Вы находитесь на странице: 1из 9

Aula 1 Introdução

EQA5506 - PROJETOS I
Elementos de Projeto de
Engenharia Química
Prof. Agenor De Noni Junior
Laboratório de Energia e Meio Ambiente - LEMA
Departamento de Engenharia Química e Engenharia de Alimentos
Universidade Federal de Santa Catarina
Campus Reitor João David Ferreira Lima
CEP: 88040-970 Caixa Postal 476
Florianópolis – SC – Brasil

Formação:
Técnico de Cerâmica, Engenheiro Químico, Mestre e Doutor e Eng.Materiais

Plano de Ensino
V. EMENTA
Generalidades para implantação e planejamento de uma indústria química. Simbologia utilizada em processos químicos. Tipos de
plantas, templates e maquetes. Tipos de fluxogramas. Generalidades sobre Layout industrial e sobre cartas de processos.
Identificação das variáveis de processo e de projeto e os parâmetros de equipamentos. Estudo da Economia de processos
químicos. Número de variáveis necessárias ao Cálculo de um processo. Equações de projeto de um dado processo e utilização da
equação de projeto para otimização do processo. Utilização de computadores eletrônicos nas equações de projeto e na otimização.
Elaboração, análise e otimização de um processo químico específico

H/A
VII. CONTEÚDO PROGRAMÁTICO VIII. METODOLOGIA DE ENSINO /
Gerência de projetos 4 DESENVOLVIMENTO DO PROGRAMA
Int. ao proj. de ind.química e desenvolvimento de produto 8 As aulas serão expositivas com a utilização de slides
Desenvolvimento de Fluxograma de processo 12 elaborados tendo em vista o conteúdo programático usando
Utilidades e eficiência energética 8 recursos audiovisuais como vídeos e apresentação em
Materiais de construção 4 Datashow. Também se lançará mão de ferramentas de
16 metodologias ativas. Ainda serão realizadas Seminários em
Análise econômica/financeira em projetos
4 equipe onde cada aluno terá que demostrar conhecimento a
Segurança e prevenção de perdas 12 cerca de todo o trabalho desenvolvido pela equipe. Nos dias de
Otimização e Simulação de processos aula onde estão previstos a apresentação de seminário poderá
ser desenvolvida uma atividade integrativa intra e inter equipes
a critério do professor, podendo ser antes ou depois das
apresentações

IX. METODOLOGIA DE AVALIAÇÃO


O média semestral será calculada a partir da média aritmética de cinco avaliações, sendo elas 4 seminários e 1 prova, conforme
detalhamento no cronograma de atividades.
Recuperação da nota. Os alunos que tiverem obtido nota inferior a 6 na apresentação de um seminário, desde que tenha sido
apresentado na data pré-determinada, e não tendo tirado nota inferior a 3,0, terão a oportunidade de reapresentação na semana
seguinte. Em caso de reapresentação a nota máxima possível será igual a 7,0.

1
Plano de Ensino - Calendário
XII. CRONOGRAMA
Data Conteúdo
13/03 M1 Plano de Ensino e Gerência de projetos
20/03 M2 Introdução ao projeto de indústria química e desenvolvimento de produto. Ch. 1 LT
27/03 M2 Intro ao projeto de indústria química e desenvolvimento de produto. Ch. 1 LT + S1 (M2)
03/04* M3 Desenvolvimento de Fluxo-grama de processo. Ch.2 LT
10/04 M3 Desenvolvimento de Fluxo-grama de processo. Ch.2 LT
17/04 M3 Desenvolvimento de Fluxo-grama de processo. Ch.2 LT + S2 (M3)
24/04 M4 Utilidades e eficiência energética. Ch. 3 LT.
01/05 Feriado Dia do Trabalho
08/05 M4 Utilidades e eficiência energética. Ch. 3 LT. + S3 (M4)
15/05 M5 Materiais de construção. Ch. 6 LT.
22/05 M6 Estimativa de custo de Capital. Ch. 7 LT
29/05 M7 Estimativa de receita e custos de produção. Ch.8 LT
05/06* M8 Avaliação econômica de projetos. Ch. 9 LT
12/06 S4 (M5 + M6 + M7 + M8)
19/06 Segurança e prevenção de perdas. Ch. 10 LT
26/06 M9 – Otimização e Simulação de Processos
03/07 M9 – Otimização e Simulação de Processos
10/07 Prova P1 (M9); Recuperação P1 (M9)
*previsão de viagens do professor, a atividade de aula ocorrerá de modo diferenciado

XIII. BIBLIOGRAFIA BÁSICA


1. Towler G - Sinnott R - Chemical Engineering Design-Plant and Process Design, Ed. Elsevier, 2008.
2. Perry,R.H. & Chilton,C.H. "Manual de Engenharia Química", Ed. Guanabara Dois, 1980, 5ª edição.
3. Shreve, R.N. & Brink, J.A.Jr. " Indústrias de Processos Químicos". Ed. Guanabara Dois

Habilidades fundamentais para o


profissional da indústria Química.

 Trabalhar como parte integrante de uma


equipe, e saber se relacionar bem com ela;
 Excelente habilidades para análise e solução
de problmeas (além de uma dose de
imaginação) para superar grandes desafios;
 Habilidades com ferramentas
computacionais. Grande parte do seu
trabalho usará computadores.
 Conhecimento de Idiomas (inglês, no
mínimo)
http://www.icheme.org/careers.aspx

2
O profissional da Indústria Química é desafiado
a tomar decisão frente as seguintes questões:

 Qual o caminho de reação, ou rota, deve ser usado


para produzir determinado produto?
 Como purificar um produto desejado?
 Como melhorar os produtos quanto sua performance?
 Como controlar e garantir a segurança de um
processo?
 Como tornar um processo mais econômico?
 O que deve ser feito com os sub-produtos?
 Como reduzir a quantidade de sub-produtos não
desejados?
 O que fazer com as matérias-primas não reagidas?
 Como reciclar energia dentro do processo?
http://www.whynotchemeng.com/information/what%20do%20chemical%20engineers%20do.aspx#.UlAM5FDksxo

Por que os engenheiros químicos são tão


bem pagos para trabalhar em tantas
industrias diferentes?
 Eles podem começar uma ação a partir de uma
instrução problema vagamente definidas, tais como uma
necessidade de cliente ou de um conjunto de resultados
experimentais.
 A partir da especificação do problema eles desenvolvem
uma compreensão dos conceitos científicos mais
relevantes para o problema em questão.
 Usando esta compreensão que pode desenvolver um
plano de ação e um conjunto de especificações
detalhadas, que, se seguidas levarão a um resultado
financeiro previsto.
© 2012 G.P. Towler / UOP. For educational use in conjunction with
Towler & Sinnott Chemical Engineering Design only. Do not copy

3
Indissociabilidade de um
projeto!

Produto

Rentável Seguro

Processo Mercado
Sustentável

Indissociabilidade de um
projeto!
Agrupar a turma em 6 equipes.
Debater e responder às seguintes perguntas:

1. Qual seria a interpretação desta indissociabilidade de um projeto no caso


de um projeto de pesquisa? Por exemplo de um projeto de mestrado
doutorado? Como cada elemento se configura?

2. Qual seria a interpretação desta indissociabilidade no caso os serviços


de um engenheiro químico?

3. Qual seria a interpretação desta indissociabilidade no caso da


preparação do profissional durante a graduação?

4
Fluxograma de atividades
Determinar Definir as
Necessidades dos especificações do
clientes projeto
Construir Modelos
de Performance
Gerar o Projeto
P&D se Necessário
Conceitual Predizer a
performance da
planta
Avaliação Econômica
& Seleção do Projeto
Aprovação do
Cliente
Projeto Detalhado &
Aquisição
Seleção dos Início da Operação
& Construção
Equipamentos

Isso é comum a todos os projetos em todas as industrias


© 2012 G.P. Towler / UOP. For educational use in conjunction with
Towler & Sinnott Chemical Engineering Design only. Do not copy

5
Generalização de um Processo
Palavra chave: FLUXO

Efluentes, Despesas
Subprodutos Ou Receitas $

Matérias-Primas Produtos

Processo Mercado
Receitas $
Despesas $

Insumos, Despesas $
Utilidades

Principais Variáveis na Indústria Química

 Temperatura;
 Pressão;
 Concentração espécie química;
 Fração da espécie química (Composição);
 Volume
 Taxa (volume/tempo, temperautura/tempo,
pressão/tempo, concentração/tempo)
 Conversão (Rendimento)
 Custo (Rentabilidade)

6
Fluxograma de processo produtivo industrial
Objetivos
 Como combinar uma sequência de operações
unitárias de modo a converter as matérias-primas nos
produtos desejados?
 Quais diferenças de custos de produção e nas rotas
se forem usadas matérias-primas alternativas?
 Com ampliar a escala de produção de uma rota?
 Como rotas inovadores podem impactar da
competividade do segmento?

© 2012 G.P. Towler / UOP. For educational use in conjunction with


Towler & Sinnott Chemical Engineering Design only. Do not copy

Elementos principais de um processo

Reactor

Separation and
Recycle System

Heat Recovery
System

Heating and Cooling


Utilities

Water and Effluent


Treatment

© 2012 G.P. Towler / UOP. For educational use in conjunction with


Towler & Sinnott Chemical Engineering Design only. Do not copy

7
Produto
 Uma nova molécula
 Uma nova mistura
 Um novo material
 Um novo equipamento ou dispositivo

Atendar aos Requisitos do cliente, requisitos


legislativos, requisitos econômicos

Produto

BOM

BONITO BARATO

8
Projeto

Como pessoas comuns atingem


resultados incríveis?
 Sugestão de vídeo - TEDx
https://www.youtube.com/watch?v=kk8wsW
gclN0x
Propósito e Significado

Curiosidade
Relevante e Ligação
Transformadora Emocional