Вы находитесь на странице: 1из 8

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO

NORTE DO PARANÁ
Campus de Jacarezinho

JOSIANE CRISTINA DOS SANTOS

PLANEJAMENTO ESCOLAR E A PRÁTICA DOCENTE

Jacarezinho
2019
JOSIANE CRISTINA DOS SANTOS

PLANEJAMENTO ESCOLAR E A PRÁTICA DOCENTE

Projeto de Pesquisa apresentado ao


Programa de Pós-Graduação em Educação
(PPEd), da Universidade Estadual do Norte
do Paraná – Campus de Jacarezinho, como
requisito parcial do processo seletivo de
estudantes regulares para o Mestrado
Profissional em Educação Básica.

Linha de Pesquisa: Educação Básica:


gestão e planejamento.

Jacarezinho
2019
RESUMO:
O planejamento é imprescindível dentro do processo de ensino para que os
objetivos possam ser alcançados. Pensando nesta perspectiva, o presente projeto
tem o intuito de realizar uma pesquisa com coleta de informações e dados para
valorizar o planejamento. Reconhecendo que uma pesquisa bem aprofundada,
acerca da importância do planejamento para o ensino, promoverá o avanço da
educação em relação a qualidade. O intuito principal do projeto de pesquisa seria
demonstrar a importância do planejamento e contribuir com informações e modelos
aos docentes para que o mesmo possa desenvolver o processo
ensino/aprendizagem da melhor maneira possível, alcançando os objetivos
almejados e promovendo o conhecimento.

Palavras-chave: Processo ensino/aprendizagem; Desenvolvimento; Planejamento;


Ensino.
1- INTRODUÇÃO

O planejamento dentro do processo de ensino é parte fundamental para que o


processo ensino/aprendizagem ocorra e alcance seus objetivos. A educação atual
traz ocorrências diárias que ,por vezes, dificultam o desenvolvimento do trabalho
docente, tal realidade pode ser explicada pelo fato de que, sem um planejamento
bem estruturado, os objetivos não são alcançados.
Devido a essa concepção, o presente projeto tem o intuito de desenvolver
estudos sobre o planejamento e sua trajetória dentro do âmbito escolar. E por meio
de pesquisas e coleta de dados, favorecer o processo de aprendizagem, uma vez
que reconhecendo a importância do planejamento e os métodos para melhor
prepará-lo o desenvolvimento do processo de ensino resultará em uma melhora na
qualidade da educação oferecida na educação básica principalmente nas escolas
públicas.

2- JUSTIFICATIVA

O planejamento escolar é fundamental para o desenvolvimento do processo


ensino/aprendizagem, pensando nesta perspectiva assume-se neste projeto uma
contribuição sobre o processo educacional fundamentado no planejamento, onde o
docente encontra subsidios para realizar o processo ensino/aprendizagem de modo
a alcanças seus objetivos, ultrapassando as barreiras e as dificuldades diárias da
sala de aula. A realidade educacional necessita de novas perspectivas que
propiciem novas visões para obter a tão sonhada qualidade do ensino.
Reconhecer que o planejamento traz os suportes para a qualificação do
sistema de ensino é imprescindível para uma escola que quer favorecer para o
desenvolvimento de um ensino que atenda as vicissitudes do alunado.

3- OBJETIVO(S)

 Apresentar um estudo aprofundado sobre planejamento escolar.


 Desenvolver apostila com material formativo e modelos de
planejamentos.
4- METODOLOGIA

A pesquisa iniciar-se-á com um estudo aprofundado acerca do planejamento


desde os primórdios do ensino por meio de bibliografias, artigos, anais, entre outros,
para um conhecimento significativo acerca de sua relevância para a aprendizagem.
Após coleta de dados, elaborar uma apostila com informações e modelos de
planejamento com intuito de favorecer e proporcionar material aos docentes.

5- REVISÃO DE LITERATURA

A realização de planejamento dentro do âmbito escolar tem o significado de


desenvolver metodologias que facilitem o desenvolvimento da aula e, por
conseguinte promover a aprendizagem. O planejamento num sentido amplo tem o
intuito de colaborar com respostas referentes a problemas, para que os mesmos
possam ser superados, por meio de objetivos que disponibilizem propostas
equivalentes aos objetivos almejados. Sem a proposta de um planejamento bem
organizado dificilmente o docente conseguirá desenvolver uma aula com objetivos
claros e assim alcança-los.
Padilha (2001 apud THOMAZI, ASINELLI, 2009) afirma que os planejamentos
educacionais tem o poder de exercer atividades com intenções de ultrapassar as
dificuldades encontradas no cotidiano escolar.
Lembramos que realizar planos e planejamentos educacionais e
escolares significa exercer uma atividade engajada, intencional,
científica, de caráter político e ideológico e isento de neutralidade.
Planejar, em sentido amplo, é um processo que visa dar respostas a
um problema, através do estabelecimento de fins e meios que
apontem para a sua superação, para atingir objetivos antes previstos,
pensando e prevendo necessariamente o futuro, mas sem
desconsiderar as condições do presente e as experiências do
passado, levando-se em conta os contextos e os pressupostos
filosófico, cultural, econômico e político de quem planeja e de com
quem se planeja (PADILHA, 2001, p. 63 apud THOMAZI, ASINELLI,
2009 pág. 182).

Em relação ao planejamento Thomazi e Asinelli (2009) discutem que muitos


professores não possuem autonomia para elaboração de seus planejamentos, onde
a equipe pedagógica influencia o planejamento, contudo ao elaborar o plano de aula
o docente deixam suas ideias em maior prevalência.
No que se refere à elaboração do currículo ou planejamento,
percebemos que em determinado momento a instituição, a direção, a
supervisão e o trabalho em equipe prevalecem sobre a criação
individual. Os planejamentos elaborados em equipe, nos casos aqui
analisados, submetem-se à influência da instituição, na medida em
que a direção ou a supervisão dele participam. Ao mesmo tempo,
guardam a marca dos professores, pois se trata de um espaço onde
eles podem incrementar suas práticas (conteúdos, metodologias, etc.)
e trocar experiências.
No momento em que o planejamento passa aos detalhes do cotidiano
e, sobretudo, quando ele é dirigido à sala de aula é possível atribuir
maior peso aos aspectos individuais dos professores (THOMAZI,
ASINELLI, 2009 pág. 190).

Para Piana (2009) o reconhecimento e a valorização da educação são


primordiais para transformar uma sociedade e as ações educacionais devem estar
voltadas a formação de sujeitos críticos e participativos socialmente, e a escola tem
a função de disseminar o saber historicamente construído para contemplar a
constituição de novos saberes.
A educação implica todas as buscas do humano para apropriar-se da
cultura produzida pelo próprio ser humano. A escola é o espaço
privilegiado de produção e socialização do saber e deve se organizar
por meio de ações educativas que busquem a formação de sujeitos
éticos, participativos, críticos e criativos. Isso significa que compete à
escola o papel de contribuir para a disseminação do saber
historicamente acumulado e também a produção de novos saberes.
Nesse sentido, a participação dos diversos atores é um aspecto
relevante para e efetivação da democratização da escola e da gestão
(PIANA, 2009; pág. 76).

Fernandes (2014) relata o fluxo do planejamento no decorrer histórico que


perpassa por momentos de extrema dificuldade, onde não havia autonomia por parte
da escola para elaboração do planejamento educacional, dificultando, portanto, o
desenvolvimento do ensino no país.
De acordo com Garcia (1994) planejar são ações consecutivas que nos
movimenta, impulsionam em direção ao que se quer alcançar. Por meio do
planejamento os objetivos são claros e bem definidos podendo passar por análises
que permitem as adequações necessárias durante o processo ensino/aprendizagem.
Pois, na prática diária o planejar permite a flexibilidade dos conteúdos desenvolvidos
adequando-o à realidade contextualizada do aluno.
Planejar é, assim, muito mais atitude que se desenvolve em face de
coordenação de ações sucessivas previstas e projetadas para
movimentar-se de uma dada situação 'A' para uma prevista situação
'B'. Quem planeja mantém constante e objetivo sentido de observação,
comparação e ajustamento entre o que se propôs realizar e o caminho
crítico de realização. Não implica apenas em seguir o que se traçou,
mas também em retificar o projetado quando revelado inadequado ou
injusto, ao longo de próprio processo (GARCIA, 1984; pág. 22).

Portanto, o planejamento torna-se imprescindível dentro do âmbito escolar


para favorecer, proporcionar e construir saberes, onde o conhecimento passa a ser
o objetivo principal daquele que planeja e têm claro quais são seus objetivos em
relação à formação dentro do processo ensino/aprendizagem.

6- PRODUTO EDUCACIONAL

Para o produto educacional será realizado coleta de dados e informações por


meio de pesquisas bibliográficas, revistas, periódicos, artigos, entre outros, bem
como pesquisa de campo e após a coleta de todas as informações necessárias
elaborar uma apostila com textos e modelos de Planejamento Educacional,
Planejamento Escolar, Planejamento Curricular e Planejamento de Ensino.

7- CRONOGRAMA

Previsão do período de realização das atividades da pesquisa.

ANO/MÊS 2019 2020


J F M A M J J A S O N D J F M A M J J A S O N D
ATIVIDADES
Reuniões de Orientação x
Levantamento bibliográfico x x x x x
Construção de referencial x x x x x x x x x
teórico e elaboração do
Produto Educacional
Aplicação/Coleta de dados x x x
Análise e interpretação de x
dados
Elaboração da redação x
provisória
Discussão e reformulação da x
redação
Qualificação x
Adequações no texto x
Defesa do Trabalho de x
Conclusão
8- REFERÊNCIAS

FERNANDES, Fabiana Silva; GENTILINI, João Augusto. Planejamento, políticas


públicas e educação. Cad. Pesqui. São Paulo, v. 44, n. 153, p. 486-492, setembro
de 2014. Disponível em:
<http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S010015742014000300002&
lng=en&nrm=iso> acesso em 22 de janeiro de 2019.

GARCIA, Consuelo de M.. Planejamento de ensino: fase de preparação. Educ.


rev., Curitiba, n. 3, p. 9-34, Dez. 1984. Disponível em:
<http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-
40601984000100003&lng=en&nrm=iso> acesso em: 22 Jan. 2019.

PIANA, MC. A construção do perfil do assistente social no cenário educacional


[online]. São Paulo: Editora UNESP; São Paulo: Cultura Acadêmica, 2009. 233 p.
ISBN 978-85-7983-038-9. Disponível em: SciELO Books http://books.scielo.org
acesso em: 22 de Jan. 2019

THOMAZI, Áurea Regina Guimarães. ASINELLI, Thania Mara Teixeira. Prática


docente: considerações sobre o planejamento das atividades pedagógicas.
Editora UFPR Educar, Curitiba, n. 35, p. 181-195, 2009. Disponível em:
http://www.scielo.br/pdf/er/n35/n35a14.pdf acesso em: 22 Jan. 2019

Оценить