You are on page 1of 8

Série Exercícios: Semântica – a arte da significação

Currículo Resumido
Nelson Maia Schocair
Atividade Profissional
 Professor de Gramática, Redação e Literatura; Português Instrumental e Jurídico;
 Professor da Fundação Escola do Serviço Público – RJ; da Sociedade Fluminense de
Ensino e Pesquisa – Niterói, RJ; e da Escola de Administração e Negócios – Brasília, DF;
 Professor do Curso e Colégio Objetivo e do Curso e Colégio Anglo-Latino, ambos de São
Paulo;
 Palestrante; Revisor; Consultor em Língua Portuguesa;
 Poeta, Escritor, Músico e Compositor, premiado em inúmeros concursos literários.

Titulação
• Imortal do Clube dos Escritores – Academia de Artes, Ciências e Letras de Piracicaba –
SP – Cadeira 54 – Patrono: Alcides Aldrovandi;
• Acadêmico da AVBL – Academia Virtual Brasileira de Letras – Cadeira 434 – Patrono:
Machado de Assis;
• Cônsul pelo Rio de Janeiro do Movimento Poetas del Mundo – Santiago, Chile.
• Membro da ACAART – Associação Cultural dos Amigos das Artes de Novo Hamburgo, RS;
• Imortal da Academia de Letras do Brasil – Cadeira 005/Rio de Janeiro/RJ;
• Indicações: Academia Mundial de Direito Internacional e Academia Mundial de Relações
Internacionais.
Autor dos livros:

Gramática Moderna da A Arte da Redação


Língua Portuguesa – Teoria e Prática
Ed. Ímpetus, 3ª edição Ed. Ímpetus, 2ª edição
→ ←

1001 Exercícios de
Língua Portuguesa Português Jurídico
Ed. Scripta, 1ª edição – Teoria e Prática –
Ed. Elsevier-Campus.
→ ←
• Contatos:
1. E-mail: professornelsonmaia@uol.com.br – nelsonmaia1@uol.com.br
2. Sites:
• Literário: www.neldemoraes.com

“A maior liberdade é a prisão do amor!” – Nelson Maia Schocair


Série Exercícios: Semântica – a arte da significação
• Profissional: www.professornelsonmaia.com

Concursos e Vestibulares
30 questões com gabarito

01. (NCE) A frase incorreta, entre as que estão abaixo, é:


a) Se soubéssemos por que motivo ele nos escreveu, saberíamos o que fazer;
b) Por que não chegaste na hora certa?
c) Ninguém soube explicar o porquê de sua ausência.
d) Se não era culpada, porque ela fugiu?
e) Expulsaram-no da assembléia porque se comportava mal.

02. (NCE) Basta arrumar o homem (...) e o mundo fica arrumado! A noção expressa pela primeira oração, em relação à
segunda é:
a) concessão;
b) causa;
c) tempo;
d) comparação;
e) condição.

03. (NCE) O item em que o vocábulo destacado tem seu sinônimo corretamente indicado:
a) Salva-me, de qualquer modo, o provérbio italiano... – citação;
b) ...com perguntas de todo jaez... – tipo;
c) ...tentando conquistar um companheiro de lazer. – aventuras;
d) ... prelibando pelo menos uma hora... – desejando;
e) O peralta não levará menos do que isso... – revolucionário.

04. (NCE) O segmento que não apresenta qualquer processo de intensificação vocabular é:
a) Arrumar o homem é a tarefa das tarefas;
b) Em menos de uma hora era impossível;
c) Era mais fácil;
d) Nunca ouvi verdade tão cristalina;
e) A idéia mais luminosa que ocorreu ao pai.

05. (NCE) “...você não percebeu que atrás do mundo, o quebra-cabeça tinha um homem?” e “... se é que se quer
arrumar o mundo”; a palavra mundo nesses dois segmentos;
a) apresenta significados idênticos;
b) representa significados opostos;
c) mostra significados abstratos;
d) possui alguns traços em comum;
e) é exemplo de substantivo próprio.

06. “Tudo tem a ver conosco.” A frase em que encontramos o homófono correspondente à expressão em destaque, é:
a) A verdade do mundo nos chegou pela TV.
b) Vá ver o jornal da TV agora.
c) Vai haver um debate sobre globalização.
d) É difícil eles haverem percebido isso sozinhos.
e) Foi lá ver se tudo estava bem com elas.

07. (NCE) “Alguns são excêntricos, com formatos inexplicáveis.”


Marque a opção em que as palavras são, respectivamente, sinônimo e antônimo de excêntricos.
a) Esquisitos / toleráveis.
b) Grandiosos /sublimes.
c) Soberbos / elegantes.
d) Originais / estranhos.
e) Extravagantes / despojados.

08. (NCE) O contrário de um indivíduo criterioso é o indivíduo:


a) inconsequente;
b) respeitoso;
c) caridoso;
d) ocioso;

“A maior liberdade é a prisão do amor!” – Nelson Maia Schocair


Série Exercícios: Semântica – a arte da significação
e) judicioso.

09. (NCE) O item cujo conector sublinhado tem valor semântico de causa é:
a) “... deformados pelo manto diáfano da fantasia.”;
b) “O Judiciário não pode ser culpabilizado pelo que a mídia chama com exagero de impunidade.”;
c) “...deveria vir antes de dentro que de fora, pelo ajuste de normas e práticas processuais,...”;
d) “A sociedade global, estimulada pelos formadores de opinião,...”;
e) “...vê-la reconhecida, senão por todos, ao menos pela maioria dos nossos concidadãos.”

10. (NCE) Dentre os termos destacados em cada frase abaixo, o que traduz valor semântico diferente dos demais é:
a) Já estava dentro do carro quando dei por falta da carteira de dinheiro.
b) Tão logo suspendemos a busca, o objeto escondido geralmente aparece.
c) Um dia, desesperado à procura de um papel, retiro todas as gavetinhas da secretária.
d) Há um código de ética com relação aos desígnios do Caboclo Escondedor(...)

11. (NCE) Ao dizer que o regime democrático é “o pior de todos, com exceção dos outros”, o autor do texto quer dizer
que esse regime:
a) é o pior de todos, em seus modelos atuais;
b) é o pior de todos, historicamente falando;
c) é o pior de todos, comparado aos demais;
d) é o melhor de todos, comparado aos demais;
e) é tão bom quanto os demais.

12. (NCE) Em cada alternativa abaixo, substitui-se um termo por outro equivalente. A substituição altera o significado do
texto original em:
a) Plantou sua rocinha e foi se aguentando. / Plantou sua rocinha e foi se segurando.
b) Você precisava ver o furor com que Jovelino procurou o diamante de seu sonho. / Você precisava ver a raiva com
que Jovelino procurou o diamante de seu sonho.
c) (...) e aos seus olhos brilhou, reluziu, faiscou, resplandeceu um diamante soberbo (...) / (...)e aos seus olhos brilhou,
reluziu, faiscou, resplandeceu um diamante magnífico(...)
d) O próprio Jovelino, entrado em anos, era agora um velho sacudido e bem disposto (...) / O próprio Jovelino, com
idade avançada, era agora um velho sacudido e bem disposto (...)

13. (NCE) A palavra graças em “(...) graças à enxada dele” (linha 61) pode ser substituída por:
a) felizes.
b) devido.
c) gratuito.
d) meramente.

14. (NCE) “...no tempo em que minha avó me contava as suas recordações já se levava de Fortaleza ao Rio apenas de
oito a seis dias de vapor.” O emprego da palavra apenas sugere que para a época o tempo de viagem era considerado:
a) absurdo.
b) demasiado.
c) razoável.
d) arrastado.
e) considerável.

15. (NCE) “...o homem nunca parou na sua determinação ambulatória." Marque a palavra que não tem o mesmo
sentido de determinação na frase acima.
a) Confiança.
b) Propósito.
c) Resolução.
d) Intenção.
e) Deliberação.

16. (NCE) A alternativa em que se apresenta a idéia contrária da palavra eficazes na frase “têm-se revelado eficazes
para curar esse tipo de pessoa”, é:
a) eficientes.
b) intolerantes.
c) inofensivos.
d) irresponsáveis.
e) incontroláveis.

“A maior liberdade é a prisão do amor!” – Nelson Maia Schocair


Série Exercícios: Semântica – a arte da significação
17. (NCE) Assinale a alternativa que apresenta todas as palavras empregadas em seu sentido próprio.
a) Ao saber do diagnóstico, sentiu-se no fundo do poço.
b) Não se deve automedicar de orelhada.
c) O hipocondríaco faz um cavalo de batalha, ao menor sinal de doença.
d) Ficou com o coração na boca, à espera do diagnóstico.
e) O especialista aconselha uma automedicação responsável.

18. (FEC) Os termos sublinhados no trecho “...a Conferência Rio + 10 terminou pateticamente, sob o olhar desalentado
de ambientalistas, jornalistas, economistas e políticos” só podem ser substituídos, sem prejuízo para o sentido,
respectivamente, pelos que estão expressos na opção:
a) constrangedoramente / apiedado;
b) tragicamente / desanimado;
c) sinistramente / impressionado;
d) hipocritamente / afadigado;
e) sorrateiramente / prostrado.

19. (FEC) Observando-se o emprego da palavra mesmo no trecho “De concreto, mesmo, o que se produziu no Rio + 10
foi apenas uma vaga carta de intenções...” , pode-se afirmar que este sentido está repetido na frase:
a) A esperança de se construir mesmo um mundo ecologicamente equilibrado não pode morrer.
b) Os povos mesmos têm de lutar para que se alcance um equilíbrio desejável.
c) Nem mesmo os americanos sabem o que sucederá com o planeta.
d) Os que falam em equilíbrio ecológico são os mesmos que poluem a terra.
e) Mesmo os mais céticos ainda nutrem alguma esperança de que seja alcançado o equilíbrio ecológico.

20. (NCE) Marque a única opção que se completa corretamente com a forma entre parênteses.
a) O médico__________ uso de alho por lhe fazer bem. (proscreveu)
b) As condições de vida apresentam-se __________ . (degredadas)
c) A dieta com alho pode __________ efeito. (surtir)
d) Os males da sociedade __________ do noticiário. (imergem)
e) Lê nos jornais a __________ de cartas dos leitores. (sessão)

21. (FEC) As palavras do presidente venezuelano “Enquanto nós, governantes, vamos de conferência em conferência,
nossos povos vão de abismo em abismo” estão estruturadas num período cujas orações estão numa relação de sentido
de:
a) concomitância;
b) causalidade;
c) proporcionalidade;
d) conformidade;
e) comparação.

22. (FEC) Abaixo, foram substituídas por sinônimos, com as adaptações necessárias, palavras e expressões da frase “O
Nordeste, que sempre acumula os piores indicadores sociais, tem ao seu lado a Região Sul, que ocupa a segunda
posição entre as regiões que concentram o maior número de trabalhadores na infância” (linhas 8-12). Modificou-se
substancialmente o sentido original do texto em:
a) O Nordeste, que sempre reúne os piores indicadores sociais, tem ao seu lado a Região Sul, que ocupa a segunda
posição entre as regiões que concentram o maior número de trabalhadores na infância.
b) O Nordeste, que sempre acumula os piores índices sociais, tem ao seu lado a Região Sul, que ocupa a segunda
posição entre as regiões que concentram o maior número de trabalhadores na infância.
c) O Nordeste, que sempre acumula os piores indicadores sociais, justapõe-se à Região Sul, que ocupa a segunda
posição entre as regiões que concentram o maior número de trabalhadores na infância.
d) O Nordeste, que sempre acumula os piores indicadores sociais, tem ao seu lado a Região Sul, que ocupa a
vice-posição entre as regiões que concentram o maior número de trabalhadores na infância.
e) O Nordeste, que sempre acumula os piores indicadores sociais, tem ao seu lado a Região Sul, que ocupa a segunda
posição entre as regiões que centrifugam o maior número de trabalhadores na infância.

23. (FEC) O vocábulo sublinhado na frase “Entre as crianças que são remuneradas, 41,5% ganham até meio
salário-mínimo” foi empregado com o mesmo sentido nas frases abaixo, exceto em:
a) Os menores trabalhadores, às vezes, eram exigidos até o limite de suas forças.
b) Até o canavial os menores podem ir, mas eles não podem trabalhar.
c) Os trabalhadores eram explorados desde a infância até à idade adulta.
d) Os trabalhadores, até os menores de idade, eram submetidos a situações constrangedoras.
e) Não se podia exigir que as crianças trabalhassem até à noite.

“A maior liberdade é a prisão do amor!” – Nelson Maia Schocair


Série Exercícios: Semântica – a arte da significação

24. (NCE) Para entender bem um texto, é indispensável que compreendamos perfeitamente as palavras que nele
constam. O item em que o vocábulo destacado apresenta um sinônimo imperfeito é:
a) “Sempre que se reúnem para lamuriar,...” - lamentar-se;
b) “...um país com regras obsoletas...” - antiquadas;
c) “...e vícios incrustados.” - arraigados;
d) “...alguma forma de corporativismo anacrônico..” - doentio;
e) “...ou privilégio renitente...” - .persistente.

25. (NCE) A expressão sublinhada no segmento “Os americanos, através do radar...”, indica:
a) lugar;
b) instrumento;
c) meio;
d) causa;
e) condição.

26. (NCE) A substituição correta do termo sublinhado por um sinônimo está em:
a) “Transplantei-o para o exíguo canteiro...” = raso;
b) “...e declarou desdenhosamente que aquilo era capim” = depreciativamente;
c) “...veio enriquecer o nosso canteirinho vulgar...”; = popular;
d) “Anteontem aconteceu o que era inevitável...” = imprevisível;
e) “...que se afirma com ímpeto e certeza” = velocidade.

27. (Mackenzie)
I – Nordestinos __________ para São Paulo, __________ havendo __________ entre brasileiros.
II – Com a __________ , muitos brasileiros querem __________ para os Estados Unidos que, cada vez mais,
__________ a vida de __________ .
Aponte a alternativa que completa corretamente todas as lacunas:
a) migram, onde está, flagrantes discriminações, recessão, emigrar, dificultam, imigrantes;
b) emigram, aonde estão, fragrantes discriminações, recessão, emigrar, dificultam, migrantes;
c) migram, aonde está, flagrantes descriminações, ressessão, migrar, dificulta, emigrantes;
d) migram, onde estão, flagrantes discriminações, recessão, migrar, dificulta, imigrantes;
e) imigram, onde está, flagrantes descriminações, recessão, migrar, dificulta, migrantes.

28. (Unirio) A bola não é inimiga


como o touro, numa corrida
e embora seja um utensílio
caseiro e que se usa sem risco,
não é o utensílio impessoal,
sempre manso, de gesto usual:
é um utensílio semivivo,
de reações próprias como bicho,
e que, como bicho, é mister
(mais que bicho, como mulher)
usar com malícia e atenção
dando aos pés astúcias de mão.
João Cabral de Melo Neto
De acordo com o texto, o par em que NÃO há relação de sinonímia é:
a) "utensílio" (v.3) - instrumento.
b) "impessoal" (v.5) - original.
c) "usual" (v.6) - corriqueiro.
d) "mister" (v.9) - necessário.
e) "astúcias" (v.12) - manhas.

29. (UFF) No fragmento "O meu FIM evidente era atar as duas pontas da vida, e restaurar na velhice a adolescência.",
pode-se substituir a palavra em destaque, sem alteração de sentido, por:
a) limite
b) momento final
c) término
d) objetivo
e) ponto extremo

“A maior liberdade é a prisão do amor!” – Nelson Maia Schocair


Série Exercícios: Semântica – a arte da significação
30. (Fatec)
As cousas do mundo
Neste mundo é mais rico o que mais rapa:
Quem mais limpo se faz, tem mais carepa;
Com sua língua, ao nobre o vil decepa:
O velhaco maior sempre tem capa.

Mostra o patife da nobreza o mapa:


Quem tem mão de agarrar, ligeiro trepa;
Quem menos falar pode, mais increpa;
Quem dinheiro tiver, pode ser Papa.

A flor baixa se inculca por tulipa;


Bengala hoje na mão, ontem garlopa.
Mais isento se mostra o que mais chupa.

Para a tropa do trapo vazo a tripa


E mais não digo, porque a Musa topa
Em apa, epa, ipa, opa, upa.
(Gregório de Matos Guerra, "Seleção de Obras Poéticas")
Devido quer aos hábitos linguísticos quer às preferências literárias de sua época, o autor vale-se de algumas palavras e
expressões que poderiam ser "traduzidas" para uma forma contemporânea e mais corrente. Assinale a alternativa em
que aparece o equivalente de sentido adequado ao contexto:
a) "[...] ao nobre o vil decepa" = o nobre corta o mal pela raiz.
b) "[...] é mais rico o que mais rapa" = é tanto mais rico aquele que rouba mais.
c) "Quem mais limpo se faz, tem mais carepa" = quem mais se limpa, mais perde cabelos.
d) "O velhaco maior sempre tem capa" = idosos têm mais necessidade de agasalho.
e) "A flor baixa se inculca por tulipa" = a flor rasteira teima em crescer mais alto.

Texto para as questões 31 e 32:


(Ufscar)
Selinho, sim, mas só para poucos
Primeiro, Hebe Camargo, toda animada, pediu a Sílvio Santos um "selinho" (beijinho). Não ganhou, "Nem
selinho, nem selo, nem selão", ouviu dele, categórico. Em seguida, Gilberto Gil entrou no palco, de mão estendida para
cumprimentá-lo. O que fez o apresentador? Disse "selinho", esticou os lábios e zás - tascou um beijinho na boca do
músico. A cena foi ao ar de madrugada, no encerramento do “Teleton”, a Maratona beneficiente exibida pelo SBT. Gil
ficou surpreso. Hebe fingiu brabeza e Sílvio riu muito. "Tirei uma onda, foi só uma bicotinha", diz ele. “Tudo tem uma
primeira vez”. (Veja.)

31. O termo "selinho" é bastante utilizado na linguagem atual. O diminutivo no uso da palavra serve para enfatizar que se
trata de um beijo
a) indiscreto.
b) demorado.
c) engraçado.
d) indecente.
e) breve.

32. O vocabulário do texto mostra que o jornalista optou por uma expressão mais à vontade e informal. Essa opção pode
ser comprovada pelo emprego de:
a) "toda animada" e "categórico".
b) "categórico" e "tascou".
c) "esticou" e "tascou".
d) "beijinho" e "encerramento".
e) "encerramento" e "beneficiente".

33. (Fuvest) Assinale a frase gramaticalmente correta:


a) Não sei por que discutimos.
b) Ele não veio por que estava doente.
c) Mas porque não veio ontem?
d) Não respondi porquê não sabia.
e) Eis o porque da minha viagem.

“A maior liberdade é a prisão do amor!” – Nelson Maia Schocair


Série Exercícios: Semântica – a arte da significação

34. (Fuvest) “Você está falando de-carreira, só para não me deixar falar!”. Qual o sentido da expressão de-carreira no
contexto?
a) repetindo as coisas;
b) de muita coisa ao mesmo tempo;
c) sem parar;
d) com muita pressa;
e) devagar demais.

35. (Unitau) Numere a coluna com parênteses de acordo com os significados das palavras da coluna numerada a seguir:
1 – prevaricação ( ) dignidade, honradez
2 – simoníaco ( ) força divina conferida a alguém
3 – carisma ( ) psíquico, relativo à alma
4 – dogma ( ) falta com o dever por interesse ou por má fé
5 – anímica ( ) venda ilícita de coisas sagradas ou espirituais
6 – decoro ( ) governo por poucos e poderosos
7 – oligarquia ( ) ponto fundamental indiscutível de doutrina ou sistema

a) 6, 4, 1, 2, 3, 5, 7.
b) 6, 4, 2, 1, 3, 5, 7.
c) 6, 3, 5, 1, 2, 7, 4.
d) 5, 3, 6, 4, 2, 7, 1.
e) 4, 2, 5, 6, 1, 3, 7.

36. (Unitau) Leia o significado das palavras a seguir e depois escolha a alternativa correta:

I - Etimologia quer dizer "parte da gramática que trata do significado das palavras".
II - Semântico quer dizer "algo relativo ao significado".
III - Sistematização quer dizer "ato ou efeito de ser conforme um sistema".
IV - Metódico quer dizer "algo ou alguém que tem como característica o caminho seguro para alcançar um fim".
V - Viabilização quer dizer "realizável".

a) somente I e IV são verdadeiras.


b) somente I é falsa.
c) somente III, IV e V são verdadeiras.
d) somente IV é verdadeira.
e) somente I e III são falsas.

37. (CESGRANRIO) Na frase: "... ficou marcada pela REITERAÇÃO rotineira da crueldade.", (2¡. parágrafo), o termo em
destaque só NÃO apresenta o valor semântico de:
a) confirmação;
b) ratificação;
c) reafirmação;
d) retificação;
e) repetição.

38. (PUC) Leia com atenção:


Entre os aspectos que podem ser considerados como influências tipicamente brasileiras na coleção apresentada
ontem estão estampas de penas de índios, tecidos com aparência de couro de tatu, composições com motivos da fauna
e da flora tropicais, fibras naturais importadas exclusivamente para compor as tramas de chapéus e sandálias, tudo
trabalhado com o toque personalíssimo dos grandes estilistas responsáveis pelo evento, que acreditam numa moda feita
com nossas coisas, para o nosso clima, e compatível com nossa situação sócio-econômica.

Os termos que contrariam o sentido do texto são:


a) fibras naturais importadas exclusivamente para compor as tramas de chapéus e sandálias.
b) o toque personalíssimo dos grandes estilistas responsáveis pelo grande evento da moda.
c) composições com motivos da fauna e da flora tropicais.
d) tecidos com aparência de couro de tatu.
e) estampadas de penas de índios.

“A maior liberdade é a prisão do amor!” – Nelson Maia Schocair


Série Exercícios: Semântica – a arte da significação

39. (PUC) O emprego INADEQUADO de palavras torna contraditória a seguinte frase:


a) É recomendável o uso de cinto de segurança na cidade; há quem pense em torná-lo compulsório.
b) A ética na política deve ser vista como inalienável, não como hipótese de virtude.
c) Aquele comerciante é intransigente quanto ao preço, sendo generoso no prazo de pagamento.
d) Ele se envolveu na campanha com grande empenho, sincero e desinteressado.
e) Aos estudantes foi facultado o uso de avental, sem o qual só excepcionalmente poderão assistir às aulas.

40. (UEL) Os pares acidente/incidente; cheque/xeque; vultoso/vultuoso; verão/estio são, respectivamente:


a) sinônimos, homônimos, parônimos e antônimos.
b) parônimos, homônimos, parônimos e sinônimos.
c) parônimos, parônimos, sinônimos e sinônimos.
d) homônimos, homônimos, parônimos e sinônimos.
e) sinônimos, parônimos, sinônimos e antônimos.

GABARITOS
01. D 11. D 21. A 31. E
02. E 12. B 22. E 32. C
03. B 13. B 23. D 33. A
04. B 14. C 24. D 34. C
05. D 15. A 25. C 35. C
06. C 16. C 26. B 36. B
07. D 17. E 27. A 37. D
08. D 18. A 28. B 38. A
09. B 19. A 29. D 39. E
10. D 20. C 30. B 40. B

“A maior liberdade é a prisão do amor!” – Nelson Maia Schocair