Вы находитесь на странице: 1из 3

PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DA BAHIA

2ª TURMA RECURSAL DOS JUIZADOS ESPECIAIS


Processo Nº. : 0004384-98.2013.8.05.0110
Classe : RECURSO INOMINADO
Recorrente(s) : SEGURADORA LIDER DOS CONSORCIOS DO
SEGURO DPVAT SA
Recorrido(s) : ELISSANDRA GOMES DESA
Origem : 3ª VARA DO SISTEMA DOS JUIZADOS - FEIRA DE
SANTANA
Relatora Juíza : MARIA AUXILIADORA SOBRAL LEITE

VOTO- E M E N T A

RECURSO INOMINADO. SEGURO DPVAT.


COMPLEMENTAÇÃO DO VALOR DA INDENIZAÇÃO.
ILEGITIMIDADE ATIVA . PARTE AUTORA QUE NÃO TRAZ
AOS AUTOS ELEMENTOS DE PROVA QUE INDIQUEM SER
COMPANHEIRA DA PARTE AUTORA. AUSENTE CONDIÇÃO
DE SUCESSORA DO DE CUJUS. ACOLHIMENTO DA
PRELIMINAR PARA EXTINGUIR O PROCESSO SEM
JULGAMENTO DE MÉRITO. ART. 485, INCISO VI DO CPC.

1. Trata-se de recurso inominado interposto por SEGURADORA LIDER


DOS CONSORCIOS DO SEGURO DPVAT AS , contra sentença que julgou
parcialmente procedente os pedidos, e condenou a ré ao pagamento de 40
( quarenta) salários mínimos, em ação na qual a parte autora pleiteou
complementação da indenização relativa ao seguro dpvat na condição de
companheira do segurado.
2. A recorrente busca a reforma da sentença , suscita preliminar de
falta de interesse processual, em virtude do fato de a parte autora já ter recebido a
integralidade do valor a que faria jus, alega ilegitimidade ativa da acionante, por
não ter comprovado a existência de união estável junto à vítima , e no mérito,
sustenta ter havido o pagamento integral do valor de R$ 13.500 ( treze mil e
quinhentos reais), por mera liberalidade, que não faz jus ao pagamento pleiteado
de 40 ( quarenta) salários mínimos, sendo aplicável ao caso o quanto disposto nas
leis 11.482/2007 e 11.945/2009, pugnando por fim pela improcedência dos pedidos.
3. A preliminar de ilegitimidade ativa suscitada pela recorrente merece
acolhimento. Com efeito, a parte acionante não colaciona aos autos a prova da sua
condição de sucessora do de cujus, na condição de companheira, elemento
objetivo essencial para a consubstanciação do seu direito à percepção do seguro
DPVAT.
4. Ante a alegação autoral de que havia entre as partes relação de união
estável, mister que fosse colacionado aos autos elementos mínimos de prova
acerca da condição de companheira, o que não fizera na presente hipótese a parte
acionante máxime quando a certidão de óbito colacionada aos autos no ev.01
registra o estado civil de solteiro do de cujus à data do evento do qual resultara a
sua morte, sendo portanto de presumir ser esta a sua condição.
5. Ademais, apenas ad argumentantum, percebe-se que ainda que
comprovada a condição de companheira, e portanto sucessora do de cujus, o
evento morte ocorrera em 04/11/2012, conforme atesta certidão de óbito
colacionada no ev.01, quando em vigor a lei 11.482/2007, e que limitou a
indenização ao valor de R$ 13.500,00 ( treze mil e quinhentos reais) nos casos de
morte, o que revela a manifesta improcedência do pleito.
6. Nestes termos, ante tudo quanto consta dos autos, mister seja o presente
processo extinto sem julgamento de mérito, ante a ausência de legitimidade ativa
da parte autora do processo.
7. Voto, pois, no sentido de CONHECER DO RECURSO INTERPOSTO E
NEGO-LHE provimento , para acolher a preliminar de ilegitimidade ativa da parte
autora, e extinguir o processo sem julgamento do mérito, com fulcro no art. 485,
inciso VI do CPC. . Sem custas processuais e honorários advocatícios, nos termos
do art. 55 da Lei 9.099/95.

Salvador, Sala das Sessões, 30 de Março de 2017.

BELA. MARIA AUXILIADORA SOBRAL LEITE


Juíza Presidente e Relatora
PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DA BAHIA

2ª TURMA RECURSAL DOS JUIZADOS ESPECIAIS


Processo Nº. : 0004384-98.2013.8.05.0110
Classe : RECURSO INOMINADO
Recorrente(s) : SEGURADORA LIDER DOS CONSORCIOS DO
SEGURO DPVAT SA
Recorrido(s) : ELISSANDRA GOMES DESA
Origem : 3ª VARA DO SISTEMA DOS JUIZADOS - FEIRA DE
SANTANA
Relatora Juíza : MARIA AUXILIADORA SOBRAL LEITE

ACÓRDÃO
Acordam as Senhoras Juízas da 2ª Turma Recursal dos Juizados
Especiais Cíveis e Criminais do Tribunal de Justiça do Estado da Bahia, MARIA
AUXILIADORA SOBRAL LEITE –Presidente e Relatora , ISABELA SANTOS LAGO
e ALBÊNIO LIMA DA SILVA HONÓRIO, em proferir a seguinte decisão: RECURSO
CONHECIDO E PROVIDO . UNÂNIME, de acordo com a ata do julgamento. Sem
custas processuais e honorários advocatícios, pelo êxito da parte no recurso.

Salvador, Sala das Sessões, 30 de Março de 2017.

BELA. MARIA AUXILIADORA SOBRAL LEITE


Juíza Presidente e Relatora