a
desonestidade intelectual é pressuposta; b) não há qualquer preocupação com
a verdade, a qual se submete às diretrizes do partido e de seus pares; c)
inversão lógico-argumentativa – a mente humana reclama ordem conceitual na
estruturação de conceitos e pensamentos de maior complexidade. Partindo-se
de uma confusão conceitual travestida de suposta lógica torna-se fácil subjugar
as mentes menos esclarecidas. Tal fato é particularmente mais cômodo e
rápido quando tais conceitos não estão arraigados em estudos de
profundidade, devidamente contextualizados, acarretando no tencionamento
dos conceitos quando faceados à ação perniciosa agentes dotados de retórica
eloquente. Ultrapassada a fase introdutória da desclassificação do opositor, se
questionados, afrontados ou contra-argumentados, os esquerdistas passam
aos gritos e a estrebuchar, o que se coaduna ao comportamento e a
mentalidade pueril que lhes é própria. Ao tratar do anti-capitalismo,
integralismo, marxismo, socialismo prussiano, novamente, o autor imputa aos
pensadores de direita a deturpação da essencialidade esquerdista, como se
todas as mazelas e problemas decorrentes resultassem destas idiossincrasias
que a esquerda intenta afastar de sua própria história, a partir do que trata de
um suposto “socialismo de direita”, colacionando outros autores para
fundamentar seu posicionamento. Nesse sentido, da escola austríaca
racionalista-transcendental de Hegel dimanaria o socialismo direitista, ao passo
que da vertente dialética àquela relacionada ao socialismo esquerdista,
Marxismo. E segue em seus argumentos nessa mistura infernal de valores e
conceitos que não escapam aos desavisados. Sequencialmente, a
argumentação limita-se a imputar ao movimento nazista o plágio imperfeito e
calculado, mesmo distorcido, do bem intencionado movimento esquerdopata,
sem descurar do equívoco conceitual entre o nazismo e fascismo, que no
presente caso, mui provavelmente, fora intencional. Sem embargo destas
questões superficiais, certo é que o próprio Hitler se proclamava de esquerda e
afirmava que não haveria a menor intenção de esconder tal rotulagem. Ora! Em
breve síntese, tentam a todo custo dissociar o regime Nazista, sabidamente e
em essência, de natureza esquerdista, bem como suas máculas, imputando-as
ao seu opositor conservador de forma a desacreditá-lo, transferindo as jaças da
estupidez histórica e ideológica. Qualquer análise séria e embasada
desconstrói com relativa facilidade a rasa argumentação do autor, mormente no
tocante ao fato de que “os fascistas adaptaram o nome e os símbolos dos
revolucionários de esquerda”. De qualquer modo, interessante observar, por
todo, o exposto que o movimento esquerdista assume seu atuar sub-reptício de
inversão lógica-argumentativa de forma a purificar seu ideário, ao passo que
transfere a terceiros todos os nós-górdios e equívocos funestos, como as
milhões de mortes injustificáveis – tratados como meras consequências
reflexas ou efeitos colaterais – que tão somente comprometem os interesses
do partido, da classe, do movimento. Assim, a retórica esquerdista,
extremamente plástica, adaptável e imoral, mantem-se atual e com discurso
extremamente vendável, esquivando-se da responsabilidade ínsita de suas
distorções utópicas. E enquanto o movimento conservador ocupa-se do
trabalho, da família, do desenvolvimento e da moral, eis que os esquerdistas
ocupam-se do aparelhamento do Estado e do controle social, da mídia e da
formação educacional. É a minoria organizada mobilizada para subjugar a
maioria desorganizada e de boa-fé. É justamente esta cortina de mentiras e
fumaça que a esquerda utiliza para distrair os indivíduos invigilantes, enquanto
avança em seu plano de dominação e na “manutenção de seu projeto
reacionário a serviço do capitalismo monopolista (global -, seu maior
patrocinador), do status quo (de uma turba ignara de esquerdopatas avessos
ao trabalho e ávidos pelo poder) e das hierarquias, o que o torna totalmente
oposto a qualquer vertente cristã, a moral, a família e a transduz numa das
mais perniciosas sombras da humanidade.
Gostei (3) Responder 17/12/2017

E
Eduardo M.
Resumo Principais pontos.
O Nazismo nunca foi "de direita" muito menos de extrema-direita pois, para
isso, precisaria necessariamente ser favorável ao liberalismo econômico e do
Estado mínimo, e isso nunca fez parte dos interesses de Hitler. Em 1º de Maio
de 1927, Hitler declarou em discurso: "Nós somos socialistas, inimigos do atual
sistema capitalista, que explora os fracos com salários injustos, estamos
determinados a destruir esse sistema". A palavra Nazismo, deriva do termo
NAZI que é uma sigla em alemão que significa (Partido Nacional Socialista dos
Trabalhadores Alemães) A economia nazista era baseada em políticas
Keynesianas, que consistem basicamente em uma "espécie de capitalismo" só
que com controle absoluto do governo (semelhante ao que a China possui
hoje). O governo nazista controlava as corporações, preços e salários, ou seja,
exatamente o oposto do capitalismo e do livre mercado, conforme pregavam os
expoentes intelectuais da escola austríaca. essa sim, verdadeiramente de
direita.
Gostei (11) Responder 17/12/2017

P
Pedro A.
Este capítulo realmente é muito interessante e clareou minhas idéias relacionadas ao
nazismo(pelo menos algumas delas).Achei engraçado como as escolas e as universidades
nunca apontaram esses 25 pontos do partido nazista. Isso demonstra um possível medo
de encontrarem o real significado da ideologia que pregam.Em contrapartida, eu creio que
um conhecimento só pode ser tornar verdadeiro quando ele consegue sobreviver a todos
os questionamentos sobre sua real identidade ( de acordo com a filosofia
cartesiana).Sendo assim, trago comigo certos questionamentos sobre se nazismo é de
direita ou esquerda. Acredito que não podemos julgar as pessoas sobre o que elas dizem
de si mesmas, mas sim como elas agem. Apesar do nazismo publicar esses 25 pontos, eu
me pergunto se eles agiram, de fato, de acordo com seus princípios. Então eu pergunto
não só a você mas a todos dessa master class (inclusive queria saber a opinião do
mophobics master): eles realizaram todas as propostas desses 25 pontos de seu partido?
(Não usei nenhum tipo de ironia, estou em fase de clareamentos de minhas idéias assim
como todos aqui estão)
Gostei (1) Responder 17/12/2017

A
Antonio P. @Eduardo M.
Os Nazistas congelaram o salário durante 11 anos (1934 a 1945)
Gostei (4) Responder 17/12/2017

A
Antonio P.
As pautas que os nazistas defendiam e colocaram em prática , eram totalmente alinhadas
com a esquerda : aborto , eutanásia , eugenia , foice e martelo na moeda , contra o
capitalismo liberal , contra as liberdades individuais , contra judeus , a favor de
muçulmanos , doutrinação nas escolas , partido único , contra a religião , mais amor pela
vida animal do que a vida humana , nazismo era um movimento revolucionário , defendia
estado gigante , faziam políticas assistencialistas , militaristas , autoritários ,
centralizadores , etc , etc
Gostei (2) Responder 17/12/2017

I
Igor S.
Qual a diferença entre a esquerda e a direita? isso mudou com o tempo
ou hoje essa diferença permanece igual? E sobre os termos ''extrema
direita'' e ''extrema esquerda''?
Qual a diferença entre a esquerda e a direita? isso mudou com o tempo ou hoje
essa diferença permanece igual? Igor S. · em segundos O que muda de uma
para outra? O ''conceito'' dessa diferença mudou com o tempo? antigamente a
esquerda/direita era uma coisa e hoje é outra? ou sempre foi a mesma coisa?E
o que se muda com os termos ''extrema direita'', ''extrema esquerda'',qual é a
diferença? Grande abraço!
Gostei (1) Responder 16/12/2017

L
Larissa C.
Oi, Igor. Tem um artigo do Olavo de Carvalho chamado "A mentalidade revolucionária" que
trata um pouco dos termos "direita e esquerda": http://www.olavodecarvalho.org/a-
mentalidade-revolucionaria/ Abraço!
Gostei (3) Responder 17/12/2017

G
Gabriel C.
Um dos elementos que diferenciam direita e esquerda é o valor. O valor central da direita é
liberdade e o da esquerda é igualdade. Apesar de não parecer, esses valores são opostos
entre si (calor-frio, cima-baixo, direita-esquerda, amor-ódio, etc) e não se pode aumentar
um sem reduzir o outro, da mesma forma que ao dar um passo para a direita, alto, calor,
afasta-se da esquerda, baixo, frio, e vice-versa. Exemplo: você, como governante, deseja
reduzir a desigualdade econômica da população. Só existe um meio de fazer isso
intervindo na economia: tirar de alguém e dar para outro alguém. No momento em que
você tirou o dinheiro de A, você imediatamente limitou a liberdade dele de fazer o que
quisesse com seu dinheiro. Exemplo 2: você quer reduzir a desigualdade na educação,
instituindo uma fórmula educacional x para todos. No momento em que você instituir essa
fórmula e torná-la obrigatória, você anulou a liberdade das pessoas de se educarem como
melhor entenderem. Esse é um dos elementos, os outros eu quero aprender
Gostei (10) Responder 17/12/2017

D
Davidcarlosvirgulinolagrota
Olá pessoal eu criei uma página no facebook sobre capitalistas pra que m quiser curti o
link https://www.facebook.com/eucapitalistas/
Gostei (1) Responder 17/12/2017

I
Igor S.
Obrigado gente!
Gostei Responder 17/12/2017

R
Rafael C.
Indicação de conteúdo excelente em relação ao tema
O melhor conteúdo ao qual tive acesso em relação a este tema foi o podcast 38
do Guten Morgen (https://soundcloud.com/senso-incomum-642467380/guten-
morgen-26-05-2017) Em uma aula de 2h é explicada a origem do nazismo e o
fato do nazismo possuir muitas similaridades com a esquerda e nenhuma com
a direita. Não sei se posso indicar isso aqui, se existe algum problema peço
desculpas/deletem meu post.
Gostei (6) Responder 16/12/2017

M
marlon m.
Excelente áudio Rafael, obrigado!
Gostei (1) Responder 17/12/2017

A
Adriel B.
Não entendi muito bem o parágrafo "A política econômica nazista sempre
foi keynesiana,..."
Alguém poderia explicar ou resumir pfv? Buguei
Gostei (3) Responder 16/12/2017

Leonel S.
Hitler utilizou a política econômica keynesiana que tem como princípio a intervenção do
Estado em todos os setores que diretamente ou indiretamente influenciam na economia.
Acaba com o livre mercado. Pode parecer uma boa solução, mas só gera déficit. neste site
tem uma explicação mais detalhada... https://www.epochtimes.com.br/nazismo-falsa-
recuperacao-economica/
Gostei (3) Responder 16/12/2017

J
Joaquim M.
A escola Keynesiana prega que o estado é um agente que deveria investir o dinheiro de
impostos em bem estar social (exemplo: Bolsa Família) para evitar o desemprego,
melhorar a saúde pública, etc.: justo o que o Nazismo fazia.
Gostei (3) Responder 16/12/2017

Gabriel F.
https://pt.wikipedia.org/wiki/John_Maynard_Keynes
Gostei (1) Responder 16/12/2017

E
Eduardo M. @Adriel B.
A economia nazista era baseada em políticas Keynesianas, que consistem basicamente
em uma "espécie de capitalismo" só que com controle absoluto do governo (semelhante
ao que a China possui hoje). O governo nazista controlava as corporações, preços e
salários, ou seja, exatamente o oposto do capitalismo e do livre mercado, conforme
pregavam os expoentes intelectuais da escola austríaca. essa sim, verdadeiramente de
direita.
Gostei (3) Responder 16/12/2017

G
V
Victor B.
Extrema esquerda(comunismo) e extrema direita (anarquismo) correto?
Extrema esquerda(comunismo) e extrema direita (anarquismo) correto?
Gostei (3) Responder 16/12/2017

E
Eduardo J.
Sim, o comunismo é quando o estado/governo assume o controle de tudo, e o anarquismo
é quando não existe mais estado/governo. Por isso a esquerda pede sempre mais ajuda
do estado e a direita prega o estado minimo.
Gostei (3) Responder 16/12/2017

E
Eduardo M.
Consulte o Diagrama de Nolan
Gostei (2) Responder 16/12/2017

J
João G.
Victor, direita e esquerda tem haver com cosmovisão. A sociedade ocidental possui uma
estrutura, que é a moral judaico cristã e a filosofia grega, tudo ensinado pelas familias( ou
seja, são as duas culturas principais da sociedade ocidental). A direita quer preservar as
estruturas dessa sociedade, enquanto a esquerda quer muda-las). No inicio a esquerda
eram os liberais, porém,, viraram ode direita devido a chegada dos socialistas, pois estes
eram ainda mais radicais no processo de mudança da sociedade ocidental. Hoje vemos
direita como aqueles que prezam pelas liberdades individuais e esquerda e esquerda
aqueles que acham que o coletivo deve estar acima delaa, o anarquismo prega por um
coletivo, logo eles são esquerda.O nazismo também prega um coletivo com uma cultura e
economia estabelecidas pelo estado, logo tAmbem é esquerda
Gostei (2) Responder 17/12/2017

Victor B. @Victor B.
E fechando o circulo, tem o anarcocomunismo. Sim, isso existe.
Gostei (1) Responder 17/12/2017

I
Ially S.
Extrema-direita
Eu tenho uma dúvida, o nazismo, comunismo e fascismo, são considerados de
extrema-esquerda, mas qual foi o regime ou sistema ( não sei a palavra correta
) que caracteriza a extrema-direita ?
Gostei (1) Responder 16/12/2017

D
Davidcarlosvirgulinolagrota
A extrema-direita (também conhecida como ultradireita ou direita radical) refere-se, dentro
do conceito da existência de uma esquerda e direita, ao mais elevado grau de direitismo
no espectro ideológico. ... O populismo de direita geralmente envolve apelos ao "homem
comum" e oposição à imigração.
Gostei (2) Responder 16/12/2017

I
Ially S.
entendi, obrigado
Gostei (1) Responder 16/12/2017

J
Joaquim M.
O próprio capítulo postado mostra a opinião da maioria dos conservadores: um sistema de
direita é a mesma coisa que um sistema liberal/libertário; óbviamente, o nazismo era
qualquer coisa menos liberal. Quando você usa a palava "regime", se assume que você
está falando de algo autoritário, mas (quase) todo sistema autoritário é de esquerda. Se
você pensasse em um sistema de extrema-direita, você veria um sistema de liberalismo
econômico, como o anarcocapitalismo.
Gostei (1) Responder 16/12/2017

Renan S.
A utopia do anarco-capitalismo.
Gostei (4) Responder 16/12/2017

K
Kauã W.
Reflexões sobre o artigo
O problema é sempre a Dialética (múltiplos discursos esquerdistas) que o
Professor Olavo sempre fala. O nazismo se apropriou do Nacionalismo (que é
umas das vertentes do conservadorismo) e a usou para conseguir chegar ao
poder. Então o Nazismo se apropriou de uma vertente de Direita e a usou a
seus moldes, e por causa disso acham que por ter uma característica de Direita
ele é de Direita. O problema é as pessoas não conseguirem enxergar a
situação como um todo. Os comunistas usam de todas e quaisquer artimanhas
para conseguir a sua meta desejada, o conceito de bem e mal para um
revolucionário se resume ao se será bom ou mal para a sua causa. O
Esquerdista não é a favor do desarmamento porque ''armas matam'' e sim
porque o armamento atrapalharia a revolução. Se digamos, surgir uma situação
aonde uma população armada será frutífera para a revolução, então sem
sombras de dúvidas os comunistas começariam a militar em prol do
armamento. E é exatamente o que acontece com o Nazismo. É um movimento
revolucionário (e por isso é de esquerda) que usa qualquer artimanha para
conseguir a sua meta revolucionária, que no caso foi usar do nacionalismo para
promover seu partido e suas ideias totalitárias e descriminatórias.
Gostei (9) Responder 16/12/2017

Silviane D.
Se teve uma resposta que esclareceu minhas dúvidas foi essa, Kauã W. Valeu!
Gostei (1) Responder 16/12/2017

M
Marcelo P.
Os nazistas fizeram populismo com o sentimento nacionalista em um país
economicamente destruído e com uma população sedenta por mudanças.
Gostei (2) Responder 17/12/2017

J
João
No livro "A Ideologia do Século XX", o Meira Penna explica a diferença entre Nacionalismo
e bairrismo. O bairrismo seria aquele sentimento de orgulho que você tem de
morar/viver/nascer em X cidade, país, etc., enquanto o Nacionalismo seria uma pregação
deste bairrismo como ideologia expansionista e imperialista. O que Hitler fez foi criar este
sentimento nacionalista a fim de justificar as atrocidades que seriam feitas a partir de
então. Essa é a minha visão a respeito do livro, acredito que no futuro o Nando venha a
trazer esse livro para o debate =].
Gostei (1) Responder 18/12/2017

João_Emanuel
DESAFIO: NAZISMO DE ESQUERDA”: A FALÁCIA QUE AFRONTA, ALÉM
DA HISTÓRIA, A FILOSOFIA
Está aqui o desafio que fiz. Eu separei os argumentos pelos títulos do artigo.
No final há uma série de coisas que vi no texto que desconheço. Se alguém
puder me informar, agradeço. O facismo antes do poder 1)“ o programa
nacional-socialista chegou a propor participação dos trabalhadores nos lucros
das grandes empresas” – Proposta semelhante aos discursos comunistas, que
dizem o trabalhador não ganha o suficiente , porque o empregador, segundo
eles, rouba uma parte do salário. E tal proposta evidencia que o partido estava
no comando das grandes empresas, configurando uma das principais
características do socialismo defendido pela esquerda. Anticapitalismo de
direita? 2)“O nome “socialismo”, que nunca foi de pertencimento exclusivo do
marxismo, entrou na moda e foi adotado também por movimentos e intelectuais
de direita, mas com uma concepção totalmente diferente.” Essa seção entra
em conflito com esta: “Em um momento em que o anticapitalismo estava em
alta, parte da direita europeia fora influenciada por esses intelectuais e passou
a se distanciar do conservadorismo tradicional.” A primeira citação dá a
entender que os direitistas adotaram uma concepção socialista e assim
continuaram na direita. A segunda já diz que uma parte da direita se moveu do
espectro conservador para o revolucionário/socialista. Tendo em vista que não
é possível abraçar uma causa revolucionária e continuar conservador, essa
parte da direita se tornou socialista, o que significa que abandonou o
conservadorismo. 3) “Movimento Conservador Revolucionário” – Nenhum
movimento pode ser chamado de conservador e de revolucionário ao mesmo
tempo, visto que o primeiro se atém a manter as tradições e o segundo a
destruí-las em prol de um futuro, a seu ver, mais belo. 4) “A adoção de um
discurso anticapitalista, portanto, não torna o fascismo de esquerda.” - Como
todo discurso esquerdista/socialista/comunista defende a destruição do
capitalismo, e o conservador apoia sempre as liberdades do indivíduo, que
inclui também a aplicação do capitalismo por este, essa citação é uma mentira.
Plágio e anti-emancipação liberal 5) “Mas o nazi-fascismo tem aspectos
opostos à extrema-esquerda, o que o torna contrarrevolucionário” Podem haver
alguns pontos em que divergem dos do socialismo defendido pela extrema
esquerda, mas objetivo final sempre é o mesmo: a derrubada do poder vigente
e a instalação de uma classe revolucionária no controle do estado e, por
consequência, o extermínio dos indivíduos discordantes do regime. 6)” No
discurso político do fascismo também encontra-se oposição à emancipação
liberal (como direitos das mulheres)” uma forma escancarada de
conservadorismo.– Em um governo autoritário nacional socialista, é natural ver
que tal direito seja tolhido, o que é totalmente contra os princípios defendidos
pelo conservadorismo. O fascismo no poder 7) “No poder, o fascismo revelou
sua verdadeira face: uma tendência ao capitalismo monopolista [...]” –
Capitalismo monopolista é somente observado em países dominados pela
esquerda, tais como Cuba, Venezuela, Brasil, nos quais o estado entra em
conluio ou domina o um grupo de empresas gigantes, para assim tê-las como
escravas e controlar a economia. 8) “Surge um pacto em que o Estado fascista
passa a ser financiado pelos grandes capitalistas para manutenção da “ordem
social” e conter o “perigo vermelho” comunista.” Corrigindo: estado passa a
escravizar os grandes capitalistas para financiar seus objetivos. Já na parte
“conter o perigo ‘vermelho comunista’”, é uma mentira, pois, Hitler firmou um
pacto de não agressão com Stalin durante a fase de expansão territorial da
Alemanha e da URSS. 9) “Para os fascistas, as massas devem ser
manobradas a colocarem suas energias destrutivas em defesa da ordem social
do capitalismo monopolista.” Bem colocado, pois, em um nacional-socialismo
as grandes empresas perdem sua liberdade de escolha e têm de trabalhar para
ele. Totalmente inverso ao capitalismo defendido pelo conservadorismo, que é
o livre-mercado, onde as empresas trabalham unicamente para atender as
necessidades da sociedade, com o mínimo de impedimento imposto pelo
governo. 10) “O objetivo é despertar o irracionalismo e o fanatismo das classes
médias e dos setores populares e assim acabar com as fronteiras de classes,
seja em prol da nação, do Estado, da raça ou de outras particularidades
estereotipadas” Fenômeno observado em alguns países como o Brasil, nos
quais são aprovadas medidas socialistas, como cotas raciais, de “gênero” e
outras minorias, justamente para provocar o conflito, em prol de um Estado
maior e mais controlador (bem semelhante ao facismo descrito). Fascismo e
União Soviética 11) “O caráter profundamente reacionário, nacionalista,
naturalista ontológico e de negação abstrata das classes sociais em prol da
manutenção do capitalismo monopolista coloca o fascismo como antagonista a
qualquer forma de marxismo.” O fato de ser nacionalista não o exclui de ser
socialista. Apenas diminui seu campo de ação. E, uma negação das classes
sociais para alcançar um objetivo, converge com o que Marx disse, que se
trataria de uma classe escolhida que iria descobrir como fazer a coisa certa.
12) “A luta de classes também é negada e substituída pela “solidariedade
nacional” – A população é posta contra judeus, pessoas deficientes e não há
luta de classes? Claro que há. 13) “Os argumentos de direitistas para tentar
enquadrar o fascismo como “projeto de esquerda” não resistem a uma
profunda pesquisa.” Como se pode ver, é uma mentira, pois, como pode um
partido chamado Partido nacional SOCIALISTA dos trabalhadores alemães, no
qual, o líder discursa mostrando sua intenção de implantar o socialismo; faz um
pacto de não agressão com um país socialista; dizima o povo judeu, que é
apoiado pelos conservadores, pode ser chamado de direitista? COISAS QUE
FIQUEI NA DÚVIDA: 1)“Integralismo no Brasil”– não estudei esse tema, mas
porque tenho ouvido o Olavo de Carvalho falar que o Getúlio Vargas implantou
o facismo no Brasil, creio que seja verdade. Se puderem, deem uma ajuda
aqui. 2) Não entendi bem a citação do Mises (Direita Hegeliana?) 3) Não
entendi: “O “socialismo prussiano” de Spengler influenciou o nazismo. O
fundamental princípio deste “socialismo” pode ser sintetizado em uma frase
dele: “O significado do socialismo é que a vida não é controlada pela oposição
entre ricos e pobres, mas pelo grau que a conquista e o talento conferem, que
é a nossa liberdade, a liberdade do despotismo econômico do indivíduo”. 4) “o
fascismo busca despertar, politicamente, a “energia negativa” dos
trabalhadores para que lutem contra seus próprios interesses, ou seja, em prol
da “ordem social” e da hierarquia” – NÃO ENTENDI 5) O nacionalismo do nazi-
fascismo é idealista, portanto rejeita o materialismo histórico do marxismo –
NÃO ENTENDI 6) Outro aspecto repudiado pelo marxismo, mas que está
presente na concepção nacionalista do fascismo, é o imperialismo justificado a
partir de um conceito “biológico” do Estado. – NÃO ENTENDI Poderiam me dar
uma ajuda nessas dúvidas?
Gostei (5) Responder 16/12/2017

MARIA S.
Também tive várias dúvidas lendo esse artigo!
Gostei (1) Responder 16/12/2017

J
João G.
João, se analisar o texto dele voce ve que ele tira os fatos de contexto, dando um sentido
dos fatos totalmente diferente. Quando ele diz que o fascismo é contra a luta de classes,
ele ignora que a luta de classes é a luta entre opressores e oprimidos, npara marx as
classes são a burguesia e o proletariado, porem para hitler as classas são alemães e
outras raças inimigas. Por isso quando ele fala em imperialismo biologico, ele esquece que
a URSSé uma forma de imperialismo radical, porém em nome da classe proletariada, o
imperialismo biologico é em nome da classe alemã.
Gostei (2) Responder 17/12/2017

M
Marcelo P.
Não sei se captei sua dúvida, mas os nazistas defendiam a luta de classes marxista, entre
opressor e oprimidos, podendo ser percebida nos discursos de Hitler onde afirma que a
população alemã deveria ter mais do que os opressores externos - vencedores da primeira
guerra - autorizavam os arianos a terem. Para chegar a esta conclusão seria como se
tirássemos do microscópio a luta de classes (empregador x empregados) e ampliássemos
para uma visão nacional ou regional, mudando apenas os personagens que compõem os
opressores e os oprimidos.
Gostei (3) Responder 17/12/2017

João_Emanuel @João G.
João, Obrigado pela resposta. É mesmo, concordo, não reparei nisso ao ler o texto.
Apesar de o facismo e o socialismo soviético aparentarem ser diferentes, se basearam
nessa ideologia do oprimido e opressor de Marx.
Gostei (3) Responder 17/12/2017

João_Emanuel @Marcelo P.
Edson, obrigado pela resposta. Você te razão, o nazismo é só marxismo olhando por outro
ponto de vista. To anotando aqui, as respostas. Valeu!
Gostei (2) Responder 17/12/2017

J
JOAO D.
Acho que o grande problema com relação a essa "classificação" é a
subjetividade dos termos "esquerda" e "direita". Num contexto de Alemanha
dos anos 30-40, Hitler talvez fosse considerado como o "candidato à direita",
assim como pode-se ver republicanos nos EUA hoje que defendem várias
posições da esquerda, mas são tratados como "direita", devido ao extremismo
democrata. Sendo assim, os esquerdistas se utilizam de "evidências" fora de
contexto pra inverter toda a situação e botar um rótulo nos seus oponentes.
Enquanto não houver uma definição universal de "Direita" e "Esquerda", isso
vai continuar, e é por isso que sempre que discuto prefiro usar termos mais
objetivos.
Gostei (4) Responder 16/12/2017

M
matheus s.
joão, quais termos mais assertivos você utiliza numa discussão?
Gostei (1) Responder 16/12/2017

M
matheus s.
gostaria muito de obter uma resposta um pouca mais clara, da questão de direita e
esquerda no caso do nazismo desde já agradeço amigo
Gostei (1) Responder 16/12/2017

P
Pedro S.
Entendo o seu ponto de vista, mas acredito que o conceito de direta e esquerda é sim
muito bem definido. O problema é que desde a própria revolução francesa um grupo de
politicos buscam a isenção das atitudes de seus colegas, quando as mesmas são
repudiadas, alegando que na verdade esses colegas “não são de esquerda”. Acho que é
justamente essa a crítica do capítulo: as pessoas tem uma noção errada dessas definições
porque, desdeque surgiram, os movimentos politicos tentam imputar novos significados às
mesmas para melhorar a sua imagem.
Gostei (2) Responder 16/12/2017

R
RODRIGO T.
Isso não seria explicado pela janela de overton sobre o spectro político? Não sei se posso
colocar links de vídeos aqui, portanto, pesquisa no youtube este termo: Extremismo
Político e a Janela de Overton QP#11 Espero ter ajudado.
Gostei (1) Responder 16/12/2017

K
Kauã W.
O problema é sempre a Dialética (múltiplos discursos esquerdistas) que o Professor Olavo
sempre fala. O nazismo se apropriou do Nacionalismo (que é umas das vertentes do
conservadorismo) e a usou para conseguir chegar ao poder. Então o Nazismo se
apropriou de uma vertente de Direita e a usou a seus moldes, e por causa disso acham
que por ter uma característica de Direita ele é de Direita. O problema é as pessoas não
conseguirem enxergar a situação como um todo. Os comunistas usam de todas e
quaisquer artimanhas para conseguir a sua meta desejada, o conceito de bem e mal para
um revolucionário se resume ao se será bom ou mal para a sua causa. O Esquerdista não
é a favor do desarmamento porque ''armas matam'' e sim porque o armamento
atrapalharia a revolução. Se digamos, surgir uma situação aonde uma população armada
será frutífera para a revolução, então sem sombras de dúvidas os comunistas começariam
a militar em prol do armamento. E é exatamente o que acontece com o Nazismo. É um
movimento revolucionário (e por isso é de esquerda) que usa qualquer artimanha para
conseguir a sua meta revolucionária, que no caso foi usar do nacionalismo para promover
seu partido e suas ideias totalitárias e descriminatórias.
Gostei (1) Responder 16/12/2017

J
JOAO D. @matheus s.
Me refiro a "conservadorismo", "liberalismo", outros termos que creio que sejam mais
claros, não substitutos. abraço
Gostei (2) Responder 17/12/2017
J
JOAO D. @Pedro S.
Comentário interessante. Vou refletir a respeito!
Gostei (1) Responder 17/12/2017

J
JOAO D. @RODRIGO T.
Obrigado pela recomendação!
Gostei (2) Responder 17/12/2017

J
JOAO D. @Kauã W.
Muito bom!
Gostei (1) Responder 17/12/2017

J
João H.
Tem algo que não sai da minha cabeça!
Porque Hitler e Stalin mataram tantos comunistas? Principalmente Hitler
Gostei (1) Responder 16/12/2017

M
Marcelo P.
Por medo de perder o poder? Por estes comunistas não estarem alinhados com o projeto
de dominação deles? Ou pq eles eram comunistas que não se enquadravam no perfil de
sociedade que eles desejavam?
Gostei (1) Responder 17/12/2017

Rodrigo M.
Essa aula ja teve ou nao colegas?????
Gostei Responder 15/12/2017

J
João H.
é debate sobre o capítulo!! Ainda está acontecendo!!
Gostei (1) Responder 15/12/2017
Leonel S. @Rodrigo M.
Esse tema foi abordado na Live do Nando Moura. Aqui é só o Fórum. (Não tem vídeo
específico se essa é sua duvida).
Gostei (2) Responder 16/12/2017

R
Ryan S.
Nando, uma ajuda por favor
Mais o que seria esse papo de “socialismo prussiano”, “socialismo alemão” e
entre outros? Porque até onde eu entendi existem vários tipos de socialismos,
onde cada idealizador defende seus argumentos de diversas formas, inclusive
sendo o nazismo e o fascismo de direita e extrema-direita, porem seria certo eu
falar que todo socialismo é de esquerda? Ou existe um grupo de direita que
defende o socialismos ou esquerdas que defendem a direita? Porque eu fiquei
confuso com essa blog que você colocou como desafio. Gostaria que me
ajudasse a tirar essa duvida.
Gostei (1) Responder 15/12/2017

jessica a. @Ryan S.
também estou com duvida!?
Gostei Responder 16/12/2017

João_Emanuel
Esse socialismo prussiano também não entendi. Nunca ouvi falar.
Gostei (1) Responder 16/12/2017

Marcelo P.
Acho que não existem tantas mudanças de um socialismo para outro. É mais na vertente
de quem são os Burgueses e Proletariado, os opressores e oprimidos de cada ideologia,
utilizando das mais diversas armas e táticas para conseguir a ''igualdade'' e se manter no
controle de tudo. Exemplo: para marx eram os burgueses, para Hitler era uma vertente
racial com os judeus, no brasil seria a ''extrema direta fascista'', nos USA os republicanos e
assim se repete alguns padrões de revolução se manteram outros se adaptaram ao lugar e
cultura de cada país.
Gostei (2) Responder 17/12/2017

H
Humberto S.
Eu vejo o socialismo como centro da bolha esquerdista, o caminho para esquerda é
utopico, mas o discurso socialista pode ser moldado conforme o interesse da epoca, daí
surgindo fascismo e nazismo. [Anarquismo/Comunismo/Socialismo/Fascismo/Nazismo]
Gostei (2) Responder 17/12/2017

Amanda C.
Alguém me ajuda?!
Não consigo ver o vídeo desta aula. Não aparece aqui. :(
Gostei Responder 15/12/2017

J
João H.
é debate sobre o capítulo!!
Gostei (1) Responder 15/12/2017

Rafael S.
Se não me engano, essa aula específica é apenas o capítulo do livro para estudo. A aula
seguinte, porém, é um vídeo.
Gostei (1) Responder 16/12/2017

Amanda C.
Obrigada geeeente! Eu não sabiaa kkkk
Gostei (4) Responder 16/12/2017

J
João H.
de buenas
Gostei (1) Responder 16/12/2017

Leonel S.
Esse tema foi abordado na Live do Nando Moura. Aqui é só o Fórum. (Não tem vídeo
específico se essa é sua dúvida).
Gostei Responder 16/12/2017

Daniel S.
Nazismo de Direita????
Se vamos classificar o nazismo, temos que classificar de ESQUERDA,
analisando o texto verificamos o nazismos com vários comportamentos de
ESQUERDA, os esquerdistas dos chamam de nazistas só pq somos
conservadores e não concordamos com eles!!!
Gostei (8) Responder 15/12/2017

S
SANDRO A.
Os esquerdistas sempre acham um meio de acusar quem não concorda com eles. Mas o
que mais me impressiona é que eles acreditam em tudo que seus lideres falam. São como
cegos guiados. Meu Deus!
Gostei (4) Responder 15/12/2017

Ezequias A.
Como denomina a pessoa que gosta de sofrer? São chamada masoquista. ou
"masoequerdistas"
Gostei (5) Responder 15/12/2017

Daniel S. @SANDRO A.
Se não concordamos com eles somos nazistas, intolerantes... Intolerantes por termos
nossas próprias opiniões e não concordamos com eles. Realmente são cegos guiados por
lobos.
Gostei (1) Responder 15/12/2017

Daniel S. @Ezequias A.
É isso msm rsrsrs
Gostei (1) Responder 15/12/2017

S
SERGIO R. @Daniel S.
No livro Mein Kampf, escrito por Hitler, deixou claro seu repúdio à social democracia
(acredito eu que seja por acreditar que era uma farsa e também por ser muito lento o
processo de tomada ao poder), marxismo e o judaísmo. Por isso eu acredito que vem dai o
xingamento "nazista" que os esquerdistas dirigem a quem se diz de direita.
Gostei (2) Responder 15/12/2017

Daniel S. @SERGIO R.
Concordo com vc Sergio e acrescento também que muitos não tem argumentos e dai
começam os discursos gravados deles... de chamar de "nazistas, intolerantes..." fora os
xingamentos.
Gostei (2) Responder 15/12/2017

Guilherme S. @SERGIO R.
Citação interessante. Obrigado!
Gostei (2) Responder 15/12/2017
G

J
João C.
DÚVIDA SOBRE O KEYNESIANISMO.
Olha, não sou especialista no tema da economia, mas na crise de 1920, nos
EUA, a medida adotada para superar a crise foi o modelo de Keynes
(keynesianismo). Com base no texto, este o classifica o keynesianismo como
um modelo esquerdista, como esse modelo
Gostei (3) Responder 15/12/2017

Moroni M.
Keynes. fez seu modelo ao analisar o método nazista e o de Roselvelt (democrata
(esquerda). É o mais defendido pelos sociais democratas. Ciro Gomes, Fernando
Henrique.
Gostei (2) Responder 15/12/2017

A
Allan K.
Duvida sobre a esquerda e o regime militar
Desculpa a demora pra comentar, mas fiquei com uma dúvida e só hoje
consegui vir usar o fórum. No ponto 13 basicamente diz que a ideia da
esquerda é estatizar toda a industria, até ai nenhum duvida porque até nas
escolas isso é ensinado. A questão que me trouxe duvida é sobre o regime
militar, pois nesse periodo foram criadas muitas industrias estatais, mas
sabemos que o regime veio para proteger o país da ditadura comunista. Como
entender esse ponto? O regime militar era de esquerda ou de direita? Ele era
de direita, mas adotava algumas ideias de esquerda? Se ele era de direita e
adotava ideias da esquerda, qual a força que podemos dar nosso argumento
dizendo que o Nazismo é de esquerda, sendo que a esquerda pode dar esse
exemplo do regime militar contra o nosso argumento?
Gostei (8) Responder 15/12/2017

KLEBER F.
Tenho a mesma dúvida. Ajuda aqui, ilícitos mais instruídos.
Gostei (3) Responder 15/12/2017
Gabriel O.
Temos a mesma duvida, logo logo alguém nos "socorre" 😘
Gostei (2) Responder 15/12/2017

L
Lucas S.
Também quero saber.
Gostei (1) Responder 15/12/2017

Silviane D.
Foi exatamente esse argumento que meu marido acabou de usar, socorro seus ilícitos!
Gostei (2) Responder 15/12/2017

S
SANDRO A.
Fiquei interessado.
Gostei (1) Responder 15/12/2017

A
ALBERTO J. @Allan K.
Caro Allan K, Os militares de 1964 estavam preocupados em combater o Comunismo
armado. E de fato combateram. Mas não combateram o comunismo cultural. Pois
menosprezaram esta parte comunista. Com isso os comunistas tomaram as universidades,
as editoras, a TV e o cinema. Essa falha do regime militar se explica por ser o militar um
tecnicista. Preocupado com coisas objetivas. Eles não imaginavam que dominar os meios
culturais é crucial para uma sociedade. Se o regime militar foi de direita ou esquerda.
Temos que considerar mais o fato de militares (brasileiros) terem uma forte influência
positivista. O positivismo é, grosso modo, a fé cega na lei. É mais importante obedecer a
lei do que o aspecto de se a lei é justa ou não. O militar brasileiro tem tendências mais
para o concervadorismo. Mas o aspecto positivista é uma influência revolucionária. Então
as coisas não são tão simples de catalogar. Sobre as indústrias, vou deixar pra outra
pessoa comentar. Alguém que tenha mais conhecimento
Gostei (8) Responder 15/12/2017

Cesar A.
Pelo que eu entendi em alguns vídeos do Nando e de outros por aí a fora, o regime militar
protegeu o Brasil dos comunistas, mas não era um regime necessáriamente de direita.
Gostei (1) Responder 15/12/2017

D
Dagoberto D.
Concordo com alguns colegas acima, não acho que o regime militar seja de direita. Os
militares são conservadores nos costumes mas são centralizadores e nacionalistas na
forma de condução do país. Assim sendo, eles acreditam que indústrias nacionais
controladas por um Estado militarizado será uma indústria séria, sem corrupção. Mas,
quando essa indústria vai parar nas mãos de um governo com viés esquerdista, a
corrupção come no centro...
Gostei (1) Responder 15/12/2017

CRISTIANNE I. @ALBERTO J.
É importante ressaltarmos ainda que o Regime Militar no Brasil inflou enormemente o
estado, conforme você mesmo cita, com a criação e estatização de diversas empresas. E
esse fato é uma enorme característica da esquerda. Eles apoiaram o livre mercado e
introduziram novas indústrias no país, mas engordaram e em muito o estado.
Gostei (2) Responder 15/12/2017

Bruno P. @ALBERTO J.
muito bom seu comentário. E lembrando que ser militar não necessariamente é ser de
direita.
Gostei (2) Responder 15/12/2017

A
Allan K. @Dagoberto D.
Acho que o seu comentário foi o que mais deixou claro como entender e responder, valeu
irmão. forte abraço
Gostei (2) Responder 15/12/2017

F
Fabio C.
Não tenho conhecimento detalhado ainda da época, mas imagino que certos erros como
esse de inflar o estado tenham se originado de influências da mídia esquerdista que se
deixou fortalecer na época e desde então começou a fazer lobbies e ludibriar a opinião
pública. Ademais deve se saber que ser de direita não quer dizer ser perfeito. É por isso
que sempre digo que não se pode julgar por ideias isoladas ou rótulos.. os militares eram
sim de direita mas não era a direita em si que governava, eram pessoas, seres humanos
imperfeitos e influenciáveis como qualquer outro. É como julgar a igreja e seus
ensinamentos por atos e exemplos de pessoas, padres, etc.. Ações são feitas por
pessoas, ideias no máximo influenciam os atos.. dito isto, devemos ver quais ideias ou
"ideais" poderiam influenciar tal ato, para só então discutir. Direita e esquerda definem
ideias, não pessoas.. pessoas são mais complexas de definir. Eles eram de direita mas
usaram ideias esquerdistas neste ato, e certamente pagaram um preço caro por isso, visto
que a economia começou a frear e possibilitou então, o que se seguiu na história.
Gostei (1) Responder 16/12/2017

J
Joisson O.
Na lista de compras esse livro do Quintela!
Todo intervencionismo estatal trocando em miúdos, nada mais é que a
esquerda mundial em ação (Socialismo, Corporativismo, keynesianismo). Hitler
foi um socialista de mão cheia que colocou os “Betriebsführer” que eram os
proprietários dos meios de produção de joelhos, aplicando aos tais gerentes
comerciais o controle dos meios de produção seguidamente do controle de
preços na economia, chega a ser patético atribuir a um crápula deste o rótulo
de "Direita" ao qual foi muito pelo contrário, seus ideais sempre foram muito
mais próximos dos cumpanheiros marxistas, beberam na mesma fonte, talvez a
principal diferença dos movimentos revoluçionarios é que no movimento
comunista o pretexto era de ordem internacionalista(Revolução Mundial) e no
nazismo o pretexto era de ordem nacionalista, este armado e usado pela União
Soviética como ponta de lança na revolução. Ja tive o desprazer de visitar um
campo de concentração nazista e é revoltante quando um idiota útil ou ou um
jornalista da Fake-News atribui um rótulo deste a alguém que defende
liberdades individuais, livre comércio, família etc Quem quiser pontuar,
acrescentar ou corrigir algo que comentei acima, fique a vontade! Quero
absorver o máximo de conhecimento com a participação de todos. Sou de
"MG" e estamos na luta, grande abraço Nando e parabéns pelo curso!
Gostei (9) Responder 15/12/2017

DIEGO C.
ótimos argumentos
na hora que o esquerdinha vim metralhar merda pela sacola que ele chama de
boca eu vou expor esses argumentos muito bom
Gostei (2) Responder 15/12/2017

I
Igor M.
.Talvez seja melhor evidenciar outras questões envolvendo nazismo
como direita x esquerda
No debate com Leon e Nilce, Nando colocou muito bem os 10 pontos de
semelhança entre as práticas nazistas e as comunistas(embora, como dito no
vídeo, existisse mentalidades e meios um poucos diferentes). É importante
declarar que esses 10 pontos não foram citados nenhuma vez por Leon e
Nilce. Por isso, creio que seja mais importante nos lembrar desses pontos de
semelhança e evidenciá-los do que tentar sumariamente classificar o nazismo
como direita ou esquerda, como esse trecho busca fazer. O debate sobre a
classificação é bom, mas há um gasto de energia enorme para tentar debater
com aqueles que possuem uma mentalidade engessada e acadêmica.
Gostei (2) Responder 15/12/2017
G
Guilherme P.
Assim como Leon e Nilce, a maioria dos esquerdistas parecem ser cegos pois a verdade
muitas vezes esta bem na frente dos olhos deles e eles insistem sempre em suas
ideologias corrompidas
Gostei (2) Responder 15/12/2017

I
Igor M.
Nesse trecho, há uma comparação da economia nazista com a mesma
agressividade da China atual. Seria esse o motivo pelo qual a Alemanha
desenvolveu um forte maquinário bélico?
A Alemanha cresceu absurdamente em 10 anos, para sair da miséria pos
primeira guerra até a segunda guerra. A comparação com a China daria
indícios de como a Alemanha conquistou esse crescimento absurdo?
Gostei (2) Responder 15/12/2017

I
Igor M.
O nazismo como "terceira via" possui sustentabilidade, se levarmos em
conta as divergências nazistas com o capitalismo e o comunismo
soviético?
Sobre essa questão, é interessante notar as divergências do nazismo com
esses outros dois modelos econômicos. O nazismo possui uma singularidade
específica, apesar de todas as alusões socialistas. Não vejo o nazismo
tampouco como extrema direita pura nem extrema esquerda pura
Gostei Responder 15/12/2017

J
João C.
Sugiro que vc veja um documentário indicado pelo Nando e presente em seu canal.
"Socialismo destruindo países" (se não me engano tem a parte 1 e 2). Vai mostrar de
forma clara o molde socialista e sua agenda. Muitas vezes, governos socialistas podem
mudar uma forma ou outra de agir, mas a ideia de Estado Grande, controle de armas,
controle social por meio da mídia e economia ainda continua. É como você pegar um boné
com uma figura que apoie o comunismo, virar ele do avesso e vesti-lo novamente,
alegando que o comunismo acabou, que este é outro boné... Ou até mesmo na música.
Dó-ré-mi-fa não exite uma única forma de execução.
Gostei (4) Responder 15/12/2017

J
JOAO D.
Fundamentalmente nazismo e socialismo são extremamente semelhantes, ao contrário de
conservadorismo e nazismo. Os pontos de divergência são muito sutis para que se
sustente essa ideia de "terceira via". Também recomendo o documentário citado pelo meu
xará.
Gostei (1) Responder 16/12/2017

Rodrigo P.
Ajuda! E o Fascismo nessa briga toda?
Sinceramente, esse tema é muito polêmico, e a conclusão é extremamente
difícil de se fazer, pois cada lado (esquerda/direta) joga a sardinha pro outro,
rsrs. Vejo muito o termo Nazi-fascimo, da mesma forma que ligam o Fascismo
a um pensamento político de "extrema-direita", mesmo sendo contra ao
liberalismo econômico... Alguém consegue explicar um pouco disso tudo, em
pequenas linhas? Difícil...
Gostei (2) Responder 15/12/2017

M
Matheus O.
Tanto o Comunismo, como o Fascismo e o Nazismo tem origem do mesmo pensamento
revolucionário (Que pretende mudar a realidade) e coletivista. Quanto ao termos,
Fascismo vem do italiano "fascio", que significa "feixe", que passa a ideia que o individuo é
fraco e ele precisa se unir com os outros para ser forte. Nazismo vem de Nacional
Socialismo.
Gostei (8) Responder 15/12/2017

I
Igor M.
Um dos lemas do fascismo é "tudo dentro do Estado, pelo Estado, nada fora do Estado".
Acredito que seja por isso que há essa associação com o nazismo, e essa "jogada de
sardinha" entre esquerda e direita. Quanto mais um lado (seja direita ou esquerda) clama
por leis, regulações e punições (o que é entendido como "mais Estado") mais ainda será
acusado de "fascista". O "contra o liberalismo econômico " que você falou também dárea
outra tônica ao termo "fascista". Se alguém te xingar de "fascista", é porque provavelmente
você disse alguma coisa e ela se ofendeu de tal forma que vê suas palavras como "uma
ofensa à minha liberdade". Fascista virou sinônimo de censurador de liberdade, seja social
ou econômica. Espero ter conseguido responder da melhor forma possível
Gostei (3) Responder 15/12/2017

Rodrigo P. @Matheus O.
Ótimo! Muito obrigado...
Gostei (2) Responder 15/12/2017

Rodrigo P. @Igor M.
Agradeço, Igor... Assim como o nobre "Matheus O.", contribuiu para esclarecer algumas
dúvidas que tinha. Gostei quando mencionou: "Se alguém te xingar de fascista (...)".
Obrigado!
Gostei (1) Responder 15/12/2017

Joseilson C.
Nazismo de Direita?
Uma estratégia perpetrada pela Esquerda é que: Como os crimes contra a vida
na União Soviética na foram amplamente divulgados e a maioria das pessoas
tem como o Maior Genocídio da História Humana o holocausto na World War II,
vamos cometer o velha desonestidade - intelectual e o velho sofismo
(Afirmações mentirosas que no fundo tem fundamentos quebrados e intenções
perversas) e usar a massa de manobra, que não está na área intelectual e
vamos rotular todo mundo. Assim a Esquerda faz até hoje, técnica aprendida
nas Sociedades de Pensamento no Século XVIII e desenvolvida por Antonio
Gramsci e aplicada hoje. As maiores nações conservadoras os EUA e a
Polônia estavam na WWII e elas estavam do lado de Hitler? Não, Hitler
começou uma guerra com a primeira e MASSACROU a segunda nação. Não
há nada no sistema político, econômico e cultural que seja semelhante a
própria Estrutura do Discurso da Direita. As pautas: Desarmamento, Políticas
Públicas para Benefícios Sociais, Direito dos Animais, Degradação da Ética e o
Movimentos Anti - Tabagistas são pautas defendidas por toda a Esquerda e
todo os nazistas.
Gostei (6) Responder 15/12/2017

D
Dagoberto D. @Joseilson C.
Exatamente, fazem a mesma coisa com o regime militar quando dizem que lutavam pela
democracia quando na verdade estavam lutando por uma ditadura do proletariado...
Gostei (1) Responder 15/12/2017

Leonardo T.
Pensamento keynesiano e o nazismo
Eaeee nando Gostei muito do capítulo do livro, e realmente é explicito a
relação do pensamento keynesiano com o nazismo, alem disso queria saber o
q vc acha da escola austríaca e de chicago
Gostei (2) Responder 15/12/2017

Rodrigo P.
Muito orgulho!!!
Amigos, meu primeiro dia aqui, primeiro comentário... Nada sobre o tema em
si, mas gostaria muito de nos parabenizar (e, evidente, o Nando Moura e sua
equipe) pelo engajamento neste projeto (Master Class). Eu sequer terminei de
listar todos os comentários, e me senti na necessidade de escrever esta
mensagem. Vocês perceberam o quão risco está sendo este debate? E,
pasmem, estamos discutindo a respeito de um pequeno capítulo contendo 4
laudas, somente. Isso é mágico, ouso dizer que não há um site na internet que
nos permita algo do tipo. Temos muito ainda a "crescer", imagino como uma
ajuda mútua, iremos ensinar/aprender uns com os outros. Como já disse
anteriormente, pode ser o início de algo grande, novo, que talvez faça a
diferença no futuro. Novas "cabeças pensantes" surgirão daqui! Boa
caminhada a todos nós...
Gostei (6) Responder 14/12/2017

S
Sgnaolin. A.
Uma breve dissertação sobre o problema de classificação do nazismo no
espectro político
A origem dos termos "direita" e "esquerda" se dá na Revolução francesa
quando os partidários do rei se sentavam à direita do Presidente e os
partidários da revolução à sua esquerda. Esses termos, entretanto, não se
fixaram a essa definição e sim ao sentido que elas representam levando a
direita um sentido conservador e esquerda um sentido revolucionário. Assim,
partidos que uma vez tenham sido considerados de esquerda podem mudar
para a direita com o tempo, como foi o caso dos republicanos que no período
monárquico eram de esquerda e com a vinda da República e do comunismo,
passaram a representar a direita. Logo se verificou que os termos esquerda-
direita não eram suficientes para classificar todas as diferentes correntes
políticas existentes (pois ambientalismo e comunismo ficariam lado a lado
assim como monarquismo e anarcocapitalismo), e surge então o diagrama
político (political compass) adicionando um Norte (autocracia) e um Sul
(anarquia) às orientações políticas. Porém, vale lembrar que o diagrama
político abarca somente tendências e posições das correntes de pensamento, e
utiliza-se delas para fazer a classificação, ignorando a base filosófica. Ser
contra o aborto te joga para a direita, independente de ser a favor da vida
(numa perspectiva religiosa) ou a favor do crescimento populacional (numa
perspectiva secular pragmatista) assim como ser a favor te joga à esquerda,
seja por defender a liberdade da mulher ou eugenia para desenvolvimento
estatal. Estas diferenças filosóficas não são irrelevantes e na visão filosófica de
cada uma destas correntes se encontra o problema da classificação do
nazismo. Pelas linhas marxistas, o nazismo não poderia ser considerado de
esquerda por não adotar uma linha marxista em si. Vale ressaltar que a lógica
marxista enxerga o mundo em uma dicotomia opressor-oprimido. Ao olhar
nesse caso para o fascismo (a quem indiscriminadamente associa o nazismo),
considera que por manutenir a família tradicional (estrutura de dominação
patriarcal), o cristianismo e as relações comerciais, ele perpetua a opressão,
logo, não poderia ser considerado de esquerda. E por ser uma doutrina
armada, seria classificada assim como extrema, virando assim extrema-direita.
Segundo a perspectiva liberal (capitalismo liberal) o nazismo não poderia ser
de direita pois é contra a especulação financeira, a favor de um estado grande,
interventor, de nacionalização dos setores estratégicos, tolhendo assim todas
as liberdades individuais que são a base do liberalismo. O conservador não
reconhece o nazismo como sendo de direita devido a seu caráter
revolucionário, de rompimento com as tradições, de eugenia, de pragmatismo
frio, do não reconhecimento do cidadão e da onipotência do Estado, vendo-o
assim mais à esquerda. Existe ainda a corrente da terceira via, que, por lidar
apenas com os termos direita e esquerda (sem valer-se do diagrama político) e
por considerar as diferenças filosóficas das correntes de pensamento, entende
que o nazismo não estaria à esquerda por não ser marxista, e não estaria à
direita por não ser conservador nem liberal e portanto deveria ser enquadrado
em um terceiro bloco político independente. RESUMO: A dificuldade em se
julgar se nazismo é de esquerda ou direita se concentra numa má definição de
esquerda e direita que não leva em conta as diferenças filosóficas das
correntes de pensamento, mas apenas suas tendências diante de questões
polêmicas. A esquerda o classifica como de direita por perpetuar a opressão e
por não ser marxista. A direita o classifica como de esquerda por ser a favor de
um Estado centralizado e forte, por ser revolucionário e por colocar o Partido
acima da vida dos cidadãos. Att. J.P. Sgnaolin Ctt 24 98141-1344
Gostei (7) Responder 14/12/2017

Thawber F.
"Ao olhar nesse caso para o fascismo (a quem indiscriminadamente associa o nazismo),
considera que por manutenir a família tradicional (estrutura de dominação patriarcal), o
cristianismo e as relações comerciais, ele perpetua a opressão, logo, não poderia ser
considerado de esquerda" O Nazismo buscava manter as relações comerciais e o
cristianismo? Como o nazismo zelava pelo Cristianismo e comércio?? Isso é mais uma
falácia sem tamanho, baseada e observações rasas. Simplesmente por alguém te-lo
escrito não torna o argumento correto. É de esquerda sim!
Gostei (2) Responder 15/12/2017
G
guilherme b.
Concordo com a afirmação "A dificuldade em se julgar se nazismo é de esquerda ou direita
se concentra numa má definição de esquerda e direita" e também com os exemplos
dados.. E isso realmente acontece devido a diferenças de definições e conceitos, poucos
tem uma ampla concepção do que seria Direita, Esquerda, Conservadorismo,
Progressismo, Socialismo, Marxismo, etc. Julgo que dois fatores principais dessas
divergências de definições são que cada conceito envolve muito estudo e muitas opiniões,
um raciocínio levando a outro, um pensador levando a outro, o que realmente cria muito
material para se estudar e também que tratasse de uma ciência humana inexata por
natureza e não dá para ter uma prova conclusiva. Agora, uma concepção pessoal de uma
definição resumida e essencial do que diferencia Direita e Esquerda é que uma preza por
liberdade, conservadorismo buscando uma evolução gradual e a outra busca a igualdade,
progressismo e a mudança através da revolução. Direita - Esquerda Liberdade - Igualdade
Conservadorismo- Progressismo Status Quo - Quebra do Status Quo. Vale lembra que,
quanto a origem dos termos, a revolução francesa foi contra o absolutismo e quando esse
sistema caiu, houve a divisão pois a direita conseguiu a liberdade que queria (que para a
época era muito) e a esquerda queria aprofundar ainda mais a revolução para buscar uma
igualdade maior. Há quem diga que as raízes são ainda mais profundas, partindo de
diferenças os pensamentos de Aristóteles e Platão.
Gostei (2) Responder 16/12/2017

S
Sgnaolin. A. @Thawber F.
A forma de capitalismo a que me referi é segundo a visão comunista, mera troca de bens e
serviços. No pensamento esquerdista em geral, não há distinção entre um estado fascista
e um estado liberal se houver propriedade privada e trocas comerciais (claro que a
propriedade privada é muito mais desprotegida em governos totalitários). Quanto ao
cristianismo, eu sei que o nazismo não era cristão, novamente estou falando pelo
referencial de uma esquerda que massacrou religiosos, padres e bispos na Guerra Civil
Espanhola e viu uma classe média católica alemã se manter inalterada na Alemanha
(ainda que não partidária do nazismo) enquanto esta mesma classe passava por um
genocídio na URSS.
Gostei (1) Responder 21/12/2017

S
Sgnaolin. A. @Thawber F.
O nazismo em si mesmo era mais voltado a uma corrente gnóstica. Quanto a ser de
esquerda, ver novamente o texto.
Gostei Responder 21/12/2017

T
tales b.
Direita x esquerda
Boa noite. Na minha opinião, a melhor maneira de estabelecer um parâmetro
convincente não é simplesmente observar a coisa pelo lado econômico, mas
sim estabelecer visões de mundo, que são um pouco mais complexas do que
meras convicções ideológicas. Explico: você não deve acreditar que o Estado,
por si só, é algo maléfico que deve ser eliminado a qualquer custo,
simplesmente porque você acredita que isso é uma concepção esquerdista
porque você deveria saber que a eliminação do Estado, dentro do cânone
marxista, é o último estágio revolucionário. O Estado existe porque é
necessário serem estabelecidos padrões mínimos de convivência nas
sociedades humanas, que devem ser respeitados, ou seja, o homem não pode
viver tão somente baseado em seus interesses individuais, porque isso é
contraditório ao estabelecimento da própria sociedade humana. Obviamente, a
liberdade individual deve ser o valor fundamental dessa sociedade, aliado ao
respeito à liberdade do outro, e aí o Estado não deve interferir nas escolhas
individuais, que pertencem à esfera de personalidade de cada um. E é nesse
ponto que, para mim, se estabelece a verdadeira diferenciação entre esquerda
e direita, que teve, sim, origem na Assembleia Nacional francesa, no século
XVIII, porque as visões ditas de direita vão sempre estar ligadas a valores
conservadores que garantem o funcionamento e a coesão do tecido social,
sem rupturas, principalmente no que se refere aos costumes, enquanto que as
visões de esquerda visam sempre a romper o velho e tentar estabelecer um
"novo" necessariamente conflituoso, com o claro intuito revolucionário de
estabelecer um novo paradigma de sociedade - daí a questão da visão de
mundo ser mais sólida do que uma convicção ideológica simplista. Prova disso
é como são vistos, modernamente, conceitos como a família, a religião cristã, a
propriedade privada, a erotização excessiva, a proteção da infância, que vêm
sendo completamente deturpados, paulatina e sub-repticiamente, desviando-se
o foco dessa deturpação para questões eminentemente econômicas. O
nazismo claramente fez isso, se aproveitou de um contexto único, que era a
situação da Alemanha no pós I Guerra e tentou implantar formas eficazes de
controle social por meio de atividades estatais, tudo capitaneado por um
desenvolvimento econômico rápido e supostamente efetivo patrocinado pelo
estado nazista, de modo muito semelhante ao que foi feito no Brasil, nos
governos do PT, eu diria; campeões nacionais, boom de commodities etc e isso
para mim é a maior prova de que nazismo e socialismo são irmãos gêmeos
univitelinos. Para finalizar, concordo plenamente que nominar nazismo como
movimento de extrema-direita é uma falácia, uma desonestidade intelectual,
perpetrada ao longo dos anos. Obrigado
Gostei (7) Responder 14/12/2017

T
Thiago R.
Estado mínimo
Concordo plenamente com o teor do livro, o estado tem que ser mínimo,
devendo apenas oferecer saúde e educação de qualidade e garantir a
segurança interna e externa, deve haver livre concorrência, incentivo ao
empreendedorismo, sem interferência nenhuma na economia, isso é que a
direita verdadeira defende e não uma ditadura totalitária, que pugna pelo
aparelhamento do estado, que com certeza é ideologia esquerdista. e era
exatamente isso que o Hitler pregava, um regime totalitário, que ocasionou
milhares de mortes, como todos já sabem, os maiores genocidas da história
todos eles possuem mentes esquerdistas. E uma pena que o Brasil esteja indo
para esse caminho
Gostei (1) Responder 14/12/2017

V
Vinícius D.
Por que afirmar que o Nazismo é de direita?
Bem, ao meu ver, por tudo que também já presenciei, compartilho com a
mesma impressão do autor Flávio Quintela, onde os opositores utilizam se de
pura "apelação", pois estes, não possuem argumentos satisfatórios e ligar a
direita há um genocídio é algo usado como uma saída rápida para um debate.
Como o autor muito bem nos transmite, o liberalismo econômico, o capitalismo
e o Estado reduzido (frentes da direita) em momento algum foram buscados
por Hitler no nazismo.
Gostei (1) Responder 14/12/2017

Igor D.
Aprendizado do dia
1. A política econômica da esquerda é Keynesiana; a da direita, Austríaca. 2.
Frase de Adolf Hitler para decorar para o resto da vida: "somos socialistas,
somo inimigos do capitalismo". 3. O programa dos 25 pontos do Partido
Nacional Socialista dos Trabalhadores Alemães foi proclamado no dia e mês
do meu aniversário, 24 de fevereiro. kkk Muito bom o capítulo!!
Gostei Responder 14/12/2017

J
Júlio F.
A agenda comunista é uma só?
Lendo um pouco a respeito, aparece muito sobre essa agenda. Ela é uma só,
ou conforme a ideologia que a usa como "começo" acrescenta, modifica... para
se adequar aos seus verdadeiros propósitos?
Gostei (1) Responder 14/12/2017

F
Fabio C.
A "ideologia" ou o "tecido de ideias" como descrevia Marx, pode mudar e se adaptar
sempre, pode inclusive inverter bruscamente, cinicamente para se justificar e se dizer do
progresso. Porém, isso não passa de agitações na borda da xícara.. as bases citadas no
texto são sempre as mesmas, e as mudanças são sempre no fundo para beneficiar e
alcançar essas bases. As mudanças só acontecem mesmo para tentar camuflar-se.
Gostei (1) Responder 16/12/2017

J
João P.
Há equívocos no capitulo.
Olá pessoal do MasterClass, tudo bom ? Acabei de ler o arquivo acima da
mentira do nazismo ser de direita do Flávio Quintela, achei interessante, porem
ha alguns equívocos no capitulo. Começando na frase escrita no começo,
estudiosos dizem que aquela frase foi dita na verdade por Gregor Strasser em
seu livro de 1927, e em 1976 ela foi atribuida a Hitler por Jonh Toland quando
escreveu a biografia de Hitler. Segundo que, historiadores entrevistados pela
BBC Brasil dizem que essa questão do nazismo ser de esquerda ou direita é
uma "confusão de conceitos" pois ele é classificado como uma "terceira via". "O
nazismo alemão que surge após a Primeira Guerra Mundial, era contra o
sacialismo marxista, mas também contra o capitalismo liberal que existia na
época. Por isso existe essa confusão" afirma historiadora contemporânea
Denise Rollemberg. O próprio Hitler dizia que o nazismo era um tipo de
socialismo, mas que fosse nacionalista para a Alemanha. Os teóricos nazistas
diziam que a raça superior é aquela que é mais próxima da tribo ariana, por
isso defendiam que eles eram os descendentes diretos dos "árias" se achando
superiores de todos os outros. Por isso concluo que o nazismo na verdade não
era um conceito capitalista nem socialista, pois esta confusão que fazemos se
refere muito a terminologia, no caso, o que é ser uma coisa de direita e o que é
ser uma coisa de esquerda ? E este é o problema de tudo isso, pois o nazismo
não se enquadra em nenhum desses conceitos em que a gente utiliza hoje,
pois esses conceitos de direita e esquerda foram mudando ao longo do tempo
e não são as mesmas coisas que a gente falava a 100 anos atrás, pois então o
nazismo é como se fosse um hibrido das duas ideologias como uma "terceira
via", sim eles aplicavam o socialismo e nisso se assemelham a esquerda e
eram contra ao capitalismo, mas ao mesmo tempo eles tinham uma ideia
nacionalista, que é uma ideia de direita. Caso queiram saber mais, leiam a
noticia neste link: https://g1.globo.com/educacao/noticia/o-nazismo-era-um-
movimento-de-esquerda-ou-de-direita.ghtml , aonde dão mais informações
sobre o a verdadeira idiologia nazista e leiam também A Ideoligia Alemã um
livro que fala tanto de Karl Marx e Engels.
Gostei (1) Responder 14/12/2017

Thawber F.
Não tem terceira Via, isso é argumento de esquerdista inteligente que teme o peso do
título Nazista e tenta "conversar" os outros. Hitler não era marxista na essência. E daí? O
socialismo antecede Marx. Socialismo internacional (comunismo) ou os variáveis nacionais
(fascismo, nazismo) ainda tem a mesma base pútrida. Desculpa, mas não vou entrar em
G1 p/ ler nada que não seja sobre trânsito.
Gostei (4) Responder 15/12/2017

I
Igor M.
Eu tinha lido essa matéria antes. É por esse motivo que não classifico o nazismo como de
direita ou esquerda. Mas se formos pensar nos extremos, o nazismo era de extrema
esquerda na parte social, e de "direita"(praticamente centro) na parte econômica.
Gostei (1) Responder 15/12/2017

Thawber F. @Igor M.
Se quer desmembrar a direita, a parte econômica dela é o Livre Mercado. Como o
Nazismo respeitava o livre mercado se dizia aos industriais o que, como e quando
produzir???
Gostei (1) Responder 15/12/2017

J
João P. @Thawber F.
A "revolução social para a Alemanha" deu origem ao partido Nacional-socialista, que tinha
como base de sua economia a cultura socialista, mas o que interessa é o termo "Nacional"
que é o espirito de patriotismo e amor pelo seu pais, esse termo teve origem do
movimento de direita. Então sim... o nazismo era uma "terceira vai", com sua economia
socialista, mas com Nacionalismo também envolvido, por isso que diziam como os
industrias deviam produzir, e os industriais não reclamavam, pois tinham seu espirito
patriotista e nacionalista.
Gostei (1) Responder 15/12/2017

Thawber F. @João P.
Obrigado por responder João. O nacionalismo nasceu na esquerda, foi e é utilizado por ela
nos mais inúmeros casos (nações sul-americanas desde Simon Bolivar até hoje, Russia,
França...). Os direitistas assimilaram a ideia depois. Então ser nacionalista não quer dizer
nada. O branco que tem cabelo encaracolado não pode ser classificado como negro ou
"terceira via" apenas por isso, além de também compartilharem inúmeras semelhanças
(ossos, órgãos, dentes...). Pontos em comum são apenas isso, pontos em comum, não
podem ser usados para conceituação arbitrariamente. O Fascismo também era
nacionalista isso significa que ele é dessa tal "terceira via" ou é da quarta? Quando Stalin
dizia "mãe Russia" para aflorar o patriotismo dos russos e fazia de conta que estava
apenas interessado no seu país e não no expansionismo do regime, isso o fazia de
direita? Comunistas desertores já mostraram que o comunismo sempre sujeita o
nacionalismo nas suas nações alvos para diminuir a influencia de, e relações, com o EUA
antes de tentar implantar o comunismo pra valer, logo, o comunismo é direita? Pegue uma
folha de papel e liste as semelhanças do Nazismo com a esquerda num lado da folha e
com a direita do lado oposto e veja a discrepância total. Mas liste apenas as diferenças
entre direita e esquerda, pois se listar nacionalismo terá de fazê-lo em ambos lados (se for
intelectualmente honesto) e não teria sentido apontar pontos que podem confluir, pois teria
que listar também que tanto a direita quanto a esquerda são conceitos políticos, são
encabeçados por seres humanos, etc. (pode fazer o mesmo com o Fascismo) Nazismo
nasceu e morreu na ESQUERDA!
Gostei (1) Responder 15/12/2017

Thawber F. @João P.
Nando está te respondendo na Live
Gostei (1) Responder 15/12/2017

Thawber F. @João P.
Ah, dizer que os industriais não reclamavam "pois tinham seu espirito patriotista e
nacionalista" é no míiinimo ingênuo. Crê que ele tinham opção?! Por favor
Gostei (1) Responder 15/12/2017

J
João H.
Nacionalismo é bem diferente de patriotismo pela própria definição de cada um. O
nacionalismo(no caso do Nazismo) era para a hegemonia do povo ariano e nada mais,
enquanto o patriota luta pelo bem e crescimento daquele país(independente de sua
etnia,raça,sexo e origem). Os próprios esquerdistas defendem a ideia de que é necessário
destruir um lado para que posam ter controle sobre tudo. É de extrema-direita sim,amigo.
Gostei Responder 16/12/2017

Thawber F. @João H.
Usei a palavra patriotismo mas você substituí-la por nacionalismo, de toda forma você não
contra argumentou, mas focou nesse detalhe irrisório. E na verdade nacionalismo é a
valoração da identidade da nação, sua cultura, ideias e raça (se houver uma definida)
enquanto que o patriotismo é mais o respeito/amor por símbolos nacionais (hino, bandeira,
fronteira). Detalhe irrisório:se descartar a estupidez do politicamente correto não há
diferença entre raça e etnia e se não descartar, não há diferença entre etnia e origem. E o
que seria uma nação de um sexo ("luta pelo bem e crescimento daquele
país(independente de sua etnia,raça,SEXO e origem")?? Não existe extrema direita.
Especialmente pois as pessoas usam este termo para definir certos regimes totalitários.
Direita defende livre mercado, propriedade privada e liberdade, direitos e deveres
individuais respeitando sem afetar os direitos de terceiros. Pois bem, como levar isso ao
extremo pode produzir uma ditadura ou qualquer ordem totalitária? Seria como dizer que a
soma de várias fontes de luz produzem escuridão. É esquerda amigo. Aceite! Nando te
respondeu na Live
Gostei (1) Responder 16/12/2017

G
Rodrigo M.
gente essa aula ja teve ou nao?
gente essa aula ja teve ou nao?
Gostei Responder 14/12/2017

Rosemary A. @Rodrigo M.
É texto para debate, então, sim :D
Gostei (1) Responder 15/12/2017

Paulo M.
Prezado Nando Moura e demais colegas presentes. Não quero poluir
nosso curso com questões externas. Hoje, contudo, recebi um vídeo do
meu filho de 15 anos, de autoria do Leon e Nilce (não os conhecia), no
qual eles rebatem um vídeo do Nando Moura sobre
Prezado Nando Moura e demais colegas presentes. Não quero poluir nosso
curso com questões externas. Hoje, contudo, recebi um vídeo do meu filho de
15 anos, de autoria do Leon e Nilce (não os conhecia), no qual eles rebatem
um vídeo do Nando Moura sobre a questão do nazismo ser de esquerda.
Confesso que fiquei confuso. Mas antes de enviar esse comentário, resolvi
pesquisar e encontrei um excelente vídeo de uma youtuber muito engraçada
(acho que o nome é Talita, não me lembro) em que ela refutava didaticamente
cada ponto do casal. Só fiquei na dúvida quanto ao governo militar de 64-85.
Sempre achei que ele teria sido de direita. Mas a julgar pela enorme qte. de
estatais criadas, sobretudo no governo Geisel, devemos concluir que o governo
militar foi de esquerda?
Gostei (5) Responder 14/12/2017

Rian R.
Sempre tive a mesma dúvida, pois ao falar que Nazismo e Fascismo são de esquerda pela
sua alta interferência estatal, então como que fica o regime militar brasileiro?
Gostei (3) Responder 14/12/2017

Rian R.
Apesar deles terem entrado no poder para impedir que o Brasil virá-se socialista.
Gostei (2) Responder 14/12/2017

S
Sgnaolin. A.
Caro Paulo, com minha experiência com o Exército, acho que o mais próximo que
chegaria a uma resposta para sua pergunta, o governo militar teria sido algo como centro-
direita (ou extremo centro). Se quisesse colocar no diagrama político, ele ficaria bem
próximo à linha do centro porém, bem para cima. Entenda que o diagrama político em si
não é uma ferramenta completa para análise. Da mesma forma que se pode ter correntes
liberais e conservadoras, e linhas de esquerda marxistas e não-marxista, a análise não
pode ser feita apenas em termos de posição no diagrama. O governo militar trabalhou
mais com uma corrente nacionalista-positivista anti-comunista. O Exército adquiriu as
características positivistas com a vinda do professor Benjamin Constant para a Academia
Militar e com a Missão Francesa. A característica anticomunista veio com a fracassada
Intentona comunista de 35, que fez uma força, até então apolítica, repudiar abertamente a
esquerda. De certa forma, mais que de direita, o governo militar foi anti-esquerda,
seguindo uma corrente política não tradicional na direita.
Gostei (3) Responder 14/12/2017

J
Júlio F.
Um ponto no qual nunca parei pra pensar, muito boa essa pergunta. Mas pelo pouco que li
a respeito, o cidadão tinha uma vida para seguir, ao contrário de regimes comunistas.
Emprego, segurança, saúde, educação e respeito a pátria, acho que esses pontos diferem
o regime militar de uma ditadura, Me corrijam caso esteja errado.
Gostei (2) Responder 14/12/2017

M
Matheus O. @Paulo M.
Os militares tem grande influência positivista, desde a época que deram o golpe na
monarquia . Eles não eram liberais na economia. Eles eram tecnocratas. Veja esses dois
vídeos que fala sobre isso: https://www.youtube.com/watch?v=ca78MGHADWI. 2°
vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=zHJp98ErbN0
Gostei (2) Responder 14/12/2017

Paulo M. @Sgnaolin. A.
Entendo. Contudo, entre a extrema esquerda, em que há total intervenção estatal na
economia, e a extrema direita, em que há a ausência dela, não teria o governo militar
praticado uma alta intervenção estatal na economia? Caso esteja correto, não seria essa
uma característica da Esquerda?
Gostei (2) Responder 14/12/2017

Leonardo F.
Caro Paulo, infelizmente o Leon tem um viés esquerdistas, pois em alguns vídeos mais
antigos dele pode se perceber que esta linha de pensamento já veem de berço, o Pai dele
defendia estás ideias. E claro como todo o bom "esquerdista caviar" tem o capitalismo de
fundo para mantê-lo. Pena Ele e a Esposa terem está visão digamos distorcida dos fatos.
Gostei (3) Responder 14/12/2017

B
Bruno S.
Se alguém for mais esclarecido quanto a isso que me corrija, mas eu acredito que a
Ditadura/Regime Militar fora algo implantado no Brasil contra a esquerda comunista e
socialista, só que, visto que ela pregava o poder soberano do governo sobre a maioria,
acredito que ela possa ser classificada como um governo de esquerda, ainda que sendo
favorável à direita. Penso isso porque ser favorável ou desfavorável a uma posição política
não significa necessariamente que você faça parte dos seus movimentos. Veja Stalin, por
exemplo: ele foi quem matou mais comunistas no mundo inteiro. Novamente, se eu estiver
dizendo besteira, que alguém me corrija.
Gostei (3) Responder 14/12/2017

Paulo M. @Leonardo F.
Compreendo, Leo. Já deu para perceber. Devo lembrar, contudo, que o pai de Scruton era
socialista roxo, não obstante o fato de Scruton ter se transformado em um conservador
renomado. Desqualificar o Leon, por ser de Esquerda, não contradiz seu argumento
quanto ao governo militar ter sido de Esquerda. Mas tudo bem. Obrigado por seu
comentário.
Gostei (1) Responder 15/12/2017

M
Matheus O. @Paulo M.
Era nisso que os militares acreditavam: "Tecnocracia é o governo exercido pelos técnicos,
que em tese, controlariam os meios de produção e, conseqüentemente, superariam o
poder político."
Gostei (3) Responder 15/12/2017

M
Matheus O.
A frase: Ordem e Progresso da bandeira do Brasil tem origem positivista.
Gostei (2) Responder 15/12/2017

Paulo M.
Entendo que o golpe republicano de 1989 foi baseado no positivismo de August Comté.
Será que os militares de 1964 ainda eram positivistas? Em todo caso, permanece minha
dúvida. Considerando que o governo militar foi intervencionista, sob vários aspectos, não
teria sido então um governo de esquerda, mesmo que tenha combatido o comunismo?
Gostei (1) Responder 18/12/2017

Jefferson C.
Belo Capitulo.
Como o Nazismo pode ser de direita? Se a direita defende a liberdade
individual, Já a esquerda os ideais de igualdade com foco no coletivo com o
estado tendo controle total na parte econômica, cultural e politica do País. Isso
é individual, somente para os líderes que comandam.
Gostei (7) Responder 14/12/2017

G
FELIPE R.
Alguém tem acesso ao livro "Pensamentos acerca das tarefas futuras"
(Thoughts about the Tasks of the Future) de 1926 do Gregor Strasser?
Amigos, no início do texto, a frase "Nós somos socialistas, somos inimigos do
sistema econômico capitalista, ...". Existem muitos que afirmam que essa frase
foi, na realidade, dita por Gregor Strasser, opositor de Hitler, em um ensaio de
1926 chamado Thoughts about the Tasks of the Future. Essa frase haveria sido
atribuída erroneamente a Hitler por Jonh Toland em seu livro "Adolf Hitler: The
Definitive Biography", de 1976. O fato de Hitler ter ou não dito essa frase é
indiferente. O Nazismo é de esquerda. Porém, quando defendemos a verdade
com mentiras, corremos o risco de perder a credibilidade. Por isso me
preocupo em verificar as fontes primárias. Se alguém tiver acesso a obra de
Gregor strasser podermos verificar a validade da informação.
Gostei (12) Responder 14/12/2017

Marcelo O.
http://www.yamaguchy.com/library/nsdap/spirit.htm Gregor Strasser - Thoughts about the
Tasks of the Future - 1926 June 15 Irmão, encontrei essa fonte que pode ser de ajuda.
Várias citações demonstrando os ideais do nazismo.
Gostei (3) Responder 15/12/2017

FELIPE R. @Marcelo O.
Obrigado pelo link. Realmente parece que a citação título do capítulo não é originalmente
de Hitler....
Gostei (2) Responder 15/12/2017

A
ALEXANDRE M.
O texto juntamente com o que é sabido doutras fontes mostra que não
havia liberdades individuais, todos eram propriedade do estado, e que o
governo era declaradamente contra liberdades econômicas. Assim sendo,
sem liberdade econômica e individual, com um
estado onipotente e onipresente... isso tudo se parece mais com o que
tradicionalmente hoje chamamos de esquerda, não importa o que digam, mas
sem liberdades econômicas e individuais, com a ausência do livre mercado,
esta porra está longe de ser o que hoje se convencionou chamar de esquerda.
Me faz lembrar o seriado do CHAVES, "Refresco de limão, que parece de
groselha e tem gosto de tamarindo". É muita desinformação, mas o que fica é
que governos GRANDES com poderes irrestritos são um perigo pra sociedade,
quanto maiores o são, mais exploram os cidadãos. Eles fazem o que fizeram
no Brasil após a redemocratização, criam dificuldades e "vendem" soluções
com auxílios e assistencialismo para os mais pobres e subsídios e isenções
para os empresários, no fim todos são refém do governo.
Gostei (5) Responder 14/12/2017

G
Gabriel S.
Como pudemos nos deixar chegar a tal ponto?
Esse tema é um dos que mais me interessam já que sou um grande fã de
história e principalmente a do século XX e a Segunda Guerra Mundial e sempre
que ouço ou percebo que alguém está fazendo com que o nazismo pareça de
direita, começo a ficar inquieto e com vontade de rebater mas não sei como.
Gostei (8) Responder 14/12/2017

W
Wesley S. @Gabriel S.
Acontece isso comigo também, eu pesquiso bastante mas sinto que tenho que entender
todo contexto e isso abrange muitas outras coisas as quais não sei, ou não sei como
adquirir informações confiáveis sobre o assunto, foi por isso que me matriculei nesse curso
e por que gosto de música também.
Gostei (5) Responder 14/12/2017

FELIPE R. @Gabriel S.
Você vai a mercado e vê um suco de caju. Ao ler o rótulo, você percebe que 5% só do
conteúdo é caju e 30% suco de maça. Será que a embalagem contém realmente suco de
caju? O nazismo é semelhante. Ao olharmos para o programa do Partido Nazista,
encontramos todos os ingredientes do socialismos: Estado totalitário, benefícios sociais,
fim das liberdades individuais, etc. Desse modo percebemos que o "suco" dentro da caixa
do Nazismo é uma versão do socialismo.
Gostei (8) Responder 14/12/2017

J
Júlio F. @FELIPE R.
Muita gente compra o suco apenas pelo rótulo e só depois vai descobrir o que realmente
é, ou nem isso. Exemplo muito bom!
Gostei (3) Responder 14/12/2017

G
Gabriel S. @Júlio F.
Obrigado! Eu acho importante que as pessoas estudem história e principmente a Segunda
parte Mundial já que ela foi o embrião do mundo moderno.
Gostei (1) Responder 15/12/2017

G
P
Pedro B.
As politicas esquerdistas como meio mais eficiente de um governo tirano
alcançar o poder.
Ao analisar como funcionam as politicas de esquerda, fica claro que todos os
governos que as adotam, fazem uso dela para aumentar o poder do estado
(economicamente) e desorientar a população no aspecto moral, fazendo com
que a própria população dependa do estado para administrar tudo ,visto que a
população já caiu na armadilha esquerdista de que o estado é detentor de toda
justiça e moralidade e é o único capaz de garantir a estabilidade social. O
grande problema é quando “hitlers” ou “stalins” ganham o apoio e confiança
popular através dessas políticas, tornando-os extremamente fortes perante
uma população totalmente bestializada.
Gostei (6) Responder 14/12/2017

João_Emanuel
Concordo com o que foi dito Pedro. E quando esses "hitler" e "stalins" não conseguem
chegar ao poder, é feita muita propaganda em torno dos fatos para que sempre eles sejam
enxergados como da direita.
Gostei (2) Responder 14/12/2017

M
Maxwell A.
Nazismo
Li este livro recentemente e é muito bom, rápido e desmistifica muitas mentiras
que tratávamos por verdades. Quanto ao nazismo de direita, vendo o
documentário "Segunda Guerra mundial" em cores no netflix, logo no episódio
1 já se nota a tentativa de rotular o nazismo como extrema direita. Percebi logo
o embuste. Creio que parte da confusão esteja no fato de entre as diversas
forças revolucionárias que surgiram na república de Weimar como
consequência do caos social e econômico na Alemanha estejam os partidos
nazista e os comunistas leninistas. Apesar dos nazistas contraporem os
comunistas na conquista do poder, ambos seguiam a agenda esquerdista,
sendo lados opostos da mesma moeda e não uma luta de pólos opostos entre
extrema esquerda e extrema direita como a mídia gosta de pregar. O mesmo
podemos dizer do PSDB e PT no Brasil, não é porque ambos disputam o poder
que estão em lados opostos do espectro político.
Gostei (7) Responder 14/12/2017
M
Matheus S.
Também vi esse documentário e esse "rótulo" fica bem claro quando é mencionado que
Hitler era um político agitador de direita, mas logo em seguida fica contraditório quando
também diz que ele assumiu o controle do Partido Nacional Socialista, o qual o texto se
refere como um partido com o conteúdo programático essencialmente de esquerda.
Recomendo que assista também Hitler: uma carreira, em que da uma maior ênfase aos
discursos que ele realizava.
Gostei (5) Responder 14/12/2017

João_Emanuel @Maxwell A.
Muito bom esse livro Maxwell. Eu tinha para de ler na metade, mas pretendo terminar.
Também creio que os nazistas e os comunistas agiram em conluio, principalmente na
divulgação da propaganda "nazismo de direita", a qual, segundo um artigo dos Tradutores
de Direita, foi feita por um intelectual da escola de Frankfurt, chamado Theodoro Adorno,
um refugiado da Alemanha Nazista que se radicou nos EUA. O cara foi bem acolhido pelos
Estados Unidos e , em retribuição, traiu todos seus compatriotas que sofriam nos campos
de concentração, contando a mentira do "nazismo de direita" para favorecer a revolução.
Gostei (2) Responder 14/12/2017

G
Gustavo R.
A nossa constituição defende ideias comunistas??
Olá para todos, Sou Gustavo, recém formado em direito e estudando para
concursos, também sou iniciante nessas questões políticas, e por isso vim
pedir a ajuda dos mais experientes. Esta leitura me chamou a atenção sobre
alguns pontos que eram muito elogiados pelos meus professores de direito
constitucional na faculdade. Sobre a questão da divisão dos lucros, afirmado
pelo autor como sendo coisa de esquerda, nossa Constituição traz em seu
artigo 7º: São direitos dos trabalhadores urbanos e rurais, além de outros que
visem à melhoria de sua condição social: XI – participação nos lucros, ou
resultados, desvinculada da remuneração, e, excepcionalmente, participação
na gestão da empresa, conforme definido em lei. E também sobre benefícios
em larga escala, da mesma forma defendida pela nossa Constituição,
principalmente sobre a previdência social. A Constituição defende ideias de
esquerda comunistas?
Gostei (5) Responder 14/12/2017

S
Sgnaolin. A.
Nossa constituição é uma das mais esquerdinhas que existem (de uma linha social
democrata eu diria). Para entender o que classifica ela assim, é necessário algum estudo
na linha do liberalismo (principalmente da linha da Ayn Rand). o exemplo é esse:
considere o direito de ir e vir por exemplo. Dizer que todos tem direito a ir e vir pode
significar duas coisas, ou que não serão impostas restrições à movimentação a nenhum
grupo, de forma que você não impede por exemplo nordestinos de irem à São Paulo.
Outra forma de entender esse direito (uma visão mais à esquerda) é a de que alguém tem
de fazê-lo valer, no sentido de que meios tem que ser disponibilizados para levar as
pessoas aonde quer que elas queiram ir. Como serviços não simplesmente existem em
estado natural na natureza, para que este serviço seja usufruído por alguém como direito,
alguém deve ser forçado a prestá-lo (um motorista de ônibus escravo) ou alguém deve
pagá-lo sob coerção (imposto). Quando se analisa todos os direitos previstos na nossa
constituição, é importante analisar se eles não acarretarão ônus a quem nada tem a ver
com aquilo.
Gostei (2) Responder 14/12/2017

M
Matheus O.
Com certeza! Essa constituição foi criada por socialistas, tanto os marxistas quanto os
sociais democratas.
Gostei (2) Responder 14/12/2017

M
Matheus O.
Enquanto isso, proíbe o trabalho forçado para bandidos.
Gostei (2) Responder 14/12/2017

Rafael C.
Cara, o Instituto Mises possui artigos muito bons que respondem a sua pergunta: Artigo
1: https://mises.org.br/Article.aspx?id=2586
Artigo 2: https://mises.org.br/Article.aspx?id=2749 Boa leitura!
Gostei (2) Responder 14/12/2017

G
Gustavo R. @Rafael C.
Vou ver esses artigos, obrigado!!
Gostei (2) Responder 14/12/2017

G
Gustavo R.
Vlw por me ajudarem gente, ainda sou iniciante nessa linha conservadora, mas aos
poucos chego lá :)
Gostei (1) Responder 14/12/2017

P
Pedro B.
Olá Gustavo, eu penso que sim, principalmente pela forma como a constituição trata da
propriedade privada, tendo como princípio a supremacia do interesse público sobre o
privado. este vídeo trata bem sobre esse assunto
: www.youtube.com/watch?v=0n7Sa4g0Sho
Gostei (2) Responder 14/12/2017

A
Artur P.
Apesar de não ter aprofundado neste objeto de estudo, tive semelhante experiência
Gustavo, quando na faculdade de direito o(a) professor(a) enfatiza com orgulho e prazer
que a nossa Constituição é uma constituição de bem estar social, e faz referencia as
constituições do México (1917) de Weimar (1919). Sabemos o que aconteceu no México
pós-constituição e Guerra Cristera; e na Alemanha com a República Weimar, que
possibilitou o caldo cultural e político para ascensão do Nazismo. Algo que fica muito claro
é que o berço do constitucionalismo busca limitar o poder e a influência do estado ante a
sociedade e os indivíduos. As constituições de bem estar social não. Esses diplomas
buscam aumentá-lo. Assemelham-se a cartas de promessas. Para ressaltar de forma
clara, é socialista.
Gostei (2) Responder 15/12/2017

G
Gustavo R. @Pedro B.
Muito obrigado por esse vídeo, abriu os meus olhos para um lado da CF que eu nunca
tinha visto
Gostei (2) Responder 15/12/2017

gastao n.
tem teste ?
nando moura falou que tinha colocado um teste aqui para gente desconstruir
um argumento voces acharam ?
Gostei Responder 14/12/2017

O
Otávio G.
Aqui https://voyager1.net/filosofia/o-nazifascismo-e-de-direita-uma-abordagem-filosofica/
Gostei (4) Responder 14/12/2017

gastao n. @Otávio G.
muito obrigado otavio !
Gostei (2) Responder 14/12/2017

A
ALEXANDRE M.
No fim dar plenos poderes ao estado que é o maior perigo, psicopatas existem pra todos
os lados!
Gostei (2) Responder 14/12/2017

G
Leanderson O.
O próprio Hitler se declara socialista.
Responsável pela morte de mais de vinte milhões de pessoas, o regime da
Alemanha nazista sob o comando de Adolf Hitler está longe de (ao menos) se
parecer com a direita ou extrema-direita e vamos analisar isso com os próprios
ideais de Hitler e do PARTIDO NACIONAL SOCIALISTA DOS
TRABALHADORES ALEMÃES, ou seja, PT da Alemanha. Tendo em vista que
o próprio Hitler em seu discurso (publico) na data de 1º de maio de 1927, disse:
Nós somos socialistas, somos inimigos do sistema econômico capitalista
vigente. Em seu discurso Hitler diz ser inimigo ao liberalismo econômico do
capitalismo e do livre mercado com Estado reduzido, e não só inimigo mas tem
como plano de ACABAR com o capitalismo e expandir a sua ideologia politica
socialista. Mas como poder ser Hitler de direita ou extrema direita se suas
pautas e planos de governo sempre foram de esquerda e não de direita? A
resposta é dada com o próprio plano de governo e as próprias alianças feitas
pelo Hitler, alianças essas de esquerda, como a União Soviética a qual armou
o exercito de Hitler. Vejamos algumas: Estado forte e centralizado com poder
ilimitado, igual a Venezuela, corea do norte, cuba et etc (plano de governo de
Hitler e pauta esquerdista) Anti capitalismo (plano de governo de Hitler e pauta
esquerdista) Desarmamento da população e armando as suas milícias.
Também feito por Leni, Stalin , Fidel castro, Mussolini etc etc (plano de governo
de Hitler e pauta esquerdista) Inclusive os CONSERVADORES foram mortos
(na chamada noite das facas longas) por não aceitarem o desarmamento e por
tentar armar a população. (A mesma estratégias usadas por países comunistas
antes de tomar o poder) Com pouco conteúdo mostrado é notável que Hitler e
seu partido não tinha NENHUMA semelhança com a direita ou (a inventada)
extrema-direita.
Gostei (3) Responder 14/12/2017

M
Michel R.
Raízes nazistas
Em outubro de 1938, numa reação ao Pacto de Munique que Neville
Chamberlain fizera com Adolf Hitler, Winston Churchill fez a seguinte
advertência no Parlamento inglês: "Vocês precisam considerar o caráter do
movimento nazista e o domínio que ele implica. Nunca poderá haver amizade
entre a democracia britânica e o poder nazista, poder esse que despreza a
ética cristã, que saúda com aplausos seu avanço conquistado por meio de um
paganismo cruel, que se gaba do espírito de agressão e conquista, que da
perseguição extrai força e prazer pervertido, bem como usa o ameaçador
impulso assassino com impiedosa brutalidade. Tal poder nunca poderá ser um
amigo confiável da democracia britânica".
Gostei (5) Responder 14/12/2017

Junior
Devemos agradecer e muito a Winston Churchill, um grande exemplo e grande homem.
Muito interessante esta fala de Churchill, obrigado Michel.
Gostei (1) Responder 14/12/2017

M
Michel R.
Ave Império.
Gostei (2) Responder 14/12/2017

S
Sgnaolin. A. @Junior
Verifique o problema da fome na Índia durante a administração Churchill.
Gostei (3) Responder 14/12/2017

M
Michel R.
No primeiro comentário, pus uma frase de Churchill, para definir o que era o nazismo.
Agora, coloco uma frase do próprio, para tentar definir o que seria o ele próprio. Winston
Churchill, o louvado Primeiro Ministro britânico durante a Segunda Guerra, que salvou a
Europa de um monstro como Hitler foi perturbadoramente insensível sobre a espantosa
fome que estava devorando a população de Bengala. Ele casualmente desviou os
suprimentos médicos e de alimento que estavam sendo despachados para as vítimas
famintas, para os já bem supridos soldados na Europa. Quando recebeu pedidos
insistentes, disse : “Famintos ou não famintos, os indianos se reproduzirão como coelhos”.
O governo em Delhi enviou-lhe um telegrama pintando a horrível devastação e o número
de pessoas que tinham morrido. Sua única resposta foi : ”Então por que Gandhi não
morreu ainda ?”
Gostei (1) Responder 15/12/2017

Junior
Disto eu não tinha conhecimento e agradeço por me mostrarem esse acontecimento.
Gostei (1) Responder 15/12/2017

Thawber F. @Michel R.
Perfeito só Cristo. Mas você tem que analisar o contexto das coisas. Mesmo que ele tenha
dito isso assim, e mesmo que o soldados estivessem "bem supridos" (o que não creio),
abra teus olhos para Gandhi, um pedófilo hipocrita. Homem da paz uma pinóia!!
Gostei (1) Responder 16/12/2017

Thawber F. @Junior
tem mais coisa aí Jr
Gostei (2) Responder 16/12/2017

M
Michel R. @Thawber F.
Concordo com você, Perfeito só Cristo.
Gostei (2) Responder 18/12/2017

Diego_Carvalho
Ponto central da diferença
Tomando por base o capítulo, cheguei à conclusão central de o que é o divisor
de águas se o Nazismo foi de Esquerda ou Direita é a presença do Estado em
todo campo da sociedade, ditando regras: seja na economia ou moral. Certo?
Gostei (4) Responder 14/12/2017

Nando M. @Diego_Carvalho
Sim, o Estado aliado a mentalidade revolucionária e progressista.
Gostei (5) Responder 14/12/2017

Diego_Carvalho @Nando M.
Perfeito!
Gostei (1) Responder 14/12/2017

A
ALEXANDRE M. @Diego_Carvalho
No fim dar plenos poderes ao estado que é o maior perigo, psicopatas existem pra todos
os lados! E estão sempre com fome de poder.
Gostei (2) Responder 14/12/2017

D
Diego F.
Quanto mais estado, maior é a corrupção e menor é a liberdade do indivíduo.
Gostei (2) Responder 14/12/2017

Luke H.
Este é o ponto. O traço comum entre o Nacional socialismo e o a Internacional socialista é
a supressão das liberdades individuais com o correspondente fortalecimento do poder
estatal. O traço diferencial consiste exatamente no sentimento nacionalista que alimentou
a ascensão e a tomada do poder pelos nazistas ( distintamente do movimento comunista
que era já em sua gênese de cunho supra nacional -daí o próprio nome Komintern - ou
Internacional Socialista ). Nazismo e Comunismo estiveram muito próximos em toda a
década de 30, sendo que Hitler e Stálin chegaram a assinar um pacto de não agressão em
1939 dividindo a Polônia ao meio em suas pretensões imperialistas ( pacto Ribbentrop-
Molotov ) . Um dos elementos históricos que alimenta esse discurso falso de atribuir ao
nazismo a pecha de movimento político de direita diz respeito ao fato de que Hitler,
quebrando o pacto de não agressão em 1941 ( reacendendo a velha querela Pan-
germanismo X Pan-eslavismo que foi o pavio que acendeu a bomba da 1a guerra mudial )
, contrapôs a Alemanha Nazista à Rússia Stalinista e foram exatamente os russos que
derrotaram os alemães na frente oriental tomando o Reichstag e Berlim antes da chegada
dos aliados que combateram na frente ocidental. Dicas interessantes de leitura
complementar acerca do tema estão em História do Século XX - Martin Gilbert,
Comunismo - Richard Pipes e História Concisa da Revolução Russa - Richard Pipes )
Gostei (2) Responder 14/12/2017

É
Éder S. @Diego F.
Quanto maior o estado fica mais difícil acompanhar o posicionamento dos mandatários.
hoje não sei dizer ao menos metade dos nomes nossos representantes.
Gostei (1) Responder 14/12/2017

C
Claudia S.
Essa aula tem vídeo?
Bom dia pessoal! Iniciando hoje. Não aparece o vídeo dessa aula, só o PDF.
Tem o vídeo ou é somente ler o capítulo? Obrigada.
Gostei Responder 14/12/2017

Nando M. @Claudia S.
Olá Cláudia, esta aula não tem vídeo, só o texto para debate!
Gostei (1) Responder 14/12/2017

C
Claudia S.
Muito Obrigada Nando!!
Gostei Responder 14/12/2017

G
Guilherme S.
Nacionalização das empresas é coisa de esquerda?
Achei bem legal o capítulo do livro, mas me surgiu essa dúvida, pois até onde
sei os governos regentes durante nosso regime militar tinham bastante
empresas nacionais, e acredito eu(pelas inúmeras coisas que aconteciam
como porte de arma, etc) que nacionalização das empresas é algo "neutro",
pois sei disso acontecer em regimes notavelmente de esquerda(URRS) e
regimes de direita(regime militar brasileiro). E se, de fato, nacionalização das
empresas for algo de esquerda, teriam os militares adotado práticas de
esquerda durante seu período no governo?
Gostei (2) Responder 14/12/2017

Nando M. @Guilherme S.
Nem sempre é coisa de esquerda. Enéas por exemplo não achava que deveriam privatizar
empresas de função vital estratégica.
Gostei (4) Responder 14/12/2017

Patrícia R.
Me fez lembrar de um episodio da série American Dad em que o protagonista fica tirando
sarro dos Argentinos sofrerem com a falta de energia depois de privatizarem todas
empresas do setor.
Gostei (1) Responder 14/12/2017

G
Guilherme S. @Nando M.
Valeu Nando :)
Gostei Responder 14/12/2017

M
Matheus O. @Nando M.
Mas, os militares tinham uma forte influência positivista, ou sejam, são tecnocratas.
Gostei (1) Responder 14/12/2017

R
Ramon S.
Liberalismo de direita
Galera poderia me esclarecer por que o liberalismo é de direita? Meu colega
teima que ele não se enquadra em nenhum lado político citando Murray
Rothbard
Gostei (1) Responder 14/12/2017

Rafael C.
Eu não sou um bom conhecedor da historia. Mas acredito que você possa obter respostas
estudando a revolução francesa, Foi lá que os termos esquerda e direita nasceram.
Abraço!
Gostei (1) Responder 14/12/2017
Heitor C. @Ramon S.
Na minha visão a parte liberal da direita é somente na ótica econômica, fazendo oposição
a criação do grande estado controlador de tudo. Uma outra coisa interessante é entender
se seu amigo vê somente a economia com os olhos de um liberal ou se também enxerga
no lado moral esse viés, o lado moral é de extrema importância para essa conclusão
(direita ou esquerda).
Gostei (5) Responder 14/12/2017

Junior @Ramon S.
Como o amigo Heitor acabou de dizer, acredito eu que o liberalismo está somente no viés
econômico, sendo de direita justamente por se opor a um estado controlador do mercado e
defendendo a individualidade de qualquer pessoa e um mercado sem interferência estatal
Gostei (2) Responder 14/12/2017

M
Maxwell A. @Ramon S.
Vou citar o próprio livro do Mentiram e muito para mim. Lá há um capítulo, "Mentindo sobre
ideologia: não existe mais direita ou esquerda" que explica bem a origem das expressões
direita e esquerda e seu vínculo com grupos da sociedade francesa. Em resumo, aqueles
que se sentavam à direita do rei tinham postura mais conservadora, buscavam uma
substituição do modelo absolutista através da consolidação gradual da república. Os que
sentavam à esquerda eram revolucionários, queriam a ruptura completa do antigo regime
e o fizeram pela Revolução Francesa com todo o derramamento de sangue que se
sucedeu.
Gostei (2) Responder 14/12/2017

M
Maxwell A.
Complementando, o liberalismo é um valor da direita, ligado aos conservadores que
querem a mínima intervenção estatal, pois acreditam que o homem é falho, diferente da
ideia difundida por Rousseau do bom selvagem. Assim, não concordam em dar poder
demais a burocratas do estado que como todo homem são falhos e podem tomar decisões
que cerceiem a liberdade.
Gostei (2) Responder 14/12/2017

R
Ramon S.
Ah entendi glr. Eu sabia do viés econômico mas esqueci de considerar parte moral. Valeu.
Gostei (1) Responder 14/12/2017

THIAGO G.
Ok
É de fácil compreensão o esquerdismo citado no livro. Porém, numa sociedade
como a nossa que parece ansiar por proteção qualquer migalha vira sinônimo
de cuidado. É um claro efeito dominó.
Gostei (2) Responder 14/12/2017

Junior @THIAGO G.
Thiago, você poderia me explicar a sua frase, não consegui compreende-la, desde já
obrigado
Gostei Responder 14/12/2017

M
Maxwell A.
Vejo essa disparidade no brasileiro também, nós inclusive, pois estamos imersos na
sociedade. Por um lado a população possui valores conservadores em sua maioria. Por
outro alimentamos essa dependência do Estado para a solução dos problemas. É nosso
bode expiatório, quando há algo errado logo apontamos o dedo para o prefeito, o
parlamentar, o "Estado" que deixou de fazer, ou o "Estado" precisa resolver. Acaba que,
por não ser um agente objetivo - apenas uma abstração, nos satisfazemos em dizer quem
é o culpado e não nos perturba as coisas continuarem ruins como estão. Essa
dependência talvez venha da época em que a coroa portuguesa fincou raízes no Brasil e
passou a distribuir benesses e títulos a brasileiros próximos do Rei. Nos acostumamos a
delegar nossas responsabilidades ao estado, o que, por sua vez, só faz inchá-lo ainda
mais sob a suposta necessidade de atender as necessidades do povo. Vi ontem um filme,
Eu, Daniel Blake, que transmite essa sensação de quando o estado, que deveria prestar o
serviço de qualidade ao povo, somente faz alimentar mais burocracias e complicar a vida
do cidadão.
Gostei (2) Responder 14/12/2017

Felipe E.
Muito bom, deu pra ver claramente que a utopia de estado cuidador
sempre deu ruim.
Gostei, muito informativo sobre nazismo de "direita". Ja tenho como
argumentar por aí contra essas mentiras rs.
Gostei (1) Responder 14/12/2017

Augusto G.
O vídeo não está disponível no meu smartphone e PS4 .. alguém sabe o
que está acontecendo ? Desde já agradeço !
O vídeo não está disponível no meu smartphone e PS4 .. alguém sabe o que
está acontecendo ? Desde já agradeço
Gostei Responder 14/12/2017

A
alvaro a.
meu amigo boa tarde, este tópico nao possui vídeo aula, somente o capítulo para leitura e
debates.
Gostei Responder 14/12/2017

Augusto G.
Entendi ! Obrigado pela informação .. eu tinha entendido de outra forma .. por isso pensei
que fosse vídeo ...
Gostei Responder 14/12/2017

Bernardo L.
Muito bom!
O comunismo e nazismo (com letra minúscula mesmo) sempre foram
autoritários ''ahin mas a ditadura tambem foi seu faxsistx'' o regime militar foi
aderido justamente para evitar o comunismo,situações extremas,medidas
extremas...
Gostei (2) Responder 14/12/2017

É
Éder S. @Bernardo L.
Exatamente. As medidas drásticas tomadas na época foram em maior parte para conter o
avanço da guerrilha pro ditadura do proletariado. comandada por Carlos maringuela.
Gostei (2) Responder 14/12/2017

M
Maxwell A.
exatamente, os militares assumiram o poder com um clamor da própria mídia e sociedade
da época. Mas ficaram tempo demais e permitiram que a esquerda implantasse o
gramscismo através da tomada das escolas, universidades e veículos de imprensa. Foi a
estratégia do general Golbery de se focar na luta contra o braço militarista da revolução
esquerdista que fechou os olhos para o que ocorria bem debaixo do nariz.
Gostei (2) Responder 14/12/2017

G
R
Rodrigo S.
E o caráter revolucionário do nazismo?
Sei que não necessariamente apenas a esquerda mas também os liberais
possuem como base o caráter revolucionário. Mas daí eu pergunto, há
presença do caráter revolucionário no nazismo? Como se estabelece? E faço
ainda outra pergunta, que não se distancia muito das primeiras, há, no
nazismo, a valorização do indivíduo ou de grupo (como é construído nos
regimes socialistas) ?
Gostei (2) Responder 14/12/2017

Guilherme P.
O aspecto revolucionário nazista esta em querer o prevalecimento da "raça superior
ariana", o que você quer dizer com "valorização do indivíduo ou de grupo"
Gostei (2) Responder 14/12/2017

Guilherme P.
?
Gostei Responder 14/12/2017

M
Matheus O. @Rodrigo S.
O pensamento revolucionário consiste em mudar o mundo (Esse é o pretexto enganoso).
O nazismo queria fazer isso, eles queriam tornar a humanidade perfeita através da
purificação da raça (Todas as pessoas com deficiência eram mortas durante o regime
nazista).
Gostei (1) Responder 14/12/2017

R
Rodrigo S. @Guilherme P.
obrigado.
Gostei Responder 15/12/2017

R
Rodrigo S. @Matheus O.
obrigado
Gostei Responder 15/12/2017

G
Wellington S.
Porque eles insistem tanto nessa campanha de proibir o uso de animais
como cobaias de estudos científicos?
Já faz algum tempo que eu assisti um filme da vida de Hitler e lá mostra bem o
lado "Socialista" dele, por muitos anos ele bancou o bom moço se proclamando
o defensor das minores, inclusive umas das coisas que lá era mencionado foi
um dos motivos pelo qual ele pegou ódio dos judeus. Uma boa parte do povo
judeu naquela época na Alemanha eram bancários tinham bastante dinheiro e
Hitler sofreu preconceito de alguns com os que ele chegou a ter pouca
convivência pelo fato de ser pobre, tanto é que ele fez uma campanha de ódio
contra os judeus tão boa que conseguiu despertar a ira dos alemães sobre os
judeus, o discurso dele sobre os judeus era muito semelhante aos discursos
que o Lula fez e faz ainda sobre as pessoas de alta renda.
Gostei (2) Responder 14/12/2017

Guilherme P. @Wellington S.
Sempre na estrutura da luta de classes
Gostei (2) Responder 14/12/2017

M
Matheus O.
Leiam o livro: Desinformação. É muito importante para que não caiam nas
armadilhas da esquerda.
O livro revela muitas verdades que se pelo menos 10% dos brasileiros
soubessem já faria uma grande diferença.
Gostei (2) Responder 13/12/2017

Guilherme P. @Matheus O.
poderia citar algumas?
Gostei (2) Responder 14/12/2017

M
Matheus O. @Guilherme P.
A KGB utilizava técnicas de desinformação, como por exemplo, em relação ao Papa Pio
XII que colocaram nele o rotulo de "Papa de Hitler", mas foi ele que ajudou a salvar os
judeus de serem presos e mortos pelo Nazismo.
Gostei (2) Responder 14/12/2017

M
Matheus O.
Da mesma forma fazem hoje com os conservadores quando os chamam de fascistas.
Gostei (2) Responder 14/12/2017
G

Marcelo P.
Foi uma ótima escolha
Eu já havia comprado o livro e estava na estante pegando poeira... Daí, lendo
esse capítulo, percebi a burrada que estava fazendo! Já comecei a leitura
integral do livro e estou gostando muito!
Gostei (3) Responder 13/12/2017

M
Marlen A.
È muito difícil viver no Brasil, agente sempre foi ensinado, pelo menos aonde eu vivo, a
depender de prefeitura, do governo e sempre foi assim, nunca nos ensinaram modos
diferentes de pensar, quando conseguimos informações do tipo, sentimos como se tudo q
vivemos estivesse errado, como se vivêssemos ao contrario.
Gostei (1) Responder 14/12/2017

M
matheus s.
compartilho do mesmo pensamento Marlen, chega a ser estarrecedor...
Gostei (2) Responder 16/12/2017

P
Pedro L.
esse PDf foi um sinopse!
primeiro pdf duas pags. p/ próxima vai ter mais sei q vai.
Gostei (2) Responder 13/12/2017

Marcelo P.
é assim no livro original (de papel). tem as mesmas páginas em branco. esse capítulo é
pequeno mesmo. Acho que o Nando Moura escolheu esse capítulo só pra fazer
aquecimento mesmo. Mais pra frente, acho que vai pegar pesado.
Gostei (1) Responder 13/12/2017

L
Luiz S.
E pensar que quando adolescente eu pintava o símbolo do comunismo na camisa! Há
algum alguns anos já percebera que haviam mentido para mim, mas acredito que em
tempo de não me contaminar a ponto de me tornar cego. Como diz Luiz Pondé (filósofo):
"A esquerda ou tem problema cognitivo ou é mal caráter mesmo". Um ponto de vista
gostaria de dividir com vocês: acredito que um extremo leva à outro até o momento em
que, após muita dificuldade, se chega ao equilíbrio ... o comunismo só se faz possível por
que existe a extrema direita e, quando um sistemavigente não apresenta boas soluções
para os problemas sociais, políticos, econômicos, educacionais etc acaba por gerar todo
um contexto que leva ao outro extremo. Enquanto não entendermos o processo de como
viver em união não conseguiremos ter um uma posição mais equilibrada em nosso sistema
social, que talvez, seja representado pelo conservadorismo liberal. Já provamos da direita
e da esquerda no Brasil, mas ainda não sabemos como seria o efeito prático do
conservadorismo. Precisamos tentar!
Gostei (1) Responder 13/12/2017

Wellington S.
Assim espero kkk gostei muito do tema e quero muito saber o que mais é mencionado no
próximo capítulo.
Gostei (1) Responder 14/12/2017

P
Pedro L.
aonde fica o fórum que o nando responde nossas perguntas!?
Gostei Responder 14/12/2017

I
Ihan C.
Esquerda vai sobreviver ?
Qual será o grupo que a esquerda vai se segurar após falhar com as minorias ?
Gostei (2) Responder 13/12/2017

M
Matheus O.
Eles utilizam o ambientalismo, a "defesa" dos animais também.
Gostei (2) Responder 13/12/2017

C
Carla N.
Esses dias ouvi uma colega falando para um professor que negros são minorias... A
famosa minoria que não é minoria
Gostei (2) Responder 13/12/2017

J
José P.
Kkkkkkk o pior é que a esquerda não dá a mínima para as minorias, só querem poder!!
Gostei (2) Responder 14/12/2017
J
José P.
A grande maioria das pessoas ainda não conseguiu ver que usam essas pessoas como
maça de manobra. A novidade agora é que PMDB voltou da CHINA e estão fazendo
parceria com os partidos comunistas chineses para virem para nosso país. Não sou tão
bom como Nando para explicar, mas assisti no TERÇA LIVRE, assistam, segue
Link:https://youtu.be/y-kkqjgxhq0
Gostei (2) Responder 15/12/2017

Angelo S.
A esquerda e seu mimimi.
Basicamente diz que o nazismo não se compara ao comunismo. Realmente
são ideologias gêmeas, com o intuito único de dominar um povo carente,
complicado quando a cultura e o senso crítico somem de uma nação.
Gostei (1) Responder 13/12/2017

J
João N.
Não há dúvidas disso
Mas o que mais ouvi foi Fascista. Mas também existem os caras de esquerda
de sinal contrário (Que não são teoricamente de esquerda mas na prática o
são. Como Liberais e Anarcos (Idiotices radicais). Se dizem contra a esquerda
mas defendem isso. Me lembro quando houve esse discussão sobre o
Nazismo ser ou não de esquerda. Muita gente continuou achando isso, mesmo
eu e muitas gente apresentar provas irrefutáveis. Mas pena que eu não tinha
lido esse texto ainda. Agora e o cara ler isso e não se convencer tem que
internar.
Gostei (2) Responder 13/12/2017

O
Otávio G.
É negar a realidade.
Gostei (2) Responder 13/12/2017

J
João N. @Otávio G.
Sim, totalmente. E muito dos meus amigos do Face e amigos deles insistiam e dizer que o
Nazismo é de extrema esquerda. Mas também com uma mídia mentirosa como a nossa
bombardeando as pessoas com isso, como não existirem pessoas assim.
Gostei (1) Responder 14/12/2017

O
Otávio G.
Pois é, pena que todos meus amigos caem no papinho da midia apesar de serem ''de
direita'' repetem as merdas que a midia propaga.
Gostei (2) Responder 14/12/2017

J
João N. @Otávio G.
Tenho amigos assim também. A verdade é que as pessoas preferem acreditar na mídia a
ler um livro.
Gostei (2) Responder 14/12/2017

O
Otávio G. @João N.
psé.
Gostei Responder 14/12/2017

M
Matheus O. @João N.
Outra característica muito forte é que as duas ideologias são coletivistas.
Gostei (1) Responder 14/12/2017

L
lucas c.
reflexão
depois de ler esse trecho que demonstra mais uma vez que a classificação do
nazismo como um movimento de extrema direita é errônea , visto que
apresenta diversos elementos associados a esquerda, como por exemplo
perseguição de classes da sociedade e glorificação de outras, criando assim
uma grande divisão social, também se destaca o fato de como a economia era
conduzida e a aplicação do estado forte por Hitler que alem disso instituiu o
desarmamento e visava ampliação de direitos, todas essas são apenas uma
pequena amostra das diretrizes socialista presente nesse regime
Gostei (4) Responder 13/12/2017

I
Ihan C.
O comunismo é tão utópico e ridículo que sua realização do ponto de vista econômico
(estatização geral) é impossível logo os seus seguidores fazem aquilo que é a essência do
socialismo que é via estado se aliar as grandes empresa e fazer do capitalismo um inferno
como diria o professor Olavo...( se disse algo de incoerente por favor me corrija ) uma
coisa que fico me perguntando é qual vai ser o novo grupo que a esquerda vai se segurar
após eles falharem com as minorias ? 😘
Gostei (2) Responder 13/12/2017

O
Otávio G. @Ihan C.
Boa pergunta.
Gostei Responder 13/12/2017

Lucas S.
Canibais e zoófilos?
Gostei (1) Responder 14/12/2017

Thawber F. @Ihan C.
O pior grupo, em minha opinião, que eles tem mantido na manga por muito tempo. E
durante todo esse tempo os tem favorecido direta ou indiretamente, e às claras, que são
os DELINQUENTES. Quando a maioria da população compreender que as subdivisões de
pessoas é infinita e que a menor minoria é o Indivíduo, trazendo-os de volta à
racionalidade, eles recorrerão aos Bandidos. E o discurso já aparece: são pessoas
desafortunadas, pobres vítimas da sociedade cruel que os marginalizou, jogando-os no
submundo".
Gostei (1) Responder 15/12/2017

M
Matheus O.
Nando, Hitler matava Judeus por sua aversão aos tais, já que foram os
mesmos quem decidiram crucificar Jesus ao invés de Barrabás?
Nando, andei me informando sobre a SGM e descobri que Hitler era católico.
Sou cristão de berço, cresci ouvindo a Palavra do Senhor. Mas um fato que eu
não tinha total conhecimento era esse, os Judeus foram banidos de suas
Terras por tamanha pecado contra o Messias. Então partindo desse ponto eu
gostaria de saber, teria Hitler feito tamanha desgraça por puro desgosto dos
Judeus? Será que queria dar uma mãozinha a Deus?
Gostei Responder 13/12/2017

D
David S.
Hitler não era católico, porque se fosse não teria assassinado tantas pessoas.
Gostei (3) Responder 13/12/2017
D
David S.
porém ele poderia dizer que era católico, mas no caso isso seria mentira.
Gostei (2) Responder 13/12/2017

D
David S.
Tirando que os Judeus que Hitler matou não foram os mesmos da época de Jesus então...
Gostei (1) Responder 13/12/2017

Angela
Não, meu caro, Hitler era Darwinista. E isso é muito importante nessa questão do por quê
ele tentou exterminar os judeus. Ele acreditava em raças superiores e inferiores. E muitos
não sabem mas Darwin sugeriu que a humanidade como um todo se tornasse participante
no processo evolutivo do homem para dar 'uma mãozinha à evolução' e assim acelerar a
evolução do homem, ele faz isso no livro 'A descendência do homem'. Para Hitler os
Judeus eram só o começo dos povos que deveriam ser exterminados. Uma vez extinto os
judeus ele passaria para outros povos. Lembrando que ele também matava homossexuais,
e pessoas de outras raças como negros, aborígenes, etc não eram bem vistos no território
alemão, na verdade eram os próximos alvos após os judeus. O povo judeu era prioridade
pois se encontrava no território alemão e prosperava. E quem gosta que um povo estranho
prosperando no seu território enquanto seu próprio povo não prospera?
Gostei (7) Responder 13/12/2017

Leanderson O. @Matheus O.
Boa noite Matheu. A crucificacao de Cristo era necessária, já havia sido profetizado antes
mesmo de Cristo encarnar como homem. Quem não queria que Cristo fosse crucificado
era satanas . Posso provar na própria bíblia o que digo é verdade, inclusive o próprio
Jesus, repreende Pedro quando ele diz: Mestre o senhor não vai morrer. Cristo responde:
Para trás de mim satanas. Resumindo , se Cristo não tivesse morrido não haveria
salvação para a humanidade, a salvação não é um mérito os bons mas sim um dom
gratuito de Deus para os pecadores, por meio da fé através de Cristo
Gostei (1) Responder 13/12/2017

M
Matheus O.
Obrigado pessoal. Já tá tudinho anotado.
Gostei (1) Responder 14/12/2017

M
Matheus O. @Matheus O.
Até o Lula usou a igreja para ganhar.
Gostei (3) Responder 14/12/2017

G
P
Pedro L.
Nando Vc vai comentar , fazer l"igações de asuntos "em vídeo cada
capítulo de livro q vc passa p/ nós!?
penso q será assiim!!
Gostei Responder 13/12/2017

T
Tiago S.
Com a população armada o q poderia ser feito?
Nando, se a população brasileira estivesse armada seria mais fácil tira esse
governo corrupto? que todo mundo ta de saco cheio...e como seria feito?
Gostei (1) Responder 13/12/2017

F
Fernando L.
Na verdade, com a população armada, o governo teia medo de fazer o que se faz hoje em
dia.
Gostei (4) Responder 13/12/2017

Thawber F. @Tiago S.
Como Fernando disse, população armada tem como principal objetivo a prevenção desses
problemas por intimidação, como a as bombas nucleares que evitam guerras apelas por
existir. Mas sempre existiria a opção do povo invadir Brasília e dar voz de prisão em todos
Corrupto e matar que se opusesse, talvez iniciando uma guerra civil com intuito de
convocar nova eleições.
Gostei (1) Responder 15/12/2017

D
Daniel A.
Nando, sobre o Nazismo, eu conversei com um colega meu logo antes de
começar a MasterClass. Eu quero saber, porque Hitler matava os
comunistas? Por que ele atacou a Rússia depois que conquistou grande
parte da Europa?
Ele matava comunistas enquanto atacava a Europa? Ou ele passou a matar só
depois que atacou a Rússia?
Gostei Responder 13/12/2017

G
Gustavo B.
Em relação ao ataque aos Russos. Antes de atacar a Rússia, Hitler fez um pacto com
Stalin, informando o russo que iria tomar parte da Polônia, porquê Hitler se interessava
pelo corredor polonês (um pedacinho de terra que dá saída para o mar, no norte da
Polônia, divisa com a Alemanha). E Stalin aceitou a invasão de Hitler, contanto que o
chanceler alemão dividisse a terra dos polacos na metade. O tratado durou bastante
tempo, até que Hitler ficou ganancioso, após tomar Paris e arrasar Londres, e partiu para
cima da Rússia.
Gostei (3) Responder 13/12/2017

Denis S.
O Nando não faz nenhum comentário a respeito?
Adoraria ver
Gostei Responder 13/12/2017

F
Fábio T.
Ponto do capítulo que discorre sobre o tema dos direitos dos animais.
Então pessoal, tem um ponto no livro que vai contra uma informação que li no
livro A estratégia de Hitler. Aqui neste capítulo de estudo o autor diz que os
nazistas eram a favor dos direitos dos animais, enquanto no livro do Autor
Pablo Cores, o citado acima, ele diz que Hitler mandou matar todos os animais
domésticos para que as mulheres só pudessem ter desejos em ter filhos e não
animais de estimação, neste mesmo livro deixa entender que era para ele
cumprir o objetivo de aumentar a raça ariana (exercito). Enfim, como tem muito
tempo que li o livro vou ter que resgata-lo para formar um entendimento melhor
e acredito que este ponto eu terei que estudar mais um pouco, pois fiquei
confuso agora.
Gostei (3) Responder 13/12/2017

F
Fernando L.
Como tudo que a esquerda fala é mentira, provavelmente o partido faz esse projetos para
ter a atenção da população. por que se trata de um projeto em que todos se identificam.
depois que estão no poder, só fazem o que realmente interessam a eles. Na Venezuela
por exemplo, a população esta comendo os animais de estimação, por causa da fome.
Gostei (2) Responder 13/12/2017

G
Gabriel B.
Infelizmente a verdade
Vemos no trexo do livro uma realidade que aqui vivemos no brasil, por onde
passa o socialismo, pagamos caros com vidas, no nosso caso, 70 mil mortes
ao ano.
Gostei (3) Responder 13/12/2017

Lucas S.
Trecho de uma enciclopédia para vestibulares, concursos e ensino
fundamental e médio:
"Características do fascismo: Totalitarismo, Nacionalismo exacerbado, Repúdio
ao socialismo, Exaltação do líder (duce), Defesa da propriedade privada e dos
valores religiosos"...
Gostei (2) Responder 13/12/2017

C
Cristiane V.
Pior que é esta definição que o ENEM cobra indiretamente em suas provas.
Gostei (2) Responder 14/12/2017

Raphael P.
Poucos sabem realmente algo sobre Hitler !!!
Em uma das aulas que eu estava de geografia em minha escola, eu ouvi meu
professor falar que Hitler era de Extrema Direita, fiquei confuso mas agora eu
realmente intendo q Hitler é socialista !!!! Sem duvidas
Gostei (5) Responder 13/12/2017
ROBSON N. @Raphael P.
Pois é, infelizmente na escola que estudei também era assim. Tenho muitos amigos que
formaram o seu pensamento desta forma e agora para tentar convencê-los do contrário é
quase impossível!
Gostei (3) Responder 13/12/2017

I
Ian L.
Agradecimento
Sempre ouvi as pessoas falando sobre o nazismo ser de esquerda e essas
coisas, mesmo sabendo o quão erradas essas pessoas estavam nunca
consegui um bom argumento ou discurso para conseguir refutalas e agora
agredeço ao Nando desde ja por neste 1 dia que estou na masterclass ja
percebi que cada centavo valeu a pena pois só o conhecimento que vou
adquirir nestas aula não tem preço
Gostei (3) Responder 13/12/2017

Whanderson C.
Minha Perspectiva sobre o assunto abordado
Concordo plenamente que a pauta nazista nada a ver tem com a direita
conservadora ou liberal. Eu acredito que o socialismo alemão e o socialismo
soviético possuem uma essência em comum, porém são distintas se levarmos
em conta o holocausto, a raça ariana pura, a extrema evolução tecnológica em
todos os ramos sociais (a Alemanha era muito desenvolvida para a época
enquanto a União Soviética era super desenvolvida apenas belicamente) entre
outros. Comunistas e Nazistas não se misturavam, mas o interessante é que a
URSS foi quem deu suporte para que a Alemanha desenvolvesse seu projeto
apocalíptico e por isso tbm leva culpa por todo esse mal disseminado no
mundo ate os dias atuais. Então se a Esquerda ganhou ramificações no
mundo, o nazismo foi um exemplo perfeito disso.
Gostei (3) Responder 13/12/2017

I
isleysaback10
Pessoal, ninguém criou nenhum grupo até agora... Então criei esse, vou deixar o link em
todos os vídeos e livros. https://chat.whatsapp.com/L2I5xQG8Ofv6FxoHo8i7Pc
Gostei (2) Responder 13/12/2017

Renato M. @Whanderson C.
Amigo, sobre isso que você falou, eu vi não lembro onde agora, que a URSS deu o
suporte e depois deu uma apunhalada nas costas para Stalin aparecer como o grande
libertador da Europa e aumentar seu domínio. Para ver como o cara era o demonio
mesmo...
Gostei (2) Responder 13/12/2017

Whanderson C.
Ali era um jogo de interesses, no final um trairia o outro assim que possível. Tem muitos
documentários no netflix e youtube que contam histórias interessantes.
Gostei (2) Responder 13/12/2017

Luciana G. @Whanderson C.
Vc sabe o nome deste documentário?
Gostei (2) Responder 13/12/2017

Whanderson C.
Pra falar a vdd o nome eu nem sei, pq eu gosto de ficar vendo uns vídeos paralelos no
youtube... só no netflix qnd se coloca o nome de hitler aparece uma lista com um monte de
coisa
Gostei (1) Responder 14/12/2017

I
isleysaback10
GRUPO do Whatsapp
Pessoal, ninguém criou nenhum grupo até agora... Então criei esse, vou deixar
o link em todos os vídeos e
livros. https://chat.whatsapp.com/L2I5xQG8Ofv6FxoHo8i7Pc
Gostei (2) Responder 13/12/2017

Alexandre F. @isleysaback10
pena que está lotado...
Gostei (1) Responder 17/12/2017

Ana S.
Existe outro grupo? Fui tentar entrar e o link está fora do ar...
Gostei (1) Responder 06/01/2018
G

Arquimedes S.
Super Claro!!!
É impressionante a semelhança dos programas do Partido Nacional Socialista
de Hitler com os programas dos partidos esquerdistas do Brasil, o texto é
simples e muito claro sobre a questão dos pontos que afirmam a orientação de
esquerda mesmo, estou muito empolgado com o conteúdo e aprendizado que
estou tendo acesso, Nando tu me ferrou pois a partir de agora vou gastar muita
grana em livros, hahahaha, conhecimento!!! quero mais mais mais, graças a
Deus pela internet e pelos autores de livros tão importantes!!! Há Nando tu
poderia sortear algum livro em alguma live de sexta hein, estou com sorte
ganhei num sorteio no Canal do Augusto Almeida e inclusive conheci seu canal
através dele, o livro que ganhei no sorteio é "INTRODUÇÃO À NOVA ORDEM
MUNDIAL" (ALEXANDRE COSTA), então fica a dica, não precisa me xingar
hein seu bandido... hahahaha
Gostei (1) Responder 13/12/2017

I
isleysaback10
Pessoal, ninguém criou nenhum grupo até agora... Então criei esse, vou deixar o link em
todos os vídeos e livros. https://chat.whatsapp.com/L2I5xQG8Ofv6FxoHo8i7Pc
Gostei Responder 13/12/2017

Igor J.
Sobre Hitler e o Nazismo
A frase é uma jogada rápida pra comparar os pensamentos, e ideologias, com,
de fato, o que Hitler fazia em seu governo. Com claras evidências, nesse
capítulo o autor relata a "importância" da vida humana para Hitler. O Nazismo
era sim um assassino, e totalmente esquerdista. O modo como Adolf pensava
e agia era natural deste lado, mas hoje em dia, com claridade do povo, ele é
visto como um monstro, o mais odiado da história. Visto como um demônio.
Então como Lula ia dizer para o povo que o Comunismo PTista não era o
"mesmo" daquela aberração? Entre outros. É difícil um esquerdista nato aceitar
que alguém tão maléfico pensasse como ele, e, às vezes, agisse como ele.
Então, naturalmente, ele é jogado, com cuidado, em cima da direita.
Gostei (2) Responder 13/12/2017
I
isleysaback10
Pessoal, ninguém criou nenhum grupo até agora... Então criei esse, vou deixar o link em
todos os vídeos e livros. https://chat.whatsapp.com/L2I5xQG8Ofv6FxoHo8i7Pc
Gostei Responder 13/12/2017

Renato M.
Para complementar o capítulo...
Apenas em um parágrafo, o primeiro, o autor conseguiu nos passar a ideia
primária do marxismo cultural da escola de Frankfurt e da subversão das
técnicas Gramscinianas. É exatamente isso que vemos acontecendo no país,
qualquer um que questione um defensor da esquerda é automaticamente
chamado de fascista, sem ao menos o coitado desinformado saber o que isso
significa. E indo mais a fundo, além de não saber, está sendo passado nas
escolas como verdade e como acéfalos telespectadores de bbb, aceitam sem
questionar também. Já começamos bem, a batalha cultural é esta e temos que
ter em mente contra o que estamos lutando e ainda mais, propor ideias de
como mudar esse cenário vermelho.
Gostei (2) Responder 13/12/2017

M
Marco O.
O pior é que vejo que é muito comum as pessoas chamarem os outros de fascistas,
racistas, comunistas, sonystas e todos os "istas" sem terem a menor noção do que
significa, exatamente como você disse Renato. Eu mesmo era um que não fazia ideia de
nada disso até pouco tempo apesar que não ficava chamando os outros dessas coisas.
Fui passar a entender melhor acompanhando o canal do Nando. Tem muitas coisas que
ainda não entendo 100% mas é aquilo, temos que estudar para compreender melhor o que
acontece ao nosso redor e assim poder mudar o modo como vemos o mundo e melhorar o
país, mesmo que muitos façam o possível para manter a maior parte da população
totalmente ignorante.
Gostei (2) Responder 13/12/2017

I
isleysaback10
Pessoal, ninguém criou nenhum grupo até agora... Então criei esse, vou deixar o link em
todos os vídeos e livros. https://chat.whatsapp.com/L2I5xQG8Ofv6FxoHo8i7Pc
Gostei Responder 13/12/2017

G
Nando M.
Hitler disse ou não disse???
Segundo o historiador John Toland, Hitler em diversas ocasiões em seus
discursos usou sim os ditos de Gregor Strasser principalmente no INÍCIO do
partido Nazista. Strasser abandona o partido só em 1932!!!! With every meeting
the size of the audience increased and by the time Hitler appeared at the Clou
restaurant center there were 5000 present. The occasion was a closed
celebration of the Marxist holiday, May Day, and the Führer began like a Lenin:
“We are socialists, we are enemies of today’s capitalistic economic system for
the exploitation of the economically weak, with its unfair salaries, with its
unseemly evaluation of a human being according to wealth and property instead
of responsibility and performance, and we are determined to destroy this
system under all conditions.” John Toland, Adolph Hitler: The Definitive
Biography (New York, NY: Anchor Books, 1976), 223-225.
Gostei (29) Responder 13/12/2017

João S.
Ótimo, me perguntava sobre a fonte também. Obrigado.
Gostei (1) Responder 13/12/2017

R
Renato O.
Beleza! Agora eu já sei onde está a prova. Obrigado!
Gostei (1) Responder 13/12/2017

Arquimedes S. @Nando M.
Mais claro que isso impossível!!!
Gostei (1) Responder 13/12/2017

I
isleysaback10
Pessoal, ninguém criou nenhum grupo até agora... Então criei esse, vou deixar o link em
todos os vídeos e livros. https://chat.whatsapp.com/L2I5xQG8Ofv6FxoHo8i7Pc
Gostei Responder 13/12/2017

G
Gustavo B. @Nando M.
Gostaria da sua opinião sobre a entrevista de Hitler ao The Guardian em 1923. Poderia ler
e comentar, por
favor? https://www.theguardian.com/theguardian/2007/sep/17/greatinterviews1
Gostei (2) Responder 13/12/2017

Rodrigo D.
É por esse motivo que devemos saber a verdade para que a historia não se repita
novamente vamos ser homens fortes para fazer um futuro bom, e treinar novos homens
fortes para manter esse futuro bom
Gostei (2) Responder 13/12/2017

Marcelo O.
http://www.yamaguchy.com/library/nsdap/spirit.htm Gregor Strasser - Thoughts about the
Tasks of the Future - 1926 June 15 Irmão, está aí para quem quiser ler.
Gostei (3) Responder 15/12/2017

G
Gustavo B. @Marcelo O.
Grato pelo link
Gostei Responder 02/01/2018

Tadeu F.
Hitler defendia o aborto?
Uma coisa que sempre me perguntei era sobre a opinião do III Reich em
relação a aborto, existe algum livro que trata o assunto que conheçam?
Gostei (2) Responder 13/12/2017

Nando M.
Hitler defendia o aborto de qualquer ser que não fosse ariano. Mas se uma mulher do
partido estivesse grávida e abortasse, seria punida com a morte.
Gostei (8) Responder 13/12/2017

Tadeu F. @Nando M.
Faz sentindo mesmo, até porque biologicamente Hitler fez uma bagunça gigante na
Alemanha, pegava pessoas dos "eslavos impuros" mas que tinham traços arianos e diziam
que fazia parte de seu povo, quando ele simplesmente estava permutando crianças pelos
países.
Gostei (1) Responder 13/12/2017

Arquimedes S. @Nando M.
Ele teria até um local especial para manter as crianças arianas e avaliar o potencial ou
alguma coisa assim, mantinham algumas mulheres grávidas até o momento do parto para
verificar se a criança seria descartada ou não, alguém sabe dizer se isso procede?
Gostei (1) Responder 13/12/2017

I
isleysaback10
Pessoal, ninguém criou nenhum grupo até agora... Então criei esse, vou deixar o link em
todos os vídeos e livros. https://chat.whatsapp.com/L2I5xQG8Ofv6FxoHo8i7Pc
Gostei Responder 13/12/2017

R
Rodrigo A. @Nando M.
Caramba, Hitler era tão incoerente assim ou é uma percepção errada ou falta de
conhecimento meu achar isso?
Gostei (1) Responder 13/12/2017

Tadeu F.
Sobre o Texto
Acho que o texto é muito esclarecedor principalmente com a própria frase
citada nele, ela simplesmente deixa sem desculpa. Mas minha pergunta é: Não
é muito perigoso se afirmar só nessa pergunta ou apenas ela já é necessária
pra entender o verdadeiro lado do partido?
Gostei (3) Responder 13/12/2017

Nando M.
Esse é só um texto introdutório!! Existem muito mais coisas para vermos.
Gostei (5) Responder 13/12/2017

Tadeu F.
Assim espero Nando, se cuide!!!
Gostei (2) Responder 13/12/2017

I
isleysaback10
Pessoal, ninguém criou nenhum grupo até agora... Então criei esse, vou deixar o link em
todos os vídeos e livros. https://chat.whatsapp.com/L2I5xQG8Ofv6FxoHo8i7Pc
Gostei Responder 13/12/2017

R
Rafael G. @Nando M.
Nando Moura é verdade que o Adolf Hitler era do Partido dos Trabalhadores Alemão e
depois virou Partido Nazista ? Podemos associar semelhanças de Hitler com o PT do
Brasil ?
Gostei (1) Responder 13/12/2017

Rodrigo D. @Nando M.
ai sim Nando to gostando de ver
Gostei (1) Responder 13/12/2017

JORDI R.
Cara, eu ja lí muito sobre Hitler...
Cara, eu ja lí muito sobre Hitler, e sigo lendo, a minha opinião é que chega-se
ao ponto que não podemos dizer ah "esquerda ou direita" ele agia como queria,
ora esquedista, hora homofobis, opresor intende?
Gostei (1) Responder 13/12/2017

R
Rafhael B.
Exato cara, como o Nando mesmo disse em seus videos para deixar de lado os rótulos e
ver de forma objetiva o que ele é de fato.
Gostei (3) Responder 13/12/2017

Romário F.
Não esqueça de fato os objetivos , e o que Hitler realmente queria de verdade.
Gostei (1) Responder 13/12/2017

I
isleysaback10
Pessoal, ninguém criou nenhum grupo até agora... Então criei esse, vou deixar o link em
todos os vídeos e livros. https://chat.whatsapp.com/L2I5xQG8Ofv6FxoHo8i7Pc
Gostei Responder 13/12/2017

Carlos M. @JORDI R.
Eu tenho uma opinião um pouco diferente; Acredito que seja extremamente importante
sim, caracterizar e distinguir, o que é esquerda, e o que é direita. Entendo, que em sua
gênese, o pensamento esquerdista difere largamente em relação ao pensamento de
direita, por partir de ideais coletivistas, frente a teorias e idéias de cunho individual, que
são inerentes à direita. Essa diferença é essencial, no meu ponto de vista, e faz com que
falácias, como essa, que propõem um governo totalmente autoritário e centralizador, ser
de direita, serem mais facilmente desmascaradas, tendo em vista que para que ocorra
realmente a possibilidade de liberdade individual - esta sim, uma característica da direita -
faz-se necessária uma diminuição na interferência do estado sobre o cotidiano do cidadão.
Gostei (2) Responder 13/12/2017

M
Matheus O. @JORDI R.
O próprio Putin se diz conservador, a esquerda age dessa forma.
Gostei (2) Responder 14/12/2017
G

P
Pedro R.
Teorias da conspiração
Amigos, ajudem me a refutar aqueles que acreditam que os sionistas controlam
o mundo e as guerras, que tiveram por traz do 9 11 e esse tipo de teorias cada
vez mais populares. Abraços
Gostei (4) Responder 13/12/2017

Nando M.
Você vai encontrar no livro Desinformação. Abordaremos ele aqui!
Gostei (7) Responder 13/12/2017

P
Pedro R. @Nando M.
Obrigado irmao de Batalha
Gostei (1) Responder 13/12/2017

I
isleysaback10
Pessoal, ninguém criou nenhum grupo até agora... Então criei esse, vou deixar o link em
todos os vídeos e livros. https://chat.whatsapp.com/L2I5xQG8Ofv6FxoHo8i7Pc
Gostei Responder 13/12/2017

jessica a.
dúvidas???
bem está bastante claro de que lado era Hitler,não vejo o pessoal de esquerda
defendendo a vida como os de direita defendem,pelo contrário a esquerda só
sabe defender a eutanásia e abortos,e pelo pouco que sei,Hitler não estava
ligando para a vida de padres,poloneses,judeus e outras etnias!
Gostei (4) Responder 13/12/2017

I
isleysaback10
Pessoal, ninguém criou nenhum grupo até agora... Então criei esse, vou deixar o link em
todos os vídeos e livros. https://chat.whatsapp.com/L2I5xQG8Ofv6FxoHo8i7Pc
Gostei Responder 13/12/2017
G

Willian S.
Eles repudiam o que pregam!
A esquerda sempre teve como principal característica a hipocrisia, pois tudo
que repudiam sempre foi algo criado pela própria esquerda, e não é necessário
um estudo ou um nível intelectual grande pra perceber isso... A ideia de um
mundo perfeito pode parecer bonita de olhar, porém desde o início da história
da humanidade, o homem sempre foi corrompido, tanto que há um
contratualista que já dizia "o homem é o lobo do próprio homem", ou seja, por
mais que todos sejamos a contra guerras ou coisas do tipo, unificar todo o
poder do mundo na mão de uma pessoa ou partido, só nos leva a destruição,
sempre levou em toda história do mundo, porque o homem sempre irá prezar o
interesse próprio, então a paz mundial sempre será algo impossível, que
quando tenta ser pregada, só trás milhões e milhões de mortes!
Gostei (10) Responder 13/12/2017

I
isleysaback10
Pessoal, ninguém criou nenhum grupo até agora... Então criei esse, vou deixar o link em
todos os vídeos e livros. https://chat.whatsapp.com/L2I5xQG8Ofv6FxoHo8i7Pc
Gostei Responder 13/12/2017

J
João H.
MELHORANDO A QUALIDADE DA LEITURA
Lendo tantos comentários percebi que há uma grande dificuldade para
entender algumas informações. Recomendo o livro Como Ler Livros do filósofo
Mortimer Adler, aposto que vai ajudar muitos e aprimorar outros! Olavo já
recomendou como um livro essencial!
Gostei (8) Responder 13/12/2017

J
Joisson O. @João H.
Esse livro do Mortimer é essencial, recomendo tb "Como Educar Sua Mente“ da Susan
Wise Bauer. Livros de cabeceira pra cair na sete arte liberais do conhecimento (Trivium e
Quadrivium). Grande abraço!
Gostei (6) Responder 13/12/2017
F
Francisco J.
Tenho 26 anos e só agora reservei algumas horas do meu dia pra leitura depois de ganhar
um Kindle de presente, quando acabar o livro que estou lendo agora vou ler a versão mais
antiga chamada A Arte De Ler. Na verdade, se li 2 ou 3 livros na minha vida foi
muito....kkkk mas quero começar e começar muito bem.
Gostei (4) Responder 13/12/2017

João S.
Aplicar o que Adler instruiu é pesado.
Gostei (1) Responder 13/12/2017

I
isleysaback10
Pessoal, ninguém criou nenhum grupo até agora... Então criei esse, vou deixar o link em
todos os vídeos e livros. https://chat.whatsapp.com/L2I5xQG8Ofv6FxoHo8i7Pc
Gostei Responder 13/12/2017

B
Bruno A.
Este livro do Mortimer J Adler é msm mt bom, li uma vez mas tenho q ler novamente.
Gostei Responder 13/12/2017

T
Tércio C.
Citação do discurso de Hitler...
Olá, fui pesquisar a respeito do discurso de Hitler de 1 de maio de 1927, e as
primeiras referências que vi argumentava que a frase "nós somos socialistas
..." é na verdade de Gregor Strasser em seu ensaio de 1926 chamado
"Pensamentos acerca das tarefas futuras" (Thoughts about the Tasks of the
Future), alguém poderia me orientar para a verdade?
Gostei (5) Responder 13/12/2017

M
matheus s.
Também gostaria muito de saber
Gostei Responder 13/12/2017

G
Gustavo B. @Tércio C.
O Leandro Narloch e o John Toland já abordaram esse discurso em suas literaturas. De
acordo com essas fontes o discurso não é de Hitler. John
Toland (https://www.amazon.com/Adolf-Hitler-Definitive-John-
Toland/dp/0385420536);Narloch (https://www.saraiva.com.br/guia-politicamente-incorreto-
da-historia-do-mundo-4951411.html)
Gostei (1) Responder 13/12/2017

JORDI R.
Vou pesquisar, bem colocado amigo!
Gostei Responder 13/12/2017

Nando M.
Na Wikipedia??? Segundo o historiador John Toland, Hitler em diversas ocasiões em seus
discursos usou sim os ditos de Gregor Strasser principalmente no INÍCIO do partido
Nazista. Strasser abandona o partido só em 1932!!!! With every meeting the size of the
audience increased and by the time Hitler appeared at the Clou restaurant center there
were 5000 present. The occasion was a closed celebration of the Marxist holiday, May
Day, and the Führer began like a Lenin: “We are socialists, we are enemies of today’s
capitalistic economic system for the exploitation of the economically weak, with its unfair
salaries, with its unseemly evaluation of a human being according to wealth and property
instead of responsibility and performance, and we are determined to destroy this system
under all conditions.” John Toland, Adolph Hitler: The Definitive Biography (New York, NY:
Anchor Books, 1976), 223-225.
Gostei (5) Responder 13/12/2017

I
isleysaback10
Pessoal, ninguém criou nenhum grupo até agora... Então criei esse, vou deixar o link em
todos os vídeos e livros. https://chat.whatsapp.com/L2I5xQG8Ofv6FxoHo8i7Pc
Gostei Responder 13/12/2017

T
Tércio C. @Nando M.
Sim Nando, vi na wiki, na veja e nestes
links (http://www.yamaguchy.com/library/nsdap/spirit.htm e http://www.amerika.org/texts/th
oughts-about-the-tasks-of-the-future-gregor-strasser/), eu estava buscando alguma fonte
primária. Enfim, obrigado a todos pela ajuda.
Gostei (1) Responder 13/12/2017

F
Francisco J.
Mudança do Eixo da Realidade
Assisti um vídeo do Coronel Enio Fontenelle em que ele afirma ter achado
estranho ter ligado a TV e ter visto a afirmativa que na França nessa ultima
eleição só tinha partidos de direita, a explicação do coronel foi simples e
objetiva, ele fez até um desenho! bem simples mesmo, é o seguinte: na época
da Guerra Fria pegava mal dizer que a URSS era uma ditadura por isso eles
diziam que eram Repúblicas ou seja que eram democracias porque o termo
"democracia" pegava bem aos ouvidos. Hoje o termo "esquerda" começa a
pegar mal, por isso deslocaram o eixo do significado das palavras, "esquerda"
passou a ser direita e "direita" passou a ser "extrema direita". Agora não dizem
mais que Hitler era "Direita" mas sim de "Extrema Direita"... se continuar assim
quando ser de "direita" nos termos que eles propõe começar a pegar mal
também eles vão se autodenominar a "Extrema Direita" e a real direita vai ser
denominada "Extrema Direita à direita do Universo".... num processo que não
tem fim.
Gostei (5) Responder 13/12/2017

F
Francisco J.
O vídeo pra que quiser ver: https://www.youtube.com/watch?v=WCXqUjSPCkk
Gostei (3) Responder 13/12/2017

Edson S.
Por isso temos que saber os fundamentos porque esquerda sempre vai ser
comunista/socialista, mesmo sendo chamada de direita. Não podemos mais nos pega a
rótulos e sim a essência, o mundo mente muito para nós é hora e sair da Matrix, gostei de
seu comentário bons estudos, estou aprendendo muito aqui nos comentários , parabéns a
todos!
Gostei (2) Responder 13/12/2017

I
isleysaback10
Pessoal, ninguém criou nenhum grupo até agora... Então criei esse, vou deixar o link em
todos os vídeos e livros. https://chat.whatsapp.com/L2I5xQG8Ofv6FxoHo8i7Pc
Gostei Responder 13/12/2017

Thawber F. @Francisco J.
perfeito
Gostei (1) Responder 15/12/2017

Carlos R.
Nazismo de direita é claro!!!!!!!!
Essa é ou senão a maior falácia a respeito do assunto nazi-fascismo, antes de
falar porque NAZISMO É DE ESQUERDA SIM!!! uma frase de Vladimir Lenin
(que esse não tem como negar que é um socialista safado): `Acuse os seus
adversários do que você faz, chame-os do que você é´ Estes esquerdopatas
não tem a menor base argumentativa, despreparados e claro sem instrução
nenhuma, cometem estes erros pitorescos!!! Afirmam que conservadores ( que
possuem valores cristãos e judaicos) são nazistas. Colega eu tenho 16 anos e
compreendi perfeitamente que nazismo é de esquerda sim!! É bem simples é
só você fazer um parâmetro entre características nazistas e socialistas e por
incrível que pareça tudo bate!!! Hitler afirmava que era totalmente contra o
sistema de livre-comércio, contra as liberdades individuais e o
capitalismo.......O Nazismo e o comunismo são ideologias irmãs, não passam
de dois lados opostos da mesma merda de moeda!!!
Gostei (8) Responder 12/12/2017

Mateus M. @Carlos R.
Excelente!
Gostei (2) Responder 13/12/2017

R
Renato O.
É aquela coisa, né cara? Temos que observar o que aquela organização é de fato; no que
eles acreditavam, como agiam, princípios... Não tem como o nazismo ser "de direita".
Gostei (2) Responder 13/12/2017

I
isleysaback10
Pessoal, ninguém criou nenhum grupo até agora... Então criei esse, vou deixar o link em
todos os vídeos e livros. https://chat.whatsapp.com/L2I5xQG8Ofv6FxoHo8i7Pc
Gostei Responder 13/12/2017

Carlos R. @Renato O.
Com certeza!!
Gostei (1) Responder 13/12/2017

Matheus S.
Nossa falha na história...
Interessante a parte do capítulo onde é dito "Ora como fomos deixar que a
mídia passasse uma mentira tão mal contada, por tantos ano e para tanta
gente?" Realmente bate um curiosidade muito grande, porém, a desinformação
no Brasil começou a gerações atrás, para que hoje as pessoas escutem tais
palavras e não percebam a imensa carga de engano e mentira nelas
embutidas. Posso usar o exemplo de mim mesmo, anos atrás pensava que
capitalismo era o modelo mais absurdo em que se poderia viver, tudo isso
graças a desinformação histórica de nossas escolas. Após estudar um
pouquinho, e escutar realmente os fatos históricos, entrei em colapso total
(acredito que a maioria de nós ja teve um momento assim), e fui atrás de novos
conhecimentos. Tais aulas de história mentirosa passam absolutamente
despercebidas, por mais que você não dê atenção para isso, ali já começou a
se formar mais um idiota útil no exercito de desinformados da esquerda.
Realmente a desinformação e a falta de interesse apagam qualquer dúvida ou
questionamento que se possa ter a respeito de qualquer coisa (e eu nem
mencionei a mídia mentirosa). Por isso a nossa luta não é em vão, não pode
ser. Sempre com a verdade e o conhecimento podemos acabar com essa
ditadura da desinformação e da imbecilização.
Gostei (3) Responder 12/12/2017

J
João H.
Olavo disse que esse repúdio ao conhecimento é desde o tempo da Colônia, e
desenvolveu-se como parte da cultura brasileira e junto com o trabalho esquerdista isso
piorou muito! Não trabalharam em nós as funções mais importantes da inteligência muito
menos do espírito! Não estamos nessa MasterClass em vão meu amigo! Temos um
propósito e tanto!
Gostei (4) Responder 13/12/2017

I
isleysaback10
Pessoal, ninguém criou nenhum grupo até agora... Então criei esse, vou deixar o link em
todos os vídeos e livros. https://chat.whatsapp.com/L2I5xQG8Ofv6FxoHo8i7Pc
Gostei Responder 13/12/2017

V
Vinícius C.
Por que as pessoas não saem da ignorância e buscam o conhecimento?
Quando observamos isso, de esquerdistas falando que nós somos isso ou
aquilo não passa de pessoas que foram doutrinadas por uma mídia, que visa
destruir os nossos valores ocidentais . E de vários anos de mentiras que foram
implantadas em nós por meio de escolas, propagandas e etc. E a única
maneira de combater isso é com a verdade (ela pode doer) mas certamente é o
melhor caminho
Gostei (1) Responder 12/12/2017

J
João H.
Eis o desafio: como tirá-los dessa matrix se eles não querem?
Gostei (3) Responder 13/12/2017

V
Vinícius C.
Sim, as pessoas preferem ficar onde estão pois lá é a zona de conforto (ignorância).
Gostei (1) Responder 13/12/2017

V
Vinícius C.
Mas o pior mesmo é que mesmo essas pessoas permanecendo na matrix, atentam contra
nós e a nossa sociedade. Exemplo foi por essas pessoas que lula ou dilma foi eleito, ou
mesmo nos xingam de tudo quanto é nome sem motivo (facista, racista, homofóbico,
misógino, sonysta...) ou qualquer outra coisa sem nexo.
Gostei (1) Responder 13/12/2017

V
Vinícius C.
São os clássicos idiotas úteis
Gostei (1) Responder 13/12/2017

V
Vinícius C.
Eles nos chamam do que são
Gostei (1) Responder 13/12/2017

Renato M.
E eles nem ao menos sabem o que são, falam "fascistas" a exaustão pois são meros
papagaios. Não possuem um argumento sequer. Também estou em busca de como nós
podemos combater isso de forma eficaz frente a tanta burrice que existe no país.....
Gostei (1) Responder 13/12/2017

I
isleysaback10
Pessoal, ninguém criou nenhum grupo até agora... Então criei esse, vou deixar o link em
todos os vídeos e livros. https://chat.whatsapp.com/L2I5xQG8Ofv6FxoHo8i7Pc
Gostei Responder 13/12/2017

IVAN C.
NACIONALISMO RACIAL...o principal argumento da “esquerdalha” na
tentativa de “jogar” o Nazismo para o outro lado do espectro político!!!
A título de curiosidade, bem como à guisa de confirmação do proposto em
epígrafe, basta procurar no Google a expressão “nacionalismo nazista”, que o
buscador logo apresenta um sem número de sites mencionando tratar-se o
Nazismo de um regime de “extrema-direita”, ligado ao Fascismo, à
discriminação racial, a grupos que pregam a intolerância tais como “skinheads”,
“rednecks”, “wasps”,etc… Vi muitas colocações plausíveis acerca do caráter
estatizante e anti-liberal (economicamente “falando”) do Nazismo, bem como
da disputa pelo poder entre os regimes comunista e nazista durante a segunda
grande guerra (disputa essa relatada pelo próprio Hitler em “Mein Kempf” e que
traz a falsa ilusão de uma antagonizacao ideológica) no entanto não vi nada
ainda sobre essa abordagem (peço desculpas se alguém já disse, mas os
comentários são muitos, então aí segue minha provocação). Sabemos que as
maiores vítimas desse nacionalismo racial foram os judeus e sabemos também
que os judeus estão na alça de mira da ONU e da esquerda globalista
mundial...porém mesmo assim o Nazismo é sempre colocado como de direita a
partir do argumento do nacionalismo. Em tempo, esse argumento também é
usado como novilíngua para desabonar o legítimo patriotismo (vejam o que a
Fake News diz a respeito do TRUMP) e também como inversão sobre um
possível nacionalismo estatal (vejam muitas vezes o que os “liberais” dizem
sobre o Bolsonaro). Gostaria de ver a opinião dos demais “irmãos de batalha”
acerca dessa falácia!!! Grande abraço.
Gostei (2) Responder 12/12/2017

F
Fabio G.
O primeiro ponto seria o de definir o que é Esquerda e o que é Direita. Em seguida,
analisar o Nazismo dos pontos de vistas econômico, cultural, etc., para, então, chegar em
um resultado. Sem termos essa definição do que é direita e o que é esquerda, realmente
fica difícil de chegar em alguma conslusão.
Gostei (1) Responder 13/12/2017

F
Fabio G.
A meu ver, alguns elementos do Nazismo são de esqueda: Separação da sociedade em
raças (que faz aqui o papel de classes, assim como as minorias representam hoje o que a
classe proletariada representava na época de Marx), o desejo de formar o novo homem
(raça Ariana Pura), um estado totalitário, emprego de limpeza étnica, como pregado pelo
Karl Marx (http://fidelem.blogspot.com.br/2013/06/os-preceitos-criminosos-do-
marxismo.html). Esses pontos convergem com a definição dada pelo Olavo de carvalho,
segundo a qual, quanto mais revolucionário, mais à esquerda. E quanto mais contra-
revolucionário, mais a direita. Por outro lado, a questão da família é um valor da direita.
Então, acho que é preciso mais discussões para chegarmos a uma conlusão.
Gostei (1) Responder 13/12/2017

I
isleysaback10
Pessoal, ninguém criou nenhum grupo até agora... Então criei esse, vou deixar o link em
todos os vídeos e livros. https://chat.whatsapp.com/L2I5xQG8Ofv6FxoHo8i7Pc
Gostei Responder 13/12/2017

Lucas S.
Quanto a família, é a dos outros que eles pretendem destruir. A família deles permanece
tradicionalíssima. É como dizem, pimenta nos olhos dos outros é refresco.
Gostei (1) Responder 13/12/2017
G

Matheus P.
Essa resposta já e o suficiente para refutar a frase?
“NAZISMO DE ESQUERDA”: A FALÁCIA QUE AFRONTA, ALÉM DA
HISTÓRIA, A FILOSOFIA O nazismo como um sistema onde em que se
enaltece e absorve toda a economia é considerado como extrema esquerda.
Pois a esquerda se propõe a um grande estado e muitas vezes a abolição da
propriedade privada, tendo assim toda economia na "mão" do estado. Além
disso, o própio Hitler se pronuncia no dia 1º de maio de 1927 nas
comemorações do dia do trabalho (não irei citar neste texto), e sem contar as
pautas nazistas, que são as mesmas de grupos de esquerda hoje em dia.
Gostei (7) Responder 12/12/2017

W
Wallace @Matheus P.
Ótimo argumento...
Gostei (1) Responder 12/12/2017

I
isleysaback10
Pessoal, ninguém criou nenhum grupo até agora... Então criei esse, vou deixar o link em
todos os vídeos e livros. https://chat.whatsapp.com/L2I5xQG8Ofv6FxoHo8i7Pc
Gostei Responder 13/12/2017

SAMUEL C.
Fatos veriticos distorcidos
O pior de uma pessoa ''normal'' acreditar na farsa de um Adolfo Hitler de
extrema Direita, me vem a cabeça da mesma forma, como pode existir Ateus
se temos um livro perfeito chamado Bíblia. Não tenha dúvidas quando a muitos
registros, e tudo prova a pura e fiel verdade e a pessoa ainda teima em errar! O
pior é quem é digital influencer e fica fazendo a cabeça das ''mulecada'', meu
ponto de ver pior que a mídia brasileira, hoje temos outro lado da mídia que
são os digitais influencer "YOUTUBER'' só postando vídeos errados o tempo
inteiro! #MENTERITALIaN
Gostei (1) Responder 12/12/2017
J
João H.
Em sua maioria os ateus são ateus por causa da canalhice de muitas igrejas protestantes,
mas também há aqueles que são pelo próprio marxismo(que endemoniza a igreja e seus
erros do passado com uma pitade muito grande de exagero e desinformação, típico deles).
Gostei (2) Responder 13/12/2017

I
isleysaback10
Pessoal, ninguém criou nenhum grupo até agora... Então criei esse, vou deixar o link em
todos os vídeos e livros. https://chat.whatsapp.com/L2I5xQG8Ofv6FxoHo8i7Pc
Gostei Responder 13/12/2017

SAMUEL C. @isleysaback10
Não é por nada mas este seu link esta com problemas se quiser add 17 988141170
Gostei Responder 13/12/2017

I
isleysaback10 @SAMUEL C.
Te adiciono, man... Mas o link não está com problemas não, o pessoal tá entrando.
Gostei (1) Responder 13/12/2017

Marcelo H.
Capítulo curto, raso, opiniões e questionamentos.
Primeiramente, gostaria de fazer um comentário: achei o capítulo
demasiadamente curto e resumido. Se é o capítulo na íntegra, ponto negativo
ao livro. Sobre o texto, possuo alguns comentários/ dúvidas: 1. É citado em seu
primeiro parágrafo que nenhum esquerdista possui uma justificativa ideológica
lógica. Na minha opinião, dificilmente algo tão esdrúxulo seria o viés
doutrinador de tantas pessoas, dentre elas algumas mentes brilhantes (para o
lado negativo, como Hitler). Desta forma, penso que para combater com
veemência o Marxismo Cultural que nos assola, precisamos inicialmente
detectar quais fatos e argumentos são vociferados pelos esquerdistas, e que os
transformaram em grandes arrebatadores de mentes. Quais as principais
alegações e atos utilizados por eles, nas suas opiniões? 2. Sabemos que o
Nazismo é muito parecido com o Socialismo. Porém, os esquerdistas baseiam-
se em alguns fatos para discursar afirmando que o Nazismo é direitista. Quais
são as características que aproximam o Nazismo da direita, mesmo que
minimamente, na opinião de vocês? 3. O que pensam da divisão entre a Direita
Filosófica e a Direita Econômica? É possível separá-los? Por que a direita tem
é acusada por alguns de ser extremamente capitalista, burguesa e reacionária?
4. O Nazismo é associado a extrema direita ou à extrema esquerda. Isso é tão
contraditório quanto confundir água e vinho. O vínculo extremista, no meu
entender, se deve ao genocídio histórico, e excluindo isso, o movimento pode
ser considerado de centro-direita ou centro-esquerda (o que facilitaria a
confusão entre os termos)? Agradeço de antemão as repostas e o diálogo
sadio.
Gostei (8) Responder 12/12/2017
Carregar mais comentários

Nando M.
Calma brother... Você não quer sair esbagaçando com complexidade absurda logo na
PRIMEIRA aula??? Não existe característica que aproxime o Nazismo da "direita" como
termo concreto DE ANÁLISE ATUAL a não ser o escopo fechado temporal de ÓTICA
PARTIDÁRIA alemã de 1928 - 1944 (Nazismo/Comunismo). Entendeu o que eu estou
dizendo, ou não? "Direita" é sempre um rótulo subjetivo, "Direita Filosófica" é por si só, um
rotulo tolo. A filosofia tem como fundamento a busca da verdade e NÃO pode ser
partidária, quando é deixa de ser filosofia para se tornar BESTEIRA como Karl Marx.
"Direita Econômica" tão pouco... A economia real é aquela que estuda a realidade humana
e não a utopia. O que você deve estar querendo dizer é existem conceitos morais que
podem ou não estar vinculados a idéias econômicas e estes dois grupos subjetivamente
estão categorizados na "direita". E é logico que isso é possível: O MBL e um cara como o
Arthur do Val é a prova disso. "Por que a direita tem a pachorra de ser extremamente
capitalista, burguesa e reacionária? " Capitalismo é a realidade. Qual o problema de se
ENTENDER a realidade? Burguesa é condição. Tem ou não tem conservador ou liberal
pobre? Reacionária é algo que pode ser ou não ser. Tem razão para ser? Pachorra?
Cuidado brother... Me diga qual é justificativa ideológica lógica da esquerda? É moral? É
econômica? É filosófica? É transcendental? É real? Ela NÃO EXISTE.
Gostei (2) Responder 13/12/2017

Marcelo H.
Boa Mestre! Citei esta frase por possuir citações constantemente defendidas pela
esquerda de plantão. No meu entender, a justificativa lógica da esquerda não existe pois
ela faz uso do caos para crescer. Quanto à cobrança por cuidado, acho infundada. Pelo
que entendi, podemos postar qualquer dúvida sem desrespeito, ou não? Achei estranho
ser repreendido, e quero entender melhor. Isso tem que ser bem explicado ou logo
teremos meia duzia de pessoas argumentando e o restante apenas observando com
medo.
Gostei (1) Responder 13/12/2017

Renato M.
1 - Um lado que é de muito apelo à massa esquerdista no país é a "causa trabalhadora",
luta de classes, destruição da burguesia, e essa ladainha toda.... De alguma forma, "ser
patrão" é algo muito errado. Mas se você for perguntar pra eles qualquer coisa em relação
a isso não sabem nem os direitos deles mesmos, na maioria esmagadora das vezes não
sabem nem o que defendem e o que querem. O povo literalmente comparece em
manifestações a troco de lanche e dinheiro. Concordo que é esdrúxulo, porém eles são a
massa cega e manipulada. Sinceramente, não sei também e estou em busca, de como
podemos de forma mais efetiva lutar (no campo das ideias, lógico) com tanta gente que
não quer ver a verdade e assola o país. E cara, eu vejo marxismo cultural em todo lado
agora: politicamente correto, multiculturalismo, ataque a religião, família e moral, essas
exposições pedófilas e profanas que vemos direto agora, anita ganhando premio de
mulher do ano, puta que pariu, até isso cara... O respeito foi pro saco... A única forma ao
meu ver de se lidar com isso é justamente permanecendo firmes aos nossos costumes e
morais, e ao mesmo tempo expondo tudo o que eles defendem e não tem argumentos
para validação. Meu grande problema é visualizar algo desta magnitude em escala
nacional. Aqui é fácil nós debatermos, nos aprimorar, aprender, etc.... Mas e na hora de
agir, como vamos lidar com tanta gente ignorante e fechada ao conhecimento que apenas
querem mamar nas tetas do governo, comer e fuder? O movimento direitista e
conservador está crescendo no país, mas de uma forma muito desordenada, não há um
Norte há seguir ainda.
Gostei (2) Responder 13/12/2017

I
isleysaback10
Pessoal, ninguém criou nenhum grupo até agora... Então criei esse, vou deixar o link em
todos os vídeos e livros. https://chat.whatsapp.com/L2I5xQG8Ofv6FxoHo8i7Pc
Gostei (1) Responder 13/12/2017

Marcelo H. @Renato M.
Muito bom seu comentário. Mas esta é a plena realidade. Partidos de direita são a extrema
minoria no Brasil, bem como pessoas que repudiam atitudes marxistas. Quem sabe esta
Master Class consegue a união desejada através de formadores de opinião espalhados do
Oiapoque ao Chui.
Gostei (2) Responder 13/12/2017

Renato M. @Marcelo H.
Essa é a minha esperança!
Gostei (2) Responder 13/12/2017

C
Cristiane V.
Gostei do tipo de comentário do Marcelo e as respostas que seguiram. Estava lendo os
demais 500 comentários e notei uma grande convergência de ideias, e não muito diferente
do que já vejo nos comentários do youtube. Para todos AQUI ficou muito fácil e ou já
sabiam que nazismo é de direita. Mas fora daqui, fazer um idiota útil ou esquerdista
assumido achar lógico e concordar contigo é o que é complicado. Já participei de grupos
de debate em universidade que o pessoal não sabia sequer a definição de direita e
esquerda (mencionando a contribuição do Fabio). Acredito que são essas questões
diversas que nos calejam para nossa batalha cultural do bem. Entretanto, entendo o calma
do Nando. É a primeira semana e estamos num grupo homogêneo em ideologia mas
heterogêneo em nível de conhecimento. Uma sugestão Socrática e didática: Marcelo e
questionadores mais experientes poderiam pulverizar essas duvidas em vários
comentários com questões menores e mais simples. Quem sabe tenhamos respostas para
todos os níveis e possamos diversificar mais o debate. ;)
Gostei (3) Responder 14/12/2017

U
Ubiratam R.
Lendo este trecho, eu pensei na seguinte pergunta; O aumento da
violencia urbano seria uma estratégia desta esquerda para dominar o
pensamento da população através do medo?
Capítulo interessante, Hitler foi com certeza um dos piores seres humanos que
existiu na face da terra e infelizmente seus seguidores da estrema esquerda
(bem argumentado neste capítulo em questão) estão apenas seguindo seus
ensinamentos.
Gostei (2) Responder 12/12/2017

I
isleysaback10
Pessoal, ninguém criou nenhum grupo até agora... Então criei esse, vou deixar o link em
todos os vídeos e livros. https://chat.whatsapp.com/L2I5xQG8Ofv6FxoHo8i7Pc
Gostei Responder 13/12/2017

Andrea M.
Por que?
Eu sempre me questiono porque pessoas do meu convívio, gente igual a mim,
com os mesmos valores morais, de família e até religião, ainda defendem
posições e governos de esquerda. Hoje, temos uma infinidade de informação
de fácil acesso pela internet que ilumina todo esse passado de engodo que nos
faz refletir que fomos enganados pelo ensino didático das nossas escolas e
universidades. Por que, então, que uns saem dessa matrix e outos não?
Gostei (8) Responder 12/12/2017

Marcelo S.
Acredito que como foi dito por você, estão na matrix e, portanto, não percebem a realidade
que os cercam. Também convivo com pessoas que possuem um certo nível cultural e que
defendem a esquerda até morte, cristãos inclusive. A doutrinação acaba levando à
admiração. Se a pessoa admira uma determinada personalidade, tudo o que você mostrar,
demonstrar, provar etc. a respeito desse ídolo vai soar como um ataque e então a pessoa
sai em defesa dele. Veja o que o Lula falou por esses dias: " O Rio de Janeiro não merece
que governadores eleitos democraticamente estejam presos porque roubaram dinheiro
público". Diante dessa fala, teve gente que saiu em defesa alegando que isso foi uma
montagem. Para eles, é mais fácil acreditar que essa fala seja mentirosa do que sair da
matrix.
Gostei (5) Responder 12/12/2017

J
Josué M.
Subscrevo, mas não podemos nos esquecer de toda a eloquência, gesticulação e o
discurso pobre mas que se apoia no sentimentos das pessoas. Convencem através dos
sentimentos e utilizando palavras simples que caem no gosto popular. frases feitas como
odeio corrupção, corrupto tem que ir para a cadeia gritadas aos quatro ventos soam bem
para os simples de coração. Aí é mais fácil acreditar que a frase muito bem citada pelo
companheiro seja tachada de montagem.
Gostei (3) Responder 12/12/2017

V
Vinícius C.
Creio que as pessoas que estão nessa matrix não gostariam de ir atrás da verdade, pois lá
é a zona de conforto dessas pessoas. Quem quer conhecer a verdade acredito que sejam
pessoas que estão cançadas da mediocridade, de ligar a TV na Globo e assistitir
Encontros ou qualquer outro desses programas imbecis, onde só são apresentados um
ponto de vista como verdade absoluta e inquestionável. E sim essa pessoas lutam para
sair dessa lama e ser algo mais que uma massa da esquerda!
Gostei (3) Responder 12/12/2017

F
Fabio G.
Sair da Matrix parece ser bastante difícil, pois as esquerdas utilizam um truque bastante
interessante. Para entendermos como funciona, vamos pegar como exemplo uma das
pautas do movimento LGBT, isto é, a Ideologia de Gênero. Essa ideologia é vendida pela
esquerda como forma de promover a diversidade. Mas na prática, a Ideologia de Gênero
acaba com a diferença entre homens e mulheres, uma vez que, segundo essa ideologia,
uma pessoa pode ser um homem pela manhã, uma mulher a tarde e qualquer outra coisa
a noite. E assim, em vez de diversidade, haverá o igualitarismo total e absoluto. Ou seja, a
ideologia de gênero resulta em exatamente o oposto do que as esquerdas propagam.
Esse jogo de palavras já foi descrito no livro 1984 e é conhecido como “Novilíngua” e tem
como um dos objetivos alterar o significa original das palavras de modo a aumentar o
controle do Estado/Governo sobre as pessoas. Neste exemplo em particular, “diversidade”
significa “igualitarismo”. Agora veja como esse truque é eficiente: Primeiro: qualquer
pessoa que se posicionar contra a ideologia de gênero poderá ser facilmente rotulada de
homofóbico, reacionário, etc., afinal, essa pessoa seria contra a “diversidade” (sabemos
que isso é falso, pois o que a esquerda realmente deseja é o igualitarismo). Esse discurso
é uma arma poderosa contra os conservadores, muito utilizada para ridicularização de
oponentes. Segundo: As esquerdas obtém a simpatia de minorias (grupo LGBT) e também
de pessoas que acreditam na bandeira da diversidade. Isso significa influência, dinheiro,
eleição de políticos e, consequentemente, poder, que é o objetivo final da esquerda; Esse
mesmo raciocínio pode ser aplicado a qualquer minoria. Onde minoria aqui significa
qualquer grupo de pessoas que auxiliam a esquerda na luta pelo poder. Outro exemplo da
Novilingua: Comissão Nacional da Verdade, criada no governo Dilma. Apesar do nome, é
uma comissão da Mentira, pois busca fraldar a História com o intuito de apresentar os
miliares como pessoas más (pois são torturadores) e os progressistas e revolucionários
como pessoas boas (vítimas). Note que, novamente, isso faz com que a esquerda ganhe
apoio político, dinheiro e votos, culminando com poder. Importante ressaltar que na
década de 1960, a esquerda pretendia instaurar um regime socialista no Brasil e, para
isso, praticou ações terroristas, assaltos a bancos, etc. Muito desse jogo de poder está
sumarizado no livro Rules for Radicals, do Saul Alinsky. Esse livro, de 1971, apresenta
algumas técnicas como a Ridicularização do Adversário e Utilização de agrupamentos de
pessoas (ONGs) para tomada de poder. Acredito que uma maneira de fazer com que mais
pessoas saiam da Matrix é apresentar para um número cada vez maior de pessoas as
táticas baseadas na mentira, na manipulação e no roubo utilizadas pela esquerda e deixar
claro que seus ideais só promoverão a miséria material, moral e espiritual.
Gostei (7) Responder 13/12/2017

PRISCILA B. @Fabio G.
Excelente a sua reflexão Fábio!!! Obrigada por compartilhar conosco! Para iniciantes como
eu, ajuda bastante a esclarecer certos pontos!! :-)
Gostei (4) Responder 13/12/2017

R
RENATA A. @Fabio G.
Obrigada Fabio! sua reflexão é de fácil entendimento e muito clara (para mim que tenho
dificuldade com a "linguagem filosófica".
Gostei (2) Responder 13/12/2017

I
isleysaback10
Pessoal, ninguém criou nenhum grupo até agora... Então criei esse, vou deixar o link em
todos os vídeos e livros. https://chat.whatsapp.com/L2I5xQG8Ofv6FxoHo8i7Pc
Gostei Responder 13/12/2017

C
Cristiane V. @Andrea M.
Também me fazia essa pergunta, Andrea. Acrescentando as excelentes explanações dos
amigos acima, de uma maneira simplista, acabei "dividindo" os defensores da esquerda
em dois tipos: os beneficiados e os ingênuos utópicos. Quanto aos beneficiados é simples
o motivo, são os próprios militantes, os que ganham empregos e cargos, beneficiários de
bolsa família, ciência sem fronteiras, cotistas em universidades e concursos, enfim
pessoas que até podem perceber o mal socialista mas que são na realidade egoístas de
mais para largar do osso. Os ingênuos utópicos cresceram em escolas e universidades
impregnadas pelo marxismo cultural. São expostas diariamente pela mídia a um conteúdo
previamente elaborado para que não pensem e se levem pelos seus instintos, para que
tenham medo e sejam incontrolavelmente emotivos, não acreditem em Deus e achem que
a segurança esta só no Estado, rotulam o que é certo e o errado, bom em mau. Toda essa
programação cultural socialista foi prevista por Antônio Gramsci. Se parar para observar os
2/3 do dia em que estamos acordados estamos sendo bombardeados por isso. Desafio
alguém a ficar 1 hora sem ver uma propaganda, ouvir uma música ou ler uma reportagem
que não tenha o objetivo de incutir opinião ou emburrecer. Portanto, se a pessoa não
nasceu com aquela centelha do questionamento, não teve aquele professor inquietante,
não se deparou com o louco do Nando Moura (risos) ou não encontrou com nenhum livro
que deixasse a pulga da dúvida atrás da orelha é pouco provável que sequer se dê conta
que está numa Marx-triz. Mas tenhamos fé que a semente da verdade seja mais resistente
que isso. 😘
Gostei (1) Responder 14/12/2017

F
Fernando S.
Estão criando um grupo no Zap zap???
Como faço pra entrar?
Gostei Responder 12/12/2017
I
isleysaback10
Pessoal, ninguém criou nenhum grupo até agora... Então criei esse, vou deixar o link em
todos os vídeos e livros. https://chat.whatsapp.com/L2I5xQG8Ofv6FxoHo8i7Pc
Gostei (1) Responder 13/12/2017

F
Fernando S.
Valeu!!!
Gostei Responder 13/12/2017

L
Leonardo Q.
Uma dúvida, já pesquisei bastante e não consegui formular uma boa
resposta. Hitler é de esquerda, eu entendo isso, a ideologia dele diz isso;
mas o Papa Pio XII abençoou os soldados nazistas, bem como apertou a
mão do ditador. Como isso ocorreu?
Desde já agradeço! Queria entender se a Igreja foi corrompida, ou o que raios
aconteceu. Porque um anti-semita se "aliou" a maior autoridade cristã,
ideologia que tem origem judia?
Gostei (5) Responder 12/12/2017

F
Fernando S.
Fala ae parceiro! Respondendo a sua pergunta da maneira que posso: Infelizmente não
tenho nenhum livro pra indicar e nem embasar o que estou falando porém, sim, a igreja
várias vezes ajudou não só o esquerdismo mas ajudou também àqueles que queriam
destruir ela. Agora mesmo, se não me engano está sendo um desses momentos,
enquanto o Papa Francisco, vai a Cuba, pais de uma ditadura que matou milhares e
diz:"Aqueles que não vivem para servir, não servem para viver" (palavras dignas de
qualquer genocida). A religião católica é uma coisa, a instituição do Vaticano é outra, a
segunda é possível de ser corrompida como qualquer outro grupo de seres humanos.
Infelizmente, várias vezes, os cardeais do Vaticano foram os primeiros a trair os
ensinamentos de Cristo. Porém também tiveram os que honraram. Como disse: é uma
intuição formada por seres humanos, ela é importante, mas também é falha como todos os
nós, seres humanos. Um toque rápido: é 'origem judaica' e não judia. Abraços!
Gostei (4) Responder 12/12/2017

Rodrigo B.
Quando o assunto é igreja ninguém melhor que o Pe Paulo para nos iluminar:
https://padrepauloricardo.org/episodios/a-difamacao-contra-pio-xii
Gostei (4) Responder 12/12/2017
R
Ricardo G.
A história de que Pio XII teria apoiado Hitler foi uma das maiores mentiras que a esquerda
já conseguiu inventar. Pio XII salvou aproximadamente 300 MIL judeus. O Papa esteve
com Hitler porque esse último EXIGIU que, se a Igreja Católica quisesse permanecer livre
para existir na Alemanha, deveria assinar a Reichkhonkordat, ou “Concordara do Reich”,
prometendo que os Bispos e Cardeais Alemães não promoveriam “comportamento
subversivo” (e foi para previnir tal comportamento qje Hitler quis assinar o acordo com a
Igreja). O Papa NÃO TINHA OPÇÃO senão assinar a concordata: caso negasse, os
Católicos alemães estariam em GRANDE perigo de vida. E, apesar de, pela mesma razao,
Pio XII nunca ter condenado o regime Nazista explicitamente, assim que começou a
Segunda Guerra Mundial, o Papa publicou a encíclica “Mit brennender Sorge”, “Com
ardente preocupação”, a primeira encíclica papal na HISTÓRIA a ser publicada em Alemão
ao invés de Latim, e pediu que fosse lida por TODOS os padres católicos na missa do
Domingo de Ramos. A encíclica CONDENAVA EXPLICITAMENTE “qualquer perseguição
a qualquer povo com base em sua raça ou etnia”, entre outras coisas, como por exemplo o
culto ao Estado, tão presente entre os Esquerdistas.
Gostei (6) Responder 12/12/2017

Matheus P. @Ricardo G.
Obrigado Amigo! Esclareceu minha dúvida.
Gostei (1) Responder 12/12/2017

Marcelo S. @Rodrigo B.
Justamente quando ia postar o link vi que você já o tinha feito!!! Padre Paulo Ricardo e
prof. Felipe Aquino são duas mentes muito bem iluminadas e a quem podemos recorrer
principalmente nessas questões de difamações da igreja e de seus membros ou santos!!
Gostei (3) Responder 12/12/2017

L
Leonardo Q. @Ricardo G.
Obrigado mesmo! Sempre tive essa dúvida.
Gostei (1) Responder 12/12/2017

V
Vinícius C. @Rodrigo B.
Realmente, o padre Paulo Ricardo é um homem incrível
Gostei (1) Responder 12/12/2017

Patrícia K.
O livro "As grandes Mentiras sobre a Igreja Católica" do Alexandre e Viviane Varela (O
Catequista), também fala sobre o assunto, e tem boas fontes de pesquisa.
Gostei (1) Responder 13/12/2017

PRISCILA B. @Leonardo Q.
Minha sugestão para vc aprofundar sobre este assunto do Papa Pio XII é o livro
Desinformação do Tenente-General Ion Mihai Pacepa. Neste livro existe um tópico
específico sobre a história desse Papa e de como a esquerda utilizou-se de ferramentas
para mudar a história real por uma inventada.
Gostei (1) Responder 13/12/2017

I
isleysaback10
Pessoal, ninguém criou nenhum grupo até agora... Então criei esse, vou deixar o link em
todos os vídeos e livros. https://chat.whatsapp.com/L2I5xQG8Ofv6FxoHo8i7Pc
Gostei Responder 13/12/2017

A
aline r.
Fazer "o céu na terra"
Pelo que já li de outros textos e as aulas do Olavo de Carvalho, penso que o
que Hitler e a esquerda tanto desejou e deseja é trazer os benefícios do céu
para a terra. O cientista político Eric Voegelin retrata bem essa questão.
Resumidamente, para esse autor, o ser humano sempre teve a necessidade de
criar um Reino perfeito e justo, como o relatado na História Bíblica, mas isso
não é possível, já que a esquerda, em sua maioria não acredita em Deus.
Logo, esse Reino perfeito pode ser feito aqui na terra mesmo, mas pelo próprio
homem, a saber um homem que seja um forte líder e guie toda humanidade
para a plenitude do Reino ( O Hitler). É por isso que todo esquerdista deseja e
faz um culto supremo ao seu líder, como: Mussolini, Fidel Castro e o próprio
Lula. Para mim é um caso de Patologia social para não dizer em Nível
Espiritual.
Gostei (6) Responder 12/12/2017

E
Elion B.
Na ultima página quando fala sobre o ``capitalismo´´ na explicação,entendi que as
empresas eram privadas porem do estado,estou certo ?
Gostei (1) Responder 12/12/2017

A
aline r.
Boa Noite. Pelo que vi também é isso mesmo. As empresas eram privadas, mas sofriam
grande intervenção do Estado, como preços tabelados e mercadorias escolhidas pelo
próprio Estado para serem vendidas para outros países com alianças fixadas. Acho que as
empresas eram mais ou menos como os Correiros, eram privadas, mas para atender ao
Estado. Acho que os funcionários eram da empresa, mas seus salários eram controlados
pelo Estado, mais ou menos como uma CLT na Caixa Econômica Federal. Acho que
temos algumas coisas em comum com a economia nazista rs.
Gostei (1) Responder 13/12/2017
I
isleysaback10
Pessoal, ninguém criou nenhum grupo até agora... Então criei esse, vou deixar o link em
todos os vídeos e livros. https://chat.whatsapp.com/L2I5xQG8Ofv6FxoHo8i7Pc
Gostei Responder 13/12/2017

Thiago N.
Precisamos nos armar de argumentos sólidos. A frase que inicia o
capítulo em questão foi proferida por Hitler ou Gregor Strasser?
Estou convicto do alinhamento esquerdista do regime nazista. Porém, temos
que ser precisos com os argumentos que utilizaremos. Seria essa frase do
Hitler mesmo? Abraços!
Gostei (3) Responder 12/12/2017

P
Pedro M.
sim amigo, é uma frase do discurso do hitler em 1927, como aponta o livro
Gostei (2) Responder 12/12/2017

M
Maykon R. @Pedro M.
Estou com o Thiago nessa. Precisamos ser firmes nos argumentos, ainda mais se tratando
de uma figura tão repudiada quanto Hitler. Não quero nenhum ixpertinho esquerdista
tirando vantagem em cima de uma citação que eu considerei do Hitler mas na verdade não
era dele. Como podemos comprovar que a frase foi dita por ele? Pesquisando na internet
o autor é Gregor Strasser. Abraços!
Gostei (3) Responder 12/12/2017

Thiago N.
Buscar fontes primárias não é tão simples. Já encontrei as duas possibilidades pela
internet....é tenso
Gostei (2) Responder 12/12/2017

P
Pedro M.
pois é, então fica essa dúvida mesmo, será que essa frase foi de hitler?
Gostei (1) Responder 12/12/2017

G
Gustavo B.
As fontes que apontam o discurso como sendo proferido por Strasser são mais confiáveis
que as fontes que atribuem ao Hitler essa fala. Acho que esse texto causou mais confusão
do que esclareceu. Meus dois centavos.
Gostei (2) Responder 13/12/2017

JORDI R.
Cara, é difícil estabelecer né, existia controle de imprensa, e coisas do tipo, muita coisa
que disse não foi registrado, o safado usava até "photoshop" nas fotos.
Gostei (2) Responder 13/12/2017

Nando M. @Gustavo B.
Segundo John Toland, hitoriador disversas vezes e pelo próprio Hitler. Segunda a
Wikipédia por Strasser que ficou no partido até 1932. Qual é a realidade dos atos de
Hitler?
Gostei (3) Responder 13/12/2017

G
Gustavo B.
Não entendi, o que a realidade dos atos de Hitler tem a ver com a fonte dos discursos? Por
acaso o fato dele ter exterminado 6 milhões de judeus serve como fundamento para provar
a fonte dos discursos? Gostaria de entender melhor o seu raciocínio?
Gostei (2) Responder 13/12/2017

I
isleysaback10
Pessoal, ninguém criou nenhum grupo até agora... Então criei esse, vou deixar o link em
todos os vídeos e livros. https://chat.whatsapp.com/L2I5xQG8Ofv6FxoHo8i7Pc
Gostei Responder 13/12/2017

Thiago N. @Nando M.
A minha convicção sobre a inclinação esquerdista do Nazismo está muito mais embasada
nos atos do Hitler do que propriamente nessa frase. Ainda assim, a dúvida é pertinente e
saudável, pois sabemos que a maioria dos esquerdistas têm pouco a oferecer do ponto de
vista de uma análise mais profunda do tema, logo procurariam detectar o menor sinal de
erro, para daí então amplificá-lo com o objetivo de diminuir a validade das argumentações.
Gostei (2) Responder 13/12/2017

L
Luis W.
Meu pai acha que nazismo é de direita
Meu pai é alemão e fala que o nazismo é de direita, porque eles "perseguiram
e aprisionaram e eliminavam socialistas e comunistas", nessas exatas
palavras. Se nazistas eram socialistas, isso quer dizer que eles se caçavam.
Se isso for verdade, por que eles faziam isso? E mesmo se for mentira, alguem
poderia ver vantagem em fazer isso (para disfarçar algo talvez)?
Gostei (2) Responder 12/12/2017

M
Murilo F.
Boa noite Luis, o partido Nazista pelo que estudei, e alguém por favor me corrija se eu
estiver errado, fazia de tudo para permanecer no poder, e persegui todos aqueles que se
opunham a eles. Hoje em dia seria quase a mesma coisa que o PT perseguir algum
politico que já foi um dia da base aliada, não importa se esse político algum dia defendeu o
partido.
Gostei (2) Responder 12/12/2017

Michel S.
Stálin também matou vários comunistas. Isso é algo normal em países comunistas. No
documentário do Yuri Bezmenov ele explica melhor alguns processos... como o de usar as
pessoas (ativistas revolucionários e idiotas úteis) para alcançar o governo
(DESESTABILIZAÇÃO). Depois que alcançam, usam o chamado processo de
NORMALIZAÇÃO, quando essas pessoas revolucionárias já não são mais necessárias e
então são eliminadas.
Gostei (1) Responder 12/12/2017

H
Hector P.
Veja bem, diferente dos mulçumanos que querem um mundo dominado pelo islã, o que um
líder comunista quer é poder. Tem uma frase que o Nando fala em varios videos que é
"ninguem matou mais comunistas no mundo do que os próprios comunistas". Antes da
segunda guerra, Stalin armou a alemanha de Hitler e depois foi traido por ele. Tem um
video do Nando que ele fala um pouco sobre isso e mostra um
documentario: https://m.youtube.com/watch?v=5TjfR5SLl2g
Gostei (1) Responder 12/12/2017

Rodrigo B.
Embora o Nazismo seja de esquerda nos mesmos moldes do Comunismo, o Nazismo,
como o próprio nome diz é um socialismo centrado na pátria e na raça. Já o comunismo ;e
internacional. Os dois podem ser muito parecidos, mas ambos uma hora ou outra se
tornariam rivais brigando pelo mesmo prato. Há também outros motivos que levaram Hitler
a enfrentar os Russos e uma vez se enfrentando, tudo vira propaganda.
Gostei (1) Responder 12/12/2017

José n.
Boa noite meu amigo tudo bem desculpe pela demora a te responder estava tentando
redigir um texto o mais resumido possível espero que leiam e façam bom proveito e, por
favor, corrijam os trechos que cometi equívocos. Já encarou varias vezes por situações
onde as pessoas diziam que o nazismo era de direita ou até mesmo uma terceira
vertente? Algo que surgiu em resposta aos movimentos de extremo capitalismo e extremo
socialismo que surgia na época? É, pois bem eu já passei por isso e tentarei responder
sua pergunta com o pouco conhecimento que consegui em livros, vídeos e sites pela
internet. Obs: Com o pouco que estudei tentarei responder seu questionamento peço para
que, por favor, todos aqueles que lerem isso e acharem inconsistências nas coisas aqui
escritas me corrijam para que assim eu aprenda e não passe vergonha nas rodas de
debates. Nomes tem uma historia por trás e muitas vezes não nos atentamos a ela iremos
então nos embrenhar pela historia para responder a primeira questão utilizando o nome do
partido como guia. Nome “nazista” era o apelido dado ao Nazi está abreviação vem de
Nationalsozialist, Também se referiam ao Partido Nacional Socialista dos Trabalhadores
Alemães como Nazi, bom o nome todos nós já sabemos, mas como chegou a ter este
nome? E por que se tinha este nome perseguia os comunistas/socialistas? Para
chegarmos a responder está questão, primeiro precisaremos entender o contexto histórico
envolvido por trás deste cenário político. Tudo tem seu inicio na primeira guerra mundial ou
pelo menos ao final dela na época os povos tinham muito orgulho de pertencer a uma
nação ou a um determinado grupo étnico e um dos povos mais orgulhosos eram os povos
germânicos em sua grande maioria queriam lutar até o ultimo homem mulher ou criança
porem em dado momento o imperador fugiu da Alemanha para a Holanda e o país acabou
se transformando em uma república os lideres desta nova republica assinaram o tratado
de tratado de Versalhes na rendição que basicamente tornou a Alemanha impotente a
fazendo perder territórios direitos a exércitos e pagando altas e pesadas taxas de
reparação aos países vencedores isto não só feria a honra do povo germânico como um
todo, mas também mergulhou a Alemanha em caos fome e desordem. Com o final da
primeira guerra mundial e muitos países enfiados literalmente na lama os povos europeus
voltavam seus olhos para a revolução russa que estava fazendo “maravilhas a todo o povo
eslavo tanto na Rússia quanto nas terras próximas” a inspiração em Marx era muita e
tomando a Rússia que se tornara a união soviética bem sucedida com povo saindo do
analfabetismo e participando da distribuição das riquezas que saltava aos olhos dos
menos favorecidos, muitos partidos e revolucionários tentaram formar seus próprios
estados comunistas na Europa. Agora estamos no final de 1918 a inicio de 1919 no estado
da Baviera alemã com todo o caos que se instaurava na Alemanha e com as políticas
econômicas adotadas pelo governo república para pagar as dividas se destacando entre
todas de impressão de dinheiro mais dinheiro para poder dar aos seus credores (o que
acabou saindo pela culatra e gerou inflação exorbitante a ponto das pessoas queimarem
dinheiro para se aquecer no inverno, pois ele não possuía quase valor nenhum mais),
alguns movimentos surgiram e a Baviera veio a se tornar um estado comunista estado que
durou por pouquíssimo tempo e logo a Baviera viria novamente a fazer parte da Alemanha.
Por mais que o estado comunista tenha fracassado isto abriu os olhos do governo alemão
então o exército contratou um soldado com forte senso nacionalista e antissemita para
espionar um desses partidos perigosos ao atual regime este pobre e desempregado
soldado austríaco era ninguém menos que Adolf Hitler ele então foi enviado a espionar o
partido dos trabalhadores alemães. O problema e que ao se infiltrar Hitler percebeu que o
partido não era comunista e sim nacionalista, antissemita e fascista. Por apresentar os
valores assim apreciados por Hitler ele acabou ao invés de espionando o partido se
tornando um militante assíduo do mesmo. Como possuía uma bela oratória, seus
discursos compostos por ódio e antissemitismo conquistaram muitos adeptos ao partido,
pois o antissemitismo era algo muito intrínseco no povo alemão num geral. Com todo esse
potencial Hitler logo viria a se tornar presidente do partido e o renomearia de partido dos
trabalhadores alemães para Partido Nacional Socialista dos Trabalhadores Alemães, se
ele odiava o socialismo/comunismo por que o nome do partido tem socialista, sendo que
Hitler foi quem colocou esse socialista no nome? Hitler não escondeu em momento algum
sua admiração pelo marxismo aprendeu muito com ele e não se envergonhava de declarar
isto, mas Hitler tinha uma opinião muito forte quanto aos povos eslavos e algumas etnias
de povos asiáticos, para ele estes povos não eram humanos eles eram sub-humanos e
todas aquelas terras não deveriam ser ocupadas por estes povos e isto levou mais tarde a
invasão da união soviética a fim de limpar as terras para o que eles chamavam de colonos
alemães ocuparem o que era por direito de todos os povos germânicos. Mas como isto
impacta na caçada aos comunistas? Simples Hitler precisava do poder absoluto para
governar o seu reich e não se faz poder absoluto com oposição assim que o então
presidente morreu de câncer Hitler uniu os cargos de chanceler e presidente em um só
criando assim o que viria a ser chamado de führer ou em tradução livre guia comandante
supremo, líder da Alemanha. Se utilizando deste poder se livrou de todos os
comunistas/socialistas que poderiam ser possíveis inimigos no futuro e até mesmo de
alguns velhos amigos. O os opositores que sobraram seriam perseguidos mais tarde com
os judeus, gays, ciganos e etc.. Resumindo por mais que Hitler gostasse do marxismo e
das doutrinas e caminhos que ele pregava, era mais apegado a ideia de vingança, e o que
ele considerava justiça para os povos germânicos contra os europeus em geral e os povos
eslavos porém para consolidar seus planos fazer vingança e justiça precisava de poder
absoluto e estaria disposto a conquistar este poder a qualquer custo seja matando amigos
como fez com Ernst Röhm ou perseguindo possíveis adversários políticos mesmo que
partilhassem de algumas ideias parecidas. mais uma vez o meu boa noite e obrigado pela
atenção desculpem pelos erros de concordância.
Gostei (1) Responder 12/12/2017

F
Fernando S.
Fala ae Luis, minha explicação seria a seguinte: Vou começar por uma abstração ao invés
de fatos concretos porque eu tinha a mesma dúvida que você: compreender a forma de
pensar da esquerda, e isso me ajudou bastante. Vai ser muito mais fácil entender os
partidos e grupos de esquerda observando e percebendo o quanto eles possuem uma
mentalidade animalizada, que busca sempre o seu próprio benefício. O que torna difícil de
entender a lógica deles, é o fato que não tem uma lógica! Há apenas o interesse de ganho
pessoal (muitas vezes chamado de: sucesso do partido ou causa). Não há lógica, valores,
princípios, ética, nada... Mas eles podem dizer que lutam por tudo isso se, mais uma vez,
isso for benéfico para eles. Por isso a esquerda se une caso perceba que pode ganhar uns
com os outros, mas também se devoram se perceberem que assim será mais lucrativo (ou
que o outro grupo socialista já não é mais útil aos seus interesses). Ou também se junta
caso veja que assim podem ser mais forte para usurpar um terceiro. Do início ao final é
sempre a busca por poder (em primeiro) e dinheiro (em segundo). Os que ajudam vivem,
os que atrapalham, morre. E os que não fazem nada serão forçados a entrarem em um
desses grupos. Assim você pode entender porque Hitler assinou tantos acordos de paz e
cooperação com Stalin enquanto isso o favorecia, enquanto fingiu que não queria guerra
com Stalin pois temia criar 2 fronts na guerra, o porque enalteceu o socialismo no inicio e
depois o condenou quando descobriu que a palavra Socialismo o fazia perder votos do
povo alemão, e o porque invadiu a União Soviética depois pois achou que o petróleo do
Caucaso seria melhor do que a aliança com Stalin. E a mesma coisa serve para Stalin que
injetou dinheiro no partido Nazista pois achava que ele destruiria toda a Europa, abrindo
caminho para no final ele derrotar Hitler e tomar tudo para si. Se você conseguir ver a
ganância animal deles, o comportamentos deles deixará de ser enigmático e se tornará
mais do que previsível. Abraço
Gostei (1) Responder 12/12/2017

G
Guilherme S. @Fernando S.
um exemplo do que você disse é Leon Trótsky e Joseph Stalin
Gostei (2) Responder 13/12/2017

G
Gustavo B. @Luis W.
Seu pai tem razão :) . Hitler odiava e perseguia comunistas. O que Hitler tem em comum
com os comunistas é o desejo de criar um Estado totalitário, mas em sua essência é
diferente. Trotsky e Lênin acreditavam na tomada do poder pela revolução armada. Hitler
primeiro tornou-se Chanceler alemão e depois líder executívo da Alemanha (após o
falecimento do General que estava no poder).
Gostei (1) Responder 13/12/2017
Nando M. @Gustavo B.
Se pai só tem razão se ele observar o escopo temporal partidário da época. E a análise
concreta??? Stalin também odiava e perseguia diversos comunistas... Ele é de direita???
Recomendo não comentar o que não sabe Gustavo.
Gostei (1) Responder 13/12/2017

G
Gustavo B. @Nando M.
Calma Nando, só expressei a minha opinião. Me inscrevi no seu curso por que achei que
fosse aberto à debates. Não sou de esquerda, nem compactuo com a ideologia que serve
essa posição política. Mas tendo a acreditar em uma pessoa que viveu um determinado
período da histório. Me desculpe se prefiro aceitar o testemunho de pessoas vivas ao texto
de historiadores, afinal regimes totalitários são famosos por alterar eventos ocorridos.
Gostei (1) Responder 13/12/2017

I
isleysaback10
Pessoal, ninguém criou nenhum grupo até agora... Então criei esse, vou deixar o link em
todos os vídeos e livros. https://chat.whatsapp.com/L2I5xQG8Ofv6FxoHo8i7Pc
Gostei Responder 13/12/2017

J
Jorge N.
Pessoal, se alguem puder me tirar essa dúvida, gostaria de saber o pq da
administração de deficits gigantescos se caracteriza como uma atitude
esquerdista ?
Também gostaria de saber oq seriam as Indústrias associadas q para o regime
nazista deveriam ser nacionalizadas. Desde já agradeço e vamos desmentir
esses acéfalos que dizem q o Nazismo é da Extrema-direita que apoia no
Bolsonaro ksksksks
Gostei (1) Responder 12/12/2017

G
Gustavo B. @Jorge N.
Na minha simples opinião, a administração de déficits nada mais é que uma atribuição de
governos. As formas de se administrar esse déficit podem ter origem em ideologias
diversas, algumas mais liberais, outras mais centralizadores.
Gostei (2) Responder 13/12/2017

I
isleysaback10
Pessoal, ninguém criou nenhum grupo até agora... Então criei esse, vou deixar o link em
todos os vídeos e livros. https://chat.whatsapp.com/L2I5xQG8Ofv6FxoHo8i7Pc
Gostei (1) Responder 13/12/2017

C
Cristiane V.
Traduzindo de uma maneira simples: administração de déficits gigantescos = governo
gasta muito dinheiro. Esta é uma estratégia econômica de de Keynes muito usada nos
governos as partir de FHC. É socialista, pois geralmente este dinheiro gasto é com
programas sociais, de desenvolvimento de estrutura e com aumento funcionários públicos.
Quanto maior a máquina pública, maior o Estado. Quanto maior o Estado, mais o Estado
têm o poder sobre a vida de todos. Ou seja, mais totalitário e socialista o Estado é.
Nacionalização de grandes indústrias é o que chamamos de estatização. Transforma
grandes industrias privadas em estatais deslocaria o dinheiro que vem destas empresas
do setor privado para o público. Como o poder sempre vai para onde o dinheiro vai, temos
mais poder para o Estado. Mais poder para o Estado, mais totalitário e socialista. Lembre
que o socialismo só existe sob o totalitarismo. Impossível existir socialismo/comunismo
sem que seja imposto a alguém. No começo do regime até pode ser voluntario para a
maioria, mas como é um sistema incoerente com a realidade motivacional humana e com
a própria economia aos poucos as pessoas vão perdendo as falsas vantagens e querem
sair. É nesse momento que o Estado precisa estar forte para abafar os oposicionistas.
Gostei (2) Responder 14/12/2017

J
Jorge N. @Cristiane V.
Mto obgg pela resposta, Cristiane !!
Gostei (1) Responder 14/12/2017

C
Cristiane V.
"Isso fica feliz em ser útil" ☺
Gostei (1) Responder 14/12/2017

Diego S.
Começo interessante!!
Achei muito interessante começar a "desmascarar" isso de o nazismo ser de
direito, todo tipo de luta que dizem ser revolução é algo que sempre levou a
humanidade a muitos banhos de sangue!!
Gostei (2) Responder 12/12/2017

V
Vinícius C.
Concordo Diego temos que acabar com essas mentiras que a esquerda pregam!
Gostei (1) Responder 12/12/2017
I
isleysaback10
Pessoal, ninguém criou nenhum grupo até agora... Então criei esse, vou deixar o link em
todos os vídeos e livros. https://chat.whatsapp.com/L2I5xQG8Ofv6FxoHo8i7Pc
Gostei (1) Responder 13/12/2017

B
Brunno S.
Diferença entre direita e esquerda
Para todos aqueles que tem dificuldade de diferenciar o pensamento de
esquerda e o de direita, segue um texto do Olavo de Carvalho. Entendam o
que é ser conservador. Basicamente, ser de esquerda é ser a favor da
revolução e ser de direita (conservador) é ser contra. Segue o texto. A
mentalidade revolucionária Olavo de Carvalho Diário do Comércio, 16 de
agosto de 2007 Desde que se espalhou por aí que estou escrevendo um livro
chamado “A Mente Revolucionária”, tenho recebido muitos pedidos de uma
explicação prévia quanto ao fenômeno designado nesse título. A mente
revolucionária é um fenômeno histórico perfeitamente identificável e contínuo,
cujos desenvolvimentos ao longo de cinco séculos podem ser rastreados numa
infinidade de documentos. Esse é o assunto da investigação que me ocupa
desde há alguns anos. “Livro” não é talvez a expressão certa, porque tenho
apresentado alguns resultados desse estudo em aulas, conferências e artigos e
já nem sei se algum dia terei forças para reduzir esse material enorme a um
formato impresso identificável. “A mente revolucionária” é o nome do assunto e
não necessariamente de um livro, ou dois, ou três. Nunca me preocupei muito
com a formatação editorial daquilo que tenho a dizer. Investigo os assuntos que
me interessam e, quando chego a algumas conclusões que me parecem
razoáveis, transmito-as oralmente ou por escrito conforme as oportunidades se
apresentam. Transformar isso em “livros” é uma chatice que, se eu pudesse,
deixaria por conta de um assistente. Como não tenho nenhum assistente, vou
adiando esse trabalho enquanto posso. A mente revolucionária não é um
fenômeno essencialmente político, mas espiritual e psicológico, se bem que
seu campo de expressão mais visível e seu instrumento fundamental seja a
ação política. Para facilitar as coisas, uso as expressões “mente revolucionária”
e “mentalidade revolucionária” para distinguir entre o fenômeno histórico
concreto, com toda a variedade das suas manifestações, e a característica
essencial e permanente que permite apreender a sua unidade ao longo do
tempo. “Mentalidade revolucionária” é o estado de espírito, permanente ou
transitório, no qual um indivíduo ou grupo se crê habilitado a remoldar o
conjunto da sociedade – senão a natureza humana em geral – por meio da
ação política; e acredita que, como agente ou portador de um futuro melhor,
está acima de todo julgamento pela humanidade presente ou passada, só
tendo satisfações a prestar ao “tribunal da História”. Mas o tribunal da História
é, por definição, a própria sociedade futura que esse indivíduo ou grupo diz
representar no presente; e, como essa sociedade não pode testemunhar ou
julgar senão através desse seu mesmo representante, é claro que este se torna
assim não apenas o único juiz soberano de seus próprios atos, mas o juiz de
toda a humanidade, passada, presente ou futura. Habilitado a acusar e
condenar todas as leis, instituições, crenças, valores, costumes, ações e obras
de todas as épocas sem poder ser por sua vez julgado por nenhuma delas, ele
está tão acima da humanidade histórica que não é inexato chamá-lo de Super-
Homem. Autoglorificação do Super-Homem, a mentalidade revolucionária é
totalitária e genocida em si, independentemente dos conteúdos ideológicos de
que se preencha em diferentes circunstâncias e ocasiões. Recusando-se a
prestar satisfações senão a um futuro hipotético de sua própria invenção e
firmemente disposto a destruir pela astúcia ou pela força todo obstáculo que se
oponha à remoldagem do mundo à sua própria imagem e semelhança, o
revolucionário é o inimigo máximo da espécie humana, perto do qual os tiranos
e conquistadores da antigüidade impressionam pela modéstia das suas
pretensões e por uma notável circunspecção no emprego dos meios. O
advento do revolucionário ao primeiro plano do cenário histórico – fenômeno
que começa a perfilar-se por volta do século XV e se manifesta com toda a
clareza no fim do século XVIII – inaugura a era do totalitarismo, das guerras
mundiais e do genocídio permanente. Ao longo de dois séculos, os movimentos
revolucionários, as guerras empreendidas por eles e o morticínio de
populações civis necessário à consolidação do seu poder mataram muito mais
gente do que a totalidade dos conflitos bélicos, epidemias terremotos e
catástrofes naturais de qualquer espécie desde o início da história do mundo. O
movimento revolucionário é o flagelo maior que já se abateu sobre a espécie
humana desde o seu advento sobre a Terra. A expansão da violência genocida
e a imposição de restrições cada vez mais sufocantes à liberdade humana
acompanham pari passu a disseminação da mentalidade revolucionária entre
faixas cada vez mais amplas da população, pela qual massas inteiras se
imbuem do papel de juízes vingadores nomeados pelo tribunal do futuro e
concedem a si próprios o direito à prática de crimes imensuravelmente maiores
do que todos aqueles que a promessa revolucionária alega extirpar. Mesmo se
não levarmos em conta as matanças deliberadas e considerarmos apenas a
performance revolucionária desde o ponto de vista econômico, nenhuma outra
causa social ou natural criou jamais tanta miséria e provocou tantas mortes por
desnutrição quanto os regimes revolucionários da Rússia, da China e de vários
países africanos. Qualquer que venha a ser o futuro da espécie humana e
quaisquer que sejam as nossas concepções pessoais a respeito, a mentalidade
revolucionária tem de ser extirpada radicalmente do repertório das
possibilidades sociais e culturais admissíveis antes que, de tanto forçar o
nascimento de um mundo supostamente melhor, ela venha a fazer dele um
gigantesco aborto e do trajeto milenar da espécie humana sobre a Terra uma
história sem sentido coroada por um final sangrento. Embora as distintas
ideologias revolucionárias sejam todas, em maior ou menor medida,
ameaçadoras e daninhas, o mal delas não reside tanto no seu conteúdo
específico ou nas estratégias de que se servem para realizá-lo, quanto no fato
mesmo de serem revolucionárias no sentido aqui definido. O socialismo e o
nazismo são revolucionários não porque propõem respectivamente o
predomínio de uma classe ou de uma raça, mas porque fazem dessas
bandeiras os princípios de uma remodelagem radical não só da ordem política,
mas de toda a vida humana. Os malefícios que prenunciam se tornam
universalmente ameaçadores porque não se apresentam como respostas
locais a situações momentâneas, mas como mandamentos universais imbuídos
da autoridade de refazer o mundo segundo o molde de uma hipotética
perfeição futura. A Ku-Klux-Klan é tão racista quanto o nazismo, mas não é
revolucionária porque não tem nenhum projeto de alcance mundial. Por essa
razão seria ridículo compará-la, em periculosidade, ao movimento nazista. Ela
é um problema policial puro e simples. Por isso mesmo é preciso enfatizar que
o sentido aqui atribuído ao termo “revolução” é ao mesmo tempo mais amplo e
mais preciso do que a palavra tem em geral na historiografia e nas ciências
sociais presentemente existentes. Muitos processos sócio-políticos usualmente
denominados “revoluções” não são “revolucionários” de fato, porque não
participam da mentalidade revolucionária, não visam à remodelagem integral
da sociedade, da cultura e da espécie humana, mas se destinam unicamente à
modificação de situações locais e momentâneas, idealmente para melhor. Não
é necessariamente revolucionária, por exemplo, a rebelião política destinada
apenas a romper os laços entre um país e outro. Nem é revolucionária a
simples derrubada de um regime tirânico com o objetivo de nivelar uma nação
às liberdades já desfrutadas pelos povos em torno. Mesmo que esses
empreendimentos empreguem recursos bélicos de larga escala e provoquem
modificações espetaculares, não são revoluções, porque nada ambicionam
senão à correção de males imediatos ou mesmo o retorno a uma situação
anterior perdida. O que caracteriza inconfundivelmente o movimento
revolucionário é que sobrepõe a autoridade de um futuro hipotético ao
julgamento de toda a espécie humana, presente ou passada. A revolução é,
por sua própria natureza, totalitária e universalmente expansiva: não há
aspecto da vida humana que ela não pretenda submeter ao seu poder, não há
região do globo a que ela não pretenda estender os tentáculos da sua
influência. Se, nesse sentido, vários movimentos político-militares de vastas
proporções devem ser excluídos do conceito de “revolução”, devem ser
incluídos nele, em contrapartida, vários movimentos aparentemente pacíficos e
de natureza puramente intelectual e cultural, cuja evolução no tempo os leve a
constituir-se em poderes políticos com pretensões de impor universalmente
novos padrões de pensamento e conduta por meios burocráticos, judiciais e
policiais. A rebelião húngara de 1956 ou a derrubada do presidente brasileiro
João Goulart, nesse sentido, não foram revoluções de maneira alguma. Nem o
foi a independência americana, um caso especial que terei de explicar num
outro artigo. Mas sem dúvida são movimentos revolucionários o darwinismo e o
conjunto de fenômenos pseudo-religiosos conhecido como Nova Era. Todas
essas distinções terão de ser explicadas depois em separado e estão sendo
citadas aqui só a título de amostra. * * * Entre outras confusões que este
estudo desfaz está aquela que reina nos conceitos de “esquerda”e “direita”.
Essa confusão nasce do fato de que essa dupla de vocábulos é usada por sua
vez para designar duas ordens de fenômenos totalmente distintos. De um lado,
a esquerda é a revolução em geral, e a direita a contra-revolução. Não parecia
haver dúvida quanto a isso no tempo em que os termos eram usados para
designar as duas alas dos Estados Gerais. A evolução dos acontecimentos,
porém, fez com que o próprio movimento revolucionário se apropriasse dos
dois termos, passando a usá-los para designar suas subdivisões internas. Os
girondinos, que estavam à esquerda do rei, tornaram-se a “direita” da
revolução, na mesma medida em que, decapitado o rei, os adeptos do antigo
regime foram excluídos da vida pública e já não tinham direito a uma
denominação política própria. Esta retração do “direitismo” admissível,
mediante a atribuição do rótulo de “direita” a uma das alas da própria esquerda,
tornou-se depois um mecanismo rotineiro do processo revolucionário. Ao
mesmo tempo, remanescentes contra-revolucionários genuínos foram
freqüentemente obrigados a aliar-se à “direita”revolucionária e a confundir-se
com ela para poder conservar alguns meios de ação no quadro criado pela
vitória da revolução. Para complicar mais as coisas, uma vez excluída a contra-
revolução do repertório das idéias politicamente admissíveis, o ressentimento
contra-revolucionário continuou existindo como fenômeno psico-social, e
muitas vezes foi usado pela esquerda revolucionária como pretexto e apelo
retórico para conquistar para a sua causa faixas de população arraigadamente
conservadoras e tradicionalistas, revoltadas contra a “direita” revolucionária
imperante no momento. O apelo do MST à nostalgia agrária ou a retórica
pseudo-tradicionalista adotada aqui e ali pelo fascismo fazem esquecer a
índole estritamente revolucionária desses movimentos. O próprio Mao Dzedong
foi tomado, durante algum tempo, como um reformador agrário tradicionalista.
Também não é preciso dizer que, nas disputas internas do movimento
revolucionário, as facções em luta com freqüência se acusam mutuamente de
“direitistas” (ou “reacionárias”). À retórica nazista que professava destruir ao
mesmo tempo “a reação” e “o comunismo” correspondeu, no lado comunista, o
duplo e sucessivo discurso que primeiro tratou os nazistas como
revolucionários primitivos e anárquicos e depois como adeptos da “reação”
empenhados em “salvar o capitalismo” contra a revolução proletária. Os termos
“esquerda” e “direita” só têm sentido objetivo quando usados na sua acepção
originária de revolução e contra-revolução respectivamente. Todas as outras
combinações e significados são arranjos ocasionais que não têm alcance
descritivo mas apenas uma utilidade oportunística como símbolos da unidade
de um movimento político e signos demonizadores de seus objetos de ódio.
Nos EUA, o termo “direita” é usado ao mesmo tempo para designar os
conservadores em sentido estrito, contra-revolucionários até à medula, e os
globalistas republicanos, “direita” da revolução mundial. Mas a confusão
existente no Brasil é muito pior, onde a direita contra-revolucionária não tem
nenhuma existência política e o nome que a designa é usado, pelo partido
governante, para nomear qualquer oposição que lhe venha desde dentro
mesmo dos partidos de esquerda, ao passo que a oposição de esquerda o
emprega para rotular o próprio partido governante. Para mim está claro que só
se pode devolver a esses termos algum valor descritivo objetivo tomando como
linha de demarcação o movimento revolucionário como um todo e opondo-lhe a
direita contra-revolucionária, mesmo onde esta não tenha expressão política e
seja apenas um fenômeno cultural. A essência da mentalidade contra-
revolucionária ou conservadora é a aversão a qualquer projeto de
transformação abrangente, a recusa obstinada de intervir na sociedade como
um todo, o respeito quase religioso pelos processos sociais regionais,
espontâneos e de longo prazo, a negação de toda autoridade aos porta-vozes
do futuro hipotético. Nesse sentido, o autor destas linhas é estritamente
conservador. Entre outros motivos, porque acredita que só o ponto de vista
conservador pode fornecer uma visão realista do processo histórico, já que se
baseia na experiência do passado e não em conjeturações de futuro. Toda
historiografia revolucionária é fraudulenta na base, porque interpreta e distorce
o passado segundo o molde de um futuro hipotético e aliás indefinível. Não é
uma coincidência que os maiores historiadores de todas as épocas tenham
sido sempre conservadores. Se, considerada em si mesma e nos valores que
defende, a mentalidade contra-revolucionária deve ser chamada propriamente
“conservadora”, é evidente que, do ponto de vista das suas relações com o
inimigo, ela é estritamente “reacionária”. Ser reacionário é reagir da maneira
mais intransigente e hostil à ambição diabólica de mandar no mundo.
Link: http://www.olavodecarvalho.org/a-mentalidade-revolucionaria/
Gostei (5) Responder 12/12/2017

P
Pedro M.
ótimo texto! define exatamente o que é a mentalidade revolucionária esquerdista
Gostei (2) Responder 12/12/2017

Rodrigo B.
Esse texto é INDISPENSÁVEL. Só acho que bastava o link. :) Abraço.
Gostei (2) Responder 12/12/2017

B
Brunno S. @Rodrigo B.
Realmente, ficou muito grande e sem formatação. Na próxima boto só o link. Abraço!
Gostei (2) Responder 13/12/2017

I
isleysaback10
Pessoal, ninguém criou nenhum grupo até agora... Então criei esse, vou deixar o link em
todos os vídeos e livros. https://chat.whatsapp.com/L2I5xQG8Ofv6FxoHo8i7Pc
Gostei (1) Responder 13/12/2017

R
RAFAEL P.
Aprendi muto mais lendo esse trecho de livro do que um mês de aula de
historia
Tenho 16 e meu professor diz que nazismo é extrema-direita e que o corte de
cabelo do Bolsonaro é baseado em Hitler, Isso só pode ser piada... (ele
também fala bem do Keynesianismo)
Gostei (4) Responder 12/12/2017

Marcelo @RAFAEL P.
O camarada perde tempo pra falar do cabelo do Bolsonaro. Daí vc vê que nem tem moral.
Amigo, vc sabe se o Nando vai fazer um vídeo comentando sobre os capítulos?
Gostei (1) Responder 12/12/2017

Leonardo F.
Com este pequeno capítulo e mais a colaboração do "Brunno s", na minha humilde opinião
realmente este pessoal que tem esta mentalidade esquerdista são doentes, pois um
regime que coloca o povo de joelhos retirando toda sua esperança... puxa tem realmente
algum problema mental.
Gostei (1) Responder 12/12/2017

F
Fernando S.
Escola e faculdade é insuportável hoje em dia.... de um esquerdismo total. Aguenta que
isso passa amigão! Depois você vai ver todo esse povo de esquerda se fudendo na vida
profissional. Isso é uma fábrica de asnos!
Gostei (1) Responder 12/12/2017

Lucas S.
Eu tenho um professor na faculdade que diz que quem tem muito dinheiro deveria ser
estraçalhado. Detalhe que ele faz uma viagem internacional por ano e tem uma casa no
valor de 300 mil, e ainda diz que é pobre. Isso sem contar as outras asneiras que ele fala
durante as aulas, como por exemplo: "Bolsonaro odeia mulheres, gays e negros, Jesus
mantinha relações intimas com Maria Madalena, nós temos que tomar o poder, Sérgio
Moro deveria ser fuzilado, etc". Foda, nem num curso de Administração a gente se livra
desses malucos.
Gostei (2) Responder 12/12/2017

Lucas S.
Ah, e quando é confrontado ele diz apenas uma coisa: "Lixo não reciclável".
Gostei (1) Responder 12/12/2017

H
Hélder C.
Pessoal, no livro Guia Politicamente Incorreto da História do mundo existe uma afirmação
de que essa frase: "Nós somos socialistas, nós somos inimigos do sistema econômico
capitalista atual de exploração dos economicamente fracos, com seus salários injustos,
com sua ultrajante avaliação de um ser humano de acordo com sua riqueza e propriedade
ao invés de responsabilidade e comportamento, e nós estamos determinados a destruir
esse sistema, custe o que custar." Não se trata de uma prenunciamento de Hitler e sim do
Gregor Strasser, um dos primeiros líderes do partido nazista. Alguém sabe algo sobre isso
?
Gostei (1) Responder 12/12/2017

G
Gustavo B. @Hélder C.
Confere, basta jogar no google "Hitler speech May 1st 1927" e você vai encontrar
referências.
Gostei (1) Responder 13/12/2017
JORDI R.
Corte de cabelo do bolsonaro? KKKKKKKKKKKKKKK, MELDELS é muita criatividade!
Gostei (1) Responder 13/12/2017

I
isleysaback10
Pessoal, ninguém criou nenhum grupo até agora... Então criei esse, vou deixar o link em
todos os vídeos e livros. https://chat.whatsapp.com/L2I5xQG8Ofv6FxoHo8i7Pc
Gostei Responder 13/12/2017

Diones S.
Ansioso por conhecimento
Ainda estou meio perdido com essa coisa de direita e esquerda. Sei que
'Esquerda' significa algo errado e ruim. obviamente sou de direta, mas ainda
não consigo compreender muito bem o motivo de as pessoas apoiarem a tal
esquerda. se algo errado e ruim porquê isso continua. o que eu imagino é que
esse povo gosta é de anarquia e caos. tenho certeza de que vou aprender
muito aqui. não só com o Nando Moura, mas com todos os comentários.
Gostei (2) Responder 12/12/2017

B
Brunno S.
Para entender direita e esquerda: http://www.olavodecarvalho.org/a-mentalidade-
revolucionaria/
Gostei (2) Responder 12/12/2017

L
Leonardo Q.
A forma mais clara que aprendi pra diferenciar a direita e a esquerda - podem me corrigir
se eu estiver errado -, é a proximidade entre os dois pilares de andamento social: estado e
mercado. Quanto mais próximo do mercado, mais próximo da direita; quanto mais próximo
do amparo estatal, mais próximo da esquerda. Toda ideia esquerdista parece linda no
papel, porque ela vem com o proposto de que existe um salvador para os males sociais,
que é o Estado, e esse Estado ampara o cidadão que está diante dele - por exemplo, o
Estado te dar educação e tudo mais. O maléfico da esquerda é que: quando há a
hegemonização (controle total) da máquina estatal, as ideologias dos que governam é a
que impera, e isso sugere uma espécie de "lavagem cerebral". Por exemplo, aqui no
Brasil, o Ministério da Educação fomenta o ensino marxista; eu sou de escola particular,
nunca passei por uma pública, mais que isso, sou catarinense, mas a minha vida inteira
ouvi de Karl Marx, e nunca ouvi falar de Mises (um dos maiores teóricos do livre mercado);
ou seja, a intervenção do estado, através do Ministério, faz com que seja difundida uma
ideologia, e somente essa ideologia. Mais que isso, pra que os livros sejam utilizados nas
escolas, eles PRECISAM PASSAR pela aprovação do MEC. Então pensamentos que
diferem daquilo que o governo quer que nós tenhamos, passa a ser barrado. O ruim da
esquerda é isso, exemplificadamente. Cito como mais discordância eu ser catarinense,
pois aqui, em Santa Catarina, principalmente na região norte, somos muito industriais e a
favor do livre mercado, eu cresci vendo fábricas dando lucro e sustentando a minha cidade
- só que nunca aprendi que o capitalismo enriquece e sustenta algo. Pelo contrário,
aprendi na minha escola que Karl Marx provou, matematicamente, que o capitalismo leva
a miséria. Complicado, não é? Por favor, me corrijam e acrescentem algo, se precisar.
Gostei (4) Responder 12/12/2017

Luiz T.
Boa noite. Pois é, essa pergunta do por que de tantas pessoas estarem ajudando a
esquerda. Provavelmente já deve ter ouvido ou lido algo sobre "idiota útil", muitas vezes as
pessoas por não entenderem o que esta acontecendo acabam por ajudar os intelectuais
que dia e noite pensam em como acabar com todos os valores base de nossa sociedade.
Como já deve ter escutado ou lido também, alguém que apoia essas pautas esquerdistas
ou são ignorantes ou são mal intencionados mesmo, se você pensar em grupos de
pessoas, por exemplo os políticos esquerdistas, eles sabem o que estão fazendo pois se
apoiam muitas vezes em intelectuais pagos pela corrupção para direcionar suas pautas
pois se fossem fazer sozinhos seria um fracasso. Para finalizar, quem apoia causas
esquerdistas esta negando a verdade plena em busca de sexo, drogas, fama, dinheiro,
agradar seu grupo de amigos ou resumindo eles querem a liberdade para todos os seus
pecados e todos que estiverem no caminho são chamados de opressores, nazistas,
homofóbicos e etc. Mau sabem que todos que lutam pela verdade e o bem também
querem o bem deles, que um dia eles possam entender o que realmente é estar livre,
longe de ser escravo de um pecado, o problema é que muitos não querem entender e vão
estragando nossa sociedade em vários campos. Como o professor Olavo disse, o governo
mundial pode ser impossível mas em sua busca muita coisa é destruída e cabe a nós
fazermos as escolhas certas, cada um de nós. Espero ter ajudado. Grande Abraço.
Gostei (3) Responder 12/12/2017

Diones S. @Brunno S.
Valew Bruno, vou dar uma olhada!
Gostei (2) Responder 12/12/2017

Diones S. @Leonardo Q.
Obrigado pela sua opinão a respeito Leonardo! já esclareceu muito a respeito
Gostei (1) Responder 12/12/2017

Diones S. @Luiz T.
Luiz, meu amigo, lendo o seu comentário me veio vários políticos e intelectuais em mente.
inclusive não sei se podemos citar nomes aqui no fórum, mas quando você cita "quem
apoia causas esquerdistas esta negando a verdade plena em busca de sexo, drogas,
fama, dinheiro, agradar seu grupo de amigos " só da pra pensar no Deputado do PSOL "J
W'. ai vem diversas perguntas em mente. como esses tipos de 'políticos' chegam no cargo.
vai dizer que é voto? vai dizer que é a vontade do povo? inaceitável acreditar que é somos
nós mesmos que colocamos esses indivíduos nos cargos políticos. os votos são
manipulados. só não é divulgado porque senão causaria um caos pior e maior do que já
estamos vivendo em nosso país. obrigado por sua opinião e esclarecimentos... abraço.
Gostei (2) Responder 12/12/2017
I
isleysaback10
Pessoal, ninguém criou nenhum grupo até agora... Então criei esse, vou deixar o link em
todos os vídeos e livros. https://chat.whatsapp.com/L2I5xQG8Ofv6FxoHo8i7Pc
Gostei Responder 13/12/2017

E
Everton A.
Irmãos
Não importa o nome e sim a fórmula de como se faz...
Gostei (1) Responder 12/12/2017

I
isleysaback10
Pessoal, ninguém criou nenhum grupo até agora... Então criei esse, vou deixar o link em
todos os vídeos e livros. https://chat.whatsapp.com/L2I5xQG8Ofv6FxoHo8i7Pc
Gostei Responder 13/12/2017

Marcio C.
Hitler de direita ? Difícil!
O nazismo é o fazismo são de extrema esquerda , sem dúvida alguma
Gostei (1) Responder 12/12/2017

G
Guilherme S.
Na verdade o fascismo é outro caso, como o próprio professor Olavo de Carvalho disse, o
fascismo pode ser tanto de direita quanto de esquerda, uma prova disso é que enquanto o
fascismo italiano era de comunista, Os de direita de Portugal se simpatizavam por isso. O
Fascismo é um sistema de poder que compreende por uma espécie de aliança entre o
estado e os burgueses ricos, ou no caso atual empresários, que ficam no poder e em seu
monopólio, impedindo o livre mercado e aumentando o controle. Inclusive o BNDES no
Brasil é fascismo, o fascismo é também, ou pelo menos colabora (me corrijam se estiver
errado) para o que o Professor Olavo de Carvalho chama de "Metacapitalismo".
Gostei (2) Responder 13/12/2017

I
isleysaback10
Pessoal, ninguém criou nenhum grupo até agora... Então criei esse, vou deixar o link em
todos os vídeos e livros. https://chat.whatsapp.com/L2I5xQG8Ofv6FxoHo8i7Pc
Gostei (1) Responder 13/12/2017

E
Eduardo M.
Gostaria de receber mais informações (texto, documentários, livro, filmes,
etc) sobre a frase do texto
"O preço que a revolução cobra das populações a ela submetidas é uma
quantidade absurda de sangue e sofrimento."
Gostei (1) Responder 12/12/2017

M
Matheus O.
Realmente, o resultado das revoluções sempre foi milhares e até milhões de mortes. O
vídeo: "A verdadeira Face da Revolução Francesa" (No Youtube) mostra muitos fatos não
revelados nos livros de história. Vale à pena assistir ;)
Gostei (1) Responder 12/12/2017

I
isleysaback10
Pessoal, ninguém criou nenhum grupo até agora... Então criei esse, vou deixar o link em
todos os vídeos e livros. https://chat.whatsapp.com/L2I5xQG8Ofv6FxoHo8i7Pc
Gostei (1) Responder 13/12/2017

E
Eduardo M. @Matheus O.
Grato pela dica e orientação Matheus!
Gostei (2) Responder 13/12/2017

M
Matheus O. @Eduardo M.
Por nada!
Gostei (2) Responder 13/12/2017

A
Arisson S.
Este debate me lembrou algo que minha esposa me disse logo que nos
conhecemos. Ela me disse que há alguns anos era amiga de uma família de
alemães e que o pai de seus amigos tinha lutado na Segunda Guerra Mundial
do lado alemão e tinha a convicção de ter lutado pelo socialismo.
Gostei (4) Responder 12/12/2017

I
isleysaback10
Pessoal, ninguém criou nenhum grupo até agora... Então criei esse, vou deixar o link em
todos os vídeos e livros. https://chat.whatsapp.com/L2I5xQG8Ofv6FxoHo8i7Pc
Gostei Responder 13/12/2017

João S.
Dúvida sobre a presidência do Bolsonaro
Pessoal, pretendo votar em Bolsonaro em 2018. Entretanto, estou preocupado
com uma questão a respeito de sua eventual vitória. O Bolsonaro já deixou
claro que vai procurar se alinhar com os Estados Unidos durante seu mandato.
Todos sabemos que a geopolítica anda muito tensa, quem acompanha o canal
do Jayson Rosa, Casando O Verbo, percebe que o mundo está caminhando
célere rumo a um grande conflito entre as nações. Minha preocupação reside
no fato de o Bolsonaro tomar partido na guerra e enviar tropas e jovens
brasileiros para o combate. Não iria na primeira leva de rapazes, uma vez que
estou fora da faixa etária de 18-23 anos, mas como todo mundo, tenho amigos
queridos os quais não gostaria que fossem enviados para o front. Alguém pode
me dar algum esclarecimento se, de fato, esse é um risco que nós corremos?
Obrigado. Abraço Nando por esta grande oportunidade que nos oferece!
Gostei (5) Responder 12/12/2017

J
João H.
Amigo, já pensei sobre isso também e sem dúvida entraríamos na batalha ao lado dos
estadunidenses. Infelizmente a guerra traz essas preocupações e esses sofrimentos, mas
não fique pensando no amanhã. Pensando no hoje é que crescemos para amanhã
estarmos preparados.
Gostei (2) Responder 12/12/2017

I
isleysaback10
Pessoal, ninguém criou nenhum grupo até agora... Então criei esse, vou deixar o link em
todos os vídeos e livros. https://chat.whatsapp.com/L2I5xQG8Ofv6FxoHo8i7Pc
Gostei Responder 13/12/2017

André A.
"Vamos tirar a pele de cordeiro de cima do lobo e deixá-lo nu e exposto."
De fato quando você começa a praticar isso, o que resta para os esquerdistas
são as ofensas, pois não há argumentos.
Gostei (3) Responder 12/12/2017

I
isleysaback10
Pessoal, ninguém criou nenhum grupo até agora... Então criei esse, vou deixar o link em
todos os vídeos e livros. https://chat.whatsapp.com/L2I5xQG8Ofv6FxoHo8i7Pc
Gostei Responder 13/12/2017

I
Ilson C.
Boa tarde pessoal. Alguém por favor poderia me explicar essa política
nazista keynesiana? Não conheço essa figura política. E o que fala a
escola austríaca sobre política? Obrigado pessoal!
Desde já agradeço.
Gostei (4) Responder 12/12/2017

F
FERNANDO N.
E ae parceiro, tudo certo?! É o seguinte, essa política nada mais é do que intervenção
estatal direta em todos os setores que você imaginar, que irão ter consequências diretas
na economia. Essa política é aplicada até hoje, com certa moderação, por muitos
governos, inclusive o Brasil. A escola austríaca é contra essa política porque não há livre
mercado, e sim intervenção estatal controlador. Peguei esse trecho do site mises.org.br, e
ao ler você vai entender bem na prática do que estou falando: "Quais eram essas políticas
econômicas? Ele suspendeu o padrão-ouro, criou uma enormidade de obras públicas,
como as Autobahns, protegeu a indústria contra a concorrência externa, expandiu o
crédito, instituiu programas que davam empregos públicos, ameaçou e intimidou o setor
privado implantando controle de preços e decidindo o que deveria e o que não deveria ser
produzido, expandiu vastamente o setor militar, reforçou o controle de capitais, instituiu o
planejamento familiar, penalizou os fumantes, criou o sistema de saúde estatal e o seguro-
desemprego, impôs padrões educacionais e, por fim, gerou enormes déficits
orçamentários. O programa intervencionista nazista era essencial à rejeição do regime
pela economia de mercado e sua predileção pelo socialismo, que deveria ser amplamente
adotado por todo o país (o fato de o partido nazista se chamar Partido Nacional Socialista
mostra que, ao menos, eles eram francos em sua autodescrição)."
Fonte: https://www.mises.org.br/Article.aspx?id=236
Gostei (6) Responder 12/12/2017

M
Matheus O. @FERNANDO N.
Muito bom!
Gostei (2) Responder 12/12/2017

I
Ilson C. @FERNANDO N.
Obrigado amigo! Dúvidas solucionadas! Agradeço muito!
Gostei (2) Responder 12/12/2017

I
Ilson C.
Ví o link e percebi... A escola austríaca destrói a escola marxista de Frankfurt!!! Mitou...rs
Gostei (2) Responder 12/12/2017

G
Gustavo B. @Ilson C.
Keynesiana é uma teoria de economia. John Maynard Keynes foi um economista britânico
que lançou uma tese de economia após a quebra da bolsa em 1929. A teoria dele,
basicamente, sugere que o estado deve intervir no mercado a fim de evitar situações como
a da bolsa de NY. Essa teoria surgiu em resposta às teorias vigentes de liberais clássicos
como Adam Smith.
Gostei (3) Responder 13/12/2017

I
isleysaback10
Pessoal, ninguém criou nenhum grupo até agora... Então criei esse, vou deixar o link em
todos os vídeos e livros. https://chat.whatsapp.com/L2I5xQG8Ofv6FxoHo8i7Pc
Gostei (1) Responder 13/12/2017

Matheus S.
Nazismo da extrema-direita?
Bom, já li o livro Mentiram (e muito) pra mim; apesar do capítulo ser curto,
através desta e outras informações que tirei de documentários sobre o
Nazismo, conclui que; o partido nazista era de esquerda sim, seguindo os
ideais do Manifesto Comunista, escrito por Marx a quem Hitler admirava. Os
Nazistas aniquilaram mais de 5 milhões de judeus não somente por
antissemitismo, mas porque as grandes fortunas na Alemanha naquela época
pertenciam aos judeus, ou seja, os judeus eram os capitalistas (os burgueses,
associando ao Manifesto Comunista de Marx e Engels).
Gostei (9) Responder 12/12/2017

I
isleysaback10
Pessoal, ninguém criou nenhum grupo até agora... Então criei esse, vou deixar o link em
todos os vídeos e livros. https://chat.whatsapp.com/L2I5xQG8Ofv6FxoHo8i7Pc
Gostei Responder 13/12/2017

H
Hector P.
Comunismo e nazismo
Comunismo deveria ser tratado da mesma forma que o nazismo. Hoje ninguem
pode fazer apologia ao nazismo, o comunismo tem que ser tratado da mesma
forma, é um absurdo a existência de partidos políticos assumidamente
comunistas.
Gostei (7) Responder 12/12/2017

Guilherme P.
essa é uma forma de tratamento que percebo no professor olavo, ele não trata as ideias
marxistas como teorias delicadas de mundo, ele desce o cacete mandando a real, acho
que devemos ter a mesma postura no dia a dia
Gostei (3) Responder 12/12/2017

M
Matheus O. @Hector P.
Para que isso aconteça as pessoas precisam descobrir a verdade sobre essa ideologia
genocida.
Gostei (2) Responder 12/12/2017

I
isleysaback10
Pessoal, ninguém criou nenhum grupo até agora... Então criei esse, vou deixar o link em
todos os vídeos e livros. https://chat.whatsapp.com/L2I5xQG8Ofv6FxoHo8i7Pc
Gostei Responder 13/12/2017

D
David S.
daqui a pouco da para fazer um livro com esses comentários kk
primeira vez que eu vejo tantas pessoas querendo aprender, isso me deixa
bem mais animado para estudar.
Gostei (8) Responder 12/12/2017

ALEXANDRE L.
Neh naum? kkkk. Gastei 5 minutos lendo o capítulo e já tem meia hora que to lendo os
comentários.
Gostei (3) Responder 12/12/2017

Guilherme P. @David S.
exaaato! isso que eu chamo de um grupo ULTRA ELITE!
Gostei (1) Responder 12/12/2017

D
David S.
kkkk
Gostei (1) Responder 12/12/2017

M
Matheus O. @David S.
Isso é muito bom! Está valendo à pena cada centavo investido.
Gostei (1) Responder 12/12/2017

I
isleysaback10
Pessoal, ninguém criou nenhum grupo até agora... Então criei esse, vou deixar o link em
todos os vídeos e livros. https://chat.whatsapp.com/L2I5xQG8Ofv6FxoHo8i7Pc
Gostei Responder 13/12/2017

G
Gustavo B.
A citação de Hitler
Sem querer depreciar o texto disponibilizado. Gostaria de atentar para o ponto
que chamou a minha atenção. O discurso de Hitler em questão tem origem no
livro Adolf Hitler: The Definitive Biografy (https://www.amazon.com/Adolf-Hitler-
Definitive-John-Toland/dp/0385420536) de John Toland. Sendo que as
palavras do ditador alemão não foram exatamente as descritas no texto
apresentado aqui. Uma vez que não há registro preciso do discurso, e pode
muito bem ser confundido com Gregor Strasser. Mais detalhes
em https://www.reddit.com/r/AskHistorians/comments/5s8kw9/what_is_the_exa
ct_origin_of_this_hitler_quote/
Gostei (5) Responder 12/12/2017

A
adriana s. @Gustavo B.
Quais seriam os pontos contraditórios no livro em debate? Grata
Gostei (1) Responder 12/12/2017

Guilherme P. @Gustavo B.
O autor é o Gregor Strasser mesmo, ele foi um dos primeiros líderes do partido nazista. O
Leandro Narloch escreveu um artigo sobre na veja e também no livro Guia Politicamente
Incorreto da História do Mundo
Gostei (1) Responder 12/12/2017

Thiago N.
Boa noite, Gustavo. Obrigado pelo comentário. Eu, particularmente, tenho essa
preocupação com relação às fontes. Precisamos ser cirúrgicos nos nossos argumentos,
buscando sempre os fatos. Sendo assim, fico com essa dúvida, e vou buscar mais
informações a respeito. Se Nando Moura puder contribuir aqui, seria ótimo! Abraços!
Gostei (1) Responder 12/12/2017

G
Gustavo B. @adriana s.
O livro em debate utiliza esse discurso como premissa para sustentar o argumento que o
nazismo era de esquerda. Porém a premissa não é válida uma vez que a autenticidade do
discurso não pode ser comprovada. Sem base sólida o argumento não se sustenta. Me
perguntei: "O Nazismo é de esquerda porque o próprio Hitler assim afirmou, mas quem
garante que HItler falou isso?"
Gostei (1) Responder 13/12/2017

G
Gustavo B. @Guilherme P.
Obrigado pela informação, não sabia que o Narloch abordava esse discurso. Gosto da
série de livros dele.
Gostei (2) Responder 13/12/2017

I
isleysaback10
Pessoal, ninguém criou nenhum grupo até agora... Então criei esse, vou deixar o link em
todos os vídeos e livros. https://chat.whatsapp.com/L2I5xQG8Ofv6FxoHo8i7Pc
Gostei Responder 13/12/2017

G
S
SERGIO F.
Lembra?
Quem deu todo o suporte, campo para treinar, estrutura, para Hitler e seu
exercito foi a Russia de Stálin. Ambos são farinhas do mesmo saco
revolucionário.
Gostei (6) Responder 12/12/2017

M
Matheus O.
Então, quer dizer que o Nazismo é filhote do Comunismo, correto?
Gostei (1) Responder 12/12/2017

Rodrigo B.
Icrebreaker - Viktor Surovov
Gostei (1) Responder 12/12/2017

S
SERGIO F. @Matheus O.
Pode-se dizer que sim.
Gostei (2) Responder 13/12/2017

I
isleysaback10
Pessoal, ninguém criou nenhum grupo até agora... Então criei esse, vou deixar o link em
todos os vídeos e livros. https://chat.whatsapp.com/L2I5xQG8Ofv6FxoHo8i7Pc
Gostei Responder 13/12/2017

F
FABIANO B.
Enquadramento! Desinformação
Nando e demais colegas. Comprei o livro Desinformação e outros mais , inicie
minha leitura por este livro, e em dois dias já li 180 paginas. É uma leitura
sensacional, que não te deixa largar o livro. Aos poucos as escamas dos meus
olhos vão começando a se desprender, ainda não se soltaram, porque a minha
ignorância é abissal. Mas a sensação que estou tendo sobre elas, minhas
escamas, é a mesma que eu tive quando era moleque, quando o primeiro
dente de leite começou a balançar. Eu sabia que ia ficar banguelo. E hoje sinto
que as vendas da ignorância aos poucos vão cair, e vou poder ver as coisas da
política ao meu redor claramente. Mas gostaria de apresentar minhas primeiras
dúvidas; 1) - Por que o comunismo/socialismo tem por alvo destruir a religião?
Seria apenas para promover a degradação moral da sociedade, uma aversão
ao Eterno? 2) - Por que a perseguição especifica contra o povo judeus?
Gostei (4) Responder 12/12/2017

L
Lucas O. @FABIANO B.
Boa tarde amigo! Aqui está um excelente artigo sobre marxismo e religião q talvez possa
tirar suas dúvida, espero ter ajudado! Abraço!: http://portalconservador.com/por-que-o-
marxismo-odeia-o-cristianismo/
Gostei (2) Responder 12/12/2017

Mateus M. @FABIANO B.
Marx acreditava que o proletariado era uma alienação assim como a religião também era..
Creio que a destruição da religião também tem como alvo a destruição da monogamia..
Gostei (3) Responder 12/12/2017

André O. @FABIANO B.
Na visão do comunismo, todo esse comportamento ético criado até hoje deu errado, e
devemos criar um ''novo homem'', com outros valores, outras formas de interação e
convivência, ou seja, um posicionamento totalmente contra o q a Bíblia, vamos dizer,
aconselha. A perseguição aos judeus acredito que seja por ser a religião que deu origem
ao cristianismo, principal religião do ocidente.
Gostei (1) Responder 12/12/2017

R
Rodolfo C.
Caro André, Vou tentar lhe explicar da melhor forma, tendo em vista a abrangência do
assunto e minhas próprias limitações. O comunismo não visa a destruição da religião em
si, mas deseja desestruturar todas as bases de poder da sociedade, a saber: família,
cultura, identidade, religião e moral. A estratégia reside em subverter cada um desses
alicerces
Gostei (2) Responder 12/12/2017

R
Rodolfo C.
Começando com o ataque aos matrimônios, e as figuras de poder na família, como a
autoridade do pai e a função sacrossanta da mulher, através de revolução sexual e
estatutos que esvaziam de poder os pais sobre os filhos. Adiantando um pouco para as
religiões, tacitamente, o estado passa a ser a religião, que permeia todas as relações
humanas e está acima de tudo (“deutchland Uber alas”). Em paralelo eles infiltram pessoal
comprometido com a ideologia e faz com que a igreja passe a agir em prol da ideologia,
subvertendo e transformando e-mais uma ferramenta de controle pelo estado, vide CNBB
e Teologia da Libertação, junto à Pastoral da Terra com MST.
Gostei (2) Responder 12/12/2017

F
FABIANO B.
Obrigado pelo artigo Lucas, vou lê-lo sim.
Gostei Responder 13/12/2017
I
isleysaback10
Pessoal, ninguém criou nenhum grupo até agora... Então criei esse, vou deixar o link em
todos os vídeos e livros. https://chat.whatsapp.com/L2I5xQG8Ofv6FxoHo8i7Pc
Gostei Responder 13/12/2017

F
Filipe C.
"Como fomos capazes de deixar que a mídia passasse uma mentira tão
mal contada, por tantos anos, e para tanta gente?"
Talvez uma possível resposta para essa questão é a doutrinação nas escolas.
A minha faculdade assinava periódicos como Carta Capital, Caros Amigos, etc.
Éramos incentivados a ler e discutir seus textos. Porém somente textos de
igual ideologia. Não havia debate sobre o "outro lado da moeda". Para eles não
existia tal lado. Aquilo era tido como verdade e ponto. E jovens (rebeldes por
natureza que são, e eu também era e ainda sou rsrs) adoram lutar por uma
causa, se posicionar, mostrar que cresceram e que têm suas próprias opiniões.
Triste e trágico é quando eles (nós) somos expostos somente à essa
visão....uma visão distorcida, mentirosa, vil. O resultado é a alienação
intelectual, o controle de nossas mentes. A desinformação é uma merda. Mas
nada é tão forte quanto a verdade, a educação em casa e a gana por
conhecimento.
Gostei (5) Responder 12/12/2017

Raquel H. @Filipe C.
Eu fiz faculdade de geografia e passei pelo mesmo problema. Estava com 18 anos na
época, mas já tinha discernimento suficiente para ignorar toda a balela. Eu odiava tanto as
aulas e os textos perniciosos de esquerda, que boicotava todas as aulas do tipo. Meu forte
e minha paixão sempre foi a parte física da geografia, sobretudo geologia marinha.
Gostei (3) Responder 12/12/2017

I
isleysaback10
Pessoal, ninguém criou nenhum grupo até agora... Então criei esse, vou deixar o link em
todos os vídeos e livros. https://chat.whatsapp.com/L2I5xQG8Ofv6FxoHo8i7Pc
Gostei Responder 13/12/2017

G
Raphael P.
Galera, fiquei meio perdido, haverá um vídeo com ele comentando esses
assuntos?
Também fiquei em dúvida se eu já tenho que ler todos os capítulos disponíveis
que são o do Livro do Flávio Quintela e o do Anthony Esolen
Gostei (2) Responder 12/12/2017

P
PAULO S.
"Vamos tirar a pele de carneiro do lobo e deixá-lo nu e exposto" Esse deve ser o objetivo
de todo conservador Cristão. Estamos aqui também para isso.
Gostei (2) Responder 12/12/2017

Thiago B.
Leia somente o que for postar na programação. Mas se tiver os livros deles, e se tiver
vontade, leia também. Conhecimento nunca é demais, e recomendo também o Livro
Mentiram para mim sobre o estatuto do desarmamento (Flávio Quintela e Bené Barbosa),
aborda muita das falácias da política do desarmamento.
Gostei (4) Responder 12/12/2017

Raphael P. @Thiago B.
Esse tá na lista dos 26 que comprei na livraria hehe
Gostei (3) Responder 12/12/2017

Thiago B. @Raphael P.
Então esta bem armado kkkk
Gostei (4) Responder 12/12/2017

I
isleysaback10
Pessoal, ninguém criou nenhum grupo até agora... Então criei esse, vou deixar o link em
todos os vídeos e livros. https://chat.whatsapp.com/L2I5xQG8Ofv6FxoHo8i7Pc
Gostei Responder 13/12/2017

Pedro C.
Nazismo Socialista ou Comunista?
Vou fazer um pequeno adendo baseado nos meus estudos e algumas aulas do
professor Olavo. Me corrijam se necessário, não tenho frescuras nisso. "Ahhh
mas Hitler falou que odiava o Marx e o marxismo". Bom, como sempre avisou o
Mestre Ilícito Olavo: "ninguém matou mais comunistas do que os próprios
comunistas", mas essa frase serve para estabelecermos uma pequena linha
tênue entre o socialismo de Hitler e o socialismo marxista da URSS. Hitler se
contentava com o socialismo. Ou seja, ele estrangulava os grandes
empresários com impostos absurdos (parece um país que vocês conhecem,
não é mesmo?), acumulando capital necessário para suprir a máquina nazista,
mas em nenhum momento (até onde se sabe) Hitler planejava passar para o
comunismo em si, já que economicamente era impossível e os fdps tinham
percebido isso. Resultado para a URSS? Faliram feio, porque, quando foram
perceber que a economia marxista era falha, já era tarde. Hoje, também como
diz Olavo, os socialistas querem socializar tudo MENOS a economia, que
preferem manter liberal até onde possível (aí podemos traçar um paralelo com
jovens dinâmicos MBL onde são favoráveis à várias causas esquerdistas mas
lutam no fronte econômico liberal, se fazendo de objetos a serem usados pelos
esquerdistas sem que percebam. Ou até percebendo...) Dito isso, assista os
vídeos do Olavo nessa
playlist: https://www.youtube.com/watch?v=lBlEQcCRHXQ&list=PLlIK5m2fv6Rg
FjlyzroffVwD4N2yUpMyy&index=10 (sim, muitas horas de assuntos repetidos,
mas vale a pena totalmente. Vai jogar um videogame silenciado enquanto
escuta o Olavo, por exemplo. Ou coloca uma música relaxante heavy metal.
Whatever floats your boat) Também, vide esse compilado de citações (feitos
por um esquerdinha putinho, mas da pra ver a inclinação ao socialismo de
Hitler) https://riorevolta.wordpress.com/2013/05/14/o-marxismo-citado-no-mein-
kampf-de-adolf-hitler/ Atémais BANDJIDOS MOPHOBICS <3
Gostei (15) Responder 12/12/2017

E
Everton A.
Nenhum comunista quer o comunismo...comunista quer o socialismo para a população e o
capitalismo para ele...Até porque não existe "partido" no comunismo, eles querem ficar na
etapa do "socialismo" e da centralização que acaba com o pensamento individualizado.
Gostei (5) Responder 12/12/2017

Pedro C. @Everton A.
Exatamente!
Gostei (2) Responder 12/12/2017

Lucas N.
Pedro C., sua colocação está ótima. Contudo gostaria de fazer um pequeno adendo.
Quando tu menciona que Hitler visava estrangular os grandes empresários, em parte isso
é verdade. Contudo, ele precisava manter um seleto grupo de empresários funcionando,
ganhando rios e mais rios de dinheiro, e este seleto grupo de empresários estava
rigidamente subordinado ao regime do führer. Ele mantinha este grupo pois, afinal de
contas, este grupo era o que mantinha o regime de pé, para o regime não sofrer o colapso
que é natural a um regime francamente socialista. O próprio ministro da economia dele já
dizia que colocariam o empresariado de joelhos, trabalhando para o regime. Isso se
assemelha muito com o que ocorre no Brasil, com a diferença de que no Brasil este regime
não é legal. No Brasil, como sabemos, um pequeno empresário não pode funcionar sem
que venham as amarras estatais o estrangulando de todos os lados, muitas vezes com
legislações totalmente imbecis (como, por exemplo, aquela lei que proíbe donos de
restaurantes de colocarem o potinho de sal em cima da mesa do cliente); não pode
funcionar informalmente sem que venha um fiscal confiscando seus produtos com base
em alguma destas leis imbecis (tem até um vídeo no canal Terça Livre, cujo título é
"Imposto é roubo sim!", que mostra uma situação semelhante). Já empresários como
Joesley Batista, Eike Batista, os filhos do Lula, estão autorizados a funcionar
tranquilamente, sem que venha seus amigos estatais lhes torrar o saco. Você não vê um
fiscal do governo, por exemplo, na JBS, no Itaú, etc. Essas empresas funcionam
justamente para sustentar o regime. Em outras palavras, tanto o regime brasileiro quanto o
regime nazista sustentaram-se o tempo todo no que o professor Olavo chamou de
Metacapital.
Gostei (6) Responder 12/12/2017

E
Everton A. @Lucas N.
Bem lembrado...O BR é um caso a se analisar...
Gostei (2) Responder 12/12/2017

F
FERNANDO N. @Lucas N.
Sensacional, meu amigo. Uma bela demonstração do que ocorre hoje na prática aqui no
país.
Gostei (2) Responder 12/12/2017

Pedro C. @Lucas N.
Perfeito! Exatamente o que acontece hoje no Brasil!
Gostei (2) Responder 12/12/2017

I
isleysaback10
Pessoal, ninguém criou nenhum grupo até agora... Então criei esse, vou deixar o link em
todos os vídeos e livros. https://chat.whatsapp.com/L2I5xQG8Ofv6FxoHo8i7Pc
Gostei Responder 13/12/2017

J
Jonathan R.
E o cristianismo?
Nesse capítulo, o autor faz basicamente uma comparação sob o ponto de vista
econômico do regime nazista. Mas como os nazistas enxergavam o
cristianismo, ou mesmo as outras religiões? Não lembro onde vi que Hitler
mandou substituir os crucifixos das igrejas pela suástica...
Gostei (3) Responder 12/12/2017

Thiago B.
Nesse capítulo fala a respeito de taxar o nazismo como extrema direta, contudo, faz
práticas de estado grande no controle da economia e da cultura. Porém, como de fato é
um regime socialista totalitário, faz menção também de perseguir qualquer outra religião, e
faz com que o Hitler seja um deus, assim como Mao, Stalin, e entre outros.
Gostei (4) Responder 12/12/2017

E
Everton A.
Não acho que esse livro trate exatamente deste tema. Ele é uma grande introdução para
você ter base para se aprofundar nos assuntos.
Gostei (3) Responder 12/12/2017

Lucas N. @Jonathan R.
Jonathan, vou te explicar o pouquinho que eu sei sobre este assunto. Na parte doutrinal,
Hitler não aderiu ao Cristianismo como nós o conhecemos. O ditador germânico criou algo
muito idêntico à conhecida e decadente Teologia da Libertação, adaptado, porém, às
doutrinas do Nacional Socialismo. Hitler tratou de retirar de seu Cristianismo os elementos
judaicos, e no lugar destes introduzir elementos nazistas, de louvação à raça alemã. Já
acerca da relação de Hitler com o Vaticano, existe um livro -- muito cretino, diga-se --,
escrito por John Cornwell, que esmiuçaria uma suposta colaboração do Papa Pio XII com
o regime nacional socialista. Os escritos de Cornwell, contudo, já foram de cima a baixo
desmoralizados. Quando foi ao Vaticano, Cornwell esteve por somente 2 horas nos
arquivos da Igreja, das quais cerca de 1 hora e meia foi esperando que os arquivos
chegassem à sua mesa. A partir daí se pode concluir a seriedade da pesquisa realizada
por Cornwell, que é a soma de zero com zero, ou até abaixo disto. Não apenas Cornwell
caluniu o Papa Pio XII, mas houve uma intensa campanha de difamação liderada pelo
Kremlin, com a qual o próprio Cornwell estivera envolvido, campanha esta muito bem
descrita pelo General Ion Pacepa e o professor Ron Rychlak na segunda parte do livro
Desinformação. Pio XII não só denunciou sistematicamente os horrores cometidos por
Hitler como também fez o favor de abrigar os judeus perseguidos em Roma, escondendo-
os das mãos totalitárias alemãs. Tal campanha exercida por Pio XII resultou na
perseguição de milhares de bispos e padres por todos os territórios então tomados por
Hitler, principalmente na região da Polônia.
Gostei (4) Responder 12/12/2017

Thiago B. @Lucas N.
Bom dia, tem o nome do livro? Fiquei muito interessado no assunto.
Gostei (2) Responder 13/12/2017

Lucas N. @Thiago B.
Qual deles? O livro do Ion Pacepa e do Ron Rychlak chama-se Desinformação. O livro
mentiroso do Cornwell chama-se "O Papa de Hitler".
Gostei (2) Responder 13/12/2017

I
isleysaback10
Pessoal, ninguém criou nenhum grupo até agora... Então criei esse, vou deixar o link em
todos os vídeos e livros. https://chat.whatsapp.com/L2I5xQG8Ofv6FxoHo8i7Pc
Gostei Responder 13/12/2017

Thiago B. @Lucas N.
desculpa o retorno, agora que deu tempo para o acesso. Obrigado pelas indicações.
Gostei (1) Responder 20/12/2017

Victor B.
O meu só apareceu uma frase, as outras 3 págs não caregam.
Desde já agradeço pela iniciativa.
Gostei (2) Responder 12/12/2017

Renan M. @Victor B.
Talvez o arquivo tenha corrompido na hora de fazer o download. Tente baixa-lo
novamente.
Gostei (2) Responder 12/12/2017

Victor B. @Renan M.
Obrigado! CONSEGUI !
Gostei (1) Responder 12/12/2017

Renan M. @Victor B.
De nada, irmão! Tamo junto!
Gostei (2) Responder 12/12/2017

I
isleysaback10
Pessoal, ninguém criou nenhum grupo até agora... Então criei esse, vou deixar o link em
todos os vídeos e livros. https://chat.whatsapp.com/L2I5xQG8Ofv6FxoHo8i7Pc
Gostei Responder 13/12/2017

J
José J.
Eu fico imaginando o que vem depois?
Importantíssimo esse início de master class abordando um tema como este.
desarmar a maior mentira que os esquerdistas tem propagado pela sociedade
sobre a direita é um golpe fulminante para terminar de vez com essas
ideologias de esquerda mentirosa e maléfica. Mas como bons estrategistas que
somos temos que prever qual o próximo rótulo que vão nos impor?
Gostei (3) Responder 12/12/2017
G

M
Marcos D.
Extra
Para mais aprofundamento sobre o tema seria interessante assistir o vídeo do
senso incomum sobre o tema e ouvir o podcast Guten Morgen número 38 do
senso incomum. Deve dar aí umas 3 horas de conteúdo ao
todo. https://www.youtube.com/watch?v=pYLUS6I32ek&t=
Gostei (4) Responder 12/12/2017

A
Anselmo V.
Perfeita recomendação! Guten Morgen é um deleite informativo!
Gostei (2) Responder 12/12/2017

G
Guilherme B.
A incoerência inquestionada.
Acabei de ler o capítulo do Flávio Quintela e me remeteu aos tempos de escola
e curso de jornalismo. O ditado popular "mente vazia, oficina do diabo" faz o
completo sentido ao que fui doutrinado pelos professores de história, sociologia
e filosofia. Quando terminei o colégio, não fazia ideia o que era esquerda e
direita, não só por conta do meu desinteresse por política na época, mas uma
coisa me botaram na cabeça: socialismo e o comunismo são coisas boas e que
o capitalismo era uma besteira. Que o acúmulo de capital era sinônimo de
egoísmo e despreocupação com os mais pobres. Na faculdade de jornalismo,
só ouvia falar sobre Ditadura Militar, tive que ler livro de Vladimir Herzog, Caco
Barcellos e ainda o "professor" da matéria de História do Jornalismo (óbvio que
seria um comunista a aplicar esta matéria) indicava livros de Marighella e
biografia do Che Guevara e filmes como "O Que É Isso Companheiro?", entre
outros. Assim o aluno que tem um mínimo de interesse político, acaba saindo
com uma certeza da faculdade: "sou de esquerda. Para que isso fosse
revertido, tive que abrir a cabeça para novas idéias e aos poucos vendo como
a esquerda na verdade era hipócrita. Infelizmente é difícil tirar da cabeça do
jovem doutrinado que tudo o que ele aprendeu está errado. Pois para eles, eles
estão sempre certos e quem falar o contrário é um conservador ultrapassado.
Hoje fico desacreditado por toda a lavagem cerebral que passei, ter encontrado
a verdade em meio a uma tsunami de mentiras que a mídia e a escola te
passam todos os dias. Todos os dias. Não a toa procuro me aprofundar nos
estudos e conseguir tirar conhecidos meus do caminho do mal. Do caminho
que só pensa em revolução e absolutamente zero em evolução. E neste
capítulo de Flávio Quintela, você encontra algo que bate de frente, e ganha,
contra a ideologia esquerdista: fatos. Os vermelhos vão fazer de tudo para
distorcê-los, mas nunca vão conseguir voltar no tempo e mudar as palavras
que Hitler e seus líderes comunistas falavam. Não adianta mais tentarem
romantizar uma ideologia que nunca deu certo, pois vamos continuar nadando
contra essa maré vermelha e expor a cada dia a verdade diante de sua
hipocrisia.
Gostei (12) Responder 12/12/2017

Bruno C.
Acho que uma boa definição sobre esse assunto foi do próprio professor Olavo: "A história
não é escrita pelos vencedores mas sim pelos perdedores, aqueles que são derrotados no
campo de batalha procuram por vingança no campo intelectual."
Gostei (3) Responder 12/12/2017

J
José J.
Isso é algo que me revolta também, lembro que no último ano do ensino médio tivemos
uma aula de história onde escutamos todas as músicas dos "coitadinhos" que haviam sido
exilados. Infelizmente naquela época eu completamente burro com relação a doutrinação
escolar entrei na onda e fiquei com pena desses canalhas e suas músicas. Mas digo de
antemão que na minha família essa sacanagem de doutrinação escolar encerrou na minha
geração. Nem que eu tenha que dar aula em casa para os meus filhos. mas professor
comunista não vai desvirtuar os valores familiares dos meus descendentes.
Gostei (5) Responder 12/12/2017

Paulo F.
Sabias palavras. Eu já quase fui por esse caminho de perdição, mas logo quando estava
caindo nessas ideias conheci o canal do Nando e me livrei completamente disso
Gostei (3) Responder 12/12/2017

I
isleysaback10
Pessoal, ninguém criou nenhum grupo até agora... Então criei esse, vou deixar o link em
todos os vídeos e livros. https://chat.whatsapp.com/L2I5xQG8Ofv6FxoHo8i7Pc
Gostei Responder 13/12/2017

Kayky M.
Concordam ?
Após ler este capitulo do livro, chego a uma conclusão bem simples , uma
velha tática do jogo politico:"Para destruir seu inimigo,primeiro destrua sua
imagem".Aparti do momento que jornais,influenciadores digitais,sites etc...ficam
repetindo diariamente para os que os acompanham que o "Nazismo é de
direita" ,essas pessoas quando chegarem nas urnas para votação vão associar
um candidato de direita aos males que o nazismo proporcionou ao mundo.
Gostei (3) Responder 12/12/2017

I
isleysaback10
Pessoal, ninguém criou nenhum grupo até agora... Então criei esse, vou deixar o link em
todos os vídeos e livros. https://chat.whatsapp.com/L2I5xQG8Ofv6FxoHo8i7Pc
Gostei Responder 13/12/2017

L
Luiz M.
Esta frase "Nós somos socialistas..." não é de Gregor Strasser
assassinado por Hitler na "Noite das facas longas"?
Gregor Strasser era o líder da "Máquina de propaganda" do Reich antes de
Goebbels e desafeto de Hitler.
Gostei (4) Responder 12/12/2017

Thiago N.
Minha dúvida também...
Gostei Responder 12/12/2017

J
Jakim J.
Vídeos dos discursos do Hitler com link e referência do momento (timing)
da abordagem?
Alguém encontrou os vídeos dos discursos de Hitler, referidos na pág 42 do
cap. VII do livro Mentiram e muito para mim do Flávio Quintela? - Discurso em
vídeo de Hitler a dizer "Nós somos socialistas..." em 1 de maio de 1927 -
Discurso em vídeo de Hitler a falar dos 25 pontos do programa do Partido
Nacional Socialista dos Trabalhadores Alemães - Discurso em vídeo de Hitler a
identificar-se como pertencente ao Partido Nacional Socialista Alguém já viu/leu
uma justificação para a existência do cartaz com a frase "... deutschland vom
marxismus frei" (Alemanha sem marxismo) aos 1:13 do
vídeo (www.youtube.com/watch?v=fcdvrlCfk3U) com o discurso de Hitler?
Alguém sabe o porquê de Hitler levantar a mão direita? Grato (ainda não li os
livros Guia politicamente incorreto da história do mundo nem A infelicidade do
século)
Gostei (7) Responder 12/12/2017

Moroni M.
Bom dia. Estou fazendo um quadrinho relacionado a segunda guerra e o nazismo, se tiver
resposta sobre o assunto estaria interessado. Sobre o trecho, "Somos socialistas", quem
falou foi o "mestre de Hitler - Adam Alfred Rudolf Glauer. Lembrando que o nazismo
começou antes e vive depois de Hitler. Pelo que estou vendo, o socialismo alemão
começou com Hegel (não confirmei) (1770-1831), o marxismo veio com Marx (1818-1883)
e os nazismo foram para parte nacionalista de Hegel. No livro "Minha Luta", existe um
capitulo sobre o assunto anti-marxista. Pois para Hitler, os marxista deturparam o
socialismo.
Gostei (2) Responder 12/12/2017

Bernardo B.
https://www.youtube.com/watch?v=qj4akrEqeaw Aos 10 minutos ele grita "Vida longa ao
Movimento Nacional Socialista" Sobre a frase, Alemanha sem marxismo, Marx n é o único
socialista, socialismo é um estado grande e forte que luta contra o capitalismo e a favor de
ideias coletivistas. Não precisa ser aos moldes de Marx para ser socialista. Sobre a mão
direita da saudação nazista. A saudação em si é uma adaptação da saudação Romana,
De 1933 a 1945 a saudação a Hitler era um cumprimento alemão comum. Hitler copiou a
saudação de Benito Mussolini (a saudação romana). Embora os fascistas italianos
associassem a saudação com Roma antiga, Hitler e Heinrich Himmler do SS, acreditaram
que ele se originou dos antigos povos germânicos. As reivindicações de Hitler e Himmler
eram justificadas, pois os historiadores discutem há muito tempo que gestos similares à
saudação romana já eram usadas na coroação de reis alemães antigos
Gostei (4) Responder 12/12/2017

Bruno C. @Jakim J.
Acho que um ponto importante é analisar o Hitler mais pelo que ele fazia do que pelo que
de fato dizia. Comunistas são em sua essência grandes mentirosos então isso já é o
suficiente para tornar dúbio tudo aquilo que ele dizia. Os nazistas mesmo se auto
proclamavam anti-capitalistas e anti-comunistas, se for seguir exclusivamente seus
discursos eles não eram nada pois eram contra tudo. Mas se tomar como análise suas
atitudes aí sim podemos traçar uma ideologia política coletivista, totalitária e
absolutamente estatal por parte dos nazistas. Eles próprios receberam financiamento
militar de Stalin e econômico dos Rockefellers, ambos esquerdistas/ coletivistas/
globalistas.
Gostei (3) Responder 12/12/2017

I
isleysaback10
Pessoal, ninguém criou nenhum grupo até agora... Então criei esse, vou deixar o link em
todos os vídeos e livros. https://chat.whatsapp.com/L2I5xQG8Ofv6FxoHo8i7Pc
Gostei Responder 13/12/2017

G
Hernani S.
Um recorte do documentário A Verdadeira História do Comunismo
Soviético
Achei interessante postar, a título de complemento, esse recorte do
documentário (que em outra oportunidade já tinha sido indicado pelo Nando), e
que é introduzido pelo Pe. Paulo Ricardo, mostrando as semelhanças e as
diferenças entre o Nazismo e o Comunismo. Segue:
https://www.youtube.com/watch?v=KA5Yi_iEwo0
Gostei (6) Responder 12/12/2017

Nando M.
Muito obrigado Hernani!
Gostei (2) Responder 12/12/2017

Fernando L. @Hernani S.
Cara.. Estou doido pra começar a estudar com calma, ver as dicas e partir para a prosa...
Acabei de chegar e ha mais de 30h acordado! Melhor coisa do mundo rever meu muleke
ilicito, minha esposa e com um projeto ambicioso de estudo ilicito destes! Valeu galera!!!
Tava precisando desse gás.. Valeu Hernani! Nao consegui acompanhar todos os videos
do Professor...
Gostei (2) Responder 12/12/2017

I
isleysaback10
Pessoal, ninguém criou nenhum grupo até agora... Então criei esse, vou deixar o link em
todos os vídeos e livros. https://chat.whatsapp.com/L2I5xQG8Ofv6FxoHo8i7Pc
Gostei (1) Responder 13/12/2017

Talita B.
Lendo o texto, fica claro logo de primeira posição de Hitler. O que não fica
claro pra mim ainda é: Se ele se declara como socialista, disposto a
erradicar o capitalismo, de onde vem a base pra sustentar a declaração
que ele era de direita?
Pelo pouco que vejo, na luta para conquistar o poder, eles são capazes de
tudo. Se a verdade não satisfaz, então manipulam a mentira até que seja bem
aceita. Nesse processo, caso eu esteja equivocada por favor me alertem, entra
1: a ideia de governo cuidador, como se a população fosse uma massa incapaz
de se cuidar; 2: programas sociais insustentáveis e sem controle mas que
cativam a população de baixa renda e as fazem sentir amparadas; 3:
desarmam a população alegando mais violência por causa da maior
quantidade de armas em circulação; 4: distorcem a verdade para sustentar
seus meios de alcançar e se manter no poder; 5: corrompem desde cedo a
mentalidade, destruindo o conceito de moral e ética, fazendo o povo como
gado, levado para qualquer lado por quem lhes "dá" casa, comida, segurança e
educação. Lendo o texto, fica claro logo de primeira posição de Hitler. O que
não fica claro pra mim ainda é: Se ele se declara como socialista, disposto a
erradicar o capitalismo, tinha posicionamentos que estão presente entre os
partidos e movimentos de esquerda, de onde vem a base pra sustentar a
declaração que ele era de direita?
Gostei (8) Responder 12/12/2017

Hernani S.
Nenhum esquerdista vai querer segurar a pecha da "bivitelinidade" com o sistema político
mais mal afamado da história, por isso eles tentam de maneira vã manipular os fatos,
associando o sentimento nacionalista alemão da época, ao sentimento patriótico
característico do espectro da direita. Acontece que, apesar da aparente semelhança desse
único ponto, existe um abismo entre o imperialismo nacionalista genocida e o simples e
legítimo amor à pátria. Acredito que é isso.
Gostei (4) Responder 12/12/2017

Felipe L.
Pois é... A esquerda defende tudo o que é "bom, genuíno e correto" logo o que é mal,
obviamente, pertence à direita: nazistas, fascistas, taxistas, frentistas, acionistas, etc.. Te
respondo com outra pergunta: Onde está a base para declarar que K.O é a música do
ano? o.O
Gostei (2) Responder 12/12/2017

Talita B. @Hernani S.
Pois é, acho confuso eles se parecerem tanto mas "jogar a bomba" pra direita.
Gostei (2) Responder 12/12/2017

Talita B. @Felipe L.
Pergunta de dificil resposta. Cada vez esta mais complicado, pra não falar difícil, ver
compositores de belas musicas não serem realmente prestigiados. O que se tornou
popular foram as letras rasas e músicas pobres. É o começo para deteriorar a mente e
deixá-la mais facilmente manipulável. Empobrece a mente e fica mais fácil levar o povo.
Acho que isso contribuiu para K.O. ganhar rs
Gostei (2) Responder 12/12/2017

Nando M.
Vem do "enquadramento" que Stalin fez abordado no livro DESINFORMAÇÂO. Tudo não
passa de uma guerra de farsas. Hitler é ESQUERDA.
Gostei (4) Responder 12/12/2017

I
isleysaback10
Pessoal, ninguém criou nenhum grupo até agora... Então criei esse, vou deixar o link em
todos os vídeos e livros. https://chat.whatsapp.com/L2I5xQG8Ofv6FxoHo8i7Pc
Gostei Responder 13/12/2017

K
Katia A.
Agradecimentos a todos
Lendo o texto me transportei para o meu ambiente de trabalho (escola) e
lembrei dos discursos hipócritas dos meus colegas da área de humanas com a
doutrinação subliminar dos aluninhos cabecinha de "camarão" e boquinhas de
"papagaio". Me senti culpada e covarde por não ter me posicionado em várias
ocasiões, mas, esses movimentos de mudança no Brasil atual, como a Master
Class como exemplo dão legitimidade aos meus posicionamentos antigos.
Obrigada a todos os iguais e parecidos comigo. É muito bom o sentimento de
pertencimento.
Gostei (15) Responder 12/12/2017

Nando M.
Graças a Deus Kátia!
Gostei (3) Responder 12/12/2017

Renato M.
"movimentos de mudança no Brasil". É isso que eu acredito que devemos fazer, a princípio
estudar, nos preparar e nos organizar para mudar o país. Começamos muito bem!
Gostei (2) Responder 13/12/2017

K
Katia A.
Renato M. Parece pequeno aos nossos olhos céticos com o povo acomodado, mas, é um
começo e somente pelo viés educação e formação intelectual que a coisa vai virar .
Aprendemos com a metodologia esquerdista, vamos mudando o Brasil começando por nós
mesmos, o povão ! Eita, nós, povão intelectualizado !
Gostei (2) Responder 13/12/2017

Renato M.
Esse é um dos caminhos, virar o jogo deles mesmos ao nosso favor. É uma boa.
Gostei (2) Responder 13/12/2017

Bruno P.
também me lembrei dos tempos de escola ! Não sou esquerdista por um milagre!
Gostei (1) Responder 16/12/2017
G

Rogério P.
Segunda Guerra Mundial
Nando você não acha que estes esquerdistas exploram a ignorância da
População e deles mesmos de acordo que a Russia era comunista portanto de
esquerda lutou na 2ª Guerra mundial contra a Alemanha e portanto eles
confundem que a esquerda sempre vai brigar com a direita sendo assim
acreditam que a Alemanha é,de direita. como o autor do livro explicou bem a o
regime Nazista e sempre pregou um estado grande e controle de tudo é o que
sempre a esquerda e o socialismo apregoam. Logicamente o nazismo é de
esquerda.
Gostei (4) Responder 12/12/2017

Nando M.
Para eles não importa a verdade e nem a análise concreta dos fatos, importa a
propaganda. Então taxar alguém de Nazista por se opor a aquilo que eles fazem é a coisa
mais simples do mundo e nada tem a ver com a verdade.
Gostei (2) Responder 12/12/2017

Rodrigo B.
Ponto 25
O ponto 25 do programa de 25 pontos é a própria definição da esquerda
fascista: Todo poder para o estado, nada fora do estado.
Gostei (5) Responder 12/12/2017

Talita B. @Rodrigo B.
Ao invés de todo poder emana do povo, eles pregam que todo poder emana do estado,
que o exerce por si mesmo, para si mesmo, pensando em si mesmo mas iludindo que não
é assim.
Gostei (3) Responder 12/12/2017

Rodrigo B. @Talita B.
O que leva a outra máxima da esquerda: Não interessa a verdade - interessa a
propaganda.
Gostei (3) Responder 12/12/2017
Talita B. @Rodrigo B.
E a verdade passa a ser o que eles chamam de verdade. A propaganda deles tem sido
muito bem feita e propagada!
Gostei (3) Responder 12/12/2017

G
Gabriel j.
Observação
O Autor do Livro ressalta a hipocrisia Dos Nazistas. "enquanto queimavam e
exterminava os Judeus eles Criavam Leis em defesa Dos Animais". Ontem eu
Assistia a um Vídeo onde uma jovem em frente ao porto de Santos SP.
Tentava barrar a entrada de um Caminhão com Bois. Ela disse o seguinte " me
desculpa Meus filhos (ela disse isso para os Bois kkkkkk) estou cansada desta
humanidade( se ela está cansada da Humanidade porque não se mata logo
kkkkkkkkkkkkkkk). Uma geração de sentimentos baratos e falsos. onde se
preocupa om besteiras em quanto são alienados pr professores Dizendo Que
nazismo e de Direita, que Coreia do Norte é oprimida pelos EUA e cuba é um
exemplo para o Mundo.
Gostei (6) Responder 12/12/2017

Talita B.
Protegem animais mas tentam a todo custo baratear a vida de um ser humano.
Gostei (3) Responder 12/12/2017

Nando M.
Na hora do aborto ela é a primeira a ser a favor.
Gostei (3) Responder 12/12/2017

G
Gabriel j.
Me chamou Atenção
Este Rotulação da Esquerda de chamar Pessoas Que discorda do Discurso de
salvação da Humanidade Marx de "Fascistas,Nazista,Sonysta,Caixista Etc:".
Pega Carona na ignorância Da Maioria Do Povo Brasileiro infelizmente. Hoje se
você discorda de certas praticas de um Grupo Logo é rotulado Por Essa
Minoria. Criticar a parada Gay Você é Rotulado de Homofóbico. Lembrando
que. Homofobia foi um estudo Realizado para comprovar O distúrbio assassino
de pessoas que vivia no amario e mesmo sendo Gay Contra Outros Gay´s . Ou
seja. eles utilizam disso para te rotular em publico. te pre julgar e ter e calar
você . para que a ideologias "mundo melhor" seja implementadas em nossa
sociedade sem que Tenha uma oposição de ideias...
Gostei (3) Responder 12/12/2017

Talita B.
São as minorias tentando ditar como a maioria deve viver mas, nem eles mesmos seguem
o próprio discurso. Querem respeito sem respeitar e tolerância sem a praticar. Falo da
minoria barulhenta, porque os gays que conheço se dizem envergonhados do movimento
LGBT, por que hoje eles tentam manchar a imagem dos gays que nada mais são que
pessoas comuns com opção sexual diferente dos héteros.
Gostei (2) Responder 12/12/2017

José S.
Escola no Brasil
Eu tenho 16 anos e vou cursar o 2º ano do ensino médio em 2018. Deis do 5º
ano estudo em escola particular e sempre escultei de professores, nas aulas de
historia, que o nazismo era de extrema direita. E eu acreditava nisso ou seja,
em um momento eu fui doutrinado, mas pesquisando e vendo os videos do
Nando e agora me inscrevendo nessa master class vejo que até nas escolas
particulares existe umas forte doutrinação esquerdista. ISSO TEM QUE
ACABAR!!!!
Gostei (7) Responder 12/12/2017

Edson S.
que bom que vc esta no caminho certo mais um cidadão de bem no nosso pais, parabéns!
Gostei (3) Responder 12/12/2017

Nando M.
Tem que ler aqui TODO DIA hein?
Gostei (3) Responder 12/12/2017

José S. @Nando M.
kkkkkkk. Sim Nando ,vou me comprometer ao máximo que eu puder aqui na sua master
class.
Gostei (2) Responder 12/12/2017
J
Jeremias S. @José S.
Sim cara, pois esses professores particulares são formado nas mesmas universidades que
os demais.
Gostei (2) Responder 12/12/2017

Thiago B.
Na minha época de colegial, não existia esse discurso que Hitler era de direita e nós
respeitávamos o professor. Nós estudávamos teologia, as sextas reuniam todos daquele
colégio para cantar o Hino Nacional onde todos ficavam enfileirados, e era ensinado o que
tínhamos que aprender. Hoje, aos 31 anos, aquela escola mesmo sendo particular, vem
com aquela bobajada da esquerda. Um amigo que também frequentou aquele colégio,
reclamou dessa doutrinação, e só não tirou a sua filha de lá porque recebe bolsas de
estudos. Como ele tem formação em pedagogia e sabe das estratégias de doutrinação de
sua graduação, ele mostra o certo e condena o errado daquela escola.
Gostei (2) Responder 12/12/2017

D
David S.
também tenho 16 cara, estudo em escola pública, então nem preciso dizer que é
doutrinação de esquerda todo o dia
Gostei (3) Responder 12/12/2017

Murillo J.
O retrato da vergonha
Essa ideia sempre nos foi passada por professores comunistas. Tinha
professores que elogiavam Getúlio Vargas e até nos levaram para um
fascinante passeio ao cinema para ver "Diários de uma Motocicleta", vejam só.
Daí você cresce, vai trabalhar em uma instituição de ensino - que se considera
uma das maiores do mundo - e tem fotos de Paulo Freire. Realmente dá
vontade de desistir. O plano deles deu certo...
Gostei (3) Responder 12/12/2017

Talita B. @Murillo J.
Mas nossa força é maior, e com união vamos conseguir levar a verdade dos fatos e
ensinar muitos a pensar. Só de termos eventos assim com tantas pessoas dispostas a
agregar e aprender, vemos que estamos crescendo rs
Gostei (3) Responder 12/12/2017

Murillo J. @Talita B.
Sem dúvida, Talita. Depois que começamos a ver as coisas de um outro modo
percebemos que a doutrinação ideológica é MUITO presente nas escolas e no dia-a-dia do
brasileiro. Precisamos é de união para poder desconstruir esse cenário negativo que nos
encontramos. Fico até apreensivo em relação a ter filhos em um futuro breve já que o
mundo e o ensino hoje é um mar de doutrinação e desinformação.
Gostei (3) Responder 12/12/2017

Talita B. @Murillo J.
Conversando com muitos amigos, eles falam a mesma coisa em relação a filhos. Afinal,
ainda temos a obrigatoriedade de colocar eles em escolas e sabemos que, cada dia mais,
é ensinado imoralidade, desrespeito, ideologia entre tantas coisas ruins, mas o que
realmente desenvolve o pensamento crítico e é necessário para a formação de bons
cidadãos e futuros profissionais, isso não é ensinado.
Gostei (2) Responder 12/12/2017

Murillo J.
Eu acho interessante a proposta do estudo em casa. Mas aqui no Brasil isso ainda é
pouco fundamentado. Fora que exige um acompanhamento grande. Mas colocar filho em
escola hoje e não acompanhar é pedir para ter desgosto no futuro.
Gostei (3) Responder 12/12/2017

J
João H. @Murillo J.
Penso o mesmo sobre mesmo sendo muito jovem! Imagino que um acompanhamento
intenso deve ajudar e muito! Tente buscar em livros desse tipo!
Gostei (1) Responder 13/12/2017

H
Humberto N.
Quem quiser pode procurar Antony Sutton ou Dinesh D'Souza, tanto no
Youtube como na Amazon, têm livros e entrevistas bem esclarecedoras.
Para quem quiser se aprofundar mais no assunto!!!
Gostei (2) Responder 12/12/2017

Nando M.
Recomendo também!!
Gostei (3) Responder 12/12/2017

G
H
Humberto N.
Eu vi um documentário, que mostrava claramente, que após a Primeira
Guerra Mundial a Alemanha estava totalmente destruída e endividada, e
que para montar aquela máquina de guerra, precisou de ajuda externa,
tanto tecnológica como financeira.
Todos os motores de todos os veículos de guerra Nazistas eram da Ford.
Gostei (3) Responder 12/12/2017

Nando M.
Essa ajuda veio principalmente da união soviética, sim, com tecnologia do mundo todo.
Gostei (2) Responder 12/12/2017

Rafael S.
abordagem sobre as esquerdas.
como dito pelo professor olavo a esquerda ela e camaleonica, mutaciona-se de
forma desejavel de acordo como o momento convir para a ascencao do partido
e do aprimoramento e conducao do sistema ,este de acordo com toda a pauta
do capital internacional que por meio do financiamento de marx (um misero
playboy) produziu o esboco do manifesto comunista ,
comunismo/nazismo/socialismo/facismo sao todas as faces da mesma moeda.
Gostei (4) Responder 12/12/2017

M
MARCIO F.
Será que a mídia vagabunda controla tudo?
Eu estou de saco cheio da mídia totalmente esquerdista controlar e alienar
pessoas que só acreditam nela porque tem uma grande audiencia!! O povo
Brasileiro precisa acordar e questionar cada fala,cada opiniao que um individuo
tem para contar porque fazendo isso eles vao ver oque eles realmente acham e
nao deixar que a TV faça isso por eles!!!!
Gostei (4) Responder 12/12/2017

J
Jeremias S.
Fala galera, confesso que entrei em um debate despreparado psicologicamente agora
pouco, e tive que ouvir uma música pesada pra poder me recuperar psicologicamente.
Conversando com um colega de trabalho na fila do almoço falei mal da esquerda, ela
perguntou - o que vc tem contra a esquerda? eu respondi - TUDO. não só contra o lula,
mais também contra o socialismo e o comunismo, obviamente ela veio com as pérolas do
esquerdismo, aqueles argumentos totalmente refutáveis, pois bem refutei todos, mas para
minha decepção parece que eu estava falando grego, ela não sabia nada de economia,
nada de filosofia, nada de politica, nada de nada... mas mesmo assim ela continuou
dizendo que o capitalismo nao presta e o socialismo é o melhor caminho... caras fiquei
perplexo com tanta ignorância, parecia um zumbi socialista. desculpem pelo texto grande,
mas eu precisava desabafar.
Gostei (2) Responder 12/12/2017

M
MARCIO F. @Jeremias S.
Cara, essa é a base de argumentos em que a esquerda usa para rebater alguem que se
opõe a ela mas nao se incomode e deixe um/uma esquerdista fazer oque faz melhor: falar
coisas sem sentidos e inuteis.
Gostei (4) Responder 12/12/2017

Thiago B.
Uma estratégia que faço é fazer perguntas que refutam sobre o sistema da esquerda, daí
coloca o tico-teco deles para pensar, chega uma hora que ele ficará encurralado e se
calará. Gostei
Gostei (4) Responder 12/12/2017

RAFAEL P.
Serve de referência:
Lenbrei a falácia esquerdista, no livro "Não Sr.Comuna! Que é essa " O
nazismo foi um regime simpático ao livre-mercado, afinal existiam muitas
empresas privadas na alemanha de Hitler,
Gostei (2) Responder 12/12/2017

G
Gisele R.
Incoerência, burrice, orgulho ou síndrome do papagaio
É impressionante que os ambientalistas e pró direito dos animais sejam as
mesmas pessoas a favor do aborto, liberação de drogas sintéticas, etc. É a
incapacidade que estas pessoas tem de se ouvirem.
Gostei (10) Responder 12/12/2017

P
Paulo L.
Estava pensando exatamente nesta questão. Não é um pouco exagerado comparar estes
movimentos que vão sim contra a vida humana e protegem com toda as forças os animais,
aos nazistas que, como fala no texto, queimavam e massacravam judeus?
Gostei (1) Responder 12/12/2017

Jonathan S.
Concordo Gisele!
Gostei (1) Responder 12/12/2017

D
Derek O.
Verdade Gisele, essa mentalidade deixou a galera tão doente que eu tenho quase certeza
que você (assim como eu) conhece alguém que chama o cachorro de filho e não gosta de
crianças. No meu ponto de vista não gostar de criança é não amar o semelhante, acho
válido acrescentar também que essa é só mais uma forma dos revolucionários dividirem
nós de nós mesmos. o que você acha?
Gostei (3) Responder 12/12/2017

Talita B. @Gisele R.
Tratam a vida de um animal irracional com mais respeito do que a vida humana. Quem
apoia isso, além de incoerência, mostra como eles não estão dispostos a pensar, só estão
sendo levados de um lado para o outro.
Gostei (2) Responder 12/12/2017

H
Hugo S.
desculas!!!
Estou me adaptando ao ambiente, por isso estes devaneios kkkkk
Gostei (1) Responder 12/12/2017

Jonathan S.
Quando se é considerado Comunismo ?
Eu ainda não sei ao certo identificar quando a esquerda se torna Comunismo,
não sei ao certo como fazer essa pergunta, alguém pode falar um pouco sobre
para mim ?
Gostei (8) Responder 12/12/2017

G
GIVANIO M.
Eu também acho um pouco confuso, os movimentos revolucionários estão todos ligados
pela cultura comunista, mas não como uma organização formal, mais como um conjunto
de sentimentos ativados por palavras gatilho, muitos desses movimentos se identificam
formalmente como partidos de esquerda ou militantes de esquerda, outros não. Mas
basicamente o comunismo acaba sendo parte desses discursos todos em algum
momento. Porque embora os discursos e justificativas variem, o objetivo geral tende a ser
o acumulo do poder total. Espero ter ajudado, ainda estou estudando também.
Gostei (3) Responder 12/12/2017

Jonathan S. @GIVANIO M.
Entendi sim, perfeitamente Giovanio, obrigado pela resposta, é um pouco confuso mesmo,
mas agora entendi, teoricamente o comunismo seria a concentração total do poder,
enquanto governos alguns esquerdistas dizem não concordar com tudo do comunismo,
sendo que no final eles querem o mesmo que todo comunista? algo assim kkk realmente
confuso até de se reproduzir sobre o assunto kkk
Gostei (2) Responder 12/12/2017

G
Gabriel L.
Boa noite. Existem vários significados de comunismo, mas vou circular apenas sobre 2: o
real e o utópico. O utópico é aquele que o jenio vira pra ti e fala "ah, mas o comunismo
utópico é muito bonito". Pois bem, no plano das ideias, o comunismo é o ideal de que
todos os ativos e todos os indivíduos devem pertencer ao estado, transformando o estado
em uma membrana onipotente e onipresente. Na mentalidade desses companheiros, as
coisas vão deixar de ter preço, não existirá mais capital e o estado delegará tarefas (boa
sorte se descumprir elas ou não estiver apto) e todos seriam iguais. O que é algo
filosoficamente, cientificamente, politicamente, economicamente, M A L A N D R A M E N
T E impossível de se acontecer nesse plano de existência. O real é o comunismo que
acontece quando ele é aplicado na realidade que te cerca, usando todos os mecanismo
autoritários disponíveis ao despota no poder. Resultando em morte, genocídio, fome,
miséria enfim, você deve acompanhar o que aconteceu com a URSS e o que acontece
com a Venezuela.
Gostei (4) Responder 12/12/2017

Bryen S. @Jonathan S.
De uma lado, se tem pessoas que são rotuladas de "idiotas uteis", tal como Lenin as
definiu. São pessoas simpatizantes de algumas ideias revolucionarias, mas uma vez que o
regime tenha sido implantado, serão descartadas como papel higiênico usado. Do outro
lado, se tem os verdadeiros revolucionários. Aqueles que leram Karl Marx, Friedrich
Engels, Lenin, Gramsci, e entenderam todas as ideias sangrentas, e escolheram por
vontade própria, dedicarem suas vidas a serviço do mal "necessário" pela causa. Diante
disso, para se diferenciar um "idiota útil" de um revolucionário, basta perguntar se essa
pessoa leu esses autores, e se compreendeu as suas ideias. Se a pessoa não leu, ou só
ouviu falar de trechos que apelam para o sentimentalismo barato, acredito que vale a pena
investir um pouco de nosso tempo nela, para mostrar a verdade, e salvá-la de sua própria
ignorância. Mas se a pessoa disser que leu esses autores, e entendeu suas ideias, e esta
de acordo, então não resta nada, a não ser desmascará-la em publico sempre que
possível, e mandar tomar naquele lugar. Pois o verdadeiro revolucionário, não o enxergará
com respeito, de apenas divergências de ideias, mas sim como um cadáver que ele
mesmo executará no dia que a revolução chegar. Espero ter ajudado. Forte Abraço.
Gostei (4) Responder 12/12/2017

H
heron f.
viro a esquerda já e um comuna! não existe esquerda sem ser comunista/socialista! não
existe esquerda legal!
Gostei (4) Responder 12/12/2017

William S.
O comunismo é algo impossível, pois como dizia Marx, vc precisa acabar, por meio de
taxação progressiva, com o empresariado. E como já foi comprovado pela escola
austríaca, não há como economicamente manter o comunismo. Eles precisam das
empresas privadas para que consigam manter o sistema socialista e já que não tem como
manter o comunismo sem dinheiro privado, ele nunca se concretiza. Segue um link do
Olavo dando um explicação sublime sobre o
assunto: https://www.youtube.com/watch?v=tFoS5kBpq5M
Gostei (4) Responder 12/12/2017

Gabriel j. @Jonathan S.
Bom Dia Jonathan, Quando alguém vim para você com um discurso de que quer resolver
todos os problemas da Humanidade Desconfie. Pois está Pessoa Quer Mesmo é acabar
com é Nós. Melhor Jeito de Combater O Inimigo é conhecendo Ele, existem Diversas
leituras Sobre o Assunto.
Gostei (2) Responder 12/12/2017

Rodrigo B.
Dá uma procurada nos vídeos do Olavo de Carvalho falando sobre isso. O que a gente se
acostumou a chamar de esquerda, ou pelo menos para mim, é a mentalidade
revolucionária. Toda aquela mentalidade que não aceita o estabelecido e tradicional
querendo por isso trazer uma nova realidade independente dos meios ou conseqüências é
a mentalidade revolucionária que chamamos de "esquerdice". O Comunismo talvez seja o
que mais se utiliza dessa mentalidade, mas não é a coisa em si, sendo que na verdade
não passa de uma desculpa esfarrapara (a história da igualdade, do proletário, dos meios
de produção) para se chegar ao poder absoluto. Já o socialismo é um meio de
propagandear o comunismo de forma mais branda, mas com o mesmo objetivo final. Eu
pelo menos vejo a coisa dessa forma.
Gostei (3) Responder 12/12/2017

Moroni M.
A primeira vez que foi usado eu não sei. Porém ele ficou famoso no "Manifesto Comunista"
de 21/02/1848. Lá eles se referem comunistas, aqueles "socialistas de verdade". O Livro é
curto, mas mostra o resumo do comunismo. Depois a critica os socialista. Depois uma
cronologia do socialismo. E por fim, mostra as regras do partido.
Gostei (3) Responder 12/12/2017
Jonathan S.
Grato a todos vocês por tirarem um pouco de seus tempos para explicar, consegui
absorver muita coisa, obrigado mesmo, Deus os abençoe! Tmj
Gostei (4) Responder 12/12/2017

I
Igor c.
Porque nazismo nao pode ser considerado de direita
Porque nazismo nao pode ser considerado de direita 1º Em varios discurso que
Hitler fez ele se auto denomina de esquerda 2º Um argumento que todos
esquerdista usam é que Hitler mandou mata comunista mas quem mais mato
comunisto foi Stalin que é de esquerda fato inegavel e fora que Hitler matou
mais conservado no dia das facas longa 3º Hitler era vegetariano e defendia os
direitos dos animais e todos militante de esquerda defende as mesma coisas 4º
Hitler desarmo a populacao e todos governos de esquerda desarmam 5º Hitler
defendia um governo forte e intenventor que nao e de direita que defende um
governo fraco e liberal na economia 6º se pegar um discurso do Lula e no lugar
de burgues e proletareado colocar Judeu da o discurso de Hitler 7º que o
capitalismo que existia aquela epoca na Alemanha e o mesmo que existe
atualmente na China
Gostei (7) Responder 12/12/2017

H
Hugo S.
Bem, amigos estou atonito com tanta ingnrância e desinformação que fui
acmetido por tanto tempo. Como deixaram isso acontecer? Uma geração
perdida, e como reconquistar espaço nas facuuldades? Estou lemrando
do meu curso de Pedagogia
que lixo.Textos vazios só de autores esquerdistas, Paulo Freire, Marx e esse
lixo todo. Eu nunca tinha ouvido falar em Mario Ferreira dos Santos no
Professor Olavo de Carvalho eu era um idiota inútil-- puta que pariu...Venho
tentando em minha sala de 5 ano mostrar para meus alunos o que é alta
cultura mais nossas crianças estão muito contaminadas com essa mídia lixo
Mais o pior são as Universidades amigos o que fazer???
Gostei (7) Responder 12/12/2017
G

A
ANDREY C.
Guerra cultural.
Amanhã pela manhã será ensinado nas escolas e faculdades a mentira, que a
nós foi desmentida neste momento, sobre esse este e milhares de outros
temas, em escala nacional. É dever de cada um de nós propagar a verdade e
clareza sobre este assunto e desmentir essa doutrinação. Grande abraço
Gostei (4) Responder 12/12/2017

R
Richard M.
"Esquerda Legal"?
Não entendi, como seria essa tal esquerda Legal?
Gostei (2) Responder 11/12/2017

Gabriel S.
Eu fiquei curioso com essa parte também. Queria poder continuar lendo mais. Mas
acredito que nessa primeira parte o foco é só a mentira do "nazismo de direita".
Gostei (3) Responder 12/12/2017

Rafael S. @Richard M.
e a merda do pessoal que fala que jesus cristo era o primeiro socialista, heresia sem
tamanho...ex:olha como ele e bonzinho c os pobres(estado de bem social), dai a cesar oq
e de cesar(discurso anti capitalista segundo eles),devemos dar a outra
face(desarmamentismo em favor da paz) etc... somente asneiras...
Gostei (4) Responder 12/12/2017

R
Richard M. @Rafael S.
Aaah muito obrigado cara
Gostei (2) Responder 12/12/2017

G
Gustavo T.
Meu entendimento.....
A única diferença entre marxismo (socialismo/comunismo) e nazismo é que um
promove a guerra entre classes sociais e o outro, a guerra racial. No mais são
exatamente iguais. E quem disse que as ideologias de esquerda não são as
mais racistas? Guevara era racista, Fidel sempre foi racista. Aqui no Brasil?
Cotas, na minha humilde opinião, é racismo. Concordam?
Gostei (8) Responder 11/12/2017

Junior
Concordo totalmente com você camarada, o socialismo promove a união de uma classe, o
proletariado enquanto o nazismo promove a união de uma raça, os arianos, mas
essencialmente promovem a união de um grupo determinado
Gostei (4) Responder 11/12/2017

Gustavo T.
https://www.mises.org.br/Article.aspx?id=98
Gostei (2) Responder 11/12/2017

H
Hugo S. @Gustavo T.
sim meu caro concordo. Lembro de meus colegas e amigos de escola eram meus amigos
e pronto os via como homens e mulheres simples assim não tinha essa de meus amigos
de cor ou mulheres eram meus amigos e pronto, estudávamos, brincávamos, e outras
coisas legais era maravilhoso. Não tinha este constrangimento dos nossos dias...
Gostei (3) Responder 12/12/2017

Junior
Muito interessante este artigo
Gostei Responder 12/12/2017

Makeber M.
É verdade. Em Cuba está proibido e passível de pena matar uma vaca,
segundo o Decreto 225 de 1997 de “Contravenções pessoais dos
regulamentos para o controle e registro de bovinos” que proíbem
expressamente o abate de bovinos.
Olhem essa é mais uma de várias não diria ''leis'' mas Opressão Cubana! A
respeito do ''respeito aos animais''.
Gostei (5) Responder 11/12/2017
Jonathan S.
Caramba cara, não sabia disso, obrigado pela informação!
Gostei (3) Responder 12/12/2017

H
Hugo S.
Tava lascado em cuba com minha dieta hetero grill...
Gostei (3) Responder 12/12/2017

RAFAEL P.
É uma inversão de valores sem fim
Gostei (2) Responder 12/12/2017

T
Thiago S.
Mentiram e muito!
Lendo os comentário esclarecemos ainda mais nossas questões! A leitura
pontua as diferenças entre o nazismo e a direito, ficando evidente a mentira
contada. O projeto elaborado pela esquerda possui semelhanças grotescas
com o regime nazista, farei o possível para esclarecer o maior número possível
de pessoas sobre os perigos da esquerda, não somente pelo texto, mas pela
situação delicada de nosso vizinhos!
Gostei (6) Responder 11/12/2017

Talita B. @Thiago S.
Faz muito bem em levar o conhecimento correto.
Gostei (2) Responder 12/12/2017

Diego P.
Cultura da Desinformação
"Quanto menos se sabe de um determinado assunto, mais as pessoas estão
dispostas a debater sobre ele". Em um dos vídeos, Nando Moura aborda sobre
isso. Acabei de jogar no Google as palavras "nazismo" e "extrema direita" e
sites como UOL, BBC Brasil e Wikipedia afirmam que o nazismo é sim da
extrema-direita (conservadora, opressora, fascista, taxista). Brincadeiras a
parte, esses sites que são considerados fontes de informação sequer procuram
pesquisar sobre a verdadeira história por trás dos ideais nazistas que sim,
tinham o socialismo como pauta de governo. O primeiro site é o Estadão com
um texto de Michel Gherman, postado por Guga Chacra. Agora uma questão: a
visão da esquerda está tão distorcida a ponto de olhar para a verdade, mas
não enxergar simplesmente porque convém a eles? Distorcer um fato concreto
a ponto de ficar aceitável a eles?
Gostei (5) Responder 11/12/2017

Junior
Acredito que sim amigo, como nos diz o Prof Olavo de Carvalho, mesmo que em outras
palavras, em seu livro "O minimo que você precisa saber para não ser um idiota", os
esquerdistas estão em um nível extremamente imbecilizados onde já se perdeu o senso
de verdade e não conseguem enxergar os fatos mesmo que escancarados na sua cara
Gostei (3) Responder 12/12/2017

Carlos F.
A que se deveu o progresso da Alemanha nazista?
Sempre tive esa dúvida a respeito da recuperação e crescimento da Alemanha
com o Nazismo.
Gostei (2) Responder 11/12/2017

Gustavo T.
Confiscaram todas as propriedades e bens dos judeus, trabalho forçado (escravo) nos
campos de concentração, estatização de empresas e ainda recebia grana do exterior,
vinha até dos EUA. Conforme a pesquisa que eu fiz, segue os
links: https://super.abril.com.br/historia/os-aliados-ocultos-de-hitler/# --
http://forum.antinovaordemmundial.com/Topico-10-grandes-marcas-que-colaboraram-e-
cresceram-com-o-nazismo -- E esse aqui, uma explicação melhor do ponto de vista
econômico: https://www.mises.org.br/Article.aspx?id=98
Gostei (4) Responder 11/12/2017

Carlos F.
Texto muito bom
Eu sempre achei estranho o fato de se disser que o nazismo era da izquierda
justamente por ele não permitir o livre comercio e ser um regime que abolia as
liberdades individuais. Esse capítulo e muito ilustrador.
Gostei (3) Responder 11/12/2017

Carlos F.
Da direita*
Gostei (2) Responder 11/12/2017

Talita B.
Algumas incoerências que nos fazem repensar nas coisas que nos falaram
Gostei (2) Responder 12/12/2017

R
Ricardo G.
IMPORTANTE LEMBRAR:
Não podemos nos esquecer do ÓDIO que Hitler tinha contra o Cristianismo em
geral e a Igreja Católica em particular - ou seja, o homem odiava a instituição
mais conservadora da história e ainda é chamado de “membro da extrema
DIREITA”! O sujeito pregava paganismo, ABORTO, eutanásia... Jean Wyllys e
Hitler tem muito em comum.
Gostei (3) Responder 11/12/2017

Talita B.
Ai está um ponto que me pegou de surpresa, ainda não havia associado o ódio de Hitler
pela igreja como forma de expressar sua posição contrária ao conservadorismo. Me
pergunto como deixamos passar tantas evidências durante tanto tempo e ficar de olhos e
mentes fechadas.
Gostei (3) Responder 12/12/2017

F
francisco f.
esse artigo abaixo tambem é muito interessante sobre esse tema de que o
nazismo era de direita http://www.mundoanalista.com/2013/09/o-
antimarxismo-de-hitler-prova-que-ele.html
http://www.mundoanalista.com/2013/09/o-antimarxismo-de-hitler-prova-que-
ele.html
Gostei (1) Responder 11/12/2017
G

Rafael C.
A mente esquerdista - livro
Pessoal, alguém leu a mente esquerdista? Estou na metade do livro, e estou
achando muito interessante as colocações do Dr. Rossiter sobre como a
formação e o ambiente familiar influênciam nas decisões políticas e na visão de
sociedade de uma pessoa.
Gostei (3) Responder 11/12/2017

Talita B.
Achei muito interessante seu comentário, poderia falar um pouco do que esta achando do
livro?
Gostei (1) Responder 12/12/2017

F
Frederico F.
Nazismo e compasso político
Muito boa leitura, os nazistas se enxergavam como sendo de esquerda
nitidamente, o que a esquerda brasileira fez foi "empurrar" com sucesso o
nazismo pra direita, Ainda há um enorme vacuo de informação que impede as
pessoas de saberem a verdade
Gostei (3) Responder 11/12/2017

Talita B.
Cabe a nós que estamos dispostos a abrir os olhos e a mente para absorver a verdade,
disseminá-la, de forma coerente, clara e o mais simples possível. Do modo como as coisas
estão sendo feitas (manipuladas), se complicarmos na explicação, para muitos, pode soar
como tentativa de enganação.
Gostei (2) Responder 12/12/2017

G
V
VINICIUS G.
Governo Militar, para mim, não é de direita
Pessoal, vou deixar só uma reflexão aqui: Uma confusão que foi criada pelo
meio acadêmico (dominado pela esquerda) no Brasil é: Em 1964 a Esquerda
foi impedida de implantar o comunismo no Brasil, logo o governo militar foi um
governo de Direita. Eu não concordo, pois o que torna um governo de direita é,
por exemplo: o livre comércio, e como todos sabemos o governo militar,
mesmo com todo o seu mérito, ainda assim possuía um viés nacionalista
(criação de estatais, etc), e nenhum pouco liberal economicamente. O que
vocês acham disso? E, já tivemos algum Governo de Direita (não consigo citar
nenhum)?
Gostei (2) Responder 11/12/2017

PRISCILA B.
Boa noite Vinicius! Eu não sou uma profunda estudiosa do assunto mas achei esse vídeo
sugerido pelo Leandro aqui mesmo neste fórum bastante esclarecedor.
https://www.youtube.com/watch?v=KdwMXgoDVMg Bons estudos para nós!
Gostei (2) Responder 11/12/2017

V
VINICIUS G. @PRISCILA B.
Interessante mesmo o vídeo. Observando a cara do repórter que estava entrevistando
você nota um certo sarcasmo quando ele diz: "Você quer dizer que Mussolini era de
esquerda?". Gente, é obvio que sim, um governo totalitário (tudo no Estado, tudo pelo
Estado, nada fora do Estado). Não sei dizer se esse pessoal faz esse tipo de pergunta por
desconhecimento ou por vigarice. Obrigado pela indicação Priscila!
Gostei (3) Responder 12/12/2017

PRISCILA B. @VINICIUS G.
E o mais interessante é que o Dinesh D'Souza fala na entrevista, sobre este viés
nacionalista, citado por vc no comentário acima, que pode ser observado tanto em
governos de direita como nos de esquerda....por isso tive vontade de postar o link aqui
para contribuir com sua reflexão! Estou às ordens Vinícius! :-)
Gostei (1) Responder 12/12/2017

Arquimedes S.
Olha só...
já começa com uma frase do próprio Hitler admitindo ser socialista...
Gostei (2) Responder 11/12/2017
Denis V.
O texto fala sobre o nazismo e a sua ideologia que era de extrema esquerda. Asservera
também sobre a desinformação passada no Brasil, sobre este fato ideológico. Incrível é
sentir a cada frase, linha, como as coisas estão, podendo enxergar o que o país se tornou.
Praticamente o que era o sonho de Hitler. Um estado forte e um povo totalmente
dominado, tendo sua capacidade de discernimento sobre o certo ou o errado apagada, em
meio a convicção de um estado paternalista que "fará tudo em prol do povo', não
enxergando todo o mal por de trás disso.
Gostei (4) Responder 11/12/2017

Talita B. @Denis V.
Era literalmente vida de gado para a população, povo marcado e achando que estava feliz
e sendo cuidado.
Gostei (3) Responder 12/12/2017

Arquimedes S. @Denis V.
Verdade Denis, essa semana fiquei impressionado ainda que já soubesse do pensamento
dos meus familiares que tenho no nordeste que comentavam alucinados sobre o
reconhecimento de Trump sobre Jerusalém e apesar de serem cristãos acham que o que
o motivou foi a intenção de iniciar uma guerra, é incrível mas o que esperar das pessoas
com a mente cauterizada pela mídia tradicional, ouvi de um tio meu de Natal-RN por
exemplo que não importa o quanto o Lula roubou e sim que no governo dele ele conseguiu
comprar um carrinho pra dirigir!!! Citei o Nordeste e Natal pois a maior parte da minha
família é de lá e 90% deles são petistas, apesar de serem todos cristãos....
Gostei (2) Responder 12/12/2017

Denis V. @Arquimedes S.
Verdade amigo, também sou nordestino, e 90% da minha familia é da Bahia, sendo que
boa parte deles acreditavam que o governo petista era uma coisa maravilhosa. O que
pude fazer com a informação que tenho é mostrar por meio de fatos e situações, o quão
promíscuo foi o governo do PT. Minha mãe mesmo com pouca instrução soube ouvir e ter
um discernimento melhor, abrindo os olhos aos fatos. Acho que aos poucos podemos ir
orientando e mostrando a verdade, sendo ela por ações ou citações. Não desista do seus,
pois, creio que a falta de informação leva a atitudes como esta.
Gostei (3) Responder 12/12/2017

Talita B. @Denis V.
É de pouco em pouco que vamos mostrar a verdade, jogar ela na face de uma vez pode
causar aversão. Somos pessoas inteligentes e sem usar artimanhas mentirosas, vamos
conseguir levar conhecimento de verdade.
Gostei (2) Responder 13/12/2017

Arquimedes S. @Denis V.
Com certeza Denis, temos que fazer a nossa parte e continuar passando informação e
mostrando fatos!
Gostei (1) Responder 13/12/2017
Arquimedes S. @Talita B.
É isso aí Talita!
Gostei (2) Responder 13/12/2017

Richard P.
E possível derrubar uma Desinformação amplamente aceita pelas
pessoas?
Como todos já devem ter ouvido, uma mentira contada mil vezes se trona
verdade. O que fazer pra desmascarar essa desinformação é jogar a.luz da
verdade sobre este tema? Será que ao longo dos séculos a compreensão virá?
Até hoje, e sabido que os protocolos dos sábios de Sião são aceitos por
milhões de pessoas ao redor do mundo, mesmo sendo sabidamente falso.
Será que com esta história do nazismo de direita não irá acontecer a mesma
coisa?
Gostei (2) Responder 11/12/2017

A
adriana s. @Richard P.
O que são esses protocolos dos sábios de Sião?
Gostei Responder 12/12/2017

Richard P.
Assista os documentários abaixo. São um resumo do livro do general Íon Mihai Pacepa.
(Desinformação). Aí dá pra se ter uma ideia. https://youtu.be/3n8p19up66M
https://youtu.be/b9Jio9wdV1s
Gostei (1) Responder 12/12/2017

João S.
Qual é o capítulo do livro amanhã?
?
Gostei Responder 11/12/2017

G
V
Vinícius A.
Tive muito problema em entender essa parte da história no colégio, hoje
percebo que a mentirada criada para depositar o nazismo na conta da
direita era a fonte da dúvida.
O que me parece é que nas escolas eles descrevem com detalhes o
crescimento bélico alemão para utiliza-lo como “característica” de direita, um
artifício que atualmente funciona para inocentar os socialistas descritos no
texto como “os bonzinhos de esquerda”, que seria aquela esquerda “purificada”
o PSOL da vida; e também como xingamento para qualquer um que exigir que
se cumpra a lei, que fique do lado da polícia ou que cobre alguma posição das
FFAAs.
Gostei (3) Responder 11/12/2017

V
VINICIUS G. @Vinícius A.
Xará, eu concordo com você! No Brasil foi a mesma coisa com o Regime Militar, colocando
o governo dos militares como de direita! Mas se formos observar, (MESMO COM TODOS
OS MÉRITOS DOS MILITARES IMPEDINDO A IMPLANTAÇÃO DO COMUNISMO NO
BRASIL EM 64), eles criaram uma série de estatais e incharam o Estado, deixando assim
um ambiente perfeito para os anistiados após 85. Para concluir, por esse crescimento do
Estado eu não considero o Governo militar - 64 a 85 - um governo de direita. E outra: O
fato de ser militar não denota governo de direita, afinal já viu alguma ditadura comunista
sem o apoio militar?
Gostei (2) Responder 12/12/2017

Alexandre B.
Olavo de carvalho diz
Muito importante o que o Olavo acabou de postar: "Detalhe importantíssimo:
militantes de esquerda usam as mesmas palavras da linguagem comum, mas
dando-lhes um sentido diferente no seu vocabulário especial, de modo que a
mesma palavra é compreendida num sentido pelo público leigo, e em outro
sentido pelos "de dentro", pela militância. Praticamente todo porta-voz da
esquerda sabe jogar com esse duplo sentido, levando a platéia a crer que ele
diz uma coisa quando, para os fins práticos da atividade revolucionária, está
dizendo outra completamente diversa. Por exemplo, a palavra "ditador". Para o
público geral, significa um governante controlador e autoritário, que suprime as
liberdades, envia os opositores à cadeia, etc. No vocabulário técnico do
gramscismo, significa qualquer um que, subindo ao poder, reverta o progresso
do controle hegemônico, pouco importando que o faça por meios ditatoriais ou
democráticos. Quando o esquerdista acusa, por exemplo, o Donald Trump de
ser um ditador, a platéia leiga acredita que ele oferece perigo real para as
liberdades democráticas, mas a militância esquerdista sabe que ele está
apenas atrapalhando a ascensão dela ao controle hegemônico da sociedade."
Olavo de Carvalho
Gostei (5) Responder 11/12/2017

Talita B.
Muito interessante! Nunca havia parado pra pensar nesta questão. Duplicidade de
significados pra ganhar dos dois lados. Caramba...
Gostei (1) Responder 12/12/2017

G
Gabriel R.
Isto aqui já é o fórum?
Onde fica o fórum para enviar perguntas ao Nando
Gostei Responder 11/12/2017

Rafael C.
Live
Haverá live hoje Nando?
Gostei (6) Responder 11/12/2017
Carregar mais comentários

Matheus Z. @Rafael C.
** foi no vídeo de apresentação da Master Class, tempo 5:16.
Gostei Responder 11/12/2017

L
Lucas C.
Acho que é só às sextas.
Gostei Responder 11/12/2017
F
Felipe T.
Acredito que a live será na sexta feira da próxima semana. Nessa semana vai ter o prazo
para o pessoal se inscrever na masterclass.
Gostei Responder 11/12/2017

Tramonte
Não, toda Sexta-Feira a partir da segunda semana.
Gostei (1) Responder 11/12/2017

Karen V.
Comentário sobre as liberdades individuais
Uma boa noite a todos vocês! Olha, o texto realmente é fantástico e
esclarecedor. Agora, olha só que engraçado: o texto faltou esclarecer um ponto
muito importante a respeito das liberdades individuais. Certamente um sistema
de direita conservaria a liberdade individual do cidadão. Porém, a estrutura do
Terceiro Reich foi justamente eliminar ao máximo as liberdades individuais, do
exercício de uma religião (no caso, um cidadão não teria a liberdade individual
de manifestar sua crença), manifestar sua opinião contra o Hitler e o Estado,
etc., o que é comum nos governos de esquerda, que normalmente desarmam a
população, retiram as liberdades indivuduais dos cidadãos, entre outras
questões que envolvam a livre expressão.
Gostei (53) Responder 11/12/2017
Carregar mais comentários

Marcelo_Botelho @Gabriel L.
Em um documentário que é transmitido pelo NatGeo eles dizem que os alemães
confiscaram 90% das propriedades dos judeus e estima-se que estes valores foram
responsaveis por financiar cerda de 30% de todos os custos da Alemanha com a Segunda
Guerra, ou seja, o anti-semitismo não foi a unica motivação na investida contra os judeus.
Gostei (2) Responder 14/12/2017

G
André F.
Texto claro
Os argumentos são claros e os pontos evidentes. Mas a principal dificuldade
mesmo é o convencimento deles. É algo tão repetido que nazismo tem relação
com a direita que você acaba sendo "vencido" pela manada. Aparentemente,
para conseguirmos reverter isso, teríamos que debater com um único indivíduo
um a um, ao invés de jogar a discussão na mesa do bar ou na sala de aula da
faculdade porque há grandes chances de você ser o único argumentando
contra 10 ou 15 pessoas (além do possível professor) e não convencer àqueles
que tem dúvidas quanto a este assunto.
Gostei (21) Responder 11/12/2017

Karen V. @André F.
Boa noite, André. :) Realmente, acredito que seja muito difícil expor isso para um cidadão
comum, ou um colega que tenha pouco entendimento do assunto. Infelizmente, muito
livros didáticos de história (inclusive os quais eu estudei), que comentam que o nazismo
era de direita. Infelizmente virou senso comum.
Gostei (1) Responder 11/12/2017

Alexandre B.
André, não temos que convencer os esquerdistas. Temos que preencher os espaços da
sociedade através da Hegemonia Cultural que eles pregam e devemos difundir o
conhecimento de forma que possamos convencer o leigo. Nossa luta não é contra os
esquerdistas, pois é perda de tempo e sim lutar pelo o cidadão de bem, para que eles
possam ser o nosso aliado. Vale muita a pena, tem muita gente disposta a aprender.
Gostei (2) Responder 11/12/2017

André F. @Karen V.
Boa noite, Karen. Esse é um problema de fato. Por isso pensei em uma possível solução
para isso.
Gostei (2) Responder 11/12/2017

André F. @Alexandre B.
Então Alexandre, não me refiro somente aos esquerdistas, mas sim ambientes em que
nós, eles e os chamados "despolitizados" estejam misturados. Tanto pode ser uma sala de
aula da faculdade ou uma mesa de vários amigos no bar. Por sinal, também há certos
esquerdistas que ainda podem ser convencidos. Se não me engano foi o Yuri Bezmenov
que disse uma vez que nada é mais temido por um esquerdista do que um ex-esquerdista.
Claro que seria inútil convencer uma Lola Aronovich ou um Jean Wyllis, mas me refiro ao
cidadão comum, alguns ainda jovens e beirando os 20 anos que ainda estão abertos a
ouvir o outro lado. Além também daquele cidadão ainda despolitizado (que sabe pouco de
política, vota sempre em branco, que acha que política é só roubalheira... enfim... um
brasileiro médio comum) que possa se interessar em se aprofundar nesse assunto.
Gostei (1) Responder 11/12/2017
Arquimedes S.
Eles realmente tem uma estratégia de contar uma mentira repetidamente até que se torne
um "verdade" para muitos...
Gostei (1) Responder 11/12/2017

Matheus Z.
Muito correto o que você expressou. Eu, como uma pessoa não muito ligada nesse
campo, já notei diversas vezes discussões grandes sobre o assunto que o capítulo do livro
aborda. Parando para ler, me pareceu extremamente mais simples do que me atrevia a
pensar: eu fiz um resumo sobre as características de um regime de esquerda, e depois o
mesmo com um de direita. Quando parei pra comparar com o cenário do governo de Hitler,
acabei me sentindo inclusive receoso frente a compreensão aparentemente tão suave que
tive do assunto.
Gostei (1) Responder 11/12/2017

Renato M.
Essa tática deles é antiga, vem de muitos anos antes de nós nascermos. Para revertermos
isso vai levar alguns anos ainda creio eu, porém JÁ começamos, aqui nós debatemos as
ideias, aqui nós podemos mudar o rumo do país e dessas pessoas que ainda são
enganadas pelo esquerdismo. A propagação dos ideais que debatemos se dará por nós
mesmos a princípio, e claro não venceremos numa roda de 10-15 esquerdistas, eles vão
chamar a gente de fascistas e cuspir nas nossas caras. Mas temos que fazer a nossa
parte, nos preparar e nos organizar para o mais cedo possível conseguirmos que o
máximo possível de pessoas que querem aprender passem a ver a verdade da história
que foi distorcida. Apenas estudando poderemos compreender o passado e não cometer
os mesmos erros no futuro.
Gostei (1) Responder 13/12/2017

Rodrigo S.
Capitalismo de estado ou metacapitalistas
O ponto central do texto é mostrar que de direita o nazismo não possuí nada,
porém o que podemos observar no Nazismo e também do "Capitalismo"
Chinês é uma presença disfarçada do estado na economia através de
empresários que - vejam só - por coincidência são membros ou simpatizantes
do partido no poder. Essa aproximação de Estado com Metacapitalistas é o
que dá sobrevida financeira a governos autoritários, não é a toa que bilionários
americanos apoiam maior regulamentação nas atividades comerciais e
aumento de impostos, para eles não faz diferença, mas ajuda a impedir o
surgimento de concorrentes. Essa é a minha leitura.
Gostei (10) Responder 11/12/2017

B
Bernardo S.
Tipo um Raymond Tusk em " House of cards"
Gostei (2) Responder 11/12/2017

A
Andrew S. @Bernardo S.
EXATO, boa analogia.
Gostei (1) Responder 19/12/2017

André O.
Quais são os argumentos dos que sustentam essa mentira?
Não podemos dizer que é falta de informação com essa facilidade de acesso
aos fatos de hoje. Já debati com alguns esquerdistas sobre esse assunto para
tentar entender algum suposto lado que eu não conseguia enxergar, mas
nunca vi sentido nas respostas. O pior é q são sempre pessoas do bem, com
interesse pelo conhecimento, valores parecidos com os meus; até o Wikipédia
considera o Nazismo como ''extrema-direita'', isso me buga.
Gostei (5) Responder 11/12/2017

Rodrigo S.
Eu li uma vez que o efeito Paulo Freire causa problemas neurológicos, e acredito que isso
seja verdade porque desde pequenos somos doutrinados a buscar todas as soluções
através do Estado. Responsabilidade individual não existe, fazendo com que você passe
10 anos ou mais de sua vida escolar sem pensar. Quebrar esse paradigma com os dados
apresentados no capítulo é complexo, porque exige do interlocutor não apenas a
capacidade de rever conceitos, mas de se concentrar no tema para compreende-lo. Outra
desgraça de nossa educação de base é a total falta de foco e dispersão da capacidade
intelectual em assuntos irrelevantes (educação sexual, ensino de gêneros, etc) . Isso
considerando que a pessoa seja honesta e não um canalha esquerdista.
Gostei (8) Responder 11/12/2017

Gabriel L.
O problema é a desinformação. As pessoas obtêm as informações erradas de fontes ,que
para elas ,são confiáveis como por exemplo um professor de historia ou site de pesquisas
que elas confiam mas mostra as informações erradas e para completar, mostra fontes que
são erradas ou destorcidas mostrando ate mesmo discursos do próprio Hitler falando mal
do Comunismo, mas só mostra uma parte, não mostra o todo, assim as pessoa acreditam
fielmente numa mentira e as defende ,não por maldade ou canalhice ,como os que fazem
a desinformação agem, mas por falta de conhecimento e acredito que é nosso dever
nessa master class aprendermos a verdade e termos base nela para poder de certa forma
ensina a verdade e demonstra-la.
Gostei (7) Responder 11/12/2017
Gabriel L. @Rodrigo S.
como ja disse o professor Olavo a inteligente é a unica coisa que perdemos e não damos
falta, o que eu vejo por experiencia própria é que qualquer um que conseguiu ao menos
um pouco fugir disso e escolhei pensar e questionar hj tem problemas de socialização ou
qualquer outro. Eu mesmo, me questionando sobre como as pessoas agem e como são,
cheguei a me questionar se na verdade , vendo que todos são dessa forma, se eu ,
pensando diferente dos demais , se eu que estou errado e os outros certos, na questão de
agir e pensar de gostos etc com o tempo e estudo vi q realmente o mundo que esta mal e
eu que por algum milagre não fui tão afetado
Gostei (3) Responder 11/12/2017

V
VINICIUS G. @André O.
A coisa é tão maluca que pra você compreender a cabeça de um
socialista/marxista/comunista ou como você queira chamar essa patifaria, você tem que
entender que: 1) Eles não tem compromisso com a verdade; e 2) Não tente achar
racionalidade na ideologia deles. Por exemplo: Tentando raciocinar logicamente você diria:
Os comunistas defendem os gays (ativismo LGBT), mas Stálin matou milhares de gays
nos Gulags. Ou seja: quando o gay for útil pra Revolução defendemos eles, se não for
matamos eles, afinal são inúteis. Demorei a compreender isso, mas se você partir dessa
máxima você compreende muita coisa: não existe certo ou errado, verdade ou mentira, o
que importa é: o que ajuda a revolução e o que atrapalha a revolução. E como a maioria
das fontes de pesquisas e os meios editoriais são dominados por eles, o compromisso
com a verdade é zero cara, então o jeito é dar um reset na cabeça e tentar entender como
que a banda toca do lado de lá antes que você entre em tela azul como você falou.
Gostei (3) Responder 11/12/2017

Victor C. @André O.
Muitas pessoas pensam, especialmente os esquerdistas que o nazismo era de direita
porque Hitler declarou guerra a russia na epoca da sehunda guerra mundial, eo fato de
todos saberem q a russia era comunista faz com que muitos pensem que por Hitler ter
guerreado com comunistas-socialistas ele era de direita. Porem isso e mentira
Gostei (1) Responder 11/12/2017

Gabriel L. @VINICIUS G.
por isso que uma das minhas duvidas e é o maior dilema é como conversar com um
esquerdista , como tentar trazer ele para a realidade e a vdd pq é impossível conversar
com alguém assim que ignora completamente a logica que ignora e ri dos fatos e acha que
o que ele saber é a absoluta vdd e tudo que esta fora disso é irrelevante e nem merece
atenção ou uma analise
Gostei (2) Responder 11/12/2017

Makeber M.
Uma forma simples de debater com esse pessoal é pegar frases de Ditadores não citar o
nome dos mesmos, repetir a frase para eles, e perguntarem se concordam com aquelas
palavras. É olhar os alienados um olhando para o outro sem saber o que responder,
esperando que alguém salve o dia.
Gostei (3) Responder 11/12/2017

G
A
adriana s.
Desculpe-me tantas perguntas.
Não entendo mesmo.
Gostei Responder 11/12/2017

A
adriana s.
O que é uma política econômica Keynesiana?
O que é uma política econômica Keynesiana?
Gostei (8) Responder 11/12/2017

A
adriana s.
Existe atualmente um governo de extrema esquerda que seja nacionalista?
Gostei (2) Responder 11/12/2017

Rodrigo S.
Intervenção do estado na economia no sentido clássico, porém é usada como ponta de
lança para dominação cultural pelo Estado.
Gostei (9) Responder 11/12/2017

Rodrigo S.
Quanto a segunda pergunta vai minha opinião pessoal: nenhum governo de extrema
esquerda está preocupado com o povo, apenas querem ter o poder pelo poder e viver
nababescamente as custas do sofrimento do povo. O Luciano Ayan do blog Ceticismo
Político escreveu acertadamente que o socialismo/comunismo é uma tecnologia política
para obter e manter o poder totalitário. É claro que existem idiotas úteis na extrema
esqyerda, mas acredito que na maioria são pessoas de má fé.
Gostei (5) Responder 11/12/2017

Ezequias R.
Sobre a Teoria
Keynesiana: http://www.economiabr.net/teoria_escolas/teoria_keynesiana.html
Gostei (4) Responder 11/12/2017

Leandro
Sobre a segunda pergunta... https://www.youtube.com/watch?v=KdwMXgoDVMg
Gostei (5) Responder 11/12/2017

A
adriana s. @Leandro
Entendi
Gostei (2) Responder 11/12/2017

A
adriana s. @Ezequias R.
Entendi. Grata
Gostei (2) Responder 11/12/2017

S
Samuel T. @Leandro
Excelente indicação de vídeo, contribuiu e MUITO para o tema. Obrigado camarada!
Gostei (2) Responder 11/12/2017

Leandro @Samuel T.
As ordens haha
Gostei (1) Responder 11/12/2017

Diego P.
São teorias de John Maynard Keynes que visa a intervenção estatal na economia.
Gostei (1) Responder 11/12/2017

Karen V. @adriana s.
Adriana, a Política Keynesiana (de John Maynard Keynes, no ano de 1933) baseia-se no
bem-estar social (Welfare State), que procura promover através de intervenções
econômicas pelo Estado o aumento do bem-estar da população. Vale a pena dar uma lida
e também vale a pena pesquisar as aplicações das Políticas Econômicas Keynesianas
pelo PT no Brasil no link: goo.gl/wEr65t
Gostei (2) Responder 11/12/2017

Renan S.
Acontece isso mesmo
Vira e mexe eu debato com o pessoal lá no fórum da adrenaline sobre isso,
acho engraçado que os argumentos são sempre os mesmos, é nazista é
fascista é não sei o que, já até ouvi que eu não sabia o que eu era, vê se pode
kkkkk No ensino médio se não me engano, me ensinaram como se fosse uma
terceira via... o que também é errado, inclusive fazem um malabarismo danado
para classificar dessa forma.
Gostei (3) Responder 11/12/2017

V
VINICIUS G. @Renan S.
Cara, eu enxergo o espectro político em uma linha horizontal: quanto mais pra esquerda
maior o influência do Estado na vida d indivíduo (socialismo), logo o limite (extrema
esquerda) seria o comunismo/nazismo/fascismo, onde temos economia estatizada,
nenhuma liberdade individual, etc. O oposto disso, ou seja, quanto mais para a direita
menor a influência do Estado na vida do indivíduo, ou seja: livre mercado, liberdade
individual plena, etc. A extrema direita seria a ausência de Estado, o que não existe
atualmente (eu acho) e que pra mim não daria certo. Eu acredito no Estado Mínimo, como
diz um amigo meu: preciso de um Estado que me dê normas de trânsito básicas, não um
Estado que dirija meu carro.
Gostei (1) Responder 11/12/2017

V
Vinícius F.
Isso tudo é a mão da esquerda, sobre o sistema, as bases sociais, essencialmente na
educação, onde no Brasil, se apoia no sistema "Paulo Freire", que com suas devidas
mudanças, ou ajustes de acordo com interesses, é usado pra consolidar o sistema, via
ideologia, de uma forma velada, e ao mesmo tempo nada velado. Por isso eles arrumam
argumentos pra tudo, pra suas definições, e em alguns casos, acontece isso aí mesmo,
dão voltas e voltas e acabam criando classificações e definições.
Gostei (1) Responder 11/12/2017

A
adriana s.
Qual seria um exemplo de país de extrema direita?
Existe governo de extrema direita totalitário?
Gostei (3) Responder 11/12/2017
Carregar mais comentários

O
Otávio G. @Richard P.
nossa kkkkkk
Gostei Responder 11/12/2017

A
adriana s. @Otávio G.
Estou interessada em aprender.
Gostei Responder 11/12/2017

S
Samuel T. @Thiago
Tenho essa ideia também de classificação, é o correto, não?
Gostei Responder 11/12/2017

Gabriel B. @Éliton S.
Eu também tenho essa duvida, essa foi a conclusão que cheguei com o conteúdo que tive
disponível até hoje. Mas já ouvi uma historia que não existe totalitarismo apenas de
esquerda e que direita e esquerda não é apenas uma linha reta, apesar de eu pensar que
esse argumento possa ser um meio de arrumar uma "desculpa", veremos futuramente.
Gostei (2) Responder 11/12/2017

Rafael C.
Uma boa pergunta, acho que Pinochet foi um. Mas não tenho certeza.
Gostei (1) Responder 11/12/2017

Gabriel F.
capitulo muito interessante
percebo que os professores marxistas nas escolas(pelo menos aonde estudo)
não tem base para seus argumentos sabe eles só sabem taxar uma coisa
exemplo de nazismo ser de extrema-direita sem argumentos como pode ser o
nazismo de extrema direita sendo os nazistas não apoiam liberdade economia
para o capitalismo e sendo que somos a favor do estado minimo outra coisa
que vi recentemente que eles taxaram o Jânio Quadros de conservador por ele
ter banido uma corrida de cavalos mas que argumento sem sentido a esquerda
quer idiotizar os estudantes com coisas sem sentido
Gostei (2) Responder 11/12/2017

Richard P. @Gabriel F.
A coisa é muito louca! Tem um primo da minha esposa que é recém formado em história
pela universidade federal de Ouro Preto. Nem precisa dizer o quanto foi doutrinado. O pai
dele e eleitor de Bolsonaro e o moleque começou a chamar o próprio pai de racista no
Facebook pra todo mundo ver! Considero o pai dele como meu tio, apesar de ser somente
tio de minha esposa. É um dos caras mais gente boa e de bom coração que já conheci,
porém está completamente aturdido com as atitudes doentias do filho. Parece até cena do
filme pastoral americana.
Gostei (4) Responder 11/12/2017

João C.
minha professora de comunicação empresarial da faculdade gosta de da umas
esquerdadas de vez enquando , no caso do homem nu la na obra do museu ela disse que
o publico da direita não soube interpretar a arte da maneira correta
Gostei (1) Responder 11/12/2017

V
Vinícius F.
O mais legal desses professores, é que todos, pregam suas teorias marxistas, de
esquerda, e no fim da aula, postam lá nas redes sociais, com seu último IPhone, depois
vão pra casa no seu carro, recém adquirido, de (quer prática maior que essa capitalista.
"vender o trabalho", pra comprar bens). E no fim do dia, pra bancarem o fitness, vão dar
aquela caminhada com seu tênis Nike, recém comprado kkkk só pra rir mesmo, desses
seres
Gostei (1) Responder 11/12/2017

Felipe Q.
Sobre o discurso de Hitler de 1924, alguém tem alguma fonte ou
referência histórica sobre isso, sempre gosto de apresentar fontes para o
pessoal da universidade quando debato!
Sobre o discurso de Hitler de 1924, alguém tem alguma fonte ou referência
histórica sobre isso, sempre gosto de apresentar fontes para o pessoal da
universidade quando debato!
Gostei (2) Responder 11/12/2017

Nando M.
Hermann Rauschning - Hitler m'a dit Esse é um livro que tenho em PDF e consta no "diabo
na história" junto com a bibliografia. Muita gente desqualifica Rauschning, mas ele é uma
das melhores e mais próximas fonte de Hitler e tudo aquilo que ele descreve acontece na
ANÁLISE DA REALIDADE!
Gostei (10) Responder 11/12/2017

Eduardo C.
https://www.youtube.com/watch?v=oOxmzZn91t8
Gostei (2) Responder 11/12/2017

R
Ricardo G.
Sem falar, é claro, do ÓDIO que Hitler tinha contra o Cristianismo em geral e a Igreja
Católica em particular, encorajando o paganismo, o ABORTO, etc. Não sei como alguém
pode chamar um homem que odiava os fundamentos cristãos da civilização ocidental de
“conservador”...
Gostei (1) Responder 11/12/2017

Felipe Q.
Muito obrigado Nando e meus irmãos!
Gostei (1) Responder 12/12/2017

Miller D.
O vídeo não apareceu
De todos os vídeos, esse é o único que não apareceu para eu reproduzi-lo.
Alguém mais teve esse problema?
Gostei (1) Responder 11/12/2017

Miller D.
Acho que cometi um engano, isso não é um vídeo, apenas a disponibilização do capítulo,
certo?
Gostei (3) Responder 11/12/2017

Felipe Q. @Miller D.
Acho que esse não é vídeo, é só o arquivo para estudo!
Gostei (1) Responder 11/12/2017

Miller D. @Felipe Q.
Retirou minha dúvida, muito obrigado parceiro!!
Gostei Responder 11/12/2017

Bruno L.
Arbitrária polarização entre esquerda e direita
A grande conclusão que eu tiro desse pequeno trecho é que a arbitrária divisão
entre esquerda e direita é totalmente ridícula e serve simplesmente a
interesses/propaganda de grupos políticos que querem associar no
subconsciente coletivo esquerda e direita com bem e mal. Nazismo e Marxismo
tem muito mais interseção do que Nazismo vs Liberalismo ou Marxismo vs
Liberalismo seja do ponto de vista econômico ou cultural. O problema é que
não sei se Liberalismo Clássico nessa divisão se enquadraria em direita ou
esquerda, seria mais uma terceira via, ou via racional na minha concepção.
Gostei Responder 11/12/2017

Nando M.
Mas todo rótulo de esquerda/direita é subjetivo e temporal. Quais características do
liberalismo clássico você aplicaria a mentalidade revolucionária?
Gostei (6) Responder 11/12/2017

Eduardo C.
O Flavio Morgenstern concluiu em sua análise (Um vídeo que ele fez em seu canal no
Youtube) que não dá para atribuir o Nazismo com de esquerda, mas em alguns momentos
eles se assemelham. E que ele é impossível afirmar que é de Direita ou Extrema Direita!!!!
Gostei (2) Responder 11/12/2017

Bruno L. @Nando M.
Eu não vejo muita interseção. Por isso que eu colocaria Liberalismo Clássico como uma
terceira via.. Liberalismo é Liberarismo "pora!" (Como diria o Olavão).. E não polarizado
entre direita e esquerda que é irracional.. Liberalismo estaria acima..
Gostei Responder 11/12/2017

Rodrigo S.
Acho que entendi seu ponto, mas na guerra politica (cultural!) é importante rotular, porque
rótulos marcam posição e definem você como algo diferente do seu adversário perante o
público. Independente dos rótulos os itens levantados no capítulo caem como uma luva
tanto para comunismo quanto para o nazismo. O motivo da confusão, acredito eu, seja
porque no nazismo havia a presença de "empresários", o que não é verdade porque esses
"empresários" eram membros ao simpatizantes do partido no poder. Quanto ao liberalismo
clássico vejo ele mais como um movimento contra o Estado na economia, porém sem um
braço cultural.
Gostei (3) Responder 11/12/2017

R
RENATA A.
Sou uma "analfabeta funcional", não tenho a menor capacidade de "discutir" ainda sobre
tais assuntos (direita x esquerda), mas afirmo que ao ler o capitulo do livro, e acompanhar
o debate dos colegas aqui, estou aprendendo horrores. Sinto, de verdade, pena daqueles
que não puderam estar aqui nesse curso conosco, porém, como o Nando diz ,"sejamos
multiplicadores do bem". Tenho cede de conhecimento, e vocês têm sido grandes fontes,
Obrigada!
Gostei (1) Responder 11/12/2017

G
Gabriel C.
comentário sobre as paginas de estudo!
já estou estudando as paginas de pdf, e acabei percebendo que quanta
informação tinha nessas paginas, com isso eu irei enriquecer meu repertorio
para contra-argumentar com qualquer desenformador!!! estou ansioso para os
próximos conteúdos!!!
Gostei (4) Responder 11/12/2017

Nando M.
Isso aqui é quase nada brother... Nós vamos mergulhar logo, logo.
Gostei (3) Responder 11/12/2017

J
JEAN R. @Nando M.
Sou seu fã nado moura,comecei a ver seu canal depois daquele vídeo que comentou o
que vc achava dos memes que faziam de vc,você disse q era um gatilho pra atrair uma em
pelo menos muitas pessoas para visitar seu canal e deixar de ser só mais um brasileiro
abobalhado,hoje estou na sua master class é sei q foi o melhor investimento q fiz até hoje
Gostei (1) Responder 11/12/2017

Leandro C.
Hittler
Tentam pôr na conta da Direita o Nazismo, pelo fato de que Hitler quando
assumiu a Alemanha ela estava com a economia quebrada, e para por seus
planos em prática teve que fazê-la crescer economicamente "ajudando os
empresários para manter as boas aparências"(assim como Lula fez) a
Alemanha ergueu-se economicamente, ele desarmou a população, matou os
empresários que fossem contra seus planos e fez o que fez... mas a parte de
"reerguer a Alemanha caída da 1° guerra" tentam empurrar que ele era
capitalista, direitista etc... Detalhe. NOME DO PARTIDO: partido SOCIALISTA
dos TRABALHADORES alemães; semelhanças com algum partido brasileiro,
mera coincidência.
Gostei (4) Responder 11/12/2017

Rodrigo S.
A extrema-esquerda sempre se alia aos metacapitalistas
Gostei (1) Responder 11/12/2017

G
H
Hámila R.
O vídeo não tá aparecendo pra mim.
O que faço?
Gostei Responder 11/12/2017

H
Hámila R.
O vídeo não aparece pra mim
Gostei Responder 11/12/2017

Alexandre B.
Não é video. Aqui é uma área onde você lê o texto, baixa o pdf para ler e depois discute
conosco ou tira dúvidas conforme desejar.
Gostei Responder 11/12/2017

André O.
Não tem vídeo.. É o arquivo em pdf, do capítulo do livro, p você fazer o download.
Gostei Responder 11/12/2017

Richard P.
Debate inexistente?
O pior que acontece quando se fala do tema com esquerdistas como Leonice
(Leon e Nilce) e que a mente rasa não quer aceitar que tudo o que escutaram a
vida toda não passa de mentira. E aquilo que o Olavo de Carvalho diz sobre
sempre tratarem a verdade como "teoria da conspiração". Simplesmente não
tem conversa.
Gostei (4) Responder 11/12/2017

Nando M.
No caso do Leon e da Nilce eles confundem o rótulo temporal/político com a caraterística
concreta da coisa observada.
Gostei (4) Responder 11/12/2017

Richard P. @Nando M.
Mas quando se "passa na peneira" todos os fatos, sobram todas a evidências do modelo
de esquerda adotado por ele (como muito bem explicadinho no seu vídeo "explicando o
esquerdismo com música"). O fato é que não tem sido possível, sequer, iniciar um debate
com esquerdistas. Trabalho na Fundação Banco do Brasil (deve ser o maior ninho de
esquerdistas do mundo) e quando a conversa parte para o lado político, só falta os pessoal
enfiar cimento nos ouvidos pois não querem, em hipótese alguma, imaginar que existe "ar
fora do aquário" (Olavão) em que eles vivem. 100% dos recursos são destinados para
financiar projetos exclusivamente de esquerda. O intuito não é ajudar as pessoas, mas sim
formar militantes (assim como idealizado por Saul Alinsk e suas ONGs). As pessoas estão
numa espécie de transe. No começo da semana, após a delação do Palocci sobre dinheiro
de Muammar Gaddafi, uma colega duvidou que Lula se envolveria com esse crápula.
Mostrei diversas fotos e ela achou que era "montagem feita pelo Temer!" (Dá pra acreditar
numa loucura dessa?) O mesmo ocorre com esta história do nazismo, as pessoas negam
o que os próprios olhos estão vendo tamanho a DOUTRINAÇÃO MARXISTA GRANCISTA
que tivemos nas últimas décadas.
Gostei (2) Responder 11/12/2017

R
RENATA A. @Richard P.
não é diferente na FIOCRUZ onde trabalho....me sinto uma extraterrestre meu amigo.
Gostei (1) Responder 11/12/2017

Nando M.
TESTE para os ILÍCITOS!!!
Quantos comentários incríveis!! Era exatamente que eu queria com essa
MasterClass, gente engada e pronta para adicionar cada vez mais estudo e
informação. Agora o teste é: Desconstruir e refutar a argumentação deste
artigo - https://voyager1.net/filosofia/o-nazifascismo-e-de-direita-uma-
abordagem-filosofica/ Destruam ele nos comentários abaixo. Confio em vocês.
Os inscritos mais instruídos instruem os mais novos.
Gostei (74) Responder 11/12/2017
Carregar mais comentários

Thawber F.
#"No discurso político do fascismo também encontra-se oposição à emancipação liberal
(como direitos das mulheres), uma forma escancarada de conservadorismo. A esquerda
revolucionária, por outro lado, apesar de rejeitar o regime político liberal (como a
democracia), não rejeitava essa emancipação: a União Soviética, por exemplo, foi pioneiro
em relação aos direitos das mulheres." >> Verdade apenas se por emancipação e direito
das mulheres você se refere ao governo forçar mulheres a integrar a força de trabalho
para acelerar o crescimento econômico do país. Sem é claro abandonar os deveres
domésticos que continuarão a exercer pois os soviéticos acreditavam que tais trabalhos
são degradantes para o sexo masculino. Na pratica a União Soviética dobrou sua mão-de-
obra. Em 1918 leis foram criada para tentar enfraquecer o casamento e a família para criar
uma sociedade unificada focada no país e não na família. A capacidade de realizar
casamentos foi tirada da igreja e dada exclusivamente ao estado. Com este conjunto de
leis também veio o direito para o homem ou mulher em um casal para buscar divórcio.
Situação usada como modelo para a atual campanha para tentar destruir a família na
civilização ocidental. // #"O nazifascismo tem horror ao intelectualismo e ao racionalismo.
Por isso despreza fortemente a consciência crítica das massas. O objetivo é despertar o
irracionalismo e o fanatismo das classes médias e dos setores populares e assim acabar
com as fronteiras de classes, seja em prol da nação, do Estado, da raça ou de outras
particularidades estereotipadas." >> A verdade que o Autor tenta dissimular aqui e nos
parágrafos sob o sub título "Fascismo e União Soviética" é que o Comunismo focava a
divisão do mundo em classes sociais e pregava a união da classe trabalhadora de todos
os países em prol da grande causa, enquanto o Nazismo focava firmemente na divisão da
espécie humana por Raças (não aspectos sociais) e no fortalecimento da identidade
nacional, ou seja, da nação do povo germânico. Cada ideologia esquerdista escolheu um
critério para dividir e conquistar os indivíduos. Atualmente utilizam-se de minorias e
qualquer diferenciação possível (raça, classe social, sexo, orientação sexual, etc) sempre
no intuito de dividir e controlar.
Gostei (14) Responder 16/12/2017

Thawber F.
#"Outro dos argumentos mais simplistas utilizados por direitistas apela para o nome do
partido nazista (“nacional-socialismo”). Conclui-se que o partido era socialista por causa do
nome “socialismo” presente. Eles focam no nome “socialismo” e esquecem o nome
“nacional”. O “nacional” presente no nome do partido é referente ao nacionalismo
nazifascista, aspecto incompatível com o socialismo marxista. O nacionalismo do nazi-
fascismo é idealista, portanto rejeita o materialismo histórico do marxismo. A luta de
classes também é negada e substituída pela “solidariedade nacional”. As classes sociais
devem se unir em prol da nação." >> Mesmo que o marxismo repudie o nacionalismo isso
não é argumento, o socialismo antecede Marx. O marxismo é um braço da esquerda, não
a esquerda em si. Outro braço da esquerda é o Fascismo, baseado nas ideias de Giovanni
Gentile, que era ESTUDANTE de Marx. E o nacionalismo nasceu na esquerda, foi e é
utilizado por ela nos mais inúmeros casos (nações sul-americanas desde Simon Bolivar
até hoje, Russia, França...). Os direitistas assimilaram a ideia depois. Então ser
nacionalista não quer dizer nada. A palavra Nazismo significa Socialismo Nacional por
uma razão. // #"Outro aspecto repudiado pelo marxismo, mas que está presente na
concepção nacionalista do fascismo, é o imperialismo justificado a partir de um conceito
“biológico” do Estado." >> Houveram poucos impérios brutais como a União Soviética que
se apoderou dos territórios vizinhos, por definição um regime imperialista.
Gostei (8) Responder 16/12/2017

Thawber F.
#"Na Alemanha, surgiu a pregação de que o “organismo” Estado precisava de “espaço
vital” que só poderia ser encontrada fora de seu território: Áustria, Dantzig, Polônia e
Ucrânia foram os alvos do Estado nazista. É uma teoria que justifica o imperialismo." >>
Sim, o Nazismo queria conquistar terras, porém, a assimilação da Áustria, Polônia e outros
foi baseada na justificativa de que eram países de povos arianos e então eram um só com
a Alemanha, a nação ariana. Tal como Hitler que nasceu na Áustria. // #"Os argumentos
de direitistas para tentar enquadrar o fascismo como “projeto de esquerda” não resistem a
uma profunda pesquisa. Qualquer historiador minimamente informado sabe disto, o
problema é que a desinformação tem se espalhado como água de esgoto pelo mar e
enganado muitos leigos. É necessário combater isso." >> Esse artigo sim não resite a uma
pesquisa profunda ou rasa. A esquerda usando a desinformação como arma e sempre
seguidores fieis de Lênin: “Acuse os adversários do que você faz, chame-os do que você
é” Enfim o FIM
Gostei (10) Responder 16/12/2017

Thawber F.
PS. Vi agora uns erros de grafia, mas não vou alterar pois teria de reenviar tudo para
manter a ordem dos argumentos do artigo. Então não kkk
Gostei (6) Responder 16/12/2017

Arthur C.
O Nazi-Fascismo é mesmo de direita? ** Introdução ** - O Nazi-Fascismo se trata de um
projeto revolucionário, a exemplo do marxismo; - Usa a motivação biológica como
justificativa, enquanto que no socialismo existe a justificativa da luta contra o burguês, ou
seja, o uso das classes sociais; - luta contra o judeu, que simboliza o capitalista burguês; -
estado controla a economia, que é um ponto claramente contrário ao liberalismo. Assim,
apesar da economia não ser completamente estatizada como no comunismo, o governo
controla o que será produzido, a quantidade, os preços e os salários. O sistema apenas dá
a entender que existe propriedade privada, mas quem a controla de fato é o estado. - A
concepção de estado é que seja totalitário e autoritário. Para ser considerado de direita, o
regime deveria evocar um estado enxuto, direitos de proprierade absoluta, individualismo e
economia de livre mercado. - Existem discursos de Hitler dizem que são socialistas. **
Anticapitalismo de direita? ** - O texto diz que a ideia de um "socialismo nacional" (de
Werner Sombart e Oswald Spengler) é tipicamente de direita. O grande ponto aqui é que a
ideia de socialismo marxista remete a uma implementação a nível internacional do
socialismo, ou seja, no mundo todo. Basicamente, existe um erro de nomenclatura ao dizer
que o "socialismo nacional" é de direita. Na verdade, ambos são de esquerda. O
socialismo existia antes de Marx e, portanto, o simples fato de surgir a ideia de um
socialismo não-Marxista não o faz de direita. Para ser de direita deveria atender aos
princípios do liberalismo econômico, tais como livre mercado, estado enxuto e direito
absoluto à propriedade privada. Ainda que não defendessem a aboliçao por completo da
propriedade privada, essas formas "brandas" de socialismo a que o texto se refere ainda
exigem um estado forte e centralizador, contrário a uma ideia de estado enxuto e
liberalismo econômico característicos da direita. Um problema típico de nomenclatura
(relacionado à citaçao de Hayek e Mises, em que ele diz existir "anticapitalistas na direita")
seria corrigido caso, ao invés de usarmos 'esquerda' e 'direita' para abordar as concepções
políticas, usássemos em dois extremos os seguintes termos: estado forte e estado fraco.
Nesse sentido, veríamos que o "socialismo de direita" ao qual o autor se refere se
encaixaria no extremo do estado forte, o que, novamente, é diferente do que é proposto a
um estado democrático liberal. Na verdade, parece que o texto deixou de discutir algo
importante antes do que é falado: quais as concepções do autor para esquerda e direita?
Esses erros conceituais o levam a acreditar que o nazismo e fascismo são de direita. O
ponto central aqui é: eles se assemelham muito mais com características típicas de
regimes de esquerda do que de direita. ** Plágio e anti-emancipação liberal ** - Apesar de
evocar a valores tradicionalistas, o nazi-fascismo o faz com o intuito de justificar a
perseguição ao judeu, simbolizando, conforme já dito, o capitalista burguês. ** O fascismo
no poder ** - O lado "capitalista" que o texto atribui ao fascismo quando chegou ao poder
também se distancia do que é liberal, visto que o liberalismo aborda sobre a não
participação do estado na economia, bem como também que não deve existir vínculo entre
estado e grandes empresários, priorizando a concorrência. Como o que de fato foi feito é a
intervenção estatal com "amigos do rei", nada é mais distante do que o liberalismo
econômico nos diz (qualquer semelhança com o PT não é mera coincidência). Na verdade,
isso é feito com o objetivo de conseguir apoio da burguesia do país, que poderia ficar
altamente descontente e oferecer resistência em ter sua propriedade privada confiscada,
como aconteceu na URSS. Dessa forma, o estado consegue manter o controle da
economia sem se desgastar com grandes empresários. ** Conclusão ** - O nazi-fascismo
apresenta muitas características em comum com regimes totalitários de esquerda,
principalmente se levarmos em conta o tamanho do estado, seu controle sobre a
economia, uma invocação contra a ideia do burguês e suas mentalidades anticapitalistas.
Se considerarmos as origens dos líderes, podemos encontrar suas raízes no socialismo,
bem como também nos discursos que faziam. A nomenclatura "esquerda" e "direita" em
alguns pontos pode falhar para tentar explicar toda a extensão dessa discussão. Nesse
sentido, uma proposta interessante seria medir os regimes quanto ao autoritatismo e
tamanho do estado.
Gostei (9) Responder 20/12/2017

Eduardo R. @Nando M.
puta merda, escrevi um paragrafo e meu texto foi apagado por uma cagada minha.... bom,
vamos de novo..... Pra mim ficou claro a psicopatia do autor do texto (com sobrenome
Genro pra mitar). A tentativa de estupro intelectual dele ao leitor é no sentido daquele
conduzir de um raciocínio ao outro, em outra ponta sem o menor sentido, provavelmente
para confundir a mente de quem o lê. Para este deficiente límbico, o jogo de palavras é
indispensável para enganar as pessoas. Só na terceira leitura deste texto eu percebi que a
ideia dele é fazer voce pensar que o Genro vai te vender a ideia de que o nazismo não é
de esquerda, pelo contrário! isso só tá no título, pq ele só falou de fascismo, fazendo uma
ligação do mesmo ao capitalismo, diz que existiram grupos de "movimento conservador
revolucionário", que Mises disse que "os nazistas vieram da direita hegeliana", e dai que
esse imbecil escreveu que os "fascistas invocavam valores tradicionais, por isso NAZISMO
é de direita". ja li 6 vezes essa merda e ainda nao entendi o que o Genrrinho quis dizer,
mas pra ser justo, ja enchi o saco, vou concordar com o unico argumento racional que
encontrei do Genrrinho no artigo dele: "o drama da internet é que ela promoveu o idiota da
aldeia a portador da verdade".
Gostei Responder 13/04/2018

Richard P.
As aulas de música também terão conteúdo em PDF?
Acho bacana montar um caderno com os conteúdos. Sou gaitista, atualmente
estou sem banda. Faço guitarra base mas queria ser foda igual você na
guitarra. Modéstia parte, na gaita até que mando bem. Já abri show pro Flávio
Guimarães.
Gostei (4) Responder 11/12/2017

Nando M.
Também terá!!! Mande vídeo da sua performance!
Gostei (2) Responder 11/12/2017

Felipe A.
Recente aquisição da biblioteca do Dândo Boura
Comprei esse do Quintela no Black Friday do Nando: era um pacote com esse,
o Mentiram pra mim sobre o Desarmamento e o Como vencer a guerra cultural,
do Peter Kreeft. 60 pilas mais bem gastas da história.
Gostei (4) Responder 11/12/2017

Nando M.
O Flávio é muito bom. São livros resumidos, mas para atiçar o conhecimento são
excelentes.
Gostei (2) Responder 11/12/2017

Richard P. @Nando M.
Gostei muito dos preços da Black Friday! Ja vinha namorado alguns livros faz um
tempinho, e com a promoção comprei mais 3 pra minha coleção.
Gostei (1) Responder 11/12/2017

Michel C.
Esquerda e ideologia
É importante ter em mente que a esquerda não é propriamente uma ideologia,
em verdade, em virtude de sua sede pelo poder , assume qualquer ideologia
que em determinado momento ou localidade a leve a seus objetivos. Esquerda
é projeto de poder adapta-se, reveste-se com a aparência mais conveniente.
Gostei (6) Responder 11/12/2017

Felipe A.
"Vestido de idéias"
Gostei (2) Responder 11/12/2017

Nando M.
Extamente!! Michel, tente comentar no TESTE lá em cima
Gostei (1) Responder 11/12/2017

José H. @Michel C.
Uma boa forma de mudar a "ideologia" de um esquerdista, é muda-lo de lugar.
Gostei (2) Responder 11/12/2017

G
Marcos S.
Pode postar portal de notícias?
Existe um site que se chama Mídia Sem Máscara. Tem muitos artigos
importantes que combate a Esquerda e os expõe. Acho que seria importante
ao longo do curso acompanhar as notícias, trazendo assim algo prático.
Gostei (2) Responder 11/12/2017

Nando M.
Claro, sempre divulgue aqui TODA informação extra. Eu mesmo sempre acompanho o
MSM
Gostei (2) Responder 11/12/2017

A
ANDRE H.
Vale a pena argumentar com esquerdista? ou vale mais abandonar a
"direita"?
Esse texto traz a luz da verdade muitos tópicos importantes, principalmente
para aquelas pessoas que ainda tem alguma dúvida sobre se Hitler era de
direita ou esquerda. Mas para mim como forma de argumentação não é efetiva
contra esquerdistas, a palavra "direita" vem sendo moldada no imaginário das
pessoas nos últimos 60 anos através de todas as mídias possíveis, conectando
a Hitler e a tudo de ruim. Por isso abandonei a palavra "direita" do meu
vocabulário político. Agora sou Conservador, e quando encontro um
esquerdista deixo ele argumentar primeiro, fazendo sua ligação entre Hitler e
direita e por fim concluo "Sou conservador, por isso que não compactuo com a
Hitler que matou 20 milhões de pessoas e nem com o esquerdista do Stalin
que matou 200 milhões". Essa foi a forma mais efetiva que pude encontrar de
calar a boca deles
Gostei (5) Responder 11/12/2017

Alexandre B.
Argumentar com esquerdista é perda de tempo, mas temos que trazer as pessoas de bem,
gente independente que não se interessa por política para o nosso lado. Esse é o nosso
objetivo que é difundir conhecimento. Acho que para você e para todos os outros é se
fortalecer intelectualmente. A MasterClass esta aqui para isso e conhecerás a verdadeira
direita conservadora na qual terá orgulho de fazer parte.
Gostei (3) Responder 11/12/2017
Felipe A.
Aí acho que entra no que o Ben Shapiro e o Olavo falam: se você se dispor a usar o
vocabulário distorcido deles, você já perdeu. Creio que o melhor é apontar o erro na
definição logo de cara: a maioria dos esquerdistas que gostam de bater boca pela internet
não estudaram nada, só decoraram uma dúzia de chavões e quando ce apresenta algum
dado que eles não conhecem e que destrói a argumentação deles, eles gritam algo do tipo
"mas meu professor doutor disse", no que você tem que rebater falando grosso: esse teu
professor é um debil mental, ou "vai estudar história", no que você responde: eu estudei e
to vendo que ce ta falando varias bosta ai.
Gostei (5) Responder 11/12/2017

A
ANDRE H. @Alexandre B.
Ctz temos que trazer aqueles que ainda não foram infectados pela ideologia para nosso
lado, a grande questão é qual a melhor forma para isso. Ainda vamos discutir muito sobre
nesses próximos 6 meses..rs
Gostei (3) Responder 11/12/2017

A
ANDRE H. @Felipe A.
Tem muito haver com o livro A Arte da guerra Politica, a esquerda tem muita facilidade de
criar novos termos, usá-los e descarta-los ao bem querer, acho que isso é uma estrategia
que deveríamos usar mais, até porque seria uma boa forma de trazer aqueles que estão
em dúvida para nosso lado.
Gostei (3) Responder 11/12/2017

Alexandre B.
Temos que difundir conhecimento explicando o básico para a população. Muitos vídeos no
youtube e páginas no facebook já fazem um excelente trabalho. Livros básicos como a
série mentiram para mim e o não sr. comuna ajudam bastante. Gosto muito do PragerU
que aqui é traduzido pelos tradutores de direita. Ainda tem muito campo a avançar como
por exemplo colocar propaganda na televisão ou em outdoor de maneira educativa para
ensinar a população. O que nos falta e muito é o lance da grana. Está apertado para todo
mundo.
Gostei (2) Responder 11/12/2017

João S.
Outras fontes sobre o tema
o livro O diabo na história de Vladimir Tismaneanu é muito bom também, ele
compara o nazi-fascismo ítalo-alemão com o marxismo-leninismo soviético.
"Quanto ao fascismo, ele enfatizou a falta de igualdade entre grupos
biologicamente definidos e uma missão predestinada para as nações arianas.
Ao mesmo tempo, louvava o heroísmo, a juventude e o valor, e desprezava a
modernidade burguesa assim como tinham feito os comunistas. Colocar o
fascismo à direita do espectro político mascara as origens fortemente
socialistas desses movimentos baseados em ressentimento étnico." - O diabo
na história, página 356.
Gostei (6) Responder 11/12/2017

Nando M.
Perfeito!! Será um livro de estudo no futuro!!!
Gostei (4) Responder 11/12/2017

Bruno L. @Nando M.
Não deixe de colocar o The Gulag Archipelago do Aleksandr Solzhenitsyn. É talvez a obra
de maior peso contra os marxistas que descreve os campos de concentração soviéticos
onde morreram milhões de pessoas.
Gostei (3) Responder 11/12/2017

Alexandre B.
Bugando a cabeça de esquerdistas e o exemplo chinês
O que ninguém fala para vocês é a questão chinesa. Tinha um partido fascista
no poder da China antes de virar comunista chamado Kuonmintang que
apenas é descrito como "nacionalista" que tinha uma ala tanto fascista, quanto
comunista. Esse partido recebia dinheiro da URSS e o filho do ditador fascista
Chiang Kai-Shek foi estudar na União Soviética. O fascismo não é de direita,
uma vez que apenas esse exemplo fica claro para comprovar que fascistas e
comunistas estavam no mesmo partido. Apenas depois que separaram por
divergências internas e ai iniciaram a guerra civil chinesa que conhecemos.
Abraços
Gostei (8) Responder 11/12/2017

Felipe A.
Cai naquela da estratégia das tesouras que o Prof. Olavo já tão bem explicou: o
esquerdismo se apresenta sob vários codinomes e vai agindo simultaneamente com
diversas frentes de ação. Lá na frente quem se der bem ajuda os que se deram mal.
Gostei (2) Responder 11/12/2017

Nando M.
Cara, excelente contribuição!!
Gostei (2) Responder 11/12/2017

Nando M. @Felipe A.
É que a mentalidade revolucionária de "um mundo melhor" está presente em toda a merda
progressista!
Gostei (4) Responder 11/12/2017

Alexandre B.
Repassando o que eu li e não tenho como comprovar, Olavo no livro "O futuro do
pensamento brasileiro" fala sobre o fato de que o esquerdista Otto Maria Carpeaux e
também gênio da nossa cultura foi um dos principais ideólogos do regime austro-fascista
de Dolfuss que foi apoiado também por toda a esquerda e depois o Dolfuss foi assasinado
pelos nazistas. Não tenho como comprovar sobre Engelbert Dollfuss porque tem que fazer
um trabalho criterioso de análise dos dados para comprovar, mas se é o Olavo que diz,
não somente dou um voto de confiança, como também estou apresentando pro aqui.
Gostei (1) Responder 11/12/2017

Felipe A. @Nando M.
Quem luta por um mundo melhor deveria voltar a morar com a mãe pra tomar umas
palmadas no rabo pra ver se fica esperto.
Gostei (3) Responder 11/12/2017

João P.
Características da economia Hitleriniana
O uso de politicas totalitárias que o nazismo aplicou, é deixada claro nos 25
pontos do partido nazista. Podemos observar que o Keynesianismo,
característica econômica do governo de Franklin Roosevelt, foi usado por
Hitler, uma economia intervencionista e controle estatal, com a promessa do
emprego plano, formas de intimidar o setor privado, criação de obras públicas,
criação de programas sociais, extinção do padrão-ouro, medidas
protecionistas, são marcas do socialismo de Hitler. Isso nos deixa claro que
Hitler e seus economistas tinham repulsa do laissez-faire e se entregaram ao
socialismo keysiano, contra todo padrão capitalista e sua bem sucedida escola
austríaca.
Gostei (6) Responder 11/12/2017

Filipe V. @João P.
Acrescentando ao tópico, trago o link de um artigo do Site Mises Brasil que revela um
pouco mais das práticas econômicas de esquerda empregadas pelo
Nazismo: https://www.mises.org.br/Article.aspx?id=2797.
Gostei (5) Responder 11/12/2017

Nando M.
Excelente comentário.
Gostei (4) Responder 11/12/2017
Nando M. @Filipe V.
Obrigado Por enriquecer o debate!
Gostei (5) Responder 11/12/2017

João P. @Nando M.
Por nada professor.
Gostei (1) Responder 11/12/2017

João P. @Filipe V.
Por obrigado por acrescentar!
Gostei Responder 11/12/2017

Felipe A.
Li que havia algumas peculiaridades no esquema nazista de estatização: em vez de
estatizar as empresas simplesmente, o que levaria ao colapso da inovação e da produção,
parece que o Hitler controlava as empresas como "dirigente", mas mantinha todo o
pessoal técnico produzindo e criando. Não é a toa que os alemães estavam muito
melhores equipados do que os aliados na guerra: eles praticamente inventaram o rifle de
assalto (ver StG 44) e botaram o empresariado todo de joelhos. O proprio prof. Olavo
sempre cita a historia do Thyssen, que tentou fugir da Alemanha mas o Hitler mandou
captura-lo e obrigou ele a continuar produzindo pro exercito.
Gostei (3) Responder 11/12/2017

D
David A.
Sugestões literárias
"Você não consegue construir uma casa sem pregos e madeira. Se você não
quer uma casa construída, esconda os pregos e a madeira. Se você não quer
um homem politicamente infeliz, não dê a ele dois lados de uma questão para
preocupá-lo, dê somente um. Melhor ainda, dê nenhum." Ray Bradbury in
Fahrenheit 451. Excelente conteúdo, Compartilho com vocês esse trecho do
author de um dos maiores clássicos publicados após a Segunda Guerra
Mundial: Fahrenheit 451 por Ray Bradbury. Após a leitura do capítulo, reflito
bastante sobre a importância de ler "o outro lado da moeda", sobretudo, o tipo
de leitura que nos faz refletir sobre a história e como ela pode ser facilmente
(des) informada. Alguns clássicos nos fazem refletir sobre as "fábulas do
socialismo/comunismo" eis algumas sugestões: 1984 - George Orwell Animal
Farm - George Orwell Lord of the Flies - William Golding Fahrenheit 451 - Ray
Bradbury Um abraço a todos!
Gostei (10) Responder 11/12/2017

Nando M.
Excelente!! Obrigado por enriquecer este debate!
Gostei (3) Responder 11/12/2017

D
David A. @Nando M.
O livro Fahrenheit 451 de fato, não fala sobre o nazismo, mas fala sobre algo que eles
fizeram: queimar livros. Esta obra nos faz refletir o quanto que é importante ler, sobretudo,
evitar o declínio intelectual. Aos poucos vamos resgatando nossa amnésia histórica.
Gostei (1) Responder 12/12/2017

A
ANDRE H.
Alguém pode me ajudar? Quando click no arquivo ele é salvo como
arquivo html, não pdf. E quando click com botão direito e dou em salvar
também vem como html. Alguém pode me enviar o arquivo?
Meu email dre_eng@yahoo.com.br
Gostei Responder 11/12/2017

Alexandre B.
Vou te enviar agora. Só não mande spam para o meu email... hahaha Abraços
Gostei Responder 11/12/2017

A
ANDRE H. @Alexandre B.
Muito obrigado...vlw, chegou aqui!!!!@
Gostei (1) Responder 11/12/2017

Nando M.
Obrigado por ajudarem o rapaz!
Gostei Responder 11/12/2017

L
lucas a.
Hitler era marxista,mas não gostava do Karl Marx.
Essa é minha dúvida.
Gostei (1) Responder 11/12/2017
João S.
não, ele não era marxista, era revolucionário, por isso era de esquerda
Gostei (1) Responder 11/12/2017

Alexandre B.
Ele era marxista, mas viu uma falha gravíssima do ponto de vista de ser "internacionalista",
depois reformou do ponto de vista econômico e por ser nacionalista. Hoje a China que é
capitalista, mas a cúpula é comunista segue os preceitos da economia fascista.
Gostei (2) Responder 11/12/2017

A
ANDRE H. @lucas a.
Ambos Hitler e Stalin beberam da mesma fonte, mas Hitler acreditava que a revolução se
daria por modos raciais e Stalin por classes sociais, no final os dois queriam criam um
novo tipo de homem e sociedade mas por caminhos diferentes.
Gostei (2) Responder 11/12/2017

Nando M. @lucas a.
Existe o socialismo de Hidenburg, não só o socialismo que deriva de Marx. O que
acontece é que Hitler odiava os Marxistas internamente por "propaganda" mas foi armado
pelo próprio Stalin. O Marxismo é só uma vertente da mentalidade revolucionária. Espero
ter ajudado. Colaborem inscritos!
Gostei (8) Responder 11/12/2017

João P.
Hitler era antimarxista, como ele deixa claro no próprio Mein Kampf, sendo ele adepto a
teorias conspiratórias, achava que por meio desdas o marxismo e o judaísmo andavam de
mãos dadas e tinham os mesmos planos. Mas isso não prova que ele seria de Direita,
visto que antes mesmo de Marx criar sua teoria, outros grupos já tinham o engajamento da
esquerda em sua estrutura como os Jacobinos.
Gostei (5) Responder 11/12/2017

Felipe A.
A mentalidade revolucionaria vem desde o seculo 18, com a revolução francesa. O Marx
só tipificou uma nova vertente revolucionária.
Gostei (1) Responder 11/12/2017

Alexandre B.
Estamos falando o certo de diferentes maneiras. Existe uma diferença entre "era" e
"deixou de ser". Hitler começou a sua carreira política no Partido dos Trabalhadores como
marxista, depois se tornou anti-marxista conforme vocês explicaram muito bem. Podemos
dizer o mesmo sobre Mussolini.
Gostei (2) Responder 11/12/2017

Renê D. @lucas a.
Hitler não gostava de Judeus. Parece que Marx era descendente de Judeus... essa deve
ser a treta. A questão é Hitler se declarou Marxista ou classificaram ele como Marxista
mais tarde?
Gostei (1) Responder 11/12/2017

F
FABIANO L.
li a respeito de o avo de hitler ser judeu..
Gostei (1) Responder 11/12/2017

ELIEZER_ESTOCK
Sobre o capítulo do livro
Perfeito! Não importa o nome que foi dado, pois o que importa são as ações
concretas dos agentes envolvidos no Nazismo e essas têm a cosmovisão
marxista darwinista. Porém, gostaria que fosse colocado em pauta como surgiu
a grande ideia de pegar um aspecto (ou alguns outros) como "nacionalismo" e
atribuir a direita. Olavo de Carvalho e outros dizem que essa ideia surgiu na
Escola da Frankfurt, porém gostaria de mais detalhes sobre a construção
dessa estratégia que se mostrou tão eficiente até hoje. Obrigado!
Gostei (5) Responder 11/12/2017

Nando M.
Não a escola de Frankfurt é posterior a o nacional socialismo alemão...(Se eu entendi bem
seu ponderamento) O que acontece é que a Alemanha nazista estava completamente
esbagaçada depois da primeira guerra e o regate das idéias de Johann Gottlieb Fichte
inflamaram e atiçaram imundos como Hitler.
Gostei (3) Responder 11/12/2017

ELIEZER_ESTOCK
Não não Nando. Vou tentar explicar melhor. Na época do Nazismo, ninguém tinha dúvida
que era um movimento socialista. Entretanto, como você mesmo disse, a Escola de
Frankfurt veio depois, então, nesse lugar - em tese - tiveram a ideia de "levar o movimento
Nazista a direita" e ensinar isso nas escolas. Queriam "arrumar" um morticínio para a
direita. Queria saber se realmente foi dessa forma. Na minha memória - que anda meio
cheia rs - tem essa informação.
Gostei (2) Responder 11/12/2017

Nando M. @ELIEZER_ESTOCK
Agora entendi!!! Sim está perfeito. Não só através da escola de Frankfurt mas com as
"enquadramentos" da KGB que vamos estudar no livro do PACEPA.
Gostei (3) Responder 11/12/2017
ELIEZER_ESTOCK
Eu vou procurar a referência do Olavo e postar aqui na discussão, mas acredito ter sido
ele que comentou essa estratégia. E de modo geral funcionou (e funciona) muito bem, pois
as pessoas tambem em geral não entendem/sabem sobre a mentalidade revolucionária -
que resolve essa questão do Nazismo como esquerda em 2 segundos.
Gostei (2) Responder 11/12/2017

M
Mariana A.
Nacionalismo é um "ponto" da esquerda mesmo?
No texto acima, Flavio Quintela, pondera que o NACIONALISMO sempre foi
uma bandeira de esquerda. Mas com certeza é um "ponto" não tão pacífico -
ex: O próprio Jair Bolsonaro teve uma época que era nacionalista e , pelo que
sei, jamais foi de esquerda!!!!!
Gostei (2) Responder 11/12/2017

Alexandre B.
Exatamente. O ponto de vista nacionalista pertence aos dois lados, assim como outros
pontos que podem ser aderidos pelos dois lados.
Gostei (1) Responder 11/12/2017

Denilson S.
Mariana, não confunda "nacionalização de todas industrias" com nacionalismo.
Nacionalismo seria a busca e afirmação da identidade pátria. Já "nacionalizar" seria passar
do controle privado para o controle do Estado.
Gostei (3) Responder 11/12/2017

Nando M. @Mariana A.
Sem dúvida. Não é ponto pacífico. O próprio Bolsonaro é MUITO influenciado pela
mentalidade positivista da ditadura militar, mas é complicado classificar esta mentalidade
como de "direita"
Gostei (3) Responder 11/12/2017

Alexandre B.
Obrigado por esclarecer, não pensei nisso quando escrevi. Existe realmente uma
esquerda comunista que prega a identidade nacional como Cuba, Coréia do Norte, África
do Sul do Mandela, por isso, para mim o "nacionalismo" como identidade pátria pertence a
ambos os lados.
Gostei (2) Responder 11/12/2017

C
christiano s.
Olavo, já disse uma vez, que associar o nacionalismo nazi-fasci da déc 30~, a um
nacionalismo atual, como por exemplo do caso do bolsonaro, que defende as
privatizações, porém olhando e verificando com quem está negociando( como caso da
china comunista, que quer comprar o brasil, que ele mesmo já disse que não quer ter
relações com eles), e se isto valerá a pena para o pais, isto é DESONESTO, e é usado
justamente para se criar a imagem do bolsonaro em associação cm o nazi-fascimo.
Gostei (2) Responder 11/12/2017

G
Gabriel C.
no livro "como ser um conservador", do roger scruton, tem um capítulo específico sobre o
nacionalismo, onde ele diz que é uma questão de dose. há uma quantidade necessária e
saudável de nacionalismo, que faz o sujeito respeitar, admirar e desejar se sacrificar pelo
país (entra na esfera do patriotismo), mas há um excesso nocivo a partir do ponto em que
"o meu país é melhor, os outros devem ser subjugados, nossos cidadãos valem mais, os
outros devem nos servir". não sei onde isso se encaixa na definição de direita e esquerda,
me parece ser estranho ao eixo axiológico liberdade x igualdade.
Gostei (1) Responder 19/12/2017

João S.
Como argumentar que nazismo é de esquerda.
Primeiro definimos o que é esquerda e o que é direita. Esses termos surgiram
na Revolução Francesa, onde os monarquistas, que queriam a continuação da
monarquia, com poderes limitados ao rei,sem grandes mudanças sentavam-se
à direita e os jacobinos, que queriam uma revolução e acabar com a monarquia
sentavam-se à esquerda. Então a esquerda se define pelo pensamento
revolucionário, e a direita pelo pensamento moderado. O nazismo e fascismo
eram regimes contrários ao marxismo, porém que desejavam também uma
mudança na estrutura político-social no mundo, portanto eram revolucionários e
portanto eram de esquerda. Simples assim.
Gostei (14) Responder 11/12/2017

Alexandre B.
Joao, ai que é onde mora o problema. Até você explicou a história segundo o Marx. Quem
sentou a direita foram os MONARQUISTAS que queriam reformar sem que houvesse
revolução. Os girondinos e os jacobinos sentaram juntos, pois pertenciam a mesma
facção, portando apenas diferindo quanto a radicalização. Procure saber mais sobre o
"Feuillants club" (amigos da Constituição) e o fato do Robespierre ter usurpado e adotado
o termo "amigos da Constituição" .
Gostei (4) Responder 11/12/2017

João S. @Alexandre B.
verdade, vou corrigir isso, os girondinos seriam a direita da própria esquerda, mais ou
menos como o PSDB no Brasil.
Gostei (4) Responder 11/12/2017

João S. @Alexandre B.
não to conseguindo editar, mas depois eu tento arrumar. Valeu pela correção.
Gostei (2) Responder 11/12/2017

A
ANDRE H.
A questão que levanto é, será que vale a pena ficar argumentando isso com esquerdista?
Não seria uma perda de tempo?
Gostei (2) Responder 11/12/2017

Alexandre B.
Tranquilo. O importante é compartilharmos conhecimento. Argumentar com esquerdista é
perca de tempo, mas tempos que trazer as pessoas de bem, gente independente que não
se interessa por política para o nosso lado. Esse é o nosso objetivo que é difundir
conhecimento.
Gostei (6) Responder 11/12/2017

Nando M. @João S.
Excelente irmão!!!
Gostei (3) Responder 11/12/2017

C
christiano s. @ANDRE H.
perca de tempo, o horizonte do intelecto deles e formulado apenas pela ideologia, por isso
que quando perdem o debate só sobra as pedras e a infinita histeria.
Gostei (3) Responder 11/12/2017

Renê D. @Alexandre B.
O pessoal do Brasil Paralelo fez um vídeo contando essa parte (direita e
esquerda) https://youtu.be/2k7gKPjMzpE?t=195 não lembro da parte que mencionam os
Monarquistas
Gostei (2) Responder 11/12/2017

O
Otávio G. @Renê D.
Eu tambem não lembro, acho que eles citaram apenas os Jacobinos e Girondinos.
Gostei (2) Responder 11/12/2017

Alexandre B. @Renê D.
Sobre o vídeo do Brasil Paralelo apenas essa parte erraram ao contar a historia da
Revolução Francesa do ponto de vista marxista, portanto não falaram dos monarquistas,
apenas da versão sobre os girondinos sentarem na direita e os jacobinos na esquerda, o
que não tira em nenhum momento o brilhantismo do vídeo. É só uma pequena ressalva a
ser feita dentro de um conteúdo todo certo.
Gostei (3) Responder 11/12/2017
G

Alexandre B.
Excelente livro
Muito bom, já tinha o livro, peguei a minha versão física para reler. Esses
pontos sobre o programa do Partido Nazista desmancha qualquer esquerdista
que quer dizer que Nazismo é de direita e acabou. Aproveitei e reli o capítulo
seguinte que afirma e prova que todo esquerdista quer o socialismo, isto é, não
existe esquerdista bonzinho, são todos canalhas.
Gostei (8) Responder 11/12/2017

C
Ciro J.
Disse tudo. só que você pega esses pontos (do Programa do Partido Nazista) e joga na
cara do camarada e o cara ataca não o que esta escrito e sim quem escreveu,
desmerecendo a fonte, ai fica complicado de debater as coisas.
Gostei (1) Responder 11/12/2017

M
Márcio l. @Alexandre B.
Bem dito. Todos canalhas.
Gostei (2) Responder 11/12/2017

M
Márcio l. @Ciro J.
Como dizia Olavo de Carvalho: a mais criminosa ilusão da modernidade foi persuadir os
homens de que podem enobrecer-se mediante a identificação com uma "causa", quando
na verdade todas as causas, enquanto nomes de valores abstratos, só adquirem valor
concreto pela nobreza dos homens que a representam.
Gostei (1) Responder 11/12/2017

Renan F.
Olha amigo, com todo o respeito, mas se uma pessoa normal ainda acha que as únicas
diferenças entre ela e o esquerdista são somente algumas "ideologias", é porque essa
pessoa pensa da maneira que o esquerdista quer que ela pense.
Gostei Responder 11/12/2017

Alexandre B.
Tranquilo. Somos pessoas sortudas, ainda tem muita gente que não tem acesso a esse
tipo de informação seja por ignorância, falta de tempo, et cetera. O que mais tem no
mercado é historiador dizendo que nazismo ou fascismo é de extrema-direita ou pasmem,
conservador. O que eles fazem é jogar o termo no livro sem explicar. Ai muita gente de má
fé como o Leon usa como fonte esse tipo de material. Achei importantíssimo a divulgação
desse material, pois tem o programa do partido. Valeu galera
Gostei (3) Responder 11/12/2017

Nando M. @Alexandre B.
Tendo mais conteúdo não deixe de partilhar com os amigos de curso!!!
Gostei (4) Responder 11/12/2017

Alexandre B. @Nando M.
Com certeza. Tenho conteúdo sim. Escrevi um artigo falando contra o igualitarismo e o dia
dos direitos humanos. Mandei email para o atendimento para que possam compartilhar a
vontade e de graça. O título é "Enviando artigo de minha autoria para repassar aos outros
alunos para que estudem". Abraços
Gostei (4) Responder 11/12/2017

Filipe V. @Alexandre B.
Boa, Alexandre! Ansioso para ler seu artigo.
Gostei (2) Responder 11/12/2017

Alexandre B. @Filipe V.
Publiquei no meu facebook pessoal. Eu só não postei aqui por não ter a ver com o tópico
que estamos comentando, mas mandei para o Nando para ele repassar aqui quando
necessário. Pode ir lendo conforme desejar. É longo demais, mas garanto que vale a
pena: https://www.facebook.com/photo.php?fbid=10212913818732991
Gostei (3) Responder 11/12/2017

Felipe A.
Via alternativa da esquerda? Nazismo e fascismo?
Naquele excelente podcast do Flavio Morgenstern, ele explica que o nazismo,
pra ser o mais técnico possível na definição, deve ser considerado como uma
via alternativa de esquerda, já que o comunismo da época era internacionalista
(vide a expansão da USSR e a criação do COMINTER), enquanto que o
Nazismo e o fascismo tinham um caráter econômico basicamente igual, mas
tendências nacionalistas. Havendo essa distinção, é correto generalizar e dizer
que são todos esquerdistas e pronto, acabou, ou é melhor, numa atmosfera de
debate, pormenorizar e categorizar melhor as definições?
Gostei (9) Responder 11/12/2017

M
Mariana A.
Essa é a grande questão: sempre se aprendeu que COMUNISMO, FASCISMO,
NAZISMO, são categorias com características enciclopédicas definidas e que a confusão
quando se faz referência a um ,por exemplo, sistema socialista como sendo comunista
seria uma falta de cultura formal e entendimento das tais categorias enciclopédicas.
Ocorre que o professor Olavo, acredito eu, estudioso do assunto há muitos anos, destacou
o grande erro quando se opta por esse conhecimento "enciclopédico", tão usual, por que,
de fato, a política não é uma ciência de teoria mas de prática, de realidade. Assim, um
perfeito regime comunista pode estar "travestido" de socialista ou outro por mero
estratagema ou "por não poder mesmo radicalizar em suas pretensões" . É por isso, que
todas essas categorias precisam ser reformadas e englobar os conhecimentos sobre o
movimento incluindo, por exemplo, a New Left e a escola de frankfurt
Gostei (4) Responder 11/12/2017

Felipe A.
Sim, a escola de Frankfurt já é posterior...anos 60, creio eu. Mas naquele tempo os tres
grandes players da esquerda tinham um cerne econômico: socialismo fabiano, comunismo
e socialismo faziam criticas ao sistema econômico e propunham reformas ao mesmo.
Depois que o Mises destruiu a argumentação de esquerda, parece que eles se tocaram
que não dava pra debater economia com quem entendia e passaram a focar mais em
subjetividades individuais: o lumpemproletariado, que era desprezado por Marx, passou a
ser o foco da argumentação da esquerda.
Gostei (2) Responder 11/12/2017

D
Danny C.
Pode incluir mais fontes ou outras indicações para ajudar na reflexão do
tema proposto?
Por exemplo, desconhecia a Teoria Keynesiana. Achei algo no link abaixo mas,
gostaria de outra fonte para evitar fontes manipuladas.
http://www.economiabr.net/teoria_escolas/teoria_keynesiana.html
Gostei (6) Responder 11/12/2017

Nando M.
Os inscritos estão livres para inserir e debater A VONTADE!! Muito obrigado!
Gostei (3) Responder 11/12/2017

O
Otávio G.
Qual seria o objetivo de falar que o Nazismo é de Direita?
Não entendo o motivo de só o nazismo ''ser de direita'' então outros Regimes
comunistas teriam que ser taxados de Direita tambem.
Gostei (3) Responder 11/12/2017
João S.
Foi de propaganda para os comunistas, já que na 2 Guerra os nazi-fascistas lutaram
contra a URSS, os comunistas aproveitaram isso para difamar a direita e se vangloriarem
como heróis e libertadores, apesar de ter sido o próprio Stálin que armou a Alemanha
nazista.
Gostei (1) Responder 11/12/2017

João P.
Isso é uma estrategia da própria esquerda, a qual Lênin relatou "Acuse os adversários do
que você faz, chame-os do que você é", isso tudo é feito por partes que duram anos, não é
atoa que muitos acreditam que o nazismo seja de Direita e o que ajudou foi a doutrinação
Esquerdista/Gramisciniana aplicada nas universidades e escolas. Se não houver um
contra ataque para essa doutrinação, logo a esquerda pode sim, colocar em nossa conta,
outros tipos de regimes, distilando o que seria o comunismo. O Nazismo foi mais fácil, pois
não levava o nome de comunista/esquerdista, então só era inserir o rótulo e jogar na
mentalidade das pessoas.
Gostei (3) Responder 11/12/2017

Nando M.
Isso aconteceu depois do "enquadramento" de Stalin que vamos estudar no livro
DESINFORMAÇÂO do PACEPA. Para a União Soviética era importante se desvincular
totalmente de Hitler e perseguir seus detratores taxando-os de nazistas.
Gostei (6) Responder 11/12/2017

O
Otávio G.
Valeu pelas respostas pessoal.
Gostei (1) Responder 11/12/2017

B
Bruno S.
Testes médicos com animais é uma atitude de esquerda?, que políticas o
nazismo defendia que eram contra a vida humana?
Eu não sei muito sobre o nazismo, até onde eu sei, as políticas que podem ser
consideradas contra a vida humana no nazismo, eram aquelas que tem relação
com judeus, que eram odiados pelos nazistas e mortos aos milhares,e aqueles
que não seguiam a ideologia de Hitler. "Qualquer semelhança com os
movimentos esquerdistas que querem banir testes médicos com animais, mas
que defendem políticas contra a vida humana, não é mera coincidência"
Gostei (3) Responder 11/12/2017
João S.
É porque certos movimentos esquerdistas, os ambientalistas, pregam direitos aos animais,
por isso são contra que os animais sejam testados. As políticas que o nazismo defendia
contra a vida era: aborto e eugenia
Gostei (5) Responder 11/12/2017

Eduardo C.
A galera de esquerda é contra sacrificar animais em favor da Ciência.
Gostei Responder 11/12/2017

Felipe A.
Mas aí é que tá, cara. "Contra os judeus" é uma generalização que às vezes dá a
impressão que o ódio nazista aos judeus era por acaso. Os judeus na década de 20 e 30
na Alemanha, bem como na maioria do resto do mundo, eram uma comunidade composta
de profissionais liberais, comerciantes e pequenos empresários (padeiros, açougueiros,
sapateiros e afins). Essa comunidade, que sempre soube ser unida, praticava o comércio
tanto entre si quanto com o resto do povão e, ao longo do tempo, acabava melhorando de
vida. O ódio nazista aos judeus tinha como pano de fundo o progresso econômico do povo
judeu, não muito diferente do que hoje a inteligentsia brasileira faz com a América...a única
diferença é que contra o país mais rico do mundo e com o exército mais poderoso, fica
difícil ser agressivo para empreender sua campanha, já contra uma pequena parcela da
população que o fuhrer governa, é bem facil mandar todos eles pra campos de
concentração e tomar todo o dinheiro deles no tapa.
Gostei (8) Responder 11/12/2017

B
Bruno S.
Obrigado
Gostei (1) Responder 11/12/2017

Tiago M. @Bruno S.
A coincidência é quando não sabemos a origem pode até ser muito antes do homem
aprender usar o fogo
Gostei (1) Responder 11/12/2017

Helio B.
Esquerdistas tem uma tendencia ao ambientalismo justamente para ir em oposição às
grandes empresas capitalistas: fábricas, industrias, pretolíferas e etc. Eles usam ONGs e
grupos de pressão para colocar os capitalistas de joelhos para eles. Por que dinheiro é
ruim quando eles não têm. Um bom livro para entender o esquerdismo com o
ambientalismo é: Filosofia Verde - Roger Scruton
Gostei (3) Responder 11/12/2017

Nando M. @Felipe A.
Porra bicho, muito bom!!! Capricho incrível na resposta!
Gostei (5) Responder 11/12/2017
Felipe A. @Nando M.
Às ordens, mestre!
Gostei (2) Responder 11/12/2017

Nando M.
Não. Todos devemos respeitar a vida das criaturas de Deus. Mas valorizar mais a vida dos
animais que a vida humana é coisa de esquerdista sim!
Gostei (6) Responder 11/12/2017

Alexandre B.
Não somente econômico, mas devemos lembrar que o povo judeu foi escolhido por Deus
na Bíblia. Podemos fazer um paralelo e dizer que os negócios que eles operam sempre
dão muito certo, até mais do que nós cristãos. O anti-semitismo veio muito antes do
nazismo.
Gostei (1) Responder 11/12/2017

Fernando L. @João S.
Apenas acerca da "Eugenia" talvez seja relevante comentar que era tida como uma
pseudo-ciencia ainda no sec XVIII, baseadas em Galton e Darwin. Ganhou expressão nos
EUA, dado o explosivo racismo que graçava e assolava o periodo, antes de ser
encampada pelo nazismo/hitlerismo que a difundiu... conceitualmente é relevante
relembrar o fato que prova o sincretismo de teorias e ideias absorvidas por Hitler, tentativa
de conferir certa originalidade e confiabilidade nos ideias que julgava necessários ventilar
como únicos. Já no séc. XIX um eshudioso chamado Herbert SPENCER (americano ou
britanico, nao sei ao certo)aprimorou as teorias fusionando-as no darwinismo social, donde
emerge o ideário de que "somente os fortes sobrevivem e devem sobreviver".Estou
embarcando... mas finalizando, ele concebeu que a natureza vertia ou devia verter todos
os esforços possiveis para se livrar dessas criaturas! Tenho como referenciar a questao se
alguem tiver interesse, mas já estou no avião. Li um livro há muito tempo chamado
"GUERRA CONTRA OS FRACOS" de um autor chamado Black (não tenho certeza). Ele
era financiado pela esqueça artista, mas tratou do tema com tamanha profundidade que
são poucos que são tantas referências sobre o tema essas questoes...Prestou por isso!
Decolando... abraço a todos! Perdão se fui inoportuno!
Gostei (1) Responder 12/12/2017

Fernando L. @João S.
Esquerda abortista (patrocinio da pesquisa)
Gostei (1) Responder 12/12/2017

F
FABRIZIO S.
Capítulo de Estudo do livro "Mentiram (e muito) Pra Mim" - (Flávio
Quintela)
Quando será a live para debater o capítulo???
Gostei (1) Responder 11/12/2017

Nando M.
Sempre de Sexta!
Gostei (1) Responder 11/12/2017

Heitor C.
Para quem quiser se aprofundar.
Para mais sobre o tema acho legal indicar tanto o video como o podcast do
Flavio Morgenstern. O video voce pode encontrar no Youtube no canal do
Senso Incomum, ja o podcast faz parte do Guten Morgen(que vale muito a
pena acompanhar inclusive) que é o programa de rádio do Flavio no site do
Senso Incomum. Resumindo um ponto importante destacado pelo Flavio é que
se torna bastante problematico associar o nazismo a direita enquanto que o
mesmo nitidamente se opunha a ordem e estrutura social proposta pelo
judaismo/cristianismo. Uma maneira rapida de exemplificar isso é o caso da
eugenia, perceba como a esquerda dita "progressista" em especial sempre
defende pautas cientificistas como aborto e eutanasia. Perceba como estados
europeus secularizados, como a Holanda no caso da eutanasia(faça uma
busca rapida no google sobre idosos que fogem da Holanda, com medo de
serem mortos pela propria familia ao entrar em coma por exemplo), ja fazem
uso dessas práticas(outro exemplo seria a Islandia, que aborta crianças com
sindrome de down). Dado que principalmente a direita conservadora sempre se
estruturou na ideia da transcendencia, ou seja um principio que esta para além
da historia humana(o que é totalmente incompativel com qualquer visão de
engenharia social revolucionaria) se torna extremamente problematico associar
o nazismo a direita, ja que este propõe exatamente uma engenharia social
cientificista(raça brance e pura, ideia vinda principalmente de Charles Darwin)
fica muito claro a total incompatibilidade com a visão conservadora. No caso da
visão liberal o pdf anexado já demonstra muito bem a incompatibilidade com os
principios de propriedade, tão arduamente defendidos pelos anarcocapitalistas
por exemplo. Como um ultimo ponto ja vi pessoas dizendo que o nazismo seria
de direita por ser nacionalista, o que acho uma visão muito superficial da
realidade. Não ha duvida de que principalmente nos dias de hoje a direita
busca lutar pela soberania dos paises, enquanto que o globalismo se usa da
esquerda para empurrar o mito do multiculturalismo. Porém voce simplesmente
apontar isso sem levar em consideração a estrutura social e valores que estao
sendo propostos por determinada nação me parece desonesto, é tipo procurar
agulha em palheiro.
Gostei (32) Responder 11/12/2017

João S.
O nazismo era de esquerda porque era uma mentalidade revolucionária, simples assim.
Toda mentalidade revolucionária é de esquerda.
Gostei (7) Responder 11/12/2017

F
Fernando D. @João S.
ou seja mentalidade revolucionaria seria alterar o passado ou o futuro sempre em favor da
revolução ou para com o partido, como um projeto de futuro hipotético , e tanto o nazismo
como o marxismo é estabelecer uma nova identidade, um novo homem.
Gostei (3) Responder 11/12/2017

João S. @Fernando D.
isso mesmo.
Gostei (2) Responder 11/12/2017

Alexandre B.
Obrigado por compartilhar com as suas próprias palavras o podcast.
Gostei (2) Responder 11/12/2017

Nando M.
Excelente comentário. Cara que benção de Deus as pessoas que se inscreveram!
Gostei (9) Responder 11/12/2017

Nando M.
Por favor coloquem o vídeo do Flávio nos comentários!
Gostei (6) Responder 11/12/2017

Ezequias R. @Nando M.
Link do vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=pYLUS6I32ek&t=3300s
Gostei (3) Responder 11/12/2017

G
Guilherme S. @João S.
cara, mentalidade revolucionária não é propriamente de esquerda, um exemplo é o
movimento liberal (surgiu na revolução francesa) e o Anarcocapitalismo que são
revolucionários mas são de direita.
Gostei (2) Responder 13/12/2017

João S. @Guilherme S.
eu os considero de esquerda em outras áreas, são conservadores apenas na economia.
Gostei (1) Responder 13/12/2017

G
Guilherme S. @João S.
depende muito também o que se entende por esses conceitos, como o próprio Nando
disse é que os pais fundadores dos estados unidos se diziam serem Liberais, mas que
hoje se enquadram no que a gente chama de conservador. Sem contar o fato de que hoje
os liberais são considerados esquerdistas nos EUA.
Gostei (1) Responder 13/12/2017

Renato M.
Os pais fundadores do EUA se basearam em princípios cristãos também amigo. Portanto
há sem dúvidas um viés conservador desde o início. É a base da direita, da família, da
ordem e moral. Quando tais valores começaram a ir por água a baixo o país entrou em
parafuso junto. Quanto ao autor do tópico, pelo menos eu entendo desta forma: a
esquerda busca claramente empurrar o mito do multiculturalismo goela a baixo do povo
pois é isso que prega a escola de Frankfurt, então isso já é algo batido e sabido. Já a
direita não sei ainda se defende a soberania do país, claro que devem defender os
interesses e liberdades do seu povo, mas acho que a "soberania do país" não é o termo
mais adequado.
Gostei (1) Responder 13/12/2017

Rafael C.
Lutero & Hitler
Nando, Dentro desta visão sobre qual o prisma socioeconômico nazista,
gostaria de saber sua opinião sobre a influencia do pensamento luterano sobre
a ideologia de Hitler. O pouco que sei, é que apesar de Lutero ser cristão, ele
pregou o antissemitismo e influenciou a corrente de pensamento do nazismo.
Gostei (3) Responder 11/12/2017

O
Otávio G.
Lutero e Hitler? fiquei curioso agora?
Gostei (2) Responder 11/12/2017

Alexandre B.
Dentro do meu entendimento é nenhuma. O anti-semitismo sempre foi uma corrente muito
difundida. Foi muito forte nos séculos XIX e XX. Quem é considerado o filósofo do regime
fascista é o filósofo hegeliano Giovani Gentile. Outro que exerceu grande influência de
acordo com o Leo Strauss foi o Nietzche, porque antes do Gentile criar o fascismo
propriamente dito, sempre tem outros fatores. Leo Strauss caracteriza a filosofia do
Nietzche como a segunda crise moderna devido ao tamanho estrago que causou, sendo a
primeira crise causada pelo Rousseau.
Gostei (5) Responder 11/12/2017
Tiago M. @Rafael C.
Lutero era um monge da Ordem Agostiniano. O Santo Agostinho é o Santo da Ordem de
Lutero. A Reforma Protestante foi um movimento marxista religiosa. Hoje em dia existe a
"Teologia da Libertação" é o joio da Igreja Católica porque é a ESQUERDA da Igreja.
Gostei (1) Responder 11/12/2017

Alexandre B.
Discordo totalmente sobre ser um movimento marxista religioso. Não temos como falar de
MARXISMO antes de Rousseau, pois ele é o avô das revoluções. O que podemos falar foi
a tese do Olavo explicada no livro "O Jardim das Aflições" com algumas pinceladas de
autoritarismo e hedonismo que tem origem antes, por exemplo do Epicuro, Maquiavel, et
cetera.
Gostei (5) Responder 11/12/2017

Nando M. @Rafael C.
Não tenho absolutamente nenhum conhecimento a respeito disso. Posso procurar... Mas
acredito que os inscritos estão na direção certa nas respostas.
Gostei (4) Responder 11/12/2017

G
Guilherme S. @Rafael C.
a condenação de Lutero a respeito dos Judeus não possui viés ideológico, mas sim
teológico, uma vez que Lutero os condenou por causa de não aceitarem a teologia
luterana. Lutero sempre foi uma pessoa ranzinza, xingou e mandou matar teólogos
anabatistas, mas nunca por viés ideológico, claro que podem ter usado do que escreveu
para apoiar o nazismo. De fato Lutero mandou matar Judeus, se quiser compreender mais
veja o vídeo do dois dedos de teologia "Lutero mandou matar?".
Gostei (3) Responder 12/12/2017

G
Guilherme S. @Tiago M.
primeiramente devo lhe alertar que aqui deve haver respeito entre os integrantes que são
protestantes. Agora se referindo à sua afirmação, não podemos afirmar que a reforma
protestante foi um movimento marxista religioso porque sequer Marx tinha nascido, mas se
você afirma no sentido de ser revolucionário, nós temos que ter em mente a real intenção
da reforma, inicialmente Lutero sequer imaginava romper com a igreja, mas sim reformá-la
(se você leu o livro do professor Olavo reforma é diferente de revolução, explicitando digo
ao conceito) de maneira que se adequasse melhor às escrituras, mas que não foi possível
porque a Igreja Católica recusou. O que tenho a te dizer é que não é revolucionário, mas
sim uma maneira de oposição às práticas católicas da época opostas às escrituras, um
exemplo são as indulgências. Deixo claro que não cabe a mim dizer que a Igreja Católica é
errada, mas que naquela época houveram práticas errôneas, como acontece no meio
protestante.
Gostei (4) Responder 13/12/2017

G
Guilherme S. @Tiago M.
só complementando, a igreja Protestante possui uma teologia equivalente à Teologia da
Libertação, a Teologia da Missão Integral. Só lhe relembrando Cristão não é esquerdista
ao mesmo tempo.
Gostei (2) Responder 13/12/2017

renato b.
RAPAZ!!
Só um pedacinho e já quero este livro kkkk quem concorda aí?
Gostei (14) Responder 11/12/2017

João S.
já tenho ele, e já li, é bem de boa de ler, li em 1 dia
Gostei (3) Responder 11/12/2017

Heitor C.
Da vontade mesmo haha!
Gostei (2) Responder 11/12/2017

renato b.
comprá-lo-ei !!!
Gostei (1) Responder 11/12/2017

Rafael c.
vende na Amazon na Loja Kindle ^^ ja comprei o meu aqui!
Gostei (1) Responder 11/12/2017

F
Fernando D.
Eu tenho esse livro, muito bom serve praticamente como um guia, muito bom e bem
esclarecedor vale a pena
Gostei (1) Responder 11/12/2017

O
Otávio G.
Eu tambem quero kkkkk
Gostei (1) Responder 11/12/2017

Alexandre B.
Esse livro é muito bom e barato. Recomendo a todos que nunca leram nada. Tem também
o "não, sr. comuna" do Sinotti que é um livro para iniciantes e aborda um pouco mais
sobre o Nazismo NÃO ser capitalista.
Gostei (2) Responder 11/12/2017

Renê D.
Vale a pena, dê de presente, os comuna pira
Gostei (2) Responder 11/12/2017

Rafael V.
Já estava na minha lista de compras, agora então...
Gostei (2) Responder 13/12/2017

S
Saulo R.
Serão abordados livros inteiros ou apenas capítulos mais importantes?
Ótimo conteúdo! Espero que mais capítulos deste livro sejam abordados, para
sabermos como lidar com situações do dia-dia, Principalmente com
professores de faculdade...
Gostei (4) Responder 11/12/2017

João S.
Apenas capítulos mais importantes.
Gostei (3) Responder 11/12/2017

Eduardo C.
Queria saber se Hitler realmente falou essa frase!!! Parece que o autor é
Gregor Strasser, um dos primeiros líderes do partido nazista. Alguém
Sabe?
Nós somos socialistas, nós somos inimigos do sistema econômico capitalista
atual de exploração dos economicamente fracos, com seus salários injustos,
com sua ultrajante avaliação de um ser humano de acordo com sua riqueza e
propriedade ao invés de responsabilidade e comportamento, e nós estamos
determinados a destruir esse sistema, custe o que custar.
Gostei (2) Responder 11/12/2017
Eduardo C.
"Strasser foi o principal divulgador do nazismo entre operários alemães que estavam
descontentes tanto com o liberalismo da época quanto com o pouco apreço dos socialistas
ao nacionalismo. Em 1932, quando Hitler tratou de se aliar a grandes empresários para
financiar a chegada ao poder, Strasser foi expulso do partido. Dois anos depois, Hitler
mandou fuzilarem o homem." (Fonte revista Veja)
Gostei (2) Responder 11/12/2017

R
Renato R. @Eduardo C.
É uma boa pergunta, grande parte da briga é por causa das fontes... vamos esperar as
discussões.
Gostei (1) Responder 11/12/2017

Alexandre B.
De fato a fonte no livro está errada e foi o Strasser que disse, mas não tira nenhuma
validade sobre o sistema nazista.
Gostei (2) Responder 11/12/2017

Felipe A.
A autoria do texto não dá pra saber...afinal, assessor de imprensa é uma profissão bem
mais antiga do que se pensa. Mas esse discurso Wir sind Sozialisten saiu da boca do
Hitler numa cervejaria alemã em 32, então, pra todos os efeitos, pode-se dizer que o
discurso é dele, já que ele o proclamou.
Gostei (2) Responder 11/12/2017

Tiago M. @Eduardo C.
O Adolf Hitler matava também para ficar com o conhecimento daqueles que não vazia
parte o partido.
Gostei (1) Responder 11/12/2017

Rafael M.
verdade hahaha
Gostei Responder 11/12/2017

Nando M. @Eduardo C.
O que se deve observar a é a realidade. O capitalismo foi ou não esmagado por Hitler?
Matar comunistas, Stalin matou. Matar Nazistas, Hitler matou.
Gostei (6) Responder 11/12/2017

Fernando L. @Eduardo C.
Penso que fora muito bem colocado o comentário. Strasser tratou do nazismo, que em
certa medida desbordou do que alguns estudiosos intitula de hitlerismo. Vale a pena
aprofundar a questão se julgarem válido e oportuno.
Gostei (2) Responder 12/12/2017
G

Heber S.
gostei
boa idéia começar com poucas paginas e ir a cada nova aula progredindo em
volume de leitura.
Gostei (3) Responder 11/12/2017

Mauricio G.
Conteúdo bem esclarecedor.
Conteúdo bem esclarecedor, porém como lidar com situações postas por lobos
em pele de cordeiro ?
Gostei (4) Responder 11/12/2017
Carregar mais comentários

Fernando L. @Mauricio G.
Vamos sulcar os pilares do conhecimento que almejamos nas profundezas e jogar
concreto! Os esquerdopatas (lobos) podem ter uma aparente vantagem. Não
obstante,manejamos a verdade, dispomos de fe e de uma vontade sincera. Não há páreo
que nos possa facear! Basta ordem, disciplina e vontade férrea.... e aí ... FERRO/AÇO
NOS ESQUERDISTAS! AFINAL, somos ou não somos ilícitos?!
Gostei (5) Responder 12/12/2017

V
Vinícius S. @Fernando L.
Retórica impecável, esplêndido. :D
Gostei (1) Responder 22/12/2017

Suporte Termos de Uso Política de Privacidade